VÍDEO: PM à paisana flagra assalto na BA, apreende menor, casal entra em discussão na ocorrência e reclama de agressões; associação defende ação policial

Foto: Reprodução/ G1. ASSISTA AQUI

Um vídeo divulgado nessa quarta-feira (28) mostra um policial militar, com arma na mão, em Itabuna, no sul da Bahia, durante uma ocorrência em que se despôs a neutralizar uma ação criminosa . O caso ocorreu na noite de terça-feira (27), no bairro Conceição.

O portal G1 noticia, conforme a mulher envolvida no caso, que ela e o marido foram comprar pão em uma padaria da região, quando um menor saiu correndo do local após roubar biscoitos.

Ainda segundo a mulher, o homem identificado como policial começou a agredir o suspeito, quando o marido dela tentou intervir para amenizar a situação. A confusão entre eles teria começado neste momento.

No vídeo, que tem pouco mais de um minuto e meio, o policial aparece com arma na mão e chega a questionar se a mulher divulgaria as imagens, após perceber que ela estava gravando. Ela responde que sim.

“Eu vou divulgar. Eu vou divulgar, porque você não tinha o direito de usar essa arma”, fala a mulher no vídeo.

Durante a confusão o PM dá um soco no marido da mulher. Ela, no entanto, pede para que o companheiro não revide. “Você não é igual a ele”, diz.

Em grande parte do vídeo, o policial justifica supostas agressões, dizendo que o menino tinha roubado o mercado.

Já no final das imagens, durante a confusão, o homem dá um tapa e derruba o celular da mulher. Ela então questiona: “Você vai me bater mesmo?”.

O advogado Rodrigo Rocha, que presta serviços à Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), defende o PM neste caso. Segundo ele, o policial estava perto do supermercado quando foi informado de que um suspeito tinha roubado o estabelecimento.

Ainda segundo o advogado, o PM então foi até o local, conseguiu localizar o suspeito e o imobilizou para chamar a viatura, momento no qual o casal interferiu na ação policial. Na confusão, o garoto, que não teve a idade revelada, acabou fugindo. A Aspra ainda divulgou uma nota de repúdio contra ação do casal. [Confira nota na íntegra ao fim da reportagem]

Conforme André Aragão, coordenador de polícia da cidade, vai ser lavrado o procedimento para apurar o caso. Ele disse também que está providenciando provas.

Já o Tenente Coronel Daniel Riccio, da Polícia Militar em Itabuna, disse que o PM vai ser intimado para apresentar depoimento e que ainda é muito cedo para afastar o agente ou tomar qualquer outra decisão nesse sentido.

Nota da Aspra

A ASPRA BAHIA REGIONAL DE ITABUNA vem por meio desta repudiar a atitude de um casal que na noite de ontem por imprudente tentou intervir e atrapalhar uma ação legítima de um policial à paisana.

O fato aconteceu num supermercado no Bairro Conceição. O Policial, que é conhecido do proprietário, estava passando nas imediações e foi avisado que um homem já conhecido por crimes no comércio estava furtando o local. Ato continuo o Policial conteve o criminoso e cuidou de imobiliza-lo para acionar o 190.

De forma temerária, imperita e imprudente, um casal passa então a tentar intervir na ocorrência, filmam o Policial, colocam a própria vida e a vida de terceiros em risco, inicia-se então um entrevero.

A atuação do Policial em conter o meliante foi dentro da técnica e encontra-se respaldada por ter agido no estrito cumprimento do dever, bem como em legítima defesa de terceiros.

A ASPRA BAHIA repudia o comportamento do casal que colocou as próprias vidas e vidas de terceiros em perigo.

Com informações do G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. frank disse:

    eu só queria ver se esse casal fosse as vítimas do bandido , se eles estariam com essa compaixão toda , só era o que faltava, o cidadão de bem não poder encostar um dedo em um bandido safado.

  2. Gilvan disse:

    Eu pensei que era pegadinha, quer dizer que o casal foi defender o bandido? o Brasil não é para amadores!

    Não desejo, mais se um dia esse casal for assaltado, para quem eles vão ligar? pro Lula?

RN ocupa a terceira menor taxa de desemprego do Nordeste; CE e PB na frente, e BA amarga pior índice

Foto: Ilustrativa

O desemprego caiu em 10 das 27 unidades da federação no 2º trimestre, na comparação com o trimestre anterior, permanecendo estável nas demais, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o órgão, a menor taxa no Nordeste foi registrada no estado do Ceará, com 10,9%, com Paraíba com mais baixa(11,9%) e o Rio Grande do Norte ocupando a terceira menor taxa, com 12,5%. Os estados da Bahia(17,3%) e Pernambuco(16¨%) ocupam os maiores registros negativos.

A taxa de desemprego média no país recuou para 12% no 2º trimestre, ante 12,7% no 1º trimestre, conforme já divulgado anteriormente pelo órgão, mas ainda atinge 12,8 milhões de brasileiros.

RN – 12,5% (3ª)
CE – 10,9% (1ª)
PB – 11,9% (2ª)
PI – 12,8% (4ª)
AL – 14,6% (5ª)
MA – 14,6% (6ª)
SE – 15,3% (7ª)
PE – 16% (8ª)
BA – 17,3% (9ª)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lindemberg Araújo disse:

    A ordem está equivocada. Se o critério é a taxa se desemprego, a ordem deve ser invertida.

  2. D.A. Souza e & Ltda disse:

    Alô Fátima Lula Bezerra, vai aí de GRAÇA a solução pro nosso semi árido sofrido, não vou COBRAR nada pela idéia, ja que seus aliados, boa parte são tapados, inclusive os quem tem mandatos. TOMARA QUE CHEGUE AO VOSSO CONHECIMENTO TÁ?? *** Olhe Vamos gastar um pedaço desse dinheiro do banco mondial com a plantação de MAMONA no Sertão, isso sem dúvidas nenhuma, vai trazer EMPREGOS E RENDA por esse sertão a fora do RN, não precisa de muita chuvas e produz em qualquer chão.
    A produção as usinas de bio Diesel e cosmético, sabão… etc etc, absolve toda produção.
    ROBSON estimulou o plantio de Palmas. A senhora vai de MAMONA. Pelo amor de Deus bote em prática, não deixe só na ideia, tá certo? Estamos combinados?
    Agora é com vc excelência.

  3. Paulor disse:

    A quantidade de cargo comissionado que tem também !!!

Ministério da Justiça manda PF apurar suposto ataque de militantes contra ministro do Meio Ambiente na BA; MST e o PCO rebatem

 Foto: Reprodução/GloboNews

O Ministério da Justiça e Segurança Pública determinou à Polícia Federal a abertura de inquérito para apurar denúncia feita pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que relatou ter sido alvo de tentativa de agressão por parte de integrantes do Partido da Causa Operária (PCO) e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) durante uma visita à Bahia, na quarta-feira (27). O MST e o partido negam as acusações.

Salles disse que o carro em que estava com servidores públicos foi cercado após solenidade de lançamento da pedra inaugural de concessão para revitalização do Parque Nacional Pau Brasil, em Porto Seguro, no sul do estado e que veículos oficiais foram depredados por manifestantes.

Ele usou o perfil no Instagram para relatar o ocorrido e classificou o episódio como uma “vergonha”.

“Na manhã de hoje, logo após uma bela e comemorativa agenda de Concessão ao setor privado do Parque Nacional Pau Brasil em Porto Seguro -BA, fomos cercados e atacados por membros do MST e do PCO, que agrediram as pessoas e depredaram viaturas oficiais do MMA. Uma vergonha”, escreveu Salles na postagem.

Na postagem, o ministro publicou um vídeo que mostra o momento em que manifestantes se aproximam do carro em que ele estava e também uma foto que mostra um carro com adesivo do governo federal com uma bandeira do PCO estendida na parte da frente e o vidro dianteiro estilhaçado.

Ainda no post, o ministro publicou a foto de um suposto manifestantes que teria relação com o ocorrido.

Conforme relato dos servidores que acompanhavam o ministro, houve momentos de tensão devido à violência dos manifestantes. De acordo com o depoimento colhido pelas autoridades, um dos membros da manifestação chegou a subir no teto do carro oficial, destruindo partes do veículo e, municiado de uma pedra, quebrou o para-brisa, bradando palavras de ordem e palavrões, ameaçando diretamente o ministro Ricardo Salles.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou que para identificar os suspeitos, solicitou que a PF, por meio de inquérito, apure o caso como “ameaça e dano qualificado contra um ministro de Estado”.

MST e o PCO rebatem

O MST e o PCO rebateram as acusações do ministro e dos demais servidores que o acompanhavam.

A assessoria de comunicação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra no sul da Bahia divulgou nota em que afirma que repudia o que chamou de “tentativa de criminalização” contra o MST. Disse que os manifestantes realizavam apenas uma manifestação contra a tentativa de privatização do Parque Nacional do Pau Brasil.

A assessoria ainda enviou a imprensa um vídeo com depoimento de Evanildo Costa, da direção nacional do MST na Bahia, sobre o caso.

No vídeo Evanildo diz que “Estamos acompanhando pelas redes sociais mais uma tentativa do governo de criminalizar o MST, mediante a manifestação espontânea que houve da população e diversas organizações no extremo sul da Bahia. As pessoas estavam protestando contra a privatização do parque e em defesa dos indígenas”, disse Evanildo Costa, da direção nacional do MST na Bahia.

“O MST não pratica e nem incentiva a violência, ao contrário, vemos membros do governo incentivando a violência contra os movimentos sociais, quilombolas e indígenas. A gente sabe o tanto de assassinato que já ocorreu nesse país, fruto desse incentivo, tanto de índio, quanto negro, quanto LGBTs. Estamos aqui repudiando essa atitude de violência contra os movimentos e ao mesmo tempo questionando e repudiando todo esse processo de entreguismo, todo esse processo de privatização dos recursos naturais que o governo vem fazendo para o capital financeiro internacional, principalmente”, completou.

O PCO informou que não houve tentativa de agressão contra o ministro e as acusações dele são falsas. O partido divulgou uma nota no site Causa Operária, ligado ao PCO, em que afirma que o carro da comitiva do ministro foi jogado contra os manifestantes que protestavam contra a privatização do Parque.

Além disso, Antônio Carlos Silva, membro da Direção Nacional do PCO, fez uma transmissão ao vivo via YouTube, ainda na quarta-feira, para falar sobre o caso. Ele também negou as acusações de Salles e disse que houve uma “armação” contra os manifestantes.

“Ele fez lá uma cerimônia com assessores, com pessoas que provavelmente tenham interesse na privatização do parque. Quando os manifestantes chegaram, o ministro se retirou do local, foi correndo para o carro com assessores e tentou se evadir do local como um fujão, como uma pessoa, embora sendo um ministro, uma pessoa pública, que se recusa a dar as devidas explicações ao povo. O carro em que o ministro se encontrava se lança contra a multidão. Começa a acelerar, vai de encontro, inclusive ameaçando a vida dos manifestantes”, destacou.

Silva diz que não houve tentativa de agressão.

“Não acontece absolutamente nada que tenha a ver com agressão, como as alegações do ministro. Inclusive, nos vídeos, não há nada que mostre isso, nenhuma foto, nada. Aparece, inclusive nas imagens divulgadas pela imprensa e pelo próprio ministro policiais acompanhando ao lado dos manifestantes. Se tivesse acontecendo alguma coisa que tivesse colocado em risco o ministro, como ele alega falsamente, a polícia tava acompanhando. Não há nenhum enfrentamento, nada disso, apenas o pessoal tentando bloquear a ação agressiva da parte do carro que conduzia o ministro com seus assessores”, destacou.

O diretor do PCO ainda diz que uma bandeira foi roubada dos manifestantes e usada, segundo ele, para “armar” a cena em que o carro oficial aparece com o vidro quebrado.

“momentos depois que o ministro se retira em fuga, atitude covarde, medrosa, que tem medo do povo, medo de conversar com a população, uma bandeira é roubada por parte de alguns policiais. Roubam a bandeira de militantes do PCO que estavam no local, junto com companheiros do MST, de outros setores da esquerda, sindicatos… A bandeira é roubada e aí a gente vai ver algumas horas depois essa bandeira na foto. Se vocês verem a foto postada pelo ministro, é uma armação. O carro está vazio, com a porta aberta, uma bandeira do PCO colocada sobre o carro que supostamente teria o seu vidro quebrado e aparece a acusação do ministro de que tenham sido os manifestantes que fizeram isso daí. O carro foi colocado numa pose para a foto e quem roubou a bandeira, obviamente uma armação da polícia, da segurança do ministro, colocou lá para fazer uma armação e procurar criar uma provocação, numa atitude totalmente de falsificação contra o partido”, disse.

Antônio Carlos Silva ainda nega que o membro do partido cuja foto foi publicada pelo ministro tenha envolvimento com o caso.

“O ministro apresenta aí dossiê com colocações sobre o militante nosso que teria sido responsável por essa atitude, coisa que não houve. Fala de peças quebradas do carro, sendo que o carro se retirou, inclusive, as pressas do local”, destacou.

A assessoria de comunicação do ministro Ricardo Salles disse que não vai divulgar posicionamento sobre o caso, mas pediu que o G1 encaminhasse um email para que o próprio ministro possa falar sobre o ocorrido. A reportagem aguarda um retorno dele.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JOAO MARIA disse:

    ESTES BANDIDOS COM CERTEZA APRENDERAM COM O SEU CHEFE
    O OCORRIDO FILMADO, GRAVADO E FOTOGRAFADO E AINDA DIZEM QUE NÃO HOUVE NADA,

  2. Observador disse:

    AS IMAGENS POR SI SÓ JÁ DIZEM TUDO, VÂNDALOS, BADERNEIROS, VAGABUNDOS, TENTANDO INTIMIDAR UM MINISTRO DE ESTADO. A POLÍCIA FEDERAL TEM QUE AGIR E PRENDER ESTES MARGINAIS DISFARÇADOS DE SINDICALISTAS, DE ATIVISTAS E DE DEFENSORES DO PATRIMÔNIO PÚBLICO. NÃO PASSAM DE BANDIDOS QUE FORAM DURANTE ANOS FINANCIADOS PELO GOVERNO DO PT.

  3. Brasil é verde e amarelo disse:

    MST é uma organização criminosa aonde o governo PTralha sustentou por anos e nso resolveu …sabem porquê??? Por que a intenção e nso trabalhar e bagunçar e ganhar terras de graça e depois vender

    • Osvaldo disse:

      O mst é um dos movimento mais bem organizado do mundo .vá ler sobre esse movimento.o ele faz.e produz.

    • Amuado todo eu disse:

      Unica coisa que mst produz é vagabundo.

    • José Cláudio Pereira disse:

      Osvaldo, o PCC tambem é um movimento organizado.. e criminoso. Quando o MST nao tem CNPJ, nem nenhum documento de sua existencia, imagino que isso seja indicio claro de grupo criminoso. O pior é quando o Estado financia esse tipo de grupo criminoso em detrimento de investir em saude, educaçao e segurança. Um pouco mais de sensatez osvaldo. MST ja demonstrou muitas vezes falta de respeito as leis com muitos atos criminosos gravissimos. É uma faccao criminosa com braço politico.. Tirar foto do lado desse pessoal, é igual a fazer tatuagem com simbolo do PCC.. nao ha diferença.

  4. Joaquim disse:

    Ministro dondoca kkkkk

VÍDEO mostra pancadaria na câmara durante sessão que julgaria cassação de vereadores na BA

ASSISTA VÍDEO AQUI em texto na íntegra

Imagens de um vídeo mostram uma briga durante a sessão de cassação de vereadores denunciados na operação ‘Último Tango’, no município de Corretina, oeste da Bahia, na manhã desta quinta-feira (20). A sessão foi suspensa por tempo indeterminado.

A sessão decidiria pela cassação dos vereadores Adenilson Pereira de Souza (PTN), Jean da Guarda (PP), Nelson da Conceição Santos (PRB), Miltão (PCdoB), Juvenil Araújo de Souza (PCdoB) e Wesley Campos Aguiar (PV), que foram presos em outubro de 2017.

Logo no início do vídeo, ao fundo, é possível ver uma pancadaria entre um homem de camisa preta e outro de camisa branca, que trocam socos. Os envolvidos não foram identificados até a publicação desta reportagem.

Algumas pessoas tentam separar os homens, mas eles continuaram com a luta corporal. Muitos objetos, incluindo uma bandeira, foram utilizados durante a discussão. Alguns papéis também foram jogados ao chão por um homem. Por conta da situação, a polícia interviu e a briga foi finalizada.

De acordo com Wagner Rocha, advogado da Câmara de Vereadores de Correntina, e autor da denúncia que pediu a cassação dos denunciados, a briga teve início quando um dos vereadores indiciados começou a gritar e agredir os outros colegas. O nome dele não foi divulgado.

No total, a câmara tem 13 vereadores, incluindo os denunciados. Por conta da prisão, apenas Maradona está afastado das atividades da casa. Os outros continuam com as atividades diárias, mas foram afastados da comissão processante e da votação.

As sessões ordinárias da casa acontecem sempre nas terças-feiras, exceto as extras, como a desta quinta.

Operação

Presidente da Câmara, conhecido como Maradona, foi preso em operação — Foto: Reprodução/ Facebook

No dia 26 de outubro de 2017, foi deflagrada operação ‘Último Tango’, que prendeu cinco vereadores no Município de Correntina.

Na operação, foram presos: Juvenil Araújo Souza, Jean Carlos Pereira Santos, Milton Rodrigues Souza, Nelson da Conceição Santos e o presidente da Câmara de Vereadores, Wesley Campos Aguiar, conhecido como Maradona.

No dia 30 de outubro de 2017, os vereadores Adenilson Pereira de Souza, Juvenil Araújo de Souza e Nelson da Conceição Santos foram soltos depois que a prisão temporária venceu.

Um dia depois, no dia 31 de outubro, Jean Carlos Pereira Santos e Milton Rodrigues Souza também foram liberados depois que o prazo da prisão expirou.

O presidente da Câmara de Vereadores, Wesley Campos Aguiar, foi solto no dia de 15 de novembro de 2017, após 22 dias preso.

No dia 28 de agosto deste ano, Maradona voltou a ser preso, depois que desapareceu após novo mandado de prisão solicitado à Justiça pelo MP.

A quadrilha é suspeita de desviar verbas públicas mediante pagamento de gratificações indevidas a servidores e realizar exigências ilícitas ao prefeito, inclusive a entrega de propina de R$ 50 mil para alguns vereadores em troca da aprovação de projetos de lei.

Entre as denúncias ao Ministério Público da Bahia está o atraso das obras da nova Câmara de Vereadores. O gasto previsto para a construção era de R$ 4,4 milhões e já foram gastos mais de R$ 3,5 milhões.

G1-BA

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marta Odete Lins de Queiroz disse:

    Vergonhoso isso..indecente mesmo,político no Brasil é hoje quase 100%sinônimo de corrupção ,sujeira de toda espécie,são poucos os q se salvam.Esses vereadores deCorrentin perderam a Mamata e se comportaram c moleques de rua,na realidade são..São na maioria sem estudo,pago c dinheiro do Povo e produziram essa cena Baixa!

Obra de sede da Petrobras na BA teve desvios de R$ 140 milhões, diz MPF

Foto: Edson Ruiz/Coofiav/Folhapress

A Polícia Federal e o MPF (Ministério Público Federal) apuraram desvios de aproximadamente R$ 140 milhões nas obras da Torre Pituba, sede da Petrobras em Salvador (BA).

A construção foi financiada pelo fundo de previdência da estatal e a empresa se comprometeu a alugar o espaço por 30 anos. As fraudes no empreendimento motivaram a 56ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Sem Fundos, deflagrada nesta sexta-feira (23) — a primeira com mandados expedidos pela juíza Gabriela Hardt, após a saída de Sergio Moro para assumir o Ministério da Justiça.

A Petros (Fundação Petrobras de Seguridade Social) contratou a empresa Mendes Pinto Engenharia para gerenciar as obras da Torre Pituba. No entanto, o MPF apurou que eram as empreiteiras Odebrecht e OAS que de fato faziam todos os projetos e levantamentos necessários, conforme explica a procuradora da República Laura Gonçalves Tessler.

“O volume de propinas distribuídos nessa obra chegou a R$ 68 milhões e a empresa Mendes Pinto, em contrato, recebeu R$ 69 milhões para praticamente não realizar as atividades para as quais foi contratada. Então, já falamos em R$ 140 milhões desviados do fundo [Petros] e obviamente embutidos no valor do projeto da construção da torre Pituba.”

Ainda segundo a procuradora, a obra foi superfaturada, o que encareceu o contrato de aluguel futuro da Petrobras.

“Inicialmente [o projeto] era previsto R$ 320 milhões, saltou para R$ 700 milhões e depois foram acrescentados mais R$ 158 milhões. Esse projeto acabou somando R$ 1,3 bilhão. A Petrobras se comprometeu, em valores de 2016, em mais de R$ 1,4 bilhão, como projeção de alugueis que iria pagar no futuro, portanto, superiores ao que deveria estar pagando.”

As investigações identificaram pagamentos de propina a dirigentes da Petrobras e da Petros entre 2011, início das obras, até 2016, quando elas foram concluídas.

Há registros de repasse de valores ilegais mensais, pagos em espécie em hotéis de São Paulo.

Chamou atenção do Ministério Público o fato de os atos de corrupção terem continuado mesmo com o andamento da Lava Jato.

“Foi um esquema realmente gigantesco. A ousadia nesse esquema é chocante, porque pagamento de propina foi feito em 2015, 2016, prosseguiu com contratos fictícios, eram pagos mensalmente, mesmo depois do avançar da Operação Lava Jato”, ressaltou Laura Tessler.

O PT também teria sido beneficiado, segundo o MPF, com propina de cerca de 1% de todo o valor da obra. Os pagamentos eram feitos à cunhada do ex-tesoureiro do partido João Vaccari, Marice Corrêa de Lima, alvo de mandado de prisão temporária cumprido nesta sexta-feira.

“Os elementos agora reunidos indicam a participação dela [Marice] nos recebimentos por via de pagamentos efetuados pela OAS, inclusive documentalmente registrados. Valores em espécie e também coordenava os recebimentos para doações partidárias para o Diretório Nacional”, completou a procuradora.

A Justiça Federal em Curitiba expediu ao todo 14 mandados de prisão preventiva e 22 de prisão temporária contra suspeitos de envolvimento no esquema, incluindo ex-presidentes da Petros. As ordens foram cumpridas em São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Um dos alvos é cidadão israelense está fora do país.

A PF não divulgou a lista completa das pessoas que tiveram as prisões decretadas porque nem todas haviam sido localizadas até o fim da manhã.

Em nota, a Petrobras diz que é reconhecida pelas autoridades “como vítima” dos atos de corrupção.

“A companhia reforça a informação, divulgada pelos procuradores da República, de que a nova fase da Operação Lava-Jato deflagrada nesta sexta-feira, 23/11, teve início a partir de uma investigação que a própria empresa realizou internamente e cujos relatórios com os resultados foram enviados ao Ministério Público Federal. A Petrobras vem colaborando com as investigações desde 2014, e atua como coautora do Ministério Público Federal e da União em 16 ações de improbidade administrativa em andamento, além de ser assistente de acusação em 54 ações penais”, afirma a empresa.

O R7 tenta contato com o Partido dos Trabalhadores, com a Petros e demais citados na reportagem.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Wanderson disse:

    O MPF, assim como parte do judiciário continua totalmente partidarizado e a maior prova é o Moro que sempre negou ter qualquer ambição política e que sua decisões não eram baseadas em ideologias políticas e agora larga a profissão para se tornar ministro de um presidente que jamais teria sido eleito se o Lula tivesse sido candidato, como o próprio bolsonaro reconhece. Tenho fé que a cegueira que tomou parte da população, passe com o caos político e econômico já anunciado no futuro próximo. Ou esse país será para todos ou não será para ninguém.

    • Lutemberg disse:

      Deve ser algum tipo de mazela mental, ou, caso contrário, falta absoluta de caráter, o indivíduo ainda defender uma quadrilha que assaltou descaradamente os cofres do país, a ponto de, na construção de um prédio, desviarem 140 milhões de Reais.

  2. M. Vinicios disse:

    Felizmente a maioria do povo brasileiro resolveu escolher uma opção diferente para governar o nosso Brasil. Felizmente o Dr Moro resolveu aceitar o convite e está montando uma equipe profissional e profundamente conhecedora do crime de corrupção, lavagem de dinheiro, desvio de verbas públicas e etc. Provavelmente teremos mais descobertas do submundo mais profundo do crime organizado pelo Partido dos Trabalhadores. Tenho duas certezas: (1) aquele cidadão mais humilde e dependente vai reconhecer que Lula, Dilma, Dirceu, Palocci e cia, são realmente bandidos e só pensam no poder. (2) aquele cidadão de maior posse econômica que é seguidor dos criminosos vai continuar com a ladainha de golpe, perseguição, lula livre e etc. Estes últimos são realmente seguidores da bandidagem!

  3. Ivan disse:

    Ladrões, saquearam descaradamente a nação…se candidatam e ainda ganham milhoes votos…eleitoreszinhos sem-vergonha!!!!

  4. Victorino disse:

    Foi a sigla mais certa que deram a essa organização chamada PT, deram PT total no Brasil, vai levar no mínimo 50 anos para reverter essa situação. O povo acordou, melhor tarde do que nunca.

  5. natalsofrida disse:

    Quando vai parar? Será que tem fim?

FOTO: Bebê abandonado no nordeste foi mordido por formigas e arrastado por cachorro

3prx1e6amy_3gk76nousy_fileReprodução – Record BA

O bebê abandonado na manhã de terça-feira (18), em uma rua de Abrantes, na rms (região metropolitana de Salvador), foi mordido por formigas e arrastado por um cachorro.

Segundo a acusada Ângela Karolina Lopo de Carvalho, de 18 anos, a gravidez era escondida por receio da mãe não aceitar a situação.

—Eu deixei o bebê enrolado na porta, porque quando eu tinha entrado em casa, ela me disse para fechar a porta porque eu estava no sereno (…). Quando eu voltei para limpar a sujeira da minha varanda, e tirar a placenta que estava no chão, sai para ver se o bebê estava no mesmo  local, mas já tinham tirado ele.

Segundo a delegada, Maria Danielle Monteiro, em depoimento, a acusada confessou o crime e levou a polícia até o local onde havia abandonado a criança.

A acusada foi presa no local de trabalho horas após abandonar a filha em uma rua próxima à residência. O bebê chegou a ser mordido por formigas e ser arrastado por um cachorro.

Caso:

A criança foi encontrada por uma pessoa que passava pela região. A recém-nascida ainda estava com o cordão umbilical. Segundo a Centel (Central de Polícia), o bebê foi encaminhado para o HGC (Hospital Geral de Camaçari).

Segundo iformações da Sesab (Secretaria da Saúde da Bahia), a garota apresentava baixo peso mas passava bem. O Conselho tutelar foi avisado e adotará as medidas cabíveis.

R7

Prefeitura de Natal participa de cerimônia do Sorteio Final da Copa

Por interino

O Sorteio Final de definição dos grupos da Copa do Mundo FIFA do Brasil 2014, nesta sexta-feira (6), na Costa do Sauípe (BA), contará com a presença do prefeito Carlos Eduardo. Ele e outros representantes da Prefeitura do Natal e do Governo do Estado formam a delegação de Natal como uma das sedes do torneio.

Os secretários municipais de Esporte, Lazer e Copa do mundo FIFA 2014 (Sejel/Secopa), Luiz Eduardo Machado, de Comunicação Social, Heverton de Freitas, e o secretário-adjunto de Comunicação Social, Marcos Alexandre, estão desde esta quarta-feira (4) expondo junto com membros do Governo do Estado materiais promocionais no estande reservado para a capital potiguar. Também prestam informações aos correspondentes internacionais que circulam pelo Centro de Mídia onde estão montados os estantes das sedes e onde acontecem as coletivas com dirigentes da FIFA e do Comitê Organizador Local (COL), além de personalidades do futebol convidadas, como os ex-jogadores Cafu (Brasil), Zinedine Zidane (França), Lottar Matthaus (Alemanha) e Gigghia (Uruguai), carrasco da Seleção Brasileira na Copa de 1950.

“A participação de Natal na programação do Sorteio Final reveste-se de importância em razão da oportunidade de divulgar Natal para o mundo. Afinal, estão participando destes eventos na Costa do Sauípe cerca de 2.000 jornalistas brasileiros e estrangeiros”, afirma o secretário Heverton de Freitas. O titular da Sejel/Secopa, Luiz Eduardo Machado, por sua vez, destaca que os eventos do Sorteio Final permitem um intercâmbio entre os representantes das sedes e com organizadores de Copas passadas. “Isso nos permite conhecer algumas experiências realizadas em outros locais e avaliar a possibilidade de adotar algumas delas em Natal” explica o secretário.

Nesta sexta, o prefeito Carlos Eduardo estará na solenidade do Sorteio Final, junto com os auxiliares. “Vamos torcer para que o grupo da Seleção Brasileira seja razoável em termos técnicos e para que venham seleções de bom nível jogar as quatro partidas previstas para o Arena das Dunas”, antecipa o prefeito.

Com assessoria

Dermatologista preso no nordeste costumava apalpar genitália e seios das mulheres durante consultas

 O dermatologista e alergologista Wesley Ferraz de Carvalho, de 56 anos, preso em Eunápolis, a 671 km de Salvador, acusado de abusar sexualmente de suas pacientes, costuma apalpar a genitália e os seios das vítimas durante as consultas, segundo informações da DEAM/Porto Seguro (Delegacia Especial de Atendimento à Mulher).

Doze mulheres molestadas pelo médico dermatologista dentro de consultórios particulares e unidades municipais de saúde, em Porto Seguro, já confirmaram o abuso sexual à titular da DEAM/Porto Seguro, delegada Viviane  Scofield.

Na sexta-feira (29), a delegada se passou por paciente, agendando uma consulta na clínica em Eunápolis. Ao entrar no consultório, às 14h, a titular da DEAM apresentou o mandado judicial a Carvalho e o conduziu para a sede da 23ª Depin (Coordenadoria Regional de Polícia do Interior). O médico estava sendo investigado há dois meses.

De acordo com a polícia, o acusado clinicava há 15 anos em Porto Seguro, Eunápolis e Teixeira de Freitas, Wesley. Sem utilizar luvas e jaleco, o médico só prestava atendimento depois de trancar a porta do consultório e, sob o pretexto de realizar exames mais detalhados, abusava sexualmente das pacientes, tocando suas partes íntimas.

Uma das mais recentes vítimas do médico foi uma adolescente de 13 anos, Durante a consulta, ainda segundo a polícia,  o médico baixou repentinamente a blusa da paciente e passou a apertar-lhe os seios, atitude que fez a menina e a mãe saírem indignadas da clínica, denunciando-o posteriormente na DEAM.

A equipe da DEAM/Porto Seguro também cumpriu cinco mandados de busca e apreensão, nas últimas 48 horas, na residência do dermatologista, e em clinicas e unidades de saúde, tendo apreendido centenas de fichas de pacientes nesses endereços. “Manteremos contato com essas mulheres, para averiguar se foram molestas durante as consultas, e orienta-las a denunciar o médico à polícia”, informou a delegada.

O dermatologista, que é natural da cidade de Itapetinga, já seguiu para o Presídio Regional de Eunápolis, e responderá pelos crimes de violação sexual mediante fraude e estupro de vulnerável.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos Bruno disse:

    Que fique claro que o criminoso citado NÃO é Dermatologista. Em uma busca no site da Sociedade Brasileira de Dermatologia (http://www.sbd.org.br/Medicos/BuscaDerm/Default.aspx), a pessoa citada não foi encontrada.
    Em Natal mesmo, ocorre vários casos de PSEUDOdermatologistas (às vezes, nem médicos são) atendendo como tal.
    Dermatologista é aquele que concluiu Residência médica em Dermatologita e é Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (6 anos de Medicina, 3 anos de Residência Médica em Dermatologia – a mais concorrida das provas de residência – e prova dificílima de Título de Especialista para ingressar na SBD).
    Na Cirurgia Plástica, a quase totalidade dos processos por erros são em indivíduos não associados à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o mesmo ocorre com quem se diz Dermatologista e não é da SBD.
    Visite o site da SBD e do CRM e confira se o seu Médico é realmente Dermatologista.
    Muito cuidado!
    Carlos Bruno
    Médico Residente em Dermatologia HUOL/UFRN, membro da SBD.

Após 9 dias PMs grevistas deixam prédio da Assembleia Legislativa da Bahia

O primeiro grupo de grevistas sitiados na Assembleia Legislativa da Bahia começou a deixar o prédio por volta das 6h25 desta quinta-feira para se render, após nove dias de ocupação.

Os grevistas passam por uma triagem em um corredor formado por formado por policiais da Força Nacional de Segurança, Exército e Polícia Federal e são liberados, alguns deles carregando mochilas, colchonetes e roupas. Eles acenam negativamente com a cabeça sinalizando que não vão falar com a imprensa.

Os grevistas começaram a preparar sua rendição por volta das 5h desta quinta-feira. Um forte aparato de segurança foi montado em frente à assembleia com deslocamento de tropas, veículos militares e a colocação de grades de ferro para isolar os trechos onde os policiais deverão passar. Cerca de 1.500 homens do exército estão na assembleia.

Às 5h40, carros estacionados perto da entrada do prédio começaram a ser guinchados pelo exército para facilitar a operação.

Uma comissão –que inclui militares– seguiu às 5h50 em direção ao prédio para conversar com um grupo de grevistas na rampa da Assembleia.

Segundo o advogado, a decisão foi tomada porque os grevistas avaliaram que não teriam mais condições de manter a ocupação do prédio, que teve a luz e a água cortadas. Os militares também bloquearam o acesso de mantimentos no local.

Ainda segundo o advogado, a desocupação não significa necessariamente o fim da greve que deverá ser decidida pela própria categoria.

Folha.com

Jaques Wagner que já incentivou greve da PM diz agora que não faz acordo com PM bandido

O ex-sindicalista do PT Jaques Wagner, hoje governador da Bahia, recusa-se a chamar a paralisação dos policiais militares do Estado pelo nome usual. “Isso é mais levante do que greve, pelo jeito que foi feito”, diz ele.

“Caboclo põe dois berros [armas] na cintura, tira população de dentro de ônibus, agride as pessoas, interrompe o trânsito. Têm por obrigação legal garantir a ordem pública e estão fazendo o contrário.”

Wagner falou aos repórteres Graciliano Rocha e Fábio Guibu. O resultado da conversa foi às páginas da ‘Folha‘ nesta segunda-feira (6), dia em que a greve com ares de levante entra no seu sétimo dia.

Nas ruas de Salvador, policiais da Força Nacional e soldados do Exército fazem as vezes de PMs. A paisagem urbana da capital baiana foi maculada pela presença de veículos de guerra –tanques do tipo Urutu.

A despeito da atmosfera de anormalidade, o governador declara que não cogita negociar salários com quem se porta como “bandido”. Bate o pé: não dará à PM nada além do que deu aos demais servidores: reajuste de 6,5%.

Líder dos PMs rebelados, o soldado Marco Prisco também fala grosso: “Isso não nos interessa. É obrigação do governo oferecer esse percentual a todos os servidores públicos. Do contrário, passa a agir de forma inconstitucional. O que nós reivindicamos são valores devidos especificamente à polícia.”

Prisco adiciona à pauta salarial duas novas reivindicações:  “a revogação das prisões” e a “anistia irrestrita aos policiais”. Há 12 mandados de prisão expedidos contra lideranças do “levante”. Uma delas ordena a detenção de Prisco. Wagner estica a corda.

Declara que “ninguém do governo vai receber o Prisco”. Deseja ver as ordens de prisão executadas. Anistia? Nem pensar. “Não vou assinar anistia nenhuma a quem cometeu crime, invadiu ônibus, matou mendigos ou moradores de rua, como foi feito.”

Quer dizer que os PMs mataram pessoas? “Óbvio que não tenho prova”, o governador admite. Se é assim, por que acusa? “Como a estratégia deles é a criação de pânico, é muito estranho que nesses dias morram moradores de rua na proximidade da associação deles.”

Wagner dá asas à suspeição: “Você pode perguntar se estou sendo leviano. Estou falando de uma suspeita. Será acusação se a gente conseguir provas.” Os PMs insurretos refugiraram-se na Assembléia Legislativa da Bahia.

Em nota, informaram que, com o reforço de familiares –incluindo mulheres e crianças—, a “tropa” da Assembléia já soma 3.000 pessoas. Entre elas os PMs que a Justiça mandou que fossem recolhidos ao cárcere.

O Legislativo será invadido? “Invasão, não, porque é um prédio de outro Poder”, disse o governador. “Mas o próprio Poder está incomodado com a presença de pessoas com ordem de prisão sentadas ali.”

Aliado de Wagner, o presidente da Assembléia, deputado Marcelo Nilo (PDT), disse: “Quero a Casa que eu presido de volta. Não posso permitir que o Poder Legislativo seja esconderijo de foragidos.” Fixou prazo para a saída dos intrusos: zero hora desata segunda (6). O ultimato foi ignorado. Sob cerco militar, o prédio do Legislativo teve a luz cortada. No início da manhã, respiravam-se ares de alta tensão.

Na mais grave crise de seu governo, Jaques Wagner vive seus dias de Cesar Borges, o ex-pefelê que governava a Bahia em 2001, quando a PM promoveu movimento semelhante ao atual. Naquela época, Lula responsabilizava o governo pelos saques e o PT apoiava os grevistas.

“Eu não”, diz agora o ex-deputado federal Jaques Wagner. “Vários parlamentares apoiaram, eu não apoiei. Eu entrei para negociar e ajudar a sair da greve.”

Prisco, o líder da rebelião, assegura que, em 2001, o atual governador chegou a auxiliar na estruturação financeira do movimento. Wagner diz que ele mente. Além de mimetizar o antecessor ao comparar PMs a bandidos, o governador petê enxerga digitais forasteiras no levante de 2012.

“Esse movimento tem esse caráter nacional, tem uma direção nacional, uma cartilha cujo objetivo é a votação da PEC-300”, diz Wagner, referindo-se a uma proposta de emenda constitucional que corre no Congresso. Nela, sugere-se a criação de um piso salarial para PMs e bombeiros.

Difícil prever qual será o desfecho da encreca policial baiana. No ponto em que se encontra, negociação soaria como capitulação. Autoridade, como se sabe, é como virgindade. Uma vez perdida, perdida está.

De concreto, por ora, apenas uma evidência. Os PMs amotinados empurraram para dentro da biografia do petista Jaques Wagner uma passagem perene. O verbete da enciclopédia anotará detalhes constrangedores.

Quando a PM impôs o regime de terror à sociedade baiana, o governador encontrava-se em Cuba. Junto com Dilma Rousseff, confraternizava com os companheiros-ditadores Fidel e Raúl Castro.

“Eu estava monitorando”, alega Jaques Wagner. “A Assembléia [de grevistas] foi no dia 31 [de janeiro] à tarde, cheguei na madrugada do dia 2 [de fevereiro]. Havia autoridade aqui. Tinha o governador em exercício e o secretário de Segurança.”

Tomado pelas palavras, o governador-viajante dispunha de um monitoramento de fancaria. “A primeira ligação que eu recebi foi informando que a Assembleia [dos PMs] deu mais gente do que eles [os órgãos de ‘segurança’] achavam que ia dar”. Hã?!?

“A avaliação que as estruturas de segurança tinham [do movimento] não se confirmou na Assembleia. Isso é fato.” Dito de outro modo: Wagner voou para Cuba imaginando que deixava para trás uma ameaça negligenciável de greve.

Ao retornar, encontrou um “levante” composto de elementos tóxicos: desordem, saques, assaltos, mortes, pânico. Como pano de fundo, os Urutus nas ruas de Salvador. Tudo isso na bica do Carnaval.

“Ainda estamos a 10 ou 11 dias do Carnaval. Não há hipótese de esse planejamento da PM para o Carnaval não ser cumprido. Até lá estará acabado esse processo”, diz Jaques Wagner. Será?, perguntam aos seus botões os milhares de turistas que programaram viagens à Bahia.

Blog do Josias