Educação

MEC autoriza ensino remoto enquanto durar pandemia de Covid-19

Foto: Alex de Jesus / O Tempo via Estadão Conteúdo

O Ministério da Educação (MEC) homologou a resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) que afirma que as escolas públicas e particulares do país podem oferecer ensino remoto enquanto durar a pandemia de Covid-19. O documento foi motivo de intenso debate e aguardava aprovação desde outubro. Após uma longa negociação com o ministro Milton Ribeiro, o CNE tirou a data “31 de dezembro de 2021” do texto.

O ministro chegou a dizer aos conselheiros do CNE que vetaria o artigo que mencionava a extensão do ensino remoto, o que causou preocupação entre secretários de educação. Sem a resolução, havia uma lacuna sobre como as escolas poderiam operar em 2021, o que levaria à judicialização, já que a continuidade das aulas e atividades online é dada como certa no próximo ano. A intenção do governo federal, segundo fontes, é a de estimular uma volta presencial das escolas.

Depois dos embates, a resolução diz agora que “as atividades pedagógicas não presenciais […] poderão ser utilizadas em caráter excepcional, para integralização da carga horária das atividades pedagógicas” quando houver “suspensão das atividades letivas presenciais por determinação das autoridades locais” e “condições sanitárias locais que tragam riscos à segurança”. O documento se torna, assim, a mais importante resolução nacional sobre o assunto.

Ensino híbrido

Mesmo com uma eventual redução no número de casos do novo coronavírus, secretários de Educação afirmam que vai ser preciso ao menos usar o ensino híbrido. Isso porque os protocolos exigem distanciamento nas salas de aula. Para que os alunos fiquem a 1,5 metro um do outro, não é possível que todos estejam ao mesmo tempo presencialmente. Não há espaço suficiente na maioria das escolas.

O texto também se refere às universidades, mas esta semana o MEC editou portaria indicando que elas voltem ao ensino presencial em março de 2021. Segundo fontes, o governo pode, perto da data, prolongar esse prazo.

“Na prática, pode acontecer até dezembro, desde que as condições da pandemia exijam esse tipo de estratégia para garantir a aprendizagem para todos os alunos”, diz a presidente do CNE, Maria Helena Guimarães de Castro.

Ela explica que a aprovação é importante para que as escolas organizem um currículo contínuo, que leve em conta 2020 e 2021, já que muito deixou de ser aprendido durante a pandemia. “Isso só será cumprido se as escolas tiverem essa flexibilidade, de poder também fazer o ensino remoto, para poder oferecer os conteúdos e habilidades. Podem até ampliar a carga horária e para isso precisavam ampliar a oferta de aprendizagens.”

Reprovação e avaliações

A resolução regulamenta a Lei 14.040/2020 e não recomenda a reprovação este ano. Segundo o texto, as escolas devem “garantir critérios e mecanismos de avaliação ao final do ano letivo de 2020, considerando os objetivos de aprendizagem efetivamente cumpridos pelas escolas e redes de ensino, de modo a evitar o aumento da reprovação e do abandono escolar”.

Algumas redes públicas já anunciaram que juntarão os dois anos letivos, como forma de não penalizar estudantes que não puderam acompanhar o ensino online. Uma delas é a rede estadual de São Paulo, que abriu matrículas para um novo 4º ano do ensino médio para os alunos que quiserem continuar estudando em 2021.

Segundo o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Vitor de Angelo, a homologação da resolução “é um avanço em relação à posição anterior do ministério”.

“De um lado, porque garante autonomia às autoridades regionais e locais para decidir sobre a implementação do ensino remoto. De outro, porque, reconhecendo que a pandemia se estenderá por mais algum tempo, permite às redes estaduais e municipais um melhor planejamento de suas atividades para 2021, tanto do ponto de vista pedagógico como sanitário”, diz ele, que é secretário do Espírito Santo.

A resolução fala ainda que deve ser decisão dos pais ou responsáveis enviar ou não os alunos para aulas presenciais e que as avaliações são facultativas às escolas durante a pandemia. Mas os que decidirem manter os filhos em atividades remotas devem se comprometer em cumprir “atividades e avaliações”.

O texto não recomenda que os alunos recebam faltas, já que é impossível checar a frequência durante o período de aulas remotas porque, muitas vezes, os estudantes recebem vídeos para estudar no horário que escolherem.

O documento menciona também que todos os recursos de tecnologia podem ser empregados no ensino e cita inclusive redes sociais, como WhatsApp, Facebook, Instagram, “para estimular e orientar os estudos, pesquisas e projetos”.

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. não tem condições de voltar, é só olhar os números, muita gente morrendo, tá pior do que a primeira onda…
    melhor se preparar para 2021 com ensino remoto, vacinar todos, 2022 volta normalmente.
    melhor do que ficar nesse vai e vem com PRESSA e a pandemia não passa nunca

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Cannabis medicinal no RN: justiça em silêncio enquanto a demanda aumenta

Fotos: Divulgação

Grupo Reconstruir publicou um texto que vale reflexão. Leia íntegra abaixo:

Cannabis medicinal no RN: justiça em silêncio enquanto a demanda aumenta

Em meio à pandemia do novo Corona vírus, que se alastra no Brasil, sem termos condições de vislumbrar seu pico e o subsequente declínio, chama atenção a necessidade de assistência médica das pessoas infectadas pelo vírus, mas há também um grupo de pessoas desesperadas por auxílio médico, que pela urgência do combate à pandemia, acabam invisibilizadas.

Falamos dos pacientes com doenças autoimunes, doenças crônicas, e o grupo que vem aumentando exponencialmente nessa pandemia: as pessoas que lutam contra as chamadas “doenças da mente”, que pode ser depressão, transtorno de ansiedade, síndrome do pânico, entre outras.

Devido à necessidade de isolamento social, somado ao risco de contágio que pode vir a ser uma espécie de roleta-russa, segundo o presidente da Associação Reconstruir Felipe Farias, a busca por tratamentos alternativos tem aumentado de forma significativa, entretanto, mais uma vez a população tem esbarrado na morosidade da justiça para obter um tratamento que resgate sua qualidade de vida. No Brasil já são mais de 17 mil pessoas que fazem uso da Cannabis medicinal, com mais de 89 habeas corpus expedidos para cultivo familiar, sendo seis deles no RN. Trata-se de uma alternativa prática e barata para acessar o tratamento, e não precisar pagar mais de R$ 2 mil na farmácia em um fármaco importado.

Assim como é feito no estado da Paraíba com a ABRACE, a ação ajuizada pela Associação Reconstruir Cannabis Medicinal (ARCM), requer autorização judicial para produzir o óleo medicinal da Cannabis para as mais variadas patologias. Finalizada toda a instrução processual, o processo está concluso para julgamento desde 1º e abril de 2020, sendo que o Juiz da 4ª Vara Federal da Seção Judiciária do RN até agora não proferiu nenhuma sentença. Ou seja, um processo que já teve de tudo, menos a decisão final; teve proposta de fomento à pesquisa nacional, garantias de um medicamento de alta qualidade, produção de robustas provas e um parecer favorável do Ministério Público Federal.

Apesar de não ter prazo, o processo é prioritário, afinal falamos da saúde de pessoas que correm inclusive risco de vida, sem falar nas crianças e idosos enfermos envolvidos.

Enquanto isso, mais de quatrocentos e sessenta famílias aguardam pelo tratamento.

Contato:

reconstruircannabis@gmail.com
www.instagram.com/reconstruircannabis

Opinião dos leitores

  1. Fala em cortar repasse para esses bichos preguiças . em 10 minutos o mundo desaba. Não se pode contar com esses juízes e desembargadores.faz uma busca em processos concluso para julgamento.os bichos preguiças estão cansados.vem aí o recesso já já

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Doria decreta luto oficial enquanto durar pandemia em São Paulo

Foto: © REUTERS / Ricardo Moraes / direitos reservados

O governador de São Paulo, João Doria, decretou luto oficial em todo o estado, a partir desta quinta-feira (7), até quando durar o período de pandemia do coronavírus. Segundo Doria, o objetivo da medida é lembrar os mortos por coronavírus no estado. O decreto será publicado no Diário Oficial de amanhã.

“Lamentavelmente, ultrapassamos 3 mil mortos com coronavírus, maior volume da história do estado de São Paulo, em circunstância de apenas 60 dias. Em respeito a famílias e amigos desses que perderam suas vidas, amanhã o Diário Oficial virá com o decreto de luto oficial em todo o estado, enquanto a crise do coronavírus e a pandemia perdurarem. Será um gesto de solidariedade”, disse Doria.

Até este momento, São Paulo tem 37.853 casos confirmados de coronavírus, com 3.045 mortes. A taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) está em torno de 67,2%, com 86,6% de ocupação na Grande São Paulo. Há 3.404 pessoas internadas em UTIs em todo o estado, com suspeita ou confirmação de coronavírus, além de 5.197 em tratamento em enfermarias.

“Queria reforçar a questão do número de óbitos para que as pessoas olhem para esses números e procurem se salvar em casa. Ficar em casa significa se salvar, para que não se exponha e não adquira a doença e não seja mais um caso confirmado em São Paulo. Isso vai passar. Nós vamos vencer, mas precisamos tomar muito cuidado agora, porque estamos brincando com a sorte”, afirmou o secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann.

Para Doria, o Brasil deve “se tornar o novo epicentro mundial da pandemia”, já que o coronavírus “está se espalhando rapidamente para cidades menores do país”. O país já tem mais de 114 mil casos confirmados de coronavírus, somando quase 8 mil mortes.

Com Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. o quê, exatamente, essa nota de 200 tem feito certo, visto que em seu estado têm se manifestado a maior quantidade de notificações? Se estivesse "acertando", o resultado não deveria ser exemplar?
    Fato é que esse governador tem se aproveitado dessa doença como palanque. Nada mais que isso.

  2. Dória não vale nada, mas no Brazil, se te chamam de comunista é porque alguma coisa você tá fazendo certo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Putin diz que Rússia não legalizará casamento gay enquanto for presidente: ‘Haverá pai e mãe’

Foto: LIONEL BONAVENTURE / AFP

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quinta-feira que a Rússia não legalizará o casamento gay enquanto o Kremlin estiver sob seu comando. O líder russo deixou claro que não deixará a ideia daquilo que chama de família tradicional ser substituída por um “pai um” e um “pai dois”.

— Sobre o “pai um” e o “pai dois”, eu já falei publicamente sobre isso e repetirei de novo: enquanto eu for presidente, isso não vai acontecer. Haverá pai e mãe — disse Putin.

Durante suas duas décadas no poder, Putin se alinhou aos valores da Igreja Ortodoxa e buscou distanciar a Rússia das conquistas em direitos civis comuns em países ocidentais, como a legalização do casamento homoafetivo.

Leia mais:’Putin sabe que o sistema não pode depender de apenas uma pessoa’, afirma historiador

Por mais que a homossexualidade tenha sido descriminalizada em 1993, a sociedade russa é bastante conservadora, e casais do mesmo sexo não têm direito às proteções legais estendidas a casais heteronormativos. A “lei da propaganda gay”, de 2013, proíbe quaisquer demonstrações de afeto entre pessoas do mesmo sexo, aprovada como uma “proteção” contra informações sobre “relações sexuais não-tradicionais”.

A violência contra a comunidade LGBTI no país também é grande, segundo a ONG Human Rights Watch. Na semana passada, por exemplo, um homem foi inocentado pela Justiça após ser filmado esfaqueando um casal gay — uma das vítimas morreu e a outra ficou gravemente ferida.

Reforma constitucional

Os comentários do presidente russo foram feitos durante o encontro com uma comissão governamental para discutir mudanças na Constituição do país, que solicitou sua opinião sobre uma cláusula para limitar o casamento a uma “união entre homem e mulher”. Segundo Putin, o ponto será incluído na Carta, bastando apenas definir em que lugar e com qual fraseamento.

A comissão governamental foi montada no final do mês passado, após Putin anunciar amplas reformas constitucionais que foram vistas como uma tentativa de manter seu poder após sua saída da Presidência, em 2024. Em outro ponto da reunião, o líder russo disse que apoia a ideia de proibir constitucionalmente que a Rússia ceda parte de seus territórios.

A medida provavelmente será malvista pelo Japão e pela Ucrânia, com quem Moscou tem desavenças. A Rússia anexou a Crimeia em 2014 e, desde então, está em confronto com Kiev. O conflito com Tóquio, por sua vez, se prolonga há décadas: ambos os países disputam um arquipélago no Pacífico que Moscou reivindicou ao fim da Segunda Guerra Mundial. Os países realizam negociações para solucionar a questão, que impediu a assinatura de um cessar-fogo formal após 1945.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. E agora esquerdopatas?
    O que vcs vão dizer Colíder mundial comunista que já está a 20 anos no poder e que não aceita de forma alguma o casamento entre pessoas do mesmo sexo? Logo a Rússia o país que foi o centro da União soviética, onde tudo começou. Será que esquerdalha brasileira vai chama-lo de homofobico? E tem mais lá em Cuba o casamento gay é proibido e ainda a pessoa que quiser fazer protesto vai pra cadeia.

  2. Dito por um General raiz, Comunista até a medula. O que os imbecis da esquerda brasileira vão falar, ou melhor não querem ir morar em Cuba, na Rússia, na Coréia do Norte, lá eles da esquerdopatia doentia vão sentir as Leis duras e pesadas do Estado da esquerda.

  3. Estou ansioso pelo pronunciamento dos esquerdopatas, maiores defensores do mi mi mi, trans, lgbt, viadagem, etc

  4. CORRETÍSSIMO !!
    HOMEM, NASCE E MORRE HOMEM !
    MULHER, NASCE E MORRE MULHER !
    SÓ GERA FILHOS, HOMEM COM MULHER.
    O restante é invenção e ces´t finni !!

  5. Todo machista PRECONCEITUOSO pensa que uma rola é tudo…
    Da uma em dois minutos, E acha que a mulher ficou satisfeita..kkkkkkkķ aceita que foi menos….

  6. Uma vez vi uma resposta dele “democracia é respeitar o desejo da maioria”. O povo russo é contra então lá essa é uma medida populista.

  7. É uma misuta de homofobia resultado de homosexualidade recalcada e reprimida nos comentários criminosos, em toda alma homofobia adormece um bichona louca reprimida. Tem homosexual na natueza inteira, no passado, presente e futuro, a doença se chama preconceito e tem solução.

    1. Ninguém obriga nada, casa se quiser…cada um vive o que gosta, não o que querem…aceita que doi menos….o mundo é gay

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Homem acusado de matar esposa à machadadas, em 1997, é preso enquanto trabalhava na Zona Sul de Natal

Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

O portal G1-RN destaca que nessa quinta-feira(07) um homem acusado de matar a esposa à machadadas, em 1997, foi preso enquanto trabalhava na portaria de uma clínica, no bairro de Lagoa Nova, zona sul de Natal.

Segundo a reportagem, condenado a 14 anos de prisão em regime fechado, por homicídio qualificado, ele vivia uma vida normal e trabalhava com carteira assinada há pelo menos 10 anos. Mais detalhes aqui em texto na íntegra.

Opinião dos leitores

  1. Tinha 7 anos quando esse crime aconteceu, ela tinha uma filha da minha idade, e até hoje esse cara impune ,ele ainda tentou se matar mais não conseguiu e finalmente a justiça vai ser feita

  2. Ele vai preso sim, Silvino. A decisão do STF só beneficia quem tem recursos pendentes de julgamento, o que não parece ser o caso. Se transitou em julgado, pode ser na primeira instância, vai cumprir pena, sim!

    1. Tem homem com aquilo solto devido o calor, é culpa do Lula, homem já vi que vc não entende de Leis, Constituição.

    2. Verdade Raimundo, se foi julgado no juri e no tj não vai preso, lula conseguiu mais esse favor em prol dos criminosos. Já não bastava o caos financeiro que a esquerdalha afundou o país.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

ABSURDO: Garis são assaltados enquanto limpavam rua na Zona Norte de Natal; e ainda teve disparo que falhou

Foto: Ilustrativa

O portal G1-RN destaca que um grupo de 13 funcionários da Urbana, sendo 12 garis e o coordenador da equipe, foi assaltado enquanto fazia a limpeza de uma rua na Zona Norte de Natal nesta quarta-feira (6), por volta das 11h.

Segundo a reportagem, as vítimas faziam a limpeza da Avenida das Seringueiras, no bairro de Nossa Senhora da Apresentação, quando dois homens se aproximaram em uma motocicleta, anunciaram assalto e recolheram celulares, relógios e outros pertences do grupo.

Ainda segundo a reportagem, não bastasse, um dos marginais apontou a arma na direção dos funcionários da Urbana e puxou o gatilho. Entretanto a arma não disparou e os assaltantes foram embora.

Opinião dos leitores

  1. Para se evitar tantos e tantos assaltos, basta fiscalizarem todos as motos com dois passageiros ou duas ou mais motos juntas, pois ninguém vê ou sabe de algum roubo, assalto, assassinato ou algo afins, que tenha sido efetuado em cima de UM CAMELO, BARCO, AVIÃO, ELEFANTE, DINOSSAURO, ou algo igual, portanto estar havendo ou OMISSAO, ou falta de vontade de combates os criminosos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *