Denúncia

VÍDEO – (FISCALIZAÇÃO – COVID): Gerente de bar em Ponta Negra é detido após denúncia e é libertado sob pagamento de fiança de R$ 5 mil

Na noite da última sexta-feira(19), antes do início das novas medidas de restrição na capital e no Rio Grande do Norte, uma equipe do “Pacto pela Vida” se dirigiu a um bar em Ponta Negra após uma denúncia de aglomeração no local e consumo de bebida alcóolica. Na ocasião, em meio a muita discussão, o gerente acabou detido acusado, segundo o Boletim de Ocorrência, de ameaça e por “insuflar” os funcionários contra a equipe de fiscalização.

Após a ocorrência, o gerente foi autuado por infringir determinação do poder público, destina a impedir a introdução ou propagação de doença contagiosa, e ainda por opor-se à execução de ato legal, mediante violência ou ameaça a funcionário competente para executá-lo ou a quem lhe esteja prestando auxílio. Em resumo, liberdade sob pagamento de fiança de R$ 5 mil.

Veja vídeo cedido abaixo:

Opinião dos leitores

  1. O povo está vendo quem são os verdadeiros ditadores e quem são seus inimigos. E pensam que isso vai cair no esquecimento?

  2. Parabéns governadora Fátima, vc é exemplo de coragem a ser seguido.
    Parabéns aos bravos servidores que arriscam a vida para salvar nosso povo.
    Parabénsao servidores que em trabalho remoto se empenham para dar conta da extraordinária carga de trabalho.

    1. Puxa saco e babão. Tudo farinha do mesmo saco. Incompetente e corruptos é isso que a maioria é.

  3. Um monte de SERVIDORES PÚBLICOS, recebendo em casa, as custas da sociedade, aplaudindo a ação contra quem queria apenas trabalhar.
    Ohhh bando de SERVIDORES PÚBLICOS continuem achando bom até o dinheiro faltar para vocês também.
    Ao contrário do que pensa os ESQUERDOPATAS, Dinheiro não dá em árvore, e a conta vai chegar para todos.

  4. Muito bom, o RN caminhando rapidamente para ser um exemplo da Venezuela no Brasil.
    O sindicato dos bares e restaurantes já anunciaram a demissão de 3 mil empregados devido ao lockdown. O restaurante camarões anuncia enorme dificuldade financeira e sinaliza com a demissão de 500 funcionários. É só o começo!
    Onde está toda verba repassada pelo governo federal? Ela existe, mas nas desculpas daqueles que tomam conta das finanças do estado, não. É a realidade sendo distorcida pelas versões.
    Quantas famílias sentindo o peso opressor do governo estadual, fechando e isolando.
    Não teve hospital de campanha, não teve aumento de leitos, não teve aumento de equipe médica, existiu os R$ 5 milhões enviados e perdidos ao consórcio nordeste, mais R$ 1,5 milhões na compra de ventiladores quebrados. Tudo isso é de conhecimento público.
    Não foram tomadas as medida necessária no combate a pandemia e a culpa de tudo é dos outros, jogando a responsabilidade local para todos, do povo ao governo federal.
    O STF decidiu que os governadores e prefeitos eram os responsáveis direto pelo combate a pandemia desde maio de 2020.
    Mas no RN a chibata só no lombo de quem trabalha, emprega e produz.
    Onde estão os deputados do RN que são totalmente apáticos e omissos diante de tudo isso?

  5. Parabéns Governadora Fátima e todos os servidores que estão empenhados em fazer valer a proteção da vida, o bem maior.

  6. O dito "cidadão de bem", em tese, deveria respeitar as leis, se não as respeitou, está sujeito a esse tipo de situação como qualquer outro que não às cumpre.

  7. Engraçado é que nas eleições não morria ninguém né, hipocritas, a doença existe é perigosa, agora punir a classe mais sofrida é ser desonesto. E ainda tem gente concordando com algumas arbitrariedades, esquerda é um lixo de ideologia.

  8. Até uma hora dessas nenhuma convocação para o pessoal vir tomar as vacinas, quanta incompetência deses governantes. Os postos de saud cheios de vacina e nao tem um chamado pra população vir tomar a primeira dose que é a última orientação ai só assim baixaria as idades pra se vacinar e diminuiria gradativamente os casos de internação.

  9. Só 5 mil ? era para ser 20 mil só assim ele seria mais responsável, ele sabe que estamos em uma situação de risco, onde estão morrendo gente todos os dias.

  10. O governo comuno/bolivariano está instituído no RN, com instituições que deveriam defender a sociedade, cooptados por interesses pessoais de elguns de seus membros.

  11. Enquanto isso no clube dos oficiais da polícia militar ( Rodrigues Alves) , o povo jogando BEACH TÊNIS , LOTADO

    1. Rapaz, se isso for verdade, que vergonha (e descumprimento do decreto)! Agora se vc n tiver provas, pode dar ruim pra vc.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Ex-policial que matou George Floyd é solto após pagar fiança de US$ 1 milhão

Foto: Minnesota Department of Corrections and Hennepin County Sheriff’s Office

O ex-policial Derek Chauvin, demitido após matar George Floyd, foi solto da cadeia nesta quarta-feira (7) após pagar fiança de US$ 1 milhão.

A informação é do jornal local Star Tribune, do Minnesota.

O julgamento de Chauvin está marcado para março de 2021.

Segundo os registros da polícia, Chauvin foi solto às 11h22, horário local.

Chauvin ajoelhou-se sobre o pescoço de George Floyd por quase nove minutos, em 25 de maio. A ação foi gravada em vídeo e inspirou protestos no mundo inteiro.

O ex-policial está proibido de entrar em contato com a família de Floyd, usar armas de fogo, ou trabalhar na área de segurança.

Os três ex-colegas de Chavin denunciados por participação no homicídio já estavam soltos há meses.

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Quem será q pagou ?…pq um policial nao tem essa grana toda… nem um policial americano tb tem essas condições… a reportagem deveria falar ….

  2. Aqui no quintal dos EUA, alguns policiais costumam fazer isso nas periferias, a diferença é que aqui mal é apurado pelas corregedorias, imagine ir preso e pagar fiança de US$ 1.000.000,00.

  3. Absurdo….

    Esse assassino deveria permanecer trancafiado até o julgamento e se sua condenação não for a pena de morte, não se fará justiça para George Floyd.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Ronaldinho Gaúcho e Assis pagam fiança milionária e vão para prisão domiciliar

Foto: Jorge Adorno/Reuters

A Justiça do Paraguai aceitou nesta terça-feira 7 o pedido de prisão domiciliar de Ronaldinho Gaúcho e Roberto de Assis Moreira, seu irmão e empresário. O juiz Gustavo Amarilla aceitou os termos e os irmãos terão de desembolsar 1,6 milhão de dólares (cerca de 7,8 milhões de reais) de fiança para deixar o Grupamento Especializado da Polícia Nacional. Ronaldinho e Assis, no entanto, não poderão retornar ao Brasil imediatamente. Os dois ficarão detidos preventivamente em um hotel de luxo na capital Assunção, em quartos separados e sob monitoramento policial constante.

Os irmãos Assis Moreira completaram na segunda 6 um mês de detenção, sob acusação de terem usado passaportes falsos para ingressar no país em 4 de março. Os advogados de Ronaldinho já haviam tentado a prisão domiciliar, mas o juiz Amarilla havia indeferido o pedido, considerando a possibilidade de fuga – caso retornassem ao Brasil, os irmãos não seriam extraditados ao Paraguai – e aguardando a perícia nos telefones celulares do ex-jogador e de Assis.

Embora o dinheiro para o pagamento da fiança saia direto de uma conta particular de Ronaldinho, uma empresa paraguaia, de nome M360 e de propriedade de um de seus advogados, servirá como intermediadora da transação. O Ministério Público paraguaio disse não se opor ao pedido de prisão domiciliar dos brasileiros pois a perícia nos celulares de Ronaldinho e Assis foi concluída. Os promotores dizem que, apesar da decisão, a investigação sobre a participação da dupla em outros crimes seguirá.

Ronaldinho e Assis foram informados por WhatsApp da decisão tomada no Palácio da Justiça de Assunção e deverão seguir para o Hotel Palmaroga, localizado no centro da capital paraguaia e recém inaugurado.

Veja

Opinião dos leitores

  1. Se conseguir prender uns oito ou dez milionários gringos por ano, como Ronaldinho, o Paraguai coloca as suas contas em dia.

  2. Esse rapaz ou é doido ou dissimulado ou sabe como ninguém fazer do limão uma limonada. Todo tempo preso, ele sorrindo, como se nada estivesse acontecendo…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Presos com liberdade condicionada a fiança devem ser soltos em todo o país, diz STJ

Foto: Ilustrativa

O ministro Sebastião Reis Júnior, do Superior Tribunal de Justiça, estendeu para todo o país os efeitos da liminar que determina a soltura de presos cuja liberdade provisória tenha sido condicionada ao pagamento de fiança e que ainda estejam na prisão. A liminar foi inicialmente concedida na última sexta-feira (27/3) para detentos do Espírito Santo.

A medida é motivada pela pandemia do novo coronavírus. De acordo com o ministro, o quadro de precariedade do sistema carcerário no Espírito Santo é semelhante em todo o país e apresenta riscos graves de disseminação da doença no interior dos presídios.

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. O cidadão e o trabalhador devem ficar presos e isolados em casa.
    Os bandidos que estão presos e isolados devem ser soltos e colocados em contato com outras pessoas? Alguém pode explicar essa lógica da justiça? Eita país de cabeça para baixo!
    Qual outro país no mundo adotou essa inversão de valores, prendendo o trabalhador e soltando os bandidos? Os EUA, a China, o Japão, a Alemanha, a Holanda, A Espanha??? Só no Brasil de ponta cabeça isso está sendo adotado com uma desculpa tão convincente que se assemelha a dada pelo STF (Gilmar Mendes) para não permitir imprimir o voto.

    1. Bandido não respeita isolamento social. Além de nos roubar, matar, agora, vai disseminar o vírus. Porque não venham me dizer que bandido vai ficar em casa. Ô país desmantelado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Jean, do São Paulo, é solto nos Estados Unidos após pagar fiança; em depoimento, goleiro diz que sua mulher o agrediu por ciúmes

Foto: Reprodução/Orange County

O goleiro Jean, do São Paulo, foi solto na tarde desta quinta-feira nos Estados Unidos após pagamento de fiança. Segundo a versão do jogador, a briga entre ele e a esposa Milena Bemfica começou por causa de ciúmes. Milena teria se irritado ao vê-lo conversar com outra mulher ao telefone e o teria agredido primeiro, conforme consta no boletim de ocorrência feito pela polícia de Orlando, nos Estados Unidos, na quarta-feira. No entanto, após o depoimento da sua mulher e das filhas do casal, os policiais levaram Jean preso para a prisão Orange County.

O documento foi anexado pela Justiça americana ao processo em que o goleiro é acusado de violência doméstica. Jean participará de uma audiência nesta quinta-feira na qual o tribunal decidirá se permite sua soltura após pagamento de fiança.

No depoimento, Jean conta que Milena o acertou com uma chapinha de cabelo na cabeça e mordeu uma das suas coxas. Ao ser confrontado pelos policiais de como ela teria dado a mordida naquele local, não soube responder.

Na versão de Milena, que foi corroborada pelas crianças, ela foi agredida com oito socos e puxada pelos cabelos pelo marido no quarto de hotel em Orlando. O casal e as filhas estão de férias na cidade. As autoridades concluíram que ela agiu em legítima defesa.

O São Paulo já se manifestou por meio de notas e vai rescindir o contrato com o jogador. Porém, por questões trabalhistas, só poderá fazê-lo ao fim das férias do atleta.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Goleiro Jean é solto nos EUA sem pagamento de fiança…O goleiro Jean Fernandes, do São Paulo, foi liberado, sem pagamento de fiança, na tarde desta quinta-feira 19, confirmou a VEJA o sistema prisional da Flórida, nos Estados Unidos…….ALGUÉM PRECISA CHECAR A NOTICIA

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Sindicatos, entidades e movimentos sociais pagam fiança dos Invasores da reitoria da USP

Folha.com

Os 72 manifestantes detidos durante ação de reintegração de posse do prédio da reitoria da USP (Universidade de São Paulo) foram soltos na madrugada desta quarta-feira, após o pagamento de fiança. Eles foram levados em grupos ao prédio do IML (Instituto Médico-Legal) e liberados após passarem por exames de corpo de delito.

Cada grupo liberado era recepcionado com gritos de “greve, greve” e ” não esquecemos a ditadura” por um grupo de aproximadamente 40 manifestantes que permaneciam em frente à delegacia. Os dois últimos estudantes foram liberados às 3h46.

Hélio Hilarião/Folhapress
Manifestantes que invadiram reitoria da USP mostram alvará de soltura; liberação ocorreu após fiança
Manifestantes que invadiram reitoria da USP mostram alvará de soltura; liberação ocorreu após fiança

FIANÇA

Os manifestantes foram ouvidos durante todo o dia de ontem (8) e a liberação ocorreu após o pagamento de R$ 545 de fiança por cada um.

De acordo com o advogado Felipe Gomes Vasconcelos, que defende os estudantes, o valor total, de R$ 39.240, foi arrecadado com sindicatos, entidades e movimentos sociais.

Eles serão indiciados sob suspeita de desobediência a ordem judicial (não cumpriram o prazo de desocupar a reitoria até as 23h de ontem) e dano ao patrimônio público (o prédio foi danificado).

A pena prevista para o primeiro crime varia de 15 dias a 6 meses de detenção. Para o segundo, de 6 meses a 3 anos. Elas podem ser substituídas por serviços comunitários.

GREVE

Na noite de terça-feira (8), um grupo de estudantes se reuniu em assembleia na USP e decidiu iniciar uma greve geral, em resposta à prisão dos 72 manifestantes.

Durante a assembleia, que contou com a presença de cerca de 2 mil pessoas, também ficou decidida a realização de um protesto na próxima quinta-feira (10) em frente à Faculdade de Direito, no largo São Francisco, no centro.

Hélio Hilarião/Folhapress
Estudantes reunidos em assembleia na USP decidem iniciar greve em resposta à prisão de manfestantes
Estudantes reunidos em assembleia na USP decidem iniciar greve em resposta à prisão de manfestantes

REINTEGRAÇÃO DE POSSE

A reintegração ocorrreu por volta das 5h desta terça-feira. Segundo a PM, os estudantes estavam dormindo quando a operação começou. Cerca de 400 policiais da Tropa de Choque e da Cavalaria da PM foram acionados, além de um helicóptero Águia e de policiais do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) e do GOE (Grupo de Operações Especiais).

Os militares, portando cassetetes e escudos, fizeram um cordão de isolamento ao redor do prédio e retiraram os estudantes, que não resistiram à prisão. O prédio foi entregue pela polícia a um oficial de Justiça, já que a operação foi motivada por um mandado judicial.

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. Isso é para sabermos para que serve essas entidades e movimentos sociais: Para proteger vagabundos, desocupados, pseudo estudantes, fumadores de maconha. E nós pobres mortais, que pagamos impostos e trabalhamos de sol a sol, pagamos essa conta. 

  2. Caro Bruno, não sei se você sabe, mas acho que compreendes. Sou assídio ao teu blog e penso que você não deveria deixar de registrar aqui, neste espaço AINDA confiável de comunicação do RN, que não foi somente por causa das drogas a invasão da USP, mas um acúmulo de problemas estruturais da instituição incentivaram os estudantes a tomarem essa iniciativa. A USP não usa mecanismos de transparências para justificar seus gastos, já é investigada por órgãos de controle externo e corre pelos quatros cantos do mundo que é uma caixa de corrupção. Na condição de ex-aluno, peço que debruces sobre essa temática e faça o melhor pela informação. Abraços!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social

Jovem que bateu em 6 carros terá que pagar fiança de R$ 245 mil

O estudante Felipe de Lorena Infanti Arenzon, 19, preso anteontem sob a acusação de dirigir embriagado em São Paulo, bater em seis veículos e deixar um homem com 90% do corpo queimado, poderá sair da prisão na segunda.
Ontem, a Justiça determinou o pagamento de uma fiança de R$ 245 mil para que ele responda ao inquérito em liberdade. A defesa diz que a família está tentando disponibilizar o valor requerido. O carro dirigido por Felipe, um Chevrolet Camaro, custa cerca de R$ 200 mil.

As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Pastor preso na operação Voucher pagou fiança com cheque sem fundo

Preso na operação Voucher, da Polícia Federal, na última terça-feira (9), o presidente da cooperativa Connectur e pastor de uma igreja evangélica, Wladimir Furtado, pode voltar para a cadeia hoje caso não consiga cobrir o cheque caução de R$ 109 mil que usou para pagar sua fiança e ser libertado. Furtado deu um cheque sem fundo e foi solto na madrugada do último sábado (13).

Mais de 30 pessoas foram presas por envolvimento em um suposto esquema de desvio de dinheiro entre o Ministério do Turismo e ONGs que firmaram convênio com a pasta. A Connectur é apontada como uma das beneficiárias do esquema fraudulento.

Hoje Wladimir percorreu emissoras de rádios e televisão fazendo no ar um apelo aos amigos e aos fiéis da igreja evangélica a qual ele pertence –e na qual atua como pastor– para que depositassem qualquer quantia na conta de sua mulher para cobrir o cheque.

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. So me lembro do filme "A procura da felicidade" que o cara teve que esperar o cheque compensar pra ser solto no outro dia. Mas aqui…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Motorista do Porsche do acidente que matou a advogada, paga R$ 300 mil de fiança e vai ser liberado

O engenheiro Marcelo Malvio de Lima, 36, pagou nesta terça-feira a fiança de R$ 300 mil fixada ontem pela Justiça por sua liberdade provisória. Lima dirigia um Porsche que se envolveu em um acidente com uma Tucson, na madrugada do último sábado, e matou a advogada Carolina Menezes Cintra Santos, 28. O acidente aconteceu na zona oeste de São Paulo.

A polícia já havia pedido a transferência do engenheiro do hospital São Luiz (zona oeste), onde ele está internado, para um hospital penitenciário, caso ele não pagasse o valor estipulado pela Justiça.

O delegado-titular do 15º DP (Itaim Bibi), Paul Henry Verduraz, informou que um policial já foi enviado ao hospital São Luiz para levar o alvará de soltura ao engenheiro. Com o documento assinado, Lima deve ser libertado ainda hoje. Como ele está internado, isso significa que não haverá mais escolta policial para ele no hospital.

Contatado, o São Luiz não informou o estado de saúde do engenheiro.

A decisão sobre a fiança foi da juíza Ana Carolina Della Latta Camargo Belmudes. Ela ainda determinou que Lima está proibido de frequentar bares e casas noturnas e de deixar a cidade sem avisar a Justiça. Ele também está obrigado a permanecer dentro de casa no período noturno e não poderá sair do país.

(mais…)

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Justiça fixa em R$ 300 mil fiança para motorista de Porsche acidentado

Luis Guarnieri/AE
Luis Guarnieri/AE
Estadão:
A Justiça fixou em R$ 300 mil o valor da fiança a ser paga pelo engenheiro Marcelo Malvio de Lima para obter liberdade provisória. Na madrugada do último sábado, 9, ele trafegava a cerca de 150 km/h com seu Porsche na Rua Tabapuã, no Itaim Bibi, quando colidiu com o veículo da advogada Carolina Menezes Cintra Santos. Ela morreu na hora e ele foi preso em flagrante por homicídio doloso – quando há intenção de matar.
Vítima teve seu veículo atingido pelo Porsche, que trafegava a cerca de 150 km/h

Nesta segunda-feira, 11, Marcelo seguia internado no Hospital São Luiz em São Paulo, preso sob escolta policial. Mesmo com o pagamento da fiança, o engenheiro teria restrição de frequentar bares e casas noturnas, obrigação de recolher-se à sua casa no período noturno, proibição de deixar a cidade sem avisar a Justiça e impedimento de se ausentar do País.

No dia do acidente, Carolina avançou pela Rua Tabapuã com o semáforo vermelho e teve seu Tucson atingido pelo Porsche conduzido por Marcelo. Seu carro foi arremessado a mais de 25 metros de distância e acabou prensado em um poste. O limite de velocidade da via é de 60 km/h.

Vejam link do post sobre o acidente: http://www.blogdobg.com.br/2011/07/vejam-esse-terrivel-acidente-entre-uma-porsche-e-um-tucson-em-sp/

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *