Televisão

Crítica da Copa América, Globo pediu até perdão à Conmebol para transmitir torneio

Foto: Reprodução/TV Globo

Veículo de críticas severas à realização da Copa América no Brasil em plena pandemia, a Globo fez várias tentativas de transmitir o torneio de seleções, que começa no próximo domingo (13). Antes de participar da concorrência pelos direitos de exibição, perdida para o SBT, a emissora enviou seus principais executivos ao Paraguai e chegou a pedir perdão à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol).

O perdão (ou “waiver”, no linguajar técnico, literalmente renúncia em inglês) era necessário porque a Globo está sendo processada pela Conmebol, por ter rescindido o contrato que lhe dava direito de transmitir a Copa Libertadores da América até a edição de 2022. Sem ele, a Globo não pode disputar direitos de exibição de competições da Conmebol.

Jorge Nóbrega, presidente executivo da Globo; Paulo Marinho, neto de Roberto Marinho (1904-2003) diretor dos canais Globo; e Pedro Garcia, diretor de aquisição de direitos, foram pessoalmente a Luque, na região metropolitana de Assunção, sede da Conmebol, para tentar convencer a entidade a desistir do processo pelo rompimento do contrato da Libertadores.

A viagem foi em outubro do ano passado, pouco mais de dois meses após o conflito por causa da Libertadores. Nóbrega, principal executivo da Globo, não costuma participar de negociações por direitos de futebol. Ele foi recebido pelo presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

A Globo diz que o encontro “teve caráter estritamente institucional” (leia nota abaixo), mas o Notícias da TV apurou que houve, sim, tentativas de negociações. Além do pedido de perdão, os executivos da Globo propuseram comprar a Copa América e adquirir antecipadamente os direitos da Libertadores de 2023 a 2025, que só serão licitados no ano que vem –até 2022, o principal campeonato sul-americano pertence ao SBT.

A proposta pela Copa América, que até então ocorreria na Colômbia e na Argentina, era por 100% dos direitos, para todas as mídias (TVs aberta e fechada, streaming, internet e rádio).

No início deste ano, Jorge Nóbrega voltou a entrar em contato com a cúpula da Conmebol, dessa vez à distância, e novamente sem sucesso. Apesar de a confederação ter negado o perdão e mantido a ação judicial pela Libertadores, a emissora participou da concorrência pela Copa América. O SBT, mesmo tendo oferecido condições semelhantes às da Globo, levou a melhor.

A Globo rescindiu o contrato que lhe dava exclusividade sobre a Libertadores em agosto do ano passado. Alegou que a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus e a alta do dólar inviabilizaram os compromissos assumidos, de US$ 60 milhões por ano (R$ 301,8 milhões). A Conmebol não aceitou reduzir o preço e acionou a Globo em uma câmara de arbitragem na Suíça. Pede pelo menos US$ 120 milhões (R$ 603,6 milhões) de indenização.

A visita dos executivos da Globo à Conmebol em plena pandemia e o pedido de perdão evidenciam que a emissora se arrependeu de ter rescindido o contrato. Não só porque a organização repassou os direitos da Libertadores para o SBT, mas também porque a emissora pode estar vislumbrando uma derrota na Justiça internacional. E porque ficou sem a Copa América, o que poderá lhe custar algumas derrotas no Ibope nas próximas semanas.

Globo hipócrita?

A Globo, institucionalmente, nunca se posicionou a favor ou contra a Copa América ou de qualquer outro campeonato de futebol durante a pandemia, mas tem aberto seus microfones para críticas. Em nota ao Notícias da TV, declarou:

Não é verdade que a Globo se opõe à realização da Copa América ou de qualquer outra competição esportiva. Nosso posicionamento sempre foi o de priorizar a saúde e a segurança das nossas equipes e dos atletas, respeitando as orientações e protocolos das entidades de saúde e dos organizadores.

Seus jornalistas, no entanto, têm sido contundentes contra a Copa América, principalmente depois que foi anunciada a sua realização no Brasil, na semana passada, após desistência da Argentina (a Colômbia já tinha sido descartada pela Conmebol, por causa de violentos protestos que vêm ocorrendo no país).

No SporTV, o narrador Luis Roberto detonou a confirmação da competição no Brasil. “Isso é uma vergonha. Essa Copa América já não deveria ser realizada. A pandemia interrompeu várias competições mundo afora. Neste momento, é só mais um torneio caça-níquel”, protestou.

O comentarista Walter Casagrande, por sua vez, escreveu no portal esportivo do grupo que será uma “Copa América macabra, com jogos da morte”.

Nos bastidores da concorrência e no Palácio do Planalto, as críticas dos jornalistas da Globo estão sendo vistas como uma tentativa de politizar a Copa América por interesses comerciais. De fato, o posicionamento crítico da Globo, mesmo que não institucionalizado, tem prejudicado as negociações do SBT. Até agora, a rede de Silvio Santos só vendeu três das seis cotas de patrocínio.

Houve quem acusou Casagrande, Luis Roberto e Galvão Bueno de hipocrisia, mas é fato que eles também criticaram a realização de campeonatos transmitidos pela Globo. No Bem, Amigos da última segunda (7), Galvão se defendeu:

Quando o futebol brasileiro voltou no ano passado, eu fui contra. Quando voltou a Copa do Brasil no ano passado, produto nosso, eu fui contra. Por que então eu iria transmitir o jogo na sexta-feira? Fiz e fiz com uma felicidade de fazer um jogo do Brasil, mas também disse e disse na transmissão que, por mim, não estaria fazendo hoje, estaria fazendo mais à frente. Me lembro de ter dito aqui [no Bem, Amigos] que o problema era você trazer essas quase mil pessoas pra ficarem circulando. A Conmebol deu um passo pra trás e permitiu que aqueles que quiserem ficar em casa, vir [para o Brasil] e jogar, podem. A Argentina já se resolveu que vai fazer isso. E quero dizer outra coisa: se tiver Copa América, eu vou torcer muito pra que dê tudo certo. Todo mundo aqui tem a cabeça do bem. Vou torcer pra que tudo funcione.

Globo nega negociações

Em nota, a Globo negou que a viagem de seus executivos à sede da Conmebol tenha tido interesses comerciais:

“A única viagem a Luque no ano passado teve um caráter estritamente institucional, de reforçar a parceria entre a Globo e a Conmebol, independente da questão momentânea da rescisão da Libertadores por conta dos impactos da pandemia. Não houve formalização de ‘pedido de perdão’, não se falou sobre valores nem sobre direitos de transmissão. Toda a negociação da Copa América sempre foi feita através da representante dos direitos para o Brasil.”

“Infelizmente não fechamos acordo, porém, mesmo sem os direitos da Copa América, mandaríamos equipes de reportagem para a Argentina e para a Colômbia para acompanhar a seleção brasileira. E teremos cobertura também aqui no Brasil.”

Notícias da TV – UOL

Opinião dos leitores

  1. Vamos aos fatos: A Globo pediu ” Waiver ” ou renuncia à Conmebol, pelo fato de estar sendo processada pela rescisão dos direitos de transmissão da Libertadores. Esse fato impede a Globo de participar de concorrência de competições promovidas pela Conmebol, não apenas mas também a Copa America. As tratativas ocorreram em Outubro do ano, quando a competição estava marcada para ocorrer na Colômbia e na Argentina e nem se cogitava a hipótese da realização no Brasil. Em Maio em função dos protestos que ocorriam na Colômbia, a Conmebol decidiu que a Copa América seria toda na Argentina, que não aceitou. A Conmebol passou então a oferecer a outros países e ninguém quis, só o Brasil que não tem problemas com pandemia. Não vejo problema algum do fato dos Diretores na emissora terem tentado negociar o fim de um processo que além de impedir a transmitição dos jogos da Conmebol pode resultar em uma multa de US$120 milhoes. Eles são pagos para defender os interesses da empresa, e nem a emissora se posicionar contra a realização do evento no Brasil em plena pandemia.

  2. Essa conversa da copa das Americas não ocorrer é palhaçada. Até os maluquetes da política entraram na onda da grobo.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Copa América: em reviravolta, Conmebol decide sediar torneio no Brasil; Arena das Dunas em Natal é apontada como uma das sedes

Foto: Getty Images

O Brasil é o novo país-sede da Copa América. Após reunião emergencial nesta segunda-feira, a Conmebol decidiu por transferir para cá a realização do torneio, que seria inicialmente na Colômbia e na Argentina.

Pesou a favor do Brasil a expertise da organização da última Copa América, em 2019 (vencida pela Seleção). Além disso, outro argumento utilizado foi o fato do país ter mais estádios em boas condições para os jogos das equipes nacionais sul-americanas.

De acordo com a confederação, as datas de início e final do torneio estão confirmadas — 11 de junho e 10 de julho. As sedes e a tabela de jogos serão confirmados “nas próximas horas”.

Até o início da reunião, a possibilidade de o Brasil organizar o torneio era descartada tanto pela CBF quanto pela Conmebol. Mas ao longo do encontro mencionou-se que o país tem estádios de Copa do Mundo que estão ociosos, como Mané Garrincha em Brasília, Arena da Amazônia, Arena Pernambuco e Arena das Dunas em Natal.

A ideia é colocar um grupo para jogar em Manaus e Brasília, o outro nos dois estádios do Nordeste. O Campeonato Brasileiro não será interrompido.

A Conmebol havia anunciado no domingo que outros países tinham mostrado interesse em abrigar a competição de seleções sul-americanas. Os governos do Equador e da Venezuela enviaram propostas oficiais à Conmebol para receberem os jogos que seriam na Colômbia.

Já o Chile também tinha surgido como candidato informal para compartilhar o torneio com a Argentina. Mas como só poderia receber um grupo, a Conmebol achou melhor fazer tudo num só país, para evitar deslocamentos.

A Argentina deixou de ser sede da Copa América devido à piora da pandemia de Covid-19 no país. O ministro do Interior, Wado de Pedro, disse no domingo que organizar o torneio seria inviável, principalmente em Mendoza, Córdoba, Buenos Aires, Tucumán e Santa Fé. A Argentina tem cerca de 45 milhões de habitantes, e registrou até agora mais de 3,6 milhões de casos, com mais de 76 mil mortes.

A Colômbia, por sua vez, abriu mão da Copa América devido aos protestos populares vividos pelo país nas últimas semanas.

A Conmebol estimava que, sem público e sem a participação das convidadas Austrália e Catar, o torneio daria um prejuízo de US$ 30 milhões.

No mês passado, a Conmebol havia anunciado um aumento na premiação da Copa América, com o campeão passando a faturar US$ 10 milhões (cerca de R$ 57 milhões), além dos US$ 4 milhões (quase R$ 23 milhões) que cada seleção recebe por participar do torneio. Na edição anterior, disputada em 2019 no Brasil, o campeão levou US$ 7,5 milhões.

Enquanto isso, as equipes participantes do torneio começaram a se reunir na semana passada, em preparação para jogos das eliminatórias da América do Sul. É o caso da seleção brasileira, que vem trabalhando na Granja Comary desde a última quinta-feira.

Globo Esporte

Opinião dos leitores

    1. Pelo amor de Deus. Bruno sua palavras hoje no instagran foi de uma lucidez, copa América AQUI

  1. Não vejo nenhum problema na possibilidade da realizacao de alguns jogos da copa América em Natal. Jogos de futebol ja vem sendo realizados normalmente Aqui no estado. NÃO HAVERÁ PÚBLICO. Somente a transmissão de TV. Movimenta um pouco o turismo (equipes de TV, seleções, cartolas), o aluguel da arena para a Conmebol. E nossas equipes não estão em série A, B ou C. Se irá ser realizado no Brasil , não vejo razão para a rejeição de algumas pessoas a realização de parte do evento em nossa Cidade.

  2. Os últimos legados que ficaram pra Natal com a vinda de Copas de futebol: elefante branco Arena das Dunas, Zika, Chicungunha…. E agora, em plena pandemia, será um verdadeiro tiro no pé… Só espero que pelo menos não haja venda de ingressos pra torcedores presenciais…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

CONMEBOL COM 50 MIL DOSES: Seleções da Copa América e times da Liberta e Sula serão vacinados contra a Covid; restante para times da elite de cada país

Foto: Reprodução/Twitter

A Conmebol anunciou nesta sexta-feira o início da distribuição das doses de vacina contra a Covid-19, recebidas como doação da fabricante Sinovac. A confederação enviará os lotes às federações nacionais, que terão a responsabilidade de fiscalizar o uso correto das doses destinadas a atletas e membros de comissão técnica e prestarão contas depois à confederação.

De acordo com a Conmebol, os primeiros a serem vacinados serão os membros das equipes que participarão da Copa América, que começará em junho, e dos times que disputam os torneios internacionais do continente – a Copa Libertadores e a Copa Sul-Americana. Depois, equipes masculinas e femininas da primeira divisão de cada país-membro também receberão doses, assim como árbitros e outros envolvidos na organização dos jogos.

A confederação sul-americana afirma que elaborou um protocolo que “praticamente garante que cada dose tem um nome e sobrenome”, não podendo ser desviada para pessoas que não fazem parte do público-alvo. As doses utilizadas serão registradas junto ao Ministério da Saúde de cada país, para manter o controle relacionado aos programas nacionais de vacinação. E o Departamento de Ética da Conmebol vai monitorar a prestação de contas.

Caso haja sobra, as próprias federações deverão destinar as doses outras pessoas, com aprovação prévia da Conmebol e devida identificação de quem for as utilizar.

Em comunicado divulgado no último dia 22, a Conmebol ressaltou que o lote foi “fabricado especialmente para o futebol sul-americano e que, de nenhum modo, são vacinas destinadas a qualquer outro fim”. A entidade reiterou que “o processo de distribuição dos imunizantes começará nos diferentes países, em estrito cumprimento das normas legais e sanitárias em vigor em cada um deles”. A legislação brasileira veda o uso de vacinas contra coronavírus por entidades privadas.

A CBF precisa de autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para receber as doses. O órgão informou que ainda não foi consultado pela Confederação Brasileira de Futebol sobre o tema.

A CBF ainda não se manifestou publicamente sobre a doação de doses pela Sinovac à Conmebol. No entanto, o presidente da entidade brasileira, Rogério Caboclo, já demonstrou interesse em adquirir vacinas, desde que o Congresso libere. A aquisição de imunizantes pela iniciativa privada está em discussão na Câmara dos Deputados.

A doação das 50 mil doses pela Sinovac faz parte de um acordo de exposição do laboratório chinês, que se anuncia como “parceiro oficial de saúde” da Copa América. A Conmebol, porém, reitera que não há uma transação comercial. Como os grandes fabricantes de vacina não negociam com empresas privadas, mas apenas com Estados, a solução encontrada foi uma intermediação do governo do Uruguai, que recebeu as 50 mil doses.

Globo Esporte

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

50 MIL DOSES: Vacinas doadas pela China à Conmebol serão usadas para vacinar jogadores de elite

FOTO: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP

A Conmebol vai distribuir 50 mil doses de vacina contra a Covid-19 – recebidas como doação da China, segundo a entidade anunciou nesta terça-feira – para vacinar jogadores da primeira divisão dos dez países que formam a confederação.

Como a intermediação da doação foi feita pelo presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, as vacinas vão chegar a Montevidéu em maio. E de lá serão distribuídas para as dez associações nacionais de futebol, como a CBF, por exemplo.

O plano da Conmebol é que as associações vacinem os times de primeira divisão. Além de jogadores, deverão ser vacinados dirigentes e membros das comissões técnicas, sobretudo os que mais participam de viagens.

A própria Conmebol vai reter um lote dessas vacinas para imunizar seu próprio pessoal – arbitragem, profissionais que participam da organização dos jogos, tanto de clubes como de seleções. O próximo torneio de seleções a ser organizada pela entidade é a Copa América, entre junho e julho, com partidas na Argentina e na Colômbia.

Procurada, a CBF ainda não se pronunciou sobre o tema.

A situação no Brasil não seria tão simples, segundo explica Daniel A. Dourado, médico e advogado sanitarista, pesquisador da USP e do Institut Droit et Santé da Universidade de Paris.

– Primeiro, a CBF teria que pedir autorização da Anvisa para poder receber a vacina Sinovac. E, mesmo assim, pela lei vigente (14.125, de 10 de março de 2021), todas as vacinas recebidas devem ser doadas para o SUS para serem usadas no Programa Nacional de Imunizações.

A Federação de Futebol do Equador, por exemplo, já anunciou que vai “imunizar todas as suas equipes de futebol profissional”.

Globo Esporte

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

LUTO MARADONA: Conmebol adia Internacional x Boca Juniors, pela Libertadores, que jogariam nesta quarta

Foto: Divulgação

A morte de Diego Maradona causou o adiamento do jogo do Boca Juniors contra o Internacional, nesta quarta-feira, pelas oitavas de final da Libertadores. A Conmebol estava analisando as possibilidades e decidiu empurrar a partida de ida para 2 de dezembro.

O jogo aconteceria às 21h30, no Beira Rio. Com a adaptação, a volta, em La Bombonera, fica para o dia 9 de dezembro, no mesmo horário.

Maradona é ídolo no Boca Juniors e era amigo particular de alguns integrantes do elenco e da comissão técnica xeneize, como o atacante Tévez. A delegação do time argentino voltará para casa em voo fretado.

A diretoria do Internacional não via o adiamento com bons olhos, mas precisou acatar a decisão da Conmebol.

Extra – O Globo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Conmebol processa a Globo e cobra mais de R$ 600 milhões por rescisão de contrato na Libertadores

Foto: Reprodução

A Conmebol entrou com um processo contra a Globo pedindo indenização pela rescisão do contrato da Libertadores. O valor da cobrança é de todo o restante dos pagamentos do acordo de quatro anos: uma soma de pelo menos US$ 120 milhões (R$ 653 milhões). O caso vai se desenrolar em uma corte suíça.

A informação de que a Conmebol cobraria indenização da Globo tinha sido dada pelo blog. Em reunião virtual com os clubes, referente à organização das oitavas de final da Libertadores, o presidente da entidade, Alejandro Dominguez, disse aos dirigentes que já tinha iniciado ações legais contra a Globo e a DAZN pelos prejuízos pelos rompimentos de acordos. Questionada pelo blog, a confederação sul-americana confirmou o processo.

Durante a reunião, Dominguez destacou que as rescisões da Globo e da DAZN causaram prejuízo financeiro pesado para a Conmebol.

“Pusemos à disposição das associações membros e os clubes cerca de US$ 95 milhões, em contexto de antecipação de prêmios de participação, ajuda para provas de laboratório e logística aérea para as viagens das equipes participantes. Isso foi feito apesar do forte golpe que significou a rescisão unilateral de contratos de transmissão de nossas partidas no território brasileiro por parte do grupo Globo e da empresa DAZN”, disse o dirigente, em relato do site da Conmebol.

A Globo tinha ganho os direitos dos jogos da Libertadores em TV Aberta e TV Fechada (dividido com a Fox Sports) em concorrência feita pela Conmebol. O contrato era válido de 2019 a 2022. Seu valor total era de US$ 60 milhões por ano.

Em agosto, a emissora comunicou para a Conmebol a rescisão do compromisso após uma negociação para tentar reduzir os valores. A alegação da Globo era de que o contrato previa rompimento no caso de paralisação do campeonato por força maior, o que ocorreu com a epidemia do coronavírus. A confederação sul-americana entende, no entanto, que só poderia haver quebra do documento no caso de ela ser a culpada pela parada do torneio.

A cobrança da Conmebol envolve o restante do acordo não pago pela Globo. É difícil precisar o valor exato da demanda. Mas pelo menos dois anos estavam em abertos, 2021 e 2022, pois as temporadas ainda não tinham sido iniciadas. Portanto, o valor demandado pela confederação é de pelo menos US$ 120 milhões (R$ 653 milhões).

Esse montante pode ser maior já que provavelmente a Globo não quitou todas as parcelas referentes à temporada de 2020. O rompimento do acordo se deu no meio da fase de grupos.

A partir daí, a emissora carioca ainda tentou nova proposta, mas a Conmebol optou por fechar um novo compromisso com o SBT. O contrato com a rede paulista é inferior ao valor total da Globo, mas tem contrapartidas relacionadas à exibição de patrocinadores da Libertadores.

Com a confirmação do processo, a Globo se envolve em mais uma disputa judicial relacionado aos seus acordos por direitos de campeonatos. Já existe uma pendenga com a Fifa porque a emissora questionou o pagamento relacionado aos direitos da Copa do Mundo e também há ameaça de rompimento do acordo. Além disso, a Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) processa a Globo pela rescisão do contrato do Campeonato Carioca.

Questionada sobre o processo, a comunicação da Globo informou: “Temos conhecimento do procedimento iniciado pela Conmebol, mas não nos manifestamos sobre assunto sub judice.”

Coluna Rodrigo Mattos – UOL

Opinião dos leitores

  1. A conmebol, com ajuda do governo Bolsonaro, tentou prejudicar a Globo, e agora viu que com o contrato com o SBT, a audiência é uma merdar e provavelmente deve ter perdido muito dinheiro, resolver buscar o prejuízo!

  2. A boquinha acabou!!!
    Hôô prejuízo cachorro da mulesta essa globo lixo tá levando por perseguir o Mito Bolsonaro por trinta anos, sem provas, até hoje nenhuma zero.
    Ôôô Presidente véi duro, do cunhão roxo.
    Tamos juntos meu presidente, o sr avisou, não quiseram ouvir, então pegue!!
    É bem empregado.

  3. A quem interessa o sensacionalismo à derrocaa de uma grande empreaa brasileira de telecomunicacão? Quando essa mesma empresa promovia e fazia ilações à "corrupção" nos governos do PT, tudo era lindo e maravilhoso. O "patriotismo/nacionalismo" justificavam os meios. Hoje execram uma das maiores da midia mundial, aimplismente porque continuam promovendo o jornalismo investigativo, Serão esses os mesmos chamados "homens de bem"? Muita hipocrisia!

  4. "A confederação sul-americana entende, no entanto, que só poderia haver quebra do documento no caso de ela ser a culpada pela parada do torneio."
    A força maior so serviria para a confederacao. Querem nadinha. Essa a Globo ganha facim.
    OBS.: nao gosto da Globo, mas aí é demais.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Conmebol confirma data, horário e local de início das Eliminatórias; confira a tabela atualizada

 Foto: Reprodução

A Conmebol confirmou nesta segunda-feira data, horários e locais das primeiras duas rodadas das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. A seleção brasileira joga em São Paulo, contra a Bolívia, e em Lima, diante do Peru, em outubro.

A apresentação do time de Tite está prevista para o dia 5 de outubro. Os jogadores estão liberados depois da segunda partida, dia 13, no Peru. No informe da Conmebol, a confederação sul-americana comunica que ainda aguarda a versão final do protocolo de partidas internacionais da Fifa.

Os jogos da Seleção

Brasil x Bolívia – 21h30 – Arena Neo Química Corinthians, em São Paulo

Peru x Brasil – 21h15 – Estádio Nacional de Lima, em Lima

Globo Esporte

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Conmebol fecha acordo com a Band para criar PPV da Libertadores e da Sul-Americana

Foto: Divulgação / Conmebol

A Band e a Conmebol fecharam na manhã deste domingo (13) acordo para a transmissão, em TV por assinatura, da Libertadores e da Copa Sul-Americana. Mas a forma de exibição será diferente e inédita no Brasil, combinando a entidade, junto com Newco, o braço de TV por assinatura do Grupo Bandeirantes, e a FC Diez Media, empresa da IMG que produz conteúdo para as competições nas redes sociais. Este grupo vai montar um canal de pay-per-view para oferecer as partidas que não teriam exibição no país até então. A estreia será na próxima terça (15).

A informação foi publicada inicialmente pelo Máquina do Esporte e confirmada pelo UOL Esporte. A iniciativa é inédita e, neste pacote que será oferecido para o público, terão os jogos que eram até então do Sportv na TV por assinatura, antes de a Globo rescindir o contrato que tinha até 2022.

Ao todo, somente pela Libertadores, serão cerca de 27 jogos exclusivos só na fase de grupos. As partidas da Copa Sul-Americana na TV paga também serão exibidas nesse sistema a partir de outubro, quando o torneio for retomado.

Esse acordo pela Sul-Americana, no entanto, não impede uma janela na TV aberta. A reportagem apurou que RedeTV! e Conmebol continuam conversando por jogos da segunda competição mais importante do continente. Novidades podem acontecer nas próximas semanas.

Inicialmente, os clientes de Net/Claro e Sky, as duas maiores operadoras de TV paga no Brasil, vão carregar inicialmente a nova iniciativa por assinatura. Negociações com a Vivo também ocorrem.

Fontes afirmam que o valor ainda não está fechado, mas será abaixo do que cobra por exemplo o Premiere, serviço de pay-per-view do Campeonato Brasileiro produzido pelo Grupo Globo. A intenção da Conmebol com a iniciativa é aumentar a arrecadação com as competições, já que a entidade perdeu dinheiro com a recente rescisão contratual com a Globo e com o DAZN pelas duas competições. Neste canal premium, além de jogos, programas serão feitos e produzidos pela Band.

Para a Band, é mais um ponto positivo. A emissora está recobrando sua tradição esportiva e vai reviver, a partir do próximo dia 20 deste mês, a maratona esportiva “Show do Esporte”, que exibirá os campeonatos Alemão e Italiano, além do Brasileirão feminino e Sub-20. A apresentação será de Glenda Kozlowiski, ex-Globo e que teve passagem rápida pelo SBT, e Elia Júnior, que comandou a atração em sua fase clássica na emissora do Morumbi, nos anos 1980 e 1990.

No pay-per-view da Conmebol, jogos do contrato de Disney e Facebook não estarão disponíveis. Algumas partidas exibidas no SBT terão transmissão, mas não todas. O canal de Silvio Santos vai mostrar a Libertadores na TV aberta com Palmeiras e Grêmio na próxima quarta (16).

Já a Disney manteve o seu contrato e vai exibir a Libertadores com partidas exclusivas também a partir de terça. O Facebook perdeu a exclusividade dos todos os jogos na quinta, mas continua com partidas apenas com exibição na rede social, com transmissão da equipe do Esporte Interativo.

Entre os jogos já certos para transmissão no serviço de PPV a partir de terça (15) estão compromissos envolvendo Santos e Athletico Paranaense. Partidas de Flamengo e Grêmio, mas próximas rodadas, também estão previstas.

Veja os jogos que serão mostrados pelo pay-per-view da Libertadores AQUI.

UOL

Opinião dos leitores

  1. Chupa cabeça de toro.
    Chupa entregador de pizzas.
    Kkkkkkk
    A Globo LIXO vai acabar.
    Tá colhendo os frutos que plantou.
    É Muito bem empregado.
    Kķkkk

  2. Em bares, padarias, clínicas exija que não exibam a rede globo.
    A população não gosta da Globo.
    A população tem que exigir.
    Se não desligar, perde o cliente.

    1. Eu gosto mais duma novela que rola beio gay doque uma procaria de uma missa.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Conmebol define tabela para a volta da Libertadores; veja datas e horários dos jogos

Foto: Reprodução

A Conmebol definiu nesta segunda-feira a tabela para a volta da Copa Libertadores, com reinício previsto para o dia 15 de setembro.

O GloboEsporte.com teve acesso ao documento com as datas e horários detalhados (veja abaixo).

Veja os jogos dos brasileiros (horários de Brasília):
Athletico

15/09 – Jorge Wilstermann x Athletico (19h15)
23/09 – Athletico x Colo Colo (19h15)
29/09 – Athletico x Jorge Wilstermann (21h30)
20/10 – Peñarol x Athletico (21h30)

Flamengo

17/09 – Independiente del Valle x Flamengo (21h)
22/09 – Barcelona x Flamengo (19h15)
30/09 – Flamengo x Barcelona (21h30)
21/10 – Flamengo x Junior (21h30)

Grêmio

16/09 – Universidad Católica x Grêmio (21h30)
23/09 – Internacional x Grêmio (21h30)
29/09 – Grêmio x Universidad Católica (19h15)
22/10 – Grêmio x América de Calli (21h30)
Internacional

16/09 – Internacional x América de Cali (19h15)
23/09 – Internacional x Grêmio (21h30)
29/09 – América de Cali x Internacional (21h30)
22/10 – Universidad Católica x Internacional (21h30)

Palmeiras

16/09 – Bolívar x Palmeiras (21h30
23/09 – Guaraní x Palmeiras (21h30)
30/09 – Palmeiras x Bolivar (19h15)
21/10 – Palmeiras x Tigre (21h30)

Santos

15/09 – Santos x Olímpia (21h30)
24/09 – Delfin x Santos (23h)
01/10 – Olímpia x Santos (19h)
20/10 – Santos x Defensa y Justicia (19h15)

São Paulo

17/09 – São Paulo x River Plate (19h)
22/09 – LDU x São Paulo (21h30)
30/09 – River Plate x São Paulo (21h30)
20/10 – São Paulo x Binacional (21h30)

A final da Libertadores está prevista para janeiro de 2021. Prevista para o Maracanã, a decisão sobre o local da final da Libertadores foi adiada e só deve ser retomada mais adiante.

Até o momento da paralisação em razão da pandemia do novo coronavírus, em março, foram disputadas apenas duas rodadas da fase de grupos da Libertadores. Assim, faltam 11 datas para a conclusão da competição: quatro da fase de grupos, duas das oitavas de final, duas das quartas, duas das semifinais e uma da final.

Globo Esporte

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Sem data para reinício, Conmebol diz que Libertadores e da Copa Sul-Americana serão disputadas até o final

Foto: © REUTERS/Henry Romero/direitos reservados

A Confederação Sul Americana de Futebol (Conmebol) realizou uma reunião por videoconferência nesta sexta (17) na qual avaliou o impacto da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no futebol continental.

Na conversa, realizada por membros do conselho da Conmebol e por presidentes das associações membro, foi definido que as atuais edições da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana serão disputadas até o final, mas ainda sem a definição de data para o reinício das partidas.

Já em relação às Eliminatórias para a Copa de 2022, no Catar, a entidade disse que “esta é uma competição da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e por isso compete ao organismo máximo do futebol mundial estabelecer a data de realização destes jogos classificatórios. Até o momento, a data de início estabelecida para a disputa é de 4 a 8 de setembro de 2020 em formato previamente estabelecido”.

Além disso, foi confirmado que a realição da próxima edição da Copa América será nos meses de junho e julho de 2021, assim como anunciado há algumas semanas.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Conmebol prorroga suspensão da Libertadores e Copa Sul-Americana até 5 de maio

Foto: © Conmebol/Direitos Reservados

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) prorrogou até 5 de maio a paralisação da Copa Libertadores da América em prevenção à pandemia do novo coronavírus (covid-19). A suspensão também engloba a Copa Sul-Americana, que ainda não realizou o sorteio da segunda fase.

O novo adiamento ocorre “em salvaguarda a jogadores, corpo técnico, delegados, árbitros, dirigentes, imprensa e torcedores”, diz a nota da confederação sul-americana. Em documento assinado pelo diretor de competições de clubes da entidade, Frederico Nantes, e encaminhado às equipes, a Conmebol pede aos participantes que “mantenham a devida diligência a fim de evitar a propagação do vírus e que cumpram os protocolos de prevenção sugeridos pelas autoridades competentes. É um momento de cooperação e responsabilidade para toda a comunidade, e o futebol não pode ficar alheio a isso”.

Inicialmente, a confederação havia postergado somente as partidas marcadas para esta semana. O avanço da pandemia no continente sul-americano, com os registros das primeiras mortes por covid-19, fez a Conmebol mudar os planos e estender a paralisação.

Na última terça (17), a entidade já havia anunciado que a Copa América deste ano, com sede na Argentina e na Colômbia, seria disputada somente em 2021.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. A federação Chinesa, local onde a epidemia do Covid começou a se manifestar, acena com a possibilidade de reinício da temporada dia 17 de Abril.
    O Japão, depois de 15 de Maio.
    Mas naquela região foi onde tudo começou a sair do controle e a situação aos poucos vai sendo contornada.
    Aqui, como a pandemia ainda está se manifestando provavelmente vai além dessas datas.
    Por baixo, Junho ou Julho.
    Portanto, pela falta de datas para continuidade no calendário, competições como os campeonatos estaduais e regionais – tipo, Copa do Nordeste – deverão ser anulados ou encerrados pois não tem como chegarem ao seu final sem atropelar outras competições.
    Mas no momento o mais importante a reclusão e prevenção. Tudo o mais se resolve depois.
    Ou não…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Conmebol decide suspender os jogos da Libertadores por tempo indeterminado a partir da próxima semana

Foto: Reprodução

A Conmebol decidiu suspender os jogos da Copa Libertadores, por causa da pandemia do novo coronavírus. A medida é válida para a próxima semana. Com isso, as partidas desta quinta-feira estão mantidas, como o clássico entre Grêmio e Internacional.

Outros jogos da Libertadores desta quinta-feira que não sofreram alteração são entre Nacional (URU) e Estudiantes de Mérida, da Venezuela, e Racing, da Argentina, contra Alianza Lima, do Peru.

A Conmebol divulgou a suspensão da Copa Libertadores no Twitter. No comunicado, a confederação sul-americana destaca os jogos da semana entre os dias 15 e 21 de março. Além disso, avisa que os ajustes ao calendário da competição serão feitos nas próximas semanas.

Após anúncio da Fifa, a Conmebol também confirmou o adiamento das duas primeiras rodadas das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, marcadas para o período entre 23 e 31 de março. Ainda não há nova data prevista para a realização dos jogos.

As informações são do Globo Esporte.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Conmebol nega boatos sobre recriação de Supercopa dos Campeões da Libertadores

Reprodução: Twitter

É mentira que a Conmebol tenha confirmado a recriação da Supercopa dos Campeões da Libertadores. O boato circulou nesta quinta-feira pelas redes sociais, mas foi desmentido pela própria entidade.

A Conmebol de fato tem um planto para recriar o torneio, para usá-lo como classificatório para o Mundial de Clubes de 2021. Mas há incontáveis obstáculos, internos e externos, até conseguir tirar a ideia do papel — algo que, hoje, está muito longe de acontecer. Sobretudo por dois motivos:

A Fifa ainda não oficializou quantas vagas cada confederação continental terá no torneio. Tudo indica que a América do Sul terá seis, mas isso não foi oficializado ainda.

A CBF, mais poderosa e fica das 10 associações nacionais filiadas à Conmebol, é frontalmente contra a ideia, por entender que um novo torneio prejudicaria ainda mais o já inchado calendário do futebol brasileiro.

Extraoficialmente a Conmebol confirma que os campeões da Copa Sul-Americana e da Copa Libertadores de 2019 e 2020 já estão classificados para o Mundial de Clubes de 2021, que será disputado entre junho e julho de 2021 na China

Em Lima, inclusive, as placas em torno do gramado do Monumental parabenizavam o Flamengo pela classificação ao Mundial, assim como o placar eletrônico depois da final da Copa Sul-Americana vencida pelo Independiente del Valle.

Globo Esporte

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Conmebol vai propor a Flamengo e River que final da Libertadores seja no dia 23, fora de Santiago e dentro da América do Sul

Rodolfo D’Onofrio, presidente do River Plate, entra em carro a caminho da reunião na Conmebol sobre a final da Copa Libertadores — Foto: Raphael Sibilla/Globo

Representantes de Flamengo, River Plate, CBF e AFA vão se reunir na tarde desta terça-feira na sede da Conmebol, no Paraguai, com o objetivo de definir onde e quando será disputada a final da Copa Libertadores. Inicialmente prevista para o dia 23 de novembro para Santiago, a partida provavelmente vai mudar de lugar por causa dos protestos no Chile, que já paralisaram o campeonato nacional e cancelaram eventos internacionais e até um amistoso da seleção chilena, que enfrentaria a Bolívia no dia 15 de novembro.

A Conmebol avalia que é quase impossível manter a final da Libertadores em Santiago. Se o Chile não consegue organizar um amistoso de sua própria seleção, então não tem condições de abrigar uma partida internacional que envolve gigantes como Flamengo e River Plate.

Além de propor a retirada da final de Santiago, a Conmebol vai insistir em manter o jogo no dia 23 de novembro. O entendimento é que mudar a data causaria mais danos aos campeonatos nacionais de Brasil e Argentina, além de atrapalhar o planejamento dos clubes.

Onde jogar? Assunção é um plano B óbvio, pela proximidade com Brasil e Argentina, pela “experiência” de ter organizado a final da Copa Sul-Americana, no sábado que vem, e por ter um estádio em condições de abrigar a final da Libertadores, no caso, La Nueva Olla, do Cerro Porteño.

Mas a Conmebol não quer excluir qualquer outra opção, desde que seja dentro da América do Sul. A confederação recebeu ofertas de outros continentes, mas não cogita aceitá-las. Não está e nunca esteve na mesa a possibilidade de fazer a final da Libertadores em jogos de ida e volta.

De qualquer maneira, todas essas decisões serão tomadas pelos clubes. Os presidentes de Flamengo e River – respectivamente Rodolfo Landim e Rodolfo D’Onofrio – estarão na reunião, assim como os chefes da CBF, Rogério Caboclo, e da AFA, Claudio Tapia.

A Conmebol também vai deixar claro que pretende cumprir com o que foi acordado com os clubes no que se diz respeito a ingressos e acomodação. Ou seja: os 12.500 ingressos que cada clube vendeu para seus torcedores estariam garantidos, seja onde for a decisão.

Globo Esporte

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Conmebol vai investigar denúncia de insultos racistas a Tinga

A Conmebol solicitou que sua unidade disciplinar investigue uma denúncia de racismo apresentada pelo Cruzeiro contra o clube peruano Real Garcilaso na partida entre as duas equipes em Huancayo (Peru), pelo Grupo 5 da Copa Libertadores.

O jogo foi disputado na quarta-feira e teve a vitória do Real Garcilaso por 2 a 1.

Durante o confronto, a torcida peruana simulou gritos de macaco cada vez que o meio-campo Tinga tocava na bola.

Até a presidente brasileira, Dilma Rousseff, se pronunciou sobre a questão, chamando o episódio de “lamentável”.

“O esporte não pode jamais servir como palco para o preconceito”, escreveu em sua conta no Twitter.

Ela lembrou que tanto a Fifa como a Organização das Nações Unidas (ONU) determinaram que a Copa do Mundo do Brasil “também seja a Copa contra o racismo”.

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol, José Maria Marin, também repudiou as manifestações de racismo contra Tinga. “Tenho o dever de repudiar essa prática absurda de racismo que continua ocorrendo nos estádios”, ressaltou.

O clube brasileiro indicou em sua denúncia que torcedores do Gracilaso “apresentaram uma conduta racista”.

“A Unidade Disciplinar da Conmebol decidiu abrir uma investigação prévia que pode levar à abertura de um expediente disciplinar contra o clube peruano”, indica a instituição responsável pelo futebol profissional sul-americano em um comunicado.

AFP

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Corinthians diz que punição da Conmebol é injusta e vai recorrer

O Corinthians informou na manhã desta sexta-feira (22) que vai recorrer da decisão da Conmebol de punir o clube em jogar com portões fechados na Taça Libertadores por conta da morte do torcedor boliviano no jogo de quarta-feira, contra o San José, na Bolívia.

Segundo nota divulgada no site, o clube “lançará mão de todos os recursos legais para reformar a decisão imposta pela Conmebol, nesta quinta-feira, dia 21 de fevereiro”. A direção do time “avalia que a punição é injusta, na medida em que prejudica diretamente o direito de inocentes”.

A Conmebol informou, na quinta-feira, que a medida é cautelar. Significa que vai ficar valendo até que se tome uma decisão final, o que deve ocorrer, segundo a entidade, em até 60 dias.

Opinião dos leitores

  1. Na chamada pejorativamente republica de bananas da Bolivia,a justiça parece que funciona e,ao contrario do Brasil,o bandidos travestidos de torcedores foram presos e podem ser punidos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *