Polícia

PF faz operação contra vacinação irregular de empresários em BH

A garagem de uma empresa de ônibus de Belo Horizonte é alvo de uma operação da Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (26). A Operação Camarote, deflagrada hoje, tem como objetivo apurar a vacinação irregular de empresários de Minas Gerais que teria ocorrido no local na última terça-feira (23).

A PF cumpre quatro mandados de busca e tem como alvo a apreensão de documentos, imagens de circuito interno de segurança, celulares e doses de vacina que estiverem no local.

Segundo as investigações, que foram abertas nesta quinta-feira (25), há suspeita de importação irregular de vacinas Pfizer e de receptação.

A Polícia Federal vai apurar, ainda, se a aquisição das doses de vacinas da Pfizer aconteceu antes ou depois da aprovação do imunizante pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o que ocorreu em 23 de fevereiro. Caso seja comprovado o crime, os responsáveis podem responder por falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto medicinal ou terapêutico sem registro.

Se a compra foi feita após a autorização, eles podem ser enquadrados pelo crime de descaminho.

Vacinação

A denúncia sobre a suposta vacinação veio à tona após a publicação de uma reportagem da revista Piauí, na última quarta-feira (24). De acordo com a matéria, empresários ligados ao setor de transportes e políticos, a maior parte de Minas Gerais, teriam se vacinado contra a covid-19 utilizando doses de vacinas da Pfizer – que ainda não está sendo aplicada no país.

O ex-senador Clesio Andrade, que também foi presidente da CNT (Confederação Nacional dos Transportes), teria confirmado o episódio. Ao R7, no entanto, ele negou que tivesse conhecimento sobre o assunto e disse que estava “em quarentena, no Sul de Minas”.

Nesta quinta-feira (25), o R7 publicou um vídeo que mostra uma série de pessoas recebendo vacinas na garagem de uma empresa do Grupo Saritur. É esse o local alvo da Polícia Federal. O vídeo mostra uma mulher de jaleco branco aplicando as doses de vacinas. Veja:

R7

Opinião dos leitores

  1. Essa história de doar 50% das vacinas compradas pela iniciativa privada ao Governo, é uma exploração e sabedoria do Governo, uma Empresa que tem 10.000 funcionários, ao vacina-los, seriam 10.000 vacinas a menos que o Governo teria gastos, não só com a compra, mas, não teria custos com logística de distribuição e aplicação da vacina. Quanto mais gente se vacinar, mais rápido atingiremos a imunidade de rebanho.

  2. Se a pessoa tem condições de comprar que compre, quanto mais se vacinar, melhor já fica pra quem não pode comprar.

  3. A inveja do ser humano é o maior mal dessa sociedade. O cara tem dinheiro pra comprar vacina, e vc que tá criticando se tivesse dinheiro não compraria pra tentar se salvar?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO: Protesto em Natal de empresários de bares e restaurantes contra novo decreto é marcado por tom de apelo ao Governo do Estado por socorro ao segmento

Foto: Reprodução

O protesto de proprietários de bares e restaurantes e profissionais de eventos e similares na manhã desta sexta-feira(19) teve um tom de apelo dos empresários e trabalhadores ao Governo do Estado.

Entre pedidos, os empresários pediram uma providência imediata do Governo do Estado de socorro financeiro ao segmento, e disseram que o protesto hoje em uma praça poderá ser de mais de 30 mil, se não houver uma satisfação ao segmento.

“O que vou fazer com 38 funcionários?”, questionou um empresário, lembrando mais de 1 ano de pandemia, em que os bares e restaurantes estão no limite.

Os empresários ainda disseram que reconhecem a gravidade da pandemia, mas pedem que o Governo, diretamente pela governadora, receba uma comissão do segmento para discutir a situação das empresas.

Vídeo cedido abaixo:

Opinião dos leitores

  1. O que vc vai fazer com 38 funcionários? Nada. Hoje vc está descobrindo a força que vc não é um empreendedor! E sim um assalariado de tempo integral que não aguenta ficar parado 15 dias que quebra. Estuda pra ser juiz ou promotor que sua vida muda!

    1. O funcionario publico vida boa não são 15 dias e sim mais de um ano que está nessa situação.
      Deixe de falar o que não sabe .

  2. Fátima tem que ajudar logo a esse pessoal, tem que passar pelo menos um salário mínimo pra pais e mães de famílias desses setores.
    Ja pra feirantes, camelô pequenos comerciantes, tem que isentar a cobrança do imposto pelo menos um ano.
    O povo está disposto a colaborar, mas chegou a vez pra quem passou a vida inteira arrecadando, ajudar abre o cofre desgovernadora.
    Já de Vereadores a os dep Estaduais.
    Tem que rebaixar o salário desses caras só pagar o suficiente pras despesas de casa, e nada mais, ganham tudo que é penduricalhos e auxílios, ta na hora de contribuirem também.
    Bora mandar o povo pra casa fechar comercio, mas tem que ter uma ajuda, uma contrapartida.
    Urgente!!!

  3. Ano que vem vote em Fátima novamente, para ela continua em uma sala climatizada , e continua contra vocês.
    #ForaFatimaGD

    1. Não, melhor, votem no bozo que ele consegue tranformar uma gripezinha numa doemça avassaladora que chega matar quase 3mil pessoas por dia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do RN e Abrasel dizem que não foram convocados para manifestação na noite desta sexta em Natal

Diante da informação de protesto a ser realizado nesta sexta-feira (5), às 20h, por proprietários de restaurantes, garçons, maîtres, cozinheiros, auxiliares e terceirizados, o Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do Rio Grande do Norte e a Abrasel no RN, informam que não foram informado, procurado ou convocado a partir desta manifestação logo mais.

Entendemos o momento vivido e também estamos em diálogo com os Poderes na busca de possíveis soluções que pelo menos minimizem os impactos a serem provocados nos setores de hospedagem, alimentação e eventos no Rio Grande do Norte.

Atenciosamente,

Habib Chalita
Presidente SHRBS-RN

Paolo Passariello
Presidente ABRASEL RN

Opinião dos leitores

  1. Querem receber cartinha convite é? Associações,Sindicatos, Federações, vcs tem que as ruas ajudar a categoria ao invés de ficar com Diplomacia!

  2. O RN segue "descendo a ladeira", nas mãos dessa governadora inepta e incompetente, que se aproveita do sofrimento do povo para fazer política. Não fez ABSOLUTAMENTE NADA até o momento. Governo bisonho, como já era esperado. Ainda vão votar nessa porcaria?

  3. Isso tá cheirando a complô dos bolsopetistas! Foi assim que Manaus entrou em colapso total: seguindo o MINTOmaníaco e os asseclas negacionistas!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Proprietários de restaurantes, garçons, maîtres, cozinheiros, auxiliares e terceirizados convocam manifestação às 20h desta sexta-feira em Ponta Negra

Foto: Reprodução

Após anuncio nesta sexta-feira(05) do Governo do Estado com o aumento do toque de recolher no Rio Grande do Norte, das 20h às 6h, de segunda a sábado, e nos domingos, de forma integral, proprietários de restaurantes, garçons, maîtres, cozinheiros, auxiliares e terceirizados convocam manifestação às 20h desta sexta-feira em Ponta Negra, contras medidas restritivas do Governo do Estado nesta pandemia. Leia abaixo a íntegra:

NÃO VAMOS ACEITAR!

“Sra. Excelentíssima governadora Fátima Bezerra, infelizmente o diálogo com nossa categoria não funcionou e não vamos aceitar essa falta de diálogo.

Fechar as 20h diariamente e não funcionar aos domingos é assassinar um setor que já está na UTI há mais de uma ano e nós não vamos aceitar!

Sabemos da gravidade da doença e que não temos leitos, mas não acreditamos que restaurantes e bares sérios que trabalham seguindo todas as normas de biossegurança são responsáveis pelo que está acontecendo.

Alguns poucos irresponsáveis fazendo aglomerações, festas e muita baderna não representa uma categoria toda, responsável e íntegra!

E por assim ser vamos nos fazer ter vez e voz!

Hoje as 20h em frente a feirinha de artesanato de ponta negra no semáforo, vamos protestar contra essas medidas genéricas que não se aplica a maioria de nós!

Traga sua máscara, face shield, álcool em gel e não aglomerem!

Vamos reivindicar em paz e com segurança!”.

Opinião dos leitores

  1. O Estado permitiu tudo que é aglomeração nas eleições, nas festas de fim de ano, no veraneio, e quase todas do Carnaval … Fechou leitos COVID-19, doou equipamentos a outros Estados… e agora vem quebrar a economia e trancafiar a gente em casa no dia que temos pra passear? Com que legitimidade? Logo um partido de esquerda decretando toque de recolher? Já no Decreto passado eu dizia … o problema é o precedente … Somos
    massa de teste de limites desses Governantes loucos! Ainda vamos pagar muito caro por essa apatia …

  2. ESSE PROTESTO TINHA QUE SER PELA COMPRA DE VACINAS!
    O GOVERNO JÁ DEIXOU DE APROVEITAR INÚMERAS OFERTAS DE VACINAS, ESPECIALMENTE FEITAS ANO PASSADO. PRECISAMOS DE VACINAÇÃO PARA RETOMAR A VIDA.

  3. Profissionais em desespero, impedidos de prover o sustento de suas famílias. E sendo criticados por imbecis sem a menor empatia, incapazes de reconhecer o sofrimento alheio. Que espécie de gente foi parida por essa esquerda fanática, que só pensa no poder e em suas "boquinhas"? A gente lê certos comentários por aqui e custa a crer que existam indivíduos assim. Certamente, são comissionados do governo estadual ou mesmo servidores insensíveis, a escória da humanidade. Lembrem que o castigo costuma vir "a cavalo". Segue o jogo

  4. Pelos comentários de alguns, os protestos só são legítimos de forem do MST, CUT e Cia. A CUT deveria está apoiando esses protestos. Kd os sindicatos que não se manifestam com tanta gente sem poder trabalhar?

  5. Basta meter um processo por desobediência civil e crime contra a saúde pública, dai taca aquela suspenção matreira no alvará dos "capins dourados" e rapidinho voltam ao normal e em poucos instantes, só digo isso.

  6. Muitos dos que votaram nessa irresponsável estão hoje sendo vítimas dela, Foram brincar de eleger bandidos comunistas e agora estão sofrendo, estão aprendendo pela dor.

  7. Tem que fazer manifestação em frente a casa da governadora, nunca mais voto nessa governadora .?

  8. Que absurdo!! Querem a empatia do governo e da população, mas não tem empatia com as pessoas doentes, sem leito, famílias que estão perdendo vidas!!

  9. Os trabalhadores têm nosso apoio. Será que vamos assistir calados a Satânica Fátima Bezerra implantar uma ditadura no RN?

    1. Vagabundo comunista faz baderna em horário comercial no dia de semana…., comunista é que não gosta de trabalhar. Deixa quem quer trabalhar e garantir o sustento de suas famílias reclamarem com todo o direito.

  10. Vão la pegar covid, agora torçam pra não passar pra algum ente querido e esse venha a falecer…

  11. Desce a borracha, o Decreto é para todos, ninguém tá achando bom. A Vida é a Meta. Liga p o choque.

    1. Pelo comentário pífio, vc deve ser funcionário público, Salatiel. São país de família que lutam pelo sustento da família. Tenha pelo menos bom senso, já que amor ao próximo aí em vc passou longe. Muito fácil ceriticar, quando já se tem o seu garantido.

      Que Deus abençoe esses pais de família e que nunca lhes falte o sustento para sustentar suas famílias.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Possibilidade de empresas comprarem vacinas para a imunização de funcionários contra a Covid-19 foi negada pelo governo federal

A possibilidade de empresas comprarem vacinas para a imunização de funcionários contra a Covid-19 foi negada pelo governo federal, segundo afirmou nesta quinta-feira (14) o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf.

A proibição foi informada em reunião virtual realizada com empresários na quarta-feira (13) e que contou com a participação do ministro-chefe da Casa Civil, Braga Netto, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, e o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco.

“Essa possibilidade ontem foi negada. Essa possibilidade no momento não existe”, disse Skaf em entrevista à radio CBN, explicando que o recado passado pelo governo foi de que a campanha de vacinação será centralizada pelo Ministério da Saúde.

“Uma empresa que tenha 100 mil funcionários, se ela quiser ir ao mercado, comprar a vacina e vacinar seus funcionários não pode”, acrescentou.

Apesar da proibição da vacinação pelo setor privado, o presidente da Fiesp afirmou que os empresários saíram da reunião “mais tranquilos” em relação ao início e ritmo da campanha nacional de vacinação.

Expectativas

Skaf disse que dinheiro para comprar vacina tem, assim como logística e estrutura para a vacinação.

“Aquela impressão que dá de inoperância, que as coisas estão meia estagnadas e o Brasil está ficando para trás, não se confirmou”, disse. “O que falta é só a vacina, o resto está tudo preparado, de acordo com as informações que tivemos na reunião de ontem”.

A Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (ABCVAC) informou neste domingo (3) que negocia com o laboratório indiano Bharat Biotech a compra de 5 milhões de doses de uma vacina contra a Covid-19.

Em nota, a Fiesp informou que, durante a reunião, o governo garantiu que o processo está bastante acelerado e que a vacinação começará assim que tiver liberação da Anvisa. “No momento, o governo aguarda a chegada de dois milhões de doses do imunizante da Astrazeneca/Oxford e o Instituto Butantan já tem seis milhões de doses. Ambas vacinas aguardam aprovação da Anvisa para uso emergencial”, disse.

G1

Opinião dos leitores

  1. O comunismo continua em nosso país. Estado quer dominar e controlar tudo. Precisamos de liberalismo. Fora Bolsonaro!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Operação Bis: MPF processa casal de empresários em Natal por promoverem empréstimos ilegais e lavagem de dinheiro

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o casal de empresários Aélio Luís Fonseca de Araújo e Wlana de Souza Câmara Araújo por lavagem de dinheiro e funcionamento não autorizado de instituição financeira, entre os anos de 2013 e 2019. A partir de Natal (RN), eles utilizavam uma empresa de factoring e outra de contabilidade para oferecer empréstimos ilegais, com juros abusivos, e movimentaram milhões em espécie para tentar fugir dos órgãos de controle.

O casal já havia sido condenado pelo crime de operação não autorizada de instituição financeira (no Processo 0001850-45.2014.4.05.8400), sentença que inclusive transitou em julgado. Ainda assim, um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e as provas levantadas pela Operação Bis (deflagrada em março de 2019) demonstraram que a atividade criminosa se mantinha.

Funcionamento – A nova denúncia do MPF aponta que os réus utilizavam a empresa de fomento mercantil, Business Factoring Fomento Mercantil Ltda.; e a de contabilidade, A&B Assessoria Contábil Ltda., para promover operações típicas de instituição financeira, sem a devida autorização do Banco Central. Eles captavam recursos de terceiros e de instituições financeiras oficiais e faziam empréstimos a outros clientes, inclusive cobrando juros de até 6% ao mês, quando o limite legal é de 1%.

Somente de janeiro de 2013 a janeiro de 2015 a A&B repassou à Business R$ 2,4 milhões, além de outros R$ 4,3 milhões captados pela empresa de factoring. Muitos dos que repassavam dinheiro à empresa também receberam quantias, em um intercâmbio ilegal de valores. Nesse mesmo período, o casal ocultou a origem e a movimentação do dinheiro proveniente da atividade criminosa, utilizando vasta quantidade de dinheiro em espécie, depositado principalmente nas contas bancárias de suas duas empresas, mas também nas contas bancárias pessoais.

Apenas naqueles dois anos a Business recebeu R$ 4,8 milhões em depósitos em espécie em suas contas, sem identificação de origem, enquanto a A&B outros R$ 2,9 milhões. Nas contas pessoais do empresário chegaram R$ 122 mil em depósitos online e no da empresária R$ 73 mil em depósitos em dinheiro. “O uso de valores em espécie, sem identificação de origem, é uma das mais conhecidas tipologias de lavagem de dinheiro”, destaca a denúncia do MPF.

Bis – A partir dos mandados de busca e apreensão cumpridos na operação, em março de 2019, ficou claro que as atividades ilegais continuavam sendo praticadas, com diversos diálogos entre os empresários e seus clientes, tanto os tomadores dos empréstimos, quanto os que emprestavam dinheiro à empresa de factoring. Foram descobertas, inclusive, listas com os nomes e os juros abusivos contratados, bem como cheques, notas promissórias e confissões de dívidas que serviam de “garantia” das operações.

Além da condenação dos dois por funcionamento não autorizado de instituição financeira (art. 16 da Lei n. 7.492/1986) e lavagem de dinheiro (art. 1º da Lei n. 9.613/1998), o MPF busca na ação o compartilhamento das provas com o Banco Central do Brasil, para que “sejam adotadas providências fiscalizatórias e sancionatórias na esfera administrativa”.

A denúncia já foi recebida pela Justiça Federal e tramita sob o número 0803894-91.2020.4.05.8400.

Opinião dos leitores

  1. 6 por cento é o juros normal cobrado pelos bancos e com mais burocracia, vou ja denunciar o Banco do Brasil, me cobrou um juros de 5 por cento em um empréstimo.

  2. QUANDO VÃO PRENDER OS DONOS DAS BANDEIRAS DOS CARTÕES DE CRÉDITO E OS BANCOS COM SEUS CHEQUES ESPECIAIS. OS INOCENTES SÓ COBRAVAM 6% .

    SERÁ QUE A JUSTIÇA SETENCIARÁ UMA REVISIONAL DE EMPRESTIMOS REDUZINDO OS JUROS PARA 1%

  3. Qual o Banco, operadora de cartão de crédito ou financeira, que cobra juros de 1% ao mês?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Justiça confirma processo contra a vice-presidente Cristina Kirchner e empresários por corrupção

FOTO: NESTOR J. BEREMBLUM/ELEVEN/ESTADÃO CONTEÚDO

A Justiça da Argentina confirmou um processo contra a ex-presidente e atual vice-presidente Cristina Kirchner, um ex-ministro e vários empresários, ao rejeitar, nessa quarta-feira (30 de setembro), um recurso em uma causa por suposta corrupção em obras públicas.

A decisão foi proferida pela Câmara Federal de Cassação Penal, mais alta instância criminal do país, que considerou “inadmissível” um recurso interposto pela defesa da vice-presidente.

Na causa também são processados Julio De Vido, que foi ministro do Planejamento durante as presidências de Néstor e Cristina Kirchner (2003-2015), e poderosos empresários da construção civil, como Carlos Wagner, Benito Roggio, Osvaldo De Sousa, María Rosa e Gerardo Cartellone e Ángelo Calcaterra, primo do ex-presidente Mauricio Macri, entre outros.

Todos são acusados de associação ilícita e de 175 casos de suborno entre 2003 e 2015. A promotoria estimou em pelo menos 160 milhões de dólares o montante das propinas, que também teriam sido pagas entre 2003 e 2007, durante o governo do falecido Néstor Kirchner.

Cristina Kirchner, 67, é processada em nove causas por suposta corrupção durante sua presidência (2007-2015), uma das quais está em julgamento oral desde 2019. A vice-presidente afirma que os processos contra ela foram motivados por uma perseguição político-judicial durante o governo de Mauricio Macri (2015-2019) e uma inimizade pessoal do ex-juiz Claudio Bonadio, que conduziu a maioria dos casos até a sua morte, em fevereiro.

Estado de Minas, com AFP

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncia

ÁUDIOS: Técnico Argel Fucks chama de “pilantra” ex-superintendente de futebol do ABC, e ainda o acusa de “esquema” com empresários

Uma série de áudios em que o técnico Argel Fucks acusa o novo diretor executivo de futebol do CSA, Rodrigo Pastana(ex-ABC em 2015), de roubar dinheiro de jogadores e empresários passou a circular em grupos de mensagens na noite de domingo (20). Nos áudios ao qual o Uol teve acesso, Argel, que foi demitido do Azulão na última semana, agradece ao presidente executivo, Rafael Tenório pela sua demissão.

Os dois trabalharam juntos no Coritiba em 2019 e no Figueirense em 2014. Argel chegou ao coxa em setembro de 2018 por indicação de Paulo Pelaipe. Contudo, Pastana chegou ao clube dois meses depois e foi um dos responsáveis por demitir o treinador em fevereiro de 2019.

https://www.uol.com.br/esporte/videos/2020/09/21/argel-acusa-diretor-do-csa-de-roubar-jogadores-e-empresarios.htm

UOL

Opinião dos leitores

  1. BG.
    Esse futebol Brasileiro tem uma verdadeira mafia, de dirigentes, treinadores, jogadores e empresarios.

  2. porque tem que destacar ex ABC?
    vc destaca a frase de Argel e no final informa que Pastana trabalhou no ABC

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

MP denuncia mãe e filho por venda de anabolizantes na Grande Natal

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) ajuizou denúncia contra proprietários de loja de suplementos localizada em Natal e com filiais em Parnamirim. Os empresários – mãe e filho – são acusados de comercializar anabolizantes, suplemento à base de psicotrópico proibido no Brasil e outras que não tinham registro junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

As investigações da Polícia Civil começaram após denúncia anônima realizada através do Disque-Denúncia dando conta de que o denunciado estava vendendo essas substâncias no seu estabelecimento comercial. Além disso, o comportamento do empresário despertou suspeitas sobre rápido enriquecimento ilícito por ser incompatível com a atividade comercial empreendida. Então, foi instaurado inquérito policial específico para apurar esse fato.

As suspeitas aumentaram quando foi verificada uma repentina expansão da rede de lojas do denunciado, a partir de 2016. Diversas filiais foram abertas em Natal e em Parnamirim. Ao mesmo tempo, o empresário publicava nas suas redes sociais um estilo de vida de um empreendedor de alto padrão: viagens para o exterior, carros importados, patrocínio de festas em boates famosas da Capital potiguar; inauguração de lojas com a presença de celebridades nacionais.

Em pesquisas realizadas junto ao banco de dados da Junta Comercial do Estado (Jucern), constatou-se não apenas uma sobreposição de empresas no mesmo endereço como também um capital quase irrisório para algumas. Some-se a isso os detalhes de que as empresas eram do mesmo ramo de atividade econômica e de que todas tinham sido abertas dentro de um curto período de tempo.

As incompatibilidades verificadas, além dos elementos colhidos em pesquisas em fontes abertas (Facebook e Instagram), motivaram a autoridade policial a dar início a uma investigação específica.

Matéria completa AQUI no Justiça Potiguar.

 

Opinião dos leitores

  1. Que tipo de jornalismo é esse que vem sendo feito ultimamente no país? Se tem um crime, se tem dois criminosos, mas os mesmos não tem nome, rosto…

  2. Engraçado, porque não fazem isso com o filho do ladrão maior do pt? E com todos os politicos? Justiça de merda essa nossa. Não sou eu que o digo, a matéria de vários jornais hoje falam da reforma da csa do Tofolli. É pra gente rir. Intervenção já! Em que país isso passaria sem uma reação da sociedade?

    1. Homi… esqueça o pt,. tire lula da boca! Que viajem! É o fresk?

    2. Mais rapaz o filho do MARGINAL BOLSOTRALHA AINDA ESTA SOLTO…O FLAVIO LADRAO AINDA ESTA COMENDO CHOCOLATE…QUE PAIS E ESSE ..TRES MULHERES USURPADORAS..E UM FILHO RIQUINHO DE APARTAMENTOS….TUDO COM DINHEIRO DA NACAO…CHUPA BANDO DE BABAO DO DEMÔNIO DS PESTE..BOLSOTRALHAS…BOLSOTRALHAS

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Justiça prorroga prisão temporária de empresários ligados ao MBL, segundo o MP

Foto: CNN Brasil

A Justiça de São Paulo prorrogou por mais cinco dias a prisão temporária dos empresários Alessander Mônaco Ferreira e Carlos Augusto de Moraes Afonso – também conhecido como Luciano Ayan –, que, segundo o Ministério Público são ligados ao Movimento Brasil Livre (MBL).

Ambos foram presos na sexta-feira (10) na Operação Juno Moneta, que investiga um suposto esquema de sonegação fiscal de mais de R$ 400 milhões e suposta lavagem de dinheiro por meio do Google e do Superchat do Youtube.

A apuração conduzida pelo Ministério Público de São Paulo, com apoio da Receita Federal e da Polícia Civil, detectou mais de 20 firmas que teriam sido constituídas pelos fundadores do Movimento Renovação Liberal (MRL), associação privada relacionada ao MBL, da família Ferreira dos Santos.

“A família Ferreira dos Santos, criadora do MBL, adquiriu/criou duas dezenas de empresas – que hoje se encontram, todas, inoperantes – e, somente em relação ao Fisco Federal, devem tributos, já inscritos em dívida ativa da União, cujos montantes atingem cerca de R$ 400 milhões”, apontou a Promotoria.

Alessander Ferreira e Luciano Ayan integrariam o chamado “núcleo de membros/doadores assíduos” do esquema. Segundo o MP, Ferreira registrou “movimentação financeira extraordinária e incompatível” e suposta “criação/sociedade em duas empresas de fachada”, realizando “doações altamente suspeitas através da plataforma Google”.

Já Ayan é acusado de conduzir “ameaças a pessoas que questionam as finanças do MBL”, “disseminação de fake news”, “criação de ao menos quatro empresas de fachada e indícios de movimentação financeira incompatível perante o fisco federal”

Procurada pela reportagem, a defesa de Alessander Monico afirmou que só teve acesso aos autos no final da noite de terça-feira (14). “É uma posição que a gente nunca viu em nenhum caso que a gente atuou”, afirmou o advogado José Roberto Côelho Akutsu.

Lavagem

Além do que o MP classificou como “confusão empresarial”, a investigação também mira em lavagem de dinheiro por meio da plataforma Google Pagamentos e o Superchat, do Youtube.

A Promotoria vislumbrou suspeita de esquema envolvendo empresas de fachada que usariam as ferramentas virtuais para repassar dinheiro ao MBL, sem detecção dos órgãos de fiscalização.

Pelo Superchat, participantes de “lives” no Youtube podem pagar valores para ter comentários destacados durante os vídeos. O Google atua como intermediário, descontando 30% do valor antes de depositar na conta do usuário.

Segundo a Promotoria, as contribuições feitas neste processo são “muito menos rastreáveis” por órgãos de investigação, uma vez que podem ser feitas por meio de cartões pré-pagos comprados anonimamente.

“Foram identificadas doações com valores regulares e significativos, efetuadas por pessoas que nem sequer faziam perguntas durante as transmissões ao vivo do MBL – muito embora estas doações se prestem, teoricamente, justamente, a permitir que as perguntas dos participantes sejam deixadas em destaque, permitindo, deste modo, que os doadores possam participar das lives”, escreveu o Ministério Público.

Por “live”, o MBL recebia, em média R$ 200 ou R$ 300,00, de acordo com a Promotoria. O suposto esquema de lavagem de dinheiro operado nas plataformas virtuais contaria com apoio físico de empresas de fachada, localizadas em endereços residenciais, sem funcionários cadastrados e com diversas sucessões societárias.

Elas seriam usadas apenas para movimentar valores de origem ainda não identificada, segundo os investigadores.

Defesas

O advogado José Roberto Côelho Akutsu, defensor de Alessander Mônaco, sem manifestou sobre o caso. “A defesa só teve acesso aos autos no fim da noite de terça(14). É uma posição que a gente nunca viu em nenhum caso que a gente atuou”.

A Google disse que não comenta casos específicos. “A Google apoia, de modo consistente, o importante trabalho das autoridades investigativas. Esclarecemos que o Super Chat é um recurso pelo qual usuários podem comprar mensagens de chat em transmissões ao vivo no YouTube.”

O MBL afirmou à reportagem que nenhum dos presos na operação do MP-SP é do movimento e divulgou a seguinte nota:

“Em que pese as alegações amplamente difundidas pela imprensa e até mesmo pelo Ministério Público quanto a ligação dos senhores Alessander Mônaco Ferreira e Carlos Augusto de Moraes Afonso, vulgo Luciano Ayan com o MBL, inicialmente cumpre esclarecer que ambos jamais fizeram parte do Movimento.

Importa destacar que não existe confusão empresarial entre Movimento Brasil Livre e Movimento Renovação Liberal, haja vista que o MBL não é uma empresa, mas sim uma marca, sob gestão e responsabilidade do Movimento Renovação Liberal – única pessoa jurídica do Movimento – o que é fato público e notório, inclusive posto publicamente em inúmeros litígios onde a entidade figura como autora e até mesmo Requerida.

Chega a ser risível o apontamento de ocultação por doações na plataforma Google Pagamentos, haja vista que todas as doações recebidas na plataforma são públicas, oriundas do Youtube e vulgarmente conhecidas como “superchats”, significando quantias irrisórias, feitas por uma vasta gama de indivíduos de forma espontânea.

Sob o aspecto lógico, seria impossível realizar qualquer espécie de ocultação e simulação fiscal por uma plataforma pública e com quantias pífias. Por fim, cumpre esclarecer que as atividades empresarias e familiares dos fundadores do MBL são anteriores ao próprio Movimento e não possuem qualquer vinculação, haja vista que não possuem qualquer conexão ou convergência de finalidade.

Com o respeito e acato ao órgão ministerial, importa esclarecer que as assertivas apontadas quanto ao MBL são completamente distantes da realidade tratando-se de um devaneio tolo, totalmente despido de sustentação fática e legal com a única finalidade de macular a honra de um movimento pautado nos pilares da ética, da moral e da liberdade”

CNN Brasil, com Estadão

Opinião dos leitores

  1. Saíram às ruas pregando moralidade e contra a corrupção e agora são pegos com a mão na butija. Cada um tem o seu esquema de roubar dinheiro público. O MBL já não tem mais moral para falar de ninguém!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Empresários dos ramos de buffets e recepções em Natal apresentam plano de retomada das atividades

Fotos: Divulgação

A retomada do funcionamento de buffets e recepções da capital potiguar, depois de quase quatro meses de portas fechadas, tem mobilizado mais de vinte e cinco empresários do segmento, reunidos para apresentar ao prefeito de Natal, Álvaro Dias, o plano de reabertura gradual.

A proposta obedece a rígidos protocolos de segurança e está dividida em quatro etapas. A primeira delas prevê a reabertura das empresas apenas para atendimento de clientes e agendamento de eventos, com visitas e degustações na modalidade “a la carte”, medição de temperatura de clientes e colaboradores, uso obrigatório de máscara, sanitização constante do estabelecimento durante o expediente, disponibilização de álcool em gel e cumprimento das regras de distanciamento social.

A segunda etapa, por sua vez, contempla a reabertura dos estabelecimentos para eventos com 50% da capacidade, mantendo as regras sanitárias acima citadas. Na terceira etapa, a capacidade será estendida para 70%. A abertura integral está prevista somente na quarta e última etapa, quando a população já estiver imunizada pela vacina contra o novo coronavírus.

Para pleitear a reabertura, a categoria ainda considerou que bares e restaurantes, enquadrados no mesmo padrão de serviço, já retomaram as atividades na capital, sob justificativa de que a pressão por leitos hospitalares em Natal vem caindo gradativamente.

O setor de serviços é responsável por 70% do Produto Interno Bruto (PIB) do Rio Grande do Norte. Buffets e recepções têm uma participação significativa nesta parcela, empregando milhares de funcionários e fomentando o mercado de fornecedores. “Passamos quatro meses estudando a melhor maneira de oferecer segurança para os nossos clientes e colaboradores. Estamos seguros acerca do plano elaborado. Consultamos especialistas e nos preparamos para uma retomada absolutamente responsável. Queremos o melhor para todo mundo”, afirma Daniel Duarte, sócio do Fest Joy Buffet, casa de festas em funcionamento há seis anos na capital potiguar.

“Os buffets estão e sempre estiveram preparados para atuar em qualquer assunto relacionado a segurança. O que precisamos agora fazer são adaptações específicas à crise da Covid-19 e já estamos prontos para isso. Adotamos protocolos e procedimentos de medida de biossegurança para resguardar a saúde de todos os envolvidos: fornecedores, colaboradores, clientes e convidados, com minucioso zelo e cuidado”, conta Luciano Almeida, proprietário do Olimpo Recepções, casa de festas referência na realização de eventos como casamentos e formaturas.

Na última sexta-feira, 10 de julho, o grupo de empresários se reuniu com o vereador Kleber Fernandes (PSDB), que se comprometeu a intermediar o pleito da categoria junto ao prefeito Álvaro Dias.

O plano de reabertura foi assinado por todos os empresários. Participaram da proposta as seguintes empresas: Olimpo Recepções, Fest Joy Buffet, Versailles Recepções, Timtim por Timtim Buffet, Nilson Buffet, Boulevard Music Hall, Mulekada Buffet, Átrios Recepções, Crocokids, Gérbera Recepções, Spaço Guinza, Éden Recepções, Mansão Fest Recepções, Felicitá Recepções, Sapekas Play, Espaço Festejar Garden, Solar Imperial Recepções, Espaço Neuma Leão, Espaço San Valle, Vagalume Festas, Abracadabra, Buffet Vamos Comemorar, La  Mouette Recepções e Espaço Valéria Calazans.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

CDL Natal lamenta falecimentos dos empresários Tasso e Túlio Flor

Nota Pesar

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal se solidariza e lamenta profundamente os falecimentos dos empresários Tasso e Túlio Flor. Oramos para que Deus possa confortar familiares e amigos. Estamos todos consternados.

José Lucena

Presidente CDL Natal

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Novo decreto estadual atinge empresas do Alecrim e Associação dos Empresários pede ajuda do Estado e Prefeitura

O novo Decreto Estadual nº 29.600/2020 estabelece medidas mais rígidas de isolamento social no Rio Grande do Norte para diminuir o contágio pelo novo coronavírus (Covid-19) e vai impactar nos negócios do Alecrim.

“A adoção dessas medidas já era esperada pelo comércio, diante do agravamento dos casos de coronavírus em nosso Estado, contudo vai ampliar as dificuldades das empresas que terão suas receitas estagnadas.

As micro e pequenas empresas do Alecrim, que constituem mais de 92% do total de estabelecimentos no bairro, serão as mais afetadas com essa decisão, pois a maioria delas não tem estrutura para desenvolver um trabalho de vendas online e devem ter queda de quase 100% nas suas vendas.

Chegou o momento do Governo do Estado e Prefeitura de Natal ampliarem as medidas de ajuda, uma vez que apenas prorrogar impostos e tarifas são insuficientes para manter essas empresas ativas.

Caso os governos não encontrem mecanismos de apoio à sobrevivência dessas empresas, o RN irá conviver com índices alarmantes de desemprego, pobreza e empresas falidas.

A AEBA, juntamente com outras lideranças do comércio, CDL, Fecomércio, Sindicatos e Sebrae, vem atuando junto aos governos, em busca de ações que possam diminuir os impactos dessa crise.

Pedro Campos de Azevedo
AEBA – Associação dos Empresários do Bairro do Alecrim”

Opinião dos leitores

  1. Lideranças do comércio, CDL, Fecomércio, Sindicatos e Sebrae, coloquem na cabeça que é necessário PARAR, do que ENTRAR EM COLAPSO e os números só aumentam!!! Aproveito para breve me desfiliar a CDL!

    1. Feche mas pague o aluguel, o funcionário, seus fornecedores, a mulher da quentinha e o rapaz do detergente. Não faça como os petralhas, Fecham o comércio, e some com a mercadoria e não paga a ninguém. Assim é fácil.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Governo Federal vai anunciar linhas de crédito para empresários do Turismo afetados pela crise

Foto: Jorge William / Agência O Globo

O ministro do Turismo (Marcelo Álvaro Antônio) anunciou nesta quinta-feira (2) linhas de crédito para atender empresários do setor turístico, que sofre forte impacto com a pandemia do novo coronavírus.

Em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, o ministro afirmou que devem ser anunciadas na próxima semana condições de financiamento para empresários da área que vão desde o MEI (microempreendedor individual) até grandes empreendedores.

“Sobretudo visando o capital de giro para que possamos nesse período vender essa crise”, afirmou.

As linhas de crédito devem ser oferecidas por bancos públicos como o BNDES e a Caixa Econômica Federal. Álvaro Antônio, contudo, não deu detalhes sobre o modelo e nem sobre o montante que será concedido.

“É uma medida amplamente debatida tanto com o BNDES quanto com a Caixa Econômica, ela já está formatada, será anunciada na próxima semana. São medidas que visam ter muita clareza nas regras e também no acesso ao crédito obviamente um credito que tem que ser mais atrativo do ponto de vista de juros e de carência.”

O ministro disse que as linhas de financiamento visam evitar o “desmonte” do setor.

Ele explicou que há um forte impacto no turismo brasileiro devido à série de cancelamentos de viagens por recomendação de isolamento e distanciamento social como forma de combate ao novo coronavírus.

Álvaro Antônio afirmou que o setor tem um impacto de 8,1% no PIB brasileiro e que havia um crescimento relevante em 2019, de 2,6% em relação a 2018.

O ministro disse ainda que a MP trabalhista publicada na quarta (1) pelo governo levou em conta pedidos feitos por sua pasta.

“Sabemos que 80% ou mais de 80% dessa cadeia produtiva [do turismo] gira em torno do pequeno e microempreendedor.”

FolhaPress

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Vem aí “Cataventos do Bem!”, um grupo de influenciadores do amor para abraçar as empresas e comerciantes do RN

Com um coração que não cabe no peito, sensibilizado com a situação atual em que se encontra os micro e pequenos empresários, diante da pandemia de Coronavírus, que deixa boa parte do País em quarentena e diversas atividades paralisadas, a iniciativa privada tem tomado medidas para conter o avanço da Covid-19 e diminuir os impactos da doença.

O jornalista, influenciador e empresário Chrystian de Saboya resolveu arregaçar as mangas e buscar soluções para a sobrevivência do negócio em nosso Estado.

Ele juntou um grupo de 30 influenciadores digitais de todo o Rio Grande do Norte – tem gente da capital, do Seridó, do Oeste – e formou o grupo Cataventos do Bem.

A ideia é trabalhar em conjunto para divulgar as empresas, artistas, comerciantes, artesãos que estão precisando de apoio no Estado, gratuitamente, por meio da divulgação dos seus produtos e serviços, através das redes sociais.

Inicialmente, ele juntou cerca de 30 influenciadores digitais, que somando a audiência de todos têm mais de 2 milhões de espectadores na rede.

Além dele, com o perfil @desaboya, estão entre os primeiros influenciadores a aderir à ideia os seguintes perfis.

@acheieindiquei
@alanamoreirah_
@_anahbezerra
@baratodecasar
@beppersonagens
@blogdadarc
@carlakcamara
@catalogodeideuad
@claudiastarosa
@dalladiercunha
@desaboya
@djbalinha
@direitoeeu
@docelardalu
@docelardamarcinha
@drajardelinebraga
@grasimachado_consultoria
@joycealves_tx
@katarinekenedy
@lucianaacsoares
@luxurydecor_earte
@mariofilho2nd
@nadynepontual
@nataldicas
@ojonhathan
@ruamahadassa
@tonny_cell
@visto.g
@ydeiascomipsilon

A ideia tomou uma proporção ainda maior que a prevista, já que tem despertado a atenção e o apoio de outros perfis e veículos digitais, e promete ganhar corpo, como uma forma de usar a influência para fazer o bem.

Opinião dos leitores

  1. Estou sabendo agora disto por uma amiga Consteladora Familiar de São Paulo amiga do Crystian de saboya … sou de Natal. Interesso saber deste projeto

  2. Como faço pra vocês divulgar a empresa da minha mãe, nesse grupo de influenciadores para o Cataventos do Bem? Ela é artesã ?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Associação dos Empresários do Bairro do Alecrim, com base em decreto, propõe funcionamento das lojas a partir da próxima segunda

Considerando que o DECRETO Nº 29.556 do Governo do Estado, determinou no seu artigo 2º a suspensão do funcionamento de qualquer loja e atividade comercial que possua sistema artificial de circulação de ar, excetuando-se aquelas destinadas à comercialização de alimentos, medicamentos e de atividades essenciais; Que os estabelecimentos autorizados a funcionar, deverão adotar medidas de proteção aos seus funcionários e clientes, sendo obrigatória a colocação de anteparo de proteção aos caixas e embaladores, bem como a organização das filas, obedecendo a distância mínima de 1,5m entre os clientes.

Considerando que o Alecrim é o bairro com maior concentração de empresas, onde se encontra de tudo para atender a população, e, que a maioria dessas empresas se enquadram nas normas de funcionamento estabelecidas pelo DECRETO Nº 29.556;

Considerando, que no momento, as empresas vem funcionando em horários diferentes, sendo *importante e fundamental* a uniformização dos horários para facilitar a vida dos consumidores;

Considerando que o funcionamento das empresas em horário reduzido, sem a presença dos funcionários do grupo de risco – pessoas acima de 60 anos e portadoras de doenças que afetam o sistema imunológico – irá permitir o atendimento à população que busca adquirir bens e serviços;

Considerando que o funcionamento das empresas vai permitir a retomada das vendas, e, com isso, garantir o fluxo de recursos financeiros para viabilizar o pagamento de empregados e seus compromissos;

A *AEBA – Associação dos Empresários do Bairro do Alecrim*, vem propor que os estabelecimentos de qualquer atividade comercial, enquadrados nas exigências de funcionamento do DECRETO Nº 29.556, passem a funcionar a partir da próxima segunda feira, no seguinte horário: *8:00h às 14:00h* de segunda à sexta-feira, e no sábado, das *8:00h às 13:00h*.

Opinião dos leitores

  1. Tá correto! Esse negócio de que o governo vai ajudar é conversa mole! Se os pequenos comerciantes correrem para os bancos, vão se lascar ainda mais! Tem que abrir as portas mesmo! Eu vou reabrir o meu segunda também, pra ver se pago ao menos parte do salário do mês!

  2. Corretíssimo a associação. É preciso fazer a economia girar, na verdade o presidente precisa se comportar como líder da nação, juntar todos os governadores e secretários de saúde estaduais e traçar um decreto único, que unifique as medidas em todo o território nacional. Que elabore uma carta oficial no ministério da saúde e que acabe essa guerra entre poderes. Normalidade e gripezinha é babaquice, é um vírus que se espalhará, mas que não pode destruir a economia do país e não pode gerar caos social e financeiro também. Tudo deve ser medido, tudo conversado e de forma agregadora. Tanto um lado como o outro precisa sim, baixar as armas e pensar no bem estar social e na população. Não é preciso radicalizar, nem a mídia e nem os políticos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *