Integrante de torcida organizada é morto na Zona Norte

Um homícidio envolvendo um jovem identificado por Jefferson Batista de Araújo, de 21 anos, vulgo “Espanta”, foi registrado na noite desta sexta-feira (2), no Bairro de Pajuçara, Zona Norte de Natal.

Segundo informações do aspirante a oficial Roberto do 4º BPM, o crime ocorreu em frente a casa da vítima, quando o Jefferson bebia com um primo. No momento que seu parente entrou na sua residência, dois homens em uma moto, chamaram a vítima pelo nome e deflagraram vários tiros na região do toráx.

Jefferson Batista chegou a ser socorrido pelo primo, mas não resistiu aos ferimentos a caminho do Hospital. De acordo com a PM, a vítima possuia envolvimento com uma torcida organizada, fato que pode ter contribuido para sua execução. Os acusados de assassinar o jovem, não foram identificados.

Fonte: DN Online

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Daliane disse:

    Ele era um cara bacana, pena o que aconteceu com ele; Vai com Deus jeffeson
    Daliane.

Acusado de matar PM Ramalho confessa crime, presta depoimento e depois vai embora andando

Está no excelente Portal BO, no Brasil vei de guerra é desse jeito, o jovem da foto CONFESSOU que matou um policial, saiu andando depois do depoimento, o futuro dele a Deus pertence, agora que tem que ser mudado essa lei urgente, isso tem. Segue reportagem:

O jovem Elder Fernandes de Araújo, de 24 anos, procurou a Delegacia de São Gonçalo do Amarante, na tarde desta quinta-feira (24), para confessar um assassinato. Ele declarou ter sido o responsável pelos disparos de arma de fogo que tiraram a vida do soldado Antônio Carlos Ramalho, no início deste mês, no Jardim Lola.

Apesar de confessar o crime, o acusado acabou sendo liberado, tendo em vista que já livrou o flagrante e não tinha mandado de prisão contra ele. De acordo com o delegado Adson Kepler, Dinho, como é mais conhecido o jovem, chegou na unidade policial de São Gonçalo do Amarante, por volta das 15h.

Ele prestou depoimento até às 18h. O delegado confirmou que Dinho declarou ter matado soldado Ramalho. O acusado informou que ia passando pela rua onde o policial estava e o confundiu com um segurança, que há alguns meses, tinha agredido o jovem em uma festa.

Ao se aproximar e ver que não era a pessoa que ele pensava e que o policial militar estava armado, Dinho decidiu atirar. O jovem também disse que o adolescente Pilo-Pilo estava em sua companhia no momento do crime.

Após atirar e matar o soldado Ramalho, Elder Fernandes fugiu e passou uma semana escondido na casa da avó. Depois disso, ele viajou para fora do Rio Grande do Norte e ficou escondido até esta quinta-feira. Mesmo tendo confessado, o jovem foi ouvido e liberado pela polícia.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ana disse:

    Que vergonha essa nossa justiça!!!

  2. Rezende disse:

    Isso pede o seguinte, "vamos matar". Sinceramente as vezes sinto vergonha de ser brasileiro…

  3. Guilherme disse:

    São as nossas leis, são os nossos deputados e Senadores !

  4. Robertofernandes 70 disse:

    Esse rapaz merece  mesmo é morrer!  Só espero que os direitos humanos não deem proteção a esse marginal nem a sua familia após sua morte. Pois até os direitos humanos só existe para bandido.

  5. Votz disse:

    Mas o delegado não poderia ter pedido uma prisão preventiva? 

  6. Jucielma disse:

    "o crime compensa" é só livrar o fragrante e tudo bem!!! é assim que vai continuar sendo aqui no Brasil, matam por qualquer coisa. absurdo isso!!

Prefeito de Serra do Mel é indiciado por assassinato de blogueiro da oposição

O que era uma rixa política terminou na esfera criminal e pode produzir resultados que sirvam de exemplo a quem atente contra a liberdade de expressão e política.

Após oito suspeitos terem sido presos, a Polícia Civil concluiu que o mandante do assassinato de Ednaldo Filgueira, em Serra do Mel, na região Oeste, foi o prefeito da cidade, Josivan Bibiano, do PSDB.

O crime ocorreu na noite do dia 15 de junho deste ano.

Ednaldo Filgueira tinha 36 anos e era colaborador do Jornal Serrano, que circulava em Serra do Mel e localidades próximas, e era um dos responsáveis pelo blog do periódico.

Petista, o blogueiro era um dos principais opositores à gestão do PSDB na cidade, situada numa região com forte incidência do crime organizado.

Na véspera do crime, Ednaldo havia publicado no blog uma enquete perguntando à população se era possível acreditar na prestação de contas da prefeitura. No dia seguinte, o blogueiro recebeu ligações anônimas com ameaças e cobranças de retirada da enquete do site, o que ocorreu em seguida.

Poucas horas depois, enquanto fechava o seu local de trabalho, dois homens o abordaram e dispararam seis tiros.

Josivan Bibiano, que também teve o irmão indiciado como autor intelectual do crime, se diz vítima de perseguição política.

Mais um assassinato na Zona Norte

Eduardo Batista da Silva, de 37 anos, foi surpreendido na madrugada desse sábado (19), por quatro homens, ainda não identificados, enquanto voltava para casa, no bairro Soledade, zona Norte de Natal.

De acordo com o tenente Andrade, oficial de serviço no 4° BPM, os acusados abordaram Eduardo em uma das ruas do bairro e dispararam várias vezes contra ele. Cerca de três tiros atingiram a vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O oficial ainda afirmou que testemunhas o informaram que os acusados teriam fugido a pé, logo após os disparos. Mas disse que elas não revelaram se Eduardo era dependente químico ou se tinha algum envolvimento com a comercialização de drogas na área.

Até o momento nenhum suspeito foi detido e a motivação do crime continua um mistério para os policiais.

No Minuto

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. sandra disse:

    isso é mentira eduardo nao era drogado e fui uma pessoa só que atirou e só pegou 2 tiros… 

Filho de Carlinhos de Jesus é assassinado no Rio

De acordo com o jornal “O Dia” deste sábado, 19, o filho do dançarino Carlinhos de Jesus, Carlos Eduardo Mendes de Jesus, conhecido como Dudu, foi morto a tiros na madrugada deste sábado. O rapaz de 32 anos foi assassinado quando deixava um bar em Realengo, na Zona Oeste do Rio.

O site G1ouviu a Divisão de Homicídios do Rio que confirmou a notícia:

“Já temos algumas linhas de investigação, mas prefiro não divulgar”, disse o delegado-adjunto da DH, Allan Duarte.

A polícia disse que o músico saía do estabelecimento quando foi atingido por disparos feitos por dois homens em uma motocicleta. Os criminosos fugiram e ainda não foram identificados. Dudu foi levado ao hospita, em Realengo, mas não resistiu.

Pai soube da morte pelo Twitter

Durante a madrugada, no Twitter, Carlinhos de Jesus, que estava em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, perguntou aflito o que estava acontecendo com seu filho:

“Meu Deus por favor me digam o que aconteceu com meu filho!”

Depois de devidamente esclarecido sobre o ocorrido, escreveu:

“DOR! Insuportável perder que amamos! Perco meu filho brutalmente. Estou em Caxias do Sul tentando voltar o quanto antes. Obrigado por todas as manifestações de solidariedade!”

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luana disse:

    força meu amigo

Reviravolta no caso F. Gomes. Coronel da PM, advogado e pastor serão denunciados como verdadeiros mandantes da morte do radialista

Reportagem de Anderson Barbosa para o Novo Jornal dá uma Reviravolta no caso do assassinato do Radialista F.Gomes. Segue reportagem:

Reviravolta à vista. Surpreendente, aliás. Para a Polícia Civil, existe uma grande chance de o comerciante Lailson Lopes – mais conhecido como o Gordo da Rodoviária – não ter sido o real mandante da morte do radialista Francisco Gomes de Medeiros, o F. Gomes, assassinado a tiros no dia 18 de outubro de 2010, em Caicó. As investigações levam a crer que o mentor, ou melhor, que os orquestradores do homicídio, crime que chocou não apenas a região Seridó, mas todo o Rio Grande do Norte, agora são três. Um tenente coronel da Polícia Militar, um pastor evangélico e um advogado surgem como os prováveis contratantes do mototaxista João Francisco dos Santos, mais conhecido como Dão.

Dão é réu confesso no processo. Isso não muda. No entanto, o fato é que o inquérito não foi encerrado como se imaginava. O julgamento de Dão e de Lailson ainda não tem data certa para acontecer. E pelo visto, vai demorar mais algum tempo, já que estas novas informações estão sendo apuradas pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado, a Deicor.

A primeira, obviamente, trata da possibilidade de Lailson ser inocente. A segunda vem em razão da primeira, ou seja, do valor acertado pela alma do radialista. Consta no inquérito que o assassino teria sido contratado por R$ 10 mil para puxar o gatilho. A polícia ainda não sabe se Dão recebeu o dinheiro. Três mil reais seriam pagos para ele atirar e fugir. Os sete mil restantes seriam pagos posteriormente, quando a poeira sentasse.

Os nomes do tenente coronel, do advogado e do religioso foram repassados à reportagem, mas serão mantidos em sigilo até que as denúncias sejam formalizadas ao Ministério Público. A delegada Sheila Freitas, titular da Deicor, foi procurada para falar sobre o caso, mas não quis dar qualquer declaração. O mesmo aconteceu com o delegado geral Fábio Rogério. Por telefone, ele preferiu não comentar a possibilidade de uma reviravolta, mas admitiu que as informações realmente procedem.

Lailson Lopes, preso desde fevereiro deste ano, encontra-se encarcerado na Cadeia Pública de Caraúbas. Foi atrás das grades, a propósito, onde a nova versão para os fatos veio à tona. De acordo com o informante que passou as informações ao NOVO JORNAL, cujo nome também será mantido em segredo, as peças que podem fechar em definitivo o quebra-cabeça surgiram após um depoimento revelador do então acusado. O interrogatório foi feito na semana passada, lá mesmo no presídio.

“Laison está sofrendo chantagem. O pastor e o advogado foram até Caraúbas e ameaçaram matar seu filho. Caso ele não permanecesse calado, ou não assumisse toda a culpa, o filho dele, um rapaz de 14 anos, também seria executado”, contou a fonte.

Contudo, a chantagem e as ameaças não surtiram o efeito esperado. Lailson resistiu à pressão e abriu a boca. Porém, para revelar tudo o que sabia, inclusive se comprometendo em confirmar tudo em juízo, ele exigiu proteção de vida, incluindo garantias de segurança para sua família. A Polícia Civil aceitou o acordo.

Lailson assumiu que realmente não gostava de F. Gomes. Porém, não teria motivos para vê-lo morto. Mesmo que o radialista o tivesse denunciado várias vezes no programa que mantinha na Rádio Caicó AM, foram outras denúncias feitas pelo comunicador que supostamente motivaram sua morte. “Não tem nada a ver com o que foi divulgado até agora. Nada de drogas ou denúncias contra o próprio Lailson. Mataram F. Gomes porque ele vivia denunciando irregularidades dentro do Presídio Estadual de Caicó, o Pereirão”, acrescentou a fonte.

Todo o interrogatório está gravado em vídeo e áudio. O material será entregue ao MP nos próximos dias. Depois disso, a responsabilidade de analisar os fatos e de oferecer ou não novas denúncias à justiça ficará nas mãos dos promotores. Se isso acontecer, mandados serão expedidos e certamente levarão o oficial do alto escalão da PM, o advogado e o religioso à cadeia. Já o comerciante, uma vez inocentado, deverá ser solto e incluído no Programa de Proteção à Testemunha. Sua família também.

Reviravolta antecipada

Esta não é a primeira vez que a possibilidade de haver uma reviravolta no caso F. Gomes é ventilada. Em matéria publicada no último dia 5 de agosto, o NOVO JORNAL já havia antecipado o assunto. Na época, o advogado Antônio Carlos de Souza Oliveira, defensor do comerciante Lailson Lopes, afirmou que seu cliente era inocente. Contudo, as provas só seriam reveladas no dia do julgamento. “Surgiram fatos novos”, disse o advogado, acrescentando que testemunhas iriam depor a favor do Gordo da Rodoviária.

Questionado desde quando possui conhecimento de tais informações – suficientes, segundo ele, para levar o juiz Luiz Cândido de Andrade Villaça a pedir a prisão dos supostos verdadeiros mandantes do assassinato do radialista – Antônio Carlos disse que só ficou sabendo das chantagens e das ameaças depois que o comerciante já estava preso. “Como só assumi o caso depois da audiência de instrução, meu trabalho foi prejudicado. Se tivesse assumido desde o início, antes do magistrado ter se pronunciado, certamente o Lailson nem iria a julgamento”, frisou o advogado.

Réu confesso diz que matou em legítima defesa

O mototaxista João Francisco dos Santos, o Dão, apesar de ter admitido os disparos, segue alegando que atirou em legítima defesa. Ele afirma que ao se aproximar de F. Gomes, o mesmo teria feito menção de que sacaria uma arma. No momento em que F. Gomes tombou na calçada de sua casa, no entanto, não havia nenhuma arma com ele, apenas um jornal que estava lendo quando foi baleado.

Atualmente, Dão encontra-se trancafiado numa das celas do Presídio Provisório Professor Raimundo Nonato Fernandes, na Zona Norte de Natal. Já Lailson, o Gordo da Rodoviária, permanece preso na Cadeia Pública de Caraúbas.

Júri popular

O juiz Luiz Cândido de Andrade Villaça, titular da Vara Criminal da Comarca de Caicó, proferiu sentença de pronuncia no dia 4 de agosto, quando mandou ir a julgamento popular os dois presos apontados com autor intelectual e autor material da morte do radialista F. Gomes, no caso o comerciante Lailson Lopes e o mototaxista João Francisco dos Santos, o Dão.

Conforme previsto pelo artigo 121 do Código Penal Brasileiro, se condenados, ambos podem ser punidos com penas de reclusão de 12 a 30 anos, uma vez que, “no caso, o homicídio teria sido triplamente qualificado, sendo praticado pelo acusado impelido por motivo fútil, bem como praticado à traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa da vítima, e mediante paga, promessa de recompensa, ou por outro motivo torpe”, proferiu o magistrado.

Com relação ao acusado de ter efetuado os disparos, o juiz relatou que o laudo do exame residuográfico deu positivo para a existência de chumbo nas mãos de Dão. Sobre Lailson, mesmo tendo este negado qualquer participação no crime, o magistrado entendeu que houve indícios que apontam para sua autoria intelectual. “Registros telefônicos demonstram que houve várias ligações entre os celulares de Dão e Lailson no dia do fato, antes e depois do delito”, concluiu Villaça.

Mulher é assassinada a tiros na Amintas Barros

É um mistério o assassinato de uma mulher no fim da manhã de hoje na Avenida Amintas Barros, na altura do cruzamento com a Rua Bom Pastor, em bairro homônino, Zona Oeste da capital.

O que se sabe por hora é que dois homens ainda não identificados abordaram-na em uma moto e realizaram os disparos.

Ainda não há pistas concretas sobre os assassinos, tampouco se sabe ainda o motivo do crime.

Mulher é assassinada a tiros na Zona Norte após discutir com vizinho

Minha Nossa Senhora!!! Vejam o absurdo: após brigar com o vizinho, uma mulher foi assassinada a tiros em Jardim Progresso, na Zona Norte.

Mariângela da Costa tinha 31 anos e não resistiu aos ferimentos. A causa da discussão, até a noite de ontem, dia no qual foi registrado o homicídio, ainda era desconhecida.

Os moradores da região, indignados, atearam fogo à casa do homicida, que fugiu.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Leo disse:

    Não vão fazer corrente no facebook com a foto do acusado, não?

    Cadê o G1? O UOL? O Fantástico?Notícias como estas, sim, merecem repercussão.

  2. Fabya disse:

    Tragedia…
    esta mulher tinha 03 filhos menores, a pessoa que cometeu este crime tem que pagar pelo o que fez (prisão), não existe motivo para tirar a vida de um ser humano. Este crime não pode ser esquecido, amigos e principalmente a familia e as 03 crianças estam sofrendo com esta perda. 

Assassinato de policial militar em São Gonçalo do Amarante causa comoção no Twitter

O assassinato do policial militar ANtonio Carlos Ramalho, de 25 anos, ontem, em São Gonçalo do Amarante, causou comoção nas redes sociais e lançou a hashtag #antoniocarlos ao topo dos assuntos mais comentados no Twitter em Natal.

O policial foi assassinado ontem por dois homens que o abordaram em uma moto, renderam-no e disparam contra ele, que foi atingido na cabeça e no tórax.

Um dos homens foi identificado como um traficante da região.

Policial militar é assassinado a tiros no Jardim Lola

 (Divulgação/Guerreiros do RN)

Por volta das 21h deste sábado, o soldado PM Antônio Carlos Ramalho do 4º batalhão da Polícia Militar foi assassinado por uma dupla de suspeitos que efetuaram disparos de arma de fogo no bairro de Jardim Lola, em São Gonçalo do Amarante.

De acordo com a polícia, o soldado havia saído do serviço e estava usando parte do fardamento quando foi até a casa de uma mulher no Jardim Lola e quando estava conversando foi surpreendido por uma dupla que se aproximou de moto e  roubou a arma e o s pertences do PM e em seguida efetuaram tiros que atingiram o PM que ainda foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Um grande número de viaturas da polícia efetuaram diligências, mas até o momento não encontraram os suspeitos. Os acusados seriam dois homens identificados até o momento como “Biro-Biro” e “Rodrigo” que atuam no trafico de drogas no Jardim Lola. A polícia civil investiga a motivação do crime.

Diário de Natal

 

Homem é perseguido por bandidos em carro e assassinado em Parnamirim

Um homem com idade mediana foi a segunda vítima de homicídio somente na tarde deste sábado (5), no município de Parnamirim. Ele foi seguido por um veiculo e executado com vários disparos de pistola, quando caminhava por trás da loja da Honda, nas imediações da BR 101.

O crime, de acordo com policiais do 3º Batalhão, aconteceu por volta das 17h. A vítima estava na rua Dr. Luiz Antônio e foi abordado por criminosos que, segundo informações de populares, estavam em um veículo do tipo Fiat uno, de cor verde, mas placas não identificadas.

Os bandidos perseguiram o homem e efetuaram deflagraram vários tiros de pistola. Inicialmente, a vítima do homicídio estava sem identificação. No entanto, os policiais de Parnamirim já desconfiavam que ele seria um suspeito de envolvimento com quadrilha que vem atuando na cidade.

A confirmação veio por volta das 18h, quando um parente do rapaz esteve no local e confirmou que o morto se trata de Túlio Araújo dos Santos, que, inclusive, já esteve preso por tráfico de drogas. Além disso, ele tinha sido vítima de um atentado há cerca de três meses, chegando a passar vários dias internado no Hospital Deoclécio Marques.

Portal BO – Foto Thyago Macedo

Homem mata sua esposa porque ela destruiu seus bonecos do Star Wars

Rickie La Touche, fanático por Star Wars e a mulher, Pornpilai Srisroy , morta por ele após destruir sua coleção de bonecosUm homem fanático pelo filme Star Wars matou a mulher depois que ela destruiu a sua coleção de bonecos dos personagens da saga. O crime aconteceu em  Leigh, na grande Manchester, no Reino Unido.

Rickie la Touche, 30, disse que a mulher, Pornpilai Srisroy, 28, estragou seus bonecos de Darth Vader e Luke Skywalker que ele mantinha desde criança. Segundo ele, isso era “parte da campanha dela para transformar minha vida em um inferno”.

“Nós discutimos e ela disse que faria da minha vida um inferno. Ela já havia feito isso antes, e eu não poderia suportar de novo”, disse ele no tribunal.

Depois da briga, o rapaz não pensou duas vezes e asfixiou a mulher, na cama do casal, com um travesseiro. La Touche foi condenado a 12 anos de prisão.

O casal estava junto desde 2003, e segundo La Touche, a mulher estava ameaçando deixá-lo para retornar à sua terra natal, a Tailândia. As informações são do “Daily Mail“.

Assassinato de Anderson Miguel não tem ligação com a Operação Hígia

ÀS VÉSPERAS DE completar cinco meses do assassinato do advogado Anderson Miguel, executado a tiros no dia 1º de junho, a Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social enfim admitiu que a morte do chamado homem-bomba da Operação Hígia em nada tem a ver com o escândalo de corrupção que abalou os alicerces do governo Wilma de Faria.

Além de descartar tal possibilidade, o secretário adjunto da Sesed, Silva Júnior, trouxe à tona, em entrevista exclusividade ao NOVO JORNAL, que as investigações podem levar para a cadeia, ainda este ano, pelo menos quatro pessoas envolvidas diretamente na execução do crime. “O homem que puxou o gatilho e mais três pessoas que teriam participado da trama”, afirmou Silva Júnior.

Os nomes dos suspeitos, em razão do segredo de justiça, não foram divulgados. “Neste exato momento, inclusive, temos quatro agentes trabalhando na apuração de informações que estão no exterior.

A quebra de dados sigilosos nos levou para fora do país. Por isso a demora em conseguir algumas provas. Mesmo assim, já conseguimos confirmar algumas evidências”, acrescentou o adjunto.

Apesar da insistência da reportagem, Silva Júnior não disse que dados foram quebrados e a quem eles pertencem, ou seja, se seriam informações bancárias dos suspeitos ou do próprio Anderson Miguel.

Com relação à Operação Hígia, ação deflagrada pela Polícia Federal no dia 12 de junho de 2008, o adjunto da Sesed foi enfático. “Tentaram nos fazer crer que sim. Mas já sabemos que a morte não teve nada a ver com a operação”, deixou claro.

Embora tenha desconsiderado a possibilidade de os mandantes estarem ligados ao esquema de corrupção, Silva Júnior preferiu não adiantar mais nada. A reportagem insistiu bastante no assunto.

Chegou até a enumerar algumas prováveis motivações, mas Silva Júnior se esquivou. “No tempo certo toda a sociedade terá estas respostas”, concluiu.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joana2013 disse:

    é muito bom saber que a policia esta realmente trabalhando que a justiça seja feita e que pague pelo que fez não pode ficar impune!!!

Pedreiro mata gay com corrente de cachorro por causa de cantada; e não está arrependido

Deu n’O Globo

O ajudante de pedreiro Albert Kroll Kaderc de Souza, de 22 anos foi preso nesta sexta-feira em Volta Redonda. Ele confessou ter assassinado, na madrugada do último dia 7, o atendente Marcelo Antônio Lino, de 23 anos, asfixiando-o com a corrente da coleira de seu cachorro. O corpo da vítima, que trabalhava no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), foi encontrado em adiantado estado de decomposição no dia 11, num terreno baldio no bairro São João.

Albert procurou se justificar afirmando ter sido assediado por Marcelo. O pedreiro contou que, no dia do crime, estava andando com seu cachorro pela Avenida Amaral Peixoto, no Centro da cidade, quando Marcelo saiu de uma boate gay e começou a segui-lo e fazer propostas sexuais.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joao carlos disse:

    ta foda agora, gente devemos respeitar todo ser, pois só o DEUS maior e digno de nos julgamos. Que esse cara seja punido com pena máxima e ele aprenda que podemos sair de uma situação com ética e respeito.

  2. Jucielma disse:

    que horror, quanta brutalidade!! tem q ficar preso mesmo!!

Segurança de banco mata cliente após discussão

Deu no Estadão

Um cliente do Banco Bradesco morreu baleado após discutir com o segurança da agência em São Bernardo do Campo, no Grande ABC, em São Paulo, na manhã desta segunda-feira, 3. O crime aconteceu na agência que fica na Rua Marechal Deodoro, no centro da cidade.

Sandro Antônio Cordol, de 33 anos, teria ido à agência na manhã desta segunda-feira para tirar satisfação com o vigia, pois os dois teriam discutido na última sexta-feira, quando o cliente teve dificuldade em passar pela porta giratória do banco.

Segundo a Polícia Militar, Sandro simulou estar com uma arma, o que teria forçado a reação do vigia. Durante a briga, o segurança disparou cinco tiros contra Sandro, que morreu na hora. O segurança já foi levado para a delegacia. O crime aconteceu por volta das 10h30.

Em nota oficial, o Bradesco informou que o segurança é de uma empresa terceirizada. “O Bradesco lamenta profundamente a perda e presta total solidariedade aos familiares”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Breno Cardoso disse:

    Esta situação está muita estranha, pois quem é segurança não pode disferir essa quantidade de tiros num cidadão. Esse crime está na cara que foi pacional, com requintes de crueldade, pois era pra o segurança dar a quantidade de tiros suficiente para neutralizar o suspeito, e não pra mandar o cara diretamente para 7 palmos do chão. Tem que ser muito bem investigado

Professor de Direito mata Aluna em Brasília e deixa o corpo na delegacia

Uma estudante do 7º semestre de direito do UniCeub foi morta nesta sexta (30/9) com dois tiros na cabeça e um no tórax, disparados por um professor do mesmo curso do centro universitário. Suênia Sousa Faria, 24 anos, foi abordada pelo professor Rendrik Vieira Rodrigues, 35, por volta das 13h30, quando saía da faculdade, na Asa Norte.

Suênia foi aluna de Rendrik. Segundo o delegado-chefe Alexandre Nogueira, ela era casada e se envolveu com o professor por um período de três meses, quando estava separada do marido. Há dois meses, a universitária reatou o casamento. Sem aceitar o término do relacionamento, Rendrik passou a persegui-la na faculdade. De acordo com os investigadores da 27ª DP, o professor de direito a ameaçava de morte desde o rompimento.

Após entrar no carro de Suênia Faria, Rendrik saiu com a jovem e atirou contra ela. Depois de rodar por horas com o corpo dentro do veículo da vítima, um Sandero, Rendrik seguiu até a 27ª Delegacia de Polícia, no Recanto das Emas, e se entregou à polícia. Ele será encaminhado à Delegacia de Polícia Especializada (DPE) após prestar depoimento.

(mais…)