Polícia

VÍDEO: Quadrilha de capitão da PM cria túnel e rua para roubar petróleo no RJ; quatro presos

Foto: Divulgação

Agentes da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) prenderam, na manhã desta terça-feira (2), quatro suspeitos de integrar uma organização criminosa especializada em furto de petróleo diretamente de dutos da Transpetro/Petrobras. Ao todo, os agentes visam cumprir cinco mandados de prisão e 14 de busca e apreensão. (VÍDEO AQUI em matéria na íntegra).

Um dos alvos da ação é um capitão da Polícia Militar, que não foi localizado e já é considerado foragido. Segundo as investigações, Marcelo Queiroz dos Anjos, lotado na Diretoria Geral de Pessoal da PM, é um dos líderes do esquema.

Walmir Aparecido Marin, denunciado pelo Ministério Público e empresário do município de Rolândia, no Paraná, já havia sido preso em 2020 na operação Sete Capitães II. Ele era o responsável por levar o combustível furtado até o interior do Paraná.

GIlson Cunha Júnior, que também era responsável por coordenar o transporte do combustível até o receptador, foi um dos presos na operação. O prejuízo com as perfurações realizadas pela organização criminosa é de aproximadamente R$ 2 milhões.

Desde 2015, foram 259 incidentes registrados de tentativas ou furtos consumados de combustível em dutos da Petrobras, de acordo com fontes do G1.

2015 – 11
2016 – 32
2017 – 95
2018 – 69
2019 – 40
2020 – 12 (até setembro)

Abertura de ruas e túneis

As investigações duraram seis meses, iniciando-se após uma perfuração de dutos da Transpetro no município de Guapimirim em junho de 2020.

Os agentes também identificaram perfurações para furto de petróleo em Nova Iguaçu e em Queimados, também na Baixada Fluminense.

Nestes municípios, foram furtados, respectivamente, 47 mil litros e 21 mil litros de petróleo, totalizando 169, 5 mil litros do combustível em três roubos diferentes.

“Chamou a atenção a sofisticação dessa organização criminosa, que passou a furtar milhares de litros da Petrobras, causando um prejuízo de R$ 2 milhões. Conseguimos concretizar pelo menos três furos, feitos com perfeição”, afirmou o delegado André Leiras, delegado titular da Delegacia de Serviços Delegados (DDSD), no Bom Dia Rio.

Em Queimados, os criminosos chegaram a construir um túnel subterrâneo para acessar o duto e também alugaram uma retroescavadeira para abertura de uma via de acesso para caminhões tanque para retirar o petróleo.

Os mandados são cumpridos no Rio, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense e Itaboraí, Região Metropolitana. Também são cumpridas ordens de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

De acordo com as investigações, o petróleo subtraído no Rio de Janeiro era transportado para a cidade de Rolândia (Paraná), para adulteração e revenda.

“Essa investigação será desdobrada para alcançar outros membros dessa organização criminosa”, disse o delegado.

Em 2019, a Delegacia de Serviços Delegados (DDSD) e o Ministério Público prenderam um homem que era o coordenador de um esquema de roubo de combustíveis no interior do Rio.

A ação é comandada por agentes da DDSD e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

G1

Opinião dos leitores

    1. Já sei, tavas mamando numa teta e ele cortou não foi?
      Aprendiz de jumento.

  1. BG
    Este nosso País está dificílimo, BANDIDOS em todas as instituições. E nós pagando a conta com IMPOSTOS ESCORCHANTES

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Dupla é presa em flagrante em Natal ao tentar roubar peças de picanha em supermercado

Dois homens foram presos em flagrante nessa quarta-feira (3), depois de tentarem roubar 7 peças de picanha, avaliadas em R$ 870,00, em um supermercado em Cidade da Esperança,  na Zona Oeste de Natal. De acordo com a polícia, a dupla foi abordada no estacionamento pelos seguranças do estabelecimento quando tentava sair com as carnes.

Segundo a polícia, os seguranças do supermercado contaram que suspeitaram dos dois homens e começaram a segui-los pelas câmeras de monitoramento. Na ocasião, um deles colocou 7 peças de picanha (cada uma delas de cerca de 2 kg) dentro de uma carrinho do supermercado. Em seguida eles esconderam as peças dentro de uma mochila nas costas. Toda ação foi vista pelas câmeras.

Os dois homens foram encaminhados para a central de flagrantes na Zona Sul e ficaram presos. Segundo informações da Polícia Civil, um deles já tinha passagens pelo sistema prisional por assalto e tráfico de drogas. As carnes foram apreendidas e devolvidas para o supermercado.

Com acréscimo de informações do G1-RN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

OLHA QUE ESTÁ PREVISTO PARA OPERAR EM NOVEMBRO: Golpistas usam cadastro no PIX para roubar dados de consumidores

Foto: Ilustrativa

Previsto para começar a operar em novembro, o Pix, sistema criado pelo Banco Central que vai permitir transações quase instantâneas, já vem sendo usado por golpistas contra os consumidores.

Para se preparar para o início das operações, as instituições financeiras já estão convidando seus clientes a cadastrarem suas “chaves” no sistema – dados que servirão de identificação para as transações, e que podem ser o CPF, número de celular, e-mail ou outra informação.

Mas criminosos estão se aproveitando desse movimento para obter informações sigilosas e senhas, enganando os consumidores ao fazê-los se cadastrarem em um site falso.

Em muitos casos, a mensagem, traz um link para supostamente fazer o pré-cadastro no Pix, mas leva a um site falso.

A regra é desconfiar sempre. O Brasil está entre os cinco países com mais vítimas de phishing – golpe em que o criminoso engana a vítima para conseguir dados pessoais, como senhas de banco. Só de abril a junho, 13% dos usuários de internet no país acessaram pelo menos um link que direcionava para um site criminoso.

Segundo Fabio Assolini, analista de segurança da fabricante de antivírus Kaspersky, foram identificados mais de 30 milhões de ataques do tipo só no Brasil em 2019.

“O e-mail falso é barato. E não requer muito conhecimento técnico, portanto o fraudador consegue enviar milhões de e-mails, mesmo que duas ou três pessoas caiam no golpe, isso já é lucrativo para eles”, diz Assolini.

O chefe de Estrutura de Mercado Financeiro do Banco Central, Carlos Brandt, recomenda aos consumidores fazer o cadastro pelo aplicativo do banco de que já é cliente, ou pela página do próprio banco na internet, em ambiente logado. “Ali estarão as informações, todo o processo, de uma forma segura, em um ambiente totalmente seguro”, diz.

“Lá em novembro, quando de fato nós lançarmos o PIX, aí sim ele vai poder fazer transferências, mas sempre logado dentro do internet banking ou o próprio aplicativo da instituição financeira”, completa Caio Fernandes, chefe de Infraestrtura do BC.

“A dica é: não saia clicando sem antes verificar se o e-mail realmente foi enviado pelo seu banco”, ressalta o analista Assolini.

G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncia

ÁUDIOS: Técnico Argel Fucks chama de “pilantra” ex-superintendente de futebol do ABC, e ainda o acusa de “esquema” com empresários

Uma série de áudios em que o técnico Argel Fucks acusa o novo diretor executivo de futebol do CSA, Rodrigo Pastana(ex-ABC em 2015), de roubar dinheiro de jogadores e empresários passou a circular em grupos de mensagens na noite de domingo (20). Nos áudios ao qual o Uol teve acesso, Argel, que foi demitido do Azulão na última semana, agradece ao presidente executivo, Rafael Tenório pela sua demissão.

Os dois trabalharam juntos no Coritiba em 2019 e no Figueirense em 2014. Argel chegou ao coxa em setembro de 2018 por indicação de Paulo Pelaipe. Contudo, Pastana chegou ao clube dois meses depois e foi um dos responsáveis por demitir o treinador em fevereiro de 2019.

https://www.uol.com.br/esporte/videos/2020/09/21/argel-acusa-diretor-do-csa-de-roubar-jogadores-e-empresarios.htm

UOL

Opinião dos leitores

  1. BG.
    Esse futebol Brasileiro tem uma verdadeira mafia, de dirigentes, treinadores, jogadores e empresarios.

  2. porque tem que destacar ex ABC?
    vc destaca a frase de Argel e no final informa que Pastana trabalhou no ABC

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

EUA acusam hackers chineses de roubar dados sobre vacinas contra Covid-19

Foto: Getty Images

O governo americano acusou nesta terça-feira dois hackers, com o apoio da agência de inteligência da China, de tentar roubar segredos de empresas de mais de 11 países, entre eles os próprios EUA, Reino Unido e Alemanha.

Segundo o Departamento de Justiça americano, parte do material seria de pesquisas relacionadas ao novo coronavírus. O processo contra Li Xiaoyu e Dong Jiazhi foi divulgado nesta terça-feira pelo órgão. Na ação, o governo americano acusa os dois de agirem tanto por motivos financeiros quanto para fornecer informações ao governo chinês.

O procurador-geral assistente da Divisão de Segurança Nacional dos EUA, John Demers, afirmou em entrevista coletiva que os ataques cibernéticos foram voltados contra companhias localizadas, entre outros países, na Austrália, Coreia do Sul e Espanha.

Os dois hackers também teriam testado as defesas cibernéticas de pelo menos quatro empresas americanas que estão desenvolvendo testes e tratamentos contra a Covid-19 nos últimos meses.

Outras vítimas dos hackers, segundo o Departamento de Justiça, seriam empresas com contratos com o Departamento de Defesa dos EUA.

Em maio, o governo Trump acusou publicamente a China de tentar roubar propriedade intelectual relacionada a tratamentos e vacinas contra a Covid-19 de universidades americanas, farmacêuticas e outras empresas ligadas ao setor de saúde. Pequim nega todas as acusações.

EUA também acusam Rússia

Os governos do Reino Unido, EUA e Canadá acusaram a inteligência estatal russa, na última quarta-feira, de tentar furtar pesquisas farmacêuticas e acadêmicas internacionais com o objetivo de vencer a corrida para garantir uma vacina contra a Covid-19. Os hackers usariam spear-phishing e malware para tentar obter acesso à pesquisa.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, negou as acusações à agência de notícias russa TASS.

— Não temos informações sobre quem pode ter invadido empresas farmacêuticas e centros de pesquisa. Só podemos dizer uma coisa: a Rússia não tem nada a ver com essas tentativas. Não aceitamos essas acusações, nem as habituais acusações de interferência nas eleições de 2019 — afirmou.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Isso sim é acusação séria, apareceu algum chinês pedindo para os EUA se retratarem e cheio de marra? Não
    As midiaslixo americana criticaram o governo do seu país por isso? Não
    Já aqui no Brasil o Weintraub que fez um meme informando a origem do vírus foi massacrado pelos esquerdopatas antipatriotas. O marrento embaixador chinês exigiu desculpas do governo com apoio das midialixos.
    Queria ver esse marrento protestando lá nos EUA,
    Seria expulso na hora do país.

  2. O comunismo/socialismo nunca produziu nada que pudesse melhorar a vida das pessoas. As únicas coisas que os comunistas produzem são "gulags", miséria, fome, assassinatos em massa. Portanto, é natural que os hackers do Partido Comunista Chinês estejam fazendo o que eles sabem fazer: roubar. Roubam segredos militares, roubam tecnologia, roubam segredos industriais, inclusive os da indústria farmacêutica.

    1. Enquanto isso a China vai ultrapassar os EUA em cinco anos. Como vc EXPLICA?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Reino Unido, EUA e Canadá acusam Rússia de usar hackers para tentar roubar a pesquisa de vacina contra Covid-19

Foto: Ector Gervasoni

Hackers com apoio do governo da Rússia estão tentando roubar pesquisa de vacina contra a Covid-19 de universidades e farmacêuticas de outros países, de acordo com um comunicado do Centro de Cyber Segurança do Reino Unido desta quinta-feira (16).

Uma declaração conjunta de três países, Reino Unido, Estados Unidos e Canadá, atribui os ataques ao grupo APT29, conhecido como “Cozy Bear” (urso confortável, em tradução livre), que, disseram eles, quase certamente operam como parte dos serviços de inteligência da Rússia.

“Nós condenamos esses ataques desprezíveis contra aqueles que fazem um trabalho vital para combater a pandemia de coronavírus”, disse Paul Chichester, diretor do Centro Britânico de Cyber Segurança (NCSC, na sigla em inglês).

O ministro de Relações Exteriores, Dominic Raab, disse que é totalmente inaceitável que a inteligência russa tenha como alvo o trabalho contra o vírus.

“Enquanto outros perseguem seus interesses egoístas com comportamento imprudente, o Reino Unido e seus aliados trabalham duramente para encontrar uma vacina e proteger a saúde global”, ele afirmou. O país vai buscar a responsabilização dos culpados, disse.

O NCSC relatou que os ataques são contínuos, e que são usadas diferentes técnicas e ferramentas que incluem ‘phishing’ (enviar mensagens enganosas para que o usuário clique em um link) e invasão por programas no computador de terceiros que executa tarefas sem que esses saibam (“malware”, em inglês).

“O ATP29 provavelmente vai continuar a ter como alvo as organizações envolvidas no desenvolvimento e pesquisa de uma vacina contra a Covid-19, porque eles buscam questões de inteligência ligadas à pandemia”, de acordo com o comunicado do NCSC.

Em maio, o Reino Unido e os EUA disseram que as redes de hackers tinham como alvo as organizações internacional que lutavam contra a pandemia. Esses ataques, no entanto, não haviam sido explicitamente relacionados ao governo russo.

O grupo “Urso Confortável” é suspeito de ter hackeado o Partido Democrata nas eleições de 2016.

Rússia anunciou avanços em pesquisa

Na quarta-feira (15), a Rússia anunciou que fez os primeiros testes clínicos em seres humanos de uma vacina. Esses estes foram organizados pelo ministério da Defesa da Rússia e o Centro de Pesquisas em Epidemiologia e Microbiologia Nikolai Gamaleya.

G1

Opinião dos leitores

  1. Mas pra que se dá à esse trabalho todo?? roubar dados sobre a vacina do COVID 19?? aqui não precisamos disso temos a IVERMECTINA que cura e previne TUDO. Pesquisa? Ciência? Isso é coisa para tolos. Os australianos que descobriram a IVERMECTINA contra a COVID , adivinhem? NÃO USAM!! são uns TOLOS !Nós aqui estamos tranquilos. Para que pesquisar ? Basta alguém dizer que funciona e está tudo resolvido! POBRE BRASIL! DEUS TENHA PIEDADE DO NÓS!

  2. EUA, REINO UNIDO E CANADÁ, não sabem o que é contra espionagem??!!, No mundo globalizado de hj, é tomar sorvete de menino pequeno, porque os maiores não deixam vc tomar…..SQN….

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

STJ mantém prisão de empresário acusado de roubar 23 toneladas de picanha

O STJ manteve a prisão preventiva de um empresário gaúcho acusado do roubo de uma carga de 23 toneladas de picanha, avaliada em mais de R$ 700 mil, informa a Crusoé.

O ministro João Otávio de Noronha, presidente da Corte, entendeu que há “elementos robustos” na investigação policial, que indicam a participação do empresário Paulinho Kock no esquema.

Segundo a denúncia do Ministério Público estadual, o empresário está envolvido no roubo da carga de um caminhão proveniente da Argentina, que foi rendido por homens armados.

Leia todos os detalhes aqui no Justiça Potiguar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Carregadores públicos podem roubar seus dados; entenda

Especialista da IBM alerta para o risco de carregar eletrônicos em USB’s públicos — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Aeroportos, rodoviárias, shoppings e outros locais públicos estão cada vez mais buscando se adaptar às demandas tecnológicas de quem frequenta esses espaços todos os dias. Mas, o que parece vantajoso a princípio, pode ser também bastante perigoso. Isso porque alguns desses locais oferecem estações de carregamento de bateria de aparelhos eletrônicos por USB, o que abre uma brecha para ataques de malwares instalados por hackers para roubar dados confidenciais sem autorização.

Para conseguirem acesso às informações, os criminoso modificam as conexões USB e transferem tudo o que precisam sem dificuldades, já que a porta permite isso. O processo funciona de forma semelhante a conectar o cabo do celular a um computador para descarregar ou fazer o download de arquivos.

Em entrevista à Forbes, o vice-presidente da X-Force Threat Intelligence, da IBM Security nos EUA, Caleb Barlow, aconselhou que as pessoas evitem carregar seus celulares e tablets nessas estações. “Conectar-se a um USB público é como encontrar uma escova de dentes na beira da estrada e decidir colocá-la na boca. Você não tem ideia de onde por onde essa coisa passou”, alerta.

Ainda segundo o especialista, outra solução pode ser levar um power bank com bateria completa para carregar o aparelho enquanto não é possível encontrar uma forma mais segura de alimentar a bateria. Mas, caso não haja outra alternativa, uma dica é comprar um Juice-Jack Defender. O dispositivo custa US$ 10 (R$40) e permite bloquear a transferência de dados. “Você pode colocar na frente do seu cabo de carga e ele deixa passar apenas a voltagem”, explica.

Globo, via Techtudo e Forbes

 

Opinião dos leitores

  1. Para evitar o "roubo de dados", essa paranóia que aflige a quase todo mundo nos dias de hoje, basta que use cabos USB de duas vias, em vez dos de quatro vias. Os de duas vias só servem para carregar a bateria e nada mais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *