DEU RUIM: pastor envolvido em confusão de trânsito é intimado a depor na Polícia Federal

Imagem: Reprodução/Internet

O suposto pastor foi intimado a prestar depoimento na Polícia Federal, em Natal, após uma confusão no trânsito. Ele deve prestar esclarecimentos na sede da PF na capital potiguar nesta quinta (12). Um inquérito foi instaurado e Diego será investigado por usurpação da função pública.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram Diego Araújo discutindo com um casal ao se identificar como policial federal. De acordo com a própria PF, Diego não faz parte da instituição. Ele se identifica como pastor nas redes sociais próprias, que sumiram após os vídeos da discussão se espalharem pela Internet.

As gravações mostram Diego discutindo com um homem e uma mulher após supostamente ter trancado o carro do casal em uma manobra no trânsito. “Abordou a gente, ultrapassou a gente, agrediu meu marido usando da carteira de policial”, relatou a mulher.

A discussão começou quando Diego afirmou ser policial federal da corregedoria trabalhando à paisana. “Vocês só saem daqui quando a viatura chegar. Estou em serviço”, disse ao casal, que estava com a filha pequena dentro do carro. Em certo momento do vídeo, é possível ouvir o choro da menina. Durante a briga, Diego exigiu a documentação do veículo do casal e tirou fotos da placa do carro, reforçando a autoridade de policial federal.

Segundo a PF, o episódio registrado nos vídeos aconteceu no último sábado (7) no cruzamento da avenida Alexandrino de Alencar com a rua Jaguarari. A família prestou queixa na sede da PF nesta quarta-feira (11).

Com informações do AGORA RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Everton disse:

    Os caras metem o presidente e o ex até nessa notícia, é muito fanboyzismo de político.

  2. Paula tejeau disse:

    É minion?

  3. Antonio Turci disse:

    Igrejas ditas evangélicas estão cheias de picaretas como este. Bandido travestido de "pastor".

    • Sou nordestino sim senhor!!!! disse:

      Ladrão, idiota e mentiroso tem em todo lugar. Isso não tem nada haver com igreja A, B ou C. Tem haver com o ser humano e sua capacidade de propagar o mal.

  4. Fora bolsotralhas disse:

    Mais um idiot ligado a bostanaro fazendo merda e se achando dono do pedaço….esses crapulas acreditam que podem tudo..

    • Luiz disse:

      Comentário idiota d esquerda

    • Pão com mortadela vencida disse:

      Falando em Bandido, o que houve com o caso do assassinato de Celso Daniel? Todos morreram que viram ou ouviram falar no caso. O PT está enrolado até as cuecas do Luladrão…PTista tem aminésia.

  5. Zezim disse:

    Mais 1 que chegou no últimos estágio do desmantelo. Virou evangélico, se escondendo por trás da religião mas, continuando com seu interior podre. Assim tem muitos decoradores de bíblia para enganar os bestas.
    Pequenas igrejas, grandes negócios!

  6. Chicao disse:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…..ainda vai? Deve tá com a cueca toda borrada.

  7. Everton disse:

    Se garanta, agora não basta apelar para Deus, tem que ser cristão!

  8. andré pinto disse:

    aS IGREJAS ESTÃO CHEIAS DE 171 DESSA QUALIDADE. SE FOSSE COMIGO TINHA DADO CERTO PARA ELE… PASSAVA POR CIMA E DEIXAVA ELE EM TERRAPLANAGEM.

  9. Zanoni disse:

    Será que era somente um maconheirinho que se converteu e deram a vez para conversar merda no púlpito?

  10. Zuza disse:

    Só pode ter baixado o capiroto nesse moço e em forma de bandido.

  11. Junior Mendonça disse:

    Não gosto de julgar, mas pessoas com essas características dissimuladas são propensas a serem estelionatários, ter audácia de reter pessoas em pleno trânsito e acreditar na própria mentira de que é um PF.
    Sanatório e depois cadeia.

  12. Luciana Morais Gama disse:

    Cadeia para esse “pastor” que se esconde na igreja evangélica.

  13. Fernando disse:

    Isso é um babaca, devia pegar pelo menos 6 meses de cana para deixar de ser pau nas beiras!!
    Era para o motorista ter metido o caro nas pernas desse malandro.

Após repercussão de confusão no trânsito em Natal, perfil de pastor some nas redes sociais

Foto: Reprodução

Após o registro do Blog do BG da confusão de trânsito da tarde dessa terça-feira(10), o pastor Diego Araújo, que se passou por policial federal, até o momento da publicação deste post, apagou seu nome ou perfis das redes.

Veja mais > VÍDEOS: Confusão em trânsito entre pastor e cidadão acaba viralizando nas redes sociais

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gustavo disse:

    Mas que VAGABUNDO, não vão pegar ele? Deveria levar uma correção nem dada.

  2. DB disse:

    Vi no notícias no face que outra família foi vítima dele, na ponte Newton Navarro.
    A mãe da vítima passou até mal.

  3. Kalina Fonseca disse:

    Esse é pastor enviado de satanás.

  4. Elivaldo N. Moraes disse:

    Essa besta quadrada nem é policial e menos ainda pastor, na verdade é um enganador, quem sabe um marginal disfarçado que certamente vem aplicando golpes no povo? A Polícia Federal, deveria tomar a frente do caso pois está expondo o nome da instituição ao ridículo. Quanto ao pastoreado, a igreja ao qual esse casario possa estar filiado, tem que tomar providências perante o seu povo. Isso nunca foi pastor, me parece mais com um charlatão.

  5. MAteus disse:

    Se colocar pesquisa no Youtube, esse pastor ostentação e mentiroso nem de longe se parece com o verdadeiro Pastor Diego Araújo , que realmente prega o evangelho. Mais um crime de falsidade ideológica…. Deve ter muitos crimes mais…. trambicagem pura….

  6. R Medeiros disse:

    O verdadeiro pastor Diego Araújo não parece em nada com esse cara:
    https://www.instagram.com/prdiegoaraujo/

    Vídeo:
    https://www.instagram.com/p/B9mPml6hBRl/

  7. Pedro Melo disse:

    A Polícia Federal , seus policiais e delegados, obviamente não vão deixar esse malandro usar o nome da polícia , se passar por policial e da corregedoria em vão.
    Logicamente irão puni-lo fortemente, até porque é um insulto a corporação e todos os policiais.
    Imagino quantas vezes esse falsário possa ter feito isso em Natal e outros territórios .
    Seria bom consultar seu histórico…vai que…

    • Bene Azevedo disse:

      Que cara xarope, PF não é mesmo, agora pastor deve ser…pastor de bode, vai responder por falsidade ideológica e constrangimento ilegal. Na verdade é um B.

  8. Chico disse:

    Mais um que entra para o lixo da história.
    Creio que já já ele terá os amigos da PF com ele. "Modo irônico".
    Enganador isso ele é!
    Tava pregando em várias igrejas pelo Brasil (Natal, Parnamirim), destilando suas mentiras.

  9. Evan Jegue disse:

    Peidou na farofa, não segurou a onda, agora correu.

  10. Joao mateus disse:

    exatamente como foi colocado pelo colega ai em cima, nao tem nem postura de policial de um policial federal entao passou longe, talvez fosse o sonho dele kkk. mas a unica capacidade que tinha era de eganar seus "fieis". vai responder com certeza. tchau tchau vida mansa

  11. #quemconfialevantaamão! disse:

    Pastor já tá na cara que não é. Resta saber se é policial… em ambos os casos, Deus está vendo. E Sua justiça não tardará na vida desse jovem.

  12. Marcello disse:

    Mentiu quando disse era PF e mentiu quando se pastor. As atitudes "falam" mais alto do que aquilo que ele diz.

  13. Miriam disse:

    Falsidade ideológica com cerceamento de liberdade de terceiros é crime…. Bota esse "pastor" na cadeia e mostra pra sociedade como se faz…. o povo quer respeito e justiça….

  14. Ana Marcia Praga disse:

    AÊ PF… bota com força nesse menino bobo que diz que trabalha na Corregedoria da Polícia Federal. E ainda é pastor…. kkkk … nem sequer sabe agir como um verdadeiro policial.

  15. Pelé Roxo disse:

    Esta denúncia não só deve ir para a Polícia Federal, crime de falsidade ideológica, cerceamento do direito de ir e vir, bem como deve ir também para a Ordem dos Pastores a que esse cidadão surtado faz parte. Isso não é postura de gente honesta

  16. Batista disse:

    Aliás, a PF não tem desses não. Um policial Federal entra e sai sem que ninguém saiba. São preparados. Processo no Pastor

  17. Daniel disse:

    E mesmo que seja policial, isso é abuso de autoridade.

  18. RMS disse:

    VIDEO ESTA NO YOUTUBE, SE DE FATO ESTIVER SE PASSANDO POR POLICIAL DEVERA RESPONDER POR FALSIDADE IDEOLÓGICA. PRA DEIXAR DE SER BESTA.

Com clássicos da produtora "Brasileirinhas", Pastor conta como era a vida de "rei do pornô"

foto-cartas-Pr-Giuliano-FerreiraGiuliano Ferreira, 35, dançou na vida até virar pastor evangélico.

Antes de chegar à Assembleia de Deus, ele viajou o mundo com a trupe de dançarinos da travesti Eloína dos Leopardos –era um dos moços-felinos nus ao redor da amiga de Rogéria. As duas transformistas criaram “A Noite dos Leopardos” nos anos 1980, numa galeria em Copacabana onde fica hoje uma Igreja Universal.

Foi go-go boy em casas noturnas, “daquelas elitizadas”, em São Paulo e no Rio. Sem revelar nomes, diz ter se engraçado com “um verdadeiro furacão”, que na época “trabalhava numa grande emissora de TV”.

Descreve o ofício “como um show de stripper, cada um tinha um personagem”. Seu predileto: o cauboi. “Também já virei Zorro, Mister M., ‘Titanic’, que fazia sucesso  na época… Quando algo se destacava, eu aproveitava”.

Dos 18 anos 24 anos, enfim, Giuliano era o rei do mundo –pornô.

“Com a ascensão das minhas performances, recebi o convite para os filmes”, conta. Começou com cachês pequenos, que hoje calcula equivalerem a R$ 200 por cena.

No auge, como Julio Vidal ou Juliano Ferraz, seus dois pseudônimos garanhões, chegava a tirar R$ 1.500 por dia. Até decidir largar tudo para virar evangélico e viver da venda de Bíblias, CDs, DVDs e livros (não revela a nova renda).

Um dos produtos para aumentar o caixa foi lançado em abril. Na autobiografia “Luz, Câmera, Ação e Transformação (editora Semeando, R$ 19,90, “frete incluso”), o evangelista evidencia esse “antes” e o “depois” em sua vida.

Na capa, ele como go-go boy, com blusa de marinheiro ajustada a uma cordilheira de músculos. Na contracapa, a versão convertida, de paletó e Bíblia na mão.

capa-livroGiuliano estima ter feito 300 filmes, atuando com homens (“no começo de carreira”) e mulheres. O mais famoso: “A Primeira Vez de Rita Cadillac”, de 2006. A obra da produtora Brasileirinhas trazia uma inédita cena lésbica da protagonista, já cinquentona.

Giuliano conta ter contracenado com a ex-chacrete na frente da câmera e a consolado após o diretor gritar “corta!”.

“Quem a conhece sabe que a Rita é um personagem, como eu era. Não sou nada daquilo que passava no filme. Ela também não. É até um pouco tímida. Chorava muito. ‘Cara, estou fazendo isso por pura necessidade’, dizia. Eu a entendi plenamente. As pessoas pensam que ali atua um bando de pervertidos. Mas ali tem pai e mãe de família buscando o sonho de uma vida melhor.”

TITANIC

Na adolescência, trabalhou como contínuo no setor de transporte da Folha e, depois, como auxiliar de redação de outra publicação da casa, a extinta “Notícias Populares”. Ao perder o emprego, sentiu a vida ir a pique. Como o Titanic.

Aos 18 anos, engravidou uma menina mais nova, que largou o filho a seus cuidados. Desempregado e pai solteiro, viu na indústria pornô uma boia de salvação.

Aos 24 anos, com carreira consolidada no circuito para maiores de 18, sentiu a “mão de Deus” guiando a mão não tão habilidosa de um dentista trapalhão.

Durante uma gravação, sentiu o dente inchado. Procurou ajuda odontológica para extrair o ingrato, mas a coisa degringolou para uma infecção generalizada. Foram cinco dias de coma, afirma.

“Mas não culpo o dentista. Vejo a mão de Deus em tudo isso. Para eu poder parar e tomar um rumo.”

O rumo, na ocasião, foi a Igreja Batista, seu primeiro “pit-stop” evangélico. Acabou estudando teologia num núcleo de membros da Assembleia de Deus. “Até que aceitei o chamado de Deus para pregar a palavra.”

VIRA A PÁGINA

Casado  há 11 anos, com um filho e um enteado, Giuliano mora em São Carlos, a 244 Km de São Paulo. Pode até ter transformado seu passado num livro aberto. Mas garante que fez questão de virar essa página.

Hoje, condena qualquer tipo de pornografia –vê seu antigo ramo como uma espécie de “prostituição, segundo a Bíblia”. E defende “princípios da família”, como casar virgem.

“Tenho a certeza que uma pessoa que se casa gostaria de saber que sua esposa não se relacionou com outra pessoa e se guardou somente para ele”, diz.

“Agora vão falar: ‘Que isso, você fazia filmes  e agora tá assim careta!’”, reconhece. “Amo minha mulher e respeito muito ela, que rompeu as barreiras e se casou comigo, um cara que tinha já tido muitas pessoas na vida.”

O pastor diz que ainda há quem o olhe de um jeito “meio diferente” nos cultos. Mas que a igreja, no fim, cumpre sua “vocação”.

“Ela é para acolher, independentemente se é ex-drogado, ex-homossexual, ex-prostituta. O próprio Jesus disse: eu vim para os doentes, não para os sãos”, afirma o hoje engravatado pastor Giuliano, com a camisa abotoada até a última casinha.

O rei do pornô não está mais nu.

Religiosamente – Blog Folha

Pastor famoso da Assembléia de Deus é preso acusado de estupro

brasil1-size-598

O pastor evangélico Marcos Pereira, da Assembleia de Deus dos Últimos Dias, foi preso na noite desta terça-feira no Rio de Janeiro. Agentes da Delegacia Especial de Combate às Drogas (DCOD) detiveram o pastor às 22h15 na Rodovia Presidente Dutra. Contra Pereira havia dois mandados de prisão preventiva com base em acusações de estupro – como VEJA revelou em 2012. O pastor, que comanda igrejas no subúrbio do Rio e na Baixada Fluminense, foi levado para a sede da delegacia, no Andaraí, na Zona Norte.

Por meio de interlocutores e advogados, Marcos Pereira fez, pouco depois de ser preso, um chamado: solicitou que seguidores de sua corrente evangélica se dirigissem à sede da delegacia para protestar contra a prisão, que ele considera abusiva.

Contra o pastor, foram abertos recentemente seis investigações, referentes a seis casos de estupro. Os mandados de prisão preventiva que resultaram na detenção desta noite são referentes a dois desses casos. Os juízes que decretaram a prisão foram Richard Fairclough, da 1ª Vara Criminal de São João de Meriti, e Ana Helena Mota LIma, da 2ª Vara Criminal da mesma comarca. (mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. felizardo monteiro disse:

    Cura gay e agora um pastor tarado… o que mais falta para jogar essas seitas no lixo?

  2. jose da silva disse:

    Foi satanas quem incorporou no tarado.

Assaltantes são condenados a 56 anos por morte de pastor em culto evangélico

O juiz Fábio Ataíde Alves, da 4ª Vara Criminal de Natal, condenou em 56 anos de prisão (pena total) os acusados de realizar um assalto ocorrido em 2009 em um culto evangélico, no bairro Felipe Camarão. A ação dos criminosos resultou na morte do pastor Edmilson Batista de Melo. Outras 24 pessoas foram mantidas reféns durante o assalto. O réu Nélson Francisco dos Santos deverá cumprir pena de 40 anos, nove meses e 12 dias de reclusão, enquanto que Josenildo Lima dos Santos foi punido com 16 anos, cinco meses e nove dias. Os réus foram condenados por roubo, latrocínio e corrupção de menores, uma vez que estavam acompanhados de um adolescente de 17 anos, que participou ativamente do crime.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte denunciou os acusados relatando que, na madrugada de 1º de novembro de 2009, por volta das 02h30m, eles acertaram realizar um roubo contra 25 pessoas que se encontravam em um culto religioso, em uma área de dunas do bairro de Felipe Camarão, denominada “Morro do Careca”.

Os denunciados estavam munidos de revólveres. Eles abordaram o grupo de religiosos e passaram a exigir, sob ameaça de atirar, a quantia de R$ 200. Ao mesmo tempo que ameaçavam, subtraiam pertences do grupo. Em dado momento, identificaram o pastor, Edmilson Batista de Melo, e começaram a agredi-lo, chamando-o de “ladrão”.

Além disso, relataram os promotores, o réu Nelson Francisco importunou a filha do religioso ao levantar sua saia. Na defesa da filha, o orador protestou e recebeu três tiros, um deles atingindo sua cabeça, todos disparados pelo próprio Nelson. Os disparos causaram a morte da vida.

Resultaram feridos, também em decorrência de disparos de arma de fogo, outros dois evangélicos. Os acusados ainda provocaram lesões corporais em 22 evangélicos. E somente fugiram do local do crime quando um dos religiosos conseguiu escapar e chamar a polícia. O MP ofertou a denúncia em 30 de novembro de 2009.

De acordo com o juiz Fábio Ataíde, restaram comprovadas todas as condutas levantadas pelo Ministério Público, levando à condenação dos réus pelos três crimes tipificados na petição inicial.

 

Geneticista faz vídeo rebatendo declarações de Malafaia sobre gays

Um mestre em genética que está fazendo doutorado no Reino Unido fez um vídeo rebatendo as declarações dadas pelo pastor Silas Malafaia. Em entrevista dada à jornalista Marília Gabriela, o religioso disse que ninguém nasce Gay: “O homossexualismo é um comportamento”, disse no De Frente com Gabi.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Auxiliadora disse:

    Esse Cara foi simplesmente o máximo, colocou o homofóbico do Malafaia no lugar dele, ou seja, na ralé da falta de conhecimento científico.

Carro importado que pegou fogo no Rio com R$ 100 mil dentro é de Pastor da Universal

Parte do dinheiro encontrado escondido em carro que pegou fogo na Via DutraFoto: PRF / DivulgaçãoFoi identificado como José Rodrigo da Costa, pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, o dono do Mitsubishi Airtreck, placa MQS-6870 (SP), que pegou fogo no dia 1º deste mês, na Via Dutra, em Barra Mansa, no Sul Fluminense. Na ocasião, o veículo foi abandonado quando estava em chamas, e mais de R$ 100 mil que estavam no motor do automóvel foram queimados parcialmente.

O nome do pastor foi revelado pelo comerciante Emerson Pereira, de 32 anos, dono de uma revendedora de veículos Barut, localizada no bairro da Freguesia do Ó, na capital paulista. Ele esteve recentemente na 90ª DP (Barra Mansa), onde prestou depoimento ao delegado adjunto Michel Floroschk, que investiga o caso.

O comerciante comentou com o radialista Tico Balanço, da Rádio Sul Fluminense, após o depoimento, que o pastor comprou o carro na agência dele no dia 30 de junho. Ainda segundo Emerson, o pastor disse que viajaria no outro dia para o Rio, onde, com dinheiro do dízimo dos fiéis, ia montar uma igreja.

A polícia não tem mais dúvida da procedência do dinheiro. Foram encontradas cédulas de R$ 2, R$ 5, e R$ 50 — fato que fez com que o policial rodoviário federal Carlos Fernandes Nogueira suspeitasse na época que o dinheiro fosse de traficante. A polícia chegou ao dono da agência de veículos por meio da placa do veículo. Emerson disse que o pastor adquiriu o carro à vista, em dinheiro.

A transferência de propriedade ainda não tinha sido providenciada. O carro foi encontrado pegando fogo no km 276 da estrada, próximo a Barra Mansa, por bombeiros que foram acionados pela Concessionária Nova Dutra, que administra a rodovia. Testemunhas viram quando duas pessoas tentaram conter o fogo e fugiram diante da aproximação dos bombeiros. Eles entraram num carro que estava parado na outra pista da rodovia, sentido Rio.

A polícia agora tenta localizar o comprador. O delegado disse que pretendem descobrir por que o dinheiro estava escondido dentro do motor do veículo e também por que o suposto pastor fugiu abandonando o carro importado.

O veículo foi levado para o pátio da delegacia de Barra Mansa, onde foi periciado junto com as cédulas. A polícia também aguarda o resultado do laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE).

Fonte: O Globo

Pastor que pregava segurando cobras morre de mordida de cascavel

Mack Wolford, um pastor evangélico da Virgínia Ocidental (EUA),costumava pregar segurando cobras. Ele planejava um megaevento em que, segundo ele, as pessoas manifestariam o dom de línguas desconhecidas, manipulariam cobras e se divertiriam em um parque. 

Só que, um dia após completar 44 anos, Mack foi mordido por uma cascavel e morreu. Ele foi ferido ao tentar passar a cobra a uma fiel na igreja.

O líder religioso justificava na Bíblia a prática perigosa com as cobras – umaforma de demonstrar o poder da sua fé

“E haverá sinais que acompanharão os que creem: em meu nome expulsarão demônios, falarão novas línguas, segurarão serpentes e poderão beber venenos mortíferos sem que eles produzam qualquer dano. Além disso, colocarão as mãos sobre doentes, e estes ficarão sãos.” 

Marcos 16:17-18 

O pastor foi levado a um hospital em Bluefield, mas não resistiu ao ferimento e faleceu, noticiou o “Bangor Daily News”. 

A história é ainda mais trágica: o pai de Mack, que costumava também segurar serpentes, morreu em 1983 – picado por um réptil.

Fonte: Pagenotfound

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos Ismar disse:

    Há um grande probrlema com muitas pessoas que ficam imterpretando a bíblia errada, Jesus não mandou os cristãos sairem por ai pegando em cobras  e bebendo veneno! Ele falou que se ouvesse situações adiversa Ele estária conosco!

  2. Maria disse:

    Quando é que os homens vão entender que os poderes de Deus são divinos e os humanos tem suas limitações?

Caso F Gomes: Promotor denuncia Advogado, Pastor, Tenente Coronel e Soldado

O Promotor de Justiça, Geraldo Rufino de Araújo Júnior, entregou no final da manhã de sexta-feira, (11, na secretaria da Vara Criminal da Comarca de Caicó, a denúncia contra os últimos quatro presos sob suspeita de participação na morte do jornalista F Gomes.

Os presos, Rivaldo Dantas de Farias, Gilson Neudo Soares do Amaral e Marcos Antônio de Jesus Moreira, foram denunciados por homicídio triplamente qualificado. As qualificadoras são: homicídio mediante paga, praticado por motivo fútil e cometido à traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido.

O promotor entendeu que para eles cabe a mesma situação de João Francisco dos Santos, (Dão), que assassinou F Gomes, em frente a sua residência, no dia 18 de outubro de 2010, ou seja, de acordo com o artigo 29 do CP, Quem, de qualquer modo, concorre para o crime incide nas penas a este cominadas, na medida de sua culpabilidade.

Já o policial militar Evandro Medeiros, foi denunciado por homicídio simples, somado ao artigo 29 (quem, de qualquer modo, concorre para o crime), uma vez que ele é apontado como o guardião da arma usada para matar o radialista. O promotor destaca ainda o parágrafo primeiro do artigo 29, que diz: Se a participação for de menor importância, a pena pode ser diminuída de um sexto a um terço.

Com a entrega da denúncia, o juiz Luiz Cândido Villaça, deverá ouvir as testemunhas arroladas pelos advogados de defesa e da acusação. No passo seguinte deverá ocorrer a sentença de pronúncia ou não, mando que eles sejam levados a julgamento popular.

No rol de testemunhas arroladas pelo Ministério Público estão:

Sheila Maria Freitas de Souza (Delegada)

Rubens Pergentino de Araújo (Agente Polícia Civil)

Sidney Silva (Radialista)

Henrique Baltazar Vilar dos Santos (Juiz)

Lucineide Medeiros da Cunha Lopes (Radialista – esposa de Lailson Lopes)

Renner Dantas de Farias (Irmão de Rivaldo)

Silvio Marcelino da Silva Júnior (Agente da Polícia Federal)

A Denúncia

No dia 18 de outubro de 2010, as pessoas já citadas, em unidade de desígnios entre si e com as pessoas de João Francisco dos Santos e Lailson Lopes, já pronunciados em processo diverso do mesmo evento, deram causa à morte de Francisco Gomes de Medeiros, o qual veio a óbito em razão de disparos de arma de fogo que produziram as lesões letais descritas no laudo de exame necroscópico constante nos autos da Ação Penal.

Com base nas investigações policias, foi possível identificar todos os responsáveis pelo crime e a individualização de suas condutas, merecendo destaque o interrogatório de Lailson Lopes colhido na Cadeia Pública da cidade de Caraúbas, no dia 10 de novembro de 2011, quando prestou esclarecimentos decisivos na elucidação do crime.

Segundo consta no procedimento inquisitivo, o delito se perpetrou de forma consorciada entre os autores e com características de homicídio mercenário. Os denunciados Rivaldo Dantas de Farias, Gilson Neudo Soares do Amaral e Marcos Antônio de Jesus Moreira figuraram como mandantes do crime, tendo sido estes, também, os responsáveis pelo pagamento para sua execução.

Apurou-se, sobretudo pelo depoimento de Lailson Lopes, que o denunciado Gilson Neudo chegou a pagar a Rivaldo Dantas o montante de R$ 3.000,00, cuja finalidade seria auxiliar a fuga do executor imediato do crime, João Francisco dos Santos, conhecido como Dão.

Além desse valor, demonstraram nos autos que o denunciado Marcos Antonio de Jesus Moreira custeou a execução do crime com a importância de R$ 5.000,00, também utilizada para o pagamento de “Dão”, por intermédio do denunciado Rivaldo Dantas. Tal quantia foi adquirida como fruto de parte da venda de um triciclo que aquele negociou com a pessoa de Jorge Sandy de Medeiros, de quem recebeu vários cheques no valor de R$ 1.000,00.

No interrogatório, Lailson Lopes e de Moreira, este último antecipou o levantamento do valor de cinco desses cheque, ou seja, os exatos R$ 5.000,00 com o denunciado Rivaldo Dantas mediante custódia bancária, tendo sido utilizada para a transação a conta correte da pessoa jurídica pertencente a seu irmão, Renner Dantas de Farias, fato corroborado pelos extratos bancários e pelo oficio oriundo da Agência do Banco do Brasil de Jucurutu/RN.

Indagado pela autoridade policial acerca da destinação do referido numerário, o Tenente Coronel da PM não apresentou justificativa convincente, limitando-se a afirmar, genericamente, que havia efetuado o pagamento de dívidas, o que não fora comprovado nos autos do inquérito, ratificando, as afirmações prestadas pelo coautor Lailson Lopes, ou seja, de que aquele teria financiado a execução do crime, principalmente por ter este detalhado, certeiramente, a forma utilizada para pagamento da recompensa ao executor do delito, a saber, “troca” de cheques no valor de R$ 1.000,00.

Ainda foi esclarecido na investigação, que os denunciados, para chegarem ao resultado criminoso pretendido, mantiveram diversos contatos telefônicos entre si, antes e depois do crime, uma ligação seguida da outra, com destinação intercalada entre eles, conforme se pôde extrair dos relatórios de ligações realizadas e recebidas.

O denunciado Rivaldo Dantas revelou-se um dos mais importantes articuladores do crime, tendo intermediado, inclusive, o pagamento combinado para a execução da morte da vítima e fornecido a arma utilizada para tanto.

Constatou-se que o executor dos disparos que vitimaram o radialista F Gomes, o réu João Francisco dos Santos, “Dão”, era empregado e homem de confiança de Rivaldo. No dia do crime, na intenção de instruir seu subordinado e de acompanhar o resultado do plano, comunicou-se com este por telefone por inúmeras vezes, nos seguintes horários: às 18:35hs, 18:42hs, 22:21hs (usando o terminal 84 9962.2430, 22:44hs, 23:40hs (usando o terminal 84 9962.2430), e 23:46hs (usando o terminal 84 9962.2430), e na madrugada seguinte, às 00:27hs. Destaque-se que o próprio “Dão”, conforme termo de depoimento, afirmou que no dia do fato portava dois aparelhos celulares, o que confirma o uso de dos terminais telefônicos distintos.

Além de “Dão”, constam nos extratos de ligações telefônicas que Rivaldo Dantas conversou por telefone com o réu Lailson Lopes inúmeras vezes no dia do fato e na madrugada seguinte, também como forma de acompanhar e trocar informações acerca da execução do crime. As conversas se deram às 18:01hs, 18:10hs, 21:51hs, 22:53hs, 22:56hs, 23:37hs, 02:26hs, 02:32hs, merecendo ênfase a realizada após o crime, ou seja, 21:51hs, quando poucos instantes depois Lailson liga para “Dão”, deixando claro, portanto, que tratavam do crime que acabara de ser consumado.

Ficou evidenciado, também, que o denunciado Rivaldo Dantas possuía forte ligação com o Tenente Coronel Marcos Moreira, motivo pelo qual, inclusive, foi alvo de denúncias publicadas no programa de rádio da vítima, dando conta de irregularidades na fiscalização do cumprimento da pena pelo apenado Melquisedeque Claudino da Silva, seu cliente. Tais fatos foram objeto de ação penal onde o Tenente Coronel Moreira foi denunciado, entre outros crimes, por facilitação da fuga do referido preso.

Outras circunstâncias demonstrativas do vínculo existente entre os denunciados Rivaldo Dantas e Marcos Moreira refere-se à própria negociação acerca da custódia dos cheques, cujos valores serviram para o cumprimento da promessa de pagamento a “Dão”, e aos vários registros de ligação telefônicas realizadas entre eles, antes e depois do crime.

Assim, estando Rivaldo Dantas e o Tenente Coronel Moreira unidos por estreitos laços, e considerando que ambos foram envolvidos nas “denúncias” divulgadas no programa de rádio da vítima, decidiram, simplesmente por esta razão, ceifar a vida da mesma, evidenciando a futilidade da motivação do delito.

O denunciado Gilson Neudo Soares do Amaral, por sua vez, também representou figura relevante no projeto criminoso, na medida em que, a exemplo de Moreira, custeou a execução do crime, tendo repassado para o denunciado Rivaldo Dantas a quantia de R$ 3.000,00 para auxiliar na fuga de “Dão”.

Constatou-se que o pastor Gilson Neudo, parceiro comercial de Lailson Lopes e amigo próximo de Rivaldo Dantas, seu companheiro de igreja, aderiu ao plano de matar o radialista F Gomes pelo simples fato de ter sido objeto de comentários, no seu entender acusadores, noticiados no programa de rádio da vítima, por fato pretérito relacionado à fiscalização de seu estabelecimento comercial, o que de ensejo a uma ação indenizatória por danos morais em desfavor da rádio onde laborava o radialista.

Ainda segundo as investigações, o aparelho telefônico utilizado por João Francisco dos Santos no dia do crime pertencia ao denunciado Gilson Neudo, uma vez que entre os dias 05 e 09 de outubro de 2010, o mesmo código de Imei, conforme monitoramento policial, estava atrelado ao seu “chip” de número 84 9989-4848,  o que evidencia sua ligação também com o executor imediato do crime.

Além de mandantes, Gilson Neudo e Rivaldo Dantas prestaram auxílio direto a “Dão” após a execução do crime, encontrando com o mesmo nas imediações do açude Itans, onde providenciaram a troca de suas vestes para afastar as suspeitas de sua autoria no homicídio.

A partir da quebra do sigilo de dados telefônicos, comprovou-se que o Evandro Medeiros, mesmo com participação de menor importância, interagiu com os demais autores do crime no dia do fato por várias vezes. Pelos extratos, observou-se que o denunciado falou com Lailson Lopes, às 18:36hs, 21:10hs, 21:56hs, e com Rivaldo Dantas, às 21:10hs, ao que tudo indica quando a vítima estaria sendo assassinada, comunicou-se com “Dão”, às 20:55hs, e este (“Dão”) logo em seguida ligou para Rivaldo, às 22:44hs, demonstrando que realizavam tratativas recíprocas para o êxito do plano homicída.

Nos moldes expendidos na peça inaugural da Ação Penal, os disparos de arma de fogo deflagrados contra a vítima se deram de modo que dificultou sua defesa, haja vista que estava sentada na calçada de sua casa, totalmente despreparada, portando, para se furtar de qualquer ato de violência. Apurou-se, ainda, que “Dão”, aguardou o momento oportuno para surpreender a vítima, chegando de capacete em uma moto e efetuando os disparos de inopino, não havendo dúvidas, pois, acerca da incidência da qualificadora prevista no artigo 121, paragrafo 2º e inciso IV do Código Penal.

Os denunciados Rivaldo Dantas de Farias, Gilson Neudo Soares do Amaral e o Tenente Coronel Marcos Antonio de Jesus Moreira, dada a condição de mandantes do crime, e pela forma com que conjuntamente o articularam, tinham o inteiro domínio do fato, inclusive no que concerne aos meios de execução escolhidos, motivos pelo qual a eles também deverá recair a aludida qualificadora.

Registre-se que os denunciados figuram como sujeitos ativos de outros crimes denunciados em ações penais diversas. Rivaldo Dantas, por exemplo foi acusado recentemente da prática de estelionato em desfavor da Loja Eletrocenter, nesta cidade, onde, inclusive o coautor do homicídio objeto dos presentes autos, Lailson Lopes, foi beneficiado indevidamente.

Gilson Neudo, foi denunciado e condenado por tráfico de drogas, nos autos de uma ação penal que tramita na comarca de Caicó, ao passo que a Marcos Moreira foram imputados diversos delitos, entre eles merece destaque a facilitação da fuga do apenado Melquisedeque Claudino, cliente de Rivaldo Dantas.

Com a morte da vítima, sua família também foi vitimizada pela perda da pessoa responsável pela subsistência do lar, o que amplia as consequências lesivas do fato.

Fonte: Blog do Sydney Silva

Políticos prestigiam posse do novo Presidente da Assembleia de Deus

Está no Blog de Ana Ruth

A cúpula do DEM esteve presente na posse do novo presidente da Assembleia de Deus,pastor Martim Alves da Silva. A governadora Rosalba Ciarlini, o senador José Agripino Maia, a prefeita de Mossoró Fafá Rosado e o deputado Leonardo Nogueira participaram do evento.

Para a governadora, a escolha do pastor Martim para o cargo reflete o bom trabalho exercido por ele em Mossoró, onde era presidente da Assembleia de Deus desde maio de 1993 e ajudou a intensificar os investimentos da Igreja na área social, educacional e de saúde. “Pastor Martim deixou uma marca muito forte em Mossoró, o tempo que ele passou lá foi um marco para a cidade”, disse Rosalba Ciarlini.

A Chefe do Executivo Estadual falou, ainda, que tem “o maior respeito por todos que fazem a Assembleia de Deus. A ação evangelizadora faz resgatar aqueles que precisam de apoio. Precisamos evangelizar mais e trabalhar juntos em busca da paz e da justiça social”.

Fotos: Blog de Ana Ruth

20120311-233642.jpg

20120311-233650.jpg

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eduardo disse:

    Esse povo  vai para missa, para culto, centro espirita, terreiro de candoblé…. Por voto, eles acedem vela até pró coisa ruim…..

Religioso pagou R$ 2 para abusar sexualmente de menina de 6 anos

Foto: Herculano Barreto Filho/Extra

Por interino

Um caso de pedofilia praticado por um religioso de 79 anos chocou os moradores da Vila Santa Tereza, em Belford Roxo. O presbítero da Assembleia de Deus Franezio Eleotério de Oliveira pagou R$ 2 para atrair a vítima, de apenas 6 anos. Ele pediu à garota para erguer a blusa. O suspeito foi preso em flagrante pela Delegacia Especial de Atendimento Mulher (Deam) de Belford Roxo, por estupro de vulnerável.

O episódio ocorreu nesta segunda-feira à tarde, quando a garota foi à casa de Franezio para pagar uma dívida de R$ 10 a pedido da mãe, que havia pedido dinheiro emprestado a ele. Quando chegou lá, encontrou o religioso deitado na cama. Na volta para casa, a mãe perguntou como ela havia conseguido os R$ 2. A garota disse que foi um presente do irmão Franezio, como o religioso é conhecido na área.

A mãe desconfiou e foi com a menina, em direção à casa de Franezio. No caminho, a criança começou a chorar e contou a história para a mãe.

“Cheguei a pegar uma faca em casa. Quase fiz uma besteira, mas consegui colocar a cabeça no lugar e liguei para a polícia”, contou a dona de casa.

A criança foi submetida a um exame pericial, que confirmou as marcas no corpo da menina. Nesta terça-feira à tarde, a menina ainda se queixava de dores no local, que estava roxo.

“Não houve conjunção carnal, mas houve um ato libidinoso. O pior disso tudo é que o suspeito é um líder religioso, que contava com a confiança das pessoas”, disse a delegada Soraia Vaz de Sant‘ Ana, da Deam.

Na carceragem, o religioso confessou ter cometido o crime. Mas admitiu que o caso ficaria impune caso a mãe dela não denunciasse o abuso.

“Se a mãe não denunciasse, eu ficaria impune e agiria como se nada tivesse acontecido. Ela é uma criança e sei que o que fiz foi errado. Mas confio em Deus para que eu nunca mais faça isso. O que vai acontecer comigo? Aí, só Deus sabe”, lamenta.

Religioso distribuía doces e frutas às crianças

Na Vila Santa Tereza, os moradores ainda custam a acreditar que o irmão Franezio tenha praticado um crime tão grave. Um dos moradores mais antigos da rua, o religioso mora na mesma casa, ao lado da Assembleia de Deus da Vila Santa Tereza, há mais de 30 anos. Costumava distribuir doces e balas para as crianças. E abria o portão de casa para que as crianças apanhassem frutas no seu quintal.

“Ele era uma pessoa prestativa, que nunca tinha feito mal a ninguém. Fiquei chocada”, surpreende-se a doméstica Maria do Carmo Valentim Souza, de 50 anos.

“Só não contei nada porque fiquei com medo”

Mas há um relato que destoou da maioria dos moradores, contado pela estudante Viviane Vasconcelos Santos, de 18 anos. Assim como a menina de 6 anos, ela disse ter sido vítima de um abuso, ocorrido há três anos, quando foi à casa do religioso com outra amiga, que tinha 8 anos na época.

“Ele alisou as minhas pernas. Aí, dei dois tapas na cara dele e saí de lá. Só não contei nada na época porque fiquei com medo que o meu pai fizesse uma besteira”, conta.

Fonte: Extra

Eleições internas na Assembleia de Deus repercutem como escândalo entre fiéis

O Blog do BG acaba de receber um e-mail de uma fiel da igreja evangélica Assembleia de Deus indignada com o processo eleitoral para o cargo de Pastor Presidente. O atual pastor em exercício está sendo acusado de realizar articulações políticas irregulares em detrimento de alguns. Nunca é demais lembrar que deveríamos estar falando de religião e não de política.

Confira a nota

De olho no extenso contingente de eleitores evangélicos, o que antes era feito de forma discreta começa a ganhar ares menos comedidos. Tem fiel da Igreja Assembleia de Deus (uma das mais tradicionais do meio, com mais de 90 anos atuando só no Rio Grande do Norte) indignado com a falta de imparcialidade que começa a vir à tona no processo sucessório para o cargo de Pastor Presidente – degrau máximo da hierarquia da Igreja – que já foi deflagrado e tem eleições previstas para o dia 11 de fevereiro.

O problema é que o pastor em exercício, Israel Caldas, aproveitou uma reunião realizada no dia 20 de janeiro passado, na sede da AD, no bairro do Alecrim, para abonar, pessoalmente a ficha do pré-candidato Pastor Martin. O constrangimento dos coordenadores (eleitores) presentes à reunião foi geral.

O detalhe é que o estatuto da Igreja determina imparcialidade total do líder em exercício do cargo nos assuntos ligados à escolha do seu sucessor. Já começa a se especular quem tem tanto interesse em garantir a eleição de Martin e, assim, abrir uma grande porta rumo aos votos dos fieis. Votam pra Pastor Presidente cerca de 360 coordenadores de todo o estado.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Freitas Aquino disse:

    Sabe o que é isso? É porque tem muito dinheiro em jogo. A igreja Evangélica Assembléia de Deus  em Natal, arrecada por mês algo próximo de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais). Quem está nesse império jamais quer perdêlo para alguém; as brigas vão continuar por muito tempo, até que os fiéis decidam não entregar mais os seus dízimos e ofertas para não terem o desprazer de ver pessoas brincarem com esse dinheiro todo. Deus tenha misericórdia de nós. A onde Vamos parar.

Ex-deputado é preso tentando comprar bebê por R$ 4 mil

O ex-deputado estadual da Paraíba e ex-pastor da Igreja Universal, Fausto Henrique Almeida de Oliveira, conhecido como Pastor Fausto, foi preso na manhã desta sexta-feira, dia 4, em Fortaleza (CE) acusado com envolvimento com tráfico de crianças. A prisão aconteceu depois de ele ter comprado, da própria mãe, uma criança em Terezinha (PI). o ex-parlamentar teria dado um apartamento e mais R$4mil pelo bebê.

O caso estava sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente depois de denúncia feita pela própria mãe do bebê no último dia 24. Ela afirmou que um casal a abordou quando estava saindo de casa oferecendo assistência médica ao bebê e pagamento de cestas básicas à criança caso a criança lhe fosse entregue. Porém eles levaram a criança e não tornaram a devolvê-la.

Segundo o delegado James Guerra, a polícia então iniciou o trabalho de investigação. Em Teresina três pessoas foram identificadas como intermediárias na venda de crianças. Uma delas era vizinha da vítima e outras duas moram em outros bairros da capital.

A Polícia chegou ao ex-deputado através da sua companheira identificada apenas como Michele. Com o uso de uma fotografia os policiais chegaram até o apartamento de Fausto Henrique Oliveira e conseguiram cumprir o mandado de prisão. A companheira dele conseguiu fugir com a criança e até o momento não foi identificada.

As informações colhidas pela investigação podem chegar a uma rede de tráfico internacional de criança. O ex-deputado, que já havia sido preso em julho de 2010 por dirigir embriagado, deverá responder por subtração de incapaz para colocação em lar substituto e deverá ser levado para Terezinha ainda nesta sexta-feira, dia 4, por volta das 13h. Quando a mãe da criança, esta deve responder separadamente.

Outros crimes

No dia 26 de junho de 2010, Pastor Fausto foi preso por policiais militares e autuado pela delegada Ranielle Vasconcelos, na 1ª Delegacia Distrital em João Pessoa, acusado de embriaguez alcoólica e direção perigosa, sendo posto em liberdade após pagamento de fiança no valor de R$600.

A prisão do pastor Fausto aconteceu quando ele se encontrava com seu automóvel Volkswagem Polo, de placa KGP-7242, estacionado na Rua da Areia. Uma pessoa desconfiou de algo anormal tivesse ocorrido, ao verificar que o veículo do ex-deputado estava com o para-brisa quebrado e o capô amassado ligou para a Polícia.

Quando os Policiais Militares chegaram e fizeram a identificação do pastor, notaram que ele apresentava sinais de embriaguez e solicitaram que ele fizesse o teste do bafômetro, ele recusou e disse que havia atropelado um animal, mas não entrou em detalhes.

 
O Norte

Pastor afirma que Ministério do Esporte cobrou 10% para PC do B

O fundador de uma igreja que recebeu R$ 1,2 milhão do Ministério do Esporte diz que foi pressionado a repassar 10% do dinheiro para os cofres do PC do B, o partido que controla o ministério, informa reportagem publicada na Folha desta sábado.

“Veio um monte de urubu comer o filezinho do projeto”, disse à Folha o pastor evangélico David Castro, 56, que dirige a Igreja Batista Gera Vida, de Brasília.

Ele diz que se recusou a pagar a propina.

Filiado ao PP, Castro afirmou que sofreu retaliação por não ter pago a propina exigida. “Na hora da prestação de contas [do convênio], houve dificuldade porque evidentemente não houve propina.”

O Esporte afirmou ser mentira que o projeto do pastor foi reprovado por que não houve pagamento de propina. “A prestação de contas não foi aprovada porque o convenente não cumpriu os requisitos legais.”

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcus Vinicius disse:

    de 10% o pastor entende…

Pastor mata Diabo a tiros em culto evangélico

Será que tem quem acredite numa cena dessa?

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Taaynapires disse:

    e essa arminha que ele esta apontando feita de dedos? lol kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ridiculo,o ser humano nao tem mais limites para a hipocrisia 

  2. Saldanha disse:

    Charlatão!!!!

  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 

  4. Bluesdgg disse:

    É O EXTERMINADOR DO FUTURO É? PALHAÇADA!

  5. E pior é que realmente tem gente que acredita nessas presepadas.

  6. Pior é que tem quem realmente acredite nessas presepadas

Pastor acusa família de F. Gomes de plantar drogas em seu carro

O pastor evangélico Gilson Neudo Amaral, preso após drogas terem sido encontradas em seu carro, deu entrevista à Rádio Caicó na qual diz que foi gente ligada à família de F. Gomes, jornalista assassinado há quase um ano, que plantou as pedras de crack em seu veículo.

“Eles tentaram me incriminar. Tentaram arrolar meu nome e nunca conseguiram”, acusou, prosseguindo: “São os únicos interessados em fazer isso”.

De acordo com o pastor, um policial o abordou em sua casa vindo com “uma trouxinha de maconha na mão”, dizendo ter apreendido em seu carro.

Em seguida, quando o pastor pegou as chaves e voltou ao veículo, as pedras de crack foram encontradas jogadas no banco e no porta-malas.

Segundo o pastor, a suposta montagem do crime foi movida por vingança, já que ele é ligado ao principal acusado de encomendar a morte de F. Gomes, Lailson Lopes.