Política

FHC, Temer e Sarney pedem paz pelas vias constitucionais

Foto: Reprodução/Facebook

Em clima de pacificação, três ex-presidentes se encontraram virtualmente, na noite dessa quarta-feira (15), na abertura do seminário Um Novo Rumo para o Brasil. José Sarney (1985-1990), Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e Michel Temer (2016-2018) aliaram-se para defender a democracia, as instituições e suas funções constitucionais e incentivar o diálogo conciliatório.

Temer (MDB) defendeu que a própria Carta Magna brasileira prega saídas pacíficas para conflitos. “A Constituição assim determina: toda ela está pautada pela ideia da paz”, afirmou. Temer destacou que cabe à classe política buscar conciliação e promover um relacionamento adequado entre os Poderes. “Quando você fala em democracia, parece que você está falando de uma obviedade, mas as obviedades precisam ser repetidas, afirmadas e reafirmadas”.

O ex-presidente emedebista, que ajudou a redigir a carta de “recuo” que Bolsonaro divulgou no dia 9, frisou que seu temperamento é de harmonia. “Seguindo o que o presidente Juscelino Kubitschek dizia, eu não tenho nenhum compromisso com o erro. Se eu erro, eu recuo. Portanto, o recuo é algo também da democracia. Só não recua quem é ditador. Então, esse evento tem essa grande vantagem de reunificar. O Brasil unido significa também ter todos os partidos unificados para um mesmo pensamento ou para uma mesma luta”, afirmou o ex-presidente.

Fernando Henrique Cardoso, o ex-presidente tucano, foi pela mesma linha. “O significado do nosso encontro é importante para o momento atual do Brasil. Todos nós aqui somos pela democracia, liberdade e ação partidária e política. É chegada a hora de um toque de alerta, nosso encontro transcende porque não é mais banal reafirmar pela democracia. O presidente (Bolsonaro) tem arroubos que não são condizentes com um futuro democrático. Mas ele não vai conseguir, ninguém vai conseguir”, disse FHC.

José Sarney (MDB), o decano do trio, exaltou o desejo de conciliação dos presentes. “Duas coisas são importantes e constantes na nossa reunião: primeiro, o desejo de pacificação do país. Segundo, nós, através do diálogo, encontramos a solução de acordo com a tradição brasileira”.

Sarney apontou que a “tradição brasileira” é de resolver problemas com “jeitinho”, usando a Independência do Brasil como exemplo. “A partir da própria independência, demos o primeiro jeitinho brasileiro. Fizemos um acordo, em vez de guerra. Pegamos um príncipe português e o transformamos em imperador brasileiro. E fomos fazendo o caminho da independência. Sempre seguimos o caminho da concórdia e não a luta, o ódio, que passou a interferir na nossa política.”

Jobim fala em disfuncionalidades; Sarney pede parlamentarismo

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e ex-ministro da Defesa Nelson Jobim também participou do debate. Para ele, existe hoje no Brasil “uma disfuncionalidade entre os três Poderes” e, com isso, a política perdeu sua capacidade de administrar discordâncias.

“Nós tínhamos uma alternância de poder entre PSDB e PT, isso se rompeu. Houve a criminalização da política com a Operação Lava Jato e tivemos a eleição de Jair Bolsonaro. A partir daí, se agravou a disfuncionalidade do nosso sistema, que era relativamente organizado”, argumentou Jobim.

O ex-ministro citou o enfraquecimento dos líderes e das organizações partidárias, o surgimento de frentes parlamentares e a concentração de emendas na presidência da Câmara dos Deputados como fatores de disfuncionalidade do Legislativo. Além disso, para ele, a política foi judicializada e a Justiça, politizada.

“A política perdeu a capacidade de produzir consenso, sem instrumentos partidários para administrar um acordo, e passaram a recorrer ao Supremo. Como fator exógeno, tivemos a introdução da TV Justiça. Se falava que seria instrumento de transparência, mas acabou sendo instrumento de visibilidade. Hoje o sujeito demora 40 minutos para votar com o relator porque tem a visibilidade na TV”, afirmou Jobim.

Para o ex-presidente Sarney, o atual sistema brasileiro está esgotado. “Nós não podemos seguir mais com esse sistema eleitoral que aí está. Nós temos que partir para o parlamentarismo. Temos que acabar com o voto proporcional e com o voto uninominal. Temos que fazer um regime como é o português e o francês, países que conseguiram sair dessa situação. Sem isso, não sairemos de crises e mais crises”.

Jobim concordou que é necessário um “ajustamento nas instituições e que isso passa pelo sistema de governo” que não funciona mais. E frisou que é preciso uma agenda de construção para o futuro. “Hoje, há uma pseudo contradição: só se fala em responsabilidade fiscal, e não social. Nós tivemos capacidade de conciliar as duas, nos governos FHC e Lula. Temos que superar essa contradição, e não tentar defender exclusivamente uma delas.”

Com CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Quando velhas raposas, outrora oponentes, se unem com um “alguém”, podem ficar certos que esse “alguém” tá incomodando demais!!! Ôh voto bem dado foi esse…

  2. 3 juntando não calçam nem a meia de nosso presidente de férias o Lula melhor presidente do mundo todo é 1³333333333333333333333

  3. Esses ex viciados em roubar , enganar, e matar a boa fé das pessoas de bem pensa que consegue +lubidriar o povão, lugar de bandidos é na cadeia e bandidos só atende com firmeza , dureza e muita borracha, bandidos não quer flores e amores, vamos destituir esses vermes de ministros que teimam em destruir o Brasil , todo baNDIDO POLÍOTIQUEIRO SÓ FALA EM DEMOCRACIA, destruiram até o tal nome, o democracia dos bandidos é a corrupção.

  4. O PSDB trabalha pelo “impeachment” do presidente. É assim que querem a paz? Essa turma chega a ser ridícula.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Associações pedem renúncia de presidentes de handebol por regras sobre uso de biquíni por “sexismo flagrante”

Foto: Reprodução

Associações desportivas de toda a Europa solicitaram a demissão dos presidentes das federações internacional e europeia de handebol sob acusação de “sexismo flagrante” por conta de regras que exigem que jogadoras usem biquínis. O pedido ocorre semanas após a seleção norueguesa de handebol de praia ser multada em cerca de R$ 9,2 mil por usar shorts em protesto contra o regulamento.

O caso aconteceu durante uma partida do Campeonato Europeu de Handebol de Praia contra a Espanha em Varna, Bulgária, em 19 de julho. Na ocasião, a Federação Europeia de Handebol (EHF) disse que a seleção norueguesa foi punida por causa de “roupas inadequadas”.

Mais tarde, a entidade disse que, ao lado da Federação Internacional de Handebol (IHF), estava “comprometida com a popularização” da modalidade e que a questão dos uniformes dos jogadores seria discutida este mês durante uma reunião da comissão recém-eleita.

A multa, que foi fixada em 150 euros por jogadora, foi paga pela federação norueguesa, que já havia se queixado da regra referente à parte inferior do biquíni. Na época, a cantora norte-americana Pink se ofereceu para pagar a quantia e afirmou que estava “muito orgulhosa” da equipe.

De acordo com a regra da IHF, as jogadoras de handebol de praia devem usar “tops e biquínis e acessórios eventuais”, enquanto os homens usam “regatas e shorts e acessórios eventuais”.

Ao todo, sete associações subscreveram uma carta encaminhada aos presidentes da IHF, Hassan Moustafa, e da EHF, Michael Wiederer, pedindo que renunciem, segundo o jornal britânico The Guardian. No documento, afirmam que ambas as federações “estabeleceram um constrangedor ponto de não retorno quanto à sua imagem como instituições esportivas internacionais”.

O Globo

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

Filhos de Cid Moreira pedem interdição do pai por demência e a prisão de madrasta

Foto: Reprodução/ Instagram

Os filhos do apresentador Cid Moreira, Roger e Rodrigo Moreira, entraram com um processo na vara da família de Petrópolis, Rio de Janeiro, solicitando a interdição do pai e a prisão da madrasta, Fátima Sampaio Moreira, de 53 anos, acusada por eles de manter Cid em “cárcere privado”. As informações são do UOL.

Na ação, Roger e Rodrigo também pedem uma tutela de urgência do pai. Os 2 alegam que Cid enfrenta sintomas de demência por causa da idade. Ele tem 93 anos.

Os filhos do apresentador argumentam que Fátima Moreira mantém o marido em “cárcere privado”, e que ela casou com ele motivada “por interesses econômicos”.

No processo, Fátima também é acusada de agredir o esposo, de dar comida vencida a ele e deixá-lo sem medicação. Os filhos também acusam a madrasta de apropriação indébita e formação de quadrilha.

O documento protocolado na vara familiar de Petrópolis solicita ainda o bloqueio imediato dos bens do apresentador durante a investigação.

REPERCUSSÃO

Roger Moreira, filho adotivo de Cid Moreira, disse que foi deserdado e abandonado pelo pai em entrevista ao Balanço Geral, da Record TV. Os 2 se afastaram por causa dos custos de um estúdio mantido pelo apresentador, que passou a gravar em casa.

Fátima Moreira comentou a entrevista e disse que Roger foi adotado depois de adulto durante o casamento de Cid com a tia biológica de Roger, Ulhiana Naumtchyk. Segundo Fátima, o filho chegou a processar o pai por conta do estúdio, mas que o processo corre em segredo de justiça. Roger nega.

Rodrigo Moreira, filho biológico do apresentador, também tem problemas judiciais com o pai. Ele processou Cid por abandono afetivo pedindo R$ 1 milhão na justiça, mas perdeu.

Poder 360

 

Opinião dos leitores

  1. Terrível o que o dinheiro faz com esses filhos,o único interesse é no dinheiro. Pobre Cid Moreira…

  2. Dinheiro e sexo (o poder é caminho para ambos) são realmente os “motores” da humanidade. Nesse caso, identificamos os dois.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

EUA pedem que OMS conduza 2ª fase de estudo sobre origem do novo coronavírus

Foto: © Reuters/Phil Noble/Direitos Reservados

Os Estados Unidos (EUA) pediram nessa quinta-feira (27) que a Organização Mundial da Saúde (OM) conduza uma segunda fase de investigação sobre as origens do novo coronavírus, com especialistas independentes tendo acesso completo a dados originais e amostras na China.

Uma equipe liderada pela OMS, que passou quatro semanas na cidade e nos arredores de Wuhan em janeiro e fevereiro com pesquisadores chineses, disse, em um relatório divulgado em março, que o vírus havia provavelmente sido transmitido a partir de morcegos para humanos por meio de outro animal, e que a “introdução por meio de um incidente em laboratório era considerada hipótese extremamente improvável”.

O presidente dos EUA, Joe Biden, determinou que seus assessores encontrem respostas para a origem do vírus que causa a covid-19. Ele afirmou que agências de inteligência dos EUA estão analisando teorias rivais potencialmente incluindo a possibilidade de acidente em um laboratório na China.

O estudo inicial da OMS foi “insuficiente e inconclusivo”, disse a missão dos EUA na ONU em Genebra, em nota ontem, pedindo a condução do que chamou de segunda investigação oportuna, transparente e baseada em evidências, inclusive na China.

“É fundamental que a China ofereça aos especialistas independentes acesso total aos dados originais e completos e às amostras relevantes para entendimento da fonte do vírus e dos estágios iniciais da pandemia”, acrescenta a declaração dos EUA.

A China, por meio de um representante de sua embaixada nos Estados Unidos, disse que apoia “um estudo abrangente de todos os casos iniciais da covid-19 descobertos pelo mundo, e uma investigação minuciosa em bases secretas e laboratórios biológicos”.

Mike Ryan, principal especialista em emergências da OMS, disse na reunião anual de ministros de Saúde na quarta-feira (26): “Fizemos consultas informais com muitos países-membros para ver o que acontece na próxima fase. E vamos continuar a fazer essas discussões nas próximas semanas”.

Agência Brasil, com Reuters

Opinião dos leitores

  1. Se fosse o Trump pedindo a esquerda toda ia contestar, por fazer xenofobia contra o povo chinês! Mas o Biden pode tudo e todo mundo fica caladinho. Realmente não é o que falam é QUEM fala

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

CHINA E LABORATÓRIO DE VIROLOGIA SOB OLHARES: EUA pedem nova investigação “transparente” sobre origem da covid-19

Foto: © Reuters/direitos reservados

Os Estados Unidos (EUA) pediram nesta terça-feira (25) que especialistas internacionais avaliem a origem do novo coronavíru e os “primeiros dias do surto”, em uma nova investigação sobre a origem do vírus responsável pela covid-19.

Agências de inteligência dos EUA estão examinando relatos de que pesquisadores de um laboratório de virologia chinês ficaram gravemente doentes um mês antes de os primeiros casos de covid-19 serem relatados em 2019, de acordo com fontes do governo dos EUA, que advertiram, no entanto, que ainda não há provas de que a doença se originou no laboratório.

“A fase 2 do estudo da origem da covid-19 deve ser lançada com termos de referência transparentes, com base científica e dando aos especialistas internacionais a independência para avaliar completamente a origem do vírus e os primeiros dias do surto”, disse o secretário de Saúde dos EUA, Xavier Becerra, em mensagem de vídeo para a reunião ministerial anual da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Becerra não mencionou diretamente a China, onde os primeiros casos humanos conhecidos de covid-19 surgiram na cidade de Wuhan, em dezembro de 2019.

A origem do vírus é fortemente contestada. Em relatório divulgado em março, escrito em conjunto com cientistas chineses, uma equipe liderada pela OMS, que passou quatro semanas em Wuhan em janeiro e fevereiro, disse que o vírus provavelmente foi transmitido de morcegos para humanos por meio de outro animal, e que “a introdução por meio de um incidente de laboratório foi considerada um caminho extremamente improvável”.

Sobre uma nova missão de acompanhamento, o porta-voz da OMS Tarik Jasarevic disse à Reuters nessa segunda-feira (24) que a agência estava revisando as recomendações do relatório em nível técnico.

“As equipes técnicas prepararão uma proposta para os próximos estudos que deverão ser realizados e a apresentarão ao diretor-geral para sua consideração”, disse ele, referindo-se ao diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Jasarevic, lembrando observações de Tedros em 30 de março, disse que mais estudos seriam necessários em uma série de áreas, incluindo a detecção precoce de casos e clusters, os papéis potenciais dos mercados de animais, a transmissão por meio da cadeia alimentar e a hipótese de incidentes de laboratório.

Agência Brasil, com Reuters

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) pede inclusão dos profissionais entre os grupos prioritários do Plano Nacional de Imunização ao coronavírus

Foto: Ilustrativa

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) está atuando em diversas frentes para proteger o exercício do jornalismo durante a pandemia, por meio da defesa do emprego, das condições de trabalho e da saúde dos trabalhadores da informação. Uma das ações em curso é a busca de apoio à reivindicação da FENAJ e Sindicatos de Jornalistas pela inclusão dos profissionais que atuam na linha de frente entre os grupos prioritários do Plano Nacional de Imunização (PNI) de combate ao coronavírus.

Para sensibilizar os técnicos do Ministério da Saúde — que se recusa a incluir os jornalistas, apesar de exercerem atividades consideradas essenciais — FENAJ e Sindicatos lançam nesta terça, 4 de maio, a campanha “Essencial é a informação!” Por meio de uma mobilização virtual nas redes sociais, as entidades vão buscar o apoio da categoria e da sociedade à reivindicação apresentada ao Ministério. Essa mesma mobilização poderá ajudar também na aprovação, no Congresso Nacional, de projetos de lei que tratam do PNI, para que a categoria seja incluída.

No Congresso Nacional, a FENAJ está atuando em duas frentes: a apresentação de uma emenda ao PL da vacinação, quando a proposta chegar ao Senado, após aprovação na Câmara; e o apoio ao projeto de lei 1317/2021, do deputado Dagoberto Nogueira (PDT), que trata exclusivamente da vacinação dos profissionais jornalistas. A FENAJ tentou, sem sucesso, emendar o PL 1011/20 que prevê a inclusão de 16 categorias no PNI. Entretanto, ele pode ser emendado em sua tramitação no Senado. Além disso, o deputado Dagoberto Nogueira imediatamente apresentou o outro projeto de lei para contemplar a reivindicação da categoria.

Serviço essencial

Como justificativa a essas ações, além de apresentar os dados sobre a doença na categoria profissional dos jornalistas, a FENAJ lembra que desde o primeiro decreto sobre a pandemia (decreto 10.288, de 22 de março de 2020), a atividade jornalística é considerada serviço essencial, e que profissionais jornalistas estão expostos diariamente ao vírus, e que ainda que haja a recomendação que todas as atividades possíveis devam ser realizadas em teletrabalho, para a produção de notícias em telejornalismo, fotojornalismo e radiojornalismo é necessária a exposição desses profissionais de imprensa ao risco.

A FENAJ e os 31 Sindicatos filiados tentaram, por outros meios, a inserção dos jornalistas nos planos regionais de vacinação, com o envio de ofício às Secretarias municipais e estaduais de saúde, assim como às prefeituras e governos do Estado. A maioria dos pedidos foi negada, sob alegação de que as diretrizes são definidas pelo Ministério da Saúde, através do Plano Nacional de Imunização (PNI). Mesmo assim, em muitos estados da federação, a solicitação para a vacinação dos profissionais jornalistas avança nas assembleias legislativas.

Monitoramento dos casos

Certos de que a conjuntura sanitária, após um ano de pandemia, também modificou parâmetros, a FENAJ e os Sindicatos filiados realizam o monitoramento dos casos de covid-19 no exercício da profissão. A Federação promoveu, ao longo desse período, pesquisas sobre condições de trabalho na pandemia, incluindo um levantamento da FIJ, além de acompanhar os impactos da MP 936, que possibilitou aos empregadores a redução de salários/jornadas. O enfrentamento às situações de contaminação em massa entre os jornalistas também é feito pelos Sindicatos por meio de denúncias às autoridades de saúde e ao Ministério Público do Trabalho.

Mas a mais dolorosa materialização da nova realidade da profissão é o Dossiê de Mortes de Jornalistas por COVID-19 no país, atualizado periodicamente e sistematizado pelo Departamento de Saúde, Previdência e Segurança da FENAJ. São esses dados que, agora, subsidiam as ações da entidade, além da adesão à campanha Vacina Já, junto a diversos movimentos sociais, sindicais e organizações da sociedade civil.

FENAJ e Sindicatos de Jornalistas lutam por vacinação universalizada e gratuita para todo o conjunto da população, única forma de reduzir os índices de contágio e de mortes pela doença no país. Mas também reivindicam que os profissionais jornalistas estejam inseridos entre os grupos prioritários no Plano Nacional de Imunização, pela real situação de risco a que os profissionais estão submetidos cotidianamente. O Brasil é o país com mais jornalistas vítimas de Covid-19 no mundo.

Com FENAJ

Opinião dos leitores

  1. Vai ter tanto grupo prioritario. Que daqui a pouco vai ser mais facil se vacinar que nao eh prioridade.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

FOTOS: Garis em Natal pedem prioridade para vacina contra covid-19

Fotos: Divulgação

Garis realizaram um protesto no início da tarde desta terça-feira(06), na capital potiguar, em que pediram prioridade para vacinação contra a covid-19.

Em ofício encaminhado ao prefeito Álvaro Dias, os trabalhadores de limpeza pública disseram: “Estes trabalhadores desde o início da pandemia não pararam de trabalhar e muitos já contraíram a covid e outros
morreram. Esperamos que o senhor possa nos atender”.

Após o protesto, os garis se dirigiram a Câmara Municipal de Natal , onde os vereadores vão votar a prioridade da vacinação dessa classe trabalhadora.

Opinião dos leitores

  1. O interessante que o documento deveria ter sido feito pelo Sindicato da categoria, cadê Fernando Lucena?? Pq ele nunca levantou essa questão?

  2. Mais uma categoria que não pode se dar ao luxo de ficar em casa vendo Netflix e pedindo comida pelo Ifood. E os hipócritas e egoistas do “fique em casa” não querem que eles deixem de trabalhar. Os “lacradores gourmet” são muito seletivos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VÍDEO: Médicos europeus pedem uso urgente da ivermectina no tratamento contra a covid

O uso da Ivermectina no tratamento preventivo da Covid-19 volta a ser debatido em várias partes do mundo. Em Portugal, um grupo de médicos pediu às autoridades de Saúde a inclusão da Ivermectina no combate ao novo coronavírus. Reportagem da RedeTV! AQUI detalha repercussão.

Opinião dos leitores

  1. Bom, então né? Sem querer entrar no mérito de (se funciona ou não) é simples, o medicamento não causa danos, é barato e é encontrado facilmente, então é 2 opções ou vc toma ou espera o milagre da vacina. Negar que funciona é o mesmo que alegar que a vacina imuniza. Tudo boato! Quem é contra é só não tomar quando se contaminar. Deixe a critério médico após ser entubado!

  2. Eu acho que faltei no dia da história hipnose coletiva…
    É sério que você estão discutindo política aqui?
    Agente faz uma pesquisa na net pra ver se tem alguma notícia boa, mas nada mudou… Um monte louco colocando política em tudo… Fazendo comentário sem prezar pelo respeito com o próximo… Querendo empurrar suas convicções goela abaixo dos outros, na força, na arrogância, na fake news.
    Isso é muito triste!!!

  3. Estratégia espera da Rede TV Pegar um grupo de médicos de Portugal, país já assolado por negacionistas, e transformar em MÉDICOS EUROPEUS para propagar mais forte a informação em grupinhos de nas redes. É o mesmo que pegar um grupo de médicos do Equador e noticiar que "foram médicos sul-americanos"
    Aquela história, contar um monte de mentiras dizendo só a verdade. Discurso pegando forte na mídia direcionada
    Detalhe: a agência reguladora portuguesa já havia desligitimado o pedido deles um dia antes de virar notícia nos grupinhos daqui

    1. Desista, este tipo de ser humano, é o mesmo que grita "molusco livre", deve ter perdido o pão com mortadela, está mais que comprovado que ajuda muito amenizar, ninguem até hoje falou que é a cura, porém, o desejo, é se contaminar sem agravantes, para nos tornarmos imunizados, ao invés de uma vacina sem garantias, e nisos, a ivermectina tem ajudado muito.

  4. Dizem que realmente tem eficácia no tratamento precoce, o problema é que tem gente que toma como preventivo.

  5. Infelizmente, algumas pessoas ainda não entenderam o recado dado por vários médicos mundiais.
    O tratamento da COVID depende de vários fatores sendo um deles o tratamento com a Ivermectina seja antes dos sintomas ou no início dos sintomas primeiros 5 dias.
    Recado dado : toma quem acredita e não toma quem não acredita. Não critiquem o que os outros vão fazer, cada um vai colher suas decisões seja nessa vida ou na outra.
    Abraço e deixem de politizar suas decisões.

  6. BOLSONARO DIZ TODOS OS DIAS.
    NEGACIONISTA É QUEM NEGA OS REMÉDIOS PRECOCES.
    AINDA ONTEM NA LIVE DISSE.
    SE UMA NOVA CEPA DO CORONA VIRUS ME PEGAR, TOMO ESSES TRENS DE NOVO, SEM MEDO.
    SEGUNDO ELE, O QUE NÃO MATA, ENGORDA.
    Ô VÉI MACHO DA GOTA SERENA.

  7. A cambada negacionista da ivermectina desapareceu do BG. Kkkkkkk Bolsonaro tem razão seus mimisento.

  8. Este remédio já foi comprovado que não tem eficiencia nenhuma para tratamento de covid.
    BG deixe de ser teimoso, assista o video da entrevista coletiva do LAIS da Ufrn.

    1. Isso é o que vc e os "cientistas" da esquerda falam, como a tal Marise Reis, que depois teve que passar vergonha e se desmentir ao dizer que 90% dos internados em UTI com covid tinham tomado ivermectina. Há inumeros relatos de médicos, cientistas e pesquisadores comprovando a eficácia, mas toma quem quer, quem não quiser, pode tomar 51 junto com o nove dedos.

    2. Falta de comprovação científica é diferente de comprovação de ineficácia. Comprovação científica não se consegue de um dia pro outro.

    3. A Ivermectina é um tratamento precoce, antes do contágio com o Vírus.

  9. Os sábios atacantes contra o uso da ivermectina, levaram essa discussão para o lado político com inúmeros reflexos negativos na saúde da população, simplismente para desclassificado atos do presidente, uma pena, podem e devem ter ocorrido muitas mortes em decorrencia desse ato infantil. Difícil agora justificar essa luta irracional.

  10. Nunca ouvi ninguém dizer que Ivermectina cura Covid19, mas que, em muitos organismos pide atenuar os efeitos do vírus. Não é 100%. Aliás, sabemos que um mesmo medicamento pode curar A e não curar B. Mas tome quem quer.

  11. Será que os comunistas vão tomar a ivermectina, inclusive os adoradores do lulaladrao.

  12. Espera aí … coisa do louco Bolsonaro! Não tem comprovação. Tá doido?
    O farmacêutico foi processado por ter falado que o cara tomou.
    Como vão usar?

    1. Isso Por enquanto é na Europa.
      Aqui é governador e prefeitos esquerdista que botam descredito.
      Mas tem resultados extraordinário a ivemectina.
      Tem muito, mais muitos médicos aqui no RN afavor do uso, inclusive o que é prefeito de Natal.

  13. Exatamente! Os médicos de Barcelona -Rn, Equador-Rn , Nova York- Maranhão, todos atestam a eficácia do produto.

  14. Aqui o presidente é genocida por falar em tratamento precoce utilizando fármacos. Melhor mesmo é atender a determinação do Mandeta, não fazer nada, esperar e quando estiver morrendo sem ar, rezar para que tenha uma vaga na UTI e que seu organismo suporte.

    1. Tem uma pesquisa rodando por aí falando que mandetta vai derrotar Bolsonaro. Respeita o grande ex ministro do cansaço! Kkkk

  15. Só nessa merda de Brasil que a ordem é matar o povo para culpar o presidente.

  16. É GOPI
    É GOPI
    É GOPI……
    NÃO FAÇAM ISSO……QUANTO PIRO, MELHOR,……
    É GOPI
    É GOPI
    É GOPI……

    1. Não é remedio para piolho, é veneno para piolho, se fosse remedio o piolho iria ficar bom, kkkkk, por isso que os parasitas da esquerda não querem tomar, tem medo de morrer, kkkkkkkk bando de piolho que vive as custas do sangue dos outros…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Secretários de Saúde pedem em carta toque de recolher nacional e fechamento de praias, bares e escolas contra colapso da saúde na pandemia

O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Carlos Lula, divulgou nesta segunda-feira (1) uma carta (veja íntegra abaixo) com sugestões de medidas urgentes contra o iminente colapso das redes pública e privada de saúde diante do aumento dos casos de Covid-19 no Brasil.

Em resumo, o Conass afirma que:

Brasil vive pior momento da pandemia, com patamares altos em todas as regiões

Falta condução nacional unificada e coerente da reação à pandemia

É preciso proibir eventos presenciais, inclusive atividades religiosas

É preciso suspender aulas presenciais em todo o país

É preciso adotar toque de recolher nacional; fechar bares e praias

É preciso ampliar testagem e acompanhamento dos infectados

e criar um Plano Nacional de Comunicação para esclarecer a população da gravidade da situação

A carta foi divulgada no momento em que o país bate recordes consecutivos de mortes e casos, e dias depois de o presidente Jair Bolsonaro ter criticado o uso de máscaras, ter provocado aglomerações e ameaçado governadores com corte de repasse de verbas no caso de adoção de medidas mais severas contra a circulação de pessoas.

O pedido do Conass contra a permissão para atividades religiosas ocorre no mesmo dia em que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), assinou decreto que as define como serviço essencial no estado.

Entidades médicas e governadores

No domingo, 45 entidades médicas também divulgaram um apelo pedindo ação contra o agravamento da pandemia. No texto, as associações defendem o uso de máscaras e criticaram, indiretamente, a postura do presidente. “Direcionamentos contrários (ao uso das máscaras) desconstroem, confundem e agravam a situação do país”, afirmaram as entidades.

Nos últimos dias, os governadores também puxam reações contra o governo federal. Em uma carta aberta, 19 governadores responderam a uma postagem do presidente sobre repasses de verba. Os líderes estaduais também se mobilizam para comprar vacinas independentemente da União.

Comparado com países que lideram o ranking da vacinação, o Brasil tem uma taxa baixa da população já imunizada. Enquanto Israel já aplicou 92 doses de vacina para cada grupo de 100 habitantes, e o Reino Unido tem a marca de 30, o Brasil tem menos de 4 injeções aplicadas a cada 100 pessoas.

Íntegra do posicionamento do Conselho

Veja abaixo a íntegra da carta:

“CARTA DOS SECRETÁRIOS ESTADUAIS DE SAÚDE À NAÇÃO BRASILEIRA

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. ??????
    Agora é o STF colocar na cadeia o ministro da saúde fantoche.
    Bora STF, a medida exige urgência.

    1. ?
      Tico-Tico é um gato
      Que a Maria quer bem
      Não da, não troca, não vende
      E não empresta a ninguém
      O tico tem um defeito
      Que nem da pra consertar
      O defeito do tico
      É danado pra miar

      Tico mia na sala, Tico mia no chão
      Tico mia na cozinha, encostado no fogão
      Tico mia no tapete, Tico mia no sofá
      Tico mia no quarto, toda hora sem parar

      Tico mia no colo, Tico mia na mão
      Tico mia sentado, em frente à televisão
      Tico mia no almoço, Tico mia no jantar
      E a noite inteira, tico mia sem parar

      Tico mia na mesa, Tico mia na rede
      Tico mia no banheiro, Tico mia na parede
      Tico mia no tapete, Tico mia no sofá
      Tico mia no quarto, toda hora sem parar
      ?

  2. O cúmulo do absurdo essas medidas. Tem que fiscalizar e deixar o povo trabalhar e as crianças em sala de aula,pq as mesmas estão ficando doentes junto com os adultos. Ninguém aguenta mais essas restrições.

  3. É uma vergonha o uso político da pandemia. O caos está instalado simplesmente por falta de leitos de UTIs negligenciados pelos governos estaduais a quem cabia a iniciativa e precaução em manter sempre uma margem excedente e com planos de abertura de novos caso necessário. Nada disso foi feito. E agora aparece uma ruma de secretários pau mandado e incompetentes, a exemplo de Cipriano Maia, para tentar politizar mais ainda o problema com único intuito de desgastar o presidente da república. Será secretários é que deviam ser demitidos, todos, a bem do serviço público e responderem juntos com seus governadores por esses descalabros.

    1. Grite Lula livre que baixa.
      Kkkkkkkk
      Tá barato.
      Tem que aubir mais.
      No tempo do governo do ladrão, era um dólar e meio.
      Kkkkkkkkk

    2. No governo atual desse jumento que está aí no poder , sobe todo dia ! Ainda acho é pouco , pra deixarem de serem gado , chupa ovo do imundo desse presidente .

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

FURANDO A FILA: Promotores de SP pedem prioridade à categoria na vacinação contra Covid-19

Em carta assinada por outros colegas do Ministério Público de São Paulo, o promotor Roberto Barbosa Alves pediu que a categoria seja incluída “em uma das primeiras etapas prioritárias da vacinação contra a Covid-19”.

O pedido foi feito em reunião do Conselho Superior do Ministério Público em 24 de novembro e consta de ata publicada no site do Ministério Público de São Paulo. A justificativa dada é a “atividade funcional da carreira”. A informação foi antecipada pelo jornal Brasil de Fato e confirmada pela Folha.

Em trecho lido na reunião, a carta ressalta que “não é uma questão de egoísmo em relação a outras carreiras, mas tendo em vista notadamente os colegas do primeiro grau, que trabalham com audiências, atendimento ao público e outras atividades em que o contato social é extremamente grande e faz parte do nosso dia a dia”.

A ideia era que o texto, apresentado pelo conselheiro Arual Martins, fosse encaminhado para o Comitê da Covid-19 do Governo de São Paulo.

Em resposta, o procurador-geral de Justiça, Mário Luiz Sarrubbo, afirmou que poderia “pessoalmente se empenhar em apresentar esse pleito ao governo do estado”.

Matéria completa AQUI no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. Prioridade, pra quê?
    – Estão em casa (home office) desde março até os dias atuais;
    – Suspenderam o atendimento ao público;
    – Não tem perspectiva de retorno ao atendimento a população e ainda querem ser prioridade?
    Palhaçada!!!!

  2. Se esse povo trabalha tanto, por que Acumulam tantos processos? Os brasileiros Diabeticos e Hipertensos SÃO Muito mais Prioritários de que essa turma e Vão ficar para uma terceira fase. Então por que esse grupo e mais alguns querem Sempre Explorar e ter prioridade sobre todos os brasileiros? UMA VERGONHA.

  3. Pronto agora torou, esses almofadinhas marajás querem prioridade, eu no poder botava pra serem os últimos.

  4. Sempre aparece gente defendendo as malandragens que os políticos, alguns funcionários públicos ou outro grupelho conseguem burlar a Lei. Não é isso Kelly

    1. Ei respeite que sou funcionário público, mas não defendo essas malandragens (maracutaias) não Kelly. Esse tipo aí, só existe pra sugar o estado e o povo que é quem paga seus salários.

    2. Ei, sou funcionário publico concursado e aposentado, trabalhei 33 anos.
      Conheço tantas amantes do judiciário, Executivo e Legislativo. Vixe como tem kkkkk

    3. Onde está escrito que passar em um concurso público garante qualquer tipo de privilégio? Isso é um verdadeiro absurdo. Isso é tripudiar e cuspir na cara dos pagadores de impostos que são escravizados para pagar os salários astronômicos, os luxos e mordomias desses senhores.

  5. Os coitados vivem no "miserê" recebendo 24 mil + auxílios. Tenha dó dessa classe tão sofrida.

    1. Muda Brasil, acho que vc esta meio por fora, 24 é a metade do salario.
      Considerando os artificios que criaram para turbinar os subsidios juizes e promotores ganham o teto 39MIL REAIS e pior muitos ultrapassam o teto pq driblam usando o nome indenização.
      ENTRE NO PORTAL DA TRANSPARENCIA PARA CONFIRMAR O ABSURDO!
      Alem disso tem as regalias ferias 60 dias, licenca-premio, celular funcional de luxo, etc

  6. Os que fazem o MPSP deve querer voltar a frequentar o Crossfit sem perigo algum, isso por si só justifica o pedido.

  7. Inadmissível, vergonhoso e imoral.

    Só de ruim deixaria essa categoria por último.

    Temos aí as prioridades dos…
    Profissionais da saúde
    Segurança
    Educação
    Idosos
    Gestantes
    Deficientes

    E depois….

    Por último mesmo, os promotores.

  8. Nossa Justiça, fazendo justiça corporativista.
    Os procuradores deveria pedir prioridade para apurar onde foi parar os 5 milhões de reais da compra dos respiradores, isso o governo da Fátima Bokus não dar um pio.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Pfizer e BioNTech pedem autorização emergencial para vacina da Covid-19 nos EUA

Foto: DADO RUVIC / REUTERS

A aliança entre o grupo farmacêutico americano Pfizer e a empresa alemã BioNTech confirmou que apresentará nesta sexta-feira à Food and Drug Administration (FDA), agência americana equivalente à Anvisa no Brasil, um pedido de autorização emergencial para a comercialização de sua vacina contra a Covid-19, tornando-se o primeiro fabricante a dar esse passo nos EUA.

O anúncio era esperado há vários dias, após a publicação dos resultados do ensaio clínico em andamento desde julho com 44.000 voluntários em vários países e segundo o qual a vacina seria 95% eficaz na prevenção da Covid-19 sem efeitos colaterais graves.

A FDA (na sigla em inglês) não informou quanto tempo levará para examinar os dados, mas o governo dos EUA se prepara para que o sinal verde para a vacina se dê até a primeira quinzena de dezembro.

Caso aprovado, seria o desenvolvimento mais rápido de uma vacina na História.

Sem acordo com o Brasil

O Brasil ainda não firmou acordos com a Pfizer, mas a farmacêutica e o laboratório alemão BioNTech informaram na última quarta-feira que fizeram uma proposta ao governo brasileiro para a comercialização da vacina.

“A Pfizer fez uma proposta ao governo brasileiro, em linha com os acordos que temos fechado em outros países – inclusive na América Latina, que permitiria vacinar alguns milhões de brasileiros no primeiro semestre, sujeita à aprovação regulatória”, informou a empresa em nota.

A Pfizer informou ainda que “trabalhará em parceria com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para fornecer todos os dados necessários para avaliação” de segurança da vacina.

E destacou também, em nota, que já traçou estratégias para contornar o que vem sendo apontado com um dos pontos mais complexos da logística de seu imunizante: a necessidade de conservação em baixíssimas temperaturas.

“A companhia elaborou um plano logístico detalhado com ferramentas para apoiar o transporte eficaz, armazenamento e monitoramento contínuo da temperatura da potencial vacina contra a Covid-19. Para isso, foi desenvolvida uma embalagem especial (em formato de caixa) com temperatura controlada, fácil de transportar e manipular, que utiliza gelo seco para manter a condição de armazenamento recomendada (…) por até 15 dias”, disse a empresa.

O Ministério da Saúde se reuniu na última terça-feira com representantes da Pfizer em uma série de encontros que segue com equipes das americanas Moderna e Johnson & Johnson, do laboratório russo Instituto Gameleya e da indiana Bharat Biotech, que também testam vacinas candidatas contra o Sars-CoV-2. A pasta pontuou, no entanto, que a agenda com as farmacêuticas não significa compromisso de compra dos imunizantes.

A Pfizer informou, ainda, que 170 voluntários contraíram a Covid-19 em seus testes, dos quais apenas oito haviam sido imunizados. Os demais 162 estavam no grupo placebo — ou seja, que não recebeu a vacina. Dez pessoas apresentaram sintomas graves de Covid-19, mas apenas uma delas foi imunizada.

A farmacêutica informou que o imunizante também se mostrou efetivo em diferentes faixas etárias e grupos étnicos e demográficos. A eficácia em idosos acima de 65 anos, que compõem um dos principais grupos de risco da Covid-19, foi de 94%. Nenhum efeito colateral significativo foi reportado entre os 43 mil voluntários. Isso é uma indicação importante, na avaliação da empresa, de que a vacina pode ser implementada de forma ampla ao redor do mundo.

Nesta semana, a concorrente americana Moderna também anunciou números promissores ao final dos ensaios clínicos. O desempenho dos dois imunizantes, baseados na inédita tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), aumentou as expectativas por um freio à pandemia do novo coronavírus, que já matou mais de 1,3 milhão de pessoas no mundo e derrubou a economia global.

Para a microbiologista e presidente do Instituto Questão de Ciência, Natalia Pasternak, colunista do GLOBO, os resultados indicam uma mudança de paradigma na produção e no desenvolvimento de vacinas.

— Temos uma vacina segura contra a Covid-19 e com uma eficácia muito mais alta do que a gente imaginava. A OMS e a FDA trabalhavam com um patamar de pelo menos 50%, e agora a Moderna e a Pfizer apresentaram resultados acima de 90%. Mais do que ter a primeira vacina aprovada, é uma prova: vacinas contra Covid-19 podem funcionar — afirma Pasternak. — Do ponto de vista global, o fato da Pfizer ser a primeira empresa que aprovará uma vacina de RNA é uma mudança radical na nossa forma de fazer vacinas. Elas são muito mais rápidas de trabalhar. Na próxima pandemia não estaremos tão vulneráveis quanto nessa.

No anúncio desta quarta-feira, a farmacêutica reiterou que espera produzir até 50 milhões de doses de vacinas este ano, o suficiente para proteger 25 milhões de pessoas, e então produzir até 1,3 bilhão de doses em 2021.

O resultado da Pfizer foi registrado dentro dos sete dias da segunda dose da vacina. O imunizante é tomado em duas doses com três semanas de intervalo. O protocolo do teste era avaliar a eficácia uma vez que alcançasse 170 casos nos dois grupos.

O efeito adverso mais observado nos ensaios clínicos foi a fadiga, reportada em 3,7% dos voluntários imunizados depois da segunda dose. Adultos idosos se mostraram mais propensos a desenvolver febre e outros reflexos menores.

— Os resultados do estudo marcam um passo importante nesta jornada histórica de oito meses para apresentar uma vacina capaz de ajudar a acabar com esta pandemia devastadora — afirmou Albert Bourla, CEO da Pfizer. — Com centenas de milhares de pessoas em todo o mundo infectadas todos os dias, precisamos urgentemente levar uma vacina segura e eficaz ao mundo.

O anúncio da Pfizer ocorre em meio a uma segunda onda na Europa e ao aumento de notificações de casos em vários estados do Brasil, o que tem preocupado governos e cientistas. Com os riscos de novos picos na curva brasileira, Pasternak sublinha que a eficácia da vacina é motivo de comemoração e deve reforçar a cautela, especialmente diante do período das festas, em dezembro:

— Podemos comemorar. Temos que usar a vacina como fio de esperança para dizer às pessoas que estão relaxando medidas de quarentena e não aguentam mais: “olha aí, estamos quase lá, aguente mais um pouco”. Já estamos chegando na vacina. Vamos sacrificar um pouco as festas do fim de ano para garantir que estejamos festejando com essas pessoas no ano que vem.

Há, no entanto, desafios pelo caminho: a distribuição de doses da Pfizer depende de um armazenamento a -70°C, o que exige freezers e veículos especializados. O imunizante pode, no entanto, ser mantido em um refrigerador por até cinco cias ou em uma caixa térmica de transporte por 15 dias. A microbiologista lembra que esse detalhe pode ser especialmente desafiador fora das grandes metrópoles no Brasil, mas pontua que isso não é motivo para desânimo.

— Mesmo que a gente consiga um acordo bilateral para importar alguns milhões de doses, a vacina da Pfizer não é a mais apropriada para a nossa realidade. Mas isso significa que teremos vacina, mas não no Brasil? Não. O fato da Pfizer ter atingido uma eficácia tão alta indica que as outras também têm chance. Além disso, temos acordo com a AstraZeneca, Sinovac Biotech e estamos no acordo Covax, que fechou parceria com a Moderna — pondera Pasternak, que não descarta adaptações por parte da farmacêutica para que a vacina atinja mais mercados ao redor do mundo.

FDA se reúne em dezembro

Segundo o canal americano CNBC, a FDA planeja se reunir no início de dezembro, antes do previsto no calendário da agência, com o objetivo de discutir os resultados apresentados pela Pfizer e a Moderna. A intenção seria discutir uma eventual autorização do uso emergencial.

Ainda de acordo com a emissora, diretores da agência devem analisar, entre 8 e 10 de dezembro, os dados técnicos dos imunizantes das duas companhias. Espera-se que profissionais de saúde sejam priorizados nesse cenário.

Se confirmada a autorização de uma das vacinas candidatas, a fórmula em questão teria o desenvolvimento mais rápido da história. O imunizante contra a caxumba, cujo processo foi o mais veloz na história das vacinas, foi desenvolvido ao longo de quatro anos.

— É um marco na história do ser humano: menos de um ano entre o sequenciamento do vírus e os ensaios clínicos em larga escala que, acima de tudo, foram baseados em uma tecnologia completamente nova — disse Enrico Bucci, biólogo na Universidade Temple (EUA) que não participou do estudo. — Hoje é um dia especial.

O Globo, com informações da Reuters e AFP

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

5G: EUA pedem que Brasil ‘mantenha olhar crítico’ sobre papel da China

Representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer. Foto: Moneymaker/Pool via REUTERS 17-06-2020

As principais autoridades norte-americanas exortaram o Brasil a monitorar cuidadosamente os investimentos chineses no país e os movimentos de Pequim para expandir sua influência na maior economia da América Latina por meio da venda de tecnologia 5G pela Huawei Technologies.

O representante comercial dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, ressaltou o desejo do governo do presidente Donald Trump de expandir os laços econômicos com o Brasil, mas minimizou perspectivas de um acordo de livre-comércio abrangente, dada a atual oposição do Congresso.

Lighthizer disse que os acordos comerciais alcançados com o Brasil na segunda-feira (19) abririam o caminho para novas negociações sobre aço, etanol e açúcar e promoveriam maiores investimentos dos EUA, num momento em que Washington se move para fornecer um contrapeso à expansão da China na região.

“Eu diria claramente que há um elemento China… em tudo o que todos nós fazemos”, disse Lighthizer em evento organizado pela Câmara Americana de Comércio. “A China tem feito movimento muito significativo no Brasil. Eles são o maior parceiro comercial do Brasil, então é algo que nos preocupa.”

Os comentários de Lighthizer fazem parte de uma ampla campanha dos Estados Unidos para convencer o Brasil a evitar investimentos em tecnologia 5G da China e reduzir sua dependência das importações chinesas.

O assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, disse que o governo norte-americano instou o presidente Jair Bolsanaro e outras autoridades brasileiras a acompanhar de perto os investimentos e tecnologias avançadas da China, como fez Washington.

“Incentivamos o Brasil… a tentar trabalhar junto para garantir que vigiemos a China com atenção no que diz respeito a todos os tipos de tecnologia e telefonia e 5G”, disse ele no evento.

“Temos atuado aqui nos Estados Unidos, continuamos avançando, e é minha grande esperança que o Brasil atue conosco”, acrescentou. “Esperamos que o Brasil também mantenha um olhar crítico e cuidadoso sobre os investimentos chineses.”

O embaixador norte-americano em Brasília, Todd Chapman, alertou em julho que o país pode enfrentar “consequências” se permitir a Huawei em sua rede 5G, referindo-se aos avisos dos EUA de que a China não consegue proteger a propriedade intelectual.

Os EUA intensificaram os esforços para limitar o papel da Huawei na implementação da tecnologia de alta velocidade de quinta geração no Brasil nos últimos meses. Os EUA acreditam que a Huawei entregará dados ao governo chinês para espionagem, uma afirmação que a Huawei nega.

Chapman disse no evento da Câmara de Comércio que Estados Unidos e Brasil pretendem dobrar o comércio bilateral em cinco anos ante valor atual de cerca de 100 bilhões de dólares.

Ele disse que o acordo assinado na segunda-feira representa um avanço substancial nos laços comerciais e ajudaria a facilitar futuras negociações.

Segundo Chapman, Estados Unidos e o Brasil também estão discutindo cooperação militar de “nível estratégico” e buscando formas de aumentar o intercâmbio de tecnologia.

Reuters

 

Opinião dos leitores

  1. O Presidente, salvo melhor juízo, precisa entender que na selva das relações internacionais não "existem amigos, mas interesses". Portanto tem que ver o que é melhor para o Brasil de mpdo impessoal.

  2. É bom alguém de fora para alertar este governo brasileiro, que parece obnubilado pela campanha eleitoral vindoura… Não foi para ceder à pressão oposicioniata que o elegemos, há dois anos.

  3. O pt e agregados deixaram o Brasil no lucro junto à Angola, Cuba e Venezuela. Fora outras ditaduras cu de cachorro espalhadas pelos cinturões da corrupta esquerda mundo à fora.

  4. Enquanto o Brasil não levar uma rasteira do Estados Unidos essa praga de presidente não sossega

  5. BG.
    O Brasil precisa urgente se reindustrializar para gerar emprego para os milhões de desempregados e produzir produtos de qualidade como tinhamos antes. Com os ladroes do pt no poder a industria Brasileira foi excurraçada e passamos a comprar lixo da china e gerar empregos lá na sua ditadura criminosa em que o trabalhador é verdadeiramente um escravo.

    1. Problema é a mão de obra pouco qualificada que nós temos. Nosso sistema educacional não produz bons profissionais atualizados.
      Aliás, o ensino superior é totalmente desconectado com a realidade e com o mercado.

    2. É só cortar as relações com a China. Já que é tão ruim, chama os embaixadores de volta.
      É cada "analista" que aparece por aqui!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Advogados de Flávio Bolsonaro pedem para senador prestar depoimento no MP

Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

Os novos advogados do senador Flávio Bolsonaro entraram nesta segunda-feira com pedido para que ele preste esclarecimentos no caso da “rachadinha”, a devolução dos salários dos servidores no antigo gabinete dele na Assembleia Legislativa do Rio.

Luciana Pires e Rodrigo Roca informaram por nota que protocolaram “junto ao MP petição requerendo a oitiva do Senador , à vista do art 8, parágrafo 7, da Resolução 181/2017 do CNMP, bem como, art. 5, LV da Constituição da República , uma vez que ele qd fora intimado figurava como “testemunha “. Após pedido de vista dos autos não mais foi intimado, sendo um direito seu esclarecer pessoalmente os fatos”.

Com a saída do advogado Frederick Wassef, Roca e Pires assumiram a defesa do senador nas investigações sobre a “rachadinha”, prática ilegal de devolução de salários de assessores na Assembleia Legislativa do Rio.

Flávio junto com Fabrício Queiroz, ex-chefe da segurança dele, são investigados por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa pelo Ministério Público do Rio. Na quinta-feira passada, Queiroz foi preso em um sítio de Wassef em Atibaia, no interior de São Paulo.

A iniciativa do senador de pedir para prestar depoimento é uma mudança nas estratégias de defesa até o momento. Antes dissso, em dezembro de 2018, o MP tinha convocado Flávio para prestar depoimento em janeiro do ano passado. No entanto, o senador não compareceu à convocação e passou a entrar com habeas corpus questionando a investigação e pedindo o seu arquivamento.

Desde janeiro de 2019, os antigos advogados de Flávio, liderados por Frederick Wassef, tentaram ao menos nove vezes parar as investigações. O primeiro foi apresentado no Supremo Tribunal Federal e questionava o direito ao foro junto ao STF, uma vez que ele tinha sido eleito para o Senado. O recurso não teve sucesso e acabou negado pelo ministro Marco Aurélio Mello.

Depois disso, a defesa de Flávio passou a apontar o que chamava de quebra de sigilo bancário e fiscal nos relatórios do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que permitiram a identificação de R$ 1,2 milhão na conta de Queiroz e deram início às investigações. O recurso também não obteve sucesso no julgamento do STF em novembro do ano passado.

Na próxima quinta-feira, a 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) vai julgar um pedido de habeas corpus feito pela defesa do senador em março. Nesse recurso, o senador questiona a competência do juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal, para determinar as medidas cautelares do caso da “rachadinha”, a prática ilegal da devolução dos salários dos assessores. Desde abril do ano passado, Itabaiana já determinou a quebra de sigilo bancário e fiscal de Flávio e outras 103 pessoas e empresas, além de mandados de busca e apreensão. Na quinta-feira, o juiz também decretou a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio, e de sua mulher Márcia Oliveira de Aguiar, que está foragida.

O HC foi apresentado pela advogada Luciana Pires e a defesa sustenta que, como Flávio era deputado estadual no período dos fatos investigados, entre 2007 e 2018, o juízo competente para o caso seria o Órgão Especial do TJ do Rio. Caso a defesa tenha o pedido atendido pelos três desembargadores que julgarão o HC, as decisões de Itabaiana podem ser consideradas nulas. No entanto, os promotores que investigam o caso apontam que há jurisprudência em tribunais superiores garantindo que o direito a foro se encerra quando o mandato termina.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Ensaiaram bem as lorotas para dizer? Cuidado para não deixar mais furos do que essa história já tem.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Com mais de 9000 horas cursadas, concluintes de medicina da UERN pedem antecipação da colação para suporte a Saúde no combate ao coronavírus

Foto: Ilustrativa

Graduandos do curso de medicina Universidade Estadual do Rio Grande do Norte(UERN) solicitam oficialmente a antecipação de colação de grau, e consequente certificado de conclusão de curso pelo cumprimento de 93,39% de horas realizadas na grade curricular, que corresponde a 9050 horas.

O pedido extraordinário, também atendendo ao clamor social, acontece após o Ministério da Saúde informar nos últimos dias que o governo vai permitir a antecipação da formatura de estudantes de medicina para reforçar os hospitais no combate ao novo coronavírus.

O curso de medicina da UERN possui uma das maiores grades curriculares do país e ultrapassa, com folga, as 7.200 horas mínimas exigidas pelo Ministério da Educação(MEC) para conclusão do curso.

A lista com 28 nomes de graduados da UERN destaca em requerimento que dentro da grade curricular, resta pendente apenas carga horário de estágio supervisionado. O documento da comissão dos concluintes de medicina foi assinado no dia 21 de março.

Ação do Governo Federal

Em videoconferência com prefeitos de capitais e cidades de grande porte, Mandetta discutiu medidas para otimizar o enfrentamento da pandemia no país.

“Nós vamos antecipar, agora, os meninos do sexto ano [de medicina] que falta um mês, dois meses para se formar. Vamos acelerar. Esse meninos são jovens, eles não têm experiência, mas podem fazer uma parte do atendimento. Não para colocá-los no CTI, mas eles podem ajudar muito”, disse.

O ministro afirmou anda que o governo dará ordem para que hospitais treinem médicos residentes que hoje cumprem funções em outras áreas para atuarem em CTIs. Segundo ele, o país tem hoje cerca de 70 mil desses profissionais recém-formados que poderiam ser aproveitados no enfrentamento ao vírus.

Opinião dos leitores

  1. Não sou a favor.Temos centenas de profissionais a espera do revalida, porquê não os convocam?

  2. Existe hoje no Brasil, mais de 900 médicos formados no exterior esperando o revalida, profissionais capacitados. Sou a favor que esses médicos sejam convocados.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Juízes pedem que PGR denuncie senador Cid Gomes por tentativa de homicídio contra PMs

Foto: Reprodução

A União Nacional dos Juízes Federais do Brasil (Unajuf) pediu ao procurador-geral da República Augusto Aras que denuncie o senador licenciado Cid Gomes (PDT), de 56 anos, por tentativa de homicídio qualificado “com emprego de meio resultante em perigo comum” e de “impossibilidade de defesa das vítimas”.

O pedido tem relação com o episódio em que o senador foi atingido por dois tiros de pistola ao tentar derrubar, a bordo de uma retroescavadeira, o portão de um quartel da Polícia Militar ocupado por soldados grevistas e seus familiares em Sobral, no interior do Ceará, na quarta-feira, 19.

A representação protocolada nesta quinta-feira, 20, junto à Procuradoria-Geral da República alega que, “com intenção dolosa, previamente orquestrada e amplamente anunciada”, Cid “arremessou” a retroescavadeira contra as pessoas que se colocavam em frente ao portão do quartel da PM em Sobral.

Leia matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. Era de festim a bala que alvejou Cid Gomes. Igual ao "câncer" que acometeu Dilmão e Luladrão.

  2. Cabra pra falar merda, isso quando Ta no aperreio chama por Deus, com certeza é ateu, e chama pela puliça kkk esquerdoso!!! Nossa classe de policiais merece muito é respeito e um salário a altura do risco que vive diariamente nas ruas!!!

  3. Tem que prender todos os militares que estão em greve, pois todo militar sabe que não deve fazer greves, os militares pegam os familiares e colocam de escudo, tomara que dessa vez não tenha anistia.

    1. Faltou dizer que voce é um militante ou do Psol ou PT kkkkk vai arroxa

    2. Deixa de se babaca os policias tem direito de luta pela sua sobrevivemcia se o governo não presta tem que ter anistia sim e ese senado coronel que quer ser dono do mundo que seja processado e paque pelos seus erros levo sorte se pega na cabeça

  4. Meu Deus!!!!!! quanta idiotice "se fala" " e se escreve", existe um problema claro de cognição e interpretação dos fenômenos . É reprovável a atitude que o Sr. CID Gomes tomou em relação ao policiais; agora!!! pergunto aos senhores, POLICIAL solicitando o fechamento do comercio local, ISSO PODE???, POLICIAL esvaziando os pneus das viaturas e motos nos quarteis e ruas, ISSO PODE??? , POLICIAL interceptando viaturas nas avenidas e ruas do Ceará e pedindo para os policias descerem dos carros ISSO PODE???, POLICIAL, tocando fogo nos carros das pessoas que não concordam com a paralisação ISSO PODE????; lembro aos nobres que essa minoria de policias estão agindo de forma idêntica aos traficantes do RJ. Sem falar no envolvimento politico de alguns líderes desse motim.

    1. Comentário pertinente Carlos. Não se pode exigir o cumprimento da lei infringindo a própria lei. Quebra-se o princípio fundamental que rege o Estado de Direito.
      Por isso as Milícias são ilegais.
      Não são amparadas por lei e portando armas criam um poder paralelo para conquistar, dominar e explorar as populações indefesas, controlando todas as atividades lícitas e ilícitas que a partir daí são de seus domínios.
      Agir como milicianos, tendo políticos infiltrados e ao arrepio completo da lei, não é coisa que a população vá apoiar a força não.
      Quando a gloriosa polícia age dentro da legalidade, fazendo o seu trabalho com respeito e dignidade, a população agradece e elogia.
      Mas quando não…
      Paciência.

    2. ISSO PODE!
      Cometer um crime operando uma retro escavadeira, sem treinamento. Mexeu no joystick para o lado errado e a concha subiu arrancando o portão, tanto que o operador subiu na retro para corrigir.
      Antes subiu na retro com várias pessoas e um megafone pelas ruas de Sobral,
      Os fiscais do Ministério do trabalho multam as empresa por falta de treinamento em equipamentos e ou com pessoas sobre a máquinas fora o operador e falta de EPI
      As próprias tropas treinadas para dispersar multidões meus procedimentos.
      O tiro foi uma agressão, poderia como atingiu pessoas, poderia ser um tiro de advertência , UM ERRO NÃO JUSTIFICA OUTRO.
      Um lado defende seus direitos por melhores salários, o outro fazendo política pelo pior caminho, o autoritário usando a força
      Todos tem de responder por seus atos!

  5. Esse maluco não tomou tiro nenhum. Só bala de borracha. O sangue é da cabeça que foi atingida por estilhaços. Encenação demais. Pulmão perfurado e ele respirando normalmente!

    1. Igual a esquerda falando da facada!!esquerda e direita, são tudo gado.

    2. Eu tava tranquilão, lendo os comentários hilários daqui. Tudo normal, naquele ritmo tragicomico, ignorância exalando. Eis que surge o ignorante da autopsia!!!
      KKKKKKKKK. Incrivelmente bizarro.
      Parabens, campeão, vc surpreendeu!

  6. Corretíssima a atitude dos juízes.
    A PGR já era pra ter tomado essa atitude.
    Esse maluco colocou em risco dezenas de vidas era para estar preso.

    1. Uma associação de juizes está tentando convencer o PGR de que se tratou de tentativa de homicidio… ele denuncia se entender cabível. Não é o que vc está imaginando.

  7. Esse Brasil é um país sem justiça, já era pra ter decretado a prisão desse psicopata monstruoso, se não fosse os tiros, esse monstro tinha esmagado uma quantidade de gente muito grande.

    1. Tem q mandar prender esses PMs que sabem que não podem fazer grave e isso tipo de motin. São tão covardes que colocam os familiares p ficar fazendo barreira em frente o quartel.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Advogados pedem à OAB impeachment de Toffoli por abuso de autoridade

Foto: Nelson Jr / STF / BBC News Brasil

O Instituto Nacional de Advocacia (Inad) — representado pelos advogados Rodrigo Salgado Martins e Pierre Lourenço –, apresentou um ofício à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) denunciando “conduta arbitrária e possivelmente criminosa” de Dias Toffoli no caso do pedido de acesso a relatórios sigilosos do Coaf e da Receita Federal.

Os advogados querem que o Conselho Federal da OAB “delibere a propositura de ação judicial em defesa da sociedade, objetivando a destruição imediata dos dados obtidos pelo STF” e proponha processo de impeachment do presidente do Supremo junto ao Senado Federal.

O Conselho Federal está reunido nesta tarde, em Brasília. Cabe ao presidente, Felipe Santa Cruz, pautar o ofício.

O Antagonista teve acesso a uma cópia do ofício. Confira a íntegra clicando AQUI.

Os pedidos sobre os quais a OAB terá de se posicionar

Eis os pedidos feitos pelo Instituto Nacional de Advocacia (Inad), em ofício antecipado por O Antagonista, ao presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, após a decisão de Dias Toffoli de requerer uma montanha de relatórios sigilosos do Coaf e da Receita Federal:

— “que seja deliberado pelo Conselho Pleno da OAB a possibilidade de propositura de Mandado de Segurança, com pedido liminar, ou outra ação que entender pertinente, objetivando a destruição imediata das informações bancárias e financeiras de todas as mais de 600 mil pessoas atingidas pela quebra de sigilo determinado pelo presidente do STF”;

— “que seja deliberado pelo Conselho Pleno da OAB a possibilidade de propositura de pedido de impeachment no Senado Federal contra o presidente do STF pela possível prática de crime de responsabilidade e de abuso de autoridade, dentre outros crimes que possam ser identificados pelo Conselho”;

— “que seja deliberado pelo Conselho Pleno da OAB a possibilidade de propositura de representação no Conselho Nacional de Justiça contra o presidente do STF”;

— “que seja deliberado pelo Conselho Pleno da OAB a possibilidade de propositura de representação a Procuradoria Geral da República para instauração de procedimento criminal em face do ministro presidente do STF”.

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. O que esse Advogado que nunca passou em Concurso Público, foi reprovado em vários, foi fazer na alta corte? Quem colocou ele no cargo e por quê? Ele trabalha com isenção ou não?

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *