Judiciário

MP investiga denúncia de aglomeração em live de Safadão com a ex-BBB Juliette, na região de Campina Grande

Foto: Reprodução/Instagram/Israel e Rodolffo

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) instaurou uma notícia de fato para averiguar a informação de aglomeração durante a live “Arraiá do Safadão”, que aconteceu neste sábado (19), com participação de Juliete Freire, Alceu Valença, Israel e Rodolffo, entre outros artistas, na Vila Forró, na região de Campina Grande.

Conforme o MPPB, a promotora de Justiça que atua na área de saúde em Campina Grande, Adriana Amorim, confirmou a instauração do procedimento inicial de apuração de um fato. “O Ministério Público da Paraíba quer esclarecer os fatos que chegaram ao seu conhecimento para adotar as medidas cabíveis”, disse em nota.

A assessoria de imprensa do cantor Wesley Safadão informou ao G1 que as pessoas que estavam no local foram todas testadas. “Eram equipe dos artistas convidados e de transmissão da live, além dos próprios artistas. Inclusive tudo acompanhado de perto por todos os órgãos competentes como Policia Militar e Corpo de Bombeiro supervisionando”, disse a assessoria.

O comandante da PM na região, Arilson Valerio, explicou que a equipe não teve acesso ao interior da Vila Forró, auxiliando apenas no deslocamento dos carros até o local, que fica na em uma estrada de barro, na zona rural de Lagoa Seca. “Não recebemos nenhuma denuncia de aglomeração dentro vila. A gente só soube pelas redes sociais no outro dia”, disse.

O G1 tentou entrar em contato com as assessoria da Vila Forró, Juliette Freire, Israel & Rodolffo e Alceu Valença, mas até as 15h15 desta terça-feira (22), não obteve respostas.

Juliette Freire, campeã do “Big Brother Brasil 21”, participou da live de Wesley Safadão, o “Arraiá do Safadão”, que também contou com participações de Israel & Rodolffo, Alceu Valença, Taty Girl e Tirullipa.

No evento, nenhum dos artistas usou máscaras no palco ou manteve o distanciamento social recomendando como forma de prevenção contra a Covid-19.

G1

Opinião dos leitores

  1. Não se deve tolerar nenhum tipo de aglomeração. Nem de artistas, nem da direita e nem da esquerda. Só lembrando aos bovinos que o megalomaníaco que está na presidência além de aglomerar todos fim de semana, e durante a semana também, está fazendo isso com o $$ do povo brasileiro. Então vá mugir atrás de Jair, mas ao menos aprenda a cobrar dele que não gaste nosso dinheiro. E olhe que se elegeu dizendo que tinha acabado a mamata. A mamata não acabou, apenas mudou de bolso. E para não esquecer: a gasolina em Natal está R$6,oo.

    1. Então, o resto do mundo não aglomera, só o presidente.
      Uma coisa todos testemunharam, no final de semana passado, a aglomeração convocada pela esquerda em protesto contra o presidente, realmente nem pode ser chamada de aglomeração por falta de pessoas…
      Juliete foi cabo eleitoral de Haddad na campanha de 2018 e por coincidência, foi colocada no BBB com todo apoio da globo. Mas foi coincidência, nada pensado e executado.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Oito bares em Natal são autuados no feriadão por funcionar além do horário permitido e por aglomeração

FOTO: ASSESSORIA SEMURB

A fiscalização ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) esteve atuando pela cidade no feriado e no último fim de semana, de 03 a 06 de junho, a fim de coibir as aglomerações e fiscalizar o cumprimento das normas de combate à disseminação da covid-19. Ao todo foram lavrados 13 autos de infração, oito deles a bares na zona Norte de Natal e cinco a quiosqueiros, locadores e empresas de turismo em Ponta Negra. As ações contaram com o apoio da Guarda Municipal de Natal (GMN).

Segundo o supervisor de fiscalização da Semurb, Felipe de Oliveira, o sábado (5) foi o dia mais movimentado para os fiscais. No período da manhã e tarde, na Orla da Praia de Ponta Negra, foram expedidas sete notificações e três autos de infração. “Três locadores/quiosqueiros foram notificados por estarem fazendo uso de guarda-sóis em áreas de banhistas. Já as outras quatro notificações foram destinadas a comerciantes de pequeno porte que estavam fazendo ponto fixo no calçadão, desenvolvendo atividades de venda de passeio, além da instalação de publicidade irregular em tabuletas e placas. Tratando dos três autos de infração, dois foram lavrados a duas grandes empresas de turismo que estavam fazendo também ponto fixo e publicidade irregular, o outro auto foi lavrado a um locador que fazia uso da faixa de areia com mesas e cadeiras”, disse.

Ele ainda ressalta que para os casos de comerciantes que instalam mesas e guarda-sóis na faixa de areia, principalmente na parte dos banhistas, o Decreto Municipal nº 10.949/2016 no art. 4 é bem claro. “É expressamente proibido, por parte dos comerciantes e ambulante informais que não estejam previamente cadastrados e/ou licenciados junto à SEMURB/SEMSUR, estabelecer ponto fixo no espaço público e/ou utilizar-se do mobiliário urbano ou do paisagismo, além de utilizar equipamento que possa prejudicar a acessibilidade do espaço público”, comentou.

Já na noite do sábado (5), 11 bares nos bairros Potengi, Nossa Senhora da Apresentação, Pajuçara e Lagoa Azul, na zona Norte, foram vistoriados e oito deles receberam auto de infração ambiental por estarem funcionando além do horário permitido, muito deles além das 23h, com música ao vivo. “Além de ultrapassar o horário, os estabelecimentos estavam fazendo uso da via pública com mesas e cadeiras e muita aglomeração. Todos os oito bares receberam a lavratura com multas e tiveram suas atividades encerradas. O que mais observamos nesses barzinhos foram inúmeras pessoas sem máscaras, na maior tranquilidade como se não existisse pandemia. Flagramos até alguns donos e garçons atendendo sem máscara”, enfatizou Felipe Oliveira.

No domingo (6), após uma denúncia de uso excessivo de número de guarda-sóis em Ponta Negra, a fiscalização da Semurb constatou a quantidade elevada de equipamentos e lavrou dois autos de infração a quiosqueiros/locadores. A quantidade máxima permitida por locador é de oito guarda-sóis instalados, porém a realidade foi outra, um dos alvos da denúncia estava com 17 espalhados na praia, e o outro estava com 11. O supervisor de fiscalização pede que os demais quiosqueiros sejam agentes fiscalizadores, caso percebam um de seus colegas excedendo o limite, que denuncie à ouvidoria da Semurb.

Nos fins de semana e feriados, caso a população presencie alguma cena de aglomeração ou outra situação que viole as regras, basta realizar denúncia, que pode ser anônima, pelo canal 24h do Ciosp, no número 190 e também no disque denúncia da Polícia Civil no 181. Já de segunda a sexta-feira as denúncias podem ser feitas das 8h às 16h, pelo telefone da Ouvidoria da Semurb no (84) 3616-9829 ou e-mail [email protected]

Opinião dos leitores

  1. Bom seria se esse povo da foto partisse dessa antes de quem está se resguardando. Seria mais justo!

  2. Quer dizer, que esses governos comunistas querem que os próprios trabalhadores, denunciei uns aos outros? E o fascista é o nosso presidente?

    1. E porque você defende o nao cumprimento de regras ?

      Incoerente.

  3. Vixe! O prefeito virou comunista e petista também já que está fechando comércios e bares por descumprir as leis ambientais e de combate à pandemia?

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncia

VÍDEOS: Fim de tarde e início de noite tem aglomeração em Ponta Negra com música e distanciamento ignorado

Registro de aglomeração na Praia de Ponta Negra, em Natal, no final de tarde e início de noite desse domingo(16).

Grupo considerável ignora distanciamento e curte som na orla.

Vídeos cedidos abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Por causa desses irresponsáveis de uma p……, que os hospitais lotam, pois esses cabeças de vento se infectam com o vírus e levam para casa , contaminando assim nos pais , irmãos e outros familiares que estão em casa se cuidando . Aí depois acham ruim quando prefeitos e governadores fecham tudo, bando de imbecis irresponsáveis. Era bom a GM e PM chegar aí e dispersar essa aglomeração com bombas de efeito moral, gás de pimenta e balas de borracha.

  2. Quando a vacinação das pessoas sem comorbidade volta? Nos pontos de vacinação, desde o terceiro dias para pessoas com comorbidade, as filas estão sempre vazias.
    Não pode alternar os dois? Qual a idade que Natal está vacinando? Onde tem essa informação e forma pública e clara?
    Suspender a vacinação das pessoas sem comorbidade é estratégia para quê? Falta de vacina não é, o RN tem 35% estocado do total de vacinas que recebeu.
    Qual a desculpa para não continuar a vacinação dos 02 grupos?

  3. São por essas “presepadas” que acontecem aqui em Natal que o melhor calçadão para passear aqui próximo é ir para João Pessoa, pois Ponta Negra já virou terra de ninguém faz tempo! Ali na praia dos artistas então, nem se fala…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

COVID RESOLVIDO: Parabéns Governo e Prefeitura do Natal por fecharem o espetinho Nordestino na Zona Norte

Oito carros, entre viaturas da Guarda Municipal, polícia e órgãos para fechar um espetinho na Zona Norte de Natal com três mesas funcionando.

Relato ocorrido nessa quinta-feira(06) do espetinho foi postado em sua rede social:

“Trabalhando honestamente pra levar o pão pra casa vendendo espetinhos. Infelizmente fomos impedidos de estar nesse local.. Alegaram que nos estávamos cometendo um crime ao espaço público”, diz trecho do desabafo.

Opinião dos leitores

  1. Antes de criticar, é preciso saber o que realmente aconteceu…
    * O espetinho funciona em área pública (algo que a lei proíbe).
    * os proprietários foram orientados sobre a irregularidade (algumas vezes nas últimas semanas)
    * na última orientação, que ocorreu na semana passada, o proprietário foi bastante agressivo com os fiscais, ameaçando e esbofeteando o veículo da fiscalização.
    * em momento algum, os servidores foram agressivos ou truculento com proprietários e clientes do espetinho, apenas cumpriu a lei em relação ao espaço público.
    Antes das críticas infundadas e mentirosas, se informem dos fatos que realmente ocorreram.

  2. Quem votou em Fátima por ser humilde pensando em levar vantagem, não foi um desavisado. E só olhar quem ganhou com o Luís Inácio e seu poste qdo estiveram no poder. Começando na família e seus amigos empresários e ditadores… Lulinha está de rabo cheio, empresários roubaram até vomitar, muitos foram presos. Agora a maioria soltos igual ao chefe, … querendo voltar para esculhambar o que restou. Prometendo q não vai enganar de novo… Agora Acredite!!!!! 🙄🙄🙄🙄

  3. Dá nojo Bg lê uma matéria como essa…Senhores o espetinho só foi fechado porque estava vendendo bebida alcoólica em lugar público e consumo no meio da rua..esses servidores não inventaram a roda e nem fizeram nada errado..o sr do espetinho que é o metido a arrochado e gosta de afrontar as leis virgentes…Se tá errado..tá errado e ponto final e pelo que eu fiquei sabendo, nem o auto de constatação do Covid foi emitido..porqur se fosse seria uma multa de 22 mil reais..Vc Bg como bom jornalista deve no minimo pedir desculpa por publicar isso…
    Abçs!!

    1. BG jornalista ? Não sabe escrever um O com uma quenga! Apenas está tentando fazer a campanha para próxima eleição batendo em Fátima e elogiando o GENOCIDA BG desse jeito vai perder votos! Babaca

  4. É triste ver esta cena, enquanto isto a bandidagem está solta assaltando em plena luz do dia.

  5. BG, é um absurdo sim. Mas, minha dúvida é, porque estava aberto? Ou porque a Prefeitura através da Sensur alegou não ter autorização para funcionar na área? Digo isso, pois temos que pressionar prefeito e governadora pela falta de sensibilidade e falta de pensar no próximo!

  6. Para o PT, trabalhadores são apenas os que vivem às custas do Estado. Trabalhadores pra eles são apenas os servidores públicos.

  7. Safadeza desses políticos corruptos .por que num fecham às grandes lojas ? A iskisita nunca fechou , o que tem de essencial lá ? O dinheiro !

  8. Eu não sei quem é pior, se a Governadora ou os agentes que cumprem uma loucura dessas (todos com os deles no fim do mês garantido). É muita canalhice. Cobre a máscara, o álcool, o distanciamento e o raio a quatro, mas não tirem o sustento de uma pai e uma mãe de família.

    1. Esqueça a governadora..ai é competência Municipal..parem de falar abrobrinha..e lembrem se..Natal tem um prefeito..esquecam fátima e o PT

  9. Já que não se pode trabalhar honestamente, acho que esse desgorverno só pode está pedindo que o cidadão de bem comece a roubar!

  10. V E R G O N H A inversão de valores a flor da pele , O cidadão de bem nao se pode trabalhar , enquanto os bandidos armados até os dentes rindo da segurança pública.

    TENHAM VERGONHA NA CARA SR COMANDANTE E GOVERNADORA DO ESTADO.

  11. Faltam palavras para classificar a crueldade do governo de Fátima Bezerra. Acabando com a dignidade do trabalhador que, sem o seu trabalho, deixa de alimentar seus familiares e, depois vem os políticos do PT, como fez a Vereadora Brisa, entregar uma cesta básica, pousando de salvadora da pátria. A população de bem não quer esmola, quer trabalhar. Vale lembrar que, embora seja óbvio, uma cesta básica ameniza a fome por poucos dias e esses Decretos de Fátima se estendem há meses.

    1. Esqueça a governadora..ai é competência Municipal..parem de falar abrobrinha..e lembrem se..Natal tem um prefeito..esquecam fátima e o PT

  12. Realmente é uma situação difícil, tanto dos entes políticos (prefeitura e governo), quanto dos trabalhadores. Isto porque, como se sabe, enquanto boa parcela da população não estiver vacinada, a única forma de evitar o contágio e a consequente morte de milhares de pessoas que estamos vivenciando todos os dias (este blog, todos os dias, registra e lamenta a morte de alguém em decorrência da covid) é o isolamento social. Por outro lado, em um país pobre como o nosso, há milhares de pessoas que têm de trabalhar, pois um, dois, três meses sem receber significa fome e necessidade. Portanto, diante destes dois extremos, é difícil encontrar um “meio termo”, razão pela qual não devemos simplesmente “meter o pau” na prefeitura e no Estado, assim como devemos entender aqueles que, de alguma forma, estão tentando tirar uns trocados para sobreviver. O ideal, neste momento, era todos em casa e aqueles q não podem trabalhar, receber um auxílio digno do governo, o que, contudo, não ocorre.

  13. Essa política do “fique em casa”, sem comprovação científica alguma de eficácia contra o vírus, está destruindo vidas ao invés de proteger. Um absurdo.

  14. Vamos aos fatos, o que fez a esquerda na pandemia:
    Proibiu o uso da medicação precoce, exigindo a comprovação científica;
    Pressionou junto com a globo para a ANVISA aceitar a coronavac, sem comprovação científica;
    Os governadores e prefeitos foram autorizados pelo STF para tomas as medidas contra a pandemia, proibindo o governo federal de atuar.
    O STF deixou como única obrigação do governo federal o repasse de recursos;
    Os Estados brasileiros receberam bilhões para aplicar na pandemia e ninguém sabe para onde foi todo dinheiro;
    Os estados cujos governadores proibiram a medicação precoce, respondem por 75% das mortes por covid e querem responsabilizar o Presidente;
    Monta uma CPI por ordem do STF sobre a pandemia, mas os senadores só querem investigar o Presidente, estão se negando a chamar os governadores para prestar conta dos bilhões recebidos durante a pandemia;
    O resto é o mimimi de sempre com as versões e mentiras criadas pelos esquerdopatas

    1. Não escreveu uma linha que não tenha mentiras. Mais mitomaníaco.

  15. Não quero culpar a gloriosa policia, pois estava apenas cumprindo ordens. Porém enquanto tem esse aparato todo de viauturas e policiais para impedir o trabalhador de fazer seu pão de cada dia. Os marginais estão fazendo absurdos conosco, porque a policia esta ocupada atendendo caprichos da Governadora e seus secretários. Só totalmente a favor do combate ao COVID/RN, porém não sou a favor de penalizar trabalhadores. E isento a policia que esta cumprindo ordens.

    1. Era exatamente esse argumento que os criminosos de guerra sempre usaram: “estávamos cumprindo ordens”! Rsrsrsrs

  16. Essa ruma de “camburão” agindo geralmente com truculência fechando o espetinho pobre trabalhador, enquanto isso a bandidagem age no resto da cidade desprovida de “camburões” para proteger o cidadão

    1. Fecham o comércio utilizando a polícia e os bandidos agindo soltosvem todos os bairros da cidade. Natal e o RN estão entregues aos bandidos. O cidadão de bem vive preso em suas casas, muitos tentando sobreviver.
      Prefeito e Governadora, a população clama por segurança.

  17. Absurdo essas medidas de restrição, proibido o cidadão de trabalhar para retirar o sustento de sua família dignamente, esse é o cenário defendido pelos governadores petista esquerdistas que fraudam a verdade diariamente para jogar o preço dessa irresponsabilidade nas costas do governo federal esses fascínoras trabalham executivamente para levar o povo a situação de miséria absoluta. Isso é uma vergonha.

  18. Não BG, vc está equivicado. Tem que parabenizar o presidente bolsonaro por ter politizado a doença, a vacina e todo o flagelo do covid.

    1. Santos você precisa vir para o mundo real. Continua entendendo tudo invertido.
      Quem politizou a doença foi a esquerda quando partiu para o ataque NEGANDO A MEDICAÇÃO PRECOCE e OBRIGANDO A ANVISA A APROVAR A CORONAVAC SEM APRESENTAR OS TESTES EXIGIDOS.
      A mesma esquerda que ABOMINA a medicação precoce, sugerida por Bolsonaro e adorada em 96 países, por “falta de comprovação científica” é a mesma que defende a coronavac chinesa SEM comprovação científica.

    2. Acho que se vc engravidar, a culpa vai ser de Bolsonaro ou Lula…com certeza !

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncia

Veja quais são os canais para denúncias de aglomeração em Natal

Nos fins de semana e feriados, caso a população presencie alguma cena de aglomeração ou outra situação que viole as regras durante a pandemia, basta realizar denúncia, que pode ser anônima, pelo canal 24h do Ciosp, no número 190 e também no disque denúncia da Polícia Civil no 181.

Já de segunda a sexta-feira as denúncias podem ser feitas das 8h às 16h, pelo telefone da Ouvidoria da Semurb no (84) 3616-9829 ou e-mail [email protected]

Opinião dos leitores

  1. que mentira, liguei pro 190 pra denunciar uma festa com aglomeração e disseram que a PM tem ocorrências mais importantes pra atender, não vêm por causa de FESTA

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Dispersão de aglomeração em rua e interdição de bar na zona Sul marcam terça-feira de Carnaval

Após quatro dias de trabalho intenso da força tarefa entre Prefeitura e Governo do Estado para coibir aglomerações e fazer valer as medidas de combate ao coronavírus em Natal, a terça-feira (16) de Carnaval foi mais tranquila comparada aos outros dias de operação. Foram registradas menos aglomerações, alguns equipamentos de som foram apreendidos, um bar foi interditado no bairro de Candelária e um quiosque da Praia do Meio autuado. As fiscalizações ainda seguem durante toda esta quarta-feira (17) de cinzas.

De acordo com informações do supervisor de plantão da secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), Iang Chaves, o dia foi relativamente tranquilo, pois a população percebeu que a força tarefa estava na rua para coibir as irregularidades. Os agentes percorreram os principais pontos onde já havia registro de aglomeração nos outros dias e atenderam mais denúncias da população feitas via 190.

“Não houve grandes aglomerações em nenhum dos pontos de maior concentração de pessoas visitados anteriormente, como Rocas, Redinha e deck da Praia de Ponta Negra, onde apenas uma caixa de som portátil foi apreendida. Somente em Mãe Luiza, as forças de segurança foram atender denúncia de possível festa na rua Camaragibe. No local, havia uma tenda com som montado, mas as pessoas evadiram e nenhum responsável pelo equipamento com várias caixas amplificadas apareceu, o material foi apreendido”, relata Chaves.

Na Praia do Meio um quiosque foi autuado por ausência de licença para música ao vivo e uso irregular de espaço público. Por isso, foi feita a apreensão de equipamento sonoro. E em de Candelária, um bar foi interditado por descumprir o decreto municipal 12.135/2020, que determina as normas de combate a Covid-19 pelo distanciamento entre mesas e cadeiras.

“Os bares do Ponto Sete interditados na segunda (15) cumpriram as interdições e os demais estavam cumprindo os decretos. Na Avenida das Alagoas e na Airton Sena os bares fechados e conveniências que já tinham sido situadas e/ou interditadas estavam sem aglomerações”, acrescenta o supervisor da Semurb.

A operação integrada entre a Semurb com o apoio dos efetivos da Guarda Municipal e da Polícia Militar atende as ocorrências denunciadas pela população informadas diretamente ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) pelo número 190. E conta também com a participação das secretarias de Serviços Urbanos (Semsur), Mobilidade Urbana (STTU), PROCON e Defesa Social (Semdes).

“O sucesso dessa operação se deu pela cooperação entre Estado e Município, trabalhando em prol do bem da população. Com ajuda e mobilização das secretarias municipais e da Polícia Militar. Mas é muito importante a conscientização de todos. A pandemia ainda não acabou”, finaliza Chaves.

https://www.natal.rn.gov.br/news/post/33960

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VÍDEO: Pipa registra nesse domingo mais uma noite de folia escancarada e destemida em plena pandemia

Enquanto a Polícia Militar pede ‘bom senso” da população, a praia de Pipa, no litoral sul, teve mais uma noite de aglomerações no domingo de Carnaval. Com o uso de máscaras visualizado como “artigo raro”, o desrespeito as recomendações sanitárias seguem gritantes, e repercutem muito além todo território potiguar. Folia escancarada e destemida em plena pandemia. Veja vídeo de redes sociais abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Fatao deveria mandar a Polícia para acabar com está fara,mais na verdade eles querem mais gente contaminada para meter a CULPA em bolsonaro.

  2. Existe uma população Irresponsavel e Inconsequente, bem como EXISTE otoridades, Sem Determinação, Sem Coragem, Sem Interesse e Sem Vontade politica, para combater Efetivamente o covid-19 e essa pópulação criminosa. TUDO é feito na base do FAZ de CONTA, na MENTIRA e na ENGANAÇÃO. Desde o inicio da pandemia que essas aglomerações vem acontecendo e Tudo que sem Pensa é em Coletar Mais e Mais Impostos. Quase Um Ano de Aglomerações e até hoje NAO se USOU um Unico SPRAY de PIMENTA e CASSETETE, para botar esse povo Dentro de casa. CHEGA de FALTA DE CORAGEM E DETERMINAÇÃO.

  3. Jr Silva, deixa de ser abestalhado!
    Que vacina de Dória o quê,!
    O Governo Federal financiou e comprou tudo.
    Idiota!

  4. Irresponsabilidade do povo, não teram direito a cobrar e nem exigir, dos governantes atendimento muito menos uma UTI, para tentar escapar

  5. A Governadora Fátima Bezerra, sempre soube dessas aglomerações em Pipa e simplesmente fecha os olhos.
    Depois vai quere jogar a culpa no Presidente.
    Essas aglomerações é culpa da Sra Governadora do RN, incompetente e mentirosa.

    1. O Nobre babão defensor do presidente esquece que independente de partido exames até um prefeito responsável pelo município e que a aglomeração sempre foi defendida pelo maluco do Planalto inclusive se aglomerando agora em santa Catarina com os seus seguidores babões.

    2. Se dá um peso exagerado ao comportamento de Bolsoaro quanto a esse papo de "incentivar" aglomerações.

    3. Se governo Fátima decreta lokdown os bosolmions reclama, se não decreta como Bolsonaro diz pra todo mundo tá na rua vcs aplaudem, agora q a governadora não decretou vcs tão reclamando, sempre querendo jogar a culpa nos outros não em Bolsonaro q estigou tudo aberto e não a vacina doriavac, agora é a favor da vacina q dória conseguiu inclusive determinando em lei toda vacina ir pra gov federal. É culpar os outros pelo erro q vc fez, conselho é só uma gripinha não precisa de máscara vá pra rua vc também e não queira assistência médica, deixe para qm se cuidou e q por causa de otários q não seguem a ciência infectou qm se cuidou.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Mesmo com fiscalização, público em Natal reclama de aglomeração e desorganização durante vacinação contra a covid em Natal

O segundo dia da fase inicial da vacina contra a covid em Natal registrou um misto de desorganização, aglomeração e novos questionamentos. Entre os episódios reclamados pelo público, pessoas aglomeradas na fila de espera, mesas com papeladas espalhadas, aplicação de vacina antes da checagem de escala de trabalho ou em profissionais que não se enquadram no grupo prioritário.

Mesmo com o reforço nas fiscalizações e com as visitas de equipes do Ministério Público do Rio Grande do Norte nos postos, as falhas em sequência ainda se estenderam a enfermeiras confusas na hora de preparar fichas e longas esperas para idosos que não foram vacinados, já que não estão no atual grupo prioritário.

Não bastasse, nos pontos drive-thru, a desorganização foi reclamada com ainda mais intensidade. Entre episódios, aplicação de doses da Coronavac antes da checagem dos documentos que comprovassem a atuação na linha de frente.

Diante do cenário confuso, mais uma vez, as pessoas que compareceram aos locais de vacinação levantaram questionamentos e preocupação se o público alvo nessa etapa possa estar sendo novamente prejudicado, com eventuais imunizados fora do grupo prioritário.

Com acréscimo de informações do Agora RN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO: Sindicalista que moveu ação contra retorno de servidores na UFERSA faz festa de aniversário com aglomeração em praia

Foto: Reprodução/Instagram

A atual coordenadora de seção sindical no SINTEST, Kaliane Morais, que moveu uma ação na justiça contra o retorno gradual nas atividades dos servidores da UFERSA, destacou em seu Instagram o registro de comemoração de seu aniversário com amigos e familiares. Na foto, o momento de pandemia e a aglomeração acabaram esquecidos.

Opinião dos leitores

  1. Canalha,hipócrita, são todos assim, pregam uma coisa e fazem outra. Tudo destes esquerdopatas é política, tudo atrás de uma teta gorda. Produzir que é bom, eles não querem.

  2. Estamos vivendo a era da HIPOCRISIA. Não posso trabalhar, mas posso aglomerar no bar, não posso dar aula, mas posso aglomerar em festas.

  3. Desculpa, mas é sempre assim. A historinha se repete, não querem retorno das aulas, das atividades presenciais, não querem voltar ao trabalho. Mas fazem festas, andas em shopping, vão a churrasco, isso pode!!!! No final a culpa é de Bolsonaro!!!!! Vai entender!!!

    1. Se for verdade Lopim, olhe a foto e a postagem que foi dela. Hipocrisia e politicagem safada!!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FAÇA O QUE DIGO, NÃO O QUE FAÇO – (VÍDEO): Crítico de aglomerações, Felipe Neto joga futebol e depois se desculpa; jornalista esportivo o desmente e fala que não foi caso isolado

Foto: Reprodução

Felipe Neto foi filmado jogando futebol nessa segunda-feira (28/12), na academia Rio Sport Center, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. O segurança do youtuber ainda tentou impedir a filmagem, afirmando que seria para “deixá-lo à vontade”. Vale lembrar que ele já criticou aglomerações diversas vezes e insiste em pedir que seu público fique em casa.

No Twitter, Felipe tentou se explicar. “Errei. Decidi jogar um último futebol do ano. Como goleiro, indo e voltando de máscara, sem contato com ninguém e passando álcool em tudo. Ainda assim, é um erro. Não cometerei novamente até a vacina. Peço perdão pelo mau exemplo”, escreveu.

O jornalista esportivo Rica Perrone desmentiu o youtuber e afirmou que ele tem como hábito jogar futebol toda semana e não teria sido um caso isolado. “Mentira. Eu jogo do seu lado e quem te filmou hoje é meu amigo. Você jogou muitas vezes na pandemia. Eu vi. Nem sempre seu segurança manda parar de filmar e consegue igual a hoje. Seja homem, irmão”.

Leo Dias – Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Pais que dá o cabimento a esse asno de Felipe Neto, não pode ir pra frente… Brasil tem muito a crescer.

  2. Existe um total de 0 (zero) pessoas com mais de 2 neurônios que ainda se chocam com a MENTIRA e a HIPOCRISIA da esquerda. Essa gente é doente, tem trazido trevas pra o mundo, nossa esperança é que um dia é que muitos desses zumbis ideologizados acordem.

  3. Lamentável que o blog dê espaço a uma figura cujo comportamento vai contra todos os conceitos morais da sociedade. Um jovem sem respeito as pessoas conservadoras e que tem incontáveis acusações sobre pedofilia. Um rapaz que fez a escolha por uma forma de vida pra lá de questionável e que vem sendo apoiado por aqueles que praticam as mesmas coisas que ele divulga.
    Se estão em dúvida, vejam seus vídeo, postagens e mensagens.
    BG sei que seu espaço é democrático, mas precisa ter um mínimo de seletividade.

    1. O que Bolsonaro fez de difrente do discurso nesta pandemia?
      A acusação não é justamente de não entrar na pilha da histérica trancacionista?

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Prefeitura fiscaliza aglomeração em abertura de unidade atacadista em Natal e informa que estabelecimento será notificado

Foto: Fiscalização SEMURB

Cenas de aglomeração foram registradas nesta quinta-feira (17), durante a inauguração de uma unidade comercial do setor atacadista, na avenida Prudente de Morais, em Natal. Após receber denúncias de que o estabelecimento não estaria cumprindo as medidas de prevenção à Covid-19, uma equipe de fiscalização do Departamento de Vigilância Sanitária (DVS) do Município se deslocou ao local para averiguar e constatou que houve uma aglomeração momentânea.

Os profissionais do DVS observaram que as medidas de segurança sanitária, dentre elas o distanciamento social, foram adotadas pelo estabelecimento. Ocorreu uma movimentação causada por clientes que estavam no setor de bebidas e não respeitaram o distanciamento. Alguns, inclusive, chegaram a subir em prateleiras e plataformas para alcançar as caixas.

A Fiscalização Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) informa também que, independentemente da medida corretiva tomada pelos agentes do DVS, o estabelecimento será notificado e receberá orientações via Termo de Audiência acerca das exigências e protocolos sanitários obrigatórios, de modo a evitar que esse tipo de situação se repita.

Infrações às normas estabelecidas nos decretos municipais destinadas à prevenção contra a Covid-19 podem ser enquadradas por crime contra a Saúde Pública, nos termos do artigo 268 do Código Penal, com pena de até um ano de detenção, além de multa. As denúncias sobre descumprimento das regras de isolamento e distanciamento social para combate ao coronavírus em Natal podem ser realizadas pela Ouvidoria da Semurb, no telefone (84) 3616-9829, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, ou diretamente pelo 190 da Polícia Militar em outros horários e nos fins de semana.

Opinião dos leitores

  1. Incoerência!

    Quem em Natal não sabia que a inauguração do supermercado na Prudente de Morais ia aglomerar? Até a prefeitura sabia, tanto é que a STTU foi para o local cometer um ABSURDO, a faixa exclusiva dos ônibus, a STTU transformou em vagas de clientes para aguardar a vez de entrar no comércio prejudicando o trânsito. Agora a prefeitura vai notificar o supermercado? Eu pergunto e a STTU não será notificada também?

  2. Com ou sem festas aprovadas haverá aglomeração e por uma questão de coerência as mesmas autoridades que decretaram a proibição devem providenciar a padronização das condições e fiscalização nos pontos tradicionais de réveillon, principalmente as praias.

  3. Depois do ocorrido ainda vale a fiscalização?
    Não sabiam que ia ocorrer a aglomeração?
    Não fiscalizam o Atacadão, Assaí, etc

  4. Na verdade, comerciantes, políticos e muitos jornalistas ligaram um "Foda-se" pro covid19 e eu quero mais é meu dinheiro e minha grana.
    O resto morra quem tiver que morrer….essa é a verdade…..

  5. Pra multar aparece logo os defensores da lei.. eu não vi isso na época da politica , isso é só para arrecadar. pura demagogia !!

    1. Depois de eleito o prefeito de natal resolveu cumprir a lei , fiscalizar e aumentar a arrecadação!!!! Antes da eleição não estava nem aí pra covid

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Semurb em Natal notifica bares por descumprir regras e inspeciona shopping que gerava aglomeração

Foto: Divulgação SEMURB

Durante todo o mês de dezembro e enquanto durar a pandemia, as fiscalizações à bares, restaurantes e casas de shows serão intensificadas pela Prefeitura do Natal, para conter o aumento do número de casos da Covid-19, na capital potiguar. No final de semana, a fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) visitou 12 estabelecimentos comerciais, sendo que apenas dois foram notificados por descumprimento ao Decreto.

A pauta desse final de semana da fiscalização ambiental foi voltada para visitar os bares e casas de shows, restaurantes e atender as denúncias recebidas pela ouvidoria do órgão, de que estabelecimentos estavam desrespeitando o decreto, que proíbe eventos com mais de 50 pessoas e mantém o rigor sanitário devido o aumento de casos da Covid-19. Apesar disso, o saldo foi considerado pela fiscalização como bastante positivo porque poucas irregularidades foram encontradas.

Segundo o fiscal ambiental da Semurb, Evânio Mafra, apenas dois bares foram notificados para corrigir problemas com demarcação da fila na entrada do estabelecimento e o distanciamento entre as mesas, que não estava sendo respeitado. “Havia bancos na entrada para que as pessoas sentassem, isso provocava aglomeração porque as pessoas sentavam muito juntas e não respeitavam a distância mínima. Já em relação às mesas orientamos para respeitar a distância de um metro entre um conjunto de mesas e cadeiras para outro, relata”.

Também foram visitados, uma clínica médica, em Nova Descoberta, que segundo denúncia não oferecia álcool em gel e agendava para um grande número de pessoas, o que não pode ser constatado pelos agentes que chegaram no final do expediente, mas deverão retornar ao local. Os fiscais também inspecionaram um shopping no bairro de Lagoa Nova, porque havia uma denúncia de que estava havendo aglomerações em suas dependências e em uma academia situada dentro do mesmo shopping, mas nada foi constatado de irregular na academia.

Além disso, também havia denúncia da realização de dois eventos na zona Sul da capital. Um já havia sido cancelado, devido aos avisos da Prefeitura, já o outro estava acontecendo com grande concentração de pessoas no local. “Este vai ser notificado por descumprimento ao Decreto Municipal da Covid-19”, informa Mafra.

Evânio informa ainda, que durante a fiscalização realiza um trabalho de orientação aos proprietários dos estabelecimentos, no que diz respeito à poluição sonora, a importância de manter os alvarás de funcionamento e sanitários em dia, caso estejam vencidos, ele solicita que seja feita a renovação dos documentos.

A população também pode ajudar nessa fiscalização. Basta realizar denúncia, que pode ser anônima, pelo telefone da Ouvidoria da Semurb no (84) 3616-9829, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, ou pelo e-mail [email protected] . Além do canal 24h do Ciosp pelo 190 e o 181 (Disk Denúncia- Polícia Civil).

Opinião dos leitores

  1. Tem muita clinica de ortopedia e outras especialidades aglomera do os pacientes. Os estabelecimentos também devem orientar os clientes que máscara não é adereço de queixo.

  2. É uma piada muito Macabra, Fazer Fiscalização no Final do expediente ou antes de começar. É o velho ENGANA BESTA e o FAZ de CONTA. Não Existe nenhum Interesse, Vontade poplitica e Determinação para uma Fiscalização Rigorosa para combater a disseminação do covid-19. UMA VERGONHA.

  3. Tem que fiscalizar os supermercados EXTRA da Roberto Freire e Maria Lacerda, fazem tempo que eles lavaram as mãos com as medidas de combate ao covid, não verificam a temperatura, não tem controle de entrada como nos shoppings, álcool gel é escondido, indaguei ao gerente e ele se fez de doido, tem estabelecimentos menores que cumprem a risca e eles não estão nem ai.

    1. Aproveita e dá uma passadinha em dia de promoção na seção de eletro. É uma aglomeração bacana!

  4. Esses órgãos de fiscalização só sabem perturbar a vida de quem produz, de quem gera impostos, de quem sustenta a máquina pública.
    Lamentável a atitude dos governos Estaduais e Municipais.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sindicato de Hotéis, Restaurantes e Bares cobra providências para aglomeração em Ponta Negra

As imagens de pessoas descumprindo as regras de isolamento social e colocando em risco todo um trabalho desenvolvido para reabertura gradual do segmento de alimentação causou preocupação ao Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Rio Grande do Norte (SHRBS-RN).

Para o presidente do Sindicato, Habib Chalita, as cenas difundidas em toda a imprensa e nas redes sociais só elevam o medo e prejudicam ainda mais os bares e restaurantes, que após meses fechados por causa da pandemia estavam retomando seus trabalhos sempre dentro de rígidas regras sanitárias e de saúde pública.

Além disso, principalmente em Ponta Negra, empresários que tinham reaberto seus estabelecimentos denunciam que a prática ocorrida no domingo (19) é algo corriqueiro naquela região mesmo antes da pandemia e isso vinha afetando o fluxo de clientes a cada mês.

Há alguns meses, o presidente do Sindicato já havia relatado esse problema e pedido que as autoridades tivessem providências para que o principal cartão postal da cidade não ficasse manchado com esse tipo de situação que prejudica não só os empresários como também aos que frequentam a praia.

Habib Chalita se soma às demais entidades que manifestaram seu repúdio e insatisfação com o comportamento visto na praia de Ponta Negra colocando em grande risco a saúde pública da capital e lembra que os empresários têm sido cobrados para garantir a questão sanitária em seus comércios.

Diante disso, ele reforça que o Poder Público tenha as devidas providências para não só fiscalizar, mas também combater esse tipo de situação que provoca prejuízos na saúde e na economia.

Opinião dos leitores

  1. Antes, a reclamação era por preconceito. Agora, o motivo é saúde pública. Foi isso que ficou nas entrelinhas.

    1. A turma do Maduro sempre gosta de muvuca.
      Gente demais, na bagunça.
      Quem organiza essas paradas?

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

ALECRIM: “É um polo aglutinador de pessoas e difusor do vírus”, diz secretário adjunto da Sesap, que pede pela manutenção da prevenção e distanciamento

Foto: Ilustrativa

Em coletiva sobre a atualização dos números do coronavírus no Rio Grande do Norte, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), através do secretário adjunto, o médico Petrônio Spinelli, chamou a atenção para a necessidade do reforço no isolamento social e citou, em Natal, o bairro do Alecrim em situação de pré-pandemia.

“A localidade recebe fluxo de pessoas de todos os bairros e de muitos municípios do interior. Assim, é um polo aglutinador de pessoas e difusor do vírus”, alertou o médico.

O secretário adjunto de Saúde ainda alertou para a manutenção de todos os cuidados protetivos, de higiene pessoal e coletiva, de distanciamento e isolamento social e uso de máscara.

“Ações imprudentes podem levar a um novo pico de contágio, de pessoas internadas e de mortes. Muitos prefeitos estão entendendo a situação e adotando as medidas orientadas pelo Governo. Mas é preciso que isso seja regra geral”, reforçou.

Nesta quinta-feira(09), há 726 pessoas internadas para tratamento da infecção pelo novo coronavírus, em todo o estado. Deste total, 372 estão em leitos críticos. A ocupação de leitos na região Oeste é de 100% (apesar do acréscimo de 5 novos leitos de UTI), 92% na região Metropolitana de Natal, 70% Pau dos Ferros, 100% no Mato Grande e 83% no Seridó. Dos 7 pacientes na fila de regulação, 6 são residentes nos municípios da região metropolitana de Natal.

Os casos confirmados são 37.046, suspeitos 51.252, 58.331 descartados, óbitos 1.344 (6 nas últimas 24 horas), 188 óbitos em investigação.

Opinião dos leitores

  1. Tdos os q vivem batendo no presidente tem rabo preso em mtas sujeiras. Por isso querem derrubar ele de tdo jeito. Mas o Deus do impossível ñ permitirá. E à podridão de tdos aqueles q representam o mal neste país, será revelado. Td de ruim q acontece, eles colocam na conta de Bolsonaro. Mas cedo ou tarde td será descoberto. Tdo mundo ver q é um bando de bandidos, querendo ser o mocinho da história política de nosso país. E o nosso dinheiro suado, indo p contas de pessoas insalubres p o nosso Brasil. Os jornais estam aí mostrando td… e viva à liberdade da imprensa q mostra td ou quase td p à população ver e saber. Mas nós ainda iremos vencer essa batalha juntos, em nome de Jesus Cristo, amém! E quanto ao supremo, minha nossa senhora…. ali talvez só escapa uns 2 ou 3. O resto, ñ merece mais à nossa credibilidade e nem confiança. São traidores do povo. Pq ali é só máscara. Nós estamos bem servidos viu. Q Deus tenha misericórdia de tdos nós amém!

  2. Secretário, fique calado, pois vocês da secretaria de saúde estadual já falaram muita merda durante esses meses da Covid. Acho que vocês dois da pasta já eram para terem pedido o boné a muito tempo e deixar os cargos para quem realmente entende de gestão de saúde, pois vocês são legos nesse assunto.

  3. Acho que devo ter algum distúrbio cognitivo, pois não consigo entender uma coisa: Quando as notícias sobre a covid-19 saem dos representantes da Prefeitura, o tom é otimista e quando vem dos representantes do estado, o tom é o pior possível. Assim fica difícil saber se estamos nos encaminhando para a normalidade ou para o armagedom.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

FOTO E VÍDEOS: Após “coleção” de descumprimentos, Guarda Municipal determina fechamento de bares por aglomeração na 1ª noite de reabertura no Rio

Rua Dias Ferreira lotada e com frequentadores sem máscara, nesta quinta-feira (2), primeiro dia de liberação de bares no Rio — Foto: G1 Rio

Agentes da Guarda Municipal do Rio determinaram o fechamento de diversos estabelecimentos no Leblon, na Zona Sul, nessa quinta-feira (2) devido à aglomeração de pessoas na primeira noite de liberação de bares e restaurantes na cidade. (VÍDEO AQUI EM MATÉRIA NA ÍNTEGRA).

“Os agentes determinaram o fechamento de diversos bares, entre eles o Stuzzi e Belmonte, apesar de todos respeitarem os protocolos de segurança sanitária, como distanciamento, uso de máscaras e higienização disponível aos clientes. Devido à aglomeração na rua, todos os estabelecimentos foram orientados e fecharam as portas”, disse a Guarda Municipal.

Procurada, a Guarda não havia informado quantos bares e restaurantes foram notificados. Segundo o decreto da prefeitura, estabelecimentos que desrespeitarem as regras podem ser multados em até R$ 13 mil.

Ainda segundo a Guarda, entre os dias 5 e 30 de junho, 843 infrações sanitárias foram registrada em toda a cidade. Com relação ao Leblon, os agentes informam que vão intensificar a fiscalização nesta sexta-feira (3) e no fim de semana.

A Vigilância Sanitária também informa que vai intensificar as fiscalizações neste fim de semana, e que participou de inspeções feitas pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) que resultaram em 2.374 multas por funcionamento dos estabelecimentos em desacordo com as regras.

Para o vereador Rafael Aloísio Freitas (Cidadania), da frente parlamentar em defesa de bares e restaurantes do Rio, é preciso haver uma fiscalização firme, mas pontual, para que os estabelecimentos que estejam cumprindo as regras não sejam penalizados.

Além disso, ele destaca que os bares que não possuem licença para colocar mesas e cadeiras nas calçadas, não devem ser responsabilizados pelas aglomerações nas ruas. “Se o bar tem a licença, ele precisa fiscalizar, não deixar aglomerar na calçada. Mas é preciso que a prefeitura fiscalize sim, firme, mas pontualmente”, diz.

Procurados, o GastroBar Stuzzi e o Boteco Belmonte não responderam até a última atualização desta reportagem.

Aglomeração e deboche

Imagens feitas durante a madrugada mostram que os bares no Leblon desrespeitaram a regra de fechamento até as 23h, e funcionaram durante a madrugada desta sexta (3).

Em um dos vídeos, o homem que filma xinga da pandemia e o uso de máscara. Em outro, uma mulher debocha: “Hoje é dia 2 de julho, primeiro dia da liberação dos bares no Rio de Janeiro, a gente está aqui na Dias Ferreira, e está realmente todo mundo de máscara, olha…”, diz, mostrando quase todos sem o utensílio obrigatório contra a proliferação do vírus.

Imagens postadas em redes sociais mostram a multidão na rua, especialmente no quarteirão que acaba na Avenida Ataulfo de Paiva e concentra muitos bares e restaurantes.

Houve relatos também de aglomerações e desrespeito a regras em Copacabana, também na Zona Sul, e na Avenida Olegário Macial, na Barra da Tijuca, Zona Oeste.

Já na Lapa, no Centro do Rio, a situação foi diferente. Nas imagens, é possível ver que não houve aglomeração nos bares, que respeitaram o horário de fechamento às 23h.

Regras para bares e restaurantes

Mesas organizadas com distanciamento de dois metros entre elas, de preferência, em espaços abertos, como varandas e calçadas.

No espaço interno, deve ser respeitado o limite de 50% do número total de mesas.

Vedado o sistema self-service.

Vedado música ao vivo.

O horário máximo para o funcionamento é até as 23h, tanto nas áreas internas como externas.

O uso de máscara é obrigatório tanto para clientes como para funcionários.

A máscara só pode ser retirada pelos clientes que estiverem já nas mesas, e exclusivamente nos momentos de refeição.

A liberação dos bares e restaurantes foi permitida nesta quinta-feira de acordo com a Fase 3 de flexibilização determinada pela prefeitura. Também foram liberadas academias e atividades físicas individuais na areia das praias.

Para a reabertura, prefeitura se apoia em índices como a redução da ocupação de hospitais e a diminuição do aumento do número de mortes causadas pelo novo coronavírus.

Nesta quinta, foram contabilizadas mais 134 óbitos no estado, chegando ao total de 10.332 mortos. A capital concentra a maior parte dos óbitos: 6.689.

Regulamentação de mesas e cadeiras

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Fazenda, publicou no Diário Oficial desta quinta-feira uma resolução que disponibiliza modelos de autodeclarações que devem ser preenchidas pelos estabelecimentos que queiram utilizar mesas e cadeiras nas calçadas e em vagas de estacionamentos da cidade.

“Os bares, restaurantes e lanchonetes podem pedir a autorização tanto para o uso dos equipamentos nas calçadas, quanto para a utilização em vagas de estacionamentos e não há necessidade de o estabelecimento possuir em seu alvará a autorização para o uso de mesas e cadeiras. Essa é uma medida temporária”, explicou Carlos Guerra, subsecretário da Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano.

G1

Opinião dos leitores

  1. Só estão repetindo o que acontece nàs favelas a diferença é que nesses bares a polícia pode fechar, já favela não pode nem passar perto.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncia

VÍDEO: Aglomeração no fim de semana gera revolta em João Câmara, ponto de preocupação recente da Sesap

 

Ver essa foto no Instagram

 

Na última sexta-feira(12), a Sesap alertou a região de João Câmara, no agreste potiguar, com destaque preocupante para o aumento de casos por Covid-19 nas últimas semanas. As imagens enviadas ao Zap do Meio-Dia RN nesta segunda-feira(15), de fato, ligam sinal de alerta. Registro de aglomeração nesse fim de semana revolta moradores do município. “Enquanto nós ficamos em casa, e outras pessoas só saem para trabalhar nos serviços essenciais, esse bando de sem noção coloca em risco a saúde de toda uma cidade”, desabafou um denunciante. Segundo a Sesap, a região metropolitana de Natal lidera o número de casos pelo novo coronavírus, seguido da região de Mossoró. O interior, especialmente no agreste, deve começar a também se preocupar.

Uma publicação compartilhada por Blog do BG (@blogdobg) em

Na última sexta-feira(12), a Sesap alertou a região de João Câmara, no agreste potiguar, com destaque preocupante para o aumento de casos por Covid-19 nas últimas semanas. As imagens enviadas ao Zap do Meio-Dia RN nesta segunda-feira(15), de fato, ligam sinal de alerta.

Registro de aglomeração nesse fim de semana revolta moradores do município. “Enquanto nós ficamos em casa, e outras pessoas só saem para trabalhar nos serviços essenciais, esse bando de sem noção coloca em risco a saúde de toda uma cidade”, desabafou um denunciante.

Segundo a Sesap, a região metropolitana de Natal lidera o número de casos pelo novo coronavírus, seguido da região de Mossoró. O interior, especialmente no agreste, deve começar a também se preocupar.

Opinião dos leitores

  1. De nada adianta os decretos municipais sem as mínimas condições de fiscalizar o cumprimento das ações propostas para o combate ao Covid. Cadê os Guardas Municipais aprovados no último concurso, que o prefeito nem fala neles?!!

  2. João Câmara está sem controle as autoridades estadual tem que tomar uma providência urgente urgentissimsa

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *