Saúde

PEDIDO DE ESTUDO: Não impus nada para Queiroga, diz Bolsonaro sobre desobrigar máscara

Foto: Reprodução/Facebook

Após afirmar que discutiu com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sobre o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras para quem já foi vacinado contra a Covid-19 e para quem já contraiu a doença, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, em transmissão ao vivo pela internet nesta quinta-feira (10), que não impôs nada ao ministro; mas que sugeriu a implementação de um estudo para a medida.

“Não impus nada para ele. É possível a Saúde apresentar um estudo da desobrigatoriedade da máscara? Ele [Marcelo Queiroga] falou é possível, vamos fazer isso, vamos ficar refém de máscara até quando?”, disse Bolsonaro.

O presidente mencionou uma suposta afirmação do pesquisador Anthony Fauci, principal cientista dos Estados Unidos no combate ao novo coronavírus, em que ele defenderia a não obrigatoriedade do uso de máscaras.

Em uma entrevista à CNN em 3 de junho, Fauci afirmou um certo arrependimento sobre um e-mail de fevereiro de 2020 minimizando a necessidade de usar máscaras. O e-mail foi enviado em um momento antes do novo coronavírus ser declarado uma pandemia e antes do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, aconselhar o público a usar máscaras para proteção.

“Ele vai fazer um estudo de modo que nós possamos orientar e sugerir a desobrigação do uso da máscara para quem já foi vacinado ou para quem já contraiu o vírus. Não podemos viver numa opressão a vida toda. Até naqueles e-mails vazados do Dr.Fauci dizia que a máscara não tinha utilidade para quem não tinha o vírus, e mesmo assim, oferecia uma pequena segurança para quem tivesse na frente dele. Sabemos que o nosso protocolo é de que a pessoa contaminada tem que ficar em casa, separada do restante da família”, afirmou Bolsonaro.

Após os primeiros países optarem por autorizar a dispensa do uso de máscaras por pessoas vacinadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu cautela aos governos. Segundo a OMS, a dispensa desses cuidados pode acontecer quando não há mais transmissão comunitária da doença e não depende apenas da vacinação contra a Covid-19.

“A pandemia não terminou, há muita incerteza com as novas variantes e precisamos manter os cuidados básicos para salvar vidas”, afirmou Maria van Kerkhove, líder técnica para a Covid-19 da OMS.

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Natalia Pasternak destrói genocida Bolsonaro na CPI e diz que seu negacionismo mata milhares de brasileiros
    Numa apresentação definitiva, a microbiologista Natalia Pasternak liquidou com o negacionismo científico e propaganda falsa da cloroquina como eficaz contra a Covid-19 em sua apresentação inicial na CPI da Covid. “Já testamos a cloroquina em tudo…

  2. Meu Deus, será que o orgulho e a ambição de Lula será tão grande de não perceber que a única chance de Bolsonaro se eleger é ele sendo candidato?

  3. Cara eu já tentei muito, mas ainda não consegui entender qual é a desse Presidente, só pode gostar muito do embate, não consegue ficar na dele, tem sempre que esta andando na contra mão de tudo, faz propositalmente para gerar conflito e assunto para a mídia. Não sei aonde ele quer chegar com isso. Fui eleitor dele e ainda sou se os outros candidatos forem esses que se apresentam hoje.

  4. Com toda sinceridade, que me desculpem os fiéis seguidores e apoiadores do nosso presidente Bolsonaro ele com toda certeza já faz muito tempo que ele perdeu o censo do ridículo, esse homem tá ficando sem rumo e prumo por causa dessa pandemia, ele chegou a perguntar se alguém conhecia um tal de “Queiroga” sinceramente ele não tá bem de suas faculdades mentais.

  5. É um louco… Diz uma coisa, depois desdiz, nega, xinga e fala que é fake news. Não assume o que fala. O pior de tudo é quem acredita nessa conversadeira de m*rda!

  6. O presidente tá achando pouco e quer matar mais gente…GENOCIDA..e quem acompanha esse maluco é cúmplice.

  7. Comportamento de um psicopata. Com apenas 11% de imunizados, com 80 mil novos casos diários, com mais de 570 mil mortos, o irrrsponsável segue no seu propósito de matar mais gente. A imunidade de rebanho pretendida é um projeto criminoso. Esse ser precisa pagar por todos os crimes que cometer contra a nação. Grande parte das mortes é na sua conta.

    1. O maior genocida é o ex presidiário Lula, agora sabemos que no governo do PT se fechou 40 mil leitos de UTI do SUS, quantas vidas teriam sido salvas se esse genocida não tivesse destruído o SUS, foi constuir estádios pra Copa do Mundo e Olimpíadas, verbas desviadas que poderiam terem sido aplicadas na saúde e na educação da população brasileira, as únicas obras que ele concluiu foram em Cuba, na Venezuela, Nicarágua, Bolívia, Angola e Moçambique, isso em troca de propina de Oderbrech

    2. Que dizer que os Presidentes dos Paises Europeus(França, Espanha) são Psicopatas, Vai arranjar o que fazer babaca. Esquerdalhas parasitas

    3. Para a Terra plana meu Deus e nós diga qual o melhor lugar da borda para pularmos e que fiquem por aqui esses seguidores loucos junto com o presidente deles. Pelo amor de Deus eu quero saber onde fica a borda dessa Terra plana.

    4. DEIXA DE MIMIMI E VAI COBRAR OS MILHÕES QUE LULA ROUBOU DO BRASIL.

    5. Você cita o GENO e logo aparece um boi pra falar de Lula. Comboio de jumento, Lula não tem cargo público.

    1. Vagabundo , está com saudades do seu RATO LADRAO CONDENADO LULA???

    2. COM ESSE NOME DE BRASIL DEVE SER MAIS UM DESSES PATRIOTAS DE …. ESPALHADOS POR AI

    1. Nos livrar na funcieira ! P quem se vacinou e quem já pegou

    2. você tem o direito de usar máscara até pra dormir, ninguém tá impedindo isso, viva de máscara mas deixe os outros serem felizes, já que você não acredita na vacina.

    3. O que é funcieira, Adolfo? Sabe, analisando esses comentários super embasados de figuras com Adolfo, Caligula, Direita Honesta, Brasil, Antenado e outras sumidades desse nível, cada vez mais me convenço que o melhor para o país é LULA .

    1. KKKKKK. E ainda tem gente que acredita que o MINTO é puro ou já caiu a ficha q ele cometeu peculato nas rachadinhas?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Nise Yamaguchi, sobre Bolsonaro: “Ele nunca me convidou para ser ministra da Saúde. Foram ilações que a imprensa fez”

Foto: Reprodução/CNN Brasil

A CPI da Pandemia ouve nesta terça-feira(01) a médica Nise Yamaguchi, oncologista e imunologista, que defende o chamado “tratamento precoce” para a Covid-19.  Funcionária do Hospital Israelita Albert Einstein, Nise tem 62 anos.

Nise negou ter sido convidada para cargo de ministra da Saúde. Questionada pelo relator, ela afirmou que não houve convite formal por parte do presidente Jair Bolsonaro e que participou de uma reunião pontual.

“Foi somente a reunião onde participei do comitê de crise. Mas não houve um convite formal [para chefiar a pasta da Saúde]. Só para participar daquela reunião pontual. Ele nunca me convidou para ser ministra da Saúde. Foram ilações que a imprensa fez.”

O nome da médica era uma das opções cotadas para assumir o cargo em abril do ano passado, após a demissão de Luiz Henrique Mandetta. Nise chegou a participar do evento de lançamento da campanha de prevenção à violência doméstica no Palácio da Planalto, em meio à notícia da exoneração do atual ministro da Saúde, Nelson Teich.

Nise nega ter sugerido mudança de bula da cloroquina

A médica Nise Yamaguchi negou ter solicitado qualquer alteração na bula da cloroquina, como foi mencionado durante o depoimento do presidente da Anvisa, Antonio Barra Tores.

Ao ser questionada pelo relator Renan Calheiros, Nise afirmou desconhecer o documento que pediu a mudança na bula do medicamento. “Não fiz nenhuma minuta e não conhecia esse papel que estava na reunião. Me pediram pra conversar sobre a cloroquina, e eu estava conversando sobre essa resolução. Sobre a bula e a presença da cloroquina no site do Ministério em pacientes moderados e graves.”

“A minuta jamais falava de bula e sim sobre a disponibilização de medicamento. Não houve minuta de bula, não participei disso”, completou. Segundo Barra Torres, na reunião onde foi aventada a possibilidade de mudança na bula foi realizada no Palácio do Planalto estavam presentes, além dele e do então ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o general Braga Netto (Casa Civil), a médica Nise Yamaguchi e um outro médico que ele não soube identificar.

“Quando houve uma proposta de pessoa física de fazer isso [mudar a bula da cloroquina], me causou uma reação um pouco mais brusca, eu disse: ‘olha, não tem cabimento, não pode’. E a reunião inclusive nem durou muito mais depois disso”, disse Barra Torres em depoimento à CPI.

Após a negativa de Nise, que contradiz o depoimento de Barra Torres, o presidente da CPI, Omar Aziz, afirmou que pode chamar Barra Torres novamente para uma acareação. “O certo é trazermos aqui o presidente da Anvisa pra fazermos uma acareação. Podemos fazer isso, vamos esperar”, disse.

Com CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

    1. Desonesta era a ESQUERDA dos MENSALÕES, dos PETROLÕES, da compra da refinaria de PASADENA e de muitos outros escândalos de mau uso dos recursos públicos.

  1. É revoltante ver a maneira como senadores investigados por corrupção, truculentos, mal educados, desrespeitosos e mal intencionados estão inquirindo uma médica e cientista renomada, uma mulher educada, delicada, já de certa idade, de fala singela e modos polidos. Tentei ver mas não consigo. É vergonhoso ver esses canalhas humilhando a médica, atropelando constantemente suas respostas, pondo em dúvida seus conhecimentos e experiência e atacando a sua reputação profissional. Essa CPI dos corruptos virou um circo dos horrores, digna dos vagabundos que a compõem em sua maioria e dos idiotas úteis que a defendem.

    1. O amigo dane a diferença de um vírus para um protozoário ? Direita honesta e Calígula, a doutora é fraca demais,tive vergonha e lena ao mesmo tempo .

    2. Tenho nenhuma pena…por causa da sem-vergonhice dela e de outros, como Osmar Terra, milhares morreram…ela deveria sair daí direto pra cadeia.

    3. Você se horroriza com isso mas bate palmas para as palavras vomitadas por seu ídolo, bem mais agressivas, inconvenientes e mentirosas. Sensível mas desonesto.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Rogério Marinho diz que são falsas as informações de matéria sobre “orçamento paralelo” e mostra documentos

Através das redes sociais, o ministro Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) desmentiu as informações de matéria do jornal Estadão que diz que o Governo Bolsonaro criou, por meio da pasta sob o comando do potiguar, um orçamento paralelo, a fim de liberar verbas para emendas parlamentares a aliados no Congresso Nacional, em um esquema que teria movimentado R$ 3 bilhões desde o final do ano passado.

“São falsas as informações do Estadão que acusa o governo de ter criado um orçamento secreto. Basta analisar que parlamentares da oposição (PT, PCdoB e PDT) tiveram indicações contempladas. Inclusive o senador Humberto Costa, que parece estar com amnésia. Vou lembrá-lo. Segue”, escreveu o ministro ao anexar um ofício do senador na postagem do Twitter.

Conforme escreve o jornal, o próprio Bolsonaro vetou a tentativa do Congresso de impor o destino de um novo tipo de emenda (chamada RP9), criado no seu governo, por “contrariar o interesse público” e estimular o “personalismo”.

O ministro explicou sobre esse assunto: “Não seria diferente, pois os recursos do RP9 são de indicação do parlamento. Isso começou em 2019 e é sabido. O que há é tentativa de construção de uma narrativa. A reportagem teve acesso aos documentos de indicação dos parlamentares da oposição, mas os ignorou. Qual o motivo?”, questionou.

