Democratas não querem mais ser chamados de DEM

O Democratas não quer mais ser chamado de DEM. Com base em uma pesquisa qualitativa apresentada nesta segunda-feira, em seminário da legenda em São Paulo, detectou-se que a diminuição do nome é prejudicial a seu reconhecimento junto à população.

“Nós nunca inventamos esse DEM. Portanto, massifiquem o nome Democratas”, pediu o senador e presidente do partido Agripino Maia (RN). Lideranças da sigla avaliaram que o uso da sigla “DEM” foi forçado pela imprensa.

O DEM, ou Democratas, no entanto, aderiu à ideia que agora rechaça, já que o usa em sites do partido como o demnacamara.com.br, que consta inclusive no folder distribuído no evento.

Fonte: Panorama Político com informações do jornal Valor Econômico

PP destitui comissão municipal e tira comando das mãos de Paulinho Freire

O diretório estadual do PP, que tem na presidência o vereador de Parnamirim Sérgio Andrade, acaba de destituir, por desobediência, a comissão que presidia o diretório municipal do partido em Natal.

Paulinho Freire vinha por diversas vezes tendo confronto direto com a executiva estadual da legenda por causa das eleições municipais de 2012.

A decisão do partido termina por tirar das mãos do vice-prefeito Paulinho Freire o comando do partido em Natal. Paulinho Freire era o presidente da comissão. Por enquanto, o PP municipal fica sem comando.

Agripino descarta aliança e tira onda com o PSD

O senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM e um dos maiores articuladores políticos da oposição ao governo Dilma Rousseff, voltou a descartar a possibilidade de aliança com o PSD, do prefeito de São Paulo Gilberto Kassab. No novo discurso dado em entrevista ao matutino Estadão, ele justificou o posicionamento desdenhando a falta de história do PSD.

“O PSD é um partido feito por pessoas que não têm uma história. O DEM tem uma história. Na hora que fizermos uma aliança com o PSD, nós estaremos emprestando nossa história a quem não tem história”, disparou o parlamentar.

Vale lembrar que o surgimento do PSD foi um dos principais encalços do DEM desde as últimas eleições. No Rio Grande do Norte, por exemplo, onde o berço tucano é o único soberano no Brasil, o PSD conquistou a Vice-Governadoria e provocou o rompimento político entre a governadora Rosalba Ciarlini e o seu vice Robinson Faria. O PSD ainda faturou várias cadeiras tucanas no Congresso Nacional, em Assembleias Legislativas e em Prefeituras espalhadas pelo Brasil.

Depois dessa, tem muita gente do PSD querendo responder às declarações, mas preferindo ficar em silêncio para não polemizar o tema.

Curiosidade

Pouca gente lembra mas a sigla partidária PSD (Partido Social Democrático) foi fundada oficialmente 1945 e extinto durante a ditadura militar . Com a extinção do PSD, os membros se dirigiram para o MDB (hoje PMDB) e para o Arena (pós PFL, hoje DEM). O PSD de hoje é mais um homônimo, do que uma retomada do antigo partido propriamente dita.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nilson Moura Messias disse:

    Bruno, o dem, realmente tem história. Apoiou a ditadura, Governo Sarney, Governo collorido, as privatizações do governo FHC, ajudou a quebrar 2 vezes o Brasil, comprou votos para mudar a constituição e garantir o segundo mandato ao tucano e participou de todas grandes as corrupções no Brasil.
    Realmente, é contra o Prouni, as cotas. 
    È um partido preconceituoso, racista e direita.
    O Dem é o partido que ajudou o país andar para trás.
    É mole ou que mais!

Mais de 50 políticos podem perder o mandato no RN

O Ministério Público Federal (MPF) está com a mesa abarrotada de processo de partidos pedindo seus mandatos de volta por causa dos chamados políticos infiéis, aqueles que trocam de partido sem justa causa.

É tanto processo, que a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) está trabalhando praticamente em ritmo de mutirão para dar conta. São 45 cargos de vereadores, 4 de prefeitos e outros 8 de vice-prefeitos, que estão na disputa entre os seus atuas titulares e seus antigos partidos. Tem de tudo que é gosto, de tudo que é jeito, de tudo que é partido.

Pela nova legislação só pode se desfiliar sem perder o madato, os políticos que forem vítimas de graves perseguições, ou queles que mudaram de partido por causa de uma incorporação, fusão ou criação de novas legendas. Tem muita gente que se arrependeu e que está reccorendo às “discriminações” com medo de perder o mandato.

No total, a infidelidade partidária já motivou 63 ações, submetidas à análise da Justiça Eleitoral potiguar. Confira, abaixo, a lista dos políticos que são alvo das ações ajuizadas até o momento.

RELAÇÃO POR MUNICÍPIO:

Caraúbas: Prefeito Ademar Ferreira da Silva (desfiliou-se do Partido Socialista Brasileiro – PSB), Vereador Francisco de Assis Batista (desfiliou-se do PSB);

Tibau do Sul: Prefeito Edmilson Inácio da Silva (desfiliou-se do Partido Democrático Trabalhista – PDT), Vereador Wlademir Carlos da Silva (desfiliou-se do PDT), Vereador Paulo de Lima Ferreira (desfiliou-se do PDT);

Areia Branca: Vereador José Nazareno de Lemos (desfiliou-se do Partido Progressista – PP);

Currais Novos: Vice-prefeita Milena Galvão F. de Souza (desfiliou-se do PP);

Mossoró: Vereador Claudionor Antônio dos Santos (desfiliou-se do PDT); Vereadora Maria Auxiliador do Nascimento (desfiliou-se do Partido Social Liberal – PSL); Vereador Flávio Tácito da S. Vieira (desfiliou-se do PSL);

Pilões: Prefeito Francisco das Chagas de Oliveira Silva (desfiliou-se do PR); Vice-prefeito Raimundo Reinaldo de Oliveira (desfiliou-se do Partido da Social Democracia Brasileira – PSDB); Vereadora Maria Vicente de Sousa Paiva (desfiliou-se do PTB); Vereador Risonaldo de Oliveira Monteiro (desfiliou-se do PSDB);

São Rafael: Vereador Wagner Moura Brito (desfiliou-se do Partido da Mobilização Nacional – Partido da Mobilização Nacional – PMN);

Lagoa D´Anta: Vereadora Valdira Lopes Bezerril Campos (desfiliou-se do Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB);

Almino Afonso: Prefeito Lawrence Carlos Amorim de Araújo (desfiliou-se do PP); Vice-prefeito Isauro Maia Fernandes (desfiliou-se do PP); Vereador Jorge Batista Torres (desfiliou-se do PP); Vereador Metuzael F. da Silva (desfiliou-se do PP); Vereador Francisco das Chagas Carlos (desfiliou-se do PP);

João Dias: Vice-prefeito Sebastião M. O. Sobrinho (desfiliou-se do PP);

Ceará-Mirim: Vereador Renato Pereira Coutinho (desfiliou-se do PP); Vereador Ronaldo Marques Rodrigues (desfiliou-se do PMDB);

Doutor Severiano: Vice-prefeito João Antônio Dantas Filho (desfiliou-se do PTB); Vereador José Nilton de Souza (desfiliou-se do PTB); Vereadora Maria Lobo da Cunha Gonçalves (desfiliou-se do PSB);

Boa Saúde: Vereador Jaime Antônio Félix (desfiliou-se do PMDB); Vice-prefeito Pedro Francisco dos Santos (desfiliou-se do PR);

Passa e Fica: Prefeito Pedro Augusto Lisboa (desfiliou-se do PP);

Felipe Guerra: Vereador José Wandilson Oliveira (desfiliou-se do PMDB);

Itaú: Vereador Antônio Dias Pinheiro (desfiliou-se do PR);

Jardim de Piranhas: Vereador Otoniel Rodrigues da Silva (desfiliou-se do PDT); Vereadora Rosimira A. dos Santos (desfiliou-se do PDT); Vereador João Dantas Saraiva (desfiliou-se do PDT); Vereador Francisco Júnior Alves (desfiliou-se do PDT);

Caicó: Vereador Nildson Medeiros Dantas (desfiliou-se do PR); Vereador Dilson Freitas Fontes (desfiliou-se do PDT); Vereador Milton Teixeira Batista (desfiliou-se do PR); Vereador Valdemar Araújo Medeiros (desfiliou-se do PR);

Monte das Gameleiras: Vereador José Gilvanilson Rodrigues Felix (desfiliou-se do Partido Popular Socialista – PPS);

São José do Campestre: Vereadora Maria de FÁTIMA Bernardo CHAGAS (desfiliou-se do PSDB); Vereador José André de Mendonça (desfiliou-se do PSDB);

Ouro Branco: Vereador Iranildo Alcântara de Souto (desfiliou-se do PMDB);

Serra Caiada: Vereadora Ana Angélica B. Azevedo (desfiliou-se do PDT);

Parnamirim: Vice-prefeito Epifânio B. de Lima (desfiliou-se do PMDB);

Coronel Ezequiel: Vereador Ivan de Araújo Pereira (desfiliou-se do PMDB);

Jaçanã: Vereador José Gelzo N. dos Santos (desfiliou-se do PTB);

Extremoz: Vereador Jaeusdes José Xavier de Lima (desfiliou-se do PSDB);

Macau: Vereadora Odete M. de Araújo Silva Lopes (desfiliou-se do PPS); Vereador José Severiano Bezerra Filho (desfiliou-se do PP);

Lajes: Prefeito Luiz Benes Leocádio de Araújo (desfiliou-se do PP);

Angicos: Vereador Francisco Batista Filho (desfiliou-se do PMDB);

Fernando Pedroza: Vereador Francimário de Souza Araújo (desfiliou-se do PMDB);

Santana do Matos: Vereador João Maria Cadó de Macedo (desfiliou-se do PMDB);

Venha Ver: Vice-prefeito Ellan Klayton Fernandes Salviano (desfiliou-se do PR);

Apodi: Vereador Antônio Ângelo de Souza Suassuna (desfiliou-se do PP);

Severiano Melo: Vereador Francisco Getúlio de Oliveira Andrade (desfiliou-se do PSL);

Serra do Mel: Vereador José Elpídio de M. Filho (desfiliou-se do PT);

Olho D’Água do Borges: Vereadora Célia Maria Q. Morais (desfiliou-se do PPS);

Bento Fernandes: Vereador Paulo Cesar M. Fonseca (desfiliou-se do PSB);

Lagoa Nova: Vereador Luciano Silva Santos (desfiliou-se do PP); Vereador Aldo Torquato da Silva (desfiliou-se do PPS).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Josericardogomes1 disse:

    sera que estes politicos suplacitados irão perde realmente os seus respequitivos carcos????????????????????????.

PPS pode virar também um Partido Verde

O PPS realiza nos Estados encontros preparatórios para o 17oCongresso Nacional da legenda, marcado para os dias 9, 10 e 11 de dezembro, em São Paulo.

Neste domingo (27), realizou-se a reunião prévia do diretório pernambucano da legenda. Entre as propostas aprovadas duas chamaram especial atenção.

Numa, decidiu-se submeter ao Congresso Nacional de dezembro a ideia de rebatizar a legenda.

Em vez de PPS (Partido Popular Socialista), o ex-PCB passaria a se chamar PSV (Partido Socialista Verde).

Noutra decisão, a seccional de Pernambuco aderiu formalmente à tese do lançamento de um candidato próprio à sucessão presidencial de 2014.

Já referendado pela Executiva Nacional do PPS, o debate sobre a conveniência de lançar um presidenciável próprio ganha corpo no partido.

Além de Pernambuco, manifestaram simpatia pela tese os diretórios de outros seis Estados: Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe, Pará, Minas Gerais e Paraná.

Quanto à proposta de injetar clorofila na sigla, surge num instante em que os náufragos do PV, adeptos da ex-presidenciável Marina Silva, procuram abrigo partidário.

Em pelo menos três Estados, alguns dos partidários de Marina já se refugiram na canoa do PPS: Ceará, Bahia e São Paulo.

Na capital paulista, o PPS cobiça o apoio da própria Marina, hoje sem partido, a Soninha Francine, candidata da legenda à prefeitura de São Paulo.

Participaram do encontro de Pernambuco as duas autoridades máximas do PPS: os deputados Roberto Freire (SP) e Rubens Bueno (PR), respectivamente presidente e secretário-geral.

Presidente do diretório estadual, o ex-deputado Raul Jungmann defendeu a mudança de sigla nos seguintes termos:

“É uma forma de unir a utopia do século 20 –a sociedade igualitária representada pelo socialismo— ao desafio do século 21 –um mundo ecologicamente sustentável.”

Jungmann explicou que o rebatismo não seria automático. Deseja-se que o Congresso de dezembro aprove a convocação de outro encontro nacional para 2013.

Nesse novo Congresso, extraordinário, o PPS decidiria, um ano antes da sucessão presidencial, sobre a troca da sigla e sobre a reformulação do seu programa.

Josias de Souza

PSD está valendo e apto para as eleições 2012

Por 6 votos a 1, o TSE deferiu na noite desta terça (27) o pedido de registro do PSD, novo partido organizado pelo prefeito paulistano Gilberto Kassab.

Com essa decisão, a legenda nasce em condições de lançar candidatos às eleições municipais de 2012.

Iniciado na semana passada, o julgamento do pedido do PSD havia sido interrompido por um pedido de vista do ministro Marcelo Ribeiro.

Pairava no ar uma dúvida sobre a legitimidade das assinaturas de apoiamento recolhidas pelo novo partido nos Estados.

A lei exige um mínimo de 491 rubricas de eleitores. Relatora do processo, a ministra Nancy Andrighi somou 514 mil.

O problema é que parte das assinaturas havia sido certificada apenas por cartórios eleitorais, como prevê a lei eleitoral. Porém…

Porém, uma resolução do TSE introduziu no processo de criação de partidos a exigência de que as assinaturas sejam conferidas pelos TREs.

Redator da resolução, Marcelo Ribeiro dissera, na semana passada: “Se aprovarmos o pedido [do PSD], teremos de revogar a resolução.”

(mais…)

Indignado, Presidente do PT diz que o partido vai fazer desagravo a José Dirceu

Se o presidente do PT afirma que caso seja apresentada uma moça de desagravo a José Dirceu, vocês tem dúvidas que isso vai acontecer? Segue matéria da Folha:

O presidente do PT, Rui Falcão, afirmou nesta quinta-feira (1º) que, se apresentada, o PT aprovará, por aclamação, uma moção de desagravo ao ex-ministro José Dirceu no 4º Congresso do partido, neste fim de semana.

Falcão disse estar “indignado” com a reportagem da revista “Veja” que acusou Dirceu de “conspirar” em um hotel de Brasília contra o governo Dilma Rousseff. O ex-ministro acusa um repórter da revista de tentar invadir seu quarto de hotel quando não estava presente. O hotel registrou um boletim de ocorrência. A revista nega a acusação.

“Tem sido quase uma constante dessa publicação, produzindo esse tipo de matéria”, comentou o dirigente em entrevista coletiva.

Segundo Falcão, o documento final do congresso condenará o jornalismo que se pratica no país, “partidário e parcial” que, segundo ele, não se restringe à “Veja”, embora seja “o exemplo mais acabado disso”.

O petista contou, ainda, que o texto final do evento fará um apoio à reforma política como forma de combater a corrupção.

Sobre a política de alianças para as eleições muncipais de 2012, afirmou que a posição oficial do partido será de encarar como adversários PSDB, DEM e PPS.

Não incluiu, porém, o PSD nesse grupo. Criado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, com quem o PT sempre antagonizou, o PSD vem flertando com o governo federal.

PP não libera ninguém

Escolhido pela Comissão Executiva Nacional do PP para ser o novo presidente do partido no Rio Grande do Norte, o vereador Sérgio Andrade, Parnamirim, iniciou entendimentos com os 16 prefeitos filiados à legenda. Em entrevista ao Jornal da Manhã, da 95FM, Sérgio Andrade disse que ontem já conversou com cinco prefeitos e que hoje manterá contato com outros seis.

Andrade já avisou que, por determinação da Executiva Nacional, o PP não vai liberar nenhum dos seus filiados a se transferir para outra legenda sem enfrentar a sanção da perda do mandato. O recado é claro e voltado para alguns dos prefeitos descontentes com o desfecho do processo de troca de comando da legenda no Estado.

(mais…)

Sérgio Andrade é o novo Presidente do PP no RN

O vereador Sérgio Andrade, de Parnamirim, acaba de ser oficializado presidente do diretório estadual do Partido Progressista.

A escolha define, enfim, uma liderança do partido no no Estado, que ficou esvaziada desde a morte de Nélio Dias, que conduziu o partido no RN por bastante tempo.

Ele recebeu documento de Francisco Dornelles, presidente nacional do PP, oficializando a “posse”.

A decisão põe fim ao imbróglio no Estado. É que os nomes do ex-governador Geraldo Melo e do atual prefeito de Lajes, Benes Leocádio, estavam sendo cotadíssimos para assumir a legenda.

Ivan Júnior, prefeito de Assú, também era pensado como uma das escolhas, mas foi descartado pela legenda nacional face à sua aproximação com Robinson Faria, que se apropriou do partido desde a morte de Nélio Dias.

Resta saber agora se os preteridos vão acatar a decisão ou aproveitar a “eleição” inesperada para justificar uma saída para o PSD. Afina, uma ala pepista ainda é ligada a Robinson.