Gravação mostra Evo Morales organizando conflitos na Bolívia

O ministro de Governo da Bolívia, Arturo Murillo, divulgou na manhã de hoje um vídeo que mostra um sindicalista identificado como Faustino Yucra Yarwui conversando ao celular supostamente com o ex-presidente Evo Morales, que está no México, informa a Crusoé.

Na conversa, Morales dá orientações sobre como cercar a capital La Paz, que está sofrendo com a escassez de combustível e de alimentos.

“Evo Morales está empregando as mesmas técnicas que utilizou antes de se tornar presidente. Ele sempre agiu assim e é muito fácil para um boliviano reconhecer sua voz”, disse à Crusoé o economista e analista político Hugo Marcelo Balderrama, da cidade de Cochabamba. “Morales quer passar a mensagem de que a única maneira de o país poupar o derramamento de sangue e ter estabilidade é com ele no governo.”

Leia:

Gravação mostra Evo Morales organizando conflitos na Bolívia

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maria disse:

    Concordo com o anti-politico de estimacao

  2. Luciano disse:

    CRITICAM A DITADURA DOS OUTROS E PEDEM A DITADURA AQUI, INCLUSIVE ELOGIANDO A DITADURA DO CHILE E SEU DITADOR SANGUINÁRIO.
    DÁ PRA ENTENDER O NÍVEL DE IGNORÂNCIA E ALIENAÇÃO DE QUEM ELOGIA A DITA DURA DE UNS E CRITICA A DE OUTROS.
    QUER DIZER QUE A DITA DURA DOS OUTROS É RUIM, BOA É A NOSSA?
    ASSIM NÃO CRITIQUE A DITADURA IMBECIS TELEGUIADOS. CRITIQUE APENAS OS OUTROS. DEIXEM DE SER TAPADOS.

  3. Manoel disse:

    Esses pilantras ditadores são assim: covardes que só acham que o mundo gira em torno de si! Pq não foi se refugiar em Cuba? Na Venezuela?

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Exatamente, TODOS os ditadores são pilantras : os de esquerda e os de direita. Por essas e outras é que devemos sempre lutar pelas instituições e pela democracia irrestrita, sempre !

Em gravação escondida, Bolsonaro articula saída de líder do PSL; presidente lamenta exposição de assunto interno e fala em “desonestidade”

Foto: Amanda Perobelli / REUTERS

Jair Bolsonaro foi gravado nessa quarta-feira à tarde pedindo o apoio de deputados do PSL para destituir o líder do partido na Câmara, Delegado Waldir, que acabou sendo deposto horas depois, para a entrada de Eduardo Bolsonaro.

“Estamos com 26, falta uma assinatura para a gente tirar o líder, e colocar o outro. A gente acerta. Entrando o outro agora, dezembro tem eleições para o futuro líder. A maneira como tá, que poder tem na mão atualmente o presidente, o líder aí? O poder de indicar pessoas, de arranjar cargos no partido, promessa para fundo eleitoral por ocasião das eleições, é isso que os caras têm. Mas você sabe que o humor desses caras de uma hora para a outra muda”, afirmou Bolsonaro a um interlocutor desconhecido.

O presidente segue:

“Numa boa, porque é uma medida legal… Eu nunca fui favorável à lista não, sou favorável a eleição direta, mas no momento você não tem outra alternativa, só tem a lista”.

Bolsonaro disse que ligou para deputados insatisfeitos de seu partido:

“Aqui tem 25 (assinaturas) , já falei com o (deputado General) Peternelli, vou ligar para outras pessoas. Até quem sabe que passe aí de uns números… Se fechar agora, já tem o suficiente”.

As gravações foram feitas de maneira oculta no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira.

Procurado, o Planalto não comentou.

Bolsonaro: “Se alguém grampeou o telefone, é uma desonestidade”

Jair Bolsonaro disse que os parlamentares que gravaram suas conversas agiram com desonestidade:

“Eu falei com alguns parlamentares. Me gravaram? Deram uma de jornalista? Eu converso com deputados. Eu não trato publicamente desse assunto. Converso individualmente. Se alguém grampeou o telefone, primeiro, é uma desonestidade.”

Época e O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Diogo disse:

    Sergio Moro ja expôs tanto áudio, vida que segue

FOTOS: Apresentador de programa da Band nacional atrai muita gente em gravação no centro de Natal

10330244_482771265190090_6064336399959117241_n 10387332_482771328523417_307493043202029889_nFotos: Rodolfo Varela/ Via Certa Natal

O apresentador do programa ”Sabe ou Não Sabe” da TV Bandeirantes André Vasco levou uma multidão para a Avenida Rio Branco e calçadão da rua João Pessoa nesta manhã, em Natal.

A gravação do game reuniu muitas pessoas no centro e distribuiu  ‘grana” para quem acertasse as perguntas sobre conhecimentos gerais.

Ainda não se tem previsão para exibição do programa.

Com informações do Via Certa Natal

FOTOS(Prejuízo chuva): Munhoz e Mariano choram e adiam gravação de DVD

mmz2 mmz1O 3º DVD de Munhoz e Mariano, que aconteceria no último sábado, em Presidente Prudente, no Prudentão, foi adiado para amanhã, terça-feira (25). As participações de Luan Santana e Thiaguinho seguem confirmadas.

A chuva, que caiu leve no fim da tarde, mas com tudo poucos minutos antes de a gravação começar, foi o motivo.

O prejuízo financeiro, que se supõe grande diante de quase R$2 milhões de investimento, não foi a questão principal, ainda que muito importante.

A frustração após meses de expectativa, e de trabalho contínuo de uma equipe muito maior do que apenas os dois profissionais que sobem no palco, resultaram em um choro coletivo, algo diferente de se acompanhar, já que tudo que envolve esse mercado ganha ares cada vez mais frios.

Além da reação emocionada da equipe, alguns eventos que sucederam o cancelamento deram um ar humano com o qual a gente não está mais acostumado. Outros artistas oferecendo equipamento próprio de iluminação (caso a chuva danificasse algo), convidados se propondo a ficar até que uma nova decisão de gravação fosse tomada, e um mercado tocado pelas imagens de choro da dupla em cima do palco, diante da multidão que pedia o show, mas que em nenhum momento reclamou da decisão (não houve nenhum tipo de prejuízo no estádio), entre outros acontecidos.

Era como se uma dupla pequena, sem recursos, ainda batalhando por um espaço, tivesse todo seu trabalho perdido por algum incidente. Não é o caso deles, não foi o que aconteceu, mas o sentimento era muito semelhante, a sede de dar certo era semelhante, elementos que nos ajudam a começar a compreender, além das questões musicais, o que faz um artista realmente chegar ao seu objetivo.

Um dos pontos mais cruéis que é o público, que se imaginava muito grande (mas sempre há aquela desconfiança), realmente seria muito grande. Mais de 30 mil toneladas já haviam sido doadas antes do show.

A gravação, amanhã, acontecerá mesmo com chuva.

As duas fotos acima são do momento em que a dupla anunciou o adiamento da gravação. O vídeo abaixo, publicado no Instagram pelo diretor do DVD, Jacques Jr, é do momento em que a chuva começou a cair com mais força, e que forçou o desligamento de alguns equipamentos.

UOL

RN será cenário de novela da Globo com Grazzi Massafera e Henri Castelli

Caroline Holder Do G1 RN

Jayme Monjardim visita o RN para conhecer o novocenário de produção global (Foto: Reprodução/InterTV Cabugi)Jayme Monjardim visita RN para conhecer cenário de produção global (Foto: Reprodução/InterTV Cabugi)

As praias do Rio Grande do Norte servirão de cenário para a novela das Seis, com o título provisório de “O Caribe é aqui”. A nova produção está programada para substituir Lado a Lado, a próxima atração do horário, que estreia no dia 10 de setembro. O diretor de núcleo da Rede Globo, Jayme Monjardim, esteve por três dias no estado para conhecer de perto os locais  onde serão gravadas as principais cenas da novela. Na ocasião, ele  falou pela primeira vez sobre o novo trabalho.

“A gente veio procurar os lugares mais bonitos e ter a certeza de que as praias do RN serão suficientes para gravarmos durante seis meses. A novela será toda ambientada aqui.” Os atores devem vir ao estado a cada 40 dias para gravar as cenas externas. As outras partes serão feitas no Projac, localizado no Rio de Janeiro.

Em busca de muito Sol e praias paradisíacas, o diretor disse que pretende resgatar o clima praiano que já foi o destaque em outras produções da emissora. Duas estrelas da casa já estão confirmadas no elenco, “Grazzi Massafera e Henri Castelli vão compor um dos núcleos”, adiantou Monjardim.

No enredo, um triângulo amoroso pretende movimentar a trama. Dois amigos de infância vão disputar o amor da mesma mulher, com a qual convivem desde pequenos. “A novela fala sobre relacionamentos, amores,  tudo se passando no Rio Grande do Norte”, revelou Jayme.

A história começa no ano de 2005, e na segunda semana volta ao presente, tendo como pano de fundo o ano de 2012. O período da segunda guerra mundial e o povo judeu também farão parte da novela. “O personagem Samuel vai voltar ao passado, lembrando de fatos que aconteceram em 1945”, acrescentou Jayme Monjardim.

Tudo se passará na “Vila dos Ventos”, uma pequena cidade fictícia, a 100 km da capital potiguar. “Vamos trazer de volta as cores, além de valorizar o nosso litoral, que é lindo. Estou encantado pela praia de Pipa”, concluiu Monjardim.

[POLÊMICA] TSE rejeita uso de gravação sem autorização como prova

Em decisão dividida, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral(TSE) decidiram, por quatro votos a três, que gravações feitas sem autorização judicial não servem como provas no julgamento do caso de políticos acusados de crimes.

A Corte manteve decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), que rejeitou uma gravação como prova e manteve o diploma de Délcio Mascarenhas de Almeida Filho (PP), eleito vereador de Santo Antônio de Jesus-BA, nas eleições de 2008.

A ação de cassação de mandato contra Mascarenhas foi promovida pela coligação “Com a Força do Povo” e pelo PMDB da cidade. O vereador foi acusado de compra de votos. Segundo os autos, um eleitor, chamado Israel Nunes dos Santos, gravou, clandestinamente, utilizando um telefone celular, um suposto oferecimento de dinheiro por seu voto e de sua família.

O relator do processo, ministro Marco Aurélio, afirmou que provas dessa natureza merecem especial cuidado principalmente em época de disputas eleitorais, por conta de possíveis reações passionais decorrentes da disputa. “Penso que na situação em exame houve violação ao direito da intimidade, não se devendo admitir a prova como lícita”, disse em seu voto o ministro.

O ministro ressaltou, ainda, que reconhecer a gravação escondida feita sem autorização da Justiça como prova válida de um processo seria paradoxal.

Os ministros Dias Toffoli, Gilson Dipp e Luciana Lóssio acompanharam o relator em seu voto. Já os ministros Arnaldo Versiani e Nancy Andrighi divergiram do relator e consideraram a gravação uma prova lícita, assim como a presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha.

 

Fonte: Terra

Emissoras de rádio e televisão devem manter em arquivo entrevistas e debates com candidatos

O Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral) enviou hoje, 18 de julho, uma recomendação às emissoras de rádio e televisão de Natal para que sejam observadas as determinações à programação no período eleitoral, impostas em lei. A recomendação alerta para a necessidade de gravar e manter em arquivo, pelo prazo mínimo de 20 ou 30 dias, as entrevistas e debates realizados com candidatos, partido ou coligações. Tal determinação encontra-se no Código Brasileiro de Telecomunicações (Art. 71, parágrafo 3º).

“O Ministério Público tem como uma de suas atribuições institucionais zelar para que seja garantida a igualdade entre os competidores do pleito eleitoral. Para que isso se concretize é necessário observar a legislação”, destaca a promotora eleitoral Zenilde Alves Farias.

De acordo com a recomendação, apesar de permitir entrevistas de candidatos, bem como debates, a lei deixa claro que não pode haver pedido de voto e o tratamento deve ser igual a todos os candidatos (Lei nº 9.504/97, artigo 36-A, inciso I). Além disso, emissoras de rádio e televisão devem se abster de difundir opinião favorável ou contrária a candidatos, partidos ou coligações na programação normal ou noticiário, conforme determina a lei eleitoral.

Ainda de acordo com lei, a desobediência pode ensejar multa de até R$ 100 mil, que pode ser duplicada em caso reincidência. Além da multa, a emissora pode ter a programação suspensa por 24 horas, em razão de descumprimento da lei eleitoral.

Assepsia: Gravação liberada expõe crise conjugal e gera críticas ao MP

Uma escuta telefônica divulgada ontem, dentro da investigação Assepsia, criou uma polêmica hoje nas redes sociais. Problemas conjugais de uma mulher identificada como Rose Bravo, a proprietária da Marca, foram expostos.

De acordo com o Ministério Público, na ligação em que Rose faz para um amigo da família, Prego, ela teria confirmado ser, juntamente com  Antonio Carlos Oliveira Jr (Maninho) os proprietários da Associação Marca e que fizeram acordo empresarial com Tufi Soares Meres Salute Sociale.  Mas isso só acontece no final da gravação. Os primeiros 45 minutos de conversa são apenas sobre o relacionamento conturbado dela com o esposo.

Transcrição de alguns trechos que justificam a polêmica:

“Aí na terça-feira, ontem, ele me pede pra ir na igreja com ele, aí beija, aquela coisa toda, ‘vamos tentar mais uma vez?’ E eu, ‘tá bom. Vamos tentar’. Mas eu disse ‘olha, não espera muita coisa de mim não. Não mesmo’. “

“Pra ele é muito fácil. Acorda no dia seguinte como se nada tivesse acontecido. E eu? Eu não sei fazer isso. Como é que eu apago tudo o que estou sentindo? Como é que eu apago tudo o que passou?”

“Eu sou uma pessoa, o pouco do meu temperamento que você conhece já te diz que eu sou uma pessoa que não ficaria jamais marcando passo se não fosse isso que eu queria. Eu sou independente demais pra ficar casada por conveniência.”

“Desde janeiro, virada do ano novo, que não tá sendo fácil. E eu venho superando, venho superando. E ao mesmo tempo, eu venho mostrando, conversando, dizendo pra ele: Olha só, não dá. São 45 dias que a gente teve um racha feio.”

“O episódio aconteceu na terça. Na quinta, agente conversou. Foi a conversa mais pesada que a gente já teve nestes vinte e tantos anos e na sexta-feira eu falei pra ele assim: ‘na sexta-feira, você chegar em casa e vai tormar chopp com os amigos? Aí depois já chega meio altinho, me leva pra um motel e acha que está tudo resolvido? Que é isso?”

“Nesta hora sabe o que ele fala? Que eu tenho ciúme dos amigos dele!”

CLIQUE AQUI e ouça toda a gravação.

Twitter

A divulgação da gravação levou o Ministério Público a ser alvo de duras criticas na internet. Através do twitter, as pessoas manifestaram seu repúdio à divulgação.

@anapcossil: É fato que não deveriam ter sido divulgados certos áudios da Operação Assepsia. Mas era preciso divulgar para a crítica…

@Carlyle_RN: Assepsia: creio que faltou “filtro” na divulgação dos áudios, inclusive na publicação. Alguns trechos não dizem respeito…

@mineiropt: Nada “asséptica” a exposição da intimidade (fatos extremamente pessoais) dos envolvidos em qlq ação na esfera pública.

 

E em sua opinião, houve excesso ou não?

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Mfabianamoura disse:

    O foco da investigação não era esse, não vejo sentido tornar
    público conteúdo de conversas íntimas que tratam de assunto diverso do
    investigado.
    Isso no mínimo só mostra a falta de ética e de respeito do órgão que investigou
    e deixou vazar tais conversas.

Gravação mostra que Ministério do Esporte tentou encobrir fraudes de delator

“Eu só posso dizer a você duas coisas: primeiro, nós vamos apurar que merda é essa. A coisa fugiu do controle, e, por isso, estamos abrindo uma outra frente…”

“…Isso é um absurdo, está errado. Antes de mais nada, tá errado. […] Como é que você tá sendo cobrado em R$ 3 milhões?”

Os comentários acima foram feitos, em abril de 2008, numa reunião noturna realizada na surdina, no Ministério do Esporte.

Foram pronunciados por Fábio Hansen, à época chefe de gabinete da Secretaria de Esporte Educacional, a repartição que gerencia o programa ‘Segundo Tempo’.

Auxiliado por Charles Rocha, então chefe de gabinete da secretaria-executiva do Ministério do Esporte, Hansen tentava acalmar o policial militar João Dias Ferreira.

Hoje, João Dias frequenta o notíciario como delator de um esquema que desvia verbas do Esporte para as arcas do PCdoB, partido do ministro Orlando Silva.

Naquela noite de 2008, o policial, dono de duas ONGs brindadas com verbas de convênios esportivos, era apenas uma ameaça de escândalo.

Precavido, João Dias gravou a reunião. Como já era esperado, o teor da gavação veio à luz nas páginas da última edição de ‘Veja’.

(mais…)

Gorou. Caldeirão do Huck não vem mais para Natal

Conforme já havíamos antecipado neste blog, o Caldeirão do Huck não vem mesmo para Natal por causa de um aborto da natureza – é só como podemos chamar a deficiência de comunicação entre Prefeitura do Natal e Governo do Estado.

A jornalista Eliana Lima também trata do assunto hoje em sua coluna no jornal Tribuna do Norte. É sempre bom reiterarmos porque perdemos o Caldeirão.

A Prefeitura anunciou com pompas a chegada do Huck, mas esqueceu o básico que era ver quanto ia custar o brinquedo.

Faltando poucos dias enviaram para o governo as demandas necessárias, a conta passou de R$ 1 milhão. Depois do choro, baixou para R$ 600 mil. A prefeita só liberava R$ 200 mil. E jogaram R$ 400 mil no colo do Governo do Estado, que se negou a pagar porque não foi envolvido na negociação preliminarmente.

Fica a indagação: se a Prefeitura do Natal faz chororô dizendo que não tem dinheiro, por que não alertaram o Governo do Estado antes?

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Angelina Cavalcante disse:

    Rapaz, se a prefeita pagasse só o busão do Huck pra cá era caro! Não é assim que se faz propaganda turística sustentável não. Concordo que a borboletinha e a rosa estão deixando a desejar, e como estão, mas nesse ponto eu concordo e assino sem ler

  2. Hnrq disse:

    É isso que dá colocar uma borboleta na Prefeitura e uma rosa no Governo.   daqui pra frente é aprender a votar.

  3. Magno Souza disse:

    ''O Governo do Ceará levou a gravação investindo R$ 2 milhões sem choro e nem vela''.

Natal fez o mais difícil, mas poderá perder Caldeirão do Huck por causa de R$ 400 mil

Marmelada define.

Imaginem só, leitores, que após ter conseguido que a Rede Globo abrisse mão da verba normal de veiculação – R$ 12,6 milhões – a Prefeitura do Natal parece que se encontra diante de um desafio maior: convencer o Governo do Estado a bancar os custos das quase 200 pessoas que viriam para a cidade gravar o Caldeirão do Huck, em novembro.

Os envolvidos na negociação estão indignados. Fizeram a parte mais cruel – afinal não é qualquer um que abre mão de R$ 12,6 milhões – e reles R$ 400 mil se tornaram dor de cabeça que não tem aspirina que dê vencimento.

Essa é pra sentar e chorar.

Dada a situação de penúria, os coordenadores da Secretaria Municipal de Turismo convocaram reunião com trade turístico para tentar contornar a situação.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eduardo disse:

    Seria de muita valia ter o citado programa em Natal. Porém, se for para mascarar e passar uma imagem distorcida de como se encontra nossa cidade, sou contra. Natal está esburacada, suja, com calçadões das praias todos quebrados e por ai vai. 

  2. Arnaldoantunes disse:

    Quem danado quer saber de Caldeirão. Pare com isso. Tem coisa muito mais imprtante pra se fazer do que trazer programa de TV pra cá. Se o turismo tivesse abalado, aí sim. Mas temos números fantásticos no turismo, invejável a outras capitais do nordeste. Sou contra também.

  3. Thiagofls disse:

    tem secretaria faltando papel de oficio… os caras ainda querem deixar 400 mi na pindura? coragem!

  4. Lhmach disse:

    Não tem nem a aspirina dirá os R$400 Mil.

RN poderá perder Caldeirão do Huck para o Ceará

Fontes do blog do BG garantem, infelizmente, que a nossa cidade e nosso Estado estão perdendo para o Ceará um mês inteiro de gravação do Caldeirão do Huck.

Segundo apuramos, o acordo era Prefeitura do Natal e Governo do Estado bancarem os custos da produção de quatro programas, durante o mês novembro.

A informação é de que o Governo do Estado não teria os recursos para bancar sua contrapartida. Vale o lembrete que o Caldeirão do Huck é uma das maiores audiências da TV Globo, o retorno em turismo seria garantido.

Com a palavra, Prefeitura do Natal e Governo do Estado.

O Mandamento da verdade do Trono em Natal

Dizem os mandamentos ditados por Deus a Abraão, num geral, que não roubarás.

Todas as transgressões podem ser consideradas uma variação de roubo. Há o roubo em si e a usurpação da verdade, a variação de roubo que conhecemos por mentira, e que é tão atual quanto esquecidos são os 10 Mandamentos.

Quando se mente, então, em nome de Deus podemos considerar que a variação de roubo é agravada, sobretudo quando quem mente em nome de Deus diz trabalhar para Ele.

Um ato tão mesquinho que somente o Misericordioso é capaz de perdoar. Esse blog não tem a magnitude do Criador para beber da mesma água. Sobrou a acidez do Diabo, com a qual condenamos o lamentável episódio envolvendo a Prefeitura do Natal, o Governo do Estado e a banda Diante do Trono.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Isso é uma vergonha, cade o ministério público?????????????????
    VERGONHA GRANDE…………….

  2. Brum disse:

    Humildade? R$40 mil so de hospedagem é humildade? Fora os R$250 mil. Sera que em Natal não existem outros hoteis além dos da Via Costeira um pouco mais "humildes"? Na boa, vou jogar fora meu dicionário Aurélio, pois se isso que estão falando for "humildade", a definição que consta nele esta totalmente errada.

  3. Imundo deve ser sua consciência Sr. Paflon, que não quer enxergar o espetáculo dos horrores que se apresenta nesse episódio, o texto está perfeito, deve se investigar mesmo, muita sujeira sairá desse episódio IMUNDO, o que se ver, isso caminhará sim para frente de outro tipo de TRONO.

  4. PAFLON disse:

    LAVE A SUA BOCA IMUNDA QUANDO FOR FALAR DO NOME DA ANA PAULA VALADÃO, UM VERDADEIRO EXEMPLO DE HUMILDADE E OBEDIÊNCIA AO SENHOR JESUS.

    • bruno disse:

      oh meu caro Paflon, só isso? Querido, falamos só o que aconteceu, dona Ana Paula Jesus Valadão afirmou que não teria apoio financeiro da PMN. Teve. PONTO. Vamos orar para vc se acalmar

  5. PM disse:

    Isto é o Brasil!!! Não dá em nada!!! Se a justiça DIVINA não fizer nada, que eu acho impossível, a dos homens não faz…são coisas completamente antagônicas: absurdo (isto é verdadeiramente um) X Banal (é tão corriqueiro que nos faz pensar assim).

Show do Diante do Trono vem à baila. MP quer explicações

Tribuna do Norte:

O Ministério Público solicitará à Prefeitura explicações sobre o convênio de R$ 250 mil firmado com o instituto mineiro Fundação Oásis para divulgação do show da banda Diante do Trono, realizado em Natal. O extrato do convênio, publicado ontem no Diário Oficial do Município, define que o dinheiro foi destinado “a proporcionar a divulgação turística da Cidade do Natal, por intermédio da realização do evento”. O show da banda Diante do Trono ocorreu no dia 16 de julho e reuniu, segundo cálculos da Polícia Militar, 60 mil pessoas na Praia do Meio. Durante o show, foram gravadas imagens para a edição de um DVD da banda.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Anielle Caroline disse:

    E outra coisa, os convites foram distribuídos por quem estava trabalhando como voluntário à pessoas que estavam participando do coral, que estavam ralando para ensaiar todos os dias. Alguns foram destinados à liderança das igrejas em Natal.

  2. Desculpem a minha ignorância mais o que o MP faz mesmo heim? Sinceramente tornou-se uma coisa banal essa notícia q o MP está investigando essa administração e até agora nada, continua tudo como antes no quartel de …

  3. Kedson disse:

    R$ 250 mil reais pra alugar apenas 10 banheiros químicos?

  4. mariana disse:

    E o show no Teatro Riachuelo que o Albert Dickson promoveu na segunda-feira, só para as "autoridades" importantes das igrejas???????? Só ia com convite! Será que essa grana num foi pra colocarem eles lá no Teatro pra um show privê??? Esses crentes "finos" nao se misturam muito com a ralé não!

    • Tadeu Ribeiro disse:

      Nada mais justo! Quando o dinheiro é empregado na obra do Senhor e para a promoção do turismo da região são levantadas acusações, mas para gastar milhões e milhões em "fortais" onde o adultério é pregado, ninguém diz nada!

      O teatro riachuello não estavam nos planos do Diante do Trono. Eles só foram gravar lá por que na praia não deu pra gravar tudo por causa da chuva.

      Não falem do que vocês não sabem!

      A matéria sobre tudo dos bastidores pode ser lida em :: http://portaldt.com/ufa-2-dt14-foi-gravado-em-natal/

Qual a verdade sobre a gravação do Diante do Trono?

Na época em que a Prefeitura do Natal anunciou que a cidade serviria para gravação de DVD da banda Diante do Trono, questionou-se, de imediato, se o Executivo municipal bancaria alguma despesa relacionada à realização do show.
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Robson Gouveia disse:

    Só 250 mil !!! Puxa é uma pena !! Um momento tão lindo e precioso, eternizado que muitos mundo a fora irão ver, assistir !!

  2. Ricardo Pufal disse:

    Bom…eu ja sabia! No dia da gravacao do tal show, quando o Twitter "chovia" de especulacoes, promocoes sobre o evento, achincalhamentos e tal….eis que eu questionei isso: "sera que a prefeitura de Natal entrou com dinheiro?". Eis a resposta agora pra todo mundo ver, exatos R$ 250 mil…meu,seu,nosso…que com certeza faz falta a alguma area essencial do governo municipal. Triste mas verdade!
    Abracos e sucesso.

  3. Ana disse:

    Divulgação da cidade? Ana Paula Valadão por acaso é alguma atração turistica da cidade? Me poupe, o negocio está correndo solto e aos olhos de tudo.

  4. Enquanto isso o MP proíbe que se doe uma merreca aos clubes de futebol que estão na mídia e que realmente divulgam a cidade.

  5. Márcio Franco disse:

    Verdade, o "secretário" não mentiu. Ele é só o "secretário" como poderia saber? Não sei o que é pior: o desconhecimento do secretário ou a falta de comunicação clara à população por parte da prefeitura. Diga-se de passagem que sou à favor dessas iniciativas. Mas, vivendo um momento delicado e obscuro do cenário político potiguar não caberia tal evento "Diante" de necessidades mais urgentes. O secretário não mentiu, ele apenas faz parte da prefeitura. É ou não é?

  6. Elven J. disse:

    Cadê o ministério público nessas horas??
    Fazer contrato com os clubes de futebol para que a divulgação da cidade seja efetiva na mídia nacional, não pode!!
    Agora ficar numa fila de banco mais de 30 minutos pode!!
    Agora usar essa valor todo em eventos desta natureza com o pretexto de divulgação da cidade também pode!!
    O trabalho do MP muita vezes não tem nenhuma lógica