Diversos

Cosern desativa “gato” de energia pela 2ª vez em menos de 30 dias em fábrica de gelo na praia de Genipabu

Foto: Cosern/divulgação

Equipes técnicas da Cosern, com apoio da Polícia Civil, identificaram e desativaram uma ligação clandestina de energia elétrica (o popular “gato”) numa fábrica de gelo na praia de Genipabu, na Grande Natal, na manhã desta quinta-feira (14).

É a 2ª vez que a fraude é detectada no local em menos de um mês. A fábrica de gelo foi um dos endereços alvos da “Operação Gato Gelado” que a Cosern realizou em 22 de dezembro em 33 municípios potiguares e acabou desativando 25 irregularidades e resultando na prisão de 05 pessoas pela polícia.

Em dezembro, o responsável pela fábrica de gelo se evadiu do local. Nesta quinta-feira (14), ele foi preso em flagrante pela polícia e levado para a delegacia de Extremoz. Além do “gato” Identificado na fábrica de gelo, as equipes da Cosern retiraram ligações irregulares de outras 6 residências nas proximidades.

“O gato de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a 08 (oito) anos de reclusão” explica Gilmar Mikeias, Gerente de Recuperação da Receita da Cosern.

“Além de crime, o “gato” representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina também provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode causar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos”, complementa o Gerente.

De acordo com Júlio Giraldi, Superintendente de Relacionamento com Clientes da Cosern, as ações de combate às ligações clandestinas serão intensificadas ao longo de 2021. “Vamos investir ainda mais em tecnologia e inteligência para dificultar cada vez mais a realização desse tipo de crime”, declarou Júlio.

A fraude é quando o consumidor já é cliente da Cosern e manipula o medidor de energia com o objetivo de reduzir o consumo faturado. Já o furto consiste em desviar energia diretamente da rede elétrica da Cosern sem a medição do consumo e o conhecimento da distribuidora.

Balanço da “Operação Varredura” em 2020

Ao longo de todo o ano de 2020, a Cosern realizou 67.303 inspeções em unidades consumidoras e desativou ou regularizou 7.206 ligações irregulares em todo estado. O volume de energia recuperado nas diversas fases da “Operação Varredura” seria suficiente para abastecer, por exemplo, os municípios de Parnamirim e de São Gonçalo do Amarante, juntos, por 30 dias.

A população pode denunciar as fraudes, de forma anônima e segura, no telefone 116 ou no site da Cosern (www.cosern.com.br).

https://servicos.cosern.com.br/sala-de-imprensa/noticias/Paginas/cosern-desativa-gato-de-energia-pela-2a-vez-em-menos-de-30-dias-em-fabrica-de-gelo-na-praia-de-genipabu.aspx

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: Cosern desativa “gato” no Espeto do Bezerra

Fotos: Divulgação

Equipes técnicas da Cosern, com apoio da Polícia Militar, identificaram e desativaram uma fraude na medição de energia elétrica (o popular “gato”) em um restaurante localizado no bairro de Lagoa Nova, em Natal, na tarde de sexta-feira (04).

A gerente do estabelecimento foi conduzida para prestar depoimento na Delegacia Geral de Polícia (DEGEPOL). Com mais essa ação da “Operação Varredura”, 08 pessoas já foram conduzidas à delegacia ou presas em flagrante em todo estado praticando o crime de furto de energia elétrica em 2020.

“O gato de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a 08 (oito) anos de reclusão” lembra Gilmar Mikeias, Gerente de Recuperação da Receita da Cosern.

NúmerosDe janeiro até agora, a Cosern realizou 60.275 inspeções em unidades consumidoras e desativou ou regularizou 6.719 ligações irregulares em todo estado. O volume de energia recuperado com a ação até agora ainda está sendo calculado pela distribuidora.

Além de crime, o “gato” representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina também provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode causar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos.

A população pode denunciar as fraudes, de forma anônima e segura, no telefone 116 ou no site da Cosern (www.cosern.com.br).

Assessoria Cosern

Opinião dos leitores

  1. Mais ladrão somos nós mesmo que vendemos o nosso voto no passado agora a pica chegou pra entrar no cu vcs querendo passar pro políticos a culta mais culpado de tudo isso e nos mesmo 10 ou 20 reais nos.se vendemos agora a conta chegou

  2. Brasil-sil-sil.

    Só tem ladrão.

    Será que a bebida e a comida servida passa por adulterações também?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Cosern identifica e desativa “gato” de energia em restaurante na praia de Pirangi do Norte

Fotos: Cosern/divulgação

Equipes técnicas da Cosern, com apoio da Polícia Militar, identificaram e desativaram uma ligação clandestina de energia elétrica (o popular “gato”) num restaurante na praia de Pirangi do Norte, em Parnamirim, no final da manhã desta sexta-feira (20).

O proprietário do estabelecimento foi conduzido pela PM para a 2ª DP de Parnamirim.

Com mais essa ação da “Operação Varredura”, sobe para 06 o número de pessoas presas pela polícia em todo estado praticando o crime de desvio de furto de energia elétrica em 2020.

“O “gato” de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a 08 (oito) anos de reclusão” alerta Gilmar Mikeias, Gerente de Recuperação da Receita da Cosern.

De janeiro até agora, a Cosern realizou 58.256 inspeções e identificou e desativou 6.682 ligações clandestinas em todo estado. O volume de energia recuperado com a ação ainda está sendo calculado pela distribuidora.

Além de crime, o “gato” representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina também provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode causar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos.

A população pode denunciar as fraudes, de forma anônima e segura, no telefone 116 ou no site da Cosern (www.cosern.com.br).

ASSESSORIA DE IMPRENSA DA COSERN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: Mulher em SP diz que gata morreu após comer folha de ‘sementes misteriosas’ que vieram da China

Marisa Silveira contou que gato comeu folha de planta de semente misteriosa e morreu — Foto: Reprodução/TV TEM

Uma moradora de Itapetininga (SP) afirma que sua gata morreu depois de comer a folha de “sementes misteriosas” que recebeu ao fazer compras online em um site chinês. Não há, por ora, nenhum laudo veterinário ou comprovação científica que ligue a morte às sementes.

À TV TEM, Marisa Silveira disse que comprou roupas no site e recebeu as sementes em um envelope antes das suas encomendas chegarem. Segundo ela, não havia nenhum endereço de remetente, mas na embalagem estava escrito “Express”, “China” e “gratuito”, e as sementes estavam embaladas. Ela, então, plantou em um vaso.

“Comprei umas três vezes em um site chinês e acredito que pegaram meu endereço de lá. Não tem outra explicação”, diz.

Segundo Marisa, a gata comeu as folhas da planta e começou a passar mal. Ela decidiu levar até uma clínica veterinária. Exames foram feitos, mas nada de anormal foi constatado.

O veterinário, então, sugeriu a eutanásia alegando que barriga da gata estava com muito líquido que precisava drenar. Contudo, não foi possível identificar a causa da morte.

“Plantei e jamais imaginei que poderia ser uma planta tóxica. Agora estou assustada. A gata comeu e suspeito que pode ser a folha que intoxicou minha gata”, disse.

Recebeu as sementes? Saiba o que fazer

O Ministério da Agricultura informou que já recebeu 36 denúncias, em oito estados, sobre o envio de pacotes de sementes não solicitadas.

Essas sementes misteriosas normalmente vêm junto com produtos comprados pela internet, em sites ou aplicativos internacionais. Segundo o ministério, a origem das embalagens é de países asiáticos, como China e Malásia. Os chineses negam o envio e falam que as embalagens foram fraudadas.

O Ministério da Agricultura reforça para que a população tenha cuidado e não abra encomendas de sementes não solicitadas, seja qual for o país de origem.

Caso o cidadão receba as sementes, a orientação é que o material seja entregue em uma das unidades do ministério ou no órgão estadual de Defesa Agropecuária.

O pacote também não deve ser descartado no lixo para evitar que o contato das sementes com o solo cause prejuízos ao meio ambiente.

O ministério informou que todo o material recolhido está sendo analisado pelo Laboratório Federal de Defesa Agropecuária de Goiânia, referência no país. Os técnicos querem descobrir a espécie da semente e se ela traz riscos à saúde.

Moradora de Itapetininga (SP) recebeu pacote com sementes misteriosas após compra em site chinês — Fotos: Reprodução/TV TEM

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Povo sem noção recebe sementes não sabe de quem vindas da China e plantam, igual a essa senhora deve existir dezenas ou centenas de pessoas que já plantaram.
    Queimem essas imundícies que pode prejudicar a nossa agricultura comercial ou familiar, pode ser uma praga.

  2. É PESSOAL CUIDADO COM A CIMENTE QUE TÁ VINDO DA CHINA. PRIMEIRO FOI A CONVID 19 PARA PLANA O CAMINHO, AGORA TÁ MANDANDO AS CIMENTINHAS, QUANDO VC PENSAR VAI TÁ FALANDO CHINE, COMUNISTA É DE LASCAR, TOMAMOS CUIDADO.

  3. Super esperta ein dona Marisa, se fizer um teste de QI vai descobrir que é uma galinha.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO: PT de Manaus faz ‘gato’ e tem energia cortada

O diretório do PT em Manaus teve a energia cortada duas vezes neste mês: a primeira, por falta de pagamento; e a segunda por fazer um ‘gato’. A informação foi confirmada pela Amazonas Energia.

Em nota, a distribuidora afirmou que “em 6 de janeiro houve corte no fornecimento de energia na unidade consumidora citada por débitos, e, na última quarta-feira (15), foi realizada uma inspeção, e o estabelecimento encontrava-se auto religado, tendo o fornecimento de energia suspenso novamente. A Distribuidora informa que encontra-se à disposição para negociações”.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra uma equipe da Amazonas Energia cortando a luz do diretório petista.

O Antagonista telefonou para o diretório do PT em Manaus nesta tarde. Ninguém atendeu.

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Partido Trambiqueiro, o negócio é o ilícito em qualquer que seja a área, eles são feras na gatunagem. Kkkkkkkkkk

  2. Quando avisto um petista – aínda que à distância – a primeira reação que tenho é levar as mãos ao bolso para proteger minha carteira.

  3. Petralhas, já diz tudo. Ladrões atrapalhados. Repugnante a falta de ética desses CANALHAS

  4. Isso é para não sair da rotina.
    Já que a boquiha acabou eles estão em intenso treinamento para não perder a pratica

  5. O negócio é não perder o costume. Kkkkkkkkkk
    Sempre é dia de treinamento, para a quadrilha de LULADRAO.

  6. O partido que virou quadrilha está roubando até energia? Que decadência! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: Mulher faz sopa com seu gato, publica imagens e choca internautas

2rfh37dcbb_6a684ymplp_fileUma jovem chinesa se tornou alvo de uma campanha online de repulsa depois de publicar imagens de uma sopa que fez com seu gato no Weibo, versão chinesa do Facebook. Li Jinbang detalhou na rede social como ferveu e dissecou o bicho, mas disse que aquilo era só uma brincadeira.

Inicialmente, Li escreveu apenas “Ei, olha, eu consegui capturar e comer um gato!”. Mas depois, postou as fotos e explicou como conseguiu cozinhar o bicho, descascar sua pele e cortá-lo em pedaços.

As imagens mostravam um gato indefeso dentro de uma gaiola, uma pequena panela com ingredientes da sopa e uma foto dela, enquanto preparava a comida.

Depois de receber uma série de mensagens raivosas, Li tentou se defender dizendo que o gato não estava totalmente saudável porque tinha se envolvido em um acidente de carro, e que ela estava fazendo um favor para evitar o sofrimento do bicho.

— Eu matei o gato dentro da lei. Eu matei e comi sem fazer nada ilegal.

Alguns usuários disseram que não se surpreendiam com a atitude da moradora de Guangdong, uma província chinesa famosa por seus exóticos hábitos alimentícios, que incluem animais.

A China estima que quatro milhões de gatos são consumidos no país por ano. Em 2012, as autoridades elaboraram uma legislação para tornar a alimentação de cães e gatos ilegais, com penas de prisão por 15 dias para infratores. Porém, as autoridades confirmam que o número de animais comidos aumenta a cada ano.

R7

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Maldade: Adolescentes colocam filhote de gato dentro de microondas e serão julgadas

Untitled-1Duas adolescentes causaram revolta em sua cidade e posteriormente na internet após postarem um vídeo no Twitter onde uma delas aparece colocando um gato dentro de um microondas. E sim, ela ligou o aparelho.

O caso ocorreu na última sexta-feira (6) na cidade de South Portland, no estado do Maine, nos Estados Unidos. Na gravação, a menina coloca o animal de apenas oito meses dentro do microondas e parece ligá-lo. Pouco depois o vídeo é editado e a menina aparece abrindo a porta do aparelho para alívio do gato, que foge assustado.

Durante o final de semana, o vídeo chocou os usuários da rede social e excluído pouco depois. Entretanto, internautas copiaram a gravação e a postaram no Youtube.

A polícia local foi acionada e as duas jovens irão responder por mau trato de animais. Ainda não se sabe quanto tempo o filhote ficou dentro do microondas.

Na madrugada desta quarta, funcionários de uma ONG recolheram o filhote de gato da casa onde sofreu o abuso. Após receber cuidados, o animal, batizado de ‘Milagre’ será colocado para doação.

Yahoo Notícias

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Gato de internet: Wi-Fi compartilhado entre vizinhos pode render multa de até R$ 10 mil

Compartilhamento de internet em locais que ultrapassam os limites do imóvel do assinante é ilegal

A internet banda larga vem ficando cada vez mais acessível com o aumento da concorrência entre provedores – a partir de R$ 30 mensais, já é possível contratar o serviço. Mesmo com o barateamento, há casos de assinantes que acabam dividindo o sinal com o vizinho para receber uma ajuda de custo no pagamento do plano. No entanto, essa prática, que é ilegal, pode fazer o assinante pagar uma multa de até R$ 10 mil.

O estudante M.M, 21, mora em um condomínio habitacional popular em São Paulo e usa a internet de seu vizinho há quase três anos. “Ele tem um pacote de uma operadora e usa muito pouco a internet. Ele instalou um roteador, me deu uma senha e passou a dividir o sinal dele de 10 Mbps [Megabits por segundo] comigo por R$ 45 mensais”, explica. Caso o estudante optasse por fazer uma assinatura individual com a mesma velocidade, pagaria cerca de R$ 130.

De acordo com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), quando um assinante monta uma rede Wi-Fi, ela não pode exceder o perímetro da residência. Além disso, o contratante do serviço não pode comercializá-lo com ninguém, independente de ter lucro ou não.

A fiscalização da Anatel para esse tipo de infração só ocorre mediante denúncia — geralmente feita por uma das partes prejudicadas (a operadora, quando sente que está sendo lesada, ou vizinhos achem injusta a operação de compartilhamento). Em um dos raríssimos casos envolvendo pessoas físicas, um homem do Piauí, que compartilhava e cobrava o link de internet para três vizinhos, foi condenado a pagar uma multa de R$ 3 mil e teve seu roteador confiscado pela Anatel.

Guilherme Tagiaroli
Do UOL, em São Paulo

Opinião dos leitores

  1. o problema é que voc~e acaba compartilhando a Wi-Fi sem querer, pois os roteadores convencionais são potentes e acaba levando o sinal da Wi-Fi longe… Na minha casa, se não tivesse senha, os meus vizinhos usariam minha wi-fi tranquilamente… Num apartamento, essa situação é inevitável pois o alcance do sinal alcança todos os vizinhos de cima e de baixo sem querer

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Jovem atropela irmã como vingança por urina do gato dela em computador

Oliver Richardson, de 20 anos, ficou furioso ao ver o gato da irmã urinar no computador dele. E então Oliver decidiu se vingar: pegou o carro e atropelou sem piedade Hannah (foto acima) em frente à casa deles em subúrbio de Sydney (Austrália).

Hannah teve lesão na espinha, fraturou uma perna e sofreu colapso de um dos pulmões. A jovem de 19 anos se encontra em estado grave em hospital da cidade.

O agressor foi preso, noticiou uma emissora australiana.

Fonte: Pagenotfound

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Bilionário chinês pode ter morrido por comer gato envenenado. Grupo de proteção de animais estão furiosos

A morte de um bilionário está causando controvérsia na Província de Guangdong, na China. A família diz que o empresário morreu envenenado ao comer carne de gato. Grupos de proteção aos animais, por outro lado, estão furiosos com o uso do bichano como comida.

A acusação foi feita pelo irmão de Long Liyuan, segundo o jornal China Daily. O presidente de uma empresa de reflorestamento passou mal após comer em um restaurante da cidade de Gaozhou, onde teria se servido de uma refeição à base de carne de gato.

Dois amigo de Long que o acompanharam ao restaurante também passaram mal e um deles chegou a ser internado na UTI, mas agora passa bem. O resultado da autópsia deve sair em um mês, segundo a polícia.

O dono do restaurante chegou a ser preso por vender comida sem condições sanitárias.

O irmão de Long disse acreditar que ele foi envenenado. Segundo a família, o empresário tinha inimigos nos negócios que poderiam querer o bilionário morto.

De acordo com a reportagem do China Daily, o empresário teria investido pesadamente na empresa especializada em reflorestamento.

Um amigo do empresário citado pela reportagem, cuja identidade não foi revelada, disse que Long estaria planejando denunciar irregularidades de alguns concorrentes.

Direitos dos animais

O jornal cita também a fúria de ativistas de defesa dos animais com a venda de carne de gato no restaurante onde Long fez sua última refeição.

O ativista Qiao Huasong disse em seu blog não ter se surpreendido que o empresário seja de Guangdong, dizendo que o povo local “come tudo que voa, exceto aviões, e tudo que tenha quatro pernas, menos mesas”.

A carne de gato é tradicionalmente usada na culinária cantonesa, segundo o jornal, mencionando um famoso prato local, chamado de “dragão, tigre, fênix”, cujos ingredientes principais são cobra, gato e frango.

Outro ativsta, Mo Teng, também expressou insatisfação com o episódio.

“Sei que deveria mostrar meu respeito ao falecido, mas tenho de ressaltar o fato de que uma grande quantidade de gatos e cachorros são levados à Província de Guangdong para virar comida”, disse.

BBC Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Mulher mata filhote de gato dentro de microondas e coloca culpa em outros gatos

Uma britânica que matou um filhote de gato de dez semanas de idade dentro de um forno de micro-ondas foi sentenciada a 168 dias de prisão.

Gina Robins, 31 anos, que mora na cidade de Torquay (condado de Devon, no sul da Inglaterra), foi considerada culpada por causar sofrimento desnecessário ao animal.

A mulher alega que o filhote foi fechado dentro do forno por outros gatos.

Durante o processo, os juízes foram informados que Robins estava brigada com Sarah Knutton, sua amiga e dona do gato.

Knutton teria denunciado um ex-namorado da amiga à polícia devido a um outro caso antes do episódio envolvendo o gato, ocorrido em fevereiro passado.

Robins pediu para usar o micro-ondas de sua amiga para esquentar comida de bebê para seu filho de um ano e meio.

Em vez disso, ela fechou o gato dentro do forno e ligou o aparelho.

‘Grito de terror’

Knutton disse aos juízes que estava sentada em sua sala de estar quando começou a ouvir um “barulho alto de algo espocando” e, depois, um “grito alto de terror”.

A dona do gato disse que Robins não soltou uma lágrima durante o episódio. “Ela só ficou olhando para mim e não disse nada sobre o incidente”, afirmou.

A ré disse aos juízes que o filhote deve ter entrado sozinho no micro-ondas. Depois, segundo ela, os outros gatos de Knutton fecharam a porta do forno durante uma briga sobre o balcão da cozinha, ligando automaticamente o aparelho.

“Nós vimos pouco remorso pela morte do filhote ou pelo trauma causado à sua ex-amiga, a senhorita Knutton”, disse a juíza Liz Clyne, que presidiu o julgamento.

Robins não demonstrou emoção ao ser levada do tribunal. Ela também foi proibida de manter animais domésticos por dez anos.

“Que tipo de pessoa faz algo tão frio e calculado?”, questionou a dona do filhote, após o julgamento. “Eu não esperava que ela fosse para a cadeia por isso. Estou muito feliz que agora tudo acabou.” BBC Brasil – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Fonte: BBC/Estadão

 

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Viúva deixa herança de R$ 24 milhões para o seu gato preto

Tommaso é um gato preto de quatro anos que tinha tudo para dar ‘errado’ na vida, se acreditasse em superstições. Talvez por isso seja hoje um gato multimilionário. Ele acaba de herdar cerca de 10 milhões de euros (R$ 24 milhões) de sua dona, identificada apenas como uma viúva de 94 anos. Ela morreu na Itália em novembro e deixou para o bichano essa fortuna, em casas e apartamentos espalhados por aquele país.

O testamento, segundo o jornal ‘The Guardian’, foi escrito um ano antes de a viúva morrer. Ela já havia pedido a seus advogados que procurassem uma entidade protetora, mas nenhuma foi aprovada. A viúva conheceu então, num parque, Stefania, uma enfermeira que por acaso também amante de animais.

Stefania acabou trabalhando com a senhora (e Tommaso) até a morte dela, quando descobriu que herdara os milhões para que cuidasse adequadamente do agora ‘órfão’ Tommaso.

A enfermeira disse ao jornal que jamais imaginou que a viúva fosse rica, e muito menos que fosse lhe deixar algo de tanto valor.

F5

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *