Justiça do Trabalho determina proibição de gastos com publicidade do Estado

A 4ª Vara do Trabalho de Natal determinou, nesta quinta-feira (3), a proibição de veiculação de publicidade governamental do Estado do Rio Grande do Norte até que sejam reimplantados os adicionais de periculosidade e insalubridade na remuneração dos servidores da Secretaria de Estado da Saúde Púbica do Rio Grande do Norte (Sesap). A medida foi tomada em razão do descumprimento de decisão resultante de ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT-RN).

A ação do MPT no RN pleiteou o pagamento de adicionais de insalubridade e periculosidade que haviam sido indevidamente retirados dos servidores públicos da secretaria, e a proibição da retirada de adicionais de outros servidores lotados nos seus hospitais e demais serviços de saúde, além da suspensão dos processos administrativos abertos para retirada dos benefícios. Apesar da concessão de liminar no mês passado, que obrigava o Estado do RN a realizar essas medidas, além de restituir os valores correspondentes às parcelas já retiradas, com a devida atualização monetária e juros, o Estado não cumpriu a decisão judicial.

A falta de pagamento dos adicionais foi comunicada ao MPT pelo Conselho Estadual de Saúde. Como forma de garantir o direito dos trabalhadores aos benefícios, O MPT requereu o aumento do valor da multa diária fixada até que seja cumprida a liminar e o depósito do valor de R$140 mil, pelo período de descumprimento já ocorrido, e, também, uma vez que o Estado alega problemas financeiros, que não veicule propaganda governamental enquanto não reimplantar os pagamentos e devolver os valores indevidamente retirados da remuneração dos servidores.

O Estado do RN impetrou mandado de segurança para que fossem suspensos os efeitos da liminar, mas o pedido foi indeferido pelo desembargador José Rego Júnior, do Tribunal Regional do Trabalho, que destacou que não há direito líquido e certo do Estado de retirar adicionais, com base em um laudo de uma comissão constituída pelo próprio Estado e que tem sido contraditado por diversas perícias judiciais.

Segundo o MPT, o Estado deveria ter elaborado Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCSMO), estando, inclusive, em descumprimento ao Termo de Ajustamento de Conduta firmado com o MPT, no qual o Estado se comprometeu a elaborar os referidos programas de saúde e segurança do trabalho.

Para a juíza Luíza Eugênia Pereira Arraes, “a inércia do Estado do Rio Grande do Norte requer providência imediata deste Juízo, diante do manifesto prejuízo que vem acarretando aos empregados da saúde atingidos com a supressão dos valores indevidamente retirados e que deveriam ser reimplantados em seus vencimentos, dada a natureza alimentar da parcela”, observou.

De acordo com o despacho judicial, além do imediato bloqueio dos valores, em caso de novo descumprimento, a multa a ser paga pelo Estado passa de R$10 mil para R$20 mil ao dia.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Edson Veloso disse:

    Depois de 20 anos recebendo insalubridade, o Governo do Estado do RN , resolveu retirar esse benefício, sem nenhuma explicação !

Juiz decide sobre liminar e reduz verba do Governo para publicidade

O Juiz de Direito da 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Natal, Everton Amaral de Araujo, deferiu liminar em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte limitando em R$ 13.489.656,15 o montante a ser pago pelo Estado em relação à execução do contrato que tem por objeto a prestação de serviços de publicidade, correspondente ao utilizado no exercício financeiro de 2013.

O Magistrado também ordenou que o restante dos R$ 25 milhões reservados pelo poder público para execução do contrato para propaganda governamental, ou seja, a quantia de R$ 11.510.343,85 seja bloqueada, e autorizou ao Governo do Estado a abertura de crédito suplementar no mesmo valor de R$ 11,5 milhões para outras finalidades de interesse público, como saúde e segurança.

O Juiz Everton Amaral Araujo reconheceu em parte o pedido do Ministério Público Estadual por meio das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde vislumbrando acerto “quanto à evitabilidade de gasto exacerbado com a publicidade, notadamente neste ano eleitoral, sem se imiscuir em tal controle específico”, como traz a decisão, em ação que não teve a manifestação prévia do Estado, mesmo após dilação do prazo.

Para o Magistrado,  não justifica-se a suspensão integral da execução do contrato de prestação de serviços de publicidade, pois é certo que a publicidade institucional tem sua razão de ser, é assegurada no Art. 37, § 1° da Constituição Federal, contudo deve ter caráter educativo, informativo ou orientador. Ele questiona o fato novo que levou o Governo do Estado aumentar os gastos na área justamente no último ano da gestão.

“Se a interpretação que se extrai do aludido preceito constitucional circunscreve às finalidades de educar, informar e orientar, é certo que tais atividades haveriam de ter se desenvolvido por igual, nos últimos 03 (três) anos e 03 (três) meses da atual gestão governamental. Qual teria sido então o fato novo para que, no corrente ano, houvesse a necessidade da Administração Pública educar, informar e orientar a população com maior ênfase, já que se noticiou o incremento dos gastos em tal área justamente no último ano da atual gestão? Bem se vê ser impossível dissociar-se tal questionamento do escopo eleitoral, não sendo desarrazoado cogitar do maior interesse da atual equipe de governo quanto à divulgação dos seus atributos e acertos”.

O Juiz classificou que a retenção do que exceder ao montante gasto no ano de 2013 com a propaganda estatal é uma medida preventiva com o objetivo de se evitar o desvirtuamento dos propósitos constitucionais de se educar, informar e orientar. Já a destinação da verba pública bloqueada será uma tarefa do poder Executivo e não do Judiciário. “Com isso, quer-se assentar que, depois de ponderada e razoavelmente delimitado pelo Poder Judiciário o montante a ser utilizado na divulgação de ações governamentais, os recursos excedentes deverão ficar à disposição da Administração Pública para que, fazendo seu próprio juízo político de valor, faça as devidas destinações”, ponderou.

O Ministério Público Estadual ajuizou recentemente duas ações civis públicas, uma por meio das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde, e outra por meio das Promotorias de Justiça de Investigação Criminal, com pedido de liminar, para que a Justiça determinasse a suspensão do contrato para prestação de serviços de publicidade do Governo do Estado no valor de R$ 25 milhões para que os recursos fossem aplicados em serviços na área de saúde e no pagamento de dívidas atuais na área de segurança pública.

Do MPRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. AVELINO disse:

    Faz propaganda dai, com o nosso dinheiro, que nós, povo, faz propaganda daqui no boca-boca, super eficiente pra lascar um!!!

  2. Ricardo disse:

    Não esculacharam tanto o MP/RN dizendo que o pedido era impossível?
    Todo dia se concede liminar e revoga liminar… mas parece que os promotores não são os únicos que acham esse gasto com publicidade uma aberração.

  3. Everson disse:

    Sinceramente verba para propaganda deveria ser permitida apenas em urgências, pois não existe maior propaganda do que o boca-boca popular, até porque muito desse dinheiro vai para veículos de informação digitais e sinceramente o erro fica maior ainda, então, quem trabalha bem e sabe administrar as obras falam por se só, o resto é politicagem e não política democrática !

Veja como funcionarão as restrições de publicidade durante a Copa do Mundo em Natal

Previstas na Lei 12.663/2012, a Lei Geral da Copa do Mundo, aprovada pelo Congresso Nacional, e regulamentada em municípios que receberão os jogos, a publicidade de produtos que não sejam patrocinadores oficiais da Fifa será proibida em dois trechos e nas principais vias de acesso à Arena das Dunas. Os limites para publicidade foram apresentados na manhã desta quarta-feira (19), para comerciantes, representantes da Prefeitura e da Fifa.

Como já esperado e seguindo moldes já realizados em competições anteriores, na capital potiguar, as áreas de restrição serão o entorno da Arena das Dunas e as proximidades do ponto, em um raio de 2 quilômetros, onde serão realizados os shows da Fan Fest, na Praia do Forte. Vale lembrar que aquele que desrespeitar a determinação será preso, multado e ter o material recolhido.

Sendo assim, nas áreas que serão definidas através de decreto que sai até o mês, comerciantes ou ambulantes não poderão divulgar produtos que não sejam patrocinadores da Fifa. São produtos como Outdoor, guarda-sol, porta-cerveja, mesas e cadeiras que não poderão divulgar marcas de produtos que não são patrocinadoras da Fifa. Até mesmo a fachada de bares e casas de show também estão inclusas nas restrições. Em caso de descumprimento, será caracterizada uma infração e o órgão fiscalizador, a Semur, vai proceder o recolhimento do material e multa ao responsável.

Além do perímetro, foram confirmadas restrições nos principais corredores que dão acesso à Arena das Dunas. As vias indicadas pela Prefeitura serão conhecidas através de decreto que será anunciado fim do mês. Por fim, nas áreas de isolamento, apenas os moradores e comerciantes cadastrados terão acesso com carros. Neste caso, para um fluxo seguro, a Prefeitura vai realizar o cadastramento dos moradores ou trabalhadores, e distribuirá adesivos para os veículos que transitarão pelas áreas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo kasinsk disse:

    Sempre fui a favor da Copa mas, reconheçamos, é um custo muito que se paga direta e indiretamente. Chega a ser uma espécie de invasão à propriedade privada e restrições ao direito de ir e vir. O cidadão paga seu IPTU, taxas de iluminação e tudo o mais, e, no entanto, tem que pedir a bênção para transitar e entrar no que é seu. Sim, porque precisar de um adesivo é uma maneira de pedir a bênção. E haja aporrinhação. Quando você vai buscar um negócio desses é como se estivesse pedindo um favor; com gente mal humorada e um despreparo que é de dar dó. Como diria meu barbeiro, que insiste que eu lhe chame de hair style, "Se acham o ó do borogodó".Não sei o que diz a Lei 12.663/2012, mas que é constrangedor, é. De maneira que nunca é demais lembrar: respeito é bom e todo mundo gosta.

  2. Alexandre medeiros disse:

    se conseguirem fiscalizar nós brasileiros que damos o maior apoio aos nossos bravos vendedores ambulantes com a cerveja geladinha a,b,c ou d, os mais diversos produtos genéricos, poderá ser um momento épico.

EXCLUSIVO: Procuradora recomenda que Governo não faça concorrência para publicidade

Bomba. A Procuradora do Estado Iris Carvalho recomenda que, diante da calamidade financeira, Governo não faça concorrência para publicidade.

Confira documento com exclusividade:

Untitled-1Untitled-2Untitled-3Untitled-4Untitled-5Untitled-8

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo disse:

    Muito bem, Dra. Iris. Como querer gastar R$ 25 milhões em propaganda, enquanto os doentes morrem nos hospitais, os alunos não aprendem nada nas escolas e os servidores ficam sem salários? E não me venham com essa de publicidade obrigatória na mídia privada. Essa pode muito bem ser realizada no Diário Oficial do Estado, por muito menos dinheiro! Governar é eleger prioridades. Triste o Governo que prioriza a propaganda. Vai mostrar o que na TV?? O diamante falso quebra quando cai.

  2. Maria do Socorro disse:

    Com decisões desse nível fica fácil entender as razões que levaram esse governo a destruir o estado. É muita incompetência junta. Parabéns procuradora, a senhora demosntrou sua eficiência. Isso mesmo, nada de licitação, pra quê provocar a abertura da concorrência e levar os fornecedores a baixarem o preço. O Estado não precisa disso, tem mesmo que DIRECIONAR as empresas que vão embolsar os R$ 25 milhões, isso é transparência e legalidade. Só na cabeça desses que fazem o governo ROSA! Quer eficiência conte com essa equipe de secretários e procuradores que apoiam esse governo

  3. Jaime Soares Filho disse:

    Deixa ver se entendi, licitação não é para provocar a concorrência e baixar os preços? Se baixa os preços, o Estado economiza ou não?
    Essa verba para publicidade dá para suprir muitos hospitais com novos leitos, medicamentos e material de expediente.
    Se não tem licitação o preço não diminui, se quebra a legalidade e lógica das licitações.
    Deve ser por essa e outros descompromissados e pau mandado auxiliares que o governo jogou o estado nesse lamaçal. É muita incompetência e pior vindo de um procurador. Agora vão querer justificar o injustificável.
    Por essas e muitas outras que existe recorde atrás de recorde na arrecadação e o buraco financeiro só aumenta.
    Mas como não tem recurso o estado vai tomar medidas sérias, atrasar salários, cortar repasse aos outros poderes, tirar gratificações, deixar as secretarias sem material de expediente e por aí vai!!! Precisa dizer mais, o parecer da procuradora MOSTRA o que é o GOVERNO do RN

  4. Pedro Maia Alves Rosado disse:

    Brincadeira!!! Quem assina o Parecer leva o ônus ou bônus. Neste caso ela levará o ônus. Essa gosta mesmo do Governo Rosa #SQN

  5. primo das primas disse:

    25 milhoes de reais é muito dinheiro para publicidade. O Estado ja tem meios próprios de divulgar suas ações, o que pode reduzir em muito esse tipo de gasto em momento de crise. Ou não há crise?

  6. Frederico disse:

    Muito louvável e corajosa a Procuradora. Está de parabéns. Diante do descalabro administrativo e do desgoverno, do atraso no pagamento dos servidores, gastar 25 milhões em publicidade é irresponsabilidade demais. O Sec de Saúde tem que aumentar a dosagem de gardenal.

Veja quem são as celebridades mais requisitadas pela publicidade brasileira

anittaollaComediantes e funkeiros tomaram conta da publicidade brasileira. Se antes as empresas recorriam, principalmente, a atletas e a atores consagrados das novelas para serem seus garotos-propagandas, agora a aposta é em nomes até então pouco conhecidos do grande público, como Fábio Porchat, Marcelo Adnet, Tatá Werneck, Naldo Benny e Anitta. Para publicitários, esses nomes representam a nossa classe média.

Levantamento feito pelo GLOBO revelou que é o comediante Fábio Porchat que lidera a lista dos mais requisitados atualmente. Ele está no ar em cinco campanhas: Vivo, Fiat, OLX, o site de compra e venda pela internet, guaraná Kuat e Estomazil. Em todas as peças, o humor é o mote principal dos comerciais. Em seguida aparece o funkeiro Naldo Benny, com três — mesmo número da também funkeira Anitta. Marcelo Adnet está em duas.

Contrato pela agência 9ine, presidida pelo ex-jogador Ronaldo, Naldo já está no ar nos comerciais da Claro e do supermercado Extra, além de ter assinado contrato com a Gillette. Segundo Marcus Buaiz, sócio-diretor geral da 9ine, as marcas querem se associar a pessoas vitoriosas.

— Estamos fechando um novo contrato com o Naldo, agora para uma campanha internacional. O funk hoje deixou de ser só funk e virou a música pop do Brasil. O objetivo com o Naldo é fazer um trabalho de longo prazo entre as marcas — diz Buaiz, lembrando que a campanha do Extra traz a música “Amor de Chocolate”; e a da Claro, a canção “Se joga”.

Adnet, por exemplo, que trocou recentemente a MTV pela Rede Globo, estrela as campanhas da GVT, ao lado de Alexandre Borges e Fernanda Torres. Em um dos comerciais, Adnet imita a dupla de atores. Além disso, o humorista está no ar em filmes da marca de cerveja Itaipava. No fim do ano passado, Adnet chegou a fazer ações para o Bradesco e Kuat.

Segundo Flávio Casarotti, diretor-geral de Criação da Y&R, agência responsável por algumas das atuais campanhas envolvendo as novas personalidades da propaganda, o marketing costuma pegar carona com as tendências presentes na cultura popular.

— É a cultura pop. Essas personalidades emprestam atributos importantes para a marca, como humor e leveza. É fácil de gostar, pois o consumidor ri junto. Isso cria uma cumplicidade e empatia entre o consumidor e a marca — diz Casarotti, responsável pela campanha de Adnet na Itaipava e de Porchat na Vivo.

As mulheres também não ficam atrás. A funkeira Anitta pegou carona na sua música “Show das poderosas” para fechar três comerciais: das camisinhas Olla (Hypermarcas), da Tele Sena e do supermercado Mundial. Em todos, há alusão à canção. No comercial da Olla, foi feita uma versão da canção, com o mote “Olla é poderosa”. Na Tele Sena, para a campanha de primavera, ela canta seu maior, e único, sucesso. Já o supermercado Mundial, que está completando 70 anos, também aposta numa performance de Anitta, que vai começar a ser veiculado na próxima semana.

— A Olla precisava deixar claro seu posicionamento de marca jovem, moderna e sensual. Por isso, escolhemos a cantora para estrelar a nova campanha — afirmou Woody Gebara, da Woody Comunicação.

A comediante Tatá Werneck, atualmente no ar na novela “Amor à Vida”, da Rede Globo, estrela campanha da Mobly, loja de móveis e artigos de decoração. Mas, para isso, a marca optou, em vez dos tradicionais comerciais de TV, em criar pequenos filmes para a internet. Em um dos episódios, produzidos pela agência VML, ela, que interpreta uma diretora de marketing, brinca com o vendedor que era bonzinho demais para trabalhar em uma loja.

Além disso, o canal Porta dos Fundos, que semanalmente publica vídeos de humor na internet, vem atraindo cada vez mais patrocinadores. A Itaipava, por exemplo, aparece em um dos filmes. Porém, ao mesmo tempo, a rival Kaiser patrocina o site do grupo na internet. Outra empresa que aposta no humorístico é a LG, que aproveitou a audiência do programa para lançar seu novo smartphone, o LG Optimus G.

O Globo

Prefeitura de Currais Novos emite nota sobre polêmica de R$ 500 mil em publicidade

Devido à nota “Boato em Currais Novos: R$ 500 mil reais com publicidade” publicada no blog de Robson Pires, a Prefeitura Municipal de Currais Novos vem por meio desta nota esclarecer sobre o assunto, confira na íntegra:

R$ 500 mil reais é o valor global da licitação, ou seja, não necessariamente será gasto pela administração este valor durante o ano em publicidade. A referida nota do blog é portanto, uma informação deturpada, uma vez que a gestão municipal preza pela economia dos gastos públicos e não seria diferente quanto à publicidade.

A Prefeitura Municipal de Currais Novos entende que a liberdade de expressão como instrumento de afirmação da democracia é legítima, mas ao mesmo tempo, repudia qualquer propagação da mentira como forma de opor a população ao acesso à verdade e a justiça, e dessa forma, reitera o compromisso em trabalhar com responsabilidade e transparência para os mais de 42 mil curraisnovenses.

Estado: Juiz determina bloqueio de R$ 82 mil para cirurgia e mantém suspensão de publicidade

O juiz Marcus Vinícius Pereira Júnior, titular Vara Cível da comarca de Currais Novos, proferiu uma decisão hoje (14) determinando o bloqueio de R$ 82.550,00 da conta do Estado do Rio Grande do Norte para assegurar a realização de procedimento cirúrgico de citorredução para uma paciente com câncer. Na mesma decisão, o juiz ressalta que, mesmo com a determinação para o bloqueio da verba necessária ao procedimento cirúrgico da paciente, mantém-se a suspensão da propaganda institucional do Estado do Rio Grande do Norte, uma vez que o Executivo não garantiu o cumprimento das demais providências para assegurar o direito à saúde de outros pacientes integrantes do processo.

O valor bloqueado é referente ao orçamento apresentado pela autora para a realização da cirurgia no Hospital do Coração de Natal, incluindo a realização do procedimento cirúrgico, as despesas médicas hospitalares com quimioterapia intraperitoneal hipertérmica e internação, sendo cinco dias em UTI. Segundo a decisão, após o procedimento, a autora deverá apresentar, num prazo de 60 dias, comprovação dos gastos com o procedimento cirúrgico, inclusive recibos e notas fiscais, devolvendo ao erário eventual resíduo.

O magistrado apontou que o Estado do Rio Grande do Norte apresentou um orçamento no valor de R$ 136 mil para a realização da cirurgia, mas não apresentou data para a realização do procedimento cirúrgico ou mesmo consulta médica.

No que se refere à decisão pela suspensão da propaganda institucional do Governo do Estado, o Ministério Público havia pedido informações sobre a legalidade, ou não, de verba paga para a publicidade institucional. Por entender que a ação não versa sobre a questão, o juiz Marcus Vinícius enviou documentos recebidos das emissoras ao Ministério Público, para que este requisite das referidas empresas as informações que entenda necessárias à apuração da legalidade dos repasses de verbas. Entre as emissoras, a Inter TV Cabugi declarou ter recebido R$ 3.343.167,40 no período de 12 meses.

TJRN

Em SP, Haddad gasta R$ 37,7 milhões em publicidade

Segundo o Diário do Grande ABC, em 17 campanhas publicitárias realizadas nos primeiros seis meses de 2013, a gestão do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), gastou R$ 37,7 milhões em publicidade. No topo da lista dos gastos, estão as divulgações do balanço de 60 dias da Prefeitura, que custou R$ 7,8 milhões, e da Virada Cultural, de R$ 7,4 milhões – todo o evento, que teve 24 horas e apresentações de mais de 300 artistas, custou R$ 10 milhões.

Campanhas de orientação ao cidadão sobre o combate às enchentes (R$ 3,6 milhões) e de prevenção contra a gripe Influenza (R$ 1,8 milhão) custaram bem menos que a divulgação da Virada Cultural, marcada por confusões, arrastões e duas mortes. A verba aplicada na publicidade do evento também custou 290% a mais que os R$ 2 milhões gastos em 2012.

Haddad, porém, gastou menos que o ex-prefeito e presidente nacional do PSD Gilberto Kassab, que, no primeiro semestre de 2012, ano eleitoral, aplicou R$ 56,1 milhões em campanhas publicitárias. Nos primeiros seis meses de 2009, no primeiro ano da segunda gestão, Kassab gastou R$ 36 milhões com “publicações de interesse do município”. A divulgação dos reajustes salariais de até 20% concedidos ao funcionalismo público municipal também consumiu mais verba que a campanha de prevenção e segurança em locais fechados como boates e bares.

E quanto será esse investimento no Rio Grande do Norte? Bateu a curiosidade…

Twitter fecha parceria com maior agência de publicidade do mundo

 O Twitter e a WPP vão trabalhar juntas para melhor aproveitar os dados dos consumidores. A parceria, anunciada nesta quinta-feira, permite que a maior agência de publicidade do mundo analise o comportamento dos clientes para otimizar os gastos com anúncios.

“A relevância do Twitter continua a crescer — não apenas como uma plataforma social, mas como uma janela para as atitudes e comportamentos dos consumidores em tempo real”, afirmou Martin Sorrell, diretor executivo da WPP, em comunicado.

A WPP é a maior agência de publicidade do mundo em termos de faturamento. Baseada em Londres, a companhia possui cerca de 3 mil escritórios espalhados em mais de cem países, e emprega 162 mil funcionários. A WPP é controladora de uma série de empresas, incluindo Grey, Burson-Marsteller, Ogilvy Group e TNS.

Com mais de 200 milhões de usuários, o Twitter vem se esforçando para aumentar seu faturamento e competir com rivais, como Facebook e Google. Em abril a empresa anunciou acordo de centenas de milhões de dólares com a Starcom Media Vest.

De O Globo

De olho no mercado asiático, Neymar contrata publicitário de Beckham

Nova contratação do Barcelona, Neymar não vai deixar passar a chance de se firmar no mercado publicitário da Europa. De acordo com o jornal catalão “Sport”, o craque brasileiro já assegurou os serviços de Simon Oliveira, responsável pelo trabalho de relações públicas de ninguém menos que o ex-meia inglês David Beckham.

Em entrevista ao canal “Bloomberg”, Oliveira destacou que o trabalho com Neymar será feito para que o jogador comece a conquistar espaço no mercado asiático.

– Nosso foco principal nesta primeira etapa é preparar o perfil do Neymar na Ásia, onde vemos que há possibilidades reais de crescimento. Os próximos anos serão essenciais na carreira dele. Estamos muito honrados por trabalhar com ele, não só por seu talento especial, mas por seu carisma incrível e o desejo de trabalhar duro e maximizar seu potencial – disse o publicitário.

Além de Beckham, Oliveira trabalha também com o tenista Andy Murray e o piloto Lewis Hamilton. Ele é diretor da empresa Doyen, cujo sócio é Matt Kay, que já teve como clientes José Mourinho e Ronaldo.

Com o acordo fechado até 2017, Neymar comemorou a oportunidade de trabalhar com a empresa.

– Estou agradecido por trabalhar com a Doyen. Eles se juntam à minha equipe, e estamos ansiosos para trabalhar com eles – disse o jogador ao “Bloomberg”.

Do Globoesporte.com

BLOGdoBG: importante ferramenta de publicidade para seu negócio

O BLOG do BG se consolidou como fonte de informação do natalense. Os números só crescem. Em janeiro deste ano, mês de ferias, de verão, em que muitos leitores estão na praia e viajando o BG manteve a tocada. Não só mantivemos os números do 2º semestre como aumentamos em 70% em relação ao mesmo período do ano passado.

Foram 286.475 Visitas, media superior a 9.200 acessos diários. Mais de 133 mil pessoas passarem pelo nosso sítio virtual e tivemos quase 390 mil visualizações de paginas.

Acessos BG Janeiro

Com números tão expressivos, o BLOG do BG se consolida também como uma importante ferramenta comercial. Os parceiros que anunciaram no Blog neste mês de janeiro e no ano passado tiveram um retorno expressivo. Mas só para ilustrar vamos colocar os números de Janeiro.

Confira alguns números de alguns anunciantes do Blog:

Painel Publicidade BG

No formato atual do blog, os banners ficam juntos aos textos. Deste modo, não importa qual a plataforma acessada para ler o blog – tablete, notebook ou Smartphone – a marca estará sempre em uma posição de destaque.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joao candido disse:

    Tbm ficou horrivel de ler pelo iphone. Com varios "bugs"… Agora so acesso pelo computador quando o uso…

  2. Paulo disse:

    As mudanças feitas no blog ficaram esteticamente muito boas, porem atualmente não consigo ter a funcionalidade de mudanças de noticias em meu smartphone (lumia 900).

Governo Rosa investiu mais com Publicidade do que na Saúde

Reportagem de Sérgio Henrique Santos no Diário de Natal mostra que o governo investiu mais com Publicidade e Diárias do que com Saúde. Segue:

O Governo do Rio Grande do Norte gasta menos com saúde do que com diárias e publicidade. Por causa desse e de outros fatores, as contas do exercício financeiro de 2011 da gestão Rosalba Ciarlini (DEM) foram aprovadas com ressalvas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). A Corte analisou as receitas, despesas e prestação de contas do Governo do Estado em uma sessão extraordinária que aconteceu nesta segunda-feira, 13. Por unanimidade, os conselheiros do TCE seguiram o voto do relator do processo, Paulo Roberto Chaves Alves, que apontou ressalvas às contas públicas no alto valor da Dívida Ativa do Estado, na falta de investimentos em saúde e na inclusão de gastos com inativos nas despesas de insumos na pasta da educação.

O relatório segue para aprovação na Assembleia Legislativa, que deve julgar se as contas podem ser aprovadas ou não. Do montante de R$ 9.498.381.000,00 da receita prevista na Lei Orçamentária Anual, foram arrecadados R$ 7.778.420.362,47, correspondentes ao percentual de 81,89%. Isso ocorreu especialmente “em função do baixo nível de eficiência da previsão de receitas correntes, como a patrimonial, a agropecuária, a industrial e a de serviços, e da superestimação das receitas de capital”, disse o relator. O governo gastou apenas 3,70% do orçamento com investimentos.

Paulo Roberto também apontou o baixo nível de investimentos realizados na área da saúde pública, com aplicação de recursos da ordem de R$ 11.076.834,92, valor inferior àquele aplicado no exercício financeiro de 2010 (R$ 17.386.528,39), configurando um decréscimo de 36,29%. O relatório apontou ainda que o valor gasto com saúde é menor do que despesas menos prioritárias, como diárias (R$ 23.678.716,14) e publicidade governamental (R$ 16.851.590,51).

A análise tomou como base o Balanço Geral consolidado, remetido pela Assembleia Legislativa ao TCE, que tem por foco apenas as contas do Poder Executivo. O relatório também apontou que o Plano Plurianual apresenta inconsistências quantoaos valores dos programas e o respectivo Relatório de Avaliação, bem como no Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAF) constam informações incompletas ou incorretas, dificultando, assim, o planejamento e acompanhamento das respectivas metas pelo próprio Governo e pela fiscalização do TCE.

“As impropriedades materiais constatadas na Lei de Diretrizes Orçamentárias indicam a desconformidade com as exigências contidas da Lei Complementar nº 101, de 2000, além de as suas impropriedades formais, quanto à confecção dos Anexos de Metas e de Riscos Fiscais, estarem em desconformidade com o Manual da Secretaria do Tesouro Nacional”, continua o relatório. Após a sessão, Paulo Roberto se negou a tecer qualquer comentário. “”Tudo está escrito no documento. As ressalvas servem como um alerta para o Governo do Estado, mas não foram capazes de desaprovar as contas”.

As informações sobre as contas do governo potiguar foram analisadas por uma comissão técnica formada por Fernando de Araújo, Lauro Tércio, Luiz Fabra Lafitte Neto, Luzenildo Morais da Silva, Márcio Roberto Loiola Machado, Marise Magaly Queiroz Rocha e Severiano Duarte Júnior.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gilson Martins disse:

    Bruno, o relator Paulo Roberto é pai de Gabriela Alves, sócia da agência Criola, que briga na justiça para ser contratada pelo governo do Estado? Esses 11 milhões da saúde contemplam todo o investimento mesmo? Salários, contratos terceirizados, cooperativas, medicamentos, etc? E você, realmente acha que só isso foi investido em saúde, somando todas as despesas? E mais, você acha que o Paulo Roberto está chateado porque os negócios da filha não estão indo como poderiam estar? 

Criola diz que Sindicato das Agências de Propaganda quis mudar o foco e que poderia ser mais transparente

SOBRE NOTA PUBLICADA PELO SINAPRO/RN
A RESPEITO DA LICITAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE PELO GOVERNO DO ESTADO,
A CRIOLA PROPAGANDA ESCLARECE:

1- A Criola é uma agência certificada pelo mais importante órgão de regulamentação da atividade publicitária no Brasil, o CENP ( Conselho Executivo das Normas Padrão ).

2 – A Criola reconhece o SINAPRO/RN como mais uma associação de empresas voltada, primeiramente, para a defesa dos interesses dos seus associados.

3 – A Criola tem por opção NÃO fazer parte do SINAPRO/RN, assim como ocorre com outras empresas sérias do nosso mercado.

4 – A Criola repudia veementemente a posição do SINAPRO/RN, em sua nota publicada, procurando mudar o foco da questão, tentando desqualificar a Criola e o seu legítimo direito de buscar a Justiça. Para a Criola, este ato é uma clara demonstração de CORPORATIVISMO, como forma de pressão indevida e tendenciosa aos órgãos competentes.

5 – O Recurso Administrativo é um instrumento legítimo, legal e, principalmente, previsto no Edital da citada concorrência.

6 – O que a nota do SINAPRO/RN omite ou deixa de apresentar:
• que 3 (três) das 4 (quatro) agências citadas no Recurso Administrativo impetrado pela Criola
NÃO APRESENTARAM DEFESA;
• que todos os argumentos da Criola são TÉCNICOS, sem intenção de pressionar quem quer que seja, ou atingir empresas ou profissionais. Por isso merecem uma RESPOSTA TÉCNICA, DETALHADA E RESPONSÁVEL;
• que o Recurso Administrativo foi negado pela Comissão do Governo do Estado através de um Parecer curto, evasivo e com argumentos pouco convincentes.
• que o Mandado de Segurança solicitado pela Criola, qualificado como “inconsistente” pelo SINAPRO/RN, FOI ACEITO pelo Tribunal de Justiça do RN.
• que as 5 agências classificadas são todas pertencentes ao SINAPRO/RN, ou seja, há uma clara demonstração de protecionismo às suas filiadas.
• que a agência Marca Propaganda, filiada ao mesmo SINAPRO/RN, também entrou na Justiça.
Ainda assim a nota do SINAPRO/RN cita e expõe apenas a Criola, configurando assim uma clara perseguição a uma agência não filiada.

7 – Para que a sociedade possa entender e acompanhar de maneira transparente este processo, a Criola disponibiliza no link http://issuu.com/criolapropaganda/docs/recursocriola o Recurso Administrativo da nossa empresa enviado à Comissão Permanente de Licitação do Governo do Estado RN e negado pela mesma.

8 – Felizmente, cabe à Justiça e não ao SINAPRO/RN, avaliar o peso e o conteúdo dos argumentos técnicos apresentados. A Criola espera que as agências citadas não desperdicem, mais uma vez, a oportunidade de apresentarem seus argumentos de defesa.

9 – A Criola lamenta que seja necessárto partir dela e não do SINAPRO/RN a decisiva contribuição
para a TRANSPARÊNCIA do processo, através do acesso aos autos pelo Tribunal de Justiça,
Ministério Público, imprensa e cidadãos.

10 – A Criola não se intimidou e não se intimidará com qualquer ação ou iniciativa antiética partida de associações, empresas ou pessoas que tenham por objetivo confundir e atingir a legalidade que exige todo e qualquer processo licitatório.

11 – Finalmente, a Criola confia e tem a certeza de que a Justiça do Rio Grande do Norte, com o acompanhamento do Ministério Público, a partir das justificativas TÉCNICAS e OBJETIVAS apresentadas, decidirá DE FORMA JUSTA E LEGAL o resultado do processo.
Diferentemente da postura do SINAPRO/RN, que afirmou, em sua Nota, “ter certeza” de qual será
a decisão, assumindo assim sua total PARCIALIDADE no assunto.

Criola Propaganda

1- Única agência do RN, finalista do Prêmio Profissionais do Ano Rede Globo 2012/categoria Campanha.

2- agência mais premiada pelo SINAPRO/RN no último Prêmio Bárbaro.

Do Blog: Segue link do post do blog falando da guerra e acusações no mercado e com a nota do Sinapro:

http://www.blogdobg.com.br/2012/08/mercado-publicitario-potiguar-guerra-e-acusacoes/

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. roberto_Felix disse:

    Valeu Vinicius, valeu Criola Propaganda, é isso mesmo! só atraves de posicionamentos como esse de voces é que se consegue mudar essa perniciosa associação politico-familiar-midiática, essa sim, uma das grandes responsaveis pelo país, e o nosso estado, se encontrar da forma caótica em que esta… parabens mais uma vez pelo posicionamento!

Criola Propaganda consegue liminar judicial que suspende processo licitatório do Governo

Criola Propaganda conseguiu na última quinta-feira (1º) uma liminar que suspende o polêmico processo licitatório para contratação de agências de publicidade que atenderão o Governo do Estado nos próximos anos.

A impetrante no processo ficou de fora da lista das cinco agência selecionadas em junho.

Confiram o texto da decião na íntegra (Clique no documento para ampliar). O mérito ainda será analisado.

Esta licitação já deu muito o que falar. Confira alguns posts do Blog do BG e entenda o caso:

Licitação do Governo faz bastidores da publicidade potiguar ferverem

Agência esclarece participação no processo licitatório para publicidade do Governo do RN

Comissão nega recursos feitos por agências desclassificadas em processo licitatório

 

 

 

 

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. […] No último dia 1º, a Criola Propaganda conseguiu uma liminar que suspende o polêmico processo licitatório para contratação de agências de publicidade que atenderão o Governo do Estado nos próximos anos. Fato noticiado aqui http://www.blogdobg.com.br/2012/08/criola-propaganda-consegue-liminar-que-suspende-processo-licitato… […]

Licitação do Governo faz bastidores da publicidade potiguar ferverem

Os bastidores da publicidade no RN pegam fogo nesse momento. A indefinição, os boatos e as pressões politicas deixam a licitação para a escolha das cinco agências que vão atender a conta do governo anualmente até 2015 em um Inferno de Dante. Se fala até na possibilidade da licitação ser cancelada, o que, cá para nós, abriria guerras jurídicas sem fim na justiça comum.

Desde o dia 10 de Maio, quando foi divulgado o resultado da primeira parte da concorrência o alvoroço é grande. Também não seria por menos.  A verba publicitária anual distribuída entre as agências vencedoras anualmente pode  chegar ao montante de R$ 30 milhões.

As agências vencedores na parte técnica foram:

1 – ART & C

2.- RAF
3.- DOIS A
4.- FAZ
5.- BASE

Quatro agências entraram com recurso administrativo: Criola, Faz, Marca e Staff. As três últimas pediram reavaliação de suas próprias notas, nas perspectiva de ganharem posições. Enquanto isso, a Criola pediu, além da reanálise das suas notas, a desclassificação das agências Base e Executiva.

Em resposta, a Base entrou com um pedido de impugnação ao recurso da Criola.

Informações dão conta de que o ministro Garibaldi Alves teria entrado fortemente na questão em favor da Criola, já que é parente de um dos sócios da agência. Isso é público e comentado fortemente nos bastidores da publicidade. Não sendo, portanto, surpresa pra ninguém.

A comissão julgadora que deu este primeiro resultado é formada pelos jornalistas Heverton de Freitas, Edwin Carvalho e  Ana Luíza Cardoso. Eles terão até a próximo segunda-feira para dar o resultado final.

Veja quadro completo e notas da parte técnica:

  1. ART & C – NOTA 94.8
  2. RAF – 92.01
  3. DOIS A – 89.66
  4. FAZ – 86.62
  5. BASE – 85.79
  6. EXECUTIVA – 83.52
  7. STAFF – 79.43
  8. CRIOLA – 76.23
  9. FIELDS – 76.13
  10. PUBLIC – 66.93
  11. MARCA – 64.66
  12. GESTTIONE – 41.86
  13. ARMAÇÃO – 28.96

Observações:

A Armação foi desclassificada desde o início por identificar o envelope com a proposta técnica, o que é proibido pelo edital.

As agências que não obtiveram 80 pontos na proposta técnica são automaticamente desclassificadas do certame.

Também é previsto no edital que agências que tirem nota zero em qualquer ítem da proposta técnica  também ficam automaticamente desclassificadas. Nesse caso, Armação e Gesttione,  que tiraram nota zero em um ou mais pontos, estão fora da disputa.

Facebook prepara estratégia de publicidade móvel baseada no uso de apps

O Facebook está preparando uma ferramenta publicitária baseada no uso de  aplicativos no celular, informa o Wall Street Journal em reportagem publicada nesta sexta-feira, 6. O jornal conta que a rede social está rastreando os apps (apelido para aplicativos) que as pessoas usam por meio do Facebook Connect.  Esse recurso permite o acesso a milhares de sites e aplicativos — como Amazon,  LinkedIn e Pinterest — com o login e senha usados para entrar no Facebook. Desse  modo, a companhia tem condições de direcionar propagandas de acordo com a navegação dos usuários nesses ambientes.

Pessoas familiares ao assunto disseram ao Journal que a rede social  poderá rastrear o que as pessoas fazem nos apps. “Os novos anúncios podem gerar  preocupações a respeito da privacidade, porque permitem que o Facebook dê um passo a mais que seu negócio de publicidade móvel, que rastreia os anúncios clicados na web pelo celular”, diz o jornal.

O Business Insider, no entanto, se opõe à visão de que a nova estratégia seja preocupante. Usar os aplicativos instalados pelos usuários para direcionar a publicidade já é algo feito quando o acesso ocorre em PCs, segundo o site de tecnologia. A Disney ou a Electronic Arts podem pagar por
anúncios que se dirijam especificamente para jogadores do FarmVille, exemplifica o BI. “Não há nada novo ou abominável nisso.”

Levar novas formas de gerar receita ao aplicativo móvel da rede social é crucial para o Facebook. Em março de 2012, 488 milhões de seus 901 milhões usuários acessaram a rede por meio de celulares. Por isso, oferecer às empresas uma maneira mais direta de alcançar a crescente parcela de pessoas que usam smartphone representa uma chance de incremento na receita — e de acalmar a ansiedade de investidores que compraram ações na decepcionante abertura de capital da companhia, em maio. O Facebook obteve faturamento de US$ 3,7 bilhões em 2011. A maior parte desse montante veio de anunciantes.

Fonte:  Estadão