Rogério Marinho ainda ironizou o senador petista Humberto Costa. “Será que o senador Humberto Costa passou a integrar a base do governo Jair Bolsonaro? O senhor participou de algum #tratoraço senador? Pois o senhor teve uma indicação para a compra de máquinas contemplada. E isso não poderia ser diferente”, finalizou Rogério Marinho.

Com acréscimo do Grande Ponto

 

Opinião dos leitores

  1. Senador petista “um certo bosta” foi beneficiário dessas verbas. É incrível a cara-de-pau desses mentirosos.

  2. “Orçamento paralelo”? O senador petista conhecido por “vampiro” nas planilhas da Odebrecht foi um dos beneficiados. Então,xo governo Bolsonaro está beneficiando senador corrupto do PT? É incrível o apego dessa gente a mentiras. Não vivem sem elas.

  3. Tá com medo da CPI, ministro? A acusação de Lavagem de dinheiro bateu na sua porta antes, alguém lembra?

    1. Melhor usar argola, sinal de aspereza, do que usar chifre, sinal de desmantelo. Vcs tem memória curta e seletiva, o maior ladrão do planeta teve o fórum modificado, no entanto, não foi absolvido das suas falcatruas, precisa ler mais. Ignorância e cegueira mental também é doença.

  4. Mais uma narrativa criada pelos membros da bandidolatria que dizem que não existem provas contra Lula e que ele é inocente.
    São os mesmos trouxólogos que ficam repetindo as mentiras criadas nos porões onde os ratos de nossa política habitam e querem tomar o poder, afirmando que os do bem são perigosos e contra a democracia.

    1. Tenha calma. Tem muito mais coisa para aparecer. Fique nervoso não.

    1. Tem provas amigo? É sua OBRIGAÇÃO apresentá-la ao MPF ou entrar com uma ação. Não tem? É melhor ficar calado, pois poderá responder a um processo por calúnia e difamação.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Ex-secretário de Fazenda desmente noticiário, diz que não foi demitido por Paulo Guedes e que mudança já estava programada: ‘Foi um pedido pessoal meu’

Foto: CNN (18.ago.2020)

Em sua última fala em público como secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues esclareceu que sua saída do cargo não é resultado de uma demissão, mas sim de um remanejamento na equipe econômica. Além disso, ele informou que a mudança já estava programada e foi resultado de um pedido dele mesmo.

“Fui surpreendido por um vazamento mal endereçado de que o ministro Paulo Guedes demitiria o secretário de Fazenda, Waldery Rodrigues. Não foi uma demissão. Não existe isso”, disse em participação em audiência na Comissão Temporária de Covid-19 nesta segunda-feira (3).

“São alterações na equipe. Conversei com o ministro em dezembro do ano passado e, por uma questão estritamente pessoal, [perguntei se] haveria a possibilidade de eu sair da secretaria de Fazenda. Foi um pedido pessoal meu”, completou.

Waldery ainda citou o convite do ministro da Economia para que ele permaneça como assessor especial de Guedes. “É uma honra receber este convite. Estou conversando com o ministro, mas tenho minha questão pessoal revelada desde dezembro”.

Com sua saída, o atual secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, assume o comando da secretaria de Fazenda.

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Que notícia importante essa. Se pediu ou se foi chutado tanto faz.
    Foi falta de notícia e pra encher o espaço divulgou?
    Melhore as escolhas!!!

  2. A perseguição da grande mídia militante é incansável. Onde estão os “caçadores de fake news”?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Associação Brasileira de Psiquiatria desmente fake news sobre a revogação de portarias relacionadas à Saúde Mental

(Foto: Reprodução)

Nessa segunda-feira, 07 de dezembro, a Diretoria da ABP vem a público manifestar-se com total surpresa pelas informações veiculadas em reunião realizada pelo CONASS. Durante a última reunião do Conselho, foram feitas afirmações sobre mudanças na área de saúde mental que seriam realizadas pelo Ministério da Saúde, dizendo que todas as Portarias relacionadas à Saúde Mental seriam extintas e que a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) apoia o fechamento dos CAPS, das Residências Terapêuticas, causando dificuldades de assistência às pessoas com transtornos mentais, etc, relacionando a instituição a tais mudanças que seriam realizadas pelo Ministério da Saúde.

Apesar de divulgadas amplamente, as informações são inverídicas e, além disso, depreciam o nome da Associação. Ao contrário do que é repassado em mídias sociais e aplicativos de mensagens, a ABP possui em suas diretrizes, publicadas em parceria com outras instituições – ABIPD, SBNp, AMB, FENAM e CFM – uma proposta de modelo em assistência em saúde mental muito diferente de tais afirmações.

“É inadmissível que, em meio a uma pandemia, estejam preocupados em espalhar fake news sobre a saúde mental no Brasil. As diretrizes da ABP, publicadas em parceira com outras importantes instituições, versam sobre um modelo de atenção integral em saúde mental, contemplando as equipes multiprofissionais e todos os equipamentos que integram a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS)”, destaca o presidente da Associação, Dr. Antônio Geraldo da Silva.

A ABP defende a nova Política Nacional de Saúde Mental, votada na Comissão Intergestores Tripartite (CIT) do SUS, com representação dos governos federal, estaduais e municipais, publicada em dezembro de 2017 por meio da Resolução CIT Nº 32/201 e da Portaria MS Nº 3.588/2017. Vale ressaltar que tais mudanças, que completam três anos agora, precisam ser amplamente implementadas para que a desassistência aos pacientes com transtornos mentais, fruto de ideologias irresponsáveis, seja finalizada em nosso país.

Confira aqui a nota oficial da ABP sobre o assunto.

Reforma do Modelo de Assistência em Saúde Mental no Brasil

A reforma do modelo de assistência em saúde mental no Brasil é um processo de décadas e tornou-se lei em 2001 (Lei Nº 10.216/2001), priorizando o tratamento na comunidade e regularizando as internações voluntárias, involuntárias e compulsórias, respeitando os direitos humanos e a cidadania. A assistência à saúde é dinâmica, devendo sempre ser reavaliada e auditada, visando a identificação de problemas e realização de mudanças.

É necessário que tais modificações sejam sempre baseadas em dados e conhecimentos científicos. A assistência em saúde é uma política de Estado e não de governos, nunca devendo estar ligada a orientações ideológicas e adaptando-se às necessidades da população. A gestão pública precisa ser transparente para garantir que os recursos, preciosos, possam ser amplamente controlados. Muitas mudanças culturais e de novos conhecimentos foram adquiridos desde 2001. A tecnologia presente hoje era inimaginável e seu potencial não pode ser desconsiderado.

A reforma teve muitos problemas, somente detectados quando, há quatro anos, permitiram que fossem realizadas auditorias no sistema assistencial do SUS. Em diagnóstico realizado pelo Ministério da Saúde na Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), em 2017, foi detectado mau uso de verba pública, como as liberadas para a criação de serviços que nunca existiram – mil e quinhentos serviços e mil Leitos em Hospitais Gerais. Não havia prestação de contas ao Governo Federal sobre atendimentos realizados, sendo pagas diárias em Hospitais Gerais como se estivessem com a ocupação máxima, quando era de menos de 15%, levando a prejuízos de mais de R$90 milhões/ano ao erário público.

Entre outros problemas detectados e graves, foram feitas denúncias de violação de direitos em Residências Terapêuticas, fraudes em fiscalizações de Hospitais Psiquiátricos, manutenção de pagamento de auxílios do Programa de Volta para Casa (PVC) a pessoas já falecidas, um quinto dos CAPS no Brasil não tinham equipe mínima. As questões expostas acima não têm relação com o modelo assistencial, mas sim com a gestão. Os serviços de saúde pública precisam ter uma gestão apropriada, que saiba o que está sendo feito, sua efetividade, seu custo, seu benefício às pessoas.

O modelo assistencial proposto priorizou corretamente o tratamento na comunidade, mas, por questões ideológicas, excluíram os Ambulatórios Especializados da RAPS, que deixaram de ser financiados pelo Governo Federal e, consequentemente, foram fechados. O resultado levou à desassistência de base comunitária em Saúde Mental no país, já que os Ambulatórios são extremamente resolutivos e capazes de realizar grande volume de atendimentos.

Assim, o tratamento dos pacientes ficou a cargo da Atenção Básica, pela Estratégia de Saúde da Família (ESF). Contudo, com todas as demais demandas assistenciais, o atendimento era feito por médicos que muitas vezes não tinham sequer especialização em Saúde da Família, não sendo capazes de lidar com casos mais complexos, que deveriam ser tratados no Ambulatório Especializado. É assim em qualquer especialidade da Medicina: casos complexos são tratados e compensados no Ambulatório Especializado e somente então encaminhados para a Atenção Básica.

A importância dos Ambulatórios Especializados

É fundamental ressaltar que os Ambulatórios Especializados realizam tratamentos em equipe multidisciplinar com profissionais especializados, que tenham formação em Saúde Mental: enfermagem, psiquiatria, terapia ocupacional, psicologia e serviço social, todos juntos trabalhando em prol dos pacientes e suas famílias. Os Ambulatórios para Infância e Adolescência contam ainda com a presença de psicopedagogia e fonoaudiologia.

Estes equipamentos já existem na rede privada e precisam também estar disponíveis no SUS, já que foram criados para fornecer o que há de melhor para toda a população. Não permitir o acesso ao que existe de mais atual e avançado em Saúde Mental é estigmatizar minorias, onde é maior a prevalência de doenças mentais. Ambulatórios Especializados têm uma dinâmica diferente dos CAPS, que atendem bem menos pacientes, já que se ocupam de casos mais graves, com muitos problemas psicossociais, necessitando de trabalho mais intenso de reabilitação e reinserção social.

A falta destes Ambulatórios e a grande redução de serviços de internação psiquiátrica lotam unidades de emergência e contribuem para um aumento de pessoas com transtornos mentais na população carcerária e entre os moradores de rua. Além disso, essa desassistência vinha contribuindo também para o aumento do número de suicídios no Brasil nos últimos quinze anos. O número crescente de pacientes com transtornos mentais afastados do trabalho por auxílio-doença também era fruto da desassistência ocorrida nas últimas décadas. Esses são os motivos que levaram nosso país a indicadores tão ruins na Saúde Mental da população.

Adaptação do modelo de assistência em Saúde Mental à realidade

A reforma do modelo de assistência em Saúde Mental deve continuar sim, mas ela deve ser adaptada à realidade. Os dados brasileiros da Saúde Mental nos últimos muitos anos só confirmam esta necessidade. As taxas de suicídio têm crescido no país nos últimos quinze anos, ao contrário a tendência mundial de diminuição destes números. O aumento da mortalidade dos padecentes de doença mental, em parte, pode ocorrer pela separação da RAPS do restante do sistema de saúde, não havendo uma visão integral da saúde da população.

“O Brasil é o país com maior prevalência de transtornos de ansiedade do mundo, somos um dos países com maior prevalência de depressão e transtorno de estresse pós-traumático. Com a enorme repercussão da pandemia em nosso país – já está evidente entre os profissionais de saúde mental – estes números vão piorar e não temos estrutura para atender esta demanda. Precisamos muito avançar nas mudanças!”, afirma o Dr. Antônio Geraldo.

A Atenção Básica deve ter profissionais de Saúde Mental em suas equipes, não sendo também possível lidar com esta epidemia de transtornos mentais sem Ambulatórios Especializados. Além disso, precisamos da tecnologia, como big data, para um país com nossas dimensões, bem como de controle dos recursos empregados no cuidado de nossos pacientes.

Não é mais possível gestão perdulária com o dinheiro do contribuinte. Ademais, intervenções terapêuticas precisam ter critérios científicos. Os serviços devem ser resolutivos, apresentando respostas que devem ser sempre avaliadas se são satisfatórias. Devemos, sobretudo, combater fake news, pessoas com interesses próprios e não dos padecentes de transtornos mentais.

O presidente da ABP finaliza ressaltando que a instituição “apoia a ampliação de serviços e ambulatórios qualificados, que tenham eficácia, eficiência e efetividade. Todos os serviços são importantes em uma rede e eles devem ser qualificados”.

Opinião dos leitores

  1. Ue, mas se as maricas do Brasil 157, Diario do Cu do Mundo e Catraca Livre falaram é verdade!!! #Ironia

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

TSE desmente boato sobre anulação do 1º turno das eleições: “nunca houve constatação de fraude em resultados”

Foto: Adriano Ishibashi / Estadão Conteúdo

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informou nesta sexta-feira (20) que são falsas mensagens que circulam em redes sociais e afirmam que as eleições do primeiro turno, em 15 de novembro, foram anuladas em algumas cidades por suspeita de fraude na urna eletrônica.

“Nunca houve, desde o início do uso das urnas eletrônicas, em 1996, constatação de fraude em resultados com a utilização do equipamento”, disse o TSE em nota.

O órgão esclarece, também, que a urna não tem conexão à internet ou via bluetooh, possui mais de 30 camadas de segurança encadeadas para dificultar a fraude, há lacres de segurança que mostram qualquer tentativa de violação, resultado da urna é impresso em cinco vias e qualquer cidadão pode ter acesso e que as urnas são expostas, antes das eleições, a hackers e especialistas que queiram testar sua segurança.

R7

Opinião dos leitores

  1. Assim como uma conta corrente no banco é de uso pessoal so mexe nela o correntista, o banco nos lançamentos e os golpistas. Percebo uma vulnerabilidade no manuseio das urnas, eu nao confio. O TSE nao. vai atirar no proprio pé dizendo que o sistema não é confiavél, certamente vai defender seu produto, assim como os bancos dizem que as contas são confiaveis. Então que se PIX.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

MP de SC afirma que não existe “estupro culposo” e que réu foi absolvido por falta de provas

MPSC reafirma que réu foi absolvido por falta de provas por estupro de vulnerável

Não é verdadeira a informação de que o Promotor de Justiça manifestou-se pela absolvição de réu por ter cometido estupro culposo, tipo penal que não existe no ordenamento jurídico brasileiro. Salienta-se, ainda, que o Promotor de Justiça interveio em favor da vítima em outras ocasiões ao longo do ato processual, como forma de cessar a conduta do advogado, o que não consta do trecho publicizado do vídeo.

A 23ª Promotoria de Justiça da Capital, que atuou no caso, reafirma que combate de forma rigorosa a prática de atos de violência ou abuso sexual, tanto é que ofereceu denúncia criminal em busca da formação de elementos de prova em prol da verdade. Todavia, no caso concreto, após a produção de inúmeras provas, não foi possível a comprovação da prática de crime por parte do acusado.

Cabe ao Ministério Público, na condição de guardião dos direitos e deveres constitucionais, requerer o encaminhamento tecnicamente adequado para aquilo que consta no processo, independentemente da condição de autor ou vítima. Neste caso, a prova dos autos não demonstrou relação sexual sem que uma das partes tivesse o necessário discernimento dos fatos ou capacidade de oferecer resistência, ou, ainda, que a outra parte tivesse conhecimento dessa situação, pressupostos para a configuração de crime.

Portanto, a manifestação pela absolvição do acusado por parte do Promotor de Justiça não foi fundamentada na tese de “estupro culposo”, até porque tal tipo penal inexiste no ordenamento jurídico brasileiro. O réu acabou sendo absolvido na Justiça de primeiro grau por falta de provas de estupro de vulnerável.

O Ministério Público também lamenta a postura do advogado do réu durante a audiência criminal, que não se coaduna com a conduta que se espera dos profissionais do Direito envolvidos em processos tão sensíveis e difíceis às vítimas, e ressalta a importância de a conduta ser devidamente apurada pela OAB pelos seus canais competentes.

Salienta-se, ainda, que o Promotor de Justiça interveio em favor da vítima em outras ocasiões ao longo do ato processual, como forma de cessar a conduta do advogado, o que não consta do trecho publicizado do vídeo.

O MPSC lamenta a difusão de informações equivocadas, com erros jurídicos graves, que induzem a sociedade a acreditar que em algum momento fosse possível defender a inocência de um réu com base num tipo penal inexistente.

https://www.mpsc.mp.br/noticias/mpsc-reafirma-que-reu-foi-absolvido-por-falta-de-provas-por-estupro-de-vulneravel

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Flávio Bolsonaro cita ‘Ilação de promotores de injustiça do RJ’, diz que seu patrimônio é “totalmente compatível com seus rendimentos’ e ficará comprovado nos autos

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) desmentiu as informações do Ministério Público do Rio de Janeiro de que seu ex-assessor Fabrício Queiroz seria o articulador de um esquema de ‘rachadinha’ a mando do parlamentar e que ele teria pagado mensalidades escolares e plano de saúde para o filho do presidente da República.

As acusações constam no pedido de prisão de Queiroz, realizado quinta-feira (18) em uma casa em Atibaia, interior de São Paulo.

A defesa de Flávio Bolsonaro enviou uma nota à redação para rebater a denúncia. “Trata-se de mais uma ilação de alguns promotores de injustiça do Rio. O patrimônio do senador é totalmente compatível com seus rendimentos e isso ficará inequivocamente comprovado dentro dos autos.”

Na quinta-feira, horas depois da prisão de seu ex-assessor, o senador afirmou, em seu Twitter, que a prisão era mais “uma peça movimentada no tabuleiro” para atacar seu pai, o presidente Jair Bolsonaro.

R7

Opinião dos leitores

  1. É muita, mas muita preocupação do presidente e dos seus filhos em torno dessa situaçao. Será que existiria por ventura, talvez, por acaso algo pra se preocupar! Bolsonarismo pra mim ja deu, nao quis admitir mas nao passa de um PT piorado.

  2. Então não há nada que seja capaz de causar preocupação, não é mesmo ? quem não deve não teme.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VÍDEO – BOLSONARO VIA TRUMP: utilização da hidroxicloroquina não foi abolida nos Estados Unidos

O presidente Jair Bolsonaro destacou nesta terça-feira(16) que a contrário do que foi noticiado pela mídia nacional nessa segunda-feira(15), a utilização da hidroxicloroquina não foi abolida nos Estados Unidos.

Bolsonaro ressalta, com vídeo ainda mostrando manifestação do presidente do Donald Trump, que a retirada do status de “uso emergencial hospitalar” da hidroxicloroquina pela FDA(Anvisa Americana) nada mais é que uma autorização para o uso em qualquer ambiente, inclusive, em casa, desde que receitada pelo médico. “A medida amplia o alcance do tratamento com hidroxicloroquina”, finalizou o presidente.

Veja vídeo abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Portanto seus esquerdopatas o teste continua, a ação da fda, foi a de cancelar a utilização só nos hospitais e as pessoas poderem comprar nas farmácias o seu medicamento com indicação médica..
    A pesquisa da HidroxoCloroquina continua seus carniceiros.

  2. Que assunto besta prá render viu ?! . E os fanáticos brigando por isso…

  3. Se a gente depender das informações da Globo, UOL, Estadão, Veja e da Tribuna do Norte aqui no RN, nós estaremos no escuro.
    É muita desinformação para derrubar o Presidente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Ministro Onyx Lorenzoni desmente reportagem sobre retirada de recursos do Bolsa Família para propaganda e diz que tentam jogar Nordeste contra o governo

Foto: Reprodução/Twitter

O ministro da Cidadania do Governo Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, anunciou que desmontou “mais fake news criminosas” com o objetivo de “distorcer” informações. Ele diz que não é verdade que o governo tirou dinheiro do Bolsa Família para gastar com propaganda. “Os recursos estão garantidos, disso em trecho;

O ministro ainda disse que, “mais uma vez tentam jogar o povo do Nordeste contra o governo”. Ele ainda destaco que “é importante lembrar que o Nordeste responde sozinho por mais de 51% dos benefícios. Ninguém cuidou tanto do NE”, finalizou.

 

Opinião dos leitores

  1. E ele liga para o povo? Ele liga em defender os filhos e defender os empresários. A população pobre que se lasque.

  2. Vamos deixar de falar desse governo, que a PF e a justiça já estão cuidando dele. Nesses dias nosso presidente será outra pessoa.

    1. Quem? O colunista da Globo? O tucano de Curitiba? O fofoqueiro? O juiz que queria ser ministro do supremo? Kkkkkkkkkkkk

    2. Tem um tal de Tacla Duran por aí a fora, que não garante muito moro em 2022.
      Assunto para próximos capítulos.

    1. É bem verdade o que dizes! No governo do teu ladrão favorito, foram mais de oito bilhões em propaganda do governo, gastos só com a Rede Globo. Quantos hospitais no Nordeste, seriam construídos com esses bilhões?
      Diz aí quadrúpede.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Secom explica mecanismo do Google e diz que é mentira que direcione intencionalmente verba publicitária para sites de “fake news” e conteúdos impróprios

Foto: Reprodução/Instagram

A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, através das redes sociais, diz que alguns portais de notícias têm espalhado a desinformação de que o Governo Federal, via Secom, direciona intencionalmente verba publicitária para sites e canais de “fake news” e de conteúdos impróprios. Mentira.

Segundo a Secom, milhões de empresas, estatais inclusive, pagam por publicidade via Google. “Contratam uma agência que define o público-alvo (via plataforma do Google) e o algoritmo distribui os anúncios automaticamente, sem que o anunciante ou o dono do site saibam quais irão aparecer”, explica.

Pot fim, a Secretaria diz que afirmar que a verba publicitária é direcionada intencionalmente pela Secom “é uma distorção ignorante, na melhor das hipóteses. Na pior, é uma tentativa deliberada de desinformar para influenciar a opinião pública. Desinformar, por ignorância ou por motivos duvidosos, não ajuda em nada o Brasil”.

Opinião dos leitores

  1. Bom… Eu entendi que o governo fez dois milhões de anúncios em sites.
    E não que o governo fez anuncios em 2 milhoes de sites.
    Tá de onda né!
    A Secom usa fake news pra acusar de fake news?
    O doidera.
    Kkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Se não funcionasse a própria OMS que antes havia desaconselhado, agora aconselha. Claro que a OMS não tinha interesse que o remédio fosse usado. Vai saber qual a intenção.

  3. Quer dizer que eu pago por uma propaganda e nao tenho poder pra dizer onde quero o anúncio? Nao posso citar os sites de fake news que nao quero que o anúncio apareça? Alguém acredita nisso?
    É fake news em cima de fake news.

    1. Se vc contratar via Google, não. Vou dar um exemplo: se vc procurar por 'sapatos masculinos', provavelmente nos sites que vc visitar vai ter propaganda de calçado lhe perseguindo.

    2. Agora nada impede de vc anunicar diretamente com determinado site.

    3. Tem que se informar melhor!!!! Tem que ler!!
      Sugiro que esse seu quesionamento vc tem que perguntar em particular pra algum conhecido ou pessoa que possui um mínimo de conhecimento de mídias digitais.
      Se não encontrar ninguem que possa dar um bom esclarecimento procure na própria internet. Isso evita emissão de opiniões vazias.
      Aí depois vem e da uma opinião mais realista.
      Fazer falsas insinuações sem nenhuma base de conhecimento é dose pra Leão.

    4. Brasileiro adora falar do que não entende… kkkk Eu anuncio no AdSense, e não, você escolhe palavras chave. O que acontece é que os sites incluem palavras chaves descontextualizadas para capturar anúncios e lucrar mais.

    5. Pode sim! Você tanto pode excluir sites que você não queira que apareça a publicidade, como pode direcionar apenas para o site que você queira que apareça!

      Na seleção do público-alvo também pode escolher alguns termos que temas que você NÃO quer que esteja associado à sua publicidade!

    6. Ok, grato pelos esclarecimentos. E se simplesmente o anunciante não tiver
      a preocupação de fazer essa flitragem/direcionamento? Num site de pornografia
      alguém pode, numa área de comentários, falar de política.

  4. Esses anúncios do Google são direcionados com base em algoritimos. Ele usa as palavras que vc anda usando nas pesquisas para direcionar anúncios nos sites que vc vistia. Nem o anunciante escolhe o site, nem o site escolhe o anunciante.

    1. Mas é possível criar uma lista de sites que a propaganda não seja vinculada, é bem simples, inclusive.

  5. Mais um estudo mostrou que a cloroquina não funciona. Mortes no Brasil não param de acelerar, país se tornando epicentro mundial do Covid. Enquanto isso o governo promove a distribuição de cargos ao Centrão.

    Não entendo como alguém ainda apoia o retardado do bolsonaro

    1. Mais um estudo mentiroso. Como o que foi desmascarado ontem.
      cloriquina funciona nos estágios iniciais.
      Pare de mentir. Deus tá vendo.

    2. Nunca vi alguém cegar por conta de uma ideologia ao ponto de torcer contra um remédio. É muita devoção

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEOS: Carla Zambelli diz que não tinha informação e destaca que iminência de operação da PF já era de conhecimento público e divulgado pela mídia: “é só seguir uma linha de raciocínio”

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Carla Zambelli (@carla.zambelli) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Eu acho que o governador @wilsonwitzel deveria estar muito mais preocupado em achar bons Advogados para defendê-lo do que uma Deputada para acusar!

Uma publicação compartilhada por Carla Zambelli (@carla.zambelli) em

A deputada federal Carla Zambelli divulgou nota dizendo que não teve conhecimento prévio de nenhuma operação da Polícia Federal.

Veja a íntegra:

“A respeito das notícias sobre suposto conhecimento prévio de operações da Polícia Federal, a assessoria de imprensa da deputada federal Carla Zambelli esclarece que:

1. É absurda e sem qualquer respaldo na realidade a interpretação de parcela da mídia de que a deputada saberia, com antecedência, a realização da operação “Placebo” realizada hoje no Rio de Janeiro contra autoridades do governo estadual.

2. O que foi reproduzido, ontem na entrevista à rádio Gaúcha, foram informações já conhecidas e publicadas na mídia de que em vários estados estavam sendo realizadas investigações da Polícia Federal e das respectivas polícias civis sobre esquemas de corrupção com recursos públicos federais.

3. Desde ontem, adversários políticos do governo Bolsonaro tentaram explorar politicamente alguns trechos da entrevista da parlamentar, tirando ilações levianas e fazendo acusações espúrias e sem qualquer fundamento.

4. Reiteramos que Carla Zambelli não tem conhecimento prévio de nenhuma operação da Polícia Federal ela denuncia mais essa tentativa da oposição ao governo Bolsonaro e de parte da mídia de a envolverem em atos irregulares, o que jamais foi feito e nunca o será.

5. Há de se destacar que a citada operação foi iniciada pelo Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro e determinada pelo Superior Tribunal de Justiça, sem qualquer participação direta do governo federal.”

Opinião dos leitores

  1. Desculpa muito chula do ww.
    Pelo que eu saiba, um vazamento de uma operação favorece o réu. Só assim ele terá tempo pra destruir provas.
    Não tinha argumentos, inventou essa

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Vaticano desmente que papa concedeu a ‘bênção dos inocentes’ a Lula

Foto:  Ricardo Stuckert

Por meio de seu portal de notícias, o Vaticano negou a informação que circulava pelas redes sociais de que o papa Francisco teria concedido uma bênção chamada benedictionem et innocentum (algo como bênção dos inocentes) ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O boato começou a circular quando uma foto dos dois em Roma foi divulgada. Na imagem, o pontífice está com a mão sobre a cabeça de Lula.

De acordo com sites pró-Lula, a bênção seria dada apenas a alguém culpado por algo que não cometeu. Mas não há registro desse tipo de graça na Igreja.

O encontro do ex-presidente com o papa ocorreu no dia 13 de fevereiro na residência Santa Marta, dentro do Vaticano, e durou uma hora. Os dois já haviam trocado correspondência em 2018, quando Lula esteve preso em Curitiba após ser condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em processo da Operação Lava Jato.

De acordo com Lula, os dois conversaram sobre desigualdade social, perda de direitos dos trabalhadores, e a necessidade de empenho dos governantes na questão ambiental. O ex-presidente ganhou um rosário abençoado pelo próprio papa.

Veja

Opinião dos leitores

  1. Deve-se lembrar que a profissão de fé do papa é engajada com a cura dos doentes. Entretanto, a tendência canhota evidenciada na história de Jorge Bergoglio tenha pesado muito nos encontros políticos. Basta observar a expressão sincera de alegria em encontros com Fidel, Lula, Cristina, Evo e Nicolas. Aos católicos um lamento.

  2. Parabéns Jefferson p comentário, qualquer igreja de qualquer de dominação jamais deveria tomar partido por qualquer assunto de conotação política partidária.
    Caminhamos hoje vendo católicos e evangélicos disputando pra ver quem dá mai$.
    É uma vergonha!!!!

  3. Rafael Pinheiro, tem razão! Saber levar "um terço " melhor do qie Lula duvidodeodo, até nos dedos ele não pode nem contar as Ave Maria, pois não dá certo, ele já deu fim de um deles.
    Com relação ao Papa, com todo respeito, é pra tá se metendo com política partidária? Em qual passagem bíblica ele encontrou está orientação ? Qual outro presidiário ele convidou pra aí Vaticano ? É Francisco… a lição que São Francisco deixou, você não a seguiu. Que pena.

  4. Respeitem a sua santidade o Papa Francisco.
    Jesus veio pra todos e não pra quem nos convém.

    "21Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal’.22aEu, porém, vos digo: todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo."
    Mt 21:22

  5. Todo tipo de constrangimento que o o Papa passar por causa de Lula é pouco. Jesus caminho pela terra santa cercado por pessoas de indole e passado duvidoso, porém o pre requisito sempre foi o arrependimento e disposição de assumir uma nova vida liberta do pecado. Todos sabemos que Lula não se dispõe a isto e principalmente que o PAPA e acólito ditadores e pessoas deste tipo por adesão. Lamentável para nossa igreja! Vergonha deste papa canhoto!

  6. A mentira sempre foi a mola propulsora do partido que virou quadrilha, o chefe da organização criminosa é um mentiroso contumaz.

  7. Esse Papa só não é uma decepção pq dele já não esperava nada de bom. Meu Papa continua sendo Bento XVI. Esse argentino vai destruir a Igreja Católica. Os evangélicos estão dando gargalhadas com ele, nadando "de braçada".

  8. Mais uma mentira. E esse povo ainda fala de são vítimas de fake news. Já passou do ridículo.

  9. Lula sempre foi muito religioso, enquanto o PT esteve no governo ele sempre levava "um terço"

  10. Já esta dando nojo vê esse cara toda hora dizer que é inocente, esse bandido quer comover o mundo como se fosse um injustiçado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

FOTO: Erva doce contra coronavírus e cidades do Brasil isoladas? Saúde desmente multiplicação de fake news

Mensagem replicada no WhatsApp atribui foto de performance artística em Frankfurt, há seis anos, como um registro de corpos empilhados de vítimas do coronavírus na China Foto: Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde identificou, através de seus canais nas redes sociais, diversas fake news propagadas sobre o novo coronavírus, que já deixou 170 mortos na China e mais de 7.711 infectados em todo o mundo. Entre os boatos replicados na internet, está a recomendação do consumo de chá de erva doce e sucos de acerola e laranja para se proteger da doença, que ainda não chegou ao Brasil, pelo Hospital das Clínicas de São Paulo.

Segundo a mensagem distribuída em grupos de WhatsApp, a erva teria a mesma substância que o medicamento Tamiflu e, por isso, deveria ser consumida duas vezes ao dia, sempre após as refeições, “como se fosse café”. A pasta desmentiu que o chá contenha fosfato de oseltamivir, princípio ativo do remédio.

Outro texto reproduzido nos aplicativos de mensagens acusa o governo brasileiro de “esconder os números” da “epidemia que está ocorrendo aqui e no mundo”. Segundo o boato, oito cidades do Brasil estariam sob quarentena, a exemplo da província de Hubei, na China, e 41 pessoas já teriam morrido em decorrência do novo coronavírus. Os infectados estariam na casa dos 600 e outros 40 mil pacientes estariam sob suspeitas.

Conforme divulgado na última quarta-feira pelo próprio Ministério da Saúde, o Brasil tem apenas nove casos suspeitos e nenhuma infecção confirmada. Portanto, não há nenhum registro de morte, tampouco de municípios em quarentena. As vítimas são monitoradas a todo o momento e estão isoladas em hospitais.

Uma foto de uma performance artística representando 528 vítimas do campo de concentração nazista Katzbach, em Frankfurt, no ano de 2014, acabou compartilhada na internet como um registro de corpos empilhados em uma rua chinesa, o que indicaria um cenário muito pior do que o divulgado pelo governo de Pequim.

Um quarto rumor relaciona a epidemia ao consumo de sopas de morcego na China. Embora haja suspeita de que o vírus tenha sido transmitido pelo consumo de animais selvagens, não há comprovação científica de que morcegos sejam de fato o hospedeiro natural. Outras espécies ainda estão sendo investigadas e as fotos reproduzidas no WhatsApp, segundo o boatos.org, foram publicadas por uma influenciadora digital há quatro anos.

Nem mesmo a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) escapou das fake news. Uma mensagem apócrifa afirma que pesquisadores da instituição confirmaram a capacidade de dano neurológico do coronavírus. Entre os efeitos deletérios estariam a perda de memória, confusão mental, dificuldade motora e até coma. Como lembrou o Ministério da Saúde em seu site, o novo vírus sequer foi isolado no Brasil e não há indícios de que ele cause prejuízos ao cérebro.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Imagine para o professores! Viram muitas notícias boas, reajuste do piso e dia 15 vem os atrasados.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Rogério Marinho desmente matéria que diz que Governo prepara a volta do imposto sindical: “lamento fake news”

Através do microblog Twitter, o secretário Especial de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia, Rogério Marinho, desmentiu nesta segunda-feira(09) uma matéria que alertava para uma volta do imposto sindical que seria preparada pelo governo.

“Lamento Fake News. Fui relator da proposta que acabou com obrigatoriedade desse imposto em 2017.Essa informação não é verdadeira.”, disse em trecho.

Opinião dos leitores

  1. Niguém aguenta mais esses mecanismos q retiram dinheiro do trabalhador e transferem p/pelegos improdutivos viverem como reis atrapalhando a vida da sociedade que produz…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Escuridão em rua de Potilândia: Cosern desmente Semsur

Ao contrário do que foi comunicado ao Blog há alguns dias, a Companhia Energética do Rio Grande do Norte(Cosern) desmentiu o problema em transformador apontado pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos(SEMSUR) como causador da escuridão na rua Chelita, do bairro de Potilândia, na Zona Sul de Natal.

Abaixo o leitor pode conferir a nota de esclarecimento da Cosern e ainda, através do link, o post do Blog em que a assessoria de imprensa da Semsur apontava o problema do transformador como causador do vergonhoso problema.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Natal, 18 de setembro de 2018

Prezado Bruno Giovanni,

Com relação aos comentários feitos sobre a Cosern no programa Meio dia RN e no Blog do BG, à respeito da falta de iluminação pública na rua Chelita, do bairro de Potilândia, gostaríamos de esclarecer e solicitar que fossem repassado ao seu público que:

A Cosern enviou uma equipe ao local para verificar o caso, e foi constatado que o citado transformador está funcionando normalmente, sem nenhuma avaria, tendo sido constatado, inclusive, que as lâmpadas da iluminação pública encontravam-se acesas durante o dia, e as residências que são atendidas através desse transformador estão com seu fornecimento completamente regular.

Link ao lado destaca nota do órgão da Prefeitura do Natal em que lança o problema para a Cosern. Escuridão de rua em Potilândia: Semsur aponta responsabilidade da Cosern, e aciona reparo em transformador

A Cosern se coloca à disposição.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *