IBGE: Desemprego cai para 11,8% em julho e atinge 12,6 milhões; carteira assinada acumula 4ª alta seguida com 43.820 novos empregos no período

A taxa de desemprego no Brasil caiu para 11,8% no trimestre encerrado em julho, atingindo 12,6 milhões de pessoas, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Trata-se da quarta queda seguida na comparação com o mês anterior, e representa recuo também em relação ao mesmo período de 2018, quando a taxa foi de 12,3%.

Apesar do desemprego ainda elevado no país, o mercado de trabalho tem mostrado sinais de recuperação, ainda que puxada pelo aumento do trabalho informal e da subocupação.

Segundo o IBGE, o número de empregados sem carteira assinada e de trabalhadores por conta própria bateu novo recorde em julho.

O número de empregados no setor privado sem carteira assinada subiu 5,6% em 1 ano, atingindo 11,7 milhões (mais 619 mil pessoas), maior valor já registrado pela pesquisa. Já o número de trabalhadores por conta própria aumentou 5,2% frente ao mesmo período de 2018, atingindo o recorde de 24,2 milhões (mais 1,2 milhão de pessoas).

O número de empregados com carteira assinada ficou praticamente estável em julho, segundo o IBGE, reunindo 33,1 milhões de pessoas.

A economia brasileira criou 43.820 empregos com carteira assinada em julho, segundo números divulgados na semana passada pelo Ministério da Economia. Os números oficiais mostram também que, nos sete primeiros meses deste ano, foram criados 461.411 empregos com carteira assinada – alta de 2,93% frente ao mesmo período do ano passado.

Trabalho informal

O número de brasileiros do setor privado sem carteira assinada bateu recorde da série histórica, que começa em 2012, com 11,7 milhões de pessoas nesta situação.

O aumento foi de 5,6% em comparação ao mesmo trimestre de 2018, com mais 619 mil pessoas no trabalho informal.

O número de trabalhadores por conta própria também bateu recorde, com 24,2 milhões de pessoas. Em relação ao ano anterior, o indicador apresentou elevação (5,2%), um adicional estimado de 1,2 milhão de pessoas.

G1 e R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio disse:

    Notícias boa

  2. Valdir disse:

    Mais uma notícia muito ruim a turma do "quanto pior, melhor para nós".
    Só lembrando que quando o atual governo entrou os desempregados tinham os seguintes números: No final de 2016 eram 13,5 milhões e subiu para 14,5 milhões de desempregados no final de 2018. Não é campanha contra ou a favor, são números reais antes que venham as versões e distorça tudo.

FOTO E VÍDEO: Carro é perseguido, cai em lagoa, e PRF apreende mais de 160 kg de maconha na Grande Natal; casal é preso

Foto: Divulgação/PRF

 

Durante fiscalização de combate a criminalidade, a Polícia Rodoviária Federal apreendeu, no final da noite dessa segunda-feira (19), na zona rural da cidade de Monte Alegre/RN, um grande quantidade de maconha. Uma equipe estava em patrulhamento no km 115 da BR 101, em São José do Mipibu, quando o condutor de um Corsa Sedan, ao visualizar os policiais, efetuou uma conversão repentina e pegou o acesso à cidade de Monte Alegre. A partir desse momento, iniciou-se um acompanhamento tático com intermitente ligado e sirene acionada. Após várias quilômetros percorridos, várias ordens de parada sem êxito e já na zona rural de Monte Alegre, o condutor perdeu o controle do veiculo, saiu da pista e caiu em uma lagoa, ficando o veículo submerso.

Após a retirada do veículo, foi encontrado dentro dele um casal, um homem de 32 anos e uma mulher de 30. No porta malas foram encontrados 232 tabletes de maconha, pesando 166,2 kg. Questionado sobre a origem da droga, o casal informou que pegou-a em um posto de combustível na cidade de Macaíba e que a entregaria na cidade de Campina Grande/PB. Pelo serviço receberia o valor de 5 mil reais.

Durante o acompanhamento tático, foi solicitado o apoio à Polícia Militar de Monte Alegre que de pronto atendeu e deu suporte à ação.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao casal pelo suposto crime de tráfico de drogas e associação ao tráfico. A ocorrência foi encaminhada à Central de Flagrantes em Natal para as medidas legais cabíveis.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ceiça disse:

    Excelente atuação dos Policiais! Parabéns! 👏👏👏👏

Previsão de crescimento econômico no país aumenta; estimativa de inflação cai

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O mercado financeiro aumentou a projeção para o crescimento da economia e reduziu a estimativa de inflação para este ano. Segundo o boletim Focus, pesquisa divulgada todas as semanas pelo Banco Central (BC), a previsão para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – foi ajustada de 0,81% para 0,83% neste ano.

Segundo a pesquisa, a previsão para 2020 também subiu, ao passar de 2,1% para 2,2%. Para 2021 e 2022 não houve alteração nas estimativas: 2,5%.

Inflação

A estimativa de inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), caiu de 3,76% para 3,71%. Não houve alteração nas estimativas para os anos seguintes: 3,90%, em 2020, 3,75%, em 2021, e 3,5%, em 2022.

A meta de inflação, definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é 4,25% em 2019, 4% em 2020, 3,75% em 2021 e 3,5% em 2022, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6%. Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic, a finalidade é conter a demanda aquecida e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Para o mercado financeiro, ao final de 2019 a Selic estará em 5% ao ano. Para o final de 2020, a estimativa permanece em 5,5% ao ano. No fim de 2021 e 2022, a previsão segue em 7% ao ano.

Dólar

A previsão para a cotação do dólar ao fim deste ano subiu de R$ 3,75 para R$ 3,78 e, para 2020, de R$ 3,80 para R$ 3,81.

Agência Brasil

 

Indicador de Incerteza da Economia tem queda de 10,7 pontos de junho para julho; menor patamar desde fevereiro de 2018

FOTO: (Pedro Teixeira/Agência O Globo)

O Indicador de Incerteza da Economia teve queda de 10,7 pontos de junho para julho, divulgou nesta quarta-feira (31) a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o índice chegou a 108,4 pontos, atingindo o menor patamar de incerteza desde fevereiro de 2018.

O indicador é composto por dois itens principais. O primeiro mede a frequência de notícias com menção à incerteza econômica nas mídias imprensa e online. O outro leva em consideração as previsões dos analistas econômicos ouvidos na pesquisa Focus, do Banco Central, que traça projeções para o câmbio, a taxa básica de juros e a inflação.

O componente de mídia teve uma queda de 9,2 pontos, enquanto o da expectativa dos analistas caiu 12,1 pontos.

O superintendente de Estatísticas Públicas do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas, Aloisio Campelo Jr, avalia que a redução de incerteza “parece estar relacionada” aos avanços na tramitação da reforma da Previdência, à divulgação de novos itens da agenda econômica do governo e ao aumento da probabilidade de uma redução de juros nos Estados Unidos.

Agência Brasil

 

Número de pacientes com hepatite cai 7% em 10 anos no Brasil

Foto: Shuttershock / Reprodução

O número de pacientes notificados com casos de hepatites virais no Brasil caiu 7% entre 2008 e 2018, de acordo com o Boletim Epidemiológico de Hepatites Virais 2019 divulgado hoje (22) pelo Ministério da Saúde. Em 2008, foram registrados 45.410 casos. Dez anos depois, o número passou para 42.383 casos.

O levantamento aponta ainda queda de 9% no total de mortes causadas pela doença no país, saindo de 2.362 óbitos em 2007 para 2.156 em 2017.

A hepatite é a inflamação do fígado. Ela pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas.

De acordo com o Ministério da Saúde, são doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas, mas quando estes aparecem, podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Existem, ainda, os vírus D e E, esse último mais frequente na África e na Ásia.

Tipo de hepatite

De 2000 a 2017, foram identificados no Brasil, segundo o boletim, 70.671 óbitos por causas básicas e associadas às hepatites virais dos tipos A, B, C e D. Desses, 1,6% foi associado à hepatite viral A; 21,3% à hepatite B; 76% à hepatite C e 1,1% à hepatite D.

O boletim mostra que o tipo C da doença, além de ser o mais letal, é o mais prevalente. Ao todo, 26.167 casos foram notificados em 2018.

A doença é transmitida por sangue contaminado, sexo desprotegido e compartilhamento de objetos cortantes.

O maior número de pessoas com hepatite C se concentra em pessoas acima dos 40 anos. A hepatite C nem sempre apresenta sintomas.

Por isso, o Ministério da Saúde estima que, atualmente, mais de 500 mil pessoas convivam com o vírus C da hepatite e ainda não sabem.

Foram notificados ainda 2.149 casos de hepatite A no Brasil. A transmissão mais comum desse tipo da doença é pela água e alimentos contaminados. O tratamento geralmente evolui para cura.

Também foram registrados 13.992 casos de hepatite B, que pode ser transmitida pelo contato com sangue contaminado, sexo desprotegido, compartilhamento de objetos cortantes e de uso pessoal e pode também ser transmitida de mãe para filho.

Já a hepatite D foi registrada em 145 pacientes. A infecção ocorre quando a pessoa já contraiu o vírus tipo B.

Os sintomas da hepatite D são silenciosos e a doença é combatida por meio da vacina contra a hepatite B que também protege contra a D.

Combate

Nas vésperas do Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, dia 28 de julho, o Ministério da Saúde alerta para a importância do diagnóstico e tratamento da doença.

“Estamos garantindo prevenção, por meio de vacinas, e diagnóstico, com oferta de testes, além de tratamento medicamentoso. É muito importante que as pessoas acima de 40 anos procurem a unidade de saúde mais próxima para realizar testagem e se imunizar contra a hepatite B e que os pais vacinem as crianças contra hepatite A. Assim, conseguiremos tratar ainda mais pessoas e eliminar a sombra da hepatite do Brasil”, diz, em nota, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Em 2018, o Ministério da Saúde distribuiu 25 milhões de testes de hepatite B e C. Para 2019, com o fortalecimento das ações de diagnóstico e ampliação do tratamento, a expectativa é que esse número seja superado.

Além dos testes, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece vacina contra a hepatite A para menores de 5 anos e grupos de risco. Disponibiliza também vacina contra a hepatite B para todas as faixas etárias. Esta vacina também protege contra a hepatite D.

Eliminação da hepatite C

O Brasil tem como meta eliminar a hepatite C até 2030. Para isso, nos últimos três anos, foram disponibilizados pelo SUS 100 mil tratamentos para hepatite C.

Neste ano, foram entregues 24 mil tratamentos para a doença. Até o início de agosto, de acordo com o Ministério da Saúde, serão entregues outros 5 mil tratamentos.

Em 2019, o Ministério da Saúde adquiriu 42.947 tratamentos sofosbuvir/ledipasvir e sofosbuvir/velpatasvir. Outros 7 mil tratamentos estão em processo de aquisição.

De acordo com a pasta, todas as pessoas diagnosticadas com hepatite C têm a garantia de acesso ao tratamento, independente do dano no fígado, assegurando universalização do acesso previsto desde março de 2018. Essa ação, segundo o ministério, coloca o Brasil como protagonista mundial no combate a hepatite C.

* Matéria alterada às 11h25 para atualização de informações divulgadas pelo Ministério da Saúde. Ao contrário do que foi publicado na primeira versão, o número de casos de hepatites no Brasil caiu no período de 2008 a 2018. A informação errada que apontava crescimento nos números da doença, publicada na primeira matéria, foi inicialmente divulgada pelo Ministério da Saúde que, em seguida, enviou os dados corretos para a redação.

Agência Brasil

 

Inflação pelo IGP-10 cai de 0,70% para 0,49%, diz FGV

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou inflação de 0,49% em junho.

A taxa é menor que a de maio (0,70%). Com isso, o indicador acumula inflação de 3,78% no ano e de 6,57% em 12 meses.

A queda da taxa de maio para junho foi provocada por recuos na inflação dos três subíndices que compõem o IGP-10. O Índice de Preços ao Produtor Amplo, que calcula o atacado, variou 0,72% em junho, abaixo do 0,84% de maio.

A inflação do Índice de Preços ao Consumidor, que calcula o varejo, recuou de 0,47% para 0,02%. Já o Índice Nacional de Custo da Construção caiu de 0,31% em maio para 0,04% em junho.

Agência Brasil

FOTOS: Médica cai em golpe no WhatsApp e recebe ‘conselho’ de bandido: ‘Amadureça’

Foto: Reprodução

Uma médica de 38 anos, moradora de Santos, no litoral de São Paulo, caiu em um golpe aplicado pelo Whatsapp. Em entrevista ao G1 nesta sexta-feira (7), Marcela Voris explica que recebeu uma mensagem que supostamente seria de uma amiga pedindo dinheiro. Ela transferiu R$ 1.500 e horas depois descobriu que a conta da amiga havia sido clonada.

Marcela foi apenas uma entre os mais de 20 contatos que receberam mensagens de alguém que se passava pela médica Juliana Ribeiro Stivaletti, de 43 anos, na semana passada. Ela só percebeu que o aplicativo tinha sido clonado após algumas horas.

Juliana afirma que entrou em contato com o suporte do Whatsapp imediatamente e começou a divulgar em suas próprias redes sociais que havia sido clonada. Mas, quando Marcela viu a mensagem, já era tarde. A transferência de R$ 1.500 para uma agência bancária de Fortaleza, no Ceará, já tinha sido efetuada.

Médica cai no golpe do Whatsapp e leva prejuízo de R$ 1.500 em Santos, SP — Foto: Reprodução

“Ele [golpista] veio com essa história de que precisava de uma ajuda. Falou que precisava fazer um depósito para alguém, no valor de R$ 3 mil. Depois disse que já tinha conseguido R$ 1.500”, conta Marcela.

Ela lembra que em nenhum momento recebeu mensagem de áudio, apenas texto. No mesmo dia, à noite, o golpista continuou se passando por Juliana e agradeceu a transferência. Ela contou que já sabia que tinha sido enganada e o golpista ainda tentou lhe dar uma lição de moral.

“Ele [golpista] disse parabéns, você é uma ótima amiga. Me perdoe, mas você tem que aprender a dizer não. E eu respondi que sim, fica a lição”.

Golpista ainda tentou dar lição de moral, dizendo que a médica deveria aprender a dizer ‘não’ — Foto: Reprodução

Até o último domingo (2), Juliana continuava recebendo mensagens de amigos afirmando que alguém tinha entrado em contato se passando por ela. Dessa vez, de um número diferente, porém, com a foto dela.

O Boletim de Ocorrência por estelionato foi registrado no 7º Distrito Policial de Santos. O caso segue sob investigação da Polícia Civil. Informações que possam ajudar na investigação podem ser comunicadas à Polícia Militar pelo 190 ou por meio do Disque Denúncia 181. Não é preciso se identificar.

G1

Avião com cantor Gabriel Diniz cai em Sergipe

Um avião de pequeno porte acaba de cair nesta segunda-feira, 27, no Porto do Mato, entre a Praia do Saco, em Estância, litoral, sul de Sergipe.

Ainda não há informações de vítimas, nem do tipo do avião.

O Corpo de Bombeiros da cidade de Estância foi acionado.ao local.

Na área do acidente, foi encontrada uma pasta com documentos da aeronave, de Alagoas, e um passaporte em nome de Gabriel Diniz, natural de Mato Grosso do Sul.

Com acréscimo de informações do Fan F1

FOTO: Caixão cai de carro funerário no interior do RN e motorista segue rumo sem perceber incidente

Foto: via Blog Ismael Sousa

O Blog Ismael Sousa destacou na noite dessa segunda-feira(22) um caso inusitado registrado no litoral sul potiguar. De acordo com o post, um caixão caiu de um carro funerário no Piquiri, distrito de Canguaretama. De acordo com testemunhas, o incidente ocorreu após o veículo passar por um quebra-molas e a porta traseira abrir.

Segundo o Blog Ismael Sousa, o motorista não percebeu o que aconteceu e seguiu viagem deixando o caixão com o corpo para trás. Policiais do GTO foram acionados e ficaram na BR isolando o local a espera do carro da funerária.

http://www.blogismaelsousa.com.br/blog/caixao-cai-de-carro-funerario-e-motorista-vai-embora-deixando-corpo-para-tras

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner de Orós disse:

    De janeiro para cá, o Rio Pequeno sem Norte está uma verdadeira assombração. Olhai Deus essas almas teimosas que insistem em sobreviver nestas paragens.

Taxa de desemprego cai para 11,7% em outrubro, diz IBGE

A taxa de desocupação fechou o trimestre móvel no mês de outubro em 11,7%, caindo 0,6 ponto percentual em relação ao trimestre anterior (maio/julho), quando a taxa foi 12,3% – confirmando que o desemprego continua em queda no país.

Ainda assim, o país fechou o trimestre móvel encerrado em outubro com uma população de 12,4 milhões de pessoas desempregadas, número que, no entanto, registra 4% inferior ao do trimestre encerrado em julho – menos 517 mil pessoas sem emprego.

As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (29), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e fazem parte da pesquisa nacional por amostra de domicílio – Pnad Contínua. Em relação ao mesmo trimestre móvel de igual período do ano passado, quando a taxa de desemprego estava em 12,2%, com queda de -0,5 ponto percentual.

Os dados do IBGE indicam que a população ocupada no final de outubro chegava a 92,9 milhões, um aumento de 1,4% (mais 1,2 milhão de pessoas) em relação ao trimestre de maio a julho deste ano; e mais 1,5% (1,4 milhão de pessoas) na comparação com o trimestre de agosto a outubro de 2017.

Segundo a pesquisa, as 12,4 milhões de pessoas que integravam a população desocupada no trimestre móvel encerrado em outubro representava uma queda de 4,0% (menos 517 mil pessoas) frente ao trimestre de maio a julho de 2018. No confronto com igual trimestre de 2017, houve redução de -3,1% (menos 389 mil pessoas).

Agência Brasil

 

VÍDEO: Quarto árbitro trabalha bêbado, cai, e é substituído com 7 minutos

O quarto árbitro Marek Pilny protagonizou uma cena lamentável durante uma partida do Campeonato Tcheco. O auxiliar foi trabalhar bêbado no confronto entre Pribram e Slavia Praga, e pagou o mico de escorregar na beira do gramado. Por causa disso, ele foi retirado do campo com apenas sete minutos do primeiro tempo.

Desde que começou a partida, Pilny já demonstrava que estava bem alcoolizado, porque não conseguia caminhar em linha reta, muito menos se manter em pé. Mas o quarto árbitro só foi retirado quando tentou dar uma corridinha e tropeçou. Ele chegou a se levantar e arrancou risadas do banco de reservas de uma das equipes. O delegado da partida aparece falando algo no ouvido do auxiliar, que só deixou o gramado logo depois, quando um segurança o levou à força.

Ele foi substituído, e o Slavia Praga venceu a partida por 3 a 1.

Extra, Globo

Soldado cai em túnel em Alcaçuz que serviria para fuga em massa

Não é brincadeira, Jacson Damasceno narra mais essa “pegadinha” em Alcaçuz,

Ontem por volta das 23:00h uma fuga foi evitada em Alcaçuz de forma inusitada.

Um soldado caminhava pelo lado de fora do presídio a fim de render o colega que estava na guarita 4, quando o chão sob ele cedeu. O PM pisou no que seria apenas uma “capa” de areia na saída de um túnel para a fuga de detentos.

A fonte me informou que o túnel é tão grande e profundo que o foi preciso chamar o Corpo de Bombeiros para retirar o militar. Uma ambulância do Samu também foi solicitada porque o policial ficou lesionado. Homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) estão cercando presídio para evitar um motim.

O túnel já estava prontinho, passando do muro já uns cinco metros. A entrada era no pavilhão 4, onde segundo os militares haveria uma fuga em massa, provavelmente nesta madrugada.

*Uma curiosidade: No submundo do sistema penitenciário se calcula a quantidade de presos que iriam fugir pelas proporções do túnel. Porque pela regra das cadeias, só pode fugir quem trabalhou na escavação do túnel. Um Pelé que não tenha se esforçado e tente fugir é executado sumariamente. Então se os agentes encontram um túnel muito grande, significa que muitos homens trabalharam na escavação. Por consequência, muitos teriam o direito de escapar.

Turismo no RN desanda

Apesar do Rio Grande do Norte ter uma das maiores reservas em belezas naturais, o estado vive uma das piores crises do Turismo nos últimos tempos, ao ponto de perder a condição de um dos principais destinos turísticos do país e contar prejuízos econômicos em um setor que terminou o ano passado como o de maior participação na economia formal potiguar. As frequentes quedas na ocupação turística, mês a mês, têm impactado diretamente nas 52 atividades econômicas que integram a cadeia produtiva turística, definida pela Organização Mundial de Turismo. A situação preocupa as autoridades ligadas ao setor que temem pelo futuro da atividade no estado.

Para se ter uma ideia dessa queda, basta comparar o movimento no Aeroporto Augusto Severo com dos anos anteriores e os registros de outras capitais do Nordeste. No último quadrimestre de 2011, o aeroporto registrou um movimento de 43.567 passageiros a menos que o último quadrimestre de 2010. Nesse mesmo período, em Fortaleza, houve um aumento de 55.394 passageiros e Maceió teve um incremento de 9.228. Até setembro de 2011 houve queda de 8,1% em relação a setembro de 2010. Em outubro, a queda foi de 2,5%, e em novembro de 1,7%, registrando novamente uma nova queda em dezembro de 7,5%. Na opinião do coordenador da Câmara Empresarial do Turismo da Fecomércio, George Gosson, essa queda no fluxo não se deve a fatores macroeconômicos, mas a problemas locais. “Falta divulgação”, afirma.

Outro dado que aponta para a queda é o número de empregos gerados com o turismo no estado. O CAGED (Cadastro Geral de Empregados do Ministério do Trabalho) registra ano a ano uma queda na geração de novos empregos da ordem de 77% no RN. Em 2010, os serviços de alojamento e alimentação geraram 3.864 novos empregos. Em 2011, apenas 890. Quando se compara com outras capitais do Nordeste, Natal teve o pior desempenho no ano de 2011, apesar dos setores de serviço de alojamento e alimentação ainda estarem gerando emprego. Com relação à taxa de ocupação dos hotéis, segundo a ABIH/RN, houve uma queda de 9,16%. No primeiro semestre de 2011 foi observado um crescimento mês a mês até agosto do ano passado, mas a partir de setembro começou a cair.

Com a ausência do turista, sofrem os mais diversos setores da cadeia produtiva, desde a sua chegada ao aeroporto até a sua saída da cidade. Perdem as lojas do aeroporto, as empresa de receptivo, os guias de turismo, as empresas de ônibus, locadoras de carro, bugueiros, taxistas, postos de combustíveis, rede hoteleira, fornecedores, restaurantes, bares, serviços bancários e financeiros; e na área de entretenimento, as casas de show, boates, bares, músicos, artesanato, além das compras no comércio local, farmácia, supermercado, shoppings. Até o mercado imobiliário é atingido.

Fonte: Diário de Natal

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Aninha disse:

    Pois é, os Governos estadual e municipal são os grandes culpados desta situação, eu queria no meu comentário dizer que não é só divulgação que vai resolver o nosso problema, sempre se esquecem da infra-estrutura da cidade e do estado, não adianta ter uma excelente divulgação e o turista chegar no destino e não ter condições de usufruir de tudo que a cidade e o estado oferece, é vergonhoso, há uns dois meses, boa parte da Av. Roberto Freire está as escuras, o calçadão de Ponta Negra não existe mais, a estrada de Pipa é um caos e assim poderia passar o resto do dia enumerados os problemas da nossa capital e estado. Há mais de um ano os telefones da Emprotur e Secretaria de Turismo estão cortados por falta de pagamento……. Esse é o retrato do Turismo do RN.

Pajero cai do chapadão de Pipa e uma pessoa morre

Foto Thiago Farias / Via Certa - Mais informações em instantes

Uma tragédia marcou esse domingo em Pipa, uma das praias mais conhecidas do país.

Segundo informações, uma Pajero com placa de Fortaleza, despencou de uma falésia de uma altura equivalente a de um prédio de dez andares.

Uma mulher e um homem estavam no veículo e o motorista, José Djalmir de Azevedo, veio a óbito no local. Ele era cadeirante.

Viviane Rodrigues Eli, a acompanhante, 25 anos, teve fraturas múltiplas, mas passa bem, internada no pronto-socorro Clóvis Sarinho. Sobreviveu porque estava de cinto de segurança.

Dentro do carro não havia vestígio de bebida alcoólica.

A PM trabalha com a hipótese de que Djalmir se aproximou, com o veículo, do barranco para tirar fotos, e em vez de frear, acelerou caindo de bico no penhasco.

No local não há nenhum tipo de sinalização.


OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo Murce Junior disse:

    Não acredito nesta possibilidade do motorista ter acelerado ao invés de frear. Por ser cadeirante e provavelmente já ter experiencia com o comando do veículo, acho improvável esta possibilidade. A causa mais provável do acidente é de que o motorista tenha se aproximado da borda da falésia e esta ter desmoronado com o peso do veículo.

  2. Jose carlos Souto disse:

    só corrigindo não foi do chapadão ,foi da praia de cacibinhas,o motorista era cadeirante,o carro era adaptado onde nos levar a pensar que o condutor devia ter atenção dobrada,e nunca se aproxima de tal luar tão peigoso.

  3. abrantes disse:

    Sinalizaçao era o minino, a praia da pipa tem um fluxo de turistas muito grande, mais ainda é precario o trabalho te Turismogolos no logal, evitando varios acidentes.
    exemplo numero de pessoas voando de parapentes  etc……………

Árvore cai e atinge dois veículos na Ribeira

Por sorte ninguém se feriu, conforme o texto da Tribuna do Norte

Uma árvore caiu no final da avenida Tavares Lira, no bairro da Ribeira, centro de Natal, por volta das 15h desta quarta-feira (9) e atingiu dois carros que estavam estacionados no local. Nenhuma pessoa foi atingida. A árvore ficava na calçada do lado direito da avenida.

Aldair DantasÁrvore caiu na Avenida Tavares Lira, na RibeiraÁrvore caiu na Avenida Tavares Lira, na Ribeira

Segundo Erivaldo Ferreira, de 32 anos, office boy do 4º Ofício de Notas – que fica próximo à árvore -, os funcionários do local haviam ligado na segunda-feira (7) para o Corpo de Bombeiros para pedir que a árvore fosse cortada ou uma vistoria fosse realizada. ” Nós (funcionários do 4º Ofício) percebemos que a árvore estava caindo e ligamos pra lá (Bombeiros), mas ninguém apareceu”, alegou, tentando evitar o pior.

Os funcionários do local avisaram, inclusive, ao comerciante Valmir Ribeiro, de 64 anos, que teve seu carro – uma Estrada de cor preta – afetada pela queda da árvore. Elas informaram ao comerciante que a árvore estava prestes a tombar de vez. “Quando eu cheguei, já não dava mais pra tirar o carro. Só fiz afastar um pouco pra frente”, comentou o comerciante.

O carro de Valmir Ribeiro teve quebrado apenas uma lanterna traseira e arranhões na pintura, mas não teve nenhuma parte amassada. O comerciante quer apenas que a árvore seja retirada para poder ir para casa, em Diogo Lopes, interior do estado. Segundo o sargento Anchieta, os bombeiros tem de aguardar a chegada da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) para fazer a retirada. “Como alguns fios foram atingidos, a gente precisa que a Cosern desative a fiação  poder trabalhar com segurança”, disse.

O advogado Severino Gomes, de 58 anos, foi a outra pessoa que teve o carro atingido. Ele estava em uma audiência e quando chegou, encontrou seu carro – um Palio Weekend – de baixo dos galhos. “Arranhou bem pouco, por que só os galhos finos atingiram. Mas eu dei azar. Meu carro saiu do seguro nesse mês (novembro)”, brincou.

O comerciante Edmilson Jilvêncio, que trabalha em frente de onde ocorreu o incidente, havia tirado o carro do local  para comprar tijolos e quando voltou, a árvore já estava no chão. Ele teme que outras árvores do local também caiam.