(VÍDEO) – Sérgio Moro: “Eu não assumiria um papel de ministro da Justiça com risco de comprometer a minha biografia”; assista à entrevista ao ‘Fantástico’ na íntegra

Assista vídeo aqui

A apresentadora do Fantástico, Poliana Abritta, foi a Curitiba para uma entrevista com o juiz Sérgio Moro, que está de mudança pra Brasília a partir de janeiro. Ele assume o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Sob elogios e críticas, o juiz Sérgio Moro aceitou o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Poliana Abritta: O que foi decisivo, juiz, pra esse sim?

Sérgio Moro: O grande motivador dessa aceitação do convite foi a oportunidade de ir a Brasília numa posição de poder elevada de ministro da Justiça e poder implementar com essa posição uma agenda anticorrupção e uma agenda anticrime organizado que não se encontram ao alcance de um juiz de Curitiba, mas podem estar no alcance de um ministro em Brasília.

Poliana Abritta: O senhor conversou com familiares ou fez uma reflexão sozinho?

Sérgio Moro: Conversei com amigos, com pessoas experientes, conversei também com a minha família. Na verdade, dos amigos, os conselhos foram diferenciados. Alguns me recomendaram que não, outros me recomendaram que sim.

Poliana Abritta: Teve algum momento que o senhor pensou em dizer não?

Sérgio Moro: Sim, isso foi tudo muito novo. Uma semana antes do segundo turno, dia 23 de outubro, eu fui procurado pelo futuro ministro da Economia, o senhor Paulo Guedes, com uma sondagem. Confesso que eu vi essa sondagem e fiquei tentado. Aguardei o encerramento das eleições. E tudo foi decidido, na verdade, no dia 1º de novembro.

Nesse dia, o juiz foi visitar o presidente eleito Jair Bolsonaro na casa dele, no Rio de Janeiro. Saiu de lá como futuro ministro.

Sérgio Moro: O que eu percebia nas pessoas comuns era um certo entusiasmo, um desejo de que eu aceitasse esse convite. As pessoas me procuram, me cumprimentam. Pra mim, é um sinal de que há uma grande expectativa. E espero corresponder a essa expectativa.

Poliana Abritta: O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Ayres Britto disse que essa mudança rápida do senhor da Justiça pro Executivo, “comprometeria a separação e independência dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário”. O que senhor tem a dizer sobre isso?

Sérgio Moro: Tenho grande respeito pelo ex-ministro Ayres Britto. Eu acho que a avaliação dele, nesse caso, está equivocada. Existe essa fantasia de que o ex-presidente Lula, que foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, teria sido excluído arbitrariamente das eleições por conta do processo criminal. Mas o fato que ele tá condenado e preso porque ele cometeu um crime.

Poliana Abritta: A defesa do ex-presidente Lula entrou com um novo pedido de habeas corpus pela liberdade dele e pela anulação da ação penal do caso do tríplex. E o principal argumento é de que houve “irremediável perda da imparcialidade”. O senhor, em algum momento, temeu colocar em risco todo o trabalho feito até agora ao aceitar o convite pro ministério?

Sérgio Moro: Não. Veja, essa questão pertence hoje às cortes de Justiça, não mais a mim. Mas eu proferi a decisão em relação ao ex-presidente Lula em meados de 2017. Então, assim, eu nem conhecia o presidente eleito Jair Bolsonaro. Eu sopesei essas questões, também levei em conta. Mas, pelo que eu vejo nas pessoas comuns, que eu encontro por aí, ninguém tem essa sombra de desconfiança.

Na sexta-feira, depois desta entrevista, o Conselho Nacional de Justiça solicitou que Sérgio Moro preste informações por “suposta atividade político-partidária” ao aceitar o convite para ser ministro. O juiz terá 15 dias para se manifestar.

Sérgio Moro: Eu estou indo pra consolidar os avanços da Operação Lava-Jato em Brasília.

Poliana Abritta: O senhor acha que o momento que a gente vive hoje, politicamente, é resultado desses quatro anos da Lava-Jato?

Sérgio Moro: Em parte, nas eleições, havia um sentimento muito forte contra um sistema político que, apesar de todas essas revelações de casos de grande corrupção, praticamente nada fez. O atual senhor presidente eleito foi quem, talvez, quem melhor foi identificado pela população como alguém que modificaria esse status quo. Qualquer outro candidato que fosse identificado com essa causa anticorrupção teria boas chances. Sem prejuízo das outras bandeiras do candidato.

Poliana Abritta: O senhor deu uma coletiva esta semana em que enumerou uma série de medidas que pretende encaminhar ao Congresso ao longo do governo.

O juiz defendeu:

– que condenados por homicídio pelos tribunais do júri cumpram a pena imediatamente, sem esperar o julgamento de recursos.

– que seja proibida a progressão de pena e a saída temporária de presos que tenham vínculos com organizações criminosas.

– que crimes graves demorem mais a prescrever.

– que haja uma regulação mais clara para que policiais possam trabalhar disfarçados.

– que seja ampliado o banco de dados genético para esclarecer crimes com exames de DNA.

– que denunciantes anônimos sejam mais protegidos.

Poliana Abritta: Entre as propostas e bandeiras de campanha do presidente eleito está a flexibilização da posse e do porte de armas. O que seria isso na prática, essa flexibilização?

Sérgio Moro: As regras atuais são muito restritivas pro posse de arma em casa. “Posse” é a pessoa ter uma arma dentro de casa. Não ela sair por aí passeando com a arma. Aí é “porte”, é diferente.

Poliana Abritta: Hoje a gente tem uma pessoa com 25 anos, que preencha uma série de requisitos, passe por uma série de testes psicotécnicos, antecedentes criminais, se ela comprovar a necessidade de ter uma arma, ela consegue ter uma arma. O que isso mudaria?

Sérgio Moro: Eu acho que isso não pode ser muito além de uma afirmação de que: “eu quero ter uma arma em casa. Eu tô preparado, eu não tenho antecedentes criminais, eu fiz os testes psicotécnicos, e assim eu quero ter uma arma, vamos assim, porque eu me sinto mais seguro”.

Poliana Abritta: Vários estudos mostram que esse armamento não obrigatoriamente reflete numa diminuição da criminalidade.

Sérgio Moro: Eu acho que a questão não é exatamente a diminuição ou não da criminalidade. O senhor presidente foi eleito com base nessa proposição. E me parece que existe um compromisso com os seus eleitores.

Poliana Abritta: O senhor como juiz tem o direito a ter uma arma em casa…

Sérgio Moro: Sim.

Poliana Abritta: O senhor tem uma arma?

Sérgio Moro: Sim.

Poliana Abritta: Mas não anda armado?

Sérgio Moro: Bem, são questões relativas à segurança pessoal, mas prefiro não responder. Mas normalmente, não.

Poliana Abritta: Tem alguma coisa que tire o sono do senhor hoje?

Sérgio Moro: Hoje, olha, eu… exerço a profissão de magistrado na área criminal e não raramente me deparei casos muito difíceis. Isso sempre envolve uma situação de risco. Mas vão ser tomadas as providências necessárias pra assegurar a minha proteção policial durante esse período e das pessoas a mim próximas.

Poliana Abritta: A gente teve, no ano passado, 62 mil homicídios no Brasil. Qual a meta do senhor pra daqui quatro anos em relação a esse número?

Sérgio Moro: Eu não tenho condições de me comprometer com um percentual de redução específico. Porque, veja, isso não é matemática. O que é importante é iniciar um ciclo virtuoso.

Poliana Abritta: Essa semana, a gente teve no Rio de Janeiro uma operação no Complexo da Maré em que cinco pessoas foram mortas. Isso é uma coisa recorrente. Onde o poder público tá errando?

Sérgio Moro: O Estado tem que ter uma política mais rigorosa em relação a essas organizações criminosas. Isso segue três padrões: investigações sólidas, direcionada à organização e seus líderes; prisão dos líderes, isolamento dos líderes; confisco do produto da atividade criminal e do patrimônio da organização. É assim que se desmantela organização criminosa. O criminoso vai pra cadeia, o policial vai pra casa. O confronto tem que ser evitado ao máximo.

Poliana Abritta: Mas hoje, na situação que a gente tem, o confronto é quase que diário.

Sérgio Moro: Essa é uma situação que tem que ser evitada.

Poliana Abritta: Como reverter isso pra que esse confronto seja evitado?

Sérgio Moro: Não é uma coisa simples. Não vou dizer assim: “não vai acontecer isso depois de janeiro”. Pode acontecer. Mas são situações indesejadas. Não pode se construir uma política criminal, mesmo de enfrentamento do crime organizado, baseado em confronto e tiroteio. O risco de danos colaterais é muito grande. Não só danos colaterais, mas o risco pro policial.

Poliana Abritta: O governador eleito do Rio, Wilson Witzel, prevê o abate de qualquer pessoa que esteja portando o fuzil. O senhor, como juiz, vê amparo legal nessa proposta?

Sérgio Moro: Não me parece razoável que o policial tenha que esperar o criminoso atirar nele com uma metralhadora ou com um fuzil antes que ele possa tomar qualquer providência. Eu tenho minhas dúvidas se isso já não é acobertado pela legislação. Mas nós vamos estudar se é necessário uma reformulação da lei nesse sentido. Eu não tenho condições de agora efetuar uma crítica apropriada porque eu não sei exatamente o que ele tá defendendo.

Poliana Abritta: Ele tá defendendo inclusive a compra de drones que possam ser usados se tiver um bandido numa comunidade no Rio com um fuzil na mão pra que se possa atirar. Ele disse que vai defender os policiais juridicamente pra que isso seja feito.

Sérgio Moro: Aí teria que sentar com ele, conversar pra entender o nível de concreção dessa proposta. Se tá numa situação de confronto policial, com risco ao policial, de ser alvejado num confronto, eventualmente.

Poliana Abritta: Não, a proposta dele vai além..

Sérgio Moro: Mas eu não sou assessor do governador…

Poliana Abritta: É só pra eu saber até que ponto…

Sérgio Moro: São declarações que ele deu em entrevistas e tal, isso tem que ser conversado com mais cautela e ponderação pra saber em concreto o que se pretende.

Poliana Abritta: Redução da maioridade penal. O senhor vê como única possibilidade a redução ou, por exemplo, um aumento da pena, que hoje é só de três anos?

Sérgio Moro: Bem, não existe uma posição fechada do governo em relação a isso, isso é uma questão a ser discutida. Existe uma necessidade de proteger o adolescente. É uma pessoa em formação. É inegável. Por isso se coloca a maioridade penal em 18 anos. Mas também eu acho que é razoável essa afirmação de que mesmo um adolescente entre 16 e 18 anos, ele já tenha compreensão de que é errado matar. Isso não resolve criminalidade, mas tem que se considerar a justiça individual. Pense numa família que um dos membros foi vítima de um homicídio praticado por um adolescente acima de 16 anos. As pessoas querem uma resposta do Estado institucional. E o sistema atual, que prevê sanções muito reduzidas pra crimes dessa natureza, de gravidade, é insatisfatório.

Poliana Abritta: O senhor disse na coletiva que todos terão os direitos garantidos pela lei. E o presidente eleito disse que ia colocar um ponto final, acabar com qualquer tipo de ativismo. Muita gente se sente ameaçada. Quais garantias o senhor pode dar para comunidade LGBT, negros, mulheres, de que os direitos não serão retirados, de que as pessoas não serão atacadas?

Sérgio Moro: Eu acompanhei todo o processo eleitoral e eu nunca vi, da parte do senhor presidente eleito, uma proposta de cunho discriminatório em relação a essas minorias. Eu não imagino de qualquer forma que essas minorias estejam ameaçadas. O fato de a pessoa ser heterossexual, homossexual, branco, negro, asiático… Isso é absolutamente indiferente. Nada vai mudar. Eu tenho grandes amigos que são homossexuais. Algumas das melhores pessoas que conheço são homossexuais. E não existe nenhuma perspectiva de nada que seja discriminatório a essas minorias. O governo tem que ter uma postura rigorosa quanto a crises em geral, mas também em relação a crimes de ódio. Eu não poderia ingressar em qualquer governo se houvesse alguma sombra de suspeita que haveria alguma política dessa espécie.

Outra questão de honra para o futuro ministro é o combate à corrupção.

Poliana Abritta: Se um ministro vier a se envolver a se envolver em alguma denúncia de corrupção, ele será afastado? O senhor defende o que, nesse caso?

Sérgio Moro: Se a denúncia for consistente, sim.

Poliana Abritta: Qual o critério jurídico pra gente definir uma denúncia como consistente?

Sérgio Moro: Tem que ser avaliado. Eu acho que é uma falácia, muitas vezes, que se ouviu no passado “ah, tem que esperar o trânsito em julgado”.

Poliana Abritta: O que o senhor defende? Se virar réu?

Sérgio Moro: Não, eu defendo que, em caso de corrupção, se analise as provas e se faça um juízo de consistência, porque também existem acusações infundadas, pessoas têm direito de defesa. Mas é possível analisar desde logo a robustez das provas e emitir um juízo de valor. Não é preciso esperar as cortes de justiça proferirem o julgamento.

Poliana Abritta: Esse juízo de valor seria dado por quem? O senhor como ministro da Justiça iria analisar e fazer esse juízo de valor pra aconselhar o presidente a demitir o ministro em questão?

Sérgio Moro: Provavelmente. Ou algum outro conselheiro. O que me foi assegurado e é uma condição… Não é bem uma condição, não fui lá estabelecer condições. Mas eu não assumiria um papel de ministro da Justiça com risco de comprometer a minha biografia, o meu histórico. Isso foi objeto de discussão e afirmação do senhor presidente eleito, que ninguém seria protegido se surgissem casos de corrupção dentro do governo.

Esta semana, em entrevista coletiva, o juiz saiu em defesa do futuro chefe da Casa Civil do governo Bolsonaro, o deputado Ônyx Lorenzoni. Ele admitiu, no ano passado, ter recebido R$ 100 mil por caixa dois para campanha eleitoral. Lorenzoni afirma que já doou metade para entidades filantrópicas e que, em breve, doará a outra metade.

Sérgio Moro disse que o deputado já pediu desculpas e que atuou a favor da aprovação de medidas anticorrupção no Congresso.

Poliana Abritta: Em 2017, o senhor disse que políticos não têm interesse em combater a corrupção. Como o senhor pretende fazer essa negociação com políticos, que muitos, por muitas vezes, vão estar sendo investigados ou sendo réus em processos justamente de corrupção?

Sérgio Moro: Eu fiz essa afirmação num contexto muito respeitoso, apesar de todas as revelações desses crimes de corrupção, não via iniciativas significativas, com todo respeito, por parte do nosso Congresso Nacional. Agora existe um outro contexto. Em todo início de governo existe um frescor, uma abertura de diálogo ao Congresso. Vamos tentar negociar dentro daquele espírito republicano de fazer o que é melhor pro país do que fazer o que é melhor pras pessoas.

Poliana Abritta: Negociar. Nasce um político aí dentro?

Sérgio Moro: Alguns me criticaram por assumir esse cargo afirmando que eu havia traído um compromisso que eu afirmei no passado numa entrevista ao Estado de São Paulo, que jamais entraria pra política. Eu posso tá sendo ingênuo, mas eu estou sendo absolutamente sincero quando afirmo que, na minha visão, tô assumindo um cargo pra exercer uma função predominantemente técnica. Eu não me vejo num palanque, eu, candidato a qualquer espécie de cargo em eleições, isso não é a minha natureza.

Poliana Abritta: Há quatro anos, se alguém dissesse “ah, o senhor vai ser ministro da Justiça daqui a quatro anos”, o senhor concordaria com isso?

Sérgio Moro: Não, de forma nenhuma. A Operação Lava-Jato começou pequena, ninguém tinha ideia da dimensão que aquilo ia tomar. No fundo, foi meio um efeito bola de neve. Jamais poderia cogitar que haveria essa possibilidade de assumir essa posição.

Poliana Abritta: Então o senhor há de concordar comigo que o senhor não pode dizer que daqui a quatro anos não será, por exemplo, candidato à Presidência da República.

Sérgio Moro: Não, eu estou te falando que não vou ser. Eu não sou um político que… minto. Desculpe. Com todo respeito aos políticos. Mas assim, bons e maus políticos. Mas existem maus políticos que, às vezes, faltam com a verdade. Eu não tô faltando com a verdade.

Poliana Abritta: Mas o senhor então é um político do tipo que não mente?

Sérgio Moro: Não, eu sou uma pessoa que, na minha perspectiva, eu tô indo assumir um cargo predominantemente técnico…

Poliana Abritta: Não, é porque o senhor que falou “eu não sou um político que minto”.

Sérgio Moro: Não sou um nenhum político e não minto. Eu acho que a profissão da política é uma das mais nobres que existe. Você receber a confiança da população, do voto. Às vezes, essa confiança é traída. Mas é uma das mais belas profissões. Não tem qualquer demérito nisso. É uma questão mesmo de natureza e perfil.

Poliana Abritta: O senhor, mais de uma vez, falou que vai estar subordinado à palavra final, que é do presidente eleito Jair Bolsonaro. E se chegar numa hora em que vocês divergirem em absoluto?

Sérgio Moro: Depende sobre o quê. Quem foi eleito foi o senhor presidente. E, eventualmente, se acontecer uma situação dessas, ele pode desejar me substituir por alguém que possa cumprir uma política que eventualmente eu discorde em absoluto. Eu vou assumir esse cargo em janeiro, não com a perspectiva de ser demitido, mas com a perspectiva de realizar um bom trabalho e ter uma convergência com o presidente eleito. Mas, se tudo der errado, eu deixo o cargo ministerial e certamente vou ter que procurar me reinventar no setor privado, de alguma forma.

Poliana Abritta: E o Supremo?

Sérgio Moro: Às vezes é até um pouco indelicado ficar falando em vaga, em Supremo, quando não existem vagas. É uma perspectiva, uma possibilidade que se coloca no futuro. Quando surgir uma vaga, meu nome pode ser cogitado, como o nome de várias pessoas.

Poliana Abritta: A gente está conversando aqui dentro do seu gabinete de Justiça, mas oficialmente o senhor está de férias. E tem recebido críticas, porque já está trabalhando, atuando como futuro ministro. Há quem veja nisso, nessa situação, que ela fere o princípio da legalidade e da moralidade. O que o senhor tem a dizer sobre isso?

Sérgio Moro: Olha, eu já anunciei publicamente que vou pedir a exoneração. O que a Constituição proíbe é que um juiz assuma uma posição, um cargo Executivo. Eu não tô assumindo nenhum cargo. Eu estou apenas colaborando pra formação de um futuro governo.

Poliana Abritta: Mas, na prática, o senhor já não está trabalhando como futuro ministro?

Sérgio Moro: Não tô praticando nenhum ato oficial. E eu tenho recebido, por conta dessas políticas que nós queremos implementar em Brasília, diversas ameaças. Vamos supor que, daqui a alguns dias, eu peça uma exoneração. Daqui a alguns dias acontece alguma coisa comigo, um atentado. Eu, tudo bem, morro, faz parte da profissão. Não gostaria, evidentemente. Mas minha família fica desamparada. Fica sem qualquer pensão. O que eu espero é passar esse período de férias. Ao meu ver, não tô fazendo nada de errado. E em seguida, eu assumo.

Poliana Abritta: Está de malas prontas pra Brasília?

Sérgio Moro: É um período, literalmente, de transição. Então você fica lá, você fica aqui. Tem que planejar bastante. Já ir definindo as pessoas e políticas a serem adotadas. Então esse vai ser um período de intenso deslocamento.

Poliana Abritta: O senhor tem aqui, nesse gabinete, onde o senhor passou os últimos quatro anos trabalhando na Operação Lava-Jato, livros, presentes. Vai levar tudo isso pra Brasília?

Sérgio Moro: Boa pergunta, ainda estou decidindo. Mas vai ser de fato um problema. E certamente vou sentir muitas saudades desse ambiente aqui.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Diammante disse:

    A entrevista pareceu mais um tribunal de inquisição! A repórter exalando semblante raivoso, quis tirar o brilho do Moro e não conseguiu. Por quatro vezes, o Ministro riu antes de responder algumas perguntas da Poliana… Para um bom entendedor, fica evidente qual era a verdadeira intenção da emissora e sua repórter! Um Moro incomoda muita gente…

  2. Celma disse:

    Sérgio Moro deu uma aula de educação, firmeza, objetividade e cordialidade. Tudo que bandido não gosta. Foi provocado, testado e não caiu em contradição, nem perdeu a calma com as pegadinhas soltas. Escutou sem interromper a fala da repórter, respondeu o que havia sido perguntado e não fugiu de nenhum tema.
    Lembram das entrevistas e sabatinas feitas com Haddad? Ele sempre fugia dos temas polêmicos contra o PT, respondendo coisa totalmente diferente do que havia sido perguntado.
    Haddad em toda campanha não deu qualquer explicação sobre a corrupção, desemprego, queda da indústria e demais temas ruins que levaram o país a maior recessão de sua história, não entrava em nada comprovado contra o PT e falava como se não estivesse existido o Brasil entre janeiro de 2003 a julho de 2016, só antes e depois.
    Chega de irresponsabilidade, chega de impunidade, chega de farsa, basta de corrupção, chega de prometer e fazer o oposto.

  3. Alonso Peixoto disse:

    É PATÉTICO, RIDÍCULO ver os argumentos do PT contra Sérgio Moro ir ser ministro da justiça.
    Fazem argumentos absurdo, criam situações inexistentes, se baseiam em nada com nada e pior, propositalmente esquecem os ministros que nomearam e os critérios usados para colocá-los nas pastas.
    A dor maior é ver um juiz que teve a coragem de julgar os políticos pelas provas existentes, condenando quem deveria ser condenado, está sendo chamado para mudar o rumo da legislação penal brasileira que só gera benefícios aos bandidos comuns e de colarinho branco.
    O PT teve TODOS os ex ministros da casa civil investigado, processado e alguns já condenados.
    O PT aparelhou os ministérios e estatais e deu ao Brasil coisa gloriosas como o mensalão, petrolão e a lava jato.
    Ainda vem por aí:
    A delação de Palocci;
    As revelações dos empréstimos do BNDES;
    Abrir os gastos dos cartões corporativos;
    Depois dessas, talvez se renove 90% dos mandatos dos velhos caciques e donos de partidos na câmara e senado. Aí sim, o Brasil começará a viver uma democracia e não isso que temos hoje, com tudo dominado pelos políticos de sempre.

Reportagem do Fantástico confunde investigações, foca apenas em um político e passa impressão de perseguição

A reportagem do Fantástico exibida no quadro ‘Cadê o Dinheiro que Estava Aqui?’, na edição desse domingo (11), chamou a atenção, além da falta de elementos novos, do foco, centrado no governador Robinson Faria.

O material foi produzido ao longo da semana e serviu para retratar três operações, a Dama de Espadas, a Candeeiro e Anteros, que apuram desvios na Assembleia Legislativa, Idema e obstrução de justiça, respectivamente.

Ao unificar desvios que ocorreram em tempos e sob gestões diferentes, focando no governador, a reportagem deu um tom de perseguição.

A impressão ficou ainda evidente quando a reportagem apenas citou a participação de deputados estaduais nas investigações sem citar nomes. R$ 34 milhões dos R$ 50 milhões que o Fantástico diz terem sido desviados envolvem deputados estaduais.

A reportagem ainda deixa para o telespectador entender que os desvios no Idema ocorreram sob a gestão atual, quando na verdade foram no período anterior, da ex-governador Rosalba Ciarlini, que nada tem a ver com o caso, não sendo alvo de investigação.

Chama a atenção ainda o fato de o material ter chegado à rede Globo no momento que o governador começou a se movimentar politicamente e depois de ter deixado o gabinete para cumprir agenda, entregar obras, dar entrevistas e deixar a entender que é candidato a releeição. Inevitavelmente, o uso do material feito pelo Fantástico acuará o governador.

É o segundo caso recente envolvendo o Rio Grande do Norte em que o quadro ‘Cadê o Dinheiro que Estava Aqui?’ vende gato por lembre. Na matéria anterior, a expectativa foi sobre os desvios da Arena das Dunas. O material foi duramente criticado por requentar denúncias que já eram de conhecimento público e numa edição pobre e confusa..

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Deyvisson Carlos disse:

    Não me causa estranheza ate porque a filial da rede globo aqui ainda tem participação dos Alves,então esta explicado.agora todo mundo sabe que e o senador e quem são os deputados ne gente.

  2. Maciel disse:

    Matéria de capa do Fantástico!
    Agora entendemos porque o Estado paga atrasado seu funcionalismo…

  3. Misael disse:

    Se não cortar os sangue sugas dos poderes de nada adiantará vão ser ns vídeos desses.

  4. #ficadica disse:

    QUANDO A GLOBO BATIA EM OUTROS POLÍTICOS ELA NÃO PERSEGUIA…AGORA PERSEGUE… NAAM

  5. Fahad disse:

    Não dá pra engolir a Globo, mais uma vez, querer provocar o linxamento público de alguém de forma seletiva.

  6. joao disse:

    A reportagem esqueceu de comentar que Robinson foi eleito como poste de lula, chapa de Fatima… Estranho ne?? Lula condenado por corrupcao, apoiando Robinson.. Ate a esposa (digo ex) fez questao de subir no palanque do condenado… 'inocente". Será que vai ter uma campanha, sem Robinson é Gópi?

  7. Marcelo Oliveira disse:

    entrei aqui pensando q a população estaria indignada com os fatos levantados… mas não, estão revoltados com a reportagem! Putz! é por isso que o Brasil se encontra nessa situação.

  8. Chico disse:

    SANTOS, SANTOS SANTOS.
    O BRASIL É UMA PIADA, NOSSO ESTADO, PIOR, SÓ APARECE EM REPORTAGENS POLICIAIS E TRAGÉDIAS, INFELIZMENTE.
    TAMBÉM O QUE ESPERAR DE UMA GESTÃO CATASTRÓFICA DESSAS E DE ANOS DE GESTÃO DE ALVES E MAIA E O PT SÓ NA REBARBA, COMENDO POR FORA.
    TODOS SANTOS.

  9. jorge ribeiro disse:

    Para os entendedores de politica é normal, mais para quem esta no HWG, na violência da cidade, na falta de remédios, na falta do 13 e salários atrasados, não é normal, sem falar que as redes de comunicação do do nosso estado é tudo controlada.

  10. Artur Emiliano disse:

    O Fantástico misturou foi tudo. Relatou fatos de várias operações deixando a entender para os leigos que tudo que foi mostrado no mundo "Fantástico" da Globo na noite de ontem se trata de uma única operação que supostamente envolve o governador do RN. Não sei se ele é culpado ou inocente, só as investigações dirar, mas uma coisa eu sei as reportagens da Globo são meramente políticas partidários não tendo como objetivo informar a população mais sim fazer o jogo sujo da politicagem.

  11. Carlos Bezerra disse:

    Não intendo o motivo do pessoal esta reclamando, falando que é matéria antiga, requentada. Preados não importa se antiga, crime é crime, não importa quando o fato foi consumado. Ainda mais nos valores que é roubo pode atingir.
    Agora quando pensamos no nosso próximo governador esse fato sim da raiva. Porque não temos um pre-candidato de qualidade, um que se diga que possui passado ilibado, todos tem alguma parte do telhado feita de vidro.

  12. POLITICOPROFISSAONAO disse:

    Não precisa ser VIDENDE para saber o resultado das eleições:
    CARLOS EDUARDO : GOVERNADOR
    AGRIPINO : SENADOR
    GARIBALDI: SENADOR
    FÁTIMA :RINDO que colocou ?da campanha
    E os IDIOTAS DO RN CHORANDO PORQUE O ESTADO NÃO MELHORA !!! ESSE POVO DO RN MERECE CHIBATA

  13. Carlos Bastos disse:

    Gostaria de saber quando a Rede Globo, vai mostrar a operação Cidade Luz!

  14. POLITICOPROFISSAONAO disse:

    É tanto LADRAO que eu me confundo !!!!

  15. Carlos Bastos disse:

    Ade Pessoa deixe falar besteira, onde o PT tem poder sobre a Rede Globo, isso é coisa dos Alves, que querem continuar no poder com a eleição de Carlos Eduardo. Agora faltou a matéria cita que após essa mulher roubar assembleia ganhou uma gorda aposentadoria de mais de trinta mil reais por mês.

  16. Felipe disse:

    Maior burburinho em razão de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) em véspera de eleição com um dos pré-candidatos sendo um dos Alves (concessionários da Globo no RN)??

    Viés eleitoreiro puro e evidente!

  17. Luiz Fernando disse:

    E haja "tôco"

  18. Joesley MILGRAU disse:

    KKKKKK BLZ "BG"

  19. POLITICOPROFISSAONAO disse:

    Robinson pegou um dos mais caros advogado do país ….já GUTSON pegou um….

  20. Marcos Vinicius disse:

    O Blog tá muuuito parcial. Se alguém fala de Robinson, a defesa vem na velocidade da luz.

  21. Marciliobr disse:

    Não acredito que ainda tem quem acredite que nosso desgovernador seja inocente.
    E seus blogs pagos para defendê-lo, deveriam ter vergonha na cara, deveriam ter ética. Mas infelizmente não tem.
    A população do nosso estado tem o dever moral de extirpar da política pessoas como o governador, deputados estaduais e federais e senadores este ano. É muita roubalheira!

  22. Ade pessoa disse:

    Tem PT na jogada

    • Jorjão disse:

      Só sendo muito tapado para achar que o PT está influenciando a Globo!

    • ibuprofeno disse:

      Claro que tem PT na jogada. A Globo fala bem de Lula todo dia, em todos os noticiários e chega até a defendê-lo, na pessoa de William Bonner. Até um asinino consegue acreditar nisso.

  23. Luciana Morais Gama disse:

    A reportagem se concentrou no chefe da quadrilha.

  24. Isabel disse:

    Nem quis assistir pois já imaginava q seria isso. Repetição.

  25. Beto disse:

    O povo tem q reagir contra todos os malfeitores e Não esperar a justiça, ela não virá.

  26. Ferreira disse:

    Começou a campanha e requentar notícias é uma velha estratégia política pra desviar a atenção e enganar os trouxinhas.
    Essa reportagem coincide com o rompimento do "menino prodígio" de São José do Mipibu, Fábio Dantas, que deseja criar um clima favorável para o afastamento do Governador Robson Faria, que tudo faria e até agora nada.
    Pobre Rio Grande sem Sorte. Ter decidido entre Robson e Henrique foi demais pra todos nós. Agora encarar a possibilidade de pegar Fabio Dantas ou Carlos Eduardo unido a pior espécie de políticos do nosso Estado, Garibaldi e José Agripino; é de matar qualquer um.
    Não se surpreendam de mais nada, a Rede Globo se transformou num mega monopólio de Propaganda e Marketing contratada por grupos econômicos políticos para levar seus projetos megalomaníacos de poder a frente.
    Mas Robson tem o SBT, outro decadente meio de comunicação que esmola migalhas do governo federal em troca de fazer propagandas ridículas a respeito da Reforma da Previdência malfadada.
    A guerra está só começando. Bom que a população começa a perceber as manipulações e mentiras desses meios de comunicação que não tem mais vergonha e pudor de propagar falsos fatos e desvirtuar os acontecimentos para beneficiar e proteger os seus adversários e clientes.
    Ficar atento meu povo, a Rede Globo com o seu BBB quer fazer todo mundo de Bobo. E na dúvida sobre o caminho a seguir, basta olhar pra que lado a Globo aponta e seguir na direção contrária.

    • Ceará-Mundão disse:

      Observa-se que vc "esqueceu" de mencionar a senadora do "górpi" no seu comentário. Ela também é candidata ao governo, lembra? O que vc acha dela?

  27. Só Deus na causa disse:

    Quem cometeu crime, que pague pelo que fez. Está defendendo seu governador BG? Deixe ele se explicar na justiça, afinal ele ele está com um dos advogados mais caros do país. Já ouvia de minha avó, onde há fumaça, há fogo. O nome do governador não caiu de paraquedas. Para o MP acusar, deve haver algum indício.

  28. Alanderson melo disse:

    achei muito tendenciosa a reportagem… e ainda mais se tratando de assunto “antigo”… essa política Brasileira é podre! Mas acredito que isso não vai afetar o RN!!!

  29. Fernando Oliveira disse:

    O Governador e nenhum político é santo. FATO. Agora a rede Globo não da viagem perdida, concordo com o editor, achei sensacionalista e com um foco. Me lembrou em menor escala o que tentaram fazer com TEMER, tirar do poder. Temer para mim é ladrão, mas tenho muito medo quando se usa imprensa para atingir objetivos sem respeitar os caminhos legais.

    • Lucas disse:

      Como aliás fizeram e continuam fazendo de maneira descarada, clara e pública com Lula.

    • Ceará-Mundão disse:

      Lula é um corrupto condenado pela justiça do nosso país, "cumpanhero". Investigado por centenas de policiais federais, procuradores de justiça e fiscais do TCU, e julgado e condenado por diferentes juízes, esse sujeito ainda responde a diversos outros processos, todos do mesmo naipe. Só pessoas totalmente desprovidas de cérebro ou que estão claramente defendendo seus interesses particulares ("boquinhas") são capazes de ainda sustentar esse discurso fajuto de "perseguição política". O povo brasileiro está abrindo os olhos para a realidade.

  30. Flávio disse:

    Isso é sem dúvidas o dedinho da oligarquia Alves tentando enterrar de vez o governador. Agora no tocante aquela operação que Ranieri foi citado e investigado só vai sobrar para ele? O jogo realmente é bruto. Ontem desmoralizaram a nível nacional o Governador prejudicando ainda mais os servidores e o estado, quero ver quando aparecer um deles fora o Henrique que já está preso.

  31. Rodrigo disse:

    Ficou muito claro q tem cunho apenas eleitoral essa reportagem!!!

  32. Darwin disse:

    Tem q justificar o salário

  33. Giann Oliveira! A toda família fica os meus sentimentos. disse:

    Passaram a semana toda divulgando a reportagem eu achando que série um pipoco! Foi nem um peido de veia, matéria com cunho único e exclusivo política

  34. Fátima disse:

    Governador e inocente Kkkkkkkk

    • Jorjão disse:

      Claro que Robinson não é inocente. Longe disso! Mas é só ele??? E ainda é matéria requentada e mal produzida…

Casa de Apoio à Criança com câncer Durval Paiva no Fantástico deste domingo

A equipe da atriz Dira Paes do Click Esperança esteve recentemente na Casa Durval Paiva, em Natal, trazendo na bagagem muita emoção e solidariedade. Eles conheceram as crianças, adolescentes e mães e interagiram com todos da Casa as expectativas e esperança de um mundo melhor. Confira a matéria na próxima edição do Fantástico (30/07), da Rede Globo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ceará-Mundão disse:

    Uma bela iniciativa. Exemplar para muitos.

  2. francisco santos disse:

    Parabéns pela iniciativa….Show….

  3. LULADRÃO disse:

    Entidade séria que melhora e muito a situação de todos aqueles que a procuram. Principalmente as pessoas oriundas do interior que aqui encontram atendimento, apoio com hospedagem, transporte e muito carinho. Nota 10 para a Casa de Apoio a Criança Com Câncer Durval Paiva.

Fantástico na Assembleia do RN

Uma equipe da InterTV esteve na manhã desta terça-feira(01) na Assembleia Legislativa do RN realizando entrevistas para o programa  Fantástico, da Rede Globo.

A reportagem tem como objetivo apurar a situação funcional na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, nos moldes do TCE-RN, que realizará uma auditoria para investigar crescimento de cargos na Assembleia Legislativa, com objetivo de examinar a legalidade, legitimidade e economicidade quanto ao número de servidores.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. A. Wilson disse:

    Para que o mal triunfe, basta que os homens de bem nada façam (Edmund Burke). Será que há homens e mulheres de bem no RN? Já sei a resposta: sim; e os únicos são comissionados da ALERN!

  2. A. Wilson disse:

    Bom seria ingressar com uma Ação Popular na Vara da Fazenda Pública com pedido de tutela antecipada da suspensão dos proventos de todos da ALRN, inclusive dos Deputados, se em trinta ou sessenta dias não fosse concluída uma auditoria naquela bagunça e com multa diária para o presidente do TCE/RN além desse prazo; bem como, instituir a obrigatoriedade de ponto eletrônico biométrico de identificação digital e facial, com câmeras abertas para a Internet e arquivos de vídeo e do ponto auditáveis por qualquer cidadão!

  3. Fernando Antonio disse:

    Quando o assunto esfriar ninguém será dispensado.

  4. Douglas Santana Meireles disse:

    Enquanto isso, o RN necessita de médico , policiais, profissionais de diversas áreas. A assembléia legislativa na contra mão. Nobres deputados, o que é isso?

  5. Ana Flávia disse:

    Cheirinho bom de pizza no ar !!!!

  6. Suely disse:

    Vamos acreditar que pode mudar alguma cousa. A força do povo é a força de Deus ????????

  7. Santos disse:

    Poderia usar o dinheiro pago aos cargos comissionados e construir uma penitenciária de vergonha.

    • Santos disse:

      Mas os nobres deputados só pensam em si. Assisti hoje de meio dia no RN TV as desculpas do Deputado Getúlio Rego quanto ao pagamento de cargo comissionado que mora fora do estado. Uma vergonha.

  8. TATA disse:

    Eu quero ver e o circo pegar fogo ,e esses parasitas pedindo votos para as campanhas municipais.

  9. jorge disse:

    o que o nobre deputado kelps lima acha disso???

  10. Yumi Rodrigues Bezerra disse:

    E A FILHA DO GOVERNADOR TA FAZENDO O QUE NESTA LISTA? PQ NEM EM NATAL MORA???? VIAJA TODOS OS DIAS!!!! PODE-SE NOTAR O SEU INSTAGRAM. MP VEJA -LA!

  11. fernando disse:

    Quero saber como fica o deputado de Caicó que fez o maior estrago na AL e no TC. Vai ser vice do PMDB? Cadeia nele.

    • karlo disse:

      Pois é, os irregulares entraram na gestão desse deputado aí e esses irregulares consomem talvez quase a mesma coisa que todos os comissionados. Não vão perguntar nada a Alvaro Dias?

  12. Yumi Rodrigues Bezerra disse:

    quero ver agora as patricinhas e os playboys postarem que estao luxando e charlando com o dinheiro público, Vão estudar BANDO DE PARASITAS!!! Mas minha mae sempre disse que vergonha na cara nao tem para todo mundo!

  13. Ricardo disse:

    João Paulo Ferreira de Souza Viveiros, primo legítimo do Deputado Ezequiel. Cicero Torquato, primo do Deputado Galelo Torquato. Olha o nepotismo.

  14. Bin Laden disse:

    Vai dar em Porra nenhuma

  15. Luciana Morais Gama disse:

    Não vi nenhum comentário do nobre deputado Kelps Lima, pq será, já que ele prega tanta moralidade.

  16. JegueDegue disse:

    Fogo na bombaaa…

  17. Claudio disse:

    Nosso deputado sempre preocupados com o bolso.

  18. Cláudio disse:

    Será que vão divulgar o nome do pessoal da Cabugi que tem boquinha na AL-RN?

  19. bob grilo disse:

    Sera q foi um fantasma q deletou?

  20. Imbecíl disse:

    ?????????? Agora eu acredito que terá alguma mudança ,os nobres deputados sempre os interessados ficam calados

  21. Sandro Múcio disse:

    Aproveita e entrevista nosso Ministro. Estão correndo atrás de umas coisinhas dele também… hehehe

  22. Val Lima disse:

    O nome "disso" é pressão popular através das redes sociais…..

  23. Carvalho disse:

    Depois dizem que o estado não tem dinheiro para investir nas áreas essenciais.

MPRN emite nota em “resposta” às críticas do Sindicato dos Jornalistas

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) emitiu uma nota em resposta ao Sindicato dos Jornalistas (Sindjorn), que criticou a postura da instituição em privilegiar o Fantástico na divulgação de informações sobre a Operação Novos Rumos, que prendeu policiais acusados de se utilizar da função para praticar crimes.

Confira aqui a nota do Sindjorn e abaixo a resposta do MPRN.

O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, em razão da nota emitida pelo SINDJORN, em que critica o tratamento da informação por parte do Ministério Público em relação aos órgãos da imprensa local, presta os seguintes esclarecimentos:

1- A política de comunicação do Ministério Público tem como premissa a publicidade de seus atos, salvo nas hipóteses de sigilo, decorrentes de lei ou de decisão judicial;

2- Na mesma linha, compreendemos que a população tem o direito de ser informada sobre os fatos de interesse público e o Ministério Público tem o dever de prestar essas informações, sendo a imprensa, ao longo dos anos, o esteio e o instrumento por excelência para alcançar essa finalidade;

3- Os profissionais da imprensa potiguar são dotados de competência e credibilidade, e não existem razões de ordem pessoal ou individual que possam inviabilizar um relacionamento institucional do mais alto nível profissional, nem abalar o firme compromisso do Ministério Público de franquear a informação de maneira universal aos mais diversos órgãos de imprensa;

4- É da natureza do jornalismo a descoberta e a investigação de fatos, que muitas vezes desencadeia a atuação do próprio Ministério Público, e não concebemos, de fato, um Estado Democrático de Direito sem uma imprensa forte, independente e livre para informar.

5- É natural que no relacionamento entre o MPRN e a Imprensa ocorram eventuais desentendimentos, decorrentes de visões diversas sobre os processos a serem adotados para comunicar fatos de interesse público, o que reforça a necessidade de diálogo que permita o aperfeiçoamento das práticas em benefício do direito à informação do cidadão.

6- Estamos dispostos a discutir a melhoria da interlocução com a imprensa, colocando-nos à disposição do SINDJORN para alcançar esse fim.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jose Mané disse:

    ZERO NA EXPLICAÇÃO. NAO JUSTIFICA

  2. Junior pinheiro disse:

    Que tal holofotes nacionais,vai trocar é? TEM MENINO NAO!!!????

  3. Manoel disse:

    Claro que entre uma reportagem na Globo e uma local eles privilegiam a Globo. Isso acontece faz 100 anos. Jornalismo daqui quase sempre tà ligado com politico. Melhor a Globo nacional mesmo.

  4. Emmanuel disse:

    Essa nota do MPRN não explica nada.

Em entrevista ao Fantástico, Neymar diz que "brasileiro treina com um pouco de corpo mole"

img_2288Domingo (20), tem entrevista exclusiva no Fantástico. Tadeu Schmidt e Renata Vasconcellos foram até o Guarujá conversar com o craque Neymar, vítima de uma fratura após a joelhada do jogador Zuñiga, que o tirou da Copa do Mundo.

O jogador fala sobre a Seleção e o futebol brasileiro: “Acho que está atrás. Está atrás da Alemanha, da Espanha. Estamos atrás, sim, a gente tem que ser homem suficiente para assumir isso”.

Ele avalia ainda o que é diferente no esporte dentro e fora do país: “Todos os treinos lá são levados sempre a sério. No Brasil, é diferente. Você treina mais, mas, às vezes, você treina com um pouco de corpo mole, o brasileiro é assim”, diz.

Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ssoraia disse:

    Vc fez um otimo jogo,assim como em todos .admiro voce e agora mais ainda vc disse o que muitos pensavam .amo vc e te respeito muito e" tois"!!!.

  2. Sougaviao disse:

    Esse playboyzinho caracterizado de jogador de futebol depois dele mesmo fazer corpo mole para ñ jogar fingindo uma contusão, agora quer aparecer como salvador da pátria. Vá embora traidor, vá embora pra Europa. Queremos jogadores q amém nossa pátria.

  3. Luciano disse:

    Não fale por todo mundo imbecil! Se vc é assim, faz corpo mole, assuma!

Fantástico mostra como bilhões de reais são desperdiçados no Brasil por falta de planejamento

Ontem o Fantástico mostrou um retrato do descaso em todo o país com o dinheiro público. Foi mostrado como bilhões de reais são desperdiçados por falta de um bom planejamento.Em um dos exemplos apresentados pela reportagem, o Rio Grande do Norte pode até vestir a carapuça. Parques eólicos foram montados, mas faltam as linhas de transmissões que integram a energia gerada pela força dos vento até rede elétrica.

Confira a reportagem:

Nunca ficou pronta, e parece em ruínas. Há tanto tempo abandonada, que do fosso sobe uma árvore adulta. E muita coisa aconteceu no Brasil desde que o projeto começou.

O início foi ainda no regime militar. Veio o movimento Diretas Já, a morte de Tancredo Neves, o vice, José Sarney, virou presidente – e começaram as obras. Vieram as primeiras eleições diretas – e Fernando Collor parou as obras por falta de verbas. Veio o governo Itamar Franco.
Depois, Fernando Henrique Cardoso privatizou o setor elétrico, e com ele a usina. O primeiro operário presidente, Lula. A primeira mulher presidente, Dilma. E as obras da usina de Jacuí 1, a 60 quilômetros de Porto Alegre, nunca foram terminadas.

usinaNos depósitos mostrados em vídeo, estão os equipamentos, importados da Alemanha em 1987 pelo equivalente hoje a R$ 500 milhões.

Uma usina completa, com capacidade para abastecer toda a região metropolitana de Porto Alegre, empacotada dentro de galpões há 25 anos.

Instalada, poderia gerar 360 megawatts/hora de energia. Geradores de vapor, turbinas e painéis de controle nunca registram um kilowatt sequer.

A manutenção é feita pela antiga dona, a empresa Tractebel, que comprou a usina em obras na privatização da estatal Eletrosul. A Tractebel afirma que depois vendeu a usina, mas não recebeu o pagamento. O caso está na justiça.

Segundo a Tractebel, os equipamentos são a garantia da dívida. Mas mesmo em bom estado, a possibilidade de que um dia gerem energia são cada vez menores.

Meio bilhão de reais que podem virar ferro velho, se a termoelétrica não for concluída.

“Na verdade, ela seria sucateada. Seria quase vendida a peso de ferro e dos outros metais que existem no lugar”, disse o procurador dos proprietários da usina, Marco Antônio de Costa Souza.

Na época, parecia o plano perfeito pra se aproveitar uma riqueza abundante da região, que está toda sobre um lençol de carvão mineral, a menos de 15 metros de profundidade. Mas o que levou Jacuí 1 às ruínas não foi o fato de que o carvão se tornou o inimigo número um do aquecimento global. Foi uma sequência de compras e vendas mal sucedidas.

Investidores que compraram, mas não pagaram a usina, acabaram presos por falsificar documentos para pegar empréstimo no exterior. Depois, a usina foi parar na mão de uma empresa de previdência privada americana, que faliu.

“Dificilmente se iniciaria um projeto como esse hoje. Mas, no estágio em que se encontra, eu acho um desperdício imenso não se terminar essa obra. Nós temos 70% das obras civis prontas.  A usina está praticamente toda aqui estocada”, explica o procurado. Marco Antonio Costa Souza. (mais…)

Operação Cangueiros será destaque na edição do Fantástico deste domingo

E o RN mais uma vez na telinha do Fantástico. A operação Cangueiros deflagrada esta semana, será destaque na edição deste domingo (16). Durante as chamadas exbidas na Tv o repórter Maurício Ferraz diz :  “O interessado em retirar a carteira de habilitação tinha a opção de propina em peixe, camarão ou lagosta”.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte e a Polícia Rodoviária Federal realizaram na terça-feira (11) uma operação na cidade de Mossoró, na região Oeste potiguar, com o objetivo de desarticular uma quadrilha suspeita de fraudar carteiras de habilitação. A ação foi batizada de ‘Operação Cangueiros’ e as investigações duraram nove meses.

Foram cumpridos 11 mandados de prisão e 17 de busca e apreensão nas cidades de Mossoró, Assu, Tibau, Alexandria e Aracati, no Ceará. Além do ex-supervisor da 1ª Ciretran em Mossoró, foram presos também proprietários de Centros de Formação de Condutores (autoescolas)

A governadora Rosalba Ciarlini exonerou Jader Luiz Henriques da Costa do cargo de supervisor da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Mossoró. No lugar de Jader Luiz foi designado Saint Clair Lopes de Medeiros, que anteriormente ocupava o cargo de assessor técnico da 1ª Ciretran.

Operação Outras Faces será destaque na edição do Fantástico desse domingo

A Operação Outras Faces deflagrada nesta sexta-feira (24), será um dos destaques  do Fantástico.

A operação desarticulou uma quadrilha que aplicava golpes no comércio. Segundo a Polícia Civil, foram presos na capital pernambucana Silvio Pereira da Silva e Tiago Soares da Cruz. Este último, ainda de acordo com informações divulgadas, foi preso em 2007 pela Operação Colossus, da Polícia Federal.

Ainda nesta sexta (24) o Juiz Raimundo Carlyle, autorizou o delegado Fábio Rogério a proceder com o levantamento de informações em que se apuram os crimes de estelionato, falsificação de documentos e de cartões de crédito, aquisição de veículos com documentação falsa, formação de quadrilha, dentre outros, imputados aos investigados Tiago Soares Da Cruz, Clovis Alberto Almeida Araújo, Jorge Inoue, Arikson Moises de Souza, Silvio Pereira de Souza, Gleice Kelly de Almeira Araújo, Andrea Paula Padilha da Silva  e Iran Carlos da Silva.

De acordo com a decisão do juiz, os investigados cometeram crimes graves contra instituições financeiras e pessoas de renome na sociedade brasileira que, inclusive, já faleceram. Uma das vitimas dessa quadrilha foi o empresário Marcos Matsunaga, herdeiro da Yoki que foi brutalmente assassinado pela mulher, Eliza Matsunaga.

Segundo o blog Panorama Político, a equipe do Fantástico produziu matéria sobre clonagem de cartão de pessoas mortas. A reportagem foi produzida na manhã desta sexta-feira (24) e culminou com a prisão de oito acusados.

Raí e Zeca Camargo têm romance há mais de dois anos, diz colunista

Raí, ex-jogador do São Paulo e forte símbolo sexual entre as mulheres, chocou os holofotes com a notícia do seu relacionamento com Zeca Camargo. Segundo boatos, o casal já está junto há uns dois anos.

Todo mundo sabe que o apresentador só fica no armário durante os programas da TV. Porque nas baladas gay em Sampa, Zeca sempre bomba! Agora, de Raí, pouca gente desconfiava.

Segundo a colunista Fabiola Reipert, do R7, a Globo, que sempre surpreende pela manutenção de estereótipos conservadores, proibiu qualquer vinculação dos nomes de Raí e Zeca Camargo em programas da emissora. A colunista ainda revelou que Zeca ficou bastante irritado com isso, pois os dois têm passado por várias saias justas.

Fonte: Holofote / Bahia Notícias

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcio Palestrino disse:

    Primeiro foi o Júnior Baiano que tinha um caso com a Vera Verão quando era jogador do São paulo, depois foi o Richarlyson q apareceu por lá, e agora o ídolo dos tricolores Raí se revela kkk

  2. Robharvard disse:

    Estou torcendo pelos dois!!!Felicidades!!!

  3. junio costa disse:

    Ja nao é de hoje que isso acontece .Ha um tempo atras  Vampeta ,entao jogador do corinthians saiu na  g magazine ,capa.O ator que fazia a Vera Verao no sbt ,disse em entrevista que estava namorando  um jogador  meio campo do corinthians e da seleção brasileira (na época quem era?)

    • Partisan disse:

      Era o Júnior Baiano! O nome do namorado jogador da Vera Verão veio à tona depois de um caso de violência doméstica, quando a Vera Verão foi dar queixa à polícia.

  4. Marcio miranda pereira disse:

    A vida sexual de cada pessoa só interessa a ela e ao seu parceiro. As evidências são muitas e não precisa ser detetive. Rai entra no programa Bem Estar com programa de emagrecimento, o mesmo projeto que haviam feito com Zeca Camargo no Fantástico. Rai escreveu livros infantis, e todo mundo sabe que Zeca Camargo da palestras sobre livros e escritores na Fenac, Livraria Cultura. Os dois com certeza tem projetos de vida e um contribui com o outro para ficarem cada vez mais ricos. (Marcio Miranda Pereira)

  5. Juliano disse:

    Os dois tem passado por várias sais justas? Como assim? Como não tem uma foto doi dois juntos? Claro que esse tipo de fofoca inventada não tem comprovação.
     

  6. Tri Campeão Continental! disse:

    Todos deviam desconfiar, ele tem fortes ligações com o São Paulo…  kkkkkkkkkkk

  7. wagner disse:

    caraca se for verdade vo mudar de time sou verdao agora kkkkkkkkk
     

  8. Braz disse:

    O que importa é o amor.

    • Fvanderleinando disse:

       deixa de ser preconceituoso para mim e quem tem dignidade o importante e q zeca e um profissional de mao cheia e rai foi um grande jogador e ponto final.

    • Betania disse:

      Todos tem direito de ser feliz! cada um com sua escolha.

Repórter da Globo chama Herrera de babaca porque ele se recusou a pedir música no ‘Fantástico’

O argentino do Botafogo, Gérman Herrera, fez três gols na partida desse domingo, 20, contra o São Paulo, válido pela primeira rodada do Brasileirão 2012. O feito deu ao atleta o “direito” de pedir música no ‘Fantástico’, da Globo. Porém, questionado pelo jornalista Marcelo Courrege, o atacante afirmou por duas vezes que não iria escolher nenhum hit.

A decisão de Herrera parece ter irritado outro funcionário da TV Globo, o repórter da edição paulista do ‘Globo Esporte’, Marco Aurélio Souza. Após o quadro esportivo do ‘Fantástico’ ser exibido, o jornalista elogiou a postura do programa de sua emissora e xingou o atacante botafoguense. “Tratou com normalidade e humor o babaca do Herrera”, postou em seu perfil no Twitter.

Na manhã desta segunda-feira, 21, a mensagem em que o jogador é citado já tinha sido apagada do microblog. Mesmo com a retirada do post, Souza publicou que da mesma forma que Herrera teve a liberdade de não participar da brincadeira do programa global, ele tinha o mesmo direito de escrever o que bem entendesse no Twitter.

Porém, no fim da tarde, o jornalista pediu desculpas pelo conteúdo publicado na noite anterior. “Sobre ontem: errei na escolha da palavra e peço desculpas ao Herrera e a quem se sentiu ofendido com o que escrevi. Obrigado”, postou Souza no Twitter. A mensagem está no ar desde às 17h34 desta segunda.

marco_aurelio_souza

Marco Aurélio Souza pediu desculpas pelo “babaca”
(Imagem: Arquivo Pessoal)
Fonte: Comunique-se
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Daniel disse:

    babaca é quem da corda pra essas idiotices que a globo fica criando pra o povo brasileiro ignorante e burro ficar achando o máximo.

CNJ solta nota sobre reportagem com os Desembargadores no Fantástico

O presidente do Conselho Nacional de Justiça, ministro Ayres Britto, e a corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, divulgaram nota conjunta, nesta segunda-feira, para informar que as “graves denúncias” veiculadas no programa “Fantástico”, referentes a dois desembargadores que presidiram o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, “já vêm sendo objeto de apuração pela Corregedoria do CNJ”.

“Conforme aprovado na última sessão do plenário do CNJ e seguindo prioridade que decorre da própria Constituição Federal (parágrafo 4º do artigo 37), o Conselho confere primazia ao julgamento de processos que impliquem o mais eficaz combate à apropriação indevida de dinheiros, bens e valores públicos”, acrescenta a nota.

O julgamento dos fatos noticiados referentes aos desembargadores Osvaldo Soares e Rafael Godeiro Sobrinho, constantes de reclamação disciplinar, deverá ocorrer no próximo dia 21.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Claudio disse:

    Caro Bruno, fiquei atormentado, acredite!, o estado do RN está infestado, digo, INFESTADO de Corruptos, mal-caráter, ladrões, em TODAS as esferas da sociedade. O RN precisa urgente de uma Força Tarefa Federal. 

Veja o que o advogado falou e o Fantástico não publicou

O advogado Júnior Gurgel crítico ferrenho do modus operandi do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ/RN) quanto aos precatórios, mesmo antes de estourar mandou um email para esse blogueiro com um texto publicado em seu blog. O BG reproduz:

Agravar alguém se pode fazer quando se tem provas, e Gavar alguém é quando a pessoa fez um ato que é bom.

Passei vários dias promovendo criticas contundentes contra o Tribunal de Justiça do RN, referente a licitação do Fórum de Parnamirim, Concorrência 04/2011, cujo valor foi de R$ 10.484.331,12 e estava previsto no item 203 da planilha do Tribunal, que seria necessário fazer um aterro com areia grossa apiloado de 9.000m3, cujo valor orçado era de R$ 744.210,00.

Acontece que a Desembargadora Judite Nunes terminou por publicar em 03/05/2012 a REVOGAÇÃO desta Concorrência, o que Parabenizo pelo ato sensato, mas apesar de GAVAR a atitude da Desembargadora, venho tocar em 2 pontos. 1º Porque foi retirado do site do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte o Processo da Concorrência? Porque o Setor de Engenharia veio dar um parecer jurídico, quando este não tinha legitimidade.

Fui procurado pela reportagem do Fantástico e falei por quase 50 minutos, a iniciar sobre ANA LÍGIA, e falei sobre o Auto Circunstanciado de Inspeção Preventiva do CNJ realizado em 17/08/2010, quando o Ministro GILSON DIPP, em nenhum momento falou sobre o Setor de Precatórios, mas tão somente sobre Precatória pelo sistema Hermes.

Neste ponto existiu um crasso erro do Ministro Gilson Dipp, uma vez que Precatório Requisitório é aquele bichinho que Carla Ubarana movimentava e que rendeu bastante, e que disse que ao fantástico que só ela CONHECE.E Carta Precatória, é um comunicado judicial (processo) de um Juiz Deprecante (quem pede), para um Juiz Deprecado (que deve cumprir o pedido).

Analisando-se as 126 folhas do Auto Circunstanciado de Inspeção, verifica-se que o Tribunal de Justiça do RN desde longos tempos tem transformado o Tribunal em uma Corte de Tróia, e os Presidentes da Corte passaram a agir da forma mais irresponsável com o dinheiro público, apesar de todos conhecerem a Lei, e se isto fosse com um Governo do Estado, ou Município já teríamos vários atos de improbidade administrativa.

Quando o CNJ fez uma (meia sola) varredura no Tribunal de Justiça do RN em 2010, quando exercia a Presidência o Desembargador Rafael Godeiro, não localizou os ditos Precatórios, ou o Setor dos Precatórios, o que faz perguntarmos o porque um Ministro Corregedor do Conselho Nacional de Justiça GILSSN DIPP teria feito vista grossa para um dos setores mais importantes do Tribunal, que é a satisfação da execução, ou será que o Ministro não conhece o que é um PRECATÓRIO ?

Quando a Desembargadora Judite Nunes assumiu a Presidência teve conhecimento deste termo, até porque seria necessário ACOBERTAR as ilicitudes pré-existentes, e que tais ilicitudes não foram solucionadas e permanecem até um dia em que se resolver por fim a tantos crimes.

Acusei na reportagem o Ministro GILSON DIPP, por omissão, haja vista que no momento da Inspeção ao TJRN já deveria ter tomado providências, de ofício, pois era seu mister, e não escrever 126 folhas inúteis, que agora passam a ser um instrumento que USO e USAREI CONTRA O TRIBUNAL.

Acusei a Presidenta do Tribunal de Justiça Judite Nunes, por ter conhecimento de todas as ilicitudes e manter-se silente, cometendo um ato omissivo.

Acusei a Ministra Eliana Calmon em ter conhecimento dos fatos do Auto Circunstanciado de Inspeção do TJRN e nunca ter tomado as devidas providências.

Quanto a citação pelo fantástico do Sr. EVALKER CAVALCANTE DE BRITO, credor do Processo 2003.000924-3, contra o Município de Natal, consta no site do TJRN que desde 08/11/2011 as guias para receber os precatórios estão disponíveis. E porque não recebeu ?

O miolo do tribunal de Justiça precisa de mudanças urgentes, inclusive ainda não foi esclarecido sobre as guias assinadas em branco pela Presidenta para pagar os precatórios, e não existiu ainda qualquer transparência sobre os precatórios, SALVO estejam apenas disponíveis internamente.

E o que me salta aos olhos é que tantos descasos jurídicos, ainda temos a ESMARN, onde o Diretor é o Desembargador Rafael Godeiro, cujo mantenedor desta Escola da Magistratura é o TJRN, e o mesmo Tribunal que teve um déficit de R$ 80.000.000,00 ano passo, foi o mesmo Tribunal que desviou recursos do FDJ, e foi o mesmo Tribunal que repassando verbas a ESMARN fez com que nosso Desembargador Rafael Godeiro viesse a fazer uma viagem em Cruzeiro, apesar que mais barato do que as diárias que Carla Ubarana pagou em Paris.

Vejo muitas pessoas encorajando a Presidenta Judite Nunes que ela tem agido como deve, e a parabenizam, mas como todos nós temos um pouco da roça, não esqueçam que galinha só se despena na água quente.

Mas sobre os Precatórios, lanço o desafio a Desembargadora que exiba tudo sobre os Precatórios, para que possamos melhor aquilatar o tamanho do descaso.

Estas ponderações as quais podem ser lidas em 5 minutos, não é igual ao que eu disse de viva voz e de bom tom a reportagem do fantástico, e detalhe, eu não fui pedir para sair na mídia, fui procurado, porque fiz uma denúncia contra o Desembargador Amauri Moura, e que este até hoje não provou sobre o pagamento que mandou fazer ao Procurador do Município Maurício Carrilho Barreto, por meio do cheque do BANESPA.

Júnior Gurgel

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marujo30 disse:

    se foi um grande empresario e um maravilhoso  gestor, obrigado por tudo que Deus te receba com amor ja fuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

VÍDEO: Vejam reportagem completa do Fantástico com Carla Ubarana e os desvios nos Precatórios

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=Nk7q1BPvP8I

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Roberto disse:

    Vergonha é uma expressão pequena diante da gravidade dos fatos, o Judiciário do RN que fode o pobre cidadão, como fossem acima do bem e mal, Mas quando vemos estes tipos de pilantras de toca, é por isso que Brasil tá merda, a impunidade impera as margens das águas tranquilas e em berço esplêndido, enquanto a sociedade se F… E agora quem nos defenderá, Justiça do RN monstra tua cara. E ainda tem mais, ai daquele que disser que eles são ladrões. Afinal quem já viu neste País um Juiz, um Político ou um grande empresário ser preso condenado e devolver todo dinheiro aos cofres públicos? Ex: cadê o dinheiro do caso IPEM, da operação do DETRAN (sinal verde) ou cadê o dinheiro da Operação Mensalão da Vila???  

  2. José de freitas aquino disse:

    Se fosse em um país  serio,os envolvidos nesse escandalo,e em muitos outros, já estariam em uma penitenciaria esperando julgamento.A deslavada corrupção,e a consequente inpunidade,pode levar o Brasil a uma trajedia sem precedentes.

Precatórios: Caso de desvio no TJRN é matéria principal do Fantástico deste domingo

O Fantástico, revista eletrônica semanal da Rede Globo, vai contar, domingo próximo, a história da ex-chefe de do setor de precatórios do Tribunal de Justiça, Carla Ubarana.  A chamada para a reportagem é a principal do site do site do programa.


O título da chamada é  “Funcionária da Justiça desvia R$ 20 milhões e tem vida de luxo no Nordeste”.  Também consta na apresentação a seguinte frase, de Ubarana: “Eu não fiz só, e nem poderia fazer sozinha, porque eu não tenho autonomia”.

O BLOG do BG foi o primeiro a informar que o Fantastico teria passado 2 horas na casa dela e que a matéria sairia dia 13 de maio.

Assista:

Carla Ubarana no Fantástico