Saúde

Doença da ‘mão-pé-boca’ atormenta crianças e pais e pediatra alerta para surto no RN

Foto: Prefeitura de Cuiabá/Divulgação

O portal G1-RN destaca nesta quarta-feira(11) uma reportagem que fala de uma doença comum no verão e no outono brasileiro, que vem chamando atenção de pais de crianças em idade escolar no Rio Grande do Norte. Transmitida pelo vírus Coxsackie, a ‘mão-pé-boca’ provoca lesões nas mãos, pés e boca, como o nome sugere.

O pediatra do Instituto Santos Dumont (ISD), Ruy Medeiros, confirma o surto da doença em cidades como Natal e Macaíba, na Região Metropolitana. Na capital potiguar, algumas escolas chegaram a suspender as aulas do Ensino Infantil para impedir o avanço da contaminação entre os alunos. Veja mais detalhes AQUI em matéria completa.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Corinthians vive surto de covid-19, com dez jogadores infectados

Foto: © Reprodução Twitter/Corinthians

O Corinthians anunciou na manhã desta quarta-feira (27) que dez jogadores de futebol testaram positivo para o novo coronavírus (covid-19). De acordo com a nota do departamento médico, todos os infectados estão assintomáticos e já iniciaram o período de isolamento.

Entre os contaminados, estão Ramiro, Luan e Everaldo, que entraram em campo contra o RB Bragantino, na última segunda-feira (25), em jogo válido pela 32ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, que terminou com a derrota em casa do Timão por 2 a 0 . Os demais infectados são: Danilo Avelar, Mantuan, Léo Santos, Guilherme Castellani, Walter, Ruan Oliveira e Matheu Davó.

O Timão só volta a campo pelo Brasileiro no dia 17 de fevereiro, contra o Santos, na Vila Belmiro.

Confira abaixo a nota divulgada pelo clube:

Informe do Departamento Médico

Após a realização de testes RT-PCR, testaram positivo para Covid-19: Danilo Avelar, Luan, Everaldo, Mantuan, Léo Santos, Guilherme Castellani, Walter, Ruan Oliveira, Ramiro e Matheus Davó.

Todos estão assintomáticos e já isolados para o período de quarentena, ou seja, já não participam do treino comandado pelo técnico Vagner Mancini na manhã desta quarta-feira (27).

Os dez atletas passarão por acompanhamento do Departamento Médico.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Após surto de covid-19 que atingiu servidores, estagiários e terceirizados, Natalprev suspende atendimentos presenciais e perícias por 10 dias

O Instituto de Previdência Social dos Servidores do Município do Natal – Natalprev – decidiu suspender o expediente presencial pelo prazo de 10 (dez) dias, no período compreendido entre os dias 30 de novembro (segunda-feira) e 09 de dezembro (quarta-feira), em virtude da necessidade de interrupção da circulação de pessoas nas dependências do prédio sede, devido a um surto de covid-19 que atingiu servidores, estagiários e terceirizados.

A portaria assinada pelo presidente do órgão, Thiago Marreiros, também suspende, em caráter excepcional, enquanto durar a situação emergencial, todas as perícias médicas de competência da Junta Médica do Município (JMM). O órgão colocou, à disposição dos usuários, o telefone (84) 99981-4334 para esclarecimentos adicionais.

Segundo a Natalprev, a decisão visa proteger, além dos funcionários, os idosos e pessoas portadoras de doenças crônicas, que formam o grupo que é o público principal da instituição. O órgão explicou que, excetuando os médicos, o quadro funcional é composto por 48 servidores e 16 estagiários. “Tínhamos 14 afastados por força do Decreto Municipal, na condição de Grupo de Risco. E, agora, temos mais 11 servidores afastados e três estagiários”, informa o Presidente.

Marreiros avisa que os servidores inativos do município, bem com os pensionistas, os quais necessitam obter a impressão dos seus contracheques e demais documentos funcionais, deverão acessar o sítio eletrônico www.natal.rn.gov.br, aba servidor, onde constam as informações necessárias para a realização dos serviços.

Para atendimento dos usuários, a Natalprev disponibiliza os telefones (84) 99195-1535 e (84) 99676-0596, além do e-mail [email protected] Para fins de demandas jurídicas, os contatos podem ser feitos pelos telefones (84) 99607-1188 e (84) 99109-4518, destinados ao esclarecimento de dúvidas e questionamentos processuais. Já para as demandas em geral, questionamentos, dúvidas, reclamações e esclarecimentos, fica disponibilizado o número (84) 99415-3087, de responsabilidade do Gabinete da Presidência, bem como o e-mail [email protected]

Opinião dos leitores

  1. Observem..Funcionários Estagiários e terceirizados…coincidência ne..logo os segura pau de bandeira de vereadores e prefeito alvaro..e apos 15 dias do primeiro turno..
    Por isso esse povo não gosta de servidor concursado..eles jamais irão fazer politica pra ninguem..

  2. Os ônibus cheios não entram em quarentena. Assunto difícil de ser discutido é esses dos ônibus.

  3. Não sei sé é o caso, mas tem muitos servidores públicos que trabalham durante a campanha, seja comissionados pelos empregos ou os efetivos pelas gratificações.

  4. Ainda existe fiscalização na semsur?pergunto isso pq o comércio de Rua está entregue as moscas no quesito, uso de máscaras. Nas orlas urbanas nem se fala. Prefeito, coloque o bloco (fiscalização)nas ruas .

    1. A Fiscalização está na rua..todos os dias..Agora é desgastante ne..O servidor ficar pedindo pra marmanjo adulto usar mascara e lavar as mãos? Sem falar no risco que eles correm por causa da ignorância de muitos..

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

VÍDEO: Marrony e Borrero, do Atlético-MG, são flagrados em boate em meio a surto de Covid-19, notícia se espalha, e torcida vai ao local cobrar atletas

O Atlético-MG está enfrentando um surto de Covid-19, que deixou dezenas de jogadores e membros da comissão técnica afastados dos últimos jogos da equipe no Campeonato Brasileiro. Porém, os atacantes Marrony e Dylan Borrero foram flagrados em uma boate neste domingo e foram cobrados por membros de uma torcida organizada do clube.

Houve um princípio de confusão, com torcedores se revoltando com Marrony e Borrero, sendo preciso intervenção da polícia para acalmar os ânimos. Os atletas estavam na boate La Revoli Eventos, localizada no bairro Ressaca, em Contagem, na Região Metropolitana de BH.

Todos tem acompanhado a “crise” do Covid-19 em nosso elenco e comissão técnica.

Os atletas foram reconhecidos no interior do local por torcedores, que espalharam a notícia nas redes sociais. O presidente da Galoucura foi até a porta da boate para cobrar dos jogadores, mesmo sendo um dia de folga dos atletas.

Quem testou positivo para Covid-19

Atletas: Rafael, Victor, Everson, Guga, Réver, Gabriel, Allan, Jair, Alan Franco, Sávio, Vargas, Cazares (já deixou o clube) e Rubens Dias (atleta do sub-23 e que fez treinos com o profissional)

Comissão técnica e diretoria: Jorge Sampaoli (treinador); Gabriel Andreata (gerente de futebol); Jorge Desio (auxiliar técnico); Carlos Desio (auxiliar técnico); Pablo Fernandez (preparador físico); Marcos Fernandez (auxiliar de preparação física); Domênico Bhering (diretor de Comunicação); Frederico Fortes (analista de desempenho) e Danilo Minutti (treinador de goleiros).

Nas redes sociais, a torcida afirmou que foi ao local para tirar satisfações do local em virtude de estarmos em uma pandemia e o clube enfrentar um surto de Covid-19.

“Todos tem acompanhado a “crise” do Covid-19 em nosso elenco e comissão técnica. E hoje, domingo, por volta de meia noite, recebemos a informação que os jogadores Marrony e Dylan Borrero estavam numa balada. Isso mesmo!!! Em plena pandemia, estes irresponsáveis estão em balada, com sério risco de se contaminar pelo Covid e ainda passar para os demais jogadores. Que irresponsabilidade! A fiscalização continua, independentemente de qual jogador for, nós iremos cobrar. Nós não aceitaremos isso jamais! Nenhum jogador é maior que a instituição Clube Atlético Mineiro”, diz a organizada no post junto com os vídeos.

O Atlético-MG volta a campo no próximo domingo, 6 de dezembro, contra o Internacional, no Mineirão, pela 24ª rodada do Brasileiro.

O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Um bando de desoculpados pobres sem ofício e sem emprego,protestando contra dois boleiros ricos e fúteis,oh cambada de faz nada,eu quero saber qual a utilidade do futebol,isso é muita falta do que fazer mesmo.

  2. Uma MULTA de cinquenta por cento no Salário desses irresponsaveis, cairia de bom grado e na população inconsequente e irresponsavel, SPRAY de PIMENTA e CASSETETE, mais os custos com todo tratamento e sepultamento, quando for o caso.

  3. Hô torcedores bestas, irem atrás de jogadores em boates, deixem os caras se divertirem com as belas Marias chuteiras.
    Eu só vou atrás do Mitonaro, só nas redes sociais. Já minhas amantes vou passear com elas, hoje vou levar uma , lá na pedra oca , em camurupim.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Efeito colateral: cerveja mexicana Corona sofre com surto do coronavírus e intenção de compra despenca

Foto: Bloomberg

O novo coronavírus tem uma vítima improvável: uma das cervejas mais populares do mundo. A Corona tornou-se alvo de memes e vídeos compartilhados nas redes sociais, à medida que o número de casos do novo vírus aumenta em todo o mundo.

Relatos de um aumento nas pesquisas on-line sobre “vírus de cerveja corona” e “coronavírus de cerveja” mostram que a cerveja mexicana não conseguiu escapar da associação.

Desde que a doença foi descoberta, no fim de dezembro, o vírus infectou 82.132 pessoas em todo o mundo e matou 2.801, segundo dados do governo chinês e da União Europeia.

A intenção de compra da cerveja Corona entre adultos nos Estados Unidos caiu para o menor nível em dois anos, de acordo com dados da YouGov Plc.

A corona, cujo nome deriva da coroa do Sol e não tem nada a ver com o vírus, é a terceira cerveja mais popular nos EUA, de acordo com a classificação do YouGov. A irlandesa Guinness é a primeira e a holandesa Heineken, a segunda.

Os danos se tornaram mais graves nos últimos dias, à medida que as infecções se espalham. As ações da Constellation Brands Inc., fabricante da Corona, despencaram 8% nesta semana na Bolsa de Nova York.

A pontuação da Corona na pesquisa do YouGov – que rastreia se os adultos americanos cientes da marca ouviram coisas positivas ou negativas sobre a marca – caiu de 51 para 75, de uma alta de 75 no início do ano.

O Globo

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN enfrenta surto de esporotricose: doença transmitida geralmente por gatos, já afeta mais de 130 pessoas no RN, e resultou em um óbito

Reportagem foi destaque no site da UFRN. MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

Especialistas estão preocupados com o crescente número de pacientes e animais infectados com a esporotricose, doença emergente provocada por fungos do gênero Sporothrix. Ao menos 131 pessoas foram diagnosticadas no Rio Grande do Norte, e um óbito foi confirmado. Até recentemente, não havia registro dessa micose por aqui. Hoje, ela se espalha muito rápido por Natal e região metropolitana, principalmente Parnamirim, Extremoz e São Gonçalo do Amarante, mas já foi identificada em Santo Antônio do Salto da Onça.

Epidêmica no Sul, Sudeste e Centro-Oeste, tendo o maior número de casos confirmados no Rio de Janeiro, a esporotricose começou a dar sinais por aqui em 2015, quando o médico veterinário José Flávio Vidal Coutinho, do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Natal, levantou a possibilidade de alguns animais, principalmente gatos, apresentarem ferimentos e sintomas suspeitos.

A confirmação foi feita pelo Instituto de Medicina Tropical (IMT/UFRN), a partir de estudos de pesquisa científica do biomédico Thales Domingos Arantes — atualmente professor no Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública IPTSP/Universidade Federal de Goiás — em colaboração com a bióloga, geneticista e supervisora do Laboratório de Micologia do IMT/RN, Raquel Cordeiro Theodoro, do Departamento de Biologia Celular e Genética do Centro de Biociências da UFRN. Em humanos, o primeiro caso foi diagnosticado pela infectologista Eveline Pipolo Milan, do Departamento de Infectologia da UFRN, em outubro de 2016.

Apesar de não haver registros dessa doença no RN até então, pesquisadores já sabiam que a região Nordeste apresentava aumento no número de casos desde 2013, sendo os estados mais afetados a Bahia, Pernambuco e Paraíba. Embora tenha demorado, a doença chegou aqui com muita força. Até agora, a espécie de fungo mais comum encontrado é a Sporothrix brasiliensis, de perfil zoonótico e associado a surtos de esporotricose.

Os pesquisadores Thales Arantes e Raquel Cordeiro coordenam a pesquisa no IMT. Foto: Cícero Oliveira

Segundo Thales Arantes, por ter maior patogenicidade, essa espécie de fungo causa lesões mais graves e se prolifera em menor tempo quando comparada a outras, principalmente nos animais. “É importante o controle da esporotricose porque com um gato doente no ambiente doméstico, muito provavelmente, você e/ou algum membro da família irão contrair esporotricose também. As chances são de pelo menos 70%. Por isso, quanto mais rápido o diagnóstico e início do tratamento, menor será a dispersão do fungo no ambiente”, afirma o pesquisador.

O problema maior pode estar nos animais abandonados. Estima-se que pelo menos 150 mil felinos vaguem sem dono pelas ruas do estado, e isso é um sinal de que é muito difícil evitar a proliferação dessa micose. Até agora, 117 gatos foram diagnosticados pelo IMT com a doença, de 195 amostras enviadas, mas certamente o número e muitas vezes maior. “O controle da doença está intimamente ligado ao controle dos gatos”, reforçou Eveline Pipolo.

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. O interessante era saber os sintomas dos gatos infectados para podermos cuidar e nos precaver também…

  2. Tem que cuidar com essa notícia! Muitas pessoas interpretam que os gatos são responsáveis e os mais tratos crescem imensamente! Muito bem colocado que tem cura! Agora dizer que é caro um tratamento de 80 reais por mês, é um tanto de negligência. Para se tratar uma doença, não é muito caro. Remédios muito importantes para diversos tratamentos custam 200,300 por mês.. tem muito médico (veterinário e humano) que nem pergunta a condição ou se a pessoa está disposta a enfrentar esses 80 por mês..
    Eu já presenciei mais de 30 curas de esporotricose em gatos e nenhum humano que aplicou o tratamento foi infectado.
    Os gatos também são vítimas, não são culpados. É um fungo, que como disse a matéria, se encontra em espinhos, lascas de madeira, palha e vegetais em decomposição.
    Assim como a leishmaniose que tem como culpado um mosquito que o humano mal educado ajuda a proliferar e quem leva a culpa são os cachorros.

  3. Manda matar esses gatos vadios que andam perambulando por si, ou manda esses defensores desses animais recolherem os mesmos e levarem para as casas deles, acho que resolve o problema.

    1. Ai Jesus… quanta ignorância… quem é animal mesmo??? Vão estudar um pouco mais sobre a doença antes de colocar a culpa nos gatos…

    2. Você está sendo radical ao extremo. Será que os defensores dos direitos humanos têm que levar os marginais ou deliguentes pra suas. Não é por aí. Isso é um pranto cheio pra quem não gosta de animais até mesmo da sua própria raça (humana)… HUMANOS…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VÍDEO: Sopa de morcego pode ter relação com surto de coronavírus na China, alerta estudo

Foto: Reprodução/Twitter

Um estudo conduzido por cientistas chineses e publicado no Jornal de Virologia Médica levanta suspeita de que o surto de coronavírus no país asiático possa ter relação com uma iguaria local: a sopa de morcego.

“Os resultados obtidos em nossas análises sugerem que o 2019‐nCoV [nome oficial do novo vírus] parece ser um vírus recombinante entre o coronavírus de morcego e um coronavírus de origem desconhecida”, afirmam os autores.

O novo coronavírus já infectou cerca de 600 pessoas desde o fim de dezembro, sendo que 17 delas morreram. Os principais sintomas são febre e problemas respiratórios, incluindo pneumonia.

Imediatamente, pessoas se manifestaram nas redes sociais afirmando que em Wuhan, cidade onde o surto iniciou, a sopa de morcegos silvestres é um prato comum.

Sabe-se que os coronavírus são transmitidos de animais para humanos e, posteriormente, a transmissão pode ocorrer de pessoa para pessoa.

O local onde os primeiros casos foram relatados foi um mercado de frutos do mar e de animais vivos em Wuhan.

Imediatamente, o espaço foi interditado e desinfetado por autoridades sanitárias, o que não impediu que o número de pessoas infectadas continuasse a aumentar.

Um estudo anterior, de 2017, publicado no China Science Bulletin, ressaltava que “os morcegos estão conectados ao crescente número de vírus emergentes e re-emergentes que podem quebrar a barreira das espécies e se espalhar para a população humana”.

“Os coronavírus são um dos vírus mais comuns descobertos em morcegos, que foram considerados a fonte natural de coronavírus recentes suscetíveis a humanos, como SARS-CoV e MERS-CoV.”

A SARS (síndrome respiratória aguda grave), surgida na China em 2002, e a MERS (síndrome respiratória do Oriente Médio), com origem na Arábia Saudita, em 2012, tiveram surtos parecidos com o atual.

A primeira registrou cerca de 8.000 infectados, com algo em torno de 800 mortes. A segunda teve 2.200 casos e 790 óbitos.

R7

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Ministério da Saúde diz que RN e mais 10 estados poderão ter surto de dengue em 2020

Foto: Fernanda Garrafiel/G1

Todos os estados do Nordeste, assim como Espírito Santo e Rio de Janeiro, poderão ter um surto de dengue a partir de março de 2020, afirma o Ministério da Saúde.

“A dengue é uma doença sazonal e o quadro é dinâmico e pode mudar em pouco tempo, mas, no momento, os nove estados do Nordeste e as regiões do Sudeste com grande contingente populacional pouco afetadas em 2019 estão no nosso alerta”, afirmou ao G1 o porta-voz do Ministério da Saúde, Roberto Said.

O Brasil registrou 1.544.987 casos de dengue no ano passado, com 782 mortes, segundo dados da pasta, um aumento de 488% em relação a 2018, um ano considerado atípico pelo Ministério.

Infográfico mostra os casos registrados de dengue e estados com maior número de registros — Foto: Fernanda Garrafiel/G1

Variações de ano a ano

Segundo Said, 2017 e 2018 foram anos com poucos casos de dengue quando comparados a 2015 e 2016.

“Isso aconteceu porque circulou, em todos esses anos, o mesmo sorotipo do vírus da dengue. E quando uma pessoa é infectada pela dengue, ela estará imune aquele determinado sorotipo pra sempre, mas não aos outros sorotipos da doença”, afirma.

A dengue é transmitida por quatro sorotipos do vírus: o sorotipo 1, 2, 3 e 4, todos em circulação no Brasil.

A intensidade de circulação desses sorotipos se alterna pelo país de tempos em tempos. Os surtos de dengue costumam ocorrer, segundo Said, quando há mudança na circulação do tipo de vírus.

Foi o que ocorreu no final de 2018, quando começou a circular no Sudeste e Centro Oeste um tipo diferente dos anos anteriores, o sorotipo 2. “As pessoas não estavam imunes ao sorotipo 2, que não circulava no país desde 2008. Por isso ele veio tão forte, porque encontrou novas pessoas para infectar”, explica o porta-voz.

A recente circulação do sorotipo 2 aconteceu somente em algumas partes do Sudeste e Centro Oeste, o que ajuda a entender porque 77% de todos os registros de dengue no país, assim 67% dos óbitos, ocorreram em apenas três estados em 2019: São Paulo, Minas Gerais e Goiás.

“O sorotipo 2, que já é um tipo mais virulento que os outros, foi ganhando força conforme foi infectando novos pacientes nesses estados. Agora, ele está circulando por mais áreas. Por isso, para 2020, é esperado aumento dos casos de dengue justamente nos estados que não foram tão afetados pelo sorotipo em 2019, como o Rio de Janeiro e Espírito Santo”, explica o porta-voz do ministério.

Além da dinâmica de circulação dos sorotipos do vírus da dengue, ele alerta que o surto da doença também está relacionado a fatores ambientais. “Estamos em um momento propício para a proliferação do mosquito transmissor da dengue [Aedes aegypti]: altas temperaturas e chuvas intensas”.

Zika e chikungunya

Os dados de registro de zika ainda estão baixos no Brasil. “Mas temos a confirmação laboratorial de que o vírus do zika está em circulação por todos os estados do país, menos o Acre. Por isso, ainda há alerta de infecção para as gestantes”, informa Said.

A zika é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, o mesmo responsável pela dengue. Em gestantes, a infecção por zika pode causar microcefalia nos bebês. Em 2016, o Brasil foi apontado como um dos países mais afetados pelo zika.

Foto: Fernanda Garrafiel/G1

G1

Opinião dos leitores

  1. Mesmo assim, ninguém investe em telas nas janelas. Que atraso. O mundo inteiro usa telas nas casas. Algo bem simples e barato de ter.

    1. Esse risco é no RN, cuja governadora petralha, como é características deles, não sabem fazer o dever de casa. Portanto cobre a irresponsabilidade ao governo do RN, a omissão do governo potiguar é de fácil constatação. Não existe um programa em andamento pra combater o mosquito, está totalmente omisso esse RN. Descalabro total

  2. E o governo Bolsonaro omisso em relação às necessidades do Nordeste, mais uma vez… eita raiva grande de nordestino q ele tem

    1. Não é culpa do presidente.
      O recado foi dado
      Os governos estaduais deixaram de fazer seu dever de casa.
      E você já deu sua contribuição verificando se não tem água empossada em sua casa.?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Bactéria pode ter agravado surto de microcefalia no Brasil

Foto: Thinkstock

Estudo realizado por brasileiros indica que o vírus da zika pode não ter sido o único causador dos severos casos de microcefalia no País partir de 2015. Cientistas demonstraram que más-formações congênitas, observadas sobretudo no Nordeste, podem ter sido agravadas por bactéria presente na água.

A pesquisa, realizada pelo Instituto D’Or (IDOR), Fiocruz e pelas Universidades Federais do Rio de Janeiro e Rural de Pernambuco (UFRJ e UFRPE), demonstrou que a saxitoxina (STX), toxina liberada por bactéria encontrada em reservatórios de água é capaz de acelerar a morte de células neuronais também expostas à infecção pelo zika. O fenômeno foi observado pelos pesquisadores em experimentos realizados em camundongas grávidas e em minicérebros humanos. Em ambos os casos, a presença de STX associada ao zika acelerou em mais de duas vezes a destruição de células do cérebro.

Na mesma pesquisa, os cientistas também descobriram que a prevalência da cianobactéria Raphidiopsis raciborskii e da toxina produzida por ela era significativamente maior nos reservatórios de água do Nordeste do que em outras regiões. O achado ajudaria a explicar por que Estados nordestinos foram os mais afetados. Do total de casos de síndrome congênita de zika no País, de 2015 a 2018, 63% foram no Nordeste.

Um dos financiadores do estudo, o Ministério da Saúde afirmou que ainda não se pode dizer que a relação entre toxina, zika e microcefalia observada nos camundongos tenha efeito em humanos, mas destacou que “os achados científicos são importantes para a próxima fase do estudo, que irá avaliar essa correlação com a água”.

Estadão

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Paciente no Hospital Santa Catarina faz ameaças com tesoura e é baleado por segurança

Untitled-2As informações estão no twitter de Artur Emiliano, policial ,militar da Turma, que serve no Esquadrão Águia, BOPE, SESED, CI. Integrante da Força Nacional. Episódio aconteceu na manhã desta segunda-feira(26).

Atualizado às 11h44

Segundo uma fonte segura do Blog, o paciente chegou ao hospital parecendo ter algum tipo de transtorno. Na ocasião, exigiu o atendimento imediato, não aceitou a espera, sacou uma tesoura e partiu para a ameaça e tentativa de ataque aos médicos do local.

O resultado foi a rápida reação do vigia, que efetuou disparos contra o acusado. Informações dão conta que os tiros teria atingido de raspão a região abdominal do paciente, que acabou sendo atendido no local. Não se tem informação do seu quadro.

Relatos dão conta que a ação do vigia, que passa bem, foi providencial. Os médicos, de fato, correram um grande risco.

Opinião dos leitores

  1. O RAPAZ NÃO É VIGIA E SIM UM PROFISSIONAL VIGILANTE CURSADO EM ACADEMIA PREPARATORIA POR ISSO SUA REAÇÃO, SE FOSSE VIGIA TERIA ATIRADO PRA MATAR POIS O MESMO AGIU EM COMPRIMENTO DO SEU DEVER QUE É PROTEGER E DAR SEGURANÇA NO SEU LOCAL DE TRABALHO PARABENS AO VIGILANTE QUE AGIU CORRETAMENTE .

  2. Usar Spray de pimenta dentro do Hospital e meio complicado… Eu sendo o segurança armado, varia mesma coisa. Quem procura acha.. Polícia e vigia trabalha a riscando a vida, pressão a todo momento.. Ai vem um doido desse com uma tesoura perturbar o serviço.. Bala pra cima..

  3. Não sei o contexto do acontecido, mas, para maior segurança das centenas de pessoas que circulam no hospital, casos como este (homem com uma tesoura) poderiam ser resolvidos com o uso de armamento não-letal, como spray de pimenta, pistolas de choque elétrico,etc.

    1. Esse povo assite CSI e acha que um vigilante de hopistal tem acesso a esse tipo de recurso. kkkk. Tá pensando que mora onde? Islândia, Suécia, Noruega? Sabe de nada inocente.

    2. Verdade francisco mais sao armas
      não tao caras ta tudo errado no Brasil

    3. Muito bom comentário, Francisco. Esse "sabe tudo" tá vendo muito filme do Chuck Norris.

    4. Podia aparece um ninja japonês graduado em aikido e desarmar o cara sem nem precisar de arma de choque e nem spray não é Jonas Benson? Omi de Deus… acorde pra Jesus, você ta no Brasil… Sabe de Nada inocente[2]

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Aeromoça surta durante voo e avisa para passageiros que o avião vai cair

Uma comissária de bordo provocou pânico numa aeronave que se preparava para decolar do aeroporto de Dallas, nos Estados Unidos, ao anunciar no sistema de comunicação interno que o avião cairia.

A aeromoça, em aparente surto psicótico, foi contida por passageiros e retirada da aeronave para uma avaliação psiquiátrica. O incidente provocou um atraso de várias horas no voo da American Airlines para Chicago.

Em pânico, vários passageiros ligaram para a polícia para pedir ajuda. A polícia local divulgou nesta quarta-feira gravações das ligações feitas durante o incidente, na sexta-feira. “Estamos no voo 2332 e estão falando no rádio que o avião vai cair”, relata uma das passageiras à atendente do serviço de emergência. “Por favor, nos ajude”, apela.

Segundo relato dos passageiros, a aeromoça, aparentemente fora de si, teria começado a pedir que o avião, que taxiava na pista, voltasse ao terminal, alegando que estaria com problemas mecânicos. Ao ouvir de outra comissária que a aeronave não tinha nenhum problema, a aeromoça teria então tomado o sistema de comunicação e anunciado aos passageiros: “Eu não me responsabilizo pela segurança de ninguém, porque o avião vai cair”.

Comissária imobilizada

Um dos passageiros que ligou para a emergência relatou que uma pessoa saiu da parte de trás do avião e imobilizou a aeromoça. “Não se preocupem, ele pode ser um segurança. Eles voam armados à paisana. Não se preocupem”, afirmou a atendente. Posteriormente, porém, foi revelado que se tratava mesmo de um passageiro.

Logo em seguida, numa outra ligação feita do avião, um passageiro pergunta: “Vocês estão cientes do que está acontecendo no vôo 2332 neste momento? Parece que eles estão contendo fisicamente uma comissária de bordo. Ela perdeu a compostura. As pessoas estão ajudando”, relatou o passageiro.

O avião acabou retornando ao terminal do aeroporto, onde era aguardado pela polícia e por agentes do FBI. Apesar da confusão, as autoridades locais decidiram não processar a aeromoça.

Fonte: Estadão

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Humor

Noivo surta, fica nu e agride convidados antes do casamento

Médicos do Hospital da Unimed de Bauru, no interior de São Paulo, tentam descobrir o que levou o operário Eder Francisco Batista Pires, de 26 anos, a sofrer seguidos surtos psicóticos, o primeiro na festa do seu próprio casamento, sábado à noite.

Pires, que oficializava uma união estável de dois anos e meio, surtou quando sua mulher, com quem tem um filho de 2 anos, entrava no salão de festas. Após bater a cabeça na parede, tirar a roupa e agredir pessoas, ele foi dominado por enfermeiros do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Levado para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do bairro Bela Vista, ele foi sedado e imobilizado. Mas, às 3h45 de domingo, teve outro surto. Conseguiu se soltar, caminhou até a recepção e passou a destruir o que encontrava pela frente: telas de computadores, teclados, telefones, CPU, impressora, uma porta de vidro e até uma cadeira de rodas.

O vigilante da unidade, Dirceu Barsotti, de 42 anos, tentou imobilizá-lo, mas foi agredido por Pires, que tentou enforcá-lo com um fio de computador. Pires fugiu e foi localizado pela Polícia Militar, nu, a cerca de duas quadras da unidade de saúde.

Depois de dominado, ele foi medicado e levado inconsciente para o Pronto-socorro Central de Bauru. De lá, foi transferido, por volta das 14 horas, para o pronto-atendimento do Hospital da Unimed. Ontem pela manhã, o operário sofreu outro surto. Novamente escapou da imobilização e tentou deixar o hospital. Ele já saía à rua quando seguranças conseguiram detê-lo. Foi internado e passou a ser acompanhado por psiquiatras. Os médicos não sabiam, até ontem, as causas dos surtos. Segundo a assessoria do hospital, o rapaz tem períodos de lucidez e de inconsciência. A família não quer falar com a imprensa.

A polícia apura crime de dano patrimonial e lesões corporais. O caso é investigado em inquérito aberto pelo 2.º DP de Bauru.

Fonte: Estadão

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *