AstraZeneca admite erro de dosagem em vacina, mas diz que é ‘irrelevante’

Foto: Reuters

O executivo Menelas Pangalos, vice-presidente da AstraZeneca, reconheceu, na quarta-feira, 25, à noite, que houve um erro de dosagem na vacina que desenvolve em parceria com a Universidade de Oxford, mas disse que ele é irrelevante para a conclusão dos estudos. A empresa enfrenta, contudo, fortes críticas da comunidade científica devido à ausência de transparência. “Não vou fingir que não é um resultado interessante, porque é – mas definitivamente não o entendo e acho que nenhum de nós entende”, disse Pangalos.

“Foi surpreendente para nós.”A AstraZeneca disse na segunda-feira que a vacina que está desenvolvendo em conjunto com a Universidade de Oxford foi até 90% eficaz na prevenção de covid-19 quando os voluntários receberam meia dose e, depois de um mês, uma dose inteira da vacina. Contudo, a eficácia caiu para 62% quando duas doses completas foram administradas.Os reguladores dos Estados Unidos estabeleceram como padrão para a autorização de vacinas a eficácia de 50%, mas aquelas em desenvolvimento pela Moderna e pela Pfizer ultrapassaram os 90%.

Essas imunizações usam uma nova tecnologia baseada em genes que, apesar de seus resultados clínicos impressionantes até agora, requer que elas sejam armazenadas em temperaturas abaixo de zero. A AstraZeneca, por sua vez, pode ser armazenada em um refrigerador mais padrão, o que pode torná-la atraente para países de baixa e média renda.Nos dias que se seguiram ao anúncio dos resultados, cientistas independentes e funcionários do governo dos EUA disseram que os dados são mais uma prova de que as vacinas podem prevenir a covid-19, mas também alertaram que a taxa de eficácia de 90% pode não se sustentar em análises posteriores.

A AstraZeneca disse na segunda-feira, em entrevistas à imprensa, que o regime de meia dose foi o resultado de um erro de fabricação, que nem a empresa nem a Oxford mencionaram inicialmente em seus comunicados à imprensa anunciando os resultados.O erro de dosagem foi identificado depois que um investigador do estudo percebeu que os voluntários não estavam tendo uma resposta inflamatória à injeção, o que levou os pesquisadores a analisar o suprimento da vacina e descobrir que calcularam mal a dose, alegou Pangalos.

A AstraZeneca e a Oxford informaram os reguladores no Reino Unido, Estados Unidos e União Europeia e alteraram o desenho do estudo para incluir o grupo de meia dose em suas análises. “O erro é realmente irrelevante”, disse Pangalos. “Qualquer que seja a forma de corte dos dados – mesmo se você acreditar apenas nos dados de dose completa, dose total … Ainda temos eficácia que atende aos limites para aprovação com uma vacina que é mais de 60% eficaz.”Pesquisadores de Oxford disseram na segunda-feira que a dose mais baixa pode ter sido mais eficaz porque reflete com mais precisão a resposta imune natural aos vírus, mas que eles teriam de investigar as descobertas para saber com certeza.

Outros fatores também podem estar em jogo. A meia dose foi administrada apenas a voluntários com 55 anos ou menos, enquanto o grupo de dose completa também incluiu pacientes mais velhos, disse Moncef Slaoui, consultor científico chefe da iniciativa Operação Warp Speed do governo dos EUA, em teleconferência na terça-feira. Essa foi primeira revelação da falta de participantes mais velhos no grupo de meia dose. Também é possível que a diferença entre os grupos tenha sido um acaso estatístico e resultado do acaso, apontou o pesquisador.”Há uma série de variáveis que precisamos entender”, disse Slaoui. “É improvável, mas ainda é possível que seja uma diferença aleatória.”A AstraZeneca planeja testar o regime de meia dose em um grande estudo em andamento nos EUA que deve envolver mais de 30 mil voluntários, revelou Pangalos.Ele disse ainda que há uma justificativa teórica para o porquê de uma primeira dose mais baixa funcionar, mas que não especularia até que os pesquisadores investigassem mais os dados. “Não vou acenar com os imunologistas”, disse ele.

“Até ver alguns dados que me deem alguma ciência por trás disso, direi ‘Não sei’.”Alguns cientistas criticaram a AstraZeneca por não revelar dados importantes dos resultados do ensaio, como o número de infecções que ocorreram nos grupos de pacientes e discriminadas por idade e gravidade da doença – embora a empresa tenha dito que nenhum paciente que recebeu a vacina desenvolveu doença grave ou hospitalização necessária.”A AstraZeneca forneceu muito poucas informações reais para avaliar de forma independente como estão os testes de vacinas”, disse Shane Crotty, pesquisador de vacinas e doenças infecciosas do Instituto La Jolla de Imunologia.Pangalos disse que os pesquisadores só receberam os dados no último fim de semana e estão trabalhando para liberar rapidamente os dados completos em um jornal revisado por pares. “A maneira certa de publicar e documentar os resultados é em uma revista científica, e todos esses dados serão publicados na próxima semana ou depois”, disse ele.

Época

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Calígula disse:

    Não tomo, não tomo, não tomo.

    • Sabichão disse:

      Toma não. Fica tomando cloroquina e comendo capim de 3 em 3 horas!! Mummmmmm!

    • Severino disse:

      Conheço quem ficou bom com cloriquina, vitaminas + zinco e Sol. No começo dos sintomas. Essa tentativa de desacreditar medicamentos é coisa de celerados.

    • Chicó disse:

      Conheço quem ficou bom só com o grão de feijão de Valdomiro, que custa 1mil. 😛
      Gado vei pra falar asneiras.
      Meu Deus, a Internet deu voz a todo mundo, socorro. O gado é brabo. Mas tá explicado, os toureiros usam uma roupa vermelha pra o gado pegar ar, por isso não podem ouvir falar em nada vermelho huahuah

    • Severino disse:

      Não vou expor o pessoal que fez esse tratamento, mas esse tem sido o protocolo de alguns médicos. Sim, uns combinam com a Ivermectina. Mas dizaí, sabichão… use as suas palavaras, sem consultar o Google, que remédios devem as pessoas tomar aos primeiros sintomas, que dosagem, interações, reações, contraindicações. Aja como homem, náo como moleque que só sabe fazer xingamento. São vidas humanas, verme.

  2. Bito disse:

    Ainda querem obrigar o população tomar isso.

Morte de Gabriel Diniz: FAB conclui que condições meteorológicas e erro do piloto levaram à queda de avião

Foto: Marcos Rodrigues/ASN/Divulgação

Condições meteorológicas adversas, atitude e indisciplina de voo do piloto levaram à queda da aeronave que transportava o cantor Gabriel Diniz, de 28 anos, em maio de 2019. É o que aponta um relatório do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da FAB, divulgado nesta quinta-feira (29).

No acidente, morreram também os pilotos Linaldo Xavier e Abraão Farias. Os profissionais, segundo o Cenipa, tomaram atitudes consideradas erradas durante a operação da aeronave Piper Cherokee PT-KLO. De acordo com o relatório, o piloto não avaliou adequadamente os parâmetros para a operação da aeronave com a decisão do prosseguimento do voo em condições meteorológicas desfavoráveis.

A aeronave caiu no Povoado Porto do Mato, no município de Estância, em Sergipe, no dia 27 de maio de 2019.

Mapa mostra local da queda de avião — Foto: Arte G1/Roberta Jaworski

Veja fatores que contribuíram para o acidente, segundo o Cenipa:

Atitude

Condições meteorológicas adversas

Indisciplina de voo

Julgamento de pilotagem

Planejamento de voo

Processo decisório

O documento aponta que a aeronave, fabricada em 1974, não estava equipada com radar meteorológico e não era certificada para voar sob Regras de Voo por Instrumentos (IFR), sendo autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) operar sem Condições de Voo Visual (VMC).

O piloto Linaldo Xavier tinha 83h50m de experiência de voo e possuía licença de Piloto Privado – Avião (PPR), em curso realizado no Aeroclube de Alagoas, em 2017, e estava com a habilitação de Avião Monomotor Terrestre (MNTE) válida. Ele estava somente qualificado para realizar o voo em rota em condições estritamente visuais. O G1 tenta contato com a família do piloto.

A investigação entendeu que “não considerar os procedimentos previstos para se manter em condições de voo visuais concorreu para a exposição da aeronave a elevado risco de acidente” contribuiu para a queda da aeronave.

O acidente

Gabriel morreu aos 28 anos, na queda de um avião de pequeno porte no povoado Porto do Mato, em Estância, na região sul de Sergipe. Além dele, os pilotos Linaldo Xavier e Abraão Farias também faleceram no acidente.

Após investigações, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) concluiu que avião realizava táxi aéreo de forma ilegal e autuou o Aeroclube de Alagoas, proprietário da aeronave.

Após mais de um ano e sucessivos pedidos de adiamento de prazo à Justiça, a Polícia Federal ainda não concluiu a investigação sobre o acidente aéreo pois, de acordo com o delegado da PF em Sergipe, Márcio Alberto Gomes Silva, responsável pelo inquérito, ainda eram aguardados laudos periciais elaborados pelo Cenipa e pelo Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal.

‘Ver a cama vazia é terrível’

Um ano após a morte do filho, o pai do artista, Cizinato Diniz, falou sobre a saudade que sente. Além das memórias que retornam com a data do acidente, Cizinato disse que as lembranças são mais fortes na casa onde vivem, em João Pessoa.

“O que mais me faz lembrar Gabriel hoje é passar no quarto dele e ver a cama vazia, isso pra gente é terrível”, relata o pai.

G1

JÁ PENSOU? Por erro em hotel de quarentena, Austrália pede que hóspedes(mais de 200) façam teste de HIV

Foto: msfarmadrogaria/ Instagram/ Reprodução

Mais de 200 pessoas que ficaram hospedadas em um hotel de quarentena na Austrália deverão realizar testes para doenças transmissíveis pelo sangue, incluindo HIV, a pedido de autoridades locais. O governo do estado de Victoria admitiu que diferentes pessoas utilizaram os mesmos dispositivos de teste de sangue durante o período de isolamento requisitado ao chegar no país.

Esse é o mais recente de uma série de problemas relacionados ao combate à Covid-19 que atingiram o país e o estado de Victoria em particular.

Anteriormente, no mesmo estado, violações em hotéis de quarentena provocaram um surto em Melbourne, levando a segunda maior cidade do país a passar meses sob um rígido bloqueio.

Em um comunicado neta segunda-feira (19), a agência de saúde do estado, a Safer Care Victoria, disse que entrará em contato com 243 pessoas que fizeram um teste de glicose no sangue antes de 20 de agosto em um hotel de quarentena, pois havia risco de contaminação cruzada e vírus transmitidos pelo sangue, incluindo HIV.

“O risco clínico de infecção é baixo. No entanto, para garantia, o acesso a testes confidenciais será providenciado”, disse a Safer Care Victoria em um comunicado.

Victoria relatou mais de 20 mil casos de coronavírus, incluindo mais de 800 mortes, tornando-se o epicentro do novo coronavírus na Austrália. O país relatou mais de 27.400 casos e pelo menos 905 mortes no total, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

O que deu errado com os testes

A Austrália fechou suas fronteiras para todos os não-cidadãos e residentes em março, e todos os viajantes que retornavam ao país deveriam, então, pagar 3.000 dólares australianos (cerca de R$ 11.800) para passar duas semanas em uma instalação de quarentena estadual.

Nos meses seguintes, milhares de viajantes passaram pelos hotéis de quarentena da Austrália – mas nem todos eles exigiram um teste de glicose no sangue.

Esse teste é feito com um aparelho que dá uma picada no dedo para obter uma gota de sangue. O dispositivo é usado ??para testar os níveis de glicose no sangue em pessoas com diabetes, mas também pode ser utilizado por mulheres grávidas e pessoas que desmaiaram, entre outros usos médicos.

Os dispositivos sejam projetados para vários usos por uma pessoa, mas, no caso, eles foram usados por vários residentes, disse a Safer Care.

As agulhas podem ser trocadas entre cada utilização, mas os dispositivos podem reter quantidades microscópicas de sangue que tornam não recomendado o uso por diferentes pacientes.

De acordo com a Safer Care, não há risco de que os dispositivos possam ter transmitido o novo coronavírus, pois ele não é transmitido pelo sangue. Mas há um risco “clínico baixo” de propagação de doenças como as hepatites B e C e o HIV.

“O risco clínico é baixo”, disse a vice-presidente executiva da Safer Care, Ann Maree Keenan. “No momento, não seremos capazes de responder às muitas perguntas que as pessoas terão sobre como isso aconteceu. Esteja certo de que a Safer Care Victoria está conduzindo uma análise completa sobre como e por que esse dispositivo começou a ser usado.”

Especialistas disseram à afiliada local da CNN, a 9News que a situação é preocupante, apesar do risco baixo de contaminação.

O presidente da Associação Médica Australiana, Dr. Omar Khorshid, disse à 9News que o incidente foi outro erro grave no programa de quarentena e, hotéis no país. Uma investigação que apurar problemas nos hotéis do estado ainda está em andamento.

“É mais uma evidência do fracasso desse sistema”, disse ele.

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pamela da Pampa disse:

    Nem lula nem Bozo, a culpa é de "Chupa charque"

  2. Chocolate 🍫 Na Cueca 🩲 disse:

    Tenho a impressão que as algumas pessoas que opinam aqui no Blog, estão num hospício…
    Impressão não, tenho QUASE certeza.

  3. Paulo disse:

    A culpa é de Bolsonaro, de acordo com a esquerda cínica.

    • O Carro do Chocolate disse:

      Boa análise. E a direita dirá que a culpa é do LULA.

    • Um brasileiro disse:

      E quem não é nem esquerda e direita vai dizer que a culpa é de Bolsonaro e Lula.

Fábio Faria corrige erro em relação à Amazônia cometido em entrevista

 

Ver essa foto no Instagram

 

O governo está agindo contra o desmatamento ilegal da Amazônia e mantém preservados 84% da floresta. O vice-pres Mourão detalhou isso aos investidores estrangeiros na reunião de ontem. Estamos investindo muito esforço também para melhorar a imagem do Brasil lá fora, o que é extremamente importante. Quero apontar dois lapsos que cometi em entrevista à CNN ontem à noite, sobre esse assunto. Primeiro, falei que a preservação da Amazônia é de 87% e, na verdade, chega a 84%. O outro foi em relação ao bioma da floresta, que obviamente eu sei que é tropical e falei mata atlântica (sic). O que importa mesmo é nos unirmos em defesa do Brasil. Deixamos claro que o agronegócio não precisa do desmatamento ilegal. Nossa legislação ambiental é uma das mais rigorosas do mundo e o governo seguirá trabalhando pela preservação do ecossistema brasileiro. Vamos trabalhar juntos para melhorar a imagem do país no exterior. 🇧🇷🇧🇷

Uma publicação compartilhada por Fábio Faria (@fabiofaria55) em

Através das redes sociais, o ministro das Comunicações, Fabio Faria, aponta dois “lapsos” que cometeu em entrevista à CNN ontem à noite, sobre o desmatamento ilegal da Amazônia .

“O governo está agindo contra o desmatamento ilegal da Amazônia e mantém preservados 84% da floresta. O vice-pres Mourão detalhou isso aos investidores estrangeiros na reunião de ontem. Estamos investindo muito esforço também para melhorar a imagem do Brasil lá fora, o que é extremamente importante.

Quero apontar dois lapsos que cometi em entrevista à CNN ontem à noite, sobre esse assunto. Primeiro, falei que a preservação da Amazônia é de 87% e, na verdade, chega a 84%. O outro foi em relação ao bioma da floresta, que obviamente eu sei que é tropical e falei mata atlântica (sic).

O que importa mesmo é nos unirmos em defesa do Brasil.

Deixamos claro que o agronegócio não precisa do desmatamento ilegal. Nossa legislação ambiental é uma das mais rigorosas do mundo e o governo seguirá trabalhando pela preservação do ecossistema brasileiro. Vamos trabalhar juntos para melhorar a imagem do país no exterior”, finalizou.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rogério Rocha disse:

    Só pode ser brincadeira, que vergonha confundir dois biomas tão distintos em regiões diferentes.

  2. Beto Araújo disse:

    Rapaz! A gente aprende isso no primário… Que vergonha!

  3. Ivan disse:

    Deveria ter ido para o Ministério da Educação, competeria em inteligência e conhecimento com Weintraub.

WhatsApp apresenta erro e deixa de exibir quem está on-line, “visto por último”, “gravando áudio” e “digitando”

Foto: Reprodução

Alguns usuários nas redes sociais estão em dúvidas se a mudança é um bug ou é um novo recurso, indicando que uma nova atualização do WhatsApp tirou o visto por último. Vale lembrar que, até o momento, o app não permite desativar as mensagens “online”, “gravando áudio” e “digitando”, possibilidade desejada por alguns usuários do mensageiro. É possível, no entanto, desativar a função de última visualização.

O TechTudo conseguiu reproduzir o erro ao abrir uma conversa com um contato que está online. O campo que mostra o status junto ao nome fica em branco. O mesmo acontece com o “visto por último”, que não aparece mesmo que o recurso esteja habilitado, e com as mensagens “gravando áudio” e “digitando”.

Ao tentar alterar o ajuste associado ao “Visto por último”, o WhatsApp exibe uma mensagem de “Falha ao atualizar as configurações de privacidade”, e exibe a mensagem “Carregando…” durante algum tempo.

WhatsApp está fora do ar?

Alguns usuários nas redes sociais estão em dúvidas se a mudança é um bug ou é um novo recurso, indicando que uma nova atualização do WhatsApp tirou o visto por último. Vale lembrar que, até o momento, o app não permite desativar as mensagens “online”, “gravando áudio” e “digitando”, possibilidade desejada por alguns usuários do mensageiro. É possível, no entanto, desativar a função de última visualização.

O TechTudo conseguiu reproduzir o erro ao abrir uma conversa com um contato que está online. O campo que mostra o status junto ao nome fica em branco. O mesmo acontece com o “visto por último”, que não aparece mesmo que o recurso esteja habilitado, e com as mensagens “gravando áudio” e “digitando”.

Ao tentar alterar o ajuste associado ao “Visto por último”, o WhatsApp exibe uma mensagem de “Falha ao atualizar as configurações de privacidade”, e exibe a mensagem “Carregando…” durante algum tempo

O Google Trends, plataforma que monitora as buscas na web, registrou um pico de procura para o termo “whatsapp tirou o visto por úlimo” por volta das 14h. Outras pesquisas relacionadas incluem, “whatsapp bugado”, “última visualização whatsapp”, “whatsapp com problema hoje” e “whatsapp temporariamente indisponível”.

Techtudo

 

Reportagem do G1 assume erro e diz que busca e apreensão não foi em casa que constava em declaração de bens de Bolsonaro

Foto: TV Globo

O Ministério Público do Rio de Janeiro cumpriu, na manhã desta quinta-feira (18), um mandado de busca e apreensão em uma casa em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio, onde morava Alessandra Marins, ex-funcionária da Alerj e atual funcionária do gabinete de Flávio Bolsonaro.

(CORREÇÃO: O G1 errou ao informar na publicação desta reportagem que a casa constava em declaração de bens que Jair Bolsonaro informou ao TSE nas eleições de 2018. O alvo do mandado foi na casa em frente. A informação foi corrigida às 9h40.)

(Foto: Reprodução/Globo.com)

A ação faz parte de uma operação, realizada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público, em desdobramento das investigações sobre o esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) supostamente comandados por um dos filhos do presidente, o Flávio Bolsonaro, quando ele era deputado estadual.

Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), foi preso em Atibaia, interior de São Paulo.

Enquanto a equipe do MP estava dentro da casa, era possível ouvir barulhos de marretadas nas paredes, sugerindo que os agentes quebravam a alvenaria enquanto realizavam as buscas.

A ação de busca e apreensão no imóvel durou cerca de uma hora. Os agentes saíram carregando duas sacolas, mas sem dar detalhes do que foi apreendido.

Morava na casa Alessandra Esteves Marins, que faz parte da equipe de apoio a Flávio no Rio a que o parlamentar tem direito. Há uma placa de “Vende-se” na porta do imóvel.

