Diversos

Morre ambulante Barruada, famoso por pedir fim de doações após ganhar ‘o suficiente’

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Morreu na madrugada desta terça-feira no Recife, Pernambuco, o vendedor ambulante João Antônio, de 73 anos, conhecido como Barruada. No ano passado, ele chamou atenção por pedir o fim de uma campanha de doações organizada para ajudá-lo em meio à crise causada pela pandemia de Covid-19. Na época, em vídeo, ele disse que o valor arrecadado já era suficiente “para vencer a batalha” e pediu que a “parassem um pouco” com as doações.

Barruada trabalhou durante mais de 20 anos vendendo cachorro-quente na porta do colégio Salesiano, no Centro da capital pernambucana. Segundo a “Rádio Jornal”, ele sofreu uma parada respiratória. O sepultamento será realizado nesta manhã no cemitério Santo Amaro. Ele deixa três filhos e cinco netos.

“Meu pai era um exemplo de honestidade. Sempre foi muito sincero e guerreiro”, disse Camila Maria da Silva, de 26 anos, uma das filhas do vendedor.

Extra – O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

ANTECIPAÇÃO DE IMUNIZAÇÃO PELO PAÍS NA MIRA: Fiocruz vai pedir registro da vacina de Oxford na Anvisa até o fim dessa semana

Foto: Cassiano Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) vai pedir à Anvisa até o final dessa semana o registro para a vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca. A Fiocruz pretende entregar os documentos finais para o registro da vacina de Oxford no Brasil e fazer o pedido para Anvisa até a próxima sexta-feira (29).

Em nota a Fiocruz confirmou que, na última sexta-feira (22), a equipe técnica da fundação realizou uma reunião de pré-submissão junto à Anvisa sobre o pedido de registro definitivo da vacina Covid-19 Fiocruz. A previsão é de que a submissão formal do pedido aconteça até o final desta semana.

Inicialmente, a Fiocruz faria a solicitação do registo no dia 15 de janeiro. No entanto, por conta dos pedidos de autorização de uso emergencial e da celeridade da Anvisa para essas análises, a Fiocruz foi orientada a agendar a reunião de pré-submissão na semana seguinte.

A nota lembra que, até o momento, a Fiocruz tem autorização apenas para o uso emergencial de 2 milhões de vacinas prontas importadas do Instituto Serum.

O pedido foi realizado para que essas vacinas pudessem ser utilizadas o mais rápido possível e, com isso, antecipar a vacinação no país. No entanto, a autorização para uso emergencial restringe a vacinação a grupos específicos da população.

A Fiocruz conclui que, para dar amplo acesso à vacina Covid-19, faz-se necessário o pedido de registro definitivo da vacina Oxford-AstraZeneca para as doses que serão produzidas na instituição, a partir da chegada do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA).

Toda a produção das vacinas na Fiocruz será destinada ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Votei nesse insano como esperança de uma democracia e uma gestão sem corrupção, cada dia tenho mais decepção desse incompetente, não teve a capacidade diplomática de negociar antecipadamente as vacinas, ao contrário só criou problemas ele é seus desequilibrados filhos.

  2. A CPCLIN que é responsável pelos testes nos voluntários em Natal da vacina da AstraZenica, falou hoje pra mim que não tinha vacina para quebrar o cego e aplicar nos voluntários que tomaram placebo ( sou voluntário)

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Senado aprova voto de repúdio e senadora vai pedir anulação de sentença em caso Mari Ferrer

Foto: Reprodução/Intercept Brasil

O Senado decidiu também tomar providências em relação ao caso envolvendo a jovem Mariana Ferrer. Em uma decisão unânime, os senadores aprovaram nesta terça-feira, 3, um voto de repúdio contra o advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho, defensor do empresário acusado de estuprar a jovem, o promotor Tiago Carriço de Oliveira, e o juiz Rudson Marcos, que absolveu o réu. A procuradora da Mulher do Senado, senadora Rose de Freitas (Podemos-ES), informou ainda que pedirá a anulação da sentença.

A influenciadora digital Mariana Ferrer, de 23 anos, alega ter sido dopada e estuprada no camarote VIP de um beach club em Jurerê Internacional em dezembro de 2018. O empresário chegou a ser denunciado pelo Ministério Público e teve pedido de prisão temporária aceito pela Justiça, mas que acabou suspenso em segunda instância. Na prática, o voto de repúdio funciona como forma de pressão para que os órgãos responsáveis pelo caso tomem providências em relação aos três.

A iniciativa dos senadores ocorre paralelamente a outras medidas tomadas pelo Conselho Nacional de Justiça, que vai apurar a conduta do juiz, e do Conselho Nacional do Ministério Público, que ainda avalia uma representação contra o promotor de Justiça.

A decisão da 3ª Vara Criminal de Florianópolis que inocentou o empresário André Aranha da denúncia de estupro é de 9 de setembro, e o caso ganhou repercussão ontem após o site The Intercept Brasil divulgar detalhes da sessão de audiência onde o advogado Gastão insultou a jovem.

Com o argumento de que a relação foi consensual, a defesa do empresário exibiu, na audiência, fotos sensuais feitas pela jovem antes do episódio, e sem qualquer relação com o fato. O advogado de Aranha, Cláudio Gastão, chegou a dizer que a menina tem como “ganha-pão” a “desgraça dos outros”. Apesar das intimidações, o juiz não repreendeu.

Em determinada altura da audiência, a jovem chegou a implorar ao magistrado por respeito. “Excelentíssimo, estou implorando por respeito, nem os acusados são tratados do jeito que estou sendo tratada, pelo amor de Deus, gente. O que é isso?”.

O CNJ vai requisitar a íntegra do vídeo da audiência para analisar o comportamento do juiz durante todo o julgamento. Conselheiros afirmam que se ficar comprovado que ele permitiu a humilhação da vítima deverá receber uma punição exemplar.

Para o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, a sentença desonra a sociedade. “Esperamos que o Judiciário apure a responsabilidade dos agentes envolvidos e que a justiça brasileira seja instrumento de acolhimento, jamais de humilhação. Deixo aqui toda a minha solidariedade à vítima, a jovem Mariana Ferrer”, afirmou, via Twitter.

Essa sentença desonra a nossa sociedade. Esperamos que o Judiciário apure a responsabilidade dos agentes envolvidos e que a justiça brasileira seja instrumento de acolhimento, jamais de humilhação. Deixo aqui toda a minha solidariedade à vítima, a jovem Mariana Ferrer. — Davi Alcolumbre (@davialcolumbre) November 3, 2020

“Já pedimos que o Ministério Público estude a anulação dessa sentença. Não existe ‘estupro culposo’, essas coisas inventadas pelo juiz para proteger uma vítima que a sociedade repudia! Estupro é crime inafiançável! Que brincadeira é essa? A gente precisa ver expurgadas da vida jurídica deste país pessoas que desservem totalmente à Justiça, não têm respeito às mulheres”, afirmou Rose de Freitas.

Para o MP, não há “indicação nos autos acerca do dolo”, uma vez que a vítima não aparentaria estar fora de seu estado normal, “não afigurando razoável presumir que soubesse ou deveria saber que a vítima não deseja a relação” – linha de defesa que o Intercept chamou de “estupro culposo”. O MP disse, porém, que a absolvição não foi baseada no argumento de “estupro culposo” (sem intenção), mas “por falta de provas de estupro de vulnerável”.

“Não tem como assistir àquele vídeo e não se colocar no lugar da jovem. O sentimento foi de dor. Dor na alma da mulher brasileira, que se sentiu ferida na alma. Esse caso será contado no banco das universidades pelo simbolismo. Não está se discutindo se houve ou não o estupro. Tão grave quanto o ato cometido pelo réu contra a vítima, é o sistema judiciário brasileiro ter violentado a jovem como violentou. Foi um conjunto de violações”, disse a senadora Simone Tebet, em declaração à Rádio Senado.

Estadão

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Trair é melhor que pedir divórcio, afirma pesquisa polêmica de site de relacionamentos extraconjugais

shutterstock

“A traição é uma prática comum dentro dos casamentos”, destaca matéria no Delas – no portal IG. Mas por que as pessoas preferem trair invés de se separarem? O site de relacionamentos extraconjugais Ashley Madison fez uma pesquisa com seus usuários para descobrir essa resposta.

57% deles disseram que acham melhor ter uma relação extraconjugal e seguir com o casamento, e os motivos para isso são: família, amor, segurança emocional e segurança financeira.

“O divórcio não é uma opção para muitas pessoas casadas, elas não querem terminar com sua família”, sustenta Tammy Nelson, autora de “When You’re the One Who Cheats” (Tradução: Quando é você quem trai).

“Como resultado, às vezes as pessoas traem para permanecer no casamento . Eles podem amar o cônjuge e a família, apenas querem algo diferente, um parceiro sexual único ou uma experiência erótica. Uma breve aventura também pode lembrar a alguém que o que eles têm em casa não vale a pena jogar fora por um curto relacionamento sexual. O divórcio é permanente, um caso não precisa ser”, completa.

Pela pesquisa, os usuários do Ashley Madison concordam com a autora. Veja o que afirmou cada parcela para justificar o ato de trair e seguir casado:

Não quero separar minha família – 31%

Eu ainda amo meu cônjuge e simplesmente não consigo permanecer celibatário(a) – 20%

Estou seguro(a) no meu casamento, emocional e financeiramente – 18%

Eu ainda amo meu cônjuge, mas não posso continuar fazendo sexo apenas com ele – 14%

Eu não acho que seria mais feliz casando com outra pessoa – 10%

Não posso me divorciar – 9%

Trair pode até prolongar a relação? “Parece que sim”

Isabella Mise, diretora de comunicação do site, também tem uma opinião sobre esses números. No final, a traição pode até fazer com que o casamento dure mais.

Segundo ela, “as razões que alguém pode ter para iniciar um caso podem ser as mesmas para alguém que pede o divórcio”. Entrento, o cenário logo muda de figura. “Sabemos que muitos de nossos membros não querem mais deixar o casamento e relatam um aumento na felicidade geral desde que passaram a explorar relacionamentos extraconjugais”.

Ainda assim, de acordo com a pesquisa, há quem já pensou em realmente colocar um ponto final na relação antes de partir para uma traição.

Entre os usuários, 61%, em algum momento, consideraram dar fim ao casamento. Para 19% deles, essa fase chegou após 20 anos ou mais de relação.

Já entre os que não pensaram em se separar , 27% quiseram trair logo no começo da relação (1 a 3 anos depois do casamento) e 30% estão casados há mais de 22 anos.

Delas – IG

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Estudo explica o que leva uma pessoa a enviar nudes sem ninguém ter pedido

Foto: Ilustrativa

Quem constrói os limites de um relacionamento, a rigor, são as pessoas envolvidas nele. Alguns fetiches podem ser extremamente prazerosos para uns, mas acabar causando constrangimento em outros. E não estamos falando só de práticas incomuns: os famosos “nudes” podem ser extremamente invasivos. Ainda mais quando não são solicitados.

Mas o que leva uma pessoa a enviar fotos da própria genitália sem ninguém ter pedido? Considerando que as “dick pics” (literalmente “fotos de pênis”, em inglês) nunca estiveram tão na moda, pesquisadores do Canadá e Estados Unidos resolveram investigar as razões que levam homens a compartilhá-las.

O experimento fez parte de um estudo científico, e foi publicado na revista The Journal of Sex Research. Participaram, ao todo, 1.087 homens héteros, que forneceram respostas em um questionário online. As perguntas avaliavam quais eram suas motivações para o envio de nudes – bem como as reações que eles esperavam obter da pessoa que estava do outro lado da tela. O questionário envolvia também perguntas sobre personalidade, para medir os níveis de narcisismo e machismo dos voluntários.

De acordo com os resultados, 48% dos marmanjos afirmaram já ter mandado nudes sem a parceira ter pedido. E a principal razão para isso, apontada por 43,6% dos que já enviaram, era simples: eles esperavam receber fotos de volta. A segunda razão mais citada (em 32,5% dos casos) justificava que “essa é uma maneira normal de flertar”. Quanto a reação que eles esperavam enviando as imagens, 22% achavam que elas se sentiriam “valorizadas” ao receber as fotos.

Todos essas respostas, segundo o estudo, consideravam que a mulher poderia responder positivamente à atitude. Mas também apareceram motivações explicitamente negativas para o envio das fotos picantes: 15% dos voluntários afirmaram que enviaram nudes para provocar medo nas destinatárias, e 8% esperava evocar nelas uma sensação de vergonha – o que, convenhamos, é uma péssima forma de se aproximar de alguém.

Alguns participantes mostraram misoginia (6%) e necessidade de estar no controle (9%) como suas principais motivações. No questionário, esses resultados estavam associados a frases como “eu sinto uma sensação de desconforto em relação às mulheres e enviar fotos de pênis é algo que me satisfaz”, ou “enviar fotos de pênis me dá um sentimento de controle sobre a pessoa para quem eu enviei”.

Os resultados da análise das personalidades não surpreenderam ninguém: homens que mandaram nudes gratuitos se mostraram mais narcisistas e machistas do que aqueles que não mandaram. A pesquisa destaca que experimentos sobre o tema se revelam cada vez mais necessários na sociedade atual, “dadas as atuais ansiedades culturais em torno de sexting, pornografia de vingança e outras formas de sexualidade mediada por tecnologia”.

Resumo da ópera? Tenha em mente que a grande maioria das mulheres não acha legal uma foto de pênis recebida de surpresa. Como o estudo concluiu que a maioria dos homens que faz isso espera imagens sensuais de volta, vale a máxima: se quer um nude, peça. Queimar a largada e mandar de sopetão um retrato de seu instrumento não é uma boa forma de quebrar o gelo.

Super Interessante

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

PM vai ter que pedir permissão ao Governo do Estado para cumprir mandados judiciais

Foto: Elisa Elsie, da Assessoria de Comunicação do Governo

É destaque no Justiça Potiguar. A governadora Fátima Bezerra assinou um decreto que protocola a ação da Polícia Militar em casos de cumprimento de ordens judiciais de reintegração de posse coletiva. O texto foi publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira, 8.

De acordo com a publicação, quando o Comandante-Geral da PM receber determinação judicial para operações de apoio a reintegração de posse coletiva, deverá comunicar o fato imediatamente à Governadora, ao secretário de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), ao Procurador-Geral do Estado (independentemente de o Estado fazer parte do processo judicial) e ao Comitê Estadual de Resolução de Conflitos Fundiários Rurais.

O texto também afirma que a realização da operação dependerá da autorização do secretário da Sesed, que deverá analisar diversos aspectos e o método para a operação “para preservar o direito à vida e à dignidade humana dos envolvidos”.  E MAIS(Clique aqui).

Opinião dos leitores

  1. O ideal seria o juiz pedir permissão a governadora, para expedir o mandado judicial….. Pronto !!! Poupava a PM de ir até a governadoria pedir permissão!!!
    Mas tu acha!!!

  2. Isso é inadmissível, a DITADURA do PT no RN está forte, em nenhum estado você vê esse tipo de situação, a governadora acha que faz parte do judiciário também.

  3. É o jeito PeTralha de de governar. O judiciário caladinho porque os supersalários deles estão sendo pagos em dia, em detrimento de nós mortais pagadores de impostos. Ela deve ter fumado uma maconha podre e estragou os neurônios

  4. Tá pirada… O Bokus deixou ela assim… Quando o Judiciário determina uma ação, não cabe a ela interferir…. no máximo ser comunicada e informada… Ela não respeita a independência dos poderes? E depois vem com a conversinha de democracia petista….

  5. Por não ter competência e mando pra resolver os problemas, a governadora sai delegando poder a comissões e comitês de burocratas com supersalarios os quais engendram suas eternas reuniões improdutivas e sem denominador comum.

    Neste lapso temporal, grupos baderneiros invasores vão destruindo plantações e tocando fogo nos meios de produção até que não se reste mais pedra sobre pedra.

    Atentos a este cenário, agentes agroinvestidores riscam o estado do RN de suas listas de investimentos, ninguém pleiteia investir num local onde a insegurança jurídica é patrocinada pelo próprio ente governamental.

    Em suma:
    Pobre do RN, tão longe dos planos de Deus, tão perto dos planos de Lula.

  6. O Estado que passa anos sem ajudar àqueles que estão em situação de risco, que invadem a propriedade privada por, em muitos casos, ser a única opção daqueles miseráveis à margem da sociedade, agora quer impor condição para cumprimento de ordem judicial? Se estou enganado isso é ingerência política em outra esfera de poder! O Executivo não tem que condicionar a execução de quaisquer ordem judicial! Essa governadora e esse partido dela são uma piada pronta!

  7. Se um juiz dê a ordem de reintegração e a governadora não concordar a ordem judicial não será cumprida? E ficará por isso mesmo?

  8. Ô mêdo grande de cadeia, sabe que um dia Irão ser enjaulados. nem se preocupem, vai ser pela PF. Rsrsrs

  9. Deixa ver aqui se entendi: Não vão cumprir a ordem judicial e não vão mais respeitar a propriedade privada

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PF alegou aglomerações de apoio e custos da prisão para pedir transferência de Lula a São Paulo

Senadores da comissão de direitos humanos visitam Lula preso na PF de Curitiba Foto: RODOLFO BUHRER / REUTERS

O pedido para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja transferido de Curitiba para São Paulo foi formulado pela Polícia Federal do Paraná. Segundo a decisão da juíza, a defesa de Lula se manifestou contra. ( Confira a íntegra da decisão )

Segundo os advogados de Lula, em caso de transferência, por se tratar de um ex-presidente, é “imprescindível assegurar ao custodiado o direito de permanecer em local próximo ao seu meio social e familiar”.

O despacho da juíza Carolina Lebbos informa ainda que um dos motivos alegados para a transferência é a estrutura montada nos arredores da sede da Superintendência da Polícia Federal de Curitiba por apoiadores do ex-presidente. “Aponta que o local de encarceramento é localizado na área urbana de Curitiba, ocupada por imóveis de natureza residencial; que desde o encarceramento a rotina dos moradores da região nunca mais foi a mesma”.

Outro motivo alegado pela juíza foi o custo de manter Lula na Superintendência da PF, que tem estrutura limitada. “Não se nega que muitos dos custos envolvidos com a custódia do apenado – como com a de todo preso – serão transferidos juntamente com eventual deslocamento do executado. Todavia, a sede da Superintendência da Polícia Federal no Paraná é originariamente vocacionada apenas à custódia transitória de presos provisórios, possuindo estrutura física, material e de pessoal limitada no concernente ao aprisionamento”.

Segundo a defesa, além das garantias constitucionais do preso, deve ser mantida a liberdade de expressão dos manifestantes “em desfavor dos supostos contratempos ocasionados aos moradores da região”.

O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Quer dizer que o "Lula Livre" terminou sendo o causador do "Lula mais preso ainda"?
    kkkkkkkkkkkk

  2. Se tiver aglomeração em Tremembé, o negócio é trazer o Lula pro Rio Grande do Norte. Ele fica em solo Potiguar governado por o seu PT. (Partido dos trambiqueiros)
    Venha Luladrão, a terra de Santa Luzia te acolhe de braços abertos.

  3. Está se falando de um inocente preso (até apresentarem um prova apenas) por um grupo que utilizou-se de uma operação para tira-lo do processo eleitoral , usando várias ilegalidades, como podemos comprovar agora, diante do que o The Intercept vem publicando, junto com outros veículos de comunicação, inclusive internacional. Estamos falando da ameaça à democracia que o país está sendo submetido. Estamos falando da vida de todos brasileiros que poderão ser submetidos a esses mesmos atos ao arrepio da lei. Isso é fascismo. Não se trata do Lula como cidadão, mas o que os ataques e condenações sem provas representam para a democracia e à todos.

    1. O sistema idealizado por luladrão está pronto pra recebê-lo em qualquer presídio, leve-o pra o presídio de Altamira no Pará, lá ele estará em casa, pois foi o maior incentivador da disseminação das facções pelo Brasil todo. Lá ele estará em família.

    2. Lula roubou e deixou roubar será Do roubo na Petrobras a lava jato ja recuperou bilhões de dólares Ta? Por Que será que o dinheiro voltou?? Heim real madri? Porque os advogados caríssimos do Lula não ganha uma heim? Heim? Deixa de ser bobo, esse intercepth é quem está com cachorrada. Bota os pés no chão homi, pula fora dessa barca furada, só tem safados, vagabundos nesse teu partido, larga de paixão, doutrinado.

  4. É de morrer as gargalhadas! O idiota 'Desconfiado' preocupado com a possibilidade do criminoso Lula ser encarcerado junto aos seus pares. Se preocupe não que o seu ladrão preferido estará finalmente entre os parças kkkkkk

  5. Estaria o moro utilizando o cargo para perseguir mais uma vez o presidente? Diante da grande possibilidade da liberdade pelo supremo, seria a última tentativa de eliminação do Lula jogando-o no meio de bandidos? Tem a velha história do envolvimento dos tucanos com uma facção em SP.

  6. Estranho. Será que vão suicidar um ex-presidente? Eu, sinceramente, não duvido mais de nada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Vice-presidente do TST visita STF para pedir que ministros votem contra MP da contribuição sindical

Como noticiamos nessa terça-feira(09), a MP editada para acabar com a sabotagem do sindicalismo de toga em relação à contribuição sindical não deve virar lei. Mas O Antagonista apurou nesta quarta-feira(10) que parte dela pode ser mantida pelo Congresso — o que representaria um grande avanço para a modernização do mercado de trabalho brasileiro.

Na contramão, o vice-presidente do TST, ministro Renato de Lacerda Paiva, visitou os ministros do STF, para pedir que eles julguem a MP inconstitucional — a medida é alvo de várias ações de inconstitucionalidade no Supremo.

“Juiz pode fazer isso? É só uma pergunta”, concluiu O Antagonista.

Opinião dos leitores

  1. É no mínimo estranho ver um vice presidente de um tribunal fazer o papel de dirigente sindical no STF, defender a posição de sindicatos. Isso tem cheiro muito ruim. Aliás, essa Justiça do Trabalho é uma excrescência própria do Brasil e faz parte do nosso subdesenvolvimento. Juntamente com o tal Ministério Público do Trabalho. Já estaria mais do que suficiente a fiscalização do Ministério do Trabalho, por intermédio dos seus fiscais. Esse excesso de estatismo só atrapalha o nosso país.

    1. Juiz não pode ter lado. Ou então a "balança" da justiça estará irremediavelmente viciada.

  2. Nao confundam contribuicao sindical com mensalidade sindical. Contribuicao sindical acabou na reforma trabalhista. Era um dia de trabalho por ano, descontado geralmente no mes de marco, mesmo para os nao sindicalizados. A mensalidade sindical eh apenas para os filiados, e o governo proibiu inclusive esse desconto em folha. Mera perseguicao aos sindicatos e aqueles que querem se manter filiados.

    1. Governo nenhum tem obrigação de prestar serviços – graciosamente ou não – a sindicatos e assemelhados.
      O famigerado desconto em folha (na verdade uma "boquinha" implantada na jurássica era Vargas) nada mais era que uma promiscuidade administrativa, em que pese a sindicalha pelega achar que fosse um "direito adquirido".

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Repórter da Globo chama Herrera de babaca porque ele se recusou a pedir música no ‘Fantástico’

O argentino do Botafogo, Gérman Herrera, fez três gols na partida desse domingo, 20, contra o São Paulo, válido pela primeira rodada do Brasileirão 2012. O feito deu ao atleta o “direito” de pedir música no ‘Fantástico’, da Globo. Porém, questionado pelo jornalista Marcelo Courrege, o atacante afirmou por duas vezes que não iria escolher nenhum hit.

A decisão de Herrera parece ter irritado outro funcionário da TV Globo, o repórter da edição paulista do ‘Globo Esporte’, Marco Aurélio Souza. Após o quadro esportivo do ‘Fantástico’ ser exibido, o jornalista elogiou a postura do programa de sua emissora e xingou o atacante botafoguense. “Tratou com normalidade e humor o babaca do Herrera”, postou em seu perfil no Twitter.

Na manhã desta segunda-feira, 21, a mensagem em que o jogador é citado já tinha sido apagada do microblog. Mesmo com a retirada do post, Souza publicou que da mesma forma que Herrera teve a liberdade de não participar da brincadeira do programa global, ele tinha o mesmo direito de escrever o que bem entendesse no Twitter.

Porém, no fim da tarde, o jornalista pediu desculpas pelo conteúdo publicado na noite anterior. “Sobre ontem: errei na escolha da palavra e peço desculpas ao Herrera e a quem se sentiu ofendido com o que escrevi. Obrigado”, postou Souza no Twitter. A mensagem está no ar desde às 17h34 desta segunda.

marco_aurelio_souza

Marco Aurélio Souza pediu desculpas pelo “babaca”
(Imagem: Arquivo Pessoal)
Fonte: Comunique-se

Opinião dos leitores

  1. babaca é quem da corda pra essas idiotices que a globo fica criando pra o povo brasileiro ignorante e burro ficar achando o máximo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *