Diversos

VÍDEO: Prefeito de Criciúma-SC fala em ‘lockdown sem remuneração’ ao permitir licença


O prefeito de Criciúma (SC), Clésio Salvaro (PSDB), anunciou que autorizará servidores do município a pedir licenciamento durante a situação de calamidade pública em Santa Catarina por causa da pandemia do novo coronavírus. Porém, a licença não será remunerada.

Em vídeo no Twitter, Clésio explicou a medida e falou, com ironia, em “lockdown sem remuneração”, fazendo referência à palavra utilizada para um conjunto de medidas que restringem a circulação para evitar a disseminação da doença. Ele disse que tomou a decisão após ouvir questionamentos de servidores sobre o assunto.

“Vocês vão ter lockdown, estou assinando o decreto. Lockdown sem remuneração. Não quer vir trabalhar, não tem problema. Quer se cuidar, ótimo, vai ficar em casa. E não vai receber salário. É muito fácil pedir lockdown quando a geladeira está cheia e o salário garantido”, disse.

O prefeito ainda descartou adotar um lockdown na cidade para conter a epidemia de covid-19. No momento, a cidade tem 239 pacientes internados nos hospitais por causa da doença. Durante a pandemia, 309 pessoas morreram de covid-19.

“As pessoas perguntam se vai ter lockdown, eu digo não. Pelo menos no que depender de mim. Tudo é atividade essencial, trabalhar com todos os cuidados sanitários, colocando a vida em primeiro lugar, saúde sempre com cuidados redobrados. Não há necessidade de parar com a economia, precisa continuar trabalhando”, disse.

O que é lockdown?

Epidemiologistas têm recomendado lockdown como forma de controlar a disseminação do novo coronavírus e diminuir a pressão no sistema hospitalar, que está entrando em colapso em muitas cidades do Brasil. Araraquara, no interior de São Paulo, apresentou melhora na epidemia com a adoção da medida, também utilizada em países da Europa como Portugal e Reino Unido

Lockdown refere-se ao bloqueio total de uma região, imposta pelo Estado ou pela Justiça. É a medida mais rígida adotada durante situações extremas, como uma pandemia.

O cidadão é restrito de circular áreas públicas sem motivos emergenciais, cruzar fronteiras e muitas vezes pode haver toque de recolher. A fiscalização é feita pelo governo.

Reação

De acordo com a prefeitura, o gestor de cada pastada administração pública deverá analisar a possibilidade de afastamento do servidor, sem prejuízo ao serviço público. Caso o pedido seja aceito e o quadro remanescente não puder desempenhar as funções, o gestor deve solicitar contratação temporária para suprir a ausência.

Em entrevista para o site local Engeplus, a presidente do Siserp (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Criciúma e Região), Jucélia Vargas, rebateu o prefeito e disse que os servidores pediram para que os servidores do grupo de risco não trabalhassem presencialmente.

“Nem um servidor público está pedindo lockdown para ficar em casa vendo televisão e comendo pipoca. Estamos solicitando que os servidores que são do grupo de risco tenham a possibilidade de trabalhar de forma remota, mas ninguém está dizendo que quer lockdown. O prefeito faz um vídeo ridículo, irresponsável, apenas desviando o foco da sua irresponsabilidade de não dar conta da saúde do município”, disse.

UOL

Opinião dos leitores

  1. Como o Brasil, precisa de gestores públicos, como o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro. Claro, os sindicatos, os pelegos e a esquerda preguiçosa, não ficaria nada satisfeita. Com certeza, seríamos um país mais justo. João Macena.

  2. Tudo isso faz parte da narrativa de desvalorização do serviço público. Uma pena esse tipo de pensamento.
    Mais se o gestor que pensa assim, se responsabilizar em dar condição de trabalho adequada e for responsabilizado criminalmente pelas mortes de cada servidor contaminado em serviço, sem tomar vacina.
    O que não dá, é ter esse discurso, com frases de efeito e não se responsabilizar pelas consequências.

    1. Deve ser um ganhador no mole… fácil defender Lockdown ganhando td no fim do mês. Vc abdica do seu salário, como milhões de brasileiros que são obrigados, para poder ficar em casa? Hipocrisia

    2. Engraçado , o caixa de supermercado, a moça da farmácia , o frentista etc esses não correm perigo ??? Deixa de ser VAGABUNDO

    3. Mais quem deveria ser responsabiliza era a China porém não querem nem ouvir!!!

    4. Trabalho em média 10 horas por dia e estou a 11 anos sem receber nenhum tipo de aumento, nem progressão de nível, e vou ficar mais 15 anos sem ter a possibilidade de aumento. Não reclamo, por que entendo o momento difícil que passamos. Quem é gestor, tem que se responsabilizar pelas suas atitudes, boas ou rins. E para constar trabalho em um serviço essencial, trabalho desde o começo da pandemia.

  3. Funcionário público só quer ganhar no mole, pedir Lockdown pra ficar em casa é bom mas se não produz nada não é pra receber só ver os professores do RN

  4. Calígula, eu não concordo com vc, muitos professores não estão desenvolvendo suas atividades, não é, porque não queiram e sim pelos decretos e liminares que os obrigam a realização de suas atividades de forma remota.

    1. Calígula, eu tenho pena de vc em todos os sentidos . O que dizer de um babão , chupa ovo de político , tipo Jair Bolsonaro ??? Nada .

    2. Não precisa ter bola de cristal pra ver isso calícula véi. Não são todos, mas a grande maioria dos que defendem criminosos corruptos agiriam assim. Bando de canalhas

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Flagrado com dinheiro na cueca, senador Chico Rodrigues amplia licença de 90 para 121 dias

Foto: © Jefferson Rudy/Agência Senado

Horas após ter pedido licença do mandato parlamentar por 90 dias, o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) protocolou nesta terça-feira (20) uma retificação, alterando o período para 121 dias (veja o pedido).

O pedido foi aceito pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Quem deve assumir o mandato é o primeiro suplente, Pedro Arthur Ferreira Rodrigues, filho do parlamentar. O pedido inicial de licença de Chico Rodrigues, de 90 dias, não levaria à convocação do suplente. Agora, com a licença superior a 120 dias, Pedro Arthur Rodrigues será convocado.

Chico Rodrigues foi flagrado com R$ 33 mil na cueca na semana passada. O dinheiro foi encontrado durante uma operação que cumpriu mandados de busca e apreensão na casa do parlamentar. O DEM, partido ao qual Chico Rodrigues é filiado, pediu ao STF para acessar as investigações.

A operação apura suposto esquema de desvio de recursos públicos em Roraima. Rodrigues nega as acusações e afirma que o dinheiro serviria para pagar funcionários.

Após a operação da semana passada, partidos políticos protocolaram uma representação no Conselho de Ética no Senado com o objetivo de cassar o mandato de Chico Rodrigues.

Aliados do senador, contudo, passaram esta segunda-feira (19) costurando um acordo para que Chico Rodrigues se licenciasse. O próprio presidente do Conselho de Ética, Jayme Campos (DEM-MT), sugeriu que o senador se licenciasse por 121 dias.

O caso de Rodrigues também está em análise no Supremo Tribunal Federal. Isso porque o ministro Luís Roberto Barroso determinou o afastamento do senador, mas submeteu a decisão ao plenário do tribunal. O presidente do STF, Luiz Fux, marcou para esta quarta-feira (21) o julgamento do caso.

A defesa de Chico Rodrigues comunicou nesta terça ao STF o afastamento do parlamentar. “Entende esta defesa, com as mais respeitosas vênias, que o julgamento previsto para a sessão plenária de 21/10/2020 encontra-se prejudicado”, acrescentaram os advogados.

O dinheiro na cueca

Ao decidir pelo afastamento de Rodrigues, o ministro Luís Roberto Barroso transcreveu parte do relatório da Polícia Federal sobre a operação da semana passada. O texto descreve a apreensão de dinheiro na casa do senador, em Boa Vista (RR), e a tentativa de esconder dinheiro nas roupas íntimas.

“Efetuamos a busca no cofre situado no quarto do Sr. Pedro Rodrigues, filho do Senador, no qual não foram encontrados valores ou documentos relacionados aos fatos sob investigação. Contudo, nesse momento, o Senador Chico Rodrigues indagou ao Delegado Wedson se poderia ir ao banheiro. O Delegado Wedson respondeu que sim, mas informou que o acompanharia”, diz o relatório da PF.

“Nesta hora, o Delegado Wedson percebeu que havia um grande volume, em formato retangular, na parte traseira das vestes do Senador Chico Rodrigues, que utilizava um short azul (tipo pijama) e uma camisa amarela. Considerando o volume e seu formato, o Delegado Wedson suspeitou estar o Senador escondendo valores ou mesmo algum aparelho celular”, prossegue o documento.

O relatório diz ainda que, ao ser perguntado sobre o “volume”, Chico Rodrigues negou irregularidade. O delegado que comandava a busca e apreensão decidiu, então, fazer uma busca pessoal no senador. A ação foi filmada, mas o vídeo foi mantido em sigilo.

“Ao fazer a busca pessoal no senador Chico Rodrigues, num primeiro momento, foi encontrado no interior de sua cueca, próximo às suas nádegas, maços de dinheiro que totalizaram a quantia de R$ 15.000,00”, diz o relatório da PF.

A investigação

A investigação da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União (CGU) apura desvios de cerca de R$ 20 milhões em emendas parlamentares destinadas para o combate à pandemia do novo coronavírus em Roraima.

Segundo a PF, um grupo criminoso formado por políticos, servidores e empresários fraudou licitações para contratar determinadas empresas pela Secretaria Estadual Saúde (Sesau) de Roraima.

A CGU identificou indícios de sobrepreço e superfaturamento nas contratações feitas pela pasta na compra de itens como Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e testes rápidos de detecção da Covid-19.

De acordo com a investigação, há indícios de que o senador utilizou sua influência política para favorecer empresas privadas ligadas a ele durante os processos licitatórios feitos na pandemia. O esquema, segundo a PF, contou com a participação de políticos, empresários e servidores.

O que diz Chico Rodrigues

O senador tem negado todas as acusações e afirma não ter relação com nenhum ato ilícito. Em nota, o parlamentar afirmou:

“Volto a dizer, ao longo dos meus 30 anos de vida pública, tenho dedicado minha vida ao povo de Roraima e do Brasil, e seguirei firme rumo ao desenvolvimento da minha nação.”

“Acreditando na verdade, estou confiante na justiça, e digo que, logo tudo será esclarecido e provarei que nada tenho haver (sic) com qualquer ato ilícito de qualquer natureza. Acredito nas diretrizes que o grande líder e Presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, usa para gerir a nossa nação”, disse.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Daqui a 121 dias já pode até ser relocado ao cargo de Vice líder, brasileiro de um modo geral sofre de amnésia coletiva

  2. Eita país bom pra se viver, quando se é corrupto, ladrão do erário púlblico, que o diga Lula da Silva, taí soltinho zombando dos brasileiros.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

MPRN regulamenta conversão de licença de seus membros em dinheiro

O procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Norte, Eudo Rodrigues Leite, editou resolução que trata da concessão de licença a membros do Ministério Público. O texto prevê que quem não gozar os dias a que tem direito sob a forma de licença compensatória poderá converter o benefício em dinheiro. O texto passa a valer em 1º de julho.

A chamada licença compensatória foi criada em lei estadual de 1996. O texto do PGJ dita em quais condições ela será devida. A norma estabelece que será concedido um dia de licença compensatória para cada sete dias de acúmulo de função; a cada dois dias de tribunal de júri; a cada mutirão judicial ou extrajudicial; quatro plantões ministeriais ou a cada duas operações;

De acordo com a norma, a conversão em dinheiro terá por base o subsídio do procurador-geral na proporção de 1/30. O chefe do MPRN tem subsídio atualmente fixado em cerca de R$ 30,5 mil. Assim, um dia de licença compensatória irá equivaler a pouco mais de um mil reais.

Recentemente, a conversão em dinheiro de outro tipo de licença, a prêmio, jogou o Tribunal de Justiça do Estado no foco de um escândalo nacional. O caso levou o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a intervir no caso, vetando a transação.

Opinião dos leitores

  1. UMA CORPORAÇÃO CHEIA DE REGALIAS, PAGAS COM O NOSSO SUOR,. UM ESCÁRNIO,. UM JUDICIÁRIO MAS CARO DO MUNDO E MAIS CORRUPTO.

  2. Por isso que o executivo faz e desfaz ELES SÓ VISAM O DINHEIRO…VERGONHOSO…
    FALTA:
    Saúde
    Educação
    Segurança
    salário dos servidores
    Um absurdo….

  3. Enquanto isso saindo de casa agora pra trabalhar pra tentar dar segurança ao cidadão, sozinho de serviço;
    Sem vale refeição;
    Numa tapera vendo a hora cair sobre mim;
    Sem décimo (2017)
    Salário atrasado;
    e o nosso MP fazendo farra com nosso dinheiro. Pense num mal exemplo…

  4. Por fim, em um dia um doutor da lei ganhará mais do que o equivalente a um mês do trabalhador brasileiro que continua na escravidão, apenas legalizada. Viva o Brasil das desigualdades extremas.

  5. Taí mané o que estão fazendo com o suado imposto q vc paga. E o pior, sabe o que vão fazer com teu suado dinheirinho? Vão comprar Ap lá no Porto Brasil. Trabalha otário para sustentar essas feras kkkkkkkkkkkkkk Brasil, país piada.

  6. O RN ESTÁ FALIDO, NÃO TEM CONDIÇÕES DE COMPRAR FÉRIAS E LICENÇA-PRÊMIO DE NINGUÉM. QUE TIRE A FAMIGERADA LICENÇA. O QUE O ESTADO DEVERIA COMPRAR ERA INSUMOS PARA OS HOSPITAIS, AGORA COMPRAR LICENÇA-PRÊMIO É UM ABSURDO. A REVOLUÇÃO ESTÁ CHEGANDO E VAI COMEÇAR PELA DESOBEDIÊNCIA FISCAL. ATENÇÃO CASTAS DE TODOS OS MATIZES, FIQUEM LIGADOS. A REVOLUÇÃO FRANCESA DOS TRÓPICOS VEM AÍ.

  7. Ora, não é essa a razão da norma de licença. Qualquer licença quando é criada visa assegurar ao funcionário o, devido, descanso em razão do excesso de trabalho e stress. É como se fosse uma obrigação para renovação de energias para voltar ao trabalho e, render ainda mais em busca de qualidade e eficiência do serviço. Com a licença se evita doenças, causadas pelo trabalho. Transformá-lá em pecúnia é ir contra sua finalidade originária. O Procurador Geral ao facultar a transformação em pecúnia de licença, ainda no serviço ativo, está cometendo desvio de finalidade, pois não é essa a vontade expressa da lei e, quem a transforma em pecúnia é porque não precisa e tem outras regalias que compensam a não se estressar. Sabemos que tanto o judiciário como o MP tem 60 dias de férias anuais, recesso de final de ano e todos os feriados disponíveis do calendário. Tá na hora de haver mudanças nessas regalias que é excessão a regra dos agentes públicos e todos os trabalhadores brasileiros.

  8. Ate que enfim. Isonomia. Juiz e Desembargadores tem. MP tem que ter tambem. Questao de justiça. E na votacao do orçamento anual dos poderes, favor mandar mais um dinheirinho para o MP. Ta pouco. Dificulta a execucao plena das nobres tarefas constituicionais.

  9. KKKKK
    Tem jeito pra esse trem da alegria não!
    As manchetes são sempre as mesmas, mas nao perdem a cara de pau…
    E o imoral auxilio moradia tão dando um jeitinho, negociando para enquadrar no salario, mas o POVO TA DE OLHO!!!!

  10. Isso é o que se chama abuso de poder !!!!
    Juiz e promotor não tem bom senso, quanto mais ganha mais quer.
    AMBICIOSOS, falta vocação, sobra esperteza.

  11. Essa turma do ministério publico e da justica estão desmoralizados mesmo!
    Desvirtuam a finalidade de folga para dinheiro, afinal é o que mais gostam.
    Ganham ate demais para o que fazem e sao cheio de regalias.
    Isso tem que acabar, temos que dar um ponto final nessa farra de licenca premio de 90 dias, auxilio moradia, ferias 60 dias, tudo vira conversão em pecunia…
    Basta ver no portal da transparencia a media salarial de 50mil de juiz e promotor, é um descalabro vergonhoso com os demais trabalhadores.
    FIM DE REGALIAS JA!

  12. Ora, quando se cria qualquer tipo de licença é para que seja usufruida, pois sua razão de existência é para que, o funcionário, diante de tanto trabalho e stress, relaxe por um período e renove energias para voltar ao trabalho. Não faz sentido transformá-lá em pecúnia, pois não é esse a finalidade. Quem não goza dessa licença é porque não está, nos conformes de sua criação, ou seja, trabalha pouco e não se estressa.

  13. Enquanto isso nós servidores aposentados da saúde não recebemos nossos salários nem muito menos o décimo terceiro de 2017. Uma verdadeira vergonha. Um Estado aonde umas castas se refestelam com o dinheiro dos nossos impostos enquanto nós que trabalhamos uma vida por esse estado em diversos hospitais,amargurando necessidades com nossas famílias.

    1. Meu caro, retificando que não são os servidores do MP e, sim os PROMOTORES E PROCURADORES DE JUSTIÇA.

    2. Os servidores também tem, como todos os servidores dos outros poderes e autarquias públicas

  14. Meu Deus!!!!
    Quanto absurdo acontece na "justiça" desse país.
    E quem poderá nos defender?
    Só se for o Chapolin Colorado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

George Câmara anuncia licença da Câmara; suplente, cabo Jeoas assume

Deu no blog Anna Ruth Dantas. Alegando “interesse particular”, o vereador George Câmara (PC do B) anunciou nesta quarta-feira (5) que irá se licenciar do mandato no período de primeiro a 31 de março. Com isso, assumirá o cargo o primeiro suplente cabo Jeoas (PC do B).

Vale destacar que o vereador titular será candidato a deputado estadual pelo PC do B.

Opinião dos leitores

  1. E nesse período fica recebendo o salário? Ser comunista com o dos outros, no Brasil, é o máximo mesmo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Homens solteiros terão 120 dias de licença em caso de adoção de crianças

LISANDRA PARAGUASSU – Agência Estado

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou nesta quarta-feira a extensão para 120 dias da licença para homens que adotem crianças sozinhos. Os pais adotantes também terão direito a receber o chamado salário-maternidade, pago pelo governo durante o período de licença. A proposta tem caráter terminativo, mas ainda passará por outra votação na mesma comissão e seguirá para a Câmara dos Deputados.

O projeto também regulariza o pagamento do salário-maternidade para as mães adotantes. Mulheres que adotam crianças têm direito à licença de 120 dias desde 2002. O projeto inicial, no entanto, previa uma escala de tempo e de período de pagamento de acordo com a idade da criança adotada: 120 dias quando o adotado tem até um ano de idade, 60 dias em caso de adoção de crianças entre um ano e quatro anos e 30 dias para crianças de quatro a oito anos de idade. Em 2009, a legislação foi alterada para prever 120 dias em casos de adoção de qualquer idade, mas o salário-maternidade manteve o escalonamento.

A proposta aprovada hoje pelos senadores reviu a lei que trata do pagamento pela Previdência Social, além de ampliar os direitos para pais que adotem sozinhos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Rosalba se reúne com prefeitos do Seridó para resolver problema das licenças do Idema

A governadora Rosalba Ciarlini se reuniu na manhã desta segunda-feira (18) com Prefeitos de municípios do Seridó para tratar sobre a liberação de licenças ambientais por parte do Idema para viabilizar obras na região. A conversa foi motivada pela liberação de R$ 20 milhões – através de emenda parlamentar do deputado federal João Maia – que vão beneficiar as cidades e devem ser empenhados até o dia 7 de julho.

Segundo o deputado, os projetos dos municípios têm chegado ao seu Gabinete, em Brasília, mas, para que os recursos sejam liberados, é preciso ter as licenças para implementar os empreendimentos. Diante da situação, a Governadora determinou providências imediatas do órgão ambiental do Estado. “O Idema está sendo convocado para disponibilizar uma equipe para resolver isso, o mais rápido possível, a partir de hoje”, disse Rosalba Ciarlini, lembrando que o RN precisa dessas ações.

De acordo com o diretor técnico do Idema, Manoel Jamir Fernandes Junior, as solicitações tratam sobre a implantação de unidades da Ceasa em Caicó e Currais Novos; implantação de uma adutora em Serra de Santana; construção de abatedouros em municípios da região; além da reforma e implantação de açudes, obras que serão executadas pela Caern em parceria com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).

A Consultoria Geral do Estado (CGE) vai elaborar um Ato Normativo para disciplinar a liberação das licenças ambientais e, a partir de hoje, o Idema vai iniciar a organização da equipe que vai visitar os municípios para tratar sobre a questão.

A reunião, ocorrida na Governadoria, teve a presença do deputado federal João Maia; do superintendente do Idema, Alvamar Costa; do consultor geral do Estado, José Marcelo Ferreira da Costa; a secretária de Estado da Infraestrutura, Kátia Pinto; diretor presidente do Ipem-RN, Carlson Geraldo Gomes; do diretor presidente da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Seridó (Adese), Francisco Galvão Freire Neto; do presidente do Conselho de Administração da Adese, Dom Manoel Delson; e dos prefeitos José Sally (Cruzeta); Geraldo Gomes (Currais Novos); Alexandre Dantas (Carnaúba dos Dantas); Francisco de Assis (Parelhas); Junior Laurentino (Tenente Laurentino); e Genilson Maia (São Fernando); além de representantes das Prefeituras de Jardim de Piranhas, Jardim do Seridó e Cerro Corá.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Ricardo Teixeira se afasta da presidência da CBF

Foram 23 anos e 2 meses. O mandato mais longo de um presidente na história da Confederação Brasileira de Futebol, a CBF. Uma era que pode ter chegado ao fim nesta quinta-feira, 8 de março de 2012. Ricardo Terra Teixeira pediu afastamento do cargo por licença médica.

A informação foi confirmada ao ESPN.com.br pelo presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo del Nero. “A notícia da licença é natural. Já se tinha falado sobre isso muitas vezes. Não é nada de anormal. Não estipularam para mim o tempo de ausência”, disse Del Nero.

Segundo o estatuto da CBF, o prazo máximo para o afastamento do presidente é de 60 dias e ele pode tirar três licenças, totalizando seis meses longe do cargo.

Del Nero confirmou, também, que José Maria Marín – o vice-presidente mais velho da entidade – assumirá o cargo. E, nas palavras do mandatário da FPF, pouca coisa deve mudar no comando da entidade máxima do futebol brasileiro.

“Se ele é presidente, ele tem autonomia, de acordo com programação do presidente anterior. Ele vai seguir a mesma linha do presidente anterior, até por lealdade”, disse Del Nero ao ESPN.com.br.

Ricardo Teixeira comandava a CBF desde 1989

23 anos no poder – O presidente da mais importante organização esportiva do país trocará a sede da Barra da Tijuca pela nova residência da família em Miami, onde pretende dedicar mais tempo à esposa, Ana Carolina Wingand, à filha Antônia.

Os rumores sobre a saída de Ricardo Teixeira do cargo que ele exerceu com mão de ferro por mais de duas décadas começaram em fevereiro. À medida que novas informações surgiram, a saída parecia mais próxima. Até que, nesta quinta-feira, a notícia tornou-se oficial.

A gestão de Ricardo Teixeira foi marcada pela oposição entre conquistas dentro dos gramados e denúncias fora dele. Nos últimos 23 anos, a seleção brasileira conquistou duas Copas, o país ganhou o direito de sediar um Mundial, e a CBF tornou-se uma instituição rentabilíssima, de contratos multimilionários. E Teixeira viu seu nome envolvido em polêmicas e denúncias.

Depois de sobreviver ao chamado “voo da muamba”, após a Copa de 1994, e a duas CPIs, Teixeira conseguiu se reeleger em 2003 e 2007. A escolha do Brasil para sede do Mundial de 2014 ampliou o mandato do dirigente para até 2015.

A partir de 2010, entretanto, o nome do presidente da CBF voltou a estar ligado às páginas policiais. O jornalista escocês Andrew Jennings, da BBC, afirmou que dirigentes fecharam um acordo com a corte de Zug, na Suíça, para não terem seus nomes revelados no caso Fifa-ISL.

Segundo Jennings, o acerto foi feito por Ricardo Teixeira e João Havelange, que teriam recebido propina da ISL, antiga empresa de marketing esportivo parceira da Fifa. Ambos teriam devolvido parte do dinheiro recebido à Justiça, com a condição de não terem seus nomes revelados.

No dia 27 de dezembro de 2011, a Justiça ordenou que a Fifa abrisse em até 30 dias os documentos do caso ISL, o que ainda não aconteceu, mas deve ocorrer nas próximas semanas.

Pesa contra Teixeira, também, a descoberta das relações tortuosas com a empresa Ailanto, investigada por superfaturamento no amistoso entre a seleção brasileira e a de Portugal, em novembro de 2008. O caso foi revelado pela Revista ESPN de setembro de 2011 – na quarta-feira, a Folha de S.Paulo divulgou documentos que comprovam a ligação do dirigente com a empresa.

Mudança de planos – A saída de Ricardo Teixeira no início de 2012, a dois anos da Copa do Mundo no Brasil, representa uma mudança de planos com relação ao discurso do dirigente. Em entrevista à revista piaui, de julho de 2011, o presidente havia deixado bem claras suas intenções.

“Em 2014, posso fazer a maldade que for. A maldade mais elástica, mais impensável, mais maquiavélica. Não dar credencial, proibir acesso, mudar horário de jogo. E sabe o que vai acontecer? Nada. Sabe por quê? Porque eu saio em 2015. E aí, acabou”, disse Teixeira à repórter Daniela Pinheiro.

No fim daquele mesmo mês de julho, o Rio de Janeiro recebeu o sorteio dos grupos das Eliminatórias da Copa do Mundo. Antes e durante a cerimônia, a presidenta da república, Dilma Rousseff, evitou o mandatário da CBF – ela preferiu associar sua imagem à de Pelé, uma das principais atrações da festa.

Desde então, as tentativas de reaproximação entre Ricardo Teixeira e Dilma Rousseff foram frustradas.

Em dezembro de 2011, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, anunciou que Ricardo Teixeira havia pedido desligamento da entidade máxima do futebol e também do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014. A movimentação do brasileiro foi interpretada como a desistência definitiva de qualquer pretensão de se candidatar à presidência da Fifa – Michael Platini, atual mandatário da Uefa, é o favorito nas próximas eleições.

Em seus 23 anos de CBF, Teixeira não criou um discípulo que pudesse ser apontado como seu substituto natural. De acordo com o estatuto da entidade, assumirá o cargo o vice-presidente mais velho – José Maria Marin. Dirigente da velha guarda e ex-candidato à prefeitura de São Paulo, Marin voltou ao noticiário recentemente por colocar no bolso uma das medalhas destinadas aos jogadores do Corinthians na premiação da Copa São Paulo.

Fonte: Espn Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Juiz suspende licença ambiental do túnel de drenagem da Copa por 40 dias

Em decisão proferida na última quinta- feira, 02, o juiz Geraldo Antônio Mota acatou pedido do Ministério Público e suspendeu os efeitos da licença ambiental dada pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA), referente ao projeto de edificação de um túnel de drenagem de águas pluviais, interligando uma área que parte do Centro Administrativo  até o rio Potengi.

Para a autorização da licença ambiental, seria necessário a realização de um Estudo Prévio de Impacto Ambiental e o seu  respectivo Relatório (EIA/RIMA), nos moldes declinados na Constituição Federal. Entretanto, o IDEMA realizou apenas um Relatório de Avaliação Simplificada – RAS,  o que não contempla todas as exigências ambientais já que a obra possui proporções e dimensões diferenciadas para cada região, e atinge diversos bairros da cidade do Natal.

O IBAMA foi notificado para, em um prazo de quinze dias, informar se há risco de impacto ambiental e se há necessidade, ou não, de realizar-se estudo de Impacto Ambiental principalmente referente aos efeitos  na qualidade da água do rio Potengi , decorrente do lançamento de dejetos oriundos do túnel de drenagem.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Semurb desocupa área que Pastelanche e Amantes do Açai usavam na Ayrton Senna

O Blog entrou em contato com Bosco Afonso, secretário da Semurb, que confirmou que as áreas do município que os estabelecimentos estavam usando, não poderão usar mais. Por esse motivo foi feita a apreensão de mesas, cadeiras e tendas. Os estabelecimentos foram notificados e vão continuar funcionando dentro do limite do seu terreno. Por esse motivo fizemos a correção no título

Segue matéira do Diário de Natal:

Uma operação realizada na noite dessa quarta-feira, 31 de agosto, fiscais da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (SEMURB) promoveram a desocupação de uma área pública, localizada na Avenida Ayrton Senna, em Neópolis, zona sul da cidade. No local, dois estabelecimentos comerciais, além de fazer uso privativo de área pública, não tinham licença para funcionar.

Eram duas áreas que vinham sendo ocupadas há cerca de três anos por dois estabelecimentos comerciais, o Pastelanche e o Amantes do Açaí, que já haviam recebido notificação da Semurb para desocupar a área e regularizar a sua atividade junto à secretaria. Porém, nada foi feito pelos comerciantes para solucionar o problema até hoje.

Segundo o coordenador da operação, o fiscal urbanístico Gley Riviery, foram cumpridas todas as etapas do processo, que datam de 2007 e 2008, respectivamente. Os processos foram julgados pelo setor jurídico da secretaria, reconhecendo como procedentes as infrações imputadas ao proprietário. Ou seja, há infrações de ocupação de área pública, obstrução de passeio, porque há cadeiras na calçada e o estabelecimento não tem licença ambiental nem de funcionamento.

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. Carissimo Roberto Jorge, concordo que a prefeita de Natal não estar fazendo um bom trabalho a frente da prefeitura, mas desmerecer um ato tão correto da semurb é no minimo curioso, já frenquentei os dois espaços e sei o quanto é ruim para os moradores locais passarem pela calçada do estabelecimento porque é todo preenchido por mesas e cadeiras das lanchonetes, CALÇADA É FEITA PARA PEDESTRE PASSAR E NÃO PARA SE COLOCAR MESAS E CADEIRAS, então os pedestres tem que passar pela rua, que ja tem carros em ambos os lados, ficamos a mercer de sermos atropelados!! Em segundo lugar a parte não foi desapropriada, porque NÃO ERA PROPRIEDADE NEM DO AMANTES NEM DO PASTELANCHE, é um praça pública de uso irrestrito do povo, ao seja, não se pode restringir o acesso do povo ao local como o amantes faz colocando ate um cercado de madeira. Vamos ser mais coerentes Roberto Jorge é muito facil criticar a prefeita pela administração, mas é dficil reconhecer os bons trabalhos.

  2. Tirar da calçada tudo bem, agora o que tem demais ficar no canteiro ali? vai passar algum cadeirante na areia? algum carrinho de bebê onde é todo desnivelado? vão usar aquela área para alguma coisa? poderia apenas desocupar a calçada e deixar na areia onde não faz mau a ninguém!

  3. Parabéns a Prefeitura que vem atuando de forma correta, sou frequentador desses ambiantes a anos, mas se tem algo de errado por parte deles ou de qualquer outros da cidade que seja feita a coisa certa… e se acontece algo contra a segurança de qualquer que seja de nós clientes, ai vem a população dizer que foi culpa da prefeitura que nada fez, e quando age de forma correta vem e aparecem dizendo que foi um erro agir assim.

  4. a cidade inteira virou terra de ninguem, o conjunto sarrambi do I ao 7 está cheio de 'garagem" as´pessoas abrem seus estabelecimentos enfeiando todo o projeto e ninguem faz nada. tudo sem autorização.

  5. No momento em que vão abrir um negócio, o contador responsável é pra esclarecer os riscos que os empresários correm, caso não queiram seguir as orientações impostas pelo profissional. Pessoal, a clandestinidade está cada vez perdendo espaço. Será que esses estabelecimentos estão com as instalações de acordo com a COVISA? Será que existem curso de práticas de manipulação de alimentos? Quão rentável é seu produto se você risco sempre de ser multado por não trabalhar de acordo com as regras?

  6. Tomei açai ontem no amantes, e depois comi um sanduiche no pastelanche, até comi demais, assumo, mas enfim, nem um dos dois foram fechados não, so as cadeiras que sairam do canteiro.

    1. Isso Marilia, já fizemos a retificação no titulo. Está no post esclarecendo!!

  7. Não estou aqui defendendo ou acusando a Prefeitura. Mas esta atitude está correta…deviam ver também o Bar da Cueca que a situação é pior, além da poluição sonora eles cercaram toda área comum que é de todo cidadão…espero que este seja o início de muitos que virão…a nossa cidade precisa destas áreas, até por questões estéticas.

  8. Prezado Bruno, como cidadão acho que as áreas públicas devem ser preservadas e destinadas ao uso da população, com as exceções sendo feitas de forma equilibrada, pensada e estudada. Entretanto fica claro que esse tipo de atitude é estranha, pois naquela área existe inúmeros estabelecimentos que invadem áreas públicas, e o pior, são bares que trazem mais prejuízos a população com a poluição sonora, como o Bar da Cueca, etc. Pq eles não vão fechar lá?

    1. Caro Pablo, se vc procurar no BlogdoBG, vai achar um post falando sobre o Bar da Cueca. Eles já foram notificados também!

  9. Isso eh um absurdo! Prefeita sem futuro… Quero saber o que a mesma fazer com a parte desapropriada. E ao autor do blog, vamos se informar mais certo. Pois nem uma das duas lojas foram fechadas nao.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Paulinho assume…

Pronto. Paulinho Freire é prefeito desde hoje e já começa sua gestão com algumas dificuldades: greves dos agentes de endemia. Para piorar os agentes de saúde ameaçam parar também a partir de amanhã.

Vale o registro, todavia, que da última vez em esteve como prefeito da Cidade do Sol, Paulinho teve uma passagem rápida, mas bem recebida pelos observadores da cena política. Fez uma espécie de faxina administrativa na prefeitura.

Ficou quase um mês, mas foi sucificiente para que, recordo muito bem, a bate-bate na Prefeitura do Natal ter sido minimizado, o que levanta a hipótese, com efeito, de que o problema é com Micarla, resta saber se é pessoal ao de fato administrativo. Ambos se confundem.

(mais…)

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *