Bandidos explodem caixa do Banco do Brasil do Alecrim

Foto: Reprodução

A Polícia registrou a explosão de um caixa eletrônico dentro da agência do Banco do Brasil no bairro Alecrim, na Zona Leste de Natal. De acordo com a Polícia Militar, a ação criminosa foi registrada por volta das 3h30.

A agência do BB alvo dos bandidos fica localizada no cruzamento das avenidas Jaguarari com a Presidente Bandeira. Informações dão conta que , apesar dos estragos, os criminosos não conseguiram levar o dinheiro.

Megaoperação da Polícia Civil mira suspeitos de desviar quase R$ 30 milhões do Banco do Brasil em oito estados e no DF

Crédito viciado: Polícia Civil cumpre mandado de busca e apreensão em Belo Horizonte (MG) — Foto: PCDF/Divulgação

A Polícia Civil do Distrito Federal deu início, na manhã desta quinta-feira (9), a uma megaoperação em oito estados e no DF para prender suspeitos de desviar quase R$ 30 milhões do Banco do Brasil entre 2017 e 2018.

Ao todo, a investigação deve cumprir 17 mandados de prisão temporária e 28 de busca e apreensão em Pernambuco, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná e no DF até o fim do dia.

Entre os alvos estão dois ex-funcionários do banco estatal e empresários de 11 empresas terceirizadas que tinham contrato com a instituição financeira para cobrar dívidas de clientes.

Segundo a polícia, quando o cliente do banco quitava a dívida após contato com a terceirizada, o Banco do Brasil, automaticamente, pagava uma comissão. Só que, em alguns casos, o sistema apresentava inconsistência – uma espécie de erro técnico – e o pagamento tinha que ser feito manualmente por um servidor.

Dessa forma, o banco pagava um valor a mais para a prestadora de serviços e “recebia de volta um valor de propina”, apontou a investigação.

Os policiais civis identificaram que um dos responsáveis por esse pagamento, à época, chegou a receber R$ 4 milhões em créditos ao longo de dois anos. O suspeito foi demitido pelo próprio banco em janeiro. Um outro ex-funcionário também teria recebido R$ 900 mil na conta. A operação foi batizada de Crédito Viciado.

A operação é feita pela Coordenação de Combate ao Crime Organizado (Cecor) e envolve 140 agentes da unidade e de outras delegacias no país.

Denúncia

Foi o Banco do Brasil quem denunciou o esquema para a polícia após uma auditoria interna que descobriu o rombo. Com a investigação, a Justiça autorizou o bloqueio de R$ 16 milhões das contas dos suspeitos.

A prisão é temporária e vale por cinco dias. O grupo vai responder pelos crimes de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Esta reportagem está em atualização.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. #Lula Na Cadeia sempre disse:

    Pode cair em cima ….que tem PTralhas envolvidos , eles loteavam essas instituições

FOTO: PM registra tentativa de arrombamento de caixa eletrônico do Banco do Brasil na Zona Sul de Natal

Foto: PMRN/Divulgação

A Polícia Militar confirmou que bandidos usaram um maçarico para arrombar um caixa eletrônico dentro da agência do Banco do Brasil na Avenida Engenheiro Roberto Freire, na Zona Sul de Natal, durante a madrugada desta terça-feira (26). De acordo com a PM, o alarme do banco disparou por volta das 4h30, acionando o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp). Na ocasião, viaturas foram enviadas ao estabelecimento, mas os criminosos já haviam escapado.

Segundo a PM, um dos caixas chegou a ser danificado, mas não o suficiente para a conclusão do corte do compartimento onde ficam as cédulas. nBuscas ainda foram feitas pela região, mas nenhum suspeito foi encontrado.

Banco do Brasil é considerado o mais sustentável do mundo

Arquivo/Agência Brasil

O Banco do Brasil foi considerado a instituição financeira mais sustentável do mundo e está entre as top 10 Corporações Mais Sustentáveis no ranking Global 100 de 2019, da Corporate Knights. O anúncio foi feito nesta terça-feira (22), no Fórum Mundial Econômico em Davos, na Suíça.

Dentre as mais de 7.500 empresas avaliadas, o BB ficou em primeiro lugar no segmento financeiro e em oitavo no ranking mundial.

Segundo o BB, um dos destaques do banco para a classificação na lista de 2019 foi a alocação de R$ 193 bilhões em setores da chamada economia verde, que tem como caraterísticas a baixa emissão de carbono, eficiência no uso de recursos e busca pela inclusão social.

O Global 100 é um índice que classifica as empresas pela excelência em sustentabilidade, considerando as dimensões econômica, social e ambiental. A metodologia de avaliação é baseada em 21 indicadores de desempenho como: práticas de governança corporativa; racionalização de recursos naturais, resíduos e emissões; gestão de fornecedores; boas práticas com funcionários; capacidade de inovação; receita obtida de produtos ou serviços com benefícios sociais ambientais, entre outros.

Para determinar o ranking, foram analisadas 7.536 empresas de 21 países diferentes com base em dados públicos (dados financeiros e relatórios de sustentabilidade, dentre outros) e por meio do contato direto com empresas com ações negociadas em bolsas de valores, com receita bruta anual superior a US$ 1 bilhão e questionário específico, onde as empresas selecionadas são convidadas a complementar suas informações.

Economia Verde

Segundo o Banco do Brasil, integram essa carteira as operações de crédito relacionadas a investimentos e empréstimos para energias renováveis, eficiência energética, construção sustentável, transporte sustentável, turismo sustentável, água, pesca, floresta, agricultura sustentável e gestão de resíduos. Para fomentar uma economia inclusiva também fazem parte da carteira áreas de cunho social, como educação, saúde e desenvolvimento local e regional.

A metodologia foi desenvolvida pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e considera setores de acordo com a classificação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e também produtos temáticos e específicos de atividades relacionadas à economia verde.

São as seguintes as 10 corporações mais sustentáveis no ranking Global 100 de 2019:

1. Chr Hansen Holding – Dinamarca
2. Kering – França
3. Nestle Corporation – Finlândia
4. Orsted – Dinamarca
5. GlaxoSmithKline – Reino Unido
6. Prologis – Estados Unidos
7. Umicore – Bélgica
8. Banco do Brasil – Brasil
9. Shinhan Financial Group – Coreia do Sul
10. Taiwan Semiconductor – Taiwan

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joaquim disse:

    Sustenta inclusive o filhinho do Mourão.

  2. José Neto disse:

    Sustentável mesmo. Sustenta uma quantidade enorme de diretores sem necessidade

  3. Joteran Junior disse:

    com essa taxa de juros que pagamos ao banco era de se esperar uma noticia dessa.

    • ARTUR disse:

      Sem noção suas palavras, os Bancos Privados aplicam os juros mais altos do mercado e estão atrás do velho BB, que por mais que o governo insistisse em quebrar, conforme fez com a Petrobrás, não conseguiu e nunca conseguirá.

Alvo de críticas após ser promovido, filho de Mourão diz que permanência no novo cargo cabe ao presidente do Banco do Brasil; Antonio Hamilton é concursado na estatal há 18 anos

A O Antagonista, Antonio Hamilton Rossell Mourão, filho do vice-presidente Hamilton Mourão, disse que sua permanência no novo cargo de assessor especial do presidente do Banco do Brasil, depende do chefe, Rubem Novaes.

“É decisão do presidente do banco”, se limitou a responder.

Como revelado mais cedo, o filho do vice foi promovido ontem, com aumento salarial de 12 para 36 mil reais. Indagado como chegou ao novo cargo, respondeu: “Não teve tratativa”, e repetiu que a explicação para a nomeação deveria ser buscada na assessoria do banco.

Antonio Hamilton Rossell Mourão é concursado do Banco do Brasil há 18 anos. Ele tomou posse na instituição em 27 de março de 2000.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Darwin disse:

    Pronto. Como ele é filho do Mourão, não poderá ser promovido, JAMAIS!!
    VTNC . Chorôrô da porra.

  2. Enio Britto disse:

    Art. 1.º O Banco do Brasil S.A., pessoa jurídica de direito privado, sociedade anônima aberta, de economia mista.

    LOGO, NÃO HÁ NEPOTISMO por não se tratar de orgão público.

  3. DAMIÃO DOS SANTOS SILVA disse:

    EM RESUMO, O GENERAL JA COMEÇOU A MANDAR MAIS DO QUE O CAPITÃO, ISSO NÃO E BOM. PROBLEMAS VIRÃO.KKKK

  4. SD MARCOS disse:

    E O SOLDADO DA PM CONTINUA GANHADO 2.000,00

  5. Chora não meninonas e meninões,a boquinha de vcs acabou,,e da-lhes BOLSONARO,???????

  6. sergio disse:

    Foi escolhido por qualificação profissional, é diferente dos filho de LULADRÂO que nem emprego tinha e hoje bilionários.

  7. Alisson Almeida disse:

    Eu acho lindo os eleitores de Bolsonaro, depois de defenderem caixa-dois e funcionário laranja, se esforçando agora pra defender nepotismo. Novos tempos.

  8. Simplício disse:

    Gente vamos desenhar para os petistas entenderem:
    01 – O filho de Mourão entrou no banco através de concurso a 18 anos;
    02 – O filho de Mourão não pode ser promovido por qual razão?
    03 – O filho do Mourão não trabalhava em zoológico e ficou milionário;
    04 – O filho do Mourão não foi promovido por indicação do pai;
    05 – O filho do Mourão não está em cargo comissionado indicado pelo pai ou pelo PSL
    06 – O filho do Mourão não tem ficha suja
    Precisa mais, de resto é o velho mimimi de sempre, acompanhado do chororô dos próximos anos…..

    • Silvestre disse:

      Todo esse esforço para explicar o óbvio. É a velha política de novo. Óbvio, assim como os petralhas os bolsominions se esforçam pra explicar o inexplicável. Vou esclarecer então: Morão Jr foi promovido porque é filho do vice e pronto. Aceitem!

    • Kkkkk , agora n tem.mais problema

  9. Rafael disse:

    Interessante é a Petralhada criticando. Os caras passaram 14 anos fazendo apenas isso, nomeações de Petistas, sem nenhum critério técnico. Esquecem também que o atual presidente do STF , indicado por Lularapio, foi advogado do PT por anos e não tinha o minimo do tal saber jurídico para ser elevado a tal posição. Por outro lado, se esse governo quer ser exemplo, não pode concordar com essas situações, caso seja algo extra meritocracia. Governo agora é a vidraça, e tem que se portar como tal.

  10. Everton disse:

    A mulher de César.

  11. Fagner disse:

    Nepotismo puro!

  12. carlos diniz disse:

    não interessa se é concursado de lá, o que interessa é que tem que ser critério técnico…
    com certeza tem alguém lá com 30 anos muito mais indicado do que o filho do vice presidente

Filho de Hamilton Mourão nomeado assessor especial do novo presidente do Banco do Brasil, com salário de R$ 36 mil

Antonio Hamilton Rossell Mourão, filho do vice-presidente Hamilton Mourão, foi nomeado assessor especial do novo presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes (foto abaixo), apurou O Antagonista.

Sua função anterior era de assessor empresarial, ganhava 12 mil reais. Agora, o filho do general receberá 36 mil reais por mês e ingressará no famoso Programa de Alternativas para Executivos em Transição (PAET), que garante bônus de ‘saideira’ para quem ocupou cargo no banco por dois anos. O valor desse benefício é de 2 milhões de reais, em média.

A promoção relâmpago não consta na lista de nomeações divulgada pelo banco em comunicado ao mercado, mas foi confirmada ao site pela assessoria da instituição. Segundo o BB, o filho de Mourão tem 18 anos de banco e ajudará o novo presidente na área do agronegócio, que seria a sua especialidade.

Durante discurso em sua cerimônia de posse, no Palácio do Planalto, Novaes disse ontem que trabalhou desde o início da campanha de Jair Bolsonaro “como um soldado”. Horas depois, o filho de Mourão estava promovido.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gaius Baltar disse:

    Estar na política é um ato de abnegação de quem entra e de seus familiares próximos. Se o filho do general tivesse sido promovido antes da eleição não passaria a imagem que só o foi por causa da proximidade com o poder. À mulher de César não basta ser honesta, precisa parecer também.

  2. Waldemir disse:

    Para os petistas
    Ele trabalha a 18 anos no BB e é concursado a tava esquecendo
    Lula tá preso babaca e vai continuar preso

  3. Leonardo disse:

    Minha familia acima de tudo, meu nepotismo acima de todos!!!!!

  4. Leo disse:

    Meritocracia acima de tudo, idiotas acima de todos.
    Kkkkkkkkkkk

  5. Fagner disse:

    Brasil acima de tudo!

  6. Fagner disse:

    Nepotismo!

  7. José Gabriel disse:

    Kade os Bolsonaros em defesa da etica dos valores.
    Essa é a nova politica?
    Ja vi esse filme antes

  8. Izabel Cristina disse:

    Isso é BRASIL!!!!

  9. Querubino disse:

    Antinio Mourão é funcionário concursado do BB. Estranho se não fosse dos quadros dessa Instituição. Muito mimimi!!

  10. Manuel Marcelino Filho disse:

    Ah ladrão

  11. Everton disse:

    "Não basta ser honesta, deve parecer honesta".

  12. Fernando Alves disse:

    Sem falar que o General-Vice mesmo sem função no governo tem mais de 60 assessores.
    Governo muito diferente dos demais…
    Brasil acima de tudo!

    • JCabral disse:

      Na verdade a Lei lhe dá direito a 130 assessores e ele queria apenas 30, mas o mínimo na mesma Lei é de 65 assessores. Isso é o Brasil dos brasileiros.

    • Brasil é verde e amarelo disse:

      O ladrao condenado Lula e sua DilmANTA tem assessores até hoje …único lugar do mundo que ladrao na jaula tem assessor

    • Gaius Baltar disse:

      Na verdade ele diminuiu o número de assessores de 130 para o mínimo estipulado pelo regulamento, que são 60. Nisso não há como criticar.

Começa nesta quinta o 1º Feirão Imobiliário de Parnamirim na agência Cohabinal do Banco do Brasil

As imobiliárias LL Imóveis, MG Imóveis, Remax Elite, Remax Espaço Imóveis e RM Imóveis; os correspondentes bancários/imobiliários Diógenes Paiva, e Signa; a empresa de energia renovável Enerbras e; o Banco do Brasil, Majuí Condomínio Parque e a Cabo Telecom participam do 1º Feirão Imobiliário de Parnamirim, nesta quinta (29) até o sábado (1), das 9h às 18h, no estacionamento da agência do Banco do Brasil do bairro Cohabinal, em Parnamirim.

“O evento pretende aquecer o mercado imobiliário da cidade, apresentando ao público diversas opções de moradia e investimento, com condições de preço e financiamento diferenciados. Reunimos as cinco das maiores imobiliárias de Parnamirim, dois dos principais agentes de crédito imobiliário do Banco do Brasil no estado, uma construtora e uma empresa de energias renováveis, entre outros parceiros para oferta a carteira de clientes do Banco do Brasil excelentes oportunidades”, disse Marcus Victor, gerente do Banco do Brasil/Cohabinal.

Além de um portfólio com centenas de imóveis, incluindo casas, terrenos e apartamentos (em condomínio ou isolado), o Feirão contará com uma estrutura dos correspondentes e das agências do Banco do Brasil para análise dos financiamentos na hora, podendo o visitante interessado já sair do evento com o negócio fechado e financiamento aprovado.

Dentre as atrações do evento as imobiliárias prometem grandes descontos nos imóveis ofertados, documentação grátis, pacotes de internet grátis e até moto de brinde para certas unidades comercializadas no Feirão. Presente no Feirão, a BB Incorporações fará a comercialização de lotes do Majuí Condomínio Parque, empreendimento de maior potencial de rentabilidade na Grande Natal.

A empresa de energia renovável Enerbras estará no evento promovendo demonstrações da tecnologia de geração de energia fotovoltaica e também fará o dimensionamento de projeto para unidades de consumo, assim como a comercialização de kits de energia solar. A Cabo Telecom é parceira do evento e também estará presente com atrações especialmente voltadas aos filhos dos visitantes.

ONDA DE CRESCIMENTO – Parnamirim é a terceira maior cidade do RN e a que apresenta a maior taxa de crescimento da população (quase 8% ao ano). Levantamento recente aponta Parnamirim entre os cinco municípios com maior índice de crescimento populacional do Nordeste. Tal crescimento se justifica pela proximidade de Natal – o que atrai as pessoas do interior em busca de uma segunda residência próximo à capital e também a condição de “cidade dormitório” dos trabalhadores da grande Natal. Outra explicação é o comércio e indústria pujantes da cidade e suas diversas opções de lazer como a praia de Pirangi, o Maior Cajueiro do Mundo, a Festa do Boi, Estação Aeroespacial da Barreira do Inferno, entre outros.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zeca disse:

    A BOLHA IMOBILIÁRIA ESTOUROU EM 2012. DE LÁ PRÁ CÁ O DINHEIRO SUMIU, O CRÉDITO SECOU E O PREÇO BAIXOU, POUCO, MAS BAIXOU. OS QUE AINDA PODEM COMPRAR NÃO O FAZEM, POIS ALÉM DAS INCERTEZAS DO ATUAL CENÁRIO, EXISTE UMA ESPECTATIVA DE QUEDA DE PREÇOS, PELA SIMPLES FALTA DE DINHEIRO PARA AS PESSOAS COMPRAREM. IMÓVEL AGORA SÓ EM 2023 E OLHE LÁ AMIGO. ATÉ SÓ AS BOMBAS DO MCMV.

FOTO: Caixa eletrônico do Banco do Brasil é arrombado em agência na Ribeira, em Natal

Foto: PM/Divulgação

Um terminal de autoatendimento da agência do Banco do Brasil do Brasil no bairro Ribeira, na Zona Leste de Natal, foi arrombador por bandidos na madrugada desta segunda-feira (19). De acordo com a Polícia, os criminosos quebraram vidraças, invadiram o estabelecimento e usaram um maçarico para violar dois caixas. Contudo, só conseguiram ter acesso ao dinheiro de um deles.

Esta foi a terceira ação, em pouco mais de 24 horas, contra unidades bancárias no estado. Os dois registros anteriores ocorreram no bairro de Petrópolis, na Zona Leste de capital, e no município de Goianinha, na Região Metropolitana.

A agência do Banco do Brasil na Ribeira fica a 400 metros do 1º Batalhão da Polícia Militar. Não se tem informação da quantia levada.

Bandidos usam maçarico e arrombam caixa do Banco do Brasil na Zona Sul de Natal

A Polícia Militar confirmou que um terminal eletrônico da agência do Banco do Brasil da Avenida Prudente de Morais, na Zona Sul de Natal, foi arrombado na madrugada desta quarta-feira (24), por volta das 4h30.

Segundo a Polícia Militar, os bandidos usaram um maçarico para violar o caixa. Ainda não se sabe o valor levado pelos criminosos.

Bandidos arrombam caixa eletrônico do Banco do Brasil na Zona Sul de Natal

Quatro gavetas de um caixa eletrônico foram levados por bandidos na madrugada desta terça-feira(07) da agência do Banco do Brasil localizada na Avenida Engenheiro Roberto Freire em Capim Macio, na Zona Sul de Natal. De acordo com a Polícia Militar, os bandidos arrombaram o terminal usando maçarico.

Segundo os policiais militares, na chegada ao estabelecimento, ainda havia fumaça da ação criminosa sobre o caixa eletrônico. Não há informações sobre a quantia levada pelos bandidos.

A área de autoatendimento da agência está isolada e os atendimentos suspensos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tíbio disse:

    A polícia sabe que caixa eletrônico é o chocolate dos bandidos e ainda assim não consegue detê-los. Todo dia tem roubo de CE e a polícia nunca chega na hora. Que inteligência policial chibata é essa!!!!!

  2. Potiguar disse:

    Quando as eleições se aproximam, aumentam o número de roubo a banco. Coincidência?

  3. LULADRÃO disse:

    Eu gostaria de compreender como é que mesmo com alarmes e câmeras esses bandidos conseguem arrombar esses caixas eletrônicos sem que a polícia chegue a tempo? Será que esses alarmes são de brincadeira? Em uma área central como é Ponta Negra e uma via movimentada como a Roberto Freire. É brincadeira!

Bandidos arrombam caixas eletrônicos do Banco do Brasil na Zona Sul de Natal

Caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil, localizada às margens da BR-101, no bairro Candelária, na Zona Sul de Natal, foram arrombados na madrugada desta quarta-feira(01), por volta das 3h.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 8 homens invadiram o local e usaram maçaricos para arrombar os caixas eletrônicos. Após a ação criminosa, notas espalhadas foram encontradas no chão do estabelecimento.

Os bandidos fugiram com destino ignorado.

Banco do Brasil é condenado por descontos indevidos em conta de cliente do interior do RN

O Banco do Brasil foi condenado em um processo no qual realizou descontos indevidos na conta de um cliente. Isso ocorreu, pois o autor da ação realizou dois empréstimos junto ao banco recorrido, um com desconto consignado em folha de pagamento e outro na modalidade CDC. Todavia, o banco realizou de forma arbitrária deduções no salário do autor, mesmo em relação aos débitos não consignados.

No teor da sentença a juíza Tathiana Macedo, que atua na 2ª Vara de Apodi, destacou que nesses casos cabe ao “fornecedor o ônus de provar que o alegado pelo autor não aconteceu”. Ou seja, caberia à ré provar que não houve falha no serviço, “ônus do qual não se desincumbiu, deixando de impugnar os fatos e de juntar provas que legitimassem a forma de cobrança”. Dessa forma foi aplicada a inversão do ônus da prova tendo em vista “a hipossuficiência da parte autora frente à parte demandada e a verossimilhança das alegações”.

Além disso, a magistrada considerou aplicável ao caso o Código de Defesa do Consumidor para garantir a proteção do cliente “contra práticas e cláusulas abusivas ou impostas no fornecimento de produtos e serviços”. E dessa maneira a magistrada reputou ilegal a prática do réu que realizou “por diversas vezes, descontos dos meses em atraso de forma cumulativa em um único mês” na conta em que cliente recebia o salário. Dessa forma foi provocada a retenção “no salário depositado na conta do autor de quantias bem acima das prestações contratadas para liquidar o saldo em atraso, inclusive com incidência de juros de mora decorrentes do inadimplemento.”

Por fim a magistrada considerou que caberia ao banco buscar satisfazer seu “crédito pelas vias judiciais próprias, através do ajuizamento de ação de cobrança, monitória ou execução”, entretanto isso não foi feito, uma vez que optou “por reter ilegalmente parte substancial do salário do autor”.

Dessa maneira na parte final da sentença, foi determinado que o banco demandado faça as cobranças respeitando a periodicidade das parcelas, abstendo-se de acumular os débitos mensais para o pagamento de dívidas pretéritas, sob pena de incidência de multa. Além disso, imposta a condenação ao pagamento de R$ 8 mil por danos morais acrescido de juros e correção monetária.

TJRN

 

Banco do Brasil causa dor de cabeça ao correntista natalense com mudanças que pioram vida dos clientes

O blog tem recebido uma chuva de denúncias de clientes do Banco do Brasil de diversas agências da capital reclamando que, de uma hora pra outra, seus gerentes de relacionamentos foram transferidos de agência e estão sem atendimento qualificado.

Alguns informam que suas contas foram transferidas para escritórios virtuais, sem anuência, nem autorização.

Há ainda relatos de que clientes que informam que suas contas permanecem na agência, mas já foram comunicados que serão transferidas em breve.

De concreto, o fato das agências estarem visivelmente com um número reduzido de funcionários no atendimento, aumentando o tempo de espera e causando dissabor aos clientes que se sentem abandonados.

Do blog: Trata-se de uma denúncia grave, que sinaliza grande desrespeito aos clientes. O BB é uma instituição reconhecidamente séria, que conta com o respeito da sociedade norte-rio-grandense, mas não tem o direito de brincar com a vida financeira das pessoas. Não acreditamos que tamanho despropósito seja uma iniciativa da empresa. Aguardamos o banco para esclarecimentos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zacarias Potiguar disse:

    É simples, mudem de banco.

    O fato do banco ser público não implica ter que fazer o que os clientes querem.

    Os clientes escolhem seus prestadores de serviço.

    Tá achando ruim, saia.

    Ô povo pra gostar de mimimi….

  2. Antonio Turci disse:

    O Banco do Brasil vem perdendo qualidade há algum tempo. Tratamento desatencioso, funcionários sobrecarregados, filas etc. No feriadão da Semana Santa passada, clientes em várias cidades do interior ficaram a ver navios a partir da sexta-feira Santa porque os caixas não disponibilizavam dinheiro. Desrespeito total.

  3. Rômulo disse:

    Portabilidade existe para isso: dar um chute na bunda de bancos que prestam um mau serviço! Existem muitas opções no mercado, algumas até com bons serviços virtuais. Não está satisfeito? Muda de banco! Simples assim!

  4. FRASQUEIRINO disse:

    A maior contribuição ao correntista poderia ser dado pelos PROCONS, seja Municipal, Estadual ou o da Assembleia Legislativa na vigilância ao cumprimento da Lei que limita o tempo máximo de atendimento nas agencias bancárias. Os bancos, de um modo geral, nem de longe cumprem essa Lei, e o PROCON faz de conta que fiscaliza!

TJRN renova contrato com Banco do Brasil

O presidente do Tribunal de Justiça do RN, desembargador Expedito Ferreira, assinou a renovação do contrato por mais 60 meses com o Banco do Brasil. O contrato é para prestação de serviços bancários e gerenciamento, com exclusividade, das contas de depósito judicial, inclusive precatório e Requisições de Pequeno Valor (RPV), que tramitam no Poder Judiciário. “Essa renovação é de grande importância para o Tribunal, assim como é para o Banco do Brasil, em uma parceria que agora continua sempre buscando a eficiência”, observou o presidente do TJRN. Durante o ato, o dirigente do Poder Judiciário potiguar estava acompanhado da juíza auxiliar da Presidência, Valentina Damasceno.

“Isso é muito importante porque o banco está presente em praticamente todos os municípios do estado do Rio Grande do Norte, então isso apoia e dá celeridade para as ações do Tribunal de Justiça”, reforçou o superintendente regional do Banco do Brasil, Ronaldo Alves. O representante da instituição financeira também ressaltou que contratos como esse muitas vezes ajudam a viabilizar as pequenas agências do interior do estado.

Durante a assinatura, o desembargador destacou a qualidade do serviço da instituição bancária, observando que não há queixas nem reclamações quanto ao funcionamento do BB. “Isso aumenta a nossa responsabilidade de melhorar e reforçamos o compromisso de prestar um melhor serviço para o Tribunal”, confirmou o superintendente do Banco do Brasil, que ainda disse estar aberto para qualquer sugestão para uma melhor prestação dos serviços.

TJRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ALERTA disse:

    Esses tribunais deveriam lutar para que esses bancos praticassem taxas diferenciadas (mais baixas) para esses clientes risco ZERO. E não apenas beneficiar os tribunais.

  2. Luiz Fernando disse:

    Faltou informarem quanto o Banco pagou.

Banco do Brasil encerra nesta segunda inscrições de concurso com 860 vagas para cargo de escriturário

banco_do_brasilO Banco do Brasil encerra nesta segunda-feira (31), as inscrições do concurso com 860 vagas no cargo de escriturário. Destas, 95 são imediatas e 765 para formação de cadastro de reserva. Para participar, candidato devem ter nível médio completo. O salário é de R$ 2.227,26, para jornada de 30 horas semanais. Interessados podem se inscrever pelo site da Cesgranrio, banca organizadora da seleção. A taxa de participação é de R$ 42.

O processo seletivo conta com provas objetivas e redação. Serão cobradas 25 questões de conhecimentos básicos e 45 de conhecimentos específicos. A etapa está agendada para 18 de outubro e terá cinco horas de duração. As oportunidades são para os estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Em conhecimentos básicos, serão cobradas as disciplinas de língua portuguesa; raciocínio lógico-matemático; e atualidades do mercado financeiro. Já em conhecimentos específicos, candidatos responderão questões de cultura organizacional; técnicas de venda; atendimento; domínio produtivo da informática; conhecimentos bancários; e língua inglesa.

Confira o edital de abertura

Os exames serão aplicados nas cidades de Maracanaú/CE, Itapipoca/CE, Sobral/CE, Quixadá/CE, Russas/CE, Crateús/CE, Juazeiro do Norte/CE, Fortaleza/CE, João Pessoa/PB, Campina Grande/PB, Patos/PB, Sousa/PB, Recife/PE, Jabotão dos Guararapes/PE, Olinda/PE, Palmares/PE, Vitória de Santo Antão/PE, Timbaúba/PE, Caruaru/PE, Garanhuns/PE, Serra Talhada/PE, Petrolina/PE, Parnaíba/PI, Teresina/PI, Picos/PI, Floriano/PI, Natal/RN, Mossoró/RN, Aracaju/SE, Estância/SE, Nossa Senhora da Glória/SE, Itabiana/SE, Lagarto/SE e Capela/SE.

Além do salário inicial, o futuro funcionário também receberá participação nos lucros do BB, vale-transporte, vale-cultura, auxílio-creche, ajuda alimentação/refeição, auxílio a filho com deficiência, plano odontológico, plano de saúde e previdência privada.

Do total de vagas, 5% são reservadas a pessoas com deficiência e 20% a pretos e pardos. O concurso terá validade de um ano, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

CorreioWeb

Financiamento da casa própria no Banco do Brasil fica mais caro a partir desta segunda

7yaagldcem_2ojvhzu9xw_fileO Banco do Brasil aumentou nesta segunda-feira (18) os juros para o financiamento de imóveis, feitos por meio do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo). Segundo comunicado, a taxa máxima passou de 9,9% para 10,4% ao ano + TR (Taxa Referencial).

Além disso, foi estendido o prazo máximo para o pagamento, que antes era de 360 meses. Com as mudanças, a casa própria poderá ser paga em até 420 meses, dependendo do perfil de renda do cliente.

O teto de financiamento foi mantido em 80% para todos os clientes. Assim, a entrada mínima continua sendo 20% do valor do imóvel. Ainda sobre os juros, o banco diz que vai aumentar a flexibilização das taxas, de acordo com critérios internos, que levam em conta, por exemplo, o perfil do correntista.

Recentemente, a Caixa Econômica Federal também subiu os juros do financiamento imobiliário. Mas, diferente do Banco do Brasil, reduziu o teto para 50% para imóveis usados, cabendo ao cliente ter que dar metade do valor de entrada.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JOAO MARIA disse:

    É REALMENTE MINHA CASA MINHA DIVIDA