Ministério da Saúde detalha erro que incluiu 857 mortes em balanço da Covid e reafirma 525 óbitos no domingo

O Ministério da Saúde afirmou nesta segunda-feira (8) que “corrigiu duplicações” e que os números corretos do boletim de domingo (7) são:

525 óbitos novos (total é 36.455)

18.912 casos confirmados (total é 691.758)

Erro no cálculo de mortes

No domingo, o primeiro primeiro balanço divulgado apontava 1.382 mortes. Segundo o ministério, houve um erro na contabilização das mortes em Roraima (RR): a soma apontava 762 óbitos, sendo que o correto seriam 139. Somente por causa do erro em RR, foram incluídas 623 mortes a mais no balanço.

Mas, segundo uma tabela divulgada pelo ministério (abaixo), é possível verificar que, além de RR, outros 24 estados tiveram erros corrigidos na tabela. As “duplicações” somavam outros 234 óbitos ao balanço. Apenas Distrito Federal e Mato Grosso do Sul não precisaram de ajustes.

Comparativo de casos e mortes divulgados em 7-6-20 pelo Ministério da Saúde — Foto: Reprodução/Ministério da Saúde

Erro também nos casos confirmados

O número de casos informados no domingo também passou por correção. O primeiro balanço indicava 12.581 casos, levando o total de casos confirmados para 685.427. A pasta explicou que também ocorreu um engano com relação aos registros do Ceará: foram divulgados 62.303 casos, mas com a atualização foram para 64.271.

“O Ministério da Saúde informa que corrigiu duplicações e atualizou os dados divulgados sobre casos e óbitos por COVID-19 no último domingo (7), às 20h37. Em especial, podem ser citadas a situação de Roraima, em que haviam sido publicados 762 óbitos e, após verificação do Ministério da Saúde, o número foi consolidado em 142. Outra situação corrigida foi em relação ao número de casos confirmados no Ceará, que passou de 62.303 para 64.271 após atualização”, diz a nota enviada no início da tarde desta segunda.

“Assim, o último boletim de 24h deve ser considerado 18.912 casos e 525 óbitos novos. O total de casos no país é de 691.758 e de óbitos 36.455 ao longo da pandemia. O número de recuperados soma 283.952 pacientes e outros 371.351 estão em acompanhamento médico”.

Erro percebido ainda no domingo

O erro do Ministério da Saúde foi percebido ainda no domingo. Isso porque, depois de divulgado o primeiro balanço, a própria pasta informou novos números da doença. O painel do ministério que acompanha a evolução da doença aponta para 525 mortes em 24 horas e 18.912 casos a mais.

Bem Estrar – G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Mais vergonha pro país no exterior.
    Maquiagem descarada dos números.
    A ditadura é agora.

  2. Célio disse:

    Erram sim! Minha tia acabou de falecer no hospital do coração por covid.está nahora parado essas críticas e trablharmos para melhorar. o que você tá dizendo Berg não ajuda ninguém. se você quer fazer uma coisa boa com conforte as pessoas. Espero sinceramente em Deus que você nunca tenha que passar por essa experiência.

  3. Berg disse:

    No RN não é diferente.
    Erram também todos os dias.

Guedes reafirma ajuste fiscal em reunião com Bolsonaro e ministros no Alvorada

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Em sinal de apoio àquele que é considerado o último “superministro” de governo, o presidente da República, Jair Bolsonaro, convocou Paulo Guedes, no Alvorada, para defender o ajuste fiscal em uma conversa com ministros de áreas que pedem por novos investimentos neste momento de pandemia.

Essa defesa significa que o governo não está disposto a exceder nos gastos. Os titulares das pastas da Agricultura, Tereza Cristina, e da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, estão na reunião na residência presidencial.

“Essa reunião é um freio de acerto para mostrar que quem está no comando da Economia é Paulo Guedes e ninguém pode fazer nada à revelia”, afirmou, à coluna, um auxiliar do ministro.

A avaliação da equipe de confiança de Guedes é de que com a saída do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, o ministro da Economia ficou mais forte. É que na escala de ministros poderosos do governo, Paulo Guedes posa isolado diante de outros ministros com currículo menor.

A rivalidade com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, ex-auxiliar de Guedes na Economia, já extrapolou as paredes do Planalto. A defesa de Marinho pela liberação de mais recursos públicos para conter os efeitos do coronavírus foi entendida como uma afronta à política de ajuste fiscal.

Em uma comparação que incomoda o governo, o programa pró-Brasil, que prevê investimentos públicos em obras públicas, foi igualado a um novo PAC, o Programa de Aceleração do Crescimento.

CNN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Breno disse:

    Já começaram a escantear Rogério Marinho?

  2. Observando disse:

    Esse ano a meta fiscal ja era. Em 2021 talvez obedecam a meta. Em 2022 ano eleitoral, nunca. Em qual ano eleitoral se obedeceu a meta fiscal?

Trump reafirma apoio dos EUA à entrada do Brasil na OCDE e chama artigo divulgado pela imprensa de Fake News; secretário de Estado americano, Mike Pompeo, também critica mídia

Reprodução: Twitter

O presidente americano, Donald Trump, declarou nesta quinta-feira 10, no Twitter, que segue apoiando a entrada do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), após a divulgação de uma reportagem revelando que os Estados Unidos enviaram uma carta à organização em agosto endossando apenas as candidaturas de Argentina e Romênia.

“A declaração conjunta divulgada com o presidente Bolsonaro em março deixa absolutamente claro que apoio o Brasil no início do processo de adesão plena à OCDE. Os Estados Unidos defendem essa declaração e defendem @jairbolsonaro. Este artigo é NOTÍCIA FALSA!”, escreveu Trump em relação à matéria publicada pela agência Bloomberg.

Um pouco antes, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, negou que Washington tenha retirado seu apoio ao Brasil.

Pompeo usou também o Twitter para explicar que “ao contrário de relatos da mídia”, os Estados Unidos apoiam plenamente o Brasil no processo para ser um membro pleno da organização, relembrando a declaração conjunta feita por Trump e Jair Bolsonaro no dia 19 de março, em Washington.

“Reconhecemos os esforços em curso no Brasil para mais reformas econômicas, melhores práticas e ummarco regulatório que esteja alinhado aos padrões da OCDE”.

“Somos entusiastas apoiadores do ingresso do Brasil nessa importante instituição, e os Estados Unidos vão fazer um forte esforço para apoiar o acesso do Brasil”, escreveu o chefe da diplomacia americana.

Atualmente, na América Latina, apenas Chile e México integram este grupo de países industrializados e em desenvolvimento com práticas pró-mercado.

A embaixada dos Estados Unidos no Brasil emitiu um comunicado informando que Washington apoia uma expansão da OCDE, em um ritmo “moderado” que leve em conta a necessidade de pressionar por reformas de governança.

(Veja, com AFP)

 

Embaixada dos EUA reafirma declaração de apoio de Trump ao Brasil

Reprodução

A embaixada dos EUA no Brasil usou o Twitter para reafirmar o apoio de Donald Trump ao processo de adesão do país à OCDE.

“A declaração conjunta de 19 de março do presidente Trump e do presidente Bolsonaro afirmou claramente o apoio ao Brasil para iniciar o processo para se tornar um membro pleno da OCDE. Continuamos mantendo essa declaração.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gustavo disse:

    DO TIPO: ME ENGANA QUE GOSTO!
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Prefeitura reúne representantes da sociedade e reafirma compromisso com o Plano Diretor de Natal

Foto: Alex Régis

Dentro do processo de revisão do Plano Diretor, o prefeito de Natal, Álvaro Dias, reuniu-se nesta quinta-feira (12/09), no salão nobre do Palácio Felipe Camarão, com representantes de diversos segmentos da sociedade para reforçar o compromisso da sua gestão de modernizar a legislação urbanística da capital potiguar para atrair investimentos, gerar competividade e fazer com que a cidade retome os caminhos do desenvolvimento. Durante o encontro, que contou com forte presença de líderes de entidades de classe, profissionais autônomos e autoridades do meio jurídico, o prefeito anunciou que o Poder Executivo vai enviar a proposta do PDN à Câmara Municipal em novembro, adiantando que, se for necessário, vai solicitar uma convocação extraordinária dos vereadores para a apreciação do projeto.

Álvaro Dias destacou que o atual Plano Diretor é um dos responsáveis pelo atraso vivido pela cidade nos aspectos econômico e urbano. “Temos um ordenamento arcaico, pouco atrativo e desconectado da realidade atual. Esse atraso na revisão do Plano Diretor deixou Natal na rabeira de outras cidades, freou o nosso crescimento, afugentou os cidadãos dos nossos bairros centrais e promoveu a perda de arrecadação por parte do Poder Público. Precisamos e vamos mudar esse cenário, construindo uma proposta onde economia e meio-ambiente caminhem lado a lado e atingindo o tão almejado desenvolvimento sustentável de que necessitamos”, enfatizou.

O prefeito abordou ainda a questão do antigo Hotel Reis Magos e disse que a maioria da população não apoia o tombamento do prédio. Álvaro agradeceu a presença de todos e disse que essa participação ativa da sociedade na elaboração da proposta de revisão é fundamental para viabilizar um plano em que a cidade saia como vencedora ao final do processo. “Nenhuma outra revisão do Plano Diretor teve tanta transparência, democracia e participação popular como esta”, definiu.

Alguns presentes na reunião tiveram a oportunidade de se manifestar sobre o tema e todos foram unânimes em parabenizar o prefeito Álvaro Dia pela coragem e o empenho de enfrentar um tema que para muitos é espinhoso, mas tão necessário para a cidade. O procurador federal Kleber Martins falou sobre como esse trabalho de revisão do Plano Diretor pode impactar positivamente na vida da população. “Desenvolvimento não fere o meio ambiente. Muito pelo contrário. Quando os espaços urbanos são ocupados de forma disciplinada, há a geração de uma série de benefícios”, apontou o procurador.

O presidente do Sindicato da Construção Civil do Rio Grande do Norte, Silvio Bezerra, também aproveitou o momento para lembrar que Natal não acompanhou as necessidades urbanísticas, muito em virtude do seu ordenamento jurídico. Porém, disse o engenheiro, o compromisso da gestão municipal com a revisão do Plano Diretor e as demonstrações do prefeito em mudar esse cenário estão enchendo o setor de boas expectativas. “Álvaro Dias assumiu esse compromisso e tem atuado de maneira firme para que Natal se volte para o futuro. Essa revisão é imprescindível. Estamos confiantes”, pontuou Silvio Bezerra.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. FRASQUEIRINO TRI CAMPEAO disse:

    A população tem que ficar de olho. Muitos empresários de olho na especulação imobiliária. Lembrem -se do que ocorreu no bairro de Boa Viagem que ao ser liberada construção de espigões na orla marítima acabou aumentando a temperatura no bairro e houve até colapso no.lencol freático. A água sumiu.

  2. Lucena disse:

    Espere 2020….a resposta virá nas urnas….aguarde, Micarla-2

Em seminário em Natal, Rogério Marinho reafirma que Nova Previdência interessa aos mais pobres

O Secretario Especial de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia, Rogério Marinho, voltou a defender a Nova Previdência como importante aos mais pobres.

Em trecho em destaque no seu microblog Twitter, Marinho exemplificou a necessidade de maior investimento no Serviço Público, fundamental ao mais humilde. Apresentou dados de gastos do Governo Federal com a Previdência no ano passado: sete vezes maior com a assistência em Saúde e 10 vezes maior em comparação com investimento em Educação.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    Caso a reforma fosse ruim para os pobres teria sido aprovada há muito tempo.

  2. realmadriddepiumgenerico disse:

    Fico me perguntando por que a imprensa não trás um entrevista com os especialistas que são contrários a reforma e apresentar seus argumentos. Mostrar apenas um lado é enganar o povo. Não existe nada de bom na reforma para o trabalhador, essa é a realidade. Estão ferrando que precisa de aposentadoria para beneficiar os empresários e os banqueiros. Daqui a dez, vinte anos quando virmos os velhos sem proteção nenhuma, quem sabe não tenhamos uma crise de consciência, se ainda existe em algum brasileiro.

    • Alexandre disse:

      Concordo amigo …. Rogério Marinho o RN já conhece você , esta querendo enganar a quem nojento…

  3. Dilmanta disse:

    Quando a sociedade realmente abrir os olhos para enxergar os efeitos desta danosa reforma trabalhista, verá que a melhoria foi apenas para os empregadores e empresas…. O empregado já foi crucificado como mais uma vítima, eternamente prejudicado…..

  4. Carlos disse:

    Trabalha muito de fato, pra ele e uma cambada de empresários. É uma pessoa extremamente preparada, para ferrar com o povão no seu humilde saber.

  5. Carlos disse:

    Rídiculo. Sem comentários de um indivíduo dessa natureza. O povo é muito despreparado. Atitudes como está só favorece aos empregadores como é o caso dele e de boa da família.

    • Manoel disse:

      Só queria lembrá-lo meu nobre, que quem move o país são os empreendedores

    • Rômulo© disse:

      Manoel, manda o empreendedor fazer o serviço dele sozinho e veja quem move o quê!

    • Carlos disse:

      Este País nunca foi, não é, e jamais será um lugar sério, enquanto empresários dessa qualidade mamar nas tetas do ente público bancado com o suor do povo. Eles gostam de comparar com os EUA apenam quando convém, agora pergunta pra eles quantos assessores têm os políticos americanos, como é aposentadoria deles e como os EUA conseguem reverter impostos em estradas maravilhosas e uma qualidade de vida extraordinária para o seus compatriotas. Eles não extorquem como se faz por aqui. Ratifico minha opinião. País de mer…… e políticos safad……..

  6. Bento disse:

    RM trabalha muito, capacitado, inteligente e bem intencionado, comprometido com os mais pobres, pena que o RN não vê issio. Futuro Ministro e com muito merecimento.