Vizinhos contaram que Alessandra se mudou do imóvel há cerca de um mês. Uma vizinha chegou a telefonar para Alessandra quando os agentes chegaram para cumprir o mandado, mas ela não atendeu a ligação.

De acordo com o Ministério Público, o mandado na casa de Bento Ribeiro é cumprido contra Alessandra, que também já foi servidora da Alerj.

Também são alvo da operação a ex-servidora da Alerj Luiza Paes Sousa. Os agentes foram até a casa dela em Oswaldo Cruz, também na Zona Norte do Rio. Ela teria repassado R$ 155 mil em salários para Fabrício Queiroz.

Os outros alvos da operação são Matheus Azeredo Coutinho, que ainda é funcionário da Casa Legislativa, e o advogado Luis Gustavo Botto Maia.

De acordo com o Ministério Público, além da busca e apreensão, a Justiça autorizou a aplicação de medidas cautelares contra os investigados, dentre elas o afastamento da função pública, obrigatoriedade de se apresentar à Justiça mensalmente e proibição de fazer contato com testemunhas.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Arthur disse:

    Se todo veículo de comunicação tivesse corrigido as notícias falsas nessa velocidade, o Brasil estaria muito diferente hoje.

  2. aof disse:

    Credibilidade indo pro beleléu. Tá na hora de procurar outras opçoes de informação.

  3. realista disse:

    como que o todo poderoso grupo Globo iria errar desse jeito ? incrível não ? , vc acredita que isso foi um erro ? se vc acredita então vc acredita em boitata e mula sem cabeça, isso não passou de mais uma "notícia " tendenciosa.

  4. Severino disse:

    Mais uma Fake news ??? Alexandre Moraes irá investigar ???

    • Cigano Lulu disse:

      Como fake news se a notícia foi retificada em questão de horas? Contenha a ânsia.

    • Severino disse:

      Uma entre tantas ! Tire a sua venda e verá !

    • Hulk disse:

      Cigano, em questões de horas já tinha se espalhado a milhões de pessoas meu caro.
      Seja inteligente.
      Esse pessoal, que vê o circo pega fogo.
      Deja de ser bôbo.
      Só não vê quem não quer.
      Resta saber o que aquele ministro Careca, vai fazer com a turma da globo lixo.
      Aliás,, já da pra saber.
      NADA!!!!!

  5. Chega de Canalhas disse:

    É sempre assim, espalham a notícia errada propositalmente e depois vem com a correção. A GloboLixo está sendo uma grande divulgadora de FAKES!!!

  6. MORO É O CARA disse:

    Vai ser muito serviço para o nosso Ministro Comunicar. Assumir com a casa caindo foi muito azar. Mas creio que Mourão com Fábio vão pacificar a nação. Tenho plena certeza que o General é melhor que o capitão, e que conduzirá sem problemas até 2022.

  7. GALEGO disse:

    É melhor JAIR se acustumando, o véi é duro é duro!
    Pode pegar o senador, mas o presidente, DUVIDO.

    • mauricio disse:

      É mesmo vou, muito bem.feito

    • Anti-Político de Estimação disse:

      É melhor não botar a mão no fogo por político NENHUM desse Brasil véi de guerra : o caba pode se queimar, kkkk.

    • Nordestino disse:

      Igual a Lula, a alma mais honesta do mundo. Muuuuuuu kkkkkk

Ministério da Saúde detalha erro que incluiu 857 mortes em balanço da Covid e reafirma 525 óbitos no domingo

O Ministério da Saúde afirmou nesta segunda-feira (8) que “corrigiu duplicações” e que os números corretos do boletim de domingo (7) são:

525 óbitos novos (total é 36.455)

18.912 casos confirmados (total é 691.758)

Erro no cálculo de mortes

No domingo, o primeiro primeiro balanço divulgado apontava 1.382 mortes. Segundo o ministério, houve um erro na contabilização das mortes em Roraima (RR): a soma apontava 762 óbitos, sendo que o correto seriam 139. Somente por causa do erro em RR, foram incluídas 623 mortes a mais no balanço.

Mas, segundo uma tabela divulgada pelo ministério (abaixo), é possível verificar que, além de RR, outros 24 estados tiveram erros corrigidos na tabela. As “duplicações” somavam outros 234 óbitos ao balanço. Apenas Distrito Federal e Mato Grosso do Sul não precisaram de ajustes.

Comparativo de casos e mortes divulgados em 7-6-20 pelo Ministério da Saúde — Foto: Reprodução/Ministério da Saúde

Erro também nos casos confirmados

O número de casos informados no domingo também passou por correção. O primeiro balanço indicava 12.581 casos, levando o total de casos confirmados para 685.427. A pasta explicou que também ocorreu um engano com relação aos registros do Ceará: foram divulgados 62.303 casos, mas com a atualização foram para 64.271.

“O Ministério da Saúde informa que corrigiu duplicações e atualizou os dados divulgados sobre casos e óbitos por COVID-19 no último domingo (7), às 20h37. Em especial, podem ser citadas a situação de Roraima, em que haviam sido publicados 762 óbitos e, após verificação do Ministério da Saúde, o número foi consolidado em 142. Outra situação corrigida foi em relação ao número de casos confirmados no Ceará, que passou de 62.303 para 64.271 após atualização”, diz a nota enviada no início da tarde desta segunda.

“Assim, o último boletim de 24h deve ser considerado 18.912 casos e 525 óbitos novos. O total de casos no país é de 691.758 e de óbitos 36.455 ao longo da pandemia. O número de recuperados soma 283.952 pacientes e outros 371.351 estão em acompanhamento médico”.

Erro percebido ainda no domingo

O erro do Ministério da Saúde foi percebido ainda no domingo. Isso porque, depois de divulgado o primeiro balanço, a própria pasta informou novos números da doença. O painel do ministério que acompanha a evolução da doença aponta para 525 mortes em 24 horas e 18.912 casos a mais.

Bem Estrar – G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Mais vergonha pro país no exterior.
    Maquiagem descarada dos números.
    A ditadura é agora.

  2. Célio disse:

    Erram sim! Minha tia acabou de falecer no hospital do coração por covid.está nahora parado essas críticas e trablharmos para melhorar. o que você tá dizendo Berg não ajuda ninguém. se você quer fazer uma coisa boa com conforte as pessoas. Espero sinceramente em Deus que você nunca tenha que passar por essa experiência.

  3. Berg disse:

    No RN não é diferente.
    Erram também todos os dias.

Empresa que forneceu EPIs para Prefeitura de Tibau do Sul solta nota reconhecendo erro na entrega dos produtos

A empresa LifeFarma, que forneceu EPIs para a Prefeitura do município de Tibau do Sul, admitiu em nota divulgada que forneceu erradamente um lote de máscaras de proteção, do tipo TNT, juntamente com as caixas de máscaras cirúrgicas triplas descartáveis.

“Foram enviadas equivocadamente algumas poucas caixas para a Secretaria de Saúde de Tibau do Sul/RN, dentre a carga de caixas de máscaras corretas. A servidora da Secretaria de Saúde ao constatar que os produtos eram inadequados, comunicou a empresa que imediatamente já enviou ao município as máscaras corretas ao uso dos profissionais de Saúde e aguarda a devolução do material enviado por equivoca”.

Veja nota na íntegra da Prefeitura de Tibau do Sul:

A Prefeitura Municipal de Tibau do Sul vem por meio desta nota fazer esclarecimento à população, com a finalidade de trazer informações verídicas e transparentes, o que tem feito em outras oportunidades diante de publicações que visam confundir e prejudicar as ações do enfrentamento e combate ao novo Coronavírus.

Circulou ontem (18) nas redes sociais, e hoje (19) na InterTV, a informação de que a Prefeitura comprou máscaras de proteção de material TNT e que elas foram distribuídas aos profissionais das Unidades Básicas de Saúde do município. É preciso que fique claro que essa informação não é verdadeira.

O que aconteceu foi que a Prefeitura recebeu do fornecedor um lote de máscaras de proteção, do tipo TNT, juntamente com as caixas de máscaras cirúrgicas triplas descartáveis, momento em que por lapso, não foi verificado o erro em um dos lotes, no recebimento das caixas que estavam lacradas e assim foram enviadas as unidades de saúde. Diante do fato, a Prefeitura de
Tibau do Sul, ao observar o erro na entrega recolheu o material e estocou, por entender que o mesmo não atendia aos protocolos de proteção para os profissionais de saúde. Infelizmente algumas já teriam sido distribuídas. A empresa foi comunicada imediatamente e foi acordado a devolução de todo o lote entregue de forma equivocada, e inclusive as máscaras já foram devidamente trocadas.

A Prefeitura de Tibau do Sul também esclarece que o Procedimento Licitatório que circula nas redes sociais se refere as máscaras de proteção respiratória – PFF2 (N95), que já estão sendo distribuídas aos profissionais de Saúde do município, e o mesmo processo também contempla a aquisição de Máscaras descartáveis tripla com elástico e equipamento de proteção facial. O município de Tibau do Sul já adquiriu uma média de mais de 800 máscaras N95 e mais 8000 descartáveis triplas cirúrgicas, como também está elaborando um novo processo para aquisição de máscaras 100% algodão dupla face, para distribuição gratuita para a população em breve.

Por fim, vale salientar que mesmo em época de calamidade, a Prefeitura Municipal de Tibau do Sul, tem se pautada de zelo e transparência nas contratações públicas, e neste caso, realizou a compra das máscaras com preço bem abaixo do preço praticado no momento atual do mercado, adquirindo as Máscaras N95 a um custo de R$ 29,90 cada, e as cirúrgicas de tripla ação a R$ 69,50 a caixa com 50 unidades. Prefeitura Municipal de Tibau do Sul

Assessoria de Comunicação Social de Tibau do Sul

DOCUMENTOS

ESCLARECIMENTO LIFARMA

Fotos: Reprodução

 

SUCUPIRA PERDE: Sesap erra o nome do próprio secretário em comunicado

Foto de trecho inicial: Reprodução

Não tá fácil para a Secretaria de Saúde do Estado se falando em comunicação. Não vamos nem avaliar a condução da crise que seria injusto por parte desse blog.

Mas depois de projetar mortes de 10 mil pessoas e 1 milhão e 200 mil contagiados pelo COVID até 15 de maio, daqui a 45 dias, a secretaria errou o nome do próprio secretário em matéria postada no site, o chamando de Cipriano Correia. Na verdade, o seu nome é Cipriano Maia de Vasconcelos.

Não tá fácil….

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Neto disse:

    Parabéns Sérgio Nogueira pelo comentário em tela, é o RX da situação do nosso estado, todos do primeiro escalão só são incompetentes porque são filiados a facção denominada de PT.
    Fiz um comentário, não foi publicado, acho que falei a verdade inerente à (des) governadora.

  2. Sérgio Nogueira disse:

    Bruno, o estado está sob comando de uma trupe de incompetentes. Isso está claro.
    Estão perdidos sobre o que fazer, quando fazer, como fazer e por quanto fazer.
    A única coisa que o vírus não vai atingir é a incapacidade profissional desse povo em pelo menos apresentar respostas eficientes, o resto, ele vai levar tudo.
    Talvez, e bote talvez nisso,se alguém o do alto escalão petista pelo menos der um espirro, eles acordem e corram com alguma medida útil.
    Até lá esse Secretário de Saúde que visivelmente não tem aptidão para o cargo vai ficar fingindo ter o controle, quando não tem, Fátima, cuja experiência para resolver problemas só se manifestava quando o problema não era dela, vai continuar comendo Bokus, e a máquina do partido continuará vendo uma forma de continuar sendo o PT já conhecido.

  3. Rafael Pinheiro disse:

    Esse (des)Governo mostra diariamente a sua desorganização e enorme incompetencia. Fecha hospitais; divulga números absurdos e aleatorios. Se queremos salvar o RN devemos tirar Fátima Bezerra do governo urgentemente.

  4. PT só CANALHAS disse:

    Governo do RN está desgovernado!!!

  5. Pacheco disse:

    Peramordedeus

  6. Rui disse:

    Esperar o que de Desgoverno Petista,querem é grana……..

  7. Silvio. disse:

    Fora Fátima!!

  8. Alderi disse:

    924,00 5,00 0,54%
    2.171,00 12,00 0,55%
    5.108,00 28,00 0,55%
    12.030,00 67,00 0,56%
    28.339,00 157,00 0,55%
    66.774,00 371,00 0,56%
    157.354,00 874,00 0,56%
    370.819,00 2.060,00 0,56%
    873.864,00 4.854,00 0,56%
    2.048.587,00 11.378,00 0,56%

    Ai esta o erro básico de projeção, ele usou uma taxa linear de óbitos, 0,56% isso não aconteceu em lugar nenhum do mundo.

    • Rms disse:

      PT sendo pt, manobra política para assombrar a população, e liberar os valores exorbitantes de 37 milhões para hosp de campanha. Simples assim, em São Paulo gastaram apenas 8 milhões no hosp de campanha…..

Análise do Ministério da Saúde: testes rápidos importados da China tem 75% de chance de erro nos resultados negativos para o novo coronavírus

Os testes rápidos importados da China tem 75% de chance de erro nos resultados negativos para o novo coronavírus.

A análise foi feita pelo Ministério da Saúde.

Numa epidemia, o maior perigo é o falso-negativo: aquele que testou negativo e que, na verdade, é positivo. Porque ele, em vez de se isolar, contamina involuntariamente os outros.

Por esse motivo, nenhum país do mundo se baseia nos testes rápidos para determinar quem está contaminado e quem não está.

Luiz Henrique Mandetta sabe disso.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Mardoqueu disse:

    O melhor blog do RN BG

  2. Curiosa disse:

    Depois de gastar milhões é que descobrem isso?

  3. Nono Correia disse:

    Duvido! Mas enfim…Antagonista é porta-voz de tudo o que não presta aqui no Brasil Não sei como alguém ainda tem coragem de se "orientar" por esse lixo.

  4. Silva disse:

    É melhor tirar cara ou coroa !!!

  5. LEO disse:

    Comprar logo da China………….

  6. Raul César da Cunha Silva disse:

    Deixe pra lá então… se for pra adivinhar é 50% de chances de acerto no diagnóstico.

  7. Neco disse:

    Devem ser esses testes que a China usa para divulgar o seus dados.
    Tem quem acredite (tem que acredite até nos prodígios da mediicina cubana).

  8. Marco disse:

    E para que efetuaram a compra deste teste? Dinheiro jogado fora é?

Erro na correção do Enem 2019 afetou cerca de 6 mil candidatos, diz Weintraub

Foto: Luis Fortes/MEC

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, estimou em seis mil pessoas o número de afetados por erro na correção da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Em entrevista à Rádio Gaúcha, do Rio Grande do Sul, o chefe da pasta considerou “baixo” o impacto e disse que as notas serão corrigidas ainda na segunda-feira (20).

“A gente já tem o número de pessoas e vai ser corrigido hoje à noite”, disse Weintraub. “Estamos falando de 0,1% das pessoas, isso dá cerca de cinco ou seis mil candidatos, problemas que vão ser corrigidos. O impacto é baixo e não vai ter nenhum efeito para a maioria das pessoas.”

O ministro explicou que o erro ocorreu na impressora da gráfica Valid Soluções S.A, responsável pela diagramação, manuseio, embalagem, rotulagem e entrega aos Correios dos cadernos de provas. Segundo ele, a máquina “dava umas engasgadas” durante a impressão e isso gerou o descolamento da prova com o gabarito.

O ministro disse que, por ter sido um problema mecânico da máquina, deverá tomar as medidas cabíveis contra a gráfica. “Aparentemente não foi uma coisa de má-fé, foi um acidente, coisa que acontece. Não depende da minha avaliação. A gente vai ver legalmente o que acontece”, disse Weintraub.

O G1 entrou em contato com a gráfica Valid Soluções S.A, mas a empresa informou que não vai comentar o assunto.

Falha concentrada em MG

Weintraub explicou que o erro foi identificado a partir de estatísticas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia responsável pela produção e correção da prova. Segundo ele, foi identificado que alguns candidatos apresentaram notas altas no primeiro dia e resultados baixos no segundo.

“Não faz sentido uma pessoa gabaritar no primeiro dia e no segundo ela tirar zero”, disse o ministro.

Este padrão foi identificado, disse ele, em quatro cidades brasileiras, mas reforçou que o problema esteve concentrado no estado de Minas Gerais. “Não tem impacto nenhum, o pessoal aí do Sul pode ficar tranquilo. O resto também pode ficar tranquilo, foi um susto que as pessoas levaram.”

Ele explicou que a equipe compara os gabaritos onde “estatisticamente tem mais problema”. No domingo (20), uma força-tarefa do Ministério da Educação foi montada para identificar os problemas. Além disso, o ministro disse que ao menos 200 mil candidatos pediram revisão das notas pelo e-mail [email protected]

Sisu será mantido

O ministro descartou a possibilidade de atrasar o prazo de abertura para inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Segundo ele, as notas serão corrigidas diretamente na plataforma até o final desta segunda.

O desempenho no Enem é critério para concorrer no sistema que oferece 237 mil vagas em universidades federais em todo o país. O período de inscrições foi mantido: vai de terça-feira (21) a sexta-feira (24).

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Já colocou uma atriz pro mimisterio da cultura. Aproveita e já coloca um professor pra Educação e tira esse senhor atrapalhado.

  2. Lucas disse:

    Não precisa ser gênio pra perceber que o ministro parece desconhecer a quantidade de alunos afetados, visto que já mudou umas três vezes o valor.
    Mas achei que ele daria essa entrevista com o guarda-chuva na mão… Acabou a graça, ministro? Tá chovendo incompetência…

  3. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Não um ENEM que tivesse alguma falha. Já teve de tudo, PF pra investigar suspeita de fraudes e juize do CE que anulou a prova, depois foi revertido na 2 instância, etc… Por tanto PTralhas isso não aconteceu só agora. Susseguem o faixo e voltem a comer o capim, imbecis úteis.

  4. Maria disse:

    Esse enem já devia ter acabado faz tempo. Prova cansativa, chata, não mede conhecimento de ninguém. Além de ser injusto, a pessoa concorrer com o Brasil inteiro por uma vaga de curso superior em sua cidade. Era pra voltar o vestibular convencional urgente.

  5. Carlos Medeiros disse:

    Serteza qui só forão ceis miu? Imprecionante issu

  6. Bento disse:

    A ordem dos fatores não alterará o produto.
    Falha insignificativa.
    Os doidin do pt vibram é um momento para esquecerem o mal que fizeram ao PAÍS

    • Minion alienado disse:

      Minion alienado é cômico. Essa falha pode invalidar um processo seletivo com alguns milhões de interessados, acredito você falou isso na inocência típica dos olavistas.

    • Bento disse:

      Alienado é o seguinte:
      Você fala em prejuizos e a probabilidade de quem pontuou mais ou menos fica inalterada.
      No Enem do PT sempre foi caso de Polícia.
      Provas eram vendidas faziam até promoção isso quando se conseguia identicar o crime.
      Ali era crime e não falha
      O governo reconheceu a falha e está tomando as providências.
      Está diferente não é

  7. JOÃO VEIGA disse:

    impressionante …ss esse enem

  8. Zé Garcez disse:

    Mas esse não foi o melhor ENEM de todos os tempos?
    “Imprecionante”!

Bolsonaro diz que vídeo com leão e hienas foi ‘erro’ e pede desculpas ao STF; presidente não responsabiliza filho Carlos, e orienta sua equipe a evitar conteúdo do tipo

Foto: Adriano Machado / Reuters

O presidente Jair Bolsonaro afirmou ao Estado que a publicação em sua conta no Twitter em que se compara a um leão sendo atacado por hienas foi um “erro” e, por isso, pede desculpas.

No vídeo, divulgado na segunda-feira, 28, os animais que ameaçam o leão levam o símbolo de instituições, como o Supremo Tribunal Federal, a Organização das Nações Unidas (ONU), o seu partido, PSL, e siglas de oposição – entre as quais o PT e o PCdoB -, além da imprensa. A postagem foi apagada cerca de duas horas depois diante de forte repercussão negativa.

“Me desculpo publicamente ao STF, a quem por ventura ficou ofendido. Foi uma injustiça, sim, corrigimos e vamos publicar uma matéria que leva para esse lado das desculpas. Erramos e haverá retratação”, disse o presidente durante viagem à Arábia Saudita.

No filme postado ontem, o rei da selva se alia a outro leão, chamado “conservador patriota”, parte para o contra-ataque e vence seus inimigos. “Vamos apoiar o nosso presidente até o fim. E não atacá-lo. Já tem a oposição para fazer isso!”, dizem os letreiros sobrepostos às imagens da fuga. A montagem se encerra com a transição de imagens da bandeira do Brasil para a de Bolsonaro de braços abertos. A trilha sonora épica dá espaço a uma gravação do presidente repetindo o seu lema de campanha: “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.

O presidente afirmou que o vídeo foi publicado em sua conta sem o devido cuidado e que orientou sua equipe a evitar este tipo de conteúdo. “O vídeo não é meu, esse vídeo apareceu, foi dada uma olhada e ninguém percebeu com atenção que tinham alguns símbolos que apareciam por frações de segundos. Depois, percebemos que estávamos sendo injustos, retiramos e falei que o foco (nas redes sociais) são as nossas viagens.”

Questionado se o autor da postagem foi o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), que já admitiu ter acesso às contas do pai nas redes sociais, o presidente evitou responsabilizá-lo. “Não se pode culpar o Carlos. A responsabilidade final é minha. O Carlos foi um dos grandes responsáveis pela minha eleição e é comum qualquer coisa errada em mídias sociais culpá-lo diretamente. A responsabilidade é minha, tem mais gente que tem a senha e não sei por que passou despercebido essa matéria aí”, afirmou.

Reação. Ao comentar o vídeo, o decano do Supremo, ministro Celso de Mello, disse em nota que “o atrevimento presidencial parece não encontrar limites”.

“É imperioso que o senhor Presidente da República – que não é um ‘monarca presidencial’, como se o nosso País absurdamente fosse uma selva na qual o leão imperasse com poderes absolutos e ilimitados – saiba que, em uma sociedade civilizada e de perfil democrático, jamais haverá cidadãos livres sem um Poder Judiciário independente, como o é a magistratura do Brasil”, disse o decano na nota.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão Atento disse:

    Coisa de moleque, na base do 'se colar, colou'!
    "Primeiro agride. Se a repercussão for negativa, recua, pede desculpas. Se sobrar para o filho, alega que outras pessoas têm suas senhas, que o filho é inocente. Ou seja: ninguém é culpado.
    Essas palhaçadas fazem o Palácio do Planalto parecer um circo, em cujo picadeiro um bando de palhaços brincam com a cara de todo mundo enquanto sorrateiramente entrega o patrimônio do Pais a preços de bananas as empresas multinacionais e destrói os direitos trabalhistas e previdenciários dos mais pobres e desfavorecidos.

    • Mauro disse:

      Disse tudo. Parabéns pelo excelente comentário. Traduziu com perfeição a tragicomédia que estamos sendo obrigados, por uma eleição fraudada por Fakes News e um facada encenada, a engolir.

  2. Abel disse:

    O mito não tem que pedir desculpas nenhuma, quem não quiser cair se deite.

  3. Carlos Henrique Chal disse:

    Esses que "assessoram" o fraco Bolsonaro, beiram o ridículo, tem uns fihos sem nenhuma postura moral.
    É triste hoje nós termos um país há onze meses sem Comando.
    O brasileiro, fez sua pior aposta. Até quando vamos sofrer com esta incompetência.
    Será, que vão deixar chegar ao final desse desmandato ?

    • Rosi Sampaio disse:

      Concordo plenamente. Aplausos!

    • Lima Raul disse:

      Vão sim, desse e do proximo.
      Ainda tem MORO e MORÃO melhor JAIR se acustumando, pra não ficar aí agonizando.
      Kkkkkkkkk

  4. Jorginho disse:

    por que não te calas????

  5. Dilmanta disse:

    Não defendo os petralhas, mas dessa vez quem fez a besteira (mais uma por sinal) foi o próprio sem-noção. Em boca fechada não entra mosquito….

  6. José medeiros disse:

    Esses petralhas, estão insatisfeitos, a porta está aberta , vão para Venezuela, Cuba que e o lugar de vcs .

  7. Luciano Porpino disse:

    Gente, irresponsabilidade tem limite. Quem tem um apoio desse, não precisa de oposição. Mais uma trapalhada, mais um pedido de desculpas.

  8. Vitor Silva disse:

    O que os petistas tem a ver com esse caso? Ainda não consegui entender essa relação.

    • Brasil acima de tudo disse:

      Pois é Vitor Silva, detesto o PT e o Bozo, mas qual a relação entre mais essa cagada do Bozo com os PTralhas?

  9. Allan Laranjeiras disse:

    Como diz um velho amigo meu : "Bitencourt tem medo" entendedores, entenderão!

  10. Manoel disse:

    Como são hipócritas esses petistas e além de tudo cegos a imprensa brasileira está toda contra o presidente, coisas piores presidentes anteriores fizeram e passava despercebido, porque a imprensa não posta as obras que o exército estão acabando que as gestão anteriores nem começaram e comeram o dinheiro porque não mostra o lucros da Petrobrás mesmo com o combustível mais barato entre outras coisas mais que se eu fosse citar tomava essa página toda, nem sou PT nem PSL mais o brasileiro só sabe condena.

  11. Henrique disse:

    Ridículos são vocês seus esquerdinhas derrotados. O choro é livre!!!!

  12. Roberto disse:

    Tem que pedir desculpas não presidente, no STF a maioria é corrupto, o que o senhor tem que fazer é fechar aquele lixo.

  13. Carlúcio disse:

    Ridículo, usa o filho como laranja e depois pede desculpas.

  14. Marvin disse:

    É um idiota este presidente.

  15. SANDRO disse:

    Só expôs a realidade.

Participante eliminado de reality show por erro da Record será indenizado em R$ 150 mil

Foto: Reprodução

Cabe indenização por perda de uma chance na hipótese em que participante de reality show é eliminado da competição por erro dos organizadores.

O entendimento é da 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça ao manter decisão que condenou os organizadores do programa Amazônia – reality show, exibido pela TV Record em 2012, a pagar R$ 125 mil de indenização pela perda de uma chance a um participante. Além disso, ele receberá também R$ 25 mil de danos morais pelas repercussões negativas do episódio em sua vida pessoal.

Na ação, o participante afirmou que foi excluído por um erro de contagem de pontos na semifinal da competição. Ao condenar os organizadores, o Tribunal de Justiça de São Paulo considerou ser inadmissível a eliminação do participante sem nenhuma justificativa plausível, ao arrepio das próprias regras determinadas para a competição.

Leia matéria completa no Justiça Potiguar clicando aqui.

Presidente do BNDES diz que empréstimos para Cuba e Venezuela foram erro

Foto: GloboNews

O presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, afirmou nesta terça-feira (18) que foi um erro o banco ter concedido empréstimos a Cuba e à Venezuela no passado, pois hoje está claro que esses países não tinham condições de honrar seus compromissos.

O saldo devedor dos empréstimos somam cerca de US$ 1 bilhão , e os dois países estão com prestações em atraso, segundo Oliveira.

“Há uma crítica a esses empréstimos e até diria que, olhando hoje, que fica claro que eles não tinham condição de pagar. Provavelmente não deveriam ter sido feitos e agora temos que ir atrás do dinheiro para receber“, declarou Oliveira a jornalistas, após participar de evento no Rio nesta terça-feira.

Nesta semana, Dyogo Oliveira teve reuniões com representantes do governo cubano para tratar do tema. Segundo ele, Cuba tem três parcelas em aberto com o BNDES que juntas somam US$ 17,5 milhões. O saldo devedor cubano é de aproximadamente US$ 600 milhões.

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social frisou que a solução para a volta da adimplência de Cuba não passa obrigatoriamente pela reestruturação da dívida.

“Eles tem se mostrado solícitos e adeptos a buscar soluções, mas alegam que por conta de questões climáticas e financeiras não têm tido capacidade de honrar totalmente os pagamentos, eles têm feito são pagamentos parciais”, disse ele a jornalistas em evento da Associação Brasileira da Indústria de Química Final (Abifina). “Discutimos alternativas que ainda não podemos revelar”, adicionou

A carteira de exportação do BNDES totaliza aproximadamente US$ 10 bilhões e a inadimplência Cuba e Venezuela não preocupa para os resultado do banco, frisou Dyogo Oliveira.

“O volume disso em relação a carteira do banco é pequeno e não é preocupante”, destacou.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marília disse:

    Em época de eleição aparece de tudo. Aff

  2. Cícero disse:

    Pega os barcos de luxos, iates, jatinhos que os filhos de lula Fidel receberam de comissão pela tramóia

  3. Chico disse:

    Lula não sabia que emprestaram esse dinheiro, nem Hadad. Ele apenas disse hã, dá, dá vai. Kkkkkkkkkkkkk

  4. DeSacoCheio disse:

    Vai você, cidadão ou empresário brasileiro, ficar devendo R$100 ao BNDES para ver o que te acontece.

    • Jr disse:

      A começar da burocracia pra conseguir um empréstimo com eles. Eu com renda comprovada alta (acima de 30 mil e meu sócio tb de perfil semelhante tentamos e não conseguimos um real pra investir em um negócio. Tivemos q bancar tudo com nossas economias.

Confira os cinco erros mais comuns das mulheres na academia

Não consegue perder peso mesmo após passar horas na academia regularmente? De acordo com Andrea Metcalf, especialista em estilo de vida saudável e colunista do jornal Huffington Post, pode ser que você esteja se exercitando da forma errada. Veja abaixo os cinco erros que podem estar te impedindo de entrar em forma.

Não malhar pesado

Embora muitas mulheres entendam os benefícios do treinamento de força, algumas ainda evitam os halteres. O treinamento com peso, especialmente para mulheres com mais de 40 anos, pode ajudar a transformar o corpo e aumentar a massa muscular magra. Andrea aconselha a aumentar a carga ou a repetição até sentir o cansaço muscular.

Se apoiar

Há corrimãos em todos os equipamentos aeróbicos na academia, incluindo as esteiras. No entanto, se segurar enquanto faz cardio impede que os músculos de estabilização atuem. Isso significa que você está gastando menos calorias em seu treino. De acordo com Andrea, o ideal é não se apoiar e manter o abdômen contraído. “Mas lembre-se, é melhor se segurar e ir soltando a barra gradualmente do que cair”, alerta a especialista.

Ignorar o espelho

“Algumas vezes não gostamos do que vemos no espelho e, portanto, o evitamos a todo custo”, diz Andrea. Mas se olhar durante o exercício é uma ótima maneira de corrigir a postura e entender o funcionamento do corpo. “Os homens fazem isso o tempo todo. Eles se concentram em assistir seus movimentos. Pare de pensar que eles estão te observando, e observe você a sua forma de se exercitar”, aconselha.

Consumir poucas proteínas

Homens têm o costume de tomar suplementos com proteína após o treino. “Mas mulheres não percebem o impacto do consumo de proteína, que ajuda a repor e reconstruir os músculos. Isso ajuda o metabolismo a queimar mais calorias e remodelar os músculos”, explica Andrea. Segundo a especialista, é preciso consumir pelo menos 15 gramas de proteína após o treino.

Perder o foco

É comum ver mulheres lendo ou assistindo TV enquanto estão fazendo exercícios aeróbicos. “A multitarefa não é errada, mas quando você lê ou assiste TV em uma esteira você queima consideravelmente menos calorias, devido à falta de padrões de movimento focados”, diz Andrea. Segundo ela, prestar atenção no padrão do exercício e aumentar o ritmo em pequenos intervalos aumenta a capacidade aeróbica e queima mais calorias do que na atividade com ritmo constante.

O Globo

Erro na suspensão do fornecimento de energia resulta em condenação por danos morais no RN

 Concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica foi condenada por danos morais sofridos por consumidor em Mossoró. Sentença proferida pelo juiz Breno Valério Fausto de Medeiros, quando de substituição na 3ª Vara Cível da comarca, arbitrou em R$ 5 mil o valor da pena.

Do processo consta que o autor teve fornecimento de energia suspenso equivocadamente, uma vez que todas as faturas anteriores à data do “corte” foram pagas. Após o desligamento, advertida pelo consumidor prejudicado, a empresa enviou equipe para averiguar a situação. Técnicos constataram o erro, sendo o fornecimento retomado horas depois.

Para o magistrado, no caso concreto cabe a chamada inversão do ônus da prova, por tratar-se de relação de consumo. Além disso, correspondência deixada por engano na residência do autor, destinada à casa vizinha, comprovaria o equívoco. A existência da solicitação de religamento, devidamente registrada e realizada, também ajudou a atestar o engano da empresa.

Breno Medeiros considerou inegável o dever de indenizar, “a título de dano moral”, pois restou comprovada a lesão extrapatrimonial sofrida pelo autor, decorrente do corte ilegal. Considerando o porte econômico da ré, bem como a “essencialidade do fornecimento de energia elétrica à vida dos mais comuns dos cidadãos”, o juiz decidiu fixar em cinco mil reais a indenização, com incidência de juros legais a contar da data do corte.

A concessionária também responderá por custas processuais e honorários advocatícios. Da decisão cabe recurso ao Tribunal de Justiça.

Processo: 0018169-59.2012.8.20.0106

TJRN