Caixa tem novas linhas de crédito com garantia de imóvel e taxas de juros mais baixas

Foto: © Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (30) que, a partir do dia 3 de agosto será disponibilizada uma nova linha de crédito imobiliário para pessoa física. Por possibilitar o uso de imóveis como garantia, procedimento chamado home equity, a nova modalidade possibilita taxas de juros mais baixas.

“É uma modalidade de crédito pessoal muito usada nos Estados Unidos, que possibilita uma taxa de juros menor, na comparação com outras modalidades de crédito pessoal, e uma garantia mais sólida”, disse o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, ao fazer o anúncio por meio da página do banco no Youtube.

A contratação dessa modalidade, denominada Real Fácil Caixa, pode ser feita tanto para imóveis comerciais como residenciais. “Vamos oferecer três modalidades de taxas: corrigidas por TR [Taxa Referencial], IPCA [Índice de Preços ao Consumidor Amplo, o principal indicador inflacionário do país] ou taxa fixa”, explicou Guimarães ao informar que, neste primeiro momento os imóveis usados como garantia têm de estar livres de ônus.

No caso da TR, será cobrada uma taxa e, no do IPCA, taxa a partir de 0,7% ao mês e com garantia de até 60% do valor do imóvel. Com a modalidade IPCA, será a taxa mensal a partir de 0,60% ao mês, com garantia de 50% do valor do imóvel. Já a taxa fixa será de 0,8% ao mês, com garantia de 60% do imóvel. Em todas as modalidades, o prazo máximo de financiamento é de 15 anos.

“As taxas de balcão, que são oferecidas independentemente do relacionamento com o banco, ficarão em 0,9% mais TR, tendo como cota máxima de financiamento 60% do valor do imóvel”, acrescentou Guimarães.

Segundo Guimarães, ao criar as novas linhas de financiamento, a Caixa tem expectativa de “emprestar R$ 40 bilhões”. Ou seja, aumentar em mais de dez vezes os atuais R$ 3,5 bilhões, que representam 32% do market share que a coloca como líder em um mercado que movimenta R$ 11 bilhões no Brasil.

A contratação desses créditos pode ser feita nas agências da Caixa e nos correspondentes CAIXA Aqui. É possível fazer simulações e comparações de juros e condições de empréstimo por meio do site do banco.

Compra de terrenos e construção

Guimarães anunciou que, também a partir de 3 de agosto, o banco reduzirá a taxa de juros cobrados de pessoas físicas para construção individual ou aquisição de lote individualizado. A decisão levou em conta o fato de as medidas de isolamento social decorrentes da pandemia terem despertado o interesse por novas formas de habitação, com aumento da procura por casas com quintal, espaço e proximidade com a natureza, sem aglomerações ou elevadores.

No caso de de lotes urbanizados, os valores financiados poderão variar de R$ 50 mil a R$ 1,5 milhão, com taxa de juros efetiva de até TR mais 8,5% ao ano. A cota de financiamento é de até 70% sobre o valor de avaliação do terreno. O prazo para pagamento da dívida é de até 20 anos.

Nas modalidades destinadas à aquisição de terreno e construção e de construção em terreno próprio, as taxas de juros podem chegar à TR mais 6,5% ao ano.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jânio Rodrigues disse:

    O BG, e.as regras para a contratação?
    Como por exemplo se os mutuários estiverem com o nome sujo?
    Que nesta pandemia muitos ficaram.

Caixa autoriza pausa no financiamento imobiliário por dois meses

Foto: © Marcelo Camargo/Agência Brasil

A partir desta segunda-feira(27), é possível pedir mais dois meses de pausa no pagamento de prestações do crédito imobiliário contratado com a Caixa Econômica Federal. A medida vale para financiamentos de imóveis do Programa Minha Casa Minha Vida (Faixas 1,5, 2 e 3) e do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos.

Segundo a Caixa, os clientes pessoas física e jurídica que já tiveram a pausa temporária de 120 dias concluída poderão prorrogar o prazo por mais 60 dias. Quem ainda não optou por essa alternativa também poderá solicitar a pausa de 180 dias.

Para as empresas, a opção de pausa é válida para os financiamentos à produção de empreendimentos e para os financiamentos de aquisição e construção de imóveis comerciais (modalidade individual). As opções de pagamento parcial dos encargos ou carência também serão estendidas para até 180 dias, porém não poderão ser utilizadas em conjunto com a pausa.

A Caixa lembra que durante o período de pausa, o contrato não está isento da incidência de juros remuneratórios, seguros e taxas. Os valores dos encargos pausados são acrescidos ao saldo devedor do contrato e diluídos no prazo remanescente. A taxa de juros e o prazo contratados inicialmente não sofrem alteração.

Quem pode solicitar

Clientes pessoa física com contratos em dia ou com até 180 dias em atraso (clientes que utilizaram o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGTS para reduzir uma parte da prestação também podem optar pela pausa); clientes pessoa jurídica com contratos em dia ou com atraso de até 60 dias (duas prestações).

Como solicitar:

Os clientes pessoa física podem solicitar a pausa de 180 dias ou a prorrogação do período de pausa por mais 60 dias para os contratos já atendidos pelo aplicativo Habitação Caixa, pelos telefones 3004-1105 e 0800 726 0505, ou de forma automatizada pelo 0800 726 8068, opção 2 – 4 – 2.

Os clientes pessoa jurídica podem solicitar a pausa para contratos de aquisição e construção de imóveis comerciais pelo número 0800 726 8068, opção 2 – 4, ou com o auxílio do gerente de relacionamento. Para contratos de financiamento à produção de empreendimentos, a solicitação pode ser realizada somente por meio do gerente de relacionamento, que deve ser acionado preferencialmente por meio eletrônico.

Canais de atendimento:

App Habitação Caixa: disponível para os sistemas operacionais Android e IOS, pode ser baixado gratuitamente nas lojas GooglePlay ou AppStore.

3004-1105 e 0800 726 0505, opção 7: disponível de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h.

0800 726 8068, opções 2 – 4: disponível de segunda a sexta-feira, em qualquer horário, e aos sábados, das 10h às 16h.

Agência Brasil

 

VÍDEO: Caixa lança linha de crédito que antecipa saque-aniversário do FGTS; empréstimo a partir R$ 2 mil com juros a 0,99% ao mês

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Foto: Reprodução/Caixa

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (23) que pessoas que optaram pelo saque-aniversário do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) poderão antecipar até três parcelas dos valores anuais – ou seja, correspondentes a três anos de retiradas.

O cliente do banco poderá acessar uma linha de crédito a partir de R$ 2 mil, que é o saldo mínimo necessário que o usuário precisa ter para participar. Não há teto para o valor solicitado, no entanto, podendo chegar até o saldo total. A taxa de juros será de 0,99% ao mês.

O detalhamento foi feito pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, em vídeo divulgado pelo canal do banco no Youtube nesta quinta.

A adesão já está liberada, segundo a Caixa, mas os recursos só estarão disponíveis a partir de segunda-feira (27). A contratação será 100% digital, podendo ser feita pela internet por meio do site da Caixa, do FGTS, ou ainda pelo aplicativo do FGTS.

A expectativa é que 1 milhão de clientes faça a antecipação, o que vai corresponder a R$ 5 bilhões em créditos.

Saque-aniversário

O saque-aniversário foi uma modalidade criada pelo governo em 2019 para permitir a retirada de parte do saldo da conta do FGTS anualmente, no mês do aniversário do trabalhador e nos dois meses seguintes.

O trabalhador que opta por esse saque perde o direito à retirada do saldo total de sua conta do FGTS quando é demitido sem justa causa, o chamado saque-rescisão.

Segundo números da Caixa, 61 milhões de trabalhadores estão vinculados ao FGTS. Desse total, 6,1 milhões (10%) optaram pelo saque-aniversário.

R7

Auxílio Emergencial: Ministério da Cidadania enviou 1,3 milhão de CPFs à Caixa para bloqueio por suspeita de fraude

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Ministério da Cidadania enviou à Caixa Econômica Federal (CEF) 1.303.127 números de Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) para bloqueio e realização de uma verificação detalhada por suspeita de fraudes no Auxílio Emergencial.

“Não é possível ainda afirmar que esses CPFs sejam considerados cancelados ou inelegíveis para receber o benefício”, diz o ministério em nota. “Qualquer indício de ilegalidade, em especial na ótica criminal, é imediatamente informado à Polícia Federal e os pagamentos são suspensos”.

Na terça-feira, o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, afirmou que ‘centenas de milhares’ de contas poupança digital do banco, movimentadas pelo Caixa Tem e usadas para o crédito do Auxílio Emergencial, foram suspensas por suspeita de fraude.

“Todos os bloqueios são suspeita de fraude”, afirmou Guimarães. “Suspendemos centenas de milhares de contas sim, e nesse momento as pessoas podem pedir o desbloqueio”. Ainda segundo Guimarães, o total de contas bloqueadas seria equivalente a cerca de 5% do total de aprovados.

O G1 questionou a Caixa e o Ministério da Cidadania se os bloqueios determinados pelo ministério são os mesmos a que se referia Guimarães ou adicionais a estes, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

O canal para registro de denúncias de fraudes é o sistema Fala.Br (Plataforma integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação da CGU) ou pelos telefones 121 ou 0800-707-2003.

Liberação das contas

De acordo com o presidente da Caixa, as pessoas que tiveram a conta bloqueada terão que comparecer a uma agência do banco e comprovar sua identidade. “Quando a pessoa vai à agência e mostra que é ela mesma, nós liberamos rapidamente. Se ela não for, ficará sim bloqueado, porque essa questão de fraude nesse momento de pandemia é inaceitável”, disse.

Segundo a Caixa, os trabalhadores que tiveram as contas suspensas receberão a mensagem “Procure uma agência da CAIXA com seu documento de identidade para regularizar seu cadastro”, e que devem seguir essa orientação para a regularização do acesso e conta.

Estratégia de combate

Em nota, o Ministério da Cidadania apontou que esse trabalho é consequência dos acordos firmados com a Controladoria Geral da União, o Tribunal de Contas da União e o Ministério Público Federal para controle dos pagamentos do Auxílio Emergencial.

O primeiro tratamento das informações, com cruzamento de dados e aplicações de filtros, será feito pelo Ministério da Cidadania e pela Caixa. As comunicações de irregularidades são enviadas à Caixa, que verifica se houve fraude no pagamento.

“São os casos em que o Auxílio Emergencial foi entregue a uma pessoa diferente da que possui o direito de receber o benefício. Isso pode ocorrer por clonagem de cartão e acesso indevido a sistemas e contas, entre outras hipóteses”, aponta a Cidadania.

Se for confirmada irregularidade, os dados serão enviados à Polícia Federal. Se esse tipo de fraude não for identificada, os dados serão enviados ao Ministério da Cidadania para a verificação de fraudes na concessão, decorrentes de pedido e recebimento por pessoas sem direito ao Auxílio.

Fraudes

Ainda na terça-feira, Guimarães apontou que a origem de fraude se deu no início dos cadastramentos do Auxílio Emergencial. De acordo com ele, como muitas pessoas não possuíam celular, a Caixa permitiu que um celular abrisse mais de uma conta, o que foi o “cerne da fraude”.

“Temos as provas de que a grande maioria foram utilizadas por hackers. Mas algumas pessoas são pessoas honestas que foram penalizadas”, afirmou. Ele apontou, no entanto, que os responsáveis já foram identificados, “e rapidamente serão penalizados”.

Questionada pelo G1, a Caixa informou que o aplicativo Caixa Tem “possui múltiplos mecanismos integrados de segurança, mantendo-se inviolável e seguro”, e recomendou que os beneficiários utilizem apenas aplicativos oficiais da Caixa e não compartilhem informações pessoais. Segundo o banco, o bloqueio preventivo é feito para proteger os clientes.

“O banco esclarece que informações sobre eventos criminosos são repassadas exclusivamente às autoridades policiais, e ressalta que presta irrestrita colaboração nas investigações”, apontou a CEF em nota.

G1

 

Auxílio Emergencial: Caixa suspende ‘centenas de milhares’ de contas digitais por suspeita de fraude

Foto: Jornal de Brasília

O presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, afirmou nesta terça-feira (21) que ‘centenas de milhares’ de contas poupança digital do banco, movimentadas pelo Caixa Tem e usadas para o crédito do Auxílio Emergencial, foram suspensas por suspeita de fraude.

“Todos os bloqueios são suspeita de fraude”, afirmou Guimarães em entrevista ao portal InfoMoney. “Suspendemos centenas de milhares de contas sim, e nesse momento as pessoas podem pedir o desbloqueio”.

De acordo com o executivo, as pessoas que tiveram a conta bloqueada terão que comparecer a uma agência da Caixa e comprovar sua identidade. “Quando a pessoa vai à agência e mostra que é ela mesma, nós liberamos rapidamente. Se ela não for, ficará sim bloqueado, porque essa questão de fraude nesse momento de pandemia é inaceitável”, disse.

Guimarães apontou que a origem de fraude se deu no início dos cadastramentos do Auxílio Emergencial. De acordo com ele, como muitas pessoas não possuíam celular, a Caixa permitiu que um celular abrisse mais de uma conta, o que foi o “cerne da fraude”.

“Temos as provas de que a grande maioria foram utilizadas por hackers. Mas algumas pessoas são pessoas honestas que foram penalizadas”, afirmou.

Ele apontou, no entanto, que os responsáveis já foram identificados, “e rapidamente serão penalizados”.

O G1 questionou a Caixa sobre o número exato de contas bloqueadas por suspeita de fraude e sobre os procedimentos para desbloqueio, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Reclamações

Beneficiários do Auxílio Emergencial e do saque emergencial do FGTS estão relatando dificuldades para acessar os recursos por meio do aplicativo Caixa Tem. Nas redes sociais, há relatos de pessoas que não estão conseguindo acessar o Caixa Tem, seja para usar o dinheiro do auxílio emergencial ou do FGTS, seja para acessar o saldo, e falam ainda da demora para concluir uma simples transação de compra usando o próprio app. E que a fila virtual de acesso persiste.

Volume grande de acessos

Na segunda-feira (20), a Caixa informou ao G1 que, devido ao grande volume de acessos simultâneos nesta segunda-feira com o pagamento do Fundo de Garantia para os nascidos em abril, o aplicativo FGTS apresentou intermitência no início da manhã, mas já voltou a ficar estável. “Os recursos disponíveis aos trabalhadores com direito ao saque emergencial de até R$ 1.045 seguiram podendo ser consultados normalmente no aplicativo Caixa Tem e no site fgts.caixa.gov.br”, afirmou em nota.

O banco afirma que tem feito melhorias contínuas no Caixa Tem, otimizando soluções e infraestrutura para melhor atender a todos os brasileiros, e que houve diminuição no tempo médio de espera virtual para acessar o aplicativo para cerca de 5 minutos. Caso o usuário não consiga visualizar o saldo de sua conta, a orientação é procurar uma agência da Caixa para atualização cadastral.

O app Caixa Tem foi criado para os beneficiários do Auxílio Emergencial sem conta em banco poderem ter o pagamento do benefício, por meio da poupança social digital. Depois o acesso foi estendido para todos os beneficiários, mesmo aqueles com conta bancária, para que pudessem receber o Auxílio em um primeiro momento, para fazer compras e pagamentos, até o saque ser autorizado.

Os problemas relatados com o aplicativo Caixa Tem começaram ainda no mês passado, quando a Caixa Econômica Federal incluiu o pagamento do FGTS no app que dá acesso ao uso da poupança social digital.

Atualização

No último dia 7, a Caixa Econômica Federal anunciou uma atualização no aplicativo Caixa TEM para corrigir falhas na ferramenta. O banco afirmou à época que havia aumentado para 72 horas o período de sessão do aplicativo nesta nova atualização, o que fez com que o usuário não precisasse entrar novamente na fila de acesso para uma nova operação.

Com informações do G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Janaina disse:

    Eu mesma fui prejudica por conta desta palhaça!agora vou ter que perder um dia de trabalho pra fica naquela fila infernal por conta de um sistema falho! Não sei por que colocarão o FGTS junto com o auxílio o dinheiro é nosso!o governo não está nos dando nada!

  2. Dinho disse:

    Este Blog, e outros canais de comunicação, poderiam cobrar da CAIXA, à respeito da PAUSA HABITACIONAL, já que todo dia sai notícias sobre o auxílio, mas pessoas, como eu, também esperam notícias sobre a prorrogação ou não, da mencionada pausa. Espero que aconteça, pois são recursos que estão pagando outras despesas urgentes. Então, como sugestão, cobrem notícias da CAIXA sobre o assunto. É de muita utilidade pública.

Perna humana, com característica de amputação, é encontrada dentro de caixa de papelão em cemitério em Mossoró

Foto: Iara Nóbrega/Inter TV Costa Branca

O portal G1-RN destaca que uma perna humana foi encontrada na manhã desta sexta (17) dentro do cemitério público São Sebastião, que fica no Centro da cidade de Mossoró, na Região Oeste do Rio Grande do Norte. O membro foi encontrado por um zelador. A perna estava enrolada por um plástico preto e dentro de uma caixa de papelão.

Segundo peritos do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), a perna estava com várias gazes e alguns cortes. “Pelas características, foi uma perna amputada, que foi deixada aí. A princípio, entendemos que vem de algum hospital, e algum familiar que recebeu deixou nesse local, pelas características do armazenamento”, explicou a perita Emanuella Pinheiro.

Veja mais detalhes AQUI em reportagem completa.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luana disse:

    Acharam a perna do saci pererê

Caixa é autorizada a criar mais uma loteria: a Supersete

Foto: Divulgação

A Caixa Econômica Federal foi autorizada a instituir mais um produto lotérico: a Supersete. Publicada o Diário Oficial da União desta sexta-feira (26), a Portaria  nº 15.141 do Ministério da Economia informa que caberá ao banco definir a data do primeiro sorteio, bem como sua frequência e o preço das apostas, que terão, como referência, o preço a ser estabelecido para a aposta simples, de sete números.

O jogo consiste na indicação de conjunto finito de prognósticos sobre dez algarismos organizados verticalmente em sete colunas. A aposta mínima será de um número por coluna, totalizando sete prognósticos.

Caso não sejam preenchidos pelo menos sete números, o sistema de apostas preencherá automaticamente os prognósticos restantes, de forma a completar a aposta mínima de sete números – procedimento similar ao que ocorre com a aposta surpresinha, em que o prognóstico é feito a partir do fornecimento aleatório de números, pelo sistema da Caixa.

Também será permitida a aposta chamada “Teimosinha”, que compreende a repetição dos mesmos prognósticos nos concursos subsequentes.

A aposta máxima será de três algarismos por coluna, totalizando 21 números nas sete colunas apresentadas no volante ou na matriz de aposta eletrônica.

Estão previstas cinco faixas de prêmio para quem acertar a partir de três dos sete números sorteados (um em cada coluna). Não havendo, em algum concurso, quem acerte qualquer faixa de premiação, o valor do prêmio ficará acumulado para quem acertar os sete números do concurso seguinte.

O recibo da aposta, popularmente conhecido como bilhete, é o único comprovante que habilita o apostador a receber o prêmio.

Apostas via Internet podem ser feitas por meio do endereço eletrônico.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio disse:

    Já tem as apostas televisivas e agora essa. Daqui a pouco querem liberar os cassinos.
    É o vício chegando e se instalando no Brasil.

    • Said disse:

      Caros leitores,não vi em nenhuma parte do anunciado que vão obrigar o povo a jogar,joga quem quer e se vicia tambem quem quer .

    • Manoel C disse:

      Por mim libera mesmo, cassino e outros jogos. O governo já come um pedaço gigante dessa loteria, já do jogo do bicho, que é ILEGAL, não arranca nada.

  2. Minion alienado disse:

    Vamos arrecadar dinheiro !

Caixa libera consulta ao valor do saque emergencial do FGTS no valor de R$ 1.045

Foto: Emanuel Reis/TechTudo

A consulta ao valor e ao calendário de pagamento do Saque Emergencial do FGTS foi liberada pela Caixa Econômica Federal na última segunda-feira (15). O benefício foi criado para ajudar os trabalhadores durante a pandemia da Covid-19. Poderão receber o dinheiro todos os titulares de contas do Fundo de Garantia com saldo disponível, sejam contas ativas ou inativas. Cada cidadão poderá receber até um salário mínimo (R$ 1.045). Os pagamentos serão realizados entre 29 de junho e 21 de setembro, de acordo com o mês de nascimento do beneficiado.

É possível consultar o valor do Saque Emergencial do FGTS pelo site do FGTS (fgts.caixa.gov.br) ou pelo telefone 111, escolhendo a opção 2. O dinheiro será depositado em uma Conta Poupança Social Digital aberta gratuitamente para cada trabalhador, que poderá movimentá-la pelo aplicativo Caixa Tem, disponível para celulares Android e iPhone (iOS). Não é possível receber o benefício em outra conta bancária, seja da Caixa ou de outras instituições.

No app Caixa Tem, o trabalhador poderá usar o dinheiro para fazer o pagamento de contas e boletos ou utilizar o cartão de débito virtual para fazer compras online em supermercado, farmácias e outros estabelecimentos. Saques em espécie e transferências para outros bancos serão disponibilizados posteriormente, a partir do dia 25 de julho, seguindo outro cronograma mensal. Confira o calendário de pagamentos.

Vale ressaltar que o Saque Emergencial é diferente da modalidade Saque-Aniversário, em que os trabalhadores podem retirar parte do saldo do FGTS anualmente, no mês de aniversário. Para receber o benefício, é preciso fazer uma solicitação junto à Caixa. Já o Saque Emergencial será concedido automaticamente para todos os trabalhadores elegíveis.

Caso o trabalhador não movimente o dinheiro recebido na Conta Poupança Social Digital até o dia 30 de novembro, os valores retornarão à conta do FGTS. A seguir, veja o passo a passo para consultar o seu FGTS emergencial no site do Fundo de Garantia.

Veja passo a passo aqui em matéria na íntegra via Globo e Techtudo

 

VÍDEO: Caixa explica linha de crédito para micro e pequenos empresários

Foto: © Marcello Casal JrAgência Brasil

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, participou de entrevista online sobre como será realizada a linha de crédito do Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). 

O Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) abre crédito especial no valor de R$ 15,9 bilhões. O objetivo é garantir recursos para os pequenos negócios e manter empregos durante a pandemia do novo coronavírus no país.

Pelo texto, aprovado no fim de abril pelo Congresso, micro e pequenos empresários poderão pedir empréstimos de valor correspondente a até 30% de sua receita bruta obtida no ano de 2019. Caso a empresa tenha menos de um ano de funcionamento, o limite do empréstimo será de até 50% do seu capital social ou a até 30% da média de seu faturamento mensal apurado desde o início de suas atividades, o que for mais vantajoso.

Cronograma do Pronampe

16 de junho – Micro e pequenas empresas com faturamento até R$ 4,8 milhões anual optantes pelo Simples.

23 de junho – Micro e pequenas empresas com faturamento até R$ 4,8 milhões anual não optantes pelo Simples.

30 de junho – Microempreendedor individual (MEI)

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Mais uma excelente notícia do governo, para salvar milhares de empresas/comércio da falência.

Auxílio Emergencial: Caixa libera uso das contas digitais para compras em maquininhas de cartão


Imagem: reprodução/Caixa

A Caixa Econômica Federal (CEF) informou que a partir dessa sexta-feira (29) os beneficiários do Auxílio Emergencial poderão fazer compras em maquininhas de cartão, sem a necessidade de cartão físico, a partir da conta poupança social da Caixa. Até então, o Caixa Tem só permitia compras online. Agora, os beneficiários poderão usá-lo também em lojas físicas.

O pagamento das compras será feito por leitura de QR Code, código de barras gerado pelas maquininhas dos estabelecimentos, que é escaneado pela maioria dos telefones celulares com câmera.

O uso do Caixa Tem na hora da compra não irá consumir a internet do beneficiário, assim como qualquer operação feita no aplicativo. “A navegação no app é gratuita pela internet, patrocinada por operadora de celular. Porém, para ter acesso, o cliente precisa estar com os dados móveis habilitados no celular”, esclarece a Caixa.

Segundo a Caixa, o débito será permitido em mais de 3 milhões de estabelecimentos, como supermercados, farmácias, atacadistas, pequenos comércios, entre outros. Somente o valor da compra é descontado na conta.

Confira o passo a passo para compras em maquininhas de cartão

G1

Após intervenção do Sindicato, Caixa da Maria Lacerda é reaberta

Após intervenção do Sindicato dos Bancários do RN a Caixa Econômica Federal reabriu a agência da Maria Lacerda, em Nova Parnamirim. Diretores do Sindicato estiveram na agência na manhã desta terça-feira, 26, mas logo em seguida o Superintendente chegou ao local com uma nova equipe dizendo que já havia sido feita uma desinfecção do local.

“O Sindicato continuará vigilante e acompanhando a situação das agências no Rio Grande do Norte. Quando o Sindicato não é informado desse tipo de problema, os bancos, muitas vezes seguem normalmente, descumprindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde quanto aos procedimentos a serem adotados quando há confirmação de casos do novo coronavírus”, destacou a nota da assessoria do sindicato.

Ainda na nota, o Sindicato dos Bancários do RN destacou que “cada vez que um banco insiste em descumprir as orientações internacionais de segurança em saúde, centenas de pessoas são expostas ao risco. As agências da Caixa vêm recebendo um número excessivo devido ao pagamento do auxílio emergencial. As aglomerações são constantes. Manter as agências abertas com os mesmos trabalhadores que mantiveram contato com o colega infectado é um crime contra a população do estado”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Sindicato quer e dinheiro e prejudicar a população só isso que eles sabem realmente fazer.

Covid-19: Sindicato dos Bancários anuncia fechamento temporário da Caixa Econômica da Maria Lacerda por descumprimento de orientações de segurança em saúde

A Caixa Econômica Federal continua descumprindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde quanto aos procedimentos a serem adotados quando há confirmação de casos do novo coronavírus. A agência da vez é a da Maria Lacerda, em Nova Parnamirim, que será fechada nesta terça-feira, 26, pelo Sindicato dos Bancários do RN.

“Cada vez que um banco insiste em descumprir as orientações internacionais de segurança em saúde, centenas de pessoas são expostas ao risco. As agências da Caixa vêm recebendo um número excessivo devido ao pagamento do auxílio emergencial. As aglomerações são constantes. Manter as agências abertas com os mesmos trabalhadores que mantiveram contato com o colega infectado é um crime contra a população do estado”, destacou o sindicato.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    BG, convide, se possível, uma autoridade que nos esclareça sobre este assunto. Eu, particularmente, não sabia que Sindicato teria tanto poder.

  2. J.Dantas disse:

    Sindicatos estão com poder de "Puliça" no RN… Viva a ditadura "incarnada" chinesa kkkkkkk Cadê a "Puliça" antifascista da nossa governadora?? Cada Estado e Município durante a crise do coronavírus receberam emancipação da federação e se tornaram países totalitários independente da federação… Graças ao stf… Parabéns!

  3. LULADRÃO disse:

    Tá de brincadeira? Sindicato pode fechar agência?

CAIXA iniciou nesta quarta-feira pagamento via Poupança Social Digital da segunda parcela do Auxílio Emergencial; veja calendário

A CAIXA inicia, nesta quarta-feira (20), o pagamento via Poupança Social Digital da segunda parcela do Auxílio Emergencial para 31 milhões de beneficiários, em calendário que segue até o dia 26 de maio. No total, serão disponibilizados R$ 20,3 bilhões nas contas digitais criadas automaticamente para o público não integrante do Programa Bolsa Família.

O crédito da segunda parcela na Poupança Social Digital é uma antecipação dos recursos para os beneficiários. Com a medida, a CAIXA reforça o atendimento digital, ampliando o acesso a serviços financeiros e a bancarização da população de baixa renda, além de contribuir para evitar aglomerações em agências e unidades lotéricas. Confira o calendário:

A Poupança Social Digital é movimentada por meio do aplicativo CAIXA Tem, disponível para Android e iOS. O app permite a realização de pagamentos eletrônicos de contas, assim como compras online ou em maquininhas autorizadas com a funcionalidade do cartão virtual de débito.

A CAIXA esclarece que, neste momento, a funcionalidade de transferência bancária não estará disponível no CAIXA Tem para os beneficiários da segunda parcela, de forma a evitar o aumento do movimento em agências bancárias.

Calendário para saque em espécie da segunda parcela:

Os beneficiários do Auxílio Emergencial que recebem o crédito da segunda parcela na Poupança Social Digital entre 20 e 26 de maio poderão realizar o saque em dinheiro ou transferências bancárias a partir de 30 de maio, também em calendário escalonado:

A CAIXA reforça que o público beneficiário não precisa se dirigir às agências, que terão a triagem nas filas ampliada, de forma que quem não estiver na data respectiva de pagamento em espécie não permanecerá no local.

Pagamentos do Bolsa Família

O calendário para os elegíveis do programa Bolsa Família teve início na segunda-feira (18). Para estes, o pagamento ocorre da mesma forma do benefício regular conforme o número final do Número de Identificação Social (NIS) conforme quadro a seguir:

Sindicato fecha agências do BB da Prudente e Caixa do Alecrim por Covid

O Sindicato dos Bancários do RN fechou as agências do Banco do Brasil da Prudente de Morais e Caixa Econômica Federal do Alecrim. As agências apresentaram casos de coronavírus nos últimos dias e os bancos não vinham cumprindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde que prevê o fechamento do local para desinfecção e o afastamento para isolamento e/ou testagem dos demais trabalhadores.

“Os bancos são dos poucos setores que continuam lucrando durante a pandemia, nem assim colocam a saúde de seus funcionários e clientes como prioridade. O Sindicato permanecerá atento às atitudes dos bancos e defendendo a saúde de bancários e da população”, disse trecho de nota.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. EDILSON disse:

    DESSE JEITO TAMBEM VÃO FECHA OS HOSPITAIS, OS SUPERMERCADOS….

  2. Antonio Turci disse:

    Não sabia que sindicato tinha tanto poder. Incrível! O Brasil está sendo fritado. Se o vírus for detectado no meio da rua está será fechada??

Caixa vai estender pausa para pagar prestação de imóvel, diz Bolsonaro

Foto: Getty Images

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (14) que a Caixa Econômica Federal vai estender por mais um mês a pausa emergencial para o pagamento de financiamentos habitacionais. Segundo o presidente, dos 5 milhões de clientes do crédito imobiliário, mais de 2,3 milhões já solicitaram a pausa ao banco.

“As pessoas não têm dinheiro para pagar a prestação da casa própria”, disse ele, ao deixar o Palácio da Alvorada. No primeiro momento, como medida de socorro financeiro pelos impactos da pandemia de covid-19, a Caixa anunciou uma pausa de até dois meses para o pagamento das prestações, depois prorrogou por mais um mês e agora, segundo Bolsonaro, a pausa será ampliada para quatro meses.

De acordo com a Caixa, só têm direito ao benefício os contratos que estão em dia ou com, no máximo, duas prestações atrasadas. O cliente que tem três ou mais parcelas em atraso deve fazer uma renegociação com o banco.

Para o presidente, entretanto, para que a medida funcione, é preciso garantir a renda e o emprego dos trabalhadores. Bolsonaro defende o isolamento social apenas para as pessoas do grupo de risco da covid-19 e o fim do isolamento para toda a população. Com a retomada das atividades e do comércio, segundo ele, haverá demanda para as indústrias voltarem a produzir e gerar empregos.

“Não adianta apenas prorrogar [o pagamento] se o cidadão que perdeu o emprego, teve salário reduzido, não tem como pagar a prestação da casa própria. O que está sobrando de dinheiro pra ele está sendo pra comida”, disse. “O Brasil está quebrando e, depois de quebrar, a economia não se recupera. Vamos ser fadados a ser um país de miseráveis. Temos que ter coragem de enfrentar o vírus. Está morrendo gente? Está, lamento. Mas vai morrer muito mais se a economia continuar sendo destroçada por essas medidas”, ressaltou.

Autoridades de saúde orientam a população e os governos a adotar as medidas de isolamento e distanciamento social como forma de prevenção à disseminação do novo coronavírus. Como ainda não há vacina nem remédio, comprovado cientificamente, contra a covid-19, a orientação visa a frear a transmissão do vírus para evitar que os sistemas de saúde fiquem sobrecarregados e consigam atender a todas as pessoas que venham a ficar doentes.

Bolsonaro fez um apelo aos governadores para que revejam a política de fechamento do comércio e disse que está pronto para conversar. “O Brasil está se tornando um país de pobres. Vai chegar um ponto que o caos vai se fazer presente aqui. Essa história de lockdown, de fechar tudo, não é esse o caminho, esse é o caminho do fracasso, de quebrar o Brasil”, afirmou.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Antônio disse:

    A caixa só esquece de dizer que 4 meses sem pagar, significa 4 parcelas adicionadas ao saldo devedor. Ou seja, quando vc voltar a pagar a parcela, estará com saldo devedor maior e a parcela da casa tbm maior.
    Não critico a medida, mas sim a falta de transparência de suas consequências. A caixa não está fazendo nenhuma bondade, e sim, aumentando a divida de todos, assim ganhando mais ainda com juros em cima de juros.

Agência da Caixa em Natal fecha pela segunda vez em duas semanas por ter funcionários com suspeita de coronavírus, destaca reportagem

O portal G1-RN destaca nesta quarta-feira(13) que menos de duas semanas após fechar as portas porque um funcionário testou positivo para a Covid-19, uma agência da Caixa Econômica localizada na avenida Prudente de Morais, em Natal, voltou a fechar nesta quarta-feira (13) porque outro bancário e um vigilante estariam com os sintomas do novo coronavírus. A agência da avenida Ayrton Senna também foi fechada. A informação é do sindicato dos bancários do Rio Grande do Norte e foi confirmada pela Caixa Econômica. Mais detalhes em reportagem aqui.