Judiciário

Fux exonera secretário que pediu para a Fiocruz reservar vacinas para o STF

Foto: Fellipe Sampaio – 10.set.2020 / SCO – STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, exonerou o secretário de serviços integrados de saúde da Corte, o médico Marco Polo Dias Freitas. Fux disse à CNN que foi alvo de críticas por uma decisão que não autorizou e sobre a qual não foi informado. “É muito ruim isso”, disse Fux.

A informação da demissão foi revelada pelo jornal O Globo e confirmada pela CNN. O STF pediu, em ofício enviado à Fundação Oswaldo Cruz, que 7 mil doses de vacinas contra a Covid-19 fossem reservadas para ministros e servidores da Corte, segundo reportagem do jornal O Estado de S.Paulo.

A Fiocruz negou o pedido e alegou que não possui autonomia “nem para dedicar parte da produção” para a imunização de seus próprios servidores.Também informou que a produção de vacinas será integralmente destinada ao Ministério da Saúde.

Dias depois do ofício enviado pelo STF à Fiocruz, Fux defendeu o pedido, em entrevista à TV Justiça, “para o Judiciário não parar”. O presidente da Corte disse que é preciso haver uma preocupação para que as instituições fundamentais do Estado — Executivo, Legislativo e Judiciário — não parem em meio à pandemia do novo coronavírus.

“Nós, por exemplo, fizemos um pedido de toda forma delicada, ética, um pedido, dentro das possibilidades, quando todas as prioridades forem cumpridas, de que também os tribunais superiores — que precisam trabalhar em prol da Covid — tenham meios para trabalhar. E para isso precisa vacinar. Não adianta vacinar os ministros e não vacinar os servidores. A difusão da doença seria exatamente a mesma”, disse.

Questionado sobre o fato de ter defendido o pedido de reserva das vacinas, Fux disse à CNN que não sabia do ofício e que não queria prioridade. Ele reforçou que o documento foi enviado sem o seu conhecimento e que Freitas telefonou para a Fiocruz em nome do STF.

De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, a Secretaria de Serviços Integrados de Saúde — comandada por Freitas — ficaria responsável pela realização da campanha de vacinação e um servidor da secretaria retiraria as vacinas nas dependências da Fiocruz, caso o pedido fosse aceito.

A portaria com a exoneração do secretário foi assinada ontem pelo presidente do STF e a demissão de Freitas passa a valer a partir desta segunda-feira (28). Freitas é formado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, tem especialização em Geriatria, mestrado em Clínica Médica, doutorado em Ciências da Saúde e pós-graduado em Saúde Baseada em Evidências. Médico clínico do STF desde setembro de 2009, assumiu a secretaria de saúde da Corte em agosto de 2014.

A reportagem procurou a assessoria do STF para manifestações do diretor-geral da Corte, Edmundo Veras dos Santos Filho, que assina o documento, e do secretário de saúde exonerado, mas ainda não obteve retorno.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. O motivo não foi a crítica, mas a negativa por parte da FIOCRUZ. Se tivesse atendido, mesmo com críticas, permaneceria no cargo e o STF com a vacina.

    1. Pois é! Arranjaram logo um bode expiatório para Fux passar como se não tivesse conhecimento de um pedido tão grande como este!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

IMAGENS FORTES – (VÍDEO): Advogado que pediu investigação sobre Moro é assassinado no PR; suspeito é preso

Polícia investiga morte de advogado que entrou com pedido de investigação sobre Sergio Moro por causa dos vazamentos da Lava Jato. Um dos suspeitos envolvidos no tiroteio ocorrido na tarde desta quinta-feira, 11 de junho, em uma loja de conveniência de um posto de combustíveis de Curitiba, foi preso na madrugada desta sexta-feira, 12 de junho. De acordo com a Polícia Civil, ele foi preso em casa, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. O crime aconteceu em um posto na Rua Brigadeiro Franco, no Centro de Curitiba.

Conforme o apurado até o momento, segundo o delegado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) Thiago Nóbrega, as imagens e documentos encontrados no local indicam que o crime foi um acerto de contas. De acordo com o delegado, as vítimas foram o advogado Igor Martinho Kalluf, de 40 anos, e Henrique Mendes Neto, de 38 anos.

Com UOL e Bem Paraná

 

Opinião dos leitores

    1. Talvez uma tentativa de desqualificar o ex-Juiz, que seria um fortíssimo candidato em qualquer pleito eleitoral. Uma coisa é certa : milicianos são capazes de tudo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Bolsonaro nunca pediu relatórios, diz chefe de inteligência da PF

Foto: Reprodução

O diretor do departamento de Inteligência da Polícia Federal Claudio Ferreira Gomes prestou depoimento na PF na investigação que analisa denúncias feitas pelo ex-ministro Sérgio Moro, e afirmou que Bolsonaro nunca solicitou detalhes sobre inquéritos diretamente.

“Nunca houve qualquer pedido de relatório de inteligência relacionado a investigações policiais em curso por parte do Presidente da República”, afirmou Gomes.

O delegado também falou sobre a produção de relátorios de inteligência para a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e ressaltou que desconhece qualquer problema de produtividade destes relátorios. Afirma ainda que os números mostram que a produção atual é, inclusive, superior a anos anteriores.

Além dele, Carlos Henrique Oliveira de Sousa, diretor executivo da Polícia Federal e ex-superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, também prestou depoimento nesta terça-feira (19) em que afirmou que foi procurado por Alexandre Ramagem, diretor da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), antes deste ser escolhido como diretor-geral da PF, em que fez um convite para que Oliveira fosse diretor executivo da corporação.

Nesta quarta (19), a Polícia Federal vai interrogar outros dois delegados da corporação: Cairo Costa Duarte, superintendente da PF em MG, e o delegado Rodrigo Morais, que investigou o atentado sofrido por Bolsonaro durante a campanha presidencial.

R7

Opinião dos leitores

  1. O Mito tem que mudar os diretores e superintendentes para que investigadores investiguem as investigações até descobrirem que a culpa é de Lula e do PT. Tá ok?

  2. POLICIA Federal até TU???? Aff quem sera limpo Nesse BRASIL …????? Todo homem se trai, quando o poder o CHAMA

  3. Ele n é imbecil ao ponto de solicitar formalmente relatórios a PF. Ele queria informações de boca, isto é, na informalidade p n deixar rastros.
    ENTENDERAM !!????

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

PF pediu prisão de Lulinha, mas MPF foi contra

A Polícia Federal chegou a pedir a prisão de Fábio Luis Lula da Silva, o Lulinha , na operação de hoje que investiga os negócios do filho de Lula com a Oi, mas o Ministério Público Federal foi contra.

“A autoridade policial representa pela decretação de medidas cautelares de busca e apreensão nos endereços de diversos investigados, pessoas físicas e jurídicas, bem como a decretação da prisão temporária de Fábio Luis Lula da Silva, Kalil Bittar e Jonas Leite Suassuna Filho (sócios do Grupo Econômico Gamecorp/Gol). (…) Não obstante de fato recaiam fundadas suspeitas da prática de crimes graves pelos investigados, o Ministério Público Federal entende que a decretação de suas prisões temporárias, no presente momento, não é necessária para as investigações”, escreveram os procuradores.

Guilherme Amado – Época

Opinião dos leitores

  1. Ainda bem que não prenderam a segunda alma mais honesta do mundo… A primeira eh o pai dele claro! Kkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

PF pediu busca na casa de Dilma em operação que mirou ex-presidente do STJ

Foto: Presidência da República

Além de ter a prisão solicitada pela PF na investigação sobre propina da JBS para o MDB, Dilma Rousseff teve um pedido de busca e apreensão contra ela na Operação Appius, informa Fabio Leite na Crusoé.

A operação apura se Cesar Asfor Rocha, o presidente do STJ, recebeu propina para paralisar a Operação Castelo de Areia, em 2010.

O MPF, porém, se manifestou contra o pedido da PF por achar ainda frágeis os indícios contra a petista, e a 6ª Vara Criminal de São Paulo negou o pleito.

O Antagonista, com Crusoé

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Defesa de Lula pediu liberdade diretamente a Gilmar Mendes

Foto: Ailton de Freitas / Agência O Globo

A defesa de Lula pediu liberdade diretamente a Gilmar Mendes.

O pedido foi feito dentro do mesmo habeas corpus que questiona a imparcialidade de Sérgio Moro e que teve o julgamento suspenso em junho por um pedido de vista do ministro na Segunda Turma.

Na nova petição, a defesa questiona a transferência de Lula para o presídio de Tremembé, pela ausência de uma sala de Estado Maior onde possa ficar preso, por ser ex-presidente.

“Tais decisões implicam em  elevar sobremaneira o constrangimento ilegal imposto ao Paciente, tal como discutido nestes autos. Afinal, se o Paciente foi encarcerado (em inconstitucional execução provisória da pena) com base em decisão proferida em processo injusto, instruído e julgado por juiz suspeito, sua transferência neste momento — na pendência do julgamento deste habeas corpus — para um estabelecimento penitenciário comum é manifestamente descabida e ilegal”, diz o pedido.

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Esse corrupto, deve ter recebido uma enquadrada. A famosa chave de rodas.
    Como é? Vai ajudar ou não vai??
    Vc tem rabo preso.
    Levou com certeza, tá muito mudado o ministro.

  2. SERIA BOM QUE ESSES QUE JULGAM OS OUTROS COM TANTA SEVERIDADE, OLHASSEM MAIS PRA SI E ENXERGASSEM O QUANTO SÃO HIPÓCRITAS E TÃO MERECEDORAS DE CASTIGO QUANTO QUALQUER UM. JÁ DISSE JESUS: "QUEM NÃO TIVER PECADO QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA."

  3. Eita como vai ser bonito de vê, um bandido ajudando ao outro. E o restante da quadrilha toda em pavorosa, no aguardo vê se Gilmar/ tofolli cumprem o acordado.

  4. Eleitor do Jair, o raciocínio é simples:

    Se vale TUDO contra o PT e o comunismo… a hora que te acusarem injustamente de petista e comunista, valerá tudo contra você?

    Se liga que a coisa é um pouco maior… acorda!

  5. Se a turma dos Sem-vergonhas Traidores Fanfarrões não liberarem o paciente, ele terá um presidio no qual o trabalho pode reduzir a sua pena!
    Bom trabalho Lulinha!

  6. Esse bandido tem que ir para o presídio que é lugar de ladrão e ainda os presos fazer ele de mulher pegando o FIOFO dele. Kkkkkkk

  7. Demorou demais. Lugar de Bandido é na cadeia, não surfando de bonzinho numa delegacia Federal.
    Livre de Lula!

  8. Delegacia não é cadeia e ladrão condenado, tem que ser tratado como tal e cumprir pena em um presídio, sim.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Subprocuradora que indica Lula a semiaberto responde a processo e pediu em 2017 suspeição de Moro para julgar casos relacionados ao petista

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Em parecer ao STJ, a subprocuradora Áurea Lustosa Pierre afirmou que Lula já cumpriu tempo suficiente da pena para ir para o regime semiaberto. A progressão é permitida para quem cumprir um sexto da pena – no caso do ex-presidente, o prazo é setembro.

O parecer da subprocuradora foi dado na análise de embargos da defesa do ex-presidente apresentados contra a sentença da Quinta Turma. Segundo os advogados, houve omissão quanto ao cumprimento da pena e eventual progressão na decisão do STJ que reformou a decisão do TRF-4. A defesa afirma que, como Lula já está preso há mais de um ano, tem direito ao benefício.

Como mostrou O Antagonista em 2017, Áurea Pierre pediu ao STJ que fosse examinada a suspeição de Sergio Moro para julgar casos relacionados a Lula.

E mais:

Áurea Lustosa Pierre tem ainda suspeições contra ela. A subprocuradora é alvo de um processo disciplinar. Informações obtidas pelo site O Antagonista mostram que ela foi suspeita de engavetar mais de mil processos entre 2015 e 2016.

Em 19 de dezembro de 2016, corregedor nacional do Ministério Público, Cláudio Portela do Rego assinou uma portaria com a instauração de processo administrativo disciplinar.

Ele afirma que Áurea Lustosa “no exercício de suas atribuições perante o Superior Tribunal de Justiça, reiterada e continuadamente, deixou de promover o andamento, no prazo legal, de centenas de processos judiciais distribuídos a sua responsabilidade, mantendo-os paralisados por períodos superiores a 12 meses”.

Em janeiro de 2016, 773 processos judiciais estavam paralisados no gabinete da subprocuradora, sendo de 305 de réus presos. Dois meses depois, em março, foram identificados 1.476 procedimentos paralisados há mais de seis meses, sendo 937 há mais de um ano. Em abril do mesmo ano, foram identificados 1.650 procedimentos judiciais paralisados há mais de seis meses e 1.001 sem movimentação há mais de 12 meses.

Com base nesses dados, o corregedor Portela do Rego indicou a ocorrência de infração disciplinar.

O Antagonista e Gazeta do Povo

Opinião dos leitores

  1. Na China, crime de corrupção dá pena de morte, com tiro na cabeça (e a família do morto ainda é obrigada a pagar o cartucho utilizado).
    No Brasil ocorre esta patifaria…

    1. Já que vc é "inho", (como suas opiniões), ao menos ponha-se à altura do nome "Ceará" e deixe de escrever tanta m… Kkkkkkkkkk

  2. UMA SUBPROCURADORA COM SUSPEIÇÃO, RESPONDENDO PROCESSO,SUSPEITA DE ENGAVETAR MAIS DE 1000 PROCESSOS . ISTO PODE ARNALDO???

    1. Porque vcs têm tanto medo de um presidiário? Tem que ter uma explicação.kkkkkkkk

  3. Então, essa procurada é uma típica petista. Vejam como agem essa cambada. Petista é tudo semelhante. E sempre para o lado que não presta.

  4. SE FOSSE NOS ESTADOS UNIDOS SERIA PRISÃO PERPÉTUA PRA LULA. NOS ESTADOS UNIDOS LULA SERIA PRESO CUMPRIRIA A PENA TODA.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *