Reunião virtual de Bolsonaro com governadores do Sudeste tem bate-boca

Foto: CJPress / Agência O Globo

A reunião do presidente Jair Bolsonaro com governadores do Sudeste na manhã desta quarta-feira teve bate-boca e os discursos descambaram para questões políticas e eleitorais. O momento mais tenso foi protagonizado por Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria. O paulista ameaçou ir à Justiça contra o governo federal caso haja confisco de equipamentos e insumos destinados ao combate do novo coronavírus no estado.

Bolsonaro reagiu ao discurso de Doria e, entre outras acusações, disse que o governador faz “demagogia barata” neste momento com objetivos eleitorais em 2022.

Participam da reunião os governadores Wilson Witzel (Rio de Janeiro), Romeu Zema (Minas Gerais) e Renato Casagrande (Espírito Santo), além de ministros como Luiz Henrique Mandetta (Saúde) e Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), entre outros. A reunião, que acontece por videoconferência, ainda está em andamento.

O clima do encontro destoou das demais reuniões feitas por Bolsonaro com os outros governadores do país desde segunda-feira. O encontro desta manhã aconteceu um dia depois do pronunciamento de Bolsonaro em rádio e televisão em que defendeu um afrouxamento das medidas de restrição à Covid-19. Witzel e Doria são os governadores que Bolsonaro considera seus maiores adversários políticos.

Bolsonaro foi cobrado na reunião desta manhã a dar “o exemplo” ao país.

Irritado com a fala do governador de São Paulo, Bolsonaro partiu para o ataque:

– Essa situação (de Doria como) porta-voz (dos outros governadores) pra mim não serve. Senhor governador João Doria, faça a sua parte, o governo federal está pronto para colaborar, como sempre esteve. Vossa excelência foi que fechou as portas para nós. Resolveu partir para a campanha antecipada de 22 em vez de buscar o bem-estar do seu povo paulista, para minorar os problemas que se avizinhavam. Assim, sendo, respondendo à vossa excelência, não atacando, mas apenas respondendo seus ataques infundados.

O presidente acusou Doria de “assumir uma postura completamente diferente” desde o resultado das eleições de 2018. Elevando o tom de voz, Bolsonaro afirmou:

– Hoje, subiu a sua cabeça, subiu a sua cabeça, a possibilidade de ser presidente da República. Não tem responsabilidade. Não tem altura para criticar o governo federal, que fez completamente diferente o que outros fizeram no passado. Vossa excelência não é exemplo para ninguém. Não aceito, em hipótese nenhuma, essas palavras levianas como se vossa excelência fosse responsável por tudo de bom que acontece no Brasil e acusa, levianamente, esse presidente que trabalha 24 horas por dia para o bem do seu povo.

Bolsonaro passou a palavra para o ministro da Saúde, Luiz Mandetta, que diante da discussão entre eles pediu calma:

– O momento, quando se tem uma crise dessa proporção, a primeira palavra que a gente precisa ter é calma e equilíbrio.

Governadores também pediram ao presidente nesta quarta-feira que inicie negociações com o Banco Mundial e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para que o pagamento das dívídas dos estados com essas instituições seja adiado por até um ano.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Victorino disse:

    Já estamos em campanha 2022! Vergonha, desrespeito total…

    • Ricardo Lúcido disse:

      Estamos em campanha para o Brasil sair das mais desse incompetente . E logo . Uma renunciazinha seria muito bem vinda

  2. Damásio disse:

    O governador do RIO em campanha contra Bolsonaro.
    O governador de SP em campanha contra Bolsonaro.
    Governadores comprometidos com campanha política, sem olhar para o povo.
    Quais os estados que tiveram mortes com o coronavírus? Rio e São Paulo.
    Quais as medidas que esses governadores tomaram? O que eles fizeram, mesmo sabendo do problema desde janeiro de 2020? Ficaram inertes, calados, aguardando o governo federal se movimentar para sair criticando. É mais do mesmo veneno de sempre, os políticos olhando suas carreiras e usando o povo para atingir quem foi eleito pelo voto. É a velha e suja política oportunista praticada desde sempre.

    • Arthur disse:

      Os governadores (independente do partido) aplicaram medidas de isolamento, recomendação da OMS, coisa que Bolsonaro não fez. Se a gente segue as orientações do presidente, a coisa estaria pior!

    • Caio Mesquita disse:

      Não é bem assim Artur, Dória foi as redes sociais afirmando que em JANEIRO 2020 soube da epidemia, mas não fez nada em São Paulo, ficou esperando acontecer, não teve coragem, não tomou as providências, esperou o governo federal para soltar as críticas, se aproveitando politicamente da situação.
      Só para lembrar, a globo e a band fizeram contratos com o governo de São Paulo.
      Notou que de repente Dória passou a aparecer todo dias na globo?

    • paulo disse:

      BG
      Vai ficar pior o desemprego, fechamento de empresas, recessão imensa, desabastecimento de produtos de toda especie, ai sim vai ser um caos.

CUIDADO COM O QUE POSTA: Bate-boca em espaço de comentários nas redes sociais enseja dano moral

A juíza de Direito Vânia Petermann, do Juizado Especial Cível e Criminal da Universidade Federal de SC, determinou que uma mulher pague dano moral após ter ofendido um internauta no espaço de comentários em uma página no Facebook.

O autor alegou que, enquanto navegava em suas redes sociais, se deparou com matéria jornalística que trazia a notícia de um espancamento decorrido da orientação sexual da vítima. Nos comentários, ele opinou pela necessidade de investimento no corpo militar e leis penais que atuassem adequadamente em casos de lesões corporais em geral.

Após a publicação do comentário, recebeu resposta de uma mulher, iniciando-se, assim, uma troca de mensagens entre as partes, que resultou em um comentário calunioso por parte dela.

Confira desfecho em matéria no portal Justiça Potiguar aqui.

Em nota, Hugo Manso relata o que ocorreu durante bate-boca na Câmara

Em nota, vereador Hugo Manso dá sua versão sobre a confusão gerada durante a audiência pública que discutia o Plano Municipal de Saúde, que o blog noticiou na postagem “Audiência pública termina em bate-boca na Câmara Municipal de Natal“. Para Hugo Manso, houve uma “reação violenta” por parte de participantes. O vereador também destacou que foi acusado de incentivar o “marxismo cultural” e “a sexualidade precoce”. Confira a nota na íntegra:

NOTA

Sobre a Audiência Pública do Plano Municipal de Educação, realizada na manhã desta quarta-feira,11, no Plenário da Câmara Municipal o Nosso Mandato do vereador Hugo Manso (PT) informa:

1 – Durante mais de três horas a Audiência transcorreu em clima democrático e ameno tendo como foco o debate sobre o Plano Municipal de Educação, matéria enviada pelo Executivo de Natal a Câmara de Vereadores para apreciação das comissões e posterior votação.

2 – Em sua intervenção, de pouco mais de cinco minutos, o vereador Hugo Manso falou da necessidade de ampliação da meta 1 do Plano que versa sobre a quantidade de vagas disponíveis na Rede Municipal para crianças de até 3 anos. O documento propõe 50%, Hugo apresentará uma emenda para ampliação.

3 – Nos momentos finais da Audiência Pública os vereadores Hugo Manso (PT) e Amanda Gurgel (PSTU) foram acusados por um dos inscritos de incentivarem nas escolas municipais o “Marxismo Cultural” e “a sexualidade precoce”.

4 – Uma das diretoras do Sindicato dos Trabalhadores da Educaçao (Sinte), que encontrava-se nas cadeiras externas, saiu em defesa dos parlamentares, alegando que no âmbito da educação esse argumentos estavam superados, pois as Diretrizes Curriculares Nacionais tratam do tema de maneira clara.

5 – Diante da reação violenta dos interlocutores que partiram para cima no sentido de intimidar a diretora do Sinte, Hugo, que estava no Plenário, diferentemente de Amanda que estava na mesa, fez um movimento no sentido de proteger a dirigente sindical.

6 – Diante do acirramento político a vereadora Eleika Bezerra, proponente da Audiência Publica, encerrou a sessão.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ilza disse:

    Como acreditar nesse "povinho"? Nenhum deles me representam. Baixaria, ridículos!

  2. Alícia disse:

    Esse "POVINHO", Hugo, Amanda, sindicalista….. não me representa.

  3. Coelho disse:

    Preservem as nossas crianças. Deixem que tenham suas decisões particulares, ao seu tempo e sem interferências estranhas. Todo ser humano sabe quando está maduro para decidir. Sempre foi assim e sempre será. Deixem que nossas crianças se aconselhem com wuem eles congiem e elejam para conselheiro. Não as faça precoces e doentes, por se ver com responsabilidades e decisões adultas antecipadas. Poupem nossos filhos de doutrinamentos incompetentes.

  4. Jaufran Siqueira disse:

    1 – Realmente a audiência foi totalmente pacifica até que a militancia e o senhor vereador perderam o controle

    2 – Se for somar a quantidade de intervenções do vereador, acredito que chegaria aos 30min

    3 – Mencionei sim, inclusive a própria Amanda Gurgel em uma audiência anterior defendeu o marxismo cultural, logo não mentir.

    4 – Em defesa dos parlamentares? Ela me hostilizou e me xingou.

    5 – Os interlocutores partiram para cima? Fui parado ao descer da tribuna pela diretora do Sinte, e imediatamente. A única pessoa que partiu para cima foi o vereador que tentou intimidar um dos meus colegas

    6 – A vereador Eleika encerrou a audiência, pois não havia qualquer possibildiade de continuar diante da baixaria que o vereador e a diretora do Sinte promoveram.

  5. JOAO MARIA disse:

    realmente não fazem nada de futuro, vão pelos menos bater boca

Dona do Magazine Luiza rebate críticas de jornalista e ganha fãs nas redes sociais

luizahelenalistaforesdivApós bate-boca com o jornalista Diogo Mainardi ao vivo, Luiza Trajano agradeceu nessa terça-feira (21) o apoio que recebeu dos fãs no Twitter. A dona da rede Magazine Luiza foi contestada por Mainardi durante sua participação no programa Manhattan Connection, da Globo News, na última segunda-feira, e o assunto repercutiu nas redes sociais.

Conforme prometeu ao vivo, ela pediu que o Instituto do Desenvolvimento do Varejo (IDV) enviasse a todos os participantes do programa os dados atualizados sobre a inadimplência do setor no Brasil.

O levantamento não apresenta números negativos, como sugeriu o jornalista, que também questionou Luiza quando seria a venda de sua empresa para a americana Amazon. Em contato com o Terra, a assessoria da rede afirmou que ela não comentará a polêmica.

Ainda no Twitter, a empresária aproveitou para saudar os brasileiros que são positivos em relação aos movimentos da economia brasileira, ao contrário de parte da imprensa que, segundo ela, enxerga “apenas a metade vazia do copo”.
Sem título
Terra

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciano disse:

    A turma que se lembra apenas da metade do copo vazio levou uma "surra" da Luiza!
    Não tem preço ver a cara de pastel do DiOGRO após a contestação firme da dona Luiza!

FOTOS: Carlos Eduardo bate-boca com grevistas

 

BX0-dlKIcAAPRvJ.jpg large BX09X7JCAAAXmbW.jpg largeFotos: Cláudio Abdon

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cláudia Souto disse:

    Nada a ver! Carlos Eduardo está trabalhando e muito por Natal. Quem fala dele deve estar muito despeitado por ele está fazendo em dez meses, o que a MICA não fez em quatro. E quanto à truculência que estão falando, acho corretíssimo! Vagabundo é para ser tratado como tal. Doa a quem doer…

    • Norma Ximenes disse:

      Cláudia Souto,
      O fato da gestão anterior ter sido ruim pra Natal não dá o direito a Carlos Eduardo administrar a cidade de forma inerte nas ações administrativas e truculenta na relação com os servidores municipais.
      Até entendo que os ocupantes de cargos comissionados defendam cegamente o prefeito. Mas não acho isso justo para com os natalenses.

    • emykarlla bessa disse:

      Cláudia souto, os funcionários não são vagabundos não, pense muito antes de falar certo tipo de coisas se ele é tão bom pq sera que a cidade de natal esta falida! Vagabundo é quem não tem coragem de protesta e fica atras de um comentário só acusando os outros!

    • Cláudia Souto disse:

      Hahahahaha… Faz-me rir!

  2. Norma Ximenes disse:

    Gente, vocês viram o que aconteceu na Rua Ulisses Caldas?
    O prefeito Carlos Eduardo parecia um desequilibrado agredindo verbalmente os trabalhadores do município que faziam uma mobilização pacífica pelos direitos que a prefeitura tá se recusando a cumprir. Isso é um absurdo. Esse cidadão não tem condições emocionais de administrar Natal.

  3. Aldo disse:

    Ou apenas Carlos Eduardo estava conversando com o cidadão e aproveitaram para falar mal do prefeito? Não sou contra nem a favor dele, mais temos que primeiro saber apenas do que se realmente trata entre eles.

  4. Sarah Marques disse:

    Alguém sabe o porquê do prefeito Carlos Eduardo ter tanta raiva dos servidores públicos municipais de Natal?

  5. Aldo disse:

    Esse prefeito de um mandato só ta colocando as garrinhas de fora, arrogante e autoritário. Criticou duramente a gestão micarla, mas o que mudou até agora?

  6. Antonio Salustino disse:

    A arrogância de Carlos Eduardo Alves se revela em lances como esse. O prefeito é um gestor do tipo truculento que jamais admite as opiniões antagônicas. Demonstra despreparo para o cargo, nos tempos atuais. O que será de nós natalenses ???

    • edilene disse:

      Caro Antônio Salustino, esse destempero não só no Prefeito Carlos Eduardo mas em muitos da sua trupe. A exemplo o secretário Raniere Barbosa titular da SEMSUR e de alguns cargos comissionados da pasta citada. que trata os funcionários como "lixo."

    • Antonio Salustino disse:

      Edilene, sugiro que você denuncie ao Ministério Público esses absurdos que vem ocorrendo na em na SEMSUR. E ficamos torcendo que o MP faça alguma coisa pela moralidade naquela secretaria. Pelo que se comenta na cidade são gravíssimos os desmandos na SEMSUR.

    • parcelly disse:

      Já em relação ao prefeito, em minha opinião, eletem feito muito a vista do estavamos vivendo durante os 4 anos da gestão, Mikarla dd Sousa, a BORBOLETA. E o dou parabéns pela administração que tá fazendo em Natal.
      Em relação ao secretário Raniere Barbosa e algumas peças nomeados comk cargos comissionados que, lá, encontram-se, com chicote em mãos tratando funcionários e até os cargos de conziderados, aqueles cargos indicados por lideranças comunitarias, e que findao se sujeitando a passar por muitas Humilhações, por parte de uma certa chefe autoritaria, que por muitas vezes faz com que essas pessoas chorem, e essas por medo de perder um salariozinho e entre outras coisas tipo de perseguição, essas se submetem a sofrer esse tipo de acedio moral e manterse caladas, e assim deixando com que essa dita cuja aja frequentemente de forma humilhadora com seus outros colegas de trabalho, e nada seja feito. Eu aconselho que essas pessoas GRAVEM, pegue e colha todos os dados necessarios e assim também seja um orientator aos demais colegas que estão sofrendo do mesmo dano ao desenvolvimento de suas atividades e assim provocando a ser o caso da pessoa chegar a ter uma depressao aguda por certo tipo de assédio moral.. e que esses colegas siguam enfrente coletando material suficientes para darem entrada ao processo contra as tais pessoas que moralmente tá as pesseguindo rudimente em seu trabalho, chegando assim as os prejudicar psiquicamente.

      Gente, existem leis , tv, jornais, justiça e outros meios de communicacao em redes sociais, e assim, podemos dá um STOP a esse tipo que assédio que a qualquer momento pode deixar e fazer com quer, essas pessoas que passam e sofrem com assédio moral, venham à ter p roblemas serissimos em sua saúde física e mental.
      Entao, repito que sigam enfrente e denuncie,,!!!

      Quanto ao prefeito, não sou funcionário público, mais estou a parabeniza-lo por sua administracao, e demais ações que já tens realizado por nossa cidade, mais também peço quer, reanalize a situação dos funcionários públicos de todos os âmbitos e esferas municipi e que deem melhor condições de trabalho, trabalhe em favor ao servidor publico, porquer assim, sendo, podemos ver em sua significância nas condições de trabalho e melhorias salarias, poderemos ver um percentual de melhorias tanto para servidores, quanto para toda população de nossa cidade, que com esse percentual e a cada melhoria realizada pelas administrações herdadas a cada troca de gestor, que se todos contribuir em sua administração, contruir de forma possitiva para nossa cidade,, nosos funcionários, nossa população que utilizam de um serviço de melhor prestação fornecida pela educação, saúde, segurança e outras demais areas, assim poderemos ter um cwrto melhor percentual possitivo ao desenvolvimento de nossa cidade e até mesmo ssim, sendo espelho possitivo e cipiado aos demais estados e cidades, tornando nosso país, com um melhor desenvolvimento na quzlidade de vida..

      Fica a dica, prefeito!!!!!

CMN: Legislatura ainda não mostrou a que veio

Quase 100 dias já se passaram e os vereadores de Natal não mostraram a que vieram. As sessões têm sido sem propósito claro e, geralmente, terminam em barraco. Ontem, por exemplo, Amanda Gurgel (PSTU) protagonizou mais uma bate-boca. Seu discurso caloroso provocou a ira de alguns colegas “Esse parlamento nunca foi e nunca será a casa do povo”, declarou.

Depois disso, o vereador Aroldo Alves (PMDB) já insinuou que Amanda havia sido formada atirando pedras nas pessoas e incendiando ônibus. Adão Eridan, por sua vez, além de questionar a credibilidade de um partido que apoia o aborto e a legalização da maconha, disse que faria um levantamento sobre a atuação da professorinha em sala de aula.

O bate boca só parou após a intervenção de Albert Dickson, que presidia a sessão, e de Rafael Motta que interrompeu a discussão e pediu que eles se retirassem.  E esse barraquinho entre os vereadores não tem sido o primeiro. É rotina entre os nossos representantes.

E o pior é que tanta discussão não tem levado a nada. Ontem, por exemplo, esperava-se que os vereadores convocassem o prefeito para explicar a renovação dos contratos feitos por Micarla de Sousa e tão criticados na gestão anterior.

Dentro da própria Casa ainda falta comunicação. Entre os próprios vereadores comenta-se a dificuldade que é falar com o presidente Albert Dickson.

Divulgação de salários do TRT gera bate-boca entre desembargadores

Nos bastidores da justiça não se fala em outra coisa a não ser no bate-boca entre dois desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho do RN (21ª Região) e o presidente do órgão devido a divulgação nominal dos salários feita pelo Tribunal. A cena se passou dentro das paredes do próprio TRT, entre a desembargadora Perpétuo Socorro Wanderley de Castro e o desembargador-presidente Ronaldo Medeiros de Souza que teriam questionado o vice, desembargador José Rêgo Júnior, chegando a chamá-lo de “desqualificado”.

Os desembargadores alegaram que a divulgação nominal dos salários colocaria em risco a segurança física destes, que passariam a ficar, em palavras, “expostos a sequestros e roubos”. Como a reclamação não surtiu efeito, os desembargadores exigiram a presidência que retirasse as fotos destes do site do TRT, www.trt21.jus.br, para minimizar os riscos. Solicitação atendida e comprovada pelo Blog, na imagem a seguir é possível perceber que apenas estes dois nomes estão sem a devido foto lateral.

Fonte: Blog Justiça em Pauta

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Irving disse:

    Eles deveriam eram ficar com vergonha dos 100 mil recebidos por mês, isso sim é que é vergonhoso, essas invenções de planos de moradia, palitó, para comprar sapato novo, etc, etc…É UMA VERGONHA…

  2. Felipe Fragoso Silva disse:

    E os outros servidores que recebem merrecas?também podem sofrer sequestros ou serem mortos nas ruas por bandidos.Parte de membros da ¨justiça brasileira¨está mesmo na UTI.