Política

Para Pacheco, reunião entre chefes de Poderes é possibilidade concreta

Foto: Adriano Machado/Reuters

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, afirmou nesta terça feira (24) que considera uma possibilidade concreta a realização de reunião entre os chefes dos três Poderes.

Na próxima semana, de acordo com Pacheco, ele deve receber o Fórum de Governadores, que solicitou reuniões separadas com cada chefe de Poder como apoio à pacificação.

Sem citar quem não está colaborando com o distensionamento do clima, o senador mineiro defendeu boa vontade de todos.

“É importante ter boa vontade de todos os Poderes, alguns com mais, outros com menos, mas ter a boa vontade de todos. Acho que é interesse comum a pacificação de todos os Poderes. A cada dia se resolve uma coisa, é o andamento normal do processo democrático”, disse Pacheco.

Sabatina de André Mendonça

Rodrigo Pacheco disse ainda que a sabatina de André Mendonça — indicado por Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF) — será marcada em “tempo oportuno” pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Davi Alcolumbre.

A demora para marcar a data tem alimentado a crise entre Poderes. “Cumpri meu papel, encaminhei as mensagens de indicação, tanto de André Mendonça quanto a do procurador-geral da República, Augusto Aras. Agora fica a cargo do presidente da comissão a organização de sua pauta. Vejo quórum muito bom na CCJ, vejo quórum plenamente possível para votar as indicações”, disse Pacheco à CNN após visitar a sala da comissão.

Pacheco esteve em visita na CCJ, no início da sabatina de recondução de Augusto Aras, à Procuradoria Geral da República, na manhã desta terça-feira.

O presidente do Senado disse ainda que não vai interferir para que Alcolumbre marque a sabatina de Mendonça.

“Na democracia, a gente tem que respeitar a autonomia das instituições, o papel de cada instituição. A Comissão de Constituição e Justiça do Senado tem o seu regramento e, obviamente, cabe ao presidente da CCJ essas definições, não seria nem elegante da minha parte interferir nos trabalhos da comissão, assim como eu faço na CPI, e tenho certeza que o presidente Davi Alcolumbre vai dar o andamento devido a tudo o que houver na CCJ no tempo oportuno.”

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Depois que esse sujeito tá vendo o povo inquietos, vem com essa conversinha.
    Porque não freou a cpi do circo?
    Não vai da em nada, essa pouca vergonha.
    O povo tem que está atento, já estão querendo passar manteiga na caro do povo, pra eles continuarem as safadezas.
    Canalhas.
    Só bandidos.
    Só bandidos.

  2. Um País cheio de problemas sérios a serem resolvidos, e os poderes constituídos perdendo tempo e energia com a eterna “cortina de fumaça” produzida por Bolsonaro.
    Mais trabalho, seriedade e RESPONSABILIDADE, e menos lero-lero, por favor.

  3. Possibilidade concreta para pessoas razoáveis e de bom senso, não para Bolsonaro que fica criando conflitos.

    1. Criando conflito uma pinóia,vcs pensam que o babado continua virando bico,os velhos tempos estão ficando mais distante,não é mais assim que se esfola um carneiro não.MITO 2022

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro vai usar live para apresentar ‘prova’ de possibilidade de fraude em urnas eletrônicas

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro vai apresentar nesta quinta-feira(29), em sua live semanal, um técnico em sistemas que provaria, que há possibilidade de fraude nas votações por meio do voto eletrônico.

E a explicação toda dará como exemplo a eleição presidencial de 2014 em que Dilma Rousseff venceu Aécio Neves.

Quem vai apresentar essa história toda não será o técnico que fez os tais testes. Este técnico continuará sem ter o nome dele divulgado.

Com Lauro Jardim – O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Nem precisa de blá-blá-blá. Pode ser até mais segura que a sede da Liga da Justiça (rsrsrs), mas toda melhoria é bem vinda e necessária. Mais transparência, mais segurança e mais confiança das pessoas no resultado das eleições. Não entendo porque tanto medo desse voto auditável. Até políticos, partidos e instituições que antes eram a seu favor, de repente passaram a ser contra. Por que? Fica parecendo algo suspeito.

  2. Essa é a maior demonstração de que os bichos de chifres, além disso, são também bichos escrotos. Então o peidão cagão mentiroso, Leva alguém que vai falar tudo que lhe foi encomendado e isso é a prova de que houve fraude. Nada é inviolável, mas não pode ser de acordo com a vontade da milícia. O cagão, peidão e mentiroso junto com seus filhos foram eleitos várias vezes e nunca questionaram resultado das eleições dizendo que não aceitava sua eleição pois tinha sido fraudadas. Agora, na iminência de perder a próxima e apelando para a incapacidade de pensar dos bichos de chifres e de peidões dos quarteis apoiarem um golpe, vem com essa história. Fraude, comprovadamente, ocorrem em 2018, onde o candidato que ganharia no primeiro turno, foi impedido de participar das eleições e foi provado (judicialmente) que ele foi tirado das eleições por meios criminosos de um juiz e de uma força tarefa. Essa foi uma fraude comprovada, pois se o Lula tivesse participado,a milícia não estaria no poder. O cenário eleitoral que se apresenta hoje é o mesmo de 2018, com Lula ganhando no primeiro turno.

    1. O candidato dos jumentos, o maior bandido que já militou na política brasileira, que lidera as pesquisas do “Datafoice”, não consegue sair da toca prá comprar uma dose de pinga (coitado!) e seu rebalho de seguidores (asnos não têm mesmo chifres, nessa vc acertou rsrsrs) não conseguem organizar uma simples “jegueata”. No máximo, com muita mortadela, reúnem meia dúzia de terroristas arruaceiros para depredar patrimônio público e privado. Aliás, segundo tais pesquisas, o presidente seria o “Andrade” e a Dilma teria sido a senadora mais votada de MG. Vão acreditando, idiotas.

  3. Porque o pavor da esquerda com o voto impresso? Até Lula perdendo, poderá pedir a recontagem, simples assim!!!

  4. Me mostre uma rede na face do planeta, ou um único dispositivo eletrônico que seja imune a invasão por um hacker. Rasgo meu diploma e minha experiência de 32 anos atuando como engenheiro de telecomunicações.

    Não se trata de ter simpatia por candidato ou partido “x” ou “y”, trata-se de se ter um sistema eleitoral que possa ser auditável. Códigos (software), redes (invasões) e criptografias são vulneráveis. Se nosso sistema eltrônico eleitoral fosse o “estado da arte” da tecnologia, da segurança e do baixo custo, a maioria dos países democráticos do mundo já estariam utilizando essa plataforma. Pergunto: Qual país usa?

    1. Da para perceber que o seu diploma de 32 anos não estão lhe servindo bem. Procure saber como é o funcionamento da urna eletrônica, seus mecanismos de segurança, assim como se faz para auditar os votos(sim, é possível auditar os votos hoje) para poder rasgar o seu diploma logo.

    2. Prezado Marcos, Meu intuito aqui não é tomar partido por ninguém, até porque não sou filiado a nenhuma agremiação política, nem sou fascinado por nenhuma ideologia, quer seja de direita ou esquerda. Não defendo argumentos ideológicos aqui.

      Meus questionamentos foram muito claros!
      1) Qual rede de telecomunicações está isenta de invasão? ( as urnas são tem seus dados (votos) transmitidos com a utilização de redes de telecomunicações de operadoras.
      2) Qual software (aplicativo ou sistema operacional) está imune de invasão?
      3)Qual criptografia que ainda não foi quebrada?

      Por favor estude antes de responder para não escrevera bobagem que você escreveu. Se atenha a argumentos técnicos. Trabalho com o supra sumo da tecnologia e no meu trabalho ditamos os rumos da tecnologia porvir. Expus aqui apenas minha preocupação como nosso futuro. Não me o importa o governante de plantão, ou a qual partido, ou ideologia ele serve. Falo como especialista. Meu diploma ainda valerá por muito tempo, pois é graças a ele que você usufrui do mecanismo que estamos usando agora (meu trabalho e de muitos abnegados como eu criaram todas essa infraestrutura tecnológica que todos usam hoje).

      Estude muito, mas muito mesmo e depois apresente respostas concretas aos argumentos que apresentei, pois ficar com palavras e argumentos vagos não nos lega lugar nenhum e principalmente, não aprenderemos, visto que é com o debate e argumentação que evoluímos.

    3. Engenheiro, esses imbecis sabem que seus argumentos estão corretos. Essa corja não está ligando para provas e racionalidade. Não perca seu tempo. Prá esses vermes, só o que importa são suas narrativas mentirosas e a defesa de seus podres interesses. Esses vermes não devem ser levados a sério.

  5. Seus quadrúpedes! qualquer código fonte permanece agindo mesmo sem está conectado à rede, bando de alienados. Dilma perdeu pra Aécio já em 2014 […]

  6. Apresentar provas numa LIVE de um auditor que não vai se identificar é o alimento nutricional que o GADO precisa para reforçar as TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO do ROLA BOSTA do Planalto depois de ele ter se encontrado nessa semana com a DEPUTADA NAZISTA pra discutir VALORES! e O POVO EVAGELICO QUE DIGA AMÉM IGREJA?

  7. Será que o MINTOmaníaco das rachadinhas vai apresentar o depoimento de um Zé ruela que está preso por estelionato e disse que conseguiria “facilmente ” invadir as urnas e alterar os votos ? Kkkk. E se ele , hipoteticamente, conseguisse realmente provar que as urnas eletrônicas já foram fraudadas, então a eleição dele estaria nula né?! E aí? Ele não eh só mentiroso, mas eh BURRO também… Só eh menos burro que os que o seguem cegamente… a gadolandia está no mesmo patamar dos petistas que alegam que lulaladrao eh inocente…

  8. Ô véi forte!!!
    Mais uma pro Brasil vê.
    Ja mostrou quem são os ministros do STF.
    Ja mostro quem é a globo lixo.
    Já mostrou o assalto ao bndes.
    Ja mostrou o roubo nas Estatais que FECHAVAM o ano no prejuízo etc.etc.etc.
    Agora mais essa.
    Aécio Neves pode ter ganhado as eleições de 2014.
    Esse é meu patrão!!

    1. Né isso! O MINTO das rachadinhas até converteu corruptos outrora condenados (do centrão) em pessoas honestas que agora estão tomando conta do governo do inepto com força né?! Até acabou com a Lava Jato já que esses corruptos viraram honestos e não necessitam mais de ninguém investigando eles né?! Muuuuuu

  9. O que esta se discutindo não e o voto no sistema antigo, de cédula de papel, e um voto auditavel, onde vc vota no urna eletrônica, e ela imprime o seu voto, e automaticamente vai para um despositivo fechado, caso precise recontar os votos, e só pegar as cédulas que estão depositadas. No mundo só tem o Brasil, e mais dois paises pequenos q usam esse sistema, as maiores democracias não usam, temos que ter um meio de saber se nosso voto foi realmente pra quem votamos, embora que depois que o desgracado quando ganha não faz nada, e muitos ainda vão roubar

  10. Melhor que o artigo (Lauro Jardim, da “Globolixo”? Kkkkkk), são os comentários insanos (asneiras) dos esquerdopatas por aqui mesmo. Desisti de falar sério com esses vermes, pois é impossível sustentar um debate produtivo com gente sem caráter e de más intenções. Essa cambada, tem que levar mesmo na galhofa.

    1. Aí sabido do Japi, basta vcs saberem escutar, isso já estaria de bom tamanho, todavia, acho desnecessário isso, ser presidente um mandato já provou o quanto é bom e ainda, com voto impresso ou não, vai ficar até 2026, assim quer o povo.

  11. O Presidente deveria estar apressado em esclarecer os indícios de corrupção no Min. da Saúde, que não se concretizaram pela ação de um servidor público com estabilidade, caso contrário já teria sido exonerado. Isso tudo é cortina de fumaça para inebriar os tolos e esconder a incompetência deste governo.

    1. Esclarecer indícios? O presidente? Essa dai quer aparecer msm. Quem tem que esclarecer alguma coisa é a policia federal quando da investigação do crime. Indício…hahahahahah

  12. Nunca vi um presidente tão burro e ignorante, ô jumento envie as provas pra o tse ou pra justiça, ela é que é competente pra diligênciar algo, ninguém mais que assiste essa live pode providenciar nada. A não ser que não tenha provas e queira só iludir algum idiota com suas teorias de conspirações. Como pode ter uma advocacia da união, assessoria jurídica, procurador geral e não alertam pra esse idiota o caminho certo pra alertar esse tonto. A não ser que todos eles estejam trabalhando pra tentar inocentar os família criminosa do presidente

  13. De teorias da conspiração,o BRASIL é pródigo. Votos impressos(chapas) e mesas de apurações, quem tem mais de 50 anos ja viu, e sabe das histórias de fraudes.
    Bolsonaro que apenas promover um desabafo e retardar a posse do Presidente que vai derrota-lo já no primeiro turno.

    1. Vai ter que chamar Mr. M para tentar provar suas falácias. As urnas trabalham off-line, ou seja, desconectadas da rede. Já se sabe também que Dilma ultrapassou uma única vez Aecio durante toda a apuração. Vamos ver essa marmota.

    2. Já há até hacker PRESO por violar o sistema do TSE. E vários hackers já mostraram que é possível violar essas urnas, que só são utilizadas em 3 países: Butão, Bangladesh e… Brasillllllll! Por que tanto medo do voto auditável? Explica aí, “cumpanhero”.

    3. E quando vai mandar p o tse não se conecta a rede não inteligente??

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Ex-diretor do Ministério da Saúde acredita ser perseguido pela família Miranda após negar cargo a irmão

FOTO: ADRIANO MACHADO/REUTERS

O ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, afirmou nesta quarta-feira (7), à CPI da Covid, que o fato de ter recusado uma vaga ao servidor da pasta Luís Ricardo Miranda pode ter motivado a denúncia contra ele relacionada a supostas irregularidades no contrato de compra da vacina indiana Covaxin.

O servidor, chefe de importação do Departamento de Logística, fez a denúncia ao lado de ser irmão, o deputado federal Luís Miranda (DEM-DF). Eles acusam Roberto Dias de ser o autor de algumas das pressões para agilizar a importação do imunizante indiano.

O ex-diretor disse na CPI estranhar que por trás das denúncias que recaem sobre ele está sempre o nome do deputado Luís Miranda. Além dos problemas no contrato da Covaxin, ele foi acusado de pedir propina em um início de negociação com a empresa Davati, que tentava vender ao Brasil 400 milhões de doses da AstraZeneca.

“Estranho depreender que todas as falsas e fantasiosas acusações de alguma forma se ligam ao deputado Luis Miranda. A primeira em virtude da lotação funcional do seu irmão, que o subsidiou equivocadamente com documentos, invoices, que provocaram uma grande confusão. A segunda, tão sem pé nem cabeça quanto a primeira, acidentalmente demonstrou existir vínculo comercial entre o senhor Cristiano e o deputado Luis Miranda”, mencionou Roberto Dias.

Ele acredita que o único problema que teve com Luís Ricardo foi a negativa do cargo. “Confesso que neguei um pedido de cargo para seu irmão servidor. E por um momento pensei que pudesse ser uma retaliação. E confesso que sempre achei desproporcional demais. Mas agora o que se deslinda é a possibilidade de ter ocorrido uma frustração no campo econômico também”, afirmou.

Luís Ricardo teria pleiteado a vaga do tenente-coronel Alex Lial Marinho, ex-coordenador-geral de Logística de Insumos Estratégicos exonerado em março. A vaga, de acordo com Roberto Dias, pagava mensalmente algo em torno de R$ 10 mil.

“Eu entendi que (Luís Ricardo) não tinha o perfil para o cargo”, justificou Roberto Dias.

Em entrevista ao jornal Estado de S.Paulo, o deputado Luís Miranda atribuiu a fala do ex-funcionário do ministério a uma estratégia do governo.

“É o famoso comentário que segue a mesma estratégia de todos. Desconstruir a testemunha. Fazer ter uma dúvida para que a base bolsonarista faça um recortezinho”, afirmou Miranda.

O político do DEM negou que o irmão tivesse qualquer pretensão de mudar de cargo.

R7

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“Só na fraude o nove dedos volta. Se Congresso aprovar e promulgar, teremos voto impresso”, diz Bolsonaro

Foto: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro manteve o silêncio na manhã desta segunda-feira sobre as 500 mil mortes pela Covid-19 no Brasil. Desde sábado, quando o país ultrapassou a marca, Bolsonaro tem preferido comentar outros assuntos.

O Brasil já acumula 501.918 óbitos pela doença, de acordo com os dados foram reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa formado por O GLOBO, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo, que compila informações divulgadas pelas secretarias estaduais de Saúde.

Durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, Bolsonaro voltou a defender a implementação do voto impresso para as eleições presidenciais de 2022. Ele chamou o ex-presidente Lula de “nove dedos” e disse que o petista só volta ao cargo se houver fraude.

— Só na fraude o nove dedos volta. Se Congresso aprovar e promulgar, teremos voto impresso. Não vai ser uma canetada de um cidadão como esse daqui que não vai ter voto impresso — disse Bolsonaro.

Desde a eleição de 2018, o presidente afirma, sem apresentar provas, que há fraude nas eleições com as urnas eletrônicas. No entanto, nunca foi registrada a comprovação de qualquer tipo de irregularidade que pudesse modificar o resultado das eleições no Brasil. Segundo a oposição, a estretégia do presidente é uma forma de fragilizar as instituições e de preparar o caminho para que ele questione o resultado em 2022, caso não seja reeleito.

O presidente também destacou que, nesta semana, deve ser votada a proposta que altera regras de cobrança do ICMS sobre combustíveis. Em fevereiro, em meio a insatisfações de caminhoneiros com as altas no combustível, Bolsonaro enviou à Câmara um projeto de lei que estabelece um valor fixo e único de ICMS dos combustíveis para todos os estados.

Bolsonaro afirmou estar confiante na atuação do presidente da Câmara, Arthur Lira, para aprovação da proposta. Apesar de reconhecer que “há dificuldades”, ele acredita que “dá para aprovar”.

— Eu acho que dá pra gente aprovar, porque cada governador vai ter quanto é o seu ICMS. A gente resolve a questão do combustível no Brasil — garantiu.

Na semana passada, Bolsonaro declarou que avaliava entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para obrigar estados a definirem o valor do ICMS.

Na conversa com os apoiadores, Bolsonaro também comentou que em julho vai indicar um novo ministro do Supremo e que, quem for eleito em 2022, indicará mais dois ministros.

Bolsonaro foi para São Paulo nesta manhã onde participa de cerimônia de formatura da Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), em Guaratinguetá.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. se os eleitores brasileiros cegarem na polarização, votando em péssimo e horrível, com voto impresso ou não, eu que votei no bolsocloroque em 2018, agora voto no 9 dedos … o Pt é mais fácil derrubar pois já derrubamos uma vez. já esse já o bolsoimunreb. é liso como mussun…

  2. Bem ao estilo desse governo incompetente criando factoides para desviar a atenção dos bestas para assuntos mais importantes como as 500.000 mortes por Covid, aumentos sucessivos do gás de cozinha, combustíveis e etc…

  3. O lixo ambulante já sabe que toma na tarraqueta ano que vem… Ele e sua boiada
    A posse de Lula já tem dia e hora.

  4. E Bolsonaro morrendo de medo dos nove dedos, estamos lascados com a disputa do péssimo contra o terrível.

  5. Com ou sem voto impresso, Lulaladrão poderá voltar legitimamente eleito por culpa exatamente do MINTO das rachadinhas… Ele deve estar querendo usar a mesma estratégia que Trump usou nos EEUUAA para deslegitimar sua derrota nas urnas!

    1. Essa declaração de quem foi beneficiado pela fraude deveria resultar num impeachment. Como pode o cara foi eleito, tem certeza que houve fraude e ainda continua no cargo, tem que destituir, indicar onde foi a fraude e convocar novas eleições. Isso é apenas o óbvio, ou teremos que conviver com um eleito ilegalmente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Auxílio emergencial pode ser renovado se pandemia continuar, diz Paulo Guedes

Foto: © Washington Costa/Ascom/ME

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo pode prorrogar o auxílio emergencial, caso a pandemia da covid-19 se agrave no país e o programa de imunização não atinja níveis suficientes para a maior parte da população. Pelo prazo atual, o benefício será pago até julho.

Segundo o ministro, já existe uma proposta de emenda à Constituição (PEC) aprovada no ano passado, que permite o aumento de gastos para cobrir as necessidades de combate e reflexos da pandemia e, por meio dela, é possível estender o pagamento, como foi feito para este ano.

“Se Deus quiser, teremos dias melhores à frente e vamos celebrar também o fim dessa doença, mas o auxílio emergencial é uma arma que nós temos e pode, sim, ser renovado. Se, ao contrário do que esperamos, se a doença continuar fustigando, e as mortes continuam elevadas, a vacina, por alguma razão não está chegando, tem que renovar, vamos ter que renovar”, afirmou Guedes, ao participar hoje (27) do encontro Diálogos com a Indústria, realizado em um hotel de Brasília, pela Coalizão Indústria, que conta com a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) e congrega 15 entidades.

Apesar disso, não é com esta possibilidade que o governo está trabalhando neste momento, disse o ministro. “Não é a nossa expectativa hoje. A expectativa é que está avançando a imunização, mas vamos observar. O auxílio é uma ferramenta para uma camada de proteção e, sim, que tem que ser renovado. Hoje achamos que, se a vacinação em massa progride, pode ser que não seja necessário [ampliar o pagamento do auxílio]”, afirmou.

Para Guedes, a resposta para se vai haver ou não a prorrogação do auxílio emergencial é a pandemia e o ritmo de vacinação. “Se nós tivermos vencendo o combate, a vacinação em massa e, mais, até o final de julho, tivermos vacinado 60%, 70% da população e com 100% da população idosa vacinada, onde está a maior parte da incidência de óbitos. Se nós atingirmos o controle da pandemia através da imunização, porque antes era a ideia de imunização de rebanho, não se falava em vacina, nunca se falou em vacina, teste em massa, quando a doença chegou, depois é que foram se desenvolvendo estes armamentos adicionais. Desenvolveu-se a vacina e começou a busca pela vacina”, informou, acrescentando que, além dos percentuais mais elevados de vacinação, vai ser considerada a queda nos casos de óbitos com retorno aos níveis registrados no fim da primeira onda entre 100 e 300 por dia.

“Hoje é fácil dizer que o governo não viu isso e aquilo. Na verdade, o Brasil inteiro foi para as eleições. Se a classe política achasse que a doença estava aí, firme e forte ainda, ela tinha adiado as eleições. Havia uma convicção de que a doença estava arrefecendo. Aconteceram as eleições, depois vieram as festas de fim de ano, as festas dos mais jovens”, destacou.

Guedes comentou que, embora o programa anterior para a liberação do auxílio emergencial tivesse prazo para terminar em 31 de dezembro de 2020, algumas parcelas ainda seriam pagas nos dois primeiros meses deste ano. “A economia ainda estava relativamente protegida por dois meses. Dois meses e meio depois, então, entraram os nossos programas de novo.”

Segundo o ministro, o cálculo da primeira fase do auxílio tinha sido feito com base em expectativas do Ministério da Saúde sobre a evolução da pandemia logo no começo dos casos no Brasil. O cenário, no entanto, não se confirmou, e veio a segunda onda e a necessidade de novos auxílios.

De acordo com Guedes, aí entrou o timing político que foi o processo eleitoral das presidências da Câmara dos Deputados e do Senado. “Existia o protocolo, que era uma PEC que já renovava, já tinha cláusula de calamidade pública. Era apertar o botão e disparava tudo outra vez, era o nosso aprendizado. Só que havia um processo político. Quem dá o timing das coisas que acontecem é a política. Estava vindo uma eleição com disputa forte de quem seria o presidente da Câmara e o presidente do Senado. Então, acabamos esperando”, disse Guedes. Após a eleição de Arthur Lira (PP-AL) na Câmara e Rodrigo Pacheco (DEM-MG) no Senado, Guedes reuniu-se com os dois no Ministério da Economia, e o assunto era auxílio emergencial e vacina.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

    1. Verdade António Turci, os problemas continuam aí, a politica barata e inconsequente continua fazendo festa, infelizmente muitos estão morrendo, e de fato, com tantas incertezas e simples imunização não resolve o problema, apenas minimiza, vamos ter que continuar com todas as medidas preventivas por muito tempo. Hoje, veio a obito um cidadão conhecido nacionalmente, havia tido covid e posteriormente foi imunizado com duas aplicações.

  1. Teria sido mais barato comprar as vacinas na época em que foi oferecida, não é mesmo Guedes?
    Mas o genocida desdenhou…

    1. Vc precisa estudar amigo, não se compra vacina não liberada pela ANVISA, não se compra vacina sem liberação pelo congresso. Queria eu como vc, que a coisa nesse país das incoerências que a coisa fosse mais facil, apesar de que, entendo como complicada a aplicação aleatória de qualquer imunizante.

    2. Deixe de espalhar mentiras. Até essa CPI dos corruptos está provando que não houve atraso nenhum. O Brasil está vacinando seu povo, mesmo que algumas vacinas, como essa coronavc, não sirvam prá quase nada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Queiroga visita fábrica de vacinas veterinárias no interior de São Paulo para tratar de possibilidade de fabricação de mais vacinas contra a Covid-19

Foto: Divulgação

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, viaja nesta sexta-feira (21) para o interior de São Paulo para tratar da fabricação de mais vacinas contra a Covid-19.

Queiroga, junto com a ministra da Secretaria de Governo da Presidência da República, Flávia Arruda, vão visitar as instalações da Indústria Ourofino Saúde Animal, em Cravinhos, na região de Ribeirão Preto (SP), que produz vacinas veterinárias.

No final do mês passado, o Senado aprovou um projeto de lei que diz que as indústrias farmacêuticas veterinárias vão poder produzir imunizantes contra a doença. Isso só será feito, claro, seguindo todos os protocolos e orientações de segurança sanitária.

A decisão visa acelerar a produção de vacinas para conter o avanço da pandemia.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

    1. Quer dizer então, que se vier uma vacina produzida neste local vc não a toma? Bom, estamos numa situação confortável de se poder escolher q vacina que vai tomar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro após conversa com Putin: ‘Há uma grande possibilidade de o Brasil fabricar a Sputnik V. Negociação é entre o governo brasileiro e o governo russo’

Foto: Reprodução

À CNN, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nesta terça-feira (6), que uma equipe do governo brasileiro deve visitar a fábrica da vacina Sputnik V, na Rússia, em breve. Haverá uma última reunião amanhã para detalhar a viagem e a inspeção.

Nas últimas semanas, o governo realizou uma série de reuniões com representantes do governo russo. Jair Bolsonaro também afirmou a possibilidade de o Brasil fabricar a vacina russa diretamente.

“Há uma grande possibilidade de o Brasil fabricar a Sputnik V. O Brasil avançou na negociação, sem intermediário. A negociação é entre o governo brasileiro e o governo russo”, destacou.

Desde as 14h, Jair Bolsonaro se reúne com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em videoconferência no Palácio do Planalto. O encontro e seu conteúdo havia sido antecipado pelo analista da CNN Igor Gadelha.

“Recebi um telefone do presidente da Rússia, Vladimir Putin, sobre um dos assuntos mais importantes que é a possibilidade de recebermos a vacina Sputnik desse país. Logicamente dependemos ainda de resolver alguns entraves aqui no Brasil e estamos ultimando contato com as demais autoridades, entre eles, a Anvisa de como podemos efetivamente importar essa vacina”, relatou Bolsonaro em vídeo divulgado em suas redes sociais.

“Caso aprovada a vacina Sputnik, nós viremos a produzi-la aqui no Brasil”, disse o presidente. “Conversa muito produtiva. Se Deus quiser, brevemente estaremos resolvendo essa questão da vacina Sputnik”, concluiu.

O presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, comentou a missão à Rússia. “Temos nesse contato a confirmação do envio da nossa missão de vigilância sanitária para que possamos efetuar as inspeções em insumos e vacinas. Está previsto para essa semana que a Anvisa recebe o Sr. Alexey, embaixador da Rússia, também nessa mesma tratativa.”

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Bolsonaro pode agora comprar a vacina chinesa, a russa, inglesa, Indiana, americana, etc. Mas nada muda o atraso para tomar essa decisão. Custou até agora ~350 milhões de vidas. Não se apaga o passado como se apaga um post no Twitter.

  2. O governo Bolsonaro está agindo a todo momento em prol do Brasil, pensando no nosso povo. E seus opositores, o que estão fazendo? O que o governo de Fátima do PT já fez até agora pelo RN? Diga so menos UMA coisa benéfica.

  3. Avisem a esse louco das cavernas o que a União quimica ta tentando fazer e isso e já faz tempo e Anvisa não autoriza por causa da loucura desse verme.

  4. Interessante, se não compra reclama, se compra idem. O Brasileiro precisa ser estudado com muito cuidado é uma comédia e vamos esperar a pérola de Manoel F cientista com PHD em política interna, externa, mais que não administra nem sua casa, triste.

    1. Kkkk. O que minha vida pessoal tem a ver com o presidente inepto? Tenta rebater os argumentos não falar de quem emite opiniões contra seu MINTOmaníaco…

  5. Ruim mesmo é se ele fizer como Lula: tentar imitar o outro para se perpetuar no poder… Na Bolivia, Venezuela, Rússia tem disso….

  6. Pense num desespero do MINTOmaníaco: tá fechando contrato com outro país comunista pra comprar vacina? Tá até usando máscara na reunião… Marmenino! Desse jeito ele vai fundir os poucos neurônios dos bolsopetistas que o idolatram!

  7. Esse presidente é uma piada de mau gosto! Critica os Estados do Nordeste por conseguirem tal vacina e agora está atrás.

    1. Mané vcs comunistas compram a Vacina de 50% justo a quem fabricou essa merda de virus! E o Presidente não pode comprar vacina dos Russos?! Vai pastar jumento!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Respeitada revista britânica The Lancet publica estudo que destaca sinais positivos da ivermectina no tratamento da covid

Foto: Reprodução

A respeitada revista britânica, The Lancet. publicou em 19 de janeiro mais um estudo sobre o uso da ivermectina no tratamento contra a covid. No artigo, “O efeito do tratamento precoce com ivermectina na carga viral, sintomas e resposta humoral em pacientes com COVID-19 não grave: um ensaio clínico piloto, duplo-cego, controlado por placebo, randomizado”, destaca-se em trecho “uma redução acentuada de anosmia / hiposmia autorreferidos, uma redução da tosse e uma tendência para diminuir as cargas virais e os títulos de IgG mais baixos, o que justifica a avaliação em ensaios maiores”.

O estudo via proporcionado via SGlobal, Instituto de Saúde Global de Barcelona e Clínica Universidad de Navarra, também cita  “sinal positivo encontrado neste piloto, juntamente com evidências emergentes de modelos animais e outros ensaios clínicos, garante a realização de ensaios maiores usando ivermectina para o tratamento precoce de COVID-19”.

Ainda nesse sentido, o piloto mostra uma tendência a diminuir as cargas virais no grupo da ivermectina, uma tendência a diminuir os títulos de IgG que podem refletir doença mais branda e benefício clínico nos sintomas cardinais de COVID-19 associados a danos nos tecidos: anosmia / hiposmia e tosse. “Esses resultados estão de acordo com as evidências emergentes de ensaios em Bangladesh [10,11] e Argentina [12] mostrando uma eliminação viral mais rápida em participantes tratados, bem como com dados recentes de um modelo de hamster SARS-CoV-2 do Instituto Pasteur que também mostrou uma dicotomia sexual marcada no efeito da ivermectina na anosmia / hiposmia [24]”, destaca.

Enquanto se aguarda a confirmação desses resultados, o estudo lança alguma luz sobre o potencial mecanismo de ação da ivermectina contra COVID-19. “Este piloto aponta para um uso potencial de ivermectina em COVID-19 que justifica uma exploração mais aprofundada em ensaios maiores, com resultados clínicos em pacientes com fatores de risco ou doença mais grave. Isso é de particular importância para ambientes com recursos limitados, devido ao baixo preço da ivermectina, ampla disponibilidade e escalabilidade dos processos de fabricação”, diz o artigo.

Um outro trecho do estudo destacado pelo The Lancet faz um resumo do piloto, citando várias limitações importantes que garantem uma interpretação cuidadosa dos resultados. “Em primeiro lugar, foi desenhado para explorar um sinal potencial para o uso da ivermectina no COVID-19, não para fornecer evidências definitivas sobre o assunto, daí o seu pequeno tamanho de amostra. Em segundo lugar, este piloto foi restrito a indivíduos com doença não grave e sem fatores de risco para os quais o tratamento foi fornecido nas primeiras 48 horas de febre ou tosse, isso deve ser levado em consideração para o desenho de quaisquer estudos confirmatórios a serem realizados. Além disso, a quantificação da carga viral apresentada é intrinsecamente limitada pela heterogeneidade nas amostras, mesmo se todas fossem obtidas pelos mesmos médicos, a padronização contra um gene de célula epitelial humana seria necessária para garantir que as cargas virais sejam verdadeiramente comparáveis ​​[39]”, diz.

Por fim, o artigo do The Lancet enaltece o sinal positivo encontrado nesse piloto justifica a realização de estudos maiores usando ivermectina para o tratamento precoce de COVID-19. “Esses ensaios devem incluir pacientes com fatores de risco para doenças graves, bem como pacientes com pneumonia. O potencial para um mecanismo de ação diferente do efeito antiviral direto também abre a porta para a profilaxia pré-exposição em grupos de alto risco”, encerra.

Íntegra de artigo:

https://www.thelancet.com/journals/eclinm/article/PIIS2589-5370(20)30464-8/fulltext

Opinião dos leitores

  1. Boa tarde!!
    Eu minha família estamos tomando a evermectina. E com ajuda de Deus juntos venceremos a luta!!
    Atenciosamente!!
    Mendes Cabeleireiro!!
    Da cidade Montes Claros MG

  2. E agora petistas adoradores do vírus??? Essa "ciência" num vale…Çey…kkkkkkkkkkkkkkkkkk…Fiquem em casa e só procurem um médico qnd estiverem com falta de ar…

  3. Ricardo Carvalho, vc foi sensacional no seu comentário irônico e inteligente. Parabéns! João Macena.

    1. Você não pode tomar, Tico, ivermectina mata vermes e parasitas! kkkkkkkkkkk

    2. Vc não pode tomar porque não serve pra jumentos, só pra gados.
      #FechadosComBolsonaro

  4. Esses “tratamento precoces” com as “inas” é como tratamento Homeopático: se o paciente não piorar ou morrer, pronto, conclui-se logo que o tratamento é eficaz.
    Se cloroquina e ivermectina dessem certo Manuas não estaria como tá, pois recebeu chuvas desses remédios.

  5. Ivermectina, irei tomar enquanto não tomar a vacina. Dr. Albert. parabéns. Pelo conhecimento e uso profilático. Além do tratamento dos infectados.???

  6. Análise de estudos sobre ivermectina indica eficácia potencial contra Covid-19

    Da CNN, em São Paulo
    21 de janeiro de 2021 às 19:22
    Atualizado 22 de janeiro de 2021 às 09:06

    Parabéns ao Dr Albert Dickson que foi o 1° a levantar essa Bandeira.

    1. Sinto orgulho dele por isso. Outro dia ouvir o apresentador Salatiel debochar dele pelo uso e indicação da ivermectina. Deveria perdir perdão agora pela asneira que disse na época.

  7. Sei que pode ser contra a natureza dos ruminantes bovinos pensarem , mas tirem a viseira e leiam: https://www.gazetadopovo.com.br/mundo/didier-raoult-medico-frances-estudo-hidroxicloroquina. Acreditar na ciência e na comprovação científica não eh ser de esquerda, comunista muito menos votar no PT!!! Não existe pílula mágica contra a covid, só Maduro e Bolsonaro querem fazer o povo acreditar nisso! O MINTOmaníaco inepto quer fazer o povo tomar um remédio que JÁ HÁ COMPROVAÇÃO QUE NÃO AJUDA EM NADA CONTRA A COVID! Sabe o porquê ele quer fazer o povo tomar cloroquina? Pq comprou estoque gigante e agora o o ministro da saúde está sofrendo reprimendas do TCU por gastar dinheiro do SUS em mais um devaneio do MINTOmaníaco… Saiam dessa bolha de narrativas bolsopetistas e pesquisem… Não vai doer pensar um pouco, muito menos vai transformar ninguém em petista ou comunista kkkk

    1. Famosa falácia da falsa proclamação de vitória, com base na seleção direcionada de evidências.

    2. Vou repetir o que disse há pouco: Bolsonaro não obrigou ninguém a fazer nada. No máximo fez uma aposta errada (mas essa discussão tá longe de ser encerrada), num momento em que estava todo o mundo batendo cabeça, sem saber o que fazer. Vide as indas e vindas da OMS sobre muitas abordagens. Sem sequer existir algo devidamente submetido a todos os trâmites científicos (demoram, demandam observação de longo prazo). A clorquina serve para um monte de coisa (pesquise). Se uma parte se estragar, paciência. Ninguém sabia o que fazer mesmo (tinha muito profisisonal renomado recomendado, Marina Bucar,m para citar um nome). Falar em ciência agora que as vacinas estão mais ou menos confiáveis é fácil. Imputar a isso uma tentativa de matar pessoas ou negar a ciência é só narrativa vigarista de perdedor.

    3. Vc com certeza tomaria as "gotitas" do maduro né?
      #CloroquinaMitoCura

  8. Só não acredita quem não quer.
    Até os médicos q a condenam já tomaram.
    "Faça o q eu digo, mas não faça o q eu faço"

  9. Aproximadamente 8 milhões de curados no Brasil, essas pessoas foram tratadas com coca cola ou tratamento precoce inclusive com ivermectina? Bolsonaro tem razão esperando 2022.

  10. O Pateta do Planalto comprou cloroquina para vinte anos e vejam vocês, todos os estudos mostraram nenhum efeito benéfico no tratamento para covid e em alguns casos causaram problemas cardíacos. A azitromicina assim como todo antibiótico combate bactérias, portanto caso sua a covid NÃO se desenvolva para um quadro inflamatório (assim como 80% dos acometidos pela doença, que são quatro leves ou automáticos) não é necessária sua prescrição. O único medicamento que mostrou alguma possibilidade de resultados positivos foi a ivermectina e esse mérito não é do Pateta

    1. Roberto você é mais um que nega a realidade.
      Desde sempre Bolsonaro defendeu a ivermectina e a cloroquina contra o covid.
      Tanto que a ivermectina acabou nas farmácias no primeiro semestre de 2020.
      Passou a ser remédio comprado só com receita, depois voltaram atrás.
      Quem NEGOU A EFICÁCIA DA IVERMECTINA FOI O GOVERNADOR DE SÃO PAULO, seguido pelos GOVERNADORES DO NORDESTE. O discurso deles para enganar o povo, era que "não tinha comprovação científica". Isso é de conhecimento público e existem incontáveis vídeos para provar. NÃO MINTA ROBERTO

    2. Bolsonaro não obrigou ninguém a fazer nada. No máximo fez uma aposta errada (e essa discussão tá longe de ser encerrada), num momento em que estava todo o mundo batendo cabeça, sem saber o que fazer. Vide as indas e vindas da OMS sobre muitas abordagens. Sem sequer existir algo devidamente submetido a todos os trâmites científicos (demoram, demandam observação de longo prazo). A clorquina serve para um monte de coisa (pesquise). Se uma parte se estragar, paciência. Ninguém sabia o que fazer mesmo. Falar em ciência agora que as vacinas estão mais ou menos confiáveis é fácil. Imputar a isso uma tentativa de matar pessoas ou negar a ciência é só narrativa vigarista de perdedor.

    3. Quando vc pegar o covid19 é o que vc vai receber e com certeza vai tomar, ivermectina/azitromicina, caso piore para o estado grave, passará a toma hidroxocloriquina.

    1. Também tá contra indicado para jumentos.
      Gado pode.
      #FechadosComBozoParaSempre

  11. Depois dizem que o PR é negacionista, vários depoimentos por médicos, revista científica, pessoas que usaram, mas mesmo assim os esquerdopatas continua negando a eficiência, é só não tomar, eu já fiz dois tratamento precoce com IVERMECTINA, mas o bom que não é obrigatório, toma quem quer.

  12. Tomei e tive bom resultado, nos SINTOMAS. Quanto a evitar a Covid, pelo jeito só a a vacina mesmo. Venha de onde vier.

  13. Bom dia. Entendo que o tratamento precoce é usar máscara e não andar em locais com aglomeração de pessoas, lavar as roupas quando sair, limpar as mãos e lavar as máscaras diariamente
    A covid é novidade para a ciência. é como ovo. Um dia a ciência diz que é bom para a saúde, no outro, diz que não presta.
    Prevenção é o melhor modo de evitá-la

    1. Essas máscaras não protegem nem contra peidos, vai proteger contra vírus.

    2. O povo se contenta com o que a mídia vende e aceita a manipulação.
      Só as máscaras não vão evitar, deveria estar usando luvas descartáveis também.
      Existem centenas de estudos PROVANDO QUE A MEDICAÇÂO PREVINE CONTRA O VÍRUS, aumentando a resistência do organismo.
      Mas os crentes viciados nas narrativas da esquerda, duvidam dos estudos científicos e acreditam nas versões criadas pelos políticos sem qualquer fundamento.

    1. Cara faz algum comentário sensato, só falar asneiras. Se tivessem ouvido os infectologistas e médicos e não a OMS e a mídia comprada e adepto do "quanto pior melhor" muitos estariam vivos pra contar vitória.

  14. Pelo visto a cada dia o presidente tinha razao. Remedios simples e baratos podem salvar vidas. O prefeito de Natal e os verdadeiros infectologistas estao de parabens pela coragem. Esse povo da esquerda e da globo é que sao genocidas.

  15. Fiz antes da ser COVIDADO, durante e após recuperação continuo fazendo. Creio q por isso meus sintomas foram leves, nada que chegasse a afeta meu sistema respiratório.

  16. Será que o senador Frances do PT ja leu sobre isso??? Acho que nao… pq nao é favoravel a narrativa deles de quanto pior, melhor.

  17. Aqueles que negam o tratamento precoce deveriam responder criminalmente pelas inúmeras mortes que poderiam ser evitadas. Eles são os verdadeiros negacionistas e genocidas !!!

    1. Não existe tratamento precoce em lugar nenhum no mundo! Quanto ao coquetel que querem empurrar no povo sem comprovação alguma estão a cloroquina e a azitromicina, aliás, esses dois já tem vários estudos que comprovam que não há beneficio NENHUM contra a covid! Sobre a ivermectina há alguns estudos iniciais e alvissareiros…

    2. Tem vários estudos que atestam a eficácia da azitromicina e HCQ. Além de muitos relatos empíricos ainda não tabulados. As prssoas pinçam os frutos que confirmam as suas crenças e ignoram as que a contrariam.

    3. Esse Manoel é um ser desprezível. Um coveiro. Vai de retro!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Possibilidade de irregularidades tumultua eleições no Jiqui Country Club

Deu confusão na eleição do Jiqui Country Club no último domingo (6), vencida pela Chapa 1, de situação, do candidato Flávio Cordeiro. A eleição foi impugnada pela Chapa 2, do candidato Renato Marques, com base no art. 40 do estatuto do clube, pela possível identificação de imparcialidade de componente da mesa diretora, demonstrando apoio à chapa concorrente, bem como a quebra de sigilo por parte do candidato da Chapa 1 durante a apuração dos votos.

A Chapa 2 também elencou outras anormalidades que foram de encontro ao estatuto, como realização de boca de urna e o descumprimento de prazos formais.

Opinião dos leitores

  1. Felizmente o candidato da chapa 2 levou uma lavagem nas urnas e agora quer tumultuar uma pleito honesto e transparência. Gostaria que você BG antes de divulgar quaisquer dessa pessoa busque a veracidade dos fatos. O Renato não cacife para comandar uma instituição tão séria que é Jiqui Country Club. Tenha cuidado no você pública. É assim que se perde audiência e a credibilidade. Meus sentimentos.

  2. Todo perdedor sempre inventa motivos falsos pra não ficar por baixo.
    Seria mais elegante admitir a derrota parabenizando o adversário.

  3. Não teve nada de irregularidade. Votação tranquila. A chapa que perdeu teve apenas 56 votos e não se conformou com a derrota.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Mourão critica possibilidade de reeleição na Câmara e no Senado

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta sexta-feira (4) que a Constituição Federal é clara sobre a impossibilidade de reeleição no Senado e na Câmara dos Deputados em uma mesma legislatura. O tema está sendo debatido no STF (Supremo Tribunal Federal).

“Acho que a Constituição é clara, não pode. Eu acho que teria que mudar a Constituição, mas o Supremo tem, vamos dizer, tem o arbítrio para interpretar da forma que melhor lhe aprouver”, afirmou.

Também nesta sexta, Mourão disse considerar muito difícil que a reforma tributária seja aprovada este ano, apesar das promessas iniciais do governo, porque ainda não há um consenso sobre a proposta.

“Na minha visão eu acho complicado (aprovar esse ano) porque não há um consenso sobre qual é a melhor reforma”, disse o vice-presidente, um dos maiores defensores no governo da reforma tributária.

Mourão, no entanto, negou que o governo esteja travando a reforma tributária para evitar dar um palanque para uma eventual reeleição do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que desde o início encampou um projeto de reforma que está sendo tocado pela Câmara, independentemente da participação do governo federal.

“Eu não julgo que o governo esteja travando a reforma tributária. O que eu vejo que está acontecendo dentro do Congresso são dois fatores: o número 1 é essa questão da pandemia, em que o Congresso deixou praticamente de se reunir. E sem se reunir temas polêmicos praticamente não avançam”, disse o vice-presidente a jornalistas. “Em segundo lugar a disputa pela sucessão nas duas Casas. Ela foi deflagrado e a partir daí é um jogo lá dentro.”

Maia diz não ser candidato à reeleição mas, uma vez que o Supremo Tribunal Federal (STF) deve autorizar que ele e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), concorram a mais um mandato, o deputado pode tentar uma nova eleição, o que contraria os planos do governo de Jair Bolsonaro.

O presidente entrou no jogo da disputa eleitoral da Câmara em defesa do aliado Arthur Lira (PP-AL), líder do centrão que tem sido um dos principais nomes de apoio do governo Bolsonaro no Congresso.

Apesar de diversas denúncias de corrupção e de ser investigado por um esquema de “rachadinha” e funcionários fantasmas quando era deputado estadual em Alagoas, o governo continua bancando a aposta em Lira.

Mourão afirmou que não trata de questões de “expressão política” do governo, mas justificou a opção por Lira.

“Vamos colocar o seguinte: a gente tem que ter base dentro do Congresso, tem que ter relacionamento, então, as peças do tabuleiro são essas e nós temos que saber trabalhar com elas”, disse.

R7

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Decreto do Governo do RN admite retorno de aulas presenciais da rede estadual ainda em 2020, a depender de dados da covid

A Tribuna do Norte noticia nesta segunda-feira(21) que o decreto estadual publicado pelo Governo do Estado no fim de semana admite retorno de aulas presenciais na rede estadual antes de 2021.

Segundo o decreto, está prevista a possibilidade de retorno da rede estadual, de maneira regionalizada e gradativa, a depender dos dados sobre a infecção em cada região do RN. Para rede privada e ensino superior a liberação ocorre a partir de 05 de outubro. Veja íntegra de reportagem aqui.

O decreto vai contrário a fala do secretário de educação, Getúlio Marques, que na última semana(quarta-feira, dia 16), em entrevista ao Meio-Dia RN, na 96 FM, com o BG, garantiu que as aulas presenciais no Estado não retornariam neste ano.

Opinião dos leitores

  1. Essas diferenças de posicionamentos são um incoveniente para todos, e acabam por nos confundir. Mas importa-nos racionalizar que governo algum estava preparado para essa situação. A gestão estadual carece de uma organização melhor? Sim. Mas acredito que, de alguma forma, o despreparo do poder executivo federal acaba refletindo nos gestores estaduais.

  2. Esse DESgoverno está PERDIDO, o RN perde mais 4 anos com essa INCOMPETENTE no poder!!?!!

  3. Típico de pessoas desse partido nanico, ou seja, sem palavra, irresponsável e "desgovernada"!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

OMS admite possibilidade de transmissão aérea da covid-19

Foto: Reprodução/YouTube/WHO

A Organização Mundial da Saúde (OMS) admitiu nesta terça-feira que evidências sobre a transmissão aérea do novo coronavírus estão “surgindo”. O reconhecimento ocorre após um grupo de quase 240 cientistas ter pedido que a entidade atualize os guias com orientações sobre como o Sars-CoV-2 passa de uma pessoa para outra.

Em entrevista coletiva concedida hoje, líder técnica da resposta da OMS à pandemia, Maria van Kerkhove, admitiu que a hipótese está sendo analisada. “Temos conversado sobre a possibilidade de transmissão aérea e aerosol como uma das formas de transmissão da covid-19”, disse ela.

Na última atualização do relatório sobre a doença, em 29 de junho, a OMS afirma que o novo coronavírus se espalha principalmente a partir de pequenas gotas expelidas pelo nariz ou pela boca, após tosse, espirro ou fala.

No entanto, em uma carta aberta publicada na revista americana “Clinical Infectious Diseases”, cientistas e consultores da própria OMS afirmam que novos estudos mostram que partículas menores do vírus permanecem no ar, especialmente em locais fechados, e podem contaminar pessoas.

A líder técnica da OMS para o controle de infecções, Benedetta Allegranzi, afirmou que a entidade vai analisar as evidências que estão surgindo. No entanto, ela destacou que os estudos sobre a transmissão aérea ainda não são definitivos.

Valor

 

Opinião dos leitores

  1. também esse povo não sabe o que diz , não sabe o que quer , não sabe de nada , informam uma coisa um dia e no outro desmentem, o povo não sabe mais o que fazer.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

OMS está revisando possibilidade de transmissão de coronavírus pelo ar

Foto: CDC/Reuters

A OMS (Organização Mundial da Saúde) está revisando um artigo que sugeriu que as orientações da agência sobre o novo coronavírus precisam ser atualizadas, depois que alguns cientistas disseram ao New York Times que há evidências de que o vírus pode ser transmitido por pequenas partículas no ar.

A OMS diz que o vírus se espalha principalmente através de pequenas gotículas que são expelidas do nariz e da boca quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala, e rapidamente caem no chão.

No entanto, em uma carta aberta à agência sediada em Genebra, 239 cientistas de 32 países descreveram as evidências que dizem mostrar que partículas menores exaladas podem infectar as pessoas que as inalam, informou o jornal no sábado.

Como essas partículas menores podem permanecer no ar por mais tempo, os cientistas —que planejam publicar suas descobertas em uma revista científica nesta semana— estão pedindo à OMS que atualize suas orientações, disse o NYT.

“Estamos cientes do artigo e revisando seu conteúdo com nossos especialistas técnicos”, disse Tarik Jasarevic, porta-voz da OMS, em uma resposta por email nesta segunda-feira a um pedido da Reuters por comentários.

Até que ponto o coronavírus pode ser transmitido pela chamada via aérea ou aerossol —em oposição às gotículas maiores de tosses e espirros— permanece sendo uma questão controversa.

Qualquer alteração na avaliação de risco de transmissão pela OMS pode afetar seus conselhos atuais sobre manter o distanciamento físico de 1 metro.

Governos, que também contam com a agência para definir suas políticas de orientação, também podem precisar ajustar as medidas de saúde pública destinadas a conter a propagação do vírus.

“Especialmente nos últimos dois meses, declaramos várias vezes que consideramos a transmissão pelo ar como possível, mas certamente não apoiados por evidências sólidas ou até claras”, disse Benedetta Allegranzi, líder técnica da OMS para prevenção e controle de infecções, ao New York Times.

A orientação da OMS para os profissionais de saúde, datada de 29 de junho, diz que o SARS-CoV-2, o vírus que causa a Covid-19, é transmitido principalmente entre pessoas através de gotículas respiratórias e nas superfícies.

Mas a transmissão aérea através de partículas menores é possível em algumas circunstâncias, como ao executar procedimentos de intubação que geram aerossol, diz o documento.

R7, com Reuters

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro pede a governadores apoio para vetar possibilidade de reajustes no funcionalismo

Na reunião virtual com os governadores, Jair Bolsonaro disse que a pauta é avaliar a sanção do projeto de socorro financeiro a estados e municípios.

Ele falou em “restringirmos alguma coisa” até dezembro do ano que vem. O presidente se referia ao congelamento dos salários dos servidores.

“A gente pede o apoio dos senhores de um veto muito importante que atinge parte dos servidores públicos.”

O Antagonista

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Ihama pode trazer a cura para a covid-19 e surge como candidata ao posto de heroína da humanidade

FOTO: TIM COPPENS

Winter não sabe, mas uma equipe de cientistas tem a esperança de que ela se torne uma heroína e ajude a humanidade. Essa lhama, que vive em rancho de um laboratório da Bélgica, guarda em suas células um elemento que pode ser promissor no tratamento contra a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Uma pesquisa recente feita em laboratório revelou que um tipo de anticorpo desenvolvido pelas lhamas pode combater de maneira efetiva a infecção causada pelo Sars-Cov-2, nome oficial do novo coronavírus. A pesquisa, porém, ainda está em fase inicial e pode demorar para ser concluída. E, para que um remédio se torne realidade, o anticorpo precisa ser testado em humanos, o que não deve acontecer tão cedo.

Os pesquisadores se sentem otimistas, informou o cientista Daniel Wrapp à BBC Mundo. Ele atua no Departamento de ciências moleculares da Universidade do Texas, em Austin, nos Estados Unidos, e é o principal autor do estudo.

Mas afinal, o que faz a Winter ser tão especial na luta contra o novo coronavírus?

Nanocorpos

A história com a lhama Winter (inverno, em inglês) começou em 2016, quando ela tinha apenas meses de vida.

Na época, cientistas da Universidade de Texas e da Universidade de Gante, na Bélgica, escolheram Winter para investigar o Sars-Cov-1 e o MERS-Cov, que são coronavírus da mesma família do Sars-Cov-2.

Os estudiosos descobriram que quando o sistema imune das lhamas detecta um invasor externo, como um vírus ou uma bactéria, o seu organismo produz um anticorpo do tamanho de um quarto do tipo de anticorpo que é desenvolvido pelos humanos.

Por isso, os cientistas os chamam de “nanocorpos”. Outros camelídeos, como alpacas e os camelos, também desenvolvem nanocorpos.

Os tubarões também desenvolvem esses elementos. Porém, é mais fácil lidar com uma lhama do que com um tubarão, explica Wrapp.

O sistema imunológico dos humanos não produz esses nanocorpos. A vantagem dos nanocorpos é que em razão do tamanho, se agarram mais facilmente às proteínas do coronavírus, que fazem com que o Sars-Cov-2 ataque as células do corpo humano.

No experimento de 2016, os investigadores injetaram as proteínas que envolvem o Sars-Cov-1 e o MERS-Cov em Winter e notaram que os nanocorpos desenvolvidos pela lhama mostraram uma boa capacidade para deter a infecção do Sars-Cov-1.

Quatro anos depois, diante da pandemia do novo coronavírus, Wrapp e sua equipe fizeram novos experimentos para testar o nível de eficácia dos nanocorpos contra o Sars-Cov-2.

Inspirados nos nanocorpos de Winter, Wrapp e sua equipe desenvolveram um tipo de anticorpo para enfrentar o novo coronavírus.

Os resultados iniciais dos testes apontam que o nanocorpo pode neutralizar a proteína do Sars-Cov-2 que ataca o organismo humano.

“Esperamos que esse anticorpo possa servir como um tratamento para reduzir a carga do novo coronavírus e os sintomas da covid-19”, disse Wrapp.

Proteção imediata

Esta descoberta pode levar à criação de um tratamento no qual são injetados os anticorpos em uma pessoa saudável para que ela se proteja de um possível contágio pelo novo coronavírus. Esse tratamento também pode fazer com que uma pessoa já infectada receba os anticorpos e seus sintomas da doença sejam menores.

Essa proteção imediata, dizem os pesquisadores, seria um grande benefício para as pessoas que, algumas vezes, não reagem bem às vacinas. Também podem beneficiar trabalhadores da saúde que estão em constante risco de contágio.

(mais…)

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

(BROTANDO) – FOTOS: Com petróleo no quintal, família no PR é obrigada a abandonar a pecuária e se apega à possibilidade de ficar rica

Petróleo foi encontrado na pequena cidade de Itapejara D’Oeste, no interior do Paraná — Foto: Patrícia Aparecida Misturini/Arquivo pessoal

Há oito anos a família Maciel espera por uma resposta. Ela aguarda o retorno da Agência Nacional de Petróleo (ANP) sobre a exploração das terras do Ervino Maciel, em Itapejara D’Oeste, no sudoeste do Paraná, onde foi encontrado petróleo.

A descoberta ocorreu em 2012, após uma análise da Mineração do Paraná (Mineropar). O estudo concluiu que o solo da propriedade de Ervino possui, a mil metros de profundidade, rochas semelhantes às encontradas em áreas petrolíferas.

Procurada pelo G1, a ANP disse que, apesar da existência do petróleo no sítio, não há, no momento, área licitada ou previsão de licitar região que abranja Itapejara D’Oeste.

A agência explicou que, pela legislação brasileira, quando uma área com o recurso natural é licitada, explorada e as operadoras produzem petróleo ou gás natural em uma propriedade particular, a empresa paga ao dono das terras uma participação sobre o que foi produzido. Contudo, os recursos são do governo federal. (Entenda mais ao final da reportagem).

Prejuízos

Mesmo com o passar dos anos, a família revelou que tem esperança de, um dia, ter o retorno positivo da agência, segundo a neta Patrícia Aparecida Misturini.

“Quando o pessoal da ANP veio no sítio, eles disseram que essas coisas demoram mesmo. Sinto que 2020 será o ano! Tomara que esse 2020 venha para resolver todos os problemas.”

Apesar das expectativas positivas, a família disse que já pagou caro pelo petróleo no solo do sítio. Eles foram obrigados a abandonar a pecuária.

Conforme a neta de Ervino, os exames que descobriram o petróleo só foram feitos após algumas vacas da propriedade morrerem.

Patrícia explicou que, por causa do petróleo no solo, as águas do sítio ficaram contaminadas e mataram os animais.

Além de a família ter que se desfazer do gado de leite, os avós dela também ficaram sem água potável.

Com a água contaminada, um vizinho de Maciel cedeu a água de um poço, que foi encanada, para que a família pudesse ter água limpa novamente.

Com solo contaminado, Ervino Maciel precisou encanar água do vizinho — Foto: Patrícia Aparecida Misturini/Divulgação

“O sítio é rico em água, onde você cava encontra água, mas não dá mais para usar. O vô tem que coletar água da chuva para lavar as coisas. Ele tem câncer de pele, acho até que é por causa da água contaminada, com que ele tomou tanto banho”, disse a neta.

De acordo com Patrícia, quando a avó dela era viva, em 2018, precisou trabalhar na cidade. Sem as vacas de leite, ela viu a necessidade de procurar emprego como diarista, fora do sítio.

As frutas e as hortaliças produzidas no sítio, conforme a neta, também não puderam ser mais consumidas.

Esperança

Diante de várias mudanças para reorganizar a vida depois da descoberta do petróleo, Patrícia contou que não pode perder a esperança de enriquecer com o produto.

Segundo ela, o avô disse que daria um pouco do dinheiro para cada filho, que ajudaria todo mundo da família.

“Já pensou que beleza? Se Deus quiser vamos ficar ricos!”, disse Patrícia.

Seu Maciel espera um retorno sobre a exploração das terras dele desde 2012 — Foto: Patrícia Aparecida Misturini/Arquivo pessoal

De acordo com a neta de Maciel, após a descoberta ela fez um curso sobre a exploração do petróleo e ficou impressionada com a riqueza que pode ser gerada com ele.

“Eu acredito que, se eles vierem explorar as terras, Itapejara vai crescer muito. Geraria muito emprego na cidade. Além disso, uma parte desse dinheiro fica para o município, que pode investir em saúde e educação.”

O que diz a lei

O subsolo de todo território brasileiro é da União, concluiu a ANP. Ou seja, quando um brasileiro encontra petróleo ou gás natural, os recursos são do governo federal.

Nesses casos, ainda conforme a ANP, o valor da participação a ser distribuída entre os proprietários de terra é apurado a cada mês, multiplicando-se o percentual, entre 0,5% e 1%, sobre a receita bruta de produção em cada poço que está nas terras do proprietário.

Petróleo no Paraná

De acordo com a ANP, existem dois blocos de exploração de petróleo no Paraná, e ambos estão com as atividades suspensas. Portanto, até 30 janeiro de 2020, não existia produção de petróleo no estado.

Segundo a agência, o último ano que houve esse tipo de produção no Paraná foi em 2008.

No Paraná, existem apenas dois blocos de exploração e estão com as atividades suspensas. Em amarelo, está identificado a cidade de Itapejara D’Oeste, onde a família Maciel encontrou petróleo, mas não há exploração no local. — Foto: ANP/Divulgação

Processo para produção do petróleo

ANP realiza as rodadas de licitação para exploração de petróleo e gás

Caso as empresas interessadas arrematem a licitação, elas poderão realizar estudos em busca de petróleo e gás natural

Após o bloco ser arrematado, e o contrato ser assinado, a empresa pode explorar a área (pesquisa e perfuração de poços) para buscar reservatórios de petróleo e/ou gás natural

Se não encontrar o reservatório, a empresa pode devolver a área à ANP

Se encontrar o reservatório de petróleo ou gás natural, a empresa declara que a área é comercial

A partir dessa etapa, a operadora deve apresentar um plano de desenvolvimento à ANP

Após aprovado o plano, a área delimitada pela empresa torna-se um campo de produção

Só assim, a área passa para a fase de desenvolvimento da produção

Por último, começa a fase de produção, em que, de fato, as operadoras produzem petróleo.

Descoberta

No sítio de menos de 10 hectares, o petróleo só foi descoberto após um mistério nas águas que cortam a propriedade da família Maciel.

A desconfiança surgiu quando as vacas do sítio começaram a morrer. Segundo Patrícia, a terra e a água do lugar sempre tiveram a coloração diferente.

“Foram feitos vários exames, mas os veterinários não descobriam o que as vacas tinham. Até que um deles disse: ‘só pode ser a água’. Dito e feito. Mandamos a água para um laboratório, e o resultado apontou que tava contaminada.”

Além disso, em alguns pontos da propriedade, o barro preto forma pedras azuladas. Conforme a família, em outros lugares do sítio, a textura da terra muda e fica mais grudenta, com aparência escura.

Foi diante desses fatos que a família buscou um laboratório para analisar o solo do sítio. Era preciso acabar com o mistério e entender o que tinha de diferente nas terras de seu Maciel.

Feito os testes, segundo a neta, o resultado deu positivo. E melhor, informou que o petróleo encontrado era de boa qualidade.

“Não dava para acreditar! Imagina só, petróleo justo em Itapejara D’Oeste?”, relembrou.

Na superfície do solo, a família disse que é possível perceber água com óleo — Foto: Patrícia Aparecida Misturini/Arquivo pessoal

G1

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *