Manifestantes pró-impeachment irão protestar na frente das casas dos parlamentares

Os organizadores dos movimentos sociais favoráveis ao impeachment da presidente Dilma Rousseff decidiram aumentar a ofensiva contra os parlamentares da bancada potiguar que ainda não se posicionaram ou que se posicionaram contra o processo que tramita na Câmara dos Deputados.

Eles irão realizar protestos na frente das casas dos parlamentares e om possibilidade, inclusive, de realizarem refeições nos mesmos restaurantes cobrando uma atitude dos parlamentares favorável ao processo. Polêmica ou não, controvérsia ou não, assim será.

Inclusive, números pessoais e perfis de redes sociais estão sendo divulgados no WhatsApp para que todos também possam cobrar através das redes e dos telefones celulares. A pressão vai ser grande a partir de agora. Resta saber agora como nossos parlamentares vão reagir.

Antônio Jácome (PTN), Felipe Maia (DEM), Rafael Mota (PSB) e Rogério Marinho (PSDB) já se mostraram favoráveis ao processo. Beto Rosado (PP), Fabio Faria (PSD), Walter Alves (PMDB) e Zenaide Maia (PR) que se mostraram contra ou que não se manifestaram devem ser os principais alvos.

Dilma limita despesas do governo até definição de gastos para 2016

dilma-discursowilson-diasagencia-brasilA presidenta Dilma Rousseff limitou os valores autorizados para despesas dos ministérios e órgãos do governo federal até que uma nova norma seja editada estabelecendo o contingenciamento de gastos para este ano.

Por meio de decreto publicado há pouco, em edição extra do Diário Oficial da União, os órgãos, fundos e entidades do Poder Executivo só poderão empenhar despesas até o limite especificado.

A limitação ficará valendo até que Dilma e a equipe econômica estabeleçam a programação financeira e o cronograma de execução mensal de desembolso, nos quais devem constar os cortes de gastos.

Com a medida, os valores autorizados para movimentação e empenho de cada órgão ficam restritos ao previsto no decreto e não mais no Orçamento Geral da União de 2016, sancionado semana passada.

No ano passado, o governo limitou mensalmente em um doze avos do Orçamento o que poderia ser utilizado por cada pasta em despesas de custeio antes que a Lei Orçamentária Anual de 2015 fosse aprovada.

Fonte: Agência Brasil

Após três horas, termina reunião de Dilma com a equipe econômica

Acabou há pouco a reunião da presidenta Dilma Rousseff com a equipe econômica do governo. O encontro, no Palácio da Alvorada, durou pouco mais de três horas. O assunto da reunião não foi divulgado oficialmente. A expectativa era que o governo começasse a discutir sobre projetos prioritários para a economia e que fosse feita uma avaliação sobre 2015.

Participaram da conversa os ministros da Junta Orçamentária (Nelson Barbosa, da Fazenda, Valdir Simão, do Planejamento, e Jaques Wagner, da Casa Civil), além do ministro da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini.

Pouco depois do início do encontro, Dilma se reuniu por alguns minutos com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, também no Palácio da Alvorada. Pezão informou à presidenta os principais tópicos do encontro que teve mais cedo com outros governadores em Brasília, em especial sobre a dívida dos estados.

Mais cedo, o Advogado-Geral da União, Luís Inácio Adams, também se reuniu com a presidenta da República.

No início da tarde, os governadores se encontraram com o ministro Nelson Barbosa e pediram, entre outras demandas, que a União volte a autorizar que os estados façam empréstimos com bancos internacionais.

Fonte: Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joca disse:

    Povo burro ,merecemos os mer…..de políticos que temos ,se o molusco vier em 2018 estes merdas votam neste mentiroso e corrupto

  2. Fran disse:

    3 horas de reunião e tenho certeza que só faltou alguém dá descarga. Deve ter sido um converseiro de merda grande. E o resultado? O de sempre. Incompetência!

  3. Val Lima disse:

    Pode esperar q dessa reunião só vem bst…..

  4. FRASQUEIRINO disse:

    Corte nos ministerios e cargos comissionados nao passou de promessa dessa incompetente e seus ministros medíocres.

Ayres Britto acha que Dilma Rousseff perde condições de permanecer no cargo

O ministro aposentado Carlos Ayres Britto, um dos mais admirados juristas brasileiros, considera que a presidente Dilma Rousseff já não reúne as três qualidades de um presidente: estadista, governante e administrador. Ex-presidente do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral, Ayres Britto, que na juventude foi militante do PT, prevê “três anos de agonia”, referindo-se ao que resta de mandato para Dilma, “a menos que outra saída apareça”. As declarações foram feitas ao jornal Correio Braziliense deste domingo.

Ele adverte que se Dilma não recuperar o prestígio, “decai da confiança do povo quanto às três exigências jurídicas para o titular do Poder Executivo, boa gerente, boa chefe de governo e uma estadista. Aí vêm as outras saídas igualmente constitucionais. Quais seriam? Renúncia, impeachment, sim.”

Ayres Brito fez quetão de elogiar o vice-presidente Michel Temer: “É confortador saber que o vice-presidente da República, coordenador político do governo, é um constitucionalista dos bons, é um homem sereno, sensato. Ele tem condições de ser o ponto de aglutinação das forças políticas, nesse momento de consenso necessário. Mas, para esse consenso, é preciso seguir pautas objetivas. E o roteiro desse filme é a Constituição.”

O ministro aposentado acha que só caberia impeachment de Dilma para os atos apurados no curso do mandato atual. “O cargo é o mesmo, mas os mandatos são dois. Duas eleições, duas diplomações. Duas posses, dois exercícios. Então, ela só reponde por crime de responsabilidade, ensejador do impeachment, se ela cometer um daqueles crimes arrolados pelo artigo 85 no atual mandato.”

Mas reconhece que ela não está blindada. “Você tem a instância penal, a instância eleitoral e está com três processos na Justiça Eleitoral, tem a instância de contas”, diz ele.

Fonte: Diário do Poder

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Miguel Pelucio Neto disse:

    Governo Dilma acabou.So ela não viu ainda.Não suporto vê-la nem ouvi-la.

  2. Joao disse:

    Ta na moda os petistas chamarem quem deseja o melhor para o país de golpitas. Porem, esquecem que golpistas sao aqueles que mentem e compram votos em nome de um projeto de poder… ou melhor, de enriquecer as custas do dinheiro do contribuinte. Nao é a toa que nunca na historia desse país se roubou tanto e se usou as instituicoes para comprar votos como a tal bolsa esmola. Sem contar, o aparelhamento das universidades publicas com ideologias fracassadas, formacao de milicias com dinheiro publico e uso de pessoas sem esclarecimento ligados a entidades que recebem dinheiro publico para se manter no poder… O país faliu, valeu Lula.

  3. Aneilxon Lima disse:

    Engraçado… toda crítica ao governo petista vem de golpista, todavia, quando eram oposição e pediam fora collor, sarney e fhc não era golpe… vá entender???

  4. Maracujina disse:

    Mais um golpista . Com todo respeito aos que pensam ao contrário . Nós vivemos um regime presidencialista , com eleições diretas . Se toda vida que a popularidade da presidente cair nós formos mudar , vira bagunça . Esses ancião , até bem conservado , escritor e jurista de competência duvidosa , além de fraco e medroso quando ministro está sendo irresponsável . Dilma vai cumprir o mandato , todinho e teremos novàs eleições . O menino maluquinho de Minas não será candidato , Alckimim deve ser eleito e a vida continua .

  5. Vitor disse:

    O próprio Aécio Neves admitiu que o problema atual do Brasil não é a economia. Segundo ele o problema é o PT. Apesar da grande quantidade de Deputados e Senadores eleitos com dinheiro de doação empresariais atacarem o governo dia e noite com o apoio da mídia venal, os números do PT são muito melhores do que os de Fernando Henrique Cardoso. Tanto em crescimento da economia quanto em distribuição da riqueza. Fora todos os outros quesitos, inclusive o combate à corrupção.
    Ao colocar o problema no PT, ele admitiu que não respeita a vontade do povo e que a única coisa que ele quer é o poder. Ele e um pequeno grupo de corruptos remanescentes dos governos anteriores. Pequenos, mas poderosos porque se juntaram a interesses externos nas nossas riquezas naturais, especialmente o pré sal, que será a carta na manga na economia mundial para os próximos vinte anos.

  6. charles disse:

    Já já vai aparecer um alienado do pt pra dizer que é mais um golpista. Pense num povo pra ser o dono absoluto da razão. Nem Deus tá certo pra essa laia.

Rosalba entrega relatório sobre situação do RN à Dilma

Acompanhada dos secretários de Estado Betinho Rosado (SAPE) e Gilberto Jales (SEMARH), a governadora Rosalba Ciarlini participa na tarde desta segunda-feira (23), em Aracaju, da reunião da presidenta Dilma Rousseff com os governadores da região Nordeste. O encontro acontece no Palácio Olímpio Campos – importante espaço cultural de Sergipe. Em pauta, a seca que maltrata a região. A reunião acontece a portas fechadas, na presença exclusivamente dos governadores e da presidenta Dilma Rousseff.

“Queremos o apoio imediato para que a gente possa ampliar o atendimento à população”, falou Rosalba, lembrando que o Estado do RN já está com mais de 70 cidades sendo abastecidas com carros pipa, das 139 que tiveram decretado o estado de emergência. “Precisamos de agilidade para ampliar a oferta de água, precisamos de apoio, que pode ser o Bolsa Família, ou que o Governo Federal crie uma bolsa específica para que as pessoas tenham segurança alimentar. Precisamos de obras que sejam complementares a outras já existem para aumentar a oferta de água. As barragens que estão programadas, por exemplo, que os recursos sejam liberados o mais rápido possível”, expressou a Governadora.

Na oportunidade, Rosalba Ciarlini entregou à presidenta Dilma, um documento que relata a situação do Rio Grande do Norte e sugere várias ações urgentes para amenizar a situação, entre elas a emergência-cartão estiagem dos municípios e estado, as cisternas, os sistemas de abastecimento de água simplificado e aguadas (barreiros), dentro do Programa Água Para Todos; a construção de duas mil barragens subterrâneas, tecnologia milenar aperfeiçoada pela EMBRAPA, capaz de efetivamente diminuir o impacto da seca com custo de R$ 21 milhões.

Dilma convida Rosalba para reunião de governadores em Sergipe

A presidente Dilma Rousseff aproveitou a cerimônia de entrega da Ordem do Mérito Militar, nesta quinta-feira (19), em Brasília, para convidar, pessoalmente, a governadora Rosalba Ciarlini para a reunião de Governadores em Sergipe. O encontro vai acontecer na próxima segunda-feira (23).

A presidente Dilma Rousseff quer conversar com os Governadores para colher sugestões ao plano emergencial para a estiagem no Nordeste. Na rápida conversa que tiveram, Dilma e Rosalba falaram sobre a necessidade de medidas urgentes para o enfrentamento da seca. “A presidente perguntou como estava o RN e respondi que já estamos com 139 municípios em emergência e em alguns deles, os efeitos da seca já ultrapassaram a zona rural”, adiantou a Governadora.

Dilma Rousseff esta se antecipando a reunião entre os Governadores marcada para terça-feira próxima, em Brasília. Eles iriam encaminhar as sugestões para o plano emergencial do Governo Federal, a partir dessa discussão conjunta. Como houve a convocação da Presidente da Republica, a reunião de Brasília poderá ser cancelada. Vai depender da avaliação dos Governadores, na segunda-feira.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gilbertosanchez disse:

    Gostaria de saber  
    Gostaria de saber se o nosso outro governador foi à posse e falou também com a nossa presidente Dilma, já que ele tem mais prestigio  e voz de mando aqui com os secretários de estado!!

Ibope: Popularidade de Dilma cresce e chega a 77%

Foto: Roberto Stuckert Filho

A popularidade da presidenta Dilma Rousseff aumentou cinco pontos percentuais, passando de 72%, em dezembro de 2011, para 77%, em março de 2012. Os dados fazem parte da pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope, divulgada hoje (4).

O percentual de pessoas que confiam em Dilma subiu de 68% para 72%, no mesmo período. Já a parcela da população que considera o governo ótimo ou bom manteve-se estável em 56%.

As áreas mais mal avaliadas foram: impostos (65% desaprovam), saúde (63%) e segurança pública (61%). Já as mais bem avaliadas foram: combate à fome e à pobreza (aprovada por 59%), meio ambiente (53%), combate ao desemprego (53%).

Além disso, 60% dos entrevistados consideram o governo Dilma igual o do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A pesquisa da CNI/Ibope ouviu 2002 pessoas em 142 municípios entre os dias 16 a 19 de março. A margem de erro é 2 pontos percentuais.

Fonte: Agência Brasil

Dilma garante manutenção de acordo que projeta Henrique Alves como presidente da Câmara

Em reunião com o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), a presidente Dilma Rousseff (PT) assegurou que o rodízio no Congresso será cumprido, ou seja, a Câmara dos Deputados seria presidida pelo PMDB, cujo representante seria Henrique Eduardo Alves. A informação foi vazada em matéria do jornal Valor Econômico desta sexta-feira (16).

“Existe muita desconfiança de que o PT pode romper o acordo para não deixar os pemedebistas senhores do Legislativo nos dois últimos anos do mandato da presidente Dilma, especialmente em 2014, ano da sucessão presidencial. A indicação do deputado Arlindo Chinaglia para líder do governo na Câmara dos Deputados agravou essa desconfiança”, diz o texto.

Alves tem dado demonstrações de que confia no cumprimento do acordo. “Segundo os governistas, ele só não será eleito se for derrotado no PMDB, ou seja, se for batido internamente por outro pemedebista”,

Henrique Alves, de fato, enfrenta alguns problemas na bancada, que à revelia do deputado lançou na semana passada um manifesto contra o PT. Mas é considerado, por enquanto, o favorito ao lugar ocupado por Marco Maia (PT-RS).

Fonte: Nominuto

Dilma aterrissa em São Gonçalo segunda-feira

O Palácio do Planalto confirmou ontem a vinda da presidenta Dilma Rousseff (PT) a São Gonçalo do Amarante, município da Grande Natal, na próxima segunda-feira (28). A única informação oficial até o momento é de que a petista virá ao Estado para assinar a concessão do aeroporto de São Gonçalo do Amarante ao consórcio Inframérica, vencedor do leilão. A assinatura deve ocorrer no local onde funcionará o novo aeroporto do Rio Grande do Norte. O avião presidencial deve pousar no local. Dilma Rousseff também é aguardada em Parnamirim, onde poderá cumprir agenda para oficializar a entrega de moradias provenientes do programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal.

A equipe de segurança e de infraestrutura da presidenta, denominada de “precursora” já encontra-se em Natal e visitou tanto as instalações em São Gonçalo do Amarante como as de Parnamirim. A estrutura é toda custeada pela União e a comitiva deve ter a participação de ministros e políticos potiguares aliados do Governo petista.

A presidenta deve desembarcar na nova pista do futuro aeroporto de São Gonçalo do Amarante. Será a primeira vez que a pista será usada. Técnicos da Aeronáutica fizeram inspeção no local e constataram que há condições para um pouso com segurança.

Esta é a primeira vez que a presidenta da República vem ao Rio Grande do Norte, com agenda oficial, depois que foi eleita em outubro de 2010. Em março deste ano, durante o período do carnaval, Dilma Rousseff escolheu o Estado para passar o feriado com a família. Naquela ocasião, ela optou por um descanso restrito aos parentes e não saiu do local onde ficou hospedada, no hotel de Trânsito da Barreira do Inferno.

No período, deixou as instalações  onde estava com os familiares apenas para assistir a uma apresentação sobre as atividades desempenhadas pelo Centro de Lançamento. Ela foi informada sobre aspectos sobre outras instalações do programa, além de pesquisas em andamento, como o Veículo Lançador de Satélites (VLS).

Tribuna Do Norte

Dilma e suas frasquezas

– O Estado de S.Paulo

As reações a duas propostas em tramitação no Congresso Nacional – a que trata do acesso a documentos oficiais e a que estabelece regras especiais para a contratação de obras relacionadas com a Copa do Mundo de 2014 – geraram atitudes desencontradas do governo e da presidente Dilma Rousseff em particular. Embora em contextos inteiramente diversos, um mesmo tema presente nos dois projetos – o do sigilo – tornou-se motivo de polêmicas e pôs em evidência o despreparo do Planalto para administrar o inesperado. Nas duas situações, a presidente foi colhida de surpresa por objeções de aliados políticos e críticas da imprensa. Em um caso, ela teve a virtude de não persistir no erro. No outro, tratou de reduzir a um “mal-entendido” o que parece mais grave do que um erro e mandou a sua equipe se virar do avesso para explicar o que deveria dispensar explicações.

No episódio que caminha para terminar bem, o da legislação sobre as normas de divulgação dos papéis confidenciais, Dilma, ainda ministra da Casa Civil, foi voto vencido quando o presidente Lula mandou para o Congresso projeto pelo qual documentos classificados como ultrassecretos poderiam ser mantidos em segredo indefinidamente. Mas a Câmara dos Deputados acabou com o sigilo eterno ao estipular que esse material só poderia permanecer encoberto durante 25 anos, prorrogáveis uma única vez por igual período. Na semana passada, com a matéria tramitando no Senado, tanto o titular da Casa, José Sarney, como o também senador e ex-presidente Fernando Collor, criticaram a mudança no texto original – e Dilma cedeu aos seus argumentos (salvo quando a documentação sigilosa dissesse respeito a direitos humanos).

(mais…)

Dilma Presidenta. LULA Presidente

Blog de Augusto Nunes/Veja:

O terceiro mandato de Lula começou no quinto mês do governo Dilma Rousseff. Na última semana de maio, pronto para ensinar à criatura como se resolve uma crise, o criador baixou em Brasília já acusando a oposição em geral e José Serra em particular de terem inventado o milagre da multiplicação do patrimônio. No mesmo dia, depois de conferir ao chefe da Casa Civil o título de Pelé da Economia, ordenou ao PT e pediu ao PMDB que defendessem Antonio Palocci e fossem pacientes com Dilma Rousseff.

No dia seguinte, ordenou a Dilma e Palocci que fossem ainda mais atenciosos com a companheirada e ainda mais perdulários com a base alugada, deu a crise por encerrada e viajou para o exterior. Acumulando as funções de presidente e palestrante, fantasiou-se de estadista e ganhou milhares de dólares da Odebrecht no Panamá, nas Bahamas, em Cuba e na Venezuela. De volta ao Brasil, soube que a crise que deu por resolvida ficara muito mais grave. E combinou outra conversa com Dilma para dizer o que deve ser feito com o companheiro Palocci.

“Temos o retorno da metamorfose ambulante operando com o costumeiro desdém aos princípios”, escreveu o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no Estadão deste domingo. “Em vez de se preocupar com a veracidade do que transpareceu, acusa irresponsavelmente o PSDB pelo vazamento de informações relativas à evolução patrimonial do principal ministro do governo. E passa a operar a disputa por cargos e troca de votos no Congresso (…). É mais um passo atrás no amadurecimento da sociedade e da política, que volta a se apequenar no jogo rasteiro de chantagens e pressões”.

Sempre que Lula pensa alguma coisa, o Brasil fica menos inteligente. Quem ainda duvida disso deve ler a  crônica de João Ubaldo Ribeiro no Globo deste domingo. Sem consultar o país e sem mexer em lei alguma, ironizou o grande escritor, Lula fez a reforma política e instituiu o bipresidencialismo. Em vez de um, a República agora tem dois no comando: “É por isso que ela faz tanta questão de ser chamada de presidenta. (mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Milene disse:

    É um absurdo! Esse país mais parece um circo e todos nós os palhaços ou fantoches desse megalomaníaco.
    Nao suporto esse Lula, acho ele vaidoso, prepotente e desdenha dos brasileiros na nossa cara e nada fazemos, muitos(leia-se a maioria) ainda o apóia, ainda vota na sua candidata. Onde ja se viu um ex presidente continuar mandando, opinando.
    Minha indignação é totalmente minha, pois nao sou filiada nem simpatizante de nenhum partido em especial.