DENÚNCIA: Corpos de pacientes vítimas de óbito de COVID-19 estão passando no corredor da nutrição no Hospital Giselda Trigueiro

Foto: Cedida

Uma denúncia anônima chega ao Blog do BG nesta sexta-feira(29) para relatar a população o que os servidores da saúde estão passando no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal.

De acordo com a denúncia, os corpos de pacientes vítimas de óbito de COVID-19 estão passando no corredor da nutrição cruzando com os carros de distribuição de dietas dos pacientes.

“Depois que a maca passa com os óbitos de COVID-19 pelo corredor não é feita a higienização”, diz a denúncia, ainda destacando que superiores do Hospital disseram que não poderiam resolver a situação, pois não tinham dinheiro para construir uma rampa de passagem dos corpos por outro lado, e que ainda seria necessária uma licitação.

Por fim, o(a) denunciante desabafou: “tanta burocracia pra construir uma rampa pra passagem das macas com os óbitos. Será que só vão liberar o dinheiro depois da pandemia?”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Azevedo disse:

    Essa secretária de saúde estadual virou uma zona, não existe gestão profissional e sim um bocado de incompetentes fazendo de conta que estão tomando conta da saúde do povo do RN, pelo amor de Deus, quando é que a governadora Fátima vai interferir nessa secretária e efetuar a trica desses incompententes que estão à frente dessa secretária de saúde, acorde governadora, a sua imagem está se desmanchando politicamente como governante.

  2. Tarcísio Eimar disse:

    Ser humano é assim mesmo. Sempre tem os desastrados

  3. Chicó disse:

    Tanto dinheiro despejado nessa pandemia e não sabem resolver uns pequenos detalhes !!! Incompetência é o lema do governo estadual !!!

Após vídeo, AM instala terceiro contêiner para corpos de vítimas do novo coronavírus em hospital de Manaus

Foto: Bruno Kelly/Reuters

O governo do Amazonas anunciou nesta sexta-feira (17) que instalará um contêiner frigorífico no hospital João Lúcio, em Manaus. Horas antes, circulou um vídeo gravado no interior da unidade em que aparecem corpos de vítimas da Covid-19 ao lado de pacientes em tratamento.

Este é o terceiro contêiner para acomodar mortos pelo novo coronavírus em Manaus. Os outros dois foram instalados há duas semanas no hospital Delphina Aziz, a unidade de referência para Covid-19. Com a lotação esgotada há uma semana, os doentes passaram a ser enviados para outras hospitais da rede pública.

O vídeo foi gravado na quarta-feira (15). Segundo o governo, 14 pessoas morreram no hospital entre esse dia e a manhã da quinta-feira, todos pacientes suspeitos de Covid-19.

Apesar de as imagens sugerirem superlotação do hospital João Lúcio, governo do Amazonas afirmou, via nota, que todos os pacientes “receberam assistência adequada, manejo clínico de acordo com as suas necessidades, medicação e oxigênio”.

Folha de SP

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rucardo Lúcido disse:

    Sr Anderson , concordo plenamente . Mas o interessante que quando o Brasil foi escolhido para sediar a copa foi uma vibração geral com a conquista . Lembra ? O amigo protestou ? Levantou bandeira contra o evento ? Eu até fui a todos os jogos aqui . A questão é totalmente outra . Não é de bolsonarismo ou petismo , é do Brasil , que nunca priorizou saúde e educação . Quando desenvolveu apoio às universidades e, elas foram atacadas e acabou a pesquisa básica e avançada no país . Agora o governo implora por pesquisa e com urgência . Sr Anderson Na década de 40 , nossos indicadores eram muito melhores do que a Coreia . Análise hoje . Sabe qual foi a solução ? Investimento em educação e tecnologia . Eles fizeram copa do mundo do mesmo modo que fizemos e daí ? O que eu quero falar que os culpados nesse momento são muitos inclusive nós que votamos . Agora nesse momento , isso pouco importa . Precisamos vencer e vencer bem essa pandemia . Depois vamos ver se conseguimos dar um direcionamento melhor Lara o país .

  2. Theo Temistocles disse:

    Sabias palavras as suas Ricardo Lúcio

  3. E. costa disse:

    Terraplanista tem essa mania de não dizer coisa com coisa…rs

  4. Renato Bruno disse:

    Uma verdade amigo Anderson!! Voce foi muito feliz no comentário!!

  5. RICARDO LÚCIDO disse:

    Essa notícia entristece a todos . Será que tratar-se- á de um fato isolado ? Rogo a Deus que sim . Por que chegamos nesse ponto ? Aí vem uma reflexão de como essa pandemia é cruel . Países de primeiro mundo não conseguiram domá-la , o Brasil 🇧🇷 e o mundo nunca serão os mesmos . É culpa de quem ? São muitos os culpados , inclusive nós que escolhemos os nossos representantes . Eles estão ou estiveram lá com o nosso voto , e somente nós podemos mudar essa realidade . Nenhuma arenga política , justifica essa catástrofe. Que essa situação se controle , que todos os Brasileiros mostrem grandeza para não negar o óbvio . Estamos diante da maior catástrofe da nossa história e que juntos independente de qualquer coisa nos juntemos para resolver esse problema .

    • Anderson disse:

      Culpa de quem achava melhor construir estádios para a copa e olimpíada do que hospitais. Sem bolsonarismo, só comentando a incompetência de quem deveria cuidar do povo.

    • Theo Temistocles disse:

      Sábias palavras. Parabéns

Equador retira 150 corpos de casas; funerárias enfrentam caos por conta da Covid-19

Foto: Vicente Gaibor del Pino / Reuters

O governo do Equador informou nesta quarta-feira (01) que removeu 150 cadáveres que estavam em várias casas em Guayaquil. A cidade portuária enfrenta um colapso do sistema funerário após o aumento da demanda por conta da pandemia de coronavírus.

As autoridades não confirmaram quantas vítimas da Covid-19 estão entre os 150 mortos retirados em uma força-tarefa conjunta entre a polícia e militares criada pelo governo.

Jorge Wated, porta-voz da ação, disse à agência France Presse que falhas nas equipes de recolhimento dos corpos fizeram com legistas não atendessem rapidamente aos casos. Além disso, o país instaurou um toque de recolher de 15 horas por conta do coronavírus.

Denúncias em redes sociais

Como resultado, o povo de Guayaquil começou a publicar nas redes sociais vídeos de corpos abandonados nas ruas e mensagens de ajuda de parentes para enterrar seus mortos.

São diversos vídeos e testemunhos sobre pessoas morrendo fora dos hospitais e corpos esperando dias para serem coletados em casa.

“Meu tio morreu em 28 de março e ninguém vem nos ajudar”, disse a equatoriana Jésica Castañeda à rede britânica . “Ligamos para o 911 e nos pediram paciência. O corpo ainda está na cama, onde ele morreu, porque ninguém pode tocá-lo.”

A jornalista Blanca Moncada, do jornal “Expresso”, fez uma série de postagens no Twitter solicitando informações de parentes e vizinhos de pessoas que estão nessa situação.

“Busco quantificar a magnitude dessa tragédia porque, em questão de números, Guayaquil é agora uma grande nuvem cinza”, disse à BBC.

A província de Guayas cuja capital é Guayaquil, concentra 70% dos casos da Covid-19 no Equador, que tem 2.758 infectados e 98 vítimas fatais desde 29 de fevereiro.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gutemberg disse:

    Bacana são os funcionários transportando o caixão sem luvas

Nus, amarrados e com marcas de tiros, corpos de três jovens são encontrados em matagal na Zona Norte de Natal

A Polícia confirmou o encontro dos corpos de três jovens, nu e amarrados, na tarde dessa terça-feira (11) em meio a um matagal no conjunto Nordelância, na Zona Norte de Natal,  às margens da BR-101, próximo da rotatória que dá acesso ao município de Extremoz. Até o início da manhã desta quarta (12), as vítimas ainda não haviam sido identificadas.

Segundo a Polícia Militar, um morador da região que fazia uma trilha encontrou os corpos. Por causa da mata extensa, as equipes da Polícia Civil e do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) demoraram quase duas horas para chegarem ao local.

Ainda segundo a PM, um outro morador da região disse à polícia que ouviu disparos de arma de fogo durante a madrugada. Nos corpos, a perícia encontrou várias marcas de tiros.

Ainda não há pistas dos assassinos nem da motivação do crime. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Barco com 70 pessoas naufraga no Pará; sete corpos foram localizados

Foto: Defesa Civil de Porto de Moz/Divulgação

 

Um barco com cerca de 70 pessoas a bordo naufragou na madrugada desta quarta-feira, 23, próximo às localidades de Ponta Grande e Maruá, no Rio Xingu, entre as cidades de Porto de Moz e Senador José Porfírio, no sudoeste do Pará. Sete corpos já foram encontrados e outras 40 pessoas estão desaparecidas, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social. Há uma criança e um adolescente entre as vítimas.

Embarcações de resgate estão no local e as informações ainda são desencontradas sobre as causas do acidente. Até as 10 horas, de acordo com informações da polícia de Porto de Moz, somente 25 vítimas do naufrágio teriam chegado com vida às margens do Xingu, sendo resgatadas por moradores ribeirinhos.

O barco Comandante Ribeiro partiu do município de Santarém com mais de 70 pessoas a bordo e tinha escala nos municípios de Monte Alegre e Prainha e destino final em Vitória do Xingu.

ESTADÃO

Corpos de dois homens são encontrados em mala de carro no interior do RN

Os corpos de dois homens ainda não identificados, foram encontrados dentro da mala de um caro, na manhã desta quinta-feira, 17, na zona rural do município de Taipú, no interior do estado.

De acordo com informações da Polícia Militar, os corpos apresentavam marcas de disparos de arma de fogo. O veículo, modelo Vectra, de cor branca foi encontrado abandonado no meio de um matagal.

Segundo a PM, ainda não há pistas sobre suspeitos, nem qual pode ter sido a motivação do crime.

Retirados todos os corpos de mortos em queda de avião na Ucrânia

Nenhum corpo é mais visível no local da queda do avião da Malaysia Airlines em uma área controlada pelos separatistas pró-russos no leste da Ucrânia, segundo um jornalista da France Presse que está no local.

De acordo com a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), cujos monitores acompanham o processo, 169 corpos das vítimas do voo MH17 da Malaysia Airlines foram transportados em um trem frigorífico e serão analisados por especialistas internacionais.

Segundo a agência de notícias russa Ria Novosti, citando um funcionário das ferrovias, os corpos foram levados para Donetsk a bordo de um comboio com cinco vagões frigoríficos que deixaram a estação de Torez, perto do local da queda.

Os vagões foram previamente inspecionados por representantes da OSCE. A expedição dos corpos ocorreu sob o controle dos combatentes separatistas.

Do lado ucraniano, um porta-voz militar afirmou que as autoridades de Kiev sabiam onde estavam 38 corpos, mas desconheciam o paradeiro dos demais.

De acordo com um jornalista da AFP no local, os rebeldes pró-russos que guardavam a região parecem ter ido embora. Equipes de resgate locais se recusaram a comentar o assunto.

O avião caiu, com 298 pessoas a bordo, na quinta-feira (17), intensificando a crise entre Ucrânia, separatistas pró-Rússia e a própria Rússia.

Os países ocidentais criticaram as restrições impostas pelos rebeldes no local da queda da aeronave, e pediram a Rússia colocar pressão sobre eles para permitir mais acesso aos especialistas que vão investigar a causa do acidente. Observadores internacionais são esperados para visitar o local neste domingo.

Fonte: G1

ITEP: corpos estão empilhados no pátio do órgão, em Natal

Segundo matéria publicada na edição desta sexta-feira(31), do Jornal Tribuna do Norte, restos de material biológico e de cadáveres em decomposição  continuam em urnas que ficam expostas e amontoadas no pátio interno do Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep), na Ribeira. Mas uma solução para ampliar a estrutura do órgão só deverá ocorrer a partir do segundo semestre deste ano, estima o diretor geral do órgão, Nazareno de Deus Medeiros Costa.“Infelizmente, não temos onde colocá-los, mas já está sendo aberto um processo de licitação para ampliação do espaço físico do necrotério”, afirmou Nazareno de Deus, por telefone, ao repórter Valdir Julião.

Nazareno de Deus afirmou que esse material biológico guardado nessas urnas, são restos mortais, principalmente ossadas em alto estado de decomposição, que precisarão passar por exames laboratoriais, inclusive de DNA, para a sua identificação legal. Segundo o diretor geral do órgão, no Itep também existe um tanque com água para a colocação de cadáveres e restos de mortais que precisam passar pelo processo de maceração. “Quando os ossos ficam limpos, são guardados em algumas urnas para posteriormente haver identificação, saber se a ossada era de homem ou mulher”, exemplificou ele.

Outro problema persistente no Itep é a falta de um laboratório para a realização de exames de DNA. “Nós temos em torno de cem solicitações”, disse o diretor do órgão, para adiantar que esse tipo de exame só é feito duas vezes no ano no laboratório do Instituto de Medicina Legal de Salvador, na Bahia. “A gente solicita uma agenda e o laboratório é cedido para os nossos técnicos, agora mesmo nós temos dois técnicos em Salvador”, disse.

Do mesmo jeito que fez para o governo comprar uma nova câmara fria em 2011, o diretor geral do  Itep disse que vai colocar o processo “debaixo do braço” e mostrar para a área financeira e de planejamento do governo estadual a necessidade de realização da reforma do Itep, sem contar que já está em fase de elaboração um projeto para a construção de um novo Itep na Zona Norte de Natal.

Nazareno de Deus disse que “não seria o ideal”, mas já foi localizado um terreno de seis mil metros quadrados nas imediações do Hospital José Pedro Bezerra, no conjunto Santa Catarina, para se construir o novo prédio nos moldes do Instituto Médico Legal de Fortaleza (CE), tido como referência para o país. Segundo ele, a ideia é construir um novo Itep com toda a infraesturura mínima para que possa se prestar um serviço de qualidade à população e que também dê conforto e condições de trabalhos aos servidores, como refeitório, dormitório, auditório, além de cartório para registro de óbitos e laboratórios de DNA, balística, toxicologia e químico.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gladstone Praxedes disse:

    Tudo nesse governo está sendo licitado, basta a imprensa cobrar.

Hospital troca corpos e idosa é enterrada por engano

Laudelina dos Santos, 83, cujo óbito se deu na quarta-feira (15), teve o corpo trocado com o de outra idosa no necrotério do hospital municipal Jorge Júlio Costa dos Santos, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, e acabou sendo enterrada por engano no cemitério de Inhaúma, na zona norte do Rio de Janeiro. O caso foi registrado na 54ª DP (Belford Roxo).

Em vez de Laudelina dos Santos, que morreu devido a complicações cardíacas, quem deveria ter sido enterrada no cemitério de Inhaúma era uma idosa identificada como Lucinéia Caetano –a idade não foi divulgada–, cujo corpo foi localizado no IML (Instituto Médico-Legal) de Nova Iguaçu. A prefeitura não divulgou detalhes sobre a morte de Lucinéia.

As informações foram confirmadas pela Secretaria Municipal de Saúde de Belford Roxo, que abriu uma sindicância para apurar as circunstâncias do erro. O órgão anunciou ainda o afastamento de toda a a direção da unidade. A Procuradoria-Geral de Belford Roxo solicitará à Justiça a exumação do corpo da idosa.

De acordo com a Polícia Civil, o delegado da 54ª DP, Felipe Lobato, pretende ouvir os familiares de Lucinéia Caetano e a equipe médica do hospital Jorge Júlio Costa dos Santos. Os parentes de Laudelina já prestaram depoimento. O teor dos relatos não foi divulgado.

Do UOL notícias

ITEP identifica corpos encontrados em São Gonçalo do Amarante

Os dois corpos que foram encontrados na tarde de ontem em uma estrada carroçável, na comunidade Guajirú em São Gonçalo do Amarante/RN, foram identificados no ITEP, como, Fagner Oliveira da Cruz, de 30 anos e Francisco de Assis Ananias dos Santos, de 32 anos.

Ambos tinham perfurações de tiros pelo corpo. Eles estavam no chão ao lado de um carro com placa fria de Caicó.

A polícia investiga o caso. Um deles reside na cidade de São Gonçalo.

 

Com informações de Sidney Silva

PM encontra local de desova de corpos em Parnamirim

Nominuto.com

Policiais militares de Parnamirim encontraram três corpos dentro de um poço na tarde desta segunda-feira (1). Os PMs chegaram ao local após denúncia anônima.

Segundo informações de policiais que estão no local, há muito entulho dentro do poço, que fica na rua Edgar Dantas, em Passagem de Areia.

Dois dos três cadáveres estavam com identificação. José Jácio da Silva Júnior, 20, e Estivensson Cláudio de Moura Santos, 40. De acordo com policiais, uma das vítimas era viciado em drogas.

O corpo de Jácio tinha marcas de traumatismo craniano, mas ainda não se sabe em decorrência da queda ou alguma violência anterior. Os comentários eram que os corpos estavam dentro do poço há, pelo menos, 20 dias, e só não estavam em completo estado de decomposição porque tem água dentro do poço.

*Mais informações em instantes