PF deflagra operação contra núcleo financeiro de facção criminosa em sete estados

De acordo com a PF, o controle das atividades era feito por meio de bilhetes levados por familiares de presos — Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (6) uma operação com o objetivo de desarticular o núcleo financeiro de uma facção criminosa com atuação nos estados do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Acre e Roraima. Segundo a PF, 28 pessoas foram presas – 26 por mandados e duas em flagrante.

Inicialmente, a Polícia Federal havia informado que 32 pessoas tinham sido presas, mas depois afirmou que quatro mandados de prisão ainda não foram cumpridos.

Oito dos mandados de prisão foram cumpridos contra pessoas que cumprem penas em presídios do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Foram cumpridos também 55 mandados de busca e apreensão.

Segundo a PF, uma investigação identificou a existência de uma espécie de núcleo financeiro do Primeiro Comando da Capital (PCC) dentro da Penitenciária Estadual de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba.

De acordo com a polícia, o núcleo é responsável por recolher e gerenciar contribuições para a facção em todo o país. A polícia informou que cerca de 418 contas bancárias controladas pelo grupo foram bloqueadas.

A investigação apontou que os pagamentos eram repassados ao grupo por contas bancárias de maneira intercalada para dificultar o rastreamento. Segundo a PF, cerca de R$ 1 milhão por mês circulavam nas contas mantidas pelo núcleo.

De acordo com a PF, o dinheiro arrecadado era utilizado para a compra de armas e drogas e bancar transporte e estadia de familiares dos presos próximo aos presídios onde os membros do grupo estão detidos.

Segundo a polícia, a comunicação do núcleo era feita por meio de bilhetes levados por parentes dos presos.

Os mandados são cumpridos por 180 agentes em 23 cidades diferentes:

Paraná

Piraquara
Curitiba
São José dos Pinhais
Paranaguá
Centenário do Sul
Arapongas
Londrina
Umuarama
Pérola
Tapejara
Cascavel
Guarapuava

São Paulo

São Paulo

Praia Grande
Itapeva
Osasco
Itaquequecetuba
Hortolândia

Minas Gerais

Uberlândia

Mato Grosso do Sul

Dourados

Acre

Rio Branco

Roraima

Boa Vista

Pernambuco

Caruaru

A ação foi batizada de Operação Cravada e foi deflagrada em conjunto com o Departamento Penitenciário Federal, Ministério Público do Paraná, Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo e Polícia Militar de São Paulo.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ceará-Mundão disse:

    Se investigar bem, acabam descobrindo conexões políticas. E podemos imaginar com qual corrente política.

    • Evan Jegue disse:

      Concordo. Crime organizado é com a esquerda, mílicia com a direita.
      Cada um com seus bandidos.

  2. Gust disse:

    Tem que ir na sede do PT e instituto Lula!

  3. Walsul disse:

    O Queiroz tá solto porras!

Foragido acusado de integrar facção criminosa morre em confronto com a polícia em operação na Zona Norte de Natal

FOTO: Divulgação/PC/ASSECOM

Equipes de policiais civis do 13º Distrito Policial, com apoio de policiais do 4º Batalhão da Polícia Militar, cumpriram, na manhã desta segunda-feira (22), um mandado de prisão na comunidade da África, localizada na zona Norte de Natal.

Durante o cumprimento do mandado, houve um confronto entre os policiais e um grupo de suspeitos que estavam em cima de telhados. No decorrer do conflito, um integrante de uma facção criminosa estadual de identidade a ser confirmada foi atingido por um disparo, não resistiu ao ferimento e faleceu. Informações dão conta que o homem morto era foragido pelos crimes de assalto e tráfico de drogas.

No local, os policiais apreenderam uma pistola modelo PT 100 e porções de maconha. Os outros suspeitos conseguiram fugir. A Polícia Civil pede que a população envie informações sobre o paradeiro dos fugitivos de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Evan Jegue disse:

    Oremos.

  2. Tarcísio Eimar disse:

    -1

  3. Sérgio Nogueira disse:

    Luto nas comissões de Direitos Humanos.

PRF e PF prendem suspeito de pertencer à facção criminosa no RN

Foto: Divulgação

Em ação integrada, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal prenderam, no final da noite dessa segunda-feira (3), no Km 57 da BR 304, em Mossoró/RN, um homem de 26 anos, que informou pertencer a uma facção criminosa do Estado.

As equipes abordaram um veículo Ônix, de cor preta, e durante a revista, foi encontrada uma arma de fogo de numeração raspada e 15 munições intactas.

Após consultas aos sistemas, foi constatado também que contra o homem, existia um mandado de prisão em aberto, expedido pela Justiça Criminal do Município de Natal/RN.

A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Federal de Mossoró.

FOTO E VÍDEO: PRF prende na Grande Natal membros de facção criminosa

Foto: Divulgação/PRF

Durante fiscalização no km 66 da BR 101, em Extremoz/RN, na entrada da Pitangui, no final da noite dessa segunda-feira (28), foi visualizado um veículo do tipo Palio de cor branca evadir-se através de uma vicinal.

Após acompanhamento tático, verificou-se que o condutor jogou uma arma no matagal. O revólver foi recolhido pelos policiais, constatada numeração raspada e possuía 4 munições.

O veículo era ocupado por dois ocupantes. O condutor de 23 anos inicialmente informou um nome falso e posteriormente foi identificado. O passageiro era um adolescente de 15 anos. Um dos homens informou que é membro de uma facção criminosa conhecida no Estado.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. DeSacoCheio disse:

    Parabéns a PRF

FOTO: Polícias Civil e Militar prendem integrantes de facção criminosa em uma mansão na praia de Búzios

Foto: Divulgação/Policia Civil/RN

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), em conjunto com policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e policiais do Centro Integrado de Operações Aéreas (CEIOPAER), conseguiram prender seis homens que participavam de uma festa organizada por uma facção criminosa, na tarde desse domingo (28), em uma mansão na praia de Búzios, na cidade de Nísia Floresta.

Os policiais civis da Deicor receberam informações anônimas sobre a realização da festa e solicitaram apoio do Bope e do CEIOPAER, para realizarem a abordagem na residência indicada. Durante a ação, 26 pessoas que estavam na festa foram conduzidas à DEICOR. Na residência, os policiais apreenderam sete veículos, R$ 5.000,00 (cinco mil reais), dois revólveres, calibres 38, várias munições calibre 9 milímetros e calibre 38, além de relógios, celulares e muitos documentos. No momento da abordagem, três suspeitos tentaram fugir, não atendendo à ordem de parada e um deles foi alvejado na perna e socorrido ao hospital.

Foram autuados em flagrante delito pelos crimes de receptação, associação criminosa, posse ilegal de arma de fogo e posse de munição de uso restrito: Maxson Rodrigues de Oliveira, vulgo “Tatuado”, 37 anos; Jaime Lopes Amaro, vulgo “Teteu”, 23 anos; Jesiel Vital Ivo, vulgo “Jesiel”, 31 anos; Rafael Lima Sales, vulgo “Rafael”, 19 anos; Marcos Renê Bezerra da Silva, vulgo “Renê”, 28 anos; Alan Moura da Silva, vulgo “Alan”, 23 anos. Entre os seis homens presos, dois deles eram foragidos da Justiça: Maxson Rodrigues e Jesiel Vital Ivo.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. #Lula Na Cadeia até apodrecer disse:

    Calma ..NÃO se animem , até o final de tarde eles saem em audiência de custódia, Brasil só valoriza BANDIDO , veja o exemplo do ladrao Lula

FOTO: Polícia Civil prende integrante de facção criminosa por posse ilegal de arma e tráfico de drogas em Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) prenderam, nessa segunda-feira (22), Williandro Sales Pinto da Silva, conhecido como “Binho”, 21 anos. Ele foi autuado por posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. A prisão em flagrante ocorreu após denúncias anônimas de que integrantes de uma facção criminosa estariam andado armados, comercializando drogas na região da comunidade do “Japão”.

Na residência de Williandro, “Binho”, localizada na comunidade do “Japão”, no bairro das Quintas, Zona Oeste de Natal, foram encontradas porções de drogas, dinheiro fracionado, uma balança de precisão, um revólver calibre 38 e seis munições. Williandro, “Binho”, foi encaminhado ao Sistema Prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fernando luis disse:

    Importante, importante, maissssssss, vamos aos peixes de grande porte.

FOTO: Polícia Civil prende em Assú “Pão com Ovo”, suspeito de ser um dos líderes de facção criminosa

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Uma investigação da Delegacia Municipal de Assú resultou na prisão de Jhonatas Felipe Pereira Barros, vulgo “Pão com Ovo “, 24 anos, na cidade de Assú, na noite desta quarta-feira (13). Ele é apontado como suspeito de ser uma das lideranças de uma facção criminosa com atuação estadual e responsável por uma “boca de fumo” que foi fechada recentemente no Bairro Vertentes, conhecido como Buraco D’Água, no município. Jhonatas Felipe foi preso mediante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva.

Ele já havia sido preso pela acusação de tentativa de homicídio, mas também é investigado por crimes de roubo. Outros quatro integrantes do grupo criminoso foram presos anteriormente pela Polícia Militar: Edinaldo Inácio de Lima, “Ribico”, 32 anos; Francisco Vanderson Lopes de Oliveira, “Formigão”, 22 anos; Onikelson da Silva, 21 anos e Erivanaldo Firmino Dantas, 20 anos.

A Polícia Civil agradece o apoio da população que contribuiu com mais essa ação exitosa e solicita que continuem enviando denúncias anônimas para o Disque-Denúncia 181.

FOTO: Operação do MPRN e da PM em Pau dos Ferros resulta na prisão de 21 integrantes de facção criminosa

Uma operação realizada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), com apoio da Polícia Militar, resultou na prisão de 21 integrantes de uma facção criminosa. O grupo participava de uma reunião em uma residência localizada no bairro Manoel Deodato, na cidade de Pau dos Ferros. A ação aconteceu na tarde dessa terça-feira (8).

Entre os 21 detidos, estavam chefes do grupo no Estado. Todos foram levados à Delegacia de Polícia para terem sido autuados em flagrante por integrar organização criminosa. Houve ainda apreensão de celulares e de drogas (maconha e cocaína).

A ação foi realizada após uma informação anônima encaminhada ao Disque Denúncia 127 do MPRN, que funciona como um canal direto para denúncias de crimes em geral. Basta o cidadão ligar gratuitamente para o número. A identidade da fonte será preservada.

Além do telefone, as denúncias também podem ser encaminhadas por Whatsapp para o número (84) 98863-4585 ou e-mail para [email protected] Os cidadãos podem encaminhar informações em geral que possam levar à prisão de criminosos, denunciar atos de corrupção e crimes de qualquer natureza. No Whatsapp, são aceitos textos, fotos, áudios e vídeos que possam comprovar as informações oferecidas.

MPRN denuncia “caixa” de facção criminosa por lavagem de dinheiro

Novo mandado de prisão foi cumprido contra Wellington Marques, o Paulista, que já estava detido na Penitenciária Rogério Coutinho Madruga. Conta bancária dele foi bloqueada

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou Wellington Vieira Marques por lavagem de dinheiro e por integrar uma organização criminosa. Segundo as investigações do MPRN, Paulista, como é conhecido, é o “sintonia do caixa” de uma facção criada dentro de presídios potiguares. Nessa segunda-feira (10), um novo mandado de prisão foi cumprido contra ele, que já estava detido na Penitenciária Rogério Coutinho Madruga, em Nísia Floresta. A conta bancária de Paulista foi bloqueada pela Justiça.

De acordo com o apurado pelo MPRN, dentro da estrutura da facção, o “sintonia do caixa” é responsável pela administração do dinheiro da organização criminosa, sobretudo quanto ao controle, cobrança da mensalidade, pagamentos dos auxílios às mulheres dos integrantes e prestação de contas.

O financiamento desta organização criminosa potiguar, ainda segundo o que foi investigado pelo MPRN, se dá pelo pagamento efetuado por todos os integrantes de uma mensalidade para o “caixa” da facção. Esses valores variam conforme a situação do membro da facção, dependendo se ele está preso ou solto.

Para o MPRN, Wellington Vieira Marques utiliza uma das contas bancárias dele para movimentar os recursos financeiros advindos da atividade ilícita. O objetivo é tornar esses recursos lícitos, lavando, dessa maneira, valores obtidos com o crime. Na investigação, o MPRN apurou que Paulista não possui nenhuma fonte de renda lícita, não havendo, assim, justificativa para a movimentação bancária e inúmeros depósitos efetuados. As contas bancárias dele foram bloqueadas e seqüestradas. Ele vai continuar preso na Penitenciária Rogério Coutinho Madruga.

FOTOS: Polícia deflagra Operação em Ceará-Mirim contra integrantes de facção criminosa

Na manhã desta terça-feira (27), uma investigação conduzida pela Delegacia Municipal de Polícia Civil de Ceará-Mirim resultou na deflagração da Operação Massaranduba, com o objetivo de cumprir mandados de busca, apreensão e prisão contra integrantes de uma facção criminosa de âmbito nacional, que estavam residindo em uma área denominada Massaranduba.

A Operação que resultou na prisão de dois investigados contou com o trabalho de policiais civis da Delegacia Especializada em Assistência ao Turista (DEATUR), da 2a. Delegacia de Polícia Civil de Parnamirim, de policiais militares do 12o. Batalhão de Polícia Militar de Ceará-Mirim. Durante a Operação foi preso em flagrante Lucas Leandro do Nascimento Bezerra, conhecido como “Tarinha”, 20 anos, que foi detido quando estava em sua casa com porções de drogas, aparentando ser crack; balança de precisão; dinheiro fracionado; um motor de uma motocicleta com queixa de roubo e várias peças de motos. Ele foi autuado pelos crimes de tráfico de drogas e receptação.

O outro detido durante a operação foi Luan Lourenço Braz, 21 anos, ele estava em sua casa com dois tabletes de maconha e dinheiro fracionado, sendo autuado pelo crime de tráfico de drogas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Da Silva disse:

    De quem era a cocaína apreendida em Cajupiranga? Divulgue os nomes dos envolvidos. O RN quer saber!

Polícia deflagra Operação Pecado Original na região do Seridó e prende 34 integrantes de facção criminosa

Uma investigação conduzida pela Delegacia de Polícia Civil de Caicó resultou na deflagração da Operação Pecado Original com o intuito de prender integrantes de uma facção criminosa, na manhã desta sexta-feira (23), em diversas cidades da região do Seridó. Durante a Operação, que teve a coordenação da Diretoria de Polícia Civil do Interior (DPCIN) e o apoio de outras equipes da Polícia Civil e da Polícia Militar, foram efetivadas as prisões de 34 investigados, mediante o cumprimento de mandados de prisão temporária e preventiva. Um adolescente também foi apreendido. Entre os 34 presos, 11 são mulheres e 23 são homens.

Das 34 prisões efetivadas, 12 delas foram cumpridas mediante mandados judiciais em desfavor de criminosos que já estavam detidos no sistema penitenciário. Durante a Operação, foram apreendidas armas, drogas e dinheiro. “A Operação Pecado Original foi bastante exitosa e com certeza teremos uma redução nos índices de criminalidade nas cidades desta região”, destacou a delegada-geral da Polícia Civil, Adriana Shirley.

O objetivo da Operação foi prender criminosos que são membros de uma facção que atua no Estado, os quais estavam praticando crimes como tráfico de drogas, roubo e até homicídios. A ação foi batizada com o nome de Pecado Original em referência ao apelido do líder da facção criminosa e também a forma como ele aliciava pessoas a ingressarem no crime.

A Operação foi efetivada nas cidades de Jardim de Piranhas, Serra Negra do Norte, Caicó, Jucurutu, Jardim do Seridó e Itajá. Também foram cumpridos mandados judiciais na cidade de Campina Grande, no Estado da Paraíba. As investigações revelaram que havia uma grande conexão de ações entre as cidades de Caicó e Jardim de Piranhas.

A Operação também contou com a coordenação dos delegados Leonardo Germano e Ricardo Brito da Polícia Civil de Caicó, em conjunto com o comandante da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar (5ª CIPM), Major Aderlan. A ação contou com o trabalho do serviço de inteligência da 3°DRP, de equipes de delegacias de todo o Estado e equipes da Polícia Militar, especialmente as equipes da 5°CIPM.

Listagem dos presos na Operação:

1 – Flavio Ferreira de Carvalho Junior

2 – Fernando Dutra da Silva

3 – Eliedson Bezerra Dutra

4 – Ricardo Domingos dos Santos

5 – Renato Domingos dos Santos

6 – Gabriel Medeiros da Silva

7 – Jonatan de Oliveira Bezerra

8 – Tiago Dheivid Alves de Araújo

9 – Ana Carolina Silva

10 – Wellington Belo de Araújo

11 – Diego Darlison dos Santos Silva

12 – Michel Franklin Ferreira

13 – Joenio de Araújo Fernandes

14 – Necifran Costa Santos

15 – Edson Lopes da Silva

16 – José Carlos Pereira de Melo

17 – José Elton Bezerra

18 – Ardiles Medeiros Dutra

19 – Anderson de Paiva Silva

20 – Joana Vilma Nogueira

21 – Joalina Paulina da Silva

22 – Alcileide Munize de Oliveira Silva

23 – Carlindo da Silva

24 – Washington Luiz de Oliveira

25 – Ailton Medeiros dos Santos

26 – Aline Fernandes de Sousa

27 – Aline Muriele Lima

28 – Daliane Raysila Vieira Dantas

29 – Fabio de Oliveira Barbosa

30 – Julio Santos Correia

31 – Pamela Ramos da Silva

32 – Raiane Silva de Oliveira

33 – Monica do Nascimento Souza

34 – Leonara Santos de Oliveira

 

FOTOS: Polícia Civil prende liderança de facção criminosa que atuava na comunidade Portelinha, em Nova Parnamirim

Fotos: Divulgação Polícia Civil

Uma ação da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Parnamirim, com o apoio da Delegacia Especializada de Assistência ao Turista (DEATUR), resultou na prisão de Cleiton Alves dos Santos Valcácio, 25 anos, na comunidade da Portelinha, bairro de Nova Parnamirim, Parnamirim, na manhã desta quinta-feira (01). Investigações da Polícia Civil apontavam Cleiton Alves como um dos líderes de uma facção criminosa com atuação na comunidade Portelinha.

O investigado foi preso mediante o cumprimento de um mandado de prisão e também foi autuado em flagrante delito pelos crimes de organização criminosa, tráfico de drogas, receptação, posse ilegal de arma de fogo e falsificação de documento público.

No momento do cumprimento do mandado de prisão, os policiais civis apreenderam com Cleiton Alves grande quantidade de material entorpecente (maconha, crack e cocaína), balança de precisão, diversos sacos plásticos pequenos, caderno de anotação de dívida, um veículo, dinheiro fracionado, uma pistola calibre 380 roubada, um revólver calibre 38, muitas munições, documentos falsificados, dentre outros objetos.

“Com a prisão de Cleiton Alves, as investigações prosseguirão, pois ele é suspeito de ter participado de diversos roubos”, afirmou o delegado titular da 2a. DP de Parnamirim, Carlos Brandão. A 2ª DP de Parnamirim conta com o apoio da população local para elucidar crimes de tráfico de drogas, homicídios, roubos e outros crimes de maior gravidade. Para tanto, conta com um serviço de “Disk Denúncia” próprio através do aplicativo What’s App no nº (84) 9 8135-6724, sendo garantida a preservação do anonimato.

Fotos: Divulgação Polícia Civil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Irany Gomes disse:

    Homi a polícia devia ter simulado um revide desse vagabundo, ele ia traficar e roubar lá nos quintos do inferno…

MPRN denuncia grupo que lavava dinheiro para facção criminosa dentro e fora de unidades prisionais

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) ofereceu denúncia contra cinco pessoas que utilizavam as contas bancárias delas para lavar dinheiro de uma facção criminosa que atua dentro e fora de unidades prisionais potiguares. A denúncia foi protocolada na 6ª vara Criminal de Natal.

Segundo as investigações do MPRN, as contas serviam para os integrantes da facção depositarem as contribuições mensais à organização criminosa. Depois disso, os titulares das contas faziam pagamentos e movimentações financeiras. Para o MPRN, “resta claro que as contas são utilizadas para dissimular a origem ilícitas dos recursos, pois os integrantes da facção realizam contribuições mensais, com dinheiro fruto do consórcio criminoso, notadamente tráfico de droga e roubos”.

No documento, o MPRN frisa que as contas são utilizadas para pagamento de auxílios às companheiras dos membros da facção, para aquisição de armas, drogas, bem como contratação dos serviços de advogados, contribuindo de forma direta com o fortalecimento da facção criminosa. “Percebe-se, ainda, que além de mascarar valores, há consciência e vontade de limpar o capital sujo e reintroduzi-lo no sistema financeiro com aparência lícita, havendo assim, dolo”, diz um trecho da denúncia.

Para o MPRN, as cinco pessoas denunciadas são “peças importantes e essenciais da organização criminosa em razão de fornecerem suas contas para que a facção criminosa capte recurso, bem como ocultando, mascarando valores espúrios, a fim de torná-los lícitos, através de intensa movimentação financeira”.

O MPRN pede que as cinco pessoas denunciadas sejam condenadas com base na Lei 9.613/98, que trata dos crimes de “lavagem” ou ocultação de bens, direitos e valores. Ainda na denúncia, o MPRN requerer que a pena seja aumentada em dois terços em razão dos crimes serem cometidos de forma reiterada e por intermédio de organização criminosa.

Com informações do MPRN