Vendas sobem 9,9% na semana da Black Friday, aponta Serasa

As vendas do comércio de rua e shopping centers cresceram 9,9% entre os dias 29 de novembro a 1º de dezembro, período da Black Friday, comparadas ao mesmo período do ano passado, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio. Na semana que antecede a data, entre 19 a 25 de novembro, foi registrada alta de 9,2% nas vendas.

“O resultado reflete a melhora já esperada pelo setor varejista e acompanhou o crescimento das duas últimas datas comemorativas do comércio [Dias dos Pais e Dia das Crianças]”, disse a Serasa.

Ainda segundo economistas do Serasa, “o período também foi influenciado pelo aumento em massa da renda da população com a liberação da primeira parcela do 13º salário e do saque do FGTS que, aliados à queda dos juros e da inflação, beneficiaram o varejo e impactaram positivamente as vendas da Black Friday”.

Agência Brasil

Procon Natal orienta consumidores sobre Black Friday

Chegou a Black Friday, que promete ofertas “imperdíveis” e nasceu no comércio americano, se popularizando no Brasil. Desde 2011, a sexta-feira especial caiu no gosto do brasileiro. O evento começou na internet e, posteriormente, expandiu para as lojas físicas. Mas, será que os produtos ofertados nesse dia estão mesmo com preços menores do que os praticados no decorrer do ano?

De acordo com a diretora geral do Procon Natal, Aíla Cortez, para evitar problemas e arrependimentos, o consumidor deveria, dias antes da “BlackFriday”, verificar o preço do produto desejado para poder comprovar se ele realmente estará em oferta no dia da promoção. Uma dica é armazenar as propagandas veiculadas na internet, como forma de comprovação. “O consumidor precisa sempre pesquisar sobre a loja em que está fazendo a compra. Black Friday mexe com as emoções de quem está comprando, muitas vezes, um produto que estava sendo pesquisado há muito tempo. E, nessas horas, o desconto acaba falando mais alto”, afirma Aíla.

O Procon Natal dá algumas dicas sobre como proceder com a “BlackFriday”.

Dicas para o consumidor

1) O consumidor deve ficar atento às ofertas, às condições de pagamento e ao prazo de entrega dos produtos que pretende adquirir na Black Friday;

2) Para compras online, verifique se o site da loja é confiável, pesquisando outras referências e opiniões. Caso a loja não seja muito conhecida, prefira efetuar o pagamento por meio de cartão de crédito;

3) Salve os e-mails trocados com o fornecedor, pois eles servem de comprovantes, no caso de trocas ou não recebimento do produto;

4) Se o pagamento for feito por meio de boleto bancário, ele deve ser efetuado com cuidado, pois esta é uma forma de pagamento mais utilizada para a realização de fraudes, com a possibilidade de alteração dos dados. Optando por este meio de pagamento, preferencialmente, o boleto deve estar em formato PDF, que é bem mais seguro do que o impresso direto na página;

5) No caso de produtos importados adquiridos no Brasil, estes seguem as mesmas regras dos produtos nacionais desde que sejam de estabelecimentos legalizados;

6) Fique atento aos preços apresentados antes da Black Friday, para constatar se realmente foi concedido o desconto prometido. Pesquise e compare os preços antes da campanha;

7) Observe o prazo de entrega da mercadoria, que deve estar registrado na nota fiscal ou no recibo;

8) Leia as políticas de troca e devolução do estabelecimento e as letras de rodapé, para ter ciência no caso de eventuais condições diferenciadas aplicadas pela loja e evitar surpresas desagradáveis;

9) Examine a mercadoria e assine o documento de comprovação de recebimento somente após a confirmação do estado do produto. Qualquer irregularidade deve ser justificada e a empresa responsável deve resolver o problema.

Para registrar reclamação, se dirija ao Procon Natal, localizado na Avenida Ulisses Cidade, 181, Cidade Alta, das 8:00 às 14:00 horas.

Dúvidas ou esclarecimentos

Fone: 84 3232-9050

Whatsapp: 84 98870-3865

E-mail: [email protected]

Veja o horário de funcionamento de shoppings e comércio em Natal no Black Friday

Foto: Ilustrativa

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Natal informa que o horário de funcionamento do comércio de Natal trabalhará em horários diferenciados em razão da Black Friday nesta sexta-feira (29) e também no sábado (30) e no domingo (1º).

Alguns shoppings e lojas do centro da cidade terão alteração no horário de funcionamento no período. As lojas do bairro Alecrim, Zona Leste da cidade, funcionarão das 8h às 18h e algumas lojas no Centro de Natal estarão abertas das 8h às 20h.

Segundo pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte (Fecomércio RN) na capital potiguar, estima-se que o consumidor natalense vai gastar, em média, R$ 692,48 nesta Black Friday 2019.

