Economia

MELHOR RESULTADO EM 17 ANOS: RN cria 4.782 vagas com carteira assinada em junho

O mercado de trabalho formal no Rio Grande do Norte acelerou e fechou com um saldo positivo de 4.782 carteiras assinadas em junho. Em maio, o estado havia criado 1.866 vagas com carteira assinada. O resultado é o melhor para o mês de junho, considerando a série histórica do Caged, iniciada em 2004.

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado nesta quinta-feira (29) pelo Ministério da Economia, no mês de junho foram 15.004 admissões e 10.222 desligamentos.

Os melhores saldos para o mês de junho tinham sido registrados em 2004 (+3.938); 2008 (+3.913) e 2010 (+3.279).

Opinião dos leitores

  1. Espera aí! Resumindo, sofremos muito com os efeitos da pandemia e a transição dos governos. Os efeitos foram diretamente ligados a baixas de carteiras, num estado que depende muito do entretenimento e suas ramificações. Já se sabia, que quando superassemos esse momento, o mercado teria muitas chances de recuperar as perdas demissionais. E agora estamos num momento de crescimento. Que fique claro que o mérito não é do governo e não adianta parabenizar a professora e desgovernadora Fátima ela ainda nâo está fazendo nem 10% do que eu gostaria.

  2. Graças ao melhor governador da história do RN: Jair Bolsonaro! Se não fosse ele tava a maioria da população ainda no #ficaemcasa, escondido embaixo da cama, p o virus n pegar ! E a economia estaria ótima como na Venezuela e em Cuba, desejo dessa governadora comunista

  3. Até isso devemos ao governo Bolsonaro. Essa governadora não fez NADA pelo RN, seu governo sequer gomeçou. Desafio qualquer um a apresentar um feito sequer dessa governadora em prol do estado. Teve a reforma da previdência estadual, que ela dizia não ser necessária.

  4. Graças a melhor governadora Fatima Bezerra a melhor governadora de todos os tempos será reeleita no primeiro turno

  5. Parabéns Governadora Prof. Fátima Bezerra, mesmo não sendo perfeita, essa é a melhor gestão que o governo do RN já viu na história. O resto que os bolsonaristas falam é mentira, mesmo que eles repitam 1000 vezes, continuará sendo mentira!

    1. O povo brasileiro é guerreiro e trabalhador. Depois de uma pandemia onde no RN tudo foi fechado, onde nenhum sindicato protestou para voltar o trabalho, onde o turismo afundou, os bares, restaurantes e milhares de pontos comerciais faliram por não poder funcionar devido aos decretos, bastou aliviar a prisão, chamada de pandemia, que o mercado produtivo logo aflora.
      Desculpe Santos, se alguém é responsável por esses empregos, são os empresários e pequenos comerciantes, o mérito é todo deles, nisso não tem nada do governo estadual

    2. Se fosse esperar por ela estaríamos todos quebrados. Por ela estaria tudo fechado. O nosso Presidente que cuidou do nosso estado, ah se não fosse ele! Bolsonaro 2022

    3. Quer dizer que fechar escolas e impedir as pessoas de trabalhar trouxe prosperidade ao estado? O que foi mesmo que essa governadora fez além disso? Essa eseuerdslha pensa que o povo é idiota como eles e não está enxergando? Agradeça a “São Bolsonaro”, “cumpanhero”. Sem os bilhões que ele enviou prá cá, o RN já teria acabado. E gente como vc não estaria recebendo dinheiro.

  6. Se dependesse de GD, estava tudo parado.
    Graças a coragem do Presidente e do nosso povo, o Brasil vai pra frente.
    Daqui a um ano, nem candidato o vagabundo ladrão vai ter coragem de se candidatar, ja não pode sair nas ruas hoje, imaginem o ano que vem com o país bombando.
    Deus acima de tudo canalhas.

  7. Se falando de economia, o governo federal tá dando um show pra outros governos. Agora se falando em combate a pandemia e serviço público tá sendo o pior.

  8. Atualizando alguns números:
    No primeiro semestre de 2021 no BRASIL foram criados, oficialmente, 1,53 MILHÕES de empregos.
    A balança comercial brasileira registrou SUPERAVIT de US$ 6,94 BILHÕES em julho, olha que ainda estamos na pandemia.

  9. Graças ao Presidente Bolsonaro, sua equipe Ministerial e os empresários. No que depender do Partido dos Trabalhadores o povo tá lascado de cabo a rabo.
    PT nunca mais

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Brasil cria 309,1 mil vagas com carteira em junho, 6º mês de bons resultados; todos os setores e regiões do país tiveram saldo positivo e semestre acumula 1.536.717 novas contratações

Foto:  iStock

O Brasil abriu 309.114 vagas de emprego com carteira assinada em junho, no sexto mês seguido de saldo positivo, apontam dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta quinta-feira(29) pelo Ministério da Economia. Esse resultado decorreu de 1.601.001 admissões e de 1.291.887 desligamentos.

O total de empregos com carteira no país somou 40.899.685 em junho, o que representa uma variação de 0,7% em relação ao mês anterior. No acumulado do primeiro semestre, o saldo na criação de empregos formais é positivo em 1.536.717 vagas.

A taxa de desemprego geral no país era de 14,7% no trimestre encerrado em abril, o dado mais recente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). É o maior da série histórica, iniciada em 2012. O número se refere ao total de empregos, com e sem carteira assinada.

O mercado financeiro já esperava um novo avanço no emprego com carteira assinada no Caged no mês, e o resultado veio dentro do intervalo das estimativas de analistas consultados pelo Projeções Broadcast. As projeções eram de 175 mil a 350 mil vagas abertas em junho, com mediana positiva de 267.600 postos de trabalho.

De acordo com o ministério, 3,558 milhões de trabalhadores seguiam com garantia provisória de emprego em junho graças às adesões em 2020 ou 2021 ao BEm (Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda).

O programa, criado no ano passado e reeditado em 2021, oferece complementação de renda a trabalhadores que tiveram seus contratos de trabalhos temporariamente suspensos ou sofreram redução de jornada e salários durante a pandemia do novo coronavírus. Para cada mês de suspensão ou redução de jornada pelo programa, o trabalhador tem o mesmo período de proteção à sua vaga.

Guedes comemora dados em última entrevista

Em sua última entrevista coletiva pela internet para comentar os do Caged, o ministro da Economia, Paulo Guedes, comemorou a marca de 40 milhões de pessoas com empregos formais no país.

“Nós saímos desse patamar em 2015 e 2016. Com as duas recessões, nós mergulhamos num desemprego aberto. Já tinham os invisíveis —que descobrimos agora, mas já existiam naquela época. O número de empregos foi caindo, chegou a um piso no ano passado, mas nós reagimos”, declarou.

Com as mudanças ministeriais promovidas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta semana, a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho deixa o Ministério da Economia e passa a integrar o recém-criado Ministério do Emprego e Previdência, que terá Onyx Lorenzoni como chefe.

Segundo Guedes, Onyx deve comandar as próximas divulgações de dados do Caged e anunciar “muito em breve” dois programas que estão sendo desenhados pela secretaria que muda de ministério.

Todos os 5 setores tiveram saldo positivo

Os dados do Caged apontam saldo positivo no nível de emprego nos cinco grupos de atividade econômica.

Serviços: (+125.713 postos)

Comércio: reparação de veículos automotores e motocicletas: (+72.877 postos)

Indústria: (+50.145 postos)

Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura: (+38.005 postos)

Construção: (+22.460 postos)

Regiões

Ainda de acordo com os dados, houve saldo positivo na geração de empregos formais nas cinco regiões brasileiras:

Sudeste (+160.377 postos, +0,77%)

Nordeste (+48.994 postos, +0,75%)

Sul (+42.270 postos, +0,55%)

Centro-Oeste (+35.378 postos, +1,02%)

Norte (+22.064 postos, +1,17%)

Salários de admissão têm leve queda

O salário médio de admissão em junho foi de R$ 1.806,29 —comparado ao mês anterior, houve redução real de R$ 1,59 no salário médio de admissão, representando uma queda de 0,09%.

Ainda em junho, houve 20.889 admissões e 13.241 desligamentos na modalidade de trabalho intermitente, gerando saldo de 7.648 empregos.

Nova metodologia

Desde janeiro do ano passado, o uso do Sistema do Caged foi substituído pelo eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas) para as empresas, o que traz diferenças na comparação com resultados dos anos anteriores.

Na metodologia anterior (de 1992 a 2019), o melhor resultado para junho na série sem ajustes havia sido em 2008, quando foram criadas 309.442 mil vagas no sexto mês do ano.

UOL, com Estadão

Opinião dos leitores

  1. Divulgue os dados do RN . Em Junho o RN teve 15004 admissões e 10022 demissões. Saldo Positivo para o mês de Junho de 2021 de 4782 empregos formais.

    Lembro que um blogueiro recentemente esteve a passeio aos Estados de Alagoas e Paraíba e contando maravilhas desses estados. De empreendimentos em Alagoas e Paraíba e reclamando do RN. Sempre com objetivo de criticar a governadora.

    Vamos aos números do acumulado de um ano , em comparação aos 2 estados elogiados pelo blogueiro:

    RN teve 86561 admissões e 74240 demissões. Saldo POSITIVO de 12311 empregos criados.

    Paraíba teve 74968 admissões e 67675 demissões. Saldo de 7293 empregos formais criados.

    Alagoas 59964 admissões e 65529 demissões. Saldo NEGATIBO em 1 ano de 5565 empregos perdidos.

    Lembrando que a Paraíba tem aproximadamente 500 mil habitantes a mais que o RN é Alagoas 200 mil habitantes a menos que o RN.

  2. Tem que avisar ao paulo jegues que ainda tem 14 milhões de desempregados…
    Eu estou achando que tem muito sal nesse feijão, a realidade das ruas não bate com esses números.

    1. Energúmeno, quem deixou isso foram os ladrões que vc defende, felizmente o Brasil vive outro momento, apesar de vcs. Os países que alimentados pelo lindinho de nove dedos, estão todos passando por dificuldades, bom vc ir procurando o que fazer, sabendo que vai trabalhar, canto de vagabundo que vive as expensas do estado acabou.

    2. Ensine então a ele que medidas devem ser tomadas para gerar mais empregos e como passar pelo Congresso, pelos lobbies e pelo ativismo judicial.

    3. Fique tranquilo, que seu ponto na Roberto Freire, você não perde não.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS – (“COMO NUNCA VIRAM”): Ex-panicat Aricia Silva cria perfil em site de conteúdo adulto e mira ficar milionária após se impressionar com ganhos de Anitta

(Fotos: Divulgação)

Arícia Silva decidiu se aventurar no OnlyFans. Após lançar sua carreira como cantora, a modelo vai vender conteúdo sensual na plataforma. Em conversa com a Quem, a modelo falou sem pudor algum sobre a nova empreitada e já planeja faturar mais do que com todos os seus ensaios nu juntos. Para a estreia, nesta quinta-feira (29), ela promete exibir um banho seu.

“Até alguns meses atrás, assim como a grande maioria da população brasileira, eu também não sabia o que era o OnlyFans. Fiquei impressionada quando soube o valor que a Anitta estava faturando (por mês) na plataforma e, resolvi estudar sobre. Uma Aricia como eles nunca viram (risos). Vai ter que assinar pra saber. Mas posso adiantar que tem vídeo de banho no lançamento”, revela.

A ex-panicat criou até um grupo no Telegram para conversar com seus fãs sobre o novo projeto e enviar conteúdo também lá. “Estou muito feliz em ver o tanto de gente que tá ansiosa aguardando por esse conteúdo”, comemora, ela que reclama dos seguidores “fiscais” no Instagram. “Há tempos, eu ando ‘de mal’ com o Instagram. E acredito que muito influencer se sente prejudicado pela plataforma também. Lá eu já não estava mais conseguindo ser eu. Meus fãs e amigos sentiam isso também. De uma hora pra outra, milhões de seguidores passam a ser haters detetives que ficam de olho pra te cancelar por qualquer deslize. Isso é desumano”, reclama.

A modelo afirma não se importar com as críticas sobre a venda de conteúdo erótico. “Então, porque não abrir os olhos para as outras opções disponíveis no mercado, sabe? Medo de julgamentos? Sempre me julgaram e vão continuar julgando. Mas eu prefiro ser julgada com os milhões que vão cair na minha conta. Não é fácil. É preciso ser forte e corajosa pra fazer a diferença e ser pioneira num negócio. Se você não tiver coragem, amanhã outro vai e faz no seu lugar. E você fica, mais uma vez, chupando o dedo. Ou para finalmente de julgar, e vai lá fazer igual”, avalia.

Para ela, o projeto é uma nova oportunidade de trabalho crescente no mundo todo. “A internet virou a nova forma de faturar com todos os negócios. Com a pandemia mesmo, o meio digital foi a nossa salvação. Outras grandes inspirações para mim foram três lutadoras de UFC, que durante o confinamento na pandemia, resolveram criar suas contas no Only. Com o dinheiro arrecadado, puderam comprar sua própria academia para continuar fazendo o que mais amam: lutar. Elas são exemplos de mulheres determinadas e corajosas”, exalta.

As projeções de lucro de Aricia são ambiciosas. A modelo pretende ficar milionária. “De fato, é uma plataforma que surgiu em 2011 para possibilitar que artistas e influenciadores digitais pudessem fornecer conteúdos exclusivos ‘sob demanda’ para seus fãs. E para acessar esse conteúdo, esses fãs deveriam pagar uma mensalidade estipulada e se tornar um ‘assinante’. Mas como qualquer um pode virar produtor de conteúdo do Only, o negócio expandiu e muita gente passou a vender suas fotos e vídeos explícitos para arrecadar dinheiro. Em 2013 e 2014, posei para a Playboy e Sexy. Porém, com as duas revistas juntas eu não faturei metade do que vou faturar em um mês no OnlyFans”, sonha.

Globo, via Quem

Opinião dos leitores

    1. Vai não Calígula, José Tomaz não quer, levou uma lapada de uma descolada e tá meio zonzo, só pensa na Roberto Freire.

    1. Kkkkkkkkkkkkk, ando no que é meu, não dependo do estado para nada, vou onde quero, o seboso do Lula não pode sair as ruas, a sua turma idem, tenho um piercing de ouro no nariz comprado com o meu dinheiro e aí otário? Vá curtir seu suvaco cabeludo e fedorento, sua barba nojenta e asqueroso, pode destilar suas baboseiras e ninguém te dará atenção, isso se explica por falta de pão com mortadela, acompanhados por cachaça, o que diminui a massa cerebral; não existe nada pior que o seres humanos desagradaveis e vc é um, assim como, bêbados e puxa sacos. Deus me livre de quem precisa do estado para sobreviver na miséria.

    2. Pedroca, você se passando por Mulher é terrível cara!
      Mulher nenhuma merece isso, seja menos ridículo.
      Se liberte de uma vez.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

CBF cria comissão para analisar retorno do público aos estádios

Foto: Cristiane Mattos/O Tempo

Volta de Público no futebol brasileiro: CBF criou comissão p/ analisar junto aos governos municipais, estaduais e Federal a viabilidade. Projeto Piloto prevê 4ªs final da Copa do Brasil dia 25/8, informa Manoel Flores.

CBF prevê volta de público em teste nas quartas-de-final da Copa do Brasil

A CBF já enviou um documento às federações prevendo a volta do público aos estádios no Brasil nas quartas de final da Copa do Brasil. A ideia é que isso se dê como um projeto-piloto para fazer testes para o retorno definitivo das torcidas. Competições nacionais passariam a ter público, portanto, no dia 25 de agosto, primeiro jogo desta etapa.

Para isso, a CBF terá de fazer uma negociação com os Estados e municípios onde ocorrerão os jogos para obter liberação de público. A confederação tem como trunfo um plano preparado com detalhamento sobre taxa de infectados, de mortalidade e imunizados em cada Estado. Assim, haveria um índice para determinar onde está seguro ter público.

De início, a volta se daria como um programa-piloto. Assim, a CBF poderia testar itens como uso dos testes negativos de RT-PCR, imunização e a validade de abrir estádios com percentual pequeno de público.

A Copa do Brasil foi escolhida para o projeto-piloto porque seria possível ter uma isonomia entre os dois times. A CBF conseguiria a aprovação nos Estados dos dois times para que isso ocorresse. No Brasileiro, por enquanto, só pode ter jogo quando houver permissão de todos os Estados.

Fontes: Blog do Rodrigo Mattos – UOL e Twitter do jornalista Wellington Campos/Rádio Tupi

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Arthur Lira cria ‘sistema de castas’ para distribuir R$ 11 bilhões em emendas a deputados

A votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias, no final da semana passada, trouxe um susto e uma certeza. O susto veio com a aprovação de um fundo eleitoral que triplica os valores destinados aos partidos nas eleições do ano que vem.

Já a certeza é a de que, de todas as autoridades da República, nenhuma hoje tem tanto poder quanto o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Além de ter nas mãos a prerrogativa de decidir pautar ou não um dos mais de 120 pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro, Lira controla hoje a distribuição de R$ 11 bilhões em emendas parlamentares, mais do que o orçamento de sete ministérios, como o de Minas e Energia e o de Ciência e Tecnologia, e quatro vezes o orçamento do Meio Ambiente. E nem mesmo o governo consegue saber com precisão como essa bolada está sendo distribuída.

Os R$ 11 bilhões de Lira são o quinhão destinado à Câmara neste ano de uma inovação orçamentária conhecida como emendas de relator ou RP9 – no popular, o “orçamento secreto” revelado pela primeira vez pelo jornal O Estado de S.Paulo. Uma outra fatia de R$ 5,8 bilhões será distribuída no Senado.

Essas emendas são tratadas como secretas porque, ao contrário das regulares, em que os parlamentares carimbam os projetos que desejam patrocinar informando seus nomes ou o das bancadas de cada estado, nesta modalidade de emenda não é pública a informação sobre quem está enviando o dinheiro, nem quais são os critérios que determinam o quanto e onde os recursos serão gastos.

A única coisa que se sabe é que para conseguir ter acesso aos recursos na Câmara é preciso passar pelo crivo de Arthur Lira. Com a ajuda de um grupo restrito de assessores, quase todos egressos do gabinete do ex-senador Romero Jucá (MDB-RR), o presidente da Câmara controla o atendimento das demandas de líderes partidários de acordo com a fidelidade às causas do governo e a proximidade de cada grupo com ele próprio.

O modus operandi foi descrito à reportagem por ministros, líderes partidários, deputados, senadores e assessores ouvidos nos últimos dias conforme uma classificação que um deles classificou como semelhante a um “sistema de castas”.

Por esse critério, deputados da base (ou oposicionistas com canal privilegiado com Lira) são a casta menos aquinhoada. Conseguem liberar R$ 20 milhões para enviar para suas bases. Líderes partidários, casta intermediária, têm acesso a algo como R$ 80 milhões cada um. Mas, como se diz no Congresso, “há líderes e líderes”. Os mais próximos a Lira formam uma elite que têm direito a carimbar mais de R$ 100 milhões só para si.

O tamanho da bancada também pesa na distribuição dos recursos. Assim, por exemplo, bancadas grandes como a do PL (41 deputados) ou a do PSL (com 53) – desde que estejam fechados com o presidente da Casa – recebem mais. Quem recebe quanto, porém, é informação guardada a sete chaves.

Na semana passada, graças a uma publicação feita nas redes sociais pelo prefeito de Campestre, em Alagoas, foi possível descobrir que Lira enviou R$ 500 mil para a cidade gastar no serviço de saúde local como parte de sua cota nas emendas de relator. Ela está registrada no sistema do Ministério da Saúde, mas não aparece o nome do autor, só a cidade agraciada e o valor. Foi preciso cruzar a informação do post com a do sistema oficial para checar a origem do dinheiro, para saber que ele veio das emendas de relator.

Acontece que, diferentemente do que ocorreu no ano passado, quando pedidos de liberação de verba foram enviados aos ministérios por ofícios que discriminavam qual parlamentar era o “dono” daquela emenda, hoje os pedidos são concentrados nas mãos do relator do Orçamento, o senador Marcio Bittar (MDB-AC), que registra tudo numa planilha que, no início do mês, já tinha 90 mil linhas.

Além disso, se no ano passado o ministro Luiz Eduardo Ramos, então na Secretaria de Governo, participava da peneira sobre quem seriam os “donos” do dinheiro empenhado via “orçamento secreto”, neste ano nem mesmo eles o Palácio do Planalto tem acesso à informação completa.

Lira nega ter todo esse poder. “Tem comissão do Orçamento, tem plenário, tem relator-geral, não é presidente da Casa quem define isso. O relator é quem envia aos ministérios. Você imagina que vou sair ligando de deputado para deputado?”, disse o presidente da Câmara. Mas ele também não explica quem faz esse trabalho.

Na prática, o orçamento secreto tornou o governo ainda mais dependente de Lira, que nos cálculos dos líderes partidários construiu uma rede de influência de cerca de 300 deputados (de um total de 513).

“O Lira aprova qualquer coisa na Câmara hoje”, disse um deputado que pediu para não ter seu nome divulgado.

Só nos últimos 20 dias, foram liberados R$ 1,2 bilhão, como parte do que se chamou na Câmara de “esforço para a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias” – essa mesma que aumentou os valores para o Fundo Eleitoral no ano que vem. Apesar da votação a jato, feita horas após a apresentação do texto pelo relator, Juscelino Filho (DEM-MA), a lei passou na Câmara com 278 votos favoráveis, alguns inclusive da oposição.

Neste ano até agora, os empenhos de recursos via emenda de relator já superam R$ 3,3 bilhões.

Durante a votação da LDO, o líder da oposição na Câmara, Alessandro Molon (PSB-RJ), propôs retirar essas emendas do Orçamento do ano que vem. “Isso não vai terminar bem, vai dar em escândalo. Estamos fazendo o alerta antes que isso ocorra”, disse Molon da tribuna da Câmara.

Seus colegas deram de ombros. Parece que, assim como Arthur Lira, eles também não têm do que reclamar.

Malu Gaspar – O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Fraudar eleições é isso, distribuir verbas parlamentares pra corrupção, e com o dinheiro da corrupção interferir nos resultados das eleições. Elegendo maus deputados que só lutam pra manter esse sistema que subtrai criminosamente dinheiro do povo, pra manter uns poucos como reis. Fraudar urnas eletrônicas jamais, todos os partidos podem acompanhar seus votos desde a sessão até o resultado do TSE. No sistema antigo sim, era fraude por cima de fraude, todo tem lembranças de fatos de fraudes.

  2. O bolsonaro apoiou o Lira porque sabia que este iria querer o que ele tinha a ofertar. Em troca nada passa contra o bolsonaro. Para completar, o Cunha (aquele dos 100 milhões de cunhas) irá juntar-se a trupe de bolsonaro. Para delírio dos bichos de chifres (milhões de Roberto Jefferson)

    1. Manda quem pode, obedece quem tem juízo.
      Vc?????
      Bom!!!
      Fica aí chupando o dedo, e idolatrando o seu ídolo ladrão de nove dedos.
      É so isso que cabe a vc, e mais nada.
      No máximo um PF e um pão com mortadela, pra vê se vc morde ao menos a língua e para de conversar merda.
      Kkkkkkkkkkkk
      Tá F… vc.
      Mito, Fábio, Lira até 2026.
      Xau nhonho, bjinhos nesses derrotados.

  3. Parabéns ao MINTOmaníaco das rachadinhas que apoiou Lira e gastou nosso dinheiro pra bancar a eleição dele! Ele até criou um novo “mensalão” afinal eh a nova política né?!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Brasil cria mais de 280 mil empregos formais em maio

Foto: Reprodução/G1

A economia brasileira gerou 280.666 empregos com carteira assinada em maio, de acordo com informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quinta-feira (1) pelo Ministério da Economia.

Essa é a diferença entre as contratações, que somaram 1.548.715 no mês passado, e as demissões, que totalizaram 1.268.049.

O número de empregos criados no mês passado representa aceleração em relação a março de abril, quando foram abertas, respectivamente, 176.981 e 116.423 vagas formais. Esses números foram revisados pelo Ministério da Economia.

Em maio de 2020, ainda no auge da primeira onda da pandemia da Covid-19, o país registrou a perda de 373.888 postos formais de trabalho.

A comparação com anos anteriores a 2020, segundo analistas, não é mais adequada porque o governo mudou a metodologia no início do ano passado.

Parcial do ano

Nos cinco primeiros meses deste ano, ainda de acordo com o Ministério da Economia, o número de vagas criadas superou a marca de 1 milhão. Nesse período, foram gerados 1.233.372 vagas com carteira assinada. De janeiro a maio ano passado, foram fechados 1.144.875 empregos com carteira assinada.

Ao final de maio, o Brasil tinha saldo de 40.596.340 empregos com carteira assinada. Isso representa um aumento na comparação com janeiro deste ano (39.624.322 empregos) e, também, com maio de 2020, quando o saldo estava em 38.013.159.

Caged X Pnad

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados nesta quinta-feira, consideram apenas os trabalhadores com carteira assinada, ou seja, não inclui os informais.

Com isso, não são comparáveis com os números do desemprego, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), coletados por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua (Pnad).

Os números do Caged são coletados das empresas e abarcam o setor privado com carteira assinada, enquanto que os dados da Pnad são obtidos por meio de pesquisa domiciliar, e abrangem também o setor informal da economia.

Nesta quarta-feira (30), o IBGE informou que o desemprego no Brasil ficou em 14,7% no trimestre encerrado em abril e se manteve em patamar recorde. O número de desempregados totalizou 14,8, milhões de pessoas.

G1

Opinião dos leitores

  1. Isso tudo com o país funcionando só 50%, imaginem quando estiver bombando.
    É primeiro turno né não??
    Chupa petralhada.

  2. Empregos aumentando, dólar caindo (com algum possível reflexo nos preços), imunização avançando (só desonestos apregoam que o Presidente não quer comprar vacinas), novo BF saindo. 22 vai ser um mói de pêia. A indústria de mentiras da extrema-imprensa vai ter que trabalhar ritmo de planos quinquenais de proporções stalinistas.

  3. Se os que afundaram o Brasil não atrapalhassem tanto o Brasil já seria outro bem melhor. Bolsonaro 2022

    1. Tem a receita? Gasto público e crédito? Como já feito e para bomba estourar depois.
      Ou o melhor é facilitar a vida de quem quer empreender nesta bagaça (como esse Governo tá tentando fazer)?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Brasil cria 120,9 mil empregos com carteira assinada em abril; quarto mês consecutivo de resultado positivo

FOTO: AGÊNCIA BRASIL

O emprego celetista no Brasil apresentou crescimento em abril de 2021, registrando saldo de 120.935 postos de trabalho, de acordo com o Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (26) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho

O resultado de abril considera o saldo entre 1.381.767 admissões e 1.260.832 desligamentos. Trata-se do quarto mês consecutivo com resultado positivo.

No ano, o saldo é de 957.889 empregos, decorrente de 6.406.478 admissões e 5.448.589 desligamentos. São 28,1% a mais de admissões e 5,5% a menos de desligamentos que o mesmo período do ano passado (janeiro – abril).

Os dados positivos do Caged surgem no mesmo momento em que o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostra que o desemprego atinge 14,4% da população (14,4 milhões). A diferença de metodologia e dos grupos analisados pelas pesquisas ajudam a justificar a disparidade entre os indicadores.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, celebrou o resultado positivo de abril, afirmando que se deu no pico da segunda onda da covid-19. Disse ainda que os números se devem às políticas do governo e citou os programas do auxílio emergencial e do benefício a empregos formais que permite suspensão de contratos e redução de jornadas e salários.

R7

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: Quadrilha de capitão da PM cria túnel e rua para roubar petróleo no RJ; quatro presos

Foto: Divulgação

Agentes da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) prenderam, na manhã desta terça-feira (2), quatro suspeitos de integrar uma organização criminosa especializada em furto de petróleo diretamente de dutos da Transpetro/Petrobras. Ao todo, os agentes visam cumprir cinco mandados de prisão e 14 de busca e apreensão. (VÍDEO AQUI em matéria na íntegra).

Um dos alvos da ação é um capitão da Polícia Militar, que não foi localizado e já é considerado foragido. Segundo as investigações, Marcelo Queiroz dos Anjos, lotado na Diretoria Geral de Pessoal da PM, é um dos líderes do esquema.

Walmir Aparecido Marin, denunciado pelo Ministério Público e empresário do município de Rolândia, no Paraná, já havia sido preso em 2020 na operação Sete Capitães II. Ele era o responsável por levar o combustível furtado até o interior do Paraná.

GIlson Cunha Júnior, que também era responsável por coordenar o transporte do combustível até o receptador, foi um dos presos na operação. O prejuízo com as perfurações realizadas pela organização criminosa é de aproximadamente R$ 2 milhões.

Desde 2015, foram 259 incidentes registrados de tentativas ou furtos consumados de combustível em dutos da Petrobras, de acordo com fontes do G1.

2015 – 11
2016 – 32
2017 – 95
2018 – 69
2019 – 40
2020 – 12 (até setembro)

Abertura de ruas e túneis

As investigações duraram seis meses, iniciando-se após uma perfuração de dutos da Transpetro no município de Guapimirim em junho de 2020.

Os agentes também identificaram perfurações para furto de petróleo em Nova Iguaçu e em Queimados, também na Baixada Fluminense.

Nestes municípios, foram furtados, respectivamente, 47 mil litros e 21 mil litros de petróleo, totalizando 169, 5 mil litros do combustível em três roubos diferentes.

“Chamou a atenção a sofisticação dessa organização criminosa, que passou a furtar milhares de litros da Petrobras, causando um prejuízo de R$ 2 milhões. Conseguimos concretizar pelo menos três furos, feitos com perfeição”, afirmou o delegado André Leiras, delegado titular da Delegacia de Serviços Delegados (DDSD), no Bom Dia Rio.

Em Queimados, os criminosos chegaram a construir um túnel subterrâneo para acessar o duto e também alugaram uma retroescavadeira para abertura de uma via de acesso para caminhões tanque para retirar o petróleo.

Os mandados são cumpridos no Rio, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense e Itaboraí, Região Metropolitana. Também são cumpridas ordens de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

De acordo com as investigações, o petróleo subtraído no Rio de Janeiro era transportado para a cidade de Rolândia (Paraná), para adulteração e revenda.

“Essa investigação será desdobrada para alcançar outros membros dessa organização criminosa”, disse o delegado.

Em 2019, a Delegacia de Serviços Delegados (DDSD) e o Ministério Público prenderam um homem que era o coordenador de um esquema de roubo de combustíveis no interior do Rio.

A ação é comandada por agentes da DDSD e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

G1

Opinião dos leitores

    1. Já sei, tavas mamando numa teta e ele cortou não foi?
      Aprendiz de jumento.

  1. BG
    Este nosso País está dificílimo, BANDIDOS em todas as instituições. E nós pagando a conta com IMPOSTOS ESCORCHANTES

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Proposta na Câmara dos Deputados cria plano para setor de eventos para que empresas superem perdas econômicas em razão da pandemia

Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

O Projeto de Lei 5638/20 cria o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse), com o objetivo de oferecer condições para que o setor de eventos possa mitigar perdas em razão da pandemia do novo coronavírus.

A proposta em tramitação na Câmara dos Deputados prevê o parcelamento de débitos tributários e não tributários em qualquer estágio de cobrança, inclusive para empresas optantes pelo Simples Nacional.

Poderão ser até 120 parcelas, não inferiores a R$ 300. Conforme o texto, estão previstos descontos de 70% nas multas, de 70% nos juros e de 100% nos encargos legais, todos não cumulativos com outras reduções admitidas em lei.

Além do parcelamento de dívidas, a proposta prevê, entre outras medidas, iniciativas para crédito ao setor, preservação dos empregos, manutenção do capital de giro das empresas, financiamento de tributos e desoneração fiscal.

“O Perse vai garantir a sobrevivência do setor de eventos até que as atividades sejam retomadas sem restrições, bem como gerar a capacidade econômica para que volte a operar”, explicou o autor, deputado Felipe Carreras (PSB-PE).

“O Ministério da Economia, na Portaria 20.890/20, atesta que o setor de eventos foi afetado na pandemia”, continuou. “Foi escolhido, ainda que inconscientemente, para ser sacrificado em nome de todos. Hoje, estados e municípios proíbem eventos como pretexto para preservar a saúde”, disse.

Carreras citou ainda dados do setor que considera significativos no País. Pesquisa do Sebrae em 2013 apontou R$ 209,2 bilhões em faturamento, 2 milhões de empregos diretos e indiretos e R$ 48 bilhões em impostos.

Tramitação

O projeto é sujeito a tramitação em caráter conclusivo nas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Apesar da pandemia, RN cria 1.769 postos de trabalho com carteira assinada em 2020, diz Caged

Mesmo diante da pandemia ao longo de 2020, o Rio Grande do Norte registrou um saldo positivo de 1.769 postos de trabalhos criados, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quinta-feira (28).

Esse resultado é a diferença entre as contratações e as demissões no período de 12 meses. Em 2020, o estado registrou 137.454 contratações e 135.685 demissões, concluindo os 12 meses com um “estoque” de 429.385 empregos formais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Cria do ABC, volante Fernando Henrique renova com Grêmio com multa de R$ 253 milhões; alvinegro detém 20%

 Foto: Marcelo Campos/Divulgação

O volante Fernando Henrique assinou, nesta quinta-feira, a renovação do seu contrato com o Grêmio. Como havia adiantado o ge, o jovem ampliou o vínculo até dezembro de 2024. A multa rescisória é de 40 milhões de euros (R$ 253 milhões).

A conclusão da negociação ocorreu após o ABC, de Natal, enviar um documento para confirmar a divisão dos direitos econômicos do meio-campista. O Grêmio fica com 60%, enquanto o time potiguar tem 20%. O atleta e seu empresário, Marcelo Pacheco, ficam com os 20% restantes.

Todos os detalhes da renovação foram sacramentados já há duas semanas, restando apenas a formalização do acordo, o que ocorreu nesta quinta-feira. Aos 19 anos, Fernando Henrique é integrante do elenco de transição, última etapa antes de estar no elenco profissional.

Como a Conmebol ampliou o número de inscritos na Libertadores por conta da pandemia, Fernando é um dos jogadores relacionados na competição.

Recentemente, três clubes alemães, um inglês e um do Catar procuraram o empresário Marcelo Pacheco, que cuida da carreira do jovem, para consultar a situação. Mas o interesse do atleta é permanecer no Grêmio para jogar profissionalmente.

Globo Esporte

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Projeto cria Caixinha de Natal voluntária para garis da capital potiguar

O plenário da Câmara Municipal de Natal aprovou na sessão ordinária dessa terça-feira (24) um projeto de lei de autoria do vereador Fernando Lucena (PT) que dispõe sobre a Caixinha de Natal voluntária para os profissionais da limpeza urbana (garis) da capital potiguar. Acatada em regime de urgência, a iniciativa visa arrecadar doações para reforçar o orçamento dos trabalhadores deste segmento durante o período de festas.

“A proposta chega para ajudar a essa importante categoria que dedica dia e noite sem parar, especialmente neste tempo de pandemia do novo coronavírus, trabalhando arduamente para manter nossa cidade limpa; aproveito para agradecer a todos os parlamentares que votaram a favor do projeto”, pontuou o vereador Fernando Lucena.

Na sequência, recebeu parecer favorável uma matéria apresentada pelo vereador Robson Carvalho (PDT) sobre a inclusão integral do Art. 267 da Lei n° 9.503/97 do Código de Trânsito Brasileiro nas notificações e multas de trânsito relativas a infrações cometidas em Natal, o que possibilita aplicar, em determinadas situações, a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média. Também foi aprovado um texto do vereador Preto Aquino (PSD) que denomina o Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil, em Cidade da Esperança, de Dayana Deyse Oliveira de Lima.

Por fim, dois vetos integrais do Executivo foram apreciados. Os parlamentares derrubaram o impedimento aplicado ao projeto de lei da ex-vereadora Carla Dickson que proíbe a comercialização de aparelhos ortodônticos por estabelecimentos comerciais e ambulantes que não possuam autorização dos órgãos de fiscalização. Já o veto imposto ao texto encaminhado pelo vereador Dagô de Andrade (PSDB), que institui o Programa Domingueira Jovem no Município, foi mantido.

Opinião dos leitores

  1. Ei Manoel Mané, vc foi liberado para escrecver besteira, isso não incomoda BG, ele registra todos os seus devaneios e burradas, até nós entendemos, desespero, descrédito, roubalheira, mentiras, lavagem cerebral, outros distúrbios, aposentadoria, preguiça, doença. Mais direito de agredir sem razão não, peça desculpas pela pergunta idiota, aqui é terra de machos.

  2. Sou defensor do sistema parlamentarista,houve um tipo de sistema politico-partidario-eleitoral parlamentar a nível municípal na constituição do estado do RN iniciando-se no ano de 1892 durando até o ano de 1927,com as denominadas intendencias municipais os 7 membros eram eleitos e empossados para um mandato de 3 anos,neste sistema parlamentar o mais votado nas urnas se tornava o presidente da intendencia,e o segundo colocado nas urnas era eleito o vice presidente e outros cinco membros eleitos da intendencia municipal eram os secretários,naquele período não havia nenhuma remuneração.

  3. Resumindo, Essas casas só serviria pra reforma agrária, pence no lugar que não tem produção a favor da população.

  4. Esses vereadores deveriam fazer era o prefeito cumprir as leis que eles aprovam..exemplo a data base dos demais servidores está em $ 725 reais desde 2014 e ninguém faz nada..inclusive a dos servidores que estão nas ruas pedindo pra marmanjo adulto usarem mascara..isso é um absurdo !!

  5. E desde quando Garis sao coitadinhos?? Sao trabalhadores honrados como qualquer outra profissao, parem de vitimizar os garis, como os demais trabalhadores eles tem salario, carteira assinada e todos os direitos que a lei lhes permite.

  6. Se hoje o salário de uma gari é de R$ 3.000,00 bruto e fizeram um projeto de Lei para fazer caixinha imagine para os demais servidores do Estado e da Prefeitura que ganham um salário mínimo, isso é um projeto de Lei vergonhoso e muito cara de pau desse Fernando Lucena que é também empregado da Urbana

  7. Deveria começar a doação por parte dos parasitas da Câmara municipal de Natal, deveriam tirar 1/3 dos salários de dezembro e doar pra os nobres trabalhadores da coleta de lixo.

    1. Se nao fosse por causa do sindicato, das lutas e do Lucena, os garis nao ganhariam 3mil hoje.
      Por vc e por seu governo, o pobre e humilde ganhariam no máximo um salario mínimo.
      Percebeu o quanto vc é idiota?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Estudo induz resposta imune ao HIV e cria esperança de cura

Anticorpos de células B modificadas se aproximam de uma partícula de HIV (mostrada em azul) para desativá-la. Em um novo estudo, os cientistas descobriram que as células B editadas por genes podem gerar respostas de anticorpos protetores duráveis contra o HIV quando ativadas com uma vacina. (Foto: Ilustração cortesia do laboratório Voss da Scripps Research)

Infelizmente, o HIV é um dos poucos vírus para o qual ainda não há vacina para ser combatido, pois ele evolui muito rapidamente no corpo. Qualquer solução exigiria persuadir o organismo humano para produzir um tipo especial de anticorpo, que atuaria amplamente para derrotar várias cepas do vírus de uma vez. Os cientistas da Scripps Research chegaram mais perto de atingir este resultado, conforme mostra o estudo publicado na revista Nature Communications na terça-feira (17).

Em ratos, pesquisadores induziram com sucesso anticorpos neutralizantes — também chamados de bnabs — que podem prevenir a infecção pelo HIV, segundo o investigador principal James Voss, da Scripps Research. Em 2019, a equipe já havia mostrado que era possível reprogramar os genes de anticorpos das células B do sistema imunológico usando CRISPR para que as células produzissem anticorpos anti-HIV amplamente neutralizantes.

O novo estudo mostra que essas células B modificadas, após serem reintroduzidas no corpo, podem se multiplicar em resposta a uma vacinação, transformando-se em células de memória e células plasmáticas que produzem altos níveis de anticorpos protetores por longos períodos no corpo. Em humanos, as células iniciais para criar a vacina podem ser obtidas facilmente a partir de uma simples coleta de sangue e, então, projetadas em laboratório antes de serem reintroduzidas no paciente.

A equipe também mostrou que os genes modificados podem ser melhorados para produzir anticorpos que são ainda mais eficazes contra o vírus, usando um processo que normalmente ocorre nas células B que estão respondendo à imunização. “Esta é a primeira vez que foi demonstrado que as células B modificadas podem criar uma resposta de anticorpos projetada durável em um modelo animal relevante”, explica Voss, em nota.

O cientista espera que sua abordagem de vacina possa algum dia prevenir novas infecções por HIV e possivelmente oferecer uma cura funcional para aqueles que já vivem com o HIV. O vírus ainda é prevalente em todo o mundo, com cerca de 38 milhões de pessoas infectadas em 2019.

“As pessoas acham que as terapias celulares são muito caras”, diz Voss. “Estamos trabalhando muito para tentar tornar a tecnologia acessível como uma vacina preventiva contra o HIV ou cura funcional que substituiria a terapia antiviral diária.”

Galileu

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Governo cria força-tarefa para auxiliar fiscalização da orla de Pipa

Foto: Hudson Helder/ASSECOM/RN

O Governo do Estado está mobilizando as forças de segurança e os órgãos ambientais para a criação de uma força-tarefa que irá auxiliar a prefeitura de Tibau do Sul na função de assegurar o isolamento e a fiscalização da orla da Praia da Pipa. A decisão foi determinada pela governadora Fátima Bezerra em reunião na tarde desta quinta-feira (19) com o Ministério Público Federal, representado pela chefe da Procuradoria da República no RN, procuradora Cibele Benevides, e os procuradores Victor Mariz e Daniel Fontenele, que estão conduzindo a investigação do desmoronamento da falésia que resultou na morte de uma família na terça-feira (17).

O Governo garantiu aos representantes do MPF-RN a estrutura para isolamento da orla, no trecho do centro de Pipa até à Praia do Madeiro, protegendo banhistas e comerciantes que atuam no local. “Em que se pese a necessidade, independe das prerrogativas, o governo se coloca à disposição. Sabemos que o município não tem aparato de fiscalização para atender a uma necessidade de urgência como essa. Portanto, asseguro aos senhores que estamos em curso para organizar o destacamento para que nós possamos fazer o isolamento tão necessário”, assegurou a governadora Fátima Bezerra.

O secretário de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, Francisco Araújo, relatou que de imediato ao acidente o Corpo de Bombeiros Militar do RN (CBM-RN) entrou em campo e a Polícia Militar do RN (PM-RN) fez o isolamento da área. “Compreendemos a gravidade da situação e vamos articular uma força-tarefa com bombeiros, policiais militares, Defesa Civil estadual, Itep (Instituto Técnico-Científico de Perícia( e Idema (Instituto de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente), além dos órgãos municipais. Amanhã nos reuniremos para traçar como será feiro o trabalho. Já antecipo que o Itep fará estudos específicos no local”, disse o secretário.

O coordenador estadual da Defesa Civil, tenente-coronel bombeiro Marcos Carvalho, explicou que foi iniciada a primeira fase de análise de dados a partir das coletas de amostras de solo e rochas das falésias. “O estudo geológico deve demorar uma semana e, após essa fase, será preciso mais uma semana para análise em nível de engenharia. A partir desse diagnóstico, teremos condições de adotar as medidas cabíveis”, afirmou o coordenador da Defesa Civil, que esteve presente na praia com a equipe para vistorias.

Também participaram da reunião o geólogo Wellington Borges e a engenheira civil Aline Costa, membros da Secretaria Nacional da Defesa Civil que foram designados para o trabalho em Tibau do Sul. Ela explicou que a conclusão do estudo inicial dará condições para a equipe de engenharia analisar os possíveis riscos das construções localizadas no topo da falésia. Ambos ressaltaram a importância dessa união em torno do isolamento e da fiscalização, como forma de assegurar a consciência das pessoas que circulam na orla.

MPF ALERTA SOBRE RISCOS

De acordo com relato da procuradora Cibele Benevides, o MPF-RN – que tem 18 ações ambientais em curso no município de Tibau do Sul, que dizem respeito a construções irregulares em bordas de falésias – está agindo o mais rápido possível para evitar que novos deslizamentos ocorram. Para tanto, a primeira providência foi orientar a prefeitura a interditar os empreendimentos situados no topo da falésia. “O estudo que está sendo feito nos dará condições de avaliar se os empreendimentos podem continuar a funcionar, ou se terão de ser interditados ou se continuarão de maneira reduzida”, explicou.

A governadora determinou que seja feita outra reunião, nesta sexta-feira (20), com a presença do prefeito de Tibau do Sul, Modesto Macedo, para formalizar a parceria para fins de isolamento e fiscalização da orla de Pipa. No encontro de hoje, estavam presentes, ainda, o vice-governador Antenor Roberto, o Procurador Geral do Estado (PGE), Luís Antônio Marinho, o diretor do Idema, Leon Aguiar, e o assessor jurídico do Gabinete Civil, Altair Filho.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Google cria alerta para avisar se sua conta está em perigo

Novo alerta protege conta do Google de vazamentos e ataques hacker — Foto: Divulgação/Google

Google lançou na última semana um novo alerta mais chamativo para avisar quando há atividades que afetem a segurança e privacidade em aplicativos e contas Google. A notificação surgirá dentro dos apps da empresa quando for identificado um problema grave de segurança que possa acarretar a perda do acesso à conta. Além da notificação, o Google irá sugerir soluções imediatas para a reverter a situação.

O objetivo da novidade é agilizar a resposta do usuário ao problema, já que a notificação surgirá automaticamente e não será preciso ir até o e-mail ou central de alertas do celular para conferir o aviso. Além disso, os novos alertas são protegidos contra spoofing, recurso muito utilizado no Brasil em golpes do WhatsApp, em que criminosos fingem ser conhecidos para ter acesso a informações privadas. Ou seja, será mais difícil enganar o usuário, já que as notificações serão sempre enviadas pelo Google.

O alerta surge em vermelho e pisca várias vezes no ícone de perfil, algo bastante chamativo para os usuários. Ao tocar sobre o ícone, a notificação é aberta com o aviso “Alerta crítico de segurança”, além do botão de “Checar atividade” para conferir o local e dispositivo em que aconteceu a tentativa de login suspeita. Assim, será possível contornar a situação e resolver o problema mais imediatamente.

A criação da nova tecnologia surgiu da percepção da empresa para o aumento do número de usuários que reagem às potenciais invasões. Desde 2015, quando o Google começou a usar os alertas nos celulares Android, o número de pessoas que resolvem os problemas ficou 20 vezes maior, comparado aos alertas enviados por e-mail. Com o lançamento da nova notificação mais chamatida, a expectativa é que os números aumentem ainda mais.

O Google conta com uma política de privacidade e tecnologias para proteger as contas. Por exemplo, a Navegação Segura já protege mais de 4 bilhões de aparelhos e, no Gmail, são bloqueadas mais de 100 milhões de tentativas de phishing todos os dias. Ainda este ano, a empresa divulgou também que as novas contas irão contar com serviço de apagamento automático de dados a cada 18 meses e o usuário pode, ainda, modificar como preferir e diminuir este tempo para 3 meses, por exemplo.

Techtudo, via Google, Slashgear e Engadget

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Bolsonaro sanciona lei que cria cadastro nacional de condenados por estupro

Foto: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou nesta sexta-feira (2) lei que cria o cadastro nacional de condenados por estupro . O banco de dados guardará descrição de características físicas, impressão digital e perfil genético, fotos, local de moradia e trabalho de condenados pelo crime.

O texto, no entanto, não prevê como será feito o acesso às informações do cadastro e as responsabilidades pela atualização e validação dos dados inseridos no banco.

De acordo com a lei, uma normativa elaborada entre a União e os entes federativos deve definir essas questões.

Segundo a Secretaria-Geral da Presidência, o cadastro irá “contribuir para agilizar a averiguação criminal e, por consequência, na rapidez da punição dos agressores”.

A lei, de autoria do deputado Hildo Rocha (MDB-MA), foi aprovada no Senado em 9 de setembro e estava na mesa do presidente Bolsonaro desde então. Os custos do banco serão pagos pelo Fundo Nacional de Segurança Pública.

Último Segundo IG via O Globo

Opinião dos leitores

  1. Ôôô véi bom.
    Agora só falta botar em pauta a castração com canivete como quem capa porco.
    Depois de capado coloca cinza de pau de jurema pra cicatrizar.

    1. kkkkkkkkkkkkkkkkk
      tu é um comediante fino viu cara, ta se perdendo aqui!
      kkkkkkkkkkkkkk

    1. No desgoverno lulopetista foram 650 mil homicídios no Brasil.
      E não havia pandemia alguma.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *