Diversos

Vacina contra Covid-19: mais de 8,6 mil potiguares ‘atrasados’ para segunda dose

Foto: Júnior Santos

Reportagem do G1-RN nesta terça-feira(06) destaca que mais de 8,6 mil pessoas não compareceram dentro do prazo previsto para tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19, segundo dados da plataforma RN + Vacina, onde os municípios potiguares cadastram as informações sobre a imunização da população. Todos os casos são relativos à CoronaVac. Após a primeira aplicação, a segunda dose deve ocorrer entre 14 e 28 dias depois.

De acordo com a equipe do Laboratório de Inovação em Saúde (Lais) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que desenvolveu o sistema, os números levantados nesta segunda-feira (5), a pedido do G1, são de todos os registros já feitos no sistema, contabilizando o intervalo a partir da data informada para a aplicação.

Ou seja, se a pessoa tomou a vacina no dia 1º de março e até esta segunda-feira (5), não tem registro da segunda dose, ela está com 7 dias de atraso.

Por causa do prazo maior, nenhuma pessoa que tomou a vacina de Oxford chegou ao prazo limite para a segunda dose. Havia três casos registrados no sistema, mas a equipe considerou como erro de digitação e afirmou que irá entrar em contato com os municípios para realizar correção.

Considerando que o sistema registrava 332.257 pessoas vacinadas até a tarde desta segunda (5) no estado, o número representa cerca de 2,6% do total, embora, até agora, cerca de 76 mil tenham tomado a segunda dose. Leia texto completo AQUI.

O laboratório da UFRN ainda reconheceu que os dados podem estar diferentes da realidade, porque alguns municípios demoram para cadastrar as informações, porém há outros que usam a plataforma em tempo real.

Com G1-RN

Opinião dos leitores

  1. Muitos querem trabalhar e ajudar as nossas crianças,poucos querem ficar em casa e já estão sem trabalhar a mais de um ano, queria saber se esse tempo não contasse pra aposentadoria o que esse pessoalq não quer voltar fariam.

  2. Planilha disponibilizada pelo “Localiza SUS” permite calcular que, em relação à Coronavac no RN, 10.092 pessoas foram vacinadas com prazo entre doses maior que 28 dias. Há casos com prazo maior que 60 dias (116 pessoas).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Potiguares fazem abaixo-assinado a favor da abertura das escolas

O decreto nº 30.419 de prevenção ao coronavírus, editado pelo governo do estado em conjunto com a prefeitura de Natal, determinou, dentre outros, o fechamento de todas as escolas públicas e privadas do Rio Grande do Norte no período inicial de 20 de março a 2 de abril.

Tendo em vista a insatisfação com o decreto, o Movimento Escola é Essencial criou um abaixo-assinado pela plataforma Change.org direcionado ao poder público do estado do Rio Grande do Norte tendo. O objetivo é transferir o ensino para a categoria de atividade essencial, conseguindo assim o funcionamento das escolas durante a vigência do decreto.

O abaixo-assinado é voltado à governadora do estado, ao secretário estadual de Educação, ao prefeito de Natal, a deputados e a vereadores e tem o intuito de alcançar 15 mil assinaturas, já tendo conseguido mais de 10.600 pessoas até o momento.

O texto inicial do movimento diz: “o fechamento das escolas implica numa visão distorcida, a qual não a considera como serviço essencial. Neste sentido, solicitamos a liberação imediata para aulas presenciais, por entendermos que a Escola é uma atividade essencial na vida das crianças e adolescentes, assim como das famílias trabalhadoras, que precisam de lugar seguro para deixar seus filhos”.

O abaixo-assinado pode ser acessado no www.change.org/p/governadora-do-estado-do-rio-grande-do-norte-sra-fátima-bezerra-movimento-escola-é-essencial

Blog da Juliska 

Opinião dos leitores

  1. As escolas principalmente públicas nem pia para lavar as mãos tem aos irem ao banheiro, imaginem álcool e outros insumos de higiene, novelos de poeira voam pelas salas. As escolas privadas mascaram todos os dias os números de funcionários doentes e afastados para continuarem funcionando, isso só irá acabar quando os filhos de pessoas de alto poder aquisitivo começar a morrer, o que não está longe.

  2. Mais da metade dos pais que assinaram esse abaixo assinado nunca foram numa reunião de pais. Passa o ano todo e nem sabe a série, o nome da escola e nem o nome do professor.🤦🤦

  3. faz 1 ano que os professores estão de Ferias a mamada vai acabar recebendo sem trabalhar agora deixa falta o salario deles pra ver se não vai aglomera fazendo protestos geração dos sindicatos comunistas.

  4. Um absurdo as escolas serem equiparadas com outros comércios, ficou claro que as escolas são ambientes muito seguros e que o fechamento trás problemas sociais muito grandes, já está na hora dos governadores e prefeitos olharem para a educação de uma forma mais seria e menos demagoga, os professores da rede publica já provaram que não estão interessados em voltar a trabalhar, até renegar a importância da escola já tentaram, vamos abrir os olhos e não permitir o fechamento das escolas, quem está pagando esse custo são as crianças e o jovens.

  5. Façam também abaixo assinado para fazer mais cemitérios.E quando faltar oxigênio para as vítimas mandem.para casa dos empresários.Se abrir escola abram.tambem academias que é menos arriscado.

    1. Os pais desesperados p se livrarem dos filhos, nem q eles morram. Pronto falei

  6. O que esperar da educação no RN, quando o sindicato dos professores luta judicialmente para que o ensino não seja considerado atividade essencial? É inacreditável!

  7. Como essa gente que segue o jegue é fria e calculista, não é atoa que pertence ao escritório do ÓDIO.

  8. Grande parte dos professores da Rede pública de ensino, estão dando aulas na rede privada.
    Eu sou a favor de cortar 50% dos salário dos servidores da educação .

  9. Vacina, vacina, vacina, vacina, vacina…
    Após vacinar os docentes podem abrir todas as escolas…antes, não!

    1. A sua vida é mais importante dia funcionários de ; supermercado, farmácia, posto de gasolina, etc , deixa de ser VAGABUNDO e volte a trabalhar VADIO , ganhar se trabalhar é coisa de VÁ GA BUN DO

  10. Se as aulas voltarem, os "PROFESSORES" MILITANTES entram em greve!! Acorda Brasil!!🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

    1. Questão é vacinar logo os professores e funcionários das escola aí sim tudo ok.
      Pois a maioria dos pais não se cuidam na prevenção acaba efeito dominó, uma criança infelizmente se infecta por causa dos pais, fica assintomáticos passa para os coleguinha daí ja começa o efeito dominó com os professores, funcionários e os pais dos alunos que sempre tiveram preocupação em se prevenirem. Governadora não tem culpa, se for culpar culpe o presidente por decisões tardias a favor da vacina

    2. Conversa mole desse Willian!!!
      Como vc sabe que A MAIORIA dos pais não se cuidam?
      Tem que ter aulas sim, pra evitar que os alunos escrevam um português tão fraco como esse seu.
      Outra coisa: no dia que ANVISA aprovou vacina presidente comprou e foram distribuidas em 24h.

    3. DECO – Já começa no ataque, falando do meu português, quem não tem argumento ataca o argumentador !!!

      Assuma que dói menos, foi graças a o Dória que a maioria da população foi vacinada pois o presidente não estava nem aí pra vacina, foi só lula aparecer q bolsonaro virou a favor da vacina, da mascara, Lula mesmo sem ser presidente tem conseguido fazer o bem, o ruim foi a roubalheira do governo dele que tem q assumir, faça como eu assuma os erros, deixe de ser idiota a atacar, passar bem.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Covid-19 reduz em quase dois anos expectativa de vida do potiguar em 2020, revela análise de pesquisadores da UFRN

Ganho na expectativa de vida ao nascer (em anos) se excluídos os óbitos por SRAG, 2020. Fonte dos dados básicos: Painel Covid Registral

Uma análise apresentada por pesquisadores da UFRN estima que a pandemia da covid-19 reduziu em 1,86 anos a expectativa de vida do norte-rio-grandense em 2020. Os dados apontam as diferenças na expectativa de vida da população considerando duas situações: a expectativa de vida baseada no total de óbitos registrados e a segunda levando em conta a exclusão das mortes por covid-19. Assim, foi possível quantificar os anos de vida que teriam sido ganhos caso essas mortes tivessem sido evitadas. A análise completa pode ser lida aqui.

Os professores Ricardo Ojima e José Vilton Costa, do Departamento de Demografia e Ciências Atuariais da UFRN e Victor Hugo Dias Diógenes, do Departamento de Finanças e Contabilidade da UFPB, explicam que a expectativa de vida ao nascer de uma população é um indicador demográfico que, a grosso modo, avalia o nível da mortalidade de uma determinada região. “De modo simplificado, trata-se de uma média de anos esperados de vida que uma criança nascida em determinada localidade teria caso as taxas de mortalidade presentes se mantivessem no futuro”, apontam.

Como pode ser conferido no gráfico a seguir, os estados nordestinos que apresentaram os maiores ganhos na expectativa de vida ao nascer com a teórica exclusão da covid-19 foram Ceará, Pernambuco e Maranhão, com ganhos de 2,65, 2,33 e 2,28 anos, respectivamente. “Isso quer dizer que se fossem retirados os óbitos por coronavírus de 2020 no Ceará, por exemplo, a expectativa de vida poderia ser 2,65 anos maior. O Rio Grande do Norte, com 1,86 anos, se encontra em posição intermediária e apresenta uma diferença de anos que está abaixo da média do Brasil e, no Nordeste, perde apenas para Paraíba, Bahia e Piauí”, comparam os pesquisadores.

No caso do RN, as pessoas com 60 anos de idade teriam adicionado 6,3% ao seu tempo de vida com a extinção da covid-19. Ou seja, para uma pessoa que tivesse chegado aos 60 anos de idade em 2020 no Rio Grande do Norte era esperado que ela vivesse até os 86 anos, porém essa expectativa de vida caiu para 84,5 anos. Portanto, o coronavírus contribuiu com uma perda de um ano e meio na vida do potiguar desta faixa etária.

O estudo aponta que, em termos proporcionais, os maiores ganhos com a exclusão da covid-19 em termos de anos da expectativa de vida seriam nas idades mais avançadas. Isso se deve ao fato de que os grupos de maior risco para o desenvolvimento de quadros graves da doença serem os mais idosos, como pode ser conferido no gráfico abaixo:

Ganho na expectativa de vida (em %) por idade se excluídos os óbitos por SRAG, 2020. Fonte dos dados básicos: Painel Covid Registral

No quadro geral, a análise aponta que o Brasil apresentaria um ganho com a exclusão da covid-19 de 2,6% no valor da expectativa de vida ao nascer, enquanto o Nordeste, 2,53%. “Mas ao verificarmos esse ganho na expectativa de vida em cada idade, nota-se que esse ganho é decrescente, o que já é esperado. No entanto, se consideramos o ganho proporcional na expectativa de vida em cada idade, verifica-se que os maiores ganhos percentuais ocorrem nas idades mais avançadas”, reitera o estudo.

SRAG

O estudo utiliza a sigla SRAG na análise, que significa Síndrome Respiratória Aguda Grave, por agrupar as doenças respiratórias causada por vírus gripais, como a covid-19. Como principal virose registrada entre as internações e os óbitos no ano passado, segundo os dados do Infogripe/Fiocruz, a covid-19 foi responsável por 99,3% das mortes com resultado laboratorial positivo para vírus respiratório no ano de 2020.

Os dados básicos para a análise apresentada nesta pesquisa foram obtidos na Central de Informações do Registro Civil (CRC) que são atualizados diariamente no Portal da Transparência (Painel Covid Registral) e mantido pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen).

Com UFRN

Opinião dos leitores

  1. Isso se chama ociosidade, ou melhor não ter o que fazer, vão procurar uma lavagem de roupa, gastando o dinheiro dos nossos tributos pra fazer pesquisa do óbvio, resumindo bando de desocupados.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Operação do MPRN combate atuação de facção criminosa em seis cidades potiguares

Fotos: Divulgação/MPRN

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou nesta quinta-feira (4) a operação Dia da Coruja. O objetivo foi desarticular uma facção investigada pelo cometimento dos crimes de homicídio, tráfico de drogas, roubo, organização criminosa e porte ilegal de arma de fogo, entre outros, na cidade de Jucurutu e região.

Ao todo, a operação Dia da Coruja cumpriu 25 mandados de prisão e outros 32, de busca e apreensão. A ação contou com a participação de 6 promotores de Justiça, servidores do MPRN e ainda policiais militares. Além Jucurutu, houve cumprimento de mandados nas cidades potiguares de São Rafael, Triunfo Potiguar, Mossoró, Assu e Acari. O nome da operação é uma alusão a Jucurutu, que é uma espécie de coruja, e também à ave símbolo do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MPRN.

As investigações sobre os crimes cometidos pela facção em Jucurutu foram iniciadas pelo Gaeco, do MPRN, em 2019. “Com esse trabalho investigativo, obtivemos provas que permitirão desarticular a facção que vinha cometendo uma série de crimes em Jucurutu e região, especialmente o tráfico de drogas, com toda a cadeia de outros crimes e problema que essa prática ilícita acarreta”, explicou o promotor de Justiça Fausto França, coordenador do Gaeco/MPRN.

O MPRN irá continuar investigando se as pessoas presas têm envolvimento com outros crimes. “Com essas prisões decorrentes da operação Dia da Coruja, acreditamos que haverá uma redução significativa no cometimento de crimes em Jucurutu. De qualquer maneira, vamos continuar investigando se essas pessoas presas também cometeram outros crimes na região”, concluiu Fausto França.

Opinião dos leitores

  1. Gostaria de ver essas operações em mãe Luiza, peço da pátria, Felipe camarão, favela do mosquito.
    Que todos os membros de facção que dominam esses locais fossem presos…

  2. Meu sonho é vê uma operação dessa, investigando prefeitos e secretários de saúde, envolvidos em desvios de recursos públicos do combate ao covid 19.
    Bolsonaro tem razão
    MITO 2022 REELEITO

    1. Pras bandas de ponta negra é por onde deve começar.
      Isso vai acontecer próximo ano, vcs vão vê, podem esperar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Metodologia canadense garante a crianças potiguares rápida adaptação em outros países

Alunos da Maple Bear Natal que vão estudar fora têm se destacado por conhecimento. Fotos: Divulgação

Se adaptar a uma nova realidade, com outro idioma e outro modo de viver, pode ser um grande desafio para adultos, que já possuem toda uma carga de formação. Agora, imagine para crianças? A adaptação pode ser um processo longo e complicado. No entanto, ter um bom conhecimento da língua inglesa, o acesso à cultura de outros países e uma prática escolar que segue metodologia internacional são atributos que podem alavancar esse processo. A Maple Bear Natal reúne exemplos de alunos que precisaram sair do Rio Grande do Norte para o exterior e tiveram um excelente desempenho, mostrando que a metodologia canadense da escola está de acordo com o que é aplicado nas principais instituições de ensino mundo afora.

A advogada Raquel Macedo se mudou para os Estados Unidos com a família há dois anos. As filhas Lara, de 13 anos, e Anita, de 6 anos, não tiveram dificuldades para se adaptar ao novo país. As crianças estudavam na Maple Bear Natal antes da mudança e tiveram o suporte educacional necessário, com um modelo de ensino bilíngue que proporcionou o desenvolvimento do raciocínio em duas línguas, além de oportunizar o contato com os costumes e a história de outros países. “A adaptação foi muito suave e sou muito grata por elas terem estudado na Maple Bear Natal. Não tenho dúvidas que facilitou muito. Tenho amigos brasileiros que os filhos estudaram em outras escolas e tiveram dificuldades”, assegurou.

Lara, a filha mais velha, foi aprovada para compor a turma de Inglês avançado na escola em que estuda nos EUA depois de passar apenas seis meses em um programa do governo americano para estrangeiros que oferece suporte para quem não tem o Inglês como primeira língua. O resultado foi considerado muito positivo já que, normalmente, o programa tem dois anos de duração. Anita, a caçula da família, adquiriu a fluência rapidamente e já compreendia o que o professor falava e conseguia se comunicar com as outras crianças, mesmo muito pequena.

“As meninas já raciocinavam em Inglês por causa da base que tiveram na Maple Bear Natal. Até os problemas de matemática em Inglês elas já sabiam compreender por que estudavam matemática no outro idioma. E não é apenas a questão do bilinguismo, é a visão de mundo também, de conhecer a cultura de outros países. Isso também fortalece a base das crianças e facilita na adaptação”, disse Raquel, lembrando que na Maple Bear, a metodologia é atualizada com o que é trabalhado nos países desenvolvidos.

Outro ponto em comum entre o ensino da Maple Bear Natal e das escolas americanas é que a avaliação é feita por conceitos representados em letras – A, B, C, D – em vez de notas em números. “As meninas já estavam acostumadas com esse formato”, comenta. Raquel destaca ainda a diversidade cultural que existe na Maple em Natal, que por ser bilingue, recebe alunos das mais diversas origens, inclusive estrangeiros. “Já ter essa convivência com crianças de origens culturais diversas também contribuiu”, assinala.

Escada para o futuro

Foto: Divulgação

Quem também não teve dificuldades para se adaptar a uma temporada de três meses na Inglaterra, em 2020, foram os filhos da médica geriatra Vanessa Giffoni. Renato, de 13 anos, e Maria, de 9, alunos da Maple Bear Natal. “Desde o primeiro dia de aula no Reino Unido, Renato não teve nenhuma dificuldade de comunicação ou de acompanhar os conteúdos. Recebeu até elogios do professor de Inglês. Maria também tirou de letra. Ela até ganhou um diploma de honra ao mérito da escola pelo esforço, pelos avanços e por se adaptar tão bem em tão pouco tempo”, relatou.

Vanessa não tem dúvidas de que o aprendizado na Maple Bear Natal foi fundamental para que a família pudesse passar essa temporada fora do país sem prejuízos para a educação dos filhos. “Essa experiência só confirmou o que eu já tinha certeza com relação ao ensino da Maple Bear Natal. Não só em relação ao idioma, mas a capacidade de adaptação às disciplinas, as discussões em sala de aula. Meu sonho é que meus filhos possam ser cidadãos do mundo e eu tenho certeza de que o ensino que eles tiveram e têm hoje vai ser a grande escada para o futuro deles”, concluiu.

Metodologia canadense

A Maple Bear Natal funciona há 12 anos na capital potiguar, oferecendo turmas de educação infantil, a partir de 1 ano de idade, até o ensino fundamental. A metodologia canadense de ensino estimula a observação, a resolução de problemas e a tomada de decisões. São atividades que contribuem para a formação de crianças independentes e com pensamento crítico.

Na educação infantil, o programa da escola oferece uma grade de ensino completa e abrangente em todos os sentidos. Dessa forma, a criança constrói autonomia e paixão pelo aprendizado. De 1 até os 4 anos de idade, 100% das aulas são ministradas em Inglês. Na última série da educação infantil, 25% do conteúdo é repassado em Português, com o início da alfabetização nas duas línguas.

Já no ensino fundamental, as crianças desenvolvem todas as competências de comunicação em Português e Inglês, incluindo compreensão, fala, leitura, escrita, visualização e representação. As aulas acontecem 50% em inglês e 50% em Português. Os conteúdos estudados em inglês incluem Língua Inglesa, Artes, Matemática e Ciências.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Mata-mata da Série D: ABC e Globo fazem duelo local, enquanto América encara o Coruripe-AL

Foto: Divulgação

ABC, América e Globo agora miram a fase mata-mata do Campeonato Brasileiro da Série D. Na tarde desta sexta-feira(27), duelaram pela última rodada em seus grupos, e garantiram seus objetivos.

O ABC venceu o Itaibaiba-SE pelo placar de 2 a 0, no estádio Frasqueirão. Os gols do alvinegro foram marcados por Richardson, aos 36 do 1º tempo, e Jairinho, aos 07 do segundo tempo. Mesmo com a derrota, os sergipanos também conquistaram a classificação para a fase seguinte.

Contra o Campinense, na Paraíba, o América empatou pelo placar de 0 a 0. O resultado foi o suficiente para garantir a primeira colocação do alvirrubro. Os paraibanos, que precisavam da vitória e uma combinação de resultados, acabaram eliminados do campeonato.

Em Ceará-Mirim, o time do Globo, em confronto direto pela classificação, diante do Atlético da Paraíba, venceu com folga, pelo placar de 3 a 0. Gabriel Santos e Beleu (duas vezes) marcaram os gols da vitória da Águia. Os paraibanos não avançaram na competição.

Na fase mata-mata, ABC(1º do grupo 4) e Globo(4º colocado do grupo 3) garantem o duelo local.

O América(1º do grupo 3), por outro lado, encara o Coruripe-AL(4º colocado no grupo 4).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Quase 60% dos potiguares irão às compras na Black Friday, com gasto médio superior a R$ 600

Compras pela internet ganham mais espaço na data promocional, cada vez mais consolidada e que, este ano, acontece no dia 27 de novembro. Foto: Divulgação

Com a retomada ainda lenta da atividade econômica, toda data que movimente o comércio e os serviços é ansiosamente aguardada. É o caso da Black Friday, que acontece no próximo dia 27 de novembro e que funciona como uma espécie de termômetro para as compras de final de ano. Devido à importância da data, o Departamento de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DEES) da Fecomércio RN fez um levantamento em Natal e Mossoró para aferir a disposição dos consumidores nas duas cidades para efetivamente ir às compras.

“De uma maneira geral, os números nos animam e nos levam a seguir confiantes na consolidação da retomada das vendas do varejo no estado. A Fecomércio, inclusive, está enviando aos empreendedores um e-book com 10 dicas para aproveitar bem esta data que será uma espécie de prévia para as vendas de final de ano”, afirma o presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz. Quem quiser ter o material pode acessar o site da Fecomércio RN ou enviar um e-mail para o endereço comunicacao@fecomerciorn.com.br. A íntegra da pesquisa também está site (fecomerciorn.com.br).

Natal

Em Natal, 56,8% pretendem comprar na Black Friday deste ano, uma queda de 3 pontos percentuais em relação ao ano passado (59,8%). Os 43,2% dos natalenses que não irão às compras, apontam a falta de dinheiro (34,4%); não gostar da data (23,5%); o desemprego (8,9%); as contas ou dívidas em atraso (8,1%); e a pandemia (6,5%) como motivos para não gastarem. A pesquisa do DEES mostra que 44% dos consumidores estão pensando em aproveitar a data para antecipar suas compras de Natal.

Para os natalenses que vão às compras, os produtos mais desejados são eletrodomésticos (33,6%); eletrônicos (21,1%); celulares/smartphones/tablets (20,3%); roupas (14,8%); móveis e decoração (13,3%). Além disso, a maioria dos entrevistados (56,8%) considera comprar itens não planejados, caso os descontos oferecidos pelo comércio sejam atrativos.

O levantamento da DEES/Fecomércio RN mostra, ainda, que o valor médio gasto será de R$ 619,44. Em 2019, este valor foi de R$ 692,48, portanto este ano espera-se uma redução de 10,5%.

Quanto à forma de pagamento 38,6% dos compradores pretendem pagar no cartão de crédito de forma parcelada; 30,9% mencionaram optar pelo pagamento à vista em dinheiro; seguido pelo cartão de crédito em parcela única, com 9,9%; e pelos que vão pagar usando o cartão de débito, com 7,4%.

Além disso, a pesquisa mostra que 38,3% dos consumidores pretendem comprar em lojas de shoppings, e 32,4% em lojas on-line – aumento de 10,4 pontos percentuais em comparação com 2019. Os outros 20,1% pretendem comprar em lojas do comércio de rua.

Mesmo com a garantia de descontos oferecidos, quase 80% dos natalenses (78,7%) irão fazer pesquisas dos produtos e serviços antes de adquirir os itens, sendo que 52,8% o farão para confirmar se os produtos estão de fato na promoção e 25,9% para escolher as lojas em que os produtos desejados estão mais baratos. Para garantir a clientela, os empresários devem focar em descontos, no qual 44,5% dos consumidores irão dar prioridade a esses estabelecimentos. Em seguida, os consumidores procurarão por preço baixo (35,1%); qualidade dos produtos (10,6%); facilidade de pagamento (10,5%); atendimento diferenciado (9,1%); necessidade (8,8%); variedade de itens (4,5%); e divulgação dos produtos (1,5%).

Mossoró

Foto: Divulgação

Já na principal cidade do Oeste potiguar, 59,5% dos consumidores pretendem comprar na Black Friday deste ano. A falta de dinheiro (37,3%), não gostar da data (24,2%) e a necessidade de poupar (9,3%) foram os motivos apontados por 40,5% que não almejam ir às compras nesta data.

Os eletrodomésticos lideram o ranking de intenções de compra e são o alvo de 39,8% dos compradores na Black Friday. Em seguida aparecem os eletrônicos (31,3%); as roupas (25,8%); e celulares/smartphone/tablets (24,2%). A pesquisa mostra que 56,3% dos consumidores mossoroneses ouvidos comprarão itens não planejados, caso os descontos oferecidos pelo comércio sejam atrativos, e que quatro em cada dez (40,5%) pessoas estão pensando em aproveitar a data para antecipar suas compras de Natal.

De acordo com o levantamento da DEES/Fecomércio, o ticket médio previsto para as compras em Mossoró é de R$ 608,07 e, 24,5% ainda não decidiram quanto irão desembolsar na compra. Para pagar as compras, o método mais utilizado será o cartão de crédito para 33,5% dos entrevistados, seguido do dinheiro (28,8%), como uma forma de ganhar mais descontos com os métodos à vista.

O comércio de rua de Mossoró é a principal escolha para a compra (42,4%). As compras pela internet são apontadas por 30,7% dos entrevistados, seguida pelos shopping centers, com 14,8%. Porém, para efetivar a compra, 81,3% dos compradores mossoroenses irão pesquisar os preços dos produtos e serviços antes de adquirir os itens, sendo que 50,6% o farão para confirmar se os produtos estão de fato na promoção e 30,7% para escolher as lojas em que os produtos desejados estão mais baratos.

Para garantir a compra, deve-se investir em preços atrativos, o que é necessário para 87,7% dos entrevistados; atender às necessidades dos consumidores (34,9%); descontos dos produtos (23,3%); qualidade dos itens (14,2%); facilidade de pagamento (9,8%); dentre outros.

Ambas as pesquisas foram realizadas entre os dias 15 e 30 de outubro de 2020, entrevistando 1000 pessoas (570 em Natal, 430 em Mossoró), com índice de confiança de 95% e um erro amostral de aproximadamente 4% para mais ou para menos. Confira as pesquisas em fecomerciorn.com.br/pesquisas/.

Opinião dos leitores

  1. Por falar em compras: O POVO QUER SABER, ONDE FOI PARAR OS 5MILHÕES DE REAIS USADOS PARA COMPRA DOS RESPIRADORES?
    A GOVERNADORA ESTÁ CALADINHA

    1. Oi. Você parece mais informado que o judiciário, legislativo e tribunais de contas, de todas as esferas
      Faça seu papel e denuncie.

    2. Verdade Calígula, cadê os R$ 5.000.000,00? Mas também Michele Bolsonaro tem que explicar os R$ 89.000,00 dos cheques de Queiroz, Flávio Bolsonaro tem que explicar as rachadinhas e por aí vai.

    3. Culígula, há locais mais adequados para você denunciar, faça sua parte, cidadão fiscal!

  2. O sucesso da Black Friday deve-se ao empenho do Governo do Presidente Jair Bolsonaro, pela excelente condução do país, pelo excelente trabalho perante a crise econômica provocada pela pandemia do covid 19. Eu mesmo espero gastar uns 4 mil reais.
    Parabéns Presidente Bolsonaro.
    Estamos com o Mito em 2022.

    1. Nada a ver uma coisa com a outra!!! esse ta doido igual ao besta fera de Brasilia…

    2. Pense numa pessoa desocupada, pra escrever asneiras. Inflação nas alturas, dólar também, gasolina a R$ 5,00 e esse cara festejando algo que nem começou ainda. Vergonha alheia…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Fábio Faria agradece potiguares pela lembrança na pesquisa para o Senado 2022

Foto: Reprodução/Instagram

O ministro das Comunicações e deputado federal Fábio Faria lidera a corrida para a cadeira no Senado 2022. É o que aponta a pesquisa do instituto Seta, divulgada nesta terça-feira (22), com exclusividade, pelo Blog do BG.

Fábio Faria (PSD) aparece na preferência dos natalenses com 20,9% das intenções de voto.

O segundo lugar aparece com 15,5% e o terceiro com 3,8% das intenções de voto.

“Agradeço aos potiguares pela confiança e pela lembrança na pesquisa para o Senado. 2022 ainda está longe e o meu único foco agora é na missão de ajudar o governo do Presidente Jair Bolsonaro, para que as pessoas tenham a percepção e reconheçam as grandes realizações que estão sendo feitas.”

No levantamento foram ouvidos 1000 eleitores de Natal, entre os dias 17 e 18 de setembro. Um dos maiores números de entrevistados de todas as pesquisas já realizadas na capital potiguar, registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo RN-09489/2020.

Opinião dos leitores

  1. É muita falta de ter em quem votar.
    Rita das Mercês aparece COLADA em Fábio Faria? Aquela em quem os Faria colaram pra arrebentar com os recursos públicos da Assembleia. Continua escondida ou aparece na pesquisa colada neles?
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Só tenho uma certeza: não voto em candidato da esquerda em 2022.
    PT, PSOL, PC do B, PDT, PSB e REDE.
    Também não voto no PSDB, DEM, PL e MDB.
    Todos esses podem esquecer.

    1. Concordo com você Leco. Esse ano já exclui todos os candidatos desses partidos. Vamos mudar!!

  3. Se permanecer no governo e o Deputado Coronel AZEVEDO não for candidato é quem pode derrotar o senador do Franco-petista.

  4. Se for candidato com o apoio do presidente Jair MESSIAS Bolsonaro, pode contar com o meu voto.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Pesquisa do OBSERVATUR/RN aponta que 74,8% dos potiguares pretendem viajar após pandemia de Covid-19

Foto: Divulgação

A pesquisa “Intenção de viagem do potiguar após a pandemia da COVID – 19”, do Observatório do Turismo do Rio Grande do Norte – OBSERVATUR/RN, revelou que 74,8% dos potiguares pretendem viajar após a pandemia.

A investigação evidenciou que 28,9% dos turistas potiguares irão preferir destinos domésticos; 24,4%, destinos dentro do RN, e 21,4% destinos no Nordeste.

Entre os destinos turísticos a serem procurados no RN pelos potiguares, Pipa foi citada por 30,2% dos futuros viajantes; São Miguel do Gostoso por 20,1% e Serra de São Bento e região por 14,9%.

Na conquista dos visitantes, segundo a pesquisa do Observatório coordenado pela UERN Natal, os diferenciais mais relevantes serão os atrativos turísticos (22,4%), preços praticados (21,6%) e cuidados com a higienização sanitária dos ambientes turísticos (20,1%).

O levantamento traz um perfil bem detalhado do que os turistas potiguares vão buscar após a pandemia, norteando poder público e empreendimentos turísticos para a retomada do turismo no RN.

“Buscamos municiar o setor com informações valiosas para a reabertura, depois do cumprimento dos decretos estaduais de isolamento social, que provocaram o fechamento de hotéis, pousadas, equipamentos de lazer, bares, restaurantes e similares no RN, assim como, afetaram os trabalhadores autônomos do turismo, como os guias, bugueiros, entre outros prestadores de serviços”, explica o Prof. Dr. Sidcley Alegrini, do curso de Turismo da UERN Natal e coordenador do Observatório.

Foram aplicados 1.253 questionários digitais, entre os dias 26 de maio a 03 de junho.

O relatório completo da pesquisa pode ser consultado AQUI.

SOBRE O OBSERVATUR/RN

O Observatório do Turismo do Rio Grande do Norte – OBSERVATUR/RN, com sede no Campus de Natal da UERN, é um ambiente destinado ao fomento do turismo potiguar, que visa contribuir para que o destino turístico RN torne-se mais competitivo e consequentemente gere mais oportunidades de desenvolvimento para o Estado e para a sua população.

O OBSERVATUR/RN tem como objetivo geral, analisar o comportamento do turista potiguar, além de objetivos específicos como, levantar informações sobre o turismo do RN; compilar dados estatísticos do turismo potiguar e analisar as informações obtidas em pesquisa de demanda turística. A missão do observatório é ser um instrumento social, facilitador de gestão, informações e debate, funcionando como um instrumento técnico, catalisador, polifuncional e descentralizado, planejado e administrado de forma participativa, com estabilidade e autonomia.

A proposta de criação do OBSERVATUR/RN surgiu durante a Reunião do Conselho Estadual de Turismo do RN – CONETUR, onde foi realizado um compromisso público para realização das primeiras pesquisas de demanda turística no RN, em setembro de 2017 e que seguem até os dias atuais. Tais pesquisas contam com o apoio da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN (coordenadora do projeto), da Universidade Potiguar – UnP, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFRN, da Secretaria de Estado de Turismo – SETUR/RN, da Secretaria Municipal de Turismo – SETUR/Natal, da Empresa Potiguar de Promoção Turística – EMPROTUR, do Sindicato dos Bugueiros do RN e do Sindicato dos Guias de Turismo do RN – SINGTUR/RN e da Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte – FECOMÉRCIO/RN.

Os relatórios das pesquisas já realizadas estão disponíveis na plataforma B2B do Portal Trade Turístico do RN.

Opinião dos leitores

  1. Quando liberarem geral, vai faltar vaga nos aviões…
    E as redes sociais bombando de fotos e vídeos pós-pandemia.
    Vai timbora corona

    1. Exatamente… como é que quando ase 75% irão viajar, se o IBGE apontou que quase 40% da população potiguar está abaixo da linha da pobreza? Fora os que estão um pouco acima e já não viajam normalmente. Além dos que irão sair endividados… gostaria que fosse verdade, e torço para a recuperação ser melhor do que imaginamos, mas as pesquisas deveriam servir para adoção de políticas públicas voltadas ao estímulo, e esse tipo de dado, trás uma ilusão, que pode colocar comodismo em órgãos e atrapalhar essa retomada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Reservatórios potiguares continuam a receber bom volume: barragem Armando Ribeiro Gonçalves registra 27,78% de sua capacidade; veja outros

Foto: Felipe Alecrim/IGARN

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios, com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pela segurança hídrica potiguar. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta quinta-feira (26), indica que a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior manancial do Estado, com capacidade para 2,37 bilhões de metros cúbicos acumula atualmente 659.255.992 m³, percentualmente, 27,78% da sua capacidade total. No mesmo período de 2019 o reservatório acumulava 503.957.333 m³, correspondentes a 21% do seu volume máximo.

As reservas hídricas superficiais totais do Estado atualmente são de 1.233.200.950 m³, o que corresponde a 28,17% da capacidade total das bacias potiguares juntas, que é de 4.376.444.842 m³. Em comparativo com 2019, no mesmo período, o volume das reservas hídricas do RN era de 999.744.119 m³, percentualmente, 22,84% do volume total que conseguem acumular.

Dos 47 reservatórios monitorados pelo Igarn, 5 permanecem em nível de alerta, com volumes inferiores a 10% da sua capacidade total, o que corresponde a 10,63% dos mananciais. Já os que estão secos são 3, percentualmente, 6,38% dos açudes monitorados. No mesmo período do ano passado os reservatórios com menos de 10% da sua capacidade total eram 9, percentualmente, 19,14% dos mananciais monitorados. Já os secos eram 6, percentualmente, 12,76%.

A barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior reservatório do Estado, com capacidade para 599.712.000 m³, acumula atualmente, 152.247.518 m³, percentualmente, 25,39% do seu volume máximo. No final de março de 2019, o manancial estava com 135.915.601 m³, o que correspondia a 22,66% da sua capacidade total.

Já o reservatório Umari, com capacidade para 292.813.650 m³, acumula atualmente, 105.464.012 m³, percentualmente, 36,02% do seu volume máximo. No dia 26 de março do ano passado o manancial estava com 98.562.845 m³, percentualmente, 33,66% da sua capacidade total.

A barragem Pau dos Ferros, com capacidade para 54.846.000 m³, acumula atualmente 8.306.804 m³, o que corresponde a 15,15% da sua capacidade total. O manancial não atingia 15% do seu volume máximo desde agosto de 2013, embora tenha recebido recarga em anos posteriores, e estava seco até o dia 3 de março deste ano.

O reservatório Marechal Dutra, também conhecido como Gargalheiras, com capacidade para 44.421.480 m³, acumula atualmente, 11.448.873 m³ chegando, portanto, a 25,77% da sua capacidade total. No mesmo período de 2019 a barragem estava completamente seca.

O açude Santana, localizado em Rafael Fernandes, com capacidade para 7.000.000 m³, e que estava seco até o último dia 12 de março, recebeu bom aporte de águas e acumula atualmente 1.645.000 m³, o que percentualmente representa 23,5% da sua capacidade total.

Os reservatórios que já sangram na quadra invernosa deste ano foram: Dourado, localizado em Currais Novos; o açude de Encanto; o açude Riacho da Cruz II; o açude Pataxó, localizado em Ipanguaçu e o açude Beldroega, localizado em Paraú.

Os reservatórios que estavam em nível de alerta até o último relatório, divulgado no dia 18 de março, e que já acumulam mais de 10% da sua capacidade total são: Bonito II, localizado em São Miguel, que estava com 5,17% e agora acumula 12,3%; Flechas, em José da Penha, que estava com 9,05% e agora está com 10,37%; a Barragem Pau dos Ferros, já citada anteriormente, que estava com 6,65% e agora acumula 15,15%; o açude Jesus, Maria, José, em Tenente Ananias, que estava com 9,81% e agora está com 10,03% e o açude de Cruzeta, que estava com 9,23% e agora está com 11,31%.

Os mananciais que permanecem em nível de alerta são: o açude de Pilões, com 7,86% da sua capacidade total; Passagem das Traíras, em São José do Seridó, com 2,45% (porém o reservatório passa por obras não sendo possível grande acumulo); o açude Itans, em Caicó, que está com 3,88%; açude Esguicho, em Ouro Branco, com 0,7% e o açude Zangarelhas, em Jardim do Seridó, com 0,45%.

Os reservatórios que permanecem secos são: o açude Inharé, localizado em Santa Cruz; o açude Trairi, em Tangará e Japi II, em São José do Campestre.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

IBGE informa que potiguares têm maior expectativa de vida do Norte e Nordeste

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informa que, em média, os potiguares nascidos em 2018 terão uma expectativa de vida de 76,2 anos, segundo dados da tábua completa de mortalidade para o Brasil, divulgada nesta quinta-feira (28). Embora esteja numa média muito próxima à nacional (76,3 anos), o estado teve a maior expectativa das regiões Norte e Nordeste.

Conforme tabela acima, destacada no portal G1-RN, a expectativa de vida dos potiguares chega a ser cinco anos maior que a dos maranhenses, por exemplo, que têm média de 71,1 anos de expectativa – a menor entre os estados nordestinos e de todo o país.

Os dados ainda destacam que saindo dos eixos Norte e Nordeste, o Rio Grande do Norte não está entre os primeiros no país, ocupando apenas a nona colocação. A maioria das unidades federativas com melhores expectativas de vida está nas regiões Sul e Sudeste.

Acima do Rio Grande do Norte estão: Santa Catarina (79,7), Espírito Santo (78,8), São Paulo (78,6), Distrito Federal (78,6), Rio Grande do Sul (78,3), Minas Gerais (77,7) Paraná (77,7) e Rio de Janeiro (76,8).

O estudo ainda apontou uma diferença de 8 anos entre as expectativas de vida dos homens e mulheres potiguares. Elas viverão em média 80,2 anos, enquanto eles, 72,2 anos.

Ainda de acordo com o estudo, o potiguar que completou 65 anos anos de idade de 2018, tem expectativa de vida de 83,8 anos. No caso dos homens, a média é de 81,8. Já as mulheres, 85,4.

Com acréscimo de informações do G1-RN

Opinião dos leitores

  1. Taí um motivo de preocupação para os donos de empresas funerárias… É dessa vez que o RN vai à bancarrota.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Notificadas, mais de 1,2 mil empresas potiguares podem ser excluídas do Simples, alerta Secretaria Estadual de Tributação

As empresas que já foram notificadas pela Secretaria Estadual de Tributação por ultrapassarem o volume de compras e terão 30 dias para regularizar a situação e continuar no regime fiscal

Um universo de 1.231 empresas optantes pelo Simples Nacional no Rio Grande do Norte corre o risco de no próximo ano ficar fora do regime fiscal, que, além de simplificar o recolhimento de oito tributos em uma única guia, chega a reduzir a carga tributária em até 40%. Esses pequenos negócios ultrapassaram o limite de compras estabelecido na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa – a Lei 123/2006 -, que limita as compras até o equivalente a 80% do ingresso de recursos.

Desde junho, a Secretaria Estadual de Tributação está notificando essas empresas para se autorregularizarem. Em primeiro momento, a SET notificou 239 empresas com as maiores divergências, das quais 112 não fizeram as retificações devidas e receberão o Termo de Exclusão do Simples Nacional, tendo, assim, mais 30 dias para apresentarem defesa ou serão excluídas do Simples a partir de 2020, com efeitos retroativos desde janeiro deste ano, não podendo fazer opção pelo regime simplificado pelos próximos três anos.

Para reverter a situação, as empresas citadas terão que justificar, mediante processo, os motivos da extrapolação do limite determinado pela lei ou, ainda, retificar o valor no Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (PGDAS-D) conforme o faturamento. De acordo com dados da Coordenadoria de Fiscalização da Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN), o montante que deixou de ser declarado no PGDAS-D chega a R$ 278,6 milhões, referentes a apenas as 239 empresas notificadas em junho.

As empresas que foram notificadas em agosto passado para se autorregularizarem – cerca de 900 – precisam fazer o procedimento o quanto antes, assim evitando a exclusão do referido sistema. O Simples Nacional abrange os seguintes tributos: IRPJ, CSLL, PIS/Pasep, Cofins, IPI, ICMS, ISS e Contribuição Patronal Previdenciária para a Seguridade Social (CPP). O recolhimento é feito por um documento único de arrecadação, que deve ser pago até o dia 20 do mês seguinte. Dependendo do ramo e tipo de negócio, em alguns casos, o Simples chega a reduzir em até 40% do recolhimento de tributos.

Dívida ativa

A Secretaria Estadual de Tributação também está notificando as empresas com débitos inscritos na Dívida Ativa do estado pelo não recolhimento de tributos diversos, principalmente o Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) e o Imposto sobre a propriedade de veículos automotores (IPVA).

Estão sendo notificadas 418 empresas, que se não quitarem os débitos dentro de um mês depois da citação, serão excluídas do regime especial de arrecadação como prevê a resolução 140 do Comitê do Simples Nacional (CGSN).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: Potiguares recebem maior honraria concedida aos profissionais da engenharia, agronomia e geociências do país

Divulgação. Foto: 1 – Presidente do Crea-RN, Ana Adalgisa Dias, engenheiro Antônio Medeiros e o conselheiro federal Modesto Ferreira; foto 2- Dirceu Gomes de Holanda, filho do homenageado

Na abertura da 76ª Semana Oficial da Engenharia e Agronomia, que acontece em Palmas (TO), dois Norte-rio-grandenses foram homenageados com a honraria Láurea ao Mérito, oferecida pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea ) aos profissionais que se destacaram em suas áreas.

Os potiguares receberam a maior honraria concedida aos profissionais da engenharia, agronomia e geociências do país. Os engenheiros civis Flávio José Cavalcanti de Azevedo e Dirceu Victor de Holanda (in memoriam) integram a lista dos homenageados pelo Confea. O engenheiro civil Antônio Medeiros de Oliveira recebeu a Medalha do Mérito em nome do sogro Flávio Azevedo, enquanto que o filho de Dirceu de Holanda, o também Dirceu Gomes de Holanda, representou o pai na solenidade, que teve o nome dele inscrito no Livro do Mérito. As duas indicações foram enviadas pelo Crea-RN e aprovadas pelo Plenário Conselho Federal.

A presidente do Crea-RN, Ana Adalgisa Dias, que participou das homenagens juntamente com o Conselho Federal Modesto Ferreira dos Santos Filho, falou da importância desse reconhecimento. “Foi uma noite de muita emoção porque homenageamos duas pessoas importantes para a engenharia, o empreendedorismo e o Sistema dentro do nosso estado e do país”, destacou.

Láurea ao Mérito

Todo ano o Confea seleciona 27 personalidades que se destacaram no Sistema Confea, Crea e Mútua para receber a Medalha do Mérito (12), Menção Honrosa (três) e os 12 a serem homenageados in memoriam, com a inscrição de seus nomes no Livro do Mérito.

A solenidade de entrega das honrarias ocorreu durante a abertura da Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia que aconteceu na noite do dia 16, no Centro de Convenções Arnoud Rodrigues, em Palmas, no Tocantins.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

AS MENINAS SUPER PODEROSAS – (FOTOS): Potiguares conquistam dois ouros e uma prata no Sul-Americano de Judô no Chile

Fotos: Divulgação

Nesse domingo(18), foi realizado na cidade de Santiago, no Chile, o Campeonato Sul-Americano de Judô 2019 sub-15, para atletas entre 13 e 14 anos. Na competição, o Rio Grande do Norte apresentou a sua impressionante safra de grandes talentos e conquistou três importantes medalha no feminino, sendo 2 ouros e 1 prata.

Na categoria até 40 kg, Ana Luísa Lopes conquistou a prata. Nas categorias até 44 kg, Ana Beatriz Feitosa; e até 48 kg, Eduarda Bastos, celebraram o ouro. Todas elas atletas do Judô Clube Nagashima Futuro Campeão do Sensei Alexandre Magno.

Para o leitor do Blog, um rosto familiar: a atleta Ana Beatriz Feitosa, de 13 anos, que agora coleciona oito conquistas no judô e jiu-jitsu brasileiro nos últimos cinco meses. Essa união das artes marciais, inclusive, tem sido um diferencial para sua evolução técnica.

Foto: Montagem/Arquivo pessoal

Promessa do judô nacional, Ana Beatriz Malta Feitosa, (terceira garota na foto), também é realidade no jiu-jitsu potiguar. Faixa verde da Gracie Barra Natal e aluna do professor Itácio Lisboa, realizou três grandes feitos no último semestre: o topo nos campeonatos paraibano e Brasileiro(em Barueri, em São Paulo pela CBJJ 2019), e ainda o título do Nordeste Open, a principal competição nesta arte marcial na região, e, atualmente, uma das mais importantes do país.

No judô, antes do ouro neste fim de semana, havia conquistado o vice-campeonato nacional (etapa final), no Rio de Janeiro, e acumula nos últimos meses três topos: campeão estadual; campeã Brasileira da Região II; e Campeã da Copa Aracaju.  Em seu próximo desafio, a dourada potiguar se prepara para o Pan Americano em novembro no México.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Acesso ao aeroporto: potiguares e turistas buscam “carona sob escolta” para embarque ou desembarque com segurança ao seu destino

Foto: Ilustrativa

O acesso ao Aeroporto Internacional  – Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, seja da capital, ou por municípios da Grande Natal,  tem virado um cenário de sucessivas ações criminosas durante o período noturno, madrugadas e início de manhãs. Além dos registros policiais normalmente noticiados pela imprensa, outros tantos relatos de pessoas que por pouco não foram vítimas dos bandidos também são recorrentes.

Pelas estradas ou rodovias estaduais e federais, os relatos não cessam. No meio desse olho do furacão, potiguares e turistas, alvos no caminho do aeroporto, ou vítimas em potencial na chegada em solo potiguar, agora buscam alternativas, até mesmo apelativas, diante da falha na segurança nos diversos trechos: motoristas de aplicativos de carona habilitados ao porte de arma, normalmente, policiais ou militares. Isso mesmo. A informação foi confirmada ao Blog por dois motoristas, das horas vagas, de identidades preservadas.

O natalense e morador da região metropolitana, em especial, tem usado para esses períodos de riscos o serviço de “carona sob escolta” para seu embarque ou desembarque com segurança ao seu destino, através de trabalhadores que buscam um extra, e tentam amenizar a angústia do seu passageiro, com a sua estratégia ou, até mesmo, traçando sua rota em um “sistema de comboio” com algum colega.

 

Opinião dos leitores

  1. Vocês votaram em um partido aliado a facções criminosa pra governar o estado. Agora ninguém pode reclamar de nada! Eu acho muito pouco pra Um estado governado pelo PT , com duas facções criminosas e um déficit de 4 mil policiais!

  2. Um dia agente vai descobrir o que acometeu, aeroporto de Parnamirim entre os 5 melhores do país uma vergonha pra classe política do RN

  3. Grande Problema do RN , são as políticas de Famílias que governaram por década esses Estado. Natal uma cidade linda mas igual Vitrine de loja , só na aparência., O Estado recebe mas gente em turismo do Quer Paraíba e Pernambuco, mas ainda nao melhoraram a segurança. Espero que essa Governadora faça alguma coisa.

  4. Já existe o mercado de translado pro aeroporto em carro blindado e motorista treinado.
    R$350,00
    Mais uma conta!

  5. Mais um “grande serviço” prestado pela família Henrique Alves ao estado do RN. O que ele faz em liberdade, pelo amor de Deus?

  6. Perigo se quê? Vocês pensam que moram a onde, o que estamos vivenciando está tudo dentro da normalidade, se acontecesse em um outro País aí sim seria preocupante, mas aqui, tá tudo dentro do esperado. E viva o brasil. Kkkkkkkk

  7. Continuo a não achar absolutamente nada de mais. É o país que queremos e vai continuar assim por centenas de anos, não vai mudar pra melhor, enquanto a população continuar nessa inércia só falando e balançando o rabo feito cachorro vira lata vai ficar do jeitinho que está. Quanto aos turistas, procurem outros lugares, o país é enorme e com belezas pra todo gosto, não venham ao RN, deixa a população pagar pela ignorância em não saber exigir seus direitos e tomar iniciativa. Viva o brasil. Lindo, seguro e com uma classe política maravilhora.

  8. Não consigo entender tamanha preocupação ou irritação sobre esse tema, é notório que a mudança do aeroporto para cá é basicamente econômico e especulalito. As terras são se propriedade de velhas rapousas políticas e mais uma vez botou no ra….. da população. Portanto, não vejo nada de novo, ou seja, são os políticos usando métodos e artifícios baixos para continuar a desviar e extorquir dinheiro do povo a qualquer custo, contanto que quem pague esse custo somos nós. Por isso gostaria de parabenizar mais uma vez todos políticos por conseguirem novamente se dá bem e fazer a população de palhaço. ??Enquanto o povão permanecer na ignorância e não reagir eles vão fazer toda miséria nas nossas costas. E viva o brasil.

  9. Homicídio no Brasil cai mais de 21 porcento e aqui em São Gonçalo do RN sobe mais de 100 porcento. IMORAL….

  10. Deixa ver se entendi: Motoristas que oferecem caronas com escolta armada mas pediram pra preservar sua identidade (se eles ganham dinheiro com isso)…mande os dados aê que eu quero também…assim fica só no "disse me disse"

  11. Péssimo negócio p a administração publica e para a população. O antigo aeroporto era compartilhado pela Infraero e aeronáutica e era rentável. Depois q fizeram esse de SGA, os dois operam no prejuízo, sendo este último salvo somente pela cobrança do estacionamento. Cobrança não! Roubo! Pq ali não se cobra estacionamento e sim um pedágio disfarçado. Infelizmente o MP só age e finge q vê só o q lhe convêm. Não defende realmente o q é de interesse público.

  12. Poderiam ter deixado o aeroporto onde estava… não tem desculpa… fizeram besteira…. Poderiam ter feito inúmeras coisas pra melhorar. No entanto dificultaram tudo… o caminho pra o aeroporto é entrar em um caminho para a caverna do Dragão…

  13. Absurdo esse aeroporto em são Gonçalo, retiraram de um local Central, bonito, limpo, seguro, próximo ao Centro da cidade, pra colocar em um local sem a mínima condição de receber sequer uma rodoviária de interior, tudo por conta dessa política safada dos alves e para benefício de terras deles na cidade. O aeroporto de Parnamirim tinha acabado de ser reformado, quando esses bandidos corruptos montaram todo o esquema para de beneficiarem com milhões de reais em forma de corrupção. Cadeia muita é pouca pra esses bandidos. Essa semana meu filho foi deixar um familiar no aeroporto quase morto do coração, pois no dia anterior tinham feito um arrastão. Ele escapou, mas já no dia seguinte, outro arrastão. Que perigo, ninguém está a salvo tendo que ir ali.

  14. Enquanto isso turistas que são vitimas fazem relatos em redes sociais alertando para o perigo de se chegar em Natal, tb comentam q prefiram ir p JP RE e FORT e não Natal.
    Sem falar c nossa orla urbana é pessima, insegura, suja, monumentos históricos abandonados, acessos das estradas p o litoral em péssimo estado de conservação.
    Vergonha para o RN.
    Enquanto isto políticos q se beneficiaram c esse aeroporto engordarsm seus bolsos, andam c segurança particular e ainda dão banana p a população.

  15. SGA o município que mais produz bandidos pé-de-chinelo do Brasil. Mas só produz aqueles bem fuleiras, tipo ladrão de celular, de galinha, de farmácia, mercadinho pequeno etc. É uma pena q o aeroporto fica mesmo no meio.

  16. Esse aeroporto foi uma invenção de Henrique Alves, e a caixa preta ainda não foi aberta. Enquanto isso tem gente que tá calado.

  17. Vai enricar. Era para colocar o contato deles pq ninguém tem mais coragem de ir a noite/madrugada ao aeroporto.

  18. Esse assunto já foi tão denunciado, comentado e discutido que virou até "normal".
    Teria era que fazer uma investigação séria para esclarecer à população sobre os "Reai$ Motivos$" que levaram nossos políticos e governantes a desativar um dos MELHORES AEROPORTOS DO BRASIL – o nosso velho e bom Augusto Severo – para "operar" um trambolho.
    Para quem não atentou ainda, o acesso atual ao Augusto Severo é O ÚNICO ACESSO EXPRESSO DO BRASIL (sem sinal, cruzamento ou parada) A UM AEROPORTO DE CAPITAL.
    O tal "novo aeroporto", não tem segurança. Não tem acesso. Não tem atrativo. Não tem nada.
    E o pior é que ainda "devolveram" o Augusto Severo à Aeronáutica em uma sessão de madrugada na Câmara Federal.
    O que falta mesmo é vergonha e justiça.

  19. Ontem, trafegando pela Roberto Freire, me deparei com um outdoor, acredito que pago pela Associação dos Delegados ou Agentes da Polícia Civil do RN, dando conta que 67% das prisões efetuadas no Estado são feitas pela Polícia Civil e que já seriam mais de 1200 prisões neste ano feitas pela PC/RN.
    Lastimável que a referida peça publicitária não informe que tipos de “criminosos” seriam estes que a PC estaria prendendo (se não seriam apenas cumprimentos de mandato relativos a casos da lei maria da Penha, por exemplo).

    Digo isto porque, infelizmente, não vejo a referida Polícia (assim como a PM e a PRF) tomar atitudes concretas e prenderem pelo menos uma ou duas quadrilhas que constantemente cometem arrastões nas pistas de acesso ao aeroporto ou mesmo que explodem caixas eletrônicos no interior do Estado.
    Posso estar enganado, mas se a Polícia Civil quer mesmo demonstrar que está trabalhando de maneira eficiente, visando talvez até mesmo uma eventual melhora salarial, soaria bem melhor para a população vê-la desarticular pelo menos uma ou duas destas quadrilhas citadas acima do que gastar recursos da associação com outdoors pela cidade.

    1. Vejo o seu total desconhecimento de segurança pública. Primeiro citando a PM e PRF, uma Estadual (sem efetivo, estruturas e salário) com uma Federal. Depois citando as duas e a polícia civil, uma polícia que prende muito, mas diferentemente das outras, trabalha no sigilo, veladamente. Os polícias civis tiram leite de pedra aqui nesse Estado, realmente ganham bem, mas a estrutura é péssima, uma das piores do Brasil. Não entro no mérito do efetivo, pois isso já é “batido” há tempos. Só precisamos valorizar as polícias, é muito fácil criticar do sofá da sala ou dentro do quarto com ar condicionado. Os polícias são heróis nesses Estado, que nem salário paga em dia. Então vá a uma delegacia e acompanhe o trabalho da polícia civil, garanto que vai mudar seu conceito!

  20. O perigo do caminho deste aeroporto, é perigoso qualquer hora, um colega já sofreu sequestro relâmpago por volta das 16:00 h, logonapos a rotatória de saídas para São Gonçalo, Macaíba e Natal.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Campeonato Brasileiro: na Série D, América lidera com folga, e Santa Cruz segue vivo por vaga, enquanto na Série C Globo se recupera, e ABC entra na Zona da Degola

Foto: Rafael Reis

América absoluto

Na tarde do sábado (25), o América venceu o Bahia de Feira por 2 a 1, no Estádio Jodilton Souza, em jogo da quarta rodada do Campeonato Brasileiro Série D, equivalente a primeira rodada do returno. O resultado deixou o América na liderança isolada do grupo A6 e com classificação garantida para segunda fase. Os gols do Alvirrubro foram marcados Adriano Alves e Adriano Pardal.

Com a vitória, o América garante virtualmente a classificação antecipada para a próxima fase do brasileiro série D, a equipe permanece na liderança do grupo A6 com 10 pontos ganhos. Na próxima rodada, o alvirrubro enfrenta o América/PE no próximo domingo, (02 de junho), novamente fora de casa.

Santa Cruz ainda briga por vaga

Nesse domingo (26), jogando na Arena das Dunas, Santa Cruz e River do Piauí ficaram no empate por 2 x 2, pela quarta rodada da primeira fase Campeonato Brasileiro Série D. Otacílio e Kanu abriram o placar para o Tricolor de Natal enquanto que Cleiton e Paulinho empataram para o time de fora.

Com o empate, o Santa Cruz de Natal ocupa a terceira colocação do grupo A4 com 5 pontos. Próximo compromisso da equipe será na próxima segunda-feira, (03 de junho), diante do Bragantino/PA novamente na Arena das Dunas.

Na Série C, ABC entra na Zona de rebaixamento e Globo se recupera

Foto: Andrei Torres / ABC

Jogando fora de casa, o ABC acabou derrotado pelo Santa Cruz-PE, na quinta rodada da Brasileirão Série C, por 2 a 1. O último gol do time pernambucano foi marcado após falha do goleiro Edson ao tentar afastar a bola com os pés, acabou entregando a bola para o Misael, atacante do Santa Cruz, que aproveitou a chance aos 47 minutos do segundo tempo. O duelo foi realizado no Estádio Arruda, em Recife.

Com a derrota, o ABC fica na penúltima colocação do grupo A, com 4 pontos ganhos. Na próxima rodada, o ABC enfrenta o Ferroviário-CE no domingo, (02 de junho), no Estádio Frasqueirão.

Águia volta a voar

O Globo entrou em campo nesse domingo (26), enfrentou o Treze-PB e conquistou mais uma vitória no Campeonato Brasileiro Série C. O duelo foi disputado no Estádio Barrettão e a Águia de Ceará-Mirim venceu por 3 a 1. Os gols do time da casa foram marcados por Glaubinho, Galiardo e Negueba. A partida foi válida pela quinta rodada do Brasileirão Série C.

A vitória tira o Globo FC da zona de rebaixamento, ocupando a quinta colocação do Grupo A com seis pontos. Próximo desafio da equipe será no dia 01/06 contra o Náutico/PE no estádio dos Aflitos.

Com acréscimo de informações da FNF

Opinião dos leitores

  1. O trouxe novo técnico/comissão, chegaram reforços, mas o time não consegue vencer, resultado, zona do rebaixamento.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *