Comportamento

Ranking de infidelidade coloca Natal entre as cidades que mais registraram relacionamentos adúlteros com pandemia

Foto: Shutterstock

Relacionamentos adúlteros cresceram na pandemia da Covid-19. Segundo o levantamento do site Ashley Madison, líder global em namoro infiel, o Brasil apresenta o maior crescimento de usuários cadastrados, com 12,5 milhões de usuários cadastrados na plataforma. De março de 2020 até agora, foram registradas 1,7 milhão de contas no Brasil.

Além do crescimento, o levantamento mostrou as cidades brasileiras mais ativas na plataforma. No período de junho a setembro de 2020: Brasília, Goiânia, Manaus são as cidades que aparecem nas primeiras posições. Logo após, vem São Paulo, Curitiba, Campo Grande e Guarulhos. Belo Horizonte, Porto Alegre, Campinas, João Pessoa, São Luís e Rio de Janeiro são vistos em seguida. Por fim, Natal, São Bernardo do Campo, Santo André, Salvador, Recife, Duque de Caxias e Teresina fecham o ranking.

Nas novas contas, 196 mil foram ao estado de São Paulo e 102 mil vieram do Rio de Janeiro. Além disso, a Ashley Madison aponta a faixa etária de cada cidade participante do ranking de perfis ativos na plataforma.

Santo André – 35,9

Rio de Janeiro – 35,7

Belo Horizonte – 35,4

Porto Alegre – 35,4

São Bernardo do Campo – 35,2

Curitiba – 35,1

Salvador – 35,0

Campinas – 34,8

São Paulo – 34,5

Duque de Caxias – 34,4

Campo Grande – 34,1

Brasília – 34,0

Recife – 33,9

Guarulhos – 33,7

João Pessoa – 33,5

Natal – 33,5

São Luís – 32,7

Goiânia – 32,6

Teresina – 32,5

Manaus – 32,2

O porquê das aventuras acontecerem

Segundo o site Vida e Estilo do Terra, há estudos de terapeutas de casais que mostram que há, pelo menos, 9 motivos reais para que os relacionamentos extraconjugais aconteçam de forma frequente.

Motivos que vão desde variedade no cardápio, passando por curiosidade e terminando até autoafirmação e carência. E é possível acrescentar um motivo, pelo qual a sociedade global está atravessando desde o começo de 2020: a pandemia e o isolamento social.

IG

Opinião dos leitores

    1. Essa sua mania feia, poucos tem, tanto que a pesquisa não mostra

  1. Esses que vão para essas “motociatas” e deixam as senhoras em casa… esses a galhada já não deixa entrar em casa mais.

  2. Nada de novidade. Vez por outra eu tô passando o trabuco numas jovens senhoras casadas, ali pelo Tirol e suas “redondezas”, literalmente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Desembargador manda Goiânia retirar faixas de pedestre com bandeira LGBT em 24h

Foto: Vinícius Schmidt/Metrópoles

Nova decisão liminar da Justiça de Goiás diminuiu o prazo para o município de Goiânia voltar a deixar em preto e branco faixas de pedestre pintadas com as cores do arco-íris, em 17/5, em alusão ao Dia Internacional Contra a LGBTfobia. A decisão, que deve ser cumprida em até 24 horas após notificação, considera que a ação viola o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Virou uma briga judicial o que era para ser apenas uma intervenção artística, conforme a prefeitura sustenta. A polêmica começou após o município pintar faixas de pedestre com as cores do arco-íris. Em 18 de maio, o advogado Vinícius Antônio Vieira Maciel, que disse entender o motivo da mobilização e ser contra a LGBTfobia, contestou a medida, judicialmente.

Proferida na noite de terça-feira (25/5), a decisão mais recente é do desembargador Delintro Belo de Almeida Filho, da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO). Ele reformou, parcialmente, a sentença que havia permitido a permanência das faixas até o dia 31 de maio, em respeito ao mês que marca mundialmente o combate à LGBTfobia.

A mobilização lembra o dia 17 de maio de 1990, data em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a palavra homossexualismo da Classificação Internacional de Doenças (CID), na qual esteve por 42 anos. A partir de então, substituiu-se o termo por homossexualidade, uma vez que, no contexto médico, o sufixo “ismo” remete a uma doença.

Menor prazo

Com a decisão, o desembargador encurtou o prazo de cumprimento da ordem do juiz José Proto de Oliveira, da 4ª Vara da Fazenda Pública Municipal da comarca de Goiânia. Na sentença, Oliveira disse entender “a validade da causa afirmativa, de legítimas aspirações, para promoção e proteção aos direitos do movimento LGBTQI+”.

O juiz ressaltou que não restam dúvidas de que houve a violação ao artigo 80 do Código Trânsito Brasileiro, que proíbe a utilização de qualquer tipo de sinalização diferente da prevista em lei. A exceção somente é admitida em casos experimentais e por período pré-fixado, expressamente, autorizados pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Oliveira ressaltou que as faixas devem seguir os padrões determinados pelo Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito. Nesse documento, é apontado que as sinalizações horizontais devem ser “zebradas” ou “paralelas”, além de terem a cor branca.

No entanto, o advogado contestou o prazo para as faixas permanecerem até 31 de maio e recorreu contra a decisão do juiz. Maciel afirmou que a manutenção da intervenção artística durante todo o mês geraria direito para qualquer outro movimento da sociedade promover modificações de trânsito em algum período comemorativo, o que, a seu ver, é inadmissível.

Risco de acidente de trânsito

O desembargador acatou o pedido do advogado e entendeu que, efetivamente, há risco da ocorrência de acidentes de trânsito em locais com faixas pintadas com as cores do movimento LGBTQIA+.

“A sinalização de trânsito existe para a segurança de todos, dos pedestres e dos que trafegam em veículos, não sendo lícito a qualquer órgão público ou ao particular alterá-los, por mais nobres sejam os motivos apresentados”, escreveu o desembargador.

“Decisão nova”

O superintendente LGBTQIA+ da Secretaria Municipal de Direitos Humanos de Goiânia, Vitor Campos Cadillac, disse que a prefeitura ainda não havia sido notificada até a tarde desta quarta-feira. “A decisão do desembargador é nova, e vamos conseguir respondê-la a partir do momento em que formos notificados”, acentuou.

Segundo Cadillac, há um conflito técnico na situação, e a saída não é a briga sobre permanência ou retirada de faixa. “Se a gente percebe que, nesse campo, vamos ter dificuldade de manter a faixa, vamos retirar”, disse, ressaltando que a secretaria está em diálogo constante com a Procuradoria do Município para resolver o caso e atender ao que for determinado pela Justiça.

Apesar da polêmica, a superintendência LGBTQIA+ de Goiânia planeja realizar na cidade uma série de intervenções artísticas relacionadas a ações afirmativas, em junho, batizada pelo movimento como Mês do Orgulho LGBT.

As novas intervenções, segundo Cadillac, são planejadas em parceria com representantes da secretaria, diversos movimentos sociais e artísticos, com orientação jurídica.

O Metrópoles não conseguiu retorno da Procuradoria do Município de Goiânia, que poderá recorrer, ou não.

Metrópoles

 

Opinião dos leitores

  1. Parabéns ao judiciário goiano pela decisão. Falam tanto em respeito, apenas quando é para seus interesses. Tenham respeito também pelas normas de segurança aos pedestres, toda manifestação é livre, desde que não traga risco e importunação aos demais.

  2. é muita coisa sem futuro nesse pais que danado é isso tal de nlgtb gtb uma uma porção de siglas para para dizer que o cara queima a rosca, e se falar que o gay é gay ,ai é processado não pode falar , apesar de ter um dia do orgulho

  3. O Estado não pode ter ingerência sobre a escolha de cada qual, salvo quando for crime ou infração administrativa. Por outro lado, o Estado não pode despender dinheiro para dar visibilidade à escolha sexual de grupos específicos. Muito se precisa na saúde e educação formal. Vamos deixar os pormenores para depois.

    1. Avisa isso ao STF quando ele interfere no executivo e não houve crime ou infração.
      A regra é geral ou só deve ser aplicada quando é para reprimir a direita e mas não deve ser usada quando retira a apologia as causas ideológicas alinhadas a esquerda?
      Vocês não entendem nada de direito e democracia, vocês da esquerda são ditadores disfarçados de democratas, mas essa falsidade vem acabando…

    2. A pauta lgbt+ é mais uma palhaçada esquerdista. E até a “qualidade” caiu. Antes, tínhamos a Roberta Close. Kkkkkkkkk No sério, essas faixas coloridas são mais um absurdo. Parabéns ao juiz.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

ALEGOU TER ‘ESQUECIDO’: MP investiga caso de enfermeira que não injetou em idosa o líquido da vacina contra Covid-19 na 1ª tentativa, em Goiânia

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) investiga a denúncia de que uma enfermeira não injetou o líquido da vacina contra a Covid-19 em uma paciente na primeira tentativa, mesmo tendo inserido a agulha na idosa, em Goiânia.

Uma filha de Floramy de Oliveira Jordão, de 88 anos, filmou o momento e questionou a profissional após notar que o líquido continuava na injeção (vídeo acima). Foi quando a enfermeira pediu desculpas pelo erro e aplicou corretamente a dose.

O caso aconteceu na quarta-feira (10), primeiro dia de vacinação de idosos com mais de 85 anos em Goiânia. A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) informou que também está apurando a situação internamente e que a enfermeira foi afastada da campanha de vacinação contra Covid-19.

A promotora de Justiça Marlene Nunes de Freitas Bueno informou que já solicitou informações sobre o caso à Secretaria Municipal de Saúde. “O que fundamenta a investigação é a conduta da profissional e a responsabilidade da secretaria para garantir normalidade. A secretaria tem que buscar os meios necessários para deixar a sociedade tranquila. Nosso objetivo imediato, nesse momento, é tranquilizar a sociedade”, afirmou.

O G1 entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia, na manhã desta quinta-feira (11), pedindo mais detalhes sobre o ocorrido e o vínculo da profissional com a pasta e aguarda retorno.

Chefe da SMS, Durval Pedroso explicou que o caso foi uma situação isolada e que a imunização continua sendo feita normalmente na capital.

“A secretaria jamais agiria de forma a acobertar qualquer fato, prezamos pela transparência. A pessoa que fez a denúncia está agindo de forma ética e responsável. […] Acreditamos na capacidade, compromisso, na responsabilidade e ética na nossa equipe. É muito importante que as pessoas se vacinem, não se privem de vacinar. A garantia, a segurança e a ética sempre estarão presentes”, disse o secretário.

A reportagem solicitou um posicionamento sobre o caso ao Conselho Regional de Enfermagem de Goiás (Coren-GO) na manhã desta quinta-feira e aguarda retorno.

Episódio

A aposentada Luciana Jordão, de 57 anos, levou a mãe para ser vacinada contra a Covid-19 em um dos pontos que as doses estão sendo aplicadas em idosos, em Goiânia. Segundo a filha, quando chegou a vez de a mãe ser imunizada, ela decidiu filmar para mostrar o momento aos netos dela.

Foi quando a aposentada notou que a enfermeira que fez a aplicação não injetou o líquido que estava na seringa como deveria.

“Ela simplesmente enfiou a agulha na minha mãe, tirou e ficou com a seringa para cima. Aí eu falei: ‘Foi muito rápido’. Quando eu olhei para cima, o líquido estava todinho na seringa. Ela não injetou a vacina na minha mãe. Aí eu falei para ela: ‘O líquido está todinho aí, você não vacinou a minha mãe’”, contou.

Luciana relatou que a enfermeira respondeu que havia vacinado, mas, ao ser confrontada sobre o líquido estar na seringa, pediu desculpas e disse que não tinha percebido.

“Ela olhou, pediu desculpa, disse que ela tinha se esquecido de injetar, foi e picou minha mãe, vacinou minha mãe novamente. Eu fiquei prestando atenção, e aí ela realmente vacinou”, afirmou a aposentada.

G1 – GO

Opinião dos leitores

  1. Eu pedi pra fazer a mesma coisa em mim, vou deixar para tomar depois que a petralhada e os calcinhas apertadas testerem . ririri.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Apostador de Goiânia que ganhou sozinho R$ 53 milhões na Mega-Sena segue sem retirar prêmio

Foto: Marcelo Brandt/G1

O apostador de Goiânia que ganhou sozinho o prêmio de R$ 53 milhões da Mega-Sena segue sem retirar a quantia até o início da tarde desta terça-feira (3). A Caixa Econômica Federal informou ainda que, caso o cliente aplique todo o valor na poupança da Caixa, receberá mais de R$ 60 mil no primeiro mês de aplicação.

A aposta foi realizada pela internet. Segundo a Caixa Econômica Federal, o ganhador apostou oito números da cartela, acertando as seis dezenas sorteadas no último sábado (31).

Veja as dezenas sorteadas: 06 – 07 – 28 – 42 – 45 – 49.

A Caixa divulgou uma simulação do que pode ser feito com o valor total do prêmio. Caso o apostador aplique todo o valor na Poupança da Caixa, receberá mais de R$ 60 mil no primeiro mês de aplicação. Caso prefira investir em imóveis, poderá adquirir 13 apartamentos de cobertura na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, no valor de R$ 4 milhões cada, por exemplo.

Pelas ruas de Goiânia, os moradores estão ansiosos para saber quem é o novo milionário. Além disso, sonham com tudo que dá para fazer com o dinheiro do prêmio.

Outras duas apostas feitas em Goiás levaram prêmios por acertarem cinco números, sendo que uma é de Anápolis e a outra, um bolão com 53 pessoas, foi feita em São Domingos. A Caixa reforça que os valores só podem ser retirados em uma agência do banco.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

FOTOS: Futebol de VÁRzea: terrão em Goiânia usa câmeras de segurança e implanta o árbitro de vídeo

 Fotos: Reprodução / TV Anhanguera

O campeonato amador da região leste de Goiânia não é brincadeira. Se tiver polêmica, chamem o árbitro de vídeo! Utilizado pela primeira vez no Campeonato Brasileiro em 2019, o VAR virou o centro das discussões após muitas rodadas e gerou divergências entre clubes, críticos e torcedores.

Polêmicas à parte, a organização do jogo entre Bragantino e Ferragista Leste, que decidiram o campeonato disputado em um campo de terrão, usou a tecnologia e a criatividade para implantar o árbitro de vídeo no torneio, vencido nos pênaltis pelo Ferragista Leste.

Com câmeras de segurança instaladas em postes e no telhado do ginásio vizinho, o árbitro pôde checar instantaneamente qualquer lance necessário. Diferente do futebol profissional, os times envolvidos na partida também têm direito a pedir revisão do lance – uma vez cada. A novidade foi aprovada pelos jogadores e pela comunidade da região leste.

– Nós tivemos essa ideia de trazer o árbitro de vídeo para enriquecer o campeonato e para ajudar a arbitragem, checando alguma jogada desleal e punindo o jogador, pois no futebol de várzea não tem aquela segurança do futebol profissional – diz Maurício Ricardo, o organizador do campeonato.

Na final, o árbitro não teve tanto trabalho e checou no vídeo apenas um possível lance de pênalti, que não foi confirmado. Após 1 a 1 no tempo normal, o Ferragista Leste venceu nos pênaltis por 3 a 2.

Globo Esporte

Opinião dos leitores

    1. Tá atrasado você.
      Não documentou, não registrou, inexistência de provas.
      O exemplo acima é inédito

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: Pai viúvo se veste de ‘mãe’ para participar com filha de festa do Dia das Mães em escola em Goiânia

Daniel Correa atendeu pedido da filha Luna e colocou roupa de ‘mãe’ para ir na festa do Dia das Mães na escola — Foto: Reprodução/Intagram

O que os pais são capazes de fazer pelos filhos? Em Goiânia, a atitude de um viúvo para fazer o Dia das Mães de sua filha de 5 anos mais feliz comoveu outros pais e funcionários da escola da menina, além de amigos em uma rede social. Daniel Correa, de 33 anos, se “vestiu de mãe” e foi na festinha da Luna.

Há dois anos, a pequena Luna não participava da festa do Dia das Mães na escola, desde que a mãe, Stella Noleto, morreu por complicações de uma doença chamada Lúpus. Só que neste ano ela fez um pedido inusitado para o pai.

“Todo Dia das Mães é extremamente delicado para ela. Mas dessa vez ela falou: ‘Papai. Estamos ensaiando uma música para o Dia das Mães, mas eu não tenho mamãe. Minha mãe foi morar com Papai do Céu’. Foi então que ela me pediu que eu fosse a mamãe dela por um dia na festa. Ela queria que eu fosse de barba rosa e peruca loira”, contou Daniel.

Nessa quinta-feira (9) aconteceu a festa na escola da Luna, e lá estava o Daniel do jeito que a filha pediu.

Com ajuda da irmã, ele colocou um vestido da mãe dele, calçou salto alto, passou batom, sem esquecer, é claro, da peruca e a barba rosa. O próprio Daniel contou como foi a experiência para o G1.

Daniel disse que ainda tentou convencer a filha de que a avó ou a tia dela fossem no lugar dele.

“Eu tentei de todas as formas fazer com ela aceitasse que a avó ou tias fossem representando a mãe dela, porém ela me pediu com os olhos cheios de lágrimas que eu fosse como ela queria. Não pensei duas vezes. Eu amo a minha filha”, relatou.

Daniel é investidor em startups, atua como autônomo e pôde se organizar para estar na festinha. “Eu comuniquei a escola e a professora me chamou. Avisei sobre o que ela pediu e todos concordaram e apoiaram”, afirmou.

Ele classificou a reação da filha ao vê-lo vestido de mãe como impagável .

“Ela riu, impressionada e admirada, e disse que me amava. Mas não deixou de reparar o batom borrado! Foi impagável a reação dela”, lembrou o pai

A própria Luna contou para o G1 como foi ver o pai com roupa de mamãe. “Foi engraçado porque ele passou batom um pouquinho errado e ficou borrado. Meu papai ficou meio lindo de mamãe, mas depois que tirou a roupa de mamãe ficou bonito”.

A reação de alegria da Luna, segundo Daniel, contagiou também os amiguinhos de sala dela. “Tem um grupo de WhatsApp da escola, e teve uma mãe que contou que o filho perguntou quem era aquela nova mãe que estava tão elegante”.

Daniel contou com ajuda da irmã e da mãe para se caracterizar, mas para isso teve comprar a peruca e a tinta rosa — Foto: Reprodução/Intagram

Mães se comoveram

A emoção também tomou conta da festa. “As outras mães todas choraram. A turma dela é mesma desde o falecimento da Stella. Então todos acompanharam desde o início. Sempre fui o ‘pãe’ dela”, afirmou o investidor, que mora com a filha e uma babá. “Ela está com a gente antes mesmo da Luna nascer”.

Durante a festa, o pai fez uma atividade manual com a filha enfeitando a primeira letra do nome da mãe dela, que morreu em setembro de 2016, 12 horas após começar a passar mal, quando voltou de uma viagem em família.

“Eu sempre fui sincero com a Luna dizendo que a mamãe dela estava com Papai do Céu. Eu sempre tentei fazer com que esse processo de perda fosse mais natural possível, uma movimentação natural da vida. Óbvio que, como criança, ela sempre questionou, mas eu dizia que a mãe dela estava em outro plano e que um dia nós iríamos nos encontrar. Ela sempre compreendeu”, relatou Daniel.

Repercussão na rede social

Na rede social, o pai fez questão de mostrar como foi tudo e colocar um texto onde também marca o perfil da Stella. Lá é possível ver como a mãe exaltava o seu amor pela filha.

Stella Noleto, mãe da Luna, morreu em setembro de 2016, após complicações por conta da Lúpus — Foto: Reprodução/Instagram

As curtidas na postagem do Daniel não param, e as mensagens de carinho também chegam a todo momento. Uma seguidora disse: “Que lindo, parabéns você é um super Pai&mãe. To sem palavras”.

“Cada dia que passa te admiro mais como homem, como pai, como amigo, sobretudo como ser humano! Louvável atitude irmão!! Um grande abraço e os meus melhores desejos pra ti e pra família inteira!”, comentou um amigo.

Deste dia especial para o “pãe” e filha na escola ficaram lições que serão compartilhadas a vida toda.

“O que eu quis foi impactar, porque o Dia das Mães sempre foi muito dolorido para ela, mas dessa vez queria que fosse lembrado de uma forma diferente, porém um pouco engraçada”, destacou.
E ao G1, Daniel repetiu a mesma mensagem que postou na sua rede social. “A morte é inevitável, mas não precisamos passar por isso de forma triste… concordam?”, finalizou.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Isso é que é desejo de ter um útero… ou vergonha muita de ter nascido com um par de testículos.
    Seje zômi, cába de peia!

    1. Sempre tem um imbecil pra defecar pelos teclados e usando pseudônimo por não ser HOMEM suficiente pra assumir o que escreve.Portanto, SEJA HOMEM você BABACA!

    2. O cara tá doido prá queimar a rosca aí inventa esta estória.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Justiça nega prisão de piloto filmado agredindo namorada em Goiânia

Foto: Reprodução

A Justiça de Goiás negou o pedido de prisão do piloto Victor Augusto do Amaral Junqueira, de 24 anos, filmado agredindo a então namorada, a advogada Luciana Sinzimbra, de 26, em Goiânia. No documento, a juíza Ítala Colnaghi Bonassini da Silva diz que, por mais que a infração seja “repugnante”, elementos são “insuficientes” para a prisão. Magistrada estabeleceu cinco medidas protetivas em favor da advogada (veja abaixo).

O advogado de Victor Junqueira, Romero Ferraz, informou ao G1, às 12h27 desta sexta-feira (4), que teve acesso ao documento há pouco tempo e, assim que tomasse conhecimento do teor do mesmo iria divulgar uma nota.

Na decisão, expedida na quinta-feira (3) pelo Plantão Forense, a juíza diz que a prisão cautelar só deve ocorrer quando há a comprovação de possibilidade de reiteração do crime ou de descumprimento de medidas cautelares o que, segundo a magistrada, não se apresenta neste caso.

“Por mais repugnante que seja a infração em tese cometida, e por mais que haja farta demonstração de autoria na pessoa do agente, tais elementos são insuficientes para justificar a sua segregação cautelar, já que a prisão antes da condenação não pode servir como instrumento de antecipação de eventual pena, nem de escudo social contra a presunção de potencialidade delitiva do indivíduo”, escreve.

A agressão foi filmada pela própria vítima no dia 14 de dezembro no apartamento em que Luciana mora. Victor, que é filho do ex-prefeito de Anápolis, Eurípides Junqueira, senta em frente à companheira e dá um forte tapa no rosto dela, que cai na cama (veja vídeo abaixo). Ela pede várias vezes para que ele vá embora, mas ele se recusa.

De acordo com a delegada Ana Elisa Gomes Martins, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), o homem compareceu à delegacia acompanhado de um advogado, mas ficou em silêncio durante todo o tempo. A investigadora revelou que os dois estão juntos há 3 anos, mas que ele nunca havia sido denunciado antes.

“Você não consegue acreditar que aquela pessoa que você passou três anos, que você conviveu e fez planos, vai te fazer mal, que ela vai chegar ao ponto de te matar ou de te agredir como ele me agrediu”, afirmou Luciana.

Advogada Luciana Sinzimbra agradeceu apoio nas redes sociais — Foto: Reprodução/Instagram

Medidas cautelares

Na decisão, a juíza estabeleceu cinco medidas cautelares que segundo ela, são “mais adequadas”. E afirmou que, caso Victor Junqueira descumpra qualquer uma delas, pode ter a prisão cautelar decretada.

Proibição de mudar de domicílio sem comunicar o juízo previamente

Proibição de sair da comarca onde mora, sem autorização judicial

Cumprir as intimações da Justiça e polícia

Comparecer de 20 em 20 dias à Justiça para informar atividades

Proibição de sair do país, devendo entregar o passaporte 24h após a intimação;

G1-GO

 

Opinião dos leitores

  1. É PORQUE NÃO É PARENTE DO JUIZ, SE FOSSE NÃO RELAXAVA A PRISÃO DESSE AGRESSOR, É O BRASIL DAS LEIS FRÁGEIS. VERGONHOSO.

  2. Pizza…. provavelmente ele vai pagar com cesta basica…e ela vai ficar com trauma ou com risco de vida. Típico da justiça deste país.. Isso pq tem gente que ainda vai tietar bandido em porta de presídio. É nisso que dá esse comportamento de idolatrar lixo: impunidade e bandido de estimaçao.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

IMAGENS FORTES- (VÍDEO): Filho de ex-prefeito agride namorada em Goiânia, e ato revolta redes sociais

Em um vídeo vazado nas redes sociais, na segunda-feira (24), o filho do ex-prefeito de Anápolis-GO, Victor Junqueira, 24 anos, aparece agredindo a ex-namorada Luciana Sinzimbra, 26 anos, por não aceitar o fim o relacionamento.

A advogada registrou o momento em que leva diversos socos na cabeça após uma discussão entre os dois. “Você acha justo chegar e me bater?”, questiona Luciana. “Super injusto, saca? Mas pelo menos acabou”, rebate Victor.

Segundo informações do Portal 6, o caso aconteceu no dia 14 de dezembro e foi registrado na Delegacia Especializada do Atendimento à Mulher (DEAM), em Goiânia, no dia 15.

Com informações do Ibahia

Opinião dos leitores

  1. Aeronáutica- vcs ainda vão deixar esse rapaz- – Victor Junqueira – como PILOTO? Se ele resolve agredir os passageiros no ar…. ou se ele resolve se suicidar?

    Por favor – JUSTICA – diga o que fez e com o caso – MP queremos ver o teu parecer –

    Chega de violencia

  2. ja que ele e valente, poderia ser sparring em academias de mma,la ele pode descer a mâo,
    e a coragem?

  3. Só queria atualizar vcs que não vai acontecer nada com ele, a delegada responsável pelo caso disse que não existem elementos suficientes para decretar a prisão dele.

  4. É um cuzão mesmo. Aí agora vai lançar uma nota dizendo estar arrependido e bla bla bla…
    Cadeia nesse vagabundo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Após Cingapura e Miami, cidade brasileira terá o primeiro prédio com estacionamento para automóvel dentro da sala

HamiltonParksCingapuraVocê chega no seu prédio, entra no elevador, sobe até o seu andar e caminha até a porta de casa. Parece uma atividade cotidiana e bem comum para quem mora em edifícios. Mas e se você fizesse tudo isso de carro? O que parecia coisa de filme — como a comédia “Roubo nas alturas”, no qual um milionário tem uma Ferrari como parte da decoração de sua cobertura, numa torre inspirada na Trump Tower — será realidade em breve, no Brasil, na cidade de Goiânia. O elevador automotivo, chamado de SkyDrive, só existia, até então, em Miami e Cingapura.

O Living Desire, empreendimento das incorporadoras GPL, Terral e Town, será construído numa região nobre de Goiânia. A Atlas Schindler será a empresa responsável pela implementação do elevador de carros no edifício, que terá apartamentos de 404 metros quadrados por andar.

Cada morador poderá ter apenas um carro na sala de casa, pois o elevador comporta até 2.500 quilos. As outras quatro vagas de garagem por apartamento ficarão no subsolo. A área de manobra no subsolo também permite que o morador entre com seu carro de frente ou de ré em seu apartamento. Para reforçar a segurança, será usado um sistema de biometria, entre outras medidas, para se ter acesso à garagem vertical.

Um elevador de carros com esta estrutura automatizada é novidade no Brasil, mas a ideia nem tanto. Imagine um prédio comum mas com um buraco redondo no meio. Assim é a sua estrutura de um edifício construído há mais de 50 anos no bairro do Flamengo, no Rio de Janeiro. Nele, os seis primeiros andares são metade garagem e a outra metade um apartamento por andar. Os moradores, apesar do elevador, dispõe do serviço de manobrista para colocar os automóveis num compartimento específico que os conduz até as garagens.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Isso aí, de carro estacionado dentro de sala não é novidade por aqui. Já aconteceu muito no Alecrim, Quintas, Bom Pastor, Dix-Sept Rosado e outros bairros de Natal, onde carros e caminhões sem freio literalmenten estacionam dentro de lojas, salas e casas.

  2. Ja existe este tipo de edifício em BH, o mesmo ja tem perto de 05 anos e fica localizado no Bairro de Santa Lúcia.

  3. Já existe um prédio desses em que se estaciona o carro na sala aqui no Brasil, se a memória não me falha, é na cidade de Belo Horizonte, foi tema de uma reportagem do Jornal Hoje há menos de 1 ano. Um abraço.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Goiânia aprova passe livre para todos estudantes da cidade

Estudantes matriculados em qualquer nível de ensino das redes pública e privada de Goiânia (GO) poderão usar gratuitamente o  transporte coletivo da cidade. O projeto que institui o Passe Livre Estudantil foi aprovado na quinta-feira (25) pelo prefeito Paulo Garcia e a expectativa é que a decisão seja publicada no Diário Oficial do município na semana que vem. A partir da publicação, a prefeitura terá 30 dias para regulamentar a lei.

A Lei 9.322 institui o direito ao passe livre aos estudantes que moram em Goiânia e estejam matriculados no ensino fundamental, médio e superior, das redes pública e privada. Beneficia também os alunos dos cursos de educação para jovens e adultos, bem como de cursos técnicos e profissionalizantes reconhecidos pelo Ministério da Educação.

A gratuidade valerá para todos os dias da semana, durante todo o ano. Para ser beneficiado, o estudante deverá estar cadastrado. A lei não contempla crianças e jovens que moram ou estudam na região metropolitana. A expansão do passe livre envolverá entendimento com as prefeituras das demais cidades.

Os detalhes do benefício dependem de regulamentação da lei, mas a prefeitura adiantou que os estudantes deverão preencher vários requisitos. Eles não poderão ser beneficiários de programas similares concedidos pelos governos estadual ou federal. O governo de Goiás, por exemplo, instituiu há pouco a concessão do passe livre que, em sua primeira etapa, deve beneficiar a mais de 7 mil alunos não só da capital, mas também da região metropolitana de Goiânia. A promessa do governo estadual é estender o benefício a 98 mil alunos até o final deste ano.

No caso de Goiânia, o dinheiro para manter o passe livre sairá dos cofres da prefeitura, por meio de dotações orçamentárias próprias, ainda que o projeto aprovado preveja auxílio voluntário de outros entes federados (União, governo estadual e municípios da região metropolitana da capital goiana).

Além de sancionar o projeto de lei, sem vetar nenhuma das emendas sugeridas pela Câmara Municipal, o prefeito também aprovou a criação do Conselho Municipal de Transporte e Mobilidade.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Briga de Torcedores em Goiânia acaba com um torcedor morto

Uma briga entre torcedores do Goiás e do Vila Nova, às 17h45 de sábado, 31, terminou com a morte de Diego Rodrigo Costa de Jesus, de 23 anos, no Parque Vaca Brava, área nobre localizada na zona sul da capital Goiânia.

O rapaz, torcedor do Goiás, ao perceber que um dos integrantes do grupo rival estava armado com um revólver calibre 38, tentou correr, a exemplo dos demais, mas foi atingido por um disparo e morreu no local. Policiais militares foram acionados e detiveram, nas proximidades, um grupo de nove torcedores do Vila Nova.

Parte estava dentro de um carro e havia uma arma com um dos suspeitos. Todos foram levados para a Delegacia Estadual de Homicídios (DEH), onde o torcedor armado foi autuado em flagrante. O rapaz morto era deficiente físico, por isso não conseguiu correr, e já tinha passagem pela polícia por roubo e tráfico.

Vila Nova e Goiás se enfrentam neste domingo, 1, às 16 horas, no estádio Serra Dourada, pela 16ª rodada do Campeonato Goiano.

Fonte: Estadão

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Visita inesperada. Avião caiu no quintal de uma casa em Goiânia. Veja foto

Foto Agência Estado

Um avião de pequeno porte caiu no quintal de uma casa, localizada à Rua Maçaranduba, no setor Goiânia II, na capital goiana, na tarde desta quarta-feira (14). A aeronave saiu do Aeroporto Santa Genoveva e tinha como destino Formosa.

Seis viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e dos Bombeiros foram enviadas para o local. De acordo com os bombeiros, os moradores que estavam na casa não ficaram feridos. O piloto da aeronave, Elias Alves Ferreira Neto, foi encaminhado ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) em estado grave.

IG

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Encontro da UNE em Goiânia irrigado por verbas públicas vai custar R$ 4 milhões

Josias de Souza

Começa nesta quarta (13), em Goiânia, o 52o Congresso da UNE (União Nacional dos Estudantes).

Será o maior evento já promovido pela entidade. A audiência é estimada em 10 mil universitários. Os custos foram orçados em R$ 4 milhões.

Um pedaço do borderô, informam os repórteres Isonilda Souza e Evandro Éboli, será provido por várias empresas estatais, entre elas a Petrobras.

“Tem estatais apoiando”, admitiu o presidente da UNE, Augusto Chagas.

Que logomarcas abriram os cofres? Quanto cada uma borrifará no encontro? O mandachuva da UNE se absteve de informar.

“Alguns desses apoios ainda estão se concretizando”, alegou Chagas. “Vamos publicizar essas informações quando estiver tudo fechado”, ele promoteu.

Afora as verbas públicas, a lista de convidados confere ao congresso da UNE um caráter “chapa branca”.

Nesta quinta (14), informa a entidade, darão as caras no encontro Lula e o ministro Fernando Haddad (Educação).

(mais…)

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Juiz que cancelou o registro do casamento Gay em Goiânia é pastor da Assembleia de Deus

O juiz Jeronymo Villas Boas, aquele que cancelou o registro cartorial de uma união homosexual em Goiânia, terceirizou a decisão:

“Deus me incomodou, como que me impingiu a decidir”, disse o magistrado, em Brasília, num ato de desagravo promovido por parlamentares evangélicos.

Contrária à posição do STF, a decisão já foi revogada. Mas Jeronymo disse que, se não for impedido, continuará controlando os registros de uniões gays.

Perguntaram-lhe se não acha inadequado submeter a pena de magistrado à fé religiosa. E Jeronymo:

“Eu, como você, tenho direito a expressar a minha fé e sou livre para exercer o meu ministério…”

“…Isso não interfere nos meus julgamentos. Mas sou pastor da Assembleia de Deus Madureira. E não nego a minha fé.”

O deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), um dos líderes, veja você, da bancada evangélica, levou as mõas aos céus: “Essa desobediência santa nos inspira”.

O juiz-pastor fala de Deus com tal devoção que a platéia fica tentada a concluir que Ele não existe.

Quem ouve os louvores de Garotinho ao magistrado-irmão é compelido a concluir que Deus não merece existir.

Blog Josias de Souza

Opinião dos leitores

  1. O PR TÁ CERTO, É MELHOR OBEDECER A DEUS DO QUE OS HOMENS. ESSA PRATICA HOMOSSEXUAL TROUXE A IRA DIVINA SOBRE SODOMA E GOMORRA E NÃO QUEREMOS ISSO PARA O NOSSO BRASIL.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *