Diversos

Neymar acusa Nike de mentir sobre suposto caso de assédio sexual e diz que não pôde se defender

Foto: Charles Platiau – 09.dez.2020 / Reuters

O jogador Neymar manifestou-se em suas redes sociais sobre a informação de que a Nike encerrou seu contrato em 2020 porque ele teria se recusado a cooperar com uma investigação sobre acusações de agressão sexual feitas contra ele por uma funcionária da empresa.

Neymar afirma que o contrato foi encerrado por razões comerciais. Em publicação no Instagram, o atacante do Paris Saint-Germain acusou a Nike de “distorcer uma relação comercial” e de mentir sobre o que motivou o encerramento do contrato.

“Eu realmente não entendo como uma empresa séria pode distorcer uma relação comercial que está apoiada em documentos. As palavras escritas não podem ser modificadas. Elas sim são muito claras. Não deixam dúvidas!”, publicou.

Ele explica que sempre foi orientado a não comentar seus contratos por serem sigilosos e que a empresa esportiva contrariou esta regra. “Contrariar essa regra e afirmar que o meu contrato foi encerrado porque não contribuí de boa-fé com uma investigação isso é absurdo, mentiroso. Mais uma vez sou advertido que não posso comentar em público. Indignado vou obedecer!”

A Nike, maior fabricante de material esportivo do mundo, disse em uma nota enviada à CNN que considera as alegações sobre um incidente em 2016 críveis, mas que uma investigação independente sobre o caso não foi conclusiva.

A Nike e Neymar se pronunciaram após reportagem do Wall Street Journal revelar as alegações da empresa. Até então, a empresa não havia se posicionado publicamente sobre o encerramento do contrato com o jogador – que tinha duração de 15 anos e foi rompido ainda com 8 anos restantes.

Segundo a empresa, o caso foi relatado oficialmente em 2018 em um fórum interno, mas só foi investigado a partir de 2019 para respeitar a vontade da funcionária.

Em sua publicação no Instagram, Neymar enumera uma série de contatos com representantes da empresa em compromissos e diz que nada soube sobre a alegada denúncia.

“A matéria do WSJ é muito clara. Em 2016 parece que já sabiam desse acontecimento. Eu não sabia! Em 2017 viajei novamente para os EUA para campanha publicitária, com as mesmas pessoas, nada me contaram, nada mudou! Em 2017, 2018, 2019 fizemos viagens, campanhas, inúmeras sessões de gravação. E nada me contaram.”

“Não me deram a oportunidade de me defender. Não me deram a oportunidade de saber quem é essa pessoa que se sentiu ofendida. Eu nem a conheço. Nunca tive nenhum relacionamento. Não tive sequer oportunidade de conversar, saber os reais motivos da sua dor. Essa pessoa, uma funcionária, não foi protegida. Eu, um atleta patrocinado, não fui protegido”, escreveu.

Em nota ao jornal, a assessoria do jogador afirmou que o contrato com a Nike foi encerrado por motivos comerciais. “Em relação às acusações não há nada a acrescentar porque o atleta Neymar, ao longo desses cinco anos, nunca foi diretamente acusado e processado pela funcionária da Nike. Em relação às declarações da Nike, prestadas de forma indevida e irresponsável pela Conselheira-Geral da Companhia Hilary Krane, sobre o suposto motivo de rompimento do contrato com o atleta Neymar Jr., é importante esclarecer que os reais e verdadeiros fatos são totalmente dissociados da afirmação prestada.”

Veja a íntegra da nota da Nike à CNN:

A Nike ficou profundamente perturbada com as alegações de agressão sexual feitas por uma de nossas próprias funcionárias contra Neymar Jr. O suposto incidente ocorreu em 2016 e foi oficialmente relatado à Nike em 2018. A funcionária se apresentou para compartilhar sua experiência em um fórum criado pela liderança da Nike para proporcionar um ambiente seguro no qual ex e atuais funcionários possam compartilhar confidencialmente suas experiências e preocupações. Desde o início, tratamos as alegações da funcionária e sua experiência com grande seriedade.

Quando a funcionária transmitiu suas alegações pela primeira vez à liderança da Nike em 2018, ela o fez com garantias de confidencialidade. Enquanto a Nike estava preparada e pronta para investigar naquele momento, a Nike respeitou o desejo inicial da funcionária de manter o assunto confidencial e evitar uma investigação. Como seu empregador, tínhamos a responsabilidade de respeitar sua privacidade e não acreditávamos que fosse apropriado compartilhar essas informações com as autoridades policiais ou terceiros sem o consentimento da funcionária.

Em 2019, quando a funcionária posteriormente manifestou interesse em prosseguir com o assunto, agimos imediatamente. A Nike encomendou uma investigação independente e contratou um advogado independente para a funcionária, escolhido por ela e custeado pela empresa.

A investigação foi inconclusiva. Nenhum conjunto de fatos emergiu que nos permitiria falar substantivamente sobre o assunto. Não seria apropriado para a Nike fazer uma declaração acusatória sem ser capaz de fornecer os fatos de apoio. A Nike encerrou seu relacionamento com o atleta porque ele se recusou a cooperar de boa-fé com uma investigação de alegações críveis de irregularidades feitas por uma funcionária.

Continuamos a respeitar a confidencialidade da funcionária e também reconhecemos que esta tem sido uma experiência longa e difícil para ela.

Leia a íntegra do posicionamento da assessoria de Neymar:

Considerando a notícia veiculada na mídia que revela a existência de uma acusação de uma funcionária da Nike de um suposto assédio que teria sofrido em 2016 do Atleta Neymar Jr., oportunamente relatada para a Companhia, que, segundo a reportagem, não adotou providências oportunas, são necessários alguns esclarecimentos.

Transcrevemos inicialmente as informações prestadas à reportagem do ‘Wall Street Jornal’:

“Neymar Jr nega essas acusações. Semelhante às alegações de agressão sexual feitas contra ele em 2019 – alegações em que as autoridades brasileiras reconheceram a sua inocência – essas alegações são falsas. Neymar Jr, se for acionado, o que nunca aconteceu, se defenderá vigorosamente contra esses ataques infundados. Neymar Jr e Nike encerraram o relacionamento por motivos comerciais, o que vinha sendo discutido desde 2019, nada relacionado a esses fatos noticiados. É muito estranho um caso que supostamente teria acontecido em 2016, com alegações de um funcionário da Nike, venha à tona somente nesse momento.”

Em relação às acusações não há nada a acrescentar porque o Atleta Neymar, ao longo desses cinco anos, nunca foi diretamente acusado e processado pela funcionária da Nike.

Em relação às declarações da Nike, prestadas de forma indevida e irresponsável pela Conselheira Geral da Companhia Hilary Krane, sobre o suposto motivo de rompimento do contrato com o Atleta Neymar Jr., é importante esclarecer que os reais e verdadeiros fatos são totalmente dissociados da afirmação prestada.

Não obstante todas as inverdades relatadas, não apresentaremos, por ora, os documentos que revelam a forma de encerramento do contrato, por questões óbvias de estrito sigilo e confidencialidade, em total observância aos princípios éticos e de governança corporativa que devem nortear a conduta de uma companhia.

As medidas cabíveis já estão sendo adotadas e em breve os reais motivos poderão ser revelados e os fatos esclarecidos.

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

    1. É o que acontece com quem quer aparecer mais do que seu futebol.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

VÍDEO: Internautas acusam jornalista Vera Magalhães de xenofobia por desdém com hospitais do Nordeste

Foto: Reprodução

A jornalista Vera Magalhães foi acusada de xenofobia pelos internautas que acompanhavam o Jornal da Cultura na noite da última quinta-feira (18). Na edição do programa, ela pareceu desdenhar dos hospitais do Nordeste em uma fala vista por tuiteiros como preconceituosa.

A comentarista falava sobre a alta dos preços dos remédios em tempos de pandemia quando comparou a qualidade de um hospital particular de São Paulo, “de elite”, ao sistema de saúde do Nordeste do país.

Vera se mostrou indignada por saber que os médicos estão intubando pacientes em estado grave sem sedação e fora da UTI, pois não há medicamentos nem leitos disponíveis.

“Conversei com um médico do Sírio-Libanês, não de um hospital lá do meio do Nordeste, um hospital público, mas um hospital de elite da capital do principal Estado do Brasil. Ele me falou: ‘Vera, nós estamos intubando pacientes no leito, no quarto’. Isso é barbárie, é colapso no principal hospital particular da cidade de São Paulo”, disparou.

Não demorou muito para que os seguidores começassem a acusá-la de menosprezar a qualidade dos hospitais de outra região do país. Procurada pela reportagem, a assessoria da TV Cultura não se pronunciou sobre o comentário da jornalista até a conclusão deste texto.

Assista à fala controversa de Vera Magalhães, a partir dos 40 minutos 26 segundos do vídeo abaixo, e confira a repercussão no Twitter:

Notícias da TV – UOL

Opinião dos leitores

  1. É muita falta de ter o que fazer e tulmutuar, distorcer o contexto, é maldade? ou ignorância por não saber interpretar o que foi dito? Então os hospitais do "interior do Nordeste brasileiro ", são do nível do hospital Sírio libanês?

  2. Dá nojo ler estes cometários, pobres de direita com complexo de vira latas, ou cruzamento medonho.

  3. Não mentiu, não desfez dos médicos nordestinos, não houve desdenho algum! Fez apenas uma comparação estrutural, todos sabem que o Sírio Libanês é um dos melhores hospitais privados do Brasil. Não é a toa que os ricos e os próprios políticos, pagando a conta com dinheiro público, vão se tratar lá, assim como; muitos médicos do nordeste também vão se especializar lá. Vamos deixar de hipocrisia, ela apenas disse a vdd.

  4. Não sabia que comparar hospitais era xenofobia. Quer dizer que se alguém fizer uma comparação entre o ensino das escolas particulares com as escolas públicas brasileiras, comete preconceito? Que porcaria é essa? Mostrar a realidade agora é preconceito? Desde quando?
    Quem são esses filósofos, cultos e doutores sociais do twitter que se acham com capacidade e direito de julgar alguém?
    Sim o Sírio Libanês tem atendimento de excelência.
    Vamos lá, quando um político ou pessoa influente, rica, fica doente ela procura a rede pública do nordeste ou o Hospital Sírio Libanês?
    Vamos simplificar, se um governador, prefeito ou vereador da capital adoecer, ele procura os hospitais públicos? Os ridículos se alto flagelam em expor suas mediocridades.

  5. Ela não desqualificou de maneira algum o Nordeste com a afirmação dela! Ela fez comparações. Mas me digam uma coisa, vcs acham realmente que no Nordeste tem um hospital como o Sírio Libanês? E no interior do Nordeste, tem algum que se compare ao Sírio Libanês? Divulgar essa notícia e se chocar com ela eh mera “cortina de fumaça” pra abafar as MILHARES de mortes no Brasil TODO enquanto o nosso presidente inepto não fez nem faz NADA pra evitar! Hoje no Brasil o presidente e todos os governantes não deveriam ter em mente outra coisa exceto diminuir o contágio da doença e das mortes !

  6. Essa jornalistazinha junto com essa tv cultura dela, são um bando de esquerdalhas de narrativas ideológicas.

  7. Essa cidadã conseguiu uma proeza extraordinária no meio "jornalístico", ou seja, parece que virou grife, pois ela tem agora pelo menos uma franqueada em cada estado do Brasil. Está fazendo escola.

  8. Aonde foi que ela mentiu? Homi pelas caridade vamos deixar de frescura, é por isso que nós nordestinos somos malhados porque agente se ofende com qualquer verdade que é dita, sou nordestino sim com maior orgulho agora nós nordestinos querer comparar os hospitais e medicina do nordeste com a da região sul é querer demais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Gilmar acusa Lava Jato de promover ‘massacre’ de ministro potiguar do STJ, Marcelo Navarro

Foto: Reprodução STJ

Em 2016, em sua delação premiada, o ex-senador petista Delcídio do Amaral afirmou que ele foi nomeado por Dilma Rousseff, no ano anterior, sob o compromisso de conceder liberdade a donos de empreiteiras presos na Lava Jato.

Na época, ele negou e disse que nunca concedeu habeas corpus de forma monocrática em favor deles. Após a delação, no entanto, ele deixou a relatoria dos processos da Lava Jato no STJ.

No voto hoje, Gilmar Mendes disse que Ribeiro Dantas “sofreu um grande massacre a partir das ações dos procuradores”.

“É um caso de estudo. Os magistrados que eventualmente concedessem habeas corpus corriam risco de serrem massacrados nesse conúbio vergonhoso que se estabeleceu entre a mídia e os procuradores e o juiz”, afirmou.

Justiça Potiguar, com O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Forja provas por acreditar que uma pessoa é culpada ou por interesse obscuro é um crime terrível, pois nesse caso não se sabe quem é culpado ou inocente, não se pode condenar alguém quando se existe dúvidas, pois existe a possibilidade de um inocente perder a liberdade… isso não é justiça.

  2. Exatamente! Atitudes marginais contra o Ministro Marcelo Navarro! Pessoa com a reputação extremamente ilibada, teve contra si, mentiras espalhadas por alguns mal elementos da lava jato. Quem foi mais marginal, acusados ou acusadores?

    1. As pessoas deveriam estudar mais os fatos para não falar besteiras. Foi sim nomeado pela presidente Dilma para o STJ. Atuou no julgamento de Marcelo Odebretch como relator e votou favorável ao HC do mesmo , acontece que foi voto vencido , por isso não houve repercussão , mas o Senador Delcidio Amaral confirmou a verdade do motivo da nomeação .
      Papai Noel existe !!!!!!!!!!!!!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Após demissões na Câmara, Lira acusa Maia de praticar ‘fisiologismo’

 Foto: Bruno Kelly / REUTERS

O candidato à presidência da Câmara dos Deputados Arthur Lira (PP-AL) reagiu nesta segunda-feira às exonerações feitas por Rodrigo Maia (DEM-RJ) na estrutura da Casa. Como informou O GLOBO, servidores em cargos comissionados indicados por parlamentares do bloco de Lira foram demitidos. Maia apoia Baleia Rossi (MDB-SP) para eleição que ocorrerá em fevereiro. Segundo Lira, trata-se de um exemplo de “fisiologismo”.

— Isso não é Câmara livre. É uma troca clara de ideologia por espaço político, fisiologismo. Cabe à imprensa apurar. Não gosto de fazer essa política, não farei essa política, não farei essa crítica, as coisas acontecem naturalmente. Mas não acho normal que a 15 dias do fim do mandato de uma Mesa você esteja fazendo demissões ou contratações em massa — disse Lira.

Houve cerca de 20 exonerações e um número equivalente de nomeações registradas no boletim administrativo da Câmara dos Deputados desde o dia 20 de dezembro — desconsiderando as exonerações a pedido —, nem todas relacionadas a partidos específicos. O deputado do PP ironizou a slogan da campanha de Rossi.

— É claro que vocês estão vendo um movimento atípico de exonerações e nomeações de servidores a 15 dias do final de um mandato de uma Mesa. Eu pergunto: é normal? Alguma reforma administrativa? Foram os servidores que pediram demissão? Na verdade nós estamos recebendo relatos de deputados de pessoas ligadas que tiveram servidores demitidos sem nenhum tipo de notificação, remanejamento de cargos (…) Isso é o maior exemplo de uma Câmara livre. Então, é isso: você prega uma coisa e faz outra — acrescentou.

O deputado do PP criticou ainda o acordo entre PT e Rossi, que envolve posicionamento sobre pedidos de impeachment. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), cobrou publicamente o emedebista por uma declaração que deu sobre um eventual processo de impedimento de Jair Bolsonaro. Em entrevista à “Folha de S.Paulo”, Baleia Rossi disse que “não há nenhum compromisso, como muitos falam, de abertura de impeachment. É uma mentira.” Em resposta, Gleisi escreveu em rede social que “dar resposta a crimes do Executivo” faz parte do compromisso.

— Como é que você pode aceitar acordo que trata de impeachment? Não se brinca com democracia — questionou Lira. Ele ainda acrescentou: — O item 3.6 (do acordo) vai ser cumprido pelo Baleia (que trata da possibilidade de crimes de responsabilidade)? Ele achou um beco sem saída ali.

Antes de embarcar para o Tocantins, onde tem agenda de campanha, Lira participou de uma coletiva de imprensa em Brasília. Voltou a criticar a possibilidade de haver uma eleição virtual, mesmo que restrita aos parlamentares idosos, e atacou a realização do pleito no dia 2 de fevereiro. É comum que os parlamentares façam a escolha no dia 1º, apesar de ser possível transferi-la para o dia seguinte.

— Por que aventar a possibilidade de fazer a eleição no dia 2? Tudo bem, o regimento permite, a lei dá oportunidade. Mas vocês têm notícias de quando ocorreu no dia 2? Talvez no caso de domingo, feriado, ou alguma coisa. Mas dia 1º de fevereiro (deste ano) é segunda-feira. Por que o Senado vai fazer dia 1º e a Câmara dia 2? Essa também não pode ser uma questão monocrática, porque a Câmara não tem dono.

Lira diz que vem tentando ser ouvido por Maia e que fez até mesmo um pedido de reunião para que decisões administrativas relacionadas à eleição sejam discutidas. Até agora, no entanto, foi ignorado.

O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: Imagens de flat e boate contradizem versão de modelo que acusa senador de estupro

Foto: Reprodução

A pedido da defesa do senador Irajá Abreu, a boate Café de la Musique e o hotel La Residence entregaram à Justiça de São Paulo imagens que mostram o parlamentar acompanhado da modelo Hellen Hass na noite do último dia 22 e também da madrugada do dia 23.

Ao acusar Abreu de estupro, a modelo alegou ter sofrido um “apagão” e recobrado a consciência “já com o investigado em cima de si, mantendo conjunção carnal”.

Ao se manifestar nos autos do inquérito, o advogado Daniel Bialski afirma que a versão de Hass “não condiz com a realidade”.

“Todas as imagens de CFTV requisitadas, de todos os locais em que estiveram naquela data, revelam justamente o contrário, ou seja, de que eles chegaram de mãos dadas, caminhando tranquilamente, e, mais que isso, mostrando que ela manuseara seu celular, conduta incompatível com alguém que estaria alegadamente sem a capacidade e discernimento de seus atos.”

O advogado acrescenta que o exame de corpo de delito de Irajá também rebate a tese de que houve luta corporal e que a modelo se recusou a entregar o celular, cujo conteúdo pode ajudar a “esclarecer detalhes ainda não totalmente esclarecidos” do episódio.

Assista às imagens inéditas obtidas por O Antagonista AQUI.

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Ela está querendo e aparecer para estitquir dinheiro do homem. Porque ela aceita sair com um homem a noite vai para barzinho e depois vai ao apto do mesmo sozinhos o que ela estava querendo?

  2. Manusear o celular já é um ato inconsciente, praticamente de memória muscular.
    Tem gente que inconsciente até dirige, imagine manusear o celular.

  3. Najila (caso Neymar) está inspirando muita gente… ninguém quer trabalhar mais nesse país, só ganhar dinheiro fácil. Lamentável…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Em debate em Porto Alegre, ex de Manuela d’Ávila a acusa de traição

Foto: Reprodução/Instagram

Na noite da última quinta-feira, dia 1º de outubro, candidatos à prefeitura de diversas cidades se enfrentaram nos primeiros debates das Eleições 2020, que foram promovidos pela Band. Em Porto Alegre, Manuela d’Ávila, (PCdoB) que lidera as pesquisas de intenção de voto, foi alvo de acusações de traição de seu ex-noivo, Rodrigo Maroni (Podemos) – que também concorre ao cargo – logo no começo do debate.

A candidata, que foi chamada à frente para fazer uma pergunta, o questionou sobre suas propostas para o período pós-pandemia. Rodrigo passou rapidamente pelo tema e logo começou uma série de ataques a ela, dizendo, por exemplo, que Manuela criou um “gabinete de ódio” dentro de seu partido que obrigava as pessoas a falarem bem dela. Em seguida, afirmou que ela traía outros políticos e, inclusive, ele mesmo: “A Manuela trai. E eu dou nome e sobrenome. Traiu a Rosane Bordignon, traiu seu primeiro chefe de gabinete, a Soninha Correia, André Machado, Beto Albuquerque… E a mim, óbvio”.

Diante das acusações, Manuela rebateu: “Como vocês podem ver, tem gente que vem para a eleição apenas para faltar com a verdade, mentir e tentar desestabilizar o debate de ideias”. Em seguida, mudou de assunto, apresentando suas propostas para a cidade de Porto Alegre.

Com Universa – UOL

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncia

ÁUDIOS: Técnico Argel Fucks chama de “pilantra” ex-superintendente de futebol do ABC, e ainda o acusa de “esquema” com empresários

Uma série de áudios em que o técnico Argel Fucks acusa o novo diretor executivo de futebol do CSA, Rodrigo Pastana(ex-ABC em 2015), de roubar dinheiro de jogadores e empresários passou a circular em grupos de mensagens na noite de domingo (20). Nos áudios ao qual o Uol teve acesso, Argel, que foi demitido do Azulão na última semana, agradece ao presidente executivo, Rafael Tenório pela sua demissão.

Os dois trabalharam juntos no Coritiba em 2019 e no Figueirense em 2014. Argel chegou ao coxa em setembro de 2018 por indicação de Paulo Pelaipe. Contudo, Pastana chegou ao clube dois meses depois e foi um dos responsáveis por demitir o treinador em fevereiro de 2019.

https://www.uol.com.br/esporte/videos/2020/09/21/argel-acusa-diretor-do-csa-de-roubar-jogadores-e-empresarios.htm

UOL

Opinião dos leitores

  1. BG.
    Esse futebol Brasileiro tem uma verdadeira mafia, de dirigentes, treinadores, jogadores e empresarios.

  2. porque tem que destacar ex ABC?
    vc destaca a frase de Argel e no final informa que Pastana trabalhou no ABC

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Ex-modelo acusa Trump de abuso sexual em camarote de estádio em 1997

Foto: Susan Walsh/AP; Foto: Reprodução

Donald Trump foi acusado novamente de abuso sexual –ele teria usado força para tentar beijar e agarrar a ex-modelo Amy Dorris em um camarote do estádio onde acontecia o torneio de tênis do US Open de 1997. Os advogados do presidente dos Estados Unidos negam que isso tenha acontecido.

O jornal inglês “The Guardian” publicou o relato de Dorris nesta quinta-feira (17). Na época dos fatos, ela tinha 24 anos e namorava Jason Binn, um amigo de Trump.

O casal foi convidado a ir ao camarote de Trump no estádio onde era disputado o US Open. Amy afirma que foi ao banheiro e, quando saiu, o atual presidente dos EUA a aguardava. “Inicialmente, pensei que ele estava esperando para ir ao banheiro, mas não era o caso, infelizmente.”

Ela afirma que houve um breve diálogo entre os dois em que ela, rindo sem graça, pediu para que ele se afastasse. Trump, então, teria usado a força para se impor. Amy afirma que pediu para ele parar, mas isso não aconteceu.

“Ele enfiou a língua na minha boca, e eu estava o empurrando. Foi quando ele começou a apertar com mais força, e as mãos dele passaram a grudar em mim, pelas minhas nádegas, meus seios, minhas costas, tudo. Eu estava no controle dele e não conseguia sair. Não sei qual nome se dá à situação de colocar a língua na boca de alguém. Eu empurrei para fora com meus dentes.”

Advogados de Trump negam o incidente

Na época, Trump tinha 51 anos. Ao jornal, os seus advogados afirmaram que não houve comportamento inadequado de Trump no camarote. Se algo houvesse ocorrido, haveria testemunhas, eles disseram.

Amy e seu namorado foram a outros eventos nos dois dias seguintes –voltaram ao camarote para ver outros jogos de tênis e participaram do velório do estilista Gianni Versace.

Os advogados afirmaram que não se pode acreditar que ela iria, voluntariamente, continuar a conviver com Trump.

A acusadora diz que ela estava longe de sua cidade, não tinha dinheiro e nem um lugar para ir.

Outros casos

A jornalista Jean Carroll já acusou Trump de abuso sexual em uma loja em Nova York, nos anos 1990. Summer Zervos, ex-concorrente de ‘O Aprendiz’, disse ter sido vítima de assédio sexual pelo atual presidente dos EUA. Jessica Leed, uma ex-empresária, descreveu ao “The New York Times”, em 2016, que viajou ao lado de Trump na primeira classe de um voo nos anos 1980. Cerca de 45 minutos após a decolagem, ele teria levantado o braço do assento e começado a tocá-la.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Essas atitudes sujas dos comunistas as vésperas das eleições só fazem aumentar a popularidade do tramp.
    E a mocinha ainda volta ao local para que?
    Tramp ganha fácil a reeleição.

  2. Na véspera da eleição vai começar a aparecer um monte de mukger dizendo que foi assediada ou abusada por Trump em mil novecentos e antigamente. A esquerda não tem jeito…
    Trump Nobel da paz, engulam!

  3. Donald Trump é disparado o melhor presidente que os Estados Unidos da América já teve, assim como, Jair MESSIAS Bolsonaro é o melhor presidente do Brasil de todos os tempos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Ministério Público Eleitoral acusa Eduardo Paes de ter recebido R$ 10,8 milhões da Odebrecht em vantagens indevidas via caixa 2

Pedro Paulo e Paes na eleição de 2016 — Foto: Alba Valéria Mendonça / G1 Rio

Na denúncia contra Eduardo Paes (DEM), aceita pela Justiça Eleitoral nesta terça-feira (8), o Ministério Público Eleitoral acusa o o ex-prefeito do Rio de receber R$ 10,8 milhões em vantagens indevidas da Odebrecht via caixa 2.

Os procuradores sustentam que os pagamentos financiaram a campanha eleitoral de reeleição à Prefeitura do Rio em 2012.

De acordo com as investigações, entre os dias 4 de junho e 19 de setembro de 2012 Paes recebeu R$ 10,8 milhões das mãos de Benedicto Barbosa da Silva Junior e de Leandro Andrade Azevedo, executivos do Grupo Odebrecht.

O MP afirma que o dinheiro não foi para Paes diretamente.

“Renato Barbosa Rodrigues Pereira e de Eduardo Bandeira Villela, sócios da Prole Serviços de Propaganda, receberam sucessivas entregas de dinheiro em espécie, visando a custear, de forma dissimulada, a campanha eleitoral em que o então prefeito buscava sua reeleição”, diz a denúncia.

Ainda segundo o MP, o deputado federal e então chefe da Casa Civil do Rio Pedro Paulo, coordenador da campanha eleitoral de Eduardo Paes, “embora plenamente ciente da natureza ilícita dos pagamentos recebidos, encarregou-se de gerenciar o recebimento da vantagem indevida, especificando a forma como seria destinada e indicando os responsáveis por sua arrecadação”.

Pedro Paulo, assim como Paes, é réu na ação.

Mandado de busca

O apartamento de Paes, em São Conrado, Zona Sul, foi alvo de um mandado de busca e apreensão expedido pelo juiz Flavio Itabaiana de Oliveira Nicolau, da 204ª Zona Eleitoral.

Itabaiana também aceitou uma denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e tornou Paes e outros quatro investigados réus por crimes de corrupção, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro.

O que dizem os réus

Paes afirmou que a busca em sua casa nesta terça-feira (8) foi “uma tentativa clara de interferência do processo eleitoral”.

“Às vésperas das eleições para a Prefeitura do Rio, Eduardo Paes está indignado que tenha sido alvo de uma ação de busca e apreensão numa tentativa clara de interferência do processo eleitoral — da mesma forma que ocorreu em 2018 nas eleições para o governo do estado”, disse o ex-prefeito.

“A defesa sequer teve acesso aos termos da denúncia e assim que tiver detalhes do processo irá se pronunciar”, emendou a nota de defesa de Paes.

Pedro Paulo apontou “uso político de instrumentos da Justiça para interferir na eleição”.

“Não nos intimidarão. Ao ter acesso o conteúdo da denúncia, farei a minha defesa no processo”, afirmou.

Também foram denunciados Benedicto Barbosa da Silva Junior, ex-executivo da Odebrecht; Renato Barbosa Rodrigues Pereira, marqueteiro de Paes; e Eduardo Bandeira Villela, sócio de Renato.

A aceitação da denúncia pela Justiça Eleitoral não impede Paes de concorrer à Prefeitura do Rio nas eleições deste ano – a candidatura do ex-prefeito foi oficializada na semana passada. Para se tornar inelegível, uma pessoa tem que ser condenada em segunda instância.

Agentes do MPRJ estiveram na casa de Paes e, por volta das 7h30, saíram com documentos.

O G1 tentava contato com os outros denunciados.

Outra ação

Em março deste ano, Paes virou réu na Justiça Federal por corrupção passiva, fraude em licitação e falsidade ideológica. A acusação é relacionada a suposto direcionamento na licitação para a construção do Complexo de Deodoro para as Olimpíadas de 2016.

Segundo a denúncia, quase R$ 120 milhões foram desviados de uma das principais obras para as Olimpíadas.

Para o Ministério Público Federal, houve uma intenção deliberada de restringir ao máximo a participação de diferentes empresas na concorrência.

Na ocasião, Paes disse que a denúncia era “absurda” e que em nenhum momento os procuradores o acusam de receber valores de qualquer natureza.

G1

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Prefeitura de Macaíba acusa Governo do Estado de irresponsabilidade na abertura de leitos

Em referência à entrevista concedida nesta quarta-feira, 8 de julho, ao programa Bom Dia RN, da InterTV Cabugi, pelo vice-governador do estado do Rio Grande do Norte, Senhor Antenor Roberto de Medeiros, a respeito da não abertura das 10 Unidades de Terapia Intensiva, no Hospital Regional Dr. Alfredo Mesquita Filho, a Prefeitura de Macaíba esclarece:

1. O Hospital Regional de Macaíba pertence ao Estado sendo, portanto, de responsabilidade do Governo do Estado.

2. Ao contrário do que afirmou o Vice-governador, as 10 UTIs não foram abertas por irresponsabilidade do Governo do Estado, nunca por causa da Prefeitura, conforme tentou insinuar na entrevista.

3. Em 2018, quando o Governo do Estado, na época sob a administração do governador Robinson Faria, resolveu construir 130 novos leitos de UTI no Estado, a administração da Prefeitura de Macaíba sensibilizou o Governo a construir 10 leitos no Hospital Regional, em função da cidade ser porta de entrada da capital, ser a sede do SAMU estadual e uma das cinco cidades que possuem Unidade de Pronto Atendimento – UPA, no Rio Grande do Norte, atendendo todos os municípios circunvizinhos.

4. Desde o início da gestão da governadora Fátima Bezerra, que a Prefeitura de Macaíba vem solicitando a abertura dos leitos de UTI, no Hospital Regional, o que facilitaria a regulação de pacientes graves; entretanto, no dia 28 de março deste ano, o Governo retirou diversos equipamentos das UTIs para o município de Mossoró.

5. Em nota, o Governo alegou que se tratava de alinhamento para o combate ao coronavírus, mas que os equipamentos estariam sendo repostos em uma semana, o que não aconteceu.

6. No dia 7 de maio, o Governo de Estado afirmou que as UTIs seriam abertas em 30 dias. No mesmo mês, contratou a Organização Social Avante que, sob a alegação de falta de recursos, não conseguiu abrir os leitos prometidos.

7. O Governo do Estado adiantou R$ 1,75 milhão para a Avante Social, que se comprometeu a abrir as UTIs – 20 no Hospital João Machado, em Natal, e 10 no Hospital Alfredo Mesquita, em Macaíba – até o dia 30 de junho, o que não ocorreu até agora.

8. Aproveitando as palavras do Vice-governador é importante ressaltar que o mesmo afirmou, na mesma entrevista, que o Estado está brindo leitos pela metade. Pelo visto, o que faltou ao Governo do Estado não foi recurso financeiro, mas competência na gestão da Saúde.

“Portanto, querer responsabilizar a Prefeitura de Macaíba pela não abertura das Unidades de Terapia Intensiva, transferindo a inoperância do Governo do Estado pelas diversas falhas ocorridas nesses tempos de pandemia é, no mínimo, uma atitude inoportuna e leviana por parte do Vice-governador, que não deveria faltar com a verdade”, encerra a nota.

Opinião dos leitores

  1. Vcs todos queriam o que? Eficiência? Compromisso? Responsabilidade? Visão? O PT é um partido em vias de extinção, seus quadros são ridículos, basta dizer que são seus maiores expoentes, nove dedos, a anta, Rui colibri, Narizinho e seu amante, o vampiro, Geraldoooo, Fatao Bokus GD, é muita coisa incompetente junta, o velho RN, depois de ter tido dois dos piores gestores de todos os tempos, vem agora com essa mal arrumada, é muito azar.

  2. Não é de se estranhar. É uma mentira em cima da outra. O PT é assim mesmo. Elegeram Fátima, agora aguentem. Infelizmente, quem não votou nela paga o pato junto.

  3. COMPLETOU 100 DIAS QUE LEVARAM OS LEITOS EXISTENTES PARA OURO LOCAL SEGUNDO AS NOTICIAS E PROMETRAM IMPLANTAR 10 LEITOS E ATÉ AGORA É SÓ PROMESSA. NOA PRÓXIMO 15 DIAS, NOS PRÓXIMOS 15 DIAS E NADA. QUNADO FOREM IMPLANTAR O COVID 19 JÁ TEM SE ACABADO. OU GORVININHO SEM RUMO!

    1. BG
      IMPEACHMENT já desta incompetente e seus secretários. Deu foi um "goipe" no RN, não sabe fazer nada só pelegagem e fazer turismo as nossas costas. Ainda bem que a justiça barrou o envio de dinheiro para o consorcio Nordeste, mais precisa que elles devolvam os R$ 5.000.000,00 surrupiados.

  4. O Hospital estadual esta jogado as traças em Macaíba, falta remedios essencias, equipamentos de segurança, e um caos, digo isso por expereência própria, se não fosse os profissionais que estão lá, estaria pior, esse desgoverno e o pior governo da saúde. Só maquiagem!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Venezuela acusa Brasil de ser ameaça para a região em carta à ONU

Foto: REUTERS/4-5-2020

O governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, informou nesta terça-feira que enviou uma comunicação ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, acusando o governo do presidente Jair Bolsonaro de ser “negligente” no combate à pandemia da Covid-19 e afirmando que esta atitude “atenta contra toda a América do Sul”. A decisão do Palácio de Miraflores foi divulgada pelo chanceler Jorge Arreaza, na rede social Twitter.

Na mesma carta, publicada pelo chanceler chavista, a Venezuela pede a intervenção das Nações Unidas para exigir que o governo Bolsonaro “atue com responsabilidade”. “Hoje podemos afirmar, sem medo de errar, que o presidente Jair Bolsonaro e seu governo se transformaram no pior inimigo dos esforços para sair vitoriosos da pandemia da Covid-19 na América Latina e o Caribe”, diz o texto enviado às Nações Unidas. O Palácio de Miraflores menciona a troca de ministros da Saúde e a intenção do Brasil de, seguindo os passos do governo americano de Donald Trump, abandonar a Organização Mundial da Saúde (OMS).

“A catástrofe sofrida pelo Brasil como consequência da Covid-19 afetará, sem dúvida, a Republica Bolivariana da Venezuela e todos os países da região… até o dia 15 de junho, a Venezuela registra 3.062 casos de coronavírus confirmados. Somente nos estados de fronteira, do lado brasileiro, se contabilizam 62 mil casos confirmados”. Na visão do governo Maduro, o Brasil hoje “carece de uma política coerente para a contenção na pandemia”.

Números questionados

A carta enviada pelo chanceler Arreaza causou surpresa entre membros da oposição venezuelana liderada por Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional (AN) não reconhecida pelo Palácio de Miraflores e nomeado por ela “presidente encarregado” do país. Atualmente, vários diplomatas do governo chavistas que foram expulsos pelo governo brasileiro se recusam a retornar para a Venezuela amparados por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que menciona os riscos que estariam correndo se, de fato, abandonassem o país.

A oposição venezuelana acusa o governo Maduro de manipular as estatísticas oficiais da pandemia e o chavismo, desde o início da autoproclamada revolução bolivariana, em 1999, e de ter destruído o sistema público de saúde. Guaidó lançou programas de ajuda aos médicos venezuelanos e defende a criação de um governo de emergência para enfrentar a crise sanitária. Seus aliados já selaram acordos, entre outros, com a Organização Pan-americana da Saúde (OPAS). Em paralelo, a oposição venezuelana resiste à convocação de eleições legislativas no fim deste ano com as mesmas autoridades eleitorais de sempre, controladas pelo chavismo.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Esse criminoso e tirano Venezuelano Deveria matar a fome do seu povo ao invés de estar falando nerds sobre o Brasil. Já passou da hora dos EUA matar esse bandido Que se denomina presidente da Venezuela e colocar no poder o verdadeiro presidente João Guaidó.

  2. Tenho a ligeira impressão que a Venezuela esqueceu de informar que o responsável pela ação foi decidida pelo STF e definiu que os governadores e prefeitos é quem deveria fazer todas as ações contra e epidemia e que o nosso presidente estaria fora destas ações, e que eles estão cumprindo com muita "eficiência" é só o STF mandar fazer uma auditoria, o que fatalmente não será feito.

  3. Tenho a ligeira impressão que a Venezuela esqueceu de informar que o STF definiu que os governadores e prefeitos é quem deveria fazer todas as ações contra e epidemia e que o nosso presidente estaria fora das desta epidemia.

  4. Ah, mundo louco! Maduro com medo de perder o título de ditador da América do Sul para o Capetão…

  5. Era só o que faltava! Kkk
    Olha as autarquias que ameaçam Bolsonaro!
    Isso é referência pra nada?
    Quando uma autarquia dessa fala de Bolsonaro, a exemplo do Lula, boulos, frutinha, entre outros, aí que veremos que estamos do lado certo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Justiça pune médico que acusa governadora Fátima Bezerra(PT) de fazer vodu de Bolsonaro

FOTO: VEJA.com/Divulgação

O juiz Giordano Costa, da 4ª Vara Cível de Brasília, determinou que o médico Nelson Geraldo Freire Neto, apoiador de Jair Bolsonaro, retire de suas redes sociais quatro postagens com duras ofensas à governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, do PT.

Entre esses ataques, está um discurso feito num caminhão de som, em 26 de abril, num ato na Esplanada, em Brasília, no qual o médico imputa a governadora prática criminosa sem qualquer prova e “ofende a honradez e a imagem (de Fátima) perante o meio social”, conclui o juiz, que concedeu a decisão em caráter liminar.

“A situação exposta é surreal, pois temos um cidadão (Nelson) que sobe num carro de som e brada para o público que lá estava, ser a governadora uma traficante (1 tonelada de droga), uma macumbeira e ser uma pessoa que faz vodu para o presidente”.

Para o juiz, se o médico tem alguma acusação a fazer, que procure a polícia ou o Ministério Público, “e não subir num carro de som, gravar e publicar na internet”.

Giordano Costa diz que houve ataque a honra e classificou a acusação do médico como “discurso tresloucado”.

O juiz fala do contexto político e diz que o país vive uma “acalorada discussão no campo ideológico”.

Com a decisão, de ontem, o médico tem cinco dias para excluir as postagens, sob risco de multa diária. Se desejar, pode recorrer em quinze dias.

Radar – Veja

Opinião dos leitores

  1. Falar na governadora por onde anda a mesma? No início da pandemia não saia da tv com os secretários de saúde claro no início não se precisava de leitos de UTI como agora esta o caos a mesma desapareceu da tv será que está se achando mais que os governadores de sp rs E BH?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Joice Hasselmann chama Bolsonaro de “o maior mamador de dinheiro público da história”

Foto: Reprodução/Twitter

A deputada federal Joice Hasselmann(PSL) disse, através das redes sociais, que o presidente Jair Bolsonaro “é o maior mamador do $ público da história”.

Ainda no poste, disse que ele torrou quase 8 MI no cartão corporativo em 4 meses: “atenção, são em média 2 MI por mês, quase 70 mil por dia.E ainda tem a pachorra de pagar de homem simples do povo. É um cara de pau!”, finalizou.

Opinião dos leitores

  1. E é mesmo!
    Ele e toda a família nunca produziram nada.
    Nunca geraram um emprego!
    Nadinha.

  2. O que foi pago com o cartão corporativo não é divulgado por motivo de "segurança nacional". Mas não impede que o STF investigue se parte desse dinheiro financiou milícias físicas e digitais, manifestações antidemocráticas e outros descaminhos. Alexandre de Moraes deveria requerer maiores informações sobre essa gastança. A desculpa inicial dos aviões de resgate, como tudo que sai da boca desse infeliz, é mentira. O valor já estava anormalmente alto antes mesmo do resgate dos brasileiros na China.

  3. E DAÍ ??? Quer que eu faça o que??? Tálquêi??? Minha família acima de tudo e o gado acima de todos !!!

    MUUUUUUU

  4. O que dá mais raiva é saber que essa farra toda é patrocinada por mim, por vocês, por todos os brasileiros que pagam seus impostos honestamente. E além de tudo, ficar lendo e ouvindo gente trouxa e fanática que ainda grita aos 04 ventos que este homem é patriota, honesto, sério, blá, blá blá, blá………..

  5. Isso fora aos quase 30 anos como deputado. É um bravateiro! Cai nessa conversa fiada dele quem quer.
    Além disso, encaminhou quase toda a sua prole para a política, pra mamar nas tetas dos governos
    Quanto será que a família Bolsonaro custa aos cofres públicos por mês? Isso é uma concentração de renda inmensurável!
    Fica a dica para os MPs investigaram.

    1. Todos eleitos democraticamente. Quem não votou neles fica com raiva mesmo.

      simples

    2. Prezado Chico,
      Não estou com raiva. Concordo que todos eles foram eleitos democraticamente. Apenas, tenho liberdade para pensar e se achar convincente, expressar meus pensamentos. Esse é o mister da democracia.

    3. Chico, o fato de serem eleitos democraticamente não exime o zelo com o recurso público. Vocês tanto julgam os outros políticos e não olham para os seus.

    4. Sua liberdade para pensar está meio presa. O "míster" da Democracia como você cita, está pendendo para um lado da balança. E, assuma, você está com raiva sim. Por fim, pesquise os gastos do governo anterior e compare-os com o do Bozzo. Tira uma conclusão e uma resposta inteligente daí e refaça seu comentário.

    5. Nobre Paulo,
      Lí seu comentário, mas sequer acho que ele merece réplica. Ademais, esse não é o foro adequado pra esse tipo de discussão.

      Forte abraço!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Em nota de repúdio, Clube Militar acusa Celso de Mello de ter ‘ódio pelos militares’

Foto: Divulgação | Reprodução

O Clube Militar se manifestou novamente contra uma decisão do STF. Agora, o alvo da agremiação, que é o centro da atuação política de militares do Exército da reserva, tem como alvo o ministro Celso de Mello.

Numa “nota de repúdio”, o presidente do clube, general Eduardo Barbosa, acusa o despacho de Mello sobre o processo que apura as denúncias de Sergio Moro contra Jair Bolsonaro de ser “páginas e mais páginas de ilações e comentários completamente desnecessários, utilizados tão somente para demonstrar seu ódio pelo governo federal e pelos militares”.

Eis alguns trechos do texto de Barbosa, recheado de uma expressão fartamente usada por Bolsonaro “no tocante ao”:

— Quanto ao despacho em si, “parabéns” ao Sr Ministro ao discorrer sobre a publicidade que deve ser dada às investigações, particularmente quando envolve autoridades públicas. Quem sabe essa afirmativa sirva, por exemplo, para tornar públicos alguns inquéritos sigilosos que tramitam no próprio Supremo? Ou aquelas investigações envolvendo os próprios Ministros e seus parentes, “amigos” e Congressistas?

— A maior falta de habilidade, educação, compostura e bom senso, desejáveis em um Ministro de uma Alta Corte, é, no tocante à forma como trata todas as testemunhas arroladas para depor, considerá-las como se fossem bandidos da pior espécie. Tal tratamento deveria, sim, por justiça, ser dispensado aos réus de um processo, inclusive àqueles que roubaram nosso país e que andam soltos por aí por leniência dessa própria Corte! Estes, sim, merecem ser conduzidos “debaixo de vara”.

— Tratar autoridades de um outro Poder dessa forma leviana só demonstra o nível de Ministros do STF que temos em nosso País. Particularmente no tocante aos nossos Generais Ministros, a capacidade profissional que demonstraram ao longo de suas carreiras dispensa qualquer defesa, pois nenhum chegou ao topo da carreira militar por indicações políticas e/ou ideológicas, mas tão somente pelo mérito, caracterizado, entre outros atributos, pela dedicação à Pátria.

Lauro Jardim – O Globo

Opinião dos leitores

  1. "O seu comentário está aguardando moderação." Isso para mim é censura! Tenho direito a externar livremente meus pensamentos e opiniões. A responsabilidade é minha. Pessoal. Incisos IV e IX do artigo 5º da violentada CF/88.

  2. A quebra do sigilo do fajuto inquérito que corre célere, autorizada pelo comprometido decano, (ou 'sacano'??) tem a única finalidade de dar vasão ao mau caráter, complexos e traumas e à exibição de uma pseudoforça, com alarido às humilhações às Forças Armadas, ultrajando as imagens de seus Generais. O 'sacano' quer mostrar que a força é dele. Mas né não!!! viu 'sacano'?

    1. Aponte um desvio etico e moral do Dr Celso de Mello. Você tem até o final de 2020 p apontar um com comprovação. Só um detalhe: na vale fake táokei!

    2. Desculpa sr Jr, mas não respondo e nem polemizo com quem nem nome mostra, escondendo-se atrás da cortina da internet. Passe bem. Cuidado como o coronavírus.

  3. Sr Junior, concordo com o Sr. que a lei diz que, a condução coercitiva está assegurada, porém, não foi o que ocorreu com o senador Renan Calheiros, quando não acatou a ordem vinda do ministro Marcos Aurelio para que o senador renunciasse a presidencia do congresso, e,o que acoteceu todo0s nós sabemos, mandou um recado ao ministro dizendo que ele mandava na casa dele ,até hoje não houve nhenhuma ação contra o senador, e o Sr ministro ficou desmoralisado e também o STF.

    1. Casos totalmente diferentes. O problema de Renan Calheiros não nada a ver com os dos generais. Estamos falando de uma intimação p depor, onde as testemunhas tem obrigação de comparecer e falar verdade.

  4. Agiu acertadamente o Clube Militar. Celso de Melo é ideologista radical contrário ao governo. Sempre quer atingir nosso Presidente. Se eu fosse um destes dignos Generais não iria e esperaria para ver se na prática a teoria vale alguma coisa. Se fosse Presidente do STF enviaria Ofício de Desagravo, porque dignos militares não podem ser tratados como bandidos. Bastaria que no longo e prolixo despacho determinasse a intimação na forma da lei. Quando transcreveu o dispositivo legal deu ênfase a trecho que só se aplica a bandido e corrupto. Deselegante, mal educado, arrogante, que inclusive já teria declarado (assim foi noticiado) que quem governa o Brasil é o STF. Errado, porque todo poder emana do povo e nosso digno e honrado Presidente foi eleito pelo povo.

  5. Militares da reserva não refletem o entendimento de quem está na ATIVA. Não estamos mais em 64. Quem não deve não teve. Gestores públicos devem agir com transparência e imparcialidade.

    1. É ai onde está o seu engano! Generais da Reserva têm tanta força quanto os da ativa. E suas opiniões são ouvidas. Gen.Eduardo se quiser vai buscar o indigitado biltre decano onde ele estiver, não importando se fora do covil ou dentro.

  6. Os generais querem um tratamento especial por serem generais? Tapete vermelho pra eles, se necessário coercitivamente.

  7. É importante que essa Nota seja dirigida ao senhor Bolsonaro para que evite as agressões perpetradas diariamente contra a impressa e demais poderes. Para que este também passe a governar o país e não ficar com mimi como se tem visto até agora. Vá o senhor presidente cuidar da gripezinha que já matou quase dez mil brasileiros e tem mais de 100 mil infectados!! Aí sim, quando ele tiver noção das baboseiras que fala talvez o tratamento seja outra. Por enquanto não tem razão a Nota e nem o senhor presidente. Vá trabalhar Bolsonaro…

    1. Só que quem falou primeiro em gripezinha foi Dr Drauzio na própria inimiga da Pátria, rede globo. O fim da frase que o Estadista falou ele diz "como disse aquele conhecido doutor daquela conhecida emissora" Ninguém disse nada e retrucou "indignado e veemente" o Dr Varela, como fazem com o Estadista Presidente Jair Bolsonaro. Nada, é que não estão acostumados com mandatário honrado, transparente e patriota.

  8. Nunca pensei que os militares fossem de muito mimimi Sempre pensei que agiam MAS POR TODOS ESSES ANOS ESTIVE ENGANADO e um aviso cuidado que o ministro pode prender os Generais

    1. Ministro deveria prender quem roubou esse país e está solto. Ministro sabe o que é liberdade de expressão, garantido no texto Constitucional.

  9. Coisa de quem viveu parte da vida sendo tratado como reis.
    Ninguém está acima da lei, ninguém!
    "no tocante ao"

  10. BFG
    Parabéns ao General Eduardo Barbosa esses ministros se acham "Deuses" que podem tudo, esse mesmo, ainda está ai por uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que lhe beneficiou por mais 5 anos quando a idade MÁXIMA seria 70 anos e ele está la por mais 5 anos. O General só disse verdades.

    1. O General falou bobagem. A previsão da condução coercitiva está na lei. Toda e qualquer pessoa pode ser conduzida coercitivamente se deixar de comparecer à uma audiência sem motivo devidamente justificado. Esta advertência consta inclusive em toda intimação que qualquer cidadão recebe. Além do mais, esses militares não são réus. São testemunhas em um inquérito e portanto, tem sim a obrigação de comparecer para depor caso sejam intimados. A única coisa que não podem fazer é mentir. Talvez por isso é que estejam dando esse chilique.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

BBB20: Quinta eliminada no reality, “Boca Rosa” acusa Pyong de assédio e pede a saída dele

Foto: Reprodução

Quinta eliminada do Big Brother Brasil 2020, a influencer Bianca Andrade (Boca Rosa) usou suas redes sociais, neste domingo (01/03/2020), posicionando-se a favor da saída de Pyong do reality show. A empresária afirmou também não torcer para nenhum dos homens emparedados e falou sobre o assédio que sofreu do hipnólogo.

Em alguns stories no Instagram, a empresária aparece revendo alguns momentos de sua participação e falou sobre o suposto assédio que ele teria cometido contra ela e que voltou a ser assunto nas redes sociais. “Ele assediou. Não é uma mentira minha, estou falando de algo que realmente aconteceu. Ele realmente precisa vir para fora para pensar e raciocinar um pouco, também”, disse.

A empresária completou pedindo que os fãs não atacassem a família dele. Em outro vídeo, ela se mostrou chocada com a atitude do brother em torcer por sua saída. “E eu saí. Agora é a minha vez de me vingar, bebê. Vem para cá, #foraPyong”, escreveu ela na legenda do primeiro vídeo.

Na sequência, a ex-sister falou sobre a falsidade do brother.“Quando eu saí, ele esqueceu tudo o que fez. Ainda disse que eu saí porque ele pediu. Ele pediu? O dia que esse homem tiver alguma moral, pelo amor de Deus, me avisem que eu fico quieta. Enquanto ninguém me disser isso, vou falar mal dele todos os dias até ele sair. Eu juro que busco esse rapaz na porta da Globo, eu juro que busco”, completou.

A blogueira se mostrou muito incomodada com a forma que o público tem se posicionado em relação às atitudes de Pyong. Segundo ela, sua saída aconteceu como forma de punição aos seus erros, e que o hipnólogo deveria também deixar o programa, ainda mais após os supostos assédios que ele teria cometido na casa.

“Até porque, pelo que vi, ele viveu em cima de mim, da Marcela e da Flay. Alguém me corrija se eu estiver errada. Então, só vou desejar a ele o mesmo que desejou para mim. Venha para cá, Pyonguinho” disse em um dos stories.

Sobre o paredão, ela falou que entende os pedidos pela saída de Guilherme, mas que o youtuber deveria sair agora. “Eu sei que tem uma galera inteira pedindo para o Guilherme sair. Eu concordo. Mas fica o questionamento: Se uma mulher, quando faz merda, ela sai, por que quando um homem quando faz a mesma merda, ou até pior, ele fica?”, encerrou.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Boca Rosa está com raiva porque saiu do BBB 20 e agora vem com essa conversa de assédio contra Pyong, quando foi perguntada sobre o caso negou todo mundo viu . Ela saiu porque fez merda,sem falar na tentativa de beijar Gui ,que é namorado de sua amiga,ela deve se preocupar com o seu namorado e não com Pyong que está bem demais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Trump acusa Brasil e Argentina de desvalorizarem moedas e diz que vai restaurar tarifas sobre aço e alumínio

Foto: AP Photo/Steve Helber

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou nesta segunda-feira (2), em uma rede social, Brasil e Argentina de desvalorizarem “maciçamente” suas moedas, e afirmou que vai reinstalar as tarifas de importação sobre o aço e o alumínio dos dois países.

“Brasil e Argentina têm presidido uma desvalorização maciça de suas moeda. O que não é bom para nossos agricultores”, escreveu Trump em uma rede social. Portanto, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todos os aços e alumínio enviados para os EUA a partir desses países”.

“O Federal Reserve [banco central dos EUA] deveria agir da mesma forma, para que países, que são muitos, não se aproveitem mais nosso dólar forte, desvalorizando ainda mais suas moedas. Isso torna muito difícil para nossos fabricantes e agricultores exportarem seus produtos de maneira justa”, disse ele.

Em agosto de 2018, Trump anunciou um alívio nas cotas de importação de aço e alumínio que excedam as cotas livres do pagamento das sobretaxas impostas pelo governo dos Estados Unidos em março do mesmo ano. A decisão de flexibilizar a tarifa atingiu as cotas de aço da Coreia do Sul, Brasil e Argentina e do alumínio da Argentina.

Desde então, as empresas americanas que comprarem aço do Brasil não precisavam pagar 25% a mais sobre o preço original, caso comprovem falta de matéria-prima no mercado interno.

O dólar fechou a R$ 4,2397 na sexta-feira, em alta de 0,57%, acumulando valorização de 5,73% no mês de novembro. No ano, tem alta de 9,43% frente ao real.

Histórico

A sobretaxa do aço foi um dos primeiros capítulos da guerra comercial de Trump. Visando a atingir sobretudo a China, o governo americano impôs uma regra geral e, aos poucos, renegocia com cada país.

Em março do ano passado, o presidente americano impôs tarifa de 25% às importações de aço e de 10% às de alumínio alegando questões de segurança nacional. A decisão desencadeou uma série de retaliações pelo mundo e adoção de salvaguardas por outros países e blocos.

Na ocasião, a indústria brasileira classificou a sobretaxa à importação de aço e alumínio, na ocasião, como medida de ‘injustificada e ilegal’ e com potencial de provocar “dano significativo” para as siderúrgicas instaladas no Brasil, uma vez que o Brasil é o segundo maior fornecedor de ferro e aço dos Estados Unidos.

Maiores exportadores de aço para os EUA — Foto: Ilustração: Juliana Souza/G1

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Mas ele é amigão de Bolsonaro, não vai fazer isso, ele gosta do Brasil e demonstra ser u muito preocupado com o povo brasileiro. "I love you"

    1. Petista revoltado identificado. Kkkkk
      Esse quer é LULADRAO de volta, pra continuar o assalto ao país.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *