Casal morre atropelado por motorista embriagado em Pipa

O casal argentino Federico Rosés, consultor do Banco Mundial, e sua mulher,  Lucia Frigerio, morreu neste fim de semana após serem atropleados por um veículo conduzido por um motorista embriagado em plena praia de Pipa.

De acordo com as informações iniciais, o casal havia deixado a praia e estava voltando da praia rumo a uma pousada que haviam arrendado, quando foram pegos pelo carro no meio da pista.

O rapaz morreu na hora. Já a moça não resistiu aos graves ferimentos e veio a óbito nesta manhã.

Segundo informações do advogado Frederico Mesquita, passadas através do Twitter, o casal tinha mudado de Buenos Ayres para Pipa procurando uma qualidade de vida melhor.

Atualizado às 19h42:

Após o atropelamento o rapaz fugiu sem prestar socorro às vítimas. As últimas informações dão conta que ele foi identificado como José Gilferson da Silva Nascimento, de 29 anos.

Semana santa em Pipa terá três dias de festa

A praia de Pipa/RN, conhecida por ser uma das mais bonitas e badaladas do país, vai receber mais uma vez potiguares e turistas de todo o Brasil no período da semana santa. Três dias de festas com grandes atrações, entre elas a banda Timbalada, o projeto Dexterz do músico Júnior Lima e os tops DJs alemães Kyau & Albert serão responsáveis por garantir a animação. Os ingressos estão à venda na Ótica Diniz Prime, Midway Mall, e no site www.showdeingressos.com.br.

A programação começa na quinta, dia 05, com o Warm Up Pipa Beats, prévia do que vai rolar no sábado. Fortes nomes no cenário da música eletrônica passarão pelas pick-ups como os DJs Thiago Mansur e Mario Fischetti, de São Paulo, além do pernambucano Leo B. Na sexta, dia 06, será a vez do tradicional Luau da Timbalada. Além dos anfitriões, que há 8 anos fazem sucesso na semana santa de Pipa, a festa terá ainda a energia da banda Patusco e o projeto Sax in the House.

No sábado (07), será a vez de comemorar 10 anos da conceituada e consagrada festa Pipa Beats com nomes de peso e destaques internacionais. No line up da noite, Júnior Lima traz o projeto Dexterz que vem fazendo muito sucesso em todo o Brasil com a união de música eletrônica, clássica e percussão. A noite terá ainda os DJs alemães Kyau & Albert, dupla que está no topo das paradas internacionais e o Ronski Spped.

Pajero cai do chapadão de Pipa e uma pessoa morre

Foto Thiago Farias / Via Certa - Mais informações em instantes

Uma tragédia marcou esse domingo em Pipa, uma das praias mais conhecidas do país.

Segundo informações, uma Pajero com placa de Fortaleza, despencou de uma falésia de uma altura equivalente a de um prédio de dez andares.

Uma mulher e um homem estavam no veículo e o motorista, José Djalmir de Azevedo, veio a óbito no local. Ele era cadeirante.

Viviane Rodrigues Eli, a acompanhante, 25 anos, teve fraturas múltiplas, mas passa bem, internada no pronto-socorro Clóvis Sarinho. Sobreviveu porque estava de cinto de segurança.

Dentro do carro não havia vestígio de bebida alcoólica.

A PM trabalha com a hipótese de que Djalmir se aproximou, com o veículo, do barranco para tirar fotos, e em vez de frear, acelerou caindo de bico no penhasco.

No local não há nenhum tipo de sinalização.


OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo Murce Junior disse:

    Não acredito nesta possibilidade do motorista ter acelerado ao invés de frear. Por ser cadeirante e provavelmente já ter experiencia com o comando do veículo, acho improvável esta possibilidade. A causa mais provável do acidente é de que o motorista tenha se aproximado da borda da falésia e esta ter desmoronado com o peso do veículo.

  2. Jose carlos Souto disse:

    só corrigindo não foi do chapadão ,foi da praia de cacibinhas,o motorista era cadeirante,o carro era adaptado onde nos levar a pensar que o condutor devia ter atenção dobrada,e nunca se aproxima de tal luar tão peigoso.

  3. abrantes disse:

    Sinalizaçao era o minino, a praia da pipa tem um fluxo de turistas muito grande, mais ainda é precario o trabalho te Turismogolos no logal, evitando varios acidentes.
    exemplo numero de pessoas voando de parapentes  etc……………

Após protestos, Congresso dos EUA adia discussão de leis antipirataria

O Congresso norte-americano anunciou o adiamento da votação do projeto de lei antipirataria Pipa (siga para ato para proteção da propriedade intelectual) e deixou “em espera” outro projeto semelhante, o Sopa (Stop Online Piracy Act), segundo comunicados divulgados nesta sexta-feira (20). Na última quarta (18), diversos sites ficaram fora do ar em protesto contra o Pipa e o Sopa.

O Stop Online Piracy Act (Sopa), que tramita na Câmara dos Representantes dos EUA, é um projeto de lei com regras mais rígidas contra a pirataria digital no país. Ele prevê o bloqueio no país, por meio de sites de busca, por exemplo, a determinado site acusado de infringir direitos autorais. O foco está principalmente em sites estrangeiros, contra os quais as empresas americanas pouco podem agir. No Senado, circula o Protect IP Act, o Pipa, outro projeto sobre direitos autorais que mira a internet.

Ambos são apoiados por empresas de entretenimento, constantes alvos de pirataria, mas são questionados por companhias de internet, como Google, Facebook, Amazon e Twitter, que interpretam as medidas como um tipo de censura aos sites e à liberdade de expressão.

Propostas não foram abandonadas

O Senado norte-americano anunciou o adiamento da votação do Pipa, que estava prevista para a próxima terça-feira (24), “por causa dos eventos recentes”, anunciou o senador Harry Reid.

Sobre o Sopa, a Câmara de Representantes anunciou que “adiará” a consideração do projeto de lei até que haja um consenso mais amplo sobre a solução para o “problema da pirataria on-line”. O senador Lamar Smith, autor do projeto, emitiu um comunicado, dizendo que o problema é grande demais para ser ignorado. “Ouvi os críticos sobre a proposta e é claro que precisamos revisar a as maneiras de solucionar o problema”, afirmou.

Os dois projetos já haviam pedido apoio de alguns parlamentares no dia dos protestos. Apesar de anunciar o adiamento da votação do Pipa, o senador Reid deixou claro que a questão ainda precisa ser resolvida. “Não há razão para que os problemas levantados por esse projeto de lei não possam ser resolvidos. A pirataria custa à economia norte-americana bilhões de dólares e milhares de empregos todos os anos”, diz o comunicado.

“Vivemos em um país em que as pessoas esperam, de maneira correta, que sejam compensadas de maneira justa por um dia de trabalho –seja essa pessoa um mineiro no deserto de Nevada ou uma banda de Nova York”, afirmou Reid, completando que admira o trabalho que Leahy Patrick, senador que criou o Pipa, colocou no projeto de lei. “Recomendo que Leahy procure um equilíbrio melhor entre a proteção da propriedade intelectual e a manutenção da abertura e da inovação da internet”.

Lamar Smith, autor do Sopa, assumiu ter deixado o projeto de lei “em espera”, mas afirmou que “continuará a trabalhar com empresas de internet e detentores dos direitos autorais para combater a pirataria on-line e proteger a propriedade intelectual norte-americana”.

Protestos

Na internet, a principal ação contra o Sopa e o Pipa veio da Wikipédia, enciclopédia on-line colaborativa, cuja versão em inglês ficou fora do ar durante toda a quarta.

O Google em inglês não ficou fora do ar, mas também publicou uma mensagem em sua página inicial, convidando cidadãos americanos a participarem de um abaixo-assinado contra as propostas. Um dia depois, a empresa divulgou que 4,5 milhões assinaram o documento.

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, também postou na rede social sobre os projetos: “Não podemos deixar que as leis pouco pensadas fiquem no caminho do desenvolvimento da internet. Facebook se opõe ao Sopa e ao Pipa e continuaremos a nos opor a todas as leis que irão prejudicar a internet.”

O site de classificados Craigslist, o site de criação e hospedagem de blogs WordPress e o Mozilla Firefox também estamparam mensagens em suas páginas iniciais. Não há números oficiais de quantos sites aderiram aos protestos, mas as estimativas são de que 10 mil tenham participado.

Fechamento do Megaupload

Na última quinta (19), com base em leis já existentes nos EUA, o FBI, a polícia federal americana, fechou um dos maiores sites de compartilhamento de arquivos do mundo, o Megaupload. O fundador da companhia e vários de seus executivos foram acusados formalmente de violar leis antipirataria dos EUA, informaram promotores federais do país.

Em represália, também na quinta, o grupo hacker Anonnymous anunciou no Twitter que derrubou os sites do FBI, do Departamento de Justiça americano, da Universal Music, da Associação de Filmes dos EUA e da Associação da Indústria Fonográfica do país.

Fonte: G1

Justiça determina "toque de recolher" para bares em Pipa

A  juíza Ana Karina de Carvalho, da Vara única de Goianinha, estabeleceu para 1h da madrugada o horário máximo de funcionamento dos bares e restaurantes de Pipa.

A medida faz parte de uma Ação Civil Pública de autoria do Ministério Público do Rio Grande do Norte.

O estabelecimento que descumprir a decisão sofrerá multa diária de R$1.000.

Nos fins de semana, as atividades podem ser encerradas às 2h.

A decisão foi assinada em junho deste ano, mas os estabelecimentos só começaram a ser notificados essa semana.

A medida foi aplicada a todos os bares, restaurantes e boates de Pipa que oferecem música ao vivo ou som ambiente. A decisão exige também a adequação de todos os espaços comerciais da praia as exigências da Lei Ambiental de Som.

Os hoteleiros e sindicatos dos comerciantes de Pipa já recorreram da medida no TJ.

 

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Junt disse:

    As drogas espalhadas lá ninguém barra. Vai entender…

  2. Convidado disse:

    hahaha só faltava esta agora! Essa juíza quer acabar com a tão famosa noite de Pipa? E o turismo, como fica?? 

Por falta de apoio, Festival Gastronômico da Pipa é adiado por tempo indeterminado

Demasiado indignante que o Festival Gastronômico da Pipa, que chega à sua oitava edição, seja adiado por tempo indeterminado por falta de apoio.

De acordo com nota emitida pelos organizadores, todos os trâmites burocráticos foram atendidos e o festival tinha sido aprovado, como todo ano, no Sistema Nacional de Convênios (Sincov).

Só que…

Só que a prefeitura de Tibaul do Sul não prestou o apoio necessário. O Governo do Estado não concluiu os a burocracia do convênio, dizem os organizadores, e deu no que deu.

Para se ter ideia, há dívidas do festival do ano anterior que não foram quitadas. O pessoal não vai contratar devendo a quem faz o festival todo ano.

Apenas depois de quitarem as dívidas é que o festival terá data para acontecer.

Lamentável.

Pastelaria em Pipa será demolida por ordem judicial

A Justiça Federal do Rio Grande do Norte determinou a demolição do empreendimento conhecido como Pastelaria Marinheiro, na praia do Amor, em Pipa. A decisão foi do Juiz Federal Vinícius Vidor, da 5ª Vara Federal. Ele deferiu pedido feito pela União.

“No caso, é necessário esclarecer que as praias marítimas são bens públicos federais, na categoria de bem de uso comum do povo, conforme previsão constitucional  e legal. Por essa razão, são insuscetíveis de apropriação por particulares, seja em decorrência da ocupação, do registro ou mesmo da usucapião”, escreveu o Juiz Federal na sentença.

Além da demolição do imóvel, o magistrado determinou ainda que os proprietários da Pastelaria Marinheiro paguem R$ 15 mil como indenização. “Tratando-se de ocupação irregular e de bem destinado ao uso comum, o período de ocupação, estimado em quinze anos, não oferece qualquer garantia de permanência da parte ré no local ou mesmo de indenização pelas benfeitorias a serem demolidas (direito de retenção)”, analisou o Juiz Federal Vinícius Vidor.

Ele destacou que a natureza comum do uso da área de praia e a ausência de qualquer ato administrativo que justifique a ocupação do local mesmo a título precário “evidenciam a ilicitude da ocupação contestada na presente demanda, bem como da edificação realizada sem autorização própria para tanto”.

A Pastelaria funciona a 15 anos. Por sinal muito boa.

Com informações da Justiça Federal do RN