Polícia

Polícia investiga sumiço de dois frascos equivalentes a 20 doses da Coronavac de UBS em Mossoró

O jornalista Saulo Vale destaca em seu blog nesta terça-feira(30) que dois frascos da vacina Coronavac, equivalentes a 20 doses, desapareceram da Unidade Básica de Saúde Caic, situada no bairro Belo Horizonte, zona sul de Mossoró. A Secretaria Municipal de Saúde confirmou o sumiço dos fracos em nota, que comunicou o caso à Polícia Civil, para abertura de inquérito policial.

O jornalista ainda destaca que a secretaria afirmou que vai abrir sindicância administrativa para apurar o ocorrido. E ainda destacou que “a UBS não apresenta sinais de arrombamento”.

Confira a nota na íntegra AQUI via Saulo Vale.

Opinião dos leitores

  1. roubaram a primeira vez do Brasil, aqui em ponta negra, o que aconteceu???? Nada, vai virar a festa da vacina…

  2. As pessoas cada vez tem menos medo de cometer delitos.
    Demissão sumária e todo castigo possível.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: “Bolas” desaparecem em 24h após intrigarem moradores no litoral de SP; especialistas falam em possibilidades, enquanto redes sociais citam “ets”

Foto: Diogo Cavalcanti de Souza/Arquivo Pessoal

Cerca de 24 horas após a aparição de centenas de bolas escuras na faixa de areia das praias de Peruíbe, no litoral de São Paulo, as estruturas desapareceram. O fenômeno que intrigou moradores e chamou a atenção de internautas é, na verdade, natural, segundo informado ao G1 pela prefeitura. Especialistas explicam que o rápido desaparecimento pode estar ligado à alta da maré.

O caso que viralizou nas redes sociais, na verdade, refere-se a bolas formadas por lama negra, que chegaram à faixa de areia devido à ressaca que atinge a região. Segundo a Prefeitura de Peruíbe, que confirmou a aparição, a lama foi jogada na praia pelo mar e coberta por areia, criando as bolas. Após a aparição, moradores ficaram curiosos, mas, em cerca de 24 horas, elas desapareceram das praias.

O biólogo marinho Eric Comin explica que a alta da maré pode ter levado as bolas de lama de volta para o mar. “Nessa dela [maré] subir, ela arrastou tudo de volta para o mar, depositou essa lama de volta. Outra hipótese é que a água tenha desmanchado esses rolos, que se misturaram com a areia”, diz.

Apesar das duas hipóteses, Comin reitera que, pelo fato de a lama ser mais argilosa, o mais provável é que ela tenha sido devolvida à água. “Pelo fato de ter uma densidade diferente, pode ter sido levada de volta para a água, porque essa [lama] é mais densa”, finaliza o biólogo.

Por sua vez, Paulo Flávio, médico especialista em Práticas Integrativas e doutor em Ciências com tese de doutorado sobre a Lama Negra de Peruíbe, também confirmou ao G1 que a maré é a única forma dessa lama voltar ao mar.

Redes Sociais

O fenômeno viralizou nas redes sociais após o empresário Diogo Cavalcanti de Souza tirar fotos e postar em uma página. Souza contou que caminhava na praia do Centro de Peruíbe quando viu as bolas, na noite da última sexta-feira (5). “Tinha umas grandes, outras pequenas. Eu estourei uma daquelas, e tinha um odor muito forte, que parecia de mangue”, explica.

A guia de turismo Yarima França, também moradora da cidade, afirmou que nunca viu formarem bolas na faixa de areia, mas que já viu o acúmulo de lama no local. “Como temos muitos mangues, e o bolsão de lama no alto do mar, é recorrente esse tipo de situação”, explicou.

Foto: Reprodução/Facebook

Na postagem feita pelo empresário, os internautas também passaram a criar teorias e brincar com a situação. “Fim dos tempos”, comentou um. “Isso é ET”, disse outro internauta no post.

Apesar disso, o fenômeno é natural, e o secretário municipal do Meio Ambiente, Eduardo Ribas, comentou o caso. “Em uma área a 80 metros da praia, mar adentro, existem bolsões de lama. Em ocasiões em que o mar fica bravo [revolto], como um efeito liquidificador, essa lama entra em suspensão, e às vezes encosta na praia como uma água preta, barrenta, ou em ‘pelotas’, que em contato com a areia solta da praia resulta nestas bolas”, disse.

Especialistas

A reportagem procurou especialistas para falarem sobre o fenômeno. Comin explica que as bolas podem ter sido causadas pelo desassoreamento dos rios, que faz com que a lama seja levada para a praia, formando espécies de ‘bolsões’ de lama, como os citados pelo secretário. “Isso faz com que esse substrato mais escuro, substrato de manguezal, vá parar no encontro com o mar, ficando depositado em frente à praia”.

O biólogo reitera que a ressaca que atingiu a região pode ter contribuído para que esse substrato subisse. “Nós tivemos um ciclone com uma força muito forte agora, inclusive, a maré subiu bastante, foi bem típico de ressaca, e faz com que o sedimento do fundo seja levantado pela onda. Ele fica rolando, e na hora que é jogado na praia, essa lama vai girar na areia, e ela vai e volta, e com isso vai grudando na areia, empelotando e formando essas bolas”, diz Comin.

Já para Flávio, essas bolas são de material argiloso, de origem marinha. De acordo com o especialista, não pode ser considerado que sejam formadas de lama negra, e sim, pela lama após uma maturação. “Elas vêm do mar para a terra. Quando ocorre algum movimento maior no fundo do mar, e às vezes isso acontece muito longe daqui, como, por exemplo, da outra vez que isso aconteceu, foi em consequência de um ciclone extratropical que ocorreu próximo a Paranaguá”, diz.

Flávio ainda completa, explicando que esse material existe em abundância no fundo do mar, e fica depositado em depressões. “É um material muito mais pesado que a água, tem uma vez e meia a densidade da água do mar, é um material que não se mistura a quase nada”, finaliza.

G1

Opinião dos leitores

  1. Aí nada mais é do que a natureza tentando limpar a sebozeira dos humanos. Receba o me daz.

    1. Pense numa mulher para falar besteira, essa Calígula defeca pelos dedos.

    2. pistoleiro, só uma correção, Calígula é nome de homem. Kkkkkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO: Irmão do pequeno José Carlos, desaparecido em Natal, contradiz padrasto, destaca reportagem

Irmão do pequeno José Carlos, desaparecido em Natal há 16 dias, confrontou o padrasto na DHPP,  nesta manhã de quinta-feira(05), e disse que Silvano não estava no semáforo no momento do desaparecimento de seu irmão.
A entrevista foi gravada com a autorização da mãe. O vídeo é do Via Certa Natal.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO: Populares realizam protesto na João Medeiros Filho por conta de desaparecimento de criança na região

O Via Certa Natal destaca no fim da manhã desta segunda-feira(26) um protesto na Avenida João Medeiros Filho, na Zona Norte de Natal. Populares realizam protesto por conta de uma criança desaparecida na região. Vídeo abaixo:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Protesto na João Medeiros Filho. Populares realizam protesto por conta de uma criança desaparecida na região

Uma publicação compartilhada por Via Certa Natal (@viacertanatalrn) em

Opinião dos leitores

  1. Protesto legítimo!!!
    Se fosse filho de algum bacana morador de Tirol, Petrópolis, Areia Preta, até as forças armadas estariam fazendo buscas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Novo protesto pelo desaparecimento da garota Yasmim Lorena está programado para a tarde desta quarta, na Ponte Newton Navarro

Familiares e amigos da garota Yasmim Lorena de Araújo, de 12 anos, desaparecida na Zona Norte de Natal desde o dia 28 de março, realizam um novo protesto na Ponte Newton Navarro.

O protesto que pede uma resposta autoridades está programado para às 16h desta quarta-feira(18), e organizadores pedem através das redes sociais que os participantes compareçam com camisas e balões brancos.

Opinião dos leitores

  1. ESSE PROTESTO DEVERIA SER EM ALGUM LUGAR MAIS IMPORTANTE QUE A PONTO, UM PROTESTO PARA LADO CRIMINAL TERIA QUE SER EM FRENTE A PREFEITURA OU ATE MESMO DELEGACIAS, O QUE VAI MELHORAR FAZENDO NA PONTE? ALÉM DE PREJUDICAR OS TRABALHADORES??? PELO AMOR DE DEUS TEMOS QUE PENSAR EM ALGO QUE REALMENTE VÁ FUNCIONAR.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

[FOTO] Polícia pede ajuda da população para encontrar jovem desaparecido

20150803134644A Delegacia de Polícia de Ceará-Mirim solicita a colaboração da comunidade diante do desaparecimento de Yuri Williams Araújo da Rocha, de 24 anos, visto pela última vez às 17h do último sábado, dia 1º de agosto.

Qualquer informação que ajude o trabalho policial na localização do mesmo podem ser passadas de maneira anônima através do Disque Denúncia 181 ou diretamente para a Delegacia de Ceará-Mirim pelo telefone: 3274-5990

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acidente

Malásia revela última mensagem emitida de avião desaparecido

mapa-boeing-777-200-malasiaAs equipes de resgate iniciaram nesta quarta-feira o quinto dia de trabalhos de busca pelo avião da Malaysia Airlines desaparecido na madrugada de sábado com 239 pessoas a bordo. Enquanto o mistério em torno do sumiço do avião se aprofunda, a revelação da última mensagem de rádio emitida da aeronave aos controladores de voo indica que tudo estava normal a bordo minutos antes do avião desaparecer. “Tudo bem, entendido”, foi a mensagem de rádio enviada pelo comando da aeronave, de acordo com autoridades da Malásia.

A aparente tranquilidade da comunicação adiciona mais um ingrediente de mistério ao sumiço do voo MH370. Autoridades da Malásia revelaram a última comunicação do avião em uma entrevista coletiva realizada em Pequim para os parentes dos 154 chineses que estão entre os passageiros desaparecidos. Quando o avião atingiu o limite entre o espaço aéreo da Malásia e Vietnã, o controle aéreo malaio anunciou que estava entregando o controle do voo para as autoridades de Ho Chi Min, mas o avião desapareceu.

Indignada com a condução das investigações pelas autoridades malaias, a China subiu o tom das críticas e pressiona os malaios para agilizar as buscas e dar respostas concretas. O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, afirmou que as informações conflitantes sobre a trajetória de voo do avião eram “muito caóticas”. Apesar de a última localização do Boeing 777 ter sido sobre o Mar do Sul da China, a área de busca foi ampliada para as águas de ambos os lados da península da Malásia.

Em outra confusão, nesta quarta, o chefe da Força Aérea da Malásia, Rodzali Daud, negou declarações atribuídas a ele na imprensa local de que o avião da Malaysia Airlines foi monitorado pelo radar militar no Estreito de Malaca, extremo oeste de sua rota planejada. A informação teve origem no jornal malaio Berita Harian, nesta terça. Segundo o jornal, o último sinal do voo MH370 teria sido detectado por radares militares sobre o Estreito de Malaca, entre Sumatra e a Malásia, às 2h40 de sábado pelo horário local – a aeronave estaria perto da ilha de Pulau Perak, na costa oeste da península onde fica a Malásia.

Otimismo – Sem conseguir dar respostas às famílias dos passageiros e à comunidade internacional, resta aos malaios o otimismo. O ministro de Defesa da Malásia, Hishammuddin Hussein, disse as equipes de busca “nunca perderão a esperança”. Após cinco dias de busca, Hishammuddin reconheceu, no entanto, que nada tinha sido encontrado.

Neste momento, uma frota internacional de 42 embarcações e 39 aviões vasculhar uma superfície de 500.000 milhas náuticas quadradas (1,71 milhões de quilômetros quadrados, área um pouco menor que o estado do Amazonas), em uma operação da qual participam Austrália, China, Estados Unidos, Filipinas, Índia, Indonésia, Malásia, Nova Zelândia, Cingapura, Tailândia e Vietnã.

O voo MH370 decolou no sábado de Kuala Lumpur e deveria chegar em Pequim após seis horas de voo, mas desapareceu do radar cerca de uma hora depois da decolagem. No avião viajavam 239 pessoas: 227 passageiros, incluídos dois menores, e uma tripulação de doze malaios.

Veja

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO: Família busca estudante desaparecida desde segunda-feira em Natal

1381814_235161696641721_657762085_nFoto: Reprodução Facebook

Familiares buscam informações do paradeiro de uma adolescente de 14 anos, identificada como Dinah Belizário, moradora do bairro Ponta Negra, zona sul de Natal, considerada tranqüila e caseira. Ela foi vista pela última vez no início da tarde dessa segunda-feira (11), quando disse que sairia para casa de uma amiga, que mora perto de sua residência.

Segundo os familiares, após horas sem contato, inclusive celular, eles foram até a casa da amiga, e lá tomaram conhecimento que ela não havia se dirigido até lá. A partir de então, procuraram a 15ª DP, no bairro, e registraram o desaparecimento.

Os familiares e amigos buscaram informações na Escola Estadual José Fernandes Machado, onde a adolescente estuda, mas não tiveram nenhuma pista. Dinah Belizário teria sido vista por um colega de escola em um para de ônibus próxima.

Angustiados, os familiares pedem que qualquer informação do paradeiro da menor seja passada ao telefone 84 – 8771.3331.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO: Família busca estudante desaparecida em Natal; compartilhe

130375A adolescente Lyandra Helen Bastos Mota, de 14 anos, está sumida desde a manhã dessa segunda-feira (14). De acordo com familiares, ela saiu de casa, por volta de 7h, como de costume, com destino que seria o seu colégio, a Escola Municipal Antônio Severiano, na Avenida Ouro Preto, no bairro Neópolis, zona sul de Natal.

Segundo familiares, um fato chamou a atenção: a estudante saiu de casa com uma muda de roupa na bolsa e, quando questionada, disse que emprestaria para amigas.

A família da adolescente pede qualquer informação seja comunicada através dos telefones: (3737-7216); (3346-8000); (8817-5917) e (9431-4904).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Sobrinho de vice-prefeito de João Câmara segue desaparecido; suspeitos são presos

Untitled-1Um jovem arquiteto, de apenas 27 anos, identificado como Petronyo Ulisses Costa, sobrinho do vice-prefeito de João Câmara, está desaparecido desde essa terça-feira (4), quando foi visto pela última vez no município de João Câmara. Segundo relatos, ele foi visto em um bar de um primo e teria sido a última pessoa a sair do local. Após horas de seu desaparecimento, familiares tentaram entrar em contato, mas os seus dois celulares estavam desligados.

O carro do arquiteto, um Sandero de cor prata foi encontrado abandonado em Mãe Luiza, Zona Leste de Natal. Os familiares já temem pelo crime de seqüestro, uma das possibilidades investigada pela Polícia Civil. Homicídio também faz parte da linha de investigação, principalmente, após as prisões de dois jovens na mesma região onde o veículo foi encontrado, na madrugada desta quinta-feira (6), acusados do desaparecimento da vítima.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Jogador do Fluminense está desaparecido desde a semana passada

Um jogador da categoria de base do Fluminense está desaparecido desde a semana passada. De acordo com divulgada no site oficial do clube, Gabriel Costa, de 18 anos, que está no primeiro ano de juniores, foi visto pela última vez na noite de quinta-feira quando saia de casa, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Em nota, o Fluminense afirma que acompanha o caso, que foi registrado no último sábado, na 56ª DP (Nova Iguaçu) .

De O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

TJ nega irregularidades nos repasses do CNJ

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) emitiu uma nota nesta segunda-feira (30) negando as irregularidades apresentadas pela reportagem do jornal Folha de São Paulo e amplamente divulgadas na imprensa potiguar, inclusive neste blog, acerca dos repasses de equipamentos feitos pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

De acordo com o texto do jornal paulista, foram R$ 6,4 milhões em doações do CNJ a diversos tribunais do Brasil, dos quais, segundo relatório do Conselho, as cortes estaduais não sabem informar o paradeiro de 5.426 equipamentos, entre computadores, notebooks, impressoras e estabilizadores. Entre os tribunais citados na matéria, está a do RN.

Na nota, o TJRN rebateu a informação e disse que não existem equipamentos desaparecidos. De acordo com a nota, existe um percentual inferior a 10% de equipamentos que não tem a localização exata definida ou que faltam apenas o registro. Esse percentual, ressalta a nota, é a exigência do próprio CNJ.

Confira nota na íntegra

“Em relação à notícia de não localização de bens doados pelo CNJ, a Secretaria de Informática informa que a Presidência havia designado Comissão Especial para localização de todos os bens que se encontram nesta situação e que tal Comissão, que trabalha há mais de 01 (um) ano, já localizou a grande maioria dos bens, de forma inclusive a permanecerem pendente de localização equipamentos de informática em percentual inferior aos 10% exigidos pelo CNJ, de tal forma que não mais deveria estar o RN entre os Estados com doações suspensas. Ocorre que o CNJ exige, para maior segurança, que os trabalhos da Comissão sejam confirmados pelo Controle Interno do TJRN, o que já está sendo feito mais ainda não foi concluído, principalmente todas as comarcas do Estado. De qualquer forma não há registro de bens desaparecidos mas apenas de um percentual pequeno de bens cuja localização exata ainda não foi identificada e registrada”.

Opinião dos leitores

  1. Que português pífio… ("mais" em vez de "mas", omissões de preposição "em")
    Que Controle Interno atrasado… (dois anos para emitir um relatório)
    Que Secretaria de Informática bagunçada (ganha equipamentos do CNJ e os deixa perdidos por aí)…
    (" confirmados pelo Controle Interno do TJRN, o que já está sendo feito mais ainda não foi concluído") 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *