VÍDEO: Presidente do Rio Branco-AC anuncia contratação do goleiro Bruno: ‘Uma das maiores da história do clube’

Foto: (Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

O presidente do Rio Branco-AC, Neto Alencar, anunciou acerto com o goleiro Bruno Fernandes. Em postagem no Instagram, na noite desse domingo, o dirigente considerou o jogador de 35 anos, que cumpre regime semiaberto, como ‘uma das maiores contratações da história do clube’, que disputa a Série D do Campeonato Brasileiro neste ano.

“Quero comunicar a vocês a mais nova contratação do Rio Branco. Eu digo, a maior contratação do Rio Branco esse ano e uma das maiores de sua história. Trata-se do goleiro Bruno Fernandes, ex-Flamengo, que chega na nossa capital essa semana para vir compor o elenco do Rio Branco nessa temporada. Quero desejar ao Bruno Fernandes boas-vindas, que a gente consiga levar o título do Acreano e o acesso à Série C”, declarou.

Preso em setembro de 2010 pelo homicídio da modelo Eliza Samúdio, além de sequestro e cárcere privado do filho Bruninho, o goleiro foi condenado a 20 anos e 9 meses. No entanto, ele cumpre a pena em regime semiaberto desde julho de 2019 e tenta se reintegrar ao futebol profissional.

Revelado pelo Atlético, Bruno teve o principal momento na carreira profissional pelo Flamengo, sendo campeão brasileiro pelo clube carioca em 2009. O goleiro teve o contrato rescindido com o clube carioca após o caso Eliza Samúdio.

Passagens curtas pelo futebol após prisão

Desde a condenação, em março de 2013, Bruno tentou retomar a carreira profissional em algumas ocasiões. Em algumas, chegou a atuar, enquanto em outras nem sequer entrou em campo.

Em 28 de fevereiro de 2014, Bruno assinou contrato com o Montes Claros, à época na segunda divisão do Campeonato Mineiro. O goleiro cumpria pena em regime fechado e teve permissão negada pela Justiça para atuar pela equipe do norte de Minas Gerais. Em 2015, o Montes Claros encerrou suas atividades, mas o contrato com Bruno só foi encerrado em 2017.

Em 14 de março de 2017, Bruno rescindiu com o Montes Claros para atuar pelo Boa Esporte. Duas semanas antes, ele havia conseguido habeas corpus, o que possibilitou seu retorno aos gramados. Pelo clube de Varginha, o goleiro fez cinco partidas. Em 20 de abril de 2017, a liberdade de Bruno foi revogada e o jogador voltou para a prisão.

Após a saída do Boa Esporte e a repercussão negativa com o anúncio do goleiro, Bruno só voltou a atuar profissionalmente após entrar em regime semiaberto. Em 27 de agosto de 2019, ele assinou com o Poços de Caldas, da terceira divisão do Campeonato Mineiro, mas deixou o clube menos de um mês depois, tendo atuado em apenas 45 minutos.

Em 20 de janeiro de 2020, o Operário-MT anunciou a chegada de Bruno, mas desistiu de contratar o goleiro, dois dias depois, após repercussão negativa. No período, o clube matogrossense chegou até a perder um patrocinador.

Em abril deste ano, o J Winners, clube-empresa europeu, chegou a anunciar acerto com Bruno, que ficaria emprestado a uma equipe do Rio de Janeiro em 2020. O clube em questão não foi anunciado.

Super Esportes

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Apir Pertinente disse:

    A pior atitude que um dirigente pode tomar. Isso só leva o time ao desgaste.

  2. Bento disse:

    Projeção Negativa
    Os Acreanos não merecem isso

Goleiro Bruno faz propaganda de canil e causa revolta na web

O goleiro Bruno causou polêmica ao fazer uma postagem em seu Instagram nesta terça-feira. O atleta apareceu fazendo propaganda para um canil , mas o fato não repercutiu bem. Bruno foi condenado por ser o mandante do assassinato de Eliza Samúdio, sua ex-amante, e a Justiça acredita que os restos mortais da vítima foram comidos por cachorros.

A postagem gerou polêmica e rendeu diversas críticas de internautas. Confira:

O Dia – IG

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Queiroz disse:

    Nada a ver esses comentários desses imbecis…….pra começar o cara não fez nada, quem fez foi o puxa saco…..além do mais ele já pagou sua dívida com a socuedade hipócrita…..

  2. João Rola disse:

    É revoltante ver um bandido desse de alta periculosidade em liberdade, Cadeia nesse vagabundo!

  3. Fernando Bastos disse:

    Na foto dois cães belíssimos sendo atacados por um verdadeiro cachorro vira lata vagabundo.

  4. H Xavier disse:

    Mas os socialistas também fazem Propaganda de Democracia e ninguém fica escandalizado…

  5. Gustavo disse:

    Petistas não acham isso nada demais.

  6. Cidadão Indignado disse:

    O que existe de Vagabundo, Bandido, Covarde e Assassino atacando as mulheres nesse País é impressionante. Rapaz, o cara que agride ou mata uma mulher, tinha que mofar na cadeia. Não vale nada o salafrário que agride uma mulher.

Goleiro Bruno afirma que ‘Bola não matou Eliza’ e pede que Macarrão conte a verdade

O goleiro Bruno concedeu entrevista ao jornal “O Tempo”, de Minas Gerais, e falou sobre o assassinato de Eliza Samúdio, caso que está prestes a completar dez anos. De acordo com o jogador, em matéria publicada nesta segunda-feira (2), Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, condenado por executar o crime e ocultar o cadáver da mulher, não foi o responsável pelo homicídio.

Segundo declarações do atleta com passagem pelo Flamengo, Bola foi incluído na investigação devido a uma rixa que tinha com Edson Moreira, delegado do episódio.

“Até que me provem o contrário, para mim, o Bola é inocente. Nesse caso, ele é. Quero avaliar a prova que liga o Bola a esse assunto. Não tem. Foi muito mais naquela época lá, que tinha que condenar, quando o Macarrão falou no júri que o ‘Bruno agora é o mandante, agora fecha. O Bola é o executor’. Tá, ele é o executor, prova isso. Prova também que eu sou o mandante”, disse Bruno.

Bola pegou 22 anos de prisão por homicídio duplamente qualificado (por asfixia e recurso que dificultou a defesa da vítima) e ocultação de cadáver. Para Bruno, porém, ele é inocente.

“Não conheço ele de lugar nenhum, nunca vi o Bola na minha vida. Todos os amigos que eu tinha eu sempre registrei, sempre estiveram nas minhas fotos, uns conhecem os outros, mas o Bola não conheço. A meu ver, pelo que eu já ouvi de história, é muito mais perseguição do que ele nesse caso”, afirmou.

Cumprindo a pena de 20 anos e nove meses em regime domiciliar, Bruno também pediu para que Luiz Henrique Romão, conhecido como Macarrão, conte a verdade sobre o caso.

“Acho que ele deve isso para a sociedade. Se ele foi a última pessoa a estar com a Eliza, por que ele não fala onde ela está então? Fala o que aconteceu realmente com ela. Não o que ele falou lá no júri, porque o júri é mentira”, disparou.

Dez anos após o assassinato, o corpo de Eliza Samúdio ainda não foi encontrado. Edson Moreita, ex-degelado, acredita que o cadáver tenha sido enterrado perto da cidade Capim Branco.

“O Bola é perigoso. Ele só não contou onde estava o corpo porque tem outros corpos lá no mesmo lugar. Eu desconfio da localização, lá para o lado de Capim Branco, porque, em certos momentos em que o celular dele ficou desligado, apareceram umas ligações para aquele lado. Eu queria fazer essa parte da investigação, com autos suplementares. Mas o doutor Gustavo Fantini (promotor de Justiça) passou isso para o pessoal do Crime Organizado, que não conhecia os detalhes do crime”, comentou.

Jovem Pan

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Roberto Araújo disse:

    "A voz da escuridão"

  2. Sandra disse:

    basta ameaçar de mandar ele nadar nas águas poluídas do Rio de Janeiro, onde a Cedae jura que está tudo normal….

  3. João Rola disse:

    Elemento de alta periculosidade, se fosse na base da tortura esse vagabundo tinha contado a verdade.

Justiça libera goleiro Bruno para o primeiro jogo por time de MG

Foto: Reprodução/Facebook/Poços de Caldas FC

Está marcada para este sábado (5) a volta do goleiro Bruno aos gramados. O jogador vai vestir a camisa do Poços de Caldas Futebol Clube pela primeira vez, em partida amistosa contra o Independente Juruaia.

O jogo acontece às 15h, no Estádio Benedito Bandola de Oliveira, em Poços de Caldas, cidade do Sul de Minas, onde fica a casa do time que contratou o jogador, após ele deixar a prisão, em julho deste ano.

Condenado a 20 anos e nove meses de prisão pela morte da modelo Eliza Samudio, o atleta ficou preso por quase nove anos e foi autorizado a cumprir o restante da pena em casa.

Para conceder o benefício de regime semiaberto, a Justiça determinou que o ex-jagador do Flamengo siga uma série de medidas. Entre elas, comprovar que está trabalhando, se recolher em casa durante a madrugada e só sair de Varginha, onde mora com família, com autorização judicial.

Como a sede do Poços de Caldas Futebol Clube fica em uma cidade a 157 km de distância do município onde Bruno vive, a defesa do jogador deverá informar ao Fórum os horários de jogos e de viagens de trabalho.

Na noite desta terça-feira (1º), o juiz Tarcíso Moreira de Souza autorizou a primeira ida do esportista a Poços de Caldas para o amistoso e sua apresentação oficial. Na decisão, o magistrado destacou que Bruno deve retornar a Varginha, “de forma excepcional”, até às 21h do mesmo dia.

Treinos

Desde que foi contratado pelo time, o jogador vinha treinado o condicionamento físico em uma academia de sua cidade. Mariana Migliorini, a advogada do atleta, informou ao R7 que ele começou a treinar com profissionais do clube, em Varginha, nesta quarta-feira (2).

“Hoje ele começou a treinar tecnicamente, com bola e treinador”, disse ela.

A defensora explicou, ainda, que vai ser reunir com o presidente do clube para montar um cronograma com todas as datas de jogos previstos e já encaminhar o documento para avaliação da Justiça.

R7

FOTO: No regime semiaberto, ainda sem definir futuro, goleiro Bruno mantém rotina discreta em Varginha

Bruno Fernandes é visto com esposa em shopping de Varginha (MG) — Foto: Redes Sociais

Ainda não se sabe se Bruno Fernandes, condenado pelo homicídio de Eliza Samudio e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho, vai voltar a jogar futebol profissionalmente. No entanto, enquanto seu futuro não é definido, o goleiro mantém uma rotina discreta em Varginha (MG), onde mora desde que conseguiu a progressão de pena para o regime semiaberto, há menos de um mês.

Conforme apurado pelo G1, Bruno tem tentado manter a discrição. Enquanto isso, treina para manter a forma física em uma academia de alto padrão na cidade, acompanhado de um personal trainer.

Para evitar chamar muita atenção, costuma chegar e sair sempre pelos fundos, quase sempre na companhia da esposa Ingrid Calheiros.

Outra preocupação demonstrada pelo goleiro nos últimos dias foi quanto à sua forma técnica. Bruno estaria buscando um campo para treinar enquanto não acerta com algum clube para um possível retorno ao futebol.

A possibilidade de acerto com clubes profissionais, no entanto, é mais restrita devido à própria condição de Bruno. Em regime semiaberto, ele não pode viajar sem autorização da Justiça e teria que se recolher para casa a partir das 20h até as 6h da manhã seguinte, entre outras restrições. Ou seja, precisaria de autorizações especiais para a rotina de jogador de fato.

Fato é que se Bruno não acertar oficialmente o retorno ao futebol, seja ao próprio Boa Esporte, clube de Varginha onde atuou em 2017 e que não quis comentar a possibilidade, seja qualquer outro time, o goleiro precisaria encontrar um emprego nas próximas duas semanas. Caso isso não aconteça, deverá prestar serviço em obra, instituição pública ou entidade conveniada ao Estado.

Procurada pelo G1, a advogada Mariana Migliorini, que representa o goleiro, disse apenas que ele permanece em Varginha e que a definição de trabalho será informada ao juiz.

Crimes e cumprimento da pena

Bruno foi preso em setembro de 2010 e condenado em março de 2013 pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho.

Ele também havia sido condenado por ocultação de cadáver, mas esta pena foi extinta, porque a Justiça entendeu que o crime prescreveu sem ser julgado em segunda instância. As penas válidas somadas, então, são de 20 anos e 9 meses de prisão.

Em fevereiro de 2017, o goleiro chegou a ser solto por uma liminar do Superior Tribunal Federal (STF) e voltou a jogar futebol, atuando no Módulo 2 do Campeonato Mineiro pelo Boa Esporte, mas depois teve a medida revogada e um pedido de habeas corpus negado.

Em abril de 2017, Bruno se apresentou à polícia em Varginha, onde foi preso e levado para o presídio da cidade.

Mais de dois anos depois, o juiz Tarciso Moreira de Souza, da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais da comarca de Varginha, concedeu a progressão de regime para o semiaberto, no dia 18 de julho de 2019.

A decisão veio após o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) anular uma falta grave que havia sido imputada a Bruno por infrações no tempo em que exercia trabalho externo na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) da cidade.

Regras para o semiaberto

Bruno passou a poder dormir em casa, porque a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) de Varginha ainda não possui convênio com o Estado para poder receber os presos.

Além disso, o município não conta com outras instituições designadas para a função. Com isso, o semiaberto é convertido em semiaberto domiciliar.

Mesmo assim, o goleiro deve seguir diversas regras que foram determinadas pelo juiz da 1ª Vara Criminal. São elas:

Manter endereço atualizado perante a Justiça.

Comparecer em Juízo até o dia 10 de cada mês para prestar contas de suas atividades.

Demonstrar, no prazo de 30 dias, que se encontra trabalhando ou justificar a impossibilidade – este prazo deve vencer em duas semanas.

Em caso da não comprovação de trabalho, deverá prestar serviço em obra, ou instituição pública ou entidade conveniada.

Recolher-se para casa a partir das 20h até as 6h da manhã seguinte, assim como aos domingos e feriados.

Ser fiscalizado pelas autoridades em casa e no trabalho.

Não se envolver em crimes nem frequentar bares ou boates.

Não se ausentar da cidade sem autorização prévia da Justiça.

G1

 

Justiça concede progressão ao regime semiaberto ao goleiro Bruno

O Goleiro Bruno Foto: Uarlen Valerio / Agência O Globo

A Justiça de Minas Gerais concedeu, nesta quinta-feira, progressão ao regime semiaberto ao goleiro Bruno Fernandes. A decisão é do juiz Tarciso Moreira de Souza, da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais da comarca de Varginha. As informações são do portal G1.

Bruno foi preso em 2010, quando atuava pelo Flamengo, pela morte da modelo Eliza Samúdio. Três anos depois, o goleiro acabou condenado a 22 anos e três meses de prisão pelo crime.

Ao conceder o benefício ao goleiro, o magistrado levou em conta a exclusão de uma falta grave imputada a Bruno em fevereiro. Na ocasião, ele foi flagrado na companhia de mulheres e usando celular em horário no qual deveria estar exercendo trabalho externo.

No entendimento do juiz Tarciso de Souza, Bruno “”satisfaz as exigências subjetivas e objetivas para a concessão da progressão de regime para o semiaberto”. A decisão frisa ainda que o goleiro “já cumpriu o lapso temporal necessário da pena imposta no regime fechado”.

“A presunção é de que o reeducando já se encontra apto à reinserção à vida social, o que foi observado pelo atestado de conduta carcerária”, prossegue o texto.

Para formalizar a progressão de regime, porém, Bruno ainda precisará passar por uma audiência de instrução, que irá fixar condições para a soltura. Procurada pelo “G1”, a advogada Mariana Migliorini, que representa o goleiro, afirmou que só iria se manifestar quando o cliente estivesse “na rua”.

O Globo

 

Goleiro Bruno deixa aulas em entidade para prestar serviços para o Corpo de Bombeiros em MG

Goleiro Bruno Fernandes presta serviços há 10 dias para o Corpo de Bombeiros em Varginha (Foto: Reprodução EPTV / Claudemir Camilo)

O goleiro Bruno Fernandes, que está preso no Presídio de Varginha (MG), onde cumpre pena pela morte de Eliza Samúdio e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho, está prestando serviços no Corpo de Bombeiros de Varginha há cerca de 10 dias. Segundo o advogado de Bruno, Fábio Gama, ele tem feito a capina e limpeza dos ambientes da unidade.

O Corpo de Bombeiros tem uma parceria com o sistema prisional e solicitou reeducandos para fazer esse serviço. Conforme a defesa, o próprio Bruno se ofereceu para a função. Desde agosto do ano passado ele era autorizado pela Justiça a dar aulas para crianças no Núcleo de Capacitação para a Paz (Nucap), que atende familiares de detentos em Varginha. No entanto, conforme a defesa de Bruno informou ao G1, as aulas de futebol para as crianças no Nucap estão suspensas há cerca de um mês por falta de repasse de verbas.

Para não ficar ocioso e continuar trabalhando para a remissão de pena, conforme a defesa, Bruno optou por fazer o trabalho no Corpo de Bombeiros. Conforme a defesa, a expectativa é que ele possa progredir para o regime semiaberto em agosto.

Prisão em Varginha

Bruno Fernandes está no Presídio de Varginha desde abril do ano passado. Ele foi preso na cidade após decisão do Supremo Tribunal Federal. Antes, ele havia retomado a carreira pelo Boa Esporte e atuou em partidas do Módulo II do Campeonato Mineiro de 2017.

Segundo atestado de pena atualizado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), ele poderá deixar a prisão ainda em 2018. O goleiro foi preso em 2010 e condenado pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samúdio e por sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Ele também havia sido condenado por ocultação de cadáver, mas esta pena foi extinta, já que o crime prescreveu.

A progressão, no entanto, ainda deve ser recalculada removendo 42 dias de remissão da conta. A medida vai ser tomada após o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) atender a um recurso do Ministério Público que contestava parte do período trabalhado na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) de Santa Luzia. Procurado pelo G1, o advogado Fábio Gama, que defende o goleiro, afirmou que já recorreu da decisão.

A revisão é necessária também porque o atestado mais recente ainda não engloba o período de trabalho após o dia 30 de setembro de 2017. Ou seja, Bruno já tem direito a mais dias de remissão, uma vez que continuou trabalhando no Núcleo de Capacitação para Paz (Nucap), em Varginha, após essa data – o que deve manter a data permitida para a progressão de pena ainda no 2º semestre de 2018.

G1

 

Justiça diminui pena do goleiro Bruno

Por unanimidade, os três desembargadores da 4ª Câmara Criminal do TJMG (Tribunal de Justiça do Estado de Minas) diminuíram em um ano e seis meses a pena do goleiro Bruno Fernandes, condenado a 22 anos e três meses pela morte da ex-modelo Eliza Samudio. Com a decisão, o atleta passa a ter que cumprir 20 anos e nove meses de detenção. A decisão foi tomada na tarde desta quarta-feira (27), em Belo Horizonte.

Os magistrados entenderam que o crime de ocultação de cadáver prescreveu. O novo defendor do goleiro, Fábio Gama, comemorou o resultado e disse que o atleta vai para o regime semiaberto ainda neste ano.

A defesa do atleta havia alegado exagero na pena decretada. O pedido de revisão foi enviado à Justiça, em 2013. A demora na análise do documento chegou a levar o goleiro a ser solto, em fevereiro deste ano.

Nesta quarta-feira, os magistrados também avaliaram o recurso que solicitava a anulação da certidão de óbito de Eliza Samudio, mas o pedido foi negado.

R7

 

FOTO: Boa Esporte-MG confirma a contratação do goleiro Bruno

Goleiro Bruno Fernandes já veste a camisa do Boa Esporte (Foto: Lúcio Adolfo)

O goleiro Bruno Fernandes já é atleta do Boa Esporte. Pelo menos é o que diz o advogado do jogador, Lúcio Adolfo. O Boa Esporte também confirmou a informação. O contrato será de dois anos e o jogador irá disputar o Módulo 2 do Campeonato Mineiro e a Série B do Brasileiro pela equipe de Varginha.

Segundo a diretoria do Boa Esporte, a previsão é que ele se apresente na próxima terça-feira para os treinos e que volte a jogar entre 50 e 60 dias. O advogado do goleiro disse que ele recebeu propostas de várias equipes do país, mas que optou pelo clube de Varginha por lealdade.

– É um conjunto de fatores, o Bruno recebeu uma série de propostas, o Paduense, o Friburguense, o Bangu, o América-RJ, o Miami United, Betinense, Ceará, Brasiliense. O
Bruno não procurou nenhum desses clubes, eu não procurei nenhum desses clubes. Mas o Bruno tinha que fazer uma opção. Primeiro a questão de lealdade ao gesto que o Boa teve quando o Bruno pretendia a sua liberação, segundo Minas Gerais por ser um estado hospitaleiro – disse o advogado Lúcio Adolfo.

Segundo o advogado do jogador, Bruno Fernandes não teme má recepção da torcida, pois está focado na sua ressocialização.

– Na realidade, ninguém está preparado para algo que nunca vivemos, nunca vivenciamos. O que eu vejo é a receptividade que o Bruno teve no local. Vocês viram hoje como ele foi bem recebido. Claro que nós estamos preparados, o Bruno está determinado a enfrentar essa nova etapa, a trabalhar seriamente. Eu só tenho que ter confiança, eu nunca trabalho do ponto de vista negativo – disse o advogado.

O diretor do Boa Esporte, Roberto Moraes, disse que não está preocupado com as questões do goleiro com a Justiça. Ele disse que a prioridade é a qualidade do time.

– Na realidade tem 4 ou 5 dias que a gente apertou mais, mas o Boa Esporte sempre teve interesse, enviou o documento para ajudar ele a ter o benefício com a Justiça, foi isso. Eu não tenho que comentar sobre isso (sobre os problemas do Bruno com a Justiça), eu tenho que ver a parte do Boa tecnicamente. Se eu estou contratando é porque ele tem condições de jogar pelo Boa – disse Moraes.

No Instagram, a esposa do jogador fez uma postagem durante a tarde desta sexta-feira fazendo referência à equipe de Varginha.

Assim que soube da notícia, o presidente do Montes Claros, Ville Mocelin, com quem o goleiro tem contrato válido até 2019, afirmou à equipe do GloboEsporte.com Grande Minas e Vales que ainda não foi procurado pela diretoria do Boa Esporte nem pelo empresário do goleiro sobre essa negociação com o clube de Varginha. No entanto, ele garantiu que vai esperar um desfecho para entrar em contato com o Boa Esporte e os representantes de Bruno.

Em contato com o GloboEsporte.com, o diretor do América-RJ, Marco Antônio Teixeira, confirmou que houve contato com o advogado de Bruno para saber a situação jurídica do jogador, só que a conversa não avançou. Já o presidente do Bangu confirmou que só queria o jogador se fosse para a Série D. O CEo do Miami United, Roberto Sacca, informou por mensagem que “a informação não é verdadeira”. O Friburguense negou o interesse em Bruno.

Globo Esporte

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. #ficaadica disse:

    Ql a diferença dos q roubaram o dinheiro dá merenda escolar, o dinheiro dos hospitais fazendo milhares morrer por falta de assistência, os q roubaram o dinheiro dá segurança q faz os presídios esse depósito de gente… Hipocrisia… A ressocialização de criminosos é o q mais se pregadores nesse país… Hipocrisia…

  2. Chico da burra disse:

    Muito belo Marcondes!!! E a reitegração de Eliza à família dela e à sociedade!!! O cara mata, passa 5 anos preso, e a vítima fica presa para sempre!!! Pena de morte já!!!

  3. Sergio disse:

    Esse time deve contratar em breve o Macarrão, para ser preparador físico, já q ele é especialista em corpos.

  4. Marcondes disse:

    O rapaz errou, mas ficou preso pelo tempo determinado pelo Poder Judiciário em conformidade com a legislação vigente. Considerando que está livre, o mesmo tem direito a ser reintegrado a sociedade, sobretudo pra não voltar a ter a mesma conduta.

  5. Marcos Bilro Júnior disse:

    Mês de março, mês da mulher, dai deve ser uma "Homenagem" do tal time a todas as mulheres mortas por companheiros no nosso Brasil, que vergonha, que nojo disso tudo.

Ex-goleiro Bruno proibiu visita de Adriano Imperador na prisão; amigos, ex-jogadores do ABC já foram recebidos

29p1ni0o5p_3sg8brvoij_file

Nos tempos de Flamengo, Bruno e Adriano eram grandes amigos dentro e fora de campo. A prova da força da amizade é que o Imperador queria até visitar o ex-goleiro, que está preso há três anos e nove meses, condenado pela morte da amante Eliza Samudio.

Porém, em entrevista à revista Placar, Bruno afirmou que proibiu o atacante de aparecer na Penitenciária Nelson Hungria, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

— O Adriano quis vir me visitar. Mas eu mandei recado para ele não vir. As pessoas poderiam distorcer a situação. Já me visitaram o Rodrigo Calaça, bom goleiro, o Gladstone(ex-zagueiro do ABC), com quem joguei no Cruzeiro, e o Irineu(ex-zagueiro do ABC), que jogou no Flamengo. Trouxeram palavras de incentivo.

Recentemente, Bruno assinou um contrato com o Montes Claros, time da 2ª Divisão de Minas Gerais, e tenta conseguiu liberação para voltar aos gramados.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nanah disse:

    E OLHA O NAIPE DE QUEM O QUER VISITAR? ,ISSO É BRINCADEIRA NÉ ?…CARA TU TEM QUE FICAR 24 HORAS DA SUA VIDA AJOELHADO PEDINDO PERDÃO A TDS QUE VC ARRANCOU UM PEDAÇO DO CORAÇÃO. PQ SE VC TIVER PRIVILÉGIO SUA VIDA ESTARÁ EM RISCO,TANTO AKI FORA COMO LA DE DENTRO DA CADEIA (SEUS COMPARSAS) QUER VIVER ? RESPIRAR? FIKE SUSSEGADO AI FAZENDO PÃO ,LAVANDO ROUPA,LOUÇA ,FAXINA Q VC NÃO ESTARÁ TÃO A PERIGO. (SE BEM QUE TU MERECE.).

  2. Nanah disse:

    É INADMISSÍVEL ESSE ASSASSINO TER QLQR CHANCE NA NOSSA SOCIEDADE,SÃO NOTICIAS QUE ME ENOJAM,NOS FAZ PKNS E IMPOTENTES DIANTE DESSE PAÍS DEFASADO,SEM RUMO E SEM CARÁTER…CHANCE DE JOGAR ? MEU DEUS DESSE LOGO E ACABA COM TD AKI NESSA TERRA QUE O MAL SEMPRE PREVALECENDO CONTRA O BEM…ESSE INDIVÍDUO MERECE MOFAR NA CADEIA . DA NOJO DE LER NOTICIAS ASSIM.

Goleiro Bruno fecha com time mineiro e espera Justiça para voltar a jogar

goleiro-bruno-hg-20101020O goleiro Bruno Fernandes poderá voltar a jogar futebol em breve, afirmou reportagem do jornal O Tempo, de Minas Gerais, nesta sexta-feira. Condenado pela morte de Eliza Samudio, mãe de um filho do jogador, Bruno vai assinar contrato com o Montes Claros, time que disputa a segunda divisão do Campeonato Mineiro. A volta dele aos gramados vai depender de uma liberação da Justiça.

Após a assinatura do contrato, que será realizada dentro da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem-MG, onde Bruno cumpre a pena de 22 anos e três meses de prisão, o goleiro será registrado como jogador do Montes Claros na FMF (Federação Mineira de Futebol) e na CBF. O jogador, que está preso desde julho de 2010, já cumpriu 3 anos e 7 meses da condenação.

De acordo com O Tempo, será necessária uma transferência do goleiro para o norte de Minas Gerais, para que possa trabalhar enquanto cumpre a pena. O prazo para registro de jogadores na FMF termina nesta sexta-feira e, por isso, o contrato precisa ser assinado o mais rápido possível.

A liberação da Justiça ainda é dúvida e, mesmo que aconteça, seriam estabelecidas condições para que Bruno pudesse deixar a prisão. O juiz responsável pelo cumprimento da pena do goleiro terá que decidir se ele poderá treinar em dois períodos, viajar pelo clube, voltar à prisão para dormir, participar das concentrações do elenco, entre outros detalhes.

UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. jonas disse:

    o brasil parece que é o único país do mundo onde o crime compensa para quem tem grana.Só recentemente:mensalão e o goleiro homicida.

Briga com detentos impede saída de goleiro Bruno de penitenciária de segurança máxima

5749e4xhit_5z68w7szno_fileFoto: Marcelo Albert / TJMG

O goleiro Bruno Fernandes sofreu uma derrota na tentativa de sair da vigilância da penitenciária de segurança máxima em que cumpre pena pela morte de Eliza Samudio.

A Justiça negou o pedido de transferência para a APAC (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados) de Nova Lima, na Grande BH. A decisão, tomada na segunda-feira (3), foi divulgada pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais nesta terça-feira (4).

Na APAC, os detentos não são monitorados por agentes e não há armas, celas ou viaturas de plantão.

O juiz Juarez Morais de Azevedo, da Vara de Execuções Criminais de Nova Lima, negou a transferência por conta de duas faltas disciplinares graves cometidas pelo goleiro. A primeira foi registrada em 12 de julho de 2012. A mais recente, em 12 de abril de 2013, ocorreu durante visita da mulher de Bruno. Ele se irritou com comentários dos presos e os ameaçou de morte, além de discutir com um agente penitenciário. Por conta desta falta, ele perdeu 59 dias trabalhados na unidade prisional.

A Justiça também considerou que para ser transferido para Nova Lima Bruno precisaria morar na cidade ou ter cometido o crime na comarca. O jogador apresentou um contrato de aluguel de uma casa em Rio Acima, cidade vizinha, mas a Justiça desconsiderou o pedido, já que o documento foi assinado em 29 de janeiro, mesma data em que foi pedida a transferência.

R7(Enzo Menezes)

Félix começa a imitar o goleiro Bruno na novela “Amor à Vida”

felix2Félix começou como um vilão maquiavélico, cheio de esquemas e traiçoeiro ao máximo. Mas o que era algo engenhoso vem se tornando, aos poucos, uma coisa meio bobalhona.

Acompanhe o raciocínio a partir do que se viu no capítulo desta quinta (15): Félix quer dar um jeito de sumir com Paulinha, sua sobrinha, e com isso também mandar Paloma, a mãe da garota, para longe. Muito bem, e qual o plano para isso? Pedir para Ninho, o pai da menina, raptá-la e levá-la para o Peru. Mas é claro, como é que ninguém tinha pensado nisso antes, gente?! Só tem roteirista gênio mesmo, hein?!

Sério mesmo: essa saída é uma das piores tramas já feitas na história do universo conhecido. Simplesmente não dá. Ninguém que raciocine minimamente pode acreditar que um plano desse dê certo. Será que o roteirista não pensa que é um recurso batido e facílimo de ser detonado? Além disso, inverossímil, porque só sendo muito burro para armar algo assim. A gente até vê esses planos ridículos na vida real, mas quase todos eles terminam com gente na cadeia ou em morte. Aliás, esse plano lembra muito o do goleiro Bruno pra cima da Eliza Samúdio, não?

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gladstone Praxedes disse:

    E o cara usou um Galaxi ou um Landau para raptar a menina. kkkkkkkkkkk

Boatos sobre tentativa de suicídio do Goleiro Bruno podem ter fundamento; entenda

08_58_53_513_fileApós boatos de que o goleiro Bruno Fernandes de Souza teria tentado suicídio na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH, na noite de ontem (22), a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), informou que o jogador passou mal ao tomar dois comprimidos de calmante, Clonazepam e Diazepam, sem receita. Bruno sentiu um mal estar na cela e foi socorrido por agentes penitenciários. A informação reforçaria a tese de tentativa de suicídio, já que os dois medicamentos, indicados como sedativo para crises de ansiedade e insônia, poderiam causar a morte do jogador em caso de hiperdosagem.

Ainda segundo o órgão, a penitenciária instaurou um procedimento interno para apurar as circunstâncias em que os medicamentos chegaram ao detento. Depois de ser atendido na enfermaria, o atleta passa bem. Ele foi liberado para tomar banho de sol nesta quinta-feira (23) e voltará a receber visitas no fim de semana, depois de ter tido o direito suspenso após se envolver em uma confusão no presídio

Do R7

Caso Bruno: julgamento será retomando nesta manhã

O julgamento do goleiro Bruno Fernandes – acusado de planejar a morte da ex-amante, a modelo Eliza Samudio – será retomado na manhã desta terça-feira. Além dos réus, três testemunhas de defesa devem ser ouvidas. A grande expectativa é pelo depoimento do ex-atleta. Até agora não houve sinalização de acordo entre o advogado de defesa e a promotoria. Segundo o site G1, o goleiro Bruno já está no Fórum de Contagem para o segundo dia de júri. Ele e o detento Jaílson de Oliveira, que denunciou ter ouvido uma confissão de Bola, deixaram a Penitenciária Nelson Hungria, às 8h02m. Jaílson deve ser ouvido no plenário nesta terça-feira, como testemunha de acusação.

No primeiro dia de julgamento, nesta segunda-feira, Bruno estava de cabeça baixa, Bíblia nas mãos e aparentemente abatimento. O jeito contido com que o goleiro entrou no Salão do Júri de Contagem sinalizava que a estratégia de sua defesa já não era mais a mesma do primeiro julgamento do caso Eliza Samudio, em novembro, quando ele se manteve de cabeça erguida, sorrindo em alguns momentos. E não foi só a postura de Bruno que mudou: se seus advogados antes queriam adiar seu julgamento, agora parecem querer acelerá-lo. O júri deve terminar na quarta-feira.

Crédito: Fabiano Rocha
Crédito: Fabiano Rocha