Diversos

Tibau do Sul decreta situação de emergência após desabamento de falésia sobre família na praia da Pipa

(Foto: Reprodução/Diário Oficial dos Municípios/Femurn)

A Prefeitura de Tibau do Sul decretou situação de emergência na praia da Pipa após o desabamento de parte de uma falésia ter causado a morte de um casal, seu filho de 7 meses e o cachorro da família na última terça-feira (17).

O decreto foi publicado nesta sexta-feira (20) e tem validade de 90 dias. De acordo com o documento, a área da praia foi afetada por um desastre natural geológico “por movimento de massa com deslizamento de solo /ou rocha”.

 

Opinião dos leitores

  1. De certo agora vão interditar Pipa, Baia Formosa, Tibau do Sul, parte de Tabatinga, Parte de Cotovelo, inclusive o famoso Porto Brasil foi erguido em cima de falésia. Agora lascou, ou RN véi sem sorte!!!!

  2. O material que desabou não enche uma caçamba, infelizmente três vidas se foram, por estarem sentadas no local errado e na hora errada, na base da falésia, isso já é por si só uma grande tragédia. No mais, quanto a falésia, estão fazendo muita tempestade com um copo d'água, lá se vão mais 10 anos para cair outo pedacinho, rezar para não ter ninguém sentado embaixo. A conscientização da população é a maior ação para evitar novas tragédias como esta. Não tem cristão no mundo que vá contra a força do mar e a lei da natureza.

  3. O decreto autorizou a dispensa de licitação. O ministério público vai acompanhar a execução dos respectivos contratos?

  4. Não há motivo suficiente para essa decretação. Vão esperar dinheiro do governo federal, como sempre, e aí vai rolar as contratações por dispensa de licitação. Já vimos esse filme.

    1. Muito conveniente usar uma tragédia anunciada mas com grande repercussão nacional pra justificar uma calamidade que não existe! Pipa sempre, sempre teve e terá ocupações irregulares e agora que a Prefeitura descobriu isso? Ah, mas tem que pagar as dívidas da campanha né?!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO E VÍDEO: Gerente paulista e psicóloga potiguar vítimas de desabamento de parte de falésia moravam em Pipa com filho; homem morto foi personagem de reportagem nacional

Foto: redes sociais

O casal morto junto com uma criança no fim da manhã desta terça-feira(17), após um desabamento de parte de uma falésia na praia de Pipa, no litoral sul, morava na localidade.

O jovem, natural de São Paulo, identificado como Hugo Pereira, de 32 anos, trabalhava de gerente em um hotel na praia e era muito querido pela comunidade. Stella Souza, de Natal, era psicóloga e vivia um relacionamento estável com seu companheiro. Eles tinham um filho Sol, de apenas 07 meses, também soterrado.

O paulista, natural de Jundiaí, também ficou conhecido nacionalmente por uma reportagem de 2017, no Domingo Espetacular, da Record. Naquele período, morava em Búzios, no Rio de Janeiro.

Veja reportagem abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Eu tive o prazer de conhecer e conversar algumas vezes com essa pessoa de coração tão grande…
    Quero parabenizar o blog pela homenagem…
    Quero acreditar que Deus sabe tudo, a todo tempo.
    Eram deles 3 que o céu estava precisando hoje.

  2. São constantes os desabamentos em Pipa e não existe nem uma placa de aviso aos turistas. Só quem conhece é quem sabe e mesmo sabendo esse pessoal morreu. Q triste gente …lamentável.

  3. Q. Deus o abençoe e q ele continui conhecendo as coisas maravilhosas no outro lado, lá ele vai ter um guia especial “Deus “

  4. Onde está a defesa civil do estado e do município para sinalizar essas areas de riscos?
    Onde está o prefeito para exigir isso?

    ABSURDO.

  5. A PREFEITURA DE TIBAU DO SUL VAI TOMAR PROVIDÊNCIAS DE SINALIZAR AS AREAS DE RISCO OU VAI CONTINUAR DE OLHOS FECHADOS PARA OS ALERTAS DE FALÉSIAS ATIVAS EM SITUAÇÃO DE SOBRELEVAÇÃO DO NIVEL MEDIO DO MAR?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Risco de desabamento atinge 22 prédios na Ribeira, alerta reportagem sobre relatório

Imagem em destaque mostra antiga construção histórica de Natal que desabou na madrugada de domingo (21), na Rua Chile. O imóvel, construído por volta de 1904, abrigou um armazém e uma casa noturna, e já havia sido interditado pela Defesa Civil e ainda tem risco de desabamento em outra parte da estrutura. (Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi).

A Tribuna do Norte destaca uma reportagem nesta terça-feira(23) que alerta sobre um relatório da Defesa Civil de 2018, que
aponta que 22 prédio no bairro da Ribeira, na Zona leste de Natal, foram interditados sob ameaça de queda das marquises provocada por falta de manutenção.

Segundo a reportagem, à época, o relatório alertava diversos destes prédios listados em estado avançado de deterioração. Reportagem completa pode ser conferida aqui.

Opinião dos leitores

  1. Aconselho aos q costumam pela cidade alta e ribeira, cuidado ao passar por baixo de marquises de prédios antigos, está um risco iminente de acidente

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acidente

FOTOS: Hotel na China usado para quarentena do novo coronavírus desaba soterrando dezenas de pessoas

 

Fotos: China Global Television Network/CTGN

Um hotel usado para quarentena de pessoas com possíveis casos de coronavírus desabou na China, na cidade de Quanzhou, província de Fujian. Cerca de 70 pessoas ficaram presas sob os escombros do prédio.

Segundo autoridades de Quanzhou, 35 pessoas já foram resgatadas até o momento.

O hotel Xinjia desabou por volta das 19h30, em horário local. Com 80 quartos, o hotel foi transformado, recentemente, em um ponto de acolhida e de quarentena para pessoas que tiveram contato com pacientes com o covid-19, segundo informações da mídia estatal chinesa.

Opinião dos leitores

  1. Será que estas pessoas que morreram vítima deste soterramento, serão contadas entre os mortos pelo vírus chinês covid-19? Agora vejam a fonte de informação, TV estatal chinesa que pertence ao governo comunista Chinês, muito confiável.

  2. Pessoal, vez por outra está caindo prédio na China. Parece que a construção civil, por lá, nem sempre caprichar nos objetivos, ou seja, construir com segurança, seriedade.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Bombeiros confirmam quinta morte em desabamento em Fortaleza

Foto: REUTERS / Diario do Nordeste / Jose Eleomar/Direitos Reservado

O Corpo de Bombeiros do Ceará confirmou no início da tarde desta quinta-feira(17) o resgate de mais um corpo dos escombros do edifício Andrea, que desabou na última terça-feira (15), em Fortaleza. A vítima é uma mulher ainda não identificada.

Com isso, subiu para cinco o número de mortes já confirmadas pelas autoridades. Três das vítimas já foram identificadas. São elas Antônio Gildasio Holanda Silveira, de 60 anos, cujo corpo foi encontrado esta manhã; Frederick Santana dos Santos, de 30 anos; e Izaura Marques Menezes, de 81 anos.

As equipes de busca continuam tentando localizar cinco pessoas que, segundo parentes, estavam no interior do prédio no momento do acidente. Só hoje, cerca de 250 bombeiros estão trabalhando nos resgates das vítimas – operação na qual estão sendo empregados cinco cães farejadores, além de equipamentos como drones, utilizados na varredura da área, e uma plataforma mecânica.

A Polícia Civil instaurou inquérito policial para apurar as circunstâncias do desabamento do Edifício Andrea e as eventuais responsabilidades. Testemunhas já foram ouvidas, e as apurações estão em andamento.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-CE) também criou uma comissão para analisar a situação legal da construção. Em entrevista à Agência Brasil, o presidente do conselho, Emanuel Maia Mota, reafirmou que, na segunda-feira (14), véspera do desabamento, o engenheiro civil José Andreson Gonzaga dos Santos registrou, no conselho, uma Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) relativa a uma reforma no prédio. A ART é o documento que define os responsáveis técnicos por qualquer empreendimento de engenharia, arquitetura e agronomia.

Mota disse ainda não saber se o serviço previsto chegou a ser iniciado. Segundo ele, o Crea já tentou fazer contato com o engenheiro civil a fim de obter mais informações, mas não o localizou. “O telefone que temos registrado não atende às chamadas. Mandamos um ofício para o endereço do cadastro e estamos aguardando uma resposta, um contato, pois precisamos esclarecer uma série de dúvidas”, disse Mota, acrescentando que o engenheiro civil está em situação regular e solicitou o registro profissional há poucos meses.

A Agência Brasil não conseguiu localizar nenhum contato do engenheiro civil. Além disso, também não foi possível, até o momento, identificar os responsáveis pelo registro do imóvel.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sobe para 4 número de mortes no desabamento de prédio em Fortaleza

Foto: João Pedro Ribeiro/ TVM

Aumentou para quatro o número de mortos no desabamento do Edifício Andréa, na cidade de Fortaleza. No início da manhã desta quinta-feira (17), as equipes do Corpo de Bombeiros retiraram dos escombros o corpo de homem ainda não identificado, segundo informação do comandante do Corpo de Bombeiros do Ceará, coronel Luís Eduardo Holanda, que coordena as operações de busca na área do desabamento.

O coronel informou também que, com o resgate desse quarto corpo hoje, restam ainda seis pessoas desaparecidas. “Continuamos trabalhando com seis pessoas a serem encontradas. Estamos Trabalhado agora em busca de uma possível sinalização, atuando em um ponto onde possam existir pessoas ainda vivas”, disse o comandante em entrevista à imprensa.

Um grupo de 130 bombeiros, divididos em várias equipes, com o apoio de voluntários, trabalha ininterruptamente no local.

Além da retirada desse corpo nas primeiras horas de hoje (17), estão confirmadas as mortes de Frederick Santana dos Santos, de 30 anos; Izaura Marques Menezes, de 81 anos; e de uma mulher, ainda não identificada, cujo corpo permanece sob os escombros.

O Edifício Andrea, localizado no cruzamento da Rua Tibúrcio Cavalcante com Rua Tomás Acioli, no Bairro Dionísio Torres, desmoronou na manhã de terça-feira (15). As causas do desabamento ainda estão sendo investigadas.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

‘Não sei como escapei, estava bem debaixo do prédio’, diz vigilante que trabalha próximo ao desabamento em Fortaleza

 Foto: Reprodução/SVM

Moradores, familiares e trabalhadores que presenciaram o desabamento do prédio de sete andares no Bairro Dionísio Torres, área nobre de Fortaleza, na manhã desta terça-feira (15), relataram o que viram momentos depois do acidente. O vigilante Vando Pereira, que trabalha em uma loja próxima ao prédio, disse que ouviu um barulho muito alto e, quando olhou para cima, viu tudo caindo. “Não sei como escapei, estava bem debaixo do prédio.”

O prédio desabou no cruzamento na Rua Tibúrcio Cavalcante com Rua Tomás Acioli, no Bairro Dionísio Torres, área nobre de Fortaleza. O Corpo de Bombeiros informou que de 10 a 15 moradores ficaram sob os escombros. Até a última atualização desta reportagem, sete pessoas haviam sido resgatadas dos escombros – entre elas, há uma senhora de 60 anos e um homem de 20 anos. Uma pessoa morreu.

Segundo o vigilante, que estava em frente ao local, os destroços do prédio ficaram espalhados por toda a rua. Houve correria de quem estava nas proximidades do edifício.

“Conseguimos sair correndo. Eu estava sentado. É muito tranquilo aqui. Minha rotina é sempre muito tranquila, pois tem mais idoso no prédio. Eu vi só os estragos caindo tudo, pois estava mesmo debaixo. Foi muito rápido. Rápido demais. Não sei nem como estou aqui”, disse.

Já Caio Menezes chegou ao local do desabamento alguns minutos após o acidente. Ele contou que seus avós e outros dois familiares moram no prédio. Ele tentou várias vezes contato com eles pelo telefone, mas não teve sucesso.

“No prédio mora meus avós, um casal de idosos, junto com a filha deles de aproximadamente 50 anos e o filho dela, de uns 20 anos. Quatro pessoas na casa. Já estou tentando contato com eles via WhatsApp, fiz muitas ligações, mas ninguém atende nada”, lamentou.

‘Minha casa estremeceu’

A fisioterapeuta Cecília Dantas, que mora na rua do prédio que desabou, afirmou ao G1 que estava tomando café da manhã junto com uma amiga quando ouviu um forte estrondo.

“Estremeceu toda a minha casa. Depois veio a penumbra da poeira, e depois a gente a gente saiu e não sabia de onde vinha o barulho. Depois que a poeira baixou e conseguimos ver que vinha do lado esquerdo que era esse prédio da Rua Tibúrcio Cavalcante”, afirmou.

Já o morador Mário Ferreira relatou que só ouviu um barulho muito forte, semelhante a uma batida de caminhão. Depois, escutou outros barulhos vindo do ponto onde o prédio desabou.

“Eu estava em casa. Há 30 minutos ouvi um barulho forte, como se fosse uma batida de caminhão, coisa do tipo. Em seguida ouvi um barulho desencadeado. Eu disse: ‘não, caiu alguma coisa. Desabou alguma coisa’. Olhei pela janela e vi poeira muito forte e gente correndo”, disse o morador.

G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO mostra momento do desabamento de prédio em Fortaleza

Um vídeo mostra o momento em que o Edifício Andréa desaba em Fortaleza, na manhã desta terça-feira (15). O desabamento foi registrado por câmeras de segurança na rua Tomás Acioli, no Bairro Dionísio Torres, área nobre da capital cearense. ASSISTA AQUI.

Conforme o Corpo de Bombeiros, uma pessoa morreu e sete foram resgatadas com vida. Testemunhas relatam que viram moradores dentro do edifício Andréa no momento do desabamento. Logo após a construção ruir, pessoas foram vistas correndo para longe do condomínio.

Ao menos 11 ambulâncias do Samu e quatro dos bombeiros foram para o local. Policiais militares, agentes de trânsito e equipes da Defesa Civil também acompanharam o resgate. Um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) foi disponibilizado para auxiliar no transporte de pessoas feridas.

Por meio de nota, a Prefeitura de Fortaleza informou que montou um plano de contingência para atender as vítimas. Profissionais do Instituto Dr. José Frota (IJF), no Centro de Fortaleza, maior hospital de urgência e emergência do Ceará, foram deixados de prontidão para os atendimentos, junto com equipes de outras três unidades de saúde (UPA, Frotinhas e Gonzaguinhas).

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, foi ao local do desabamento para acompanhar o resgate. O governador do Ceará, Camilo Santana, cumpria agenda em Brasília nesta terça em Brasília e cancelou os compromissos para retornar para a capital cearense.

A Defesa Civil de Fortaleza informou ter mandado duas equipes para o local. O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (Crea-CE) informou que vai se posicionar após fazer levantamentos na área.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sobe para três o número de mortos no desabamento na comunidade do Muzema, na Zona Oeste do Rio de Janeiro

Foto: Reuters/Ricardo Moraes//Direitos Reservados

Subiu para três o número de mortos no Condomínio Figueira, na comunidade do Muzema, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Um homem que havia sido resgatado morreu no hospital da Unimed. Uma criança foi encontrada com vida dos escombros dos dois prédios que desabaram na manhã de hoje (12).

Com isso, chega a nove o número de pessoas resgatadas com vida. Não há informações precisas sobre o número de desaparecidos ou de pessoas que podem estar sob os escombros. Segundo os moradores do condomínio, o prédio, construído recentemente, estava com cinco apartamentos ocupados.

O trabalho de resgate continua sem o uso de máquinas pesadas, uma vez que há a possibilidade de encontrar sobreviventes. Por volta de 14h45 chegaram ao local equipamentos de iluminação, o que pode indicar que os bombeiros continuarão atuando durante a noite.

Pela manhã, o vice-governador Cláudio Castro, e o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, estiveram no local do desabamento para acompanhar os trabalhos.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO: Desabamento de prédios no RJ deixa ao menos dois mortos e dois feridos

Reprodução/Record TV

O desabamento de dois prédios em Muzema, comunidade localizada na zona oeste do Rio de Janeiro, deixou ao menos dois mortos e dois feridos, na manhã desta sexta-feira (12). A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros.

De acordo com a corporação, o desabamento ocorreu por volta de 6h48. Duas equipes de resgate, uma de Jacarepaguá e outra da Barra da Tijuca, foram encaminhadas para o local. Minutos depois, às 7h20, a corporação isolou a área. Equipes da Defesa Civil foram acionadas e estão em direção ao local.

A corporação, por volta de 8h24, atualizou também o número de feridos. Segundo os Bombeiros, dois foram socorridos e encaminhados para hospitais da região.

Fortes chuvas

O município ainda se recupera do forte temporal que deixou dez mortos e dezenas de desalojados na segunda-feira (8). De acordo com a Defesa CIvil, foram recebidos 1.025 chamados desde às 17h de segunda-feira (8), até as 18h20 de quarta-feira (10). Até o momento, foram realizadas 128 interdições de imóveis em decorrência das chuvas. Entre os pedidos de atendimento, estão vistorias em área de deslizamento de encosta e barranco, desabamento de estrutura e ameaça de desabamento.

Ao todo, 59 sirenes soaram em 36 das 103 comunidades de alto risco geológico monitoradas pelo sistema de alertas sonoros da cidade para chuvas fortes nos últimos dias. Não houve acionamentos na quarta-feira — as sirenes são acionadas pela Defesa Civil municipal após monitoramento e avaliação dos índices críticos de chuva por meteorologistas do Sistema Alerta Rio.

R7

Opinião dos leitores

  1. Hell de Janeiro, terra de ninguém. Um bairro inteiro em construção, com prédios de até 8 andares, totalmente irregulares, sem nenhum tipo de autorização do órgãos reguladores. Fiquei abismado quando vi os prédios em construção.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Defesa Civil nega risco de colapso de prédios vizinhos ao que desabou

A Defesa Civil do município de São Paulo considera que os prédios vizinhos ao edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou na última terça-feira (1º), não têm risco iminente de ruir. Cinco imóveis estão interditados pela prefeitura sem prazo para serem liberados. Nenhum deles, no entanto, foi condenado pelo órgão.

“Não há risco iminente de queda, até porque os bombeiros não estariam trabalhando da forma como estão trabalhando. Dia a dia estão sendo colhidas imagens, as trincas, no sentido de manter essa atenção e acompanhamento de eventual evolução das deformidades”, destacou o coordenador municipal em exercício da Defesa Civil da cidade de São Paulo, Edson Ramos de Quadros.

Dois dos cinco prédios que estão interditados têm danos mais importantes, segundo a Defesa Civil. A calçada de um deles foi interditada para prevenir eventuais quedas de placas de concreto. “Vamos acompanhar a movimentação desses elementos estruturais, mas não estamos considerando o risco de colapso”.

Mesmo o prédio da igreja, que foi parcialmente destruído pelo desabamento do prédio vizinho, não foi considerado em risco pela Defesa Civil. “A igreja, o que tinha para cair, já caiu. Foi a mais atingida, mas não deverá ter nenhuma alteração”, disse o coordenador.

Segundo o secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Mágino Alves Barbosa Filho, equipamentos instalados pelo Corpo de Bombeiros em um dos edifícios vizinhos, que também foi atingido pelas chamas, indicaram que houve uma leve movimentação da construção. No entanto, a alteração não indica que o prédio possa desabar.

“O Corpo de Bombeiros detectou com uso de tecnologia uma movimentação ainda muito sensível e vai se reunir com órgãos municipais para ver quais serão as providências que serão adotadas. Ela [movimentação] vem sendo detectada desde a instalação do aparelho. Essa monitoração demonstra que há sim um movimento, mas não é um movimento que sugira que o prédio vá ruir”, disse.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acidente

Desabamento de obra de viaduto mata dois operários em Fortaleza

Dois operários morreram após ficarem soterrados no desabamento da obra do viaduto no cruzamento das Avenidas Raul Barbosa com Murilo Borges, na noite desta segunda-feira (22), no Bairro Aerolândia, em Fortaleza. Os óbitos foram confirmados pelo comandante geral adjunto do Corpo de Bombeiros, coronel Carlos Viana.

O Corpo de Bombeiros informou inicialmente que 10 pessoas ficaram soterradas, mas, depois atualizou o número cinco trabalhadores feridos. Até as 19h40, dois operários já haviam sido retirados dos escombros. As causas do acidente ainda são desconhecidas.

O Corpo de Bombeiros não soube informar a gravidade dos ferimentos das duas pessoas que foram resgatadas. Um caminhão com estrutura de guindaste foi enviado ao local para tentar resgatar dois corpos que estão embaixo de vigas de concreto.

O Corpo de Bombeiros alertou ainda que o perímetro da obra foi isolado porque ainda está sob risco de desabamento. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram enviadas ao local.

Ainda segundo o coronel do Corpo de Bombeiros Viana, as atividades foram temporariamente suspensas por temor de novos desabamentos. A operação de resgate deve ser retomada após a chegada de um guindaste ao local.

Por telefone, a assessoria de comunicação da prefeitura de Fortaleza informou ao G1 que o secretário de infraestrutura, Samuel Dias, foi ao local e que o órgão deve investigar as causas do desabamento.

O trânsito na Avenida Raul Barbosa está interditado durante a noite desta segunda-feira. A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) orienta os motoristas que evitem transitar pelo local.

Construção do viaduto
As obras da construção da rotatória e dos viadutos no cruzamento das venidas Raul Barbosa e Murilo Borges começaram em junho de 2015. O investimento da Prefeitura, financiado com recursos da Caixa Econômica Federal, é de R$ 31 milhões.

Além da rotatória de 90 metros de diâmetro – dotada com duas faixas para tráfego e dois viadutos de cerca de 312 metros de extensão fazendo a ligação sertão-praia -, será construída uma nova ponte que operará em sentido inverso ao da existente, da ponte sobre o Canal do Lagamar.

De acordo com o projeto, a interseção de vias conta com seis pontos de travessia para pedestres, iluminação, padronização dos passeios e projeto paisagístico com a plantação de novas mudas e espécies nativas.

Fonte: G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Tetos de escola estadual em Natal desabam

Por interino

Corpo de Bombeiros confirmou que tetos de duas salas de aula da Escola Estadual Cônego Monte, na Avenida Bernardo Vieira, em Natal, por sorte, desabaram na madrugada desta sexta-feira (6), e não registrou vítima.

Segundo matéria do portal G1-RN, as salas são usadas por estudantes do 4º ano do ensino fundamental.  O Corpo de Bombeiros esteve presente na manhã desta sexta-feira (6), realizou a perícia na instituição de ensino e confirmou a interdição.

Opinião dos leitores

  1. DESABAR E DEBANDAR, ESSE É O REFRÃO DO ATUAL GOVERNO DE ZÉ AGRIPINO.
    JENTE! TODO DIA ELE DÁ AULA NO SENADO, DEVERIA DÁ AQUI; NO RN, NA ROSA, NO DEM, NA DITADURA E ETC…. COITADA DA ROSA SE NÃO FOSSE O COMPROMISSADO PT SEMPREEEEEEEEEEE…………..

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Crise da Polícia no RN é tão grande que até o teto de delegacia na Grande Natal não fica "de pé"

576x432xdelegacia.jpg.pagespeed.ic.9NtQKOKiIeFoto: Anderson Flavio Barbosa

O episódio trágico, pela falta de estrutura nas delegacias do Rio Grande do Norte, infelizmente, acaba sendo cômico pela exposição ao ridículo que a nossa Polícia tem passado. O desabamento foi registrado na manhã dessa segunda-feira(25), na Delegacia de Polícia Civil na cidade de Ceará-Mirim, região metropolitana de Natal.

Opinião dos leitores

  1. Tratar segurança pública com amadorismos só traz esse resultado. Começou com o prédio do CIOSP agora essa delegacia.
    Essa piada é um governo. Agora é esperar a famosa explicação: "Estamos licitando a reforma da delegacia e no máximo em 15 anos tudo estará normalizado."
    Porque afinal a Primeira Dama não renuncia?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO: Cobertura de quadra poliesportiva cai em escola de Areia Branca; Mártires "salvam" vítimas iminentes

 

Quadra-Poliesportiva-desembargador-Silvério1Foto: Carlos Júnior

Padecendo de falta de manutenção, parte da estrutura metálica de cobertura da quadra poliesportiva da Escola Estadual Desembargador Silvério Soares desabou nessa quinta-feira(4). No momento não havia ninguém na área, graças ao feriado de Mártires.

Temendo novos desabamentos e eminente risco às pessoas, a diretora da Instituição de Ensino, Sadja Barbosa conseguiu fechar parceria com uma empresa local para a remoção da estrutura que ainda está armada.

O colégio de responsabilidade do Governo do Estado foi inaugurado em maio de 2005 e é a maior escola da rede estadual no município de Areia Branca.

Com informações do Blog Voz de Areia Branca

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: Teto de restaurante desaba na Zona Sul de Natal

1167254_10202016317399013_92343304_o 1265711_10202016316638994_368454428_o 1272893_10202016316078980_1624141729_oFotos: Iara Basílio para o Via Certa Natal

Por volta das 14h desta sexta-feira (20), o teto do restaurante ”Oh D´ Casa” localizado na rua da Xelita, no bairro Potilândia, Zona Sul de Natal, terminou desabando por origem desconhecida até o momento.

Segundo o Via Certa Natal, viaturas de resgate do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência(SAMU) foram enviados ao local, contudo, não houve registro de vítimas. Os danos, felizmente, foram apenas materiais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *