Com esgotamento do último recurso na 2ª instância, mandado de prisão de José Dirceu está sendo expedido

O TRF-4 negou recurso de José Dirceu, que pedia prescrição da pena de 8 anos e 10 meses na segunda condenação dele na Lava Jato, em julgamento na sua 4ª Seção hoje.

Após a decisão, unânime, foi solicitado “imediato ofício para início do cumprimento da pena ao juízo de primeiro grau”, em Curitiba, no Paraná. Com isso, o ex-ministro de Lula pode voltar a ser preso.

Ainda é possível recorrer ao STF e ao STJ, lembra o G1 PR. E, mesmo que a pena seja executada, os advogados ainda podem tentar um último recurso, chamado de embargos dos embargos, no próprio TRF-4.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sara Augusta disse:

    Dirceu é inocente. Todo mundo sabe que isso é golpe.

  2. M.Vinícius disse:

    Poxa que injustiça. Homem de bem, um dos pilares do Fôro de São Paulo, comunista justiceiro. Íntegro!

‘É questão de tempo para a gente tomar o poder, que é diferente de ganhar uma eleição’, diz José Dirceu, sobre o PT

José Dirceu foi solto em junho por liminar concedida pela segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). Foto: Dida Sampaio|Estadão

O ex-ministro José Dirceu disse ao jornal El País, que “é uma questão de tempo” para o PT “tomar o poder”. “Dentro do país é uma questão de tempo pra gente tomar o poder. Aí nós vamos tomar o poder, que é diferente de ganhar uma eleição”, disse ele, quando questionado sobre o que acha da possibilidade de o PT “ganhar mas não levar” as eleições.

“Acho improvável que o Brasil caminhará para um desastre total. Na comunidade internacional isso não vai ser aceito.”

Ao falar sobre o presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, que lidera as pesquisas de intenção de votos nas eleições presidenciais deste ano, Dirceu disse acreditar que ele não será eleito. “Não tem maioria no País para as ideias dele”, afirmou.

Segundo o ex-ministro, “o problema do Bolsonaro é do PSDB e do DEM”, que perderam espaço para o ex-militar no campo da direita. “Eles que não têm alternativa. Nós, sem o Lula (condenado e preso na Lava Jato), temos Ciro (Gomes) e (Fernando) Haddad”, afirmou Dirceu.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Atento disse:

    Quer dizer que vão copiar o regime Maduro??? Acabou a democracia. Olhe que essa declaração desse bandido é gravíssima. O pior que consta no programa do candidato, que caso eleito convoca uma nova constituinte. Parece que o povo não está entendendo e não tá prestando atenção a isso. Amigo ou esse País muda agora, ou estamos lascados. Não tem jeito. Se vc é patriota e não um doutrinado, vamos impedir isso agora. Dia 07/ votando 17 Bolsonaro.

  2. Borges disse:

    Por isto sou qualquer um, menos o PT. #ELESIM#

  3. Marcos Almeida disse:

    Falou bonito, preciso e pontuou o que muitos precisam ouvir pra acreditar

  4. Carlos Augusto disse:

    Correta avaliação. Está em todo manual básico de democracia . Tomar o poder se refere governar com maioria, ou em outras palavras, ter o poder democrático de aplicar com inteireza as suas propostas.
    Os fascistas e os repórteres lambe botas evidentemente têm outras interpretações

  5. Tiago disse:

    Cislomar… nao existem duvidas alguma, porém o vírus do PT infectou milhares de pessoas que não conseguem enchergar o óbvio, a corrupção sistemática para se manter no poder e inflienciar toda uma nação para a desgraça.
    Acorda Brasil! Lula e o PT já teve a sua vez e já destruiu nosso país, está na hora de mudar!
    Chega de mensalão, petrolão e tudo mais vamos dar um basta!
    Vote diferente, vote para mudar pra melhor!

  6. LEITOR disse:

    Manda ele pra Indonésia com a peja de traficante , que resolve-se o problema !!!

  7. Jair se acostumando disse:

    Ladrão, safado!!!!!

  8. Cislomar Vieira disse:

    Alguém ainda tem alguma dúvida sobre as razões do PT? Alguma dúvida onde o PT quer chegar?
    Alguma dúvida de quem é o mentor de todos os passos do PT?
    Parece que a coisa é divida em quem escolhe os nomes e quem diz como os escolhidos vão atuar.
    Qual a diferença do PT e as DITADURAS de Cuba e da Venezuela?? Ficou evidenciado que NENHUMA!
    Quem GOSTA DE DITADURA, CORRUPÇÃO, IMPUNIDADE, ILEGALIDADE e GOLPE apoia o PT. Ainda existem dúvidas?

Advogado de Robinson Faria defende Rocha Loures e já representou José Dirceu no Mensalão

O advogado José Luís Oliveira Lima, responsável pela defesa do governador Robinson Faria na operação Anteros, representou o ex-deputado José Dirceu, no caso do Mensalão e representa Léo Pinheiro, da OAS, na Lava Jato.

Juca, como também é conhecido defende ainda, José Cláudio Yunes e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures

Com informações do blog POLÍTICA EM FOCO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo disse:

    Baratinho os honorarios ai …. será que o Governador esta com medo ?

  2. Souza disse:

    Tá podendo……..

  3. Luciana Morais Gama disse:

    É um dos advogados mais caros do Brasil. Pra isso não falta dinheiro….

  4. Leonardo disse:

    Ja esta acostumado a defender corruptos!

NAS GRADES: Ministério Público quer mandar Dirceu para o regime fechado

DF - MENSALÃO/JOSÉ DIRCEU/PRISÃO DOMICILIAR - POLÍTICA - O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu,   condenado no processo do mensalão, é visto   saindo do Centro de Progressão Penitenciária   (CPP), em Brasília, rumo ao seu trabalho em   um escritório de advocacia. O ministro Luís   Roberto Barroso, do Supremo Tribunal   Federal (STF), autorizou que Dirceu passe a   cumprir em casa a pena a ele imposta.   Condenado a 7 anos e 11 meses de prisão, ele   cumpre a pena desde 15 de novembro do ano   passado no regime semiaberto, em que tem   permissão para sair durante o dia para trabalhar e   retornar à noite para a prisão.    29/10/2014 - Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO
Foto: Dida Sampaio / Estadão Conteúdo

A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu que o Supremo Tribunal Federal (STF) determine que o ex-ministro petista José Dirceu (Casa Civil) cumpra pena em regime fechado por sua condenação no julgamento do mensalão. O regime mais grave a que ele havia sido submetido no mensalão era o semiaberto. Dirceu já estava em prisão domiciliar em Brasília (DF) quando foi preso preventivamente na Operação Lava Jato e acabou transferido para Curitiba (PR).

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, requereu a regressão do regime de prisão por causa dos crimes investigados na Lava Jato. A força-tarefa do Ministério Público afirma que ele cometeu crimes de organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. “[Há] prova contundente e abundante da prática criminosa”, afirmou o procurador-geral.

Dirceu é réu em ação na 13ª Vara Federal, do juiz Sergio Moro, mas cabe ao ministro do STF Luís Roberto Barroso decidir sobre o tipo de prisão do mensaleiro – ele é o relator do mensalão no Supremo. Janot afirma que já existem provas de que o ex-ministro, condenado por comandar o mensalão, voltou a praticar crimes depois de a ação penal transitar em julgado no Supremo.

Conforme a PGR, a condenação de Dirceu transitou em julgado em 10 de outubro de 2013. Ele começou a cumprir pena em regime semiaberto. Pouco mais de um ano depois, em 28 de outubro do ano passado, o Supremo concedeu a progressão para o regime aberto – como não há prisão compatível no Distrito Federal, ele passou para a prisão domiciliar no dia 4 de novembro. Ele continuou a praticar crimes de colarinho branco até 23 de dezembro de 2014, segundo os investigadores da Lava Jato.

O Ministério Público argumenta que, seguindo decisões anteriores de turmas do STF, não será necessário aguardar o fim da tramitação da ação penal da Lava Jato a que Dirceu responde em Curitiba para iniciar o cumprimento da pena em regime fechado. Segundo o procurador-geral, a Lei de Execução Penal prevê que basta que o condenado tenha praticado “fato definido como crime doloso” ou “falta grave” para ser decretada a regressão do regime. Janot também sustenta que o Superior Tribunal de Justiça tem jurisprudência pacífica para casos em que a regressão leva o condenado a um regime mais grave do que o inicialmente estabelecido na sentença – como poderá ocorrer agora com Dirceu.

Fonte: Veja

Para advogado, prisão de Dirceu foi ato político, e ex-ministro virou prêmio

O advogado Roberto Podval, que defende José Dirceu, disse nesta segunda-feira que a prisão do ex-ministro tem “justificativa política” e que o juiz Sergio Moro cedeu à pressão popular, ao prendê-lo preventivamente. Para Podval, Dirceu teria se tornado uma espécie de “prêmio”.

“Zé Dirceu hoje é bode expiatório do processo. Se termina uma fase do processo com a prisão do Zé Dirceu como um grande prêmio que se encontrou ali. É injusta a prisão”, classificou Podval. “Não vou culpar Moro, mas obviamente que ele, como qualquer ser humano, reage à pressão popular”, alfinetou.

O advogado disse que a prisão é injustificada por não ter os requisitos previstos na lei, como risco de fuga ou tentativa de obstrução das investigações. Ele sustenta não ter havido qualquer fato novo que justificasse a prisão e ressaltou que todas as informações constantes do processo, inclusive os pagamentos suspeitos, foram prestados pelo próprio Dirceu. “Então a única justificativa que foi dada foi ordem pública, o clamor que o caso teve, diria quase que uma antecipação de uma eventual punição. Essa antecipação não tem justificativa jurídica plausível”, disse.

Podval afirmou que a prisão de hoje, no âmbito da Lava-Jato, não tem efeitos na situação processual de Dirceu em relação à condenação no mensalão, como uma eventual perda do direito de cumprir a pena em domicílio. Por se tratar de uma prisão temporária, disse o advogado, ela pode ser considerada até injustificada, no caso de absolvição, por exemplo.

O advogado defendeu que todos os serviços de consultoria de Dirceu foram prestados e que ele teria recebido recursos enquanto estava preso de contratos já cumpridos, antes de ser encarcerado. Podval afirmou que todos os documentos e recebimentos foram apresentados. Ele destacou ainda que a empresa de Dirceu foi desativada no ano passado e, portanto, não haveria como usar a consultoria como justificativa da prisão.

“O ex-ministro sempre teve profundo reconhecimento internacional e desenvolveu importantes laços de relacionamento com destacadas figuras públicas ao longo de toda sua trajetória e militância política. Esse era o ativo e o valor de José Dirceu como consultor, sem que nunca fosse exigido dele, por parte dos clientes, o envio de relatórios ou qualquer outro tipo de comprovação dos serviços prestados”, diz o advogado em nota.

Amigos dizem que Dirceu não se surpreendeu com prisão

Depois de tentar por duas vezes garantir um habeas corpus que impedisse sua prisão, o ex-ministro José Dirceu sabia que era uma questão de tempo até ser preso pela força-tarefa que comanda a operação Lava-Jato. Pessoas que tiveram contato com ele recentemente disseram que o ex-ministro estava tranquilo. Entre os amigos do petista, persiste a tese de que a operação tem como foco o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Publicamente, o escritor Fernando Morais chegou a externar a opinião em rede social. “A (Polícia) Federal prendeu o Zé Dirceu hoje de manhã. Ele, o irmão e o secretário. Mas não é o Dirceu que essa gente quer. Nem ele, nem a Dilma (Rousseff, presidente). Eles estão rodeando para chegar nesse rapaz sem o dedo mindinho aí da foto. Eles querem ganhar as eleições de 2018 com três anos de antecedência”, escreveu, publicando uma foto do ex-presidente Lula.

Amigos de Dirceu se queixam ainda da data da prisão, uma vez que na quinta-feira haverá o programa político do PT na televisão. “Sempre é às vésperas do programa do PT essa operação (policial). Foi assim com o Vaccari (ex-tesoureiro do partido preso em abril passado) — disse um petista próximo a Dirceu, para quem “a lógica (da operação) é arrebentar Lula”, disse.

O mesmo petista disse que estaria fora de cogitação Dirceu fazer qualquer acordo de delação: “Na escala de valores de nossa família, o mais grave é sempre a delação — disse ele, apontando ainda que as pessoas próximas do ex-ministro “sabem que não existe isso de mágoa nem de amor com o Zé. Ele é um míssil gélido” e que não haveria “nada a ser delatado”.

Fonte: O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio Mentor disse:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Quem tem esses aliados não precisa de advogado muito menos da justiça, o que José Dirceu faz é bem feito, e todos devem aplaudir e endeusar suas, digamos, atos falhos. O inocente milionário José Dirceu sempre estará certo, segundo os petralhas de primeira linha e hora.
    Por falar em milionário. José Dirceu fez fortuna trabalhando em quê? Qual a empresa dele?
    Tem escritório de representação do quê?
    Sabemos que dava consultoria as empresas envolvidas no mensalão e petrolão, mas como isso não existiu, de onde vem mesmo os milhões de José Dirceu?

Em nota, PT ignora nova prisão de Dirceu

A nota pública divulgada pelo Diretório Nacional do PT nesta segunda-feira ignora a nova prisão do mensaleiro José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil no governo Lula e ex-presidente do partido. Mais uma vez, o PT repete a mensagem lacônica que começou a divulgar quando surgiram na Operação Lava Jato os primeiros indícios de que o partido foi abastecido por dinheiro desviado no escândalo do petrolão: “O Partido dos Trabalhadores refuta as acusações de que teria realizado operações financeiras ilegais ou participado de qualquer esquema de corrupção. Todas as doações feitas ao PT ocorreram estritamente dentro da legalidade, por intermédio de transferências bancárias, e foram posteriormente declaradas à Justiça Eleitoral”. O texto assinado pelo presidente do partido, Rui Falcão, não traz nenhuma menção à detenção de Dirceu. O site do PT também não. A página exibe neste momento, em destaque, uma foto dos ministros das Cidades, Gilberto Kassab (PSD), e da Defesa, Jaques Wagner (PT).

Fonte: Veja

MP diz que Dirceu instituiu o ‘petrolão’ e não descarta investigar Lula

Ao prender nesta segunda-feira o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, a Operação Lava Jato chegou nesta segunda-feira a um dos “instituidores do petrolão”, segundo o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da força-tarefa que investiga o megaesquema de corrupção que sangrou os cofres da estatal. De acordo com o Ministério Público, o mensaleiro foi um dos principais líderes na instituição do petrolão, ainda quando era ministro da Casa Civil, no primeiro mandato do governo Lula. Questionado se a Lava Jato mira também o ex-presidente Lula, o procurador afirmou que “ninguém está isento de investigações”. Ele lembrou, contudo, que parte das apurações segue em sigilo. Sobre os demais artífices do petrolão, o procurador afirmou que “estão sendo investigados” – e que esta etapa da Lava Jato mira os núcleos empresarial e político.

Segundo o MPF, o ex-ministro deu continuidade ao esquema durante o mensalão e se beneficiou dele mesmo após o julgamento do Supremo Tribunal Federal que o mandou para a cadeia. “Chegamos a um dos líderes principais, que instituiu o esquema na Petrobras e, durante o período de ministro da Casa Civil, aceitou e se beneficiou desse esquema”, afirmou o procurador. “Temos uma operação que vai além do Dirceu recebedor, mas sim como instituidor do esquema Petrobras, ainda no tempo da Casa Civil”, continuou. “Dirceu era aquele que tinha a responsabilidade de definir os cargos na administração Lula. No momento em que ele aceitou a nomeação de Renato Duque para a Petrobras, teve início o trabalho de captação das empreiteiras”. O MPF afirma, também, que o ex-ministro recebeu dinheiro do esquema criminoso mesmo preso. De acordo com o procurador, a investigação e a prisão não inibiram a atuação de Dirceu. Segundo o procurador, o ex-ministro agiu com a ajuda do irmão, Luis Eduardo de Oliveira e Silva, que pediu de doações a empresas para a consultoria JD. “Dirceu vai ter que explicar porque o irmão foi a empresas pedir dinheiro, já que estava preso”, disse.

Ainda segundo Santos Lima, Dirceu “repetiu o esquema do mensalão” – desta vez, contudo, com uma diferença crucial: o ex-ministro não se utilizou do dinheiro para compra de apoio de parlamentares, mas em benefício pessoal. “A responsabilidade do Dirceu é evidentemente, aqui, como beneficiário, de maneira pessoal, não mais de maneira partidária, enriquecendo pessoalmente”, afirmou o procurador.

Segundo os investigadores, a principal prova contra o ex-ministro é a conexão entre os pagamentos feitos por duas empresas terceirizadas da Petrobras, investigadas nessa nova fase da Lava Jato, à JD Consultoria, empresa do ex-ministro, sem a prestação de serviços. “Apesar dos documentos que foram entregues, não há, até hoje, uma comprovação sequer do serviço prestado pela JD Consultoria”. Além disso, há pagamentos em espécie, mensalmente, a Dirceu e a pessoas próximas a eles. “Há uma série de outros pagamentos, como reforma e compra de imóveis de terceiros, que são decorrentes de outras operações entre os envolvidos nos esquema de corrupção”.

Fonte: Veja

Ex-ministro da Casa Civil José Dirceu deve começar terça-feira a cumprir pena em casa

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu saiu para trabalhar normalmente na manhã desta quarta-feira, 29, no escritório de advocacia, em Brasília, onde atua desde 25 junho. Até ser liberado para cumprir em casa o restante da pena imposta a ele por envolvimento no mensalão, Dirceu vai manter a rotina de sair de manhã e voltar à noite ao Centro de Progressão Penitenciário (CPP).

A progressão do regime semiaberto foi autorizada nessa terça-feira, 28, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso. Antes de sair da prisão, Dirceu deverá participar de audiência na Vara de Execuções de Penas e Medidas Alternativas para receber instruções sobre o regime aberto. As audiências ocorrem às terças-feiras e, portanto, Dirceu deve ser liberado para ir para casa na próxima terça-feira, 4.

A progressão de regime é prevista na legislação como benefício aos presos que já cumpriram um sexto da pena e tiverem bom comportamento. Apesar de Dirceu ter cumprido apenas cerca de 11 meses, o ex-ministro conquistou o direito ao benefício por ter trabalhado durante o período em que esteve no semiaberto. A legislação autoriza o desconto de um dia de pena para cada três dias trabalhados. No caso, o ex-ministro teve descontados 142 dias da pena original em razão de atividades “laborativas e educacionais”.

Pela lei penal, condenados ao regime aberto devem cumprir pena em casa de albergado. Como esse tipo de estabelecimento não existe em Brasília, os presos são autorizados a cumprir o restante da sanção em casa.

fonte: Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. henrique disse:

    Kd a turma que defendia Dilma com unhas e dentes? defenda agora esse cabra safado ninguém dá um pio.

AGORA PODERÃO TRABALHAR: Dirceu, Delúbio e Valdemar são transferidos para Centro de Progressão Penal

O ex-ministro José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, e o ex-deputado Valdemar Costa Neto, condenados no julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal (STF), já foram transferidos ao Centro de Progressão Penal (CPP), que abriga presos com direito a trabalho fora do presídio, como confirmou nesta quarta-feira a Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal.

Ontem, a juíza Leila Cury, da Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal enviou ofício para a Subsecretaria sobre a decisão do STF de autorizar trabalho externo para esses condenados, que estão cumprindo pena no Complexo Penitenciário da Papuda.

As transferências seriam feitas apenas amanhã, por motivos de segurança, já que hoje é dia de visitas na Papuda. Mas os ofícios da juíza determinavam transferência imediata, e nesta quarta-feira os três condenados já estão no CPP.

Na semana passada, o STF, por nove votos a um, autorizou Dirceu a trabalhar em um escritório de advocacia. O ministro Luís Roberto Barroso deu o voto que conduziu à decisão. Ele assumiu a relatoria dos processos relativos ao caso do mensalão após afastamento do presidente da Corte, Joaquim Barbosa.

Barbosa tinha negado o pedido da defesa alegando a necessidade de cumprimento mínimo de 1/6 da pena mesmo em regime semiaberto e ser inadequada a atuação em um escritório de advocacia.

O pedido de Dirceu é para trabalhar no escritório do advogado criminalista José Gerardo Grossi. O salário é de R$ 2,1 mil e a função de organizar a biblioteca e consultar jurisprudência. Antes, o ex-ministro havia solicitado autorização para trabalhar como gerente em um hotel com salário de R$ 20 mil, mas desistiu diante da repercussão negativa.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nosdliw disse:

    Interessante esses "políticos"! Nunca trabalharam. Agora, quando estão na prisão, querem trabalhar. Fala sério!

  2. Carvalho disse:

    Esse escritório de advocacia deve ter uma biblioteca gigantesca. Não é todo escritório que paga dois mil e cem reais à um funcionário.
    Será que o José Dirceu ao menos tem curso de biblioteconomia ou é apenas um despreparado?

  3. Junior disse:

    Kkkkkkk brincadeira , só foi Joaquim Sair para estes Petistas ladrões voltarem , nunca mais voto em PT.

  4. José de Anchieta disse:

    É uma pena JOAQUIM BARBOSA, não tenha na época mandado toda cambada do TP para PEDRINHAS-MA.

Irritado com o ex-presidente: Dirceu dita as regras e cobra Lula de dentro da cadeia

brasil-mensalao-condenados-prisao-policia-federal-jose-dirceu-20131115-11-size-598Preso em uma cela de 6 metros quadrados, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu criticou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela forma como ele administrou até agora o escândalo do mensalão. A insatisfação com Lula foi manifestada por Dirceu a pelo menos três amigos que o visitaram, nos últimos dias, no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, onde ele está preso desde o dia 16 de novembro.

Irritado com a falta de posicionamento do Planalto, Dirceu perguntou: “E o Lula não vai falar nada?”. Mesmo de dentro da prisão, Dirceu pressionava o ex-presidente a fazer um pronunciamento. Três dias depois do recado dado, Lula fez o mais veemente discurso desde que os petistas foram condenados. Sugeriu, na quinta-feira passada, que o rigor da lei só vale para o PT e dirigiu ataques ao presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa.

Irritação – Dirceu está contrariado com a falta de posicionando do ex-presidente. E a irritação não vem de hoje. Na visão do ex-ministro-chefe da Casa Civil, a falta de uma posição clara de Lula em defesa dos mensaleiros pode abalar a imagem do PT e interferir na campanha da presidente Dilma Rousseff à reeleição. Interlocutores de Dirceu afirmam que ele sempre reprovou a forma “conciliatória” como Lula conduziu o caso desde que o escândalo estourou, em junho de 2005.

Em conversas mantidas dentro da cela, no presídio da Papuda, Dirceu tem dito que Lula errou ao não fazer o “enfrentamento” necessário para não deixar a denúncia de corrupção virar um fantasma que abala o PT e o governo. Para Genoino, os condenados no mensalão não têm escapatória, mesmo se conseguirem reduzir suas penas, pois perderam a batalha da comunicação. “Estamos marcados como gado”, resumiu Genoino a um amigo.

Na avaliação de Dirceu, Lula deixou a CPI dos Correios prosperar, em 2005, quando ainda teria condições de barrá-la. Por esse raciocínio, ao não politizar a denúncia da compra de votos no Congresso, Lula abriu caminho para a “criminalização” do PT. O partido até hoje insiste que nunca corrompeu deputados em troca de apoio e só admite a prática do caixa dois.

Influência – Arquiteto da campanha que levou o PT ao Palácio do Planalto em 2003, Dirceu revelou que Lula chegou a consultá-lo sobre a nomeação de Luiz Fux para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal. “Se você está dizendo que sim, quem sou eu para dizer que não?”, disse Dirceu, segundo relato de amigos, antes de ser procurado por Fux, que pediu sua ajuda para conquistar o cargo.

Fux acabou nomeado em 2011 por Dilma. Petistas juram que ele prometeu “matar no peito” a acusação, em sinal claro de que absolveria os réus petistas. Quando Fux deu o voto pela condenação dos mensaleiros, o espanto no governo e no PT foi generalizado.

Num café da manhã com Dirceu, em novembro de 2010, Lula prometeu que, quando estivesse fora do Planalto, desmontaria a “farsa do mensalão”. A promessa não foi cumprida sob a alegação de que era preciso blindar o primeiro ano do governo Dilma. Depois vieram as disputas municipais de 2012 e agora o ano é pré-eleitoral. E a insatisfação de Dirceu com Lula continua.

(Com Estadão Conteúdo e Veja)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarso Bulhões disse:

    BG! Seu blog é muito bom sou leitor diário dele mais por favor não publica mais fotos nem reportagens desses petralhas quadrilheiros. Ninguém aguenta mais ver a foto desses bandidos e do que eles pensam do Brasil. Esse partido junto com seus integrantes já fizeram o favor de acabar com o Brasil, estamos cansados dessa gente e ainda vemos essa corja como notícia quase todo dia! Dê notícia a esses bandidos não! Cansado de ver esses monstros petralhas em evidência!

  2. Paulo Roberto disse:

    KKKK!!!!Os quadrilheiros começam a brigar.Ótimo para o Brasil!
    O mais impressionante é banalização do crime.Êste safado,condenado pelo STF(apesar do aparelhamento com "ministrozinhos"do sistema)e prêso,ainda fica irritadinho.
    PQP!É demais!Mesmo para o Brasil.É demais!

  3. JB Tanco disse:

    Foi o esquema de caixa dois que levou ao impedimento de Collor. Os petistas se acham uns santinhos!

  4. PHd disse:

    "manifestada por Dirceu a pelo menos três amigos". Notícia com fonte OFF é a cara do jornalismo obscuro.

  5. TITICO disse:

    QUE AS PESSOAS ATENTEM PARA AS FONTES DE ORIGENS CRIMINOSAS POSTADAS AQUI. OS ATIRADORES E OS ALVOS SÃO SEMPRE OS MESMOS; POREM, AS GRANDES VÍTIMAS SERÃO OS BRASILEIROS. A OPOSIÇÃO, A GRANDE MÍDIA E O PSTF, TENTAM DESTRUIR O BRASIL COM AÇÕES CLARAMENTE ORQUESTRADAS E DE AFRONTA A CONSTITUIÇÃO FEDERAL.

  6. alexandre medeiros disse:

    Um chefe mafioso não pode se expressar publicamente sobre as ações de seus comandados. Essa é a regra.

FOTO: "Sei que Dirceu é leal, transparente e verdadeiro", explica professora aposentada que doou R$ 300 a mensaleiro

 9ejlzupwn1_ngi6045rt_file 1d1quv2jvy_s5v8gw4ji_fileSe há quem duvide da origem dos R$ 971 mil que ajudaram José Dirceu a pagar sua multa no mensalão, ao menos R$ 300 dessa bolada tem origem comprovada. Esse foi o valor que Maria Auxiliadora Galhano, professora de história aposentada, doou na campanha Apoio Zé Dirceu. A explicação de Dora para a doação é simples: “Dirceu é leal, transparente e verdadeiro”.

Colaborar financeiramente com condenados pela Justiça não é uma atitude comum no Brasil. Por isso, o R7 procurou a ex-professora para entender as razões que a levaram a doar para a campanha de Dirceu.

Dora, como é conhecida, tem 69 anos, não é filiada ao PT e não se considera militante política, mas ainda assim abriu mão do valor para colaborar com o acusado.

Também não tem ligação pessoal com Dirceu, a não ser pelo fato dela ter passado a infância em Passa Quatro, Minas Gerais, cidade natal do petista, e ter acompanhado sua trajetória desde o início.

Segundo ela, o que a fez tirar R$ 300 da sua renda para ajudá-lo foi ter acompanhado o processo do mensalão desde o início e acreditar na injustiça das condenações. Mesmo sem conviver com o ex-chefe da Casa Civil, ela é incansável ao defender sua honestidade.

— Acompanhei tudo do mensalão na íntegra. Li livros e matérias a favor e contra, e sei que José Dirceu é leal, transparente e verdadeiro. Uma das pessoas mais inteligentes desse País. Tenho certeza que ele faria tudo o que fez novamente pelo idealismo, ele é profundamente verdadeiro. Foi envolvido na história porque sua inteligência incomoda.

Quando ficou sabendo da arrecadação por meio do blog do Dirceu, Dora foi fazer a doação no mesmo dia. Ela, que só vai ao banco uma vez por ano, conta com orgulho que fez questão de ir pessoalmente realizar o depósito.

Sabendo das acusações de lavagem de dinheiro que cercam o partido, ela diz que enviou o comprovante da transferência para o PT e sabe que precisa declarar o valor no Imposto de Renda.

Outros envolvidos no caso, como José Genoino e Delúbio Soares, também receberam doações para quitar suas multas, mas não contaram com o apoio de Dora. Apesar de ter ficado na torcida, ela afirma que sua situação financeira não permitiu doações naquele momento.

A ex-professora não se queixa por ter ajudado um condenado e diz que nunca teve dúvida da integridade e honestidade dos envolvidos no caso.

— A justiça nesse País é muito parcial. Com Genoino foi a mesma coisa. Ele não pegou dinheiro de ninguém, sempre manteve o mesmo padrão de vida. Até hoje está sendo injustiçado e não está em regime semiaberto por perseguição. Conheço pessoas que acham que ele desviou o dinheiro, mas eu acompanhei tudo e vi o outro lado.

Dora doou a Dirceu por convicção e acredita que é por isso que as pessoas ajudam com qualquer valor: “fiquei sabendo de gente que colaborou com R$ 12”.

Depois de doar para a campanha, a ex-professora está agora na torcida para que o processo seja reavaliado pela Comissão de Direitos Humanos. Dora acredita que, em algum momento, as supostas injustiças serão reconhecidas.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carvalho disse:

    Essa coitada vive em que planeta?
    Não sabe ela (ou pelo menos finge que não sabe) que o PT se nutre de mentira e enganação.
    Se a mentira e a enganação não existissem, o PT também não existiria.

  2. Fina Ironia disse:

    Professora doa R$ 300 para um mensaleiro? Ainda vai reclamar que ganha pouco…

Dirceu chama denúncia do mensalão de “peça de ficção”

por Fausto Macedo – Estadão

SAO PAULO  15/11/2013 NACIONAL  MENSALÃO JOSE DIRCEUApós ser absolvido pelo crime de formação de quadrilha, o que permite a Dirceu cumprir pena no regime semiaberto – no qual pode sair da prisão para trabalhar – o ex-ministro da Casa Civil chamou, por meio de seus advogados, de “peça de ficção o cerne da acusação” do Ministério Público Federal nos autos da ação do mensalão.

“O Supremo Tribunal Federal entendeu que jamais existiu a imaginada organização criminosa e que José Dirceu nunca foi chefe de quadrilha”, diz nota divulgada pela defesa do ex-ministro, subscrita pelos criminalistas José Luís Oliveira Lima e Rodrigo Dall’Acqua.

Atualmente, Dirceu cumpre pena de 7 anos e 11 meses por corrupção passiva e, caso fosse condenado por formação de quadrilha (cuja pena estabelecida pela Corte em 2012 foi de 2 anos e 11 meses), ele seria submetido ao regime fechado, no qual não é permitido sair da cadeia.

Para os advogados, “a absolvição do ex-ministro José Dirceu do crime de formação de quadrilha atinge o coração, o cerne da acusação, demonstrando de maneira cabal a peça de ficção apresentada pelo Ministério Público”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ivonetedpaula disse:

    Peça de ficção só na sua imaginação!Dirceu,infelizmente no Brasil não tem condenação pra ladrão que faz parte de amizade de auto escalão porque sabe demais! dessa figuras que governa esse país!!! você deveria pelo menos respeita a população brasileira com sua ironia!!!

  2. sinesio filho disse:

    Um ladrão safado, bem pregado ao povo brasileiro… e tome mais quatro anos de PT.. ou melhor quadrilha.Povo burro!!

  3. sergio disse:

    Realmente para a pilantragem é ficção. Para nos pobres contribuintes, são todos ursupadores do nossos impostos. Triste dia para a justiça brasileira.

  4. Batista disse:

    Infelizmente a nossa imprensa não tem o costume de colocar os pingos no i´s. A capa não deveria ser "STF absolve", mas sim "Dois novos Ministros alteram julgamento do STF". Foi isso que aconteceu. O resto é discurso ou de ideológico, ou de quem se acha intelectualmente mais privilegiados que nós cidadãos comuns que pagamos impostos e cumprimos as leis penais. Não interessa quem está no Poder, se PT, PSDB, PSB, REDE ou qualquer um dos outros 29 partidos. Eles não representam mais nada nem ninguém. Seus detentores são todos temporários. Eles sairão, mas o Estado continuará. O que o povo quer é o respeito às leis, sejam o mais alto servidor público, a Presidente, ao mais simples ASG que limpa seu gabinete. A brasileira não é igual para todos, mas quase foi. Perde o povo, perde a crença na punição. Perde a República Federativa do Brasil.

Vara de Execuções Penais determina que Dirceu pague multa; mais de 2,5 mil pessoas já doaram R$ 763,7 mil

A Vara de Execuções Penais do Distrito Federal determinou hoje (20) que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu pague multa de R$ 971 mil em função da condenação por corrupção na Ação Penal 470, o processo do mensalão. O pagamento deve ser feito em dez dias, após a defesa ser notificada.

Antes mesmo da determinação da Justiça, um site foi criado para arrecadar a quantia a ser paga por meio de doações online. Até o momento, foram arrecadados R$ 763,7 mil. O valor foi depositado por 2.591 doadores.

O pagamento de multas com ajuda de apoiadores é questionada por partidos de oposição. Na semana passada, o PPS entrou com uma representação no Ministério Público para bloquear o dinheiro arrecadado na internet para pagar a multa. Na representação, o líder do partido, deputado federal Rubens Bueno (PR),  diz que todos os condenados estão obrigados a ressarcir o erário público e, no caso do ex-ministro, considerado “o principal acusado no esquema de desvio do mensalão e réu em ação de improbidade”.

A assessoria de José Dirceu criticou o pedido e disse que não tem cabimento. De acordo com nota divulgada à imprensa, ao pedir o bloqueio das doações online “a oposição mais uma vez cria um factóide com objetivos políticos”.

“A oposição não se conforma por não ter conseguido – mesmo com todo o suporte midiático que teve e tem à disposição – levar os réus ao ostracismo. Não se conforma com a existência de uma militância aguerrida, solidária, justa e incansável. Temos certeza de que esse novo factóide apenas dará novo fôlego aos brasileiros e brasileiras para fazer desta campanha um gesto humano e político contra a implacável perseguição da qual José Dirceu vem sendo alvo”, diz a nota.

Agência Brasil

Em 48 horas, Dirceu arrecada quase 25% da multa imposta pelo STF

Em 48 horas de funcionamento, o site criado pela família e por amigos do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu arrecadou R$ 225,7 mil, quase um quarto da valor total de multa, de R$ 971 mil, imposta pela Justiça por conta da sua condenação no processo do mensalão.

Segundo balanço divulgado pelo site “Apoio Zé Dirceu”, mais de mil pessoas contribuíram até as 12h desta sexta-feira (14) com diferentes quantias.

UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. TITICO disse:

    Em defesa da verdade e da justiça. Seguiremos unidos na luta por um país e um mundo melhor e mais justo. Viva o Brasil, Viva a democracia, Viva o PT.

  2. Daniel disse:

    Essa turma é ninja em arrecadação. Nunca vi ! Criança esperança vai contratar Genoino, Delubio e Dirceu. Só um doente para achar que trata-se de arrecadação mesmo, isso é uma tremenda lavagem de dinheiro para justificar a origem desse dinheiro.

    • Eduardo disse:

      Vamos fazer os cálculos…
      200 mil… 1 mil pessoas… 200 reais por pessoa.
      Po, o pessoal está realmente muito caridoso.

Resolve rapidinho: Dirceu lança site para receber doações e pagar multa do mensalão

Assim como já foi feito com José Genoino e Delúbio Soares, petistas colocaram no ar, na tarde desta quarta-feira (12), um site para arrecadar doações e ajudar o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu a pagar a multa que lhe foi imposta pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no processo do mensalão. O valor da dívida do petista é de R$ 971 mil.

A vaquinha virtual de Dirceu foi ao ar após e VEP (Vara de Execuções Penais) do Distrito Federal determinar ao ex-deputado federal João Paulo Cunha (PT) o pagamento imediato da multa pela qual foi condenado no julgamento. Antes da decisão, os mensaleiros eram notificados e tinham até dez dias úteis para pagar o montante.

Segundo a nova determinação da VEP, o processo já está encerrado, portanto não cabem novos prazos. O valor da multa que Cunha deve aos cofres públicos é R$ 373.511,12.

Na página, há uma declaração de Dirceu do dia 15 de novembro do ano passado, quando foi determinada sua prisão, na qual ele questiona o julgamento e sua condenação.

“Não me condenaram pelos meus atos nos quase 50 anos de vida política dedicada integralmente ao Brasil, à democracia e ao povo brasileiro. Nunca fui sequer investigado em minha vida pública, como deputado, como militante social e dirigente político, como profissional e cidadão, como ministro de Estado do governo Lula. Minha condenação foi e é uma tentativa de julgar nossa luta e nossa história, da esquerda e do PT, nossos governos e nosso projeto político”, disse ele na ocasião.

Os organizadores do site afirmam que o processo de arrecadação é um protesto contra as violações que teriam sido cometidas pelo STF no julgamento. “A ajuda para pagar a multa quase milionária imposta pelo Supremo é um protesto coletivo contra as arbitrariedades e violações do julgamento da AP 470. A contribuição de cada um representa muito mais do que um gesto financeiro. Representa antes de tudo um gesto humano e político”.

A Justiça ainda não determinou que Dirceu pague a multa que lhe foi imposta.

R7

Alô, Papuda! Amigo diz que falou com Dirceu na prisão por celular

 Alô, Papuda Um secretário do governo da Bahia afirma ter conversado por celular com José Dirceu na semana passada. O ex-ministro está preso há dois meses na Papuda. O autor da ligação foi James Correia, titular da Indústria, Comércio e Mineração na gestão Jaques Wagner (PT). Ele é empresário na área de gás e petróleo, na qual Dirceu atuava como consultor. Correia diz que o amigo está bem disposto e animado por trabalhar na biblioteca do presídio. “Ele está fazendo o que gosta”, contou.

Amizades A conversa ocorreu no dia 6. Correia diz ter falado com Dirceu pelo celular de um amigo em comum que visitava o ex-ministro na Papuda, onde a entrada de celulares não é permitida. Ele não quer identificar o dono do telefone.

Versões O secretário confirmou à coluna que conversou com Dirceu. Em um segundo contato, disse que o petista não falou diretamente com ele, mas respondeu às suas perguntas por meio do amigo misterioso que entrou na cadeia com o celular.

Regalias Para Correia, não houve privilégio ao petista. “Ele é uma das pessoas mais vigiadas na questão de não ter regalias. Não houve nenhuma irregularidade”, diz. “Em breve, ele poderá falar o dia inteiro ao telefone, porque estará trabalhando.”

Praia Antes da prisão, Dirceu era hóspede frequente da ampla casa do secretário na Praia do Forte (BA). Orgulhoso da propriedade, o secretário costuma descrevê-la como “pedaço do paraíso”.

Defesa O advogado José Luís de Oliveira Lima disse que não poderia comentar o episódio. “Não sei se o fato é verdadeiro ou não. Vou conversar com meu cliente amanhã [hoje], e aí saberei.”

Folha