Política

Hospitais estaduais recebem visita da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Natal

A Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Natal realizou, nesta segunda-feira (19), visitas fiscalizatórias nos hospitais públicos estaduais. A ação de fiscalização teve o objetivo de avaliar o atendimento aos pacientes com Covid-19 oferecido pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte. O percurso começou no Hospital Dr. João Machado, localizado na Avenida Alexandrino de Alencar, e de lá seguiu para os hospitais Giselda Trigueiro, zona Oeste, e Santa Catarina, zona Norte.

“Estamos percorrendo os hospitais com a finalidade de verificar como está a aplicação dos recursos direcionados para a saúde”, afirmou o presidente da Comissão, vereador Preto Aquino (PSD). “Visitamos três unidades de saúde muito importantes para a nossa cidade, cumprindo uma das principais funções do Legislativo, que é fiscalizar as ações dos poderes públicos. Agora, iremos concluir o relatório de tudo que vimos hoje e encaminhar para os órgãos competentes”, pontuou o vice-presidente, vereador Herbert Sena (PL).

No Hospital Dr. João Machado, 50% dos leitos estão destinados para pacientes com Covid-19 , enquanto os outros 50% para psiquiatria. Entre os 45 leitos críticos para Covid-19, 39 são UTIs e 6 semi-intensivos. No momento, a unidade opera entre 97% e 100% de ocupação destes equipamentos. A diretora Leidiane Fernandes apresentou aos vereadores o funcionamento do João Machado. “Operamos com um tanque de oxigênio com capacidade três vezes maior do que o anterior. Apenas o Hospital Walfredo Gurgel supera o nosso estoque de oxigênio”, disse ela.

Por sua vez, o Hospital Giselda Trigueiro está com todos os seus 35 leitos de UTI para Covid-19 ocupados. “A demanda é grande, mas a nossa unidade está preparada”, explicou Adelia Machado, coordenadora do Núcleo Interno de Regulação. Já o Hospital Santa Catarina trabalha com leitos para Covid-19 de retaguarda e referência para gestantes. “Somos referência para obstetrícia de alto risco e Covid em gestantes na rede estadual”, informou a diretora geral Aline Bezerra.

O vereador Luciano Nascimento (PTB) falou sobre a necessidade da população intensificar os cuidados para evitar a doença. “Temos hospitais operando com lotação máxima, profissionais que relatam um dia a dia tenso e equipes exaustas por mais de um ano de pandemia. Precisamos de um enorme esforço coletivo porque a situação é crítica”, concluiu.

Opinião dos leitores

  1. BG, apenas uma sugestão: que o blog investigue quantos leitos de UTIs o estado tinha como também o município de Natal

  2. Quero saber é da vacina, fiscalizem, porquê não sai de 63 anos, 12 dias, importante também ver hospitais, pra não fazer igual ao Pará, respiradores escondidos.

    1. A falta de vacinas é um problema no mundo todo.
      O avanço depende de chegada de novas doses.
      Na minha opinião não deveriam vacinar nem profissionais da saúde nem professores etc.
      Vacinava só idosos e pessoal com comorbidades.
      Já estaríamos nos 55 anos eu acho…

    2. Quem não comprou vacinas na hora certa? E só mudou de conduta pressionado pela compra da coronavac por Dória? Não há que se falar em falta de vacinas. O que ocorreu foi criminosa falta de iniciativa, ou pior, esforços que foram contrários aos recomendados para controle da pandemia. Governos federal, estaduais e municipais precisam prestar contas e ser responsabilizados por seus desmandos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Barragem Armando Ribeiro Gonçalves registra 54,4% de sua capacidade; reservas hídricas estaduais somam 45%

FOTO: ASCOM/IGARN

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora os 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta sexta-feira (18), indica que as reservas hídricas superficiais totais do Estado são de 1.998.022.933 milhões de metros cúbicos, equivalentes a 45,65% da sua capacidade total que é de 4.376.444.842 m³.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1.290.865.183 m³, que correspondem a 54,4% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³.

Já a barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior manancial do Estado, está com 175.096.010 m³, correspondentes a 29,2% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³.

O reservatório Umari, localizado em Upanema, está represando 219.996.145 m³, equivalentes a 75,13% da sua capacidade total, que é de 292.813.650 m³.

A barragem Pau dos Ferros acumula 12.823.178 m³, que equivalem a 23,38% da sua capacidade total, que é de 54.846.000 m³.

O açude Bonito II, localizado em São Miguel, armazena 1.864.025 m³, que correspondem a 17,16% da sua capacidade total, 10.865.000 m³.

O reservatório Marechal Dutra, localizado em Acari, acumula 10.346.695 m³, que correspondem a 23,29% da sua capacidade total que é de 44.421.480 m³.

O açude Apanha Peixe, localizado em Caraúbas, está com 8.366.667 m³, equivalentes a 83,67% da sua capacidade total, que é de 10 milhões de metros cúbicos.

Atualmente, os reservatórios com volumes em torno dos 70% das suas capacidades são: Santana, localizado em Rafael Fernandes, com 72,33%; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz, com 74,58%; Encanto, localizado em Encanto, com 70,43%; e Mendubim, localizado em Assu, com 78,9%.

Dos reservatórios 47 monitorados pelo Igarn, 3 estão em situação considerada “nível de alerta”, com volumes inferiores a 10% das suas capacidades totais, são eles: Flechas, localizado em José da Penha, com 8,8%; Itans, localizado em Caicó, com 8,6% e Esguicho, localizado em Ouro Branco, com 1,05%. Existe ainda o caso de Passagem das Traíras, que passa por obras e não pode acumular grande volume de água, que está com 0,15% da sua capacidade.

Já os açudes completamente secos, monitorados pelo Igarn, são: Inharé, localizado em Santa Cruz; e Trairi, localizado em Tangará.

Situação das lagoas

A lagoa de Extremoz, responsável pelo abastecimento de parte da zona norte de Natal, está com 10.801.106 m³, que correspondem a 98,02% da sua capacidade total, que é de 11.019.525 m³.

Já a lagoa do Bonfim, localizada em Nísia Floresta, que fornece água para a adutora Monsenhor Expedito, acumula 43.731.385 m³, equivalentes a 51,9% da sua capacidade total, que é de 84.268.200 m³.

A lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, acumula 9.919.949 m³, correspondentes a 89,57% da sua capacidade total, que é de 11.074.800 m³.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Deputado apresenta projeto para que se torne obrigatória a descrição biográfica das pessoas que deram nomes as rodovias estaduais no RN

Foto: ALRN

O deputado Gustavo Carvalho (PSDB) apresentou Projeto de Lei na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte para que se torne obrigatória a disponibilização, no site do Governo do Estado, de uma breve descrição biográfica das pessoas que deram nomes as rodovias estaduais.

De acordo com o Projeto, na breve descrição biográfica deve constar a trajetória de vida da pessoa homenageada com dados precisos, incluindo nomes, locais e datas dos principais acontecimentos.

“Muitas das rodovias estaduais carregam os valorosos nomes dos personagens que desempenharam esforços para constituir o que é hoje o Estado do Rio Grande do Norte, mas grande parte da população desconhece seus feitos, sobretudo as novas gerações”, comentou o parlamentar propositor do PL.

Ele justificou que o projeto de lei tem como medida valorizar a cultura estadual, construindo uma identidade regional. “Importantes cidades brasileiras como São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro adotaram ações semelhantes”, disse.

ALRN

Opinião dos leitores

  1. Vamos discutir coisas que realmente o povo tenha algum benefício. Ex. Vamos cobrar os 5 milhões da gloriosa. E em vez de discutir nome de rodovias, faça projetos para melhora as mesmas.

  2. Não tem o que fazer ou melhor não tem ou não sabe, deviam era fazer um projeto de criação de um hospital de trauma em natal, para desafogar o Walfrido gurgel, ganha só com a cara, por é que o nosso estado não sai desse buraco.

  3. VIAJE DE SERRINHA PARA BOA SAÚDE E SABE LOGO O NOME DA PESSOA.
    "DONA MARIA DO BURACO FUNDO…"

    1. John amigo se vc viajasse de Lajes a Pedra Preta. Kkkk vc ia ver o que era bom pra tosse. Kkkk.

  4. Rodovia não era pra ter nome de ninguém, basta a sua referência: BR seguido de um número sequencial para as federais, e as estaduais com a sigla do estado e o número sequencial. Por exemplo, RN-269; PB-021; RS-037.
    Chega de homenagens desnecessárias.

