Bolsonaro cancela vinda a Mossoró; evento do governo federal nesta quinta está confirmada com a presença de ministros

O presidente Jair Bolsonaro não estará mais presente em Mossoró nesta quinta-feira(12). Ainda não se tem informação de sua ausência, confirmada pelo próprio, em live na semana passada.

Por ora, o evento do governo federal, com a presença de ministros, permanece mantido. Os organizadores deverão se manifestar nos próximos minutos.

O presidente tinha previsão de sair de Brasília às 13h para participar de uma cerimônia em Mossoró, na qual anunciaria medidas do governo federal, em áreas como Segurança e Agricultura.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joao disse:

    Deus é mais…pense num livramento grande…
    Vá de retro satanás…

  2. François Cevert disse:

    Perdi uma bandeja de ovos que havia enterrado especialmente pra usar nessa ocasião.

    • Waldemir disse:

      Calma voce se enganou nao e o lula que vinha

    • Esquerdalha arrependido disse:

      Junta com a mortadela recebida com dinheiro de Corrupção, e fica ruminando. Diminui o preju

  3. Fernando disse:

    Vão lá fazer claque pro Moro, o próprio que chamou seus asseclas de "tonto"!

  4. Fernando disse:

    Os "bravos" asseclas calados!

  5. Fora bolsotralhas disse:

    Lampiao sentiu o cheiro de LADRAO …colocou o seu bando diante o Satã…mandado o aviso…PRA ESSAS BANDAS NÃO…..OH CABRA MACHO.

  6. Antônio disse:

    Será que descobriram o cangaço de Lampião por aquelas bandas…e avisaram ao Cagão BOSTANARO…

  7. Bryan Laranjeiras disse:

    Mas não era uma "fantasia" o tal coronavírus? tem um ditado lá pelas quentes terras do meu seridó que diz: "Bittencourt" tem medo"…hahahaha né não? ou arregada grande

  8. Francisco Ivanaldo de Souza disse:

    É porque êle soube que iria ter alguém comendo pipocas perto dêle!!!

  9. Luiz Antônio disse:

    Quando O disseram que o bravo povo mossoroense expulsou Lampião, ele – como de costume – amarelou.

    Viva a terra de Santa Luzia!

“Essa imprensa é uma vergonha. Lê meus pensamentos e ministros se convencem a não demitirem a si próprios”, diz Bolsonaro, após mais uma especulação sobre Moro

Foto: Reprodução/Twitter

O presidente Jair Bolsonaro, através do microblog Twitter, voltou a criticar alguns veículos de imprensa que noticiaram nessa segunda-feira(13) uma suposta desistência de demissão do ministro Sérgio Moro, em agosto do ano passado.

“Essa imprensa é uma vergonha. Lê meus pensamentos e ministros, e se convencem não demitirem a si próprios”, disse, aos risos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bento disse:

    Nunca pensei que fosse sentir tsnta vergonha da impressa

    • andre disse:

      vc está sentindo agora pq está sendo teleguiado, manipulado. Tudo o que o seu "mito" disser vc vai repetir… pq pra vc, ele é um herói. Então, tudo o que ele diz é verdade e tudo o que os outros dizem é mentira… afinal, ele sempre está certo e todos os outros sempre estão errados, né!

  2. Cosme Velho disse:

    Essa notícia sobre o que Bolsonaro não disse, não quer e nem cogitou foi jogada na mídia como um fato. Mais uma vez parte da mídia e do jornalismo não teve compromisso com a verdade e se lançou nos braços da mentira.
    ATO SEGUINTE: PARTE DA MÍDIA E DO JORNALISMO MAIS UMA VEZ DESMORALIZADOS.
    Em recente acontecimento, quando os EUA deram fim ao General do Irã, quais foram as manchetes na mídia?
    – Plantão nos jornais criticando ferozmente os EUA;
    – Alguns youtubers, se achando especialistas, se dando ao trabalho de passar lição de moral que eles nunca tiveram;
    – Anúncio incansável de provável “terceira guerra”;
    – Discurso desprezível da deputada Maria do Rosário levado ao ar;
    – O ex presidente condenado dando mais opinião desnecessária e descabida no twitter;
    Aí vem o apoiado IRÃ e assume ter DERRUBADO O AVIÃO DE PASSAGEIROS VITIMANDO 176 PESSOAS, o que vemos em seguida?

    SILÊNCIO ABSOLUTO DE TODOS OS APOIADORES DO IRÃ.

    Precisa desenhar ou está claro e evidenciado?

  3. Gregório Matoso Lins disse:

    Seria surpreendente em outro país, mas aqui, o DESESPERO É GERAL, parece que 80% da máquina brasileira envolvendo jornalistas, universidades, escolas públicas, funções públicas por nomeação, estão perigosamente ocupadas por criaturas doutrinadas com a ideologia da esquerda.
    Quando a esquerda estava no poder, os gritos, a manipulação, as mentiras eram mais discretas e tinham o aval manipulador daqueles que levam as notícias, mas, para felicidade do povo que ama o Brasil, que trabalha e produz, que clama por segurança, ordem e progresso, depois de 24 anos começa a ver que a situação começa a mudar positivamente.
    A indústria volta a ter números positivos;
    O comércio começa a apresentar crescimento nas vendas;
    A corrupção sofreu um forte abalo com os escândalos, devidamente provados, da mensalão, petrolão e da lava jato;
    O aparelhamento estatal começa a ser debelado com a extinção de cargos e exoneração dos ideologicamente afetados;
    O país não financia mais as ditaduras de Cuba, Venezuela, Guiné, entre outros, nem emite nota oficial de apoio a Coreia do Norte e ao Iã;
    Cargos e dinheiro público não são moeda de troca por apoio político;
    entre tantas outras mudanças que começam a ser praticadas levando ao desespero os viciados em corrupção e recursos públicos.

  4. Abadon disse:

    Traduzindo:
    Não disse coisa com coisa, completamente perdido.
    Deve estar se borrando nas calças com mêdo de papai pato donald trump convocar seu apoio no conflito com o Irã !!!!

Gilson Moura não será candidato à reeleição

Réu no processo da Operação Pecado Capital, o deputado estadual Gilson Moura, do PROS, não deverá ser candidato à reeleição. Visivelmente abalado com a onda de fatos novos envolvendo o seu processo, o parlamentar confidenciou aos mais próximos que sairá da vida pública.

Gilson é acusado de participar de esquema de corrupção no Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte, no governo Wilma de Faria (PSB). Pesam contra ele acusações de formação de quadrilha, desvio de dinheiro público, entre outros crimes.

A situação de Gilson é complicada. Ele estuda lançar um parente para concorrer à Assembleia Legislativa.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Henrique desiludido disse:

    Graças a Deus!!! Pelo menos um já conseguimos eliminar da vida pública, espero que pelo menos esta promessa ele cumpra!!

Não é so em Natal: Fifa desiste de 50% dos quartos reservados de hotéis para a Copa do Mundo, diz jornal

Operadora de turismo parceira da Fifa para a Copa do Mundo, a Match Services devolveu na segunda semana de janeiro metade dos bloqueios de quartos de hotel feitos para o mundial deste ano, em função da baixa procura. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Os bloqueios – um tipo de reserva – seriam para membros do Comitê Organizador Local (COL), para as delegações dos 32 países participantes e para patrocinadores do evento. Apesar da rede não ter informado o número de leitos reservados, a publicação estima que 27 mil quartos estivessem sob a responsabilidade da Match, cenário que resultaria em 13,5 mil devolvidos.

A informação é respaldada pelo responsável pelas relações públicas da empresa, Andreas Herren, que admitiu que “um volume significativo de quartos fica disponível no mercado global” a partir do início deste ano. Em abril próximo, caso a procura ainda continue baixa, é provável que mais leitos sejam cancelados.

Apesar disso, os preços das diárias não ficaram mais em conta, uma vez que as redes de hotéis já consideravam a possibilidade.

Época

Ministério Público mineiro desiste de processo de improbidade contra Aécio

ÍndiceO Ministério Público de Minas Gerais desistiu de uma ação de improbidade administrativa movida contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), pré-candidato à Presidência da República. Segundo a Folha de S. Paulo, o processo contra Aécio foi extinto sem análise de mérito pela Justiça mineira no último dia 29. Na ação, ele era acusado de ter maquiado a aplicação de R$ 3,3 bilhões em saúde entre os anos de 2003 e 2008, quando era governador de Minas Gerais.

A desistência partiu do procurador-geral de Justiça, Carlos Bittencourt, que desautorizou a apuração aberta pela Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde. O tucano era acusado de ter contabilizado nos gastos da saúde dinheiro destinado a obras feitas pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa).

Na ação inicial, a promotora Josely Pontes argumentava que a Copasa era uma empresa de economia mista e, por isso, suas despesas em saneamento não poderiam ser contabilizadas como públicas. Ela alegava ainda que não havia comprovação de que esse dinheiro tinha sido transferido com essa finalidade. A manobra, segundo a promotora, permitiu ao governo se enquadrar na exigência de aplicar, no mínimo, 12% do orçamento na saúde pública, informam os repórteres Aguirre Talento e Fernanda Odilla.

A defesa de Aécio recorreu, alegando que o processo só poderia ser movido pelo procurador-geral de Justiça, por causa do foro privilegiado do então governador. Carlos Bittencourt diz que a improbidade administrativa não ficou caracterizada pela ausência de dolo e que não há indícios de dano ao erário ou desvio de recursos públicos.

Congresso em Foco – UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eudes disse:

    É quando é do PT tome mensalão, tome mídia, judiciário punindo baseado na perspectiva de que o crime ocorreu e não da prova material. Agora um desvio deste não será apurado.

  2. TITICO disse:

    HELICÓPTERO E PASTA, TÁ BOM OU QUER MAIS?

  3. Sultão do Seridó disse:

    Vixe! Só é corrupção se for do PT?

Dirceu desiste de emprego em hotel por causa de "linchamento midiático instalado"

 26nov2013---fachada-do-hotel-san-peter-que-fica-no-setor-hoteleiro-sul-em-brasilia-onde-o-ex-ministro-da-casa-civil-jose-dirceu-um-dos-condenados-pelo-stf-supremo-tribunal-federal-por-envolvimento-1385493510544_1024x659O ex-ministro José Dirceu desistiu de trabalhar no hotel Saint Peter, do empresário Paulo Abreu, de Brasília. De acordo com seu advogado, José Luis Oliveira Lima, a decisão foi tomada devido ao “linchamento midiático instalado” contra o petista e “a empresa que lhe ofereceu trabalho”.

“Trata-se de decisão tomada com o objetivo de diminuir o sofrimento dos empresários que lhe fizeram a oferta e das centenas de funcionários que trabalham no grupo”, afirma Oliveira Lima em nota.

O ex-ministro pediu autorização para trabalhar no hotel durante o cumprimento da sua pena no regime semiaberto, em que é possível obter permissão para trabalhar fora da prisão durante o dia. Dirceu havia sido oferecido um emprego como gerente do hotel, com remuneração de R$ 20 mil. Esta semana, porém, o “Jornal Nacional” noticiou que a empresa que administra o Saint Peter tem sede em um paraíso fiscal e está registrada no nome de um laranja.

O advogado afirma ainda que o grupo no qual Dirceu trabalharia, caso autorizado pela Justiça, passou a ficar sujeito “aos efeitos corrosivos de uma cobertura marcada pela irracionalidade e pelo espírito de justiçamento, não de justiça”.

Dirceu não consideraria “justo” que “outras pessoas, transformadas em alvo de ódio e perseguição exclusivamente por um gesto de generosidade”, sofressem consequências por ter lhe oferecido trabalho.

Folha

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    O Ministerio Publico Federal e a Receita Federal tem que apurar a origem deste hotel, ja que o Jornal Nacional mostrou que ta no nome de um laranja que mora no Panama, possa ser que este hotel pertença ao proprio Jose Dirceu, ou talvez ao Lulinha, etc… Viva os PeTralhas!!!

  2. Titico disse:

    MORREU NELSON MANDELA NA AFRICA DO SUL, NASCE JOSÉ DIRCEU NO BRASIL.
    GRANDES LÍDERES QUE INCOMODAM A CLASSE DOMINANTE QUANDO SAEM DA PRISÃO É QUE FAZEM BONITO. VIVA DIRCEU, MORRA AS ELITES.

    • Henrique disse:

      Para onde este aí pende só aparece sujeira e falcatruas, isso só comprova o que o STJ apurou!!!!

      O corja essa que está no poder!!!!!

Deborah Secco desiste de interpretar a cantora Joelma no cinema

625_315_1383099680deborah secco - raphael dias cortadaDepois de um ano de alarde, Deborah Secco não viverá mais a cantora Joelma no filme Isto É Calypso. O longa-metragem, que vai retratar a trajetória da banda de forró, perde a participação da atriz como protagonista por conta de atrasos na execução do projeto.

“Eu queria fazer, e a gente iria filmar no meio deste ano. Eu programei minha agenda para isso, mas o filme atrasou e eu não tenho como encaixá-lo dentro dos projetos com os quais me comprometi”, diz Deborah.

Neste fim de ano, ela está rodando o longa-metragem A Estrada e, no ano que vem, estará envolvida em mais uma produção cinematográfica a partir de janeiro. Na sequência, a atriz está reservada para televisão, mas ainda não adianta do que se trata.

O longa A Estrada está sendo filmado em São Paulo e Deborah incorpora uma atriz fracassada, que fez muito sucesso na infância com um programa de TV chamado Clube do Ursinho, em que ela era a Moranguinho. Assim, meio no estilo Simony e de tantas outras crianças famosas que não emplacaram sucessos na vida adulta.

“Ela interpreta uma assaltante e, como a produção está sem dinheiro, eles começam a roubar de verdade. O ápice do filme é quando ela mata um cara achando que está fazendo uma cena”, adianta a atriz.

A Estrada deve ser lançado no final de 2014 ou no começo de 2015. No elenco estão também os atores Júlio Andrade, Lucio Mauro Filho, Bruno Torres e Ana Carolina Machado. A direção é de André Moraes.

O último trabalho de Deborah na Globo foi na série Louco Por Elas, cujo último episódio foi ao ar em junho. A atriz afirma que o seriado não terá uma nova temporada, como chegou a ser cogitado.

UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cláudia Souto disse:

    É impressão minha ou ela está cada vez mais vesga?

Ganham força indícios da desistência de Adenúbio Melo à reeleição para Câmara

O tempo, realmente, é o senhor da razão. Em post publicado pelo Blog do BG no último dia 18, apontávamos a possibilidade de condenados, em primeira instância, pela participação na Operação Impacto desistirem da candidatura à reeleição para o cargo de vereador. Foi divulgado hoje, no Novo Jornal, em matéria de Rafael Duarte, que um dos relacionados naquela ocasião, o vereador Adenúbio Melo (PSB), deve nos próximos dias renunciar ao pleito municipal deste ano. O candidato nega desistência por força de condenação. Outro fato apresentado é o apoio a sua esposa, Janderre Melo, 36, caso se confirmem tais indícios. A candidatura do vereador ainda aguarda julgamento na 4ª Zona Eleitoral.

Entenda o porquê da possível desistência:

Caso aconteça uma nova condenação por participação no esquema de propinas pagas por empresas do setor da construção civil a 16 vereadores de Natal com a finalidade de derrubar os vetos às  emendas no Plano Diretor do então prefeito Carlos Eduardo Alves, Adenúbio, bem como Adão Eridam (PR), Aquino Neto (PV) e Julio Protásio (PSB) perderão sumariamente o mandato.

Um outro ponto a ser lembrado é que se receberem esse parecer desfavorável da Justiça, poderão ter suas respectivas candidaturas impugnadas por serem enquadrados na Lei da Ficha Limpa.

Celeridade ao processo

Também recebemos a informação de que  juíza convocada para ser relatora da Operação Impacto no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ/RN)Tatiana Socoloski, tem avançado na apreciação do caso e tem como meta entregar o processo ainda em agosto, cinco anos após o escândalo ter ganho visibilidade da sociedade. Para cumprir tal prazo será necessário ainda a análide de um desembargador-revisor para que aí aconteça o novo julgamento dos envolvidos e condenados na Operãção Impacto, deflagrada pelo Ministério Público Estadual em 11 de agosto de 2007.

Nomes relacionados ao escândalo e condenados por corrupção ativa e passiva

Aluísio Machado, Sargento Siqueira, Geraldo Neto, Renato Dantas, Carlos Santos, Salatiel de Souza, Júlio Protásio, Adenúbio Melo, Aquino Neto: condenados 6 anos e 8 meses de prisão em regime semi-aberto e pagamento de 150 salários mínimos de multa.

Ricardo Abreu: condenado a 6 anos e 8 meses de prisão em regime semi-aberto por corrupção ativa e pagamento de 750 salários mínimos de multa.

Emílson Medeiros: condenado a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão em regime semi-aberto e pagamento de 150 salários mínimos de multa.

Dickson Nasser: condenado a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão em regime semi-aberto e pagamento de 150 salários mínimos de multa.

Adão Eridan: condenado 6 anos de prisão em regime semi-aberto e pagamento de 150 salários mínimos de multa.

Hermes Fonseca, Klaus Charlie e Francisco de Assis Jorge: condenados a 6 anos de prisão e multa.

O caso foi julgado por Raimundo Carlyle, titular da 4ª Vara Criminal de Natal.

Com informações do Novo Jornal