Imperial College: taxa Transmissão da Covid cai no Brasil; maiores na Irlanda, Peru e Portugal

A taxa de transmissão (Rt) da Covid-19 no Brasil é de 1,08, de acordo com levantamento do Imperial College de Londres, divulgado nesta terça-feira (26). O índice representa uma queda em relação ao relatório divulgado no dia 19 de janeiro, quando o Rt estava em 1,20, mas ainda é considerado alto.

A taxa atual significa que cada 100 pessoas contaminadas transmitem a doença para outras 108. O Rt acima de 1, apresentado pelo Brasil há semanas, indica que a doença avança sem controle no país. Quando fica abaixo de 1, aponta tendência de estabilização.

A universidade britânica também projeta que o Brasil deve registrar 7.540 óbitos pelo novo coronavírus esta semana, enquanto na anterior foram contabilizadas 6.997 mortes.

Especialistas costumam ponderar que é preciso acompanhar o Rt por um período prolongado de tempo para avaliar cenários, levando em conta o atraso nas notificações e o período de incubação do coronavírus, que chega a 14 dias. Além disso, por ser uma média nacional, a taxa de contágio não significa que a doença está avançando ou retrocedendo em todas as cidades e estados do país.

Dentro da margem de erro calculada pelo Imperial College, o Rt brasileiro pode variar de 0,99 até 1,10. A universidade destaca, ainda, que a notificação de mortes e casos no Brasil está mudando, e “os resultados devem ser interpretados com cautela”.

Estatísticas nacionais mostram altos números de casos e mortes pela Covid-19 no país. Nesta segunda-feira (25), a média móvel foi de 1.055 óbitos pela doença, 6% maior se comparada com o cálculo de 14 dias atrás, mas a maior desde o dia 4 de agosto, quando foram registrados 1.066 óbitos em média. A informação é do boletim divulgado pelo consórcio de veículos de imprensa formado por O GLOBO, Extra, G1, Estado de S. Paulo, UOL e Folha de S. Paulo.

Contágio pelo mundo

As maiores taxas de transmissão da semana foram registradas na Irlanda (Rt 1,50), Peru (1,40), Portugal (Rt 1,39), Ruanda (Rt 1,36) e México (Rt 1,29). Os Estados Unidos não foram incluídos na análise do relatório.

Na América do Sul, além do Peru, Bolívia (Rt 1,25), Uruguai (Rt 1,24) e Venezuela (Rt 1,21) apresentam os índices mais elevados.

De acordo com o levantamento do Imperial College, o mundo registrou, até esta segunda-feira (25), mais de 97 milhões de casos de Covid-19, e mais de 2,1 milhões de mortes.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. olimpio disse:

    Teria evitado se os políticos sem vergonha tivessem proibido carreatas e passeatas nas eleições de novembro passado,

  2. Natalense disse:

    Num poderia ter sido evitado antes? Se o presidente fosse um exemplo de responsabilidade, um líder! Ao contrário, desacreditou na ciência e ficou de babão de ovo do presidente americano, foi usado por Trump.

TRAGÉDIA: Menino de 5 anos cai da cadeirinha da bicicleta do pai e morre atropelado por ônibus em SC

Foto: Reprodução

Um menino de 5 anos morreu atropelado por um ônibus do transporte público após cair da cadeirinha da bicicleta do pai na noite de segunda-feira (11) na Rua Alfredo Eicke, no bairro Barra do Rio, em Itajaí, no Litoral Norte.

Segundo a Polícia Militar, o homem se desequilibrou da bicicleta e bateu na lateral do ônibus que passava no momento da queda. A criança caiu, foi atingida pelo veículo e morreu no local.

A mãe estava próximo de onde ocorreu o acidente e acompanhava o passeio. Segundo Robson Costa, coordenador da Coordenadoria de Trânsito (Codetran) do município, os pais estavam do lado oposto da ciclofaixa.

“Caíram os dois, tanto o pai quanto a criança, mas o pai só teve escoriações, mas infelizmente a criança rolou para baixo do ônibus”, disse.

A Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias (IGP) estiveram no local colhendo informações para investigar as causas do acidente.

Luto

Após a notícia do morte do menino, o Lar de Idosos São Vicente de Paula, onde a mãe da criança trabalha como enfermeira, manifestou solidariedade à família. Em uma publicação em uma rede social, o estabelecimento se colocou à disposição para ajudar os pais da criança.

“Tudo perde o sentido quando uma mãe perde seu filho. Sentimos muito por você ter que passar por isso e os funcionários e idosos se colocam à disposição para o que precisar. Que Deus lhe ajude a achar um caminho para seguir em frente e que sua fé lhe dê razões para acreditar”, disse o Lar de Idosos.

G1-SC

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. O mensageiro disse:

    Deus conforte a família.
    Infelizmente erro do pai por estar na rua e maior ainda erro do motorista do ônibus que não teve cuidado algum em manter distância e diminuir velocidade ao passar por um ciclista. Vamos ter mais cuidado!

  2. Yago disse:

    Que tragédia, que Deus conforte essa familia.

  3. Duarte disse:

    Eu preciso acreditar que Deus convocou esse anjo para ficar ao lado dele.

Imperial College: taxa de transmissão do coronavírus cai no Brasil, mas segue alta, a 1,04

Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo

A taxa de transmissão (Rt) da Covid-19 no Brasil é de 1,04, de acordo com levantamento do Imperial College de Londres, divulgado nesta terça-feira (5). Isso significa que, de acordo com a estimativa da universidade britânica, cada 100 pessoas contaminadas pela Covid-19 no país transmitem a doença para outras 104.

O índice representa uma queda em relação ao levantamento divulgado no dia 15 de dezembro, quando o Rt estava em 1,13, mas ainda é considerado alto. A taxa de transmissão é uma das principais referências para se acompanhar a evolução epidêmica do Sars-CoV-2 no Brasil. Quando está abaixo de um, indica tendência de estabilização.

O levantamento também projeta que o total de óbitos pela Covid-19 no país esta semana deve ser de 5.440, um crescimento em relação à última semana, quando a universidade contabilizou 4.923 mortes pela doença.

Especialistas ponderam que é preciso acompanhar o Rt por um período prolongado de tempo para avaliar cenários e tendências, levando em conta o atraso nas notificações e o período de incubação do novo coronavírus, que chega a 14 dias. Além disso, por ser uma média nacional, a taxa de contágio pode variar nas cidades e estados do país.

De acordo com a margem de erro calculada pela universidade britânica, que analisa países em todo o mundo, a taxa de transmissão brasileira — o país tem dimensões continentais — pode variar de 0,92 até 1,26.

O Imperial College destaca, ainda, que a notificação de mortes e casos no Brasil está mudando, e “os resultados devem ser interpretados com cautela”.

Contágio pelo mundo

As maiores taxas de transmissão da semana foram registradas em Honduras (Rt 1,78), Bolívia (Rt 1,72) e Irlanda (Rt 1,45). O índice também é alto na Dinamarca (Rt 1,36), Egito (R 1,33), África do Sul e Nigéria (1,29), Chipre (Rt 1,24), Uruguai (Rt 1,23) e Reino Unido (1,22), entre outros. Os Estados Unidos não foram incluídos na análise do relatório.

Na América do Sul, além da Bolívia, Uruguai e Brasil, também apresentam alto índices de contágio o Chile (Rt 1,16) e a Colômbia (Rt 1,08).

De acordo com o levantamento do Imperial College, o mundo registrou, até esta segunda-feira (4), mais de 83 milhões de casos de Covid-19 e mais de 1,8 milhões de mortes.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dr. Del Gado disse:

    Titia Cacá está agressiva hoje. O que foi que houve? Alguém falou mal dos sobrinhos ou é porque Bozo, o Incapaz andou fazendo merda de novo?

  2. Calígula disse:

    Venho essa foto do ônibus lotado, lembro do Pixuleco, ZéGado com seus amigos, todos nú em um banheiro apertado tomando banho Romano.

  3. Pixuleco disse:

    TONHO DA LUA 200 mil ! A marca da incompetência ! Uma pena para o Brasil 🇧🇷.

    • Calígula disse:

      Pixuleco termine de defecar, antes que seu esfíncter entre em falência de tanto, ser estocado pelos primos dotados.
      Cuidado mona , desse jeito você vai acabar usando bolsa de colostomia kkkk

    • Verde e Amarelo. disse:

      Pixu, e se fosse o PT?
      Kkkkkkkk
      Só aqui no RN, nos primeiros meses de pandemia, o governo queria onze mil.
      Kkkkkkk
      O PR empurrou cloroquina e ivermectina, o resultado é esse.
      O mandeta, queria o exército nas ruas juntando corpos.
      Kkkkkk
      Palhaços!!
      Sai do blog por alguns estantes, vá tomar um banho o dia inteiro conectado, daqui a pouco vc ta fedendo, uma inhaca que não tem cão que aguente.
      Depois va arrumar um namoro com um burro pixu, seu mal é falta de sexo.
      Rsrsrs

    • Pixuleco disse:

      Kkkkk ! É a mesma coisa de Caca Cacá Cacá , que é a mesma coisa de Calígula Lara os íntimos . Grande figura humana , presidente do ABSITOLA DI CACÁ . O homem dia sobrinhos musculosos . Aí papai !

Bomba cai 380 metros dentro de poço e cidade de Tibau fica uma semana sem abastecimento de água

FOTO: CAERN/ASSECOM

Engenheiros civis, operadores, mecânicos, auxiliares mecânicos, eletromecânicos e técnicos de engenharia. Ao todo são 20 empregados, além de diversos equipamentos da Caern, envolvidos no conserto do poço da cidade de Tibau. Desde a última terça-feira (29 de dezembro de 2020), a equipe está nesta operação de forma incansável, com equipes trabalhando 24h por dia.

A bomba caiu no poço a uma profundidade de 380 m e desde então todas as medidas estão sendo tomadas para resolver esta situação e retomar o abastecimento. O equipamento é imprescindível para o funcionamento do poço. Mesmo sendo um serviço no qual a equipe já possui experiência, esta situação tem se mostrado mais complexa e com um alto grau de dificuldade. Para este trabalho foi necessário, inclusive, a confecção de ferramentas especiais.

A previsão atual da Companhia é que o serviço seja concluído até a próxima terça-feira (05), com um prazo de normalização de até 48h após a conclusão.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Mendes disse:

    Grande governadora. Colocou como presidente da CAERN um grande GESTOR o Sr. ROBERTO SÉRGIO funcionário de carreira da CEF onde chegou a SUPERINTENDÊNCIA DA CEF por competência e fez um grande trabalho junto aquele órgão e esta também fazendo uma grande GESTÃO na CAERN.

    Não tenho dúvidas a professora será REELEITA fácil para governar os destinos do RN até 2026. Anote BG ganhará no PRIMEIRO TURNO 👏👏👏

  2. JAN disse:

    Tibau virou um descaso com seus moradores e veranistas. Tanto pela prefeitura, como pelo governo do estado. Uma cidade sem lei, cada um com seus paredões de som, e a falta de água pela Caern. Carro pipa sendo vendido até quinhentos reais, mas a Caern não oferecia nada. Cidade da exploração.

  3. Manoel disse:

    Obrigado Fatão, quiserem ver água vão ter que vir aqui pra Mossoró, ou use água mineral.

Dólar cai e bolsas mundiais sobem com sanção de Trump a pacote de US$ 900 bilhões

Foto: Pixabay

O dólar opera em queda nesta manhã e as bolsas sobem no Brasil e no mundo, após a sanção do pacote de US$ 900 bilhões por Donald Trump. Após chamar o projeto de desgraça e deixar sua assinatura para praticamente o último minuto, o presidente americano deu aval ao projeto, que prevê alívio a famílias americanas, pequenas empresas e companhias aéreas, além de bilhões de dólares para distribuição de vacinas no país.

Às 9h09, o dólar recuava 0,56%, a R$ 5,177 . Na última sessão, na quarta-feira da semana passada, a moeda americana fechou em alta, a R$ 5,20. Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa paulista, subia 0,16% logo após a abertura, a 117.990,82 pontos.

No exterior, o mercado também reagiu com otimismo à sanção do pacote. A Bolsa de Frankfurt subia 1,49% e a de Paris, 1,14%. Como é feriado em Londres, a Bolsa não abriu nesta segunda-feira na cidade.

Na visão do estrategista Dan Kawa, da TAG Investimentos, o pacote deve dar suporte para que a economia dos EUA atravesse um período mais turbulento até que a vacinação atinja uma escala maior e permita uma recuperação mais estrutural do país.

Os investidores também comemoram o avanço da imunização pelo mundo, como na Europa, que lançou uma campanha de vacinação em massa no domingo, e o acordo comercial entre União Europeia e o Reino Unido.

Na Ásia, as bolsas também fecharam em alta após a sanção de de Trump. Em Tóquio, onde os ganhos foram liderados pelas ações de eletrônicos, o índice Nikkei fechou em alta de 0,7%. Na China, o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,44%.

Em Seul, o índice Kospi teve valorização de 0,06%, e a bolsa de Taiwan registrou alta de 1,06%. Já a bolsa de Hong Kong fechou em baixa, com o índice Hang Seng perdendo 0,27%.

Previsão de juros mais altos em 2021

No Brasil, o mercado ajustou suas estimativas e passou a ver a taxa básica de juros ligeiramente mais alta no fim de 2021, de acordo com o Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central.

O levantamento semanal mostrou que os especialistas consultados passaram a ver a taxa Selic a 3,13% no fim do ano que vem. A mediana das projeções apontava para 3% na semana passda. Em 2020, a taxa terminará o ano em 2%.

Para a inflação, os economistas ainda calculam taxa de 4,39% em 2020, mas reduziram as contas para a alta do IPCA em 2021, de 3,37% para 3,34%.

O centro da meta oficial de 2020 é de 4% e, de 2021, de 3,75%, ambos com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Para o Produto Interno Bruto (PIB), permanece a estimativa de contração de 4,40% em 2020, mas o cenário para o crescimento em 2021 foi melhorado a 3,49%, de 3,46% na semana anterior.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ReneGado disse:

    Ainda bem que Caligula tem o celular na mão pra digitar pq a boca tá ocupada, se é que vcs me entendem.
    Ele é tão asno que não lê e não sabe que Trump negou e depois assinou, por livre e espontânea pressão.

  2. Especialista disse:

    Pedro, Calígula está perdendo, se somar Mané, Samuel Url e vc dá 3 x 1….kkkkkk, a conta é fácil.

  3. Manoel disse:

    Dólar cai onde?
    Só se for na terra plana dos seguidores do genocida.

  4. Calígula disse:

    Hô Galegão topetudo bom, o homem vai deixar saudades.

Natal cai nove posições e tem 40º maior PIB entre municípios brasileiros, mostra levantamento do IBGE até 2018

Foto: IBGE

O portal G1-RN destaca nesta quinta-feira(17) que Natal perdeu nove posições no ranking do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios entre 2017 e 2018. Com R$ 23,8 bilhões, a capital potiguar tem o 40º maior PIB do país em 2018 – no ano anterior, ocupava o 31º lugar. O levantamento foi elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema).

Entre os 100 maiores PIBs municipais, apenas Natal representa o Rio Grande do Norte no ranking. O PIB natalense corresponde a 0,34% de tudo que municípios brasileiros produzem. Os 167 municípios potiguares juntos somaram R$ 66,9 bilhões de PIB.

O Produto Interno Bruto (PIB) é o total de bens e serviços finais de um país, estado ou município. Também pode ser explicado como a soma dos valores adicionados pelas diversas atividades econômicas acrescida dos impostos sobre produtos e serviços.

Mossoró (R$ 6,5 bilhões), na 23ª posição, e Parnamirim (R$ 5,1 bilhões), na 28ª, estão entre os 30 maiores PIBs do Nordeste.

O Rio Grande do Norte tem cinco municípios entre os 30 menores PIBs da região: Viçosa (R$ 17,2 milhões) é o terceiro menor; João Dias (R$ 21,6 milhões), o 11º; Monte das Gameleiras (R$ 24,5 milhões) fica em 24º lugar; Francisco Dantas (R$ 25,1 milhões), em 28º; e Taboleiro Grande (R$ 25,5 milhões), na 29ª posição.

Natal, Mossoró, Parnamirim, Macaíba e São Gonçalo do Amarante são responsáveis por 57,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Rio Grande do Norte.

Em valores absolutos, os municípios com cinco maiores PIBs geraram R$ 38,5 bilhões em 2018. O grupo também concentra 46,2% da população potiguar.

Com acréscimo de informações do G1-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ricardo disse:

    Esse plano diretor ridículo e seu efeitos

  2. Luciana Morais Gama disse:

    Isso é pra gente não esquecer que basta de Alves! Taí o resultado.

    • Luciano disse:

      Se ligue, estude e leia, 2017 para 2018 em pleno governo de Robson com o apoio irrestrito do PT de Fátima e Mineiro, que era o líder do governador na assembleia, quando chegar os dados de 2020 você vai ver o que derrocada.

    • Manoel disse:

      E teu presidente levando a maior empresa do pais daqui.

FOTO: Ônibus cai de ponte em Minas Gerais e pelo menos 14 morrem

Foto: Reprodução/CNN Brasil

Um ônibus caiu de uma ponte nesta sexta-feira (4) em Minas Gerais, próximo da cidade de João Monlevade (a 110 km de Belo Horizonte).

Segundo o Corpo de Bombeiros, 40 pessoas estavam no coletivo. Ao menos 14 morreram e 26 estão feridas.

Ainda não há informações sobre o itinerário do veículo, que se presume que seja da empresa Localima Turismo, de São Paulo.

Segundo informações preliminares, o ônibus caiu na Ponte Torta, que passa sobre o rio Piracicaba, após colidir com um caminhão no km 350 da rodovia BR-381, próximo ao entrocamento com a MG-262.

A estrutura tem aproximadamente 15 metros de altura.

A CNN apurou que a via é conhecida como “estrada da morte”, pela quantidade de acidentes que acontecem lá.

Os bombeiros informaram que algumas vítimas já foram encaminhadas para hospitais nas proximidades.

O trânsito no local está lento por conta de vários carros parando para ver o que aconteceu. A Polícia Rodoviária Federal pede para que as pessoas não parem para assistir o resgate.

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jk disse:

    Meu Jesus, acaba logo 2020. Só tragédia!!!

    • Lucis disse:

      Que esse ano acabe logo e o próximo seja de luz para toda humanidade.

Bebê de 11 meses cai de primeiro andar de prédio no Seridó

O portal G1-RN noticia nesta quarta-feira(02) que uma criança de 11 meses caiu do primeiro andar de um prédio, uma altura de aproximadamente 4 metros, no município de Parelhas, região Seridó potiguar. O caso aconteceu na tarde dessa terça-feira (1). As circunstâncias da queda não foram esclarecidas.

A matéria ainda destaca que de acordo com informações de familiares, o bebê fez uma exame tomografia e foi diagnosticado com traumatismo craniano. Os médicos estabilizaram a criança e, em seguida, ela foi transferida para o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, em Natal.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Calígula disse:

    Entra Governo e sai governo e a promessa de construir um hospital Regional de Emergência no Seridó nunca é cumprida.
    Muitos hospitais no interior mal tem um RX.

    • Alexandre Magnus disse:

      Tem um em Caicó e outro em Currais Novos.

    • Maria disse:

      Uiii, concordei com vc, vou dar um exemplo, Se um infarta, o único exame é eletrocardiograma e o SAMU pra enviar pra Natal, dezenas de pessoas teriam sido salvas se já tivesse como fazer cateterismo no Serido. Quando tem a crise , o médico pede o cateterismo e demora um ano ou mais para ser autorizado, digo de certeza, tenho amigos por lá já esperando há dois anos por esse exame.

    • Calígula disse:

      Pois é Alexandre Magnus, o problema é falta de equipamentos, médicos especialistas, todo e qualquer problema que requeira imagens, cuidados especiais, os pacientes são transferidos para o Walfredo Gurgel ou Deoclecio Marques. O de Caicó e CN suas emergências são limitadas a pequenos casos.

    • BRUNO FERNANDES MEDEIROS disse:

      Um amigo quê enfartou no município de Jaçanã, realizou um procedimento cirúrgico após infarto no hospital de Currais Novos.

Percentual de famílias brasileiras endividadas cai em novembro e chega a 66%

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Após três quedas consecutivas, o número de famílias brasileiras com dívidas chegou em novembro ao mesmo patamar de fevereiro, antes dos impactos mais severos da pandemia de covid-19. Os dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada hoje (1) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Segundo o estudo, 66% das famílias estão endividadas, o que representa uma queda de 0,5 ponto percentual em relação a outubro. A pesquisa considera como dívidas as despesas declaradas com cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, crédito consignado, empréstimo pessoal, prestação de carro e de casa, ainda que estejam em dia.

Segundo a pesquisa, o cartão de crédito é a principal modalidade de endividamento para 77,8% das famílias. Em seguida, aparecem os carnês (16,1%) e o financiamento de veículos (10,7%), associados ao consumo de médio e longo prazos.

Renda

As famílias com renda de até 10 salários mínimos tiveram queda do endividamento pelo terceiro mês seguido, mas continuam acima da média, com 67,5%. Para as famílias com renda maior que 10 salários mínimos, o endividamento se manteve estável em 59,3%.

A confederação avalia que os indicadores recentes apontam para uma recuperação da economia mais robusta do que as estimativas indicavam, o que impacta, inclusive, em pressões inflacionárias. Ainda assim, o presidente da CNC, José Roberto Tadros, alerta a proporção de endividados no país é elevada e sublinha a necessidade de ampliar o acesso a recursos com custos mais baixos, possibilitando o alongamento de prazos de pagamento.

Dívidas em atraso

A inadimplência, que contabiliza as dívidas em atraso, também teve queda em novembro e chegou a 25,7%. No mês passado, o percentual era de 26,1%. Da mesma maneira, o grupo de famílias que declararam não ter condições de pagar suas dívidas em atraso caiu de 11,9% para 11,5%.

Apesar da queda, a inadimplência continua acima dos patamares de 2019. Em novembro do ano passado, 24,7% das famílias eram inadimplentes e 10,2% declararam não ter condições de pagar suas dívidas em atraso.

O tempo médio de atraso na quitação das dívidas das famílias inadimplentes vem aumentando desde junho e atingiu o maior patamar, desde maio, no mês passado: 62,5 dias. Também está em alta desde agosto o percentual de famílias que demoram mais de 90 dias para quitar as dívidas em atraso. Em novembro, o percentual chegou a 42,9%.

Agência Brasil

FOTO: Helicóptero do Ibama cai em combate a fogo no Pantanal e bombeiro militar morre; ministro manifesta solidariedade

Foto: Reprodução

Um helicóptero do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) caiu em uma área alagada por volta das 11h desta segunda-feira (30) no Pantanal, próximo a divisa dos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Um militar dos Bombeiros do Pará morreu.

Segundo informado por fonte do Corpo de Bombeiros do MT à CNN, o aparelho foi encontrado às 4h desta terça sem o comandante Mauro Tadeu, de 54 anos. Seu corpo só foi localizado horas depois. As causas do acidente ainda são desconhecidas.

Segundo informado pelos Bombeiros, o militar atuava no combate aos incêndios que ocorrem no Pantanal. O helicóptero caiu durante a manobra conhecida como “bambi”, em que é feita a coleta de água para lançar no fogo. Para realizar esse processo, a aeronave mergulha uma bolsa de captação em uma lago, enche o equipamento e leva até o fogo.

Ainda de acordo com os Bombeiros, o comandante já estava habituado a atuar na região. Na operação, ele operava o helicóptero sozinho em razão do tipo de missão: o chamado “fiel”, um auxiliar na pilotagem, é dispensado para diminuir o peso do aparelho.

O Ibama explicou à CNN que o piloto era contratado por uma empresa terceirizada, que presta serviço ao instituto. Segundo a assessoria do órgão, o piloto era experiente e havia executado a manobra corretamente, até perder contato com a tripulação que estava em solo.

Ainda de acordo com as informações preliminares do Ibama, a equipe que estava em solo relatou ter ouvido, pelo rádio, gritos do piloto de que estava prestes a cair, logo antes de perderem a comunicação: “Estou caindo!”. Em seguida, foi ouvido o forte estrondo da queda.

O Protocolo de Busca e Salvamento foi acionado pelo Ibama junto à Aeronáutica e, portanto, a FAB responde pela investigação das causas do acidente.

A operação aérea de combate às queimadas teve de ser interrompida no Parque Nacional do Pantanal Matogrossense, devido à queda do avião. Segundo o Ibama, o enfrentamento ao incêndio na região segue agora apenas com agentes combatendo as chamas em solo.

O Corpo de Bombeiros do Pará informou, por meio de nota, que Tadeu era coronel da reserva e pertenceu ao quadro de saúde da corporação, como odontólogo, onde serviu por 19 anos. Atualmente, trabalhava como piloto comercial em uma empresa privada de aviação e serviços aéreos.

Salles lamenta

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, manifestou hoje (1º) solidariedade pela morte do comandante Mauro Tadeu da Silva Oliveira, ocorrida ontem (30) em um acidente com o helicóptero do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A aeronave caiu quando sobrevoava o Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense, em operação de combate aos incêndios florestais. O piloto estava sozinho.

“Transmito à família e amigos do comandante Mauro Tadeu da Silva Oliveira sentimentos de pesar e nossas orações. Faleceu em acidente com helicóptero do Ibama, no cumprimento da brava missão de combate aos incêndios florestais no Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense”, escreveu Salles, em mensagem nas redes sociais.

CNN Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pixuleco disse:

    Até nisso esse ministro da azar . O cabra incompetente . Também auxiliar de TONHO DA LUA , não escala um . Tudo fraco

    • Pires do Jumco disse:

      Esse rabugento pixuleco apareceu ??
      Não quis comentar a derrocada do PT né rancento?
      Vai cagar rabugento.

Criança de cinco anos cai de prédio em Osasco-SP

Foto: Reprodução/TV Globo

Uma criança de cinco anos caiu de um prédio em Osasco, na Grande São Paulo, na manhã desta quinta-feira (26).

Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima estava sozinha em casa e teria caído de uma altura de aproximadamente dez metros.

A queda ocorreu em um condomínio na Avenida São Paulo Paraná, no Jardim Elvira.

Ainda de acordo com a corporação, o Helicóptero Águia, da Polícia Militar, chegou a ser acionado, mas ao chegar ao local, a vítima já tinha sido socorrida pelo SAMU.

A criança foi socorrida em parada cardiorrespiratória e levada ao Hospital Universitário. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

G1

Covid-19: Estudo do Imperial College indica que imunidade contra coronavírus cai rapidamente

Foto: CARL RECINE / REUTERS

Um estudo do britânico Imperial College e da Ipsos Mori mostra que a imunidade adquirida pelas pessoas infectadas e curadas de Covid-19 “cai bastante e rapidamente”, especialmente nas pessoas assintomáticas. E mais: ela pode durar apenas alguns meses. De 20 de junho a 28 de setembro, o Imperial College acompanhou 350 mil pessoas escolhidas aleatoriamente na Inglaterra, que se submeteram a testes regulares em casa para verificar se possuíam anticorpos da Covid-19.

“Durante o período, a proporção de pessoas que testaram positivo aos anticorpos da Covid-19 caiu 26,5 %, passando de 6% para 4,4% da população estudada”, informa em nota o Imperial College , “o que sugere uma redução dos anticorpos nas semanas, ou meses, posteriores à infecção”.

— A imunidade diminui bastante rapidamente — destacou Helen Ward, professora de Saúde Pública na Imperial College e uma das autoras do estudo.

Os resultados também sugerem que “aqueles que não apresentaram sintomas da doença são suscetíveis a perder mais rapidamente os anticorpos detectáveis do que os indivíduos sintomáticos”, assinala o estudo.

A proporção de anticorpos nas pessoas que testaram positivo para o vírus diminuiu 22,3% no período, enquanto entre as pessoas que não apresentaram sintomas de Covid-19 a queda foi de 64%.

O estudo destaca que, embora todas as idades sejam afetadas por esta redução, os idosos a acusam mais: entre junho e setembro, o percentual de pessoas com mais de 75 anos com anticorpos registrou queda de 39%, enquanto a redução foi de 14,9% na faixa de idade entre 18 e 24 anos.

‘Vacinas funcionarão de forma diferente’

— Este estudo representa um elemento crucial da pesquisa, uma vez que nos ajuda a compreender como os anticorpos da Covid-19 evoluem ao longo do tempo — declarou o secretário de Saúde do Reino Unido, James Bethell.

“Ainda não se sabe se os anticorpos conferem um nível de imunidade eficaz ou, no caso de que esta imunidade exista, quanto tempo dura”, assinalaram a Imperial College London e a Ipsos Mori, que pediram que os britânicos sigam as recomendações sanitárias.

A virologista Wendy Barclay, da Imperial College London, explicou que “o novo coronavírus parece se comportar de maneira muito similar aos coronavírus sazonais que existiram nos seres humanos durante décadas, alguns durante centenas de milhares de anos”. Uma pessoa pode ser “reinfectada a cada um, ou dois, anos” com estes coronavírus sazonais, devido a uma queda na imunidade, explicou à Times Radio.

Diante do possível risco de reinfecção com o novo coronavírus, a professora afirma não ser partidária do conceito de “passaporte de imunidade”, que permitiria às pessoas curadas do novo coronavírus levar uma vida normal.

— Este conceito de passaporte de imunidade não é uma boa ideia neste momento, porque a qualidade da resposta imunológica pode variar de uma pessoa para outra — afirma Barclay.

Ao mesmo tempo, ela pediu “otimismo sobre as vacinas, porque as vacinas funcionarão de maneira diferente” e poderiam proporcionar uma imunidade mais prolongada.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Como a vacina vai dar uma imunidade mais prolongada? Por acaso ela terá condições de dá super poderes aos anticorpos para durarem mais tempo na proteção.
    Muito estranha esta avaliação

  2. Flávio disse:

    O puxa encolhe da bexiga, e a população que nem ….. Na Água.

IBGE: Em meio à pandemia, cai número de pessoas que estavam rigorosamente isoladas

Foto: Diogo Gonçalves/Prefeitura Campo Grande (MT)

O número de pessoas rigorosamente isoladas diminuiu em 2,8 milhões da segunda para a terceira semana de agosto, passando de 44,4 para 41,6 milhões, de acordo com a edição semanal da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – PNAD COVID19, divulgada hoje (11) pelo IBGE. A pesquisa também estimou em 4,5 milhões a população que não fez restrição na semana de 16 a 22 de agosto. O número representa estabilidade em relação à semana anterior.

No mesmo período, aumentou em 1,9 milhão o número de pessoas que reduziram o contato, mas continuaram saindo ou recebendo visitas. Para a coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira, os dados apontam uma flexibilização do isolamento por parte da população.

“De alguma forma, as pessoas estão flexibilizando as medidas de isolamento social, uma vez que aumenta o percentual de pessoas que estão tendo medidas menos restritivas e diminui o percentual daquelas que aplicam medidas mais restritivas de isolamento“, explica.

Esse grupo vem aumentando pela terceira semana seguida. Da primeira para a segunda semana de agosto, 2,9 milhões de pessoas a mais afirmaram ter reduzido o contato, embora continuassem saindo ou recebendo visitas. Já a população que ficou em casa e só saiu por necessidade básica se manteve estável na terceira semana de agosto. São 87,6 milhões de brasileiros nessa situação.

Foto: Reprodução

37,7 milhões de estudantes tiveram atividades escolares

A PNAD COVID19 mostra também que o país tinha cerca de 46 milhões de estudantes matriculados em escolas ou universidades na terceira semana de agosto. Destes, 37,7 milhões tiveram atividades escolares em seus domicílios no período. É um aumento de cerca de 921 mil pessoas em comparação com a semana anterior.

“Por outro lado, 7,3 milhões de pessoas não tiveram atividades escolares para realizar nessa semana. Esse número representava 15,9% da população de 6 a 29 anos de idade que frequentava a escola”, diz Maria Lúcia. No mesmo período, houve uma queda de 454 mil no número de pessoas que alegaram estar de férias e, por esse motivo, também não tiveram atividades escolares disponibilizadas.

Foto: Reprodução

Agência IBGE

Taxa de ocupação para leitos de UTI COVID-19, em Natal, cai para 40%

O Boletim de taxa de ocupação de leitos da Rede de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS-Natal) desta sexta-feira (24), às 10h, mostra uma ocupação de 40% dos leitos destinados aos pacientes com a COVID-19 na capital do Estado.

Do total de 45 leitos de UTI no Hospital Municipal e no Hospital de Campanha 23 leitos estão ocupados (51%), 20 estão livres (45%) e dois leitos estão bloqueados (4%).

Com relação aos leitos de enfermarias desses hospitais, a taxa de ocupação é de 42%, representando 62 leitos. Do total dos 150 leitos de enfermaria, 88 leitos estão livres (58%).

Já nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Natal a taxa de ocupação é de 15%, sendo cinco leitos. Dos 35 leitos de enfermaria das UPAS, 30 estão livres para pacientes com a COVID-19, (85%)

Leitos bloqueados: Leitos que se encontram em manutenção.

Boletim 24.07 – 10h

UTI – 45 leitos

23 ocupado – 51%
20 livre – 45%
2 bloqueados – 4%

Enfermaria – 150 leitos

62 ocupados – 42%
88 livre- 58%

*UPAS 35 leitos*
5 ocupados – 15%
30 livres – 85%

*Enfermaria – 150 leitos*

62 ocupados – 42%
88 livre- 58%

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Geraldo Batista de ARAÚJO disse:

    Eu estou tomando por via de dúvidas. Eu desejo que não mais nenhum amigo. Já perdi os melhores. Ciduca era um dos mais especiais. Tinha liberdade de dizer que era "cromunista e doido, mas não jogava pedra na lua nem rasgava dinheiro"

  2. Ivan disse:

    Pelo que sei, o Bozo defende a hidroxicloroquina e não a Ivermectina, e é a segunda, que parece, está mais sendo util jumentalha.

  3. Iuri disse:

    Viva a ivermectina bando de jumentos come capim . Não é vacina e preventivo , se
    Contaminar será de leve !
    A verdade tarda mas não falha .
    Bolsonaro sairá como o grande campeão do combate ao covid-19. Xupaaaaaaaaaaaaaa esquerda podre. Bolsonaro 2030.

  4. Luciano disse:

    Olha a hidroxicloroquina, ivermectina, azitromicina, anitta, fazendo efeito!

  5. Marcus disse:

    Notícia excelente. Se Deus quiser, vamos vencer este vírus cruel, que deixou muitas famílias em desespero.

Arrecadação federal cai 29% em junho e fecha em R$ 86,2 bilhões

Foto: © Marcello Casal JrAgência Brasil

A arrecadação de receitas federais registrou queda real (descontada a inflação) de 29,59% em junho, totalizando R$ 86,2 bilhões, segundo informou a Receita Federal, em relatório divulgado nesta quinta-feira (23). A comparação é com o mesmo mês de 2019, quando a arrecadação foi de R$ 119,9 bilhões. É o menor resultado para o mês de junho desde 2004, quando foram arrecadados R$ 78,6 bilhões.

As receitas administradas pela Receita Federal, como impostos e contribuições federais, chegaram a R$ 84,2 bilhões no mês passado, resultando em queda real de 27,81%. Já as receitas administradas por outros órgãos somaram R$ 1,991 bilhão, uma queda de 39,41% em relação a maio de 2019.

De janeiro a junho deste ano, a arrecadação total chegou a R$ 665,966 bilhões, com queda real de 14,71%, em comparação com o primeiro semestre do ano passado, quando foramm arrecadados R$ 757,595 bilhões. Foi o quarto mês consecutivo de queda nominal (valores absolutos) de receitas e o quinto mês seguido de queda real (descontada a inflação). Nos últimos três meses, de abril a junho, a queda na arrecadação ficou próxima de 30% em cada período.

De acordo com a Receita Federal, a queda na arrecadação federal se deu principalmente por causa do adiamento no pagamento de impostos, que estão entre as medidas adotadas pelo governo para aliviar os efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Os diferimentos (adiamento) de impostos somaram, aproximadamente, R$ 81,3 bilhões no total, incluindo o montante R$ 20,4 bilhões apenas em junho. Além disso, foram concedidas compensações tributárias que somaram R$ 6,8 bilhões no mês passado. Também houve uma redução, no mesmo período, de R$ 2,35 bilhões, com desconto no Imposto sobre Operações Financeiras que incide sobre operações de crédito (IOF Crédito), que teve sua alíquota zerada, fazendo o governo deixar de arrecadar o valor.

“Nós teríamos uma arrecadação estimada, para o mês de junho, de R$ 113,84 bilhões, não fossem esses fatores não recorrentes”, explicou Claudemir Malaquias, chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal.

Entre os tributos com pagamento adiado está o Imposto de Renda da Pessoa Física, de abril para junho. Também houve postergação do pagamento de contribuição patronal ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep).

Os pagamentos de abril serão quitados em agosto, e os de maio, em outubro. Também houve o adiamento, por seis meses, da parte federal do Simples Nacional. Os pagamentos de abril, maio e junho passaram para outubro, novembro e dezembro. Além disso, foi reduzida a zero a alíquota de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), por 90 dias.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    A pergunta que não quer calar:
    Como pagar o Renda Brasil?

  2. J.Dantas disse:

    BG, uma sugestão: você e sua equipe deviam filtrar os comentários no seu blog. Em sua maioria absoluta se trata de comentários sem noção, sem o mínimo de argumento, sem contexto com a matéria e apenas com sentido político. Acredito que a maioria das postagens no seu blog são de robôs ou seguidores das ceitas da extrema direita( gado) e extrema esquerda( burros). Geralmente essa turma usa o blog para fazer campanha política dos seus patrocinadores e corruptos de estimação, comentam apenas a matéria…e mesmo assim, apenas com viés político… Não é censura, é apenas um filtro por respeito a maioria dos seus leitores… Posso estar enganado, mas esses tipos de comentários não eleva sua audiência, e sim um blog independente, atualizado e sério…

    • Zuza disse:

      E só vamos ter que ler somente você, supra sumo do limão estragado? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Matematica disse:

    Para aqueles q acreditaram em Paulo Guedes que dizia q a arrecadação ja vinha aumentando. Continuem acreditando.

COVID-19: Monitoramento de pesquisadores da UFRN revela queda na pressão das UPAs nos últimos dias

(Foto: Reprodução)

A pressão nas Unidades de Pronto Atendimento(UPAs) no Rio Grande do Norte nos últimos dias, nesses tempos de pandemia, começou a cair. O cenário de esperança surge após um registro de operação que chegou a 220% acima da capacidade projetada
ao suporte a Covid-19. A notícia é destaque na Tribuna do Norte.

De acordo com a reportagem, o novo cenário vem da avaliação das demandas por solicitações de regulação que partem das UPAs do RN feita pela equipe de pesquisadores da UFRN. Diante disso, a queda da pressão nas unidades deve refletor na diminuição dos internamentos e demandas por leitos de UTI e UCI nos próximos dias. A avaliação destaca que o pico na taxa das solicitações diárias nas UPAs foi registrado em 21 de junho. Desde então, esse número caiu de forma brusca.

A reportagem ainda esclarece que, diante do quadro, os pesquisadores chamam a atenção para que o indicador de redução em UPAs seja acompanhado com a taxa de ocupação de leitos de UTI e a taxa de transmissibilidade R(t) nos próximos dias, para um entendimento do nível de controle da epidemia no Estado.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Robson Trovão disse:

    O Estado do RN poderia aprender com as experiências de Madri (Capital da Espanha), Porto Feliz/SP e Pará/PA, onde foram aplicados os protocolos que salvaram milhares de vidas, impedindo a proliferação do vírus, fazendo com que caísse vertiginosamente o número de internamentos. Com isso, evitaram o colapso do sistema de saúde.

  2. Paulo disse:

    Não entendo como são feitas esses contas, pessoas estão morrendo por falta de leito de UTI, o número de contaminados e internamento aumentam cada vez mais no estado, e o pico esta diminuindo quem pode explicar essas contas? O Bruno? Não confio nos números dos gestores públicos.

  3. Santos disse:

    Excelente notícia.
    Gracas a Deus!