FOTO: BPChoque prende quatro homens em residência na Zona Sul de Natal utilizada para plantações de drogas

Foto: PM/ASSECOM/REPÓRTER: CB GLAUCIA

Na madrugada desta quinta-feira (31), policiais militares do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) efetuaram a prisão de quatro homens suspeito de utilizarem uma residência como estufa para plantações de drogas e entorpecentes.

De acordo com o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP), os policiais militares da BPChoque realizavam o patrulhamento ostensivo na Vila de Ponta Negra quando visualizaram um homem em atitude suspeita saindo de uma residência e, ao avistar a viatura policial, tentou retornar ao interior da residência.

Ao aproximar-se da residência, os policiais sentiram um expressivo odor de entorpecentes oriundo do interior da residência, configurando a forte suspeita da ocorrência de tráfico de drogas no local.

Com a suspeita e a configuração de uma possível situação flagrancial, os policiais adentraram na residência, encontrando várias mudas de Cannabis sativa, popularmente conhecida como maconha, além de 3,5 kg de substância análoga a maconha, três balanças de precisão, uma porção de substância análoga a cocaína, um frasco com sementes de maconha e um frasco contendo um material semelhante a maxixe.

Ainda na residência foram encontrados cerca de R$ 2,5 mil, bem como vários aparelhos de celulares, mochilas escolares, e vários produtos para o acondicionamento e preparação de drogas.

Com a constatação do crime de tráfico de drogas, na modalidade de semear plantas que constituam matéria-prima para a preparação de drogas e da utilização de local que tem propriedade para o tráfico de drogas, e do crime de associação para o tráfico de drogas, Felipe Câmara da Costa (26 anos) Diego Feliciano Evangelista (25 anos), Rony Saraiva Mendes Filho (31 anos) e Fábio Marinheiro Cordenonse (32 anos) foram conduzidos à Central de Flagrantes para a realização dos procedimentos legais e as devidas perícias nas substâncias encontradas.

http://www.pm.rn.gov.br/Conteudo.asp?TRAN=ITEM&TARG=216655&ACT=&PAGE=&PARM=&LBL=NOT%CDCIA

Guarda Municipal prende em Natal suspeito de arrastão em residência e apreende arma de fogo

Foto: Divulgação

Agentes da Ronda Ostensiva da Guarda Municipal do Natal (Romu/GMN) prenderam em flagrante na manhã desta segunda-feira (02/09), um homem suspeito de realizar um arrastão numa residência situada na Rua Romelândia, no bairro Potengi, zona Norte da capital. O detido foi surpreendido pelos guardas municipais quando tentava empreender fuga em um veículo roubado da residência invadida.

Na ação, os guardas municipais apreenderam em poder do suspeito um revólver calibre 32 carregado com seis munições intactas. Os guardas informaram que a arma de fogo foi utilizada para render a vítima quando a mesma saía de residência com destino ao trabalho. O suspeito teria anunciado o assalto, entrado na casa e iniciado o processo de arrastão coletando equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos.

Na ocasião, o suspeito já havia colocado no automóvel modelo Fiat Toro televisores e eletrônicos quando a vítima chegou a reagir. Nesse caso, a guarnição da Romu/GMN fazia patrulhamento na área quando visualizou a ocorrência e interviu prendendo o suspeito. O detido foi conduzido pelos guardas municipais para a Delegacia de Plantão da Zona Norte ficando o mesmo à disposição da justiça.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo disse:

    BG
    Amanhã mesmo estará na rua. Os legisladores que inventaram as Leis dessas audiências de custodio são simplesmente uns IMBECIS e desqualificados. O Cidadão de bem está entregue aos marginais.

Governo regulamenta concessão de residência por prazo indeterminado a cubanos que atuaram no Mais Médicos

Reprodução: TV Globo

O governo federal decidiu regulamentar a concessão de residência a cubanos que participaram do programa Mais Médicos, criado em 2013 com o objetivo de aumentar o número de profissionais na rede pública de saúde em regiões carentes.

As regras para a concessão da residência estão em portaria publicada no “Diário Oficial da União” nesta segunda-feira (29). O texto foi assinado pelos ministros Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores).

Em 2018, Jair Bolsonaro, então candidato à presidência, prometeu expulsar os médicos cubanos do país. Depois disso, o governo da ilha caribenha anunciou a saída do programa brasileiro. Em resposta, Bolsonaro afirmou, após ser eleito presidente, que concederia, a todo cubano que o solicitasse, o status de asilado — um título diferente do de refugiado, mas que também permite ao estrangeiro permanecer legalmente no país.

De acordo com a portaria publicada nesta segunda-feira, cubanos poderão solicitar residência no país por um período de 2 anos. O pedido deve ser feito à Polícia Federal (PF).

A concessão está condicionada à apresentação de uma série de documentos, como a comprovação de atuação no Mais Médicos, além de certidão de antecedentes criminais dos estados em que morou no país (veja íntegra da portaria ao final da reportagem).

Residência por prazo indeterminado

Os cubanos também poderão pedir autorização de residência com prazo de validade indeterminado. Neste caso, o interessado deverá comprovar meios de subsistência no país e também não apresentar registros criminais no Brasil, além de outros requisitos.

Com a saída de Cuba do Mais Médicos, o número de pedidos de refúgio de cubanos disparou. Como mostrou o G1, 2,2 mil pedidos foram feitos entre novembro de 2018, quando terminou o convênio, e abril de 2019. Mas a análise de cada solicitação leva cerca de 2 anos: neste ano, 13 solicitações foram atendidas, segundo o Comitê Nacional para os Refugiados (Conare).

De acordo com a portaria publicada nesta segunda-feira, os cubanos que solicitarem autorização de residência devem desistir do pedido de refúgio.

Apesar do aumento do número de pedidos de refúgio dos cubanos, os venezuelanos ainda saem na frente. De 2017 para 2018, passou de 17.685 para 61.681 o total de pedidos de refúgio feitos pelos vizinhos sul-americanos. O crescimento é de 245% em um ano. A portaria desta segunda, no entanto, não trata de venezuelanos.

Além dos cubanos, o governo vai conceder autorizações de residência semelhantes aos cidadãos da República Dominicana que tenham feito a solicitação de refugiado, conforme publicado, também nesta segunda-feira, em outra portaria.

Portaria sobre deportação de estrangeiros

Na última sexta-feira (26), o governo brasileiro publicou outra portaria que trata da presença de estrangeiros no país. A medida prevê a deportação sumária de estrangeiros considerados suspeitos.

A portaria impede de entrar no país, além de permitir a repatriação e a deportação sumária, de pessoa considerada perigosa para a segurança do país ou que tenha praticado ato contrário aos princípios e objetivos da Constituição brasileira.

Segundo a determinação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que assina a portaria, são consideradas pessoas perigosas os suspeitos de envolvimento nos seguintes atos: terrorismo; grupo criminoso organizado ou associação criminosa armada ou que tenha armas à disposição; tráfico de drogas, pessoas ou armas de fogo; pornografia ou exploração sexual infanto-juvenil; e torcida com histórico de violência em estádios.

Portaria sobre residência de cubanos
PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 4, DE 26 DE JULHO DE 2019

Dispõe sobre a concessão e os procedimentos de autorização de residência para nacionais de Cuba que tenham integrado o Programa Mais Médicos para o Brasil, a fim de atender ao interesse da política migratória nacional.

OS MINISTROS DE ESTADO DA JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA E DAS RELAÇÕES EXTERIORES, no uso das atribuições que lhes conferem o inciso II do parágrafo único do art. 87, da Constituição, os arts. 37 e 45 da Lei nº 13.844, de 18 de junho de 2019, e o parágrafo único do art. 161 do Decreto nº 9.199, de 20 de novembro de 2017, resolvem:

Art. 1º A presente Portaria dispõe sobre a concessão e os procedimentos a serem adotados em relação à tramitação dos pedidos de autorização de residência para nacionais de Cuba que tenham integrado o Programa Mais Médicos para o Brasil, a fim de atender ao interesse da política migratória nacional.

Art. 2º Os interessados indicados no art. 1º poderão apresentar o requerimento de autorização de residência de que trata o art. 161 do Decreto nº 9.199, de 20 de novembro de 2017, perante uma das unidades da Polícia Federal.

Parágrafo único. O prazo da autorização de residência prevista no caput será de dois anos.

Art. 3º Para instruir o pedido de autorização de residência de que trata esta Portaria, deverão ser apresentados os seguintes documentos, além dos previstos no art. 129 do Decreto nº 9.199, de 2017:

I – documento de viagem ou documento oficial de identidade;

II – duas fotos 3×4;

III – certidão de nascimento ou casamento ou certidão consular, caso não conste a filiação no documento mencionado no inciso I;

IV – certidão de antecedentes criminais dos Estados em que tenha residido no Brasil nos últimos cinco anos;

V – declaração, sob as penas da lei, de ausência de antecedentes criminais em qualquer país, nos últimos cinco anos;

VI – declaração, sob as penas da lei, que integrou o Programa Mais Médicos para o Brasil; e

VII – carteira de registro nacional migratório expedida com base na condição anterior, nos termos do art. 18 da Lei nº 12.871, de 22 de outubro de 2013, ou declaração de extravio.

§ 1º Apresentados os documentos mencionados no caput, proceder-se-á ao registro e à emissão da cédula de identidade.

§ 2º O teor da declaração prevista no inciso VI do caput será comprovado pela Polícia Federal por meio de consulta ao Sistema de Registro Nacional Migratório – SISMIGRA, que buscará localizar o registro anterior com base no art. 18 da Lei nº 12.871, de 2013.

§ 3º Caso os documentos mencionados no inciso I tenham sido retidos pelas autoridades do País de origem do requerente, seus dados poderão ser resgatados por meio de consulta ao Sistema de Registro Nacional Migratório – SISMIGRA.

§ 4º Na hipótese de necessidade de retificação ou complementação dos documentos apresentados, a Polícia Federal notificará o imigrante para assim o fazer no prazo de trinta dias.

§ 5º Decorrido o prazo sem que o imigrante se manifeste ou caso a documentação esteja incompleta, o processo de avaliação de seu pedido será extinto, sem prejuízo da utilização, em novo processo, dos documentos que foram apresentados e ainda permaneçam válidos.

§ 6º Indeferido o pedido, aplica-se o disposto no art. 134 do Decreto nº 9.199, de 20 de novembro de 2017.

Art. 4º O imigrante poderá requerer em uma das unidades da Polícia Federal, no período de noventa dias anteriores à expiração do prazo de dois anos previsto no parágrafo único do art. 2º desta Portaria, autorização de residência com prazo de validade indeterminado, desde que:

I – não tenha se ausentado do Brasil por período superior a noventa dias a cada ano migratório;

II – tenha entrado e saído do território nacional exclusivamente pelo controle migratório brasileiro;

III – não apresente registros criminais no Brasil; e

IV – comprove meios de subsistência.

Art. 5º É garantida ao migrante beneficiado por esta Portaria a possibilidade de livre exercício de atividade laboral no Brasil, nos termos da legislação vigente.

Art. 6º A autorização de residência prevista nesta Portaria e o registro perante a Polícia Federal implicam desistência expressa e voluntária de solicitação de reconhecimento da condição de refugiado.

Art. 7º Aplica-se o art. 29 da Lei nº 9.784, de 29 de janeiro de 1999, na instrução do pedido.

Art. 8º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

SERGIO MORO

Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública

ERNESTO HENRIQUE FRAGA ARAÚJO

Ministro de Estado das Relações Exteriores

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Arnaldo Franco disse:

    Assim fica cada vez mais dificil dizer "Ele não".

  2. M.D.R. disse:

    Excelente decisão, parabéns pela iniciativa.

  3. M.D.R. disse:

    Excelente decisão, o Governo está de parabéns .

  4. Ivan disse:

    Sábia Decisão

Filho é preso acusado de destruir imóvel em incêndio no Dia das Mães no interior do RN

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio Grande do Norte (CBMRN) controlou e apagou as chamas de fogo em uma residência na zona rural da cidade de São Miguel, no interior do RN. O incêndio teria sido provocado por um homem após uma discussão familiar.

Ao receber o chamado, uma guarnição do combate a incêndio foi rapidamente ao local e apagou as chamas com apoio de funcionários da Cosern, pois o fogo atingiu a parte elétrica. No entanto, a casa foi completamente destruída.

Moradores informaram que o incêndio teria sido causado por um homem após discutir com a mãe de 61 anos. A Polícia Militar também foi acionado e conduziu o homem à Delegacia onde ele foi autuado dentro da Lei Maria da Penha e ficou à disposição da Justiça.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paz disse:

    Esse cidadão poderia sentar numa bacia com álcool e alguém riscar um fósforo em sua nádega… Sei la… Tudo de forma tranquila, sem agressão.

MISTÉRIO: Bandidos fazem arrastão em residência no interior do RN, fogem e depois voltam com o corpo de uma mulher

O portal G1-RN destaca nesta quarta-feira(06) a ocorrência policial em que criminosos invadiram uma residência nesta madrugada, por volta de 2h, na zona rural do município de Pureza, distante 65 quilômetros de Natal, e fizeram um arrastão no local. Na ocasião, os bandidos ainda tentaram levar o dono da casa como refém, mas ele conseguiu fugir. Os bandidos foram embora, mas depois voltaram e deixaram sobre a cama de casal o corpo de uma mulher seminua. A mulher, que foi assassinada a tiros, ainda não foi identificada. Confira reportagem completa aqui

BPChoque prende acusados de arrastão na madrugada desta quinta em residência na Zona Sul de Natal

A Polícia Militar confirmou que prendeu na manhã desta quinta-feira(19) homens acusados de um arrastão nesta madrugada em uma residência em San Valle, na Zona Sul de Natal.

Produtos roubados da residência e veículos foram recuperados. Presos se encontram na Delegacia de Furtos e Roubos, na Avenida Ayrton Senna. As prisões foram efetuadas por policiais militares do BP Choque em  uma granja na Grande Natal.

Veja mais: Bandidos armados ignoram câmera de vigilância, cerca elétrica e sistema de segurança, rendem família e realizam arrastão em casa na Zona Sul de Natal

Hospital Santa Catarina abre vagas para residência

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Hospital Dr. José Pedro Bezerra (Santa Catarina), realizará processo seletivo para Residência Médica em Neonatologia no hospital. Serão oferecidas cinco vagas e as inscrições serão feitas no período de 20 a 24 de janeiro de 2014, das 8h às 13h, exclusivamente na Comissão de Residência Médica do hospital (Coreme), pessoalmente ou por procuração devidamente legalizada.

O programa de treinamento em serviço terá início em 06 de março de 2014, contando com bolsa auxílio paga pelo Ministério da Saúde. O programa será cumprido em regime de tempo integral e plantões, com carga horária de 60 horas semanais, perfazendo um total de 2.880 horas anuais.

Para concorrer à vaga, o candidato precisa ter passado pela Residência Médica de 2 anos em Pediatria, em serviço credenciado pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC).

A seleção dos candidatos será realizada em três fases: a primeira fase, de caráter eliminatório e classificatório, contará com uma prova objetiva e ocorrerá no próximo dia 29, a partir das 8h, com quatro horas de duração; na segunda fase, de caráter eliminatório e classificatório, será aplicada uma prova teórico-prática, também no dia 29 de janeiro, a partir das 14h, com uma hora de duração; na terceira fase, de caráter classificatório, será atribuída uma pontuação baseada na análise curricular do candidato.

O Resultado Final do concurso será divulgado na COREM-HJPB, Diário Oficial do Estado e será afixado na entrada principal do Hospital Dr. José Pedro Bezerra no dia 30 de janeiro de 2014 até as 13h.

Tentativa de arrastão em imóvel no RN termina com irmão de PMs baleado

Um homem, irmão de policiais militares, que ocupam as funções de soldado e sargento, teve a sua casa invadida por cerca de seis homens armados na noite dessa quarta-feira (8), por volta de 21h, no município de Arez, situado a 58 km de distância de Natal. De acordo com a Polícia, os bandidos chegaram até o imóvel localizado no sítio Umbuzeiro, na zona rural, e tentaram fazer um arrastão. Na ocasião, o proprietário tentou reagir ao assalto e acabou sendo baleado de raspão na cabeça.

Segundo a Polícia Militar, depois de render o homem e a sua mãe, o bando tentou pegar objetos da casa, como dinheiro, joias e relógios. Contudo, durante a fuga, acabaram abandonando o veículo que usavam na ação criminosa junto com o material levado do imóvel, e fugiram por uma estrada carroçável com destino ignorado. Diligências ainda foram realizadas pela região, mas nenhum suspeito foi encontrado. O proprietário do imóvel foi socorrido e não corre risco de morte.

Justiça proíbe homem de xingar na sua própria casa

Depois de perturbar durante meses os vizinhos em Waltham Abbey (Inglaterra) com gritaria e palavrões, Paul Crick, de 45 anos, está proibido pela Justiça de xingar em locais públicos, privados e na sua própria casa. A proibição vale pelos próximos cinco anos.

Paul tem histórico de abuso de álcool, noticiou o site “SWNS”. Por causa do vício, entre abril de 2012 a agosto deste ano, ele ligou mais de 170 vezes para o serviço público de emergências. Na maior parte das vezes, sem qualquer motivo. O inglês também está proibido de acionar o sistema, a não ser que tenha uma real emergência.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. TITICO disse:

    DIRCE: MEU ORGULHO, MEU COMPANHEIRO.VIVA O BRASIL QUE CRESCE.

Fato inédito: Justiça Federal do RN promove audiência criminal com a ré na sua própria residência

A Justiça Federal do Rio Grande do Norte deu mais uma demonstração de agilidade no trâmite processual, criando alternativas para realizar audiência. Em fato inédito, foi promovida uma audiência criminal com a parte ré na residência e o Juiz Federal na sede da JFRN. O caso ocorreu na 2ª Vara Federal.

O Juiz Federal Walter Nunes da Silva Júnior recebeu a informação de que Francineide de Souza Ferreira, ré em um processo de crime contra a Previdência, não poderia comparecer a audiência porque estava com um bebê com menos de um mês de vida.

Para não atrasar o trâmite processual, o magistrado determinou que fosse instalada na residência de Francineide, no município de São Gonçalo do Amarante, região da Grande Natal, um sistema de comunicação onde a audiência pudesse ser feita via skype. Os técnicos da Justiça Federal instalaram um notebook e ainda criaram uma rede wi-fi, já que não havia internet no local.

Assim, na hora e no dia que havia sido marcado originalmente para audiência, o depoimento ocorreu. Francineide prestou depoimento na casa dela, cuidando do bebê recém-nascido. Na 2ª Vara da Justiça Federal do Rio Grande do Norte, estavam o Juiz Federal Walter Nunes, a Procuradora da República Cibele Benevides e o Defensor Público José Arruda.

Durante a audiência houve acordo e o processo foi suspenso com o compromisso da ré de que pagará 40 parcelas de R$ 50, referente ao valor recebido indevidamente da Previdência.

JFRN

Trio rende família, promove "terror" e faz arrastão em residência em Cidade Verde

Um trio composto por dois homens e uma mulher realizou um arrastão em uma residência no bairro de Cidade Verde, município de Parnamirim, na noite dessa quinta-feira (6). De acordo com a Polícia, os acusados, armados de pistolas, surpreenderam o proprietário no instante em que ele chegava no local e rapidamente entraram com ele. Na ocasião, foi iniciado um arrastão onde foram levados pertences como computadores, celulares, dinheiro, jóias e, por fim, o veículo da família, um Fiesta Sedan vermelho.

Segundo a Polícia, relatos dão conta que o trio foi extremamente violento com a família quanto à questão emocional, quando ameaçava atirar a qualquer momento. Câmeras de uma residência vizinha poderão ajudar no trabalho de investigação do caso.

Ladrão rouba mais de R$ 120 mil em dinheiro e cheques em residência no Seridó

20130827_104213Uma residência foi furtada na noite dessa segunda-feira (26), por volta de 23h40, na rua Antônio Alves Silva, bairro Novo Horizonte, na cidade de Jardim do Seridó. Na ocasião, o furto rendeu para o ladrão algo em torno de R$ 20 mil reais, e aproximadamente R$ 120 mil reais em cheques.

Segundo informações da proprietária, de 31 anos, quando chegou em casa com os filhos, percebeu algo estranho, como se tivesse mais alguém em casa. Assustada, trancou-se com os filhos em um banheiro da casa, e passados alguns minutos foi verificar o que acontecia, quando encontrou o quarto do casal revirado.

A vítima disse que tentou ligar para a polícia, mas não conseguiu. Logo após, ouviu um barulho no portão da residência, e quando foi verificar, estava aberto, como se alguém tivesse saído. Após o susto, prejuízo: voltou para o quarto e sentiu falta do dinheiro e alguns cheques do esposo que é caminhoneiro.

A polícia foi acionada e encontrou nas proximidades da residência uma espingarda de pressão, que foi abandonada pelo acusado. Tudo indica que a ação criminosa tenha sido realizada por apenas um homem.

Com informações do Seridó 190

Rosalba divulga nota e repudia manifestação em frente de residência oficial do Governo

A governadora do estado, Rosalba Ciarlini, divulgou nota na tarde desta quarta-feira(21), depois de ter a frente da casa oficial do governo tomada por manifestantes da saúde e da educação. Cerca de 300 servidores estaduais da Saúde, em sua maioria, e Educação, em greve, realizam protesto em frente a casa oficial do governo contra a administração da Governadora Rosalba Ciarlini. Os manifestantes reivindicam reajuste salarial e condições de trabalhos com melhor estrutura. Os manifestantes prometem organizar barracas no local para acampamento. Eles querem a retomada das negociações com o governo. A Polícia Militar, através da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas(Rocam), garante a segurança do imóvel.

CONFIRA NOTA NA ÍNTEGRA
         
O Governo do Estado vem a público repudiar a tentativa de intimidação pessoal da governadora Rosalba Ciarlini por movimentos grevistas que foram até a residência oficial, de forma agressiva, intempestiva e desrespeitosa no intuito de impedi-la de exercer o direito constitucional de ir e vir;
          
Os movimentos sociais que têm tomado as ruas do País são próprios da democracia, agora intimidar a Chefe do Executivo é uma postura antidemocrática  e, por isso mesmo, inconsequente;

O Governo do Estado jamais se negou a debater com as diversas categorias do funcionalismo público do Rio Grande do Norte representadas por suas entidades sindicais, pelas quais reafirma respeito, mas exige igual tratamento;

A Comissão Permanente de Negociação, autorizada pela Governadora através do decreto 23.513, de 19/06/2013, conhecida por todos os Sindicatos, é o fórum adequado para tratar dos assuntos em questão.       

Fazer piquete na residência oficial é muito mais do que uma provocação à pessoa da governadora e aos seus familiares. É a manifestação de uma prática intimidadora e intolerante, incompatível com o regime democrático, caro a todos os brasileiros;

O Governo do Estado volta a apelar para o bom senso dos grevistas e reafirma sua disposição de negociar e debater dentro dos parâmetros da transparência e da responsabilidade e, especialmente, do desejo de avançar em nome da coletividade.

Governo do Estado
Assessoria de Comunicação Social

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio Nogueira disse:

    É piada não é? Quando as manifestações impediam o ir e vir de toda a população a PM de Rosalba não podia sequer falar mais alto para não ofender aos tímpanos dos maconheiros.
    Fecharam ruas, avenidas e até rodovias e a PM só olhava, já que a Governadora, para não se desgastar ainda mais, não queria o restabelecimento da ordem que provocasse o risco de confronto e o uso político disso.
    Sem esquecer dos vários atos de depredação do patrimônio público e privado.
    Agora quando finalmente resolveram ir a fonte de todos os males, eis que as manifestações tomam outras cores. Era para fazer igual ao RJ: acampar na rua da Governadora. Como aqui só se tem ideologias desde que usando máscaras, fumando um baseado e tomando cachaça, acho difícil isso acontecer.

  2. roberto disse:

    Esse mesmo estado que cortou vantagens, gratificações, férias e terços de férias… antes de eclodirem as manifestações?! Eles querem parcimônia de quem foi atacado nas suas contas pessoais e está sem dinheiro para para comprar comida para dentro de casa?!

George Leal e Carla Ubarana tem imagens da tentativa de invasão à sua residência

Está no Diário de Natal,

O casal George Leal e Carla Ubarana  detém imagens da tentativa de invasão à sua residência no bairro do Tirol, ocorrido na noite de quinta-feira passada. De acordo com Leal, que falou por telefone ao Diário de Natal, a casa tem cerca de 12 câmaras instaladas que detectaram a presença e a ação dos bandidos que chegaram a subir no telhado e cortar a energia. Ainda ontem o casal aguardava a chegada de uma equipe da empresa responsável pela segurança da casa para análise do material, com cerca de um minuto, que deverá ser entregue aos advogados.

George Leal acrescentou que durante a invasão os agressores usavam bonés e óculos escuros para não serem identificados e que chegou a sair de casa minutos depois para checar se eles estavam lá. “Ainda cheguei a ver um deles correndo”. Perguntado se não temia pela vida, respondeu: “Estou acostumado a isso, não tenho medo de nada”.

Segundo ele, há imagens também da movimentação de estranhos na noite anterior invasão. “A câmera captou o rosto de um deles. Acho que ele estava estudando como entrar na casa da gente”. George Leal acrescentou que nas duas vezes em que houve tentativas, os boletins de ocorrência foram feitos virtualmente para evitar constrangimentos. “É para evitar tumulto e a presença de vocês da imprensa aqui”, acrescentou.

Agressão

Em entrevista ao Diário de Natal, publicada na edição de sábado, 14, o empresário George Leal, confirmou que há cerca de duas semanas Carla Ubarana teria sofrido uma tentativa de esfaqueamento na rua em plena luz do dia. “Isso foi há uns 15 dias. Aconteceu quando ela foi buscar nossa filha de seis anos na escola. Na volta ele a abordou e a ameaçou com uma faca. Ela conseguiu se livrar e fugiu do bandido com a criança”. Além do MP, uma cópia do BO foi enviada ao juiz José Armando Ponte, da 7ª Vara Criminal, que cuida do caso. É do juiz a decisão de tomar ou não providências com relação a segurança do casal e de sua família.

A Polícia Militar diz que só agirá sob determinação judicial. “Na verdade estamos falando mais de uma pessoa quenão está mais presa. Na época da prisão domiciliar, houve sim o reforço do Bope. Claro, nós cumpriremos e colocaremos reforço se houver decisão judicial. Mas é preferível que as viaturas atuem nas ruas dando proteção ao cidadão comum do que uma viatura com exclusividade para uma ação como essa”, comentou o coronel Francisco Canindé de Araújo, comandante da corporação. George Leal se disse ameaçado: “Não conseguimos levar nossa vida de forma normal”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Soares Prates disse:

    Vida NORMAL ????
    Essa cidadã rouba alguns MILHÕES e quer levar uma vida NORMAL ???
    Ela (e resto do bando) devem levar uma vida normal, mais na CADEIA, igual a todos aqueles que cometeram algo delito.

Casal Ubarana pode perder até a residência em que vive

Carla Ubarana e George Leal, réus da operação Judas, entregaram “todos” os bens que adquiriram com o dinheiro desviado do setor de precatórios do RN. Por enquanto, está a salvo apenas a residência casal.  Mas veja bem: não há nada que garanta que manterão esse bem por muito tempo. Está tudo muito bem explicado na lei 8.009/90  que protege o bem de família.

A regra geral é explicitada logo no primeiro artigo e fica claro que “o imóvel residencial próprio do casal, ou da entidade familiar, é impenhorável e não responderá por qualquer tipo de dívida”. Entretanto, a lei ressalva as hipóteses em que a impenhorabilidade não incide e, portanto, traz os casos em que a expropriação do bem, ainda que se trate de bem de família pode ser efetivada.

A presunção de que um imóvel residencial seja enquadrado como bem de família é relativa e deve ser levantada pelo devedor em face do credor, ou seja, pela pessoa que é dona do imóvel. No caso de Carla Ubarana, o próprio Ministério Público incluiu cláusula que resguardava a casa do casal. Entretanto, os entes públicos (Estado e municípios) que depositaram dinheiro nas contas do TJRN para quitar precatórios podem e devem – haja vista a indisponibilidade do Direito – buscar o ressarcimento ao erário, inclusive em relação ao imóvel residencial que, para esse fim, não é bem de família.

Isso porque o inciso VI do art. 3º da lei 8.009/90 diz que não pode a impenhorabilidade ser suscitada pelo devedor quando o bem de familia foi adquirido como produto de crime ou (repare que aqui, a lei traz uma alternativa) “para execução de sentença penal condenatória a ressarcimento, indenização ou perdimento de bens”.

O caso é justamente de ressarcimento e, portanto, não existe impenhorabilidade. É impossível resguardar o imóvel residencial do casal Ubarana, haja vista que a ação de ressarcimento, em caso de condenação, é indisponível e deve ser proposta contra todos os que forem condenados, sob pena de prevaricação do gestor do cofre que sofreu o prejuízo.

Rapadura é doce mas não é mole não!!!

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. caio fábio disse:

    E os Desembargadores, nada.

Bandidos invadem residência, rendem homem e roubam R$ 35 mil em Parellhas

Por volta das 7h30 desta segunda-feira, um comerciante identificado como João Araújo foi rendido por bandidos quando chegava a sua residência, no município de Parelhas. Os suspeitos amarraram o comerciante e roubaram à quantia de aproximadamente R$ 35 mil que a vítima guardava em casa.

De acordo com o chefe de investigação, Ginaldo Alves, a vítima estava retornando de uma feira quando três suspeitos chegaram à residência em um veículo modelo Astra, dois desceram em direção a João Araújo e renderam a vítima, obrigando a entrar com eles em casa.

Os bandidos amarraram à vítima e conseguiram recolher a quantia de cerca de R$ 35 mil. De acordo com a polícia, a vítima era conhecida na cidade por não guardar dinheiro em banco.

Após o assalto, os suspeitos fugiram no veículo e até o momento não foram localizados.

Fonte: DN Online