Polícia

Sargento da FAB preso em 2019 traficou cocaína em pelo menos sete viagens oficiais

Foto: Reprodução

O sargento da Força Aérea Brasileira (FAB), preso na Espanha em junho de 2019, traficou cocaína em pelo menos sete viagens oficiais. Manoel Silva Rodrigues foi flagrado após desembarque em avião de apoio da comitiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com 37 quilos da droga.

A informação, obtida com exclusividade pelo UOL, consta em inquérito da Polícia Federal. O documento também revela que o esquema continuou com participação de militares após prisão do sargento.

De acordo com as investigações, ao menos outros quatro militares são investigados por suspeita de tráfico de drogas em missões oficiais nacionais e internacionais.

Manoel Silva Rodrigues foi preso após denúncia anônima. Antes, segundo a reportagem, ele traficou em dois voos domésticos (São Paulo e Recife) e três internacionais com escalas na Espanha, que era o destino final da droga.

De acordo com a Polícia Federal, a primeira viagem ocorreu em 18 de março de 2019, quando o sargento e a esposa passavam por crise financeira e estavam com contas atrasadas.

Ao UOL, sobre o que foi feito depois de junho de 2019, a FAB afirmou que “os procedimentos de segurança, os protocolos de embarque e desembarque foram revisados e aperfeiçoados”.

Metrópoles, com UOL

Opinião dos leitores

  1. NOS GOVERNOS ANTERIORES NÃO TINHA ISTO NÃO, SÓ AGORA COM OS MICILIANOS ( QUEIROZ E OS FILHOS DO MITO É QUE APARECEU. TÔ MENTIDO.

    1. Todas as pesquisas (e são quase todas feitas por desafetos das FFAA) sempre indicam que as Forças Armadas são as instituições que gozam de maior credibilidade no Brasil. Gente ruim tem em todo lugar embora nas FFAA sejam larga minoria.

  2. Deve existir uma rede de tráfico de drogas e armas (lembrando que o exército controla a importação de armas) nas forças Armadas. Muita coisa escondida, por baixo do pano, nas forças armadas.

    1. Ilações irresponsavelmente criminosas da sua parte, ataque à uma instituição baseado apenas no seu desejo, sem qualquer prova do que diz. É preciso ter alguma responsabilidade com o que se diz.

  3. Mais um “cidadao de bem” e “patriota”, traficante militar, mas “bandido bom é bandido morto” . Assertiva que serve somente pros outros .

    1. Quala relação que pode existir entre esse traficante e os conservadores brasileiros? Vc sabe ao menos em quem esse bandido vota? Porque faz questão de atacar os outros com mentiras?

    1. Verdade…aí ele seria silenciado para sempre… Mas o Sargento tem coisas a falar…ainda não deixaram, mas vão…
      Fala Sargento…👍

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: Polícia Militar intercepta aeronave com mais de 1 tonelada de cocaína no Sertão da Paraíba

Fotos: Reproduzida via Patos TV

A Polícia Militar apreendeu uma carga de mais de 1 tonelada de cocaína que estava sendo trazida por uma aeronave, no início da tarde desta quarta-feira (9), na cidade de Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba. As primeiras informação são de que a droga veio do Estado da Bahia. Quatro homens, que são de São Paulo, foram presos em flagrante, assim que a avião aterrissou.

A apreensão aconteceu após denúncias sobre a chegada da droga pelo aeródromo de Catolé do Rocha. Mais cedo, foram vistos três carros circulando pelo local, mas até agora os veículos não foram localizados. Assim que houve a aterrisagem da aeronave, equipes do 12º Batalhão, da 6ª Companhia do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e da Força Regional abordaram o piloto, o copiloto e outros dois suspeitos que estavam no avião. Na revista, toda a cocaína, cujo peso exato ainda está sendo calculado, foi encontrada em caixas.

Esta é a maior apreensão de drogas do ano, na Paraíba.

Patos TV com EM/5

Opinião dos leitores

  1. Bom, se denunciaram essa uma tonelada, é porque dez toneladas conseguiram passar de outra forma.

    1. Verdade Mané, vc viu o estado de origem da cocaína? Tem gente ex forte que mora por lá, sabe quem é? Não vale digitar o nome do governador do estado, esse usa só tornozeleira e é amigo de maduro, passeava muito no entreposto de Cuba…..

    2. Pedro
      Os últimos políticos envolvidos com o pó Branco bo Brasil eram do PSDB, os quais os coxinhas, hoje gado, idolatravam.
      Esqueceu, gado?

    3. PedrÓdio, o estado de São Paulo é gigantesco e abrange muitos políticos de todos os espectros, bem como de retirantes a famílias quatrocentonas. Mas a lupa da sua máquina só aponta para uma pessoa que atualmente não está presa.

    4. Oxi… esqueceu que no ano passado tinha no avião presidencial?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Espanha apreende 1,2 tonelada de cocaína em navio após denúncia do Brasil

Foto: Dieter Kroepelin / vesselfinder.com

Agentes de segurança da Espanha apreenderam cerca de 1,2 tonelada de cocaína escondida em um navio carregado com milho, após autoridades do Brasil advertirem que ele estaria transportando drogas.

O navio “Unispirit” foi interceptado quando navegava rumo às ilhas Canárias, informou a Agência Tributária espanhola nesta sexta-feira (30).

Inspeção e fuga

A embarcação já havia sido abordada antes de atravessar o Atlântico pelas forças de segurança brasileiras em uma operação na qual foi apreendida 1,5 tonelada de cocaína, mas conseguiu sair “em circunstâncias estranhas e sem que a inspeção estivesse concluída”, explicou a agência espanhola em comunicado.

Em resposta a um pedido para que a carga fosse reexaminada na chegada ao território espanhol, a Agência Tributária, em colaboração com a polícia espanhola e a Guarda Civil, organizou uma operação conjunta. Eles interceptaram o navio a cerca de 50 milhas náuticas (cerca de 92 km) da ilha de Gran Canaria, o escoltaram até o porto e o submeteram a uma “inspeção completa” que levou à descoberta das drogas.

A cocaína estava escondida entre as quase 3,5 mil toneladas de milho que a embarcação transportava com destino a Cádiz, no sul da Espanha, após uma parada planejada em Las Palmas de Gran Canaria, segundo a fonte.

Durante esta segunda inspeção, realizada entre 16 e 21 de outubro, cerca de duas semanas após a realizada no Brasil, os agentes espanhóis encontraram 12 sacas de milho nos quais a cocaína estava escondida.

R7, com EFE

Opinião dos leitores

  1. As apreensões aumentaram é isso aí Bolsonaro Véio arroxado, bota pra torar.
    Mito 2022

    1. Os bandidos e traficantes que apoiam os PTralhas estão sofrendo um revés grande agora com a PF pegando tudo que é vagabundo. Os noiados e traficantes estão desesperados s m o material pra vender e consumir. Cadeia nesses FDP

    2. Kkkkk…da última vez, a coca tava no avião (reserva) da Presidência…?
      Nunca vi no avião do Lula..?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Polícia Civil apreende mais de 19 mil papelotes de cocaína, além de maconha e “crack”, no Paço da Pátria, na Zona Leste de Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Especializada de Narcóticos de Natal realizaram, na manhã desta segunda-feira (19), após investigações, diligências no Paço da Pátria, na Zona Leste de Natal, que resultaram na apreensão de 19 mil porções de cocaína prontas para venda, 5,5kg de “crack”, 2kg de cocaína prensada e 20kg de cocaína misturada a insumos ainda a serem embalados para venda, além de balanças de precisão e rádio comunicadores.

Segundo as investigações, a droga, que estava guardada em um depósito no Paço da Pátria, pertence a uma facção criminosa, que abastecia diversos pontos de comercialização dos entorpecentes. Ao longo das diligências, ninguém foi preso. As investigações seguem sendo realizadas pelos policiais civis da DENARC Natal, com o objetivo da elucidação do crime e da prisão dos envolvidos.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

  1. O local onde está a comunidade Paço da Pátria e Areal ilegalmente instalou-se, por Invasão, em espaço que pela lei pertence a "ÁREA DO PORTO ORGANIZADO DE NATAL". Infelizmente deixaram a bandidagem tomar conta. Os prefeitos e algumas de suas assistentes sociais sempre passaram as mãos nas cabeças dos invasores, protegendo-os como se fossem anjinhos do céu. O crime generalizou-se e "agora é tarde e Inês é morta". Queira Deus Batal não venha a se transformar num Rio de Janeiro, onde a bandidagem já assumiu o controle da metade da cidade.

  2. Não sei que trabalho é esse!!?? pois o que eu vejo é a segurança pública cada vez pior. Os bandidos estão roubando até a fiação da Cosern da região do centro da cidade. Em Mãe Luíza a polícia não manda mais.

  3. A polícia civil do RN tem mostrado que quando se quer se faz, mesmo com dificuldade de efetivo, usando inteligência e integração.

    1. A DENARC está fazendo com que o Paço da Pátria volte a ser do povo e não mais do crime.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: PRF apreende em Sergipe 600 kg de cocaína – valor estimado em R$ 10 milhões – que tinha como destino o RN

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu no final da tarde desse domingo(07), cerca de 600 quilos de cocaína transportados em um automóvel. A ação aconteceu no km 93 da BR-101, em Nossa Senhora do Socorro (região da Grande Aracaju).

Os agentes federais faziam o trabalho de fiscalização na rodovia quando deram ordem de parada ao condutor do veículoFiat/Toro, com placas de Minas Gerais, e encontraram no compartimento de cargas do utilitário cerca de 600 quilos de cocaína distribuídos em tabletes.

O condutor, de 39 anos, disse aos policiais que pegou o carro na cidade de Guarulhos/SP e durante um pernoite no município baiano de Vitória da Conquista, a droga foi colocada no veículo, de onde seguiria até o estado do Rio Grande do Norte.

Esta, que já é a maior apreensão de cocaína no estado de Sergipe, é mais um resultado do emprego de policiamento ostensivo qualificado orientado por inteligência. Estima-se que o prejuízo causado ao narcotráfico brasileiro ultrapasse a cifra de R$ 10 milhões.

A ocorrência foi encaminhada à delegacia de Polícia Civil, em Aracaju.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEOS: PRF prende homem com aproximadamente 3 kg de cocaína em veículo na BR-101, na Grande Natal

Fotos: Divulgação/PRF

A Polícia Rodoviária Federal prendeu, na tarde desta sexta-feira (06), na Unidade Operacional da BR 101, em São José do Mipibu, um jovem de 28 anos e apreendeu aproximadamente 3 kg de cocaína.

Em uma fiscalização de rotina, policiais rodoviários federais abordaram o condutor de Ettios Sedam, que seguia no sentido João Pessoa/PB. Durante a abordagem, os policiais constataram que o homem já tinha passagem na polícia por tráfico de drogas.

Diante dos fatos, foi feita uma fiscalização minuciosa no interior do veículo, quando foram encontrados, por trás do painel frontal, três quilos da droga. O veículo não tinha registro de roubo e pertence a uma mulher.

Nesse momento, o jovem confessou que pegou o carro de uma pessoa desconhecida, em Nova Parnamirim e que estava levando a droga para a cidade de Recife/PE. Informou ainda que receberia a quantia de R$ 3.000,00 pelo transporte do entorpecente.

A ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Plantão da Zona Sul em Natal.

Vídeos cedidos PRF-RN abaixo:

Opinião dos leitores

    1. Se fo#%u nada! Se fosse fuzilado sem dó nem piedade, aí sim eu queria ver alguém querer ser mula de bandido graúdo!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Após denúncia, PM apreende em Natal 100 kg de pasta base de cocaína e fecha laboratório de drogas

 Foto: PMRN/Reprodução

Após denúncia anônima, uma ação policiais militares do Batalhão de Choque apreendeu pelo menos 100 quilos de pasta base de cocaína foram apreendidos na noite dessa terça-feira (3) no conjunto Parque dos Coqueiros, Zona Norte de Natal. Na ocasião,  os  PMs foram até a casa onde funcionava um laboratório de drogas, e encontraram, além da substância, uma balança de precisão, tonéis, prensa hidráulica e sacos plásticos que seriam utilizados na comercialização da pasta base de cocaína.

Segundo a PM, o material ilícito abasteceria a região metropolitana de Natal e até outros estados. Ainda segundo a PM, no momento da ação, a casa estava abandonada e ninguém foi preso.

Os PMs acreditam que a droga seria de um traficante que teria sido morto na cidade de Taipu, cidade distante 54 quilômetros de Natal.

Opinião dos leitores

    1. Prenderam alguém? Será que não atrapalharam uma investigação em andamento? Se trabalhassem em parceria com a PC o trabalho seria mais proveitoso.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Militar brasileiro preso com 39 quilos de cocaína na Espanha recebe pena de seis anos

Sargento da Aeronáutica brasileira Manoel Silva Rodrigues, que foi detido na terça-feira (25) no aeroporto de Sevilha, na Espanha — Foto: Redes sociais/ Reprodução TV Globo

O sargento Manoel Silva Rodrigues, que foi preso na Espanha com 39 quilos de cocaína levados num avião da comitiva do presidente Jair Bolsonaro, em julho de 2019, fez um acordo com a promotoria espanhola e vai cumprir pena de seis anos e um dia de prisão.

É uma redução da condenação anterior, de oito anos. Rodrigues também deve pagar uma multa de 2 milhões de euros (cerca de R$ 9,5 milhões, na cotação atual).

Segundo a agência Efe, a pena foi diminuída depois da admissão de autoria por parte de Rodrigues — na corte, o sargento afirmou estar profundamente arrependido.

Rodrigues foi preso em Sevilha em 25 de junho de 2019. Ele havia viajado a Sevilha com 39 kg de cocaína na bagagem, e ia em um dos voos da comitiva que levava Jair Bolsonaro a um encontro do G20, no Japão. O presidente não estava no mesmo avião.

O brasileiro afirmou que sua missão era levar a droga até a Europa e voltar. Ao sair do aeroporto, ele iria para um centro comercial, onde aguardaria uma pessoa que daria um sinal.

Em 20 anos de limitar, nunca abriram nenhum processo contra mim, e eu nunca tive nenhuma sanção, mas meu salário não é muito alto e eu estava passando por dificuldades econômicas”, disse o condenado, segundo o jornal “ABC de Sevilla”.

Ele ainda afirmou que pretende voltar ao Brasil e trabalhar.

A promotoria considerou que o militar brasileiro foi sincero e reconheceu seus crimes.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. É hilario vê os defensores do maior bandido já gerado na humanidade querer condenar quem não cometeu crime e querer absorver o bandido mor.

  2. Quando sair da cadeia ele paga a multa ou então a família paga, e se ele for dos milicianos eles pagam mesmo babaca, e ele não foi preso por causa de Bolsonaro, foi por causa do pó que o otário levou, achando que teria proteção como antes…acabou a mamata!

    1. O Miliciano chefe dele paga para ele assumir e ficar calado. Kkkk nem a imprensa fala mais nisso.

    2. Mas como o cachaça vai pagar se o dinheiro e os bens estão bloqueados pela justiça

    1. Everton, esse militar viajava na comitiva presidencial desde de DILMANTA, será que ele pensava que ia continuar tudo igual a época dos PTtralhas?? Pense nisso!

    2. Luciana, você acredita que ele foi preso na Espanha por causa do Bozo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Estudo brasileiro contesta uso de maconha no tratamento de dependentes de cocaína

Foto: (OpenRangeStock/Getty Images)

Pesquisa brasileira publicada na revista Drug and Alcohol Dependence contesta o uso recreativo de maconha como estratégia de redução de danos para dependentes de crack e cocaína em reabilitação. Dados do artigo indicam que o consumo da erva piorou o quadro clínico dos pacientes em vez de amenizar, como esperado, a ansiedade e a fissura pela droga aspirada ou fumada em pedra (crack).

O estudo acompanhou um grupo de dependentes por seis meses após a alta da internação voluntária de um mês no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (HC-USP). Os pesquisadores do Grupo Interdisciplinar de Estudos de Álcool e Drogas (GREA) e do Laboratório de Neuroimagem dos Transtornos Neuropsiquiátricos (LIM-21) da Faculdade de Medicina da USP constataram que a maconha prejudica as chamadas funções executivas do sistema nervoso central, relacionadas, entre outras atividades, com a capacidade de controlar impulsos.

“Nosso objetivo é garantir que políticas públicas para usuários de drogas sejam baseadas em evidências científicas. Quando as políticas de redução de danos foram implementadas no Brasil, para usuários de cocaína e crack, não havia comprovação de que seriam benéficas. Os resultados deste estudo descartam completamente essa estratégia para dependentes de cocaína”, disse Paulo Jannuzzi Cunha, autor do artigo.

O professor do Programa de Pós-Graduação em Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP e pesquisador do LIM-21 foi bolsista de pós-doutorado da FAPESP.

Foram incluídos na pesquisa 123 voluntários divididos em três grupos: dependentes de cocaína que fizeram uso recreativo da maconha (63 pessoas), dependentes de cocaína que não consumiram a erva (24) e grupo controle (36), composto por voluntários saudáveis e sem histórico de uso de drogas.

Um mês após receberem alta, 77% dos dependentes de cocaína que fumaram maconha mantiveram a abstinência. Já entre aqueles que não fizeram uso de maconha, 70% não tiveram recaídas.

Mas três meses após a internação a situação se inverteu e a estratégia de redução de danos mostrou-se pouco efetiva. Entre os que não fumaram maconha, 44% permaneceram sem recaídas, enquanto só 35% dos que fizeram uso recreativo da maconha mantiveram-se abstinentes. Ao fim dos seis meses de acompanhamento, permaneceram sem recaídas 24% e 19% dos voluntários, respectivamente, mostrando que os pacientes que usavam maconha acabaram recaindo mais no longo prazo.

“Os resultados desbancam a hipótese de que o uso recreativo de maconha evitaria recaídas e ajudaria na recuperação de dependentes de cocaína. Um quarto daqueles que não fumaram maconha conseguiu controlar o impulso de usar cocaína, enquanto só um quinto não teve recaída entre os que supostamente se beneficiariam da estratégia de redução de danos. O uso pregresso de maconha não traz melhoras de prognóstico no longo prazo, o estudo até sugere o contrário”, disse o psiquiatra Hercílio Pereira de Oliveira Júnior, primeiro autor do artigo.

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. Pode não ser bom para tratamento de viciados em cocaina mas é efetiva no tratamento de diversos males. Desconhecer isso é ignorância e preconceito. Cachaça é mil vezes mais perigoso.

  2. Com a palavra o defensor da liberação da maconha, Doutor Sidarta Ribeiro, professor da gloriosa UFRN- Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

    1. Rapaz, você entende muiiiiito de pesquisa científica ? Generaliza sem conhecer os argumentos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

MPF denuncia grupo criminoso preso em Parnamirim com mais de 1 tonelada de cocaína

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou denúncia contra um grupo criminoso formado por cinco homens que foram presos em flagrante no último dia 7 de dezembro. Eles mantinham em galpões à margem da BR-101 – em Parnamirim (RN) – um total de 1.261,25 kg de cocaína, cujo destino seria a exportação para a Europa, em meio a um carregamento de frutas.

Os denunciados são Erinaldo Dionísio Queiroz (de 38 anos); Anderson Pereira Ribeiro (27); Fábio Rodrigues Jardim (36); João Paulo dos Santos Ferreira (39); e Pedro Pereira Vieira (55). Os cinco responderão por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas (artigos 33 e 35 da Lei 11.343/2016), crimes que preveem, respectivamente, penas de reclusão de 5 a 15 anos e de 3 a 10 anos. A primeira ainda pode ser aumentada em até dois terços por se tratar de tráfico internacional (conforme artigo 40 da mesma lei).

Flagrante – A investigação teve início quando policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes receberam informações dando conta da atividade ilícita em uma área de galpões localizada no bairro Emaús, na cidade de Parnamirim, pertencente à Região Metropolitana de Natal. Outras apreensões recentes de cocaína foram promovidas no Rio Grande do Norte com características semelhantes, nas quais a droga era mantida em galpões para ser inserida em cargas lícitas (especialmente frutas) e enviada à Europa através do Porto de Natal.

Desta vez, a polícia identificou intensa movimentação de suspeitos entre três galpões e, no dia 7 de dezembro, registrou a entrada de um caminhão contêiner no interior de um deles, junto com mais dois veículos. A equipe que estava no local – com apoio de duas viaturas da Polícia Federal e uma do Bope – abordou os suspeitos. No caminhão foram encontrados 1.096 tabletes de cocaína armazenados em sacos plásticos misturados a pó de café e acondicionados em meio a uma carga de melão, cuja nota fiscal previa como destino uma empresa sediada na Dinamarca.

O restante da droga foi localizada por trás de uma parede falsa em outro dos galpões. As investigações continuam para identificar possíveis envolvidos que ainda não foram presos, tendo em vista que um ou mais ocupantes de um dos veículos usados na operação criminosa, um Fiat Uno, conseguiram escapar. A denúncia do MPF irá tramitar na 14ª Vara Federal do Rio Grande do Norte sob o número 0813550-09.2019.4.05.8400.

http://www.mpf.mp.br/rn/sala-de-imprensa/noticias-rn/mpf-denuncia-grupo-criminoso-preso-em-parnamirim-com-mais-de-1-tonelada-de-cocaina

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: PRF prende na Grande Natal passageira de ônibus interestadual com cocaína

Foto: Divulgação/PRF

Durante fiscalização na BR 101, em São José de Mipibu/RN, na tarde desta quinta-feira (19), policiais rodoviários federais abordaram um ônibus que fazia a linha de Natal/RN para São Luiz do Maranhão. Na revista aos passageiros, foi encontrado na bolsa de uma mulher de 40 anos, um tablete de cocaína pesando aproximadamente 1kg.

Em conversa com a PRF, a mulher informou que já tem passagem pela polícia pelo crime de tráfico de drogas e que receberiam a quantia de R$ 500,00 pelo transporte do entorpecente.

Ressalta-se que apenas neste ano, a Polícia Rodoviária Federal já apreendeu mais de meia tonelada de droga nas rodovias federais do estado do Rio Grande do Norte.

Após o flagrante a passageira e a droga foram levadas para a Central de Flagrantes em Natal.

https://www.youtube.com/watch?v=iepqwEFjI9Y

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Lateral Diego, do América-RN, é pego em doping por cocaína e tem confirmação de suspensão preventiva

Foto:Canindé Pereira/América FC

É destaque no Globo Esporte RN. A Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) confirmou nessa terça-feira a suspensão preventiva do lateral-esquerdo Diego Pereira Corrêa, do América-RN. O teste foi feito na partida contra o Santos, pela Copa do Brasil, no dia 7 de março, e acusou a presença da substância Benzoylecgonine, principal metabólito da cocaína. O jogador está suspenso preventivamente.

Diego não atua pelo América-RN desde o dia 10 de abril, data da decisão do segundo turno do Campeonato Potiguar. Ele ficou fora das finais do estadual contra o ABC, nos dias 17 e 24 de abril, e, na oportunidade, o clube divulgou que o jogador foi liberado para resolver problemas particulares.

O América-RN ainda não se pronunciou sobre o caso.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Cocaína é a droga mais usada por motoristas de veículos pesados, diz pesquisa

Erika Santelices | AFP / Getty Images

A cocaína é, de longe, a droga mais consumida por motoristas de veículos pesados (caminhões, ônibus e vans) que foram flagrados nos exames toxicológicos obrigatórios feitos em 2018.

De acordo com uma pesquisa inédita do Instituto de Tecnologias para o Trânsito Seguro, 69,1% dos condutores não conseguiram renovar suas habilitações por causa da cocaína.

Em seguida, aparecem os opiáceos (19,1%), a maconha (7%) e anfetaminas (4,8%). Em 2018, foram feitos 2,2 milhões de exames. Desses, apenas 47 mil (2%) deram positivo.

Em compensação, 918 mil motoristas não quiseram renovar suas carteiras. A pesquisa revelou ainda as cinco metrópoles onde houve maior consumo de cocaína: Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e São Paulo.

Lauro Jardim – O Globo

Opinião dos leitores

  1. É pouco, muito pouco, para o nível da corrupção que se instalou nesse país, isso é troco!
    Como manter o populismo arrecadando só isso?
    Como manter os cargos sem produtividade e pagar os salários?
    Como vão financiar a odebrecht, OAS, Camargo Correia e manter as AR$ticulações com uma arrecadação dessa?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PF prende dois homens que recebiam cocaína pelo correio em Natal

PF04A Polícia Federal prendeu na tarde desta segunda-feira, 14, no bairro de Neópolis, zona sul da capital, um auxiliar de produção e um autônomo, respectivamente, de 24 e 25 anos, ambos potiguares, acusados de tráfico de drogas. Com a dupla, foi apreendido um quilo de cocaína que chegou ao RN através de uma encomenda postada no Acre.

A ação teve início quando os policiais receberam a informação dos Correios dando conta de que uma encomenda suspeita de conter algo ilícito estava no Centro de Triagem para ser entregue no dia de hoje.

Os policiais, então, resolveram acompanhar o momento em que o carteiro entregaria o objeto e viram quando dois homens chegaram de carro no endereço apontado como destinatário, sendo que um deles desceu e entrou na casa. Instantes depois, quando ele saía com uma encomenda na mão, foi abordado e revistado. Ao ser examinado o conteúdo da caixa foi encontrado um tablete com aparência de droga, tendo os homens recebido voz de prisão.

Em seguida, eles foram levados para autuação na sede da PF, onde a substância, submetida a exames periciais, apontou resultado positivo para cocaína.

Durante o depoimento, os suspeitos se mostraram dissimulados ao afirmar que não sabiam que a encomenda continha substância entorpecente, pois “aguardavam o recebimento de livros” que haviam sido comprados pela internet.

Indiciados por tráfico de drogas, os acusados permanecem custodiados na sede da PF, à disposição da Justiça. Um deles possui antecedentes criminais e já foi condenado por crime de roubo cometido no RN. Atualmente, cumpre pena no regime semiaberto e está usando uma tornozeleira eletrônica.

Esta foi a segunda apreensão de cocaína feita pela PF este ano na Região Metropolitana de Natal.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Guardas apreendem 127 kg de cocaína em navio-escola da Marinha espanhola

A Guarda Civil espanhola apreendeu 127 quilos de cocaína em uma das embarcações mais representativas e conhecidas da Marinha do país, o navio-escola Juan Sebastián Elcano. A droga foi encontrada em um depósito onde são guardadas as velas, durante uma inspeção realizada depois de um cruzeiro de seis meses e 18 mil milhas náuticas.

Em meados de julho, quando o barco estava atracado no município de Bueu, a polícia militar prendeu três marinheiros por ordem do Tribunal Militar Territorial. Os três militares — dois espanhóis e um equatoriano — foram acusados de vender até 20 quilos de cocaína a traficantes de Nova York durante a escala que a embarcação fez na cidade, entre 10 e 15 de maio. Antes disso, em meados de abril, o Juan Sebastián Elcano esteve em Cartagena das Índias, na Colômbia, onde supostamente foi carregado com a droga.

A informação foi fornecida às autoridades espanholas pelo Departamento de Investigação da Segurança Nacional (HSI) americano, depois que a polícia nova-iorquina prendeu os narcotraficantes contatados pelos marinheiros espanhóis. Os três marinheiros foram presos assim que o barco chegou à costa espanhola, mas naquele momento a droga não foi encontrada.

No entanto, na semana passada, depois que o barco estava em Cádiz, foi realizada uma exaustiva inspeção e os 127 quilos de cocaína foram encontrados no paiol. O depósito, área à qual poucos tripulantes têm acesso, entre eles os dois espanhóis detidos, guardava as velas dobradas.

Fontes da Guarda Civil garantem que a investigação continua aberta e não descartam “novas ações”. Ainda é preciso determinar se foi a primeira tentativa de contrabando e se havia cúmplices dentro ou fora da embarcação. Por enquanto, as autoridades apuraram que, por cada quilo de cocaína transportado, os marinheiros recebiam US$ 5 mil (cerca de R$ 11.250).

Os três detidos cumprem prisão provisória em um penitenciária militar de Madri, acusados de “embarcar drogas tóxicas ou estupefacientes”, com uma pena prevista entre seis meses e seis anos, além de se tratar de um delito contra a saúde pública.

A operação começou há seis meses, depois que o Departamento de Delinquência Especializada e Drogas da Unidade Central Operativa (UCO) da Guarda Civil, o HSI dos EUA, e a própria Armada espanhola decidiram trocar informações pelas suspeitas de que marinheiros do Juan Sebastián Elcano e de outros barcos aproveitaram as vantagens militares para traficar droga. Dois guardas civis viajaram para Nova York para se reunir com os agentes do HSI.

A tripulação do barco é formada por 23 oficiais, 22 suboficiais e 139 marinheiros. Durante o cruzeiro de instrução, que começou no dia 1º de março, embarcaram também 69 guardas marinhos. No trajeto da Galícia a Cádiz vários convidados entraram, inclusive altos cargos do Ministério da Defesa, que ignoravam a carga que levada a bordo.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. É HOJE BG, VAI QUE SUAAAAAAAAA………..
    O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) realiza uma operação para combater o crime desvio de recursos públicos na Prefeitura de São Jerônimo da Serra, no norte do Paraná, desde a manhã desta quarta-feira (6).
    Conforme o delegado Ernandes Cezar Alves, o crime era cometido através de licitações fraudulentas. Entre os investigados está o prefeito Adir dos Santos Leite (PSDB). Ele não tinha a prisão decretada na operação, mas foi detido após assumir a posse de três armas ilegais que estavam na casa dele. Dois filhos do prefeito tiveram o mandado de prisão decretado e também foram presos. Todos estavam na mesma casa.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Associação dos Cabos e Soldados da PMRN sobre o Carnatal: "A diária operacional é voluntária"

Ás vésperas do início do CARNATAL/2013 muitos policiais militares tem buscado orientação e esclarecimentos com o setor jurídico da ACSPMRN acerca da obrigatoriedade ou não do serviço imposto por escalas das unidades em que os militares estão lotados, e, diante disso, a Associação de Cabos e Soldados do RN resolveu tecer alguns comentários. Confira abaixo:

O artigo 1º da Lei Estadual nº 7.754/99, de 18 de novembro de 1999 tem a seguinte redação: “Fica criada a Diária Operacional, vantagem específica de natureza compensatória, destinada ao policial civil ou militar, que voluntariamente, em período de folga, for empregado na sua atividade fim, de polícia judiciária ou de policiamento ostensivo”.

Diante da redação do dispositivo legal fica claro e evidenciado o caráter de VOLUNTARIEDADE do servidor que desejar realizar o serviço extra, de modo que não deve prosperar a imposição de uma escala de serviço que obrigue o militar estadual a se submeter a um serviço alheio a sua escala convencional.

Aliado ao disposto na Lei Estadual nº 7.754/99, o Ministério Público Estadual, através do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial, em referência ao inquérito civil nº 009/2012, emitiu a RECOMENDAÇÃO nº 04/2012 – NUCAP, onde dentre outras recomendações se destaca:

“Na designação dos policiais militares para o serviço em período de folga, no sistema do pagamento de diária operacional, fazer com todos os comandantes e encarregados da elaboração das escalas de serviço (oficiais ou sargenteantes) observem a VOLUNTARIEDADE de que trata o art. 1º da Lei Estadual nº 7.754/1999, criando cadastro específico de policiais interessados nessa forma de serviço opcional, do qual possam solicitar a exclusão a qualquer tempo (…)”

Dessa forma, constatamos que a escala de serviço sem observância da voluntariedade do policial militar para o serviço estaria contrariando cabalmente o texto da Lei Estadual nº 7.754/99, bem como, configuraria o descumprimento do teor da RECOMENDAÇÃO nº 04/2012 – NUCAP, emitida pelo Ministério Público Estadual.

Acerca do frágil argumento de que essas escalas de serviços seriam para suprir a necessidade de policiamento em eventos EXTRAORDINÁRIOS, ele é rechaçado facilmente pelo próprio conceito do termo extraordinário, que remete a algo imprevisível, como seria o caso de catástrofes, guerras declaradas e/ou eventos de insegurança inopinados.

Sendo assim, verifica-se de forma inequívoca que o CARNATAL/2013, que se trata de uma festa privada e previamente agendada no calendário da cidade, não se encaixa nos moldes de serviço extraordinário, de modo que a escala de serviço para esse evento deverá observar a voluntariedade da diária operacional.

Da Associação de Cabos e Soldados do RN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *