Dólar abre em queda, a R$ 4,18, repercutindo dados da balança comercial e de olho no Chile

Foto: Ozan Kose / AFP

O dólar devolvia as quedas do início da manhã e avançava contra o real nesta sexta-feira, em sessão volátil marcada pela formação da Ptax, com os investidores de olho na decisão do banco central chileno de intervir no câmbio local.

Às 10h46m, a moeda americana avançava 0,08%, a R$ 4,2193 na venda. No entanto, na mínima do pregão, chegou a tocar os R$ 4,1829.

Na véspera, o dólar à vista fechou em queda de 1,00%, a R$ 4,2160 na venda, apoiado por atuações cambiais extraordinárias do Banco Central do Brasil e pela revisão para cima da balança comercial doméstica .

O contrato mais negociado de dólar futuro tinha alta de 0,67% nesta sexta-feira, a R$ 4,218, tendo registrado queda acentuada no dia anterior após o banco central do Chile anunciar que intervirá no mercado de câmbio com vendas de até US$ 20 bilhões, em meio ao recente colapso da moeda local, o peso, devido à incerteza social que o país está enfrentando. A intervenção ocorrerá a partir de segunda-feira e até maio do próximo ano. O peso do Chile abriu em alta de 3,33% nesta sexta-feira, a 801,50/801,80 por dólar.

No entanto, o dólar reverteu seu curso e passava a subir contra o real no mercado interbancário nesta sessão, o que, segundo Cleber Alessie Machado, operador da H.Commcor, deve-se à formação da Ptax, evento que tradicionalmente adiciona volatilidade aos negócios.

“No último dia útil sempre há formação da Ptax, e sempre há brigas”, disse. “Por conta dessa mudança drástica na cotação que vimos ao longo deste mês, a disputa promete ser intensa. Hoje vamos ter muitos movimentos técnicos e especulativos sem nenhuma manchete relevante.”

Em novembro, a moeda norte-americana acumulou ganhos fortes contra o real, por motivos que variam da decepção com os leilões de excedentes da cessão onerosa às tensões políticas no Brasil e na América Latina. Apenas nesta semana, o dólar registrou três máximas recordes seguidas para fechamento, defendendo posição acima dos 4,20 reais.

Diante da disparada recente da divisa dos EUA, o Banco Central anunciou quatro leilões extraordinários esta semana, em tentativa de controlar um comportamento exagerado da taxa de câmbio.

Machado, quando perguntado se as intervenções do BC devem permanecer, disse que a instituição “só tem que garantir bom funcionamento do mercado. Recentemente, viu excesso e atuou. Se o BC voltar a ver que o mercado está ficando disfuncional, ele vai voltar a atuar de novo”.

No exterior, o dólar ganhava contra as principais moedas, registrando alta de 0,14%. Divisas emergentes pares do real, como a lira turca e o peso mexicano, recuavam contra a divisa norte-americana.

O Ibovespa não mostrava um viés firme nesta sexta-feira, último dia útil de novembro, com Via Varejo mais uma vez entre os destaques positivos em dia de Black Friday, assim como Usiminas, em meio a cenário de nova alta nos preços do aço, enquanto Petrobras e Vale pressionavam negativamente. Às 11h30m, o Ibovespa caía 0,1%, a 108.185,49 pontos. O volume financeiro somava R$ 2,5 bilhões.

Wall Street voltava a funcionar nesta sexta-feira, mas com sessão mais curta, o que tende a afetar novamente a liquidez das operações na bolsa brasileira.

A ação ON da Via Varejo avançava 2,91%, engatando a sétima sessão consecutiva de valorização, enquanto as rivais Magazine Luiza caía 0,53% e B2W ON subia 0,44%. A sessão é marcada pelo começo da data promocional Black Friday, que tende a se estender pelo fim de semana.

Já Usiminas PNA subia 4,27%, em sessão com encontro da empresa com analistas e investidores, com a equipe do Itaú BBA destacando que a companhia anunciou aumento de 5% para os preços de aço a partir de janeiro. Na esteira, CSN avançava 3,09%.

Também em terreno positivo, o papel PN do Itaú Unibanco tinha acréscimo de 0,09%, com o setor bancário ainda sensível ao noticiário de Brasília. Após mudanças no cheque especial, o Banco Central pretende implementar no fim de 2020 a primeira fase do open banking. Bradesco PN subia 0,03%. Na semana, esses papéis caem cerca de 3% e 1,8%, respectivamente.

Em terreno negativo, Petrobras PN caía 0,75%, em sessão de queda dos preços do petróleo no mercado internacional. Vale ON recuava 0,54%, ajudando a enfraquecer o Ibovespa, em movimento similar de outras mineradoras no exterior

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bolsinho disse:

    E num disseram q ficaria em R$3,50 depois da reforma da previdência?!?!

Chile convoca reservistas das Forças Armadas para conter manifestações

FOTO: JOSE LUIS SAAVEDRA

Militares da reserva das Forças Armadas do Chile foram convocados para reforçar o trabalho durante protestos que ocorrem em Santiago desde a semana passada. O decreto que autoriza a convocação de reservistas foi publicado ontem (23) pelo deputado do partido de oposição Frente Amplio Miguel Crispi, em sua conta no Twitter. O ministro do Interior, Andrés Chadwick, confirmou a veracidade do documento.

Para Miguel Crispi, o documento é preocupante e delicado. Ele disse que o país não está em guerra e que o governo deve dar explicações sobre o incremento de militares nas ruas.

O decreto, da Subsecretaria de Forças Armadas, permite a possibilidade de prolongar o estado de emergência por até 13 dias e a convocação de reservistas.

O ministro Andrés Chadwick disse que a decisão é das próprias Forças Armadas. “As Forças Armadas podem chamar as suas reservas, não apenas para reforçar, mas também deve-se entender que as jornadas têm sido muito longas, muito duras, e que o pessoal [mobilizado] necessita ter seu devido descanso, e por isso, eu imagino, o chefe [da Defesa Nacional] terá que explicar as suas razões”.

O jornal chileno La Tercera informou que fontes do Exército disseram que a convocação dos reservistas foi pensada para “estar nas unidades militares com trabalho administrativo e de apoio logístico para não atrasar a papelada e para funcionar bem no dia a dia”. A mesma fonte informou que não foi convocada toda a reserva, mas apenas algumas pessoas, de maneira progressiva. O objetivo do decreto seria enviar militares do serviço ativo das Forças Armadas para agir na segurança das ruas, enquanto os reservistas assumiriam o trabalho administrativo.

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, afirmou que “o governo, em conversas com os chefes da Defesa Nacional, está trabalhando em um plano de normalização na vida de nossos compatriotas, que está em marcha e se traduz em ir reduzindo os períodos afetados pelos toques de recolher. Queremos terminar com o toque de recolher e suspender o estado de emergência”.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Evan Jegue disse:

    Exército era para ser somente contra ameaças estrangeiras, pena que os governantes ameacem o povo com eles. Se tivesse mandando os militares contra os caminhoneiros, duvido que eles tivessem tido a mesma atitude com o governo atual.

  2. Alaca disse:

    Viva o povo Chileno e Equatoriano, foram para ruas por causa de aumentos de combustíveis , impostos e sacanagem desses políticos safados, coisa que muitos Brasileiros não tem coragem de fazer.

    • joaozinho da escola disse:

      Quebrar tudo por causa de uma bala de hortela?? bem que o valor de uma bala de confeito é maior que o reajuste de 16 centavos de real da passagem, apos 10 anos de congelamento. Tem cheiro de ideologia bandida financiada por bandidos. Aqui fizeram a mesma coisa na era petista, por causa de 20 centavos. Quem tem interesse em derrubar governos na AL?

    • Eu mesmo disse:

      Joãozinho faltou a escola e fez juz as piadas que contam dele. Não tem um pingo de visão além do nariz. Ninguém saiu às ruas pra protestar por uma bala de hortelã. Engole você essas balas: 50% dos aposentados com menos de 700 reais por mês, taxas educacionais impagáveis, 0 de saúde pública. Há de se desconfiar de ideologias bandidas em qualquer movimento, nesse, assim como no de 2013, a ideologia que se apoderou foi a que levou o estorvo a presidência.

Pelo menos 11 pessoas morrem durante protestos e mais de 1400 são detidas no Chile

Foto: Reuters/Edgard Garrido/Direitos Reservados

A prefeita da região metropolitana de Santiago do Chile, Karla Rubiar, confirmou nesta segunda-feira (21), em uma coletiva de imprensa, que o número de mortos nos confrontos subiu para 11. A polícia chilena (Carabineros de Chile) informou que 819 pessoas foram detidas ontem (20) e que 67 policiais foram feridos. Desde o início dos confrontos, mais de 1400 pessoas foram detidas.

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, disse ontem: “Estamos em guerra contra um inimigo poderoso, que está disposto a usar a violência sem nenhum limite. Eles estão em guerra contra todos os chilenos que querem viver em democracia”, afirmou.

Os protestos se iniciaram na última quinta-feira (17) após um aumento no preço da passagem do metrô foi o estopim para a crise. Mesmo após o presidente Piñera revogar o aumento, os protestos continuaram. Manifestantes reclamam também da desigualdade social, e dos altos preços de serviços de saúde e educação e dos baixos salários.

As manifestações violentas levaram o governo a decretar toque de recolher. Santiago do Chile, a capital do país, e outras 4 regiões proibiram o livre trânsito de pessoas entre as 19h e 6h da manhã. Não havia toque de recolher no Chile há mais de 30 anos, desde a ditadura de Augusto Pinochet.

Diversos incêndios e barricadas foram registrados durante todo o fim de semana, lojas e supermercados foram invadidos e depredados. Quase 10 mil membros das Forças Armadas foram às ruas, após o presidente decretar estado de emergência na madrugada de sábado (19).

As aulas do ensino infantil, Fundamental e Médio foram suspensas e o serviço de transporte funciona parcialmente. O aeroporto de Santiago também foi afetado e há diversos voos atrasados e cancelados. O ministro do Trabalho, Nicolás Monckeberg, solicitou compreensão e flexibilidade nos horários de entrada e saída dos trabalhadores e afirmou que um atraso não configura razão para demissões.

Guerra

Apesar da declaração de Piñera sobre o país estar em guerra, o general do Exército Javier Iturriaga, responsável pela ordem e segurança em Santiago, afirmou hoje (21) que “não está em guerra com ninguém”.

O senador de oposição, Ricardo Lagos Weber, também se manifestou contra a afirmação do presidente. “Presidente Sebastián Piñera, não assuste os cidadãos! Não estamos em guerra. Enfrentamos uma crise política, mal conduzida pelo Governo, cujo tema de fundo é a desigualdade. Essas declarações não ajudam a criar um clima de entendimento”, disse, na noite de ontem (20).

Desigualdade

De acordo com o relatório “Panorama Social de América Latina” da Comissão Econômica da América Latina e Caribe (Cepal), 1% da população chilena concentra 26,5% da riqueza. O informe diz ainda que 66,5% dos chilenos têm apenas 2,1% do capital.

Agência Brasil

 

Sequestrador do publicitário Washington Olivetto será extraditado para o Chile

Foto: Robson Fernandes/Estadão Conteúdo

Maurício Hernández Norambuena, condenado a 30 anos de prisão no Brasil pelo pelo sequestro do publicitário Washington Olivetto em 2001, será extraditado para o Chile nas próximas semanas.

A extradição foi confirmada nesta segunda-feira (19) pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Antes de vir ao Brasil, Norambuena tinha outras duas condenações à prisão perpétua no Chile: uma pelo assassinato do senador Jaime Guzmán, aliado do ditador Augusto Pinochet, e outra pelo sequestro de Cristián Edwards, herdeiro do jornal El Mercurio, ambos em 1991. Veio para o Brasil após fuga de presídio de segurança máxima no Chile em um helicóptero, classificada como “cinematográfica”.

Desde que foi preso no Brasil, em 2002, o Chile pedia a extradição, mas não concordava em manter no Chile a pena brasileira, limitada a 30 anos. De acordo com o Ministério da Justiça, houve agora um comprometimento formal do governo do Chile com a não execução de penas não previstas na Constituição Brasileira. Dentre elas prisão perpétua e pena de morte.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ceará-Mundão disse:

    O sujeito é um criminoso condenado nos dois países. Ocorre que as condenações no Chile foram anteriores à brasileira e a penas mais duras. Em tese, portanto, cumprindo as condenações brasileiras estaria cumprindo a brasileira. A justiça daqui é muito complacente com criminosos. E isso é um grande problema.

  2. Quero saber disse:

    Desde 2002 que a extradição do bandido chileno era negada? Quais os presidentes de não permitiram a extradição do sequestrador e condenado, podem nominar? Quanto esse condenado a prisão perpétua gerou de prejuízo aos cofres públicos? Qual a razão de manter um condenado dando despesa no Brasil? Poderiam responder…

AS MENINAS SUPER PODEROSAS – (FOTOS): Potiguares conquistam dois ouros e uma prata no Sul-Americano de Judô no Chile

Fotos: Divulgação

Nesse domingo(18), foi realizado na cidade de Santiago, no Chile, o Campeonato Sul-Americano de Judô 2019 sub-15, para atletas entre 13 e 14 anos. Na competição, o Rio Grande do Norte apresentou a sua impressionante safra de grandes talentos e conquistou três importantes medalha no feminino, sendo 2 ouros e 1 prata.

Na categoria até 40 kg, Ana Luísa Lopes conquistou a prata. Nas categorias até 44 kg, Ana Beatriz Feitosa; e até 48 kg, Eduarda Bastos, celebraram o ouro. Todas elas atletas do Judô Clube Nagashima Futuro Campeão do Sensei Alexandre Magno.

Para o leitor do Blog, um rosto familiar: a atleta Ana Beatriz Feitosa, de 13 anos, que agora coleciona oito conquistas no judô e jiu-jitsu brasileiro nos últimos cinco meses. Essa união das artes marciais, inclusive, tem sido um diferencial para sua evolução técnica.

Foto: Montagem/Arquivo pessoal

Promessa do judô nacional, Ana Beatriz Malta Feitosa, (terceira garota na foto), também é realidade no jiu-jitsu potiguar. Faixa verde da Gracie Barra Natal e aluna do professor Itácio Lisboa, realizou três grandes feitos no último semestre: o topo nos campeonatos paraibano e Brasileiro(em Barueri, em São Paulo pela CBJJ 2019), e ainda o título do Nordeste Open, a principal competição nesta arte marcial na região, e, atualmente, uma das mais importantes do país.

No judô, antes do ouro neste fim de semana, havia conquistado o vice-campeonato nacional (etapa final), no Rio de Janeiro, e acumula nos últimos meses três topos: campeão estadual; campeã Brasileira da Região II; e Campeã da Copa Aracaju.  Em seu próximo desafio, a dourada potiguar se prepara para o Pan Americano em novembro no México.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bebeto Potência disse:

    Lutam muito orgulho do RN

TRAGÉDIA (FOTOS): Família de brasileiros morta no Chile tinha viajado para comemorar aniversário da filha

Família morreu em apartamento em Santiago, no Chile — Foto: Noemi Fortunato Nascimento/Arquivo Pessoal

A identidade dos seis brasileiros encontrados mortos em um apartamento em Santiago, no Chile, nesta quarta-feira (22), foi informada nesta quinta por uma parente da família. Cinco das vítimas eram catarinenses e uma, goiana. A polícia ainda não confirmou oficialmente os nomes.

Bombeiros chilenos suspeitam que um vazamento de gás tenha causado as mortes. O prédio todo, no Centro da capital chilena, foi esvaziado durante as operações.

De acordo com a Polícia Civil de Santa Catarina, a família estava em Santiago para comemorar o aniversário de um dos filhos, Caroline Nascimento de Souza, que completaria 15 anos nesta sexta-feira.

Um casal e os dois filhos adolescentes moravam em Biguaçu, na Grande Florianópolis. O segundo casal, formado pelo irmão e a cunhada da mãe da primeira família, morava em Hortolândia, no interior de São Paulo.

As vítimas eram:

Fabiano de Souza, 41 anos (pai dos adolescentes e marido de Débora)
Débora Muniz Nascimento de Souza, 38 anos (mãe dos adolescentes e mulher de Fabiano)
Caroline Nascimento de Souza, que completaria 15 anos nesta semana (filha de Fabiano e Débora)
Felipe Nascimento de Souza, 13 (filho de Fabiano e Débora)
Jonathas Nascimento Krueger, 30 anos (catarinense irmão de Débora e marido de Adriane)
Adriane Krueger (goiana mulher de Jonathas)

As informações foram repassadas por Noemi Fortunato Nascimento, prima de Jonathas e Débora.

“O irmão da Drica está indo hoje para lá. Por enquanto, ainda não sabemos como será o translado, estamos aguardando por mais informações”, explica a prima.

Jonathas e Adriana foram encontrados mortos no Chile — Foto: Noemi Fortunato Nascimento/Divulgação

Mãe de vítimas morreu

O advogado da família catarinense, Mirivaldo Aquino de Campos, também confirmou a identidade das vítimas.

Ele também contou que, nesta madrugada, a mãe de Jonathas e Débora morreu em Florianópolis. O velório começou nesta manhã.

“Vamos primeiro enterrar a mãe depois vamos ver o que fazer”, disse o advogado da família catarinense.

Ainda de acordo com a prima Noemi, a família também está recebendo informações do caso através de amigos de trabalho de Jonathas, que moram em São Paulo e estão em contato com a polícia chilena.

Segundo o Itamaraty, um diplomata do Consulado do Brasil em Santiago foi alertado por um delegado brasileiro do incidente com a família. O delegado teria sido avisado no Brasil por parentes das vítimas. A imprensa chilena informou que o diplomata foi o responsável por acionar a polícia.

O comandante da polícia chilena, Rodrigo Soto, disse ao jornal “El Mercurio” que os policiais encontraram um forte cheiro do gás quando entraram no apartamento. Bombeiros ainda fazem perícia para comprovar o vazamento.

O edifício onde ocorreram as mortes fica na esquina das ruas Santo Domingo e Mosqueto, na região conhecida como Bellas Artes, Centro de Santiago. As autoridades ainda não sabem o que causou o vazamento nem por quanto tempo as vítimas respiraram o gás.

G1

 

Primeira viagem internacional de Bolsonaro será ao Chile

A primeira viagem internacional do futuro presidente da República será ao Chile, confirmou hoje (29) o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que tem feito o trabalho de articulação política de Jair Bolsonaro. Segundo o parlamentar, indicado para a Casa Civil, o compromisso foi acertado com o presidente chileno Sebastián Piñera.

Lorenzoni aposta que a parceria com o país vizinho vai impulsionar um projeto de crescimento da região. “Podem ser irmãos na luta para construir o desenvolvimento.” Outra viagem ao exterior que está na programação é para os Estados Unidos.

O parlamentar disse que Bolsonaro quer conversar com o presidente norte-americano, Donald Trump, que ontem (28) telefonou para o presidente eleito para parabenizá-lo.

Lorenzoni lamentou o que chamou de “campanha de desconstrução da imagem” de Bolsonaro ao longo da campanha e reforçou que o Brasil terá um governo constitucional e que as instituições estão seguras.

Brasília

Onyx Lorenzoni tem se debruçado, nos últimos dias, mesmo antes da conclusão da eleição, a estudar as orientações para o trabalho de transição. Há dois dias chegou a se reunir com o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) para levantar informações sobre a estrutura administrativa do governo.

O futuro ministro de Bolsonaro tem se empenhado também em tentar convencer o presidente eleito a permanecer mais alguns dias no Rio de Janeiro. Ele assegura, contrapondo informações de outros aliados, que o pesselista só irá a Brasília na próxima semana e as atividades e conversas com a equipe de Michel Temer só devem começar no dia 5.

Hoje a equipe não tem compromissos e pretende descansar. Lorenzoni afirmou que amanhã (30), pela manhã, deverá ocorrer uma reunião com nomes próximos ao presidente eleito para “cuidar das coisas básicas administrativas”.

Porém, há aliados que afirmam que ele se prepara para vir para Brasília nesta terça-feira. Bolsonaro tem que definir o grupo que irá participar da transição no escritório montado no Centro Cultural Banco do Brasil, na capital. Ele pode indicar até 50 pessoas, mas a aposta é que a equipe não passe de 20 nomes que precisam constar no Diário Oficial depois de confirmados.

A expectativa do futuro ministro é que até sexta-feira (2) todos os detalhes estejam confirmados.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Curiosa disse:

    Esse Onyx não é aquele ex-deputado que está envolvido em corrupção, inclusive na lavajato??? O Mito não disse que seria contra corrupção

  2. escritor disse:

    Faça como Robinson. Viaje a Colombia e traga o modelo de segurança publica de la para ca. Deu supercerto.

  3. Anderson disse:

    Espero que ele traga o modelo chileno de segurança pública para o Brasil, já que é referência de eficiência na América Latina.

Tribunal dá ao Peru parte do Pacífico que pertencia ao Chile

Em decisão histórica, o Tribunal Internacional de Justiça decidiu conceder parte do oceano Pacífico, que estava sob o domínio do Chile desde os anos 1950, ao Peru.

No entanto, os peruanos não conseguiram os 35 mil km² de território no oceano Pacífico pedidos na apresentação da ação em Haia, em 2008.

A fronteira entre os dois países foi fixada por dois tratados, de 1952 e 1954. Os documentos estabeleciam que a linha divisória começaria no paralelo 18º21’00” S. No entanto, Santiago entendia que a linha paralela à coordenada era de seu domínio, enquanto Lima defendia que fosse traçada uma linha equidistante ao sul.

Na decisão oficial, foi determinado que as primeiras 80 milhas seguirão a linha paralela determinada pelo paralelo, assim como na atual fronteira chilena. No trecho restante, até o limite de 200 milhas, foi acertada uma linha equidistante.

O documento, no entanto, não estabeleceu as coordenadas precisas, o que era pedido pelos dois países. A corte acredita que Lima e Santiago podem determinar os limites a partir de acordo. “A corte espera que as partes determinem estas coordenadas de acordo com a decisão e no espírito de boa vizinhança”.

A leitura da decisão pelo presidente do tribunal, Peter Tomka, durou duas horas. O documento analisou ponto a ponto as alegações apresentadas pelos dois países para sustentar suas causas. As autoridades de ambos os países reiteraram nos últimos dias que vão acatar a decisão da CIJ.

Como consequência dessa decisão, a atual fronteira foi rompida, mas não afetará os pescadores chilenos, principalmente os pequenos, cujo raio de atuação é de cerca de 40 milhas.

O representante do Chile na CIJ, Alberto Van Klaveren, lamentou a redução do paralelo a 80 milhas, mas assegurou que o país vai cumprir a decisão. “Lamentamos profundamente esta resolução que, em nossa opinião, carece de fundamento”, disse.

Já o representante do Peru, Allan Wagner, agradeceu a toda a equipe que participou do processo.

Folha

Robinho volta à Seleção Brasileira após dois anos; veja convocados para amistosos contra Chile e Honduras

Robinho-Selecao-Brasileira-Andres-Stapff_LANIMA20131031_0084_47Felipão anunciou a lista de convocados para os amistosos contra Honduras e Chile nesta quinta-feira em um hotel da Zona Sul do Rio de Janeiro. A novidade da Seleção Brasileira foi a volta do atacante Robinho. O Rei das Pedaladas, hoje com 29 anos, não era convocado desde 2011, para o jogo contra a Alemanha.

Além de Robinho, outros 17 jogadores foram convocados, juntando-se aos quatro chamados previamente pela CBF para adiantar o visto de entrada nos Estados Unidos: Marquinhos (PSG), Lucas Leiva (Liverpool), Daniel Alves (Barcelona) e Hulk (Zenit).

Uma outra novidade é a ausência de Lucas, do PSG, que era presença contínua na Seleção desde os tempos de Mano Menezes. Em seu lugar, Felipão chamou Willian, do Chelsea. Já o goleiro Julio Cesar, do QPR, voltou a ser chamado. Em compensação, por causa dos compromissos do Botafogo pelo Brasileirão, Jefferson não foi chamado.

Apesar do interesse geral sobre o caso Diego Costa, o diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, avisou que Felipão não vai mais comentar o caso.

A Seleção Brasileira enfrenta Honduras no dia 16 de novembro, em Miami, nos Estados Unidos. Já o confronto com o Chile será no dia 19, em Toronto, no Canadá. Esses serão os dois últimos compromissos do time de Scolari no ano. Antes da Copa-2014, há apenas uma data Fifa para amistosos e será em março.

GOLEIROS
Julio Cesar (QPR)
Victor (Atlético-MG)

LATERAIS
Daniel Alves (Barcelona)
Marcelo (Real Madrid)
Maicon (Roma)
Maxwell (PSG)

ZAGUEIROS
Thiago Silva (PSG)
Dante (Bayern)
David Luiz (Chelsea)
Marquinhos (PSG)

VOLANTES
Lucas Leiva (Liverpool)
Paulinho (Tottenham)
Luiz Gustavo (Wolfsburg)
Hernanes (Lazio)
Ramires (Chelsea)

MEIAS
Oscar (Chelsea)
Bernard (Shakhtar)
Willian (Chelsea)

ATACANTES
Neymar (Barcelona)
Jô (Atlético-MG)
Hulk (Zenit)
Robinho (Milan)

Lance

Chile decreta alerta vermelho e evacuação por risco de erupção vulcânica

As autoridades chilenas decretaram “alerta vermelho e a evacuação preventiva nesta segunda-feira de 2.240 pessoas ameaçadas pela possível erupção do vulcão Copahue, localizado próximo a fronteira entre o Chile e a Argentina.

“As instruções foram lançadas com o propósito de iniciar o plano de emergência para a evacuação de moradores que vivem num raio de 25 km ao redor do vulcão Copahue”, declarou o ministro do Interior, Andrés Chadwick.

A evacuação inclui cerca de 2.240 pessoas que vivem perto do maciço, de 2.965 metros de altura e localizado na região de Bio Bio, cerca de 500 km ao sul de Santiago do Chile.

“Isso não significa que o vulcão entrará necessariamente em erupção. Mas todos os relatórios técnicos indicam o início de um processo que pode culminar em uma erupção e, portanto, é essencial o alerta vermelho”, explicou Chadwick.

A evacuação é obrigatória e inicialmente prevista para dois dias.

Nas últimas 48 horas houve um aumento significativo da atividade sísmica ao redor do vulcão Copahue, de acordo com o último relatório do Serviço Nacional de Geologia e Mineração.

O corpo técnico que monitora constantemente os principais vulcões do país também advertiu para o possível risco da erupção atingir um raio de 15 km.

Até agora, “não há registro histórico de erupções com emissão de lava, embora no último século várias reações explosivas provocaram emissões de cinzas”, segundo o relatório.

Em dezembro do ano passado, as autoridades chilenas decretaram “alerta vermelho” (máximo) para o vulcão Copahue, também devido a um aumento na atividade sísmica.

Do R7

[FOTO] Estudante taradão é preso acusado de roubar mais de 500 calcinhas

Fonte: AFP

 

Um estudante foi preso em Los Ángeles, a 500 km da capital Santiago, no Chile, acusado de roubar mais de 500 calcinhas. As peças foram encontradas com o suspeito no momento da prisão. A coleção de lingeries do suspeito contava com diferentes modelos e cores.

Segundo a imprensa chilena, o homem de 23 anos intimidava suas vítimas em público, usando um revólver ou faca. Além de roubar seus pertences, ele obrigava as mulheres a lhe entregar suas peças íntimas.

O ladrão também teria invadido casas em diferentes locais para aumentar sua coleção de lingeries.

Chile discute lei antidiscriminação depois de homossexual ser morto por neonazistas

A Câmara dos Deputados do Chile discute hoje (4) a proposta de lei antidiscriminação sexual, que fixa penas de prisão. A iniciativa foi motivada pela morte de um jovem homossexual por um grupo de neonazistas na capital chilena, Santiago, na semana passada. As autoridades do país foram cobradas a reagir. O presidente do Chile, Sebastián Piñera, apelou aos parlamentares para apressarem os debates.

“Queremos uma sociedade mais tolerante. Por isso essa lei é tão importante. Tenho certeza de que [o projeto] será aprovado no Congresso”, disse Piñera. Porém, setores mais conservadores foram contrários à proposta, mas se tornaram mais flexíveis depois da morte do jovem, na semana passada.

O estudante Daniel Zamudio, de 24 anos, foi espancado até a morte por um grupo de neonazistas. No corpo dele, foram identificados símbolos dos neonazistas feitos com cacos de vidro e sangue. O Movimento de Libertação Gay do Chile defende a aprovação imediata da lei antidiscriminação sexual.

O presidente do movimento, Rolando Jiménez, destacou que devem ser lembradas as “responsabilidades políticas, éticas e morais no Chile”. Segundo ele, é necessário acabar com o estigma de que os homossexuais são “imorais, desviantes, pecaminosos e degenerados”.

Desde 2005, tramita no Parlamento do Chile a proposta de lei antidiscriminação sexual. O texto ficou parado no Senado. Depois disso, parte dele foi aprovado no ano passado com várias alterações. Pela proposta, há sanções para quem comete discriminação em função da orientação sexual, exceto no caso dos transexuais. Para o movimento gay, essa exclusão demonstra preconceito.

*Com informações da agência estatal de notícias de Cuba, Prensa Latina, e da emissora multiestatal de televisão, Telesur.

Fonte:  Agência Brasil