Polícia

Caçador desiste de ajudar a procurar Lázaro após apelo da mãe

Foto: Record TV / Reprodução / CP

O caçador conhecido como Babaçu desistiu, na madrugada desta quarta-feira, de ajudar nas buscas pelo “serial killer” Lázaro Barbosa, de 32 anos, em Goiás, após um apelo da mãe para que abandonasse a caçada. Hoje, a polícia entra no 15º dia de procura pelo homem que assassinou uma família em Ceilândia e é condenado por diversos outros crimes.

Na manhã desta quarta-feira, José Marcos Rodrigues Pereira, 41 anos, ainda não havia voltado à cidade em que vive, São Miguel do Araguaia. Babaçu permanece no distrito de Girassol, em Cocalzinho, instalado em uma base montada pela polícia na cidade.

“Fui pensar bem e sempre queria voltar para trás. Minha mãe começou a chorar, ligou pra mim e larguei isso de vez. Vou escutar minha mãe”, disse em vídeo. Babaçu se ofereceu para colaborar com as buscas por Lázaro e em troca pediu uma roupa do exército, uma arma e dinheiro. “Eu assinava um papel dizendo que sou responsável por mim, mas vou embora amanhã cedo já que eles não querem que eu ajude”, diz.

Babaçu afirma que se ofereceu para colaborar com a çacada a Lázaro atendendo a um pedido dos filhos. “Estava em casa e por caçar a vida toda e aprender a viver dentro do mato, meus filhos pequenos falaram que eu dava conta de achar ele para comprar um carro melhor pra nós”, diz.

Entratanto, o caçador diz não se tratar de um trabalho simples nem para ele, tampouco para a polícia. “Eles é bem estruturado, a gente acha que é fácil, mas depois a gente vê que é difícil mesmo, até pra mim que tenho experiência. Por eu sobreviver dentro do mato, eu sobrevivo bem, mas tem 6 meses que eu parei. O povo que me conhece e já me viu acredita em mim.”

Babaçu diz que tinha expectativas de encontrar Lázaro Barbosa na mata. “Pensei que eu ia chegar e pegar ele. Meus filhos me falam pra ficar pra ver se eu consigo mostrar o rumo, rastrear os cachorros. Mas do mesmo jeito que é difícil pra mim é difícil pros policiais. A sobrevivência do lázaro na mata é igual a minha.”

Buscas por Lázaro

Na terça-feira, a polícia atuou na perícia de um carro queimado e apreendeu para análise um lençol encontrado em uma casa por onde ele teria passado. A expectativa para esta quarta-feira é que o cerco se fecha ainda mais e, enfim, o criminoso que matou quatro pessoas de uma mesma família, seja capturado.

A sede das buscas é uma escola municipal localizada na cidade de Girassol, porém os trabalhos das equipes da força tarefa da polícia chegaram ainda mais longe na tarde de terça. Investigadores foram em direção a Santo Antônio do Descoberto, a cerca de 20 km do perímetro de buscas. Existe a possibilidade de Lázaro ter escapado atravessando o rio dos Macacos e o rio da Areia, acessando uma área de mata aberta sobre a qual, segundo a polícia, ele não tem domínio.

Uma outra área cercada pela polícia é de mata fechada e fica entre Girassol e Águas Lindas de Goiás. Ali, contaram com apoio do caçador Babaçu, que foi acionado na segunda mas que, sem sucesso nas buscas, decidiu voltar pra casa.

Também nesta terça, caseiros denunciaram a passagem de Lázaro por uma chácara, onde teria roubado mantimentos. Peritos criminais passaram a reforçar as equipes com três drones que conseguem identificar por meio da temperatura a movimentação de pessoas no meio da mata.

Correio do Povo

Opinião dos leitores

  1. Que história sem pé nem cabeça, o malandro quer virar POLÍCIA , receber uma grana , ter uma arma , pra mim é um IDIOTA que se aproveita da desgraça para comprarem carro , eu teria VERGONHA DE FALAR UMA MERDA DESSAS

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

Atriz Fernandinha Fernandez desiste de estrelato do pornô nacional e vira “gamer”

Foto: Arquivo pessoal

Por 14 anos Fernandinha Fernandez, 34, só foi conhecida por causa dos filmes adultos que estrelava. E “estrelar” é o verbo correto.

Quem conhece ou acompanha o mundo dos filmes eróticos no país sabe que existe um “antes” e um “depois” de Fernandinha, tal a, digamos, intensidade de suas performances.

Ela começou na TV como “parceira” de Vivi Fernandez, como uma das Mallandrinhas —assistentes de Sergio Mallandro.

Bonita, sexy, logo foi convidada para entrar no mundo erótico e chegou a gravar fora do país. Vivi também, aliás.

“No Brasil ser atriz de filme adulto é sinônimo de ser prostituta. Lá fora, não. Em outros países te tratam com respeito”, afirma Fernandinha, que decidiu se aposentar do pornô.

Por exemplo: Clayton Nunes, CEO da Brasileirinhas, onde ela gravou 17 filmes, lamenta sua “aposentadoria”.

“Ela ainda é uma das 15 atrizes mais procuradas diariamente no nosso site. Gente finíssima, extremamente profissional. Sempre foi e será uma das ‘tops’ do setor”, derrete-se o CEO.

Fernandinha agora investe em seu canal de YouTube, onde continua falando de sexo (como conselheira) e também abriu uma conta no OnlyFans, onde faz ensaios e vídeos sensuais. Mas, sexo explícito, não mais. Ela diz que cansou.

A maior frente dela, no entanto, é o novo canal que tem na Twitch (https://www.twitch.tv/fernandinhafernandez), onde fala e joga ‘games’ com fãs.

“Eu falo que sou um moleque em corpo de menina, porque sempre AMEI videogames’, diz na entrevista exclusiva publicada logo abaixo.

Articulada, inteligente, sagaz, Fernandinha afirma que sabe que seu caminho não será fácil e que o maior obstáculo que vai enfrentar se chama “preconceito”.

Ela já perdeu oportunidades de trabalho e chegou a ser expulsa de uma república de garotas apenas porque as outras mulheres descobriram que ela era atriz. Se sentiram ameaçadas e enciumadas. “Fui convidada a me retirar”, afirma.

Leia agora a entrevista que esta coluna fez com a “gamer” e modelo Fernandinha Fernandez:

O começo no pornô

Comecei 13 anos atrás pela Brasileirinhas. Fiz uma cena e eles gostaram bastante e acabaram me convidando para outros trabalhos. Eu topei.

Depois veio a fama na área e daí surgiram convites de outras produtoras. Eu gravei fora do país, gravei na França, Espanha etc.

Não foram muitos filmes —perto do tanto que outras meninas gravam—, mas acho que foram bem marcantes.

Há dois anos abri o canal na XVideos. Mas, a quantidade de gente que começou a postar nesse site ficou muito grande. Por causa disso, como tem muito vídeo, o faturamento com o canal caiu muito e eu parei de postar. Chega.

Acho que as pessoas meio que viram no XVideos uma outra forma de ganhar um dinheirinho sem sair de casa. Acho legal, é democrático, mas por outro lado muita gente faz vídeos de qualquer jeito, iluminação ruim, enquadramento. E isso baixa a qualidade do conteúdo.

Por que parei? Porque o pornô já não me agrega mais nada. Dizer que estou com saco cheio seria uma expressão muito forte.

Mas, acho que já fiz tudo que tinha para fazer nessa área. Outra coisa: sem modéstia, eu sempre me considerei uma pessoa muito inteligente.

Com o pornô, não tenho dúvida, eu estagnei como humana. Passei mais de 10 anos sem produzir nada de relevante para mim mesma. Digo na questão pessoal: não evoluí, não estudei, não fui atrás de coisas que pudessem me melhorar como pessoa e como profissional. Me acomodei.

Depois de um tempo comecei a me sentir burra, acredita? Eu sempre fui muito ativa, sempre quis fazer coisas, e então percebi que o pornô me estacionou.

Quero que saibam quem eu sou

Meu sonho é trazer esse público dos filmes adultos para outras plataformas. Para que saibam quem eu sou de verdade.

Por isso abri outras frentes: quero falar sobre o que eu passei, sobre o sexo encenado, dar dicas etc. E isso eu faço no meu canal no YouTube

Outra coisa que me fez mudar foi o fato de perder muitas coisas com o pornô.

As pessoas não conseguem diferenciar. Acham que ser atriz pornô é uma vida de quem transa 24 horas por dia, todos os dias. Ok, entendo perfeitamente que fui eu quem causou isso, foram minhas decisões.

Mas, agora também foi minha decisão buscar outras coisas, o canal no YouTube, o canal na Twitch, onde falo de games.

Hein? Games?

É, eu sempre amei games! Aí eu conversei com meu namorado e a gente decidiu também investir nessa plataforma. Abrimos um canal na TwitchTV, que está crescendo bastante.

Eu uni o útil ao agradável: basicamente falo que sou um menino que nasceu num corpo de menina. Eu sempre gostei muito de jogar videogames. De todos os tipos.

Como surgiu essa moda de as pessoas fazerem ‘lives’, essa geração dos ‘gamers’, eu me senti apta.

Graças a Deus tenho um público muito fiel que também joga. Eu já tô monetizando, tá indo bem. Devargazinho, claro, mas tá.

Tô muito feliz com o resultado. Consigo falar mais com meus fãs, consigo ficar mais próxima deles, tem essa história de jogar junto com eles também. e eu jogo de tudo: RPG, jogos em primeira pessoa, de tiros. Se é game, eu gosto.

Transição

Tá sendo muito difícil essa transição, sabe? Muito mesmo. Você faz pornô e carrega essa pecha pela vida toda.

Eu sei que nunca vão deixar de lembrar isso e nem é possível, né? Mas acredito que tenho potencial para transformar em outras coisas. Quero que me reconheçam por outras coisas além disso (ser atriz). Por isso resolvi parar.

Não me satisfazia mais, eu não tinha mais vontade nenhuma de gravar. Passei um ano me ‘arrastando’, gravando uma vez a cada dois ou três meses, porque peguei ‘bode’. Quando se chega a esse ponto acho que o melhor é sair.

Preconceito e discriminação 24 horas

Sair desse mundo erótico e dos filmes é muito difícil, Feltrin. É um rótulo eterno. As pessoas só enxergam isso. Eu sofri muito preconceito. Você não imagina como é difícil uma pessoa como eu mudar de vida!!! E não por falta de vontade, mas porque outras pessoas tentam te impedir.

Já tentei fazer faculdade, tentei fazer cursos, tentei estudar para ser comissária de bordo e sempre tinha um obstáculo na minha frente para me barrar e não me deixar eu seguir em frente.

Por exemplo, fiz curso para ser comissária de bordo. Tenho muitos amigos pilotos e aeromoças. só que todos falaram para eu desistir. Que seria muito difícil, ou impossível, eu entrar nessa carreira.

Nenhuma companhia aérea quer ter nenhum tipo de vínculo a uma atriz (ou ator) que tenha feito pornô. Isso me arrasou.

Porque, poxa, o que eu vivi, o meu passado, não pode servir como base para minha vida inteira. Eu passei aquilo. Eu não SOU aquilo.

Expulsa de uma república

Já perdi trabalho, já perdi amigos, já fui até expulsa de uma república, acredita?!

Quando as meninas da república descobriram o que eu fazia, foram falar com o dono do imóvel. Ele veio me pedir para eu me retirar imediatamente de lá.

O dono até me revelou: disse que as (outras) mulheres estavam de complô, que estavam com ciúme dos namorados delas.

Ou seja, existe toda uma carga, um fardo que eu trago e que é muito pesado. Todos os dias eu preciso provar que eu sou capaz. Provar que sou um ser humano. Que sou uma batalhadora, uma TRABALHADORA.

E, no Brasil, é pior ainda, porque aqui ser atriz pornô é sinônimo de ser prostituta.

Quando gravei fora do país, me senti respeitada. No Brasil, não. As pessoas não aceitam que por trás de tudo aquilo existe uma pessoa, uma humana, que tem sonhos, que tem vontades, que tem desejo de progredir. Não quero ser taxada de atriz pornô para sempre.

Aqui no país as pessoas dizem que lutam contra os preconceitos, mas eu vejo que eles só fazem aumentar. Vejo, não. Sinto isso na minha pele, todos os dias.

Ignorância

A maioria das pessoas imediatamente acha: ‘Ah, se ela é atriz pornô, então é burra’.

Não, senhores! Qualquer setor da economia ou da sociedade existem pessoas mais ou menos aquinhoadas intelectualmente.

Agora, no Brasil, falou que é atriz pornô é porque a pessoa é uma besta. Não tem inteligência para fazer outra coisa. Só sabe usar o corpo.

Não concordo.

Se quer saber, o que vivi no pornô me deu base e me deu voz para eu me levantar agora contra todo esse preconceito.

Quero, quem sabe, no futuro, ajudar a defender outras atrizes e atores que queiram sair dessa área. Não sei como ainda, é uma ideia.

A sociedade precisa parar com essa discriminação: ‘Ah, você foi atriz pornô então não serve para nossa empresa’. Por quê? Vocês são mais humanos e capazes que eu? Até parece! Eu não sou inferior a ninguém.

Splash – UOL

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Deputado petista presidente da Alerj desiste de projeto que mudaria nome do Maracanã

Foto: Reprodução/Twitter @maracana (23.set.2020)

Presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e autor do projeto aprovado pela casa, que pretendia mudar o nome do Maracanã, de Estádio Jornalista Mário Filho, para Edson Arantes do Nascimento – Rei Pelé, o deputado André Ceciliano (PT) desistiu da iniciativa.

A informação foi comunicada nesta terça-feira (6) aos demais parlamentares, em reunião do Colégio de Líderes.

Com isso, Ceciliano enviará pedido de desistência ao governador interino Cláudio Castro (PSC), que ainda está no prazo de 15 dias úteis para manifestação. O projeto tinha sido aprovado em votação simbólica da casa no dia nove de março.

Na ocasião, apenas a bancada do PSOL registrou voto contrário. Pela proposta, Jornalista Mário Filho passaria a ser nome de todo o complexo esportivo, que engloba, além do estádio sede de duas finais de Copa do Mundo (1950 e 2014), o Parque Aquático Júlio Delamare, o Ginásio Gilberto Cardoso e o Estádio de Atletismo Célio de Barros.

A proposta foi criticada por familiares de Mário Filho, um dos principais nomes da história da imprensa esportiva do país e criador de diversos ícones do Rio de Janeiro, como o antigo “Jornal dos Sports” e o desfile das escolas de samba no carnaval carioca.

Mário Filho foi um dos maiores incentivadores para a construção do estádio e, nas páginas cor-de-rosa de seu jornal, inspirado na italiana “Gazzetta dello Sport”, defendeu que o Maracanã fosse erguido no local onde a obra ocorreu. Na ocasião, uma corrente defendia a construção de um equipamento esportivo menor, para 60 mil pessoas, em Jacarepaguá, na zona oeste da capital fluminense.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP/RJ) já tinha recomendado ao governador interino Cláudio Castro que vetasse o projeto. A justificativa era que ele violava a identidade cultural carioca.

De acordo com Ceciliano, na fundamentação do projeto, a ideia era associar dois símbolos: o maior jogador de todos o tempos, agraciado com uma homenagem em vida, e o estádio mais emblemático de seu país e, para muitos, do mundo.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Tinha que ser do PT partido das trevas, rapaz não tem um que se aproveite pior que tem gente que vota nesse povo, a país atrasado da gota.

  2. Homem da uma surra grande e solta, se prender vai fazer Universidade, outra, isso é discriminação, alguns meninos quase que entregam a Petrobras e estão todos em casa.

  3. Tanta coisa para se arrumar nesse Brasil velho e desajeitado, roubado, pobre e um imbecil desses sai com um projeto dessa envergadura e importância. Somos pobres por querer e pobre como cachimbo só merece fumo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Após recusa de universidades, MEC desiste de retorno das aulas em janeiro

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministério da Educação vai revogar a portaria em que determina o retorno das aulas das universidades a partir de janeiro. O ministro, Milton Ribeiro, afirmou à CNN que irá abrir uma consulta pública para ouvir o mundo acadêmico antes de tomar nova decisão.

O ministério foi criticado por universidades que se recusaram a voltar às aulas por não avaliar ser o melhor momento.

“Quero abrir uma consulta pública para ouvir o mundo acadêmico. As escolas não estavam preparadas, faltava planejamento”, afirmou o ministro à coluna.

O ministro afirmou que consultou mantenedores de universidades antes de publicar a portaria desta quarta-feira. E que não esperava tanta resistência. “A sociedade está preocupada, quero ser sensível ao sentimento da população”, disse.

De acordo com Milton Ribeiro, o ministério vai liberar o retorno às aulas somente quando as instituições também estiverem confiantes de que as aulas possam ocorrer em segurança.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. VERGONHA, formar profissionais para o mercado de trabalho apenas com aulas remotas, como ficam as aulas práticas? Isso é uma ENGANAÇÃO.
    Como esses profissionais vão ter condições de realizar qualquer procedimento no mundo real, se não praticaram em sala de aula.
    As universidades privadas há muito retornaram, com as medidas de segurança as universidades públicas também já poderiam retornar.
    Muitos outros profissionais estão trabalhando em condições muito mais arriscada para o Covid do que os professores, tais quais bancários, motoristas de ônibus, policiais, etc.
    Parece que os professores gostaram de passar a maior parte do ano recebendo em dia e em casa. A sociedade é quem paga a conta.
    Parece também que a educação de qualidade não é prioridade para as universidades, que parecem não se esforçar para melhorar a situação.

  2. Todo mundo voltou a trabalhar.So esse segmento tem privilégio de ficar em casa.As suas vidas tem mais valor que as demais?

  3. André, Severino e Osvaldo, grandes…,
    Seus comentários equiparam-se aos seus conhecimentos. Lamentável! Não generalizem! A maioria desses que provocam aglomerações vocês sabem quem são e o que pensam. Desconhecem o trabalho dos professores. Gostaríamos muito de trabalharmos presencialmente. De moso remoto temos que replanejar, pesquisar, trabalhar por videoconferência, preencher dezenas de formulários, participar de formações e reuniões administrativas e pedagógicas on-line sem turno definido, acompanhar os e-mails para recebimento de atividades, acompanhar os grupos de mídias sociais para atender alunos, ir à escola pegar atividades impressas devolvidas pelos alunos que não têm acesso a internet, acessar o sistema para lançar conteúdos, atividades e acompanhar os que acessam. E ainda elaborar relatório de desenvolvimento parcial das atividades remotas em andamento, pois o MP também acompanha as ações realizadas pela escola. Falem apenas do que sabem com propriedade! Professor está acostumado a trabalhar. Afinal jornada de dois turnos de trabalho com cinco aulas cada um, com quarenta alunos em cada sala, mais um em casa planejando e corrigindo atividades não assusta ninguém!

    1. Que revolta é essa, vamos estudar numa federal e publicar alguns artigos internacionais. Prometo que a raivinha passa.

  4. quando vejo um posicionamento destes acho que deveríamos renomear as Universidades, para creches superiores. É um absurdo ! estamos lidando com o ensino superior deste país, se os professores e alunos não tem a capacidade de se adequar as exigências sanitárias imaginem a qualificação profissional dos que irão sair destas autarquias.
    Infelizmente estão utilizando as UF´s como campo de batalha ideológico, pena que os alunos não enxergam o tamanho do dano que estão causando na sua formação profissional, os servidores estão com seus proventos garantidos e não estão preocupados com a perdas do aprendizado, acorda moçada o tempo perdido vai ser cobrado depois e na vida real não vale mimimi, nem choro e vela o fumo é grande.

  5. sem condições de escolas e universidades voltarem na modalidade presencial.
    nunca deram valor aos professores, agora tudo pedindo arrego… não aguentam seus filhos dentro de casa?
    aprendam a respeitar os professores! são 40 adolescentes dentro de uma sala, você não aguenta 1 na sua!

    1. Todo mundo pode voltar ao trabalho, enquanto isso vcs não podem voltar ? Os bares estão lotados de universitários de segunda a segunda

    2. -Quem não aguenta aborrecente não vai ensinar.
      -Professor é pago para aturar (pelo visto não são os riscos de contágio, né? arrumaram um pretexto).
      -Quem já é professor e não os atura pede demissão.
      -As particulares já voltaram.
      -Quem não dá valor a professor?
      -EU até acho que professores públicos no Brasil são até sobrevalorizados para o que entregam.

    3. Se os pais vão ter a função de educador, tranquilo, que vocês SEJAM DEMITIDOS.
      Se professor não é para assumir sala de aula, que a função SEJA EXTINTA.
      Simples assim.
      Por sinal, desde quando alguns professores não são dispensáveis?
      Professor deveria dar exemplo e não ficar querendo receber SEM TRABALHAR

  6. O MEC é inocente ou se faz de desentendido?
    Nunca os professores tiveram tanta chance de não trabalhar e receber, que conversa é essa de voltar as aulas presenciais?
    Nem com a vacina isso vai acontecer, afinal o discurso já está todo preparado, depois de torrar bilhões com as vacinas, vem os "cientistas" dizem que o vírus mudou e o isolamento com lockdawn deve continuar, pois a vacina não tem efeito sobre o vírus novo.
    Será uma situação cíclica, para todo o sempre, vacina, mutação, isolamento.
    Ainda não entenderam? Já foi até desenhado e vocês não conseguem entender?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Dinamarca desiste de abater visons saudáveis para conter Covid-19

Foto: Vasily Fedosenko/Reuters

O governo da Dinamarca voltou atrás na ordem de matar todos os visons do país depois de admitir que não tinha autoridade legal para ordenar um abate em massa.

A Dinamarca ordenou o abate, que incluía matar visons saudáveis, após descobrir que uma mutação do coronavírus havia se espalhado amplamente por mais de 200 fazendas de visons dinamarqueses. O vírus mutante também se espalhou para 12 humanos.

Embora visons saudáveis ??possam ter sido salvos do abate por enquanto, uma ordem governamental anterior exigindo a morte de todos os rebanhos de visons infectados, bem como rebanhos em um raio de 7,8 quilômetros, parece ainda estar em vigor.

Antes dos abates, a Dinamarca era o lar de mais de 15 milhões de visons, que são criados para o mercado de peles. A população humana do país é de cerca de 5,5 milhões.

O abate dos animais não infectados foi posto em dúvida quando surgiram questões sobre a base legal da ordem, de acordo com a emissora estatal TV2.

Depois de enfrentar perguntas da oposição, o governo admitiu que não tinha autoridade legal para ordenar o abate ??m fazendas não afetadas pelo surto.

As mutações de Covid-19 são normais e ainda não está claro se essa mutação foi significativa.

“Há enormes dúvidas sobre se o abate planejado foi baseado em uma base científica adequada”, disse Jakob Ellemann-Jensen, o líder da oposição liberal, à emissora TV2. “Ao mesmo tempo, estamos privando muitas pessoas de seu sustento.”

O Centro de Controle de Doenças da Europa disse que a mutação “pode ter implicações para a imunidade, reinfecções e a eficácia das vacinas Covid-19”, mas que “atualmente há um alto nível de incerteza sobre isso”.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Poderiam exterminar esses jumentos petralhas, são portadores de idiopatia esclerotica em último grau, são ladrões de dinheiro público, falam muita m****, abobrinhas e coisa sem sentido. Apesar que o sintoma principal é adorar corruptos condenados ou não, e que tenha surrupiado valores de bilhões de reais pra cima. É uma raça desprezível.

  2. Deveriam proibir os criadouros e a indústria de abusar desses animais! Nao precismos das suas peles para as vestimentas nem acessórios. Isso é uma vergonha! Os animais nao merecem ficar presos pra esse triste fim, por isso adoecem!

  3. Cadê o greenpeace, o macron, os grupos de defesa dos animais, as ONGs, a Greta thunberg, os esquerdopatas, aquele grupo de empresários do salve a Amazônia ou cortamos negócios, o biden, as mídiaslixo
    Sumiram todos, por que?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

PGR aponta fragilidade de provas e desiste de denúncia contra Arthur Lira, líder do centrão

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu que uma denúncia contra o deputado Arthur Lira (PP-AL), analisada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) seja arquivada. O pedido veio cerca de três meses após a PGR pedir o indiciamento do parlamentar e de outros nomes, por crimes de corrupção em contratos firmados entre a Petrobras e a construtora Queiroz Galvão.

Na decisão desta semana, a subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo acolhe os argumentos da defesa de Arthur Lira, líder do chamado Centrão e um recente aliado do governo de Jair Bolsonaro. O motivo para pedir a rejeição da denúncia contra o deputado seria uma certa fragilidade de provas – na denúncia por ela mesma apresentada.

“Há contradição entre as narrativas apresentadas pelos colaboradores Alberto Youssef e Carlos Alexandre de Souza Rocha quanto ao destino dos valores ilícitos pagos pela construtora Queiroz Galvão – um pagamento de R$ 1.005.700,00 e outro de R$ 593.000,00, ambos realizados em Brasília nos dias 16 e 17 de maio de 2012”, escreveu a procuradora.

Além disso, como Arthur Lira é o único investigado no processo que tem foro privilegiado, a PGR pede que o caso seja enviado à Justiça Federal do Distrito Federal.

Arthur é um dos investigados no Inquérito 4.631 da suprema corte. Nele, a PGR aponta que o líder do Centrão era o arrecadador de propinas do seu partido, o PP, no esquema de corrupção da Petrobras desbaratado pela Lava Jato.

A defesa de Arthur alegou à época que ele sequer havia sido eleito Deputado Federal no período em que a Procuradoria-Geral Federal lhe imputa a função de liderança na articulação dos pagamentos indevidos.

Congresso em Foco – UOL

Opinião dos leitores

  1. Se fosse do PT já estava preso , mais como é do centrão, e o centrão é de Bolsonaro , está tudo sobre controle e segue a boiada

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Impeachment: Witzel desiste de ir à Alerj e vai falar por videoconferência

Foto: Antonio Cruz – 26.mar.2019/ Agência Brasil

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, desistiu de ir à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) fazer sua defesa presencialmente no processo que julga um pedido de impeachment contra ele. Witzel decidiu falar por meio de videoconferência na sessão.

Assessores de Witzel foram pegos de surpresa com a decisão. Parte da equipe do governador já estava no plenário da Casa quando a decisão foi informada – Witzel falará da residência oficial, no Palácio Laranjeiras.

O processo

A Alerj decide nesta quarta-feira (23) se o processo de impeachment contra o governador afastado Wilson Witzel (PSC) seguirá para a fase de julgamento por um tribunal misto.

Será colocado em votação o relatório do deputado estadual Rodrigo Bacellar (SD), a favor da continuidade do impeachment. Na última semana, o parecer contra Witzel foi aprovado em comissão especial por 24 a zero.

Desta vez, votam todos os 70 deputados da Alerj. Witzel tem a seu favor as regras do jogo, uma vez que o impeachment não passa apenas com a maioria simples, mas sim requer o apoio de dois terços dos parlamentares, o que equivale a 47 votos.

Mesmo assim, segundo apuração da CNN, a tendência é que seja aprovado por vantagem ampla e unanimidade não está descartada.

Líderes dos partidos com representação na Assembleia fecharam acordo nesta terça-feira para que cada deputado fale por até 10 minutos, com uma limitação de cinco parlamentares por partido. O rito permite que cada sigla fale por até uma hora, mas a intenção é acelerar o processo de votação.

Há a previsão ainda de que a defesa de Witzel possa falar por até uma hora. O governador afastado afirmou em mais de uma oportunidade ter a intenção de comparecer presencialmente à Alerj e discursar aos deputados estaduais.

O que está em jogo hoje

Pela lei vigente no país, a palavra final para o impeachment de um governador de estado não está com o Parlamento, como foi no caso da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

A Alerj dá a autorização política para que seja iniciada a análise das acusações por um tribunal misto, formado por cinco deputados estaduais e cinco desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

Os cinco representantes da Alerj serão escolhidos por votação, caso a comissão tenha de ser de fato formada. Cada deputado estadual votará em cinco colegas e os votos serão somados.

Já os representantes do TJ-RJ serão escolhidos por sorteio, entre os 179 que atuam no Tribunal. O presidente da Corte, desembargador Cláudio de Mello Tavares, participa como voto de minerva, em caso de empate.

Afastado duas vezes?

Assim como ocorreu no caso de Dilma, o processo de impeachment para governadores também prevê um momento em que o governante seja afastado do cargo antes do julgamento das acusações apresentadas contra ele.

Wilson Witzel, no entanto, se aproxima dessa etapa de análise já afastado. O governador foi retirado temporariamente do cargo por decisão da Justiça.

Mais especificamente, do ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Gonçalves imputou a Witzel o período de 180 dias de suspensão, o que mesmo que pode ser imposto a ele no âmbito do processo de impeachment.

Esse quebra-cabeça de processos significa que mesmo que o impeachment seja derrotado na votação desta quarta-feira, Wilson Witzel não reassume o governo do Rio enquanto a decisão do STJ estiver em vigor.

O governador do Rio pode, no entanto, acumular as duas suspensões ao mesmo tempo.

Segundo a Alerj, caso o Plenário vote para que o impeachment prossiga, o tribunal misto será formado e deverá decidir se recebe ou não a denúncia contra o governador. Se sim, aí ele passa a ser réu e fica afastado do cargo mesmo que a decisão do STJ venha a perder validade.

Acusação e defesa

O governador afastado Wilson Witzel é acusado de se beneficiar de um esquema de corrupção na área da saúde no Rio de Janeiro.

O relatório do deputado Rodrigo Bacellar diz que há “fortes indícios de proximidade” entre empresários que “se locupletaram do dinheiro público” e Witzel.

Em diversos trechos, o texto faz referência ao processo de reaqualificação da Organização Social Unir.

Proibida de administrar unidades de saúde do estado, a empresa foi reabilitada por Witzel – de acordo com o Ministério Público Federal, por meio de um ajuste ilícito.

Indícios de fraudes na contratação dos hospitais de campanha também foram mencionados pelo relator, que recheou o parecer favorável ao impeachment de trechos das denúncias do MPF no âmbito das Operações Favorito e Tris in Idem.

Em sua defesa, Wilson Witzel atribui os ilícitos ao ex-secretário da Saúde Edmar Santos, que teria se “infiltrado” em seu governo para manter um esquema de corrupção. O governador afastado diz que não tinha ingerência direta sobre os contratos na saúde e que não poderia ser responsabilizado por eles.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Esse se elegeu na aba do Bolsonaro, discurso moralista, mas não demorou, enfiou o pé na graxa.
    Quero vê duro igual ao véi Bolsonaro.
    A Globo LIXO faz 30 anos que o persegue descaradamente e não consegue provar um único roubo do Presidente.
    Então só resta a petezada esperniar e chupar.
    Kkkkkkkkk
    Chupa petezada.
    Chupa Luiz Inácio.
    Kkkkk

    1. Ouvi alguém mugir!? Micheque? Queiroz? Flávio? Rachadinha? Olavo?

    2. Esse alienado só fala em troco, fale em bilhões, TRILHÕES, aí chama LULADRAO. Esse só usa graúdo em suas roubalheiras.

    3. Minion porque não coloca o nome do Bolsonaro aí na sua lista??
      O nome dele é Bolsonaro, não tem nada haver com esses que bc escreveu.
      Vc tem que provar e ficar famoso o desmando um roubo do BOLSONARO VIU??
      SE NÃO CONTINUA DO JEITO QUE ESTÁ
      LIMPO!!
      KKK
      A SUA MISSÃO É DIFÍCIL, MAS QUEM SABE VC NÃO CONSEGUE.
      KKKKKK
      MITO ATE 2026.
      NÃO TEM QUEM TOME.
      KKKK

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

VÍDEO: Bolsonaro descarta ‘Renda Brasil’, e diz que jamais vai tirar dinheiro dos pobres e idosos


O governo desistiu de encaminhar a proposta para criação do Renda Brasil, que unificaria programas sociais, como Bolsa Família. A decisão foi adotada após avaliação de que a PEC do Pacto Federativo poderia congelar o pagamento de aposentadorias por dois anos para o financiamento do novo programa.

No lugar do Renda Brasil, o governo vai anunciar medidas para geração de emprego.

A ordem da equipe econômica é desonerar todos os setores da economia, como medida que irá baratear a contratação de mão de obra.

Guedes tem afirmado que o governo nunca pretendeu fazer demagogia mas devolver responsabilidade pelos orçamentos públicos à classe política.

Com informações do CNN Brasil e UOL

Opinião dos leitores

  1. Quem tem fê o fô tem medo.
    ÔÔÔÔÔ GADO sem futuro da gota serena.
    Toca o berrante seu menino….
    ÔÔÔÔÔ GADO ôôôôô

    1. Cidadão, Bolsonaro VETOU a lei de isenção dos evangélicos. Não sei se sabe ler, mas pelo menos se informe antes de falar abobrinha.

    2. JOÃO ou JOÃO !!!!!!!!
      Muuuuuuuuuuuu
      Amigo se informe também, sabidão.
      Ele vetou, mas foi para televisão mugir, q se fosse deputado ou senador, derrubaria o VETO.
      Entendeu ou quer q desenhe ??????
      Toca o berrante seu menino…..
      ÔÔÔÔÔ GADO ôôôôô

  2. Presidente, deixe de ser demagogo. Tira dos pobres para dar aos apoiadores evangélicos, um bilhão para igrejas, menos um bilhão para educação.

    1. Mas Bolsonaro vetou o perdão do 1 bilhão, ou seja, ele fez o que vc queria.

  3. Ele também era contra privatizações e contra a ressureição da CPMF. Era até "contra" a corrupção.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Câmara desiste de reforma política para eleições municipais

Foto: Reprodução

O portal Justiça Potiguar reproduz reportagem de O Globo em que destaca que em reunião com Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, líderes partidários concordaram em adiar as propostas de reforma política para 2022. Para valer nas próximas eleições municipais, seria preciso aprovar um projeto na Câmara e no Senado e sancioná-lo antes de outubro. Líderes consideraram o prazo inviável. Veja detalhes aqui.

Opinião dos leitores

  1. Fez reforma previdenciária para lascar o povo mas se recusa a fazer reforma política, esta que iria tirar os políticos podres do poder, inclusive o próprio….. Será que ainda tem político que se valha a pena receber nosso voto?

  2. Correu e aprovou a LEI CONTRA ABUSO DE AUTORIDADE, mas ENGAVETOU as 10 MEDIDAS CONTRA A CORRUPÇÃO desde 2018. Poderia explicar nobre deputado? Pode esclarecer qual país você quer ver funcionando?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *