Polícia

Polícia autua acusado de acertar pedra em cabeça de bebê e ainda bater em criança de 4 anos em Natal

Após chocar Natal nesta semana durante agressão a um bebê de 10 meses com uma pedrada e ainda esbofetear uma criança de 4 anos, este último, seu filho, durante um ataque de fúria que tinha como objetivo atingir a sua ex-companheira, na Zona Norte, o acusado, João Maria Freire dos Santos Junior, de 25 anos, foi atuado por lesão corporal, ameaça, violência doméstica e ainda dano ao patrimônio público.

Segundo a Polícia, o acusado é ex-presidiário e depois de toda a confusão, ainda quebrou o vidro do carro da Guarda Patrimonial, e tentou se cortar, com intuito de simular uma agressão dos guardas.

Detido no Centro de Detenção Provisório (CDP) da Zona Norte, João Maria Freire dos Santos Junior nega todas as acusações.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Homem é preso após acertar pedra em cabeça de bebê e ainda esbofetear criança em Natal

A Guarda Patrimonial de Natal prendeu um homem na manhã desta quarta-feira (18), em via pública no conjunto Vale Dourado, Zona Norte de Natal, acusado de acertar um bebê de dez meses com uma pedra e ainda bater em uma criança de 4 anos, que seria seu filho, durante uma briga com sua ex-companheira.

Segundo a Guarda Patrimonial, o fato aconteceu por volta de 9h. Na ocasião, o acusado tinha o objetivo de acertar com a pedra na mãe das crianças, contudo, mesmo errando, partiu para cima da mulher e esbofeteou a criança mais velha, que seria seu filho. Logo após a sucessão de agressões, o homem foi alcançado pelos guardas e preso.

As vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência(SAMU) para o Hospital Maria Alice. No bebê foi constatado uma lesão na parte frontal na cabeça, enquanto a criança de 4 anos teve um hematoma na região do olho.

Opinião dos leitores

  1. Daqui a pouco ele tá solto. Vejam o caso de Josenilde, matou o filho no carnaval, passou 4 meses presa e agora tá na rua pintando e bordando.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Mãe acusada de matar bebê de 8 meses em Natal continua em liberdade

A ré confessa Josenilde Lopes de Mendonça, acusada de ter assassinado o filho de apenas 8 meses(encontrado em uma cama, coberto por um lençol, com hematomas na região do rosto), dentro do imóvel em que morava no bairro de Nova Descoberta, Zona Sul da capital, em fevereiro deste ano, continua em liberdade, após decisão da 3ª Vara Criminal de Natal.

A acusada, que havia confessado o crime, mudou a sua versão e nega o homicídio, afirma sua defesa. Josenilde, que alega ser usuário de drogas, sendo internada diversas vezes, realiza um tratamento psicológico e psiquiátrico e teve sua prisão relaxada em decorrência dos “problemas” apontados.

Nesta quarta-feira (11), a acusada participa de uma nova audiência de instrução, quando deverá ser conhecido se o caso será levado ao júri popular ou não.

Opinião dos leitores

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Que piada é esta? A demônia mata uma criança indefesa e inocente e ainda vão decidir se terá juri popular. Mas, pensando bem, não devia ter juri mesmo, pois ela devia ir direto para a penitenciária. Outra coisa que me chama a atenção é "audiência de instrução", a impressão que dá é que esta senhora está sendo muito bem tratada. Coitada da criança. Ainda bem que existe a justiça de Deusqu e ao contrário da nossa: Funciona.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Recém-nascido dado como morto volta a respirar após cinco horas em necrotério no MS

17_55_25_344_fileUm bebê dado como morto voltou a respirar cinco horas após dar entrada no necrotério do Hospital Universitário, em Campo Grande (MS), na última segunda-feira (2). A mãe, uma adolescente de 17 anos, procurou o hospital sentindo contrações. Ela estava com apenas seis meses de gestação e precisou fazer um parto de urgência.

Após o nascimento, a médica declarou que a criança estava morta e não apresentava mais sinais vitais. O corpo foi levado ao necrotério do hospital e cinco horas depois, quando estava sendo preparado para o velório, um funcionário notou que o garoto voltou a respirar.

A criança foi levada para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e deverá ficar três meses internada. O quadro de saúde é considerado estável.

A mãe deu o nome de Lázaro a criança e disse acreditar que se trate de um milagre. A assessoria de imprensa do hospital informou que abriu uma sindicância para investigar o caso.

R7

Opinião dos leitores

  1. Fico imaginando na repercussão do caso se esse erro tivesse sido cometido por um médico estrangeiro do programa "Mais Médicos"

    1. Pode ter certeza que a própria reportagem se encarregaria de fazer seus oportunos comentários, se fosse esse o caso.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO FANTÁSTICO: Garoto de 2 anos canta Beatles com o pai

Um garotinho de apenas 2 anos está fazendo sucesso na internet. Ele canta ao lado do pai a famosa música dos Beatles, Don’t Let Me Down. O vídeo já se tornou um viral e tem mais de 70 mil visualizações no Youtube. Muito legal! Confira:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=qmzwt9_IuV0

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Angústia e revolta: Recém-nascido é resgatado de cano de esgoto na China

281114-970x600-1

Bombeiros na China resgataram um bebê recém-nascido preso dentro de um cano de esgoto ligado a uma privada. Moradores de um edifício na cidade de Jinhua, na província chinesa de Zheijang, chamaram equipes de resgate no sábado, assim que ouviram o choro do bebê.

Os bombeiros tentaram puxar o bebê do cano, mas não conseguiram e acabaram serrando um pedaço do cano e levando-o, com o bebê dentro, para um hospital.

Uma vez lá, o cano de dez centímetros de diâmetro foi cuidadosamente desmantelado por médicos e por bombeiros, a fim de que o bebê pudesse ser retirado. Segundo relatos, a criança agora está em condição estável. Há suspeita de que o bebê teria sido jogado na privada.

Segundo o correspondente da BBC em Pequim, Martin Patience, a polícia está tratando o caso como uma tentativa de homicídio e está em busca dos pais.

A agência de notícias Associated Press informou que o bebê foi chamado de Bebê Número 59 –em homenagem ao número da incubadora do hospital para onde foi levado.

INDIGNAÇÃO

Vários visitantes chegaram ao hospital com suas contribuições de fraldas, roupas de bebê e leite em pó.

O caso gerou uma onda de indignação na rede social chinesa weibo, uma espécie de híbrido entre o Twitter e o Facebook.

“Os pais que fizeram isso têm corações ainda mais sujos do que aquele cano de esgoto”, afirmou um dos usuários da rede social, citado pela agência Reuters.

“Será que essas pessoas podem ser chamadas de seres humanos?”, afirmou outro usuário, citado pela agência de notícias France Presse.

A China conta com leis de planejamento familiar rígidas, com a política de um só filho por família em vigor há mais de três décadas.

Existem diversas exceções às regras, mas casais podem sofrer uma série de multas caso não estejam entre os que estão isentos de cumpri-las.

O país também já registrou diversos casos de bebês nascidos fora do casamento e de bebês do sexo feminino abandonados, devido a uma tradicional preferência por bebês do sexo masculino.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Morre, aos 9 meses, bebê que causou comoção no RN

De acordo com matéria publicada no portal DEFATO.COM, o bebê Fabrício Rafael Ferreira, de nove meses, morreu na manhã desta quarta-feira(8), no hospital Maria Alice, em Natal. Ele sofria de cardiopatia, chegou a ser transferido pelo helicóptero Potiguar I de Parelhas, onde residia, para a capital. Contudo, não resistiu e veio a óbito, causando comoção em todo o estado.

Fabrício deu entrada no hospital com quadro de pneumonia, o que agravou os sintomas da cardiopatia. Segundo a família, os médicos fizeram tudo que estavam ao alcance para salvar a criança. O pai de Fabrício, Nildo Soares, estava inconsolável. Abatido e chorando muito, ele agradeceu aos médicos e lamentou a perda da criança, seu primeiro filho.

A hipótese é que Fabrício tenha morrido em decorrência de uma descompensação cardíaca por conta de um quadro infeccioso, segundo informou a direção do Maria Alice. O enterro do menino será em Parelhas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Bebê sobrevive à queda de 8 andares nos braços da mãe em Nova York

 Um bebê de 10 meses sobreviveu nos braços de sua mãe a uma queda de um prédio em Nova York, na quarta-feira, mas a mulher morreu, no que parece ter sido suicídio, informou a polícia.

O canal WABC-TV de Nova York noticiou que a mãe e o bebê caíram do oitavo andar.

A polícia encontrou a mulher morta na calçada, segundo a porta-voz da polícia de Nova York, detetive Kelly Ort.

O bebê foi levado para o Centro Hospitalar de Harlem. O seu estado era grave, porém estável, afirmou a porta-voz.

A polícia não divulgou imediatamente a identidade da mulher e investiga se a mulher pulou do prédio para cometer suicídio.

Um bilhete foi encontrado em seu apartamento, informou o porta-voz da polícia de NY, sargento John Buthorn.

Reuters

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Casal é preso por tentar embarcar com bebê em bagagem de mão

Um casal egípcio foi preso após ser flagrado tentando entrar em um voo da Emirates em Sharjah (Emirados Árabes Unidos) com um bebê dentro da bagagem de mão.

O bebê de 5 meses, que é filho do casal, foi descoberto quando a bagagem passou pelo equipamento de raio-X.

Marido e mulher não tinham qualquer documento que compravasse que o bebê é filho deles. Então, os dois decidiram adotar a medida extrema para embarcar com a criança, noticou o “Sun”.

“Eles arriscaram a vida do bebê”, disse um porta-voz da polícia de Sharjah.

Fonte: Pagenotfound

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Pais descobrem que bebê 'morto' estava vivo após ouvir choro no caixão

Ela foi dada como morta e, 12 horas depois, seus pais a encontraram movendo-se no caixão do necrotério onde haviam ido para dar o último adeus à criança.

Este é o incrível caso da pequena Luz Milagros, bebê prematura que foi dada como morta em um hospital na província do Chaco, no norte da Argentina, após médicos não verificarem sinais vitais na menina.

Mas agora a bebê, nascida após seis meses de gestação, está em terapia intensiva, ainda sem previsão de alta.

A representação do Ministério da Saúde do Chaco suspendeu cinco médicos da unidade hospitalar enquanto investiga o caso.

Os pais da menina receberam uma certidão de óbito uma hora antes de irem se despedir da menina no necrotério.

“Obviamente houve um erro médico protocolar (…) foi um fato lamentável, que por sorte está sendo controlado, e toda a assistência médica está sendo dada à pequena Luz Milagros”, disse à imprensa local o ministro da Saúde Pública do Chaco, Francisco Baquero.

Especialistas que examinaram o caso afirmaram que é muito provável que por ter permanecido em baixas temperaturas no caixão, a bebê (de apenas 28 semanas), pode ter conseguido manter seus órgãos vitais em funcionamento.

‘Não insólito’

“É uma situação lamentável, mas não insólita”, sublinhou ao jornal Clarín o neurologista Claudio Solana. “Os bebês prematuros às vezes nascem sem frequência cardíaca nem respiratória. Sem sinais de vida. O comum é deixá-los em observação por pelo menos duas horas. Às vezes eles se reanimam e recuperam os sinais vitais”, explicou Solana.

A bebê, que nasceu no Hospital Perrando, em Resistência, se chamaria Luciana Abigail, mas seus pais mudaram o nome para Luz Milagros, por acreditarem que foi um milagre a volta da menina à vida.

De acordo com a versão dos pais da criança, a notícia precipitada da morte da menina foi dada poucos instantes depois do parto.

“Houve muitas coisas que me chamaram a atenção, primeiro que não me deixaram ver o corpo de minha filha, e levarem-na para o necrotério, onde colocaram no caixão e fecharam”, contou o pai, Fabián Verón.

“Minha filha esteve 12 horas no necrotério e até o momento, no lugar de uma certidão de nascimento, só temos uma certidão de óbito”, disse a mãe, Analía Bouter.

Ele ainda lembra do instante em que voltou a esperança no que parecia um caso perdido, quando abriram o caixão.

“De repente, escutei um gemido, um choro fraco, ela estava coberta por uma fina camada de gelo”, contou a mãe. “A alegria de saber que estava viva apagou todo o resto”.

A pequena Luz Milagros, segundo o último boletim médico, de quarta-feira, permanecia estável, mas em estado “crítico”. Ela pesa apenas 750 gramas.

“Ela está conectada a um respirador, para que não se esforce, e se recupera”, afirmou a mãe.

BBC Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Montagem ou realidade? Vídeo mostra bebê dando um show na guitarra

Esse é mais um daqueles vídeos surpreendentes que você assiste e fica se perguntando: Será que é verdade? Como o blog não conseguiu descobrir a autenticidade do vídeo, assista e tire suas próprias conclusões.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Menina bebe gasolina por vício. Essa sim é a verdadeira Maria Gasolina

Foto: Reprodução/Site Mail Online

 

Para a maior parte das pessoas, apenas o cheiro de gasolina já é suficiente para causar sensação de enjoo. Mas para uma americana chamada Shannon, o combustível tem outro efeito. Personagem do programa “My Strange Addiction” (meu estranho vício, em português), da TV TLC, a garota aparece diante das câmeras bebendo o líquido no gargalo de um galão. “Mesmo me machucando, queimando minha garganta, isso me faz bem”, disse ela, que afirma ingerir até 12 colheres de chá por dia do líquido. Segundo o “Mail Online”, Shannon também tem o hábito de lamber a tampa do reservatório e, no ano passado, ela teria consumido mais de cinco litros do combustível.

As informações são do “Mail Online”, que também ouviu o Departamento de Saúde de Nova York. Em nota, a organização afirmou que beber gasolina pode causar queimaduras, vômitos, diarreia e, em grandes quantidade, sonolência ou morte.

O episódio completo sobre o estranho caso de Shannon está previsto para ir ao ar neste domingo, nos Estados Unidos. O programa também mostrará outros vícios incomuns, como o de uma mulher que carrega uma cabeça de boneca para onde vai, e o de outra que cheira líquido de limpeza a cada 15 minutos.

A história de Shannon vem à tona dias depois de um homem da Carolina do Norte morrer após, acidentalmente, beber um frasco contendo gasolina e acender um cigarro, em seguida.

Fonte: Extra

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

FOTO: Bebê com duas cabeças nasce no Pará

Um bebê com duas cabeças nasceu no Pará, na cidade de Anajás. Segundo o jornal Estado de Minas, é o primeiro caso no Brasil e a criança passa bem.

A mãe teve o filho na madrugada de ontem. Os médicos identificaram por meio de um ultrassom que a criança tinha duas cabeças. Os médicos dizem que o parto era de risco. Foi feita uma cesariana.

“Apesar de todos os problemas de um hospital de interior, os médicos conseguiram salvar mãe e bebê, que era nosso objetivo. E para a gente foi uma grande surpresa verificar que a criança estava muito bem de saúde”, diz o diretor do hospital, Claudionor Assis de Vasconcelos, ao jornal mineiro.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Bebê morre em hospital de SP após receber leite na veia, diz polícia

O descaso foi relatado pelo G1 de São Paulo

Após receber cerca de 10 ml de leite via intravenosa, um bebê de apenas 13 dias de vida morreu na manhã desta segunda-feira (7) no Hospital Municipal Professor Mário Dégni, no Rio Pequeno, na Zona Oeste de São Paulo, segundo a polícia. A criança nasceu prematura e estava internada na UTI neonatal do hospital recebendo soro com medicamentos para evitar infecções.

Segundo o boletim de ocorrência registrado no 51º DP, do Rio Pequeno, a mãe da criança, Jovenita Oliveira de Abreu, de 32 anos, permaneceu no hospital até as 18h do domingo (6). Por conta da falta de acomodações na UTI, ela amamentava a criança durante o dia e deixava um frasco com leite materno para que a equipe do hospital alimentasse a criança à noite, a cada três horas.

Dessa forma, o bebê ingeria o leite por meio de uma sonda nasal enquanto que os medicamentos eram administrados via intravenosa. Contudo, na madrugada de segunda-feira, um dos integrantes da equipe de plantão – composta por dois médicos, uma enfermeira-chefe e cinco auxiliares – do hospital se equivocou e ministrou cerca de 10 ml do leite materno via intravenosa.

Após 30 minutos, a criança começou a apresentar sinais de falta de ar. Mesmo ligada aos tubos de oxigênio, o estado de saúde do bebê piorou às 3h e, às 7h25, ele morreu.

De acordo com o delegado Guaracy Moreira Filho, titular do 51º DP, ninguém foi detido. “Uma ordem judicial será expedida para levantar os nomes dos funcionários que estavam trabalhando naquele plantão. O responsável será indiciado por homicídio culposo, pode ter certeza”, afirmou Guaracy. A mãe da vítima será ouvida pela polícia nesta quarta-feira (9).

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo lamentou a morte do bebê e afirmou que considera inaceitável esse tipo de ocorrência, e que a auxiliar de enfermagem envolvida no caso já foi demitida do hospital. Também foi instaurado inquérito administrativo para apurar todos os procedimentos adotados.

A secretaria informou ainda que UTI neonatal fica aberta 24 horas para as mães, mas elas precisam se revezar nos cuidados aos filhos. No tempo em que estão fora da UTI, porém, elas têm uma sala à disposição dentro do hospital.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social

Ex-deputado é preso tentando comprar bebê por R$ 4 mil

O ex-deputado estadual da Paraíba e ex-pastor da Igreja Universal, Fausto Henrique Almeida de Oliveira, conhecido como Pastor Fausto, foi preso na manhã desta sexta-feira, dia 4, em Fortaleza (CE) acusado com envolvimento com tráfico de crianças. A prisão aconteceu depois de ele ter comprado, da própria mãe, uma criança em Terezinha (PI). o ex-parlamentar teria dado um apartamento e mais R$4mil pelo bebê.

O caso estava sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente depois de denúncia feita pela própria mãe do bebê no último dia 24. Ela afirmou que um casal a abordou quando estava saindo de casa oferecendo assistência médica ao bebê e pagamento de cestas básicas à criança caso a criança lhe fosse entregue. Porém eles levaram a criança e não tornaram a devolvê-la.

Segundo o delegado James Guerra, a polícia então iniciou o trabalho de investigação. Em Teresina três pessoas foram identificadas como intermediárias na venda de crianças. Uma delas era vizinha da vítima e outras duas moram em outros bairros da capital.

A Polícia chegou ao ex-deputado através da sua companheira identificada apenas como Michele. Com o uso de uma fotografia os policiais chegaram até o apartamento de Fausto Henrique Oliveira e conseguiram cumprir o mandado de prisão. A companheira dele conseguiu fugir com a criança e até o momento não foi identificada.

As informações colhidas pela investigação podem chegar a uma rede de tráfico internacional de criança. O ex-deputado, que já havia sido preso em julho de 2010 por dirigir embriagado, deverá responder por subtração de incapaz para colocação em lar substituto e deverá ser levado para Terezinha ainda nesta sexta-feira, dia 4, por volta das 13h. Quando a mãe da criança, esta deve responder separadamente.

Outros crimes

No dia 26 de junho de 2010, Pastor Fausto foi preso por policiais militares e autuado pela delegada Ranielle Vasconcelos, na 1ª Delegacia Distrital em João Pessoa, acusado de embriaguez alcoólica e direção perigosa, sendo posto em liberdade após pagamento de fiança no valor de R$600.

A prisão do pastor Fausto aconteceu quando ele se encontrava com seu automóvel Volkswagem Polo, de placa KGP-7242, estacionado na Rua da Areia. Uma pessoa desconfiou de algo anormal tivesse ocorrido, ao verificar que o veículo do ex-deputado estava com o para-brisa quebrado e o capô amassado ligou para a Polícia.

Quando os Policiais Militares chegaram e fizeram a identificação do pastor, notaram que ele apresentava sinais de embriaguez e solicitaram que ele fizesse o teste do bafômetro, ele recusou e disse que havia atropelado um animal, mas não entrou em detalhes.

 
O Norte

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Mãe morre após salvar filha em carrinho preso em trilho de trem

Uma mulher americana morreu atropelada por um trem ao tentar atravessar os trilhos empurrando um carrinho de bebê, mas conseguiu salvar sua filha de 2 anos ao empurrá-la para fora.

A mulher, identificada como Susan Dibene, de 33 anos, teria tentado atravessar os trilhos na cidade de Riverside, na Califórnia, na noite de sábado, apesar de a passagem estar fechada por uma cancela para alertar sobre o trem que se aproximava.

O carrinho de bebê teria prendido nos trilhos. Dibene chegou a soltar o carrinho e continuar a travessia, mas as rodas ficaram presas novamente mais à frente.

Segundo a polícia local, o condutor do trem chegou a ver a mulher nos trilhos e soou a buzina para alertá-la, mas não teve tempo de parar o trem a tempo.

Dibene teria então soltado a criança e a jogado para fora dos trilhos antes de ser atingida pelo trem. Ela morreu na hora.

A menina foi levada por precaução a um hospital, mas foi liberada pouco depois, sem ferimentos graves.

O pai da criança, Paul Dibene, afirmou em entrevista à TV ABC estar sentindo “emoções conflitantes”. “Você perde a mãe de sua filha, mas ela salvou sua vida. Sinto que ela deu seu último sacrifício. Ela deu a sua própria vida para salvar sua filha”, afirmou.

“Acho que nesta situação várioas coisas poderiam ter acontecido. O pânico e o medo poderiam ter feito ela simplesmente congelar. O trem poderia ter tirado a vida das duas”, disse.

Fonte: BBC

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *