Polícia

Mulher que atropelou e matou criança 10 anos no interior do RN permanece presa

A Tribuna do Norte noticia que a condutora do veículo que atropelou Nathan Pablo Félix Costa, de 10 anos, nesse domingo (13) em Acari, no Seridó potiguar permanecerá presa à disposição da justiça.

Segundo a TN, a decisão ocorreu após audiência de custódia realizada na manhã desta segunda em Caicó, na qual a mulher reconheceu que ingeriu bebida alcoólica antes de dirigir o veículo.

Opinião dos leitores

    1. Concordo que a pena para esse tipo de crime deveria ser a máxima permitida, que não é mais 30 anos e sim 40 anos desde a que Lei 13.964/2019 foi aprovada…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Criança de 10 anos que ajeitava corrente de bicicleta em calçada morre após ser atropelada no Seridó potiguar

Uma criança de 10 anos não resistiu aos ferimentos após ser atropelada na tarde desse domingo (13) na cidade de Acari, na região Seridó potiguar. A motorista suspeita do atropelamento, que estava alcoolizada, foi presa pela polícia. A vítima estava brincando, andando de bicicleta em uma pista de ciclismo De acordo com a polícia, o menino se sentou em uma calçada, para ajeitar a corrente da bicicleta, quando o carro teria sobrado em uma curva e o atingido.

Segundo a Polícia Militar, a motorista era uma mulher de 30 anos, que fugiu do local do acidente sem prestar socorro à vítima. Ela foi localizada e detida momentos após o atropelamento e testes do bafômetro apontaram que ela estava alcoolizada. A mulher foi conduzida à Delegacia de Polícia Civil de Caicó e deve ser ouvida na manhã desta segunda-feira (14).

Com acréscimo do G1-RN

Opinião dos leitores

  1. Solução: aplicação de multa, conforme código de trânsito, apreensão permanenre da CNH, prisão preventiva, julgamento por júri popular com pena mínima de 10 anos de reclusão (sem direito à progressão de pena, indenização pra família da vítima e pensão por 50 anos em prospecção do que a criança poderia auferir com salário futuro.
    Isso é o mínimo que deveria acontecer com quem MATA dirigindo sob efeito de álcool ou drogas ilícitas ou lícitas

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Adolescente confessa ter matado criança e colocado corpo em caixa no interior do RN

O portal BO destaca a ocorrência de um homem de 23 anos e uma adolescente de 17 que foram detidos na manhã dessa segunda-feira (31) suspeitos de participação na morte de uma criança, na cidade de Pau dos Ferros, distante 392 quilômetros de Natal. O corpo da vítima foi encontrado no último sábado (29), em estado de decomposição dentro de uma caixa na casa onde mora o casal. Os dois foram surpreendidos por policiais do 9º Batalhão no bairro Lagoa Nova, em Natal. Veja vídeo com detalhes AQUI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Criança internada no RJ em estado grave apanhou com fio de TV de madrasta por beber leite sem pedir

Foto: Reprodução / Google Street View

Internada em estado grave após dar entrada, na tarde desta sexta-feira, no Hospital municipal São Francisco de Assis, em Porto Real, no Sul Fluminense, uma criança de 6 anos teria sido agredida pela madrasta depois de beber um copo de leite sem autorização. A afirmação foi feita à Polícia Civil pela mãe da criança, de 28 anos, e também pela mãe da suposta responsável pelas agressões – as quatro moram na mesma casa, no bairro Jardim das Acácias, em Porto Real.

Na 100ª DP (Porto Real), que investiga o caso, as duas mulheres contaram que a violência contra a menina começou na última sexta-feira e persistiu até a manhã desta segunda, quando a sogra da mãe da vítima acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Em um dos momentos de agressão ao longo do fim de semana, ainda conforme os depoimentos prestados na delegacia, a suposta agressora dobrou um fio de televisão várias vezes e desferiu diversos golpes na enteada.

A madrasta, de 25 anos, foi autuada em flagrante pelo crime de tortura, que tem pena de 2 a 8 anos de prisão, podendo ser agravada em caso de lesões graves permanentes à vítima, por exemplo. A mulher já tem passagens na polícia por lesão corporal, em um episódio no qual agrediu a própria mãe — a mesma que, agora, depôs contra ela no caso da violência contra a criança.

Ao dar entrada no hospital, a vítima precisou ser intubada de imediato, em virtude do quadro delicado. A expectativa é que ela seja transferida para uma unidade de saúde na cidade vizinha de Resende assim que a situação clínica for estabilizada.O estado da menina chamou a atenção de uma guarnição da Guarda Municipal de Porto Real que se encontrava baseada no hospital, e o 37º BPM (Resende) foi acionado.

Horas depois, a mãe e a madrasta da vítima, que mantêm um relacionamento há cerca de um ano, foram localizadas em casa por policiais do batalhão e encaminhadas à 100ª DP. Por nota, a Polícia Militar chegou a afirmar que as duas eram “suspeitas das agressões”. Não está descartada a hipótese, a depender das investigações, de que as duas mulheres adultas que também moravam na residência venham a responder criminalmente ao menos por omissão.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Surra de fio nela também, por espancar um vulnerável.
    Eita saudade do código de Hamurabi. Se tivesse em voga, provavelmente, teríamos menos criminosos e corruptos no Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Caso Henry: laudo apontou 23 lesões no corpo da criança

Foto: Reprodução

O laudo da necropsia feito pelo Instituto Médico-Legal (IML), ao qual o GLOBO teve acesso, revela que no corpo de Henry Meirelles, de 4 anos, morto no dia 8 de março, tinha 23 lesões que não foram consideradas compatíveis com uma queda da cama, como foi sugerido por sua mãe, a professora Monique Medeiros, presa na semana passada com o namorado dela, o vereador Dr. Jairinho, acusados de envolvimento da morte. No laudo da reprodução simulada feita no apartamento onde Henry morava com a mãe, os peritos afirmam que “as lesões produzidas na vítima e o seu óbito ocorreram no interior do apartamento no intervalo entre 23h30m e 3h30m”.

Ainda de acordo com o documento, a imagem da câmera do elevador mostra que o menino já estava morto quando deixou o apartamento no colo de Monique para ser levado ao hospital. Jairinho também aparece na imagem reproduzida no documento. Segundo o laudo, ao analisar o vídeo, pôde ser constatado que o menino apresentava “abolição de motilidade e de tônus muscular”, “o que significa que o óbito tinha ocorrido havia pouco. As imagens mostram ainda que o casal saiu para o hospital às 4h09m do dia 8, 39 minutos depois de contarem ter encontrado o menino caído.

Segundo o documento do IML, todas as lesões são descritas minuciosamente no relatório. Os peritos explicam, por exemplo, que diferentes equimoses não podem ter sido causadas por uma única ação. Por isso, afirmam que elas “são sugestivas de diversas ações contundentes e diversos graus de energia”. Já as lesões intra-abdominais foram de alta energia, sendo decorrentes de um impacto mais forte. O corpo de Henry também tinha infiltrações hemorrágicas no couro cabeludo em três regiões (parietal direita, occipital e frontal), que correspondem a três ações contundentes distintas.

Entre os elementos colhidos pela Polícia Civil na investigação do caso da morte do menino Henry, chamou atenção dos agentes envolvidos os indícios da crueldade que teria sido praticada pelo vereador Dr. Jairinho sob anuência da mãe da criança, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva. Os policiais afirmam que o garoto levava chutes, bandas e pancadas na cabeça.

Menino tinha medo de Jairinho

Seis dias após ser informada pela babá de que Henry levava bandas e chutes do seu namorado, Monique relatou a uma prima pediatra que o filho sentia “medo excessivo de tudo” e, quando via o político, chegava a “vomitar e tremer”. A troca de mensagens, recuperada no celular da professora pela Polícia Civil, consta no inquérito que apura a morte do menino e foi obtida com exclusividade pelo GLOBO. O alerta das agressões no apartamento da família, no condomínio Majestic, no Cidade Jardim, na Barra, foi dado em tempo real pela babá de Henry, Thayná de Oliveira Ferreira, na tarde de 12 de fevereiro.

Como o Fantástico, da TV Globo, mostrou no domingo, no dia seguinte, Monique e Jairinho procuraram um hospital particular, em Bangu. Na unidade, relataram que a criança estava mancando e com dores, pois tinha “caído da cama”, mas uma radiografia não mostrou dano à estrutura óssea. No inquérito que apura a morte de Henry, Monique também alegou que o filho poderia ter caído da cama pouco antes de ser levado sem vida para um hospital na Barra. A defesa do casal diz que Henry relatou uma dor no joelho e que Monique o levou ao hospital.

Às 16h53m do dia 18 de fevereiro, a professora então escreveu para a pediatra: “Henry está com medo excessivo de tudo, tem um medo intenso de perder os avós, está tendo um sofrimento significativo e prejuízos importantes nas relações sociais, influenciando no rendimento escolar e na dinâmica familiar. Disse até que queria que eu fosse pro céu pra morar com meus pais, em Bangu”.

Perguntas ainda sem resposta

Como o menino foi morto? O que causou tantas lesões?

Necropsia feita no corpo de Henry mostra que ele morreu de hemorragia interna devido à laceração no fígado, causada por ação contundente. Ele também foi machucado na cabeça. Os peritos já sabem que as lesões não foram causadas por acidente doméstico.

Por que a babá não contou à polícia que Henry foi agredido?

A babá Thayná de Oliveira Ferreira avisou à mãe de Henry, Monique Medeiros, que o filho saiu mancando do quarto onde ficou trancado com Dr. Jairinho. O menino sentia dores na cabeça e na perna. A mãe de Thayná trabalha para família de Dr. Jairinho.

A avó da criança não percebeu que o neto passava por problemas?

A professora Rosângela Medeiros da Costa e Silva, avó materna de Henry, disse à polícia que Dr. Jairinho dava presentes e chocolates ao garoto. O menino passava de três a quatro noites por semana em sua casa, em Bangu.

Por que o advogado do casal acompanhou depoimentos de testemunhas?

A juíza Elizabeth Machado Louro, que decretou a prisão de Jairinho e Monique, considerou “insólito” o fato de o advogado dos acusados ter acompanhado os depoimentos da babá e da empregada do casal, que não são defendidas por ele.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Dr.Jairinho…grande defensor da família e dos bons costumes(assim como flor de liz)…com certeza apertou 17….Pah….

    1. E quem apertou no 13 babaca. O que é que tem haver um crime desse com o eleitor de quem quer que seja. É bem capaz do crime ter sido cometido por Bolsonaro na visão destes cretinos esquerdopatas. Doentes mentais

    2. Deixa de ser idiota seu medíocre, quem defende bandido são vocês da esquerda, talvez por serem também.

    3. É incrível a falta de decência e compromisso com a verdade desses esquerdóides.

    4. Pesquise Direita Honesta. Eles votaram no seu candidato. Tudo gente de “bem”.

  2. Mesmo com as provas robustas desse caso, a exemplo dos processos de luladrão, a suprema corte inocentarão os autores, e até indenizados , já os agentes da justiça que se desdobram pra fazer justiça, no final serão condenados, senão passarão constrangimento iguais aos membros da lava jato. País sem jeito, lixo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Criança de 6 anos morre em Natal por complicações da Covid-19

O portal G1-RN destaca em reportagem nesta quarta-feira(10) que uma criança de 6 anos de idade morreu com Covid-19 nesta quarta-feira (10) em Natal. A menina, que morava em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana, estava internada em um hospital privado da capital potiguar desde o dia 19 de fevereiro e não resistiu a complicações causadas pela doença.

A família da menina falou à Inter TV Cabugi que ela estava intubada há alguns dias, mas não quis dar entrevistas e pediu para a identidade da criança ser preservada. A Secretaria Estadual de Saúde ainda confirmou que criança tinha obesidade e asma – comorbidades que podem agravar a doença. Mais detalhes AQUI.

Opinião dos leitores

  1. Criança foi internada com derrame pleural, proveniente de uma pneumonia bacteriana, com quadro de obesidade infantil e asma. Provavelmente pegou Covid no hospital. Precisa que as informações sejam repassadas com muita precisão para não gerar pânico! Covid é grave, mas não pode ser utilizado para defender teses sem comprovação científica.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Mesmo com teste de DNA negativo, Justiça decide que homem é pai de criança e terá que pagar pensão

Foto: Ilustrativa

A 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) decidiu que mesmo com o teste de DNA comprovando a ausência de paternidade biológica, um homem que ajuizou uma ação negatória de paternidade continua sendo pai e, por isso, deve pagar pensão alimentícia. O processo tramita em segredo de Justiça.

Após ter sido negado provimento à ação em que solicitou a exclusão de paternidade e exoneração da pensão, o homem entrou com uma apelação cível para que a sentença fosse reformada. Ele alega que teve uma relação com a mulher apenas durante duas semanas e que depois de um mês do término ficou ciente da gravidez. De acordo com ele, o registro da criança ocorreu três meses após seu nascimento, em razão da pressão psicológica e ameaças que sofreu da mãe. Para ele há vício de consentimento, não se aplicando a paternidade socioafetiva, que deveria ser de maneira voluntária e não forçada.

O relator do caso, desembargador Alcides Leopoldo, cita o Recurso Especial nº 878.941, em que a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) entende que “o reconhecimento de paternidade é válido se reflete a existência duradoura do vínculo sócioafetivo entre pais e filhos. A ausência de vínculo biológico é fato que por si só não revela a falsidade da declaração de vontade consubstanciada no ato do reconhecimento”.

O estudo psicológico apontou que o homem possui vínculo afetivo com a criança e reconhece o menino como filho. “A motivação dessa ação judicial é a falta de confiança em [mãe], pois teme que ela, futuramente, ingresse com uma nova ação de alimentos, exigindo um valor de pensão alimentícia que ele não tenha condições de pagar”, conclui o relatório. O filho costumava passar tempo na casa dos avós paternos, que o consideram como neto.

Matéria completa AQUI no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. O judiciário rasgou, Código Civil Brasileiro, Constituição Federal, Código de Processo Civil, Código de Processo Penal, eles fazem o que bem entendem e acabou, manda quem pode e obedece quem tem juízo.
    Só não rasgou ainda porque não tem acesso o
    Código Penal Militar.
    Ditadura a caminho, só falta alinhar com algum governo socialista para fechar o cerco.

  2. Agora LASCOU….
    O DNA da negativo , e a INjustiça diz que o caba e pai e pronto e tem que assumir .
    Se isso não é uma "Ditadura da toga "
    Não sei mais nada

    1. Isso é uma palhaçada, só poderia ser no Brasil uma putaria dessas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Criança de 9 anos desligou relógio de sede de vacinação no Espírito Santo, diz delegado; ato resultou em perda de todas as vacinas disponíveis contra a Covid-19

Fotos: Reprodução/TV Gazeta

Um menino de nove anos foi o responsável por desligar o relógio de energia elétrica da sede de vacinação de Rio Bananal, no Norte do Espírito Santo, de acordo com a Polícia Civil. O ato fez com que a cidade perdesse todas as vacinas disponíveis contra a Covid-19. Outros tipos de vacina, assim como testes de sangue e medicamentos, também foram perdidos.

As informações sobre a conclusão das investigações foram divulgadas pela Polícia Civil no final da manhã desta sexta-feira (19). De acordo com o delegado Fabrício Lucindo, titular da Delegacia de Rio Bananal, a análise de imagens de câmeras de segurança permitiram que a polícia desvendasse o caso. As imagens não foram divulgadas.

Inicialmente, a Prefeitura de Rio Bananal suspeitou que o desligamento da energia tivesse sido um ato de vandalismo.

“Pelo depoimento das pessoas que estiveram no local, conseguimos delimitar o horário em que o relógio foi desligado. A partir daí, pelo relógio das câmeras, percebemos que uma criança, de apenas nove anos, que estava brincando no local, acabou subindo em um banco de praça que fica em frente ao relógio. Curioso porque uma lâmpada vermelha piscava dentro do relógio o tempo todo, ele acabou desligando o relógio para tentar apagá-la. Desligando o relógio e apagando a lâmpada, ele voltou com as brincadeiras novamente. Ou seja, uma brincadeira de criança inocente que acabou gerando todo esse problema”, detalhou o delegado.

Ainda de acordo com Fabrício Lucindo a palavra “corona” que estava escrita no relógio e que reforçou as suspeitas de que o ato tivesse sido praticado de forma proposital, na verdade foi escrita pela irmã do menino, duas semanas antes do desligamento do relógio.

A Polícia Civil informou que o inquérito será concluído e remetido ao Ministério Público, com cópia para o Conselho Tutelar, que adotarão as providências cabíveis.

Perda de vacinas

A descoberta da perda das vacinas aconteceu nesta quinta (18), quando a sede de vacinação de Rio Bananal foi reaberta, após o feriado de carnaval. Segundo a prefeitura, 133 doses da CoronaVac ficaram armazenadas em temperatura inadequada e, por isso, não podem ser usadas até que sua qualidade seja atestada por uma avaliação. Elas seriam aplicadas em profissionais de saúde na segunda etapa da vacinação.

O município de aproximadamente 19 mil habitantes recebeu 479 doses de vacinas desde o dia 19 de janeiro.

Em um vídeo divulgado pela própria prefeitura, a coordenadora de Imunização de Rio Bananal, Márcia Venturim, afirmou que recebeu a ligação da servente do local por volta das 5h30 desta quinta informando que o prédio estava sem energia e que a geladeira estava apitando.

Ao chegar à sede, Márcia constatou que a geladeira estava desligada e que os itens armazenados já estavam descongelando. Segundo a coordenadora, além das vacinas contra a Covid-19, imunizantes contra outras doenças também foram perdidos.

”Estava cheia das vacinas, não só das vacinas de Covid-19, mas também todas as vacinas do município estavam sendo armazenadas aqui por segurança durante o feriadão e a temperatura dela já estava em 23 graus, totalmente estragado”, disse Márcia.

Assim como o estoque de vacinas, foram perdidos também toda a medicação de alto custo e todos os testes de sangue para Covid-19 que haviam sido coletados na quinta e na sexta-feira da última semana e que seriam enviados ao Laboratório Central (Lacen).

Vacinas serão avaliadas

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), por meio da coordenação do Programa Estadual de Imunizações e Doenças Imunopreveníveis, informou que o município é orientado a proceder a separação das doses e as manter em temperaturas adequadas (entre +2 a +8ºC).

Ainda de acordo com a coordenação, o município deve preencher um formulário sobre o episódio que será remetido ao Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) para avaliação.

“Os parâmetros de estabilidade da vacina serão avaliados pelo INCQS sobre o uso ou não dos imunobiológicos. Enquanto estão sob análise do INCQS, a Sesa possui reserva técnica para suprir o município”, diz parte da nota da Sesa.

G1 – ES

 

Opinião dos leitores

  1. Que quadro Elétrico é esse que fica exposto assim.
    Tem caroço nesse angú.
    A família tem que ser responsável pelo ato desse garoto. Se esse mesmo garoto fosse desligar o relógio e levasse uma descarga elétrica e fosse óbito os pais iriam pedir mais indenização milionária do município.
    Seria bom tbm verificar se os pais o incentivaram e tbm verificar em quem votaram.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Homem é preso em Natal acusado de se masturbar na frente de criança de 10 anos

A Polícia Militar prendeu em flagrante nessa quarta-feira(10) um homem de 35 anos, no bairro de Nova Natal, na Zona Norte, por importunação sexual contra uma criança de 10 anos. De acordo com a família da vítima, o homem se masturbou na frente da criança. A menina gritou, a mãe viu a cena e chamou a Polícia Militar.

Segundo a PM, o home tentou fugir, mas foi localizado próximo à estação de trem do bairro. Ele foi reconhecido pelo pai e pela mãe da criança. Outros moradores também afirmaram conhecer o acusado e contaram a PM que ele já assediou várias mulheres na mesma localidade.

O homem prestou depoimento na Delegacia de Atendimento à Mulher da Zona Norte. Os pais da criança contaram à polícia que essa é a segunda vez que o homem comete o mesmo crime contra a menina. A Polícia Militar ainda informou que o homem já responde por outros crimes como furto e dano ao patrimônio público. Em depoimento, ele também admitiu ter cometido outros crimes sexuais. A PM informou ainda que ele tem um mandado de prisão em aberto no estado de Minas Gerais.

Opinião dos leitores

  1. Tarado, vagabundo safado.
    É o que dá nesses miolos moles assistirem esse tal de big brother Brasil.

    1. Nada a ver com BBB, a safadeza desse homem já existe há séculos, é pq tem homem que é menos qua a Ameba de Pulga de Rato. Quer dizer que antes da Globo esses safados, imundos, vermes, não se masturbavam? Faziam pior é ficavam impunes, graças à imprensa, as polícias, isso vai mudando. Uns pragas desses deveriam , por lei, tomar hormônio feminino, dai não subia mais nem a mão, desmunhecava logo. NOJO

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Criança de 3 anos é atacada por pitbull na Grande Natal e tem parte do rosto desfigurada

O portal G1-RN noticia nesta sexta-feira(29) o caso de uma criança de três anos que foi atacada e teve o rosto parcialmente desfigurado por um cão da raça pitbull na noite dessa quinta-feira (28), por volta das 21h, em Parnamirim, na região metropolitana de Natal. De acordo com o pai, a mãe da criança estava trabalhando e ele estava no quarto de casa, quando ouviu o rosnado do cão e o grito da criança na sala. A menina teria tentado brincar com o cachorro, que a atacou. O pai da menina ainda diz que o cão é da família e ela era acostumada a brincar com ele.

Após o ataque do animal, a criança foi socorrida para o Hospital Walfredo Gurgel, onde passou por uma cirurgia plástica, na madrugada desta sexta-feira (29), para reconstruir parte do rosto. Segundo a unidade, ela não corre risco de morte. Durante a manhã desta sexta-feira (29), após a cirurgia plástica para reconstrução de parte da face, a menina aguardava liberação no Centro de Recuperação de Operados da unidade de saúde.

Segundo o pai da menina, o animal tem 2 anos e meio e desde filhote era acostumado a brincar com a criança. A menina foi atacada na altura da boca e ficou com a arcada dentária exposta, após o ataque.

Com G1-RN

Opinião dos leitores

  1. A criança pode ter pego algum brinquedo que era do cachorro também creio que ele não ia avançar sem motivo se era acostumado é da casa tem que averiguar o que houve direito é não querer que matar o animal só Porque é essa raça!!

  2. O cachorro ñ tem culpa ninguém estava la para vê se a criança ñ o machucou ou até tivesse dormindo ou comendo. Só vai saber o valor de um pitbull quem realmente cria é dócil,companheiro ,meigo ñ late por besteira .

  3. E a culpa de deixar uma criança de 03 anos sozinha brincando com um pitbull deve ser do Pitbull.

  4. A responsabilidade é do tutor!!! Do mesmo jeito que tem cães que atacam, tem cães que salvam, que são carinhosos, companheiros, que ajudam a muita gente. Repito, o tutor é o responsável.

  5. Engraçado que existe ataque de outras raças mais ninguém divulga, mais e pitbull ai pronto todo mundo quer matar o cachorro. Tenho pitbull tenho amigos que tem ele e outras raças e nunca teve problema. Qualquer raça e tudo questão de criação, antes de querer matar o cachorro veja o histórico do dono, como o cachorro e tratado .

    1. Espero que a princesa se recupere sem nenhuma sequela.
      Eu também tenho cachorro, tenho uma filha e graças a Deus e os cuidados que tenho, nunca tive problemas.
      Porém é mais fácil julgar o animal… Eu vi na reportagem que o pai da criança estava no quarto mexendo no celular…
      O correto era levar esse pai para delegacia para saber o histórico de criação desse animal…

  6. Ave maria não pode tocar no cachorro!É a lei brasileira,ele(cachorro) pode matar qualquer um ,mais não pode tocar,nem um tapinha no cachorro.

  7. Espero que não sacrifiquem o animal.
    Por muitas vezes os animais são mais racionais que nós, porém neste caso, o animal poderia estar passando por algum estresse, fome, etc.

    1. Pitbull não era nem para existir , existem Paises onde essa raça é proibida. Tem que sacrificar mesmo.

    2. O animal desfigura uma criança e vc quer mantê-lo? Cada uma…

    3. Stresse o que tem que da um fim nessa peste quase mata a menina, o cara ainda tem coragem de defender o cachorro de vez do ser humano, é um animal mesmo.

    4. Leva pra tua casa.
      É sempre o pitbull. E tem quem se orgulhe de possuir isso.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Criança portadora de caso raro recebe alta após quase três anos internada no Hospital Universitário Onofre Lopes em Natal

Na última sexta-feira 22, o Hospital Universitário Onofre Lopes, vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Norte e à Rede Hospitalar Ebserh (Huol-UFRN/Ebserh), vivenciou mais um episódio que acalenta a equipe assistencial e transmite esperança na saúde: uma paciente pediátrica, com pouco mais de três anos de idade e quase o mesmo tempo de internação, recebeu alta hospitalar e pôde, finalmente, ir para casa.

Vestida de Nossa Senhora das Graças, especialmente para deixar o hospital, a pequena M. J. é portadora de uma deficiência congênita rara, resultante de mutação genética, que provoca o colapso de algumas áreas pulmonares, impede a passagem de ar e requer oxigenação suplementar constante. Até o diagnóstico que permitisse as corretas intervenções, a paciente permaneceu cerca de dois anos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além dos meses em enfermaria.

De acordo com a médica e professora do Departamento de Pediatria da UFRN, Vera Maria Dantas, que acompanhou o caso, “a raridade do caso ensejou persistente orientação na literatura e discussão do caso com pneumologista da Universidade de São Paulo (USP), que compartilhou experiência sobre um caso semelhante, cujo tratamento replicamos no Huol. O colega tratou uma criança internada no Hospital Albert Einstein, seguindo protocolo do Centro de Referência para Tratamento de Doenças Pulmonares Raras da França”, explica.

O tratamento iniciado no Hospital Onofre Lopes evoluiu com melhora importante da doença, incluindo diminuição da inflamação pulmonar e redução dos episódios de infecções – antes frequentes e que agravavam acentuadamente o quadro clínico da paciente. Com a resposta positiva, ocorreu a diminuição dos altos parâmetros ventilatórios, até então indispensáveis para a sobrevivência da criança.

“Nesse contexto, inserimos fisioterapia especial com foco na recuperação da musculatura respiratória, indispensável para início da retirada do suporte de ventilação mecânica. A intervenção fisioterápica exigiu adquirir um dispositivo chamado “Power breath”, obtido através de doações. Assim, o empenho da nossa fisioterapeuta, com orientação oferecida pelo Hospital Albert Einstein, possibilitou progresso na recuperação e desmame do ventilador da M. J. – resultado, sem dúvida, da abnegação da nossa equipe multiprofissional, que inclui médicos pediatras pneumologista, intensivista, infectologista, clínico, cirurgião, cirurgião torácico, patologista e residentes; fisioterapeutas; enfermeiros e técnicos de enfermagem; psicólogos e assistentes sociais, além da luz da Nossa Senhora das Graças, como também creio”, celebra Vera Dantas.

Novos desafios

Atualmente, M. J. faz uso de suporte ventilatório bipap, com cânula de traqueostomia, para dormir. Durante a maior parte do dia, ela consegue desempenhar suas atividades com a máscara de oxigênio.

Segundo Vera Dantas, “uma longa e complexa jornada foi superada, em muitos momentos sem perspectiva de alta. É realmente uma conquista tanto para a paciente quanto para a Pediatria do Huol, que se sente gratificada com a alta hospitalar”

“Ela continuará em acompanhamento ambulatorial especializado, mantendo seu tratamento para reparo no tecido pulmonar, com medicação anti-inflamatória oral não corticosteróide, medicação inalatória e fisioterapia respiratória. Assim, vamos aguardando o aparecimento de seus novos alvéolos, o que ainda ocorre nessa faixa etária e que esperamos permitir que ela possa vir a respirar normalmente, sem o auxílio de um suporte ventilatório. Como a doença não acomete o aspecto neuropsicomotor, embora esteja em recuperação do atraso em decorrência dos três anos em leito hospitalar, esperamos que essa criança tenha boa capacidade cognitiva e motora”, comenta a especialista do Huol.

O estudo genético para identificação das mutações responsáveis pela doença, que pode melhor estimar a duração do tratamento e o prognóstico, ainda depende da obtenção de recursos, pois o exame é realizado apenas de forma privada, ao custo de aproximadamente R$ 3 mil.

Sobre a Rede Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.

Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

Com UFRN

Opinião dos leitores

  1. Uma Pessoa não PORTA uma Doença, ela TEM uma Doença.
    Uma Pessoa pode até PORTAR uma bolsa, ter um porta óculos, um porta livro, porta cigarros, porta níquel. Isso uma Pessoa pode até PORTAR, mais não uma Doença.

  2. Essa é o que poderemos chamar de a VITÓRIA DA PERSEVERANÇA, com um final feliz de SEGURA NA MÃO DE DEUS E ELA TE SUSTENTARÁ.

  3. Parabéns aos professores e profissionais do HUOL e UFRN. Isso é ciência! Coisa que nosso presidente não valoriza.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

TRISTE E REVOLTANTE: Bandidos matam pai e filho a tiros em sítio na Grande Natal; criança de 6 anos é baleada

Foto: Reprodução/TV Tropica

Pai e filho foram assassinados na noite desse domingo (17), na Comunidade Olho D’Água do Chapéu, em São Gonçalo do Amarante. Eles estavam em um sítio, onde o pai era caseiro, quando homens fortemente armados invadiram o local e cometeram o crime.

De acordo com a Polícia Militar, os criminosos entraram na residência por uma porto nos fundos. Dentro do imóvel, não deram oportunidade para as vítimas e fizeram vários disparos com armas de grosso calibre.

Na ação, uma criança de 6 anos foi baleada e socorrida por populares que foram ao local após a fuga dos criminosos. O estado de saúde da criança não foi informado. O dono do sítio foi ao local, mas preferiu não falar com a equipe da TV Tropical.

Moradores da região estão revoltados com o crime, e reclamam da insegurança no local. No ano passado, invasões a propriedades foram uma constante. Há informações, inclusive, de trabalhadores da região pedindo baixa da carteira pelo medo da insegurança. O efeito policial mínimo na localidade, segundo contam, é o principal facilitador para as ações criminosas,

Com acréscimo de informações do Portal da Tropical

Opinião dos leitores

  1. Fátima do PT ta acabando com o RN.
    O retrato de Robinson.
    A diferença é que agora tem dinheiro e mesmo assim é esse caos.

  2. No RN hoje é mais seguro ter uma boca de fumo do que uma propriedade rural. Está se tornando inviável se produzir neste Estado. A dificuldade de se conseguir mão de obra é terrível, a violência é exorbitante, os atravessadores matam o produtor, sem falar na burocracia governamental IDEMA, IGARN, COSERN. Quem tiver juízo saia da atividade antes de ser morto pelos marginais e/ou devorado pelo Estado.

  3. E daí? Qual o problema? Se não teve PM envolvido o caso nem terá repercussão na mídia. Vai ficar como mais um crime a ser desvendado e a família que se desfez vai ter a vida toda para amargar a dor. Os coitadinhos que tiraram a vida das pessoas serão vistos como vítimas da sociedade e pessoas a serem defendidas por determinado e conhecido partido político. Para isso temos o Passo no SOL.

  4. Não dá para misturar vacina, doriana e Presidente da República com o amor que a esquerda devota ao banditismo mundo afora, especialmente no RN. A criminalidade corre à solta em todo território estadual, com destaque para a região metropolitana. Mas as estatísticas de Fátima e de Ivenio Hermes informam que crimes só ocorriam no governo Robinson Faria.

  5. Caligula to curioso, você ta ganhando quanto para viver dando a sua opinião em todas as reportagens no Blog do BG. Chamando o presidente de mito e tudo, fiquei curioso porque você opina em todas as reportagens que tem o governo no meio e falando mal do PT.

  6. Parece que missão dada ao gado hoje foi atacar a governadora. Não interessa o assunto. Atacar sistematicamente. Interessante. Enquanto isso o Bozo é humilhado pelo Dória. Segue o baile.

  7. Hô Governo Reiêra é esse do RN.
    Enquanto a Governadora Fátima Bezerra PT e Seu Secretário de Segurança, estão preocupados com a escolta e segurança da vacina , fazendo espetáculo midiática, o povo tá morrendo vítimas da incompetência do estado em provê segurança.
    O RN tá entregue a bandidagem, ao tráfico de drogas, contrabando de cigarros.

    1. Concordo com vc quanto a governadora… E no nível nacional , o ministro da saúde fica criando espetáculos mídiaticos por causa da vacina e esquecendo as centenas de mortos em Manaus…

    2. Pois é Manoel… o governador do Amazonas tem sido um dos poucos que reconhecem o empenho e ajuda do governo federal. Há vários vídeos dele com esse conteúdo. Vale lembrar que aquele estado foi alvo de operações da PF, por corrupção, na qual a Secretária de Saúde foi presa. A situação não era para ser esta mas, infelizmente, os políticos não largam esse vício e quem paga é a população. Antes de falar mal do Presidente, gratuitamente, se informe. Você tem todo o direito de não gostar dele, afinal, até agora, não há um só processo contra ele pela prática de corrupção. Isto deve lhe incomodar muito.

    1. Enquanto isso 60 ou mais policiais nessas blitz parados e o caos tomando conta do outro lado, essas blitz tem que circular por todos os cantos da cidade.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Criança de cinco anos cai de prédio em Osasco-SP

Foto: Reprodução/TV Globo

Uma criança de cinco anos caiu de um prédio em Osasco, na Grande São Paulo, na manhã desta quinta-feira (26).

Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima estava sozinha em casa e teria caído de uma altura de aproximadamente dez metros.

A queda ocorreu em um condomínio na Avenida São Paulo Paraná, no Jardim Elvira.

Ainda de acordo com a corporação, o Helicóptero Águia, da Polícia Militar, chegou a ser acionado, mas ao chegar ao local, a vítima já tinha sido socorrida pelo SAMU.

A criança foi socorrida em parada cardiorrespiratória e levada ao Hospital Universitário. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO E VÍDEO: Gerente paulista e psicóloga potiguar vítimas de desabamento de parte de falésia moravam em Pipa com filho; homem morto foi personagem de reportagem nacional

Foto: redes sociais

O casal morto junto com uma criança no fim da manhã desta terça-feira(17), após um desabamento de parte de uma falésia na praia de Pipa, no litoral sul, morava na localidade.

O jovem, natural de São Paulo, identificado como Hugo Pereira, de 32 anos, trabalhava de gerente em um hotel na praia e era muito querido pela comunidade. Stella Souza, de Natal, era psicóloga e vivia um relacionamento estável com seu companheiro. Eles tinham um filho Sol, de apenas 07 meses, também soterrado.

O paulista, natural de Jundiaí, também ficou conhecido nacionalmente por uma reportagem de 2017, no Domingo Espetacular, da Record. Naquele período, morava em Búzios, no Rio de Janeiro.

Veja reportagem abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Eu tive o prazer de conhecer e conversar algumas vezes com essa pessoa de coração tão grande…
    Quero parabenizar o blog pela homenagem…
    Quero acreditar que Deus sabe tudo, a todo tempo.
    Eram deles 3 que o céu estava precisando hoje.

  2. São constantes os desabamentos em Pipa e não existe nem uma placa de aviso aos turistas. Só quem conhece é quem sabe e mesmo sabendo esse pessoal morreu. Q triste gente …lamentável.

  3. Q. Deus o abençoe e q ele continui conhecendo as coisas maravilhosas no outro lado, lá ele vai ter um guia especial “Deus “

  4. Onde está a defesa civil do estado e do município para sinalizar essas areas de riscos?
    Onde está o prefeito para exigir isso?

    ABSURDO.

  5. A PREFEITURA DE TIBAU DO SUL VAI TOMAR PROVIDÊNCIAS DE SINALIZAR AS AREAS DE RISCO OU VAI CONTINUAR DE OLHOS FECHADOS PARA OS ALERTAS DE FALÉSIAS ATIVAS EM SITUAÇÃO DE SOBRELEVAÇÃO DO NIVEL MEDIO DO MAR?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Corpo encontrado enterrado na Zona Norte de Natal pode ser de menino de 8 anos desaparecido há 22 dias

Foto: Reprodução/Via Certa Natal

O portal G1-RN destaca nesta quinta-feira(12) que um corpo que pode ser do menino José Carlos da Silva, de 8 anos, desaparecido há 22 dias, foi encontrado enterrado embaixo de uma árvore, no fim da manhã, em um terreno na Zona Norte de Natal. Segundo a reportagem, moradores da região faziam buscas pelo garoto, quando perceberam uma área de terra que estava mais funda, “fofa” e sob palhas.

Ainda segundo vizinhos, a camiseta no corpo é a mesma com a qual o menino foi visto pela última vez antes de desaparecer no dia 21 de outubro. O corpo está em uma área de matagal entre as comunidades da África, na Redinha, e Pajuçara, próxima à casa onde o menino morava. Policias militares, policiais civis, bombeiros e peritos do Instituto Técnico-Científico de Perícia foram enviados ao local.

Matéria completa AQUI.

Opinião dos leitores

  1. Crueldade desse ser humano sem celebro que fez isso,que para mim nao e gente.vai sofrer aquí e no inferno

  2. Eu fico imaginando como o ser humano é capaz de fazer uma atrocidade como essa…
    É o fim da raça humana.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO: Populares realizam protesto na João Medeiros Filho por conta de desaparecimento de criança na região

O Via Certa Natal destaca no fim da manhã desta segunda-feira(26) um protesto na Avenida João Medeiros Filho, na Zona Norte de Natal. Populares realizam protesto por conta de uma criança desaparecida na região. Vídeo abaixo:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Protesto na João Medeiros Filho. Populares realizam protesto por conta de uma criança desaparecida na região

Uma publicação compartilhada por Via Certa Natal (@viacertanatalrn) em

Opinião dos leitores

  1. Protesto legítimo!!!
    Se fosse filho de algum bacana morador de Tirol, Petrópolis, Areia Preta, até as forças armadas estariam fazendo buscas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *