CGU abre processo contra dois professores universitários após Bolsonaro ser chamado de ‘sujeito machista, racista, homofóbico, genocida’, entre outros

O ex-reitor Universidade Federal de Pelotas Pedro Rodrigues Curi Hallal Foto: Divulgação

A partir da representação de um deputado federal, a Controladoria-Geral da União (CGU) instaurou um processo contra dois professores universitários que criticaram o presidente Jair Bolsonaro. Chamados a dar esclarecimentos, os dois professores da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) assinaram um termo de ajustamento de conduta (TAC).

Um dos alvos é o ex-reitor da Ufpel Pedro Hallal, que tem sido um crítico da atuação de Bolsonaro na pandemia de Covid-19. De acordo com Hallal, ele teve que se comprometer a não repetir o ato pelos próximos dois anos.

O outro alvo foi o professor Eraldo dos Santos Pinheiro, pró-reitor de Extensão e Cultura da Ufpel. O TAC é um acordo firmado em casos de infração disciplinar de menor potencial ofensivo que impede a continuidade do processo administrativo.

Os extratos dos TACs foram publicados na terça-feira no Diário Oficial da União (DOU) e registram que os professores proferiram, em janeiro, “manifestação desrespeitosa e de desapreço direcionada ao Presidente da República”. O ato é baseado em um artigo da lei 8.112 que proíbe funcionário públicos de “promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição”.

Como as falas foram feitas em canais oficiais da Ufpel no Youtube e o Facebook, a CGU considerou que isso poderia ser considerado como “local de trabalho”, “por ser um meio digital de comunicação online disponibilizado pela universidade”.

De acordo com Hallal, o processo na CGU foi motivado por uma representação do deputado federal Bibo Nunes (PSL-RS). O professor disse, no entanto, que uma análise descartou infrações graves e determinou que o único enquadramento possível seria no artigo sobre o “desapreço”, considero de menor potencial ofensivo. Por isso, o professor preferiu assinar o TAC e evitar um processo.

— Eu conversei com os meus advogados e entendemos que esse era um desfecho adequado para nós, porque era um arquivamento sumário do processo. As acusações graves a própria CGU descartou — relatou o ex-reitor.

A CGU foi procurada para comentar o caso, mas ainda não retornou. Bibo Nunes afirmou que fez representações contra Hallal em diversos órgãos e que pediu o afastamento do professor da vida pública. Ele considera o TAC “muito aquém” do necessário.

Crítica à nomeação de segunda mais votada

A fala que motivou o processo na CGU foi realizada durante transmissão para comentar a nomeação da nova reitora da Ufpel. Após votação para definir o substituto de Hallal, Bolsonaro nomeou a segunda mais votada da lista tríplice, Isabela Fernandes Andrade, o que foi criticado pela comunidade acadêmica.Isabela, no entanto, resolveu dividir o cargo com Paulo Ferreira Júnior, o mais votado.

Em transmissão no dia 7 de janeiro, Hallal afirmou que Bolsonaro tentou dar um “golpe” na universidade:

— Quem tentou dar um golpe na comunidade foi o presidente da República, e eu digo presidente com “p” minúsculo. Nada disso estaria acontecendo se a população não tivesse votado em defensor de torturador, em alguém que diz que mulher não merecia ser estuprada ou no único chefe de Estado do mundo que defende a não vacinação da população — disse o professor, na ocasião.

Na mesma transmissão, Eraldo chamou Bolsonaro de “genocida”:

— Grupo liderado por um sujeito machista, racista, homofóbico, genocida, que exalta torturadores e milicianos. Que ao longo do tempo vem minando, destruindo as estruturas já precárias de nossas instituições.

No ano passado, o GLOBO mostrou que um documento produzido pela CGU estabelecia que poderiam ser punidos os servidores públicos federais que usarem as redes sociais para criticar seus superiores ou órgãos que ocupam. Um dos pontos levantados pelo órgão na época foi justamente o artigo que trata de manifestações de “desapreço”.

Entretanto, a posição não é unânime dentro do governo federal. Pelo menos um ministério já expôs entendimento divergente: também no ano passado, a consultoria jurídica do Ministério da Defesa emitiu parecer reconhecendo que os servidores civis não podem ser punidos administrativamente por criticarem o presidente.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos Henrique Chal disse:

    É um preparo para implantar a lei da mordaça. Esse país com esse "presidente", com o" P" minúsculo, a cada dia cresce como rabo de cavalo, só para baixo.

  2. Tarcísio Eimar disse:

    Sorte q foi contra o pateta, se fosse contra o mosqueiro Alexandre ou um de seus pares estaria na jaula

  3. Antonio Turci disse:

    A CGU deveria analisar o comportamento aético, acintoso do Reitor do Instituto Federal do RN que, faz alguns, chamou o presidente Jair Messias Bolsonaro de bandido. Muita falta de respeito do militante petista.

  4. Deco disse:

    Bem feito pra essa turma não ficar falando do Chefe.
    Tem que respeitar!!Se fosse com Alexandre de Morais já estariam recolhidos a uma penitenciária agrícola.

  5. Roque Santeiro disse:

    A lógica não pode servir de conveniência a ninguém, quando um desvairado agrediu um poder, muitos o criticaram acertadamente…..onde estava a liberdade de expressão? Agora agridem um presidente eleito legitimamente, gostem ou não e querem tratamento diferenciado? "Pau que bate em Francisco, bate em Chico"

  6. anderson disse:

    E a liberdade de expressão? Só o presidente pode falar merda e ficar impune?

    • Nilton disse:

      E o deputado federal do rio de janeiro?
      Não pode usar essa liberdade não?
      Hehehehehe…

  7. Garrote Jr disse:

    A CGU vai abrir processo contra tudo e todos…

  8. Arthur disse:

    Perseguição por falar a verdade….

  9. Jailson disse:

    Liberdade de expressão sem dúvida alguma.
    Fazem isso p intimidar e perseguir os opositores. Tá igual Maduro na Venezuela.

  10. Triste Realidade disse:

    A direita demora demais para buscar seus direitos. Quando um ser vivo chama um esquerdista de feio, no outro dia tem 200 advogados abrindo ação penal contra o radical, opressor, anti democrático e perigo para sociedade que teve a falta de respeito em chamar uma pessoa da esquerda de feio. Não? Exemplos não faltam. Tem traficante e chefes de facções que foram presos e estão soltos, mas deputado e jornalista que emitiram opiniões estão presos, sem direito a fiança.

  11. Joao Bolsonaro disse:

    🎉🎉🎉🎉🎉🎉🎉

“A esquerda criou palco, ganhou um espelho e não gostou do que viu”, diz filósofo UFBA, sobre polêmicas no BBB 21

Foto: TV Globo

“Ele é sujinho. Se esfregar bem…”, “louco” e “abusador” e “quer usar a agenda LBGT” foram algumas das declarações que geraram polêmica na 21ª edição do Big Brother Brasil, reality show transmitido pela TV Globo.

Mas a forte repercussão nas redes sociais não se deu apenas pela natureza dos comentários, mas de quem veio — representantes do que muitos consideram ser militantes da diversidade e contra o preconceito.

Se ao público coube o julgamento moral, na opinião de Wilson Gomes, filósofo e professor titular de Teoria da Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), são sinais reveladores da “fragmentação da esquerda identitária”, que não tem “um projeto de sociedade unificado”.

“A esquerda criou palco, ganhou um espelho e não gostou do que viu”, opina Gomes, pesquisador e autor de 11 livros, entre eles Crônica de uma Tragédia Anunciada: Como a Extrema-Direita Chegou ao Poder.

“Esse BBB se tornou um laboratório a céu aberto da fragmentação dessa esquerda identitária que não tem um modelo de sociedade, que é dividida em tribos e que não concilia o discurso da diferença com o da igualdade”, disse ele em entrevista à BBC News Brasil. “Não há, portanto, espaço para conciliação. É como se cada pedaço da sociedade tivesse que cuidar de si. Ou, como digo, ‘farinha pouca, meu pirão identitário primeiro’.”

Algumas lideranças do movimento negro, no entanto, dizem que os participantes não falam pela causa, tese com a qual Gomes não concorda.

Ele, que também pesquisa comunicação e política nas redes sociais, diz acreditar que a edição deste ano do Big Brother Brasil quis se aproveitar “do rescaldo do movimento Black Lives Matter” dentro de um contexto em que há um esforço de valorização e cobrança por maior representatividade das minorias em espaços públicos. De fato, metade do elenco BBB21 é negra, maior porcentual da história do programa.

Mas, segundo ele, apesar disso, o que o público do lado de fora viu foi um “conflito sem limites das tribos identitárias colidindo uma com a outra”.

“As tramas amorosas e sexuais, recorrentes em outras edições do programa, foram substituídas por ‘tretas’. O público achou aquilo assustador enquanto a esquerda tradicional, que oferece complacência enorme em relação aos abusos desses grupos identitários, ficou desnorteada”.

“O que vemos ali é cada um buscando sua superioridade moral e se permitindo comportamentos autoritários e agressivos simplesmente por causa de seu pertencimento a um grupo estruturalmente desvantajado ou historicamente marginalizado”.

Na visão de Gomes, parte-se assim da visão de que o pertencimento “a essa minoria que sofreu, me dá um ‘Super Trunfo’. E, portanto, o que eu faço tem uma espécie de excludente de ilicitude”.

O filósofo faz alusão ao jargão jurídico — quando uma pessoa pratica um ato geralmente considerado ilícito ou impróprio sem ser punida por isso — para comentar polêmicas como a que aconteceu durante uma festa, quando o participante Gilberto Nogueira afirmou ser um homem negro, declaração que incomodou a rapper Karol Conká e o comediante Nego Di. Este disse: “Ele é sujinho. Se esfregar bem…”. Karol Conká e Nego Di se declaram negros.

Em outro desdobramento, Conká foi acusada de violência psicológica contra o ator Lucas Penteado (de “Malhação”), que também se declara negro, chamando-o de “louco e abusador”. Isso se agravou depois que Lucas tratou outra participante, Kerline, com uma “abordagem invasiva”, repleta de “nomes assustadores”, segundo relato dela própria. Kerline acabou tendo uma crise de choro, e o episódio fez com que alguns participantes do programa agissem duramente contra Lucas, deixando de falar com ele ou proibindo que ele se sentasse à mesa, por exemplo.

Já a psicóloga social Lumena acusou Lucas de autopromoção ao protagonizar com Gilberto o primeiro beijo entre homens em 20 anos do programa. Ela disse: “Lucas tá usando os pretos para se autopromover. Primeiro foi uma agenda racial e agora uma agenda LGBT. Eu não fico falando da minha mulher e que sou sapatão”. A fala deu origem a brincadeiras e críticas nas redes sociais, com usuários criando uma fictícia “carteira de bissexual” a ser submetida à autorização prévia de Lumena.

‘Racismo do bem’

Isolado e criticado pela grande maioria dos colegas, Lucas decidiu deixar o programa na manhã de domingo (7).

Gomes vê o que chama de “complacência” da esquerda com relação a comportamentos como estes em torno da desistência do participante Lucas.

“Há uma esquerda que passa pano para os abusos autoritários, linchadores e canceladores da esquerda identitária. Tem sido sempre assim. Eles vivem nessa complacência, embora estes sejam comportamentos que violem as crenças da própria esquerda”, diz.

Wilson Gomes destaca a ausência de espaços para a construção de diálogos. Foto: Divulgação

“Parece que estamos falando de dois tipos de racismo: um racismo que é condenável quando o vetor vai do branco para o negro e outro racismo para o qual ‘se passa pano’, que tem que ser chamado de outro nome, porque vai de um negro para outro negro, ou do negro para o branco”.

“A crítica não é então por princípio. Seria por conveniência? Os conservadores acusam os progressistas justamente disso quando falam sobre o suposto ‘racismo do bem’ ou ‘ódio do bem'”.

“Na minha visão, a crítica tem que ser por princípio: racismo é racismo, não importa de onde venha, abuso psicológico é abuso psicológico, não importa de onde venha. Autoritarismo que humilha outras pessoas é autoritarismo, não importa de onde venha”, argumenta.

Segundo Gomes, esse tipo de atitude acaba fortalecendo a direita, que ele também classifica como identitária, mas, em sua avaliação, muito mais “unificada”.

“O cientista político americano Mark Lilla fala sobre como esses movimentos hiper-identitários foram muito importantes para a ascensão do trumpismo e eu ousaria dizer para a ascensão do bolsonarismo também. Afinal, se alimentam desse híbrido identitário”, assinala.

“Pode ser que o defensor das armas e o antiabortista tomem caminhos separados no futuro, mas não há dúvida de que existe um projeto de sociedade unificada na direita, a partir de uma visão conservadora do mundo.”

Nesse contexto, Gomes lamenta a ausência de espaços para a construção de diálogos.

“As pessoas falam dentro das suas próprias tribos. Na luta antirracista da atualidade, não há espaço para um Nelson Mandela ou um Martin Luther King, pessoas com discurso universalista, conciliador”, diz.

“Não vejo a criação de pontes, a construção de diálogos. A esquerda de hoje é como um arquipélago. A feminista que não se junta com mulher negra, que, por sua vez, não se junta com o homem negro. Trata-se de várias ilhas que, quando se juntam, se chocam. É isso que estamos vendo no programa”, conclui.

BBC

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rodrigo disse:

    Entrevista muito antenada e com um olhar aguçado para o momento atual aí amplificado pelo programa da rede globo.
    O que já se observava antes ficou escancarado na TV, pessoas que se utilizam de movimentos que tem causas nobres de maneiras distorcidas

  2. Chimbau disse:

    O PALCO DO BOLSOTRALHA SAO TIROS NA CABECA DOS OTARIOS QUE LHE ELEGERAM….E TOME A LIBERAÇÃO …A PRÓXIMA VITIMA SERA QUEM APLAUDE BANDIDO …COM PIRES NA MÃO E FOME NA BARRIGA

  3. Irany Gomes disse:

    Implodiram por si só!!!

  4. Januário disse:

    Simplifica q dá certo…é só não roubar e não discriminar ninguém que a esquerda ganha moral… não acredito que isso aconteça

  5. Chicó disse:

    Ou seja, a esquerda hipócrita prega a diversidade de idéias e pensamentos mas não aceita o contraditório. Vivem de utopias.

  6. Raimundo Moura disse:

    Esse negócio é complicado, esse BBB e o momento que vivemos precisa ser refletido com mais seriedade, não é crível que permitamos o desmantelo do tecido social, isso se já não for tarde.

Bolsonaro rebate críticas ao governo por compra de leite condensado e cita destino ao Ministério da Defesa e a Funai; Mourão fala em ‘pura fumaça’ e diz que gastos são previstos

Foto: Bruno Batista /VPR

Alvo de críticas devido ao gasto de R$ 15 milhões do governo federal com leite condensado, o presidente Jair Bolsonaro se defendeu nesta quarta-feira compartilhando um texto que circula entre seus apoiadores. A mensagem afirma que o leite condensado é utilizado pelo Ministério da Defesa e pela Funai em missões em locais distantes. O vice-presidente Hamilton Mourão também minimizou os gastos.

A informação sobre os gastos do governo federal foi divulgada pelo site Metrópoles. Utilizando dados extraídos do Painel de Compras do Ministério da Economia, o site mostrou que o governo gastou R$ 1,8 bilhão com alimentação em 2020. Os gastos são referentes a todos os órgãos do Poder Executivo. As compras do Palácio do Alvorada, onde Bolsonaro vive, não estão computadas no levantamento.

Bolsonaro compartilhou em seu canal no aplicativo Telegram trecho de um texto que justifica os gastos com leite condensado “Os maiores compradores da iguaria são o Ministério da Defesa e a Funai, por um motivo comum: em locais distantes e pouco acessíveis, não é viável o transporte e o armazenamento de leite fresco, que estraga rapidamente”, diz a mensagem.

Também nesta quarta-feira, Mourão disse que o tema é “pura fumaça” e faz parte de uma “pressão” que estaria sendo feita contra o governo federal.

— Pura fumaça. Todos esses gastos são gastos orçamentários, previstos alguns como despesa obrigatória, outros como despesa discricionária, que foram efetuados dentro do que estava previsto no desembolso do Orçamento do ano passado. E se pegar o que foi gasto em anos anteriores eu tenho certeza que estará mais ou menos no mesmo patamar. Isso faz parte dessa pressão que está sendo feita em cima do nosso governo.

O vice-presidente disse que não acredita que a divulgação dos gastos possa trazer consequências negativas para o governo. Na terça-feira, parlamentares pediram para o Tribunal de Contas da União (TCU) investigar as compras.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tico de Adauto disse:

    Eiiiita. Jogou a culpa nos militares.
    Haja 🥛 condensado kkkkkk

  2. Emerson Fonseca disse:

    A questão não é o valor total das compras. A questão 01 – Há necessidade? A questão 02 – O preço pago foi o preço de mercado? A questão 03 – As empresas fornecedoras, são idôneas ou existem para estes fins? Ninguém em sã consciência imaginaria que está quantidade de itens iria só para o Palácio onde a Besta Fera está temporariamente.

  3. Santos disse:

    Leite Condensado é usado na formação de brigadeiros!

  4. Marcia disse:

    Claro que o blog do Bolsonaro tem que passar o pano né kkk

  5. Rodrigo S. disse:

    Nem sabia que o Ministério da Defesa usava como estratégia a produção de PUDIM… É uma doçura esse governo!!!!

  6. Lagoa seca. disse:

    Ah ladrão, gastou 1 bilhão e 800 milhões, com alimentação, canalha veio duro, enquanto isso para o povo ozônio no rabo e a maior inflação dos últimos 11 anos, pior investimentos internacionais no país, vai gado o capim tá ficando escasso. Gasolina e diesel mais caro de tds os tempos.

  7. Maria disse:

    BG cadê os comentários do leite condensado, foi a notícia mais comentada desde ontem, vou parar de comentar, tô sentindo que estás a livrar o Minto, igual a seu amigo do interior

  8. Manoel disse:

    É muita cara de pau.
    O povão come farinha com água.

Maia diz que ‘daria para fazer livro de três volumes’ com promessas não cumpridas da equipe econômica

Foto: Jorge William / Agência O Globo

Em mais um episódio de confronto direto com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quarta-feira que seria possível “fazer um livro com três volumes” reunindo promessas não cumpridas pela equipe econômica.

— Acho que não tem pauta, acho que não tem agenda. Não tem agenda para a vacina, não tem agenda para os mais pobres, não tem agenda para a recuperação econômica, para a geração de empregos. Tem muita promessa. Você consegue fazer um livro com três volumes das promessas que a equipe econômica fez e não botou de pé nenhuma até hoje — afirmou Maia, em coletiva de imprensa na Câmara.

A declaração foi dada após o parlamentar se queixar da dificuldade do governo em articular a votação de pautas consideradas prioritárias na agenda econômica, como a reforma tributária e medidas de ajuste fiscal, que tramitam no Congresso há mais de um ano.

Bolo para PEC Emergencial

Em tom irônico, Maia falou, mais de uma vez, em trazer um bolo para a Câmara para comemorar um ano de atraso na votação da proposta de emenda à Constituição (PEC) Emergencial, que trata de gatilhos para redução das despesas públicas.

— Estou pensando, para dar um alerta ao governo, em trazer um bolo amanhã para comemorar um ano da promessa de votar a PEC Emergencial no Senado — disse, complementando que se o projeto já era importante no ano passado, para 2021 a proposta é “decisiva”

Mais tarde, na mesma coletiva, Maia foi questionado sobre o parecer da PEC Emergencial, apresentado pelo senador Márcio Bittar, e disse que não tinha lido o texto, mas voltou a usar de um tom irônico:

— Depois de um ano, enfim, apareceu um texto que deveria estar articulado com o governo. Aí sim, em vez de bolo para comemorar atraso, é um bolo para comemorar o início da votação da PEC Emergencial.

Para o presidente da Câmara, o Orçamento de 2021 só poderá ser votado depois que o Congresso promulgar a PEC Emergencial.

Estado de calamidade

Questionado sobre prazo de votação, Maia disse que não é possível completar a votação da PEC Emergencial ainda em 2020, mas que está disposto a pedir ao plenário que faça a apreciação ao longo de janeiro. Para Maia, assim, o texto poderia ser promulgado em fevereiro, e os próximos presidentes da Câmara e Senado tratariam do Orçamento de 2021.

Maia também disse, mais de uma vez, que não votará prorrogação do Estado de Calamidade e da PEC da Guerra, e voltou a cobrar que o governo arrume as suas contas:

— Outro tema importante que eu gostaria de esclarecer e ontem teve muito boato: não haverá votação de prorrogação do Estado de Calamidade nem da PEC da Guerra. O governo que trabalhe para organizar o seu Orçamento dentro das regras atuais, respeitando a regra de ouro, que parece que o Senado está mudando e nós não vamos aceitar, porque ela garante, de forma clara, que a dívida pública só pode estar atrelada a investimento e não a despesas correntes. Que o governo volte a respeitar, a partir de primeiro de janeiro, a Lei de Responsabilidade Fiscal.

‘Maldita CPMF’

De acordo com Maia, se o governo não trabalhar dessa forma será obrigado a anunciar aumento de impostos no ano que vem e a sociedade não aguenta mais impostos nem uma “maldita CPMF”.

— A sociedade não aguenta mais pagar impostos. Então, se nós não organizarmos as despesas dentro do Orçamento primário de 2021, baseado no de 2020 mais inflação, certamente, no segundo semestre do próximo ano, o governo vai voltar com a maldita CPMF ou com qualquer outro imposto com nome bonito, diferente, mas que mais uma vez cobra da sociedade uma responsabilidade que é da política e dos governos.

Apesar do tom crítico ao governo, Maia defendeu que a Câmara aprove o projeto de lei encaminhado pelo Executivo para unificar os impostos federais PIS e Cofins em um novo tributo, chamado de Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS).

O texto seria votado junto com a PEC que combinará elementos das duas propostas de reforma tributária elaboradas pelo próprio Legislativo, uma com origem na Câmara, outra no Senado, que tratam também de impostos estaduais e municipais.

— Há uma intenção do governo que a gente pudesse começar a transição da reforma tributária que o governo encaminhou, que é muito bom. Gerou polêmica exatamente porque resolve distorções a favor de alguns, que prejudicam a maioria da sociedade. Talvez esse seja o melhor caminho, votar o primeiro turno da PEC e ao mesmo tempo votar o projeto de lei que unifica o PIS e Cofins, mostrando que tanto o Parlamento quanto o governo têm propostas que são convergentes em relação aos impostos sobre consumo — disse o presidente da Câmara.

Segundo Maia, a ideia de uma reforma tributária é criar um ambiente para que o país possa crescer, pois só as reformas previdenciária e administrativa não conseguirão fazer isso. Ainda de acordo com o presidente da Câmara, crescer 3,5% ou 4% em 2021 é igual a zero, devido à comparação de base estatística.

— Se o Brasil quer sair da armadilha do excesso de gastos que construímos ao longo dos últimos 30 anos, o Brasil precisa crescer antes de se pensar em reduzir o tamanho do Estado. São dois debates. Uma coisa é discutir despesa, outra coisa é discutir reforma tributária. Muitos tentam vincular, que tem que reduzir despesa para fazer reforma tributária depois. Uma coisa não tem a ver com a outra. O problema é que nosso Estado foi capturado pelas corporações do setor público e privado. Temos quase R$ 400 bilhões de incentivos fiscais que, na sua maioria, só atendem a setores específicos e não atendem à sociedade. Nós construímos um Estado para a elite, onde o pobre está sempre abandonado. O pobre não é invisível, o pobre só está abandonado pelo Estado brasileiros há muitos anos.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ismael Félix disse:

    Botafogo sabotou as poucas ideias boas que chegou ao congresso, não a toa ele está alinhado com os partidos de esquerda

  2. Maria disse:

    Cabra de peia.

  3. Silveira disse:

    Botafogo!!!
    As suas canalhices da pra fazer umas duzentas mil enciclopédias.
    Vc não presta canalha.
    Como é que um cara criado em berço de ouro é ruim desse jeito??
    FDP…
    Seu pai ensinou foi??
    Em que diabo de colégio vc foi diplomado??

  4. mark disse:

    O resumo dos projetos e pautas, que este canalha trava contra o governo e contra o Brasil. Daria para se fazer uma enciclopédia.

  5. Manoel Augusto disse:

    Quantos livros faria, com as MPs e Projetos que arquivou d em deixou caducar. Canalha.

  6. zezinho disse:

    A maior verdade o que Rodrigo Maia falou.
    O Governo não tem projeto, os fa prometer.
    Onde se encontra as privatizações?
    Onde esta a desoneração da folha de pagamento?
    Onde esta a redução da carta tributária?
    Só promesas….

  7. Japiense disse:

    Bastava UMA única coisa para ver que este governo está errado: no começo do ano o senhor ministro da economia, Paulo Guedes disse – o dólar só ultrapassa os 5 reais se o governo fizer muita besteira". Pois bem, segundo o próprio ministro o governo está fazendo MUITA besteira!

  8. Vasco disse:

    Antes Rodrigo Mais tenha o respeito e mostre ao povo brasileiro quantos projetos do governo você engavetou.
    Antes NHONHO mostre as MP que beneficiava o povo e você deixou expirar, como a carteira estudante digital grátis, o IPVA grátis, entre tantos outros.
    Antes o senhor tem que dizer a razão de ser chamado de BOTAFOGO na planilha da odebrecht?
    Antes de criticar por puro revanchismo ao governo, responda aos processos criminais que está envolvido. Só para começar…

  9. Silvio. disse:

    Esse safado é um bandido.
    Todo mundosabe como ele trata as pautas do governo.
    Tá dando uma de petista, empurrando pra cima dos outros.

  10. Chico 200 disse:

    Esse babaca era quem mais atrapalhava o crescimento do país. Agora que sabe que perdeu a boquinha, fica falando bobagens. O novo Sérgio moro.

  11. Calígula disse:

    Pois é Botafogo sua história de corrupção e atraso para o país daria para fazer uma enciclopédia.

    • Queiroz disse:

      Se o Bozo levar um chute no saco é capaz do Calígula perder os dois últimos dentes que ainda tem. Pense num baba ovo!

  12. aof disse:

    Contagem regressiva para Botafogo.

  13. Bolsonaro RN disse:

    Esse botafogo é do quanto pior melhor, deveria estar em Bangu I

    • Manoel disse:

      Se Botafogo fosse contra o genocida, já teria aberto o processo de impedimento desse inepto do presidente.
      Tudo farinha do mesmo saco.

FHC: ‘O melhor é aguentar Bolsonaro e dar a resposta na hora certa, nas urnas’

FHC: “O presidente da República é símbolo, esse é um peso complicado” – Caio Guatelli/VEJA

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso preocupa-se, e muito, com a liturgia do cargo do presidente.

Indagado sobre a comemoração do presidente Jair Bolsonaro da interrupção dos testes da Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan junto com o laboratório chinês Sinovac, FHC disparou: “A fala é um desastre”.

“O presidente se equivocou redondamente, porque é um assunto muito delicado e grave que atinge todas as pessoas. Todos estão preocupados com o coronavírus. Desdenhar disso, fazer de conta que não é nada, é um erro político enorme, e ele vai pagar o preço por isso”, diz o tucano.

“O presidente da República é símbolo, esse é um peso complicado. Quando existe poder, tem que ter um certo simbolismo para a nação, do conjunto de brasileiros. E ele fica de um lado só. Está errado, não pode”, afirma Fernando Henrique Cardoso.

Sobre um possível processo de impeachment contra o atual presidente, FHC ponderou: “O melhor é ter paciência histórica e aguentá-lo por um tempo e, na hora certa, dar a resposta conveniente”. Onde? “Nas urnas, claro”.

Radar – Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Mais uma vez o JB vai estar certo com relação a está vachina
    O BG não postou por não ter uma comprovação, mas a CNN no dia 11/11 por volta das 19:30, (quem tiver condições pesquise) teve acesso ao contrato sigiloso do calça apertada com a sinovac , possuí vários problemas o maior deles é não especificar valor e a quantidade na negociação das vacinas, outra é que a propriedade intelectual da vacina continua com a sinovac e não do Butantã como o governo do calça apertada vem dizendo, a fase 3 dos testes no Brasil é de responsabilidade do Butantã, assim como a distribuição pela América do Sul, o Butantã irá somente envasar os insumos.
    https://youtu.be/WeCtekxckLw
    Este link tira a dúvida de qualquer um, menos dos esquerdopatas e cobaias.

  2. L. Souz disse:

    Boca de fole!!
    Vc não quer falar das cifras bilionárias do povo de São Paulo preste a tomar o caminho da indecência né????
    Preste atenção no que vai falar.
    O povão ta ON, vcs não tem mais a quem enganar.
    Cadê os petistas pra gritar, fora FHC??

  3. PAULO EDUARDO disse:

    EM 2022, o 01 vai tá cassado e na cadeia,aí vai ser fácil o povo vai cair na real e vai cassar até a quinta geração da família bolsamerda nas urnas.

  4. Manoel disse:

    Claro, o genocida nao cometeu o crime mortal, inafiançável, imoral e desumano de pedaladas fiscais, nao é golpista?
    Pq nao te calas, veio gagá?

  5. PEDRO VERDADEIRO. disse:

    Esse boca mole frouxo, que chamou aposentado de vagabundo, sendo ele um aposentado sem cumprir as regras mínimas de aposentadoria, que mantém posições dúbias, esconde os mal feitos da sua turma, vide Serra e Aécio Neves, ainda querer opinar em algo, só merece a atenção e elogios de idiotas.

  6. avelino disse:

    ISSO É UM COMUNISTA E ANTI-PATRIOTA, NEM SE CANDITATANDO PARA VEREADOR ELE GANHA MAIS, NÃO FEZ COISA ALGUMA A NÃO SER PREPARA O TERRENO PARA O OUTRO CORRUPTO E TUDO MUNDO SABE 9 DEDOS ESCULAMBAR ESSA PAÍS MARAVILHOSO. SÓ TENHO UM DESEJO OS MILITARES TOMASSEM DE CONTA DESTE PAÍS NOVAMENTE. E COLOCASSEM OS ANTI BRASILEIROS E COMUNISTAS PARA CORRER;.

  7. Dinho disse:

    Vc tá certo… Bolsonaro 2022. Tamo junto, mito.

  8. Vaqueiro Açoitador disse:

    Minha mão vai cansar de tanto açoitar o gado até 2022…

  9. Ciro Espítama disse:

    Geralmente o governo é um reflexo do povo. Desde a redemocratização só um presidente não refletia o que é o povo brasileiro: FHC. Educado, letrado e moderado. De resto tivemos exatamente o que é o brasileiro: Boçal (Collor), ladrão (Lula), simplório (Dilma) e ignorante (Bolsonaro). FHC foi um desvio do normal. Depois dele foi só ladeira abaixo.

    • Chico 200 disse:

      Isso é o pior mafioso que tem na política brasileira.

    • Ciro Espítama disse:

      Pior do que Lula, Dirceu, Cunha ou Cabral? Duvido. Foi o último presidente que prestou nesse país.

    • Milton disse:

      A diferença de FHC para o Lula é que um é estudado / letrado, voz mansa, inteligente , já o outro , sem comentários , mas o socialismo é igual. O patrimônio de FHC ( dentro da família ) é gigante , tem até apto na França . Já o patrimônio do ladrão mor ninguém sabe, está espalhado pelo mundo afora.

  10. Ubaldo disse:

    Tá bem pensando que o povo é besta.
    Çei!!!
    O certo pra vc, deve ser o CORRUPTO João doriana né??
    Sai fora jacaré!!

  11. Zé ruela disse:

    Quero ver as hienas dizerem: FORA FHC
    Kkkkkkkkkkkkkk

  12. natal sofrida disse:

    Bandidinho de carteirinha. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk O Mito é foda!!!!!!!!

  13. Edison Cunha disse:

    FHC tem razão, oito anos passa rápido.

  14. Raimundolisboa disse:

    A resposta são mais 4 anos

  15. Calígula disse:

    FHC um seboso e soberbo, te aguentamos por 8 anos, agora vc e a esquerda vai ter que engolir o Véio Bolsonaro do cunhão rôxo por 8 anos kkkkkk

    • Pedro disse:

      Tá repreendido!
      Esse infeliz não ganha mais não…
      O povo fez o teste ele não foi aprovado. Nem ele, nem os filhos ladrões dele…

  16. Azevedo disse:

    Exatamente. A democracia funciona assim.

Bolsonaro rebate questionamentos e diz que críticas a Kassio Nunes são mentira e baixaria

Foto: Reprodução / Youtube

O presidente Jair Bolsonaro usou a conversa com apoiadores na frente do Palácio do Alvorada nesta terça-feira (6) para defender o desembargador Kassio Nunes Marques, indicado por ele à vaga de Celso de Mello no STF (Supremo Tribunal Federal).

“Impressionante, [é assim com] tudo o que se aproxima de mim, acusaram o cara de tudo, parecia até que era o bandido mais procurado do Brasil”, comentou Bolsonaro sobre as críticas feitas a Kassio Nunes assim que começaram a surgir notícias de que ele seria indicado ao STF. Muitas delas, aliás, foram feitas por simpatizantes do presidente.

“Começam mentindo. Disseram que ele votou para manter o [ex-ativista italiano] Cesare Battisti no Brasil, quem decidiu foi o STF em 2009”, disse o presidente.

“Ah, ele é comunista. comunista tá cheio no Brasil, é o que não falta”, completou Bolsonaro, negando ainda que Kassio Nunes seja desarmamentista e abortista.

“Eu deixo claro que sou passível de críticas, mas não vai ter [espaço] para baixaria.”

Após a defesa, o presidente disse que esse tipo de situação o deixa irritado, aproveitando para ironizar seus adversários políticos. “Continua me desgastando, quem sabe se eu não vier candidato em 2022 tem gente boa aí: tem o Haddad, tem o Alckmin, tem o Ciro…”

No domingo (4), o chefe do Executivo já havia publicado um post detalhando as, segundo ele, mentiras atribuídas ao desembargador em relação ao caso Battisti.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Boiadeiro disse:

    Bolsonarista é que nem mulher de malandro, todo dia é uma lapada. Se Bolsonaro indicasse o Lula para o supremo, eles continuariam a defende-lo. São desprovido do mínimo de senso crítico, ñ percebem que votaram em Bolsonaro e elegeram o Lula.

    • Jailson disse:

      Ctz! E no caso dos militares só querem continuar mamando nas tetas do governo

  2. Luíra Freire Monteiro disse:

    Confio no presidente, pois ele é o principal interessado para quw seu governo dê certo.

  3. Francisco de Assis disse:

    Críticas essas advindas do gado olavista.

  4. Observando. disse:

    Esse veio do centrão para acabar com a lava jato.

  5. Entregador De Pizza 🍕 disse:

    O próximo será Valdemiro Santiago 🙏😷

Corregedor potiguar do CNMP instaura procedimento contra Dallagnol por críticas a decisão de Toffoli

Foto: Montagem

O CNMP irá apurar possível infração disciplinar por parte do procurador da República Deltan Dallagnol, em uma série de postagens realizadas em rede social em que faz críticas à decisão do presidente do STF, ministro Dias Toffoli, que suspendeu a realização de busca e apreensão no gabinete do senador José Serra.

O Corregedor potiguar Rinaldo Reis Lima, do CNMP, ressaltou que chegaram ao seu conhecimento os fatos e que irá apurar, determinando a instauração de Reclamação Disciplinar.

Em uma “thread” de oito tweets, Dallagnol disse que o STF não tem competência sobre o caso e que “o ambiente parlamentar, assim como qualquer outro ambiente, não pode funcionar como um bunker que permita a ocultação de crimes”.

O procurador ainda afirma que a decisão se trata de solução casuísta equivocada juridicamente.

Matéria com detalhes aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Isso é que é intervenção na PF seus esquerdopatas.

  2. Araújo disse:

    Pronto, polícia nenhuma entra mais nos gabinetes dos senhores congressistas, prato cheio pra se utilizar o local pra esconder dinheiro, joias, obras de arte e outras milacrias adquirida através da roubalheira.

  3. João Dantas de Lima disse:

    Ninguém pode contrária o Deus Toffoli, isso é que é democracia, o presidente desta corte e sem duvidas um criador de insegurança jurídica.

  4. SUPER SÉRGIO MORO 2022 disse:

    O fanatismo por duas facções políticas criminosas, está acabando com o mecanismo usado para exterminar facções políticas criminosas.

    • Patriota disse:

      Meu amigo, Super Sérgio Moro 2022, você e eu não sabemos nem um grão de areia dessa novela que está mais para 'soap opera'. Só vamos compreender sem o calor da paixão daqui a uns trinta anos. Até lá não passamos de figurantes.

    • SUPER SÉRGIO MORO 2022 disse:

      Pelo que estou entendendo, Moro e Deltan são bandidos??? É isso??? Então quer dizer que Lula é inocente???
      Pelo que estou vendo estão querendo sujar o então Juiz Sérgio e a Lava Jato. Se isso acontecer, provavelmente vai limpar Lula.

    • Patriota disse:

      Quem está dizendo isso é você. Eu pensei outra coisa, mas deixa pra lá. Nada supera a realidade.

    • PTêzinho disse:

      Eu quero Lula!

Credibilidade sob questionamento: OMS tem sido criticada pelo mundo além de Bolsonaro e Trump

Foto: Denis Balibouse

A Organização Mundial de Saúde(OMS) não está restrita às críticas dos presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump pelo mundo. Desde o início do surgimento da Covid-19, ela é acusada de ter se alinhado a China, de ter elogiado as medidas das autoridades de Pequim contra a doença e de ter demorado a dar o alerta mundial sobre o perigo do novo coronavírus.

Um tuíte de Donald Trump em abril, que acusa a OMS de ter “se enganado completamente”, tem sido cada vez mais discutido, principalmente, com os últimos episódios de entidade ter voltado a estudar a cloroquina, quando, anteriormente, em cima de estudo da Lancet, condenou o medicamento. Dias depois, mais uma gafe: a chefe do programa de emergências da OMS, Maria van Kerkhove, disse que assintomáticos raramente transmitem o vírus, o que foi capitalizado pelo presidente Jair Bolsonaro, crítico das medidas de isolamento social.

Na última terça (9), no entanto, a mesma Kerkhove explicou que sua declaração se baseava em dados ainda não publicados e que é preciso levar em consideração os pré-sintomáticos, o que torna necessárias as medidas de prevenção contra a pandemia.

Além disso, o diretor do programa de emergências da organização, Michael Ryan, garantiu estar “absolutamente convencido de que a transmissão por casos assintomáticos está ocorrendo”. “A questão é saber quanto”, explicou.

O representante italiano na Organização Mundial da Saúde (OMS), Walter Ricciardi, criticou a entidade por causa da polêmica relativa à transmissibilidade do novo coronavírus a partir de assintomáticos.

Segundo Ricciardi, que também é conselheiro do ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, a organização deu uma “resposta imprecisa e equivocada” ao dizer que pacientes sem sintomas raramente transmitem o Sars-CoV-2.

As críticas também são bastante contundentes no Reino Unido, França, Espanha e Austrália.

Com UOL, Ansa, Isto É

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JJ NEngana disse:

    É OBVIO QUE a OMS NAO TEM MAIS NENHUMA CREDIBILIDADE

  2. Justus disse:

    Santos, já ouviu falar de Taiwan? Sabe onde é? Não é membros da OMS. Vai ler um pouco os outros meios de comunicação, principalmente internacional?Se informar dá trabalho, mas é assim que evoluímos.

  3. .40 disse:

    Interessante, quando a OMS diz pra ficar em casa, o Bozo não concorda, mas quando a OMS fala algo que ele quer ouvir (mesmo que fora de contexto, sem base científica) ele usa em seus discursos. Afinal, o Bozo é a favor ou contra a OMS? Ah, antes de falarem merda, quero que o PT se exploda.

  4. Santos disse:

    O países que menos seguiram as recomendações e são os líderes em contaminação e em número de mortos, questionando a credibilidade da OMS.
    Sei não viu.

  5. Basta disse:

    Duvido que a gloriosa rede Globo não continue pregando que é a OMS não seja o que deveremos seguir.

  6. Manoel disse:

    A OMS, por sua omissão no início da pandemia, eh tão culpada quanto ao China quanto ao fato de ocultar a pandemia. Em outros momentos q houve pandemia de gripe na China, a OMS não se furtou de recomendar que os países fechassem as fronteiras pra os chineses… A atual diretoria da OMS se mostrou uma fracasso. Deveriam ter vergonha!!!

    • Luladrão Encantador de Asnos disse:

      Até que em fim a lucidez voltou a sua cabeça. Deus seja louvado.

  7. paulo disse:

    BG
    Cabide de empregos para PELEGOS, retorno ZERO.

Mourão diz que “delinquentes” realizaram manifestações violentas nos últimos dias, critica imprensa e associação “irresponsável e desonesta” de Celso de Mello por protesto político

Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo

Depois de defender que os militares eram os responsáveis por “mais uma vez” manter a estabilidade institucional do país, no domingo, dia de protestos contra e pró-governo em todo o país, o vice vice-presidente Hamilton Mourão chamou os manifestantes de “delinquentes ligados ao extremismo internacional”, fez críticas a um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e à imprensa ao analisar os atos do fim de semana.

 

Leia artigo na íntegra do Estadão:

A apresentação das últimas manifestações contrárias ao governo como democráticas constitui um abuso, por ferirem, literalmente, pessoas e o patrimônio público e privado, todos protegidos pela democracia. Imagens mostram o que delinquentes fizeram em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. Registros da internet deixam claro quão umbilicalmente ligados estão ao extremismo internacional.

É um abuso esquecer quem são eles, bem como apresentá-los como contraparte dos apoiadores do governo na tentativa de transformá-los em manifestantes legítimos. Baderneiros são caso de polícia, não de política.

Portanto, não me dirijo a eles, sempre perdidos de armas na mão, os que em verdade devem ser conduzidos debaixo de vara às barras da lei. Dirijo-me aos que os usam, querendo fazê-los de arma política; aos que, por suas posições na sociedade, detêm responsabilidades institucionais.

Aonde querem chegar? A incendiar as ruas do País, como em 2013? A ensanguentá-las, como aconteceu em outros países? Isso pode servir para muita coisa, jamais para defender a democracia. E o País já aprendeu quanto custa esse erro.

A legítima defesa da democracia está fundada na prática existencial da tolerância e do diálogo. Nesse sentido, Thomas Jefferson, o defensor das liberdades que, como presidente eleito, rejuvenesceu a nascente democracia norte-americana em momento de aparente perda de seu elã igualitário, deixou-nos preciosa citação: “Toda diferença de opinião não é uma diferença de princípios”.

Uma sociedade que se organiza politicamente em Estado só pode tê-lo verdadeiramente a seu serviço se observar os princípios que regem sua vida pública. Cabe perguntar se é isso que estamos fazendo no Brasil.

É lícito usar crimes para defender a democracia? Qual ameaça às instituições no Brasil autoriza a ruptura da ordem legal e social? Por acaso se supõe que assim será feito algum tipo de justiça?

As cenas de violência, depredação e desrespeito que tomaram as manchetes e telas nestes dias não podem ser entendidas como manifestações em defesa da democracia, nem confundidas com outras legítimas, enquanto expressões de pensamento e dissenso, essenciais para o debate que a ela dá vida. Desde quando, vigendo normalmente, ela precisa ser defendida por faces mascaradas, roupas negras, palavras de ordem, barras de ferro e armas brancas?

Não é admissível que, a título de se contrapor a exageros retóricos impensadamente lançados contra as instituições do Congresso e do Supremo Tribunal Federal, assistamos a ações criminosas serem apoiadas por lideranças políticas e incensadas pela imprensa. A prosseguir a insensatez, poderá haver quem pense estar ocorrendo uma extrapolação das declarações do presidente da República ou de seus apoiadores para justificar ataques à institucionalidade do País.

Cabe ainda perguntar qual o sentido de trazer para o nosso país problemas e conflitos de outros povos e culturas. A formação da nossa sociedade, embora eivada de problemas contra os quais lutamos até hoje, marcadamente a desigualdade social e regional, não nos legou o ódio racial nem o gosto pela autocracia. Todo grande país tem seus problemas, proporcionais a seu tamanho, população, diversidade e complexidade. O Brasil também os tem, não precisa importá-los.

É forçar demais a mão associar mais um episódio de violência e racismo nos Estados Unidos à realidade brasileira. Como também tomar por modelo de protesto político a atuação de uma organização nascida do extremismo que dominou a Alemanha no pós-1.ª Guerra Mundial e a fez arrastar o mundo a outra guerra. Tal tipo de associação, praticada até por um ministro do STF no exercício do cargo, além de irresponsável, é intelectualmente desonesta.

Finalmente, é razoável comparar o regime político que se encerrou há mais de 35 anos com o momento que vivemos no País? Lendo as colunas de opinião, os comentários e até despachos de egrégias autoridades, tem-se a impressão de que sessentões e setentões nas redações e em gabinetes da República resolveram voltar aos seus anos dourados de agitação estudantil, marcados por passeatas de que eventualmente participaram e pelas barricadas em que sonharam estar.

Não há legislação de exceção em vigor no País, nem política, econômica ou social, nenhuma. As Forças Armadas, por mais malabarismo retórico que se tente, estão desvinculadas da política partidária, cumprindo rigorosamente seu papel constitucional. Militares da reserva, como cidadãos comuns, trabalham até para o governo, enquanto os da ativa se restringem a suas atividades profissionais, a serviço do Estado.

Se o País já enfrentava uma catástrofe fiscal herdada de administrações tomadas por ideologia, ineficiência e corrupção, agora, diante da social que se impôs com a pandemia, a necessidade de convergência em torno de uma agenda mínima de reformas e respostas é incomensuravelmente maior. Mas para isso é preciso refletir sobre o que está acontecendo no Brasil.

Quando a opinião se impõe aos princípios, todos perdem a razão. Em todos os sentidos.

Antonio Hamilton Martins Mourão – vice presidente da República

 

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tulii disse:

    Mourao CAGAO…SO ABRE A BOCA PRA FALAR BESTEIRAS….GOVERNO DE DEBILOIDES

  2. […] Mourão diz que “delinquentes” realizaram manifestações violentas nos últimos dias, critica i… […]

  3. Santos disse:

    Se a chapa for caçada, nem Mourão fica, por isso o tom desesperado. Fazer o que? Um cara preparado como um General deixar ser comandando por um subordinado, dá nisso.

  4. Cigano Lulu disse:

    Mourão é muito pior que o Capetão e, além de tudo, não tem voto. Porém, à medida que a crise se agrava, Mourão mais se sente como um cachorro amarrado numa corda de linguiça.

  5. Horacio P Cunha disse:

    Para bom entendedor meia palavra basta….
    Parabéns ao Vice Presidente…disse tudo…

  6. Carlos Henrique Chal disse:

    Não deve fazer apologia às violência, mas, quem mais incentiva estes comportamentos fora da ordem é o próprio "presidente" que quando abre a boca, tem um desarranjo verbal, ou seja, um cara que só fala em armar a população, ínsita todos para a guerra literalmente.
    Nós precisamos de um governo, que há dezoito meses ainda não assumiu sua posição de representante de uma Nação., Ainda não desceram do palanque, pelo contrário, já está armado para 22, mas, se Deus quiser o povo vai escolher um menos incompetente.
    Acorda Brasil.

  7. Daniel disse:

    Sábias palavras do Gal Morão, vice presidente da Republica, para pessoas inteligentes meia palavra basta!

  8. milton silva disse:

    Enalteceu valores desejados para o país transpor momentos tempestuosos e vencer diferenças profundas nas exacerbações indesejadas de grupo manobrado por pessoas, onde algumas, carregam o dever moral e intelectual de melhor conduzir os conflitos nacional de forma sensata e isenta de partidarismo.
    Mourão, mostrou-se profundo e prudente em sua análise enaltecedora por uma democracia plena.

  9. MOURÃO É A SOLUÇÃO disse:

    Os Generais vão puxar o tapete do capitão. Observem que o Ministro das Forças Armadas já está tendo reuniões com o STJ. Vamos aguardar os próximas ações da PF. É melhor já ir se acostumando com MOURÃO presidente da nação.

  10. Ricardo Borges disse:

    Jornalistas levaram bandeirada na cabeça, apanharam com tripe de câmera, receberam xingamentos e empurrões, os 300 de brasilia sairam com tochas de fogos e mascaras sinistras, levaram faixas pedindo fechamento das instituições e sabe o que o vice presidente falou? NADA! E facil dizer que ama a democracia quando so o seu grupo pode existir e ninguem mais.

  11. paulo disse:

    BG
    Parabéns General, disse tudo que precisa ser dito

  12. Minion alienado disse:

    Ser delinquente de extrema-direita pode, né!?

Ciro Gomes, sobre Lula: “Imaginava que o povo iria descer em Curitiba e levá-lo de volta ao poder. Não está nada bem, chega a dar dó”

Foto: Evaristo Sá/Reprodução/AFP

Ciro Gomes, na entrevista à Rádio Gaúcha (leia mais aqui), voltou a criticar Lula.

“O Lula não está nada bem. Eu o conheço há quase 40 anos e chega a dar dó”, afirmou.

“O Lula imaginava que o povo iria descer em Curitiba e levá-lo de volta ao poder sem voto. […] Lula acha que é um semideus que pode dizer o que quiser.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    Bem que o cidadão Luiz da Silva, vulgo Lula, poderia curtir sua aposentadoria longe da política. Ele já teve seus espaços na berlinda.

  2. João Macena disse:

    Ciro Gomes, pode até ser coerente, mais prepotente e arrogante, é demais.

  3. MORO É O CARA disse:

    Grande parte do eleitorado brasileiro já está fechado com MORO E MANDETTA. E vc?

  4. Silva disse:

    O próprio Ciro Gomes, tá na lista de propina da Odebrecht com o apelido "SARDINHA".

    E aí senhor Sardinha, fale algo sobre o presidente do seu partido e do senador.

  5. Silva disse:

    Ciro Gomes não tem moral para falar de Lula. É da mesma turma do Lula.

    O presidente do partido dele, Carlos Lupi, foi investigado em inquérito que apura peculato, lavagem de dinheiro e é réu por improbidade.

    O Senador Acir Gurgacz, senador do PDT, foi condenado a 4 anos e 6 meses por crime contra o sistema financeiro. Tava cumprindo pena na papuda, atualmente tá em regime aberto.

  6. José, o arquiteto do universo! disse:

    Outro hipocrita,Um sujo falando do mal lavado,um tão corrupto quanto o outro,dois mentirosos contumazes,dois pseudos salvadores populistas da esquerda política-partidária brasileira que iludem o povo com promessas messiânicas de salvação da pobreza e da redução da secular desigualdade socioeconômica do passado e do agora e do futuro que iriam ou iram solucionarem todos os problemas com um estalar de dedo,querendo solucionar todas mazelas da estrutura socioeconômica do país com uma ideologia socialista/comunista que foi uma fracasso absoluto na união soviética liderada pela Rússia,China,Coreia do Norte,Cuba e agora na Venezuela se a senhora Dilma Rousseff não tivesse retirada do poder executivo federal,o Brasil estaria passando pelo mesmo problema socioeconômico que está passando a Venezuela,esse Ciro querendo se desvincular do ex presidente Lula mas os dois são representam a mesma ideologia esquerdista socialista-comunista fracassada e que se destroi por si própria como dos exemplos dos países que já citei União soviética e outros

  7. josemar martins disse:

    Esse bandido do Lula pensa que vai enganar o povo novamente.

  8. Leonardo disse:

    Estou admirado, ainda existe pessoas que escutam e publicam falas referentes a CIRO GOMES.

  9. Carlos Eduardo Nascimento disse:

    Precisamos de pessoa que falem com coerência e sem prepotência como Ciro Gomes. Eita omi sensato!!!!!!

  10. Emilio disse:

    Esse Lula é o esterco mais fedorento q existe

Militares apoiam críticas ao STF

Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo

Parece uma era, mas só dois anos separam o dia em que o deputado Eduardo Bolsonaro deu uma palestra para aspirantes a policiais afirmando serem necessários apenas um cabo e um soldado para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF), e esta quarta-feira, 27, em que ele gravou um vídeo afirmando que uma “ruptura” já era certa e que já não se tratava mais de uma questão de “se”, mas de “quando” ela aconteceria. No mesmo dia, Jair Bolsonaro convocou seus ministros para discutir um “contra-ataque” a decisões da Corte no inquérito que investiga a produção de fake news por aliados do presidente. Uma operação deflagrada naquela manhã cumpriu mandados de busca e apreensão nas casas de membros do chamado “gabinete do ódio”, que funciona como uma usina de difamações de inimigos de Bolsonaro. Não raro, o conteúdo dessa usina tem como alvo o STF, incensando a ira contra seus ministros quando proferem decisões judiciais que contrariem interesses do governo ou da militância bolsonarista.

“Mais um dia triste na nossa história. Mas o povo tenha certeza, foi o último dia triste. Repito, não teremos outro dia igual ontem. Chega. Chegamos no limite. Estou com as armas da democracia na mão. Eu honro o juramento que fiz quando assumi a Presidência da República”, disse, um dia depois da operação. Seu vice, o general Hamilton Mourão, desferiu canelada mais leve, fazendo uma crítica indireta nas redes sociais às características pouco convencionais do inquérito que investiga as fake news, aberto de ofício pelo STF no ano passado, para o qual foi escolhido o relator — e não sorteado, como é praxe — e cujo objeto de investigação é amplo e irrestrito.

Dos praças às patentes mais altas, as críticas à Corte têm unido áreas das Forças Armadas que há muito não concordavam entre si. E as críticas, que ocorrem numa crescente sem precedentes desde 2018, têm se mostrado cada vez mais ferozes, sendo verbalizadas por alas até então consideradas moderadas e refratárias ao radicalismo promovido por grupos aliados do presidente. Contribuem para esse ambiente não só a narrativa construída nas redes, como também a postura do presidente da República e seus aliados, que reverbera cada vez mais nos quartéis. Trata-se da primeira vez, desde a redemocratização, que os ânimos da caserna em relação a um Poder se mostram tão alterados. Também é notório que o país tenha passado por uma sucessão de crises financeiras graves ao longo das últimas três décadas, além de dois impeachments, e só agora, curiosamente quando os militares voltaram ao poder aliando-se a Bolsonaro, é que o setor que tem por dever cumprir ordens da Justiça se anima contra um Poder.

Nove militares de diferentes patentes ouvidos pela reportagem deram argumentos homogêneos para justificar o descontentamento com os magistrados: os supostos avanços da Corte sobre o Poder Executivo e sua suposta leniência com a corrupção, exposta, por exemplo, pela decisão de rever o entendimento sobre a prisão após condenação em segunda instância. Alguns também questionaram a probidade dos ministros, que, segundo eles, estariam a serviço de partidos políticos. Um ex-ministro da Defesa ouvido pela reportagem resumiu as críticas dos militares em termos menos edificantes. “Sempre foi assim. Eles criticam quando a decisão não os agrada ou convém, e elogiam quando estão de acordo”, disse.

Com informações da Época

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jr disse:

    Porque será? Ninguem teve reajuste, só os militares. Militares aos montes integram o governo. Reforma da previdência só beneficiou militares. Vedação a reajustes por 2 anos, com exceção dos militares. Fica fácil saber pq eles apoiam o mico.

  2. Santos disse:

    E daí?
    Segundo o art. 142, as forças armadas não são poder, mas imstituiçoes de Estado, que para garantia da lei e da ordem, podem ser evocadas por quais quer dos poderes, que são apenas 3, Executivo, Legislarivo e Judiciário.
    É lamentável que alguns membros deixem esse senhor colar sua imagem de intolerante, irresponsável, desprezo pelo Brasil e principalmente desorezo pelo povo Brasileiro, pq é isso que ele está mostrando nessa oandemia, às Forças Armadas. Instituições que aos poucos tem sua credibilidade corroída por conta de um projeto pessoal de poder.

  3. Chicão disse:

    Quando o STF se auto concede aumento e auxílios milionários, solta criminosos corruptos, gasta milhões em gasto com lagostas, viagens e privilégios mils, não recebem críticas, agora limitar ações ilegais de poderosos, aí não pode. Degradante!

  4. Thor Silva disse:

    O povo de bem tb repudia as ações infundadas do STF

  5. Juliano bugueiro disse:

    Esse STF não merece confiança, condenou o.inocente Lula.

  6. Antonio Turci disse:

    Nossas Forças Armadas são guardiães da Constituição. Portanto nada farão fora dos Princípios contidos na Carta Magna.

  7. olimpio disse:

    Já passou da hora das forças armadas colocar um freio nessa bagunça que se transformou no país, muita gente mandando menos o presidente.

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Imagine o Presidente (com o seu equilibrio emocional e preparo intelectual) e seus filhotes mandando em tudo, do jeito que viesse à cabeça, sem Justiça, sem Congresso, sem imprensa contrária, sem oposição.
      Já imaginou o CAOS em que iríamos nos meter ?????? . A Venezuela ou Cuba iam ser fichinha,kkkkk.

    • PELA ORDEM disse:

      Tem que colocar um freio nesse presidente demente. MOURÃO JÁ!

  8. Riva disse:

    Acenar para o Procurador-Geral da República com uma terceira vaga de ministro do Supremo nos próximos 2 anos é como vender terreno na lua – mas Bolsonaro o fez. Sérgio Moro acreditou na promessa de ocupar uma das duas vagas que ser abrirão e renunciou à carreira de juiz. Taí. O mito tá se saindo pior que o pt e olhe q os escândalos de corrupção nem começaram ainda.

  9. Fagner de Orós disse:

    Militares golpistas, esses pela-saco do Capetão. A começar pelo vice Mourão. Este, por sinal, mais parece o Rodrigo Maia: quase sem voto, mas louco pelo poder.

  10. Edilson disse:

    Essas empresas que fazem pesquisa deviria fazer uma com o POVÃO e ver a resposta da população brasileira e depois publicar sem corte.

  11. PELA ORDEM disse:

    Defendo a dissolução dos legislativos federal, estaduais e municipais. Dissolução dos executivos federal, estaduais e municipais. Dissolução dos judiciários estaduais e federais. Intervenção militar e convocação de eleições gerais em 2022. Não dá mais para aguentar criminosos corruptos usando a sociedade como massa de manobra dessas oligarquias de marginais de paletó. A grande maioria são fantásticos petralhas e mitralhas.

Bolsonaro: “Não teremos outro dia como ontem. Estou com as armas da democracia nas minhas mãos”

Foto: EFE/ Joédson Alves

O presidente Jair Bolsonaro fez duras críticas na manhã desta quinta-feira (28) ao STF (Supremo Tribunal Federal) um dia após a operação determinada pela Corte que foi a endereços acusados de veicular fake news.

“Não teremos outro dia como ontem, chega! Estou com as armas da democracia nas minhas mãos”, afirmou o presidente em frente ao Palácio do Alvorada.

Bolsonaro afirmou também que não é possível ter uma democracia no país sem um Judiciário e um Legislativo independentes. “Para que possam tomar decisões, não monocraticamente, por vezes, mas as questões que interessam ao povo como um todo, que tomem, mas de modo que seja ouvido o colegiado”, afirmou.

Nesse momento, o presidente usou um palavrão para mostrar sua indignação com a situação. “Acabou, porra! Me desculpe o desabafo, acabou. Não dá para admitir mais atitudes de certas pessoas individuais, tomando quase de forma pessoal certas ações. Nós somos um país livre e vamos continuar livres, mesmo com o sacrifício da própria vida.”

Ele afirmou que não pode ser admitido, nem no Executivo, nem no Legislativo e nem no Judiciário que decisões individuais sejam tomadas em nome de todo o Poder.

“Por favor, não pensem em corporativismo, pensem na instituição que é sagrada, respeito o STF, respeito o Congresso Nacional, mas para esse respeito continuar sendo oferecido da minha parte tem que respeitar o Poder Executivo também.”

Durante a madrugada, o presidente já havia mostrado em suas redes sociais descontentamento com a operação determinada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes.

 

 

Foto: Reprodução/Twitter

Bolsonaro também publicou em suas redes sociais um vídeo questionando o conceito de liberdade de expressão defendido por Moraes. E afirmou: “Estamos trabalhando para que se faça valer o direito à livre expressão em nosso país. Nenhuma violação desse princípio deve ser aceita passivamente!”

Com R7 e CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rosânia Bezerra da Cruz disse:

    💯 A %% BOLSONARO, ÍDOLO.

  2. Bolsonaro ladrao disse:

    Eita que os come merda de bostanaro estao se lambuzando…e haja diarréia….oh PESTE… LOGO MAIS ESSE MALDITO SERA CHAMADO Para as TREVAS….O SATÃ O AGUARDA…

  3. Cigano Lulu disse:

    Uma montanha de gente morrendo todo santo dia, a economia se desintegrando, 13 milhões de brasileiros desempregados e um presidente medíocre e desocupado que não para de gerar crise.
    Vá lavar uma trouxa de roupa, Capetão. Deixe de ser palhaço de novela ou passe o cargo para o vice antes de perdê-lo por excesso de ridicularia.

  4. Silva Santos disse:

    100% BOLSONARO

  5. Marcos Benício disse:

    Teu dia vai chegar, Bolsonaro. Você não é eterno. Até o império romano caiu!

  6. Wilson disse:

    E quais são as "armas da democracia"?

  7. Beto Araújo disse:

    Porra! Pqp! Vamos parar de colocar comentários contra o grande presidente de merda! Usei muitos palavrões? E DAÍ? Que se fodam!

  8. Hilton disse:

    Fala de livre democracia onde ele mesmo proibi uns e escolhe a dedo os jornalistas para o entrevistar!

  9. Carlúcio disse:

    Quando é mesmo que esse senhor vai começar a governar?

  10. Jorge disse:

    Quando as críticas vão para o governo sem rumo dele, não é liberdade de expressão.
    Isso é um saco de extreme envasado pelos acéfalos que o seguem.

  11. andresonfreire@gmail.com disse:

    Nunca vi um presidente precisar estrebuchar tanto! O presidente parece muito despreparado. Sinto pelo Brasil.

  12. Fabio disse:

    Parabéns presidente. Chora os ladrões.

  13. Eduardo disse:

    Eu ouvi e vi da propria boca do presidente nesse mesmo video ele dizer: "querem tirar a liberdade de expressao, mas nao vão, eu nao vou permitir!" E depois: "ninguem pode fazer perguntas, se alguem perguntar algo, eu acabo a entrevista!"

    Preciso falar mais nada!

  14. Claudia costa disse:

    Aceita se conforma que doi menos ptzada chora ptzada chora jair bolsonaro é o meu e seu presidente agora e falta mais 2anos e 6 meses. Votei voto e não mim arrependo nunca jamais .

  15. Francisco disse:

    Essas ameaças são igualzinhas a dos petralhas no impeachment de dilmanta, esse é mais abobalhado, tem só os evangélicos do seu lado, daqui a pouco tá sozinho.

  16. Luíz disse:

    Quando são operações contra os inimigos desse imbecil ele aplaude.
    Agora vem falar m…..
    IDIOTA!!!!

  17. Luciano cunha disse:

    Parabéns Presidente vamos Juntos

  18. Anti-Político de Estimação disse:

    O tal "direito à livre expressão" que o Presidente fala deve ser o "direito" ( que passaria a ser dever) a elogiar e aplaudir o governo. Qualquer semelhança com Stalin, Hitler, Mussolini, Hugo Chavez, Fidel Castro et caterva talvez não seja mera coincidência.

  19. FRANCISCO disse:

    Um desprovido, asno, vomitando mais uma vez, crendo que amedrontará o país com algum golpe, intervenção.

Bolsonaro critica excessos de medidas restritivas e diz que espera “que essa seja a última semana dessa quarentena”

Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (20), em frente ao Palácio do Planalto, que espera que isolamento social termine ainda nesta semana.

“Dá para recuperar o Brasil ainda. Eu espero que essa seja a última semana dessa quarentena, dessa maneira de combater o vírus, todo mundo em casa. A massa não tem como ficar em casa, porque a geladeira está vazia”, afirmou.

íntegra da fala do presidente pode ser conferida no post abaixo:

VÍDEO: Bolsonaro rechaça intervenção militar, defende Congresso e Supremo abertos e diz que manifestações de domingo pediram em grande parte a volta ao trabalho

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    É de dar dó e piedade o inconformismo da PeTralhada com a eleição do MITO. Oh povinho chato.

  2. Zé Ninguém disse:

    Bolsonaro está doente do pulmão e da cabeça. Se ele for afastado, quem vai assumir é da extrema direita do mesmo jeito, tendo ainda a experiência de um General. Em 2022 se for bom para a nação, iremos reeleger Mourão ou outro da extrema direita. O que o Brasil não aguenta é uma pessoa totalmente inconsequente e demente. Façam uma junta médica composta por psiquiatras e psicólogos de confiança da direita e com certeza irão atestar o estado de demência do doente.

  3. Justus disse:

    Não sou fã de Bolsonaro, mas sejamos honestos. Olha aí a lei 13.979 de 6-2-20 Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus responsável pelo surto de 2019.. Permitia a governadores e prefeitos tomarem providências. Tomaram? Carnaval foi legal, não foi? Brincaram? Foram veranear? Alguém lembra da entrevista da governadora? Culpou o governo federal por não iniciar a tempo o combate.

    • Marcos disse:

      Esqueceu as manifestações em que o presidente convocou, mobilizou, incentivou e participou?
      Por que ele fez isso?

    • Getúlio disse:

      Marcos, não seja mentiroso, se você ouviu o discurso do presidente, ele defendeu a democracia, inclusive com razão, reclamou dos ataques constantes do congresso e stf contra s governabilidade. Redução de atribuições e de orçamento são os maiores ataques, coisa nunca vista em outros governos, são retaliações contra um governo que não admite Corrupção, e isso tem destruído projetos de enriquecimento ilícitos e perpetuação de poder da esquerdalha e comparsas de Rodrigo maia. E é o que se confirma.

    • Marcos disse:

      Getúlio, eu ri com o seu comentário kkkk. Bolsonaro a favor da democracia kkkkkkk.

    • Marcos disse:

      Getúlio, vejo que vc saber ler. Mais não tenho certeza se vc sabe interpretar o que lê.
      Veja que o que vc diz não tem nada haver com o que disse.
      Falei de alhos e vc vem com bugalhos, igual a velha com problema de audição da praça é nossa.
      Leia outra vez e veja o que realmente foi dito e menu e isso, mesmo diante de todas as fotos, vídeos e demais registros nos arquivos que servem de prova de que a desculpa do carnaval não cola.

  4. Zé Ninguém disse:

    O Bozo pirou o cabeção. Ficou pinel de vez. Diz uma coisa e faz outra, faz uma coisa e diz outra. Enquanto isso pra onde o MICO tanger o gado vai. A boiada muda de direção a todo o instante. Está totalmente sem noção, sem raciocínio e sem discernimento.
    É através da democracia falado por ele, que devem providenciar o afastamento para tratamento mental. Enquanto o doente se trata, Mourão que é normal e consciente, conduz a nação de forma consciente.
    Mourão já! O Brasil não pode esperar.

  5. Rai S SILVA disse:

    Fica em casa (seu ou sua) é muito fácil dizer fique em casa com a geladeira cheia, aí te pergunto imbecil(o ou a) é melhor morrer de corona ou de fome? Me responde.

  6. André Fortes disse:

    Bolsonaro vive uma realidade paralela. Não há lógica que sustente um presidente em meio à aglomeração se manifestando a favor da intervenção militar e do fechamento do Congresso. O presidente extrapola os limites da democracia. Não quer governar. Quer o caos.

  7. Trabalhador disse:

    Saiba fica em casa, menino em pânico e alienado, que a esquisofrenia é mundial, pois de acordo com os países que fizeram isolamento horizontal a taxa de 10% em média de mortalidade, enquanto nos países que, de forma irresponsável e esquisofrênica dotaram o isolamento vertical a taxa fica no máximo em 2%. Isso de acordo com as informações da própria comunidade científica.

    • Puxincói disse:

      O amigo poderia compartilhar aqui as fontes oficiais dessas informações?

  8. Fica em casa disse:

    Esse sujeito esquizofrênico faz uma coisa no domingo e diz que não fez na segunda, e ainda acha que convence alguém de que ele não é maluco?? Quarentena é uma coisa, abrir comércio , anti petismo é uma coisa, mas loucura eu não concordo não, to fora , votei nele mas tudo tem limite.

    • Mito disse:

      Aceite a derrota que doi menos. Você e o resto dos petistas vão aguentar o Presidente Bolsonaro até 2026.

Gusttavo Lima rebate críticas às suas lives: “Só criticam e não ajudam em nada”

Andressa Suita e Gusttavo Lima (Foto: Reprodução/Instagram)

O cantor sertanejo Gusttavo Lima usou seu Twitter, na quarta-feira (15), para falar sobre as críticas que vem recebendo por conta de suas apresentações em lives que vão ao ar em seu Instagram.

O cantor se tornou alvo do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), por conta de ações publicitárias de bebida alcóolica, já que aparece bebendo diante das câmeras.

“Os artistas estão procurando uma forma de interagir com os fãs e com o público em quarentena por meio das lives. Estamos prestando um grande serviço social por meio dessas lives”, postou ele.

“Além de shows ao vivo, estamos arrecadando e fazendo doações para entidades e pessoas carentes que neste momento passam por extrema necessidade… Estamos dividindo as nossas intimidades, mostrando ao público como é nossa vida fora dos palcos, compartilhando momentos únicos!!!”, completou o sertanejo.

“Àqueles que só criticam e não ajudam em NADA, vai um conselho: não precisam ajudar, mas não atrapalhem quem está procurando ajudar nossos irmãos necessitados”, finalizou Gusttavo.

Gusttavo Lima rebate críticas às suas lives de shows (Foto: Reprodução/Twitter)

 

Ver essa foto no Instagram

 

• Hospital de Doenças Tropicais (HDT) – recebeu 10 mil frascos de álcool Gel e 10 Mil Gazes • Vila São Cotolengo – recebeu 5 toneladas de alimentos • Centro Bíblico/Santana do Ipanema (AL) – recebeu 500 kg de frango • Institutos filhos de Davi/ Santana de Ipanema (AL) – recebeu 500 kg de frango • CESB- Centro Espírita Santa Bárbara/ Santana de Ipanema (AL) – recebeu 500 kg de frango • Ação Social Sopão Laura Chagas/ Santana de Ipanema (AL) – recebeu 500 kg de frango • Hospital Araújo Jorge – recebeu 10.000 Frascos de de álcool gel etílico • Projeto Integral de Vida / Provida DF – Recebeu 25 Cestas básicas • Associação Brasiliense de Combate á AIDS – Arco Íris DF – Recebeu 25 Cestas básicas • Assistência Nacional Ágape/ DF – recebeu 25 Cestas básicas • Obras Especiais Assistenciais Centro Irmão Jorge/DF – Recebeu 25 Cestas básicas • Instituto Padre Haroldo – Campinas /SP – 2 toneladas de alimentos e produtos de Higiene • Mesa Brasil – 57 toneladas de alimentos • AMOBAJ – Associação de Moradores do Bairro de Jardelândia / Pará – 5 toneladas de alimentos • Associação Comunidade Luz da Vida/ Goiânia – 272 Kilos de Alimentos • Obras Sociais do Centro Espírita Irmão Aureo / Goiânia -272 Kilos de Alimentos • Associação Servos de Deus/ Goiânia -272 Kilos de Alimentos • Associação Santa Terezina do Menino Jesus/ Goiânia -272 Kilos de Alimentos • Núcleo Ação Social Dona Judith/ Aparecida de Goiânia -272 Kilos de Alimentos • Conselho Central de Campinas/ Campinas GO – 272 Kilos de Alimentos • Paróquia Nossa Senhora da Águia/ Goiânia – 272 Kilos de Alimentos • Associação Assunção/ Goiânia – 272 Kilos de Alimentos • Grupo Fraterno Paulo de Tarso/ Goiânia – 272 Kilos de Alimentos • Associação de Promoção Humana Assoproh/ Goiânia – 272 Kilos de Alimentos • Legião da Boa Vontade/ Goiânia – 272 Kilos de Alimentos O restante das doações estão no nosso galpão, para serem entregues no decorrer dos próximos dias. Obrigado a todos que nos apoiaram e juntos estão somando nessa época tão difícil. #OEmbaixador #GusttavoLima

Uma publicação compartilhada por 🏛 Gusttavo Lima 🏛 (@gusttavolima) em

Globo, via Revista Quem

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lourdes Siqueira disse:

    Ricos no primeiro mundo doam dinheiro; ricos no Brasil fazem lives para os pobres doarem dinheiro para os ricos doarem para os pobres.

    Quem vê eles falarem, não estão ganhando fortunas dos patrocinadores…..as madres Tereza……só generosidade…..

    É uma pena eles quererem fazer acreditar que só tem animação, alegria, festa e diversão se for embriagado. Uma lástima.

  2. Fátima disse:

    Deve ser algum parasita , quem não consegue fazer o bem fica muito incomodado quando ver alguém fazendo, talvez estavam em abstinencia a bebida recalque

  3. Indignado disse:

    Show,continue com as lives e ajudando a quem precisa ,e manda essa turma q gostam de criticar , fazer alguma coisa por quem necessita.

  4. Aparecida disse:

    Pelo q entendi a reclamação é do CONAR, não é de nenhum canal de TV. E outra, se não gosta de um determinado programa não assiste. Eu não suporto música sertaneja, então não assisto. Tão fácil.

  5. Gustavo disse:

    Apresentar Big Brother, pode. Apresentar Ludmilla c música de plantar maconha na Fátima Bernades, pode. Mas quando aparece Gusttavo Lima em outro meio de comunicação, n pode.
    Isso é medo de perder audiência. Ninguém precisa mais de tv nenhuma. Quem quiser mostrar o jogo, o show, sua novela, n precisa mais de globolixo…

  6. Jr Laranjeiras disse:

    Sempre funciona assim, não ajudam e ainda atrapalham que quer ajudar, mas será que as grandes redes de tv ( evangélicas ou não) não estão por trás desse cuidado imenso do Conar?

VÍDEO: Na Band, Renata Fan rebate críticas de “machismo” por foto de biquíni, diz que não vai apagar, e avisa: “Vou continuar brincando”

 

Ver essa foto no Instagram

 

Meu fanatismo pelo Inter acaba comigo! Minha culpa em ter prometido uma foto de biquíni se o Colorado ganhasse a Copinha! Ganhou e do Grêmio! @atilaabreu51 vc sabe que não postei nenhuma foto assim durante as férias e não queria, mesmo! Desnecessário! Mas, minha palavra tem peso! Promessa cumprida, viu @denilsonshow !!!! Vou me arrepender pelo resto do ano, mas, promessa é algo relevante! Vou ficar quieta quando o assunto é “incentivar meu time do coração”, a partir de agora, rsrsrs!!! Por favor, não critiquem, não sou malhada, vou pouco a academia e gosto bem mais do meu rosto do que do corpo! Dá para deletar este post depois de 24h?! 😳😂🙏🏻 #promessa #promessacumprida

Uma publicação compartilhada por Renata Fan (@renatafan) em

Criticada por postar uma foto de biquíni em suas redes sociais após a conquista da Copa São Paulo pelo Internacional sobre o Grêmio, Renata Fan aproveitou o Jogo Aberto desta quarta-feira para falar sobre o assunto. Recordando sua trajetória profissional, assim como o prêmio de Miss Brasil em 1999, a apresentadora afirmou que ‘a estética nunca atrapalhou seu trabalho’ como jornalista.

Negando qualquer relação da brincadeira da última semana com machismo, a apresentadora afirmou não se importar ‘que os homens a admirem pelo aspecto físico’, já que isso é um ‘acessório’ em sua carreira, não o principal. Além disso, a apresentadora, contrariando a própria postagem no Instagram, se comprometeu a manter a foto na rede social.

“Eu só queria pedir licença ao telespectador, porque dificilmente eu trago assuntos externos para o programa. Quem acompanha o Jogo Aberto, desde a chegada do Denílson,(sabe que) a gente brinca muito, a gente faz coisas aqui que o telespectador também faz como torcedor, não é? Se o futebol veio para a minha vida, ele veio como uma torcedora fanática, alucinada, que vai além dos limites. O problema é que na semana passada eu disse que se o Inter ganhasse a Copinha, e, como torcedora, eu não ganho um título desde 2016, eu postaria uma foto de biquíni. E isso é uma coisa que a gente faz o tempo inteiro aqui no programa, só que alguns portais importantes transformaram isso numa história de machismo, que é um absurdo”, começou a loira, recordando a promessa feita na última sexta-feira.

“Eu vou dizer, como mulher, quando eu vi colegas que eu admiro, que apresentavam o principal jornal do Brasil, o Jornal Nacional da Rede Globo, eu vi a Patrícia Poeta de biquíni toda hora, vi a Fátima Bernardes na Globo dançando funk, e acho que elas têm todo o direito, porque elas são consagradas, respeitadas, fazem um trabalho lindo. Eu estou há 13 anos no Jogo Aberto ininterruptamente, falando duas horas ao vivo, tendo um espaço que nenhuma mulher até hoje teve em TV aberta no país, trabalhando com a maioria masculina, que me respeita, que brinca, me admira e me trata de igual para igual. Eu não quero ser melhor que os homens ou estar numa posição diferente. Eu quero que os me admirem”, completou.

A apresentadora ainda minimizou as cornetas em relação ao uso de Photoshop na fotografia, recordou sua experiência como Miss Brasil e afirmou ser ‘muito mais reconhecida’ por seu trabalho do que por sua beleza. Por fim, Fan avisou que as brincadeiras seguirão no programa da Bandeirantes e pediu para os críticos estudarem a sua história.

“Só que, de beleza, eu posso falar, porque a minha carreira começou como Miss Brasil, como Miss Rio Grande do Sul. Eu autorizei que pessoas me avaliassem, me julgassem, fui para um concurso de beleza e passei por isso. Então, de estética eu entendo. E postar uma foto de biquíni, se quiserem falar que a foto está mexida, que eu não sou assim… Não tem problema, cada um faz o que quiser. Mas, eu tenho legitimidade na área estética, e a estética nunca atrapalhou o meu trabalho e nunca vai atrapalhar. Eu não tenho problema que os homens me olhem e me admirem pelo aspecto físico. Isso é um elogio. Isso nunca atrapalhou a minha carreira, pelo contrário, sempre foi um acessório, não o principal. A minha carreira é mais importante do que a minha vida pessoal, e quem me conhece sabe disso. Eu sou muito mais reconhecida pelo meu trabalho, por ser uma torcedora, por ser uma jornalista”, disse a apresentadora.

Não vou tirar a foto, pelo contrário, ela vai permanecer no meu Instagram, e quero agradecer porque a foto teve um milhão 52 mil 375 curtidas, e curtidas são corações, são sentimentos que as pessoas passam, e aprovação. Eu adoro o meu trabalho, minha postura profissional e vou continuar brincando, vou continuar fazendo isso, e quem pensa que é machismo, não me conhece, não conhece o Jogo Aberto, e tem que estudar um pouquinho a minha história”, concluiu.

UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tobias disse:

    Renata amor!!!
    Vc tem mais que razão, não pare de forma alguma, é claro que tem é que postar mais fotos e mais vezes
    Vc é fenomenal!!

  2. Zoiudo disse:

    É topper! Linda demais. Só perde p miss Brasil do RN q não lembro o nome agora…

  3. Adeobaldo Nunes disse:

    Que mulher perfeita!
    Desde 1999!

  4. Biu Fontes disse:

    Agora lascou de vez! Qual é problema dela usar uma roupa de banho ou qualquer outro tipo de vestimenta, PQP para estes e/ou estas pessoas nada tem para fazer a não ser ficar policiando vida alheia.
    Na carreira que vai a coisa, logo Padre será criticado por usar hábito e as irmãzinhas do convento nem vai sair na rua com medo dos censores falarem ou fazerem alguma censura em razão das suas vestas.

Dallagnol é punido com advertência por críticas a ministros do STF

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu nesta terça-feira (26), por 8 votos a 3, punir o procurador da República Deltan Dallagnol com uma advertência por ter dito em entrevista que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) eram lenientes com a corrupção.

Trata-se da primeira punição disciplinar da carreira de Dallagnol. A advertência é a pena mais branda nas sanções que o CNMP pode aplicar a membros do Ministério Público Federal (MPF), mas em caso de reincidência pode resultar em punições mais graves. A sanção também prejudica a promoção.

Dallagnol ainda responde a outros dois procedimentos disciplinares que constam na pauta de julgamentos do CNMP desta terça-feira (26), um aberto por iniciativa do senador Renan Calheiros (MDB-AL) e outro pela senadora Kátia Abreu (PDT-TO).

Julgamento

Dallagnol foi punido no processo administrativo disciplinar (PAD) aberto em abril a pedido do presidente do STF, ministro Dias Toffoli, após o procurador ter dito, numa entrevista à rádio CBN, em agosto do ano passado, que os ministros da Segunda Turma do Supremo “mandaram uma mensagem muito forte de leniência a favor da corrupção”.

O procurador fez uma crítica à decisão em que a Segunda Turma do STF retirou trechos da delação da Odebrecht das mãos do então juiz federal e hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Sua defesa alega que ele apenas exerceu sua liberdade de expressão e não incorreu em nenhuma falta disciplinar.

Para o relator do caso, conselheiro Luís Bandeira de Mello, o procurador agiu com “ausência de zelo pelo prestígio de suas funções, falta de decoro, urbanidade”, violando seus deveres funcionais previstos na legislação pertinente.

“É um excelente procurador da República, e é bem verdade que o trabalho que ele faz revolucionou o Judiciário, revolucionou a sociedade, revolucionou a quadratura atual em que nós vivemos, mas é necessário registrar que esta atuação não pode servir como um salvo conduto para ele manifestar o que desejar, do modo como desejar, como vinha fazendo de modo excessivo”, disse Bandeira.

O relator foi acompanhado pelos conselheiros Otávio Rodrigues, Sandra Krieger, Fernanda Marinella, Valter Shuenquener, Luciano Maia, Sebastião Caixeta e Rinaldo Reis, que é o corregedor nacional do MP. Divergiram o vice-procurador-geral da República, José Bonifácio de Andrada, e os conselheiros Silvio Amorim e Oswaldo D’Albuquerque.

Defesa

O advogado Francisco Rezek, ex-ministro do STF, disse durante o julgamento que os termos utilizados por Dallagnol foram de fato “inadequados, deselegantes”, mas que de forma alguma ele havia violado seu decoro funcional.

Rezek pediu aos conselheiros que observassem o princípio da proporcionalidade no caso, pois embora as palavras de Dallagnol tenham sido “infelizes”, elas parecem brandas quando confrontadas com as manifestações de outras autoridades.

“Dos três lados da Praça dos Três Poderes, tudo o que temos ouvido é o desregramento verbal, é a falta de padrões de continência”, disse Rezek, afirmando que o Brasil se tornou “uma República de boquirrotos”.

Ainda em defesa de Dallagnol, o presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), Fábio George da Nóbrega, disse que as manifestações do procurador se enquadram na liberdade de crítica a autoridades da República. “Para fortalecer o Estado Democrático de Direito, todas as críticas, ainda que árduas e duras, precisam ser toleradas e admitidas”, defendeu.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Mauro disse:

    Deltan é aquele que queria fazer uma Fundação para pegar um dinheirinho extra?

  2. Renata Bastos disse:

    Força querido Deltan…infelizmente até Jesus Cristo foi injustiçado , mas ele está contigo e nós te admiramos e apoiamos.

  3. Antonio Turci disse:

    STF ridículo. Grande Delta, você enobrece o Brasil

  4. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    STF vergonha mundial.

  5. Dilma disse:

    Quer dizer que ministros do stf podem achincalhar, xingar, destratar os operadores da lava jato, já qualquer outro cidadão não pode fazer qualquer crítica contra esses intocáveis, já não basta esses ministros serem imunes a qualquer investigação, mesmo com evidencias enormes de irregularidades. Um escárnio isso

    • Fátima Oliveira disse:

      E haja escárnio, Dilma. É um acinte para com as pessoas de bem. As "insolências" do STF deveriam estar no Panteão, julgam-se deuses. Vivem de benesses; são servidores públicos que jamais servem ao público, mas a um grupo seleto de detentor de poder e que pode oferecer-lhes "pequenos mimos"; pessoas que têm acesso aos mais caros escritórios de advocacia, tornando-se, assim, imunes e impunes.