Horários de funcionamento dos shoppings na Black Friday:

Natal Shopping
Sexta-feira: das 9h às 23h
Sábado: das 9h às 23h
Domingo: das 11h às 22h

Partage Norte Shopping
Sexta-feira: das 8h às 23h
Sábado: das 8h às 22h
Domingo: das 11h às 22h

Praia Shopping

Sexta-feira: 8h às 23h, Lojas Americanas funcionarão 24h, até 0h
Sábado: das 10h às 22h

Shopping Midway Mall
Sexta-feira: das 9h às 23;
Sábado: das 9h às 22h
Domingo: Praça de alimentação a partir das 12h, lojas âncora das 13h às 21h e demais lojas das 15h às 21h

Shopping Cidade Jardim
Sexta-feira: das 9h às 22h
Sábado: das 9h às 22h
Domingo: das 11h às 21h

Gastos com a Black Friday devem ser planejados, orienta o Procon RN; estabelecimentos abrem portas já na noite desta quinta-feira

Durante 40 (quarenta) dias, os fiscais do Procon RN realizaram pesquisas internas no comércio do RN, inclusive em estabelecimentos que abrem suas portas já na noite de quinta-feira (28). O objetivo da ação foi conferir preços e estabelecer parâmetros para avaliar aumento, simulação de desconto ou de preços nas promoções aplicadas durante a Black Friday.

Para prevenir o superendividamento, o Procon Estadual orienta o consumidor norteriograndense a levar em consideração seu orçamento individual ou familiar e estabelecer prioridades no planejamento de suas compras. A decisão de consumo deve ser antecedida de uma pesquisa de preços. Experiências anteriores mostram que uma pesquisa bem realizada pode apresentar diferenças consideráveis nos preços dos produtos.

Não compre na primeira loja, compare os preços, a qualidade dos produtos e a credibilidade do serviço contratado, esclarece o Procon RN. A internet é uma importante ferramenta de pesquisa, invista tempo na pesquisa e economize na dor de cabeça.

“A informação é a base de todo o direito do consumidor”, declara Thiago Silva, Coordenador Geral do Procon Estadual, vinculado à Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos – SEMJIDH, desde o reordenamento institucional do atual governo. O consumidor precisa ter, de forma clara, informações básicas como a política de troca da empresa e, caso necessária a troca, deve-se considerar o prazo de entrega do produto na nota fiscal ou etiqueta.

Para as compras realizadas fora da loja física (internet, telemarketing, catálogo, etc), o Código de Defesa do Consumidor garante o direito ao arrependimento, para um prazo de 7 (sete) dias contados da data do recebimento do produto.

Caso o consumidor suspeite de uma prática de preços irregular ou precise de esclarecimentos, o Procon RN disponibiliza o seu WhatsApp Denúncia (84) 98146.6136.

Black Friday: passagens aéreas, agências de viagens e hotéis têm descontos

Foto: Pixabay

A Black Friday deste ano promete ter ofertas para todos os gostos e bolsos. Quem está planejando uma viagem pode aproveitar o período para comprar passagens aéreas ou reservar hospedagens com desconto.

O KAYAK , maior ferramenta de planejamento de viagens do mundo, reuniu em uma landing page as promoções mais atraentes de passagens aéreas nacionais e internacionais. Durante esta semana, a página será atualizada três vezes ao dia (às 8h, às 16h e às 21h, no horário de Brasília). na sexta-feira, dia 29, as ofertas serão atualizadas a cada hora . Ainda é possível ativar o alerta de preços para o destino escolhido e receber notificações caso os preços mudem significativamente.

Nesta quinta-feira, todo o site da Max Milhas estará com promoções exclusivas para os clientes cadastrados na landing page , além da ação Boa Sorte e Boa Viagem, em que há possibilidade de concorrer a cinco créditos de R$ 10 mil em passagens.

Já na sexta-feira, a Max Friday estará disponível para todos os internautas, com passagens exclusivas e ofertas em voos nacionais e internacionais, além da possibilidade de concorrer ao grande prêmio.

A CVC vai oferecer embarques em voos de novembro até junho de 2020, incluindo período de Natal , réveillon, carnaval e Páscoa, com valores que somam descontos de até 50%. Um pacote de cinco dias para passar o Natal em Florianópolis (SC) sai por R$ 1.500, já incluindo bilhete aéreo de São Paulo (ida e volta) e quatro dias de hospedagem. Já para quem quer viajar no réveillon, um roteiro de quatro noites em Foz do Iguaçu (PR) sai a partir de R$ 2.100 por pessoa.

A operadora também dará benefícios em cruzeiros pelo Brasil: desconto de 50% no preço da cabine d o Soberano, o único navio da temporada a operar em sistema tudo incluído, para saídas específicas como a de Natal e a de réveillon, com embarque nos portos de Santos (SP) e Rio de Janeiro. Há também promoções da CVC com a MSC Cruzeiros, de 50% de desconto no segundo passageiro. Além disso, o terceiro passageiro viaja de graça em cruzeiros com embarques nos portos de Santos e Rio de Janeiro.

Na CVC do Topshopping , localizado na Avenida Governador Roberto Silveira 540, no Centro de Nova Iguaçu, comprando uma viagem, o cliente ganha um bônus de até R$ 2 mil na segunda, considerando transporte aéreo e hotel, para embarcar até fevereiro de 2020.

O Hotel Urbano , agência virtual de viagens, vai realizar na madrugada do dia 28 para o dia 29 de novembro a virada da Black Friday, uma de suas ações de marketing mais famosas: a oferta de R$ 1 para destinos como Paris, na França, Orlando, nos Estados Unidos, Natal, no Rio Grande do Norte, e Fortaleza e Jericoacoara, no Ceará. Para participar o viajante deve ficar ligado nas dicas dos stories das redes sociais da empresa (Instagram: @hurb e Facebook: facebook.com/hurb). Por meio de emojis, o usuário deverá decifrar em que parte do site está escondida a oferta. As pistas também serão passadas pelo Telegram e pelo WhatsApp.

A Costa Cruzeiros tem cruzeiros especiais de Natal, carnaval e Páscoa com descontos de 15% em cabines internas; 20%, em externas; e 25%, em externas, para reservas feitas na categoria Basic durante toda a Semana da Black Friday. Os embarques serão nos dias 20 de dezembro de 2019, 22 fevereiro e 6 de abril de 2020, no navio Costa Fascinosa. Consulte as saídas promocionais no site www.costacruzeiros.com.br.

Para quem deseja ter descontos em hospedagem, a Rede MHB Hotelaria vai oferecer até 50%, na sexta-feira (dia 29), para qualquer período do ano em todas as suas unidades instaladas na capital mineira. Saiba mais: www.mhbhotelaria.com.br; o Hotel Courchevel, nos Alpes Franceses, oferta o café da manhã como cortesia aos hóspedes que fizerem reservas até o dia 29. Para mais informações sobre o hotel e tarifas: [email protected]

O Iberostar Hotel & Resorts concede desconto de até 30% para quem se inscrever gratuitamente no site My Iberostar, até o dia 28, que dará acesso prioritário à pré-venda da Black Friday. Após a conclusão da pré-venda, o desconto será de até 20%.

Até o dia 30, os consumidores encontrarão preços especiais nos pacotes da CI Intercâmbio e Viagem . Para quem quer fazer cursos, destinos como Estados Unidos, Inglaterra, Canadá e outros estarão com descontos de até R$ 1.700. Neste modelo, a CI também presenteia o viajante com R$ 2 mil para levar no intercâmbio.

O programa de intercâmbio que permite ao viajante trabalhar enquanto realiza um curso de idioma tem descontos de até R$ 1.200 para Barcelona, Dublin, Auckland, Austrália e Dubai. Neste modelo, a CI também presenteia o consumidor com um passeio turístico. Para quem se interessa em cursar uma universidade no exterior, a CI oferecerá 50% de desconto na assessoria para ingresso em instituições de Portugal e Alemanha. Há ainda outras promoções em www.ci.com.br .

O Globo

Genial! Disco voador de Messias Targino-RN era ação da Black Friday Borges Eletromóveis

Não existem mais limites para a criatividade do pessoal que trabalha com marketing. A história do disco voador de Messias Targino, noticiado por este blog e por alguns dos maiores veículos de comunicação do estado, como a TV Ponta Negra, era na verdade uma grande ação de marketing para gerar curiosidade e promover a Black Friday Borges Eletromóveis – preços do outro mundo, que acontece de 28 a 30/11.

A promoção promete invadir todas as lojas da rede com ofertas incríveis em móveis, eletrodomésticos e eletrônicos, além da conhecida facilidade de negociação e pagamento. O blog parabeniza a Borges Eletromóveis e sua agência, a ART&C/MaxMeio, pela sacada criativa que se espalhou por todo o estado.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. hein? cuma? disse:

    Desvendei essa marmota desde a primeira postagem!! Ô povo besta.

  2. Carlos disse:

    Parabéns a todos

  3. Paulo disse:

    Parabéns a todoss

  4. Oscar disse:

    Incrível vou comprar

  5. J. Dantas disse:

    Sacada criativa e genial? Pagar matéria em um blog para humilhar e chamar a população de uma cidade de matutos que acreditam em saci , mula sem cabeça e disco voador. Usar fotos de imagens montadas se passando por verdadeiras em um blog que pensei ser sério e de credibilidade. Sinceramente, essa campanha foi um insulto a inteligência dos cidadãos desta cidade…. lamentável e infeliz!

Procon Natal orienta consumidores sobre Black Friday

Foto: Divulgação

Quando chega novembro, logo vem à cabeça a campanha do comércio americano, que se popularizou no Brasil: a Black Friday, que promete ofertas “imperdíveis”. Desde 2011, a sexta-feira especial caiu no gosto do brasileiro. O evento começou na internet e, posteriormente, expandiu para as lojas físicas. Mas, será que os produtos ofertados nesse dia estão mesmo com preços menores do que os praticados no decorrer do ano?

De acordo com a diretora geral do Procon Natal, Aíla Cortez, para evitar problemas e arrependimentos, o consumidor deve, dias antes da “BlackFriday”, verificar o preço do produto desejado para poder comprovar se ele realmente estará em oferta no dia da promoção. Uma dica é armazenar as propagandas veiculadas na internet, como forma de comprovação. “O consumidor precisa sempre pesquisar sobre a loja em que está fazendo a compra. Black Friday mexe com as emoções de quem está comprando, muitas vezes, um produto que estava sendo pesquisado há muito tempo. E, nessas horas, o desconto acaba falando mais alto”, afirma Aíla.

Com o intuito de orientar os consumidores e prevenir golpes, O Procon Natal dá algumas dicas sobre como proceder com a “BlackFriday”, dia de descontos no comércio, que neste ano ocorrerá na sexta-feira, dia 29 de novembro.

Dicas para o consumidor

1) O consumidor deve ficar atento às ofertas, às condições de pagamento e ao prazo de entrega dos produtos que pretende adquirir na Black Friday;

2) Para compras online, verifique se o site da loja é confiável, pesquisando outras referências e opiniões. Caso a loja não seja muito conhecida, prefira efetuar o pagamento por meio de cartão de crédito;

3) Salve os e-mails trocados com o fornecedor, pois eles servem de comprovantes, no caso de trocas ou não recebimento do produto;

4) Se o pagamento for feito por meio de boleto bancário, ele deve ser efetuado com cuidado, pois esta é uma forma de pagamento mais utilizada para a realização de fraudes, com a possibilidade de alteração dos dados. Optando por este meio de pagamento, preferencialmente, o boleto deve estar em formato PDF, que é bem mais seguro do que o impresso direto na página;

5) No caso de produtos importados adquiridos no Brasil, estes seguem as mesmas regras dos produtos nacionais desde que sejam de estabelecimentos legalizados;

6) Fique atento aos preços apresentados antes da Black Friday, para constatar se realmente foi concedido o desconto prometido. Pesquise e compare os preços antes da campanha;

7) Observe o prazo de entrega da mercadoria, que deve estar registrado na nota fiscal ou no recibo;

8) Leia as políticas de troca e devolução do estabelecimento e as letras de rodapé, para ter ciência no caso de eventuais condições diferenciadas aplicadas pela loja e evitar surpresas desagradáveis;

9) Examine a mercadoria e assine o documento de comprovação de recebimento somente após a confirmação do estado do produto. Qualquer irregularidade deve ser justificada e a empresa responsável deve resolver o problema.

Para registrar reclamação, se dirija ao Procon Natal, localizado na Avenida Ulisses Cidade, 181, Cidade Alta, das 8:00 às 14:00 horas.

Dúvidas ou esclarecimentos

Fone: 84 3232-9050

Whatsapp: 84 98870-3865

E-mail: [email protected]

Pela 1ª vez na Black Friday, brasileiro deve comprar mais na web do que em lojas físicas

Foto: Celso Tavares/G1

A Black Friday, mais conhecida no Brasil pelas promoções na internet, passou a ganhar nos últimos anos uma maior adesão do comércio de rua e shoppings e, em 2019, pela primeira vez, o número de compradores nas lojas físicas deverá se igualar ao do comércio eletrônico. É o que aponta uma pesquisa feita pelo Google em parceria com a consultoria Provokers.

De acordo com o levantamento, a intenção de compra somente na internet durante a Black Friday caiu de 52% em 2018 para 38% em 2019, enquanto que a parcela de compradores que pretende comprar apenas em lojas físicas passou de 41% para 37%.

Segundo a pesquisa, essa tendência será impulsionada sobretudo pelo consumidor multicanal. O número de entrevistados que disseram que planejam comprar em ambos os canais saltou para 25%, contra 7% no ano passado.

Em 2019, a Black Friday acontecerá no dia 29 de novembro.

A data de descontos foi criada nos Estados Unidos e “importada” por diversos países pelo mundo. A Black Friday acontece sempre na última sexta-feira de novembro, um dia após o feriado de Ação de Graças.

No Brasil, o evento existe desde 2010 e nasceu com foco na internet. A temporada da Black Friday é tratada pelo varejo como o principal evento do ano no e-commerce e tem impulsionado as vendas do comércio em geral nos meses de novembro.

A pesquisa do Google mostra também que 76% dos consumidores entendem que o período de promoções não dura só entre a noite de quinta-feira e a sexta-feira da última semana de novembro.

“A grande maioria dos consumidores entende que, no Brasil, a Black Friday é a semana, de segunda a segunda”, afirma Diego Venturelli, gerente de insights para o Varejo do Google Brasil.

Avanço da opção de retirar na loja

De acordo com a pesquisa, além da maior adesão das lojas físicas ao evento, outro fator que explica o empate da intenção de compra em ambos os canais é o aumento do interesse pela opção “comprar na internet e retirar na loja”.

Segundo o Google, 39% dos brasileiros consideram que a opção “retira na loja” como muito importante na hora de decidir a loja na Black Friday e 24% esperam usar essa forma de entrega para as compras feitas pela internet.

A principal vantagem desta opção é a economia obtida ao não ter que pagar pelo frete. “Tem também a questão do imediatismo. O consumidor prefere ir à loja para ter a garantia e a velocidade de ter o produto. Os varejistas sabem disso e estão acelerando muito o processo de expansão dessa opção para todas as lojas”, afirma Gustavo Pacheco, head de novos negócios para o Varejo do Google Brasil.

A pesquisa mostra também que dois em cada três brasileiros afirmam fazer uma busca online antes de comprar na loja física. Só 27% dos compradores decidiram onde comprar na hora, enquanto 74% tinham ideia ou certeza de qual loja comprar antes.

A pesquisa foi feita a partir de entrevistas com 1.500 pessoas de todo o Brasil entre os dias 25 e 29 de julho, além de pesquisa online por meio da ferramenta Google Survey com 1.000 pessoas de todo o Brasil entre os dias 15 e 20 de agosto.

Categorias em alta

Segundo o Google, a intenção de compra aumentou para todos as categorias neste ano, incluindo produtos com menor penetração no comércio eletrônico como alimentos e bebidas, móveis, veículos e cursos.

“Categorias como alimentos e bebidas ainda têm mais vazão no meio físico. Mas estamos observando uma aumento da expansão também em categorias não tradicionais. A Black Friday agora tem consulta médica, esfiha, gasolina, passagens, imóveis. Todo tipo de categoria de consumo está entrando”, afirma Pacheco.

Entre os produtos com maior intenção de compra entre os que pretendem participar da Black Friday, destaque para celulares (48%), computadores (38%), eletrodomésticos (36%), roupas (34%), calçados esportivos (32%) e perfumes (33%).

Apesar do crescimento das vendas da Black Friday no Brasil, as queixas dos consumidores continuam. Entre os problemas recorrentes está a maquiagem de preços, que levou o evento a ganhar o apelido nada elogioso de “Black Fraude”.

No ano passado, o site Reclame Aqui recebeu 5,6 mil reclamações ao longo do período de ofertas. Propaganda enganosa e maquiagem de preço permaneceram lideraram entre os principais motivos de queixas (14,2%). Na sequência, ficaram empatadas divergência de valores e problemas na finalização da compra, com 7,6%, seguidas pelo atraso na entrega aparece com 3,9% das queixas.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Junin disse:

    SE O BOM É CAMINHAR, PASSEAR, O EMPURRA, EMPURRAS DAS LOJAS…PELA INTERNET DEMORA A CHEGAR E AS VEZES VEM ERRADO… E O QUE O COLEGA FALOU É VERDADE O COMERCIO VAI AUMENTAR UM POUCO ANTES PRA NESSE DIA BLACK DIZER QUE ESTÁ EM PROMOÇAO…….O BRASILEIRO É MAIS QUE SAFADO NESSE QUESITO!!!.

  2. Vergonha disse:

    Atenção povo: Fiquem ligados nos preços dos produtos hoje, agora, já, pois logo, logo vão aumentar os preços e na tal black friday voltam ao preço normal para dar a impressão que o preço baixou. Isso é Brasil que perdeu o rumo e vive de corrupção!

Procon Natal alerta o consumidor com 10 dicas para a Black Friday

O Procon Natal já vinha monitorando os preços de diversos produtos um mês antes do dia promocional, para constatar se eles realmente estarão em promoção. O consumidor que conseguir provar a publicidade enganosa poderá reaver o dinheiro pago a mais, ou em dobro.

Para contribuir com a melhor experiência de compras durante o dia de hoje, confira as 10 dicas abaixo:

1 – A Black Friday é uma campanha de vendas que traz descontos relevantes em produtos de todas as categorias e acontece sempre na última sexta-feira de novembro.

2 – O consumidor deve se informar de como estavam os preços dos produtos antes da Black Friday para verificar se realmente houve desconto.

3 – É preciso prestar atenção na política de trocas do estabelecimento comercial e guardar a nota fiscal.

4 – No caso das compras pela Internet, recomendamos que não se compre em qualquer site. Pode-se obter informações no CONSUMIDOR.GOV ou no SINDEC nacional.

5 – Quando acessar um site de compras, verifique se o mesmo contém um cadeado de segurança e mantenha sempre o seu antivírus atualizado.

6 – Para pagamentos online, a melhor opção é utilizar cartão de crédito e serviços como Paypal ou PagSeguro.

7 – Salve os e-mails trocados com um fornecedor, pois são comprovantes para o caso de trocas ou não recebimento do produto.

8 – O consumidor tem um prazo de 7 dias para se arrepender de uma compra feita pela Internet. O prazo começa a contar a partir do recebimento do produto.

9 – Acesse as pesquisas de preço do PROCON NATAL sobre os produtos da Black Friday e não seja enganado.

10 – Foi enganado? Procure os órgãos de proteção e defesa do consumidor: (84) 3232-9050/9052 e pelo WhatsApp (Dénúncia) (84) 98870-3865.

 

Site reúne lojas que garantem ofertas reais na Black Friday; veja lista

Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

Os idealizadores da Black Friday divulgaram a seleção de lojas parceiras oficiais do evento de descontos no Brasil. A lista traz lojistas que passaram por um processo de verificação que inclui o acompanhamento do histórico para descobrir se elas são mesmo seguras. A ideia é oferecer ao consumidor um meio rápido para consultar sites confiáveis e aproveitar as ofertas prometidos para o dia 23 de novembro. A listagem completa de lojas parceiras de 2018 está disponível no site blackfriday.com.br.

Usuários que acessarem o site oficial poderão selecionar uma variedade grande de lojas para comprar, de diversos segmentos. Americanas.com, Walmart, HP, Vaio, Quantum e Positivo são os carros-chefes para compra de smartphones, TVs e eletrônicos em geral, anualmente a categoria mais buscada na data.

Há também empresas de viagens, como a Azul Linhas Aéreas e o Submarino Viagens, entre outros estabelecimentos com presença online que irão oferecer descontos em vestuário, ótica e bebidas.

Segundo o BuscaDescontos, portal de ofertas e cupons promocionais que mantém o site oficial da Black Friday, uma iniciativa similar será realizada por ocasião da CyberMonday, segunda-feira que sucede a sexta-feira de ofertas com promoções exclusivamente no e-commerce.

Veja a seguir algumas lojas parceiras oficiais do site blackfriday.com.br:

Americanas.com (https://www.americanas.com.br/)

Walmart (https://www.walmart.com.br/)

Azul Linhas Aéreas (https://www.voeazul.com.br/)

Evino (https://www.evino.com.br/)

HP (https://www.lojahp.com.br/)

Super Muffato (https://www.supermuffato.com.br/)

Submarino Viagens (https://www.submarinoviagens.com.br/index.aspx)

Cão Cidadão (https://caocidadao.com.br/)

Polo Ar (https://www.poloar.com.br/)

STR (https://www.strar.com.br/)

Dafiti (https://www.dafiti.com.br/)

Kanui (https://www.kanui.com.br/)

Tricae (https://www.tricae.com.br/)

Natue (https://www.natue.com.br/)

Ecadeiras (https://www.e-cadeiras.com.br/)

E-Lens (https://www.e-lens.com.br/)

Eotica (https://www.eotica.com.br/)

Vaio (https://www.br.vaio.com/)

Quantum (https://www.meuquantum.com.br/)

Positivo (https://www.meupositivo.com.br/)

Globo, via Techtudo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Funcionária anonima disse:

    Um comentário fora do assunto da notícia:

    Nos bastidores está uma tendo briga de foice na escolha da diretoria do Sebrae, Robinson puxa de um lado e Fátima puxa de outro. Amanhã os empresários das entidades se reunem para ver o que fazer. O que era de se esperar e mais importante para o RN, seria uma diretoria técnica para atender o setor empresarial, mas tudo indica que a velha política com sua conhecida “politicagem” está querendo tomar conta do também Sebrae. É o RN retrocedendo enquanto todo Brasil muda de rumo.

    Relato de uma funcionária Anônima do Sebrae-RN

    • Marcelo disse:

      Parabéns! Todos unidos contra qualquer sistema que queira nos impedir de crescer!
      Ninguém nos segura!
      Quando a classe trabalhadora, que acorda cedo e dorme tarde, se unir, não ficará pedra sobre pedra…o Mundo vai ver!

    • Flauberto Wagner disse:

      Hoje é assim em todo sistema "S" não só no RN, mais no Brasil inteiro.
      O que tem de ex e falidos empresários de posse do sistema não brincadeira de criança.
      O empreguismo via nepotismo e outros tantos por favor com altos salários é coisa de primeiro mundo.

Black Friday: Shoppings de Natal abrem mais cedo e fecham mais tarde entre esta sexta e domingo

Entre esta sexta-feira(23) e domingo(25), os shoppings de Natal vão funcionar em horário estendido durante a Black Friday. Algumas unidades abrem mais cedo e fecham mais tarde para atender aos consumidores. Os lojistas prometem descontos de até 70%. A expectativa é que o movimento nos centros comerciais seja 40% superior ao de um final de semana normal.

Confira o horário de funcionamento dos shoppings:

Natal Shopping

23/11 – 9h às 23h
24/11 – 9h às 23h
25/11 – 15h às 21h

Midway Mall

23/11 – 9h às 22h
24/11 – 9h às 22h
25/11 – 9h às 22h

Partage Norte Shopping

23/11 – 8h às 23h
24/11 – 8h às 23h

Praia Shopping

23/11 – 10h às 22h
Americanas aberta das 22h de 23/11 até 22h de 24/11

Cidade Jardim

23/11 – 9h às 22h

Procon da Assembleia alerta população para cuidados na Black Friday

Foto: Eduardo Maia

Novembro chegou e, com ele, também as promoções decorrentes da Black Friday, campanha criada com o objetivo de incentivo ao consumo através de promoções. Reproduzida no Brasil em modelo semelhante ao dos EUA, algumas empresas e também criminosos podem se aproveitar da campanha para lesar a população. Por isso, o Procon da Assembleia alerta sobre os cuidados que são necessários se tomar.

Como várias pessoas aguardam a chegada de ofertas por e-mails ou através das redes sociais, alguns criminosos encaminham links para capturar dados dos clientes. Por isso, é necessário que a população esteja atenta e não clique no que pode ser um ataque de phishing, quando os internautas são convencidos a revelar essas informações como senhas e dados de cartão de crédito.

Além dessa atuação de criminosos, as próprias ofertas também podem não ter, de fato, os descontos expostos. É comum que, no período da Black Friday algumas empresas informem que estão com descontos, mas que, na verdade, os preços finais sejam os mesmos praticados anteriormente. Por isso, a dica do Procon Legislativo é que os consumidores pesquisem antes de realizar as compras.

“As normas de defesa do consumidor precisam ser respeitadas, independentemente de período de promoções ou não. Os consumidores que se sentirem lesados podem procurar o Procon Legislativo tanto para uma orientação quanto para fazerem as queixas”, explicou o coordenador do Procon da Assembleia, Dary Dantas.

O Procon da Assembleia funciona de segunda a quinta, das 8h às 15h, e às sextas das 8 às 13h, na rua Jundiaí, nº 481, em Petrópolis. A população pode entrar em contato também pelo 3615-9000 ou pelo Whatsapp, no número 98849-1187.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    O PROCON da Assembleia deveria também ter feito uma campanha contra PROPAGANDA ENGANOSA DOS POLÍTICOS.

Black Friday: Procon Legislativo indica lista de 518 sites não confiáveis para compras

Em dia de ‘Black Friday’, em que o mercado brasileiro oferece promoções incomuns para o consumidor, e com uma profusão de recomendações de órgãos de defesa do consumidor, o Procon da Assembleia Legislativa tem uma dica especial para o potiguar: muito cuidado com compras pela internet.

“Isso porque, a julgar pela experiência do ano passado, não tivemos reclamações sobre compras presenciais. É cada vez menos comum esse tipo de reclamação. Por outro lado, as reclamações por compras na internet é que cresceram. E o consumidor deve ficar atento”, orientou o coordenador do Procon da Assembleia Legislativa, Dari Dantas.

De acordo com ele, a ‘Black Friday’ gera reclamações por compras na internet que estão relacionadas especialmente ao prazo de entrega ou à falta de entrega do produto adquirido. Por isso, o Procon da Assembleia Legislativa recomenda que o consumidor tome cuidado com alguns sites.

“Temos uma lista de vários endereços virtuais que recomendamos ao consumidor que passe longe deles, pois serão problema na certa”, destacou Dari Dantas.

A lista, que tem 518 sites, relaciona endereços que vendem diversos tipos de produtos, de eletroeletrônicos a perfumaria.

A relação completa pode ser acessada clicando AQUI

Orientações

Além da principal dica, o Procon Legislativo orienta o consumidor sobre algumas condutas importantes na hora de fechar a compra. “Uma das que mais recomendo é a questão de ser um consumidor consciente, de comprar aquilo de que você precisa”, destaca Dari.

Confira as dicas:

1) Faça uma pesquisa nas lojas e nos sites para saber se o desconto aplicado no produto que se pretende adquirir é real.

2) O consumidor não deve se deixar levar por impulso na hora das compras. Para evitar o endividamento, ele só deve adquirir o que realmente precisa;

3) As compras online só devem ser feitas em sites seguros e confiáveis. É importante ficar informado sobre a reputação da loja em que o consumidor pretende comprar;

4) Cuidado com e-mails e sites fraudulentos. O recomendado é entrar diretamente no site da loja e não por meio de links duvidosos enviados por e-mail;

5) Procure no site informações básicas sobre o fornecedor: nome da empresa, CNPJ/CPF, endereços físicos e eletrônicos, telefone e demais informações que possibilitem seu contato e localização;

6) Guarde todos os registros de sua compra, como e-mails de confirmação, códigos de localização e de realização da compra;

7) Verifique se o site da empresa possui conexões seguras para proteção de seus dados. Identifique no início do endereço eletrônico a presença do HTTPS e de um cadeado ativado no canto esquerdo da barra de endereço do seu navegador;

8) Verifique a presença de certificados de segurança de pagamentos nas transações bancárias realizadas com a empresa, não fornecendo seus dados bancários a sites que não possuam certificados de segurança;

9) Evite fazer a compra utilizando computadores de terceiros ou por meio de redes wi-fi públicas;

10) Mantenha a segurança do seu computador em dia, atualizando sempre seu programa antivírus.

ALRN

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cícero disse:

    Esse Procon não é justo deveria fiscalizar as distribuidoras de combustível só ontem na black Friday da Petrobras subiram 7% na gasolina. Em breve nas bombas pros consumidores pagar.

  2. CURITIBA JÁ disse:

    GRANDE PROMOÇÃO, TUDO PELA METADE DO DOBRO DO PREÇO

Black Friday: Procon aponta 500 sites para você ficar longe

O Procon-SP revela os sites que devem ser evitados pelo internauta ao fazer compras durante a Black Friday Brasil 2017 — ação de vendas que, esse ano, tem data marcada para o dia 24 de novembro. Na lista constam 518 lojas virtuais, até o momento, e todas as páginas citadas tiveram reclamações de consumidores registradas no Procon-SP, foram notificadas e não responderam ou não foram encontradas.

A fundação divulgou a relação de endereços pela primeira vez em julho de 2011 e a mantém atualizada desde então — o último update foi feito na sexta-feira (10). Fique atento e descubra de quais sites você deve ficar longe.

Lista do Procon: Evite esses sites para a Black Friday (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Além do endereço do site, a lista ainda mostra informações como a empresa ou pessoa responsável pela página, o respectivo CNPJ (ou CPF), sua situação — que pode estar classificada como “No ar” e “Fora do ar” e significa o status do site no dia da inserção à lista — e a data de inclusão.

Marcas nacionais conhecidas não estão presentes na listagem, mas alguns nomes chamam a atenção pela semelhança a determinados estabelecimentos famosos, como é o caso das páginas “gabimagazine.com.br”, “magazinefernando.com” e “magazinericardo.com.br” — supostamente se referem à Magazine Luiza.

A instituição terá um esquema especial de monitoramento na Black Friday, como nos anos anteriores, entre 19h de 23 de novembro até 22h do dia 24. Entre as recomendações do órgão estão: o acompanhamento de preços por meio de uma pesquisa prévia e frequente dos produtos, além de conferir se o site é brasileiro para não resultar em custos extras e não se deparar com regras do Código do Consumidor de outros países.

Você pode conferir a lista completa na página do Procon SP (sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite).

Globo e Techtudo, via Procon-SP

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Athayde disse:

    O Procon deve ir fiscalizar as distribuidoras de combustíveis, aumentam o preço dos produtos todos os dias.

O que fazer para não sair no prejuízo na Black Friday

25055A figura do Papai Noel já decora as vitrines do Alto Tietê, mas o que está deixando o consumidor ansioso é a Black Friday, que é realizada nesta sexta-feira (25). A tendência americana que promete descontos no comércio já virou hábito no Brasil. E para saber se as ofertas são verdadeiras, a população já visita lojas e confere preços. De acordo com o especialista em consumo Dori Boucault, a prática é importante e pode evitar que o consumidor seja enganado por anúncios de promoções pouco vantajosas.

“Acontece na última sexta-feira de novembro, que é lá dos Estados Unidos. Costuma ter uma grande promoção lá e trouxeram para o Brasil”, explica a funcionária pública Natália Moraes Martins.

O comércio aproveita. Cartazes fazem referência à Black Friday, mas nada adianta se o cliente não estiver preparado para as compras. “Às vezes coincide da gente não ter dinheiro. Depende da data”, explica a aposentada Nadir Miralis.

E nem todos se convencem. A Gláucia Pereira está entre os consumidores que não acreditam nas promoções anunciadas. “Acho que não é desconto. Eles [comerciantes] descontam a margem de lucro deles, achando que vão vender mais, mas na verdade o preço caro eles mascaram”.

Por isso, a dica de alguns para não cair em armadilhas é pesquisar o ano todo em lojas físicas e tambem na internet, como diz Natália. “Eu comprei uma máquina que na loja física tinha R$ 800 de diferença do site. Era R$ 2 mil no site e R$ 2,8 mil na loja física da mesma empresa.”

Segundo Boucault, algumas dicas, como a pesquisa antecipada do valor de um produto, podem ajudar o consumidor a comprar somente o que vale a pena. “Ele deve fazer uma lista, sabendo que tem interesse em determinados produtos que já pesquisou. Não deixa para saber [preços] só na sexta-feira”, diz. Ele lembra que é importante lembrar que, depois da Black Friday, o consumidor terá que lidar com o Natal, IPTU, IPVA, matrícula escolar, entre outros gastos prioritários. “Pense bem se você vai comprar algo que você precisa, ou se será só um consumismo exagerado que vai te deixar arrependido depois”.

Já o quem se deparar com valores promocionais maiores do que o preço anterior do produto, pode denunciar. Boucault diz que a prática pode ser considerada propaganda enganosa. “É o chamado ‘Black Fraude’. Se tratando de loja física, é importante pegar panfletos. Se é loja virtual, internet, o consumidor pode fazer print screen [foto de tela]”.

O especialista lembra que o comprador tem até 90 dias para reclamar de defeitos em produtos duráveis comprados em lojas físicas. Para compras virtuais, o prazo de arrependimento é de uma semana.

Sobre o problema citado por Natália, que achou preços mais baratos no site da loja física, Dori diz que, apesar do exemplo ser real, o cliente deve fazer considerações. “Na internet é só o site. Mas na loja física você tem que ver que tem funcionário, impostos e uma série de situações de aluguel. Eles podem fazer diferenciações de preço entre a loja física e a virtual.”

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JOAO MARIA disse:

    O CERTO É NÃO COMPRAR, AI NÃO CORRE RISCO DE TER PREJUIZOS

PROCON Natal orienta consumidores para a Black Friday nesta sexta

25055No próximo dia 25 de novembro ocorrerá a edição 2016 da Black Friday, grande evento de descontos promovido pelo varejo em sites e lojas físicas com reduções de preços prometidas que podem chegar a 80% do valor original do produto. Com a chegada da data, o PROCON Natal orienta os consumidores sobre os cuidados ao realizarem as compras neste período.

O PROCON Natal destaca que deve ser realizada com antecedência uma pesquisa de preços das mercadorias que se pretende adquirir, seja presencialmente ou pela Internet para que a compra seja efetuada com segurança. Para a Diretora Geral do PROCON Natal, Aíla Cortez, a finalidade da pesquisa é verificar se os descontos oferecidos neste período promocional correspondem de fato à redução de valores dos produtos da loja.

No caso de compras online, deve-se ficar atento e tomar algumas precauções:

– gravar as telas e todas as comunicações eventualmente realizadas, no caso das lojas online;

– verificar a segurança do site, se o endereço eletrônico apresenta o protocolo HTTPS, verificado na barra do navegador e pelo uso de certificados;

– optar por sites com boa reputação;

– conferir se no navegador de acesso à internet é exibido um ícone em forma de cadeado colorido e fechado. Ao clicar em cima do cadeado, deve aparecer o certificado de segurança do site;

– antes de clicar em um link, passar o mouse em cima para verificar se o endereço que aparece na barra inferior do navegador é o mesmo.

– manter computador ou dispositivo móvel protegido, com senhas, antivírus e firewall atualizados, além de usar redes wifi seguras;

– checar as condições de entrega e o valor do frete, pois muitas vezes o preço exibido não inclui o custo de envio;

– exigir nota fiscal e guardar os comprovantes tanto nas lojas online, quanto físicas.

Outro aspecto a ser verificado no site das empresas é a existência de formas de contato alternativos, com indicação obrigatória de endereço físico e telefone, elementos que, se ausentes, já indicam a probabilidade de dificuldade de comunicação com a empresa para qualquer esclarecimento necessário. Nas compras on-line, o consumidor deverá preferencialmente optar pelo pagamento via cartão de crédito, uma vez que o cancelamento dessas compras, em caso de qualquer problema, torna-se mais fácil de ser feito do que em compras realizadas por boletos. É importante verificar se o site apresenta o CNPJ da empresa.

Da mesma forma, nas comprar realizadas pela internet aplica-se o direito de arrependimento,ou seja, o consumidor pode desistir da compra em até sete dias a contar do recebimento do produto, devolvendo o produto em perfeito estado para receber o seu dinheiro de volta, direito este não previsto para as compras realizadas presencialmente nos estabelecimentos comerciais, quando o consumidor tem contato direto com a mercadoria, nestes casos, a dica do Procon é para o consumidor prestar atenção na política de trocas de cada estabelecimento, o qual deverá ser visível aos clientes.

Para qualquer esclarecimento ou dúvida o PROCON NATAL disponibiliza o whatsapp 98870-3865 ou e-mail, [email protected] e para ingressar com reclamação, o Procon Natal fica situado na Rua Seridó, 355, Petrópolis, funcionando das 8h às 14h, telefone 3232-9050.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Almir Dionísio da Silva disse:

    como sem salários os servidores do estado e municipio?
    Nem pagar as contas tá sendo possível.
    Imagina comprar