Em parceria com a Red Bull, Bragantino, campeão da Série B, já passa de R$ 50 milhões em reforços para 2020, e mira mais investimentos

Artur, atacante anunciado pelo Bragantino — Foto: Ari Ferreira/CA Bragantino

Bragantino ultrapassou a marca dos R$ 50 milhões investidos em contratações para a temporada 2020. Até o momento, quatro reforços foram anunciados, mas há atletas já acertados que serão anunciados até o final desta semana.

O último nome divulgado pelo clube foi Thonny Anderson, contratado junto ao Grêmio. A negociação por 35% dos direitos econômicos do atleta girou em torno dos R$ 13 milhões, segundo apurou o GloboEsporte.com. É política do Bragantino não divulgar oficialmente os valores de negociações.

Com os quatro atletas já contratados, a soma investida pelo Bragantino é de R$ 56 milhões. Confira:

Artur – Palmeiras – R$ 25 milhões
Alerrandro – Atlético-MG – R$ 14 milhões
Thonny Anderson – Grêmio – R$ 13 milhões
Léo Realpe – Independiente del Valle – R$ 4 milhões

A tendência é que este valor aumente. O Bragantino negocia com o Cruzeiro a contratação do zagueiro Fabrício Bruno por R$ 2 milhões. Também há proposta de R$ 27 milhões pelo zagueiro Walce, do São Paulo, e uma negociação com a Chapecoense para a contratação do goleiro Tiepo. Mas a primeira proposta, de R$ 1 milhão, foi recusada.

O Bragantino firmou parceria com a Red Bull em abril e visa montar um elenco com atletas jovens, promissores e com longos vínculos. Os destaques da Série B do Brasileiro, como Claudinho, já renovaram seus contratos. Thonny Anderson e Artur assinaram contratos por cinco anos.

O projeto do clube visa brigar de igual para igual com os principais times do Brasil em um período de três a cinco anos. A próxima meta é encontrar o técnico ideal, já que Antônio Carlos Zago, comandante no título da Série B, deixou o clube para dirigir o Kashima Antlers, do Japão. O principal nome para o cargo é Carlos Carvalhal, do Rio Ave-POR. Atualmente, quem comanda a equipe é o interino Vinicius Munhoz.

Globo Esporte

Multa para motorista que fizer transporte não autorizado passa a ser gravíssima

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Motoristas que fizerem transporte escolar não autorizado e transporte remunerado irregular de pessoas ou bens passam a cometer infração gravíssima a partir desta segunda-feira (7).

Para transporte escolar sem licença, a infração era considerada grave. Agora, além de ser gravíssima, terá a multa multiplicado por 5 e leva 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além de prever a remoção do veículo. Com a mudança, o valor cobrado passa de R$ 195,23 para R$ 1.467,35.

Para o transporte remunerado irregular, de pessoas ou bens, a infração passou de média para gravíssima, também com remoção do veículo, e 7 pontos na CNH. A multa sobe de R$ 130,16 para R$ 293,47.

Atualmente tramita no Congresso um projeto que prevê alterações profundas no Código de Trânsito Brasileiro, proposto pelo presidente Jair Bolsonaro. Entre as mudanças sugeridas está o fim da multa para o transporte de crianças sem cadeirinha.

Aplicativos de transporte

Quando a proposta de lei passou pelo Senado, o relator do projeto, Antonio Anastasia (PSDB-MG), disse que a alteração não interfere no serviço prestado por motoristas de aplicativo de transportes.

“O projeto aqui analisado somente produziria efeitos contra os motoristas que realizam transporte não licenciado, o que não é o caso dos que trabalham para a Uber ou outros aplicativos de transporte”, disse.

No ano passado, o Congresso aprovou, e o então presidente Michel Temer sancionou, a regulamentação de aplicativos de transporte como Uber, 99 e Cabify.

Auto Esporte – Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    Vixe!! E os LOTEIROS??

Merchandising passa longe: Nordestão faz jus ao slogan “orgulho da terra da gente”

Foto: Reprodução/Facebook

O Blog, desde já, reforça que este post não se trata de um merchandising. Relata apenas a satisfatória experiência da natalense Patrícia Suely, que fez questão de compartilhar o tratamento exemplar do supermercado Nordestão, unidade Salgado filho, em episódio que diz que “levará pra vida toda”. Ela estava com seu filho fazendo compras, tinha acabado de começar, quando ele dormiu no seu ombro. Na ocasião, tentou colocar a criança no carro de compras, que tinha bebê conforto, mas ele não aceitava. Aflita, diante da necessidade de estar precisando de algumas coisas essenciais e não conseguia selecionar os produtos com o menor nos seus braços, e ainda empurrando um carrinho, decidiu então comprar apenas carne e ir embora. Foi aí que tudo começou.

Um funcionário do açougue, que acompanhou a situação, ofereceu ajuda, ela agradeceu, e disse que não precisava, mas foi surpreendida com a resposta do trabalhador: “Senhora , o Nordestão disponibiliza uma pessoa para lhe acompanhar durante toda sua feira e empurrar seu carrinho”. Confira relato abaixo:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Há muito o Nordestão é detentor da cesta básica mais cara de Natal: dá com uma mão e tira com duas. E não faz entrega em domicílio, como a maioria de seus concorrentes de mesmo porte.

  2. Carlos Daniel disse:

    Sou cliente da primeira loja na antiga Av 2 com a 6 no alecrim e já se vão 47 anos, realmente faz jus ao slogan; orgulho pra nossa gente e serve de benchmarking para os outros que chegam aqui com o ledo engano de abalar o referencial Nordestão!
    Parabéns para a família Medeiros e todos que fazem esta rede!

  3. Arnaldo Franco disse:

    Nordestão: padrão de atendimento, qualidade e integração ao povo potiguar. Parabens! Que essa nova loja mude a cara da Zona Oeste.

  4. Bhrameiro disse:

    Parabéns aos funcionários do Nordestão!
    P.S Lembrem de abastecer os refrigeradores com muitas cervejas que lá p 21 horas estarei por aí.

  5. Flauberto Wagner disse:

    Não tenho mais nada acrescentar aos comentários já feitos aqui, apenas dizer temos uma empresa genuinamente potiguar e que faz a diferença!
    Sou cliente desde da minha primeira feira e aí já se vão 36 anos.
    Atualmente faço compras no Super Fácil Atacado de Parnamirim e o antendimento de lá é top.

  6. Antonio Bigga, s disse:

    Sou cliente Nordestao desde sua primeira loja no Alecrim. Hoje, invialvemente bato- ponto todo dia na Loja Salgado Filho, geralmente pela manhã. Tudo quê foi comentado é à mais pura verdade… E olhem quê isso é comportamento desde o início das atividades do grupo . Estilo de comércio herdado do patriarca desde o saudoso Mercado Público da Cid. Alta. Parabéns aos filhos e netos quê continuaram esse estilo de comércio quê valoriza o item mais importante do seguimento . O Cliente, e seus colaboradores, quê o diga Seu Pedro, funcionário desde o início.

  7. Eleika Bezerra Guerreiro disse:

    Nordestao: atendimento q merece parabéns dos seus usuários! E sua expansão é um orgulho p os potiguares!

  8. Maria Maia disse:

    O Nordestão sempre surpreendendo e nos orgulhando. Eu sempre compro no Nordestão Petrópolis e certo dia perdi a minha bengala e como eu havia passado em vários lugares, inclusive no Nordestão, fui direto pra lá, em primeiro lugar, e lá estava a minha bengala cuidadosamente guardada, que a mim foi entregue respeitosamente

  9. Jk disse:

    NORDESTÃO, é uma empresa modelo a ser seguido a todos os outros, prioriza e valoriza seus colaboradores e clientes, sem contar na qualidade e higiene dos produtos. Tá de PARABENS.

  10. Hércules disse:

    TRABALHO COMO MOTORISTA DE APLICATIVO E SEMPRE QUE PEGO TURISTAS INDICO O NORDESTAO , FALO PRA ELES QUE O MELHOR ATENDIMENTO , FRUTAS ENTRE OUTROS PRODUTOS , É O MELHOR DE NATAL FAZ JUS AO SLOGAN " ORGULHO DA TERRA DA GENTE ".

  11. Bob disse:

    É por isso que defendo o setor privado.
    Esses políticos safados, que lidam com o nisso dinheiro, deveriam se espelhar num exemplo desses.

  12. Priscilla Freire disse:

    Eu sou cliente fiel do Nordestão, os funcionários sempre dispostos a ajudar. Parabéns a toda equipe do Nordestão e à cliente por divulgar a boa prática por parte desta empresa.

  13. Anti-Político de Estimação disse:

    Isso é reflexo de uma empresa gerida por pessoas que RESPEITAM e VALORIZAM os seus funcionários, ao contrário da maioria das que vemos por aí, que só pensam em explorar ao máximo seus colaboradores.
    O resultado é atendimento de excelência.

  14. Severino disse:

    Pelo menos nesse da SF, a atmosfera é sempre muito agradável.

Obra do Terminal Pesqueiro será retomada e domínio de concessão passa a ser do RN

Fotos: Assecom-RN

Após oito anos paralisada, a obra do Terminal Público Pesqueiro de Natal, situado junto ao Porto de Natal, na Ribeira, será retomada e a concessão do equipamento passará a ser oficialmente de domínio do Rio Grande do Norte. Em Brasília, a governadora Fátima Bezerra e o titular da Secretaria da Agricultura, da Agropecuária e da Pesca (Sape), Guilherme Saldanha, foram recebidos na noite de terça-feira (13) pela Ministra Teresa Cristina, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e, com a equipe técnica da Secretaria de Aquicultura e Pesca (Sap), decidiram sobre o futuro do entreposto de pescados.

A equipe do Governo do RN entregou à ministra o projeto de concessão do terminal para a iniciativa privada, que será feita por meio de licitação pública. A expectativa é de que no prazo de 60 dias tanto o Mapa quanto a Sape tenham finalizado os documentos de cessão do domínio, bem como o modelo do edital para a concessão. “Nesse encontro, foram feitas as tratativas para chegarmos ao modelo jurídico que o processo requer”, explicou Saldanha.

Participaram também da reunião o assessor especial, Edmilson Alves, e o coordenador de Infraestrutura Pesqueira, Flávio Modesto, da Secretaria de Aquicultura e Pesca. A partir da audiência na capital federal, chegaram ao acordo sobre a dominialidade do dispositivo e também quanto à retomada da obra que, segundo o secretário, “será reiniciada o quanto antes for possível”.

A construção do Terminal Pesqueiro foi iniciada em 2009 e paralisada, por descumprimento de contrato com a construtora, dois anos depois, em 2011. Com a autorização do Ministério da Agricultura, o Governo do Estado passará a ter o domínio do terminal, que deverá passar a concessão do mesmo para a iniciativa privada. O RN é o maior exportador de atum do Brasil, que compreende uma cadeia produtiva desde a pesca artesanal, em especial na região de Areia Branca, à pesca industrial.

“Com este entendimento, abre-se a possibilidade para que um grande investidor venha a atuar no RN, abrindo mais uma oportunidade de compra e venda de todos os pescados e também de beneficiamento de camarão”, explicou o secretário. Todo o processo que envolve o terminal foi realizado sob a orientação da governadora Fátima Bezerra, que enfatiza a importância da retomada da obra do equipamento e, por consequência, o seu pleno funcionamento. “Temos trabalhado exaustivamente com o objetivo de gerar emprego e renda para a nossa população”, disse.

Espera-se, como consequência direta da operacionalização do terminal, o incremento da produção de pescado em até cinco mil toneladas por ano, ocasionando, assim, o crescimento nas exportações e influenciando positivamente o PIB potiguar. O entreposto não terá unidade de processamento, mas contará com uma capacidade de armazenagem superior a 100 toneladas de peixes. “A nossa expectativa é de uma geração de seis mil empregos em toda a cadeia produtiva, sendo dois mil gerados diretamente”, informou Saldanha.

HISTÓRICO – O Terminal Público Pesqueiro de Natal começou a ser construído em setembro de 2009, com a previsão de ser inaugurado em 2010, o que não aconteceu. Em 2011, a obra foi paralisada (apesar de estar 95% concluída), por falta de pagamento à construtora responsável. A conclusão e operação do Terminal Pesqueiro sempre foi prioridade da Secretaria da Agricultura, da Pecuária e da Pesca, na gestão do secretário Guilherme Saldanha, ampliando e promovendo o diálogo entre Governo do RN, Mapa e construtora.

Saldanha recebeu os técnicos do ministério para avaliarem as atuais condições do dispositivo. O chefe de Divisão e Infraestrutura Pesqueira, Rafaell Miguel e o coordenador de Infraestrutura Pesqueira, Flávio Modesto, aferiram a infraestrutura predial e o estado de conservação dos equipamentos do local.

Os recursos financeiros para construção do Terminal Pesqueiro são do próprio Governo do Estado, em parceria com a União, por meio do antigo Ministério da Pesca e Aquicultura, atual Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Com relação ao projeto para retomada da obra, que está sendo concebido pela Secretaria de Infraestrutura (SIN), a ideia é de que o acesso se dê pela CBTU. No tocante aos custos, ainda estão sendo levantados e os recursos serão do próprio Governo do Estado.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Deco disse:

    Beleza!!
    Bolsonaro vem pra inauguração?

Regulamentação do transporte por aplicativos passa na Comissão de Finanças da Câmara Municipal de Natal

Foto: Marcelo Barroso

A Comissão de Finanças, Orçamento, Controle e Fiscalização aprovou na manhã desta segunda-feira (22) o Substitutivo ao Projeto de Lei nº 103/2016, apresentado pela vereadora Nina Souza (PDT), que regulamenta o serviço de transporte remunerado privado individual de passageiros, prestado via aplicativos. O projeto segue agora para a comissão de Transportes da Casa, antes de chegar ao Plenário.

O texto traz adequações ao projeto original, do então vereador Sandro Pimentel (PSOL), adequando-o à Lei Federal 13.640, em vigor desde março de 2018. Nele está prevista a qualificação do motorista, requisitos mínimos para operar, controle da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) sobre quantidade, qualidade, segurança dos veículos e dos motoristas. “Trata-se de uma tendência mundial no modelo de transportes e Natal não pode ficar de fora. Com esse projeto, além da garantia de trabalho e segurança para motoristas e passageiros, o serviço vai direcionar recursos para o Município ter investimentos para manutenção da malha viária, por exemplo”, disse o relator da matéria na comissão, vereador Aroldo Alves (PSDB).

A vereadora Nina Souza relembrou que a Câmara tem discutido a matéria ao longo dos últimos nove meses, reunindo-se com todos os envolvidos na causa. “Esses pais e mães de família estão sendo surpreendidos com fiscalizações de forma inesperada. Isso ocorre justamente por não ter essa regulamentação. Já são nove meses de estudo para chegar a esse projeto, debatendo com todos os envolvidos e acreditamos que conseguiremos tornar o serviço mais seguro e justo para todos”, enfatiza a parlamentar.

Entre obrigações para as empresas operadoras do sistema por aplicativo estão a apresentação de certificado de seguro de acidentes pessoais, oferecer ao usuário a escolha do gênero do motorista e cumprir a legislação pertinente à acessibilidade e a acomodação de cães-guia. Os veículos não poderão ter mais de 10 anos e devem possuir taxa de licenciamento em Natal. Além disso, os carros devem estar identificados como sendo de transporte por aplicativos. De cada viagem, o valor de 1% deverá ser encaminhado ao Município para serviços e projetos na área de transporte público, conservação da malha viária e mobilidade urbana. Caso seja necessário, o Município poderá limitar o número de motoristas, após um ano da implementação da lei e depois a qualquer tempo.

Para o presidente da comissão, vereador Dinarte Torres (PMB), a regulamentação é importante para a empregabilidade no município. “Não podemos protelar essa regulamentação. Entendemos ser importante porque, além de todos os benefícios já mencionados, tem a questão de ser uma alternativa para aqueles que estão desempregados e encontraram neste serviço uma forma de sustento”, disse. O vereador Preto Aquino (Patriota) também participou da reunião, que contou ainda com a presença de motoristas e representantes das entidades que os representam

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Kassio alves disse:

    Complicado, os motoristas já pagamos taxas altas e vão aumentar essas taxas? Não creio que isso seja viável, poderia cobra um valor fixo para um curso e também de reciclagem. Ou pega esse 1% que querem cobrar + aumente o valor das viagens conforme o aumento da gasolina pois os app já estão funcionando a + de 2 anos e as taxas não tiveram tantas diferenças + o valor do combustível já aumentou nesses 2 anos cerca de R$1,00 ou mais por litro, vai te uma hora que não a conta não vai bater, invés de querer tirar dinheiro desses países e mães de família vamos procurar algo que ajude a sociedade!!!