    1. Concordo plenamente Sr. Luiz. O projeto de Gugu seria porreta se fosse proibir nome de político em qualquer estrutura pública. A não ser as celas dos presídios terem o nome de cada um na grade. Aí sim, seria uma homenagem adequada.

  5. Quem assumir cargo político não devia ter o nome em rua. Governador, deputado, senador, presidente, vereador, prefeito

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

TOME ÁGUA! Reservas hídricas estaduais ultrapassam os 55% da sua capacidade total; veja reservatórios pelo RN

Foto: Felipe Alecrim/IGARN

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora os 47 reservatórios, com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, atualizado nesta quinta-feira (04), indica que as barragens monitoradas pelo instituto continuam a receber aporte hídrico e as reservas estaduais já são de 2.425.608.441 m³, que correspondem a 55,42% do total que o estado consegue acumular, que é de 4.376.444.842 m³.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, com capacidade para 2,37 bilhões de metros cúbicos acumula, nesta quinta-feira, 1.519.088.450 m³, que correspondem a 64,01% do seu volume máximo. No início de junho de 2019, o manancial represava 831.752.000 m³, percentualmente, 34,66% da sua capacidade.

Segundo maior reservatório do RN, Santa Cruz do Apodi acumula 215.781.590 m³, percentualmente 35,98% da sua capacidade total que é de 599.712.000 m³. No dia 04 de junho de 2019, o manancial represava 152.384.761 m³, que correspondiam a 25,41% do seu volume total.

Localizada em Upanema, a barragem Umari acumula 256.914.034 m³ e já chega a 87,74% da sua capacidade total que é de 292.813.650 m³. No mesmo período do ano passado o reservatório represava 120.328.062 m³, percentualmente, 41,09% da sua capacidade total.

A barragem de Pau dos Ferros também continua a receber aporte hídrico e já represa 21.169.454 m³, que correspondem a 38,6% da sua capacidade total, que é de 54.846.000 m³. No mesmo período de 2019, o reservatório acumulava apenas 672.215 m³, percentualmente, 1,23% da do seu volume máximo.

Localizada em Acari, a barragem Marechal Dutra, também conhecida como Gargalheiras, também continua recebendo águas, o reservatório acumula 15.355.157 m³, correspondentes a 34,57% da sua capacidade total que é de 44.421.480 m³. No mesmo período do ano passado o manancial estava com apenas 268.352 m³, percentualmente, 0,60% do seu volume total.

O açude Itans, localizado em Caicó, acumula 11.301.008 m³, percentualmente, 14,9% da sua capacidade total, que é de 75.839.349 m³. No início de junho do ano passado o reservatório estava com apenas 1.409.000 m³, que correspondiam a 1,72% da sua capacidade. No início deste ano o Itans chegou a secar, permanecendo neste estado até o dia 27 de fevereiro.

Localizado em Santa Cruz, o açude Santa Cruz do Trairi acumula atualmente 2.376.241 m³, correspondentes a 46,06% da sua capacidade total, que é de 5.158.750 m³. O reservatório estava completamente seco até janeiro deste ano. Este também é o maior volume reservado pelo manancial desde agosto de 2012.

O reservatório de Pilões acumula 3.073.025 m³, correspondentes a 52,07% da sua capacidade total que é de 5.901.875 m³. Este é o maior volume de águas acumulado pelo açude desde 2010. No mesmo período de junho do ano passado ele acumulava apenas 76.175 m³, percentualmente, 1,29% do seu volume total.

O açude Malhada Vermelha, localizado em Severiano Melo, acumula 2.555.847 m³, percentualmente, 33,91% da sua capacidade total que é de 7.537.478 m³. No início de junho do ano passado, o reservatório estava com 1.279.472 m³, correspondentes a 16,97% do seu volume total.

O açude Sabugi, também conhecido como Gangorra, acumula 35.511.811 m³, que correspondem a 57,44% da sua capacidade total que é de 61.828.970 m³. No mesmo período de junho de 2019, o manancial estava com 32.590.246 m³, percentualmente, 49,88% do seu volume total.

Os reservatórios que permanecem com 100% da sua capacidade são: Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz; Apanha Peixe, em Caraúbas; Mendubim, em Assu; Beldroega, localizado em Paraú e Dourado, em Currais Novos.

Os Reservatórios que já sangraram nesta quadra invernosa do interior e continuam com níveis acima dos 90% das suas capacidades, são: Santana, localizado em Rafael Fernandes, com 99,33%; Passagem, em Rodolfo Fernandes, com 98,32%; Santo Antônio de Caraúbas, com 98,5%; Morcego, em Campo Grande, com 99,37%; Encanto, localizado no município de Encanto, com 99,34%; e Pataxó, localizado em Ipanguaçu, com 99,39%.

Outros açudes já acumulam mais de 70% das suas capacidades, casos de: Marcelino Vieira, localizado no município de Marcelino Vieira, com 71,64% e Rodeador, em Umarizal, com 83,33% do seu volume máximo.

Dos 47 reservatórios monitorados pelo Igarn, apenas 2 estão com níveis inferiores a 10% da sua capacidade, sendo, portanto, considerados em nível de alerta. São eles: Passagem das Traíras, que está em reforma e não pode acumular grande volume hídrico, com 0,88% do seu volume máximo e Esguicho, em Ouro Branco, com 2,98% da sua capacidade. Percentualmente o número representa 4,25% dos reservatórios monitorados.

Já os mananciais completamente secos também são 2, Inharé, localizado em Santa Cruz; e Trairi, localizado em Tangará. Em termos percentuais o número representa 4,25% dos reservatórios monitorados.

Situação das lagoas

A Lagoa de Extremoz, responsável pelo abastecimento de parte da zona norte da capital, está atualmente com 100% da sua capacidade que é de 11.019.525 m³.

A Lagoa do Bonfim, localizada em Nísia Floresta, está com 44.220.850 m³, correspondentes a 52,48% da sua capacidade total de acumulação que é de 84.268.200 m³.

A Lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, também está com o seu volume máximo que é de 11.074.800 m³.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

MPRN, MPF/RN e MPT/RN recomendam que prefeitos cumpram decretos estaduais sobre Covid-19

Foto: Ilustrativa

Recomendação conjunta foi assinada nesta quinta-feira (23). Gestores municipais devem se abster de praticar quaisquer atos que possam flexibilizar medidas restritivas estabelecidas pelo Governo do RN

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), o Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte (MPF/RN) e o Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Norte (MPT/RN) recomendaram aos prefeitos de todos os municípios potiguares que cumpram os termos dos decretos estaduais que tratam da Covid-19. O documento foi assinado nesta quinta-feira (23) e já foi encaminhado a cada gestor municipal.

A recomendação é para que os prefeitos se abstenham de praticar quaisquer atos, inclusive edição de normas, que possam flexibilizar medidas restritivas estabelecidas pelo Governo Estadual. O documento prevê que fica ressalvada, na hipótese de necessidade local, devidamente justificada, a possibilidade de estabelecimento de medidas de prevenção de caráter mais restritivo.

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. MP'S fazendo o que sabem melhor, atrapalhar, o próprio STF já decidiu, quem decide sobre comércio é os municípios, os MP'S deveriam abrir mão dos duodécimo, e ir trabalhar, função de MP é FISCALIZAR, não é Legislar !!

  2. Não entendo mais nada, governo federal determina uma coisa, a governadora descumpre, aí o município não tem o que discutir, tem que cumprir o que a governadora manda. Isso quer dizer que a presidência da república é só uma fachada, não serve pra nada. Os governos estaduais manda no federal e nos municípios. Tá um cabaré de mãe joana

  3. Se os Governadores não têm que cumprir o que recomenda o Presidente, pq os Prefeitos têm que cumprir o que recomenda os Governadores?

  4. Entao norma estadual prevalece sobre a municipal. E se Bolsonaro fizesse uma norma federal, prevaleceria sobre as normas estaduais?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Média de público do Campeonato Potiguar é apenas a 15ª do Brasil

Com média inferior a 1000 pessoas pagantes por jogo, o Campeonato Potiguar 2013 ficou apenas em 15º lugar, em um ranking que contabiliza o público de 25 campeonatos estaduais deste ano no Brasil.

A liderança ficou com o Campeonato Mineiro, com média de 6.452, seguido de perto pelo Paulistão, que colocou 6.271 pessoas de média em seus jogos.

Já o tradicional Campeonato Carioca ficou apenas na 9ª posição, com 2.428 de média por jogo. O último colocado foi o Campeonato Rondoniense, com média de apenas 234 por partida.

Confira o ranking:

1. Mineiro 6.452
2. Paulista 6.271
3. Pernambucano 5.339
4. Paraense 5.022
5. Goiano 4.449
6. Catarinense 3.519
7. Baiano 3.155
8. Paranaense 3.002
9. Carioca 2.428
10. Gaúcho 2.219
11. Cearense 2.005
12. Alagoano 1.518
13. Brasiliense 1.191
14. Paraibano 1.156
15. Potiguar 958
16. Maranhense 913
17. Capixaba 848
18. Piauiense 757
19. Sergipano 743
20. Sul-Mato-Grossense 644
21. Amazonense 643
22. Mato-Grossense 609
23. Tocantinense 550
24. Acreano 306
25. Rondoniense 234

Opinião dos leitores

  1. O termômetro que mede a média de público do estadual sempre foi e sempre será as torcidas do ABC e América. No ano em que esses clubes não conseguirem chegar nas fases finais a queda será acentuada, pois, com todo respeito, não há torcida no interior que supere a capital. Pois bem, diante dessa realidade, em 2013 o ABC não conseguiu chegar as fases finais e consequentemente colocar grandes públicos nos jogos decisivos além do América estar jogando em cidades distantes da capital o que torna improvável grandes públicos. Ou seja, a nossa media de publico vai variar principalmente da sazionalidade do ABC nas decisões.

  2. E o pior o governo do estado destruiu 03 praças de eventos esportivos como um ginásio Poli esportivo, um estádio de futebol recém reformado e um kartodromo. Vai Gastar uns 500 Milhões para ter 04 jogos em uma copa, depois disso vai ter jogos com os times locais com 99% de cadeiras vazias, enquanto isso, a cidade esta sem transportes públicos decentes, sem saúde, sem segurança, sem investimentos na infra estrutura viária onde temos engarrafamentos a qualquer hora do dia!

  3. A média de público é o retrato da estrutura do futebol do RN. Por mais que a FNF tente dar uma conotação mais profissional ao campeonato as conveniências fala mais alto. A falta de profissionais atuando na gestão dos clubes mostra toda a nossa falta competencia.

  4. Muito normal isso, pois a imprensa local valoriza muito mais um jogo entre Madureira-RJ x Cabofriense-RJ do que ABC x América. Pobre Natal, sem identidade, sem cultura.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Dez times conquistaram título estadual neste domingo; conheça os campeões

Além do Potiguar de Mossoró, que ficou com o título do Campeonato Potiguar ao vencer o América nos pênaltis por 5 a 4 (após 1 a 1 no tempo normal), outros X times levantaram troféu de Estadual neste domingo (19).

No Baiano, o Vitória confirmou o favoritismo e ficou com o título ao empatar com o Bahia em 1 a 1 no Barradão. No jogo de ida, o Rubro-negro havia massacrado o Tricolor por 7 a 3 fora de casa.

No Capixaba, a Desportiva derrotou o Aracruz por 2 a 1 e assegurou o título pois no primeiro jogo havia empatado em 1 a 1.

No Catarinense, mesmo perdendo por 1 a 0, o Criciúma conquistou o troféu pois havia vencido a Chapecoense por 2 a 0 no primeiro jogo.

No Cearense, a taça ficou na capital. O Ceará, do técnico Leandro Campos, ex-ABC, jogou com a regulamento e segurou o empate em 1 a 1 contra o Guarany na Arena Castelão, mesmo placar da partida de ida.

No Goiano, o confronto foi marcado por uma reviravolta. Após estar perdendo por 2 a 0, o Goiás buscou o empate em 2 a 2 contra o Atlético Goianiense e foi o campeão.

No Mineiro, o troféu foi para o Atlético-MG, que perdeu para o Cruzeiro por 2 a 1, mas, como havia vencido por 3 a 0 no primeiro jogo, conquistou o título.

No Paraense, o Paysandu foi o campeão. O Papão venceu novamente o Paragominas, desta vez por 3 a 1. Na ida, havia goleado por 4 a 0.

No Piauiense, o Parnahyba faturou o campeonato após um empate em 2 a 2 contra o River. Na primeira partida, o campeão havia vencido por 1 a 0.

Por último, no Paulistão, o Corinthians desbancou o Santos e evitou o tetracampeonato do rival ao empatar em 1 a 1 na Vila Belmiro. No primeiro jogo, o Timão bateu o Peixe por 2 a 1.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Professores da rede estadual também cruzarão os braços

Por interino

Como se não bastasse os professores municipais estarem em greve, os da rede estadual já decidiram que vão passar o dia de hoje inteiro de braços cruzados. A manifestação terá início às 9h e ocorrerá até às 15h, quando os irão realizar um debate na Assembleia Legislativa.

A boa notícia é que o protesto, a princípio, não se estenderá e os professores retornarão às aulas na sexta-feira.

Os professores irão exigir melhorias nos planos de carreira e nas condições de trabalho. E ainda irão se manifestar pelo  pagamento do plano de carreira dos funcionários e o pagamento de forma integral dos aposentados. A gratificação a diretores das escolas também será lembrada pelo Sindicato durante a paralisação.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Vivaldo Costa é campeão de gastos durante recesso parlamentar

O deputado estadual Vivaldo Costa foi o campeão de gastos de verba parlamentar da Assembleia Legislativa durante o mês de dezembro. O seridoense apresentou notas fiscais no valor de R$ 24.731,73 para reembolso. Com o detalhe é que durante esse mês, a casa estava sem funcionar por causa do recesso d Legislativo. O maior gasto de Vivaldo foi com serviços gráficos. Foram gastos R$ 7.325,50 com a Gráfica e Editora Rio Branco Ltda.

Logo atrás de Vivaldo Costa ficou José Dias que gastou R$ 24.011,67 da verba parlamentar. O maior gasto de Dias foi de R$ 2.500,00 com Marinho Pessoa Advogados Associados.

Em terceiro ficou o deputado Fernando Mineiro, que pediu o reembolso de R$ 23.984,36. A nota fiscal apresentada de maior foi referente a gastos postais. O petista gastou R$ 4.300,50 com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), mais conhecida como Correios.

Mesmo com esse ranking, vale lembrar que a média de gastos de todos os parlamentares da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte foi a mesma. Quase todos os gastos em torno de R$ 23 mil. Com exceção  de Agnelo Alves que gastou apenas R$ 16.604,81, sendo o maior gasto de R$ 3.319,30 com Auto Posto Dudu Ltda.

Veja a lista completa

1 – Vivaldo Costa

Gasto total: R$ 24.731,73

Maior gasto: R$ 7.325,50 (Gráfica e Editora Rio Branco Ltda.)

 

2 – José Dias

Gasto total: R$ 24.011,67

Maior gasto: R$ 2.500,00 (Marinho Pessoa Advgados Associados)

 

3 – Fernando Mineiro

Gasto total: R$ 23.984,36

Maior gasto: R$ 4.300,50 (Empresa Brasileira de Correios e Telegrafos)

 

4 – Gustavo Fernandes

Gasto total: R$ 23.923,17

Maior gasto: R$ 8.000,00 (Digicon Assessoria Ltda.)

 

5 – Hermano Morais

Gasto total: R$ 23.901,76

Maior gasto: R$ 6.000,00 (Castim & Rabelo Advogados S/C)

 

6 – George Soares

Gasto total: R$ 23.879,62

Maior gasto: R$ 4.000,00 (CCA Contadores Associados Ltda.)

 

7 – Ezequiel Ferreira

Gasto total: R$ 23.870,50

Maior gasto: R$ 10.640,00 (Lucgraf Editora Gráfica Ltda.)

 

8 – Poti Júnior

Gasto total: R$ 23.849,95

Maior gasto: R$ 5.000,00 (Alan Souza de Oliveira)

 

9 – Getúlio Rego

Gasto total: R$ 23.835,08

Maior gasto: R$ 4.116,14 (Hospital de Olhos do Rio Grande do Norte)

 

10 – Nelter Queiroz

Gasto total: R$ 23.788,77

Maior gasto: R$ 6.000,00 (W. A. Sátiro ME)

 

11 – Antônio Jácome

Gasto total: R$ 23.735,62

Maior gasto: R$ 5.200,00 (Gráfica Sul e Editora)

 

12 – Fábio Dantas

Gasto total: R$ 23.719,19

Maior gasto: R$ 4.000,00 (Amarildo e Rocha Contabilidade Ltda – EPP)

 

13 – Raimundo Fernandes

 

Gasto total: R$ 23.643,60

Maior gasto: R$ 9.500,00 (Associação Cultural Esportiva Rodolfense – ACERF)

 

14 – Dibson Nasser

Gasto total: R$ 23.618,13

Maior gasto: R$ 10.000,00 (Aelson Antônio de Medeiros ME)

 

15 – Gustavo Carvalho

Gasto total: R$ 23.558,06

Maior gasto: R$ 5.000,00 (Trindade e Cavalcanti Advogados S/C)

 

16 – Tomba Farias

Gasto total: R$ 23.506,46

Maior gasto: R$ 2.800,00 (Rádio Santa Cruz AM Ltda.)

 

17 – Larissa Rosado

Gasto total: R$ 23.452,32

Maior gasto: R$ 7.000,00 (M. H. C. de Albuquerque)

 

18 – Leonardo Nogueira

Gasto total: R$ 23.452,84

Maior gasto: R$ 8.000,00 (Nelito Lima Ferreira Neto)

 

19 – Márcia Maia

Gasto total: R$ 23.423,89

Maior gasto: R$ 4.750,00 (Gráfica e Editora Rio Branco Ltda.)

 

20 – Gilson Moura

Gasto total: R$ 23.336,34

Maiores gastos: R$ 4.000,00 (Dayalla Vieira Fernandes)

 

21 – Gesane Marinho

Gasto total: R$ 23.019,75

Maior gasto: R$ 4.620,00 (Unigráfica – Grafica E Editora Ltda.)

 

22 – Ricardo Motta

Gasto total: R$ 22.350,00 Maior gasto: LTDA R$ 8.000,00

 

23 – Walter Alves

Gasto total: R$ 22.158,37

Maiores gastos: R$ 5.500,00 (Focos Marketing Em Gestão Empresarial Ltda.)

 

24 – Agnelo Alves

Gasto total: R$ 16.604,81

Maior gasto: R$ 3.319,30 (Auto Posto Dudu Ltda.)

Opinião dos leitores

  1. Post interessantissimo, uma forma simples e rápida de conhecer o que os nossos políticos estão fazendo com o nosso dinheiro, como também quais estão sendo suas prioridades.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Vejam as 10 maiores freguesias em clássicos Estaduais

1º LUGAR
Goiás 136 x 65 Vila Nova
vantagem de 71 vitórias para o Goiás.

2º LUGAR
Sport 220 x 159 Santa Cruz
Vantagem de 61 vitórias para o Sport.

3º LUGAR
Vasco 132 x 79 Botafogo
Vantagem de 53 vitórias para o Vasco.

4º LUGAR
Bahia 177 x 135 Vitória
Vantagem de 42 vitórias para o Bahia.

5º LUGAR
São Paulo 125 x 91 Santos
Vantagem de 34 vitórias para o São Paulo.

Palmeiras 126 x 92 Santos
Vantagem de 34 vitórias para o Palmeiras.

Atlético-MG 191 x 157 Cruzeiro
Vantagem de 34 vitórias para o Atlético.

CRB 183 x 149 CSA
Vantagem de 34 vitórias para o CRB.

9º LUGAR
Santa Cruz 184 x 153 Náutico
Vantagem de 31 vitórias para o Santa Cruz.

10º LUGAR
Remo 249 x 220 Paysandu
Vantagem de 29 vitórias para o Remo.

Blog Futebol Nordestino